FILO CHORDATA (Cordados)

Сomentários

Transcrição

FILO CHORDATA (Cordados)
FILO CHORDATA (Cordados)
Chorda = cordão → animais que possuem um cordão dorsal
de sustentação
Ocupam todos os
ecossistemas
1. Características gerais
• Simetria bilateral
• Triblásticos
• Celomados
• Deuterostômios
• Presença de notocorda
• Tubo nervoso dorsal
• Fendas branquiais na faringe
Características
do
Período
embrionário
2. Estrutura básica de um cordado
Filo dos cordados
vertebrata
Protochordata
(notocorda: sustentação)
Ágnatos
Gnatostomados
S/ mandíbula
Cefalocordados
C/ mandíbula
Anfíbios
Condríctes
Osteíctes
Répteis
Aves
Mamíferos
Urocordados
Cefalocordados
•Notocorda: toda vida
•Mede Aproximadamente 5 cm.
•Cirros bocais.
•Nadadeiras dorsal, caudal e ventral.
•Ex: Anfioxo (exclusivamente marinho)
Urocordados ou Tunicados
• uro = cauda
•Notocorda: restrita na cauda.
Desaparece na fase adulta
• Ex: ascídia;
• Isolado ou em colônia;
•São filtradores;
•As larvas das ascídias são de vida
livre.Os adultos são fixos.
Subfilo Vertebrata
Vertebra, Vertere = articulação que gira
Animais com coluna vertebral, endoesqueleto e e crânio
• Classes de peixes:
• Classe Agnatha
• Classe Placodermi (extinta)
• Classe Acanthodii (extinta)
• Classe Chondrichthyes
• Classe Osteichthyes
• Classes de tetrápodos:
• Classe Amphibia
• Classe Reptilia
• Classe Aves
• Classe Mammalia
Subfilo Vertebrata
Características gerais
-
Coluna vertebral
Endoesqueleto
Sist. Nervoso dorsal
Circulação fechada (coração ventral)
Subfilo Vertebrata - Classe Agnatha
A = sem; gnato = maxíla
• Peixes sem maxilas: Feiticeiras e lampréias
• Boca circular (Cyclostomata)
• Ambas são alongados, sem escamas, não possuindo
tecidos duros internos são necrófagas e ectoparasitas.
• Cerca de 50 espécies.
• Dióicos, fecund. Externa c/ fase larval
Feiticeira.
lampréias (dir.) parasitando peixe ósseo
Subfilo Vertebrata - Classe Condrichthyes
•
•
•
•
•
•
•
•
•
condro = cartilagem + íchthyes = peixe
Peixes cartilaginosos – com maxila
Tubarões, raias e quimera;
Cerca de 800 espécies;
Principalmente marinhos;
Presença de escamas placóides;
São heterotérmicos;
ARRAIA
Agilidade devido a musculatura segmentada;
Boca ventral com 5 fendas faríngeas- sem opérculo
Ausência de bexiga natatória- não flutuam na massa líquida
QUIMERA
TUBARÃO
Subfilo Vertebrata - Classe Osteichthyes
Osteon = osso + íchthyes = peixe
• Peixes ósseos: Cerca de 21.000 espécies.
• Boca terminal c/ 4 fendas branquiais, protegidas por um
opérculo;
• Pele c/ escamas de origem dérmica lubrificada por um muco
• Presença de linha lateral (percebem vibrações e variações da
pressão na água);
• Circulação fechada c/ coração: 2 cav.>1 A e 1 V
• Bexiga Natatória (função: hidrostática ou respiratória,
em peixes dipnóicos);
• Peixes pulmonados.(Ex: pirambóia-AM)
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Subfilo
Vertebrata
Classe
Amphibia
Amphi= duplo e bios= vida
Sapos, salamandras e cecílias; 4000 espécies.
Ciclo de vida complexo com fase larval aquática e adulto terrestre;
Pele nua (úmida e lisa)
Respiração branquial, cutânea e pulmonar;
Ambientes úmidos, porém há desérticos;
Pobre em queratina e alguns c/ glândulas de veneno;
2 atrios e 1 ventriculo.
Conquista do meio terrestre: patas articuladas, respiração pulmonar,
complementada pela cultânea, olhos com pálpebras, ouvido com
tímpano externo e narinas (comunicada com cavidade bucal).
Vertebrados - Anfíbios
CLASSIFICAÇÃO
1) Anuros: sem cauda, mas com patas
Ex: sapos, rãs e perecas
2) Urodela ou caudata: com cauda e com
patas.
Ex: salamandras e tritões;
3) Ápodes: sem cauda e sem patas.
Ex: cecílias e cobra-cegas
Vertebrados
- Metamorfose dos Anfíbios
• Reprodução dependente da água.
• Fecundação externa, desenv.
Indireto;
• Diócos;
• Amplexo sexual;
• Fase larval GIRINO;
• A fase de IMAGO é a mais predada;
Subfilo Vertebrata - Classe Reptilia
Reptare = rastejar -> animais que se
locomovem rastejando
• Cobras, largatos, jacarés, tartarugas - 6000
espécies
• Corpo coberto por escamas
• 1° bem sucedidos em meio terrestre;
• Tegumento bem queratinizado(Economia de
água);
• Àc. Úrico( produto nitrogenado)
• Circulação: 2 A e 2 V >incompleto;
• Cloaca:desembocam o sist. Digestor, reprodutor e excretor.
-Diferentes hábitos
- Indivíduos venenosos, nãovenenosos e peçonhentos
Vertebrados
Répteis
iguana
Características gerais -> conquista
definitiva do ambiente terrestre
– Respiração pulmonar predominante, área pulmonar
ampliada e respiração cutânea pouco significante.
– Fertilização interna, presença de órgão copulador.
– Reprodução independente da água.
– Maioria ovípara; ovos amnióticos com casca.
– Garras nas pontas dos dedos.
– Pele: protegidas por escamas ou placas córneas com
glândulas superficiais.
– Maior atividade metabólica, com manutenção de uma
temperatura córporea elevada por termorregulação.
– Divisão mais completa do coração, reduzindo a
mistura de sangue oxigenado e não-oxigenado.
Características gerais
Termorregulação:
• Ectotérmicos - os répteis
dependem de fontes externas
de calor - particularmente da
radiação solar.
• Mantém a temperatura
corporal próxima aos 34 oC
durante seu período de
atividade
• Olho parietal (terceiro olho),
presente em muitos lagartos,
monitora a quantidade de
radiação solar recebida.
Vertebrados – Répteis: CLASSIFICAÇÃO
1) Quelônios (Chelonia ou Testudine) – carapaça dorsal e ventral.
Ex: tartarugas e jabutis
2) Esfenodontes (Sphenodonta ou Rhyncocephalia) – possui no alto da
cabeça o olho pineal, capaz de acusar variação de luz.
Ex: tuatara (Nova Zelândia).
3) Escamados (Squamata). Ex: serpentes, lagartos, camaleão, cobra-de-duascabeças.
4) Crocodiliano (Crocodylia). Ex: crocodilos e jacarés.
•
Grande parte do grupo foi extinto: 25 ordens extintas, incluindo os dinossauros.
4 Ordens
Subfilo Vertebrata - Classe Aves
Ave = aves
• Linhagem que desenvolveu capacidade de vôo.
• Ovíparos
• Presença de penas
• Boca com bico
• 9000 espécies.
• Vertebrados endotérmicos.
• Circulação: 2 A e 2 V - completa
Atobá (esq.)
Sula sula, ave
marinha
piscívora
Ema (Dir.)
Rhea americana
ave que perdeu
a capacidade de
vôo
• Ocorrem em todos os continentes
• Aves aquáticas -> glândulas uropígeas > produzem óleo impermeabilizante.
• Membros anteriores-> modificados em
asas.
• Tubo digestivo: presença de papo, moela
e proventrículo.
• Respiração: pulmões ligados a sacos
aéreos (auxiliam durante o vôo e para
que a Temperatura corpórea fique
constante)
• Especializações:
1. vôo;
2. metabolismo alto (esforço muscular
intenso);
3. temperaturas corporais elevadas;
4. sistema respiratório único (não há
mistura do ar que entra com o que sai dos
pulmões)
Características gerais
Esqueleto




Ossos leves
Osso pneumáticos – ossos ocos.
esterno achatado e largo, com quilha mediana
clavículas unidas formando a fúrcula (“osso-da-sorte”).
Vertebrados - Aves
Esfenicisforme
Passeriformes
Psitaciformes
guano
Fotos: Prof. Juliana
Subfilo Vertebrata - Classe Mammalia
• Mamma = mamas +alia = classe ->
animais que possuem mamas e pêlos
• Vertebrados endotérmicos.
• Corpo coberto por pêlos.
• Cerca de 4.000 espécies.
• Sist. Sensorial muito desenvolvido
(olhos e ouvido)
Golfinho, mamífero que retornou à vida
aquática.
Éqüidna – Zaglossus bruijni,
mamífero monotremado da
Nova Guiné
Características gerais
• Respiração: pulmonar
• Sis. Digestivo completo.
• Sucesso adaptativo:
– endotermia,
– mecanismos de retenção e dissipação de calor:
• presença de pêlos,
• glândulas cutâneas sudoríparas,
– cuidado parental
– glândulas mamárias.
– desenvolvimento do encéfalo,
– membros eficientes em posição ventral (melhor locomoção),
– sentidos desenvolvidos (olfato, audição e às vezes a visão),
– Heterodontia (melhor trituração do alimento)
Vertebrados - Mamíferos
Classificação
1) Prototérios ou Monotremados
- põem ovos semelhantes aos dos répteis, donde nasce um
minúsculo embrião que se desloca para uma bolsa,
onde termina o seu desenvolvimento lambendo leite
produzido pela mãe, pois não existem mamilos
Equidna
Ornitorrinco
Vertebrados - Mamíferos
1) Metatérios ou marsupiais
- não existe placenta para nutrir o embrião durante o seu
desenvolvimento no útero. Assim, ao nascer, os
marsupiais não se encontram totalmente desenvolvidos.
As fêmeas possuem um sistema reprodutor "duplo", com
dois úteros e duas vaginas laterais.
Vertebrados - Mamíferos
1) Eutérios
Maioria dos
duradoura.
mamíferos.
Plascenta
desenvolvida
-Carnívoros
- Logomorfos
- Tubulidentados
"aardvark", da África,
e
Vertebrados - Mamíferos
Foto: Prof. Cristiana. Chile
Foto: Prof. Cristiana. Chile
Antártica
Fotos: Prof. Juliana
Rodentia
Quirópteros
 A maioria dos mamíferos tem hábitos noturnos. perissodáctilos
Cetacea
•Habitaram os
mais diversos
ambientes
Vertebrados - Mamíferos
Rodentia
Vertebrados - Mamíferos
Rodentia
Vertebrados - Mamíferos
Perissodáctilos
Vertebrados - Mamíferos
Vertebrados - Mamíferos
Subfilo Vertebrata - Diversidade
Filo Chordata - Filogenia tradicional

Documentos relacionados

FILO CHORDATA

FILO CHORDATA com glândulas mucosas; fecundação externa  dependem da água para a respiração e a reprodução. Ex.: sapos, rãs, salamandras, cecílias ou cobras-cegas.

Leia mais

Equinodermos e Cordados - Laboratório de Biologia

Equinodermos e Cordados - Laboratório de Biologia seguida das fendas faríngeas (ou fendas branquiais) perfuradas abrindo-se num átrio, endóstilo, intestino e ânus. Há um aparelho circulatório com vasos sangüíneos. O sistema nervoso e estruturas se...

Leia mais

Clique aqui para baixar

Clique aqui para baixar Diversas glândulas de odor são também encontradas nos mamíferos, elas são usadas para atrair parceiros, marcar território, atuam na comunicação, fazem parte de interações sociais ou mecanismos de p...

Leia mais

a coleção de vertebrados fósseis do laboratório de paleobiologia

a coleção de vertebrados fósseis do laboratório de paleobiologia é dada por espécimes coletados em três afloramentos, da Formação Pedra de Fogo (Permiano), na região do município de Guaraí. Essa unidade litológica tem um ciclo de sedimentação que se iniciou em m...

Leia mais