Parthenon Home Business

Сomentários

Transcrição

Parthenon Home Business
Parthenon
Home Business
Fotos: Herbert Clemente
O projeto foi elaborado pelo arquiteto Alexandre Lessa
E
rguer o Parthenon Home Business representa mais
que a construção de um empreendimento misto de
alto padrão. A Construtora ABC terá, a partir da entrega
do prédio, um modelo a ser seguido pela empresa. Na atual
conjuntura econômica, é inaceitável admitir uma postura
de desperdício de material e mão de obra. Por isso, gerir a
obra, e não apenas tocá-la para frente, é o grande diferencial do processo construtivo desta edificação. E, para alcançar as metas da gestão, com o máximo de produtividade e
eficiência, buscamos referências no Sistema Lean.
Cronogramas com metas de curto prazo, mais proximidade do processo construtivo através de uma rotina de
fiscalização, mapeamento dos serviços feitos e que necessitam ser executados, processos padronizados por manuais
são algumas das medidas tomadas para garantir que a obra
corra sempre dentro do cronograma e com menos geração
de entulho.
Como o Lean se trata de uma filosofia que converge,
sempre, para práticas de redução de trabalho desnecessário e aumento de produtividade, uma forma de visualizar
a aplicação do sistema na execução de tarefas é observar a
aplicação do piso do Parthenon. As peças de porcelanato
62
Rylsen de Sousa Leite
Engenheiro civil
são todas instaladas com uso de niveladores e cunha, o que
permite exatidão do alinhamento e evita perda de tempo
com a recolocação das peças desalinhadas.
Outro diferencial da obra é que não há elementos estruturais dentro dos apartamentos, que estão sendo divididos por drywall. Isso graças ao uso de vigas de concreto
protendido, cujos cabos metálicos da armação foram pré-tensionados para suportar toda a carga que seria aplicada
às paredes internas das unidades. Este é o mesmo método
usado em obras de arte especiais. Esta estrutura robusta
demandou, em determinados momentos, até 750 m³ de
concreto por mês.
A comunicação visual foi outro item trabalhado no
canteiro, com vistas ao aumento de desempenho dos funcionários. Há panfletos nas paredes e colunas que abordam
questões educacionais, comportamentais e passam informações pertinentes ao trabalho.
Até o fim de janeiro último, a construção do edifício
empregava 115 funcionários, contando com colaboradores,
engenheiro, assistentes de engenharia, técnicos de edificações, técnica de segurança e mestre de obra. O quantitativo
deve subir para 150, na fase exclusiva de acabamento.
A obra foi iniciada em setembro de 2013 e está prevista
para ser entregue em fevereiro de 2017. Com a construção
da estrutura finalizada, a equipe concentra os esforços no
trabalho de acabamento dos 192 apartamentos, 12 lojas, 34
escritórios e áreas comuns. O terreno onde está sendo erguido o prédio possui 4.860 m².
O alinhamento preciso evita retrabalho e perda de material

Documentos relacionados

Cursos Online - Instituto Parthenon

Cursos Online - Instituto Parthenon São normatizações legais de nossos cursos livres ainda, o Decreto Presidencial nº 5.154 de 23 de julho de 2004 e as normas da Resolução CNE nº 04/99 – MEC (art. 7º, § 3º) de 7 de outubro de 1999. O...

Leia mais