308 revistacaminhoneiro.com.br

Сomentários

Transcrição

308 revistacaminhoneiro.com.br
308 revistacaminhoneiro.com.br
1
Compre 20 litros de Mobil Delvac MX
e ganhe camiseta autografada!
mobil.cosan.com.br/PromoMobilDelvac
A COMPRA DO PRODUTO PROMOCIONADO E A TROCA PELO BRINDE SOMENTE PODERÁ SER REALIZADA NA REVENDA MOBIL PARTICIPANTE DA PROMOÇÃO, CONFORME IDENTIFICAÇÃO DO MATERIAL PROMOCIONAL. ANTES DE EFETUAR A COMPRA DO PRODUTO, CERTIFIQUE-SE
DE QUE A REVENDA PARTICIPA DESTA PROMOÇÃO. A TROCA PELO BRINDE ESTÁ CONDICIONADA AO PERÍODO DE DURAÇÃO DA PROMOÇÃO (DE 16/09/13 A 13/12/13) OU À DURAÇÃO DO ESTOQUE DE 140.000 CAMISAS NOS TAMANHOS DISPONÍVEIS, CONFORME O QUE OCORRER
PRIMEIRO. MOBIL E MOBIL DELVAC SÃO MARCAS REGISTRADAS DA EXXON MOBIL CORPORATION OU UMA DE SUAS SUBSIDIÁRIAS, UTILIZADA POR COSAN LUBRIFICANTES E ESPECIALIDADES S.A., OU UMA DE SUAS SUBSIDIÁRIAS, SOB LICENÇA. OUTRAS MARCAS OU NOMES DE
PRODUTOS UTILIZADOS NESTE MATERIAL SÃO DE PROPRIEDADE DE SEUS RESPECTIVOS DONOS. CONSULTE O REGULAMENTO NO SITE WWW.MOBIL.COSAN.COM.BR/PROMOMOBILDELVAC
2
revistacaminhoneiro.com.br 308
carta ao leitor
DIRETOR:
Saulo P. Muniz Furtado
[email protected]
Lançamentos Premium
REDAÇÃO:
Graziela Potenza (editora)
[email protected]
Francisco Reis (redator)
[email protected]
N
esta edição, os destaques são as novidades que as montadoras irão apresentar na Fenatran - Salão Internacional do
Transporte, realizada a cada dois anos. O evento é considerado o maior e o mais importante do segmento do transporte
rodoviário de cargas do continente sul-americano, figurando entre as cinco maiores feiras de transporte do mundo. São muitos anos de história,
nos quais o evento segue como uma importante ferramenta na consolidação da indústria de caminhões e implementos para o transporte de cargas
no Brasil. Mesmo sendo focado na realização de negócios e na exposição
dinâmica de lançamentos globais para milhares de profissionais do setor
interessados em conhecer as tendências do segmento, o evento também
se firma como um importante termômetro do mercado.
Outra importante atração é a Fenatran Experience que simultâneamente à exposição, acontece no sambódromo do Anhembi, onde os principais
fabricantes de caminhões colocarão seus produtos nas mãos dos caminhoneiros e empresários do setor.
Os cerca de 60 mil visitantes de 15 países, esperados na Fenatran
2013, terão como principal atração os caminhões pesados considerados Premium. Portanto, essa é uma ótima oportunidade para conferir
o que cada empresa tem a oferecer tanto em relação a veículos, como
tecnologias e, sobretudo, preços. Há modelos para todos os bolsos!
EDITOR DE ARTE:
Julio Kniss
[email protected]
Diagramador:
Thiago Piffer
PUBLICIDADE:
Isidro de Nobrega, Gabriela Ely Bedrossian,
Carlos Chagas e Rafael Gouveia
[email protected]
PROMOÇÕES:
O. Quatrini (gerente), Cristiane Mattos,
Ana Paula Anzzelotti, Maurício Marques
e Verônica Barbosa da Silva
DEPARTAMENTO DE DISTRIBUIÇÃO:
(E ASSINATURAS)
Cláudio Alves de Oliveira (gerente)
Ewerton Diego dos Santos
[email protected]
DEPARTAMENTO DE COMPRAS:
Luciana Ito
DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO:
Jorge Moura, Carlos Alberto Pereira
e Marcos Antonio Battagiotto
Yeda Machado de Melo Wittmann
(secretária da diretoria)
Boa leitura,
IMPRESSÃO E ACABAMENTO:
Prol Editora Gráfica
JORNALISTA RESPONSÁVEL:
Graziela Potenza (Reg. MTb: nº 16.992)
REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO:
Rua Fiandeiras, 687/693 – Vila Olímpia
São Paulo-SP, CEP 04545-004
Tel.: (11) 3049-1799
Graziela Potenza
Editora
www.revistacaminhoneiro.com.br
CAMINHONEIRO, revista mensal dirigida a caminhoneiros, foi matriculada em 20/02/85 no 5º Registro de Títulos e Documentos de São Paulo. Ela é distribuída gratuitamente em uma rede de postos credenciados pela Tudo em Transporte Editora
Ltda., CNPJ 07.052.911/0001-01 e Inscr. Estadual 149.430.506.110. As opiniões dos artigos assinados e dos entrevistados
são de seus autores e não necessariamente as mesmas de CAMINHONEIRO. A elaboração de matérias redacionais não tem
nenhuma vinculação com a venda de espaços publicitários. Não aceitamos matérias redacionais pagas. Informes publicitários
são de responsabilidade das empresas que os veiculam, não tendo escolha de fotos, ilustrações ou definição de estilo e de texto submetidos à
Redação da revista. Os anúncios são de responsabilidade das empresas anunciantes. Não temos corretores de assinaturas ou representantes
em outros estados ou países. É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações, mapas sem a autorização por escrito da
Redação (Lei de Direitos Autorais, nº 9610/98).
Tiragem desta edição (100 mil exemplares) auditada
por PricewaterhouseCoopers, cuja carta-relatório está
à disposição dos interessados.
Publicação Mensal - nº 308 - Outubro de 2013 - Exemplar avulso = R$ 10,00
Assinatura anual = R$ 100,00 - O Grupo TT também edita a revista NT.
Publicação filiada à Anatec
Apóia o Programa Na Mão Certa
308 revistacaminhoneiro.com.br
3
22
Fenatran/2013
Atrações das montadoras
Transmissões
Facilidade
85
91
Cartão Vectio Pra Você
ÍNDICE
Eaton Experience 2013
82
88
Lei do descanso
Ações de saúde
Legislação
Concessionárias
EVENTO
12º Santa Rosa Truck Show
64
4
revistacaminhoneiro.com.br 308
Entrevista
Luiz Moan, presidente da Anfavea
20
Fábrica
Foton mostra seus planos
98
92
Competição
4ª etapa da Gincana do Caminhoneiro
08
Rompendo o lacre
14
URGENTE
16
NA MÃO certa
99
GaLERIA
Temos futuro
Saiba o que acontece no setor
O mês das crianças
Desenhos dos leitores
100
BEIRA DE ESTRADA
114
Mercado
122
Passatempo
Caminha o caminhoneiro
Confira os preços dos caminhões
Divirta-se com jogos
96
Futebol
Homenagem a ex-jogadores
308 revistacaminhoneiro.com.br
5
Novo volvo vm
Velocidade e álcool: combinação fatal.
É assim que todo
caminhão deveria ser.
O novo Volvo VM é o caminhão mais econômico do mercado e está sempre
disponível para o trabalho. Além disso, é confortável, seguro e agora oferece
versões 8x2 e 8x4 com maior capacidade de carga.
Novo volvo vm
6
revistacaminhoneiro.com.br 308
Volvo Trucks. Driving Progress.
308 revistacaminhoneiro.com.br
7
Rompendo o lacre
Francisco Reis
Redator
E
Temos futuro
Em uma conversa nostálgica com alguns amigos, começamos a nos lembrar de profissões
que a tecnologia e o tempo extinguiram ou reduziram muito. Tipógrafos, datilógrafos, entregador de pão, entre outros.
Pensando nisso, me perguntei: e caminhoneiro? Haverá espaço para ele no futuro? Tomando por
base que já existe um carro (ainda que protótipo) que se move sem motorista e toda a tecnologia que
equipa os caminhões, pode parecer preocupante.
A falta de caminhoneiros é outro indicativo. E por fim, a eficiência no transporte, com caminhões
mais potentes, equipamentos mais eficientes que requerem menos motoristas pode deixar quem pretende entrar na profissão preocupado.
Mas durante o Santa Rosa Truck Show, fiquei muito contente e definitivamente convencido de que a
profissão de caminhoneiro irá existir por muitos anos. Isso porque encontrei dois jovens caminhoneiros, um com 22 e outro com 23 anos. Perguntei para eles porque escolheram a profissão e com um
grande sorriso um me disse: sou caminhoneiro desde criança, brincava com caminhões, desenhava
caminhões e sempre quis dirigi-los. Hoje realizo meu sonho de criança cada fez que dou a partida.
O outro rapaz, de 23 anos, disse que sempre admirou a profissão, a liberdade das estradas e a sensação de servir o próximo abastecendo o país inteiro.
Fiquei contente e preocupado. Contente em saber que existem jovens interessados em ser caminhoneiros. Preocupado por saber que a maioria das empresas exige experiência para contratar. Como
ter experiência se ninguém contrata sem experiência?
Mas algumas empresas estão mudando esse quadro. É o caso da Transportadora Ajofer, que
mantém uma escola para incentivar e formar motoristas. Em Santa Catarina, um grupo de empresas de ônibus urbano tem um plano de carreira no qual o funcionário vai progredindo de um veículo menor para outro maior. Um manobrista pode passar para a função de motorista de veículo
leve. Deste, para motorista e daí para motorista rodoviário. A cada passo, um veículo maior, com
mais recursos e, claro, ganhos salariais. Com isso, ela resolve o problema da falta de motorista e
sempre mantém funcionários motivados.
A Lei do descanso chegou para melhorar as condições dos caminhoneiros. A falta de profissionais
elevou a autoestima de quem está na ativa. Os salários tendem a subir, pois se não pagar um valor
justo, as empresas que pagarem irão ficar com os melhores profissionais.
Os dois jovens que estão chegando têm um campo muito bom. As empresas estão se profissionalizando, descobrindo que em uma relação que apenas um lado ganha os resultados não são bons.
Novos locais para aprimoramento dos conhecimentos estão sendo abertos. Muitas empresas mantêm sua própria escola, ou convênios com entidades especializadas no ensino para caminhoneiros.
Em um país com o tamanho do nosso e com o transporte direcionado à rodovia, o caminhoneiro
sempre será fundamental para o progresso. Cabe a ele ser profissional, trabalhar com seriedade e
exigir de seus empregadores o mesmo respeito. E o Governo, para variar, podia ajudar com estradas
em bom estado, menos impostos e menos burocracia para que os caminhoneiros tenham acesso a
financiamentos e condições de comprarem e renovarem seus caminhões.
8
revistacaminhoneiro.com.br 308
RESISTÊN C IA SUPERIO R
NOVOS G686 MSS PLUS E G677 MSD PLUS.
TRANSPORTAM ATÉ 15 MIL TONELADAS A MAIS.*
•
carcaça mais resistente
•
menor custo por km rodado
•
•
maior performance
em recapagem
melhor assistência técnica
do segmento
* Aumento de produtividade comparado ao seu antecessor Goodyear G686 MSS, considerando
quilometragem total. Referência caminhão bi-trem carga líquida de 49.8 ton. Ciclo de 50km
(viagem de ida e volta).
QUILÔMETROS DE HISTÓRIAS
308 revistacaminhoneiro.com.br
9
10
revistacaminhoneiro.com.br 308
308 revistacaminhoneiro.com.br
11
12
revistacaminhoneiro.com.br 308
Conecte-se
Concorrência na cobrança eletrônica de
pedágios diminui preços em até 67%
Segundo o Governo do Estado de São Paulo, os preços dos
serviços de cobrança eletrônica de pedágio das rodovias de São
Paulo foram reduzidos em até 67%, após a abertura do mercado
às novas empresas, no ano passado. Em abril de 2013, a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) autorizou a
terceira empresa a fazer a cobrança do pedagiamento eletrônico. Atualmente, as empresas Sem Parar, ConectCar e Dbtrans
disputam a cobrança.
INFORME PUBLICITÁrio
OS MELHORES
CAMINHOS
Verdadeiro
laboratório de testes
Melhores frases de para-choque
No último mês, perguntamos no nosso Facebook (www.
facebook.com/revistacaminhoneiro) quais eram as frases de
para-choque preferidas dos nossos leitores. Confira algumas
que recebemos:
“Não me acompanhe que não sou novela.”
“Não há medicina que cure a dor da saudade.”
“Quando a noite cai, o azul prevalece.”
SIGA-NOS
CURIOSIDADE
Existe caminhão normal 12x12?
A produção de carros Tatra cessou em 1999, mas a empresa
ainda produz uma bem sucedida série de equipamentos, principalmente rodas motrizes 4x4, 6x6, 8x8, 10x10 e 12x12 para
caminhões.
Principais características:
Cada roda se move para cima e para baixo, de forma independente, o que permite:
- Velocidade notavelmente maior em estradas irregulares;
- Passagem rápida por cima de obstáculos;
- Mobilidade fora de estrada e corta-mato excepcional;
- Balanço de semi-eixos são extremamente resistentes a
impactos e choques.
Outras curiosidades estão no site:
www.cowboysdoasfalto.com.br
As principais competições de rali são referências mundiais de extrema competitividade e
superação tanto para pilotos e equipes, quanto
para os veículos e suas rotinas de manutenção.
Nada, no entanto, que intimide o time brasileiro
mais vitorioso da categoria nos últimos anos:
a equipe de caminhões Mobil Delvac Salvini
Racing - do piloto Guido Salvini, do navegador
Flavio Bisi e do copiloto Fernando Chwaigert.
Octacampeã nacional do Rally Cross Country,
a equipe ainda é hexacampeã do Rally dos Sertões (incluindo vitórias em 2012 e 2011), e se
manteve no pódio da principal competição do
País, com a conquista do segundo lugar na edição 2013.
“O Rally dos Sertões é uma prova muito difícil, em que passamos dez dias seguidos enfrentando diversas dificuldades e os mais variados
terrenos. Por isso, precisamos de produtos
confiáveis. Nosso caminhão, um Atego 1725,
utiliza o lubrificante Mobil Delvac MX, que traz
muita confiabilidade, por sabermos que as peças do motor, câmbio e eixos estão sempre
bem protegidas. Ficamos despreocupados quanto a quaisquer tipos de falhas referentes à lubrificação, enquanto estamos competindo”, afirma
Guido Salvini, piloto e líder da Mobil Delvac Salvini
Racing.
Sobre o Rally dos Sertões, Guido conclui: “a
competição é um verdadeiro laboratório a céu
aberto para testarmos como se comportam todos os produtos envolvidos na manutenção dos
equipamentos, e o lubrificante Mobil Delvac
passa em todos os testes!”.
308 revistacaminhoneiro.com.br
13
Primeiro XF 105 em Ponta Grossa
A DAF, uma das marcas líderes no mercado europeu de caminhões e subsidiária da Paccar Inc., celebra a fabricação do
primeiro XF 105 na sua unidade brasileira, em Ponta Grossa, no
Paraná. A cerimônia, realizada em 2 de outubro, contou com a
presença de Mark Pigott, presidente e CEO da Paccar, e de Bob
Christensen, vice-Presidente Executivo e CFO da Paccar, além
de executivos da DAF e autoridades políticas. O evento marca
o início da produção do modelo extrapesado da DAF, que será
oferecido no mercado brasileiro em duas configurações: 6x2 e
6x4, voltadas ao transporte pesado de longa distância. Todos
serão equipados com motor Paccar de 12,9 l e duas opções de
cabine, Confort Cab e Space Cab, priorizando o espaço interno
e a segurança do condutor. “A estratégia da DAF em investir no
Brasil está diretamente ligada ao potencial do País, extremamente estratégico para o desenvolvimento da companhia em
Mudança na diretoria
A executiva Camilla Dewoon assumiu o cargo de vice-Presidente
de Vendas e Marketing da Scania
para a América Latina. Sueca, Camilla atuará na Scania Latin América, sediada em São Bernardo do
Campo e será responsável pela
operação das áreas de negócios:
Trucks, Buses, Engines e Parts &
Services, coordenando a interface
entre a fábrica e os mercados onde a Scania atua através de
operações próprias ou de representantes.
Como vice-Presidente da área de Vendas e Marketing, Camilla sente-se estimulada com o novo desafio e com o grande potencial de crescimento na região. “A América Latina é
uma região importante para a Scania e tenho boas expectativas para esse mercado, mesmo considerando o momento
desafiador da situação econômica no mundo e na indústria.
Acredito que o meu maior desafio será caminhar com a equipe
em direção a um crescimento rentável de nossos produtos a
longo prazo”, afirma Camilla Dewoon. Camilla Dewoon iniciou
carreira na Scania em 1998 como assistente de Marketing e
Vendas na Suécia. Em 2001, foi responsável por Vendas de
Caminhões e Ônibus em 14 países como África do Sul, Tanzânia e Etiópia. Dois anos depois se tornou gerente de projeto
de introdução de Mercado e Serviços e em 2009 passou a ser
a responsável pela rede de concessionárias Scania na região
de Estocolmo, com 15 pontos de serviço e 260 funcionários. 14
revistacaminhoneiro.com.br 308
mercados emergentes. Começaremos com o nosso campeão
de vendas na Europa, o XF 105, mas estamos nos preparando
para trazer outras famílias de caminhões”, afirma Marco Davila,
presidente da DAF Brasil. A fábrica de Ponta Grossa é a primeira
unidade produtiva da companhia fora da Europa, e uma das mais
modernas da DAF no mundo. Localizada a 114 km da capital
Curitiba, a planta conta com área total de 2,3 milhões de m2, e
capacidade produtiva de até 10 mil caminhões por ano. Junto à
planta, a DAF manterá um Centro de Distribuição de peças genuínas, que abastecerá toda a rede de concessionárias.
Foram aplicados US$ 200 milhões somente na instalação da fábrica, parte de um investimento de US$ 320 milhões que a empresa está promovendo no País. A escolha
de Ponta Grossa ocorreu em virtude da sua localização
geográfica, com fácil acesso.
Ampliação da rede de serviços
A International Caminhões continua expandindo suas
atividades no País. Focada na qualidade dos serviços e
satisfação dos clientes, a empresa ampliou sua rede de
atendimento com a nomeação de 20 Serviços Autorizados. Somados às 15 concessionárias da marca, totalizam 35 pontos em todo território nacional. De acordo
com Guilherme Ebeling, presidente da International
Caminhões no Brasil, a ampliação garante maior abrangência da empresa no País. “Estamos empenhados em
expandir nossa operação e continuar a crescer no mercado brasileiro. Neste sentido, os Serviços Autorizados
são estratégicos para elevar o nível de atendimento aos
proprietários de caminhões International”, afirma. Os
pontos de Serviços Autorizados contam com oficina
apta a avaliar as necessidades dos caminhões, realizar
reparos e dar toda assistência necessária através de
ferramentas de diagnóstico específicas, além da disponibilidade de peças para reposição. As autorizadas oferecem a mesma estrutura e qualidade das concessionárias, exceto vendas, estando integrados ao sistema de
garantia e assistência técnica International. Como parte
do processo de aprimoramento do pós-venda, a International criou o sistema LMS – Learning Managing System – contando com diversos treinamentos presenciais
e on line, que incluem a disponibilidade de um portal
com todas as informações dos caminhões. Dessa forma,
a equipe de atendimento recebe capacitação específica
para dominar as técnicas de cada modelo.
308 revistacaminhoneiro.com.br
15
Aplicativo para lubrificantes
Através de sua linha de lubrificantes, a Shell está disponibilizando para uso em celulares o aplicativo “Shell Lubrificantes” que permite ao motorista saber qual o melhor óleo lubrificante para seu veículo, seja ele de quatro ou duas rodas,
leve ou pesado. O aplicativo pode ser acessado gratuitamente em aparelhos celulares que rodam o sistema operacional
do Google, Android, e nos dispositivos iOS, da Apple.
Através da seção ‘Shell Lubematch’ o aplicativo oferece
um filtro inteligente onde o usuário seleciona veículo, marca
e modelo para obter as opções de óleos lubrificantes Shell
mais adequadas de acordo com a seleção feita. O programa
também auxilia com relação ao intervalo ideal e recomendado
para troca do óleo em período de meses e de quilometragem.
“Nossa intenção com este aplicativo é proporcionar aos
nossos clientes maior conhecimento dos produtos e ajudá-los na escolha do lubrificante certo para seu carro”, explica
Raquel Sampaio, gerente de Marca e Comunicação.
Iveco tem novo vice-Presidente A Iveco, fabricante de veículos comerciais, anunciou o seu
novo vice-Presidente para a América Latina. O cargo foi assumido por Marco Borba, que, desde 2008, era diretor Comercial e de Marketing da New Holland Construction (marca
que faz parte do mesmo grupo empresarial). Ele responderá
diretamente a Vilmar Fistarol, recentemente nomeado presidente da Fiat Industrial Latin America.
Durante sua passagem pela New Holland, Marco Borba
atuou com ênfase nas áreas de desenvolvimento de rede,
reposicionamento e lançamento de novos produtos e no
fortalecimento das relações com a rede de distribuidores e
clientes finais, buscando o reconhecimento da marca como
uma das principais do setor de máquinas e equipamentos de
Construção no Brasil e na América Latina.
Borba atuou também em outras grandes empresas multinacionais do segmento de componentes automotivos, principalmente para motores diesel, como o Grupo ThyssenKrupp
Automotive e, anteriormente, na Mahle Metal Leve.
Nestas empresas, desenvolveu sua carreira com diferentes responsabilidades na área comercial, chegando à diretoria de Vendas com atuação junto às principais montadoras
de motores nos Estados Unidos, Europa, Ásia e Brasil.
O executivo é administrador de empresas formado pela
Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, com pós-graduação e
especialização em Marketing pela mesma instituição. Marco
Borba tem 46 anos, é casado e tem dois filhos.
16
revistacaminhoneiro.com.br 308
O mês das crianças
e a proteção
da infância
Outubro, mês das crianças, é um bom momento para
retomar um assunto que o caminhoneiro e o empresário do setor de transportes já conhecem: a proteção da
criança e do adolescente em situação de exploração
sexual nas estradas. Quem viaja pelo País sabe que
esse é um problema que está sendo enfrentado, mas
ainda não foi resolvido.
Desde que nós firmamos o compromisso de acabar
com a exploração sexual de crianças e adolescentes nas
estradas, em parceria com caminhoneiros e empresas,
muita coisa melhorou. A mudança mais visível, comprovada por pesquisas feitas nas estradas, é que o caminhoneiro está consciente de que é uma peça chave para nos
ajudar a enfrentar o problema.
O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) não é
mais um tema desconhecido para o caminhoneiro. Hoje,
boa parte dos profissionais da estrada conhece a importância de garantir a proteção integral de crianças até 12
anos e adolescentes de 12 a 18 anos. Ao saber como
atuar diante de uma situação de exploração sexual de
criança ou adolescente, através do disque 100, o caminhoneiro se torna um agente de proteção.
Tirar uma criança ou adolescente da situação de exploração sexual ou de qualquer outra forma de violência
é um presente inestimável que você pode dar, em todos
os momentos do ano. Faça a sua parte. Sempre que se
deparar com o problema, disque 100 e denuncie.
Juntos, vamos acabar com a exploração sexual de
crianças e adolescentes nas estradas!
Saiba mais em www.namaocerta.org.br.
Para falar com o Programa Na Mão Certa, envie um
e-mail para [email protected] ou escreva para a
Caixa Postal 11.263 - CEP 05422-970 – São Paulo – SP.
SHELL RIMULA R3 X
EVOLUIU PARA O NOVO
SHELL RIMULA RT4 X
TRIPLA PROTEÇÃO PARA UM MOTOR MAIS DURADOURO
Você e seu motor enfrentam condições difíceis nas estradas, mas na Shell nós estamos sempre
buscando tornar a sua jornada mais fácil. Por isso, nossos cientistas desenvolveram Shell Rimula
RT4 X, que representa a evolução do R3 X e é líder* em aprovações entre as principais
montadoras. Shell Rimula RT4 X oferece tripla proteção: até 30%** maior proteção antidesgaste,
até 50%** maior proteção anticorrosão e até 50%** melhor limpeza, para um motor mais
protegido, limpo e duradouro. Garanta melhor desempenho para o motor e para
o seu negócio com o novo Shell Rimula RT4 X.
TRABALHA TÃO PESADO QUANTO VOCÊ.
Shell Rimula
*Em comparação
os lubrifi
APIcantes
CI-4 disponíveis
mercado.
* % relativa
às especificom
cações
limitecantes
de lubrifi
ACEA em no
teste
de motor representativo para diversos motores.
**% relativo aos limites das especificações API e ACEA em testes para diversos motores.
O descarte inadequado da embalagem e do óleo usado pode gerar resíduos sólidos e poluir a água e o solo. Entregue-os em um posto de serviço
ou ponto de coleta Autorizado, conforme Resolução CONAMA nº 362/2005. Esta ação ajuda a proteger o meio ambiente.
308 revistacaminhoneiro.com.br
17
18
revistacaminhoneiro.com.br 308
308 revistacaminhoneiro.com.br
19
ENTREVISTA
Otimismo de crescer
O presidente da Associação Nacional dos
Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea),
Luiz Moan Yabiku Júnior, fala sobre o setor de
modo geral e, sobretudo, de caminhões.
Texto: Graziela Potenza
Foto: Roberto Silva
20
revistacaminhoneiro.com.br 308
Revista Caminhoneiro – Há quanto tempo você atua no
setor automotivo?
Luiz Moan Yabiku Júnior – Estou no setor automotivo há mais
de 30 anos. Minha formação é em Economia, tenho 57 anos de
idade e sou diretor de Assuntos Institucionais da General Motors.
Caminhoneiro – Como foi o desempenho, em setembro,
da indústria automotiva nacional?
Luiz Moan – A indústria automobilística registrou seu
melhor mês de setembro da história em produção de autoveículos. As 332 mil unidades produzidas representam
crescimento de 15,2% com relação às 288,2 mil de igual
período do ano anterior. No comparativo com agosto deste ano, que teve produção de 340,5 mil, houve ligeira retração de 2,5%, mas no acumulado dos primeiros nove meses do ano, os números são positivos: o crescimento é de
13,9%, quando comparados as 2,84 milhões de unidades
produzidas em 2013 com as 2,49 milhões de 2012. Os seguidos recordes de produção já refletem o incentivo à produção nacional gerado pelo Inovar-Auto. Os recentes anúncios de investimento para o período 2013-2017 nos fazem
crer que a tendência de localização da produção, incentivada pelo Inovar-Auto, já é uma realidade. Outro motivo para o forte desempenho da produção é a exportação. Apesar da redução de 29% quando confrontadas as 45,5 mil
unidades que saíram do País em setembro com as 64,1 mil
de agosto deste ano, a alta ante setembro de 2012 é de
66,6%, quando foram exportadas 27,3 mil unidades. Com
o resultado, o acumulado de 2013 atingiu 428,2 mil unidades, elevação de 31,6% e mais de 100 mil unidades acima
das 325,2 mil do mesmo período de 2012. E mesmo com
um dia útil a menos, o licenciamento de setembro deste
ano, com 309,9 mil veículos comercializados, também subiu 7,6% em comparação com as 288,1 mil do mesmo mês
de 2012. Contra as 329,1 mil unidades licenciadas em agosto de 2013 a redução é de 5,9%, mas no acumulado a curva é ascendente: a indústria saltou de retração de 1,2% no
período janeiro-agosto para 0,3% a menos de janeiro-setembro de 2013, com 2,78 milhões de unidades, frente as
2,79 milhões de igual período do ano passado.
Caminhoneiro – Este foi um balanço geral, mas quero
saber, este ano, como vem se comportando o segmento
de caminhões?
Luiz Moan – Este setor está com as vendas em alta. Nós deveremos ter o maior volume de vendas e de produção de toda
história do setor de caminhões. Com um detalhe: temos veículos com a mais alta tecnologia e com baixo nível de emissões,
respeitando os padrões internacionais.
Caminhoneiro – Em 2013, como esse segmento deve
fechar?
Luiz Moan – Estamos com um crescimento de quase 50% na
área de caminhões e creio que fecharemos o ano com cerca de
40% em relação ao ano passado. De janeiro a setembro/2013
foram produzidos 149.142 caminhões contra 98.858 unidades
no mesmo período de 2012.
Caminhoneiro – Como está a expectativa para 2014?
Luiz Moan – Não temos uma estimativa em termos percentuais, mas, com certeza, temos uma expectativa positiva quanto à continuidade de crescimento para o próximo ano.
Caminhoneiro – Na sua avaliação quais são os maiores
entraves no segmento de caminhões?
Luiz Moan – O que temos ainda é um custo de produção
não competitivo no Brasil especialmente em função de impostos acumulados na cadeia produtiva sem possibilidade de compensação. Temos ainda a falta de infraestrutura no País. Mas,
apesar desses entraves, estamos extremamente confiantes na
continuidade do crescimento nesse setor.
Caminhoneiro – Como dar mais dinâmica para esse setor?
Luiz Moan – Nós conversamos com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e conseguimos a manutenção do Finame
PSI para todo o ano de 2014. Por isso, eu estou bem otimista.
Caminhoneiro – Qual é a importância do Inovar-Auto para o desenvolvimento da indústria automotiva nacional?
Luiz Moan – Ele trouxe a obrigação de ajudar a desenvolver a indústria de autopeças nacional, fundamental para quem
quer ser uma produtora de veículos. Outro aspecto é uma necessidade de continuar investindo em tecnologia, pesquisa e
desenvolvimento da engenharia automotiva. Com isso, agregamos conhecimento aqui no Brasil e finalmente um ganho de
eficiência energética na qual as montadoras se comprometeram em trazer em seus veículos.
Caminhoneiro – O que o senhor espera da Fenatran/2013?
Luiz Moan – Eu acho que será a melhor Fenatran de toda
a sua história. Estarão expostos os veículos mais modernos
e internacionalmente reconhecidos. É certo que os frotistas
irão sair de lá com muita vontade de adquirirem os modelos.
Caminhoneiro – Como está o Inovar Autopeças. Quais
são as expectativas com esse projeto?
Luiz Moan – Temos grandes expectativas, afinal não há
indústria produtora de veículos sem uma base sólida de fornecedores. Minha impressão é que mais um mês o governo
tenha concluído os estudos. O programa tem o objetivo de
estimular o setor de autopeças a ter uma produção nacional competitiva. Entre as suas diretrizes está a criação de
um programa de rastreabilidade de componentes para aferir a origem da produção. Através da rastreabilidade vamos
poder identificar quais autopeças são importadas e podem
passar a ser produzidas no Brasil. Caberá ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financiar a modernização do setor e ao Fundo de Financiamento de Estudos e Projetos da Agência Brasileira de Inovação
(Finep), dar suporte aos projetos de engenharia. Além disso, serão implementados Arranjos Produtivos Locais (APL)
para autopeças em oito estados. A ideia é criar uma rede
de fornecimento para montadoras instaladas no local e que
servirão como uma espécie de âncora ao APL. s
308 revistacaminhoneiro.com.br
21
s
a
t
m
r
a
a
C n
FENATRAN2013
22
revistacaminhoneiro.com.br 308
a
s
e
m
ue
q
o
s
a
o
r
d
a
i
ib no p l.
x
e
r fina
o
e
ã
d
r
o
e
r
s
m
o
s
a
d
i
str e ma nsumi Julio Kniss
o
m md
:
o
a
oto
c
e
l F
e
o
d
n ossu o e o / divulgaçã
a
r
d rto Silva
g as p
a
a
c
t
Nes pres o mer l Fotos: Robe
m tar co Reis
e
s
s e Francis
a
i
u
q otenza
n
o
c raziela P
:G
to
Tex
N
a 19ª Fenatran – Salão Internacional
do Transporte, que acontece de 28 de
outubro a 01 de novembro, no Anhembi, SP, os expositores mostrarão as suas principais novidades para conquistar o mercado e a preferência do consumidor final. Este ano, o tema central será o “Transporte na rota da sustentabilidade”.
A Fenatran é um evento referência na área de produtos e serviços destinados aos transportadores, operadores logísticos e caminhoneiros. Com mais de 35
anos de tradição, promove a realização de negócios
e a exposição estática e dinâmica de lançamentos
globais para milhares de profissionais do setor interessados em conhecer as tendências do segmento.
Simultaneamente à exposição, acontece no sambódromo do Anhembi, a Fenatran Experience onde os
principais fabricantes de caminhões colocarão seus
produtos à toda prova nas mãos dos caminhoneiros
e empresários do setor.
A Fenatran é uma iniciativa da Associação Nacional
do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística)
em parceria com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). O evento conta com o apoio institucional da Associação Brasileira
do Segmento de Reforma de Pneus (ABR), da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), do Sindicato Nacional da Indústria de
Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças)
e do Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais
e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários (Simefre).
308 revistacaminhoneiro.com.br
23
FENATRAN2013
FORD
Depois de apresentar sua
linha de extrapesados, a Ford
apresentará na 19ª Fenatran sua nova linha de caminhões leves e a pré-estreia da Transit Furgão Global. Os visitantes poderão ver os novos modelos Cargo 816 e Cargo 1119
e a nova Transit Furgão, veículo global
que deve chegar ao mercado brasileiro no próximo ano. Além disso, os
recém lançados extrapesados Cargo
2842 e Cargo 2042.
A Ford exibe ainda um Cargo 2429
na configuração 8x2, com eixo dianteiro direcional extra, transformado
por implementador e capacidade para 29 toneladas. A Ford Caminhões
anunciou que linha Cargo 2014 passa a ter motorização preparada para
operar com o diesel B20 (adição de
20% de biodiesel).
“A Ford continua investindo forte em
todos os segmentos em suas operações de Caminhões, desde os leves
até os extrapesados. Também mostra
ao público pela primeira vez a Transit 2014, ainda mais moderna”, afirma Guy Rodriguez, diretor de Operações de Caminhões da Ford.
O Novo Cargo 1119 inaugura um
segmento de mercado, oferecendo
maior capacidade de carga e potên-
24
cia para aplicações urbanas e rodoviárias de curta distância. Posicionado numa faixa intermediária entre os
modelos de 8 e 13 toneladas, o novo
caminhão tem como ponto forte o peso bruto total de 10.510 kg.
Equipado com motor Cummins ISB
4.5 de quatro cilindros, com potência de 189 cv (a 2.300 rpm) e torque
de 600 Nm (a 1.500 rpm), é indicado
revistacaminhoneiro.com.br 308
para uso como baú isotérmico, baú frigorífico, carga seca, guincho plataforma e bebidas, entre outros.
A sua transmissão
Eaton de 5 marchas
mais ré tem relações
desenvolvidas especialmente para otimizar o torque e o
desempenho.
Um dos modelos mais vendidos no segmento de leves, o Cargo 816 traz cabine renovada. Suas mudanças incluem grade
em formato hexagonal, novos para-lamas, faróis e para-choque dianteiro
recuado, que favorece as manobras.
O interior ganhou novo volante, de
ótima empunhadura, e painel com iluminação na cor azul Ice Blue adotada globalmente pela Ford, com excelente visibilidade em qualquer condição de luz. O banco com suspensão
a ar permite múltiplas regulagens e
as portas têm laterais revestidas em
tecido. Vidros elétricos são um dos
itens de série.
DAF. A MARCA DE CAMINHÕES
LÍDER EM CAVALOS MECÂNICOS
NA EUROPA* CHEGOU AO BRASIL.
A DAF, marca do grupo PACCAR, quarta maior fabricante de caminhões do mundo,
está no Brasil. Com uma nova fábrica de classe mundial em Ponta Grossa, Paraná, a DAF
traz um novo padrão de qualidade, conforto e desempenho para o segmento extrapesado.
DAF XF105
Cinto de segurança salva vidas.
Desenvolvido para o transporte pesado de longa distância, o DAF XF105 proporciona
baixos custos operacionais, alta confiabilidade e total satisfação do motorista. Conta
ainda com suporte de 2 anos de garantia**, disponibilidade de Peças Genuínas DAF,
Serviço Emergencial DAF Assistence e a mais moderna Rede de Concessionárias do país.
*DAF é a marca líder do mercado europeu no segmento de cavalos mecânicos >16T PBT (GVW) com um Market Share de 19,1%
e a segunda marca de caminhões no mercado europeu >16TPBT (GVW) com 16,0% de Market Share. **Garantia total no primeiro
ano sem limite de quilometragem. No segundo ano, a garantia é limitada ao trem de força (motor, caixa de transmissão e eixo traseiro).
DRIVEN BY QUALITY
TRUCKS | PARTS | FINANCE
WWW.DAFCAMINHOES.COM.BR
308 revistacaminhoneiro.com.br
25
FENATRAN2013
O caminhão é equipado com
motor Cummins ISB 4.5, com
potência de 162 cv (a 2.300
rpm) e torque de 550 Nm (a
1.500 rpm), e transmissão Eaton de cinco marchas mais
uma à ré. Ele tem peso bruto total de 8.250 kg.
A nova geração global
da Transit faz sua pré-estreia na Fenatran com a
exibição da versão Furgão. A Transit é líder de
vendas na Europa e será lançada também nos
Estados Unidos, como
um produto verdadeiramente global.
Além de design moderno e eficiente, ela
avança ainda mais no
desempenho e economia, com nova motorização e itens de tecnologia que aprimoram a sua segurança e versatilidade para o transporte de uma grande
variedade de cargas.
A grande novidade da Ford será sua
linha de caminhões extrapesados, que
chegaram ao mercado em agosto desse
ano. Projeto global, desenvolvido em
parceria entre o Brasil e a Turquia, os
cavalos-mecânicos Cargo 2042 4x2 e
Cargo 2842 6x2 são destinados para
aplicações rodoviárias de longa distância e equipados com um pacote
competitivo de conteúdo de tecnologia, segurança e economia.
São equipados com o novo motor FPT
de 10,3 litros, que atende a norma Proconve P-7 (Euro 5), proporciona potência de 420 cv e torque de 1.900 Nm.
A linha Novo Cargo extrapesado vem
equipada de série com câmbio automatizado ZF ASTronic de 12 velocidades.
Os dois modelos incorporam de série
controle automático de tração (ASR) e
freios ABS com EBD, e o Cargo 2842
conta ainda com a opção do controle eletrônico de estabilidade (ESP).
Os novos Ford Cargo extrapesados
oferecem internamente, a praticidade
e conforto, com o novo volante de excelente empunhadura e revestimentos duráveis. Vidros e travas elétricos, retrovisores elétricos e ar-con-
26
dicionado de fábrica são exemplos dos equipamentos oferecidos de série. A linha traz a
configuração de cabine leito teto alto
com ampla área envidraçada e garante fácil acesso às operações de manutenção e verificação.
No novo painel, estão dispostas ferramentas para auxiliar o monitoramento da economia do seu veículo, indicando ao motorista a melhor rotação
de trabalho do motor para o menor
consumo de combustível. Além disso, o motorista pode acompanhar em
tempo real qual é o consumo de combustível e, ao final da viagem, conferir
a autonomia e produtividade do veículo, entre outras informações relacionadas à operação do caminhão.
Os novos Cargo 2042 e Cargo 2842
incoporam além de freios ABS com
distribuição eletrônica de frenagem,
controle de estabilidade, controle de
tração e freio-motor por descompressão, como equipamentos como travamento automático das portas e chave com código eletrônico antifurto.
O freio ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD) evita o
bloqueio das rodas e ajuda a manter o controle direcional do veículo
em freadas bruscas. O sistema monitora a velocidade de cada roda e
revistacaminhoneiro.com.br 308
entra em ação quando detecta
diferenças significativas entre elas.
Variando a pressão do freio em cada roda, o EBD otimiza a aderência
entre os pneus e o piso e regula a
força de frenagem de acordo com a
condição de carga do veículo.
O controle eletrônico de estabilidade (ESP) é outro recurso inteligente oferecido como opcional no Cargo 2842. O sistema conta com sensores que identificam se o caminhão
está saindo do curso original e aciona os freios individualmente nas rodas, além de reduzir o torque do motor, se necessário, para mantê-lo sob
controle. É uma assistência que ajuda o motorista a conservar o veículo
na pista, em situações que a composição tenha fugido do seu comando.
Os novos extrapesados trazem um
trem de força desenvolvido pela Ford
Caminhões no Brasil e na Europa, formado pelo inédito motor FPT de 10.3
litros e 6 cilindros, com 420 cv de potência e 1.900 Nm de torque, combinado com a transmissão automatizada ZF de 12 velocidades, que permite
escolher dois modos de troca de marchas: automático ou manual, através
da alavanca tipo “joystick” no console.
308 revistacaminhoneiro.com.br
27
28
revistacaminhoneiro.com.br 308
308 revistacaminhoneiro.com.br
29
FENATRAN2013
SCANIA
Os destaques da Scania
são os caminhões Streamline. A montadora irá lançar
o Streamline, o V8, agora
com configuração de rodas
6x4/8x4, chega para atender aos clientes que buscavam uma solução para esse segmento. O modelo estreia a impressionante capacidade máxima de tração de
250 t. O motor 16 litros V8 de 620 cv
é o mais potente do mercado e pode desenvolver torque de 306 kgfm.
Outra atração é o Streamline R 620
6x4. Ele possui tudo que há de mais
moderno, melhor e com a mais alta
tecnologia que a Scania pode oferecer mundialmente. O motor de 16 litros tem 8 cilindros em “V”, gera 620
cv de pura potência e desenvolve torque de 306 kgfm.
“O Streamline cria um degrau superior de rentabilidade, disponibilidade
e economia ao cliente”, diz Eronildo
Santos, diretor de Vendas de Veículos da Scania no Brasil. “Não se trata
de substituição das consagradas cabinas G, R e R Highline, mas de uma
adição de modelos. Estamos sempre
em busca da melhoria continua.”
A composição da nova gama contemplará na cabine G Streamline, mo-
30
delos de 360 e 400 cv de
potência e torques que variam de 1.850 a 2.100 Nm.
As cabines R Streamline
e R Highline Streamline
oferecem caminhões de
400, 440, 480, 560 e 620
cv de potência e torques
que variam de 2.100 a
3.000 Nm. Da mesma
forma que o atual modelo R, o R Streamline V8 de 620
cv segue sendo o caminhão mais potente do mercado brasileiro. O desem-
revistacaminhoneiro.com.br 308
penho está garantido pelos potentes propulsores de 13 e 16 (V8) litros e pelos
mais altos torques da categoria dos
pesados. São três tipos de configurações de roda: 4x2, 6x2 e 6x4.
Em termos de mercado, a Scania projeta uma participação importante do
Streamline no mix de vendas. Atualmente, a marca é a líder no segmento acima de 45 toneladas de Capacidade Máxima de Tração (CMT) com
um share de 34%, no acumulado de
janeiro a junho. O Scania Streamline traz novos ganhos aos já eficientes trem de força e caixa automatizada Scania Opticruise que podem chegar a 4% de economia de combustível.
Para atingir esse bom índice, com
o Streamline estreiam o modo econômico do Scania Opticruise, que representa 2% desse total; o sistema lubrificante da caixa automatizada (adição de 0,4%) e a nova aerodinâmica
exclusiva de sua cabine, responsá-
Cinto de Segurança salva vidas.
NESTE ANÚNCIO VOCÊ ESTÁ VENDO
O QUE O BRASIL FAZ DE MELHOR.
SE VOCÊ ACHOU QUE ERA
REFORMA DE PNEUS, ACERTOU.
VIPAL. A REDE LÍDER EM REFORMA DE PNEUS NO BRASIL.
Brasil, o país do futebol. Mas também, o da reforma de pneus.
Um mercado tão grande quanto a liderança da Vipal. Só para
você ter uma ideia, os pneus reformados pela Rede Vipal
representam 25% de todos os pneus novos e reformados
que circulam hoje pelo Brasil, mais que o dobro da segunda
colocada. E isso considerando um mercado com mais de 100
marcas de pneus. Em um segmento campeão como esse,
nada melhor do que estar ao lado de quem é líder.
De norte a sul do país, pode rodar tranquilo: são 250
Reformadoras Autorizadas prontas para garantir
sempre o melhor desempenho para o seu negócio.
EXIJA
www.borrachasvipal.com/video
308 revistacaminhoneiro.com.br
31
FENATRAN2013
vel por 0,6% do montante. Completa
a somatória o Ecocruise, o piloto automático inteligente Scania, que contribuiu com o 1% restante.
Uma conta que é capaz de subir a
15%. É possível obter ainda mais ganhos de economia, em comparação
a veículos que não usam defletor de
ar e são conduzidos sem treinamento
adequado. O uso do defletor e ajustes
corretos nesse equipamento acrescentam mais 4%, que somados aos 7%
de redução de consumo dos motores
Euro 5 em relação à geração anterior
Euro 3, garantem até 15% de diminuição na queima de diesel. Os propulsores Euro 5, lançados para a linha
atual em janeiro de 2012, utilizam a
tecnologia SCR, diminuidora também
da emissão de gases – cerca de 80%
menos de material particulado (MP)
e 60% de Óxido de Nitrogênio (NOx)
–, e o aditivo Arla 32.
Outros 10% de atenuação nos custos operacionais, podem ser obtidos
com o aperfeiçoamento do operador via Programa de Treinamento
de Motoristas
IVECO
No estande da montadora
será exibido o Hi-Way, um
veículo desenvolvido sob
a ótica do condutor. A sua
cabine conta também com
sistema de quebra-sol diferenciado, com cortina frontal elétrica, cortina lateral e blackout
com interior claro para deixar o ambiente ainda mais acolhedor. Para os
momentos de descanso, a Iveco equipou o Hi-Way com a cama High-Confort, concebida com tecnologia viscoelástica, que fornece conforto máximo ao usuário, além de não se deformar, ser lavável e antimofo. A estrutura mede 2,0 m x 0,80 m, o que permite acomodar diversos perfis de condutores. Como opcional, o veículo da
Iveco oferece um beliche, com auxílio de dois amortecedores para facilitar o manuseio, escada em alumínio
e possibilidade de ser completamente
embutido na parede, deixando mais
espaço interno para os ocupantes.
A cabine é equipada com climatizador de baixo ruído e baixo consumo,
32
posicionado no teto. Mesmo com o motor desligado, ele
consegue manter o ar refrigerado e
umedecido. Para aumentar a comodidade, o condutor pode acionar o
aparelho por controle remoto, deitado em sua cama. Também como item
de série, o Iveco Hi-Way traz ar-condicionado digital, com controle automático de temperatura e direcionamento do ar por teclas para o motorista e para o ocupante.
O veículo tem também uma grande
quantidade de porta-objetos, que auxiliam na organização do espaço interno, permitindo que os itens de uso
pessoal e profissional do motorista fiquem sempre posicionados em lo-
revistacaminhoneiro.com.br 308
cais acessíveis. A
cabine traz geladeira e box térmico
localizados entre o banco do condutor e do passageiro, com a possibilidade de serem acomodados sob a
cama, sem comprometer o espaço
interno da cabine.
Para obter uma direção segura e
econômica, o motorista terá o auxílio
de uma série de dispositivos. Exemplo
disso é o computador de bordo, que
traz informações completas e precisas sobre a condução do veículo. Por
meio dele, torna-se possível visualizar níveis de pressão dos circuitos
de freio, média de consumo de com-
308 revistacaminhoneiro.com.br
33
FENATRAN2013
bustível, tempo de funcionamento do
motor e indicador do nível de Arla 32,
entre outras funcionalidades.
Também ganha destaque o Econômetro, integrado ao computador de
bordo. O instrumento é um importante auxílio para o gerenciamento da
frota. Como o próprio nome indica,
ele aponta parâmetros precisos para
uma direção mais eficiente, indicando consumo de combustível instantâneo e o nível de pressão do turbo.
Em nome da segurança, o Iveco Hi-Way traz piloto automático, que permite manter a velocidade desejada sem a
necessidade de pisar no acelerador. Da
mesma forma, o veículo conta com limitador de velocidade, que não permite que a velocidade máxima programada seja ultrapassada mesmo com carga
no pedal de aceleração. Também atuan-
34
do pela segurança do condutor, o Hi-Way teve cabine projetada para fornecer
o máximo de visibilidade
direta e refletida. Para as
manobras, o Hi-Way traz
dois retrovisores auxiliares frontal e lateral, ampliando ao máximo o campo de visão do motorista.
Um dos grandes destaques é o motor Cursor 13, da FPT Industrial. Os propulsores
atendem às normas de
emissões do Proconve P7 e utilizam sistema SCR para redução da emissão de poluentes. Forte, econômico e durável, o
propulsor garante alto desempenho nas
três versões em que
está disponível no
Iveco Hi-Way: 440
cv, 480 cv e o novo 560 cv.
Nos três casos,
a potência máxima já está disponível a 1.900 rpm.
O torque máximo
dos novos motores
chega a 2.100 Nm, na versão de 440
cv; 2.250 Nm, na versão de 480 cv; e
2.500 Nm, na versão de 560 cv, sempre na faixa de 1.000 a 1.550 rotações, o que garante uma direção mais
agradável, maior amplitude de rotação
dentro da faixa econômica e grande
redução no consumo de combustível.
A versão de 560 cv, desenvolvida
exclusivamente para as versões top
de gama do Hi-Way, é resultado de um
grande trabalho de engenharia em nome do alto desempenho e consumo
reduzido de combustível. O propulsor faz uso de materiais nobres, que
possibilitam a redução do seu peso e
garantem resultado direto nos excelentes números de consumo do caminhão da Iveco. Exemplo disso é o uso
de cabeçote em alumínio, 50% mais
leve que o aço fundido, material geralmente utilizado neste componente.
revistacaminhoneiro.com.br 308
O novo Cursor 13, 560 cv, utiliza
a novíssima turbina VGT de geometria variável e aftercooler. O equipamento proporciona a redução do desgaste e do esforço na operação do
turbo, resultando em mais eficiência no uso do combustível e durabilidade de todo o sistema. Essa nova tecnologia da FPT Industrial foi
desenvolvida para substituir as tradicionais aletas móveis disponíveis
atualmente no mercado, colocando
no lugar um anel deslizante formado
por uma peça única que abre e fecha de acordo com a necessidade de
entrada de ar na turbina. Em baixas
rotações, o anel se abre completamente. À medida que o giro do motor se eleva, o instrumento vai gradativamente se fechando, controlando o fluxo de ar.
Outro destaque da família Hi-Way
é o freio motor por descompressão
e borboleta, que garante potência de
frenagem de 415 cv, uma das maiores do segmento. Esse componente
garante maior segurança para o condutor e vida útil mais longa ao sistema de freio do caminhão, assegurando, consequentemente, mais rentabilidade para o transportador.
O Hi-Way também conta com freio
auxiliar Intarder, que, combinado ao
freio motor, chega em quase 1.000
cv, a maior potência de frenagem
do seu segmento. Como adicional,
esse sistema gera mais segurança
no sistema antitravamento das rodas. Também nesse sentido, o Hi-Way traz de série ajustador automático de freios, freios ABS e sensor do nível de desgaste da lona.
O veículo premium da Iveco vem
equipado de série com câmbio automatizado Eurotronic, com 16 velocidades, permitindo mudanças rápidas e precisas de marcha, traduzidas em ganho de conforto ao motorista e redução de consumo. Em nome de uma autonomia ainda maior
nas grandes viagens, as versões 4x2
e 6x2 vêm equipadas com tanque duplo de alumínio, com capacidade de
600 + 220 litros. Nas versões 6x4, a
capacidade é ainda maior, chegando
a 600 + 300 litros.
308 revistacaminhoneiro.com.br
35
FENATRAN2013
DAF
A empresa mostra o XF
105 que será comercializado como cavalo-mecânico
6x4 e 6x2, equipado com
motor Paccar MX, de 12,9
l e 410 cv ou 460 cv. O conjunto mecânico agrega alta tecnologia, assegurando potência, com menor consumo
de combustível e índice de emissões.
“O XF 105 é um projeto que alia fatores de tecnologia e desempenho,
fundamentais para o seu sucesso comercial em diversas regiões do mundo. No Brasil, nossa expectativa não
é diferente, já que estamos oferecendo um produto de ponta, totalmente adequado ao sistema rodoviário
local. Com essa visão, pretendemos
conquistar 10% do mercado de caminhões pesados em cinco anos”, afirma Michael Kuester, diretor Comercial da DAF Brasil.
Segundo o diretor, um dos segmentos de maior interesse da companhia
é o de agronegócios. “O XF 105 é extremamente versátil para o transporte de cargas pesadas. Suas diferentes
configurações oferecem soluções adequadas ao agronegócio brasileiro, um
potencial cliente para a DAF Brasil.”
O motor é um dos grandes diferenciais do XF 105. A alta tecnologia empregada no propulsor de seis cilindros
em linha permite potência de 410 cv
até 460 cv, e altos torques, que vão
de 2.000 a 2.300 Nm, sendo o torque máximo disponível entre 1.050
e 1.510 rpm.
36
A transmissão do XF 105 é balanceada para otimizar o desempenho em todas as condições de operação, e para
garantir o baixo consumo de combustível. É possível optar por câmbio manual de 16 marchas, ou ainda pela transmissão automatizada AS-Tronic da ZF
com 12 ou 16 marchas.
Pensando nas diversas aplicações
no mercado brasileiro, o XF 105 é oferecido em duas opções de cavalo-mecânico, com três eixos, de acionamento simples e duplo. A distância entre-eixos é de 3.200 mm na versão 6x2,
e 3.500 mm, na versão 6x4.
A cabine do XF 105 é um dos grandes diferenciais do modelo, com projeto baseado em três pilares: conforto, produtividade e segurança. A companhia estabeleceu no-
revistacaminhoneiro.com.br 308
vos padrões de design, acabamento
e ergonomia, baseados em constantes pesquisas com motoristas, em várias regiões do mundo.
O caminhão vem com duas opções
de cabine, Confort e Space, ambas projetadas priorizando o espaço interno.
Os materiais escolhidos pela DAF são
de qualidade diferenciada, criando um
ambiente agradável e sofisticado. Isso se aplica desde o acabamento da
porta, até o moderno painel de instrumentos, passando pelas maçanetas, volante e interruptores, posicionados de modo lógico e funcional. A
área de dormitório do XF105 é espaçosa e confortável.
O painel de instrumentos também
foi desenvolvido considerando a funcionalidade e conforto. O computador
de bordo oferece informações sobre
o consumo real de combustível no visor integrado ao cluster. Após o desligamento do motor, o motorista pode verificar a média de gasto da viagem, o que o permite avaliar o estilo
de condução.
Ainda visando à segurança, a DAF
foi a primeira empresa a oferecer a
Night Lock (trava noturna). Trata-se
de uma trava mecânica montada na
parede lateral da cabine, com um pino de aço temperado, que corre para dentro do descanso de braço da
porta. O dispositivo garante mais segurança quando o motorista estiver
dormindo na cabine.
Inovação que se traduz em alta performance
nas operações de transporte.
*Fonte: cnt/sest senat (idt) - pead condução econômica
**Fonte: amip e revista carreteiro
Há mais de 14 anos oferecemos soluções com tecnologia inovadora e escalável, que permitem
economias relevantes em função de um melhor uso da frota, redução com custos operacionais e
aumento da produtividade e lucratividade para as operações de transporte.
monitoramento de Frotas
22%
realiza o monitoramento dos veículos e de todo o
trajeto em tempo real, com a mais alta tecnologia,
oferecendo segurança e eficiência na recuperação
de veículos e cargas.
até
de economia em combustível*
Gestão de LoGística
Ferramentas de gestão que proporcionam o
controle total da frota minimizando riscos e
proporcionando o aumento da produtividade e
eficiência nas operações, com o gerenciamento
das rotas e horários.
10%
até
de economia com pneus **
teLemetria
monitora o desempenho da frota e também as
atividades do condutor por meio de relatórios de
performance, como tempo de direção, percurso,
paradas, velocidade, entre outras vantagens.
4002 6004 (grandes centros)
0800 648 6004 (demais localidades)
0300 789 6004 (televendas)
sascar.com.br
facebook.com/sascaroficial
twitter.com/sascaroficial
308 revistacaminhoneiro.com.br
37
FENATRAN2013
MERCEDES-BENZ
Entre as
estrelas exibidas no estande da montadora estarão os novos
modelos Atego 2430 6x2
e Atego 1729
coletor de lixo,
ampliando sua
linha de caminhões semipesados. A Mercedes-Benz também apresenta diversas outras novidades para a linha Atego,
como nova geração de eixos traseiros, interior totalmente renovado com disponibilidade de cama king size, e configuração opcional
de dois tanques de combustível, ampliando a capacidade total para 600
litros de diesel nos modelos Atego 2426 e Atego 2430. Além disso, toda a linha Atego oferece o
novo conceito de suspensão de cabina.
O Atego 2430 é o primeiro
caminhão do segmento de semipesados a receber o câmbio
totalmente automatizado Mercedes PowerShift, sem pedal de embreagem. Ele pode ser operado no
modo automático ou manual, dependendo da preferência do condutor. A
manopla está localizada num console rebatível junto ao apoio de braço
do banco do motorista. O novo câmbio Mercedes Powershift G211 de 12
marchas, com a última marcha direta,
poupa o trem-de-força de abusos e
realiza os engates de forma rápida e
suave, aumentando significativamente o conforto de operação.
O câmbio Mercedes PowerShift G211
também traz como novidade o EcoRoll,
tecnologia já aplicada no Actros. Esta
função coloca a transmissão do veículo
em “neutro” de forma segura e controlada, procedimento que é executado
sem a intervenção do motorista, auxiliando na redução de consumo de com-
38
bustível.
Adicionalmente, tem-se a opção
de acionar-se o modo Power que
durante 10 minutos libera mais rotação do motor para facilitar ultrapassagens ou para vencer aclives íngremes. Outra vantagem desse câmbio é
a ausência de anéis sincronizadores,
contando com engrenagens mais largas e robustas, que aumentam a durabilidade e simplificam a manutenção.
O Atego 2430 continua a oferecer o
revistacaminhoneiro.com.br 308
câmbio manual Mercedes G131
de 9 marchas, que conta
agora com novo mapa de engate,
do tipo H sobreposto, que melhora a
ergonomia, facilita o engate das marchas e minimiza a possibilidade de
eventuais erros de operação.
O motor OM 926 LA do Atego 2430
ganhou um novo conceito de curva
de torque e atinge 1.250 Nm a 1150
rpm. Com isso, a dinâmica de engates das marchas foi otimizada para
minimizar as trocas, mantendo a velocidade operacional do veículo. O novo conceito de torque faz com que o
motorista intuitivamente trabalhe na
rotação de menor consumo de com-
308 revistacaminhoneiro.com.br
39
Respeite a sinalização de trânsito.
FENATRAN2013
bustível e maior conforto. Além
disso, o motor recebeu melhorias no
acionamento do sistema de arrefecimento e compressor de ar.
Na nova linha de eixos são oferecidas novas relações, para atender a
demanda do mercado por soluções
cada vez mais econômicas no transporte de cargas. As novas relações,
além da economia de combustível,
trazem como outro importante benefício o menor nível de ruído na cabina, proporcionando maior conforto para o motorista e maior durabilidade do motor, graças à redução da
rotação de trabalho.
Para aumentar ainda mais o conforto oferecido pelas camas das cabinas
Leito Teto Baixo (LTB) e Leito Teto Alto
(LTA) da linha Atego, a Mercedes-Benz
lança a inédita versão king size. Uma
cama dupla que assegura excelente
nível de conforto graças ao maior espaço disponível (meio metro a mais
na largura), propiciando períodos revigorantes de descanso e ótimas noites de sono para o motorista.
O Atego 2430 e o Atego 2426, com
distância entreeixos de 5.400 mm, podem receber a configuração de dois tan-
40
ques de combustível de 300 litros cada um, totalizando uma capacidade
de 600 litros. Dessa forma, fica garantida maior autonomia, vantagem
especialmente indicada para as aplicações rodoviárias de longa distância.
Outro destaque é o Atego 1729, que
com distância entre eixos de 4.800
mm, foi especialmente preparado para receber compactadores de até 19
m³, na versão 6x2 com 3º eixo implementado por terceiros, oferecendo
assim excelente capacidade de carga, atendendo plenamente às demandas do segmento. Esse novo produto amplia a oferta da marca para coleta de lixo, juntando-se aos modelos 4x2 Atego 1719 e 1726, com distância entreeixos de 3.600 mm, para
compactadores de até 15 m³.
O trem de força do Atego 1729 é
composto pelo motor Mercedes-Benz
OM 926 LA, de 286 cv de potência e
1.120 Nm de torque, transmissão manual Mercedes-Benz G-131 de 9 marchas com novo mapa de engate do
tipo H sobreposto, mais leve e mais
ergonômico, eixo traseiro Meritor de
simples velocidade e embreagem reforçada de 430 mm de diâmetro, típica de um caminhão extrapesado.
revistacaminhoneiro.com.br 308
Confirmando sua vocação para
o segmento, o Atego 1729 vem
equipado de série, com tudo o
que é necessário para a aplicação de coleta de lixo, incluindo
tomada de força na traseira do
motor, escape vertical (ideal para operações onde há pessoas trabalhando em torno do
veículo) e suspensão traseira
reforçada, com molas curtas.
Esse novo caminhão Mercedes-Benz pode alcançar
23.000 kg de PBT (peso bruto total) com a instalação do
3º eixo por implementadores.
Porém, sua capacidade técnica chega ao PBT de 24.100
kg, comprovando sua robustez e oferecendo ótima reserva técnica para o melhor
rendimento e durabilidade
do conjunto.
Outro destaque é o extrapesado Axor 3131 com tração 6x4. Este
veículo foi especialmente desenvolvido para severas operações fora-de-estrada da agroindústria canavieira
e madeireira, mineração, construção
civil e obras de infraestrutura, caracterizadas por locais sem pavimentação, pistas de terra e cascalho, topografia irregular e grandes aclives
e declives.
Para oferecer amplas possibilidades
de escolha para os clientes, o Axor
3131 é oferecido nas versões basculante (K), para transporte de pedras,
areia e brita; betoneira (B), para produção de concreto; e plataforma (P),
para bombas de concreto, plantio e
colheita de cana-de-açúcar, madeira
de reflorestamento e serviços de apoio
no campo, entre outras aplicações.
O Axor 3131 conta com o câmbio
semi-automatizado Mercedes-Benz
ComfortShift G-211 de 16 marchas.
Disponível para outros caminhões extrapesados Axor fora-de-estrada, o
acionamento para troca de marchas
é feito por um conjunto de válvulas
eletropneumáticas controladas eletronicamente, não existindo ligação
mecânica entre a alavanca seletora
de marchas e o câmbio.
308 revistacaminhoneiro.com.br
41
FENATRAN2013
METRO-SHACMAN
A empresa exibe
seus caminhões que
atualmente vende no
mercado brasileiro e
apresenta o protótipo do primeiro veículo
da marca a ser fabricado no Brasil a partir do ano que vem. A
empresa também vai
expor uma linha de produção completa com
os componentes já em
desenvolvimento no País. Em estande com 650 m² de área, mostrará a sua atual linha de modelos, composta pelos cavalos-mecânicos TT 420 6x4, TT 385 4x2 e
TT 385 6x4 e o Shacman LT 385
6x4, que permite a aplicação de
carrocerias ou implementos para
atender aos mais diferentes tipos
de transporte de cargas pesadas e
extrapesadas.
Marcos Gonzalez, diretor de Desenvolvimento de Negócios, informa que
a principal novidade é o protótipo do
primeiro modelo de caminhão pesado a ser produzido pela empresa no
Brasil, como resultado do trabalho de
suas áreas de Engenharia e Planejamento do produto. Trata-se de um cavalo-mecânico TT 440 6x4, com mais
de 60% de seus componentes perten-
42
centes a fornecedores já
instalados no País para atender ao
programa Inovar-Auto. Esse veículo é
equipado com motor Cummins ISM 11
P7, de 10,8 litros e potência de 440 cv.
Simultaneamente ao desenvolvimento do novo modelo e à sua adaptação
às condições de estradas, clima, legislação e tipos de cargas do País, a
Metro-Shacman intensifica as ações
que envolvem a instalação da fábrica,
o desenvolvimento de fornecedores,
o programa de seleção de con-
revistacaminhoneiro.com.br 308
cessionárias e as parcerias com
fabricantes de implementos, administrada pela sua divisão de engenharia.
Reinaldo Maluta Vieira, diretor de
Marketing da Metro-Shacman, informa que todas as fases do programa
de instalação da fábrica brasileira estão sendo cumpridas nos prazos previstos, para permitir o início de produção oficial no segundo semestre
de 2014. De acordo com a habilitação ao programa Inovar-Auto, obtida junto ao MDIC, a Metro-Shacman
está autorizada a importar
2.500 caminhões, até junho de 2014, para venda
no Brasil. O executivo ressalta também que, além de
ter sido a primeira marca de
origem chinesa a conquistar a habilitação ao Inovar-Auto, a Metro-Shacman
tem uma vantagem importante para tornar mais rápido o início de fabricação dos veículos no Brasil e atingir o índice de
nacionalização dos veículos exigido pela legislação brasileira. Eles serão equipados com sistemas e componentes
fornecidos por importantes empresas internacionais de autopeças instaladas no País.
308 revistacaminhoneiro.com.br
43
FENATRAN2013
44
A MAN Latin America apresenta sua nova linha de cavalos-mecânicos. A linha de
extrapesados passa a ser
ainda mais completa, graças aos novos cavalos-mecânicos VW Constellation
19.420, 25.420 e 26.420
Tractor, equipados com motor de 420 cv de potência
e transmissão automatizada de série. Os produtos,
principais lançamentos da
montadora em 2013, chegam
para suprir uma importante demanda do mercado, e reforçam
ainda mais o conceito sob medida e
a preocupação constante da empresa em oferecer uma gama completa e eficiente para seus clientes. Os
veículos estão equipados com a nova transmissão automatizada V-Tronic modelo ZF 16 AS 2230 TD, de 16
velocidades, semelhante às utilizadas
nos caminhões MAN TGX.
A introdução da transmissão combinará o baixo custo de manutenção
de uma caixa de câmbio manual, com
a facilidade da mudança automática
de marchas, proporcionando conforto, segurança e maior produtividade
ao motorista e economia na operação. Com grande capacidade de torque, a nova caixa possui carcaça fabricada em alumínio e dispensa o uso
de anéis sincroni-
MAN/VOLKSWAGEN
De acordo com Vieira, esse é um fator importante para a empresa, o que
reduzirá o tempo necessário para o
cumprimento do processo de nacionalização dos veículos previsto pelo
Inovar-Auto. Entre os principais componentes, Vieira ressalta o motor Cummins, que atende ao Proconve P7, desenvolvido exclusivamente para a versão brasileira, além de toda a configuração dos veículos, estudada para
garantir perfeita adaptação às condições de clima, estradas, legislação
e tipos de cargas transportadas. E
exemplifica que o protótipo que será apresentado na Fenatran contará com componentes produzidos no
Brasil por fornecedores como a Cummins, Meritor, ZF, Dana, Eaton, Suspensys, e outras empresas de atuação internacional.
Em termos de produtos, a Metro-Shacman intensificou o programa de
testes e da adequação dos veículos
às características das estradas e das
cargas transportadas no Brasil, a parcerias com fabricantes de implementos rodoviários e ao desenvolvimento
da rede de concessionárias.
Por intermédio de parceria com empresas de autopeças, a engenharia
da Metro-Shacman procedeu ao desenvolvimento do protótipo brasileiro do caminhão Shacman, com base
na plataforma do veículo chinês, mas
com conteúdo fornecido por fabricantes brasileiros que permite chegar à
Fenatran com índice de nacionalização superior a 60%.
Entre os investimentos já realizados, a Metro-Shacman contabiliza a
aquisição do edifício e da área onde
está montada a sede da empresa, os
programas de desenvolvimento dos
veículos e a importação de um lote
de 100 caminhões, cujo total supera
o montante de R$ 50 milhões. Parte
desses veículos já foi vendida pelas
concessionárias instaladas no estado de Mato Grosso, forte região de
produção agrícola, e algumas unidades foram utilizadas no programa de
testes e desenvolvimento do produto e na participação da empresa em
eventos, como feiras e exposições.
revistacaminhoneiro.com.br 308
zadores, reduzindo o peso do veículo que poderá ser revertido em maior
capacidade de carga.
Atrelado à caixa de câmbio, o novo sistema EasyStart, uma novidade
nos caminhões Volkswagen, auxilia
a partida do caminhão em rampa e
mantém o freio de serviço acionado
por até três segundos, após cessar
o acionamento do pedal de freio, evitando assim que o veículo se movimente. Para garantir total conforto
e segurança dos condutores durante a operação, os novos caminhões
Volkswagen V-Tronic não apresentam
pedal de embreagem.
A nova transmissão automatizada
poderá ser acionada por meio de alavanca posicionada estrategicamente
ao lado do banco do motorista, de
dois modos diferentes: automaticamente e manual. Os cavalos-mecânicos VW Constellation com 330 cv de
potência também poderão ser equipados com a nova transmissão automatizada V-Tronic, para comodidade
do transportador.
Para garantir a segurança operacional do motorista, a MAN Latin America
agrega em todos os cavalos-mecânicos da marca, recursos tecnológicos
adicionais como os sistemas de freios
ABS, EBD e o ATC. O sistema de freios
ABS (Anti-lock Brake System) impede o tra-
A mola forte
Fabrini. Soluções para sua frota.
Reconhecidos e aprovados pelo mercado, os feixes de mola
A Fabrini oferece a maior e mais completa linha de produtos
Fabrini contam com a qualidade superior e a tecnologia do
do mercado nacional, fornecendo soluções capazes de
maior fabricante de molas da América do Sul.
reduzir o custo com manutenção e proporcionando um
São desenvolvidos e produzidos para oferecer toda força
ganho significativo na operação.
e segurança que um veículo pesado necessita.
Fabrini, muito mais do que molas, soluções para sua frota.
fabrini.com.br
Um produto com qualidade
308 revistacaminhoneiro.com.br
45
FENATRAN2013
vamento das rodas durante uma frenagem excessiva, colaborando para
a manutenção da dirigibilidade e estabilidade do veículo em curvas, além
de minimizar a distância de frenagem
entre os veículos.
O EBD (Electronic Brake Distribution) controla e gerencia a distribuição da pressão de frenagem entre
os eixos dianteiro e traseiro, de forma a garantir um melhor equilíbrio e
estabilidade do veículo e maximizar a
eficiência do sistema de freios ABS.
Já o sistema ATC (Automatic Traction
Control) controla a velocidade das rodas e o torque do motor, de forma a
evitar que o veículo patine em condições de piso escorregadio. O novo sistema também auxilia a partida do veículo em rampas e preserva os componentes do
trem de força, reduzindo assim os custos de
manutenção.
Fortalecendo a parceria com seus clientes, a
MAN Latin America lançará na Fenatran 2013
o programa “Meu primeiro 420”, que oferecerá condições especiais para aqueles que
46
adquirirem os caminhões da nova linha 420 cv. A ação incentiva os clientes formadores de opinião a comprovarem na prática as vantagens operacionais dos veículos, reforçando o
comprometimento da montadora com
a satisfação contínua de seus públicos estratégicos.
Os novos cavalos-mecânicos receberão a nova opção de cabine Constellation leito teto baixo. A novidade
também poderá ser estendida a toda linha Constellation, de acordo com
revistacaminhoneiro.com.br 308
cada aplicação e tipo de implemento. Além das características já conhecidas dessa renomada cabine,
o novo modelo foi desenvolvido para aplicações rodoviárias de longa
distância, que exigem a necessidade de espaço interno para o descanso do motorista e para aquelas
aplicações de transporte com limitação de altura da cabine para acoplar o implemento. Poderá ser utilizada para o transporte de frigorífico, cegonheiro, basculante e carga
seca, entre outros.
Dentro da nova cabine Constellation estão disponíveis cortinas que
proporcionam privacidade ao motorista e permitem separar as áreas de
trabalho e descanso. A grande quantidade de porta-objetos para utensílios
de trabalho e espaço para bagagem
oferece total conforto aos ocupantes.
Os veículos são equipados com o
novo motor Cummins ISL de 420 cv
de potência, torque máximo de 1.850
Nm, dotados de tecnologia SCR (Redução Catalítica Seletiva) e em conformidade com o Proconve P-7 no Brasil, equivalente ao Euro 5. Os novos
modelos Constellation Tractor foram
desenvolvidos para atender à demanda do transporte de cargas em aplicações rodoviárias de até 63 toneladas de peso bruto total combinado (PBTC).
Faça revisão em seu veículo regularmente.
Q U A L
É
O
S E U
M U N D O ?
Carregados de tecnologia, os pneus Dunlop ganharam as estradas mundiais já em
1888, ano da sua invenção. Agora, eles chegam ao Brasil trazendo mais qualidade
e segurança para os caminhões de quem leva o país sempre adiante. De norte a
sul, de leste a oeste, o mundo roda com pneus Dunlop.
w w w. d u n l o p p n e u s . c o m . b r
308 revistacaminhoneiro.com.br
47
FENATRAN2013
48
Os caminhões International que estarão na 19ª Fenatran terão uma grande parte
de seus componentes produzidos aqui no Brasil. Os modelos DuraStar e 9800i, fabricados em Canoas, no Rio
Grande do Sul, atendem a
100% dos requisitos Finame. A planta foi projetada
seguindo os rigorosos sistemas de manufatura e qualidade estabelecidos mundialmente
pela empresa.
INTERNATIONAL
Os cavalos-mecânicos Volkswagen
com 330 e 390 cv de potência também poderão ser equipados com a nova transmissão automatizada V-Tronic, sendo mais uma opção para o
transportador.
Na linha MAN TGX, as mudanças
são em design: no painel da grade
frontal foram introduzidas as letras
MAN em novo formato e maior tamanho. O leão do símbolo foi reposicionado para a parte superior, cromada. As mudanças garantem ainda
mais conforto e tecnologia para a linha de extrapesados da MAN Latin
America, com produtos entre 330 e
440 cv de potência.
Junto com a chegada dos novos produtos, a MAN Latin America anuncia
o investimento de R$ 11 milhões na
ampliação da capacidade de sua segunda linha de montagem em Resende, RJ. A área comporta agora a produção do dobro de veículos, passando de oito para 16 unidades por turno. Esse volume adicional será destinado ao aumento de capacidade dos
modelos MAN TGX, micro-ônibus e
novos projetos, já contribuindo para
maior flexibilidade na linha principal.
A montadora comemora ainda a marca de 50 mil motores MAN D08 produzidos no Brasil, apenas 20 meses
após o início da produção no Brasil.
revistacaminhoneiro.com.br 308
O International 9800i é
oferecido nas versões 6x2
e 6x4 com opções de transmissão manual (13 marchas) e automatizada (18
marchas). O modelo utiliza
o motor Cummins ISM, que
apresenta excelente média
de consumo de combustível
e freio motor por compressão, com potência de frenagem de até 330 cv. A cabine é de alumínio e seu chassi tratado termicamente, propiciando mais leveza e durabilidade ao modelo que também possui suspensão traseira a ar e freios ABS de série.
Os eixos traseiros sem redução no cubo possibilitam menor ruído em estrada e maior
economia de combustível. Na
versão automatizada (UltraShift
Plus), o 9800i é o único no mercado
a oferecer 18 marchas, que possibilitam melhor escalonamento. Possui
auxílio de parada em rampa e módulo em descida de serra, otimizando o uso do freio motor e propiciando maior produtividade do caminhão
além de conforto ao motorista.
Em ambas as versões, o modelo
9800i oferece cabine de alumínio, com
teto alto e a maior cama do mercado.
Podem puxar semirreboque, bitrem, ro-
308 revistacaminhoneiro.com.br
49
FENATRAN2013
VOLVO
Quem visitar o estante da
Volvo na Fenatran verá a nova Linha VM que teve grandes mudanças externas que
deixou sua aparência muito
próxima a dos novos caminhões FH lançados recentemente na Europa.
“A parte frontal da cabine foi totalmente redesenhada, a começar pelos
novos faróis. As luzes diurnas (day running light) de LED são em forma de “V”,
separadas da luz baixa, proporcionando ainda melhor visibilidade”, explica
Álvaro Menoncin, gerente de Engenharia de Vendas da Volvo no Brasil. As
luzes de LED em “V” servem também
como elemento de identificação visual dos caminhões da Volvo.
Todo o módulo do para-choque que
envolve os faróis foi renovado com
uma estrutura em termoplástico, uma
grade e uma tampa para engates de
reboque. Ao módulo do para-choque
integra-se a nova grade, dando à cabine um aspecto ainda mais moderno e,
ao mesmo tempo, de maior robustez.
O caminhão também ganhou um novo painel frontal superior, que ficou
maior e toma boa parte da porção
superior da frente do veículo, dando
ao conjunto uma impressão de continuidade.
Internamente, a Volvo decidiu manter a atual ergonomia do caminhão,
já amplamente aprovada pelos motoristas e que reconhecem no VM o
melhor ambiente de trabalho entre
os veículos de carga nesta categoria.
Nas configurações 8x2 e 8x4, os
transportadores podem usar o novo
VM para rodar em operações de média distância, transportando matérias-primas e produtos industrializados,
entre outros. Na aplicação vocacional, as betoneiras e caçambas são um
bom exemplo para o VM 8x4.
“Estamos constantemente desenvolvendo novos produtos que possam
agregar mais valor para o transportador brasileiro. Os novos veículos com
quatro eixos garantem um rendimento energético melhor, proporcionando maior rentabilidade ao transportador”, complementa Sérgio Gomes, di-
dotrem,
bitrenzão,
prancha, porta-container, tanque e basculante.
O International DuraStar é um caminhão semipesado disponível nas versões 4x2, 6x2 e 6x4. Utiliza o motor
MWM MaxxForce 7.2H de 274 cv que
apresenta excelente desempenho e
economia de combustível. O design
da cabine permite rápido acesso ao
motor e aos itens de manutenção periódica, além de oferecer excelente
ergonomia e dirigibilidade.
As versões 4x2 e 6x2 são indicadas para baú frigorífico, furgão de alumínio, carga seca, tanque, guincho/
plataforma e compactador de lixo. Já
o DuraStar 6x4 é um caminhão forte
e robusto, ideal para operações que
mesclem acesso a estradas de terras
e rodovias, como caçamba basculan-
50
te, cisterna, bombeiro
agrícola, canavieiro,
madeireiro e munck
(guindaste).
Os caminhões
Inter national
9800i e DuraStar, em
todas as suas versões,
são produzido no Brasil, contam
com alto índice de conteúdo
local e atendem 100% às regras do Finame e o programa Inovar Auto.
Focada na qualidade dos serviços e satisfação dos clientes, a empresa ampliou sua rede de atendimento com a nomeação de 20 Serviços Autorizados. Somados às 15
concessionárias da marca, totalizam
35 pontos em todo território nacional para atendimento aos proprietários de caminhões International.
Em constante treinamento e aprimoramento técnico, contam com oficinas aptas a avaliar as necessidades dos caminhões, realizar reparos e dar toda assistência necessária através de ferramentas de diagnóstico específicas. Além disso, os
pontos de Serviços Autorizados contam com disponibilidade de peças
para reposição, estando integrados
ao sistema de garantia e assistência técnica da marca.
revistacaminhoneiro.com.br 308
Faça revisão no seu veículo regularmente.
Só quem está na estrada há tanto tempo
consegue garantir a qualidade
e o atendimento que você precisa.
A Abouchar, com mais de 85 anos de história, é uma das maiores
revendedoras oficiais de pneus Pirelli no Brasil, com 8 centrais de atacado
e 30 centros automotivos para atender as linhas leve e pesada.
A linha completa de pneus Pirelli
Fotos Ilustrativas
Radial (Direcional e Trativo,
para diferentes tipos de solo):
FR85 | MC45 | MC95 |
TR85 | FH85 | FG85 | TG85
Convencional
(Direcional e Trativo):
CT52 | CT65 | CT75
LD35 | RT59 | AS22 | MT85
Lonas Locomotiva
Lona Leve, Lonil
e Encerado
Alinhamento,
Balanceamento,
Cambagem,
Embuchamento,
Montagem de Pneus,
Freios, Suspensão,
Arrefecimento,
Terminal de Direção,
Troca de Óleo
e muito mais.
WWW.ABOUCHAR.COM.BR
e encontre a filial mais próxima de você.
308 revistacaminhoneiro.com.br
51
FENATRAN2013
retor de Estratégia de Caminhões do
Grupo Volvo América Latina, referindo-se a um consumo menor por tonelada transportada.
Os caminhões com quatro eixos garantem aumento de capacidade de
carga. “Nosso compromisso é desenvolver e fabricar o melhor caminhão
do mercado, mas também proporcionar maior rentabilidade ao transportador”, diz Bernardo Fedalto, diretor
de Caminhões Volvo do Brasil. Os novos VMs 8x2 e 8x4 são os mais recentes desenvolvimentos nesta área.
“Dependendo do tipo de operação,
os caminhões com quatro eixos podem transportar cerca de 5 toneladas a mais de carga líquida em relação a um veículo de 3 eixos”, diz
Ricardo Tomasi, engenheiro de Vendas da Volvo no Brasil. “Na prática,
esse aumento representa um ganho
de uma a cada quatro viagens”, calcula Sérgio Gomes, diretor de Estratégica de Caminhões do Grupo Volvo América Latina.
Ao adquirir um caminhão com quatro eixos de fábrica, o transportador
ganha também tempo, pois não precisa mandar um caminhão 6x2 para colocar mais um eixo em um implementador. “É um tempo precioso, que pode ser usado com o caminhão rodando na estrada”, comenta Marco Mildenberg, engenheiro de Planejamento do Produto da Volvo. Além desta
vantagem, ele enumera outros benefícios: garantia de fábrica, confiabilidade de um produto Volvo e um projeto desenvolvido pela própria marca.
Na configuração 8x2, o transportador pode optar por caixas de 6, 9 ou
12 marchas. Na versão 8x4, as caixas
de câmbio podem ter 10 ou 12 marchas. “O transportador tem uma gama variada de transmissões que certamente se adequa ao tipo de operação na qual ele trabalha”, afirma
Álvaro Menoncin, gerente de Engenharia de Vendas da Volvo no Brasil.
O segundo eixo direcional possui um
suspensor para economia de pneus e
combustível. Seu comando é no painel, proporcionando fácil acesso e
mais conforto ao motorista. Uma ex-
52
clusividade Volvo, para garantir ainda
mais segurança à operação de transporte, o VM com quatro eixos também tem um sensor de carregamento. Este dispositivo evita que o motorista levante equivocadamente o eixo
direcional, após o caminhão ter atingido velocidade superior a 10 quilômetros por hora, evitando operação
com sobrecarga.
A caixa de câmbio que está sendo introduzida nos caminhões VM é
a mesma que equipa o FH. “É uma
transmissão que experimentou um sucesso espetacular em poucos anos”,
destaca Sérgio Gomes.
“Além de um consumo menor, esta transmissão garante maior conforto para o motorista e segurança para
todo o conjunto”, diz Francisco Men-
revistacaminhoneiro.com.br 308
donça, gerente de Caminhões da Linha VM. Mais moderna que as transmissões semelhantes existentes hoje
no mercado, a caixa eletrônica Volvo
tem embreagem, mas não tem pedal.
Na prática, isso significa que o motorista não precisa fazer nenhum esforço e não se preocupa em trocar marchas. No modo automático, por exemplo, é só acelerar e frear. No modo manual, as trocas também são precisas
e garantem excelente dirigibilidade.
O grande número de marchas à disposição (12 marchas) é indicado no
display do computador de bordo. O
motorista pode se situar melhor durante a condução do caminhão. No visor, ele pode monitorar em que marcha está naquele momento e quais
são as outras disponíveis, tanto para baixo como para cima.
308 revistacaminhoneiro.com.br
53
FENATRAN2013
E o motorista
também pode escolher o modo de
condução: econômico, quando está
em velocidade de “cruzeiro”, ou de
potência, quando, por exemplo, está trafegando por um trecho bastante íngreme. Para garantir o conforto
do condutor, o seletor foi instalado
ao alcance da mão.
As 12 marchas e a eletrônica integrada ao motor proporcionam o máximo de conforto ao dirigir. As trocas de
marchas são feitas de maneira suave
e silenciosa, ajustando os padrões de
mudanças de acordo com as condições
reais de condução.
Além da nova linha VM, estarão no
estante da Volvo, o modelo FH que
54
oferece excelente
dirigibilidade a cada quilômetro. Ideal
para longas distâncias, além de ser rápido e rentável e de baixo custo operacional com elevada disponibilidade.
O novo trem de força do Volvo FH,
motor D13C em combinação com a
transmissão I-Shift, fornece um fluxo de potência fantástico e tem o
potencial de reduzir o consumo de
combustível em 5%.
Os caminhões Volvo primam pela
segurança e contam com o sistema
ESP - Controle Eletrônico de Estabilidade conjugado com o sistema de
controle eletrônico de freios - EBS.
Os cintos de segurança de três pon-
revistacaminhoneiro.com.br 308
tos com sensores monitoram
movimentos repentinos, e um
airbag SRS pode ser encontrado no lado do motorista.
O caminhão também conta
com o piloto automático inteligente (ACC).
Mas se o seu local de
trabalho é uma área acidentada, o modelo ideal é o Volvo FMX, criado especialmente para
tarefas vocacionais pesadas, transporta cargas pesadas sem problemas diante de terrenos ruins e grandes
subidas ou descidas.
É equipado com o novo FMX
13 litros, com motorização SCR
(Selective Catalytic Reduction
ou Redução Catalítica Seletiva),
adequada às normas de emissões de poluentes Proconve P7/
Euro 5, que além da redução de
poluentes, torna os caminhões
ainda mais produtivos, econômicos e velozes. As potências também são maiores: 420cv, 460cv
e 500cv são as opções para a linha FMX. E as cabines são extremamente confortáveis e seguras.
Todo o Volvo FMX envolve “carga pesada”. Desenvolvido especialmente para trabalho de construção pesada, como em pedreiras, canaviais e minas, seu domínio está onde outros caminhões
não se atrevem ou simplesmente
não podem ir.
O Volvo FMX tem uma grande variedade de configurações de eixo que
facilita a adaptação do caminhão até
mesmo para a mais pesada das tarefas de transporte. Assim, você nunca precisará correr o risco de ficar
atolado na lama.
O chassi do Volvo FMX foi projetado para suportar condições extremas. As longarinas e travessas garantem o máximo de resistência e
pouco peso, enquanto a barra em
“V” da suspensão e a barra de reação são dimensionadas para suportar forças consideráveis. s
Mais carga,
qualquer caminho.
308 revistacaminhoneiro.com.br
55
FENATRAN2013
PRODUTOS & SERVIÇOS
Bridgestone Bandag
com novidades
Nova geração
de pneus radiais
A empresa apresenta vários lançamentos em pneus e realiza exposição das diversas ferramentas de medição e diagnóstico e muitas atrações
especiais voltadas ao segmento de
carga. A Bridgestone Bandag terá em
seu estande os lançamentos Bridgestone R268 - indicado para estradas de curta e longa distância, podendo ser aplicado em todas as posições de eixo. Medidas em exposição: 275/80R22,5 – 295/80R22,5 –
10.00R20 – 11.00R22; Bridgestone
M840 - pneu de carga radial de última geração, para atender ao segmento de caminhões em percursos mistos (on-off), de curtas e médias distâncias. Sendo um pneu para todas
as posições, foi projetado para ser
usado em eixos direcionais, de tração moderada e de reboque. Medida
em exposição: 275/80R22,5; e Firestone FS400 - pneu radial sem câmara desenvolvido para uso em eixos
direcionais, livres e tração moderada de caminhões e ônibus, em rodovias pavimentadas de médias e longas distâncias. Medidas em exposição: 295/80R22,5.
A Pirelli irá lançar durante a Fenatran sua nova gama de pneus radiais
01 Series. Os novos produtos, desenvolvidos no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da fabricante no Brasil,
em Santo André, SP, utilizando também a tecnologia elaborada na matriz italiana, configuram a renovação
de toda a linha destinada a atender a
todas as aplicações de caminhões e
ônibus. Composta por produtos para
cada tipo de veículos de carga, transporte de passageiros, emprego misto e urbano, a nova gama foi desenvolvida tendo em vista as peculiaridades das condições sul-americanas.
Os novos pneus serão produzidos
na fábrica de Santo André, no estado de São Paulo, e em Gravataí, no
Rio Grande do Sul, com processo industrial desenvolvido especialmente
para o segmento de transporte e com
tecnologia exclusiva SATT™.
Os compostos e estruturas inovadores dedicam especial atenção a redução de temperatura durante a rodagem, maior durabilidade e diminuição da resistência ao rolamento, quesitos que contribuem para a redução
de aproximadamente 2% do consumo
de combustível e na busca por três
vidas úteis dos pneus.
A nova linha de pneus chega ao mercado com o apoio da recém-lançada
plataforma de serviços Fleet Solution,
um pacote completo de apoio que a
Pirelli oferece às frotas com foco em
sustentabilidade e redução de custos
operacionais. Acompanhe mais detalhes na próxima edição.
Sascar traz
novas soluções
A empresa exibe no seu estande duas novas Soluções Sascar Rádio Frequência (RF), com cobertura nacional
56
revistacaminhoneiro.com.br 308
e sistema de localização (não é monitoramento); Sascarreta RF – solução para carretas com necessidade
de localização, protegida contra jammer, bateria reserva de 30 dias; Sascar Contingência RF – para clientes
que já possuem um sistema principal, mas precisam de mais segurança.
Outro destaque é o Gestão de Frotas
integrada com rotas com navegador
Garmin, sistema inovador com um navegador que possibilita envio de novos destinos em tempo real enquanto o motorista dirige e envio de mensagens da central para o navegador.
Lançamentos da OnixSat
A empresa apresenta suas novidades em tecnologias de rastreamento,
na Fenatran 2013, a partir do rastreador OnixSmart 2, que permite o envio de mensagens de texto livre via
satélite com baixo custo, e a integração com acessórios e serviços ino-
www.ruukki.com.br
Aços resistentes.
Veículos leVes.
lucros mAiores.
Implementos fabricados com
aços Optim® e Raex® oferecem
benefícios fundamentais:
- Maior resistência mecânica e ao desgaste
- Aumento da capacidade de carga
- Veículos mais leves
- Maior vida-útil
- Caçamba que não rasga e não pipoca
- Menor custo e frequência de manutenção
- Economia de combustível e de pneus
Ao comprar um implemento rodoviário, garanta que ele
tenha sido fabricado com aços de alta resistência Ruukki.
AÇOS DE ALTA
RESISTÊNCIA
AO DESGASTE
AÇOS DE ALTA
RESISTÊNCIA
MECÂNICA
Visite o nosso estande na Fenatran!
Endereço: C79
28/10 a 01/11, das 13h às 21h
Anhembi – São Paulo-SP
Parceiro Certificado da Ruukki no Brasil:
PCP Produtos Siderúrgicos
(54) 3290.1900
[email protected]
www.pcpprodutos.net
308 revistacaminhoneiro.com.br
57
FENATRAN2013
vadores, como Telemetria, Controle de Jornada com Sensor Biométrico com possibilidade de Integração
com o sistema de RH, Módulo Logístico, Manutenção de frota, Inteligência Embarcada, Relatório Gerencial da
Frota enviado ao proprietário mensalmente e/ou Gestor de Frota, Relatório de Condução/Infração, possibilidade de Consulta Gerencial por Veículo, Relatório de utilização de veículo, Telemetria do Thermo King e muito mais. Outro destaque da empresa para o evento são o novo Teclado de Mensagens. Este equipamento é uma completa reformulação do
atual teclado utilizado pelos motoristas, produzido a partir de pesquisas
de campo com os próprios usuários.
Apresenta uma interface gráfica colorida e interativa, tela de 4.2” de alta resolução, teclas com iluminação
após o toque, teclas de atalhos e alertas com áudio.
Outra solução é o Controle de Jornada, é uma funcionalidade que auxilia no cálculo de horas trabalhadas
pelo motorista, a partir de relatórios
que analisam os registros de ignição
e deslocamento do veículo, ou a partir da identificação do envio de mensagens que marcam o início e o final
de uma viagem. O sistema permite
levantar a jornada do motorista com
base em uma carga horária pré-estabelecida, a quantidade de horas trabalhadas no período noturno, a jornada ininterrupta do motorista e a troca
de motoristas em um mesmo veículo.
NDDigital apresenta
soluções
Reconhecida como a maior empresa de software de impressão da América Latina e com mais de 10 anos no
mercado, a NDDigital participará da
Fenatran 2013 com a solução nddCargo para gestão de pagamento eletrônico de frete, coleta e triagem de documentos, além de um cartão com múltiplas funções da bandeira Visa e soluções para obrigatoriedades fiscais
58
que atendem caminhoneiros e transportadoras/embarcadoras com serviços que beneficiam também os postos credenciados.
Com a solução nddCargo, as Transportadoras/Embarcadoras contam com
um cartão de vantagens, que permite fazer pagamentos e adiantamentos
on line. A função frete permite que
os caminhoneiros recebam os valores de frete diretamente nos seus cartões nddCargo e assim podem usar
os créditos para consumo em estabelecimentos de toda a rede Visa, totalmente regulamentada pela ANTT.
A função vale-pedágio é outro benefício que permite o pagamento de pedágio em todas as praças do País. O
carregamento pode ser feito em postos credenciados, transportadoras ou
na própria empresa de origem.
ECO Transporte
& Logística
A Associação Nacional dos Transportadores de Carga e Logística –
NTC&Logística – realiza 2ª edição da
Conferência ECO Transporte & Logística, nos dias 29 e 30 de outubro, no
Hotel Holiday Inn Parque Anhembi, em
São Paulo. O evento tem como objetivo promover debates sobre sustentabilidade para os setores de transporte e logística no Brasil.
A necessidade de criar alternativas sustentáveis para o transporte
rodoviário de cargas é a motivação
da Conferência, que reunirá profissionais do setor para que a busca por
novas tecnologias, processos mais
limpos e qualificados possa impulsionar o aprimoramento de novos negócios. Um exemplo do resultado desta
mudança é o crescimento econômico sustentável das empresas verdes.
“A NTC está preocupada com o desequilíbrio ambiental que vem sendo
causado pela falta de ações sustentáveis no setor, por isso somos parceiros da Conferência e vamos nos
aprofundar ainda mais em questões
referentes à mobilidade urbana com
revistacaminhoneiro.com.br 308
ênfase especial às questões relacionadas ao abastecimento nos grandes
centros urbanos”, afirma Flávio Benatti, presidente da NTC&Logística.
Temas como eficiência energética,
intermodalidade, renovação de frotas, gerenciamento de fornecedores
e logística reversa estão entre os assuntos que serão tratados durante
os dois dias de evento.
NTC&Logística
comemora 50 anos
A Associação Nacional dos Transportadores de Carga e Logística –
NTC&Logística – está presente na
19ª edição da Fenatran.
No primeiro dia da feira, 28, um grupo de 60 integrantes da Comissão de
Jovens Empresários da NTC&Logística
– ComJovem – realizará uma Reunião
Nacional, no estande da entidade, para
debater temas relacionados à logística e ao transporte, além de participar
de fóruns e visitas técnicas, de modo
a alavancar possíveis negócios com
grandes fornecedores. “A ComJovem
já esteve presente na última Fenatran
e, desta vez, voltará em maior número, mostrando que está ainda mais
consolidada no cenário nacional. Estamos fechando o ano de 2013 com
26 núcleos espalhados por todo país e mais de 600 integrantes”, enfatiza Baldomero Taques Neto, coordenador da ComJovem Nacional. O grupo de jovens empresários ficará por
quatro dias na cidade, onde realizará
visitas técnicas às fábricas da MAN e
da Pirelli, além de acompanhar as atividades da Fenatran, para conhecer as
novidades e as tendências do setor.
Linha R é destaque
A Randon expõe na Fenatran 2013
a Linha R, conjunto de inovações
implementadas nas diversas famílias de produtos, fruto de uma série
de agregados tecnológicos que garantem maior produtividade e efici-
Participe
4 a 6 de outubro - Itajaí, SC
Área de Exposições Santa Rosa - Rod. BR-101, Km 116
14 a 16 de outubro - Aparecida do Norte, SP
Posto Arco Íris - Rod. Pres. Dutra, Km 75
23 a 25 de outubro - Candeias, BA
Mega Derivados de Petróleo - Rod. BR-324, Km 35
4 a 6 de novembro - Montes Claros, MG
Posto D’angelis - Rod. BR-251, Km 978
26 a 28 de novembro - Luz, MG
Posto Santa Edwiges Petróleo - Rod. BR-262, Km 523
15 a 17 de dezembro - Jacupiranga, SP
Posto JB 4 Irmãos - Rod. BR-116, Km 467
Entre nessa rota e aumente sua lucratividade.
A Sascar, pensando especialmente em você, desenvolveu um produto inovador com
o melhor custo beneficio e um pacote de vantagens: o Sascar Caminhoneiro. Com
ele, você cuida ao mesmo tempo das duas coisas mais importantes da sua vida, seu
caminhão e sua família.
E pensando cada vez mais em nossos amigos caminhoneiros, colocaremos nas
estradas brasileiras o Caminhão Odonto, construído para dar assistência odontológica
gratuita para você. Serão milhares de quilômetros percorridos para cuidarmos do seu
sorriso no trecho, com paradas em diversas cidades brasileiras. Fique atento, em breve
estaremos nas estradas com você..
Para saber mais acesse: www.sascar.com.br
Conheça o nosso Pacote de Vantagens
@
Localização
e Monitoramento
Acesso ao Balcão de
Fretes Eletrônico
Número da Sorte:
Sorteios Mensais
em Dinheiro
Seguro de Vida
Plano Odontológico
para o Motorista*
Diária de Internação
Hospitalar em Caso
de Acidente
Assistência
Residencial
NÃO DEIXE PARA DEPOIS
FAÇA PARTE
DESTA TURMA
4002 6004 (Grandes centros) - 0800 648 6004 (Outras Localidades)
0300 789 6004 (Televendas)
Os Seguros de Acidentes Pessoais e Diárias de Internação Hospitalar são garantidos pela Seguradora Cardif do Brasil Vida e Previdência S.A., CNPJ: 03.546.261/0001-08, Processos Susep No 15414.002708/2007- 95 e 005-00113/00. Corretora
de Seguros: Sincronismo Corretora e Adm. de Seguros Ltda., CNPJ no 08.815.553/0001-04, Registro SUSEP no 050726.1.05.9018-5. Estipulante: Sascar Tecnologia e Segurança Automotiva S.A. - CNPJ no 03.112.879/0001-51. Prêmio de Capitalização no valor de R$ 12.000,00 bruto, com desconto diretamente na fonte de 25% de Imposto de Renda, garantido pela Empresa Cardif Capitalização S/A, CNPJ: 11.467.788/001-67, Processo Susep no 15414.000312/2010-17. “O registro
deste plano na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, em incentivo ou recomendação à sua comercialização. O segurado poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de seguros, no site www. susep.gov.br, por meio do número de
seu registro na SUSEP, nome completo, CNPJ ou CPF. A aceitação do seguro estará sujeita à análise do risco. Este seguro é por prazo determinado tendo a Seguradora a faculdade de não renovar a apólice na data de vencimento, sem devolução
dos prêmios pagos, nos termos da apólice. É proibida a venda de título de capitalização a menores de dezesseis anos.” *Assistência Odontológica prestada pela operadora ODONTO EMPRESAS CONVÊNIOS DENTÁRIOS, registrado na ANS-310981.
308 revistacaminhoneiro.com.br
59
FENATRAN2013
ência aos produtos. A Linha R traz
um portfólio de produtos robustos
e que agregam valor para o cliente.
Os produtos poderão ser conferidos no evento nas linhas graneleiro, sider, frigorífico, furgão, carrega tudo, basculante e tanque Multisetas Randon. Além da Linha R,
a Randon apresenta dois produtos
da linha leve, a Carroceria Furgão
Carga Geral Duralumínio e a Carroceria Graneleira. Através do atendimento de Pós-Vendas, a Randon leva sua linha de Peças Originais, peças da Reposição Aprovada, pneus
Strada R e segundo eixo direcional,
itens de uma linha com mais de 15
mil componentes, disponíveis em toda a Rede de Distribuidores Randon,
que está posicionada de forma estratégica em mais de 90 pontos no
Brasil e 65 no exterior. E na área de
serviços financeiros, a marca conta
com a presença do Consórcio Nacional Randon e do Banco Randon,
que apresentarão suas facilidades
para a aquisição de produtos.
Haldex leva
ajustadores de freio
A empresa na Fenatran mostra
sua linha de ajustadores automáticos
de freio, que passa a ser obrigatório em veículos comerciais com sistema ABS a partir de 2014 no Brasil.
Isto devido a especificação da norma
10966 da Associação Brasileira de
Normas Técnicas(ABNT), que obriga
a instalação de ajustadores automáticos de freio em ônibus, caminhões
e trailers a partir de 2014. “Sem dúvida será uma quebra de paradigma
para o segmento no Brasil, principalmente para trailers nos quais não
é comum a instalação do ajustador
automático de freio para equilíbrio
do sistema. A norma visa garantir a
performance do sistema ABS e, claro, gera maior segurança no momento da frenagem”, completa o gerente de Vendas da Haldex, Luiz Stopa.
60
Cummins oferecE
a solução completa
A Cummins não quer apenas cumprir as leis, ela quer oferecer algo melhor, por meio de soluções integradas.
Para isso, suas demais unidades, Filtration, Emission Solutions e Turbo
Technologies, também contribuíram
com novas tecnologias, inovações e
exibirão uma extensa gama de novidades para o setor, além da área de
Distribuição e Pós-vendas com produtos remanufaturados.
Durante o evento, a Cummins promoverá o lançamento mundial da nova plataforma de motores pesados
que chega para complementar a sua
oferta global de produtos existentes.
Batizada de Série G, a novidade será
inicialmente produzida na fábrica da
Cummins Foton, em Pequim, na China, a partir do primeiro semestre de
2014, na versão seis cilindros em linha com 11,8 litros.
Entre as inovações tecnológicas da
nova Série G, destaques para a redução significativa de peso (total de 860
quilos), com um bloco esculpido de al-
revistacaminhoneiro.com.br 308
ta rigidez e uso de material composto,
o que mantém a resistência estrutural e a durabilidade equivalente a de
um motor Cummins pesado.
As linhas médias e pesadas de motores ganharam duas novas versões,
com ganho de 20 cv (cada). Para reforçar a tendência de downsizing de
motores, ou seja, menores, mais potentes e econômicos, a Cummins Brasil apresenta o novo motor eletrônico ISL 8.9 de 420 cv de potência. A
novidade, derivada do ISL de 400 cv
a 2.100 rpm, recebeu mudanças na
calibração do motor, sem alterações
no hardware. s
308 revistacaminhoneiro.com.br
61
62
revistacaminhoneiro.com.br 308
308 revistacaminhoneiro.com.br
63
eP
Te
xto
:F
ra
nc
isc
o
Re
is
lF
ot
os
:M
au
r
íci
o
Fe
r
na
nd
es
ro Or
g r de
es m
so
lF
ot
o:
Ju
lio
Kn
iss
evento
64
revistacaminhoneiro.com.br 308
O 12º Santa Rosa
Truck Show
PROVOU que com
ordem é possível
mostrar o progresso
de um setor fundamental
para a sociedade: o de
transporte e de toda
a rede de fornecedores.
a população precisa
entender a diferença entre
a democracia com ordem
e a anarquia.
E
ntre os dias 4 e 6 de outubro, em Itajaí, SC, aconteceu o
12º Santa Rosa Truck Show. Uma feira onde os caminhoneiros e suas respectivas famílias puderam encontrar o que
há de mais moderno em termos de tecnologia de transportes, fornecedores de implementos e peças, e muita informação por meio de palestras dos expositores. Além das
boas palestras sobre o tema: saúde e melhor rendimento dos equipamentos rodoviários, também teve um balcão de emprego, onde foi
possível oferecer aos caminhoneiros oportunidades de emprego em
transportadoras de renome nacional.
“Trouxemos para essa Feira as Forças Armadas e as forças civis,
como Polícia Civil e Rodoviária Federal, Codetran, Bombeiros, o exército e a Defesa Civil para que a população perceba a diferença entre
a democracia, com ordem e a anarquia”, explicou Emílio Dalçoquio,
criador da grife Cowboys do Asfalto e do Santa Rosa Truck Show.
“Também trouxemos dois lançamentos: Shacman e o extrapesado
da Ford, caminhões inéditos os quais os motoristas tiveram a oportunidade de dirigir”.
Ele acrescentou que a Feira oferece ao caminhoneiro e à sua família oportunidade de esclarecer dúvidas, aprender algo novo e aprimorar seus conhecimentos, além de poder conversar com fornecedores e ver atrações inusitadas. Entre elas, o destaque foi o Kartruck, o primeiro kart trucado com carreta do mundo.
Desenvolvido pela Cowboys do Asfalto como uma forma de aproximar o mundo do kartismos ao mundo dos caminhões. O kart com
15 hp puxa uma carreta com capacidade para até três pessoas. Foi
lançado no dia 12-12-2012, às 12 horas e 12 minutos na pista de kart
localizada no parque Beto Carrero. Chamou muito a atenção de todos por ser orgulhosamente Made in Brazil. E para quem prefere algo mais antigo, estavam expostos vários caminhões antigos, mas em
perfeito estado. Entre eles, dois Volvos 1951 (cavalo e truck) modelo Viking impecáveis e um Jeep, ano 1951, cujo dono é um veterano
brasileiro como o sobrenome em inglês de: Boddy (pronúncia em português de: Bâ Dí ) orgulhava-se com seu estado de conservação, enquanto contava os planos da próxima viagem para Uschuaia, cidade
que fica no extremo sul da América do Sul, em Tierra del Fuego mais
conhecida como: fim do mundo.
308 revistacaminhoneiro.com.br
65
evento
u Autotrac
O Autotrac Caminhoneiro foi a
grande aposta da Autotrac no Santa
Rosa Truck Show, por não ter custo
de comunicação entre outras vantagens. O aparelho vem com todos
os acessórios e os caminhoneiros
podem encontrar fretes por meio
do site da Autotrac. Atualmente já
existem 18.000 caminhoneiros cadastrados. A transportadora que procura um motorista, entra no site da
Autotrac, seleciona o estado, o tipo de caminhão e implemento e encontra o motorista. Todos os que
se enquadrarem nas necessidades
da transportadora, receberão uma
mensagem, via celular, informando o frete. Isso aumenta muito a
chance de conseguir o frete retorno. Além disso, o Autotrac Caminhoneiro bloqueia o veículo em caso de emergência, oferece central
de emergência 24 horas e participação no Clube de Vantagens gratuita por um ano e uma equipe de
reparos domésticos.
que os brasileiros foram para os Estados Unidos, Portugal, os argentinos, chilenos e uruguaios estão
vindo para o Brasil e a mão de obra
deles é excelente, segundo Emílio
Dalçoquio. A Transmagna, com sede
em Joinvile, SC, aproveitou a Feira
para selecionar motoristas e contratar serviços de entrega para as
cidades de Joinvile, Itajaí, Blumenau e Curitiba, além de serviços
de transferências para São Paulo,
Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul
e Paraná, se preparando para o au-
u Balcão de emprego
Outro atrativo para os caminhoneiros foram as ofertas de emprego que a Dalçoquio e a Transmagna ofereceram. Da mesma forma
66
revistacaminhoneiro.com.br 308
mento da demanda com a chegada
do fim do ano.
u Beto Carrero
Mostrando que a qualidade de suas apresentações é de nível internacional, o parque é o único que
tem autorização para utilizar a marca “Velozes e Furiosos” em seus
shows. E em parceria com a Cowboys do Asfalto é o único local do
mundo que tem caminhões no espetáculo. Evidente que nesse show
o caminhão é o herói da história.
308 revistacaminhoneiro.com.br
67
evento
aplicando. Também são passadas
dicas para que ele saiba identificar
quando o problema está aparecendo.
A Bridgestone também utilizou uma
tabela especial de preços oferecendo seus pneus novos e serviços e
recapagem para os caminhoneiros.
E para dar total atenção a quem a
visitasse, contou com o apoio da
JK Pneus e da Renovadora Catarinense de Pneus.
u Codetran
Coordenadoria Técnica de Trânsito representou o Edutran, Diretoria de Educação para o Trânsito
u Bombeiros
Em Itajaí esteve o 7º Batalhão que
mostrou um jet-ski para a operação Veraneio, um quadriciclo e outros equipamentos como caminhão
ambulância. Distribuiu para crianças quebra-cabeça, desenhos para serem pintados e para os adultos reforçou o lema “água no umbigo sinal de perigo”. O quebra cabeça é um meio de tirar as crianças do computador. Tem desenhos
para colorir.
Água no umbigo sinal de perigo,
significa que quando a criança está
com água no umbigo, ela começa
a perder a firmeza nos seus pés, e
começa a pular. Perdeu o contato
com a areia, vai querer nadar cachorrinho. E a pior coisa que ele pode fazer é flutuar, porque o refluxo puxa para dentro do mar. Ele fica nervoso, começa a tentar nadar,
se desespera e é o início do afogamento. Por isso, muita atenção
com as crianças na água.
le de pressão, desenho de banda.
Por exemplo, se for colocado um
desenho de tração na traseira, o
pneu vai arrastar e ter um consumo maior, e o emparelhamento,
que deve ter dois pneus da mesma marca, o mesmo desenho e a
mesma pressão lado a lado. A Bridgestone fez palestras de 30 minutos para transmitir essas informações. Durante esse tempo, os motoristas conseguem aprender por ser
tratar de uma palestra dinâmica, e
pelo fato de a maioria já ter os conhecimentos básicos, mesmo não
u Bridgestone
Trouxe informações para o motorista conseguir maior durabilidade do pneu evitando os cinco
“ladrões” de quilometragem: alinhamento, que pode representar
até 25%, balanceamento, contro-
68
revistacaminhoneiro.com.br 308
308 revistacaminhoneiro.com.br
69
evento
que trabalha a educação no trânsito com palestras, jogos, eventos,
para educar motoristas, crianças,
alunos de escolas. E o resultado
aparece na queda do número de
acidentes que acontece na cidade. Tem o projeto Aluno Guia, onde as crianças ajudam as outras
a atravessar a rua. Utilizam a frase de Pitágoras que diz: educai as
crianças para que não seja preciso punir os adultos.
Além de participar de feiras como o Santa Rosa Truck Show, existe o trabalho nas escolas, como o
Aluno Guia, onde crianças ajudam
agentes de trânsito a auxiliarem as
outras crianças a atravessarem a
rua. Também existe o Agente Mirim onde crianças treinadas participam de eventos com agentes da
Guarda Municipal.
u Defesa civil
Expôs o trabalho como o mapeamento de costa, importante para o
município conhecer as principais áreas de risco tanto de encosta como
de enchentes. Serve também para
quem compra um terreno e não conhece, poder procurar no site para
saber como se comporta aquela região. Palestras de prevenção de desastres e como prevenir como, por
exemplo, não jogando lixo, sofás e
outras coisas na rua.
u Ford
Apresentou o lançamento 2042
4x2 e o 2842 6x2, ambos com caçamba Rosetti. No test drive ficou
o 2429 com baú. No estande está-
u Cowboys do Asfalto
Depois de estar presente na Festa de Barretos e curtir a “Le Mans
6 horas de Interlagos”, organizada por Emerson Fittipaldi, a carreta da Cowboys do Asfalto “voltou
para casa” dando a oportunidade
para quem esteve no Santa Rosa
Truck Show de ver roupas e acessórios da linha 2013/2014.
Cowboys do Asfalto é o maior portal sobre caminhões e picapes da
América Latina. Também é famosa por sua linha de roupas e acessórios feitos de lonas recicladas.
70
revistacaminhoneiro.com.br 308
tico o 2842 e o Odontomóvel que
já atendeu mais de 60 mil caminhoneiros. A Ford quer sempre estar presente onde o público está e
dá total apoio sobre os produtos e
serviços. O extrapesado era o único modelo que faltava ao portfólio
da marca e agora com esse modelo, com câmbio automático vem superando todas as expectativas graças ao grande interesse do público. No estante tinha pipoca, números de mágico, treinamento com o
pessoal da Cummins que esteve em
parceria com a montadora. Além disso, colocou um motor Cummins em
corte para que o caminhoneiro pudesse ver como funciona.
308 revistacaminhoneiro.com.br
71
evento
u Kartruck
A primeira vez que um kart se une
a uma caçamba, formando o kartruck. É a conexão de um kart com o caminhão. Olhando o conjunto, é igual
a um minicaminhão. Lançado no dia
12/12/12, às 12h12 no parque Beto
Carreiro, em Santa Catarina. De repente, no futuro, pode se organizar
corridas de Kartruck. É só uma questão de ajustar a potência.
u Kinho
Waldecir Gilli herdou duas bençãos de seu pai: o amor pela mecânica e o apelido “Kinho”, que nem
ele conseguiu explicar. O gosto pela mecânica levou o garoto a se
tornar o proprietário da Kinho, fabricante de implementos rodoviários com sede na cidade de Cascavel, PR, desde 2008. Hoje, mais de
1000 produtos da marca rodam pelo Brasil inteiro. Em janeiro, a Kinho abriu uma filial em Itajaí, que
já vendeu 80 unidades, sem contar a vendida durante o 12º Santa
Rosa Truck Show.
A empresa fabrica de tudo, mas
sua especialidade é o carrega tudo, carreta prancha com capacidade de 19 a 60 toneladas. Mecânico com bom tino comercial, Kinho
também é representante dos caminhões Shacman nas cidades de
Cascavel, Itajaí e Paranaguá.
“Soubemos do 12º Santa Rosa
Truck Show aqui em Itajaí, e como é
dentro do Porto, julgamos por bem,
trazer o porta contêiner de 12 pontos”, explica Waldecir, ou melhor,
Kinho. “E como argumento de vendas, além de um produto de excelente qualidade e um ano de garantia,
oferecemos um preço muito competitivo e entrega em 20 dias para
implementos tradicionais”.
u MAN
A MAN colocou ao lado do estande
os caminhões Volkswagen modelos
9-160, 13-190 e o 24-280. Para os
caminhoneiros sentirem o desempenho dos modelos da marca, colocou para test drive, os modelos
MAN 28.440 6x2 e o MAN 29.440
6x4 e o Volkswagen 24.280.
Junto com a Breitkopf, concessionária Volkswagen de Itajaí, a ideia
era se aproximar mais dos caminhoneiros passando informações de
maneira lúdica com jogos e brincadeiras: o Game MAN. Esse tipo de
ação permite que as pessoas conheçam mais os produtos da MAN
e estreitem o relacionamento com
a concessionária.
72
revistacaminhoneiro.com.br 308
308 revistacaminhoneiro.com.br
73
evento
u Metro-Shacman
Um caminhão Shacman, com dois
eixos direcionais desenvolvido no Brasil, foi a atração da empresa. O veículo, modelo TT 420 8x4, é resultado
do programa da engenharia da Metro-Shacman para adequar a sua linha de produtos às diferentes características apresentadas pelo segmento de transporte brasileiro. O segundo eixo direcional é o implemento desenvolvido no Brasil para contribuir
com as manobras em espaços reduzidos. Além da exposição do modelo 8x4, a Metro-Shacman colocou à
disposição dos caminhoneiros para
test drive, o cavalo-mecânico TT 385
4x2, com porta-contêiner.
O caminhão Shacman TT (Tractor
Truck) 8x4 420 é equipado com motor Cummins ISM 11 P7, com potência de 420 cv. De acordo com Reinaldo Maluta Vieira, diretor de Marketing
da Metro-Shacman, o cavalo-mecânico na versão 8x4 é um dos resultados do programa de desenvolvimento de produtos específicos para as condições brasileiras, em parceria com fabricantes nacionais de
implementos. “Com os dois eixos direcionais, o veículo tem capacidade
para transportar cargas com PBTC de
54,5 toneladas e nos testes realizados pela engenharia da empresa comprovou a maior facilidade em manobras nos pátios de carga e descarga,
o que amplia a sua eficiência operacional”, conclui Vieira.
74
u Ministério da Saúde
O Ministério da Saúde, por meio
do Departamento de DST, Aids e
Hepatites Virais, apresentou no estante o programa “Fique Sabendo”,
mobilização de incentivo ao teste
de Aids, hepatites virais e sífilis, onde os caminhoneiros puderam fazer
os exames e receber a vacina para a hepatite tipo B, febre amarela, tríplice viral (rubéola, sarampo e
caxumba) e dupla adulto (tétano e
difteria). Os participantes também
receberam preservativos, masculinos e femininos, gel lubrificante e
materiais informativos.
Antes de fazer os testes, os caminhoneiros passaram por aconselhamento coletivo, onde receberam
revistacaminhoneiro.com.br 308
orientações de prevenção e sobre
sexo seguro. O caminheiro Washington de 36 anos e 18 de estrada, estava muito contente com a oportunidade. “Há uns dois anos, ajudei um companheiro que ficou preso nas ferragens, e meus equipamentos de proteção individual não
estavam completos. Faltavam luvas. Na correria para salvá-lo, acabei me cortando e o meu sangue
entrou em contato com o dele. Fiquei preocupado. Mas, ao fazer o
teste, essa preocupação teve fim.
Os meus exames deram negativos”,
completou.
Durante os três dias de evento,
o Fique Sabendo realizou 831 testes e aplicou 218 vacinas. A vacina para a hepatite B foi a mais procurada, com 83 doses.
u Polícia Rodoviária federal
A PRF sempre está presente em todas as manifestações onde você tem
por intuito passar uma mensagem positiva de prevenção de acidentes. A
Feira cedeu o espaço para que a PRF
divulgasse ações não apenas de combate ao crime, como principalmente
o trabalho de prevenção. É somente
com a prevenção que se consegue
diminuir os acidentes
308 revistacaminhoneiro.com.br
75
evento
Seja na fiscalização, no combate ao
crime, a própria ronda tem o caráter de
prevenção. No evento, a PRF fez palestras, orientou motoristas e continuou
com o projeto Cinema Rodoviário. Nesse projeto, enquanto o policial faz as
averiguações, outro policial convida o motorista a assistir vídeos sobre acidentes. As reações aos vídeos
são diversas, desde o motorista que
está sendo multado por embriaguez
que fica revoltado e não assiste nada, como aqueles motoristas conscientes que já passaram por aquela
situação. A PRF acredita que se em
um grupo de 1000 motoristas, conseguir mudar apenas um, todo o esforço terá valido a pena.
u Randon
A Randon marcou presença por meio
da Rodan Comércio de Peças e Implementos de Transportes Ltda., distribuidor local que expôs um Semirreboque
76
Sider e um Semirreboque Furgão Carga Geral. O Semirreboque Sider Randon
agregou os benefícios da Linha R (nova traseira, apara-barro antispray, protetores laterais, novo balancim, instalação elétrica totalmente em LED de série, pintura DuraTech). O produto também recebeu melhorias na caixa de carga resultando em facilidades operacionais. Entre as inovações estão a nova
catraca tensionadora mais reforçada, o
fechamento superior frontal mais resistente, o suporte “Mão de Amigo”, com
melhor ergonomia, o Pega Mão em material plástico e parafusado, além das
treliças de teto redimensionadas. O Furgão Carga Geral, também integra a família Randon Linha R, mantendo todas
as melhorias implementadas e já comprovadas pelo mercado, como resistência e durabilidade. O teto inteiriço em
chapa única e com rebitagem reforçada
garante melhor vedação e maior resistência. O plafon de iluminação interna
embutido, agora em LED, proporciona
maior vida útil e melhor iluminação. As
portas traseiras receberam nova borracha de vedação e um novo recorte em
sua estrutura, inibem possíveis infiltrações e trazem mais segurança e integridade à carga transportada. A pintura DuraTech, também reforça os atributos do Furgão Linha R.
u Rede DE POSTOS SIm
A rede Sim existe desde 1985 e tem
atuação nos estados do Rio Grande
do Sul e Santa Catarina, com 70 postos espalhados por estes dois estados. “Foi a nossa primeira participa-
revistacaminhoneiro.com.br 308
ção no Santa Rosa Truck Show mas foi
muito importante porque é um evento dirigido exatamente para nosso público”, explicou Diego Argenta, diretor
de Operações da rede de Postos Sim.
O Posto Sim Santa Rosa, de Itajaí,
montou uma equipe que distribuiu folhetos sobre a Rede, outras pessoas falavam com os caminhoneiros para estreitar o relacionamento. E o resultado
foi tão bom que os planos para 2014 já
começaram. “Gostamos muito do resultado e estamos estudando para o ano
que vem nossa participação mais efetiva, com a montagem de um estante”,
antecipou Argenta.
u Repom
Para oferecer mais comodidade e
conforto ao caminhoneiro, a Repom
acaba de criar o Clube da Estrada,
que disponibiliza um conjunto de soluções e serviços, além de eventos exclusivos, brindes e outras vantagens.
“Estamos juntos com os caminhoneiros há muitos anos e, por isso, sabemos das necessidades da classe.
Não há gastos pela utilização do Clube da Estrada, basta usar os cartões
Repom”, diz Otávio Silveira Farah, diretor de Operações da Repom.
Entre os benefícios do Clube está um
espaço onde o caminhoneiro recebe
atendimento para solucionar as dúvidas dos cartões Repom, participar das
promoções realizadas pela empresa e
fazer a retirada de brindes. Pode ainda
usufruir de uma sala de descanso para
assistir TV, acessar a internet e se comunicar com a família, além de realizar
alguns exames de rotina e ter acesso
às ações de saúde preventiva contra
doenças sexualmente transmissíveis.
308 revistacaminhoneiro.com.br
77
evento
sistência residencial para pequenos
reparos. É o plano com um dos melhores custo benefício.
O rastreamento Sascar utiliza os sistemas satelitais, com telefonia celular
e rádio frequência. É homologado pelas maiores gerenciadoras de risco e o
caminhoneiro pode comprar apenas o
rastreamento, não o serviço. Além disso, a Sascar trouxe o Caminhão Odonto no qual o caminhoneiro pode passar por um atendimento básico para
saber como está a saúde bucal e até
pequenos procedimentos. O Caminhão
Odonto é uma parceria entre a Sascar
e o Clube Shell Irmão Caminhoneiro.
No conjunto de soluções que abrange o Clube, o caminhoneiro encontra
o Cartão Frete Repom, com o qual
não se faz necessário ter uma conta bancária. Por meio dele é possível consumir em diversos estabelecimentos e contar com os serviços
exclusivos da Rede Estrada (Rede Repom). Também fazem parte das soluções o Cartão Pedágio Repom, que
é uma ferramenta específica para o
caminhoneiro receber o valor separado do frete e utilizá-lo nas praças de
pedágio de todo o Brasil, e o cartão
de crédito consignado Repom, uma
proposta da empresa oferecida para
o caminhoneiro não passar dificuldades na estrada. “O objetivo é prestar assistência aos caminhoneiros e
levar melhores condições de vida e
trabalho à categoria”, afirma Farah.
A solução Repom possibilita às empresas alinhar-se às políticas promovidas em defesa dos direitos dos caminhoneiros, garantidas pela formalização desses profissionais. Para se
associar ao Clube basta ter o cartão.
A Central de Atendimento funciona
78
24 horas pelo telefone: 0800 701 67
44 ou pelo email: [email protected]
com.br. Para mais informações sobre benefícios e vantagens do Clube cadastre-se no site http://clubedaestrada.com.br.
u Sascar
A Sascar apresentou o Sascar Caminhoneiro, serviço voltado para o caminhoneiro autônomo que além do serviço de rastreamento vem com uma
série de benefícios. Entre eles, o acesso ao balcão de frete eletrônico onde
ele aumenta a oportunidade de conseguir fretes. As ofertas de frete podem ser acessadas pela internet, no
site da Sascar, ou ainda o caminhoneiro receberá por mensagem no celular, onde ele estiver, ou pesquisar
no site da Sascar.
O Sascar Caminhoneiro também oferece seguro de vida, plano odontológico, diária hospitalar que paga uma
verba pelo dia em que o caminhoneiro fica no hospital. Para o caminhoneiro ficar mais tranquilo, existe a as-
revistacaminhoneiro.com.br 308
u Volvo
Trouxe a linha F representada pelo
FH 460 6x2, divulgou a linha VM com
o modelo VM 270, 6x2 e um modelo
FH 440 6x2, 2010, categoria Viking,
com garantia da fábrica. O Consórcio Volvo também foi bem divulgado
como uma boa maneira para o caminhoneiro trocar de veículo.
A Volvo marcou presença com uma
carreta estante que parecia uma concessionária. Dentro dela, espaço para receber clientes, fazer reuniões e
descansar. E pensando no meio ambiente, a Volvo levou a Caravana Ecológica para conscientizar as pessoas
a não comprarem animais silvestres.
A Volvo foi representada pela Dicave com matriz em Itajaí e 11 filiais em Santa Catarina. Segundo
Paulo Roberto Maestri, consultor
de Negócios da Dicave, a feira é
ótima para se relacionar e encaminhar negócios. “Ela funciona para o relacionamento, que é 50% de
uma venda”, finaliza. s
308 revistacaminhoneiro.com.br
79
evento TEST DRIVE
Eu já andei
Enquanto muitos caminhoneiros aguardam ansiosos a
abertura da Fenatran, em 28 de outubro, para conferirem
os lançamentos da indústria automobilística,
500 deles tiveram o privilégio de dirigir
as novidades.
N
o 12º Santa Rosa Truck Show
foi possível fazer o test drive dos caminhões extrapesados da Ford, o Ford Cargo 2842, do caminhão Shacman 385,
e do MAN, que ainda é desconhecido
de muita gente.
Mas o test drive não é apenas dirigir
o caminhão. Ford, MAN e Shacman colocaram instrutores acompanhando os
caminhoneiros para que eles pudessem
extrair o máximo do veículo. Após dirigir o modelo escolhido, normalmente os
caminhoneiros andavam nos três, ainda
era possível tirar mais informações dos
técnicos antes de receberem um brinde. Esses caminhoneiros que foram ao
Santa Rosa Truck Show, ao visitarem a
Fenatran, falarão para os companheiros
que estiverem “babando”: eu já andei.
Heitor Hirt Júnior é um bom profissional. Aos 32 anos de idade conseguiu
ter o seu próprio caminhão, um Mercedes Atego 2425 com o qual transporta
carga seca de Santa Catarina para Minas Gerais. Depois de 14 anos de caminhoneiro dirigiu o que há de mais moderno em termos de caminhão produzido pela Ford. Ele andou no Ford Cargo 2842 e saiu muito impressionado.
“Fiquei muito impressionado com a
novidade da caixa automatizada”, disse
Hirt. “Além disso, deu para sentir que
o motor tem muito torque, transmitindo força para o conjunto”.
Hirt afirmou que na estrada ou na área
urbana é muito importante ter uma ampla
visibilidade e neste aspecto, o Ford Cargo surpreendeu positivamente com uma
excelente área envidraçada acompanhada de enormes espelhos retrovisores.
80
Mas ele insistiu na caixa automatizada como o item que mais lhe agradou.
Leonardo Batista da Fonseca também dirige um Mercedes Atego 2425,
mas não é dele. Mas não é demérito
nenhum, afinal, ele é jovem de idade e jovem de profissão, apenas três
anos. Mas é jovem e muito interessado na profissão e no futuro. Por isso,
separou algum tempo da sua visita ao
Santa Rosa Truck e fez o test drive.
Fonseca dirigiu o MAN 29.440 e achou
“bom demais”. “Ele é completo”, disse maravilhado. “Tem muito conforto,
é macio e tem uma incrível tecnologia
embarcada. E dentro desse quesito de
tecnologia, eu destaco o câmbio automático e o freio motor que funciona de
maneira fantástica”.
Na hora de escolher o destaque do
modelo, ele ficou na dúvida e acabou
escolhendo o conforto, com uma ressalva, o conforto vem em parte do câmbio automático.
Para quem faz a rota Criciúma, Brasília, Rio Branco e retorna à Santa Catarina, força é um quesito importante em um caminhão. É isso que julga
Alexandre Wusnieski, que transporta madeira e grãos com um Scania
G 420. Durante a Feira, andou com
o Shacman 385. Wusnieski gostou
do modelo. “É um bom caminhão,
com um câmbio sincronizado e boa
visibilidade com espelhos retrovisores de bom tamanho”, disse o caminhoneiro com apenas quatro anos
de profissão. “Pareceu ser um veículo robusto e com certeza aguentaria o trabalho que faço com o Scania G 420.” s
revistacaminhoneiro.com.br 308
Heitor Hirt Júnior gostou do câmbio automatizado.
Leonardo da Fonseca disse: “o MAN é bom demais”.
Alexandre Wusnieski aprovou o Shacman.
SUA BOA ESTRELA
Seção patrocinada
O caminhão certo para você
Amigo caminhoneiro!
A
Mercedes-Benz tem muito orgulho, satisfação e alegria de estar ao seu lado nas estradas do Brasil há
57 anos. Com a estrela de três pontas brilhando forte
na grade do seu caminhão, iluminando o caminho
de tantos parceiros como você, nós aprendemos a identificar e
atender todas as suas necessidades, seus anseios e seus sonhos.
Justamente por fazer parte da vida do caminhoneiro há
tanto tempo, a Mercedes-Benz desenvolveu uma habilidade
especial para criar produtos, serviços e soluções, atendendo cada uma das exigências de quem transporta carga e
também passageiros por esse imenso país. Nós trouxemos
para o Brasil, nos anos 1950, de forma pioneira, os primeiros caminhões a diesel e nos acostumamos a sempre lançar novidades. O cardápio é bem variado, posso citar alguns
exemplos de inovações, como o motor com gerenciamento
eletrônico, motores mais econômicos e ecológicos, freio-motor
Top-Brake, sistema ABS, computador de bordo e, mais recentemente, câmbios automatizados sem pedal de embreagem,
entre diversos outros equipamentos e tecnologias.
O objetivo da Mercedes-Benz é tornar o dia a dia do caminhoneiro mais fácil, confortável, seguro e, é claro, produtivo,
para que você possa ganhar seu sustento e o de sua família
com toda tranquilidade. Por isso, a cabina do seu caminhão
precisa ser mais do que um aconchegante ambiente de trabalho. Conforme a viagem que você faz, ela precisa ser também
escritório e local de repouso para um sono revigorante. Por
isso, as cabinas dos nossos caminhões estão cada vez mais
espaçosas, confortáveis e cômodas, com diversos compartimentos e camas de alto padrão nas versões leito. Sem contar
os comandos inteligentes do painel de instrumentos, que o
ajudam a obter o máximo do seu veículo.
Além da evolução tecnológica, a Mercedes-Benz tem uma
preocupação constante em ampliar o leque de oferta de modelos de caminhão. A gente sabe que os meios de transporte
evoluíram muito no Brasil e, a cada dia, surge uma atividade diferente, que precisa de um caminhão específico para isso. Essa
é uma realidade que se vê nas cidades, nas estradas e mesmo
nos caminhos fora de estrada. Também nesse caso, você pode
contar com a nossa marca. Não é à toa que oferecemos a mais
completa linha de caminhões do nosso mercado. Ao todo, são
cerca de 200 diferentes modelos de caminhões. Isso sem contar
itens opcionais...
Esse número está em constante atualização, pois estamos
sempre criando novas opções para atender suas necessidades
de transporte da melhor forma. Um modelo vai servir exatamente para a sua atividade, com a qualidade e a confiabilidade que os caminhoneiros acostumaram a reconhecer por esse
país afora.
Para você conhecer os detalhes da linha de caminhões Mercedes-Benz, visite o concessionário de sua preferência, temos
mais de 200 pontos de atendimento espalhados pelo Brasil em
nossa rede que é a maior do País.
Você também é nosso convidado para visitar o estande da
Mercedes-Benz na Fenatran, o 19º Salão Internacional do
Transporte. O evento será realizado, entre 28 de outubro e 1º
de novembro, no Parque de Exposições do Anhembi, em São
Paulo. Todas as nossas novidades e informações também estão
disponíveis no site www.mercedes-benz.com.br e em nossos canais no Facebook e no Youtube. Ainda contamos com um canal
exclusivo para você leitor da revista Caminhoneiro, via e-mail:
[email protected]
Até a próxima parada!
Gilson Mansur
Diretor de Vendas e Marketing de
Caminhões da Mercedes-Benz do
Brasil
81
308 revistacaminhoneiro.com.br
81
LEGISLAÇÃO
Texto: Francisco Reis l Fotos: divulgação
LEI 12.619
Temos que
avançar
82
Depois de um amplo debate com todos os
envolvidos, elaborou-se uma lei para o
benefício dos caminhoneiros. Porém,
“forças ocultas” querem modificá-la de
tal maneira que ficaria sem sentido.
revistacaminhoneiro.com.br 308
E
m 2007, o projeto de lei que serviria de base para a atual “Lei do
descanso”, ou Lei 12.619, ficou
pronto. Até sua aprovação, seis
anos depois, muita coisa mudou. “Devo dizer que a lei aprovada nada tem a
ver com o projeto original”, afirma Tarcísio Zimmermman, ex-deputado federal, colaborador na elaboração do projeto e atual diretor-presidente da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan). “O projeto foi resultado de um amplo debate com as categorias que representam os motoristas e buscava, no essencial, significar um passo no sentido
do reconhecimento legal de uma categoria que tem grande importância no País”.
Entre os benefícios, a Lei procurava assegurar direitos essenciais, como no artigo 2, no qual ficava explícito que motorista não pode ser responsável pela descarga de caminhões, além de aposentadoria especial aos 25 anos de profissão,
o seguro obrigatório, a garantia de cursos de aperfeiçoamento, entre outros.
Mas, segundo Zimmermman, a lei aprovada praticamente ignorou todas estas
garantias e adotou um viés da prevenção contra acidentes, quando estabelece as restrições a jornadas mais longas, o que é importante, mas que não
tem qualquer suporte para que possa
ser efetivada. “Obrigar o motorista a parar e não ter onde fazê-lo, expondo-o a
assaltos e atos de violência, não resolve o problema dos riscos de acidentes”,
diz o ex-deputado.
Para a deputada federal Jô Moraes, a
Lei nº 12.619/2012 é um marco no sentido de garantir a segurança nas estradas brasileiras, salvar vidas e, em perspectiva, benéfica para a produção, pois
exige melhorias na logística do transporte e nas rodovias do País.
Jô Moraes quer manter as 11 horas de descanso.
“Ela pode até ser aperfeiçoada, porém, defendo que as 11 horas de descanso e 4 horas ininterruptas de condução não devam ser alteradas, pois estas
regras são importantes parâmetros para evitar jornadas de trabalho extenuantes e perigosas para os caminhoneiros.
Alterar isso seria colocar em risco vidas,
segundo os especialistas da área”, afirmou a deputada.
Ela é contrária à obrigatoriedade dos
exames toxicológicos a critério do empregador, redução da remuneração do
tempo de espera de 30% para 20% da
hora normal e a coincidência do período
de refeição com o tempo de descanso, propostas que constam do projeto de lei.
“Venho defendendo nos debates que
aumentar o tempo ininterrupto de condução para seis horas, ampliar a hora-extra para quatro horas, o que inclusive é inconstitucional, e reduzir tempo de descanso para oito horas é colocar em risco a vida dos caminhoneiros”,
diz Jô Moraes.
Para ela, a lei é um marco na legislação trabalhista na área. É necessária
uma adaptação logística dos empregado-
res, reduzindo o tempo de carga e descarga, por exemplo. É preciso também
exigir a melhoria das nossas rodovias e
a infraestrutura para que a lei seja efetivamente um ganho para todos. “Porém, não podemos, devido às dificuldades iniciais de sua implantação, retroceder para um passado de jornadas inimagináveis de 14 horas e mortes”, afirma
a deputada.
Jô Moraes afirma que com a retirada da exigência da construção de terminais de paradas pelas concessionárias a cada 200 quilômetros e a cobrança da lei apenas em estradas onde haja locais para o descanso do motorista,
busca-se evitar a responsabilidade pela garantia de oferta de locais adequados de descanso para os caminhoneiros nas estradas brasileiras. “Acho isso
um equívoco por parte dos parlamentares que apóiam estas mudanças. Temos
que avançar no Brasil e não retroceder”.
Nélio Botelho, presidente do Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC)
afirma que a Lei do descanso tem de
Zimmermman: nada a ver com o projeto inicial.
308 revistacaminhoneiro.com.br
83
LEGISLAÇÃO
Benatti defende o aperfeiçoamento da lei.
ser aprimorada porque ela é impossível de ser cumprida pela maioria dos
transportadores e dos embarcadores
rodoviários de cargas.
Para ele, a Lei 12.619 traz de bom o
fato de que o aprimoramento estabelece regras compatíveis com a inexistência de infraestrutura rodoviária do País,
principalmente em relação à situação
das estradas, pontos de apoio, segurança, soluciona outras questões extremamente prejudiciais ao transportador e,
preserva os artigos que beneficiam os
motoristas e a segurança nas estradas.
“Entendemos que o projeto de lei aperfeiçoou, corrigiu e complementou integralmente a 12.619”, afirma Botelho. “A
Presidenta, ao vetar o artigo da Lei que
previa os pontos de parada deu uma demonstração clara de desconhecimento
do assunto”.
Para ele, a elasticidade dos horários de
tempo de direção e descanso proposta
no projeto, irá amenizar sensivelmente
a necessidade dos pontos de apoio, sem
os quais a lei não poderá ser aplicada.
“A lei como está, foi concebida, aprovada e sancionada por quem desconhece a realidade do setor”, afirma Nélio
Botelho. “Com as mudanças propostas,
com certeza o seu autor irá atingir os
objetivos a que se propôs e o Transporte Rodoviário de Cargas como um todo, estará sendo altamente beneficiado em organização, condições operacionais e segurança”.
Flávio Benatti, presidente da Associação Nacional do Transporte de Cargas e
Logística (NTC&Logística), discorda do
presidente do MUBC. “Defendemos o
aperfeiçoamento da Lei 12.619/2012,
não só em razão dos vetos que dela suprimiram disposições consideradas essenciais para a sua aplicação, mas também para a correção de distorções nela
contidas, que dificultam sua perfeita interpretação e aplicação”, disse Benatti.
Ele alega que a proposta apresentada na comissão especial da Câmara
dos Deputados acaba por extrapolar o
principal objetivo de aperfeiçoar a Lei
12.619/2012. “É importante que o texto
preserve o sentido da lei, que representa um grande avanço na prevenção de
conflitos trabalhistas para o setor, bem
como para a solução de graves problemas sociais de trânsito e de saúde dos
profissionais do volante”, alerta Flávio
Benatti que por meio da NTC&Logística
encaminhou propostas que são frutos
de novos debates e sugestões dos empresários do setor. s
O que querem os caminhoneiros
Durante a 24ª Feira do Caminhoneiro, no Posto Sakamoto, perguntamos a motoristas autônomos e empregados qual o tempo de volante e de descanso que
eles achavam o ideal. Apesar de a pesquisa não ter um critério científico, aponta
que a jornada de quatro horas é a preferida por eles, enquanto que o descanso
de 11 horas é considerado excesso, bastando apenas oito horas.
HORAS DE VOLANTE
Autônomo
Empregado
4 horas
68%
4 horas
62%
6 horas
26%
6 horas
30%
8 horas
6%
8 horas
8%
19 entrevistados
40 entrevistados
84
HORAS DE DESCANÇO
Autônomo
Empregado
6 horas
31%
6 horas
30%
8 horas
52%
8 horas
62%
10 horas
17%
10 horas
8%
19 entrevistados
40 entrevistados
revistacaminhoneiro.com.br 308
Objetivos das propostas:
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Estabelecer igualdade de tratamento entre motorista empregado e o
transportador autônomo;
Flexibilizar o descanso diário do motorista em oito horas contínuas, mais
três horas durante o mesmo dia;
Permitir ao motorista empregado
trabalhar quatro horas extraordinárias num mesmo dia;
Definir o descanso semanal como
sendo de vinte e quatro horas, seguido ou antecedido do descanso diário;
Flexibilizar o descanso semanal,
permitindo sua acumulação por
três semanas;
Permitir ao motorista pequenas
movimentações durante o tempo de espera;
Permitir ao motorista em dupla o
descanso no próprio veículo e o
descanso com veículo parado por
seis horas a cada três dias;
O cadastramento dos postos de
combustíveis das rodovias de todo o País em 180 dias e a vigência da lei após esse prazo;
Fiscalização educativa nos primeiros 180 dias de vigência da lei;
10
Regra de transição para os
trechos de rodovia em que
não existam pontos de parada a cada cento e cinquenta quilômetros, permitindo a direção até
chegar ao ponto existente ou outro local de descanso.
TECNOLOGIA
Texto: Graziela Potenza l Fotos: divulgação
A inteligência na transmissão
A Eaton lançará no mercado brasileiro as caixas automatizadas UltraShift em três
modelos: UltraShift Plus MHD, UltraShift Plus VXP e UltraShift Plus MXP.
P
ara apresentar as suas novidades,
a Eaton realizou em sua fábrica
localizada em Valinhos, interior
de São Paulo, a Eaton Experience Brasil, entre os dias 09 e 13 de setembro. Dirigida aos clientes, transportadores do setor e à imprensa especializada, o evento foi uma ótima oportunidade para obter detalhes das novas transmissões automatizadas que serão introduzidas em breve no mercado nacional.
Segundo Ricardo Dantas, diretor de
Vendas e Marketing do Grupo Veículos
da Eaton para a América do Sul, o segmento vocacional como exemplo, canavieiro, mineração entre outros, tende a
continuar aderindo à caixa automatizada. Outros importantes segmentos apontados pelo executivo que seguem essa
tendência são o de caminhões médios
e os pesados.
Antônio Galvão, presidente da Eaton,
complementa: o segmento de transporte rodoviário vem se modernizando rapidamente e temos a necessidade de
dar mais conforto ao motorista, segurança nas estradas e redução do consumo
de combustíveis e a Eaton está acompanhando toda essa evolução mundial.
As UltrasShift chegarão ao mercado
prometendo ganhos aos veículos que as
integram, proporcionando maior eficiência energética e operacional, mais segurança, conforto e economia operacional.
A transmissão UltraShift PLUS MHD
tem 10 marchas (9+1 crawler) à frente,
uma ou duas à ré. Torque de 1100 Nm
e relação total de marchas de 17:1. Ela
é ideal para caminhões médios 6x2 e
8x2, com 30 toneladas de PBT e até 38
toneladas de PBTC.
Segundo Ricardo Dantas, essa transmissão será introduzida no mercado em
março de 2015 e pode ser aplicada a
veículos de múltiplas funções comerciais ou de distribuição. “Ela é desenvolvida para as condições específicas
do mercado brasileiro. Entre as vantagens estão economia de combustível
proporcionada pela automação inteligente; facilidade e segurança na operação do veículo, durabilidade estendida pela ausência de sincronizadores e
acionamento de embreagem, sistema
eletro-eletrônico de troca de marchas
proteção do sistema de força e segurança e otimização do freio motor através da função down hill”.
Outra novidade da Eaton é a UltraShift
PLUS VXP (com retarder). Trata-se de
uma caixa indicada para aplicação em
caminhões pesados vocacionais (mineração, madeireira, cana-de-açúcar) de
mais de 120 toneladas de PBTC. Possui
16 ou 18 velocidades à frente e quatro
à ré, capacidade de torque de 3.000 Nm
e relação total de marchas de 25:1. Solução adequada às condições de mer-
cado brasileiro devido à sua relação peso PBT/PBTC e potência motor/torque,
além de ter uma peformance de frenagem maximizada pelo retarder com sistema de óleo independente.
Para aplicações em caminhões pesados rodoviários de até 74 toneladas, a Eaton apresentou a transmissão Ultrashift
PLUS HD MXP, disponível em 16 ou 18
velocidades à frente, até quatro à ré e
capacidade de torque de 3.000 Nm e
relação total de marchas 20:1.
Opinião
No decorrer do evento foi reservado um dia à imprensa para conferir os novos produtos e testá-los em
três caminhões de diferentes marcas. Durante o test drive percebi que
as novas caixas automatizadas conseguem trabalhar muito bem no asfalto e também na estrada de terra. O escalonamento das marchas
é constante e perfeito. A auto-seleção da melhor marcha de partida
mais apropriada e decisões de mudanças baseadas em inclinação da
rampa, peso do veículo, torque do
motor e posição do acelerador mostram que a família UltraShift atenderá muito bem as condições das estradas brasileiras. s
308 revistacaminhoneiro.com.br
85
86
revistacaminhoneiro.com.br 308
308 revistacaminhoneiro.com.br
87
CONCESSIONÁRIAS
Texto: Francisco Reis l Fotos: divulgação
Estacionamento para
A saúde é o nosso maior bem.
Como os caminhoneiros não
têm muito tempo para
cuidar dela, algumas
concessionárias levam
especialistas para a estrada.
A
tento a este problema, o Grupo CCR, que engloba as concessionárias CCR NovaDutra,
CCR RodoNorte, CCR AutoBAn,
CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, realiza o programa Estrada para a Saúde
desde 2001 com mais de 28 mil cami-
88
saúde
nhoneiros atendidos. Em 2012 foram
atendidos o total de 3.064 em 12 campanhas. Em 2009, foi criado o trailer
odontológico com uma média mensal
de 120 atendimentos.
O programa é a união de todos os
projetos de saúde realizados pelas
revistacaminhoneiro.com.br 308
concessionárias do Grupo CCR e oferece acompanhamento contínuo aos
caminhoneiros, por meio de exames
médicos, tratamento odontológico e
serviços gratuitos, além de orientações preventivas para melhorar sua
qualidade de vida e bem-estar. Em
2010, o Estrada para a Saúde realizou 13.575 atendimentos.
A saúde bucal também é foco do
Programa. Os caminhoneiros contam
com um trailer odontológico fixo, no
pátio do posto de serviços Arco Iris
na cidade de Roseira, SP, localizado
no km 81 da pista SP-Rio. No trailer
funciona um consultório odontológico
completo, operado por um cirurgião
dentista e um assistente, de segunda e quarta-feira, das 08h às 18h; de
terça e quinta-feira: das 07h às 17h;
e às sextas-feiras: das 09h às 17h.
O Estrada para a Saúde Caminhões
é um evento itinerante que acontece
mensalmente em dois dias consecutivos. Durante o evento é instalada uma
infraestrutura específica em um posto de serviço às margens da Via Dutra para atendimento aos motoristas.
Os eventos alternam a itinerância, entre o trecho fluminense e o paulista,
a cada mês, atendendo um número
maior de caminhoneiros.
Quem são?
Segundo dados do Programa Estrada
para a Saúde Caminhões, são atendidos
motoristas de diversas faixas etárias.
Com base em 3.064 atendimentos do
ano de 2012, as faixas etárias foram:
entre 36 e 45 anos (35,9%), entre 46 e
55 anos (25,6%) e entre 26 e 35 anos
(24,9%). A maioria deles (65,1%) dorme
em seus caminhões e 31,2% em casa.
A Lei do descanso ainda “não pegou”. A média de horas de sono é de
seis horas para 43,94% dos motoristas e de oito horas para 41,60% dos
entrevistados, sendo 58,9% terceirizados e 17,8% proprietários dos veículos.
Bonito visual atrai os motoristas.
A aferição da pressão arterial é muito importante e pode evitar problemas mais graves.
Apenas 7,3% dirigem 4 horas, 11,4%
dirigem até 6 horas, 24,1% até 8 horas,
34,1% até 12 horas e 6,3% acima de 16
horas. A grande maioria (46,4%) come
em restaurantes de postos, 27,7% comem em restaurantes nas rodovias,
9,8% comem comida de casa e 6,3%
comem em suas residências (6,3%).
Em termos de saúde, ainda tomando 2012 como base, fatores de risco
como hábitos alimentares, vida sedentária, estresse e consumo de bebidas alcoólicas representam alto risco à saúde dos motoristas profissionais. Dos 3.064 motoristas atendidos
em 2012, 72% não praticam nenhuma
atividade física, 76% eram hipertensos e 77% estavam acima do peso.
A CCR RodoNorte tem um ônibus
adaptado com dois consultórios médicos, um odontológico e uma sala de
exames. Ele é itinerante e agendado
em diversos pontos durante o mês.
Presta atendimento médico e odontológico, exames laboratoriais (triglicerídeos, colesterol e glicemia), verificação da pressão arterial, tipo sanguíneo, IMC, corte de cabelo, oficinas
de sexo seguro e massagem.
Cerca de 60% dos pacientes tem
algum tipo de problema, muitas vezes detectado durante o atendimen-
to médico do programa, realizado nas
BR-277, PR-151 e BR-376.
A CCR Autoban, responsável pelas
rodovias Anhanguera e Bandeirantes,
lançou o programa Estrada para a Saúde em agosto de 2006 que funciona
em um moderno Centro de Atendimento de 260 m² (ponto fixo) instalado na
Área de Descanso do Caminhoneiro,
no km 56 da pista sentido Interior-Capital da Rodovia dos Bandeirantes, junto ao Posto de Serviços Graal, em Jundiaí. Os atendimentos são gratuitos,
de segunda a sexta-feira, das 8h30 às
12h30 e das 13h30 às 21h30.
No local, caminhoneiros podem fazer exames de tipagem sanguínea e
fator Rh, glicemia, colesterol e pressão arterial, acuidade visual, cálculo
de IMC e cuidar da saúde bucal (tratamento odontológico preventivo, limpeza e restaurações), além de usufruir de
outros serviços como corte de cabelo e cuidados com os pés (podologia).
O Estrada para a Saúde mostra resultados muito significativos: em 2012,
o Estrada para a Saúde realizou 9.611
atendimentos, um aumento de 9% em
relação a 2011. Desde o início do programa, houve uma diminuição em mais
de 55% dos índices de glicose alterada, 45% do grupo com problema de
308 revistacaminhoneiro.com.br
89
CONCESSIONÁRIAS
visão, 50% dos que apresentam hipertensão e quase 30% a menos de
pessoas com colesterol acima do limite. O projeto tem parceria com a
Rede Graal e Interodonto.
A CCR ViaOeste oferece consultas e
conversas com profissionais de saúde
para aprender sobre qualidade de vida:
essa é a proposta do “Estrada para a
Saúde”. O projeto visa facilitar o acesso dos motoristas profissionais a serviços de saúde em um posto de serviços às margens das rodovias. Em um
moderno Centro de Atendimento instalado na Área de Descanso do Caminhoneiro, no km 57 da rodovia Castelo Branco (SP 280), sentido interior, o
Programa oferece atendimentos gratuitos diários, 2ª, 4ª, 6ª feiras – 9h
às 17h e 3ª e 5ª feiras – 12h às 20h.
O programa teve início em 2002 de
forma itinerante e desde 2011 foi implantado o posto fixo para atendimento diário na rodovia Castelo Branco,
km 57 (sentido São Paulo). O caminhoneiro pode fazer exames de glicemia, colesterol e pressão arterial;
acuidade visual; cálculo de IMC; consultas especializadas com enfermeiros; tratamentos odontológicos preventivos com orientação sobre saúde bucal; além de usufruir de serviços como corte de cabelo e massagem bioenergética.
Em 2012, foram realizados 4.567
atendimentos aos caminhoneiros. As
principais questões de saúde apresentadas pelos caminhoneiros atendidos são pressão arterial alterada
(acima do normal) e problemas relacionados à acuidade visual. No atendimento odontológico há também incidências elevada de tártaro na den-
Um corte de cabelo melhora a autoestima.
90
Todos os dados são analisados e fornecem uma boa medida de como anda a saúde da pessoa.
tição. Por isso, a orientação sobre a
higiene bucal é tão importante.
Raio X dos motoristas
Com mais de um ano de funcionamento, o projeto Biovia, realizado pela Ecovias em parceria com a Universidade Metodista, tem mostrado a importância de dedicar atenção especial a
dezenas de milhares condutores de caminhão que circulam diariamente pelo
Sistema Anchieta-Imigrantes. Os atendimentos realizados na área de descanso por professores e estudantes de diversas especialidades, como odontologia, biomedicina, fisioterapia, farmácia,
nutrição e psicologia, apontam como anda a saúde desses profissionais das estradas e indicam como é possível contribuir para a melhoria na qualidade de
vida desses profissionais.
Dos 688 caminhoneiros atendidos pelo
projeto em 2012, 80% estavam com sobrepeso ou obesos; 75% tinham problemas bucais; 35% apresentaram alteração na glicemia e 23%, pressão alta. De
acordo com a professora coordenadora
do projeto pela Metodista, Meire Cristina Alves de Castro Pauleto, a maioria
revistacaminhoneiro.com.br 308
deles não tem plano de saúde e alega
falta de tempo para se cuidar. “Quando
param na área de descanso, normalmente estão com pressa e pedem para que
os procedimentos sejam rápidos, mas
quando começam as consultas, percebem a necessidade de encontrar tempo para cuidar da saúde”, diz.
Segundo pesquisa realizada semestralmente pela Ecovias com 300 condutores de caminhão, cerca de 40% são
autônomos, 30% dirigem 12 horas por
dia e 5% chegam a dirigir até mais de 18
horas por dia. Além disso, aproximadamente 5% admitem ingerir bebida alcoólica diariamente e 11% já utilizaram algum tipo de droga ilícita.
Inaugurado no segundo semestre de
2011 como projeto piloto, o Biovia começou a realizar atividades regulares na
área de descanso, no km 40 da Anchieta, em fevereiro do ano passado. Neste
ano, os mutirões para atendimento aos
caminhoneiros nas mais diversas especialidades ocorrerão toda primeira quarta-feira do mês, das 8 às 16 horas. Para
a coordenadora Meire, além dos benefícios a esses condutores, a parceria é
essencial para a vivência dos alunos da
universidade. “Os estudantes saem do
espaço fechado para ganhar experiência com o público. Isso é muito bom.” s
FACILIDADE
Texto: Francisco Reis l Foto: divulgação
Um cartão para qualquer viagem
Livres de um assalto “legalizado”,
a carta-frete, os caminhoneiros
contam com um bom recurso
para pagar suas despesas,
receber fretes e comprar
sem pagar taxa alguma: cartão
Vectio Pra Você Visa Cargo.
A
carta-frete foi colocada na clandestinidade, apesar de algumas empresas insistirem em
sua utilização. A lei obriga as
empresas a fazerem os pagamentos do
frete e do pedágio por meio eletrônico.
A Visa, unindo-se à Target, administradora nacional de meios eletrônicos
de pagamentos para fretes e ao Tribanco, instituição financeira do Grupo Martins, lançou o cartão Vectio Pra
Você Visa Cargo.
Esse novo produto traz todas as vantagens que o Visa Cargo já possuía,
como pagamento de frete e Visa Vale Pedágio, com o diferencial de permitir a antecipação de parte do valor
que as transportadoras e embarcadores destinam aos motoristas para os
gastos com as viagens.
“O Vectio Pra Você Visa Cargo é um
produto que agrega mais segurança, facilidade e transparência para todos os
envolvidos no mercado de transporte
de carga rodoviária. Por meio da parceria com a Target e com o Tribanco,
foi possível englobar benefícios adicionais que ajudarão ainda mais os caminhoneiros”, explica Percival Jatobá, diretor-Executivo Sênior de Produtos da
Visa do Brasil. “Desde 2001, a Visa investe no segmento de transporte rodoviários com o Visa Cargo que colabora
com a nova regulamentação do Governo, substituindo a carta-frete e apoian-
do também a inclusão financeira dos
caminhoneiros”, conclui o executivo.
O cartão Vectio Pra Você Visa Cargo permite que o caminhoneiro receba o frete, receba o valor do pedágio,
que por lei deve ser separado do restante, e ainda pode utilizá-lo como cartão de crédito. No chip do cartão existem “três divisões” uma para cada utilização: pedágio, recebimento do frete e crédito.
Tranquilidade
O cartão Vectio Pra Você Visa Cargo permite que a transportadora trabalhe com o banco de sua preferência e ao motorista que ele solicite um
cartão adicional para deixar com sua
esposa e poder viajar tranquilo.
Com ele, a esposa do caminhoneiro
pode fazer compras em farmácia, supermercados, em todos os estabelecimentos credenciados à Rede Visa. E o
motorista nunca mais irá ficar sem dinheiro no bolso. Ele pode usar o cartão para sacar nos caixas automáticos
da Rede Visa/Plus e Banco 24 horas.
Irá se livrar de postos desonestos
que cobram um sobrepreço para quem
pagava com a carta frete. Com o cartão Vectio Pra Você Visa Cargo, pagará à vista e o preço correto.
O cartão é protegido por senha, não
tem custo de adesão, nem anuidade, e
não exige a abertura de conta corrente em banco. Permite ainda que o caminhoneiro participe de todas as promoções Vai de Visa, oferece extratos e
saldos a qualquer hora pelo site: vectio.com.br e ainda disponibiliza um e-mail personalizado gratuito para o caminhoneiro e mais um adicional.
Para o caminhoneiro receber o Vectio Pra Você Visa Cargo basta solicitar na empresa que irá contratá-lo. E,
para a empresa passar a desfrutar de
todas as vantagens, é só ligar para o
telefone 0800 704 2889 e pedir uma
visita dos consultores.
Para as transportadoras, que pode
optar em utilizar o cartão do caminhoneiro, ou dar um novo, o Vectio Pra Você Visa Cargo oferece a possibilidade
de trabalhar com o banco que melhor
lhe convier, o que garante maior agilidade na implantação, integração a sistemas webservices, ERP e TMS, aceito
em 100% dos pedágios, pagamento à
distância, roteirizador inteligente, com
mapas de serviços especiais integrados ao Maplink, relatórios gerenciais
on line e atende às leis da Conta Frete e a lei do Vale-Pedágio Obrigatório.
Com o Vectio Pra Você Visa Cargo,
acaba a exploração dos caminhoneiros.
O que é de César, finalmente ficará com
César, com o Pedro, com o João e com
todos os caminhoneiros. s
308 revistacaminhoneiro.com.br
91
Gincana 4ª etapa
Texto: Núbia Boito l Fotos: Maurício Fernandes
Com garra e com
O cerrado brasileiro viveu dias de intensa adrenalina
com a penúltima etapa da temporada 2013 do maior
evento itinerante das estradas brasileiras.
92
92
revistacaminhoneiro.com.br
revistacaminhoneiro.com.br 308
308
S
fé!
ituada na região metropolitana da capital goiana, Aparecida de Goiânia recebeu, pela quarta vez, uma etapa
da Gincana do Caminhoneiro, evento promovido pela
revista Caminhoneiro, com patrocínio da MAN Latin
America e apoio da Cummins (através da unidade de negócios
Fleetguard), que, neste ano, completou 25 anos de estrada!
Ao longo de sua trajetória, o evento fez uma legião de seguidores e admiradores que, na tentativa de conquistar uma
vaga para a grande final, procura sempre uma oportunidade
para participar de uma das etapas classificatórias ao longo
do ano. Um deles é Daniel Rosadiuk, de Curitiba, PR.
Rosadiuk, que tem 35 anos e já foi finalista da Gincana do
Caminhoneiro nos anos de 2007 e 2008, foi um dos primeiros a aterrissar no Posto Marajó Aparecida, no km 516 da BR153, em Aparecida de Goiânia, GO, para participar da penúltima etapa classificatória da 25ª Gincana do Caminhoneiro,
realizada entre os dias 19 e 22 de setembro. Ele, que ficou
em sexto lugar na etapa anterior (realizada em Estiva, MG), na
‘rabeira’ da classificação, contou que veio em busca de realizar seu sonho e levar para casa o caminhão Volkswagen Delivery 10.160 Advantech zerinho, oferecido ao grande campeão.
Para chegar até o Posto Marajó Aparecida, Rosadiuk procurou carga para Goiás e pegou treze entregas em cidades
da região. Descarregou mais de 12 mil quilos de móveis, ficou com dor na coluna, mas chegou renovado para participar da disputa. Contudo, não foi a vez de Daniel. E se engana quem pensa que ele desistirá: já se programou para estar
na última etapa, no mês de novembro, em Foz do Iguaçu, PR.
Assim como essa história, existem mais uma porção de outras bastante curiosas de caminhoneiros que fazem o possível e o impossível para participar de uma etapa classificatória. Em Aparecida de Goiânia, GO, 576 transportadores rodoviários de cargas (autônomos ou empregados) foram para
a pista driblar os cones na prova de slalom mais tradicional
das estradas brasileiras.
Para garantir a classificação e ter a chance de ficar mais
perto do tão sonhado ‘caminhão zerinho’, o caminhoneiro foi
para a pista com o desafio de atingir o tempo pré-classificatório de 23 segundos. Cumprida a meta, partiu para uma nova volta, agora com um grau de dificuldade maior. Os cinco
melhores tempos da etapa foram apontados por uma dupla
de cronometristas da Chronosat, empresa homologada pela
Confederação Brasileira de Automobilismo. Os finalistas são:
Valdiclei Ribeiro Prestes, de Colombo, PR; João Edson Lazaroto, de Colombo, PR; Roberson Nei Welter, de Curitiba, PR;
Manoel Alves Borges, de Santa Bárbara D´Oeste, SP, e Aparecido Rolim de Góes, de Galia, SP (veja quadro de finalistas).
Os classificados em Aparecida de Goiânia estarão na grande final da 25ª Gincana do Caminhoneiro, prevista para acontecer em dia 24 de novembro, na cidade de Foz do Iguaçu,
PR, quando os 25 profissionais do volante classificados ao
longo da temporada vão decidir, com garra e fé, quem será
o merecedor do cobiçado prêmio.
308
308 revistacaminhoneiro.com.br
revistacaminhoneiro.com.br
93
Gincana 4ª etapa
Apaixonados pela estrada
Diríamos que a maioria dos caminhoneiros que circula pelo evento
tem, ao menos, duas coisas em comum. Uma delas, claro, é a vontade
de ganhar o prêmio de campeão. E
a outra, é a paixão que tem pela estrada. E para ‘nutrir’ essa paixão,
uma programação foi formatada para abastecê-los com informações
em sintonia com as novidades do
setor, através de palestras que debateram temas pertinentes ao dia
a dia da profissão, como Lei da balança e Lei do descanso. Ou ainda,
saber mais sobre o Euro V, siste-
1
mas de filtragem ou novas tecnologias embarcadas nos caminhões,
ministradas pelas equipes da MAN
Latin America e Cummins (unidades
Fleetguard e Emission Solutions).
Quem esteve no Posto Marajó Aparecida, pode também participar do
Test Drive Experience, com caminhões MAN e Volkswagen.
Além disso, os caminhoneiros puderam visitar o estande do Sest/Senat
e ouvir da equipe palavras de conscientização sobre a importância da
prática de alongamento e atividade
física para evitar problemas de co-
2
3
luna. “Eles são carentes de cuidados, por isso, oferecemos também
sessões de ginástica laboral, massagem relaxante, além da oportunidade de checar sua pressão arterial”, contou Maluma Aryce da Costa,
promotora de Esporte da entidade.
E neste momento, as estradas vivem a expectativa da proximidade
da última oportunidade de classificação! A quinta etapa da 25ª Gincana do Caminhoneiro acontecerá
de 21 a 23 de novembro, no Posto
Gasparin, na BR-277, km 720, em
Foz do Iguaçu, PR. s
4
Valdiclei R. Prestes
João E. Lazaroto
Roberson Nei Welter
Curitiba, PR
Tempo de 19s. e 573m.
Santa B. D´Oeste, SP
Tempo de 19s. e 622m.
Galia, SP
Tempo de 19s. e 863m.
Por ter sido finalista no
ano passado, Valdiclei
tinha que conquistar o
melhor tempo da etapa e conseguiu! Embora seja a sexta vez que
participará de uma final,
diz que é como se fosse a primeira. Ele é empregado, tem 39 anos,
19 de estrada e há oito
acompanha a Gincana.
Oferece a conquista
aos filhos Luiz Felipe,
Marcelo e Valéria.
“Isso aqui vicia! Claro que é pelo prêmio,
mas, também, pelo
prazer de competir”,
confidenciou Lazaroto, que é empregado,
tem 49 anos, 30 de estrada e há cinco acompanha o evento. Esta
será sua quarta participação numa final,
mas assim como o colega Valdiclei, encara
como se fosse sua primeira vez.
O evento no Posto Marajó Aparecida chamou
a atenção deste paranaense que é empregado,
tem 36 anos e está há
12 nas estradas. Ao ver
a movimentação, Roberson não hesitou e inscreveu-se para participar da disputa. “A estratégia foi acelerar”, contou ele ao saber que conseguiu classificar-se em
sua primeira participação na prova.
Aos 50 anos de idade e
desde 1985 nas estradas, o Manoel conheceu
a disputa com a equipe da revista. Desde o
final de 2010, participou oito vezes de etapas em busca de uma
vaga. “Lembro de todas
elas, da adrenalina e do
coração querendo voar,
contou o autônomo que
dedica a vitória à esposa Fátima e aos filhos
Bruno e Lucas.
“Pedi força pra Deus
e vim com o pensamento de vencer. Mas,
agradeceria a ele independentemente de ter
ido bem ou mal”, conta
‘Cido’, que é autônomo, tem 38 anos, dos
quais 11 dedicados ao
transporte rodoviário
de cargas. Esta será
sua quinta participação numa final e conta com todo o apoio
da esposa Tânia.
Colombo, PR
Tempo de 19s. e 266m.
94
94
Colombo, PR
Tempo de 19s. e 371m.
revistacaminhoneiro.com.br
revistacaminhoneiro.com.br308308
Manoel Alves Borges
5
Aparecido R. de Góes
AconteceU na gincana
2
1
4
8
5
9
LEGENDAS
1 Ao entrar no caminhão da prova, o participante recebe todas as orientações do instrutor para que realize o percurso com sucesso.
3
6
7
10
6 João Ricardo Mendes e Marcelo Amaral, respectivamente consultor de
Assistência Técnica Regional Rio de Janeiro e analista de Marketing da
MAN Latin America.
2 Thiago Reinas (Fleetguard) e Tatiana Cardoso (Emission Solutions), da
Cummins, recebem Eduardo Gameiro e Waldir Rosa, da DCCO, distribuidor da marca no Centro Oeste.
7 Ao lado da filha Erika e com a sobrinha Lana no colo, Valdivino Antonio
de Sousa, de Aparecida de Goiânia, GO, foi flagrado observando a prova.
3 Juvenilton Cruz e Renato Teixeira, do Posto Marajó Aparecida, receberam a
Gincana do Caminhoneiro com maestria.
8 Ivan Pimenta, de Goiânia, GO, realizou o sonho de subir novamente num
caminhão, após o acidente que lhe tirou das estradas, em 2007.
4 Juliano Pereira, de Goiânia, GO, dirigiu pela primeira vez um caminhão automatizado durante o Test Drive Experience da MAN e relatou sua impressão.
9 Caminhoneiros se reúnem próximo à carreta-palco para uma interação
com o animador Ézio Rufino.
5 Marcos Sebastião dos Santos, de Recife, PE, flagrado em frente ao MAN :
”este caminhão é bom de média, ensina você a trabalhar”.
10 Os cuidados com a saúde estão sempre em pauta nas etapas da Gincana do Caminhoneiro.
308
308 revistacaminhoneiro.com.br
revistacaminhoneiro.com.br
95
Comemoração
Oberdan Cattani, Paulo Nobre e Aldo Rebelo
Palmeiras preserva sua história com homenagem a ex-jogadores.
A
Sociedade Esportiva Palmeiras mais uma vez promoveu
uma grande festa para homenagear seus ídolos do passado no último mês, no Espaço Armazém, na Vila Leopoldina, zona oeste
da capital paulista.
O portal Terceiro Tempo mais uma
vez fez o registro do evento. Um jantar
que contou com a presença do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, palmeirense, que falou aos ex-jogadores que estavam com seus familiares e convidados, destacando a grandeza do clube,
96
relembrando nomes históricos que vestiram a camisa alviverde e participou da
entrega de brindes aos homenageados.
O presidente Paulo Nobre aproveitou a ocasião para divulgar que o Palmeiras vai inaugurar, em breve, uma
estátua de Oberdan Cattani, único
atleta vivo que defendeu o Palestra
Itália e o Palmeiras. Oberdan, que
compareceu ao evento, completou
94 anos no último dia 12 de junho.
Dentre os ídolos que vestiram a camisa palmeirense, estavam presentes, Dudu, Evair, Héctor Silva, Ober-
revistacaminhoneiro.com.br 308
dan Cattani, Eurico, Leivinha, Mexicano, Pingo, Sérgio Bergantin, Gérson
Caçapa, Mário Travaglini, Júlio Amaral, Orfeu, Bentivegna, Sebastião Lapola, Edu Bala, Hélio Burini, Reinaldo
Xavier, Pingo, Alfredo Mostarda, Marinho Peres, Claudecir, Arouca, Odair,
Pio, Polaco, Pires, Écio Pasca, Furlan,
César (zagueiro), Sérgio (goleiro) e Nei.
O Palmeiras, mais uma vez, está de
parabéns por respeitar e homenagear seus ex-atletas e treinadores, personagens que honraram a camisa alviverde ao longo de décadas. s
[email protected]
@miltonneves
www.facebook.com/terceirotempo
entre
ídolos
Evair e Odair
Claudecir, Gérson Caçapa e César
Dudu e Arouca
Nei
Eurico e Dudu.
Confira mais craques na seção
que fim levou no site
Alfredo Mostarda e Marinho Peres
Tonhão e Pires
www.terceirotempo.com.br
308 revistacaminhoneiro.com.br
97
AVALIAÇÃO
FÁBRICA
Texto: Francisco Reis l Fotos: divulgação
Focado
no alvo
O mercado brasileiro de caminhões oferece muitas possibilidades para ser explorado.
Escolher o segmento correto pode não garantir o sucesso, mas pode evitar o fracasso.
E
m 2012, toda a indústria automobilística vendeu 134.745 caminhões. A Foton, a maior montadora de veículos do mundo,
comercializou na China, somente de
um único modelo, o de 3,5 toneladas,
aproximadamente 200 mil veículos. Ela
tem a linha completa de caminhões.
E para disputar o mercado brasileiro, ela se associou a Luiz Carlos
Mendonça de Barros, ex-presidente
do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, BNDES, e proprietário da Quest, corretora de valores, fundando a Foton Aumark do Brasil que investirá 340 milhões de reais
no Brasil entre 2013 e 2017.
A construção da fábrica em Guaíba,
RS, consumirá recursos da ordem de
R$ 280 milhões e R$ 60 milhões serão destinados às operações de armazém e distribuição logística de peças e componentes para atender aos
clientes, estruturação da rede de concessionárias, além das operações comerciais e homologações de produtos.
“A Foton Aumark do Brasil é uma
empresa de capital 100% nacional com
sede no município de Várzea Paulista,
SP, local onde possui atualmente suas
operações de importação, distribuição e armazém logístico de peças e
componentes para os caminhões de
3,5 toneladas até a versão de 10 toneladas, além de sua concessionária
98
própria”, explica Luiz Carlos Mendonça de Barros, presidente da empresa.
Construirá uma fábrica no País, na
cidade de Guaíba, RS, para montar os
caminhões da linha Aumark, para os
segmentos de 3,5 t; 6,5 t; 8,6 t; 10 t;
13 t; 16 t e 24 t de PBT (peso bruto
total), tendo a preferência para introduzir futuramente no mercado os caminhões da linha extrapesada.
Os caminhões da Foton estão divididos em duas famílias consideradas
como linha “premium”: a família Aumark e a família Auman, esta última
referente aos caminhões pesados. Na
China, os caminhões da Foton são os
mais caros, porém, são os mais vendidos por sua qualidade.
Os modelos da família Aumark são
robustos, versáteis e possuem grande
quantidade de equipamentos de segurança e opcionais de conforto instalados, tais como: freios ABS, barras estabilizadoras, ar condicionado, vidros
e travas elétricas, CD player, acelerador automático, projeto da cabina assinado pela Lótus, além do trem de força consagrado com motor Cummins
e Caixa de câmbio ZF. “Esses produtos são líderes de mercado na China
e sustentam perfeitamente a ambição
e estratégia da marca para o crescimento no mercado brasileiro”, afirma
Orlando Merluzzi, vice-Presidente da
Foton Aumark do Brasil.
revistacaminhoneiro.com.br 308
De acordo com Merluzzi, os caminhões leves da Família Aumark trazem
para o Brasil o conceito de veículos “Premium” para o segmento. “O mercado
está habituado a contar com veículos
mais sofisticados com preços elevados, mas agora também é possível encontrá-los no segmento de leves, com
a família Foton Aumark e preços muito
atrativos”. O modelo Foton Aumark, de
3,5 toneladas, tem preço sugerido de
R$ 83.000,00. “É um caminhão completo, equipado com itens de conforto, segurança e voltados para garantir melhor dirigibilidade e economia”.
Ao mesmo tempo em que a fábrica
estiver em construção, durante um
período de dois anos, a Foton Aumark do Brasil desenvolverá sua rede de
concessionárias para que, ao iniciar
a produção em 2016, o território brasileiro esteja adequadamente coberto em vendas e pós-venda. O objetivo, de acordo com Ricardo Mendonça de Barros, Diretor de Operações
Comerciais, é chegar a 92 concessionárias da marca até o final de 2016.
O acordo com a Cummins é muito bom, o que permite utilizar toda
a rede Cummins como apoio aos caminhões Foton. A Cummins está estudando a possibilidade de fazer parte da montagem de seus motores na
nossa fábrica. Isso é muito bom para todos. s
308 revistacaminhoneiro.com.br
99
BEIRA DE ESTRADA
Texto: Antonio Carlos Padilha l Foto: divulgação
Assim caminha o
caminhoneiro
S
em dúvida, o caminhoneiro é predestinado.
Desde as suas primeiras viagens com o seu caminhão, ele chega ao destino com tudo certo e sem reclamar.
Quando resolvi ser caminhoneiro nas décadas de 50/60, nas
minhas primeiras viagens, meu irmão mais velho “o Zequinha”,
muito experiente, disse: meu irmão caçula, você está entrando
numa profissão valiosa, mas de muito risco, tem que ter coragem, viajar para qualquer destino, desde que esteja tudo em
ordem. É uma missão que você tem que cumprir.
Até l960, o Brasil era desprovido de asfalto, as estradas eram
de terra batida e mal conservadas. Durante as chuvaradas, a
coisa pegava mesmo, para conseguir alguma proeza, era só com
as famosas correntes, aliás, naquela época já eram proibidas.
Eu e meus três irmãos éramos transportadores de derivados
de petróleo e o nosso compromisso era abastecer os postos
de combustíveis mais longínquos. No tempo de chuva faltava o
produto nos postos, era uma ‘barra’, parava tudo.
Quando conseguia chegar à cidade com o combustível,
era recebido com festa e muitos elogios. O mesmo acontecia com a falta de alimentos nas cidades mais distantes.
Na chegada do caminhão carregado a alegria era geral. A
galera agradecia.
Os tempos são outros, estamos no começo do século XXI.
A evolução chegou. As estradas melhoraram bastante, o asfal-
100
revistacaminhoneiro.com.br 304
308
to foi chegando a muitas regiões e as estradas de terra estão
bem mais cuidadas.
Apesar da modernização, caminhões avançados e tudo mais,
o caminhoneiro ainda mantém os princípios de trabalhar direito,
isto é, começar e terminar uma viagem no horário previsto. A
pontualidade é um fator importante em qualquer segmento.
Nos velhos e bons tempos, o caminhoneiro que se atrevia
carregar para longe, era considerado “homem de coragem”. O
dono da transportadora dizia para ele assim: não tenha pressa,
vai com cuidado, o importante é que você chegue lá são e salvo,
segue com Deus e boa sorte, é o meu desejo.
Com um bom planejamento, equipamentos modernos e uma
frota de caminhões atualizada, a empresa está apta a desenvolver o serviço com pontualidade. Quero salientar aqui um ponto
muito importante, o ser humano, aquele que vai atrás do volante, sem ele, nada feito. Nas grandes frotas, a dificuldade para
selecionar motoristas capacitados é grande.
Com a modernização, o caminhoneiro, em nossos dias, transporta mais rápido. Vou citar aqui apenas um exemplo. Uma
viagem de São Paulo para Recife, nos velhos tempos demorava
entre quatro e cinco dias, estando tudo normal. Hoje, com um
caminhão ou uma carreta do ano, demora somente dois dias e
meio, no máximo. É a evolução. É a modernização.
E como caminhoneiro não para de viajar, vou seguindo em
frente que atrás vem gente, ou melhor, caminhão. s
308 revistacaminhoneiro.com.br
101
Paralama Modelo Faccini
Envolvente
Ref: FC 1434
Dê:
Por:
R$
Paralama Modelo Randon
Envolvente até 2008
Ref: RD 1445
52 , 20
Dê:
41 , 99
Por:
R$
Rolete do Patim
32mm
Ref: RF 1032
52 , 20
41 , 99
Dê:
Por:
R$
Arco Vinitruck Bi-Trem
2500mm
Ref: RF 1072
2 , 99
2 , 49
Dê:
Por:
26 , 00
R$
19 , 90
Peças Sider
Catraca Móvel Imp. CM50
Ref: DV 0089
R$
Catraca Fixa Tubular
Ref: DV 0060
15 , 99
R$
19 , 57
Perfil Alumínio da Lona 3M
Ref: DV 0107
Bando Modelo Randon 16M
Ref: RD 0015
R$
135 , 80
R$
44 , 90
Ligue e confira
Sider
Impressão Digital
Vinitruck
Manutenção
Peças Carreta
Galpão Lonado
Distribuição:
M E T A L U R G I A
www.fiximplementos.com.br
[email protected] br
28 DE OUTUBRO A 01 DE NOVEMBRO DE 2013
ANHEMBI / SÃO PAULO / SP
r. Joaquim Teófilo do Espírito Santo 93
Jd. Cumbica - Guarulhos - 07210-008
PABX: (11) 3318-3199
«Aceitamos todos
os cartões de crédito»
Financiamento
via cartão
PROMOÇÕES VÁLIDAS ATÉ 20 DE NOVEMBRO 2013 OU ATÉ DURAREM O ESTOQUE
Peças de Carreta
Padronização de Frota
Impressão digital
Logomarca
Fotosider
Lonado em baú
Envelopamento
www.fixprint.com.br
[email protected] br
28 DE OUTUBRO A 01 DE NOVEMBRO DE 2013
ANHEMBI / SÃO PAULO / SP
r. Joaquim Teófilo do Espírito Santo 93
Jd. Cumbica - Guarulhos - 07210-008
PABX: (11) 3318-3199
PENSE NO FUTURO E
NA SUA TRANQUILIDADE.
Venha nos visitar na Rua B82
28 de Outubro a 01 de Novembro de 2013 - São Paulo/SP
Ligue Agora!
Nossa embreagem vai mais longe
Tel. 11 4228 6800
www.platodiesel.com.br
ASSOCIAÇÃO
UTRA BRASIL
E ASTEP BRASIL
100%
PROTEJA SEU PATRIMÔNIO CONTRA:
n
INCÊNDIO n ROUBO n FURTO n COLISÃO n
Unidos Fazemos a Diferença
BENEFÍCIOS:
Guincho de 600 km
Monitoramento 24h
Proteção para terceiros
Km Ilimitado em Caso de Sinistro
Auxílio Pane Mecânica
Auxílio Pane Elétrica
Borracheiro
ra a
a pa SIL!
h
Chaveiro
n
A
Ve
A BR
Taxi
UTR
Hospedagem
Sem Análise do Condutor
Sem Restrição Financeira
Destombamento Incluso
Seguro de Vida
RNTRC
Cadastramento e
Recadastramento ANTT
PROTEJA SEU
CAMINHÃO OU UTILITÁRIO
A PARTIR DE
R$
220
,00
CONHEÇA NOSSOS BENEFÍCIOS E COBERTURAS.
SAIBA MAIS EM NOSSO SITE!
www.utrabrasil.com.br
ASSOCIE-SE JÁ!
Temos coberturas
para proteção de
CARROS e MICRO-ÔNIBUS
FILIAL - Rod. Régis Bittencourt, Km 322,5
Sala 01 - Juquitiba/SP
Tel.: (11) 4681-3513
A MAIOR VARIEDADE EM
PEÇAS PARA CAMINHÕES.
Av. Santos Dumont, 2.137 - Cumbica - Guarulhos - SP
Tel.: 11 2085 4990 | Fax: 11 2481 9393
[email protected] | www.msam.com.br
MENSAIS!
Oferecemos as melhores condições e valores do mercado!
B4COM
MATRIZ - Rua Major Sampaio, 85
Santana - São Paulo / SP
Tel.: (11) 4563-5585
TABELA FIPE
Respeite os limites de velocidade.
Caminhões novos (em reais)
MODELO
MOTOR
Potência
(cv/RPM)
TARA
CARGA
ÚTIL
PESO
BRUTO
PESO BRUTO
C/3º EIXO
PREÇOS
(R$)
Cummins B 3.9 120
Cummins B 3.9 120
Cummins B 3.9 120
Cummins Interact 4 150
Cummins Interact 4 170
Cummins Interact 4 170
Cummins Interact 4 170
Cummins Interact 6 220
Cummins Interact 6 220
Cummins Interact 6 275
Cummins Interact 6 220
Cummins Interact 6 275
Cummins ISC 320
Cummins ISC 320
Cummins ISC 315
120-2800
120-2800
120-2800
150-2500
170-2500
170-2500
170-2500
220-2500
220-2500
275-2500
220-2500
275-2500
319-2000
319-2000
320-2000
2.390
2.680
2.840
3.050
4.400
4.250
4.670
5.210
6.720
6.690
7.250
7.320
7.860
8.330
6.140
2.100
1.820
3.980
5.200
8.600
10.250
11.330
10.790
16.280
16.310
15.750
15.680
15.140
14.670
39.010
4.500
4.500
6.800
8.250
13.000
14.500
16.000
16.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
16.000
21.000
22.000
23.000
23.000
-
87.731
112.355
97.449
106.119
137.565
146.762
173.117
180.652
196.662
202.521
220.866
238.678
281.472
Consulta
225.191
Iveco F1C
Iveco F1C
Iveco F1C
-
136/3.500
136/3.500
136/3.500
-
-
1.495
1.495
2.640
-
3.500
3.500
5.300
-
-
96.690
87.833
89.085
126.772
98.067
108.796
144.484
207.707
238.117
270.714
324.678
285.689
350.655
377.239
406.616
Cummins ISM
Cummins ISM
Cummins ISM
Cummins ISM
MWM Maxxforce 7.2H
MWM Maxxforce 7.2H
MWM Maxxforce 7.2H
410 a 1900
410 a 1900
260 a 2.500
260 a 2.500
260 a 2.500
8720
8440
5335
6582
7540
78.000
60.000
33.000
33.000
42.000
27.400
27.400
16.000
26.000
26.000
27.400
27400
26.000
26.000
320.000.00
300.000.00
315.000.00
340.000.00
190.000.00
200.000.00
215.000.00
OM 924 LA
OM 924 LA
OM 924 LA
OM 924 LA
OM 926 LA
OM 926 LA
OM 924 LA
OM 926 LA
OM 926 LA
OM 457 LA
OM 926 LA
OM 457 LA
OM 457 LA
OM 457 LA
OM 457 LA
OM 501 LA
OM 501 LA
115/2.200
115/2.200
136/2.200
136/2.200
188/2.200
210/2.200
136/2.200
175/2.200
210/2.200
254/1.900
240/2.200
265/1.900
323/1.900
323/1.900
325/1.900
335/1.800
320/1.800
-
5.010
6.300
9.710
até 12.350
até 17.830
até 17.730
8.900
até 16.350
até 19.440
até 23.571
-
8.300
9.600
14.300
até 17.000
até 24.100
até 24.100
13.900
até 23.000
até 26.500
até 17.300
até 18.600
até 20.100
até 33.500
até 26.100
até 48.000
11.000
até 13.000
21.300
até 23.100
21.300
-
127.849
138.281
175.390
180.366
242.014
242.938
169.465
235.699
270.453
296.605
296.605
351.363
423.904
426.817
478.055
435.578
478.522
638.056
Cummins
Cummins
Cummins
Cummins
MAN
150 cv
160 cv
160 cv
160 cv
186 cv
2.690
3.110
3.140
3.240
4.800
2.810
5.040
5.860
6.460
8.210
5500
8.150
9.000
9.700
13.000
11.000
11.000
11.000
20.800
113.862
135.691
144.938
151.207
173.160
Ford
F - 350 cabine simples
F - 350 cabine dupla
F - 4000
Cargo 815e
Cargo 1317e
Cargo 1517e
Cargo 1717e
Cargo 1722e
Cargo 2422e
Cargo 2428e
Cargo 2622e
Cargo 2628e
Cargo 2932e
Cargo 5032e
Cargo 4532e
Obs: preços sugeridos ao público.
(**) Peso Bruto admissível no ponto de apoio da 5ª roda (técnico)
Mercado
Iveco
Daily 45S17 CS 3750
Daily 35S14 CS 3450
Daily 35S14 CS 3750
Daily 55C17 GF 3300
Daily 35S14 HD GF 3300 H2
Daily Truck 7 ton
Tector 170E22
Tector 170E28
Tector 240E28S Stradale
Stralis 460 S 36 T AT 4x2
Stralis 490 S 40 T AT 4x2
Stralis 530 S 36 T AT 6x2
Stralis 600 S 40 T AT 6x2
Stralis 800 S 44 T AT 6x4
Stralis 800 S 44 T AT 6x4 Eurotronic
INTERNATIONAL
9800i 6x4
9800i 6x2
9800i – UltraShift Plus 6X2 Automatizado
9800i – UltraShift Plus 6X4 Automatizado
DuraStar 4x2
DuraStar 6x2
DuraStar 6x4
Mercedes-Benz
Accelo 815
Accelo 1016
Atego 1419
Atego 1719
Atego 2426 6x2
Atego 2429 6x2
Atron 1319
Atron 2324 6x2
Atron 2729 6x4
Atron 1635 S
Axor 1933 S
Axor 2036 S
Axor 2544 S 6x2
Axor 2644 S 6x4
Axor 3344 6x4
Actros 2546 LS 6x2 Conforto
Actros 2646 LS 6x4 Conforto
Actros 4844K 8x4
MAN/Volkswagen
5.150
8.160
9.160
10.160
13-190 CRM
114
REVISTA CAMINHONEIRO
15-190 CRM
17-190 CRM
17-280 CRM
19-390 CTC
24-280 CRM
24.330 CRC
25-390 CTC
26-390 CTC
31.280 CRM
31-390 CRC
MAN
MAN
Cummins
Cummins
MAN
Cummins
Cummins
Cummins
MAN
Cummins
186 cv
186 cv
275 cv
400 cv
275 cv
330 cv
400 cv
400 cv
275 cv
400 cv
4.930
4.970
5.350
6.540
6.840
7.510
8.230
8.890
7.640
8.720
10.070
11.030
10.650
41.460
16.160
15.490
44.770
54.320
15.360
14.280
15.000
16.000
16.000
16.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
22.000
23.000
23.000
-
196.873
205.754
210.057
285.757
252.439
283.154
319.806
334.266
290.152
335.462
Cummins ISM 11 P7
Cummins ISM 11 P7
Cummins ISM
11 P7
Cummins ISM 11 P7
385-1900
385-1900
420-1900
385-1900
7.800
9.400
9.400
9.460
30.000
34.000
51.000
34.000
16.000
23.000
23.000
-
23.000
23.000
23.000
-
220.000.00
240.000.00
260.000,00
220.000,00
MWM5A206
MWM5A260
MWM5A206
MWM7A260
MWM7A260
MWM7A260
MWM7A310
MWM7A310
MWM7A310
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
D13A
206 a 2200
260 a 2200
206 a 2200
260 a 2200
260 a 2200
260 a 2200
310 A 2.200
310 A 2.200
310 A 2.200
400 a 1.400/1.800
440 a 1.400/1.800
480 a 1.400/1.800
520 a 1.500/1.800
400 a 1.400/1.800
440 a 1.400/1.800
480 a 1.400/1.800
520 a 1.500/1.800
400 a 1.400/1.800
440 a 1.400/1.800
480 a 1.400/1.800
520 a 1.500/1.800
400 a 1.400/1.800
440 a 1.400/1.800
4.950 a 5.080
4.950 a 5.080
6.620 a 6.780
6.620 a 6.780
6.620 a 6.780
7.240 a 7.440
5.950
5.950
5.950
7.250
7.250
7.250
7.250
8.550
8.550
8.550
8.550
9.300
9.300
9.300
9.300
9.300
9.300
11.000
11.000
até 30.000
até 30.000
até 30.000
até 40.000
até 40.000
até 40.000
até 40.000
até 40.000
até 40.000
até 40.000
até 40.000
até 50.000
até 50.000
até 50.000
até 50.000
até 50.000
até 50.000
16.000
16.000
23.000
23.000
23.000
23.000
até 41.600
até 41.600
até 41.600
até 57.000
até 57.000
até 57.000
até 57.000
até 78.000
até 78.000
até 78.000
até 78.000
até 78.000
23.000
23.000
23.000
23.000
até 60.000
até 60.000
até 60.000
até 60.000
até 60.000
até 60.000
até 60.000
até 60.000
-
170.000
180.500
196.000
207.000
228.000
248.000
248.000
252.000
270.000
396.000
406.000
420.000
429.500
423.000
435.000
451.000
458.000
506.000
519.000
532.000
545.000
506.000
520.000
DC12 06 420
DC12 06 420
DT12 18 440
DT12 18 440
DT12 06 470
DT12 06 470
DC16 04 500
DC16 04 500
DC12 06 420
DC12 06 420
DC12 18 440
DT12 06 470
DC16 04 500
DC16 04 500
DC9 11 310
DC12 06 420
DC9 12 270
DC9 11 310
DC11 08 340
DC12 17 380
DC12 06 420
DT12 06 470
420 a 1900
420 a 1900
440 a 1900
440 a 1900
470 a 1900
470 a 1900
500 a 1900
500 a 1900
420 a 1900
420 a 1900
440 a 1900
470 a 1900
500 a 1900
500 a 1900
310 a 1900
420 a 1900
270 a 1900
310 a 1900
340 a 1900
380 a 1900
420 a 1900
470 a 1900
-
-
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
23.000
19.100
16.000
16.000
16.000
16.000
16.000
-
490.416
527.022
515.566
553.291
528.840
564.467
574.024
600.835
527.022
561.952
553.291
564.467
600.835
584.145
410.717
499.171
338.170
337.657
375.173
405.575
420.453
489.667
METRO-SHACMAN
TT 385 4x2
TT 385 6x4
TT 420 6x4
LT 385 6x4
Volvo
Scania
R 420 6x2 CR19H (1)
R 420 6x4 CR19H
R 440 6x2 CR19H
R 440 6x4 CR19H
R 470 6x2 CR19H
R 470 6x4 CR19H
R 500 6x2 CR19H
R 500 6x4 CR19H
R 420 6x4 CR19H
R 420 6x4 CR19H
R 440 6x4 CR19H
R 470 6x4 CR19H
R 500 6x4 CR19H
R 500 6x4 CR19H
P 310 6x4 14 (3)
P 420 6x4 CP 14
P 270 4x2 CP 19
P 310 4x2 CP 14
P 340 4x2 CP 19
G 380 4x2 CG 19
G 420 4x2 CG 19
G 470 4x2 CG 19
Mercado
VM 210 ST 4x2
VM 260 ST 4x2
VM 210 ST 6x2
VM 260 ST 6x2
VM 260 TL 6x2
VM 260 ST 6x4
VM 310 4x2 ST
VM 310 4x2 LX
VM 310 4x2 TL
FH 400 4x2 SCV
FH 440 4x2 SCV
FH 480 4x2 SCV
FH 520 4x2 SCV
FH 400 6x2 SCV
FH 440 6x2 SCV
FH 480 6x2 SCV
FH 520 6x2 SCV
FH 400 6x4 SCV
FH 440 6x4 SCV
FH 480 6x4 SCV
FH 520 6x4 SCV
FM 400 6x4 SCV
FM 440 6x4 SCV
Informações úteis
Agrale S.A.: Tel.: (54) 3238-8000; fax (54) 3238-8052 - www.agrale.com.br
MAN LATIN AMERICA: SAC 0800-19-3333 - www.vwtrucksbus.com.br
Ford Brasil Ltda.: SAC 0800-703-3673 - www.ford.com.br
Volvo do Brasil Veículos Ltda.: SAC 0800-416161 - www.volvo.com.br
Iveco Latin America Ltda.: SAC 0800-702-3443 - www.iveco.com.br
Scania Latin America Ltda.: SAC 0800-019-4224 - www.scania.com.br
Mercedes-Benz do Brasil: SAC 0800-9709090 - www.mercedes-benz.com.br
REVISTA CAMINHONEIRO
115
Caminhões usados (em reais)
Marca/Modelo Obs.: há variações entre os preços publicados e os praticados pelo mercado, em
função do estado em que o veículo se encontra e também da região do País.
2011201020092008200720062005 20042003
Mercado
FORD
C-1217 6X2 3e Dies.
C-1317-T 6X2 3e Dies.
C-1417 6X2 3e Dies.
C-1517-T 6X2 3e Dies.
C-1521 6X2 3e Dies.
C-1717 CN 6X2 3E Dies.
C-1717-T 6X2 3e Dies.
C-1721-T 6X2 3e Dies.
C-1722-T 6X2 3e Dies.
C-1731-T 6X2 3e Dies.
C-2421 6X2 3e Dies.
C-2422 6X2 3e Dies.
C-2422 CN 6X2 3E Dies.
C-2422-E 6X2 3e Dies.
C-2428 CN 6X2 3E Dies.
C-2428-E 6X2 3e Dies.
C-2622 6X4 3e Dies.
C-2622-E 6X4 3e Dies.
C-2626 6X4 3e Dies.
C-2628-E 6X4 3e Dies.
C-2631 6X4 3e Dies.
C-2632-E 6X4 3e Dies.
C-2831 6X4 3e Dies.
C-2932-E 6X4 3e Dies.
C-712-T 4X2 Dies.
C-815-E 4X2 Dies.
C-815-S 4X2 Dies.
CARGO 1933 CNTL 4X2 Dies. 2P
CARGO 2423 CN 6X2 3e Dies. 2P
CARGO 2429 CN 6X2 3e Dies. 2P
CARGO 2623 CN 6X4 3e Dies. 2P
CARGO 2629 CN 6X4 3e Dies. 2P
F-12000 4X2(N.SERIE) Dies.
F-14000 4X2(N.Serie) Dies.
F-16000 4X2 Dies.
F-350 4X2 Dies.
F-4000 TB 4X4(N.Serie)
128040
150350
146900
160050
157800
168800
185000
78800
86300
69000
86800
130300
149000
160000
172000
75000
83800
66000
80000
123400
138600
148800
163000
68200
80300
63800
76300
116100
130000
141800
153000
163000
178000
63000
77000
60300
73000
110400
122300
130000
148800
155300
168800
58800
75300
58500
-
84630
86520
89565
90930
91560
94500
96600
98532
102500
115800
108800
118100
110000
135000
137000
148000
152000
160000
74256
72800
72220
82896
56520
-
82530
83580
87024
88074
89355
91245
93822
93000
94860
94300
108852
98900
111014
103000
126900
120000
139120
142880
150400
68034
66700
69575
79860
54450
-
80745
81900
85050
85050
87045
88200
91397
88800
90576
96600
99800
110000
62000
67735
77748
78926
53010
-
76681
78246
79748
79028
81144
79810
84042
84882
88244
86136
87858
93840
96655
101347
59940
65320
74976
76112
51120
-
INTERNATIONAL
4700 4X2 16T Dies.
4900 4X2 Dies.
4900 6X4 3e Dies.
9800 4X2 Dies.
9800 6X4 3e Dies.
9800I 6X2 3e Dies.
9800I 6X4 3e Dies.
299536
312631
-
-
-
-
-
-
-
56800
63500
68580
100000
104000
-
CAVALLINO 450E32T 4X2 Dies. 2P
450E33T(CurtaT.Baixo)4X2
170E21 6X2 3e Dies. 2P
230E24 6X2 3e Dies. 2P
170E22 4X2 Dies. 2P
230E22 6X2 3e Dies. 2P
TZ740E42 6X2 Dies. 2P
380T38 6X4 3e Dies. 2P
490S44T(T.Alto) 4X2 Dies. 2P
600S40T 6X2 3e Dies. 2P
HD 450S38T 4X2 Dies. 2P
HD 450S42T 4X2 Dies. 2P
HD 490S41T 4X2 Dies. 2P
163300
150000
142000
120000
300000
213400
140000
133800
134000
110000
123774
278800
189400
120000
128448
122000
100000
109760
260000
163000
181824
108800
112900
93400
98000
250000
158800
-
98800
102600
88800
92002
238800
150000
155000
-
90000
93600
80000
87024
152000
225800
138800
143800
-
68990
77300
140000
218000
131860
-
66920
74800
128300
200000
-
70000
116640
-
IVECO
116
revistacaminhoneiro.com.br 308
-
-
-
-
-
-
-
-
HD 570S38T 6X2 3e Dies. 2P
HD 740S42TZ 6X4 3e Dies. 2P
240E25 6X2 3e Dies. 2P
260E25 6X4 3e Dies. 2P
380T38 6X4 3e Dies. 2P
217571
273540
160000
165000
300000
190000
258800
138000
150000
268000
183800
248448
118800
138800
240000
176300
106300
125800
228000
168800
-
160000
-
-
-
-
126000
124800
138600
169520
163000
184300
233000
328000
338300
86800
95300
103800
156800
173300
240000
193300
218800
245000
265000
278000
265000
278800
280000
330000
336000
337000
124740
120000
135240
156000
160500
180000
218800
290000
310000
84300
92300
98800
152000
170000
150000
235000
183000
198000
228800
243000
255000
250000
262000
265500
320100
300000
305000
117600
116300
149032
153000
177600
198800
268800
278300
82000
88000
95600
148000
167300
145800
228800
170000
190000
200000
220000
238000
238000
245000
246800
271000
275000
114240
112600
140400
148000
175000
190000
240000
258800
79000
85800
92800
145300
162281
140800
208800
180000
188000
208800
220000
228800
230000
252000
256800
107100
108800
134056
145000
178800
228000
240000
76900
82800
87600
141800
133300
188000
173000
175000
188800
200000
212000
218800
236000
240000
103740
103900
124800
135680
139100
168800
170000
212000
228900
70300
78800
138300
176000
164000
168200
173300
188000
190000
200000
225000
228200
101325
100000
121642
127200
130000
162300
205640
222033
67300
75800
130000
133000
170720
163154
168101
182360
184300
194000
218250
221354
92414
99015
100995
96800
98736
109027
110770
116600
158800
66000
73300
92400
124300
126000
-
89666
98856
96839
99613
99613
155030
64200
70620
87990
98548
117252
119598
-
358800
465000
275000
288000
420000
290000
318000
358000
348036
451050
220000
266750
279360
407400
281300
266500
308460
272000
280160
347260
208800
259200
250000
257500
-
194400
236500
232000
238960
-
186840
196294
229405
225040
231791
-
181440
190620
223000
236000
-
174960
183812
208800
220000
-
169711
178298
202536
213400
139776
-
135200
-
MERCEDES-BENZ
SCANIA
G-420 B 6X4 SZ 3e Dies.
G-420 B 8X4 SZ 4e Dies.
P-270 6X2 CP 14 DB 3e Dies.
P-270 6X4 CP 14 CB 3e Dies.
P-310 B 6X4 SZ 3e Dies.
P-310 B 8X4 SZ 4e Dies.
P-360 6X4 CP 14 3e Dies.
P-400 6X4 CP 14 3e Dies.
P-94 6X2 DB 260 NA 3e Dies.
R-580 B 6X4 NZ(HIGHLINE) 3E Dies.
G-380 A 4X2 NA Dies.
G-380 LA 6X2 NA 3e Dies.
G-420 A 6X2 NA 3e Dies.
G-420 LA 6X2 SZ 3e Dies.
G-420 LA 6X4 SZ 3E Dies.
G-440 A 6X2 NA 3E Dies.
Mercado
1215-C 4X2 DIES.
1315(Atego) 6X2 3e Dies.
1318 6X2 3e Dies.
1418(Atego) 4X2 Dies.
1420 4X2 Dies.
1718 6X2 3e Dies.
1720 6X2 3e Dies.
1725(Atego) 4X4 Dies.
1728 6X2 3e Dies.
1728(FlexTruck) 6X2 3e Dies.
2425(Atego) 6X2 3e Dies.
2428 6X4 3e Dies.
2428(Atego) 6X2 3e Dies.
2831(Axor) 6X4 3e Dies.
3340(Axor) 6X4 3e Dies.
3344(Axor) 6X4 3e Dies.
710 4X2 Dies.
715-C(Accelo) 4X2 Dies.
915-E(ChassiAE) 4X2 Dies.
L1218 El 6X2 3e Dies.
L1418 El 6X2 3e Dies.
L1620 6X2 3e Dies.
L1620 El 6X2 3e Dies.
L1622 6X2 Dies.
Atron 2324 6X2 3e Dies. 2P
2423-K 6X4 3e Dies. 2P
Axor 2533 6X2 3e Dies. 2P
2726 6X4 3e Dies. 2P
Axor 2826 6X4 3e Dies. 2P
2035-S(Axor) 4X2 Dies.
2040-S(Axor) 4X2 Dies.
2044-S(Axor) 4X2 Dies.
2535-S(Axor) 6X2 3e Dies.
2540-S(Axor) 6X2 3e Dies.
2544-S(Axor) 6X2 3e Dies.
2546-LS(Act.) 6X2 3e Dies.
3340-S(Axor) 6X4 3e Dies.
3344-S(Axor) 6X4 3e Dies.
Informações úteis
308 revistacaminhoneiro.com.br
117
Caminhões usados (em reais)
Marca/Modelo Obs.: há variações entre os preços publicados e os praticados pelo mercado, em
função do estado em que o veículo se encontra e também da região do País.
2011201020092008200720062005 20042003
G-440 A 6X4 SZ 3e Dies.
G-470 A 6X2 NA 3E Dies.
P-124 6X4 CB 360 NZ 3e Dies.
P-340 6X2 CP 19 LA Dies.
P-420 CA 6X4 NZ 3e Dies.
R-124 6X4 GA 400 NZ 3e Dies.
R-360 6X4 CR 19 3e Dies.
R-380 A 6X2 NA 3e Dies.
R-400 6X4 CR 19 3e Dies.
R-420 6X4 CR 19 GA 3e Dies.
R-440 A 6X2 NA 3e Dies.
R-470 A 6X4 SZ 3e Dies.
R-480 6X4 CR 19 GA 3E Dies.
T-124 4X2 GA 420 NZ Dies.
T-124 6X2 LA 360 NA 3E Dies.
T-124 6X2 LA 400 NA 3E Dies.
378800
348800
318800
358000
373000
-
367436
338336
246000
290000
309236
347260
361810
-
238800
273000
-
227460
262000
240000
-
219708
248000
230000
260590
311040
-
206040
235000
222000
248930
239990
294840
-
190536
222000
213000
235392
224540
286200
-
153700
215340
195360
206610
228330
217803
277614
199800
196100
199800
144160
187200
185328
181896
185328
-
-
-
-
-
-
210000
220000
193000
203300
-
-
-
-
-
-
101640
140000
150000
150000
160000
196800
76800
-
98070
133100
142000
142000
152000
183000
73600
-
94500
128800
135000
135000
140000
142800
170000
69000
-
91245
120000
128800
127800
133000
135660
158000
67300
-
81900
84315
88507
102690
105770
115300
123900
112000
134400
120000
120000
122000
124440
136000
65500
121400
127470
78540
80640
81900
91375
90090
94594
99750
102742
108800
116025
102000
122400
110000
116400
118000
120360
133000
63535
112000
117600
75075
78220
78015
84000
88200
97440
100363
98300
105000
95300
114360
103600
105672
122360
103300
108465
70560
71971
75264
79027
91392
94133
94080
88320
105984
99264
101249
90880
95424
SINOTRUK HOWO
380 6X2(Aut.) 3e Dies. 2P
380 6X2(REB.) Dies. 2P
380 6X4(Aut.) 3e Dies. 2P
380 6X4(REB.) Dies. 2P
234465
223300
249100
235000
Mercado
VOLKSWAGEN/MAN
13.150 TB-IC 6X2 3e Dies.
13.170 TB-IC(E)6X2 3e Dies.
13.180 TB-IC 6X2 3e Dies.
13.180 TB-IC(E)6X2(Const.) 3e Dies.
13.190 TB-IC(E)6X2 3e Dies.
15.180 TB-IC 6X2 3e Dies.
15.190 TB-IC 6X2 3e Dies.
17.210 TB-IC 6X2 3e Dies.
17.220 TB-IC 6X2 3e Dies.
17.250 TB-IC(E) 4X2 Dies.
17.310 TB-IC 6X2(Titan) 3e Dies.
23.210 TB-IC 6X2 3e Dies.
23.310 TB-IC 6X2(Titan) 3e Dies.
24.220 TB-IC(E) 6X2(Worker) 3e Dies.
24.250 TB-IC(E) 6X2 3E Dies.
26.220 TB-IC 6X4 3e Dies.
26.260 TB-IC 6X4 3e Dies.
31.260 TB-IC 6X4 3e Dies.
31.320 TB-IC(E)6X4(Const.) 3e Dies.
8.120 TB-IC(E)4X2 Dies.
13.190 4X2(Constellation) Dies. 2P
15.190 4X2(Constellation) Dies. 2P
17.220 TB-IC 6X2(Worker)(TractorEuroIII) 3e 2P
17.250 TB-IC(ELETR.) 4X2(CONST.TRACTOR) 2P
19.330 4X2(Constell.Tractor) Dies. 2P
19.390 4X2(Constell.Tractor) Dies. 2P
24.280 6X2(Constellation) 3e Dies. 2P
24.330 6X2(Constellation) 3e Dies. 2P
25.320 TB-IC 6X2(CONST.TRACTOR) 3E
25.390 6X2(Constell.Tractor) 3e Dies. 2P
26.280 6X4(Constellation) 3e Dies. 2P
26.390 6X4(Constell.Tractor) 3e Dies. 2P
31.280 6X4(Constellation) 3e Dies. 2P
31.330 6X4(Constellation) 3e Dies. 2P
31.390 6X4(Constellation) 3e Dies. 2P
5.150 4X2(Delivey) Dies. 2P
8.160 X2(Delivey) Dies. 2P
9.160 4X2(Delivery) Dies. 2P
18.310 TB-IC 4X2(TitanTractor) Dies.
18.310 TB-IC 6X2(TitanTractor) 3e Dies.
118
revistacaminhoneiro.com.br 308
107100
150000
160000
160000
170000
218800
82000
128331
134636
152775
166015
202536
231636
202536
187210
200014
235710
231636
269660
261900
281300
310400
81286
91374
100686
-
19.320 TB-IC(E) CL(Const.) 4X2 Dies.
19.370 TB-IC(E)(CONST.) 4X2 Dies.
25.320 TB-IC(E) 6X2(Tit.Trac.Const.) 3e DD
25.370 TB-IC(E)(CONST.) 6X2 3E Dies.
26.370 TB-IC(E)(CONST.) 6X4 3E Dies.
TGX 28.440 XL 6X2 (Cab.LeitoT.Baixo) 3e Dies. 2P
TGX 28.440 XLX 6X2 (Cab.LeitoT.Alto) 3e Dies. 2P
TGX 29.440 XL 6X4 (Cab.LeitoT.Baixo) 3e Dies. 2P
TGX 29.440 XLX 6X4 (Cab.LeitoT.Alto) 3e Dies. 2P
TGX 33.440 XL 6X4 (Cab.LeitoT.Baixo) 3e Dies. 2P
TGX 33.440 XLX 6X4 (Cab.LeitoT.Alto) 3e Dies. 2P
180000
176000
208000
188000
193000
180000
222000
208800
223800
217086
a partir de 2012
a partir de 2012
a partir de 2012
a partir de 2012
a partir de 2012
a partir de 2012
164400
173000
170000
187000
-
146500
158000
158000
168800
-
133500
153260
163736
-
125000
-
121250
-
-
-
270000
300000
328000
130000
170000
278100
324000
354240
374000
320100
328636
339500
465600
473360
310000
329600
334560
348800
355776
325000
344000
280000
312000
337840
372000
168101
184300
201760
223100
152000
246000
265740
280092
300000
306000
275200
286500
253000
-
141900
231900
242050
262548
280000
285600
243000
273000
245410
-
124500
214700
229381
254490
260000
265200
201400
243000
228000
250000
228620
298200
222600
241500
-
112000
208259
222499
246855
252200
257244
192920
233280
221160
242500
205850
268500
196100
212750
-
108640
90000
103140
179352
213840
189750
260445
177232
192280
-
84000
87570
92610
96600
87300
95256
169176
194400
187910
174052
188830
-
148813
153277
169815
180822
184000
164300
178250
206032
-
VOLVO
261900
291000
318160
167100
269757
314280
343612
362780
288000
303850
314160
325000
331500
312100
326000
268000
302640
327704
360840
-
Mercado
FM-11 370 4X2R Dies.
FMX-11 370 6X4R 3E Dies.
FMX-13 400 6X4R 3e Dies.
VM-17 210 SC 4X2 Dies.
VM-17 240 SC 4X2 Dies.
VM-210 ST 4X2 Dies.
VM-23 210 SC 6X2 Dies.
VM-23 240 SC 6X2 Dies.
VM-260 LX 6X2 3e Dies.
FM-11 370 4X2R Dies.
FMX-11 370 6X4R 3E Dies.
FMX-13 400 6X4R 3E Dies.
FMX-13 440 6X4R 3e(I-Shift) Dies.
VM-17 210 LL 4X2 Dies.
VM-23 210 LL 6X2 Dies.
FH 420 4X2 Dies.
500 4X2 Dies. 2P
540 4X2 Dies. 2P
FMX-13 420 6X4R 3e Dies. 2P
460 6X4R 3e Dies. 2P
FH 400 6X2 Dies.
FH 440(GLOB) 6X2 3E Dies.
FH 480(GLOB) 6X2 3E Dies.
FH 520 6X2 Dies.
FH 520(GLOB) 6X2 3E Dies.
FH-12 380 4X2(Glob.) Dies.
FH-12 380(P.Lotus) 6X2 3e Dies.
FH-12 420 4X2(Top-Class) Dies.
FH-12 420 6X4(Glob.) 3e Dies.
FM 400 6X4 3e Dies.
FM 480 6X4 3e Dies.
FM-11 370 6X2 3e Dies.
FM-11 370 6X2T 3E(I-SHIFT) Dies.
FM-12 380 6X4 3e Dies.
FM-12 420 8X4 4e Dies.
FMX-13 400 6X4T 3E(I-SHIFT)
FMX-13 480 6X4T 3E Dies.
NH-12 380 4X2(Glob.) Dies.
NH - 12 380 6X4 3E Dies.
NH - 12 420 6X4 (Glob) 3E Dies.
VM-220 4x2R Dies. 2P
VM-220 6x2R 3e Dies.2P
VM-270 6x2R 3e Dies. 2P ( Cab. Leito)
VM-330 6x2R 3e Dies. 2P
Fontes: os preços acima, em real, representam uma média de pesquisa feita em Outubro/2013 nestas empresas: Piracema Veículos Ltda., Piracicaba, SP, tel.: (19)
3434-5366; Grandiesel, São Paulo, SP, tel.: (11) 6914-5666; Irmãos Davoli, Mogi Mirim, SP, tel.: (19) 3805-9950; A tabela de preços dos carros é elaborada pela empresa
Molicar Serviços Técnicos de Seguros, que pesquisa semanalmente cerca de 500 pontos de vendas nos maiores mercados do Brasil.
Molicar, São Paulo, SP, tel.: (11) 3704-7245; Quinta Roda, Sumaré, SP, tel.: (19) 3854-8900; Sonnervig, São Paulo, SP, tel.: (11) 6166-1002; e Tietê Veículos,
São Paulo, SP, tel.: (11) 3622-2000.
Informações úteis
308 revistacaminhoneiro.com.br
119
Frete por tonelada (valores em reais)
Região
Distância
Frete pago pelo
(saída: São Paulo)
mercado em OUTUBRO/2013
TruckCarreta
Centro-Oeste
Brasília
Cáceres
Campo Grande
Corumba
Cuiabá
Goiânia
Norte
Belém
Boa Vista
Ji-Paraná
Manaus
Marabá
Macapá
Ouro Preto
Palmas
Porto Velho
Rio Branco
Vilhena
Mercado
Sul
Blumenau
Florianópolis
Cascavel
Caxias do Sul
Curitiba
Foz do Iguaçu
Londrina
Maringá
Novo Hamburgo
Porto Alegre
Umuarama
Uruguaiana
1.015 km
1.829 km
1.014 km
1.400 km
1.614 km
926 km
147,80
203,28
147,84
184,80
173,25
138,60
120,12
147,84
96,80
138,60
138,60
110,88
2.933 km
4.800 km
2.800 km
3.971 km
3.200 km
3.500 km
2.700 km
2.000 km
3.070 km
3.604 km
2.500 km
369,60
693,00
311,85
646,80
358,05
600,60
294,80
258,72
232,40
388,08
295,68
311,85
508,20
254,10
438,90
300,30
415,80
231,00
207,90
277,20
300,30
194,04
670 km
700 km
900 km
982 km
408 km
1.047 km
528 km
636 km
1.072 km
1.109 km
780 km
1.531 km
87,78
90,09
110,88
129,36
55,44
138,60
78,54
86,90
138,60
129,36
85,80
167,47
73,92
76,23
97,02
97,02
50,82
101,64
64,68
69,30
101,64
101,64
69,40
138,60
Região
Distância
Frete pago pelo
(saída: São Paulo)
mercado em OUTUBRO/2013
TruckCarreta
Nordeste
Aracaju
Campina Grande
Fortaleza
Imperatriz
João Pessoa
Maceió
Natal
Recife
Salvador
São Luiz
Teixeira de Freitas
Teresina
Vitória da Conquista
Sudeste
Araçatuba
Barretos
Bauru
Belo Horizonte
Governador Valadares
Ipatinga
Marília
Ourinhos
Presidente Prudente
Ribeirão Preto
Rio de Janeiro
São José do Rio Preto
Tupã
Vitória
Uberlândia
2.177 km
3.000 km
3.137 km
2.334 km
2.770 km
2.453 km
3.000 km
2.660 km
1.962 km
2.970 km
1.257 km
2.700 km
1.439 km
286,44
332,64
381,15
323,40
346,50
300,30
334,95
332,64
258,72
380,08
227,76
323,40
231,00
231,00
277,20
311,85
240,24
300,30
254,10
300,30
286,44
213,84
323,40
175,56
309,54
180,18
532 km
450 km
380 km
586 km
914 km
808 km
443 km
400 km
558 km
319 km
429 km
451 km
540 km
882 km
590 km
82,50
78,10
73,92
87,78
129,36
101,64
78,54
73,92
87,78
73,92
87,78
83,16
83,16
128,92
87,78
69,30
64,68
64,68
73,92
101,64
92,40
64,68
64,68
69,30
60,06
69,30
69,30
69,30
101,64
73,92
Fontes: Agência JS, tel.: (11) 3976-5336 e-mail: [email protected] .
*Onde houver transporte por rio, os valores não incluem a taxa de transporte fluvial.
Obs.: o valor do frete pago pelas agências de carga não é regulado somente pela distância entre a praça (no caso, São
Paulo) e o destino. Fatores como a importância econômica ou agrícola da região (de origem ou de destino) contribuem
para determinar a oferta de cargas e, conseqüentemente, a procura por cargas. Quanto mais caminhoneiros em busca de
determinado frete, mais seu preço tende a baixar. Quando houver muita carga e poucos caminhões, o preço se eleva. O
mercado também é regulado pelas condições das rodovias e pela existência ou não de “retornos” para o caminhoneiro.
PNEUS - novos e reformados
MOTORES - retífica
(Novos e reformados, valores em Reais)
(completa, com bomba e bico, valores em Reais)
MedidaNovoRacauchutado
900R20
1000R20
1100R22
275/80R22.5
295/80R22.5
900-20
1000-20
1100-22
ProtetoresCâmaras
784,00
936,00
1.260,00
1.035,00
1.293,00
Radiais metálicos
575,00
693,00
935,00
695,00
935,00
20,00
20,00
25,00
-
69,00
89,00
99,00
69,00
89,00
559,00
721,00
966,00
Diagonais comuns
450,00
550,00
739,00
22,00
22,00
30,00
69,00
89,00
99,00
Preços médios pesquisados em empresas paulistas e Tortuga Câmaras de Ar, preços para compras à vista.
Há 29 anos,
120
a publicação
mais respeitada
revistacaminhoneiro.com.br
308
na estrada.
Marca
Mercedes-Benz
Mercedes-Benz
Mercedes-Benz
Mercedes-Benz
MWM
Ford Cargo
MWM
Perkins
Perkins
Saab-Scania
Volvo/Fiat
Caterpillar
Modelo
Preços
OM 352/1113/2213
OM 314/608
OM 355/5
OM 355/6
D.226/4 - D.229/4
6.CCT - 16/18
D.229/6
4.236/D10-D20
6.357
110/111
N10/190E
Todos
7.590
6.820
15.950
17.050
8.580
17.380
9.350
8.580
10.780
19.360
21.780
sob consulta
Preços à vista em R$, pesquisados na Retífica Super Diesel em Outubro/2013.
ANUNCIE
DISTRIBUA
ASSINE
.com.br
308 revistacaminhoneiro.com.br
121
PASSATEMPO
FRASES DE PARA-CHOQUE
Mande sua frase para:
[email protected]
122
NAS GRANDES ESTRADAS MORO,
MAS AS VEZES DE SAUDADE EU CHORO
revistacaminhoneiro.com.br 308
Em time que está ganhando
não se mexe.
A LEMFÖRDER é líder nacional no fornecimento de componentes originais de direção
e suspensão para veículos leves e pesados. Na hora da reposição, conte com a mesma
qualidade, segurança e tecnologia inovadora que as montadoras aprovam.
Líder
al
origin
LEMFÖRDER. Líder no fornecimento de componentes originais nas linhas leve e pesada.
www.zf.com/br/lemforder
Faça revisões em seu veículo regularmente.
308 revistacaminhoneiro.com.br
123
124
revistacaminhoneiro.com.br 308

Documentos relacionados

292 revistacaminhoneiro.com.br

292 revistacaminhoneiro.com.br DEPARTAMENTO DE COMPRAS: Luciana Ito e Liliani Franco DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO: Jorge Moura, Carlos Alberto Pereira e Marcos Antonio Battagiotto Yeda Machado de Melo Wittmann (secretária da dire...

Leia mais

motor - Boléia

motor - Boléia A edição especial para a Fenatran - maior feira de transportes da América Latina, que acontece de 24 à 28 de outubro, traz as novidades e os lançamentos do setor automotivo. Você vai conhecer os la...

Leia mais