PDF

Сomentários

Transcrição

PDF
Editorial
Gōng Xi Fā Cái 恭喜发财
Feliz Ano Novo! De acordo com o antigo calendário chinês,
No primeiro dia do calendário Chinês inicia-se a Festa da
no dia 26 de Janeiro, com a entrada da Lua Nova, comemora-
Primavera, período de 15 dias que termina com a festa das
se o início do Ano Novo chinês consequentemente o início do
lanternas. As celebrações do Ano Novo são muito populares
ano do Boi ou Búfalo, mais precisamente Búfalo Terra.
na China sendo a festa mais importante, comparável apenas
Este novo ano corresponde, conforme o Calendário Lunar, ao
ano 4707 e segundo os Jia Zi
甲子, a um ano Yi Chou 己
丑, que irá terminar a 13 de Fevereiro de 2010. Equivalendo
ao 25º ano do ciclo sexagésimal, cada ano combina entre si
um Tronco e um Ramo, dos 10 Troncos Terrestres e dos 12
Ramos Celestes.
O calendário chinês é o mais antigo registo cronológico de
que se tem conhecimento na história. É um calendário que
utiliza o Sol e a Lua. O calendário chinês é lunissolar. Cada
ano possui doze lunações acarretando um total de 354 dias.
Para não se perder a sincronia com o ciclo solar (de 365,25
dias), são acrescentados a cada oito anos noventa dias ao
calendário, ou, aproximadamente duas lunações. Desta
forma não se perde a sincronia nem com o ciclo solar, nem
com o lunar.
Este calendário não tem um marco inicial, e repete-se em um
ciclo menor de 12 anos e um ciclo maior de 60 anos. Os anos
iniciam-se sempre numa lua nova, entre 21 de Janeiro e 20
de Fevereiro.
No ciclo de doze anos cada ano recebe o nome de um animal:
鼠 (rato), chou 牛 (boi), yin 虎 (tigre), mao 兔 (coelho),
chen 龍 (dragão), si 蛇 (serpente), wu 馬 (cavalo), wei 羊
(carneiro), shen 猴 (macaco), you 雞 (galo), xu 狗 (cão),
hai 豬 (porco).
zi
2
com a semana Nacional, que se inicia a 1 de Outubro. Mas
não só na China se fazem sentir as comemorações do Novo
Ano chinês, mas por todo o mundo nas ChinaTowns onde o
ambiente é de tal forma similar que nos faz sentir como se
tivéssemos na China: os cheiros são intensos e a multidão toma
de assalto as ruas, agitando-se ao ritmo de sons e cores.
A preparação da passagem de ano tem início semanas antes,
os chineses costumam limpar os seus lares para afastar os
maus espíritos. No 23º dia do último mês lunar, oferecem
comida ao Deus da Cozinha, que segundo os chineses é o
responsável pela prosperidade familiar. Também costumam
colar nas portas e janelas das casas papéis vermelhos com
dizeres de bom agouro em dourado, os Tao Fu, para atrair
sorte e proteger quem ali mora. O vermelho e o dourado
são as cores oficiais da data, segundo os chineses elas são
responsáveis por trazer boa sorte àqueles que as usam,
principalmente em roupas novas. À semelhança do que
sucede na comemoração ocidental do Ano Novo, nesta
época as famílias chinesas reúnem-se, saboreiam apetitosas
iguarias, bebem os melhores chás e a melhor Bai Jiu 白酒
(aguardente chinesa) para brindar – os famosos Gan Bei 干
杯. Quando o relógio marca meia-noite, todos comem um
bolinho chinês cozido Jiao Zi 饺子 (uma espécie de rissol
cozido a vapor, conhecido pelos ocidentais como guioza).
Os mais velhos presenteiam os mais jovens e solteiros com
dinheiro, cuja entrega é feita dentro de um envelope vermelho
Hong Pao 紅包, que por superstição não deve ser aberto na
frente de quem presenteia. Logo depois inicia-se a queima
de “bombinhas de Carnaval” e de fogo de artifício, jogos e
Journal of Traditional Chinese Medicine . Ano 7 . Nº 23 . 2009
Editorial
brincadeiras, o festejo só termina ao amanhecer do novo
ano. Tradicionalmente, no primeiro dia do ano, as pessoas
dedicam-se a visitar parentes e amigos. A comemoração
só termina 15 dias depois, quando acontece a Festa das
Lanternas.
O boi, ou Búfalo, simboliza a prosperidade através da robustez
e do trabalho duro. Os nascidos sob a influência do boi,
segundo a mitologia oriental são afortunados, seres estáveis
e perseverantes. O Búfalo típico é uma pessoa tolerante com
carácter forte, não sendo influenciado facilmente.
Após um ano de 2008 vivido intensamente pelo povo chinês,
em que lutaram contra as adversidades da Natureza (desde
gelo e frio intenso em algumas regiões no sul do país ao
grande terramoto na província de Sichuan), realizaram os
Jogos Olímpicos e os Jogos Paralímpicos de Beijing com
sucesso, cumpriram com êxito a missão espacial da nave
Shenzhou VII e realizaram a 7ª Cúpula Ásia -Europa. Prevêse que 2009 seja um ano difícil, segundo a agência Lusa, as
previsões do crescimento da China em 2009 variam entre 4%
e 9%, ampliando as crónicas incertezas acerca da "fábrica
do mundo" e da sua estabilidade social. Para os padrões
europeus, qualquer um dos referidos valores é pura miragem,
mas recorde-se que o crescimento anual do Produto Interno
Bruto chinês abrandou para os 9% no terceiro trimestre de
2008, tendo sido o valor em igual período de 2007 de 11,9%.
Muitos economistas antecipam que o PIB chinês cresça
abaixo dos 8% no próximo ano, o mínimo necessário para
que a economia seja capaz de criar novos empregos. A
última vez que a economia chinesa cresceu abaixo de 7,5%
foi em 1990, um ano depois da sangrenta repressão militar do
movimento pró-democracia na Praça Tiananmen, que isolou
internacionalmente a China.
2009 será um ano importante para o Mundo do ponto de vista
económico e político. Estamos no meio de uma crise financeira
marcada pela queda dos mercados, recessão, o aumento de
desemprego, falência de bancos e empresas e uma crise no
mercado imobiliário. Poderá ser um ano de recessão e alguns
analistas até prevêem uma depressão económica mundial.
Necessita-se da robustez, da prosperidade e perseverança
simbolizada no ano do boi.
Votos de um Bom Ano e boa leitura!
Sílvia Beviano
Directora Executiva da Shenmen
Journal of Traditional Chinese Medicine . Ano 7 . Nº 23 . 2009
3

Documentos relacionados

QUESTÕES 1 - Estamos vivendo no ano de 2016 d.C. segundo o

QUESTÕES 1 - Estamos vivendo no ano de 2016 d.C. segundo o 10 - Muitas pessoas criticam a política de preservação e demarcação de terras indígenas, defendendo que é “muita terra para pouco índio”. É importante saber que, em algumas regiões do Brasil, as ár...

Leia mais

PDF

PDF Editorial

Leia mais