Martyn Hyde Protocolos de Diagnóstico para Lactentes

Сomentários

Transcrição

Martyn Hyde Protocolos de Diagnóstico para Lactentes
Martyn Hyde
Martyn é Professor no Departamento de Otorrinolaringologia da Universidade
Toronto, Diretor Adjunto e Chefe de Pesquisa e Desenvolvimento do Departamento
Audição, Equilíbrio e Fala do Hospital “Mount Sinai”, em Toronto e é consultor
Programa de Audição Infantil Ontário (IHP) e do Programa de Audição Precoce
British Columbia (BCEHP).
de
de
do
de
Martyn tem pós-doutorado (Inglaterra, 1973) em Propriedades Matemáticas e
Aplicações Clínicas de Potenciais Auditivos Evocados. Ele emigrou para Toronto em
1977, para fazer trabalhos clínicos de PE, pesquisas audiológicas e desenvolvimento
de sistemas de informação em “Mount Sinai”. Ele fez publicações por muitos anos,
mas no momento está publicando apenas em livros didáticos.
Nos últimos 10 anos, ele trabalhou para o “Ontario Ministry of Children & Youth
Services and the British Columbia Public Health Services Agency”, na concepção e
avaliação dos programas de Detecção Precoce e Intervenção Auditiva. Seu interesse
atual é como medir e otimizar a qualidade do desempenho (eficácia, equidade e
eficiência) no processo, programa e níveis do sistema.
Protocolos de Diagnóstico para Lactentes que Falham na Triagem
Auditiva Neonatal
A avaliação diagnóstica é um passo crucial na cadeia da Triagem Auditiva Neonatal
para melhores resultados de audição e linguagem. Exigimos limiares de audição
oportunos, válidos e precisos, além da localização da lesão e prognóstico. As
perguntas chave são: qual informação é essencial, quando e como fazer os testes
iniciais e como interpretar os resultados? A maioria dos diagnósticos de avaliação inclui
emissões otoacústicas, PEATE (ou BERA), timpanometria de alta freqüência e reflexos
acústicos. As contribuições, pontos fortes e fracos desses componentes serão
descritos.
Os protocolos são as estratégias e táticas para maximizar a eficácia e eficiência do
teste. Eles buscam evitar erros graves ou omissões, para garantir um padrão mínimo
de rigor e para promover a equidade da qualidade do cuidado com crianças e
prestadores de serviços. Eles são especialmente importantes em programas longos,
porque a avaliação e as melhorias somente são possíveis se os procedimentos
utilizados são conhecidos e consistentes.
São apresentados os princípios fundamentais e funções de protocolos baseados no
PEATE para Ontario e British Columbia, abordando questões de informações clínicas
críticas, otimizando a eficiência do teste sob restrição de tempo, e evitando erros
comuns e significativos na estimativa de limite e inferência diagnóstica. Além disso,
habilidades variadas do prestador e o número de casos são inevitáveis, além dos
métodos para maximizar a aceitação do protocolo, o apoio à decisão clínica e melhora
da qualidade geral do diagnóstico são delineadas.
Finalmente, um bom diagnóstico é necessário, mas não é suficiente para o sucesso.
Será discutida a importância da articulação efetiva entre a triagem, o diagnóstico e o
acompanhamento de serviços.

Documentos relacionados