Relevo Brasileiro - Prof˚ Robert Oliveira Cabral – GEOROC

Сomentários

Transcrição

Relevo Brasileiro - Prof˚ Robert Oliveira Cabral – GEOROC
Relevo do Brasil
Prof˚ Robert Oliveira Cabral
Forças Exógenas
• As forças exógenas, também conhecidas como
esculpidoras, são basicamente as responsáveis
pela atuação sobre as rochas.
• Dentre as as forças exógenas temos:
• Intemperismo (químico, físico e biológico)
• Erosão
• Sedimentação
• As forças exógenas são fundamentais para o
entendimento da evolução dos solos e do relevo.
2
Forças que Atuam na Formação
do Relevo
3
Crátons e Escudos
• Tanto os crátons como os escudos representam
relevos pré-cambrianos (mais de 3 bilhões de
anos).
• Contudo, os crátons representam áreas onde
notamos uma forte ação das forças exógenas. No
Caso brasileiro temos os crátons das Guianas,
Sul-amazônico (Xingu) e do São Francisco. Estas
formas não sofreram ação das forças endógenas
após a sua formação
• Os escudos, por sua vez, representam áreas onde
as forças exógenas mostram-se intensivas no
desgaste destes ambientes geológicos. Nestas
áreas as forças endógenas alteraram sua estrutura
original.
Crátons Brasileiros
5
6
Relevo Brasileiro
7
Relevo Brasileiro
Segundo Aziz Ab’ Saber
8
Relevo Brasileiro
9
Transformações nas Análises
• O projeto
Radambrasil (1970
até 1985)possibilitou
um melhor
detalhamento do
relevo brasileiro,
possibilitando a
revisão de algumas
abordagens sobre
determinados pontos
do território.
1949
1990
10
Análise do Relevo
• Segundo Jurandir Ross, os relevos primários
existentes no território brasileiro são os
Planaltos, Depressões e as Planícies.
• Os principais análises dos agentes
responsáveis pela dinâmica das formas
percebidas na superfície do planeta são:
• 1˚ - Morfoestrutural
• 2˚ - Morfoclimática
• 3˚ - Morfoestrutural
11
Relevos Secundários ou
Intermediários
• Existem formas de relevos existentes no
Brasil que não são encontrados com
facilidade.
• Estes ambientes são derivados de
ações exógenas e endógenas mais
raras, caracterizando assim estas
paisagens.
• Lembrando que os Planaltos,
Depressões e Planícies são as grandes
unidades do relevo Brasileiro.
12
Colinas
• Relevo de baixa altitude em formato mamelonar (meia
laranja). Sua altitude não ultrapassa os 50 metros. Muito
característico no litoral da região Sudeste, em especial no RJ
e MG.
13
Relevo de Cuestas (evolução)
fase 1
• As cuestas se formam em áreas
de estruturas concordantes
inclinadas, nas periferias das
bacias sedimentares, onde o
contato litológico facilita a ação da
erosão.
•
14
Relevo de Cuestas (evolução)
A Cuesta se difere por uma borda com escarpas abruptas (rocha menos resistenteSedimentar) e a outra com declives suaves (rocha mais resistente - cristalina) em função
da resistência das rochas frente a erosão
15
Chapadas
• Tipo de planalto onde o topo é aplainado e as encostas são
escarpadas. Também é conhecido como planalto tabular.
16
Falésias
• As falésias são relevos decorrentes, no Brasil em especial, pela
ação do mar. O desgaste de uma área de origem sedimentar
pelo mar promove uma queda abrupta da vertente, visto a ação
erosiva em sua base
17
Inselberg
• Saliência encontra da em regiões de clima árido e semi-árido. Sua estrutura mostrase mais resistente que a dos materiais que estavam em seu entorno.
18
Serras
• As serras representam relevos de altitude mediana em forma de crista. Contudo
existem diversos fotores responsáveis por este tipo de relevo no Brasil (falhamentos,
intrusões, desgaste por agentes exógenos, tectonismo).
19

Documentos relacionados

As Estruturas e as Formas do Relevo Brasileiro

As Estruturas e as Formas do Relevo Brasileiro Planície: As planícies são, essencialmente, áreas planas, que correspondem a bacias sedimentares meso-cenozóicas, com sedimentação fluvial, lacustre e/ou marinha recentes. As formas de relevo são a...

Leia mais

Atividade 11 - Exercícios sobre Relevo Brasileiro – Cap. 03 – 7º ano

Atividade 11 - Exercícios sobre Relevo Brasileiro – Cap. 03 – 7º ano horizontalmente, o que evidencia a atuação de agentes internos. R: (agentes externo, como a erosão e sedimentação) ( V ) No mapa de Jurandyr Ross, as planícies correspondem a pequena extensão do te...

Leia mais

ERAS GEOLÓGICAS

ERAS GEOLÓGICAS  Chuva: erosão pluvial. Sua ação é mais intensa nas rochas expostas ou em solos sem vegetação.

Leia mais

Relevo - MundoEdu

Relevo - MundoEdu Comparando as formas de relevo e as estruturas geológicas apresentadas nos mapas acima, pode-se afirmar que a) só há planaltos em estruturas geológicas mais antigas. b) as planícies ocorrem, em ger...

Leia mais

1. Introdução

1. Introdução nas Marianas a sudoeste do P-.acífico. ~Os remanescentes 29% da superfície do planeta são ocupados por terra emersa, com média de 840m acima do nível do mar e com 8.848m no ponto mais elevado (Pico...

Leia mais