Laudo de Avaliação

Сomentários

Transcrição

Laudo de Avaliação
Laudo de Avaliação
RJ-0150/12-01a
MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A
PORTX OPERAÇÕES PORTUÁRIAS S/A
LAUDO:
RJ-0150/12-01a
DATA BASE:
31 de março de 2012.
SOLICITANTES:
MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A, sociedade anônima de capital aberto, com sede à Praia do Flamengo, nº 66, 10º andar, Flamengo, no
Município e Estado do Rio de Janeiro, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 02.762.115/0001-49, doravante denominada MMX; e
PORTX OPERAÇÕES PORTUÁRIAS S/A, com sede à Praia do Flamengo, nº 66, 12º e 13º andar (parte), Flamengo, na Cidade e Estado do Rio de
Janeiro, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 10.846.981/0001-46, doravante denominada PORTX.
OBJETOS:
MMX e PORTX, anteriormente qualificadas.
OBJETIVO:
Cálculo dos Patrimônios Líquidos de MMX e PORTX, avaliando os patrimônios de ambas as sociedades segundo os mesmos critérios e na
mesma data a preços de mercado, para os fins do art. 264 da Lei nº 6.404, de 15/12/1976 (Lei das S/A).
Laudo RJ-0150/12-01a
1
SUMÁRIO EXECUTIVO
A APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL Ltda. (APSIS) foi contratada pelas empresas MMX e PORTX para calcular os Patrimônios Líquidos de MMX e PORTX, avaliando os
patrimônios de ambas as sociedades segundo os mesmos critérios e na mesma data a preços de mercado, para os fins do art. 264 da Lei nº 6.404, de 15/12/1976 (Lei
das S/A).
Os procedimentos técnicos empregados no presente laudo estão de acordo com os critérios estabelecidos pelas normas de avaliação e os cálculos avaliatórios para
determinação dos valores dos ativos foram elaborados com base nas abordagens da renda, ativos e de mercado.
O presente laudo apresenta os valores de mercado dos ativos e passivos das empresas, utilizados para ajustar o Patrimônio Líquido contábil das empresas MMX e
PORTX pela abordagem dos ativos.
Laudo RJ-0150/12-01a
2
RESUMO DOS RESULTADOS
As figuras abaixo apresentam uma visão geral dos Patrimônios Líquidos a preços de mercado das empresas envolvidas na operação, na data base deste laudo, para os
fins do art. 264 da Lei nº 6.404, de 15/12/1976 (Lei das S/A):
Avaliação da Posição de Troca
VALOR (REAIS MIL)
CONTAS RELEVANTES
ATIVO
CONTÁBIL
MMX
PL MERCADO
PortX
MMX
PortX
4.406.096
53.770
5.863.036
55.422
53.770
55.422
53.770
4.350.674
0
5.807.614
1.781.058
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
1.043.007
0
1.748.284
0
PERMANENTE
3.307.666
0
4.059.330
1.781.058
4.406.096
53.770
5.863.036
1.834.828
113.818
46.225
113.818
67.777
1.252.634
0
1.252.634
0
3.039.644
7.545
4.496.584
1.767.051
3.988.744
88.245
3.988.744
88.245
0
53.500
0
53.500
CIRCULANTE
NÃO CIRCULANTE
PASSIVO
CIRCULANTE
NÃO CIRCULANTE
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC (*)
1.834.828
Reservas de Capital
54.604
0
54.604
0
Ajustes de Avaliação Patrimonial
16.733
0
16.733
0
-1.020.438
-134.200
-1.020.438
-134.200
0
0
1.456.940
1.759.506
619.760.992
992.456.396
619.760.992
992.456.396
4,904542
-0,046304
7,255351
1,726575
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
QUANTIDADE TOTAL DE AÇÕES
R$ POR AÇÃO
RELAÇÃO DE TROCA
-0,009441
0,237973
obs.: Quantidade de ações de MMX para 1 ação PortX
(*) O AFAC não foi considerado no cálculo do valor por ação.
Laudo RJ-0150/12-01a
3
ÍNDICE
1. INTRODUÇÃO ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 5
2. PRINCÍPIOS E RESSALVAS --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 6
3. LIMITAÇÕES DE RESPONSABILIDADE--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7
4. METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 8
5. CARACTERIZAÇÃO DAS EMPRESAS --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 10
6. CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 14
7. AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO DE MMX -------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 21
8. AVALIAÇÃO DO PATRIMÕNIO LÍQUIDO A MERCADO DA PORTX ----------------------------------------------------------------------------------------------------------- 25
10. RELAÇÃO DE ANEXOS ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 29
Laudo RJ-0150/12-01a
4
1. INTRODUÇÃO
A APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL Ltda., doravante denominada APSIS, com
A equipe da APSIS responsável pela realização deste trabalho é constituída
sede na Rua da Assembleia, nº 35, 12º andar, Centro, na Cidade e Estado do
pelos seguintes profissionais:
Rio de Janeiro, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 27.281.922/0001-70, foi
contratada pelas empresas MMX e PORTX, para fins de cálculo da relação de
troca de ações, para fins de atender o artigo 264 da Lei nº 6.404, de
 AMILCAR DE CASTRO
Diretor comercial
Bacharel em Direito
15/12/1976 (Lei das S/A).
 ANA CRISTINA FRANÇA DE SOUZA
Sócia-diretora
Engenheira civil, Pós-graduada em Ciências Contábeis (CREA/RJ 91.1.03043-4)
Na elaboração deste trabalho foram utilizados dados e informações fornecidos
 ANTONIO LUIZ FEIJÓ NICOLAU
Diretor operacional
por terceiros, na forma de documentos e entrevistas verbais com os clientes.
As estimativas utilizadas neste processo estão baseadas nos documentos e
informações, os quais incluem, entre outros, os seguintes:


 ANTÔNIO REIS SILVA FILHO
Diretor
Engenheiro civil, Mestrado em Administração de Empresas (CREA/SP 107.169)
 BETINA DENGLER
Gerente de projetos
Balanço Patrimonial auditado de MMX, encerrado em 31 de dezembro de
 CARLOS MAGNO SANCHES
Gerente de projetos
2011 e Balanço Patrimonial de MMX, encerrado em 31 de março de 2012.
 ERIVALDO ALVES DOS SANTOS FILHO
Contador (CRC/RJ 100990/O-1)
Balanço Patrimonial auditado de PORTX, encerrado em 31 de dezembro de
 FELLIPE F. ROSMAN
Gerente de projetos
2011 e Balanço Patrimonial de PORTX, encerrado em 31 de março de 2012.
 JOÃO ARTHUR SANTOS
Gerente de projetos
 LUIZ PAULO CESAR SILVEIRA
Diretor superintendente
Engenheiro mecânico, Mestrado em Administração de Empresas (CREA/RJ 89.1.00165-1)
 MARGARETH GUIZAN DA SILVA OLIVEIRA
Diretora
Engenheira civil (CREA/RJ 91.1.03035-3)
 RENATA POZZATO CARNEIRO MONTEIRO
Diretora superintendente
 RICARDO DUARTE CARNEIRO MONTEIRO
Sócio-diretor
Engenheiro civil, Pós-graduado em Engenharia Econômica (CREA/RJ 30137-D)
 SERGIO FREITAS DE SOUZA
Diretor
Economista (CORECON/RJ 23521-0)
Laudo RJ-0150/12-01a
5
2. PRINCÍPIOS E RESSALVAS
O presente relatório obedece criteriosamente os princípios fundamentais descritos a seguir:



Os consultores e avaliadores não têm inclinação pessoal em relação à
normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e pelo USPAP
vantagem.
(Uniform Standards of Professional Appraisal Practice), além das
Os honorários profissionais da APSIS não estão, de forma alguma, sujeitos
exigências impostas por diferentes órgãos, tais como: Ministério da
às conclusões deste relatório.
Fazenda, Banco Central, Banco do Brasil, CVM (Comissão de Valores
Mobiliários), SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) etc.
O relatório foi elaborado pela APSIS e ninguém, a não ser os seus próprios

No melhor conhecimento e crédito dos consultores, as análises, opiniões e
contidas nos mesmos.

operação, não havendo qualquer circunstância relevante que possa
diligências, pesquisas e levantamentos verdadeiros e corretos.
funções, precipuamente estabelecidas em leis, códigos ou regulamentos
próprios.

caracterizar conflito ou comunhão de interesse, potencial ou atual, para a
A APSIS assume total responsabilidade sobre a matéria de Engenharia de
Avaliações, incluídas as implícitas, para o exercício de suas honrosas
Para efeito de projeção partimos do pressuposto da inexistência de ônus
ou gravames de qualquer natureza, judicial ou extrajudicial, atingindo o
ativo objeto do trabalho em questão, que não os listados no presente
relatório.
A APSIS declara que não tem quaisquer interesses diretos ou indiretos nas
solicitantes e investidas, ou seus respectivos controladores, tampouco na
conclusões expressas no presente relatório são baseadas em dados,

O relatório apresenta todas as condições limitativas impostas pelas
metodologias adotadas, que afetam as análises, opiniões e conclusões
Assumem-se como corretas as informações recebidas de terceiros, sendo
que as fontes das mesmas estão contidas no referido relatório.

O presente laudo atende a especificações e critérios estabelecidos pelas
matéria envolvida neste relatório e tampouco dela auferem qualquer
consultores, preparou as análises e respectivas conclusões.


emissão deste Laudo de Avaliação.

No curso de nosso trabalho, os controladores e administradores da
solicitante e empresa avaliada não direcionaram, limitaram, dificultaram
ou praticaram quaisquer atos que tenham ou possam ter comprometido o
acesso, a utilização ou o conhecimento de informações, bens, documentos
ou metodologias de trabalho relevantes para a qualidade de nossas
conclusões.
Laudo RJ-0150/12-01a
6
3. LIMITAÇÕES DE RESPONSABILIDADE

Para elaboração deste relatório, a APSIS utilizou informações e dados
Comissão de Valores Mobiliários – CVM e na Securities and Exchange
históricos auditados por terceiros ou não auditados e dados projetados não
Commission – SEC, bem como disponibilizado a acionistas e terceiros,
auditados, fornecidos por escrito ou verbalmente pela administração da
inclusive por meio dos websites das companhias envolvidas.
empresa ou obtidos das fontes mencionadas. Assim, a APSIS, após avaliar

Destacamos que a compreensão da conclusão deste relatório ocorrerá
mediante a sua leitura integral e de seus anexos, não devendo, portanto,
como verdadeiros para este relatório, não tendo, contudo, qualquer
extrair conclusões de sua leitura parcial.
responsabilidade com relação a sua veracidade.


as informações e os dados obtidos e considerá-los consistentes, assumiu-os

Não nos responsabilizamos por perdas ocasionais à solicitante, a seus
O escopo deste trabalho não incluiu auditoria das demonstrações
acionistas,
financeiras ou revisão dos trabalhos realizados por seus auditores.
consequência da utilização dos dados e informações fornecidos pela
Nosso trabalho foi desenvolvido para uso das solicitantes visando aos
empresa e constantes neste relatório.
objetivos já descritos, podendo, assim, ser divulgado como parte dos
documentos relacionados à MMX e PORTX, autorizada a menção a este

sócios,
diretores,
credores
ou
a
outras
partes
como
Esta avaliação não reflete eventos e seus respectivos impactos, ocorridos
após a data de emissão deste laudo.
trabalho nas publicações relacionadas, podendo ainda ser arquivado na
Laudo RJ-0150/12-01a
7
4. METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO
ABORDAGEM DOS ATIVOS – PL A MERCADO
Esta metodologia é derivada dos Princípios Contábeis Geralmente Aceitos
Estes ajustes, devidamente analisados, são somados ao valor do Patrimônio
(PCGA), onde as demonstrações financeiras são preparadas com base no
Líquido contábil, determinando assim o valor de mercado da empresa pela
princípio do custo histórico, ou custo de aquisição.
abordagem dos ativos. O valor justo de mercado da empresa será o valor do
Devido a este princípio e ao princípio fundamental da contabilidade, o valor
Patrimônio Líquido, considerados os ajustes encontrados para os ativos e
contábil dos ativos de uma empresa menos o valor contábil de seus passivos é
passivos avaliados.
igual ao valor contábil do seu patrimônio líquido.
Cabe ressaltar que não foram objeto de nossos trabalhos a identificação e
A aplicação da metodologia toma como ponto de partida os valores contábeis
quantificação de passivos não registrados ou não revelados pelas Administrações
dos ativos e passivos e requer ajustes a alguns desses itens de modo a refletir
das Empresas.
seus prováveis valores de realização. O resultado da aplicação deste método
Na presente avaliação, a metodologia e o escopo adotados tiveram como
pode fornecer uma base inicial à estimativa do valor da empresa, bem como,
objetivo avaliar uma empresa em marcha (going concern), portanto, os gastos
uma base útil de comparação com o resultado de outras metodologias.
incorridos na realização de ativos ou exigência de passivos, bem como
Por outro lado, os princípios básicos de economia nos permitem criar a seguinte
relacionados a processo de falência ou liquidação das empresas não foram
técnica de avaliação: o valor definido para os ativos menos o valor definido para
considerados nos cálculos.
os passivos é igual ao valor definido para o patrimônio líquido de uma empresa.
Dentro de uma perspectiva de avaliação, as definições relevantes de valor são
aquelas apropriadas ao objetivo da avaliação.
A abordagem dos ativos, portanto, visa a avaliar uma empresa pelo ajuste do
valor contábil (saldo líquido) aos seus respectivos valores justos de mercado. Os
ativos e passivos julgados relevantes são avaliados pelo valor justo de mercado,
sendo feita a comparação entre este valor e seu valor contábil (saldo líquido).
Os critérios gerais de avaliação aplicados para o ajuste dos bens suscetíveis de
avaliação a preço de mercado encontram-se detalhados no Capítulo 6 do laudo.
Laudo RJ-0150/12-01a
8
PRINCIPAIS ETAPAS DA AVALIAÇÃO
•
Leitura e análise dos balancetes das empresas.
•
Análise das contas de ativo e passivo registradas no balanço patrimonial
da empresa, visando identificar as contas suscetíveis a ajustes, bem
como o cálculo e seus prováveis valores de mercado.
•
Ajustes dos ativos imobilizados das empresas pelos seus respectivos
valores de mercado com base nos cálculos realizados pela APSIS.
•
Ajustes dos ativos intangíveis operacionais relevantes pelos seus
respectivos valores de mercado, com base nas premissas e critérios de
avaliação elaborados pela APSIS.
•
Aplicação do método de equivalência patrimonial sobre os patrimônios
líquidos a valor de mercado das empresas controladas e coligadas para
o cálculo do valor dos investimentos.
•
Cálculo do valor de mercado do patrimônio líquido das empresas.
Laudo RJ-0150/12-01a
9
5. CARACTERIZAÇÃO DAS EMPRESAS
CARACTERIZAÇÃO DA MMX
A MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A. é uma empresa do grupo EBX que
desenvolve, diretamente ou por meio de controladas, projetos nas áreas de
mineração. Criada em 2005, a companhia tem suas minas localizadas em Minas
Gerais e no Mato Grosso do Sul, além de deter direitos minerários no Chile,
onde vai desenvolver um sistema integrado de mineração.
Além da produção de minério de ferro, a MMX tem logística assegurada para o
escoamento da produção, através de acordos de longo prazo com a MRS,
operadora ferroviária que interliga os principais estados brasileiros, e também
com barcaças e prestadores de serviços portuários. A partir de 2012, a MMX
utilizará o Superporto Sudeste, adquirido pela companhia em maio de 2011,
SISTEMA SUDESTE
O Sistema Sudeste é formado pelas Unidades Serra Azul e Bom Sucesso. Na
Região de Serra Azul – Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais – a MMX opera as
minas Tico-Tico e Ipê, adquiridas, respectivamente, no final de 2007 e início
de 2008.
A Unidade Serra Azul tem capacidade instalada para produzir anualmente 8,7
milhões de toneladas de minério de ferro. Em agosto de 2011, a MMX anunciou
investimentos de R$ 4,0 bilhões para expandir a capacidade instalada da
Unidade Serra Azul para 24 milhões de toneladas por ano.
para exportar a maior parte do seu minério destinado a mercados
transoceânicos.
Desde 2006, quando realizou a sua abertura de capital, a MMX está listada no
Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (BMF&Bovespa), no segmento
de governança corporativa.
A MMX possui capacidade instalada para produzir anualmente 10,8 milhões de
toneladas de minério de ferro em seus dois sistemas em operação: Sistema
Sudeste e o Sistema Corumbá.
Laudo RJ-0150/12-01a
10
Em fevereiro de 2011, a MMX adquiriu o direito de explorar por 30 anos a Mina
A capacidade instalada de produção anual do Sistema é de 2,1 milhões de
Pau de Vinho, que pertence à Mineração Usiminas. A Mina está localizada em
toneladas. Parte da produção de Corumbá é escoada pelo Rio Paraguai até o
área contígua à Unidade Serra Azul, o que otimiza sua operação.
Porto de Rosário, onde o minério de ferro é embarcado para clientes no
O minério de ferro produzido na Unidade Serra Azul é vendido para clientes no
Brasil e no exterior. Atualmente, o escoamento da produção destinada ao
mercado externo, principalmente Argentina e países da Europa. A outra parte
é transportada por caminhões para siderúrgicas nacionais.
mercado externo é feito por transporte ferroviário até o porto da Companhia
Atualmente o Sistema MMX Corumbá produz principalmente o lump (minério
Siderúrgica Nacional (CSN), localizado em Itaguaí (RJ).
granulado pronto para ser transformado em ferro-gusa), além de uma parcela
Também em Minas Gerais, no município de Bom Sucesso, a 190 quilômetros de
Belo Horizonte, a MMX prevê implantar uma mina de minério de ferro, que
produzirá 10 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. O projeto Bom
Sucesso está em fase de licenciamento ambiental.
SISTEMA CORUMBÁ
pequena do tipo bitoladinho (minério fino).
CHILE
No Chile, a MMX opera por meio da subsidiária Minera MMX de Chile, que detém
direitos minerários para a extração de ferro na região do Deserto de Atacama.
Atualmente o projeto está em fase de pesquisas geológicas.
A MMX Corumbá é detentora de opções de compra de direitos minerários e
arrenda direitos de lavra no Município de Corumbá, no Estado do Mato Grosso
do Sul, e iniciou suas operações de extração e venda de minério de ferro no
último trimestre de 2006.
Laudo RJ-0150/12-01a
11
SUPERPORTO SUDESTE
O Superporto Sudeste, mais novo empreendimento da MMX, é um terminal portuário privativo de uso misto, dedicado exclusivamente à movimentação de minério de
ferro. A MMX finalizou a aquisição do Superporto Sudeste em maio de 2011, por meio de uma oferta pública de permuta para aquisição das ações de emissão da
PORTX, detentora do Superporto Sudeste. Anteriormente, o porto pertencia à LLX, empresa de logística do Grupo EBX.
Localizado estrategicamente a apenas 2 quilômetros da malha ferroviária da MRS, o Superporto terá ligação direta até a Unidade Serra Azul, onde a MMX opera duas
minas de minério de ferro e Unidade Bom Sucesso, ambas em Minas Gerais.
Laudo RJ-0150/12-01a
12
CARACTERIZAÇÃO DA PORTX
A PORTX é uma empresa de gestão portuária criada em 2010, a partir da cisão
Toda movimentação de minério de ferro no Superporto Sudeste será feita por
parcial da LLX, uma empresa portuária subisidiária do Grupo EBX, que possui
ferrovia. Para isso serão construídos, a partir da linha principal da MRS, um
como principal ativo o Superporto Sudeste e suas controladas MMX Porto
ramal com 2,3 km de extensão e uma pera ferroviária (linha férrea em
Sudeste S.A. (“Porto Sudeste S.A.”), MMX Porto Sudeste Ltda. (“MMX
formato de pera utilizada para a realização do descarregamento dos vagões e
Sudeste”), Pedreira Sepetiba Ltda. (“Pedreira”) e Terminal de Contêineres
manobra dos trens).
Sepetiba (“TCS”).
O minério será estocado em duas áreas, conhecidas como pátios de
SUPERPORTO SUDESTE
O
Superporto
Sudeste,
estocagem, que terão capacidade estática para armazenamento de 2,5
Terminal
Privativo
de
Uso
Misto
dedicado
exclusivamente à movimentação de minério de ferro e com profundidade de
20,0 metros, possui uma área de cerca de 80 ha, próxima à Baía de Sepetiba e
fica localizado no município de Itaguaí, a 80 km da cidade do Rio de Janeiro e
a apenas 2 km da malha ferroviária da MRS. Este terminal portuário, cuja
milhões de toneladas de minério de ferro. Um destes pátios será localizado
onde hoje funciona a Pedreira Sepetiba e o outro será construído na parte
interna da pera ferroviária. A instalação do pátio na Pedreira permite o
reaproveitamento de uma área industrial já degradada, gerando menor
impacto ambiental.
implementação foi inicialmente realizada pela LLX, será responsável pela
A ligação entre os pátios e a ponte que dará acesso aos píeres será realizada
movimentação de minério de ferro, originado no Sistema Sudeste da MMX, bem
por um túnel com 1,8 km de extensão, 20,5 metros de largura e 11 metros de
como de outras mineradoras da região do Quadrilátero Ferrífero de Minas
altura. A ponte terá 700 metros de comprimento e o píer para atracação de
Gerais, que atualmente não exportam por falta de opção logística.
embarcações dos navios, 766 metros.
Dedicado à movimentação de minério de ferro, o Superporto Sudeste terá área
de 52 hectares, profundidade de 20 metros e estrutura offshore inicial com
dois berços para atracação de navios. Com investimento previsto de R$ 2,4
bilhões, o Superporto Sudeste movimentará 50 milhões de toneladas por ano,
incluindo o programa de investimento necessário para permitir a expansão da
capacidade do Superporto Sudeste para 100 milhões de toneladas de minério
de ferro por ano.
Laudo RJ-0150/12-01a
13
6. CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO
O presente laudo foi elaborado com a finalidade de atender os termos dispostos no artigo 264 da Lei nº 6.404, de 15/12/1976 (Lei das S/A), de forma a avaliar o
patrimônio líquido de MMX e PORTX a preços de mercado.
EVENTOS E AJUSTES CONSIDERADOS NA AVALIAÇÃO
As Demonstrações Contábeis tomadas como base para o presente laudo, foram preparadas pelas respectivas sociedades, já com a adoção pelo cumprimento integral
da Lei nº 11.638/07. O quadro a seguir apresenta os critérios gerais definidos para avaliação de cada conta e/ou grupo de contas das empresas envolvidas na
operação:
GRUPO DE CONTAS
GERAL
PREMISSAS
Contas com valor inferior a R$ 100 mil não foram analisadas, mantendo-se o valor
CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO
Valor de mercado idêntico ao valor contábil.
contábil, com exceção daquelas consolidadas em algum grupo específico.
Caixa e Equivalentes de
Caixa
Representado substancialmente por:
•
Caixa
•
Depósitos à Vista
•
Aplicações Financeiras – Aplicações de curto prazo com liquidez diária,
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
calculadas pelo valor justo quando aplicável
Contas a Receber de
Clientes
Representado substancialmente por:
•
Contas a Receber de Clientes no país e no exterior
•
Provisão para Créditos em Liquidação
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
Não há juros incidentes sobre as contas a receber de clientes, sendo os
vencimentos geralmente entre 30 e sessenta dias.
Laudo RJ-0150/12-01a
14
GRUPO DE CONTAS
Estoques – Circulante e
Não Circulante
Adiantamentos
PREMISSAS
CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
Substancialmente representado por:
•
Produtos acabados e em processo
•
Matérias-primas
•
Almoxarifado
Substancialmente
representado
por
sinal de ajuste a mercado relevante.
adiantamentos
a
funcionários
e
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
fornecedores.
sinal de ajuste a mercado relevante.
Partes Relacionadas
Representado pelos valores dos mútuos a receber e a pagar entre empresas
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
(Ativo e Passivo)
ligadas.
sinal de ajuste a mercado relevante.
Imposto de Renda e
•
Ativo - Créditos tributários, não sujeitos a prazos prescricionais,
•
IR/CS Diferidos Ativo – Considerando que os
Contribuição Social
consubstanciados na continuidade da rentabilidade das operações e
créditos
Diferidos (Ativo e Passivo)
reconhecidos até o montante que possa ser considerado como provável
constituída provisão para atender as normas
sua realização, originários substancialmente por prejuízos fiscais e base
contábeis, consideramos como ajuste a
negativa da contribuição social e por diferenças temporárias.
mercado
•
a
prescrevem
reversão
e
das
que
foi
provisões
constituídas.
Passivo – IR/CS Diferidos sobre diferenças temporárias.
Não há crédito fiscal oriundo de prejuízo fiscal e base negativa da contribuição
não
•
IR/CS Diferidos Passivo – Mantido o valor
contábil por não ter apresentado sinal de
social na PORTX que será incorporada.
ajuste a mercado relevante.
•
IR/CS Ativos e Passivos – Além dos ajustes
acima
mencionados,
os
saldos
foram
ajustados, quando aplicável, pelos efeitos
tributários dos ajustes a mercado, exceto
Laudo RJ-0150/12-01a
15
GRUPO DE CONTAS
PREMISSAS
CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO
para as mais valias apuradas em PORTX,
tendo
em
incorporada
vista
e
que a
o
ágio
empresa
alocado
será
como
intangível passará a compor os ativos da
incorporadora.
Tributos a Recuperar –
Representados pelos seguintes créditos fiscais:
Circulante e Não
•
ICMS
Circulante
•
PIS E COFINS
•
IRRF
•
IRPJ E CSLL
•
ISS
•
OUTROS
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
Líquido de provisão para perda de créditos de ICMS.
Depósitos Vinculados
Representado substancialmente por bloqueios temporários de parte das
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
aplicações financeiras, sem prejuízo da rentabilidade a ser recebida pelas
sinal de ajuste a mercado relevante.
mesmas, representado, principalmente, por Trustee Account.
Despesas Antecipadas
Representada substancialmente por:
•
Prêmios de seguros
•
Contratos de locação
•
IR/CS Diferidos
•
Despesas a apropriar
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
Laudo RJ-0150/12-01a
16
GRUPO DE CONTAS
PREMISSAS
CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO
Ativos Destinados para
Representado por uma Fazenda destinada para venda, líquido da provisão para
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
Venda
possível perda.
sinal de ajuste a mercado relevante.
Créditos Diversos
Representada substancialmente por valores a receber por venda de imobilizado.
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
Participação em
Avaliados pelo Método da Equivalência Patrimonial na data base.
Controladas
Os saldos foram ajustados pelos efeitos dos ajustes
a mercado refletidos nos patrimônios líquidos das
controladas avaliadas.
Imobilizado
Representado por:
•
IMOBILIZADO EM USO:

Terrenos

Edifícios, Benfeitorias, Instalações, Máquinas, Equipamentos e
CRITÉRIO:
•
conforme Anexos 2 e 3.
•
Móveis e Utensílios, Equipamentos de Processamento de Dados e de
Comunicação
•
a valor contábil por não terem apresentado
UTILIDADES:

IMOBILIZADO EM FORMAÇÃO:

Adiantamentos a Fornecedores

Obras em Andamento
UTILIDADES - Ativos de baixa relevância
para o negócio cujos saldos foram mantidos
Veículos
•
IMOBILIZADO EM USO – Avaliado a mercado
sinal de ajustes a mercado.
•
IMOBILIZADO
EM
correspondentes
FORMAÇÃO
a
por
Saldos
Adiantamentos
Fornecedores e Obras
representados
–
a
em Andamento,
aquisições
recentes,
cujos saldos estão muito próximos ao valor
de mercado.
Laudo RJ-0150/12-01a
17
GRUPO DE CONTAS
Intangíveis
PREMISSAS
CRITÉRIOS:
Representado por:
•
CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO
Ágio na Aquisição de Controladas – Ágios apurados na aquisição de
controladas fundamentados por rentabilidade futura.
•
Ágio na Aquisição de Controladas – Os ágios
foram baixados para eliminar os efeitos de
•
Direitos Minerários – Direitos Minerários nas atividades operacionais.
rentabilidade
futura
•
Direito de Retirada de estoque – Direito de retirada para exploração de
mercado,
inclusive
13,4 milhões de toneladas de minério de ferro obtidos na aquisição da
correspondente à mais valia da licença
controlada GVA.
portuária contabilizada na MMX.
•
PORTX – Mais Valia Licença Portuária – Valor justo dos ativos
identificados a ser alocado aos direitos, licenças e contratos take or
•
Outros Intangíveis – Substancialmente sistemas de processamento de
patrimônio
a
a
parcela
Direitos Minerários – Avaliado a Mercado
conforme Anexo 4.
pay do Porto Sudeste, obtidos na aquisição da controlada PORTX.
•
no
•
Direito de Retirada de estoque - Mantido o
valor contábil por não ter apresentado sinal
dados.
de ajuste a mercado relevante.
•
PORTX – Mais Valia Licença Portuária – Valor
de Mercado conforme ITR.
•
Outros Intangíveis - Mantido o valor contábil
por não ter apresentado sinal de ajuste a
mercado relevante.
Empréstimos e
Financiamentos e
Debêntures
Representados por:
•
CRITÉRIOS:
Instituições Financeiras:

Moeda Local

Moeda Estrangeira
•
Instituições Financeiras – Mantido o valor
contábil tendo em vista que os empréstimos
e financiamentos estão avaliados ao custo
Laudo RJ-0150/12-01a
18
GRUPO DE CONTAS
PREMISSAS
•
CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO
amortizado, o que se aproxima do valor de
Debêntures Públicas – Debêntures cambiais simples corrigidas pela
mercado.
variação cambial em dólar norte-americano e juros fixos de 8,50%
a.a.
•
Debêntures Públicas - Mantido o valor
contábil por não ter apresentado sinal de
ajuste a mercado relevante.
Fornecedores
Valores a pagar a fornecedores cujos pagamentos se liquidam a curto prazo.
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
Salários, Benefícios e
Encargos Sociais a Pagar
Obrigações Fiscais
Representado substancialmente por:
•
Salários e encargos a pagar;
•
Provisão para Férias; e
•
Benefícios a pagar.
Representado substancialmente por:
•
PIS/COFINS
•
ICMS
•
IRPJ
•
CSLL
•
IRRF
•
IOF
•
ISS
•
OUTROS
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
Laudo RJ-0150/12-01a
19
GRUPO DE CONTAS
Obrigações por Aquisição
de Investimentos
PREMISSAS
Substancialmente Representado por:
•
Compromissos Consolidados Relativos à Aquisição de Direitos Minerários.
•
Títulos de Remuneração Variável – Títulos de remuneração variável,
CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
emitidos em 20/05/2011, baseada em royalties para aquisição da
controlada PORTX, cujo passivo corresponde ao contrato take or pay,
aplicado ao fluxo de caixa projetado no período do contrato e as
quantidades de venda contratadas, ao valor de US$ 5.00 por tonelada
transportada. Os detentores farão jus a partir da entrada em operação
do porto ou em 01/01/2013, o que ocorrer primeiro, a uma remuneração
que consistirá em rendimentos variáveis trimestrais, calculada com base
na tonelagem de minério de ferro e outras cargas embarcadas pelo porto,
calculados com base em US$ 5.00 por tonelada.
Provisão para
Provisão para contingências consideradas pela administração em conjunto com
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
Contingências
seus assessores jurídicos com grau de risco provável.
sinal de ajuste a mercado relevante.
Outras Contas a Pagar
Representado por diversas contas a pagar.
Mantido o valor contábil por não ter apresentado
sinal de ajuste a mercado relevante.
Patrimônio Líquido
Representado por:
Ajustados a valor de mercado pelos efeitos das mais
•
Capital Social
valias e menos valias líquidas de IR/CS, quando
•
Reservas
aplicável.
•
Ajustes a Mercado
Laudo RJ-0150/12-01a
20
7. AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO DE MMX
Foi adotada no presente laudo a abordagem dos ativos para a avaliação do Patrimônio Líquido a valor de mercado de MMX. Nesta abordagem, foram avaliados os
ativos e passivos relevantes de forma a refletir seu valor justo de mercado, de acordo com os critérios detalhados no Capítulo 6.
ATIVOS RELEVANTES
Para chegarmos ao valor do Patrimônio Líquido a preços de mercado da MMX, foi necessário proceder avaliações dos seus ativos operacionais relevantes. Foram
identificados como principais ativos, as usinas situadas em suas controladas MMX SUDESTE e MMX CORUMBÁ, bem como o intangível representado pelos DIREITOS
MINERÁRIOS.
INVESTIMENTOS EM CONTROLADAS
Os ativos das controladas de MMX foram analisados e seus respectivos patrimônios líquidos foram ajustados a mercado. O quadro abaixo apresenta, resumidamente, os
valores finais encontrados que foram alocados em MMX.
R$ MIL
INVESTIMENTOS
%PART
VALOR DE MERCADO
70,00%
R$
689.848.569,92
- MMX Metálicos Corumbá Ltda.
99,99%
R$
146.684.929,88
- MMX Properties LLC.
100,00%
R$
6.687.472,32
- MMX Sudeste Mineração Ltda.
99,99%
R$
1.222.042.614,62
- Minera MMX de Chile S.A.
99,99%
R$
192.555.464,98
- PortX Operações Portruárias S.A.
99,09%
R$
1.751.457.325,83
0,00%
R$
72.798,83
-
R$
4.009.349.176,38
- MMX Corumbá Mineração S.A.
- MMX Áustria GmbH
TOTAL
Laudo RJ-0150/12-01a
21
DIREITOS MINERÁRIOS NAS CONTROLADAS
Foram avaliados os direitos minerários referentes às minas de Corumbá e Sudeste, pela abordagem da renda (recomendada para esse tipo de ativo). A tabela abaixo
apresenta o resumo dos valores finais encontrados, cálculos detalhados encontram-se no Anexo 4:
ANÁLISE DE SENSIBILIDADE POR TAXA DE DESCONTO
CORUMBÁ
MÍNIMO
MÉDIO
MÁXIMO
Valor Econômico
667,2
655,4
644,2
Imobilizado à Mercado
-64,2
-64,2
-64,2
Direito Minerário
603,0
591,2
580,0
SUDESTE
MÍNIMO
MÉDIO
MÁXIMO
Valor Econômico
1.757,9
1.722,7
1.689,0
Imobilizado à Mercado
-474,7
-474,7
-474,7
Direito Minerário
1.283,1
1.248,0
1.214,3
INTANGÍVEL TOTAL
1.886,1
1.839,2
1.794,3
AVALIAÇÃO DOS DEMAIS ATIVOS E PASSIVOS
Para os demais ativos e passivos de MMX, foram adotados os critérios detalhados no Capítulo 6, conforme demonstrado nas planilhas de cálculo do Anexo 1.
Laudo RJ-0150/12-01a
22
VALOR DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO DA MMX
A tabela abaixo apresenta o valor do Patrimônio Líquido a Mercado da MMX na data base, com os respectivos ajustes nas principais contas, na data base deste laudo:
MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
ATIVO NÃO CIRCULANTE
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
Partes Relacionadas
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos - Ajustes a Mercado
Tributos a Recuperar
Depósitos Judiciais
Créditos Diversos
PERMANENTE
Investimentos:
- Participação em Controladas:
SALDOS
AJUSTES
EM
A
SALDOS
A
31/03/2012
MERCADO
MERCADO
55.421.882,44
0,00
55.421.882,44
4.350.673.626,77
1.456.940.154,35
5.807.613.781,12
1.043.007.142,96
705.276.936,49
1.748.284.079,45
966.717.852,92
0,00
966.717.852,92
3.915.150,12
107.846.053,21
111.761.203,33
0,00
597.430.883,28
597.430.883,28
72.003.761,88
0,00
72.003.761,88
0,00
0,00
0,00
370.378,04
0,00
370.378,04
3.307.666.483,81
751.663.217,86
4.059.329.701,67
1.500.536.301,81
2.508.812.874,57
4.009.349.176,38
1.500.536.301,81
2.508.812.874,57
4.009.349.176,38
- MMX Corumbá Mineração S.A.
70,00%
386.228.456,11
303.620.113,81
689.848.569,92
- MMX Metálicos Corumbá Ltda.
99,99%
-11.082.506,13
157.767.436,01
146.684.929,88
100,00%
6.687.472,32
0,00
6.687.472,32
- MMX Sudeste Mineração Ltda.
99,99%
918.111.461,43
303.931.153,19
1.222.042.614,62
- Minera MMX de Chile S.A.
99,99%
192.555.464,98
0,00
192.555.464,98
- PortX Operações Portruárias S.A.
99,09%
7.963.154,27
1.743.494.171,56
1.751.457.325,83
- MMX Properties LLC.
- MMX Áustria GmbH
Imobilizado
Intangível
- PortX - Mais Valia
- Sistemas de Processamento de Dados
TOTAL DO ATIVO
PASSIVO CIRCULANTE
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
72.798,83
0,00
72.798,83
47.401.450,75
0,00
47.401.450,75
1.759.728.731,25 -1.757.149.656,71
2.579.074,54
1.757.149.656,71
-1.757.149.656,71
0,00
2.579.074,54
0,00
2.579.074,54
4.406.095.509,21
1.456.940.154,35
5.863.035.663,56
113.817.921,32
0,00
113.817.921,32
1.252.634.044,26
0,00
1.252.634.044,26
1.252.634.044,26
0,00
1.252.634.044,26
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
3.039.643.543,63
1.456.940.154,35
4.496.583.697,98
TOTAL DO PASSIVO
4.406.095.509,21
1.456.940.154,35
5.863.035.663,56
Laudo RJ-0150/12-01a
23
VALOR DAS AÇÕES DA MMX
619.760.992 ações
VALOR POR AÇÃO
Valor patrimonial contábil
R$ 4,904542
Ajuste por ação
R$ 2,350810
Valor patrimonial ajustado a mercado
R$ 7,255351
Laudo RJ-0150/12-01a
24
8. AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO DA PORTX
Foi adotada no presente laudo a abordagem dos ativos para a avaliação do
Patrimônio Líquido a valor de mercado da PORTX. Nesta abordagem, foram
avaliados os ativos e passivos relevantes, de forma a refletir seu valor justo de
mercado, de acordo com os critérios detalhados no Capítulo 6.
ATIVOS RELEVANTES
Para chegar ao valor do Patrimônio Líquido a preços de mercado da PORTX, foi
necessário proceder avaliações dos seus ativos intangíveis representados pela
LICENÇA PORTUÁRIA.
LICENÇA PORTUÁRIA
O valor justo dos ativos intangíveis identificados do Porto Sudeste, no valor de
R$ 1.781.058.000,00, obtidos na aquisição da PORTX pela MMX, está
representado pela Licença Portuária.
AVALIAÇÃO DOS DEMAIS ATIVOS E PASSIVOS
Para os demais ativos e passivos de PORTX, foram adotados os critérios
detalhados no Capítulo 6, conforme demonstrado nas planilhas de cálculo do
Anexo 1.
Laudo RJ-0150/12-01a
25
VALOR DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO DA PORTX
A tabela abaixo apresenta o valor do Patrimônio Líquido a Mercado da PORTX na data base, com os respectivos ajustes nas principais contas, na data base deste laudo:
PORTX OPERAÇÕES PORTUÁRIAS S.A.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
AJUSTES
SALDOS
EM
A
A
31/03/2012
MERCADO
MERCADO
53.770.052,96
0,00
53.770.052,96
0,00
1.781.058.000,00
1.781.058.000,00
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
0,00
0,00
0,00
PERMANENTE
0,00
1.781.058.000,00
1.781.058.000,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
1.781.058.000,00
1.781.058.000,00
ATIVO NÃO CIRCULANTE
Investimentos:
- Participação em Controladas:
- MMX Porto Sudeste S.A.
Intangível
- Licença Portuária
100,00%
0,00
0,00
1.781.058.000,00
1.781.058.000,00
TOTAL DO ATIVO
53.770.052,96
1.781.058.000,00
1.834.828.052,96
PASSIVO CIRCULANTE
46.225.088,92
21.552.326,82
67.777.415,74
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
7.544.964,04
1.759.505.673,18
1.767.050.637,22
Capital Social
88.244.662,09
0,00
88.244.662,09
Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC
53.500.000,00
0,00
53.500.000,00
-134.199.698,05
0,00
-134.199.698,05
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
TOTAL DO PASSIVO
0,00
1.759.505.673,18
1.759.505.673,18
53.770.052,96
1.781.058.000,00
1.834.828.052,96
Laudo RJ-0150/12-01a
26
VALOR DAS AÇÕES DA PORTX
992.456.396 ações
Valor patrimonial contábil
VALOR POR AÇÃO
(R$ 0,046304)
Ajuste por ação
R$ 1,772880
Valor patrimonial ajustado a mercado
R$ 1,726575
Laudo RJ-0150/12-01a
27
9. CONCLUSÃO
À luz dos exames realizados na documentação anteriormente mencionada e tomando por base estudos da APSIS, concluíram os peritos que a relação de troca das ações
da PORTX por ações da MMX, avaliadas pelos valores dos Patrimônios Líquidos a Mercado, abordagem dos ativos, em 31 de março de 2012, é de:
0,237973 ações de MMX por 01 ação de PORTX
O laudo de avaliação RJ-0150/12-01a foi elaborado sob a forma de Laudo Digital (documento eletrônico em Portable Document Format - PDF), com a certificação
digital dos responsáveis técnicos e impresso pela APSIS, composto por 29 (vinte e nove) folhas digitadas de um lado e 06 (seis) anexos. A APSIS Consultoria Empresarial
Ltda., CREA/RJ 82.2.00620-1 e CORECON/RJ RF/2.052-4, empresa especializada em avaliação de bens, abaixo representada legalmente pelos seus gerentes, coloca-se
à disposição para quaisquer esclarecimentos que, porventura, se façam necessários.
Rio de Janeiro, 16 de abril de 2012.
AMILCAR
DE
CASTRO:87
719720725
Diretor (a)
Assinado de forma digital por
AMILCAR DE
CASTRO:87719720725
DN: c=BR, o=ICP-Brasil,
ou=Secretaria da Receita Federal
do Brasil - RFB, ou=RFB e-CPF A3,
ou=(EM BRANCO), ou=Autenticado
por Certisign Certificadora Digital,
cn=AMILCAR DE
CASTRO:87719720725
Dados: 2012.04.20 16:08:03 -03'00'
CARLOS
MAGNO
ANTUNES
SANCHES:10
456264736
Assinado de forma digital por
CARLOS MAGNO ANTUNES
SANCHES:10456264736
DN: c=BR, o=ICP-Brasil,
ou=Secretaria da Receita Federal
do Brasil - RFB, ou=RFB e-CPF A3,
ou=(EM BRANCO), ou=Autenticado
por Certisign Certificadora Digital,
cn=CARLOS MAGNO ANTUNES
SANCHES:10456264736
Dados: 2012.04.20 16:09:29 -03'00'
Gerente de Projetos
Laudo RJ-0150/12-01a
28
10. RELAÇÃO DE ANEXOS
1. CÁLCULOS AVALIATÓRIOS
2. AVALIAÇÃO DO IMOBILIZADO – MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS
3. AVALIAÇÃO DO IMOBILIZADO – CONSTRUÇÕES E TERRENOS
4. AVALIAÇÃO DOS INTANGÍVEIS
5. FOTOS DE LOCALIZAÇÃO
6. GLOSSÁRIO E PERFIL DA APSIS
RIO DE JANEIRO – RJ
Rua da Assembleia, nº 35, 12º andar
Centro, CEP: 20011-001
Tel.: + 55 21 2212.6850 Fax: + 55 21 2212.6851
SÃO PAULO – SP
Av. Angélica 2503 Conj. 42
Consolação, CEP: 01227-200
Tel.: + 55 11 3666.8448 Fax: + 55 11 3662.5722
Laudo RJ-0150/12-01a
29
ANEXO
1
ANEXO 1 - BP-MMX-MM
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
Caixa e Equivalente de Caixa
Adiantamentos
Tributos a Recuperar
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
Depósitos Vinculados
Despesas pagas antecipadamente
Ativos Mantidos para Venda
Créditos Diversos
ATIVO NÃO CIRCULANTE
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
Partes Relacionadas
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos - Ajustes a Mercado
Tributos a Recuperar
Depósitos Judiciais
Créditos Diversos
PERMANENTE
Investimentos:
- Participação em Controladas:
- MMX Corumbá Mineração S.A.
- MMX Metálicos Corumbá Ltda.
- MMX Properties LLC.
- MMX Sudeste Mineração Ltda.
- Minera MMX de Chile S.A.
- PortX Operações Portruárias S.A.
- MMX Áustria GmbH
Imobilizado
- Edifícios e Benfeitorias
- Instalações
- Máquinas e Equipamentos
- Móveis e Utensílios
- Veículos
- Equipamentos de Processamento de Dados
- Benfeitorias em Imóveis de Terceiros
- Imobilizado em Andamento
Intangível
- PortX - Mais Valia
- Sistemas de Processamento de Dados
TOTAL DO ATIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
70,00%
99,99%
100,00%
99,99%
99,99%
99,09%
AJUSTES
A
MERCADO
SALDOS
A
MERCADO
55.421.882,44
16.908.461,52
1.404.252,60
7.488.156,81
0,00
18.555.557,56
130.534,68
10.934.919,27
0,00
4.350.673.626,77
1.043.007.142,96
966.717.852,92
3.915.150,12
0,00
72.003.761,88
0,00
370.378,04
3.307.666.483,81
1.500.536.301,81
1.500.536.301,81
386.228.456,11
-11.082.506,13
6.687.472,32
918.111.461,43
192.555.464,98
7.963.154,27
72.798,83
47.401.450,75
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
1.456.940.154,35
705.276.936,49
0,00
107.846.053,21
597.430.883,28
0,00
0,00
0,00
751.663.217,86
2.508.812.874,57
2.508.812.874,57
303.620.113,81
157.767.436,01
0,00
303.931.153,19
0,00
1.743.494.171,56
0,00
0,00
55.421.882,44
16.908.461,52
1.404.252,60
7.488.156,81
0,00
18.555.557,56
130.534,68
10.934.919,27
0,00
5.807.613.781,12
1.748.284.079,45
966.717.852,92
111.761.203,33
597.430.883,28
72.003.761,88
0,00
370.378,04
4.059.329.701,67
4.009.349.176,38
4.009.349.176,38
689.848.569,92
146.684.929,88
6.687.472,32
1.222.042.614,62
192.555.464,98
1.751.457.325,83
72.798,83
47.401.450,75
5.721.050,35
4.493,38
99,99
1.309.069,38
108.851,83
812.936,05
1.051.396,78
38.393.552,99
1.759.728.731,25
1.757.149.656,71
2.579.074,54
4.406.095.509,21
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
-1.757.149.656,71
-1.757.149.656,71
0,00
1.456.940.154,35
5.721.050,35
4.493,38
99,99
1.309.069,38
108.851,83
812.936,05
1.051.396,78
38.393.552,99
2.579.074,54
0,00
2.579.074,54
5.863.035.663,56
1/15
ANEXO 1 - BP-MMX-MM
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A.
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
PASSIVO CIRCULANTE
Debêntures
Fornecedores
Obrigações Fiscais
Partes Relacionadas
Salários, Benefícios e Encargos Sociais a Pagar
Outras Contas a Pagar
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
Debêntures
Obrigações Por Aquisição de Investimentos - Operação PORTX
Provisão para Contingências
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Reservas de Capital
Ajustes de Avaliação Patrimonial
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
TOTAL DO PASSIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
AJUSTES
A
MERCADO
SALDOS
A
MERCADO
113.817.921,32
51.949.883,46
2.963.728,92
16.180.961,85
27.399.366,83
15.323.980,26
0,00
1.252.634.044,26
1.252.634.044,26
0,00
1.239.517.543,84
66.000,00
13.050.500,42
3.039.643.543,63
3.988.744.392,76
54.604.049,84
16.732.724,85
-1.020.437.623,82
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
1.456.940.154,35
0,00
0,00
0,00
0,00
1.456.940.154,35
113.817.921,32
51.949.883,46
2.963.728,92
16.180.961,85
27.399.366,83
15.323.980,26
0,00
1.252.634.044,26
1.252.634.044,26
0,00
1.239.517.543,84
66.000,00
13.050.500,42
4.496.583.697,98
3.988.744.392,76
54.604.049,84
16.732.724,85
-1.020.437.623,82
1.456.940.154,35
4.406.095.509,21
1.456.940.154,35
5.863.035.663,56
2/15
ANEXO 1 - BP-MMX- SUDESTE
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE MINERAÇÃO LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
Caixa e Equivalente de Caixa
Contas a Receber de Clientes
Estoques
Adiantamentos
Depósitos Vinculados
Tributos a Recuperar
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
Despesas pagas antecipadamente
Créditos Diversos
ATIVO NÃO CIRCULANTE
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
Estoques
Partes Relacionadas
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
Tributos a Recuperar
Depósitos Judiciais
PERMANENTE
Investimentos:
- Participação em Controladas:
- Terminal De Cargas Sarzedo Ltda.
Imobilizado
- Terrenos
- Edifícios, Instalações,Máquinas,Equipamentos e Veículos
- Móveis e Utensílios
- Equipamentos de Processamento de Dados
- Imobilizado em Andamento
- Adiantamentos a Fornecedores
Intangível
- Ágio na Aquisição de Controladas
- Sistemas de Processamento de Dados
- Direitos Minerários
- Direito de Retirada
- Retenção de Ativos - ARO
TOTAL DO ATIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
22,22%
AJUSTES
A
MERCADO
SALDOS
A
MERCADO
390.871.169,53
79.809.431,45
157.840.503,82
78.866.902,78
1.689.699,22
69.900,59
70.945.597,35
0,00
1.276.124,95
373.009,37
1.532.936.026,01
106.660.981,60
2.872.055,70
5.733.770,42
87.720.268,13
9.910.099,61
424.787,74
1.426.275.044,41
2.970.367,41
2.970.367,41
2.970.367,41
484.844.126,40
20.290.607,98
134.944.073,53
3.430.344,14
626.742,02
241.527.255,85
84.025.102,88
938.460.550,60
508.353.653,19
625.572,64
336.817.542,86
80.272.900,81
12.390.881,10
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
460.547.802,04
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
460.547.802,04
0,00
0,00
0,00
57.726.285,61
47.552.934,66
10.173.350,95
0,00
0,00
0,00
0,00
402.821.516,43
-508.353.653,19
0,00
911.175.169,62
0,00
0,00
390.871.169,53
79.809.431,45
157.840.503,82
78.866.902,78
1.689.699,22
69.900,59
70.945.597,35
0,00
1.276.124,95
373.009,37
1.993.483.828,05
106.660.981,60
2.872.055,70
5.733.770,42
87.720.268,13
9.910.099,61
424.787,74
1.886.822.846,45
2.970.367,41
2.970.367,41
2.970.367,41
542.570.412,01
67.843.542,64
145.117.424,48
3.430.344,14
626.742,02
241.527.255,85
84.025.102,88
1.341.282.067,03
0,00
625.572,64
1.247.992.712,48
80.272.900,81
12.390.881,10
1.923.807.195,54
460.547.802,04
2.384.354.997,58
3/15
ANEXO 1 - BP-MMX- SUDESTE
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE MINERAÇÃO LTDA.
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
PASSIVO CIRCULANTE
Empréstimos e Financiamentos
Fornecedores
Obrigações Fiscais
Salários, Benefícios e Encargos Sociais a Pagar
Partes Relacionadas
Obrigações Por Aquisição de Investimentos
Outras Contas a Pagar
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
Empréstimos e Financiamentos
Obrigações Fiscais
Obrigações Por Aquisição de Investimentos
Provisão para Contingências
Provisão para Desmobilização de Ativos - ARO
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC
Reservas de Capital
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
TOTAL DO PASSIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
582.530.222,02
417.811.312,67
39.258.069,97
20.218.507,21
11.699.862,09
77.444.140,43
15.063.709,83
1.034.619,82
423.165.511,01
423.165.511,01
290.668.333,37
2.394.720,92
60.337.032,49
812.171,00
13.909.193,65
55.044.059,58
918.111.462,51
721.000.165,47
170.952.764,72
0,00
26.158.532,32
0,00
1.923.807.195,54
AJUSTES
A
MERCADO
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
156.586.252,69
156.586.252,69
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
156.586.252,69
303.961.549,35
0,00
0,00
0,00
0,00
303.961.549,35
460.547.802,04
SALDOS
A
MERCADO
582.530.222,02
417.811.312,67
39.258.069,97
20.218.507,21
11.699.862,09
77.444.140,43
15.063.709,83
1.034.619,82
579.751.763,70
579.751.763,70
290.668.333,37
2.394.720,92
60.337.032,49
812.171,00
13.909.193,65
211.630.312,27
1.222.073.011,86
721.000.165,47
170.952.764,72
0,00
26.158.532,32
303.961.549,35
2.384.354.997,58
4/15
ANEXO 1 - BP-MMX-CORUMBÁ
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX CORUMBÁ MINERAÇÃO S.A.
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
Caixa e Equivalente de Caixa
Contas a Receber de Clientes
Estoques
Adiantamentos
Tributos a Recuperar
Imposto de Renda e Contribuição Social - Diferidos
Despesas pagas antecipadamente
Créditos Diversos
ATIVO NÃO CIRCULANTE
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
Estoques
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
Tributos a Recuperar
Partes Relacionadas
Depósitos Judiciais
PERMANENTE
Imobilizado
- Terrenos
- Edifícios, Instalações,Máquinas,Equipamentos e Veículos
- Móveis e Utensílios
- Equipamentos de Processamento de Dados
- Imobilizado em Andamento
Intangível
- Ágio na Aquisição de Controladas
- Sistemas de Processamento de Dados
- Direitos Minerários
- Retenção de Ativos - ARO
TOTAL DO ATIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
AJUSTES
A
MERCADO
SALDOS
A
MERCADO
266.722.984,81
146.636.620,70
77.812.061,33
35.759.620,88
1.165.938,31
5.186.190,23
0,00
12.542,35
150.011,01
219.468.272,39
75.593.964,15
32.277.043,24
34.760.715,99
5.706.606,23
2.841.076,78
8.521,91
143.874.308,24
80.565.501,37
3.063.619,11
52.692.025,87
2.037.825,98
317.627,21
22.454.403,20
63.308.806,87
23.751.119,40
361.997,34
23.513.020,58
15.682.669,55
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
617.762.687,92
76.528.369,72
0,00
76.528.369,72
0,00
0,00
0,00
541.234.318,20
-2.746.713,85
10.562.380,89
-13.309.094,74
0,00
0,00
0,00
543.981.032,05
-23.751.119,40
0,00
567.732.151,45
0,00
266.722.984,81
146.636.620,70
77.812.061,33
35.759.620,88
1.165.938,31
5.186.190,23
0,00
12.542,35
150.011,01
837.230.960,31
152.122.333,87
32.277.043,24
111.289.085,71
5.706.606,23
2.841.076,78
8.521,91
685.108.626,44
77.818.787,52
13.626.000,00
39.382.931,13
2.037.825,98
317.627,21
22.454.403,20
607.289.838,92
0,00
361.997,34
591.245.172,03
15.682.669,55
486.191.257,20
617.762.687,92
1.103.953.945,12
5/15
ANEXO 1 - BP-MMX-CORUMBÁ
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX CORUMBÁ MINERAÇÃO S.A.
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
PASSIVO CIRCULANTE
Empréstimos e Financiamentos
Fornecedores
Obrigações Fiscais
Partes Relacionadas
Salários, Benefícios e Encargos Sociais a Pagar
Outras Contas a Pagar
Provisão para Perda com Investimentos em Controladas
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
Empréstimos e Financiamentos
Obrigações Fiscais
Obrigações Relacionadas a Aquisição de Investimentos
Provisão para Contingências
Provisão para Desmobilização de Ativos - ARO
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
TOTAL DO PASSIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
AJUSTES
A
MERCADO
SALDOS
A
MERCADO
88.676.447,85
24.930.860,96
6.397.342,41
6.060.722,70
15.109.977,26
3.852.517,18
510.909,08
31.814.118,26
87.309.303,04
87.309.303,04
60.736.666,67
2.966.857,35
3.519.223,17
45.000,00
19.500.383,39
541.172,46
310.205.506,31
125.825.000,00
563.615.338,77
-379.234.832,46
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
184.019.668,19
184.019.668,19
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
184.019.668,19
433.743.019,73
0,00
0,00
0,00
433.743.019,73
88.676.447,85
24.930.860,96
6.397.342,41
6.060.722,70
15.109.977,26
3.852.517,18
510.909,08
31.814.118,26
271.328.971,23
271.328.971,23
60.736.666,67
2.966.857,35
3.519.223,17
45.000,00
19.500.383,39
184.560.840,65
743.948.526,04
125.825.000,00
563.615.338,77
-379.234.832,46
433.743.019,73
486.191.257,20
617.762.687,92
1.103.953.945,12
6/15
ANEXO 1 - BP-MMX-METÁLICOS
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX METÁLICOS CORUMBÁ LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
Caixa e Equivalente de Caixa
Tributos a Recuperar
Adiantamentos
Créditos Diversos
ATIVO NÃO CIRCULANTE
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
Partes Relacionadas
Tributos a Recuperar
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
Depósitos Judiciais
Créditos Diversos
PERMANENTE
Investimentos:
- Participação em Controladas:
- MMX Pig Iron Trading & Shipping LLC
Imobilizado
Intangível
TOTAL DO ATIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
100,00%
AJUSTES
A
MERCADO
SALDOS
A
MERCADO
75.630.810,39
73.908.361,65
861.668,01
860.289,50
491,23
47.987.487,09
46.141.403,70
22.408.637,46
23.359.928,11
317.120,76
55.717,37
0,00
1.846.083,39
1.846.083,39
1.846.083,39
1.846.083,39
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
157.783.214,33
157.783.214,33
0,00
0,00
157.783.214,33
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
75.630.810,39
73.908.361,65
861.668,01
860.289,50
491,23
205.770.701,42
203.924.618,03
22.408.637,46
23.359.928,11
158.100.335,09
55.717,37
0,00
1.846.083,39
1.846.083,39
1.846.083,39
1.846.083,39
0,00
0,00
123.618.297,48
157.783.214,33
281.401.511,81
7/15
ANEXO 1 - BP-MMX-METÁLICOS
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX METÁLICOS CORUMBÁ LTDA.
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
PASSIVO CIRCULANTE
Empréstimos e Financiamentos
Fornecedores
Obrigações Fiscais
Partes Relacionadas
Salários, Benefícios e Encargos Sociais a Pagar
Provisão para Contingências
Outras Contas a Pagar
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
Empréstimos e Financiamentos
Provisão para Contingências
Outras Contas a Pagar
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC
Reservas de Capital
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
TOTAL DO PASSIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
53.414.179,08
33.766.186,28
7.320.002,18
6.897.226,76
2.219.415,77
113.135,42
0,00
3.098.212,67
81.286.624,53
81.286.624,53
78.090.000,00
25.000,00
2.032.500,00
-11.082.506,13
481.254.662,22
900.000,00
0,00
-493.237.168,35
0,00
123.618.297,48
AJUSTES
A
MERCADO
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
157.783.214,33
0,00
0,00
0,00
0,00
157.783.214,33
157.783.214,33
SALDOS
A
MERCADO
53.414.179,08
33.766.186,28
7.320.002,18
6.897.226,76
2.219.415,77
113.135,42
0,00
3.098.212,67
81.286.624,53
81.286.624,53
78.090.000,00
25.000,00
2.032.500,00
146.700.708,20
481.254.662,22
900.000,00
0,00
-493.237.168,35
157.783.214,33
281.401.511,81
8/15
ANEXO 1 - BP-MMX-CHILE
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MINERA MMX DE CHILE S.A.
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
Caixa e Equivalente de Caixa
Adiantamentos
Tributos a Recuperar
Despesas pagas antecipadamente
Créditos Diversos
ATIVO NÃO CIRCULANTE
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
Partes Relacionadas
PERMANENTE
Imobilizado
- Móveis e Utensílios
- Equipamentos de Processamento de Dados
- Imobilizado em Andamento
Intangível
- Sistemas de Processamento de Dados
- Direitos Minerários
TOTAL DO ATIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
AJUSTES
A
MERCADO
SALDOS
A
MERCADO
10.519.558,54
2.597.674,20
18.754,06
7.840.933,14
61.451,86
745,28
212.799.049,80
5.192.604,31
5.192.604,31
207.606.445,49
43.751.483,01
279.725,34
39.041,55
39.144.372,68
163.854.962,48
43.828,97
163.811.133,51
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
10.519.558,54
2.597.674,20
18.754,06
7.840.933,14
61.451,86
745,28
212.799.049,80
5.192.604,31
5.192.604,31
207.606.445,49
43.751.483,01
279.725,34
39.041,55
39.144.372,68
163.854.962,48
43.828,97
163.811.133,51
223.318.608,34
0,00
223.318.608,34
9/15
ANEXO 1 - BP-MMX-CHILE
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MINERA MMX DE CHILE S.A.
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
PASSIVO CIRCULANTE
Fornecedores
Obrigações Fiscais
Partes Relacionadas
Salários, Benefícios e Encargos Sociais a Pagar
Obrigações Por Aquisição de Investimentos
Outras Contas a Pagar
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Reservas de Capital
Ajustes de Avaliação Patrimonial
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
TOTAL DO PASSIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
30.763.143,37
373.834,75
31.383,00
30.341.799,36
16.126,26
0,00
0,00
0,00
0,00
192.555.464,97
184.250.657,20
0,00
16.732.724,85
-8.427.917,08
0,00
223.318.608,34
AJUSTES
A
MERCADO
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
SALDOS
A
MERCADO
30.763.143,37
373.834,75
31.383,00
30.341.799,36
16.126,26
0,00
0,00
0,00
0,00
192.555.464,97
184.250.657,20
0,00
16.732.724,85
-8.427.917,08
0,00
223.318.608,34
10/15
ANEXO 1 - BP-PORTX
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
PORTX OPERAÇÕES PORTUÁRIAS S.A.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
ATIVO NÃO CIRCULANTE
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
PERMANENTE
Investimentos:
- Participação em Controladas:
- MMX Porto Sudeste S.A.
Intangível
- Licença Portuária
TOTAL DO ATIVO
PASSIVO CIRCULANTE
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
TOTAL DO PASSIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
53.770.052,96
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
AJUSTES
A
MERCADO
SALDOS
A
MERCADO
0,00
0,00
53.770.052,96
0,00
1.781.058.000,00
0,00
1.781.058.000,00
0,00
0,00
0,00
1.781.058.000,00
1.781.058.000,00
1.781.058.000,00
53.770.052,96
1.781.058.000,00
0,00
1.781.058.000,00
0,00
0,00
0,00
1.781.058.000,00
1.781.058.000,00
1.834.828.052,96
46.225.088,92
0,00
0,00
7.544.964,04
88.244.662,09
53.500.000,00
-134.199.698,05
0,00
53.770.052,96
21.552.326,82
0,00
0,00
1.759.505.673,18
0,00
0,00
0,00
1.759.505.673,18
1.781.058.000,00
67.777.415,74
0,00
0,00
1.767.050.637,22
88.244.662,09
53.500.000,00
-134.199.698,05
1.759.505.673,18
1.834.828.052,96
100,00%
11/15
ANEXO 1 - BP-MMX PORT. S.A.
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX PORTO SUDESTE S.A.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
Caixa e Equivalente de Caixa
Adiantamentos
Tributos a Recuperar
Créditos Diversos
ATIVO NÃO CIRCULANTE
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos Ajustes a Mercado
PERMANENTE
Investimentos:
- Participação em Controladas:
- MMX Porto Sudeste LTDA.
- Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC
Imobilizado
- Terrenos
- Edifícios
- Móveis e Utensílios
- Equipamentos de Informática
- Veículos
Intangível
- Ágio na Aquisição da Controlada - MMX Porto Sudeste Ltda.
Diferido
- Despesas Pré-Operacionais
- Despesas Administrativas e Tributárias
- Resultado Financeiro
TOTAL DO ATIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
99,99%
1.349.465,07
171.627,85
668,00
984.996,04
192.173,18
822.029.442,85
40.493.346,50
40.493.346,50
0,00
781.536.096,35
692.141.031,57
692.141.031,57
55.013.685,57
637.127.346,00
552.625,52
288.420,00
192.348,90
44.634,82
9.008,40
18.213,40
70.933.482,51
70.933.482,51
17.908.956,75
17.908.956,75
0,00
0,00
823.378.907,92
AJUSTES
A
MERCADO
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
-21.552.326,82
7.281.769,32
1.192.724,02
6.089.045,30
-28.834.096,13
-10.925.139,38
-10.925.139,38
-10.925.139,38
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
-17.908.956,75
-17.908.956,75
0,00
0,00
-21.552.326,82
SALDOS
A
MERCADO
1.349.465,07
171.627,85
668,00
984.996,04
192.173,18
800.477.116,03
47.775.115,82
41.686.070,52
6.089.045,30
752.702.000,22
681.215.892,19
681.215.892,19
44.088.546,19
637.127.346,00
552.625,52
288.420,00
192.348,90
44.634,82
9.008,40
18.213,40
70.933.482,51
70.933.482,51
0,00
0,00
0,00
0,00
801.826.581,10
12/15
ANEXO 1 - BP-MMX PORT. S.A.
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX PORTO SUDESTE S.A.
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
PASSIVO CIRCULANTE
Partes Relacionadas
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
Obrigações Fiscais
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
TOTAL DO PASSIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
865.282.489,69
851.450.123,92
0,00
0,00
0,00
-41.903.581,77
120.301.046,21
-162.204.627,98
0,00
823.378.907,92
AJUSTES
A
MERCADO
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
-21.552.326,82
0,00
0,00
-21.552.326,82
-21.552.326,82
SALDOS
A
MERCADO
865.282.489,69
851.450.123,92
0,00
0,00
0,00
-63.455.908,59
120.301.046,21
-162.204.627,98
-21.552.326,82
801.826.581,10
13/15
ANEXO 1 - BP-MMX PORT-LTDA
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX PORTO SUDESTE LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
ATIVO CIRCULANTE
Caixa e Equivalente de Caixa
Adiantamentos
Tributos a Recuperar
Depósitos Vinculados
Despesas pagas antecipadamente
Créditos Diversos
ATIVO NÃO CIRCULANTE
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos
Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos - Ajustes a mercado
Tributos a Recuperar
PERMANENTE
Investimentos:
- Participação em Controladas:
- Pedreira Sepetiba LTDA.
- Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC
- Terminal de Conteineres Sepetiba LTDA.
- Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC
Imobilizado
- Edifícios
- Instalações
- Máquinas e Equipamentos
- Móveis e Utensílios
- Veículos
- Equipamentos de Processamento de Dados
- Imobilizado em Andamento
- Adiantamentos a Fornecedores
Intangível
- Ágio na Aquisição da Controlada - TCS
- Sistemas de Processamento de Dados
Diferido
- Despesas Administrativas e Tributárias
TOTAL DO ATIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
99,99%
99,99%
112.425.286,62
81.865.647,93
1.197.558,73
4.059.563,03
10.322.785,38
14.970.548,39
9.183,16
1.599.514.095,16
14.116.384,87
11.323.714,66
0,00
2.792.670,21
1.585.397.710,29
21.319.920,43
21.319.920,43
-7.375.768,93
27.130.000,00
1.235.689,36
330.000,00
1.541.815.190,78
12.402,41
79.721,25
10.825.639,44
406.678,79
155.287,02
180.781,01
1.091.584.200,85
438.570.480,01
20.235.195,42
20.185.119,82
50.075,60
2.027.403,66
2.027.403,66
1.711.939.381,78
AJUSTES
A
MERCADO
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
-10.926.232,01
11.286.291,47
3.734.033,49
7.552.257,98
0,00
-22.212.523,48
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
-20.185.119,82
-20.185.119,82
0,00
-2.027.403,66
-2.027.403,66
-10.926.232,01
SALDOS
A
MERCADO
112.425.286,62
81.865.647,93
1.197.558,73
4.059.563,03
10.322.785,38
14.970.548,39
9.183,16
1.588.587.863,15
25.402.676,34
15.057.748,15
7.552.257,98
2.792.670,21
1.563.185.186,81
21.319.920,43
21.319.920,43
-7.375.768,93
27.130.000,00
1.235.689,36
330.000,00
1.541.815.190,78
12.402,41
79.721,25
10.825.639,44
406.678,79
155.287,02
180.781,01
1.091.584.200,85
438.570.480,01
50.075,60
0,00
50.075,60
0,00
0,00
1.701.013.149,77
14/15
ANEXO 1 - BP-MMX PORT-LTDA
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX PORTO SUDESTE LTDA.
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS)
PASSIVO CIRCULANTE
Empréstimos e Financiamentos
Fornecedores
Obrigações Fiscais
Partes Relacionadas
Salários, Benefícios e Encargos Sociais a Pagar
PASSIVO NÃO CIRCULANTE
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
Empréstimos e Financiamentos
Provisão para Contingências
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - AFAC
Reservas de Capital
Prejuízos Acumulados
Ajustes a Mercado
TOTAL DO PASSIVO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SALDOS
EM
31/03/2012
180.033.840,31
66.897.177,26
79.883.469,49
3.009.516,72
26.118.160,54
4.125.516,30
839.758.812,45
839.758.812,45
839.756.812,45
2.000,00
692.146.729,02
137.400.229,34
637.127.346,00
0,00
-82.380.846,32
0,00
1.711.939.381,78
AJUSTES
A
MERCADO
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
0,00
-10.926.232,01
0,00
0,00
0,00
0,00
-10.926.232,01
-10.926.232,01
SALDOS
A
MERCADO
180.033.840,31
66.897.177,26
79.883.469,49
3.009.516,72
26.118.160,54
4.125.516,30
839.758.812,45
839.758.812,45
839.756.812,45
2.000,00
681.220.497,01
137.400.229,34
637.127.346,00
0,00
-82.380.846,32
-10.926.232,01
1.701.013.149,77
15/15
ANEXO
2
METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO
De posse das características e valores, compararam-se as máquinas e
No presente laudo foi utilizada a metodologia descrita a seguir.
equipamentos, atribuindo-se a cada um deles os valores de depreciação
MÉTODO DA QUANTIFICAÇÃO DO CUSTO
pertinentes.
DEPRECIAÇÃO CONFORME O ENGENHEIRO HÉLIO CAIRES
Este método consiste na obtenção do valor de uma máquina e/ou equipamento
A escolha da função que define o coeficiente de depreciação foi feita de acordo
novo, igual ou similar, através de pesquisa de mercado junto aos fabricantes,
com o tipo de equipamento avaliando, optando-se pelo Método de Caires.
fornecedores e/ou representantes, acrescido, quando for o caso, das despesas
de montagem, instalação e transporte.
Este método permite calcular o coeficiente de depreciação, em função das
condições de manutenção e carga de trabalho.
É feita a cotação de preços de bens novos junto a fabricantes destes ou
similares, com a aplicação da depreciação para a definição do valor de
H. CAIRES
mercado. São analisadas as características físicas e tecnológicas dos bens,
contemplando as diferentes funções, desempenhos operacionais (volume de
qualidade
do
produto
produzido,
custo
unitário
das
peças
produzidas), estruturas construtivas (carcaça, acionamentos e comandos) e
itens opcionais, entre outros.
VALOR
produção,
Para a identificação da depreciação, além das características observadas na
vistoria, são considerados também a vida útil, vida transcorrida, os valores
TEMPO
residuais, o estado de conservação e a obsolescência do bem. A depreciação
será calculada sobre a variação da provável curva de vida útil. Desta maneira, o
valor de mercado do equipamento usado será determinado a partir do valor de
equipamento novo, considerando-se a idade operacional e valor residual,
indexados a uma curva ou função matemática, que tem por limite a vida útil do
bem.
FATOR DE TRABALHO
TIPO DE TRABALHO
Nulo
Leve
Normal
Pesado
Extremo
FATOR
0
5
10
15
20
Laudo RJ-0150/12-01a
1
FATOR DE MANUTENÇÃO
COLAPSO: neste ciclo, a retirada do material ocorrida na fase de operação
TIPO DE MANUTENÇÃO
Inexistente
Sofrível
Normal
Rigorosa
Perfeita
culmina no colapso, tornando a máquina irrecuperável, restando somente o que
FATOR
0
5
10
15
20
se denomina “Estado ou Valor Residual”.
A vida útil será determinada em função do tipo de equipamento e do ramo
industrial em questão, mediante a utilização de tabelas de engenharia.
VALOR RESIDUAL (VR)
O valor residual decorre da vida útil operacional do bem, correspondendo ao
IDADE DO BEM OU IDADE OPERACIONAL (t):
Para o presente laudo, foram avaliados de forma consolidada os seguintes
grupos:
“Máquinas
e
Equipamentos”,
“Instalações”
e
“Construções
e
Benfeitorias”. O cálculo das “idades aparentes”, por sua vez, foi realizado
através da média ponderada das idades (baseado na data de aquisição) e do
valor de aquisição por bem.
VIDA ÚTIL ESTIMADA (T)
que sobra da máquina após o encerramento de sua vida útil operacional, dado
em percentuais que, via de regra, situam-se na faixa de 5 a 20% do valor de
equipamento novo. Esta variação segue os seguintes princípios:
 Máquinas que trabalham produzindo peças com tolerâncias pequenas e
baixas possibilidades de recondicionamento podem ter valor residual alto,
caso possam ser reaproveitadas em outras linhas.
 Máquinas
que
não
permitem
recondicionamentos,
mas
preservam
Segundo conceitos primários de projeto mecânico, toda máquina é formada pela
componentes ao reaproveitamento, têm valor residual relativo com o valor
composição de elementos cujo conjunto, ao iniciar sua vida operacional,
dos mesmos e o saldo em sucata.
obedece a uma lei de decrescimento de sua capacidade de trabalho, a qual é
genericamente representada por 3 ciclos:
 Máquinas que não permitem recondicionamento e reaproveitamento de
peças têm valor residual equivalente em sucata.
AMACIAMENTO: ciclo de ajuste com perda de material, após o que tende a
Para as máquinas, equipamentos e instalações avaliadas no presente estudo, o
existir uma melhora no funcionamento do conjunto.
valor residual foi considerado um percentual do valor de reposição do bem.
OPERAÇÃO: ciclo em que a máquina está na sua capacidade normal de
produção e a perda de material em desgaste é lenta e desprezível; no entanto,
no decorrer de determinado tempo denominado “Vida Útil Operacional”, o
conjunto vai perdendo sua capacidade operacional até o ponto em que deverá
sofrer um recondicionamento parcial ou total antes de um colapso irreversível.
Laudo RJ-0150/12-01a
2
SIMPLIFICAÇÕES ADOTADAS NO MODELO
Os valores de reposição das máquinas, equipamentos e instalações foram
calculados com base nas capacidades produtivas, em toneladas, de cada
segmento do processo produtivo, por usina e seu respectivo valor unitário.
O cálculo por tonelada foi realizado levando em consideração os seguintes
subgrupos relevantes no processo produtivo: Jigagem, Britadores, Bombas,
Tubulações, Pesagem e Tanque. Os valores relativos aos equipamentos de
utilidades (energia, água, estações de tratamento de efluentes e outros)
encontram-se rateados entre os subgrupos principais citados anteriormente.
Laudo RJ-0150/12-01a
3
ANEXO 2A - USINAS
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
DESCRIÇÃO USINA IPÊ
UNID
QDE
Separador magnético/Concentrador espirais
Moega
Alimentador - 0330MTransportador - 0330MEstrutura Metálica Prédio das Espirais
Transportador - 0330MPeneira - 0330M-PN
Distribuidor
Peneira - 0330M-PNTransportador - 0330M-TR-03
Tanque 0330M-TQ-01 c/ 2 bombas
Distribuidor - 0330M-DBBanco de Espirais Rougher
Separador Magnético
Hidrociclone
Distribuidor - 0330M-DB-02
Tanque 2 bombas
Banco de Espirais Clean
Peneira
Transportador - 0330M-TR-0x
Iluminação
Cabos elétricos
Eletrodutos
Leitos/Bandejas para cabos
Sondagem terreno
Estacas
Montagem
Bases
Tanques Australianos
pç
pç
pç
kg
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
unid
unid
unid
m
vb
vb
vb
vb
unid
1
1
1
58320
1
1
1
4
1
1
1
18
1
4
1
1
16
2
1
100
2000
1000
500
1
1
1
1
7
R$ 24.737.800,00
150.000,00
350.000,00
450.000,00
15,00
350.000,00
650.000,00
35.000,00
350.000,00
350.000,00
150.000,00
45.000,00
267.000,00
365.000,00
125.000,00
45.000,00
150.000,00
154.000,00
350.000,00
350.000,00
9.700,00
296,00
850,00
1.000,00
45.000,00
125.000,00
3.875.000,00
96.000,00
500.000,00
subtotal
pç
pç
pç
kg
pç
pç
pç
pç
pç
cj
unid
unid
unid
m
vb
vb
m³
vb
2
4
4
95800
2
4
2
2
4
2
500
3000
2000
1000
1
1
1200
1
TOTAL
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
TOTAL
subtotal
Jigagem/Britadores cônicos
Britador Cônico
Transportador alimentador
Transportador de retorno
Estrutura Metálica Prédio das Espirais
Peneira
Alimentador
Silo
Jig
Peneira desaguadora
Hidrociclone
Iluminação
Cabos elétricos
Eletrodutos
Leitos/Bandejas para cabos
Sondagem terreno
Estacas
Bases
Montagem
UNIT
R$ 28.354.000,00
1.700.000,00
450.000,00
450.000,00
15,00
1.062.000,00
540.000,00
135.000,00
1.220.000,00
1.100.000,00
847.000,00
400,00
296,00
300,00
1.000,00
45.000,00
125.000,00
80,00
3.875.000,00
USINA IPÊ =
150.000,00
350.000,00
450.000,00
874.800,00
350.000,00
650.000,00
35.000,00
1.400.000,00
350.000,00
150.000,00
45.000,00
4.806.000,00
365.000,00
500.000,00
45.000,00
150.000,00
2.464.000,00
700.000,00
350.000,00
970.000,00
592.000,00
850.000,00
500.000,00
45.000,00
125.000,00
3.875.000,00
96.000,00
3.500.000,00
3.400.000,00
1.800.000,00
1.800.000,00
1.437.000,00
2.124.000,00
2.160.000,00
270.000,00
2.440.000,00
4.400.000,00
1.694.000,00
200.000,00
888.000,00
600.000,00
1.000.000,00
45.000,00
125.000,00
96.000,00
3.875.000,00
R$ 53.091.800,00
1/16
ANEXO 2A - USINAS
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
DESCRIÇÃO USINA TICO-TICO
UNID
QDE
Separador magnético/Concentrador espirais
Moega
Alimentador - 0330MTransportador - 0330M
Estrutura Metálica Prédio das Espirais
Transportador - 0330M-TR-02
Peneira - 0330M-PN-01
Distribuidor
Peneira - 0330M-PNTransportador - 0330MTanque 0330M- c/ 2 bombas
Hidrociclone
Distribuidor - 0330M-DB-02
Banco de Espirais Rougher
Separador Magnético
Tanque 2 bombas
Hidrociclone
Distribuidor - 0330M-DB-02
Distribuidor
Banco de Espirais Clean
Hidrociclone
Peneira
Tanque 2 bombas
Transportador - 0330M
Iluminação
Cabos elétricos
Eletrodutos
Leitos/Bandejas para cabos
Sondagem terreno
Estacas
Bases
Montagem
Subtotal
pç
pç
pç
kg
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
pç
unid
unid
unid
m
vb
vb
vb
vb
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
=
1
1
1
1
300
2000
1500
900
1
1
1200
1
TOTAL
R$ 20.315.000,00
150.000,00
350.000,00
450.000,00
15,00
350.000,00
650.000,00
35.000,00
350.000,00
350.000,00
150.000,00
125.000,00
45.000,00
267.000,00
365.000,00
150.000,00
170.000,00
45.000,00
45.000,00
154.000,00
145.000,00
350.000,00
150.000,00
350.000,00
9.700,00
296,00
850,00
1.000,00
45.000,00
125.000,00
96.000,00
2.625.000,00
subtotal
vb
pç
pç
pç
unid
unid
unid
m
vb
vb
m³
vb
TOTAL
=
1
1
1
25000
1
1
1
4
1
1
2
1
18
3
1
1
1
1
14
2
2
1
1
100
2000
1000
500
1
1
1
1
Britadores
Equipamentos (Moega/alimentador/transportadores)
Britador de Mandibulas
Britador Cônico
Peneira
Iluminação
Cabos elétricos
Eletrodutos
Leitos/Bandejas para cabos
Sondagem terreno
Estacas
Bases
Montagem
UNIT
R$ 11.963.000,00
4.000.000,00
760.000,00
1.700.000,00
550.000,00
400,00
296,00
300,00
1.000,00
45.000,00
125.000,00
80,00
2.625.000,00
USINA TICO TICO =
150.000,00
350.000,00
450.000,00
375.000,00
350.000,00
650.000,00
35.000,00
1.400.000,00
350.000,00
150.000,00
250.000,00
45.000,00
4.806.000,00
1.095.000,00
150.000,00
170.000,00
45.000,00
45.000,00
2.156.000,00
290.000,00
700.000,00
150.000,00
350.000,00
970.000,00
592.000,00
850.000,00
500.000,00
45.000,00
125.000,00
96.000,00
2.625.000,00
4.000.000,00
760.000,00
1.700.000,00
550.000,00
120.000,00
592.000,00
450.000,00
900.000,00
45.000,00
125.000,00
96.000,00
2.625.000,00
R$ 32.278.000,00
2/16
ANEXO 2A - USINAS
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
EQUIPAMENTOS DE USO COMUM ÀS USINAS
UNID
QDE
Bomba de água
Bomba de polpa
tubulações
unid
unid
mts
12
23
13000
TOTAL
TOTAL
R$ 25.000,00
R$ 300.000,00
R$ 57.000,00
R$ 265,00
R$ 1.311.000,00
R$ 3.445.000,00
EQUIPAMENTOS DE USO COMUM
BALANÇAS
UNID
QDE
Balança 100 Ton
unid
4
R$ 300.000,00
Balança 80 Ton
unid
2
R$ 150.000,00
TOTAL
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
UNIT
UNIT
BALANÇAS
R$ 5.056.000,00
TOTAL
R$ 1.200.000,00
R$ 300.000,00
R$ 1.500.000,00
3/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
MMX
MMX
MMX
MMX
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
DESCRIÇÃO BEM
CLASSE APSIS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
CUSTO DE REPOSIÇÃO
USINA Ipê(CONCENTRADORES,ESPESSADORES,PENEIRAS,ESTEIRAS TRANSPORT.)
USINA TICO-TICO(CONCENTRADORES,ESPESSADORES,PENEIRAS,ESTEIRAS TRANSPORT.)
SISTEMA DE CAPTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE AGUA(BOMBAS E 13 KM TUBULAÇÕES)
SISTEMA DE PESAGEM(4 BALANÇAS 100 TON + 2 BALANÇAS DE 80 TON)
EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS
EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS
BOMBAS E TUBULAÇÕES
BALANÇAS
31/01/2006
31/01/2006
31/10/2006
12/05/2006
15
15
25
20
R$
R$
R$
R$
53.091.800,00
32.278.000,00
5.056.000,00
1.500.000,00
MMX SUDESTE
CAMINHAO AUTO HIDRO QUIMICO ADAPTACAO EM CHASSI VOLVO VM 260 6X4R, MOTOR FIA066677,
ANO/MOD2011,TANQUE 8000LT AGUA, BOMB
VEICULOS
17/02/2012
-
R$
396.000,00
MMX SUDESTE
CAMINHAO-MARCA SCANIA-MODELO P 420 B8X4-ANO MOD 2012-ANO FAB 2011-COR BRANCO-CMT 150000 TON-CAP
VEICULOS
CARGA 50000KG-MOD 315251
22/12/2011
-
R$
400.400,00
% SUCATA (VR)
R$
R$
R$
R$
530.918,00
322.780,00
50.560,00
15.000,00
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
VALOR DE MERCADO
118
118
243
180
R$
R$
R$
R$
34.998.767,59
21.278.054,62
4.108.320,04
1.131.601,20
contábil
contábil
R$
396.000,00
contábil
contábil
R$
387.053,34
contábil
contábil
R$
387.053,34
1.767,79
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
675,33
913,69
953,41
873,96
1.157,32
contábil
contábil
contábil
contábil
578,66
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
48
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
48
48
48
48
129
contábil
contábil
contábil
contábil
129
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
358.200,00
300.105,17
300.105,17
300.105,17
300.105,17
300.105,17
300.105,17
300.105,17
300.105,17
300.105,17
143.276,81
134.216,00
128.030,00
117.196,00
114.020,00
114.020,00
113.980,00
102.343,05
98.199,61
89.328,69
86.120,00
85.258,65
84.550,11
82.893,74
70.819,21
68.321,25
65.070,67
62.620,66
62.620,66
MMX SUDESTE
CAMINHAO-MARCA SCANIA-MODELO P 420 B8X4-ANO MOD 2012-ANO FAB 2011-COR BRANCO-CMT 150000 TON-CAP
VEICULOS
CARGA 50000KG-MOD 315251
22/12/2011
-
R$
400.400,00
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
CAMINHAO SCANIA 8X4 - 2008 - TAG: 51
CAMINHAO SCANIA 8X4 P420 (38 TONELADAS)
CAMINHAO SCANIA 8X4 P420 (38 TONELADAS)
CAMINHAO SCANIA 8X4 P420 (38 TONELADAS)
CAMINHAO SCANIA 8X4 P420 (38 TONELADAS)
CAMINHAO SCANIA 8X4 P420 (38 TONELADAS)
CAMINHAO SCANIA 8X4 P420 (38 TONELADAS)
CAMINHAO SCANIA 8X4 P420 (38 TONELADAS)
CAMINHAO SCANIA 8X4 P420 (38 TONELADAS)
CAMINHAO SCANIA 8X4 P420 (38 TONELADAS)
REFORMA CAMINHAO VOLVO P400 CB-27
CAMINHAO VW 31.260 - 2004/2005 - TAG: 1
CAMINHAO FORD 2631 HD - 2005/2005 - TAG:
CAMINHAO VW 26.310 - 2003/2003 - TAG: 12
CAMINHAO VW 26.220 - PIPA - 2004/2005 CAMINHAO BASC. VW-26.220 - 2004 - TAG: C
RODIZIO PROGRAMADO" NA FROTA DE CAMINHO
MOTOR DIESEL D13A - 400CV
PARA TRANSPORTE DE EQUIPAMENTOS DE MINA
CAIXA DE MARCHA VOLVO VT2214B
CAMINHAO PIPA M.BENZ L 1620 - 1996 - TAG
PECAS PARA REFORMA DA SC 58 CONF SOLIC R
REFORMA ESCAVADEIRA VOLVO EC460 EC-61 AC
INV. OFICINA DE VEICULOS / INF. ANEXO
CAMINHAO - REFORMA EIXO TRASEIRO PA CARREGADIERA VOLVO L180-E, PC 47SERIE L180EV9110
203168 MOTOR DIESEL VOLVO S.01016918
TRANSMISSAO VOLVO 9000022522
CACAMBA MARCA SCANIA MODELO SC P124 CB 8X4 NZ 420/4100 CS ANO/FAB/MOD 2011/2012
CACAMBA MARCA SCANIA MODELO SC P124 CB 8X4 NZ 420/4100 CS ANO/FAB/MOD 2011/2012
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
10/04/2005
09/11/2010
09/11/2010
09/11/2010
09/11/2010
09/11/2010
09/11/2010
09/11/2010
09/11/2010
09/11/2010
29/03/2011
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
12/03/2007
05/11/2010
14/03/2011
09/11/2010
14/03/2011
12/03/2007
18/11/2010
31/01/2011
02/06/2011
03/01/2012
03/05/2010
01/09/2010
22/12/2011
22/12/2011
10
10
10
10
10
15
15
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
176.778,67
426.016,80
426.016,80
426.016,80
426.016,80
426.016,80
426.016,80
426.016,80
426.016,80
426.016,80
179.457,90
67.533,43
91.368,75
95.341,31
87.396,20
115.731,98
113.980,00
129.495,35
139.400,00
113.028,11
57.865,99
120.176,74
110.360,20
99.406,21
72.019,54
85.344,17
97.606,07
64.780,00
64.780,00
MMX SUDESTE
CACAMBA MARCA SCANIA, MODELO SC P 124 CB 8X4 NZ 420/4700 FAB/MOD 0/0 - PARA APLICACAO NA SC 52
VEICULOS
22/12/2011
-
R$
64.780,00
contábil
contábil
R$
62.620,66
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
386148 MOTOR DIESEL 84089090
CACAMBA CAMINHAO SCANIA 8X4
CACAMBA CAMINHAO SCANIA 8X4
CACAMBA CAMINHAO SCANIA 8X4
CACAMBA CAMINHAO SCANIA 8X4
CACAMBA CAMINHAO SCANIA 8X4
CACAMBA CAMINHAO SCANIA 8X4
CACAMBA CAMINHAO SCANIA 8X4
CACAMBA CAMINHAO SCANIA 8X4
CACAMBA CAMINHAO SCANIA 8X4
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
20/04/2010
23/12/2010
23/12/2010
23/12/2010
23/12/2010
23/12/2010
23/12/2010
23/12/2010
23/12/2010
23/12/2010
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
102.911,14
79.950,00
79.950,00
79.950,00
79.950,00
79.950,00
79.950,00
79.950,00
79.950,00
79.950,00
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
61.117,68
59.188,80
59.188,80
59.188,80
59.188,80
59.188,80
59.188,80
59.188,80
59.188,80
59.188,80
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
-
400B367245
00B3672446
00B3672341
00B3672383
00B3672405
00B3672279
00B3672300
00B3672320
00B3672488
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
4/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
DESCRIÇÃO BEM
CAMINHAO FORD F.4000 G - 2005 - TAG: CAP/ PC 47 CONF SOLIC ROBERTO SILVA
CAMINHAO M.BENZ 709 - 1996
REFORMA PARCIAL CAMINHAO VOLVO CB 22
REFORMA TRANSMISSAO CARREGADEIRA VOLVO L
REFORMA EIXO DIFERENCIAL DIANTEIRO VOLVO
AMBULANCIA
REFORMA PARCIAL CAMINHAOVOLVO CB 27
REFORMA CAMINHAO VOLVO P400 CB-27
REFORMA DIFERENCIAL CAMINHAO SCANIA SC52
REFORMA CACAMBA CAMINHAO SCANIAP420 SC59
KIT P/REVISAO DE VEICULOS MAQU
REFORMA PARCIAL CAMINHAO VOLVO CB 23
CJ CACAMBA BASC 20M3 6090X2300X1690MMC
REDUTOR DE GIRO ESCAVADEIRA VOLVO 360
REFORMA CAMINHAO SCANIA 57
SERVICO MANUTENCAO MAQ. E EQUI
CACAMBA 2.6M³ VOLVO 02B3500
CAMINHAO - REFORMA MOTOR SCANIA RK 45 - SEROE 60AO1871026 - 7A430MSZCB0005
ORCAMENTO COMPLEMENTAR CAMINHAO SCANIA P
REFORMA DO SC 58 CONF SOLIC ROBERTO SILV
MOTOR HIDRAULICO GIRO ESCAVADEIRA VOLVO
REFORMA CAMINHAO SCANIA 53
SEERVICOS DE ENSAIOS GEOTECNICOS DE LABORATORIO
KIT REVISAO PECAS P/ VEICULOS/
REFORMA CACAMBA DO CB 23
CAMIONETE VW SAVEIRO 1.6 - 2000 - PLACA
REFORMA TRANSMISSAO CAMINHAO VOLVO FM400
CJ CACAMBA 14M3 BLIBICO MED 5090X2460X11
CAMINHAO - REFORMA MOTOR SCANIA RK 45 - SEROE 60AO1871026 - 7A430MSZCB0005
KIT P/REFORMA DE VEICULOS MAQU
REFORMA E CONSERVACAO DO CAMINHAO SCANIA SC 53
REFORMA CACAMBA EC 60 VOLVO 460
REFORMA - CAMINHAO - EXTERNA SCANIA SC 57
REFORMA TANSMISSAO ZF CAMINHAO RANDON RK
REFORMA TRANSMISSAO CAMINHAO SCANIA P420
REFORMA CACAMBA CAMINHAO VOLVO FM400 CBREFORMA MOTOR SCANIA RK44
ARTICULACAO 11432039 VOLVO L11
REFORMA MOTOR DIESEL CARREGADEIRA VOLVO
REFORMA CACAMBA CAMINHAO SCANIAP420 SC49
CAMINHAO - REFORMA DIFERENCIAL 2º EIXO - VOLVO CB 22
REFORMA CACAMBA CAMINHAO VOLVO FM400 CBCARROCERIA
CAMINHAO - REFORMA MOTOR SCANIA RK 45 - SEROE 60AO1871026 - 7A430MSZCB0005
CILIINDRO PC L120F CONF ORC. 264 BH CROMOS - PA CARREGADEIRA 70 L120F
MOTO HONDA PRETA MOD NXR 150 ANO 2007 REFORMA CACAMBA CAMINHAO SCANIA P420
MODULO PARA CABINE DA CARROCERIA
REFORMA CACAMBA CAMINHAO VOLVO P400
PECAS PARA REFORMA DA SC 58 CONF SOLIC R
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
CLASSE APSIS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
12/03/2007
01/09/2010
10/04/2005
27/12/2011
31/05/2011
02/03/2011
13/08/2009
27/12/2011
29/03/2011
05/12/2011
10/08/2011
02/03/2011
27/12/2011
17/09/2010
04/11/2010
27/12/2011
31/05/2011
29/03/2011
04/01/2012
25/05/2011
18/11/2010
04/11/2010
22/12/2011
08/12/2011
31/05/2011
31/01/2011
12/03/2007
11/03/2011
17/09/2010
04/01/2012
02/03/2011
14/02/2012
27/01/2012
09/02/2012
18/04/2011
23/03/2011
17/06/2011
21/12/2011
31/01/2011
29/03/2011
10/08/2011
26/01/2012
17/06/2011
18/01/2011
04/01/2012
20/03/2012
10/04/2005
23/03/2011
18/01/2011
03/03/2011
18/11/2010
15
10
15
5
-
CUSTO DE REPOSIÇÃO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
38.577,32
87.837,25
20.657,28
44.986,29
43.198,01
43.588,83
77.552,75
33.711,01
40.597,24
32.705,21
36.621,50
40.581,15
32.150,70
45.510,00
42.742,58
30.262,68
35.000,00
34.489,42
26.812,72
30.660,14
35.071,82
28.683,40
20.426,65
19.141,00
22.699,39
24.599,60
11.573,19
18.083,04
23.780,00
15.706,38
19.431,30
14.127,86
14.250,00
13.595,19
15.500,00
15.350,02
14.043,35
11.310,00
13.338,18
9.720,00
8.378,50
7.238,75
8.453,18
8.396,80
6.374,03
6.000,00
2.979,42
7.233,63
7.298,00
7.061,02
7.313,83
% SUCATA (VR)
R$
R$
R$
R$
385,77
contábil
206,57
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
115,73
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
29,79
contábil
contábil
contábil
contábil
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
129
contábil
48
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
129
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
5
contábil
contábil
contábil
contábil
VALOR DE MERCADO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
58.985,00
58.558,25
44.105,00
43.486,75
35.975,09
34.168,02
34.106,39
32.587,31
32.412,32
32.160,13
31.915,82
31.810,42
31.079,00
30.744,53
29.990,98
29.253,92
29.147,88
27.535,95
26.365,84
25.434,75
24.881,51
20.126,13
19.745,77
19.141,00
18.903,99
18.846,51
17.020,00
16.172,68
16.064,77
15.444,61
15.231,57
14.127,86
14.012,50
13.595,19
12.546,43
12.205,79
11.827,58
10.933,00
10.218,81
7.760,32
7.301,92
7.190,49
7.119,42
6.374,30
6.267,80
6.000,00
5.875,00
5.751,91
5.540,25
5.538,77
5.188,71
5/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
DESCRIÇÃO BEM
REFORMA DO EIXO DIANTEIRO DAPA CARREGADEIRA PC 47
REFORMA CHASSI CAMINHAO VOLVO F400 CB-27
REFORMA CACAMBA CAMINHAO SCANIA P420
REFORMA CACAMBA CAMINHAO SCANIA P420
REFORMA CACAMBA CAMINHAO VOLVO F400
REF REFORMA CAIXA -3074786 - CAMINHAO CB27
SERV. CAIXA CB 22 CONF ORC-9603524
REFORMA CILINDRO HIDR. HYVA PARA APLICACAO NO CAMINHAO SCANIA SC 49
REFORMA VEICULO GOL 1.6 PLACA HBW-2472
CAMINHAO - REFORMA MOTOR SCANIA RK 45 - SEROE 60AO1871026 - 7A430MSZCB0005
REFORMA VEICULO GOL PLACA HCW-4026
REFORMA VEICULO GOL PLACA HCW-4023
REFORMA CACAMBA CAMINHAO VOLVO FM400 CBREFORMA E CONSERVACAO DO CAMINHAO SCANIA SC 53 - ALAVANCA
CLASSE APSIS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
27/12/2011
29/03/2011
23/03/2011
23/03/2011
24/03/2011
27/03/2012
27/03/2012
22/03/2012
21/03/2011
04/01/2012
18/03/2011
23/03/2011
17/06/2011
14/02/2012
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
4.999,30
5.898,23
5.278,85
5.098,88
5.010,58
3.323,57
3.232,51
2.866,00
3.601,70
2.720,11
3.304,03
3.141,00
2.903,47
2.307,28
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
4.832,66
4.709,12
4.197,55
4.054,45
3.986,91
3.323,57
3.232,51
2.866,00
2.860,04
2.674,77
2.618,32
2.497,60
2.445,38
2.307,28
CUSTO DE REPOSIÇÃO
VALOR DE MERCADO
MMX SUDESTE
REFORMA CAMINHAO SCANIA SC 53-RECOND.CAIXA MUDANCAS; 05155140-RECOND. SECAO PLANETARIA ; 05355017
VEICULOS
RECOND TOMADA FORCA
02/03/2012
-
R$
2.303,18
contábil
contábil
R$
2.303,18
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
REFORMA EXTERNA CAMINHAO VOLVO CB 23
REFORMA TRANSMISSAO CAMINHAO SCANIA P420
09/02/2012
25/05/2011
-
R$
R$
2.263,60
2.688,54
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
2.263,60
2.230,32
MMX SUDESTE
CAMINHAO REFORMA DIFERENCIAL 2º EIXO - RENOVACAO, RECONDICIONAMENTO, INSTALACAO - CAMINHAO VOLVO
VEICULOS
CB 25
26/01/2012
-
R$
2.261,25
contábil
contábil
R$
2.223,56
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
REFORMA VEICULO GOL 1.6 PLACA HBW-2472
DIFERENCA DE ALIQUOTA AQ.AMBULANCIA
TOMADA DE FORCA HYVA KTFVL5040 VT VOLVO CAMINHAO CB 27
TOMADA DE FORCA HYVA KTFVL5040 VT VOLVO CAMINHAO CB 22
BOMBA HYVA 14562030 BI ROTACIONAL CAMINHAO VOLVO CB 27
BOMBA HYVA 14562030 BI ROTACIONAL CAMINHAO VOLVO CB 22
REFORMA E CONSERVACAO DO CAMINHAO SCANIA SC 53
REFORMA CACAMBA CAMINHAO VOLVO F400
21/03/2011
01/09/2009
19/01/2012
19/01/2012
19/01/2012
19/01/2012
14/02/2012
29/03/2011
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.760,50
4.653,16
2.094,25
2.074,25
1.998,50
1.998,50
1.801,64
2.252,23
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.192,05
2.094,01
2.059,35
2.039,68
1.965,19
1.965,19
1.801,64
1.798,12
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
6/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
DESCRIÇÃO BEM
CLASSE APSIS
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
29/03/2011
02/03/2012
-
R$
R$
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
2.101,77
1.416,36
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
1.678,02
1.416,36
1.300,68
CUSTO DE REPOSIÇÃO
VALOR DE MERCADO
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
REFORMA CHASSI CAMINHAO VOLVO F400
REFORMA CAMINHAO SCANIA SC 53 - RECONDICIONAR REDUCAO DO EIXO
MMX SUDESTE
REFORMA(RECONDICIONAR REDUCAO DO EIXO) CAMINHAO SCANIA 4 9 - PLACA GYI7204 MOD P124 CB 8X4 - SERIE
9BSP8X40083612215
VEICULOS
05/12/2011
-
R$
1.345,54
contábil
contábil
R$
MMX SUDESTE
REFORMA TRANSMISSAO CAMINHAO SCANIA P420
VEICULOS
23/03/2011
-
R$
1.603,44
contábil
contábil
R$
1.275,04
MMX SUDESTE
REFORMA(RECONDICIONAR REDUCAO DO EIXO)CAMINHAO SCANIA MODELO P124 CB 8X4-SC59- 008 GYI7221
9BSP8X40083627026
VEICULOS
09/12/2011
-
R$
1.186,14
contábil
contábil
R$
1.146,60
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
CARDAN SCANIA-ORC.9939/12 CARDANS BETIM - SC 60
REFORMA - 0829663 - CAMINHAO CB 22 E CB 23
REFORMA VEICULO GOL 1.6 PLACA HBW-2472
REFORMA DO SC 58 CONF SOLIC ROBERTO SILV
REFORMA VEICULO GOL PLACA HCW-4026
REFORMA VEICULO GOL 1.6 PLACA HBW-2472
RECONDICIONAR RETARDER SC 53 ORC-98149/175734 - SCANIA SC 53
REFORMA VEICULO GOL 1.6 PLACA HBW-2472
REFORMA RETARDER CAMINHAO SCANIA P420 SC
MANGUEIRA COMPLETA - CAMINHAO VOLVO CB 22
REFORMA CACAMBA CAMINHAO SCANIA P420
REFORMA CAIXA CONF ORC-101267/178423 - SCANIA SC 65
REFORMA VEICULO GOL PLACA HCW-4026
REFORMA - 0829663 - CAMINHAO CB 22 E CB 23 - DIFAL
REFORMA TRANSMISSAO CAMINHAO SCANIA P420
PECAS PARA REFORMA DA SC 58 CONF SOLIC R
CAMINHAO BASC. FORD CARGO 2625 - 2005 CAMINHAO BASC. VOLVO FM 400R/4300 - 2007
CAMINHAO BASC. VOLVO FM 400R/4301 -200
CAMINHAO BASC. VOLVO FM 400R/4302 - 2007
CAMINHAO BASC. VOLVO FM 400R/6X4R - 2007
CAMINHAO BASC. VOLVO FM 400R/6X4R - 2007
CAMINHAO BASC. VOLVO FM 400R/6X4R - 2007
CAMINHAO BASC. VW-26.220 - 2004 - TAG: C
CAMINHAO BASC. VW-26.220 - 2004 - TAG: C
CAMINHAO BASC. VW-26.220 - 2004 - TAG: C
CAMINHAO BASC. VW-26.220 - 2006 - TAG: C
CARRETA DE PERFURACAO PWH 5000-0436 - 20
AUTOMOVEL GOL 1.6 POWER - 2007 - PLACA G
AUTOMOVEL GOL 1.0 POWER - 2005 - PLACA G
CAMINHAO FORA - ESTRADA RK - 430M- RAN
CAMINHAO FORA - ESTRADA RK - 430M - RAND
CAMINHAO FORA - ESTRADA RK - 430M - RAND
CAMINHAO FORD 2631 HD - 2005/2005 - TAG:
REFORMA CACAMBA CAMINHAO SCANIA P420 SCREFORMA CACAMBA CAMINHAO SCANIA P420 SCREFORMA CACAMBA CAMINHAO SCANIA P420 SCCAMINHAO SCANIA 8X4 - 2008 - TAG: 52
CAMINHAO SCANIA 8X4 - 2008 - TAG: 56
CAMINHAO SCANIA 8X4 - 2008 - TAG: 58
CAMINHAO SCANIA 8X4 - 2008 - TAG: 59
CAMINHAO SCANIA 8X4 - 2008 - TAG: 60
CAMINHAO SCANIA 8X4 - P420 -2008 - TAG
CAMINHAO SCANIA 8X4 - P420 -2008 - TAG
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
14/03/2012
27/03/2012
21/03/2011
18/11/2010
18/03/2011
21/03/2011
07/03/2012
21/03/2011
25/05/2011
19/01/2012
23/03/2011
20/03/2012
23/03/2011
27/03/2012
23/03/2011
18/11/2010
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
12/03/2007
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
28/06/2011
28/06/2011
28/06/2011
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
1.000,00
973,52
1.210,21
1.316,49
914,97
832,25
632,24
769,90
600,63
387,47
388,64
300,95
340,10
155,71
61,81
29,79
221.819,63
337.551,61
337.551,61
337.551,61
337.551,61
337.551,61
337.551,61
115.731,98
115.731,98
115.731,98
144.664,97
144.664,97
24.110,82
16.877,58
158.902,18
158.902,18
158.902,18
91.368,75
3.662,99
33.132,20
9.452,50
176.778,67
176.778,67
176.778,67
176.778,67
176.778,67
176.778,67
176.778,67
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
1.000,00
973,52
961,01
934,00
725,08
660,89
632,24
611,39
498,27
381,01
309,00
300,95
270,41
155,71
49,15
21,07
-
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
VEICULOS
VEICULOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
7/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
DESCRIÇÃO BEM
CLASSE APSIS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
10/04/2005
23/09/2010
01/07/2011
01/07/2011
22/07/2011
22/07/2011
25/07/2011
31/08/2011
02/09/2011
02/09/2011
02/09/2011
02/09/2011
02/09/2011
02/09/2011
02/09/2011
02/09/2011
06/10/2011
25/10/2011
26/10/2011
27/10/2011
27/10/2011
31/10/2011
16/11/2011
16/11/2011
16/11/2011
16/11/2011
16/11/2011
16/11/2011
16/11/2011
16/11/2011
22/11/2011
25/11/2011
-
CUSTO DE REPOSIÇÃO
176.778,67
176.778,67
176.778,67
176.778,67
47.670,65
47.670,65
95.341,31
7.349,23
7.349,23
7.349,23
7.349,23
7.349,23
9.931,39
89,84
89,84
44.250,00
2.655,00
9.324,00
9.000,00
89,19
89,19
89,19
89,19
89,19
89,19
89,19
89,19
2.460,00
173.299,75
7.543,48
24.389,96
2.349,68
9.000,00
9.354,45
1.001,73
1.549,67
501,41
14.807,40
4.741,92
8.434,52
3.720,20
50.000,00
454.093,15
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
VALOR DE MERCADO
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
CAMINHAO SCANIA 8X4 - P420 - 2008 - TAG
CAMINHAO SCANIA 8X4 - P420 - 2008 - TAG:
CAMINHAO SCANIA 8X4 - P420 - 2008 - TAG:
CAMINHAO SCANIA 8X4 - P420- 2008 - TAG:5
CAMINHAO VW 26.260- 2004/2005 - TAG: 5
CAMINHAO VW 26.260- 2004/2005 -TAG: 3
CAMINHAO VW 26.310 - 2004/2004 - TAG: 16
GOL - VW - CINZA - PASSAGEIRO - 1.0 - 20
GOL - VW - CINZA - PASSAGEIRO - 1.0 - 20
GOL - VW - CINZA - PASSAGEIRO - 1.0 - 20
GOL - VW - CINZA - PASSAGEIRO - 1.0 - 20
GOL - VW - CINZA - PASSAGEIRO - 1.0 - 20
GOL - VW - CINZA - PASSAGEIRO - 1.6 - 20
BLOCO DE MOTOR CAMINHONETE DIE
FRETE CABOS SUPENSAAO BALANCAS
FRETE KIT INSTALACAO BALANCAS INTEGRADOR
GEOMEMBRANA PEAD LISA NEOPLASTIC
DIFAL S/NF 64.214 NEOPLASTIC
MANTA GEOTEXTIL BIDIN - NOVA OFICINA
SERV COORDENACAO,SUPERVISAO E CIA OBRAS
TELA SEG. TIPO CONCERTINA 450 CLIPITADA
TELA SEG. TIPO CONCERTINA 450 CLIPITADA
TELA SEG. TIPO CONCERTINA 450 CLIPITADA
TELA SEG. TIPO CONCERTINA 450 CLIPITADA
TELA SEG. TIPO CONCERTINA 450 CLIPITADA
TELA SEG. TIPO CONCERTINA 450 CLIPITADA
TELA SEG. TIPO CONCERTINA 450 CLIPITADA
TELA SEG. TIPO CONCERTINA 450 CLIPITADA
GUARITA PARA HUMANIZACAO DA BALANCA
CONSTRUCAO NOVA OFICNINA
LOC.CONTEINERS MOD HABIT, MOD ESCR,ALMOX
CJF - SERVICOS
CONSERVADORA JF LTDA - SERVICOS
PROCESSO DE MUDANCA BALANCA - CONSULTORI
OFIC NOVA - PORTAO FORTNET COR L 5,00 H:2,03
OFIC NOVA PORTAO FORTINET PIV FLU L:1 20 H:2,03
OFIC NOVA - PORTAO FORTINET PIV FD L:2,40 H:2,03
OFIC NOVA - TELA PRACTICA SPECIAL 5X10 FIO 2,95 H:2,03
OFIC NOVA - TELA FORTINET SPECIAL 5X10 FIO 2,95 H:2,03
OFIC NOVA - POSTE FORTINET EST 63,5X1,95 H:2,70
OFIC NOVA - POSTE FORTINET INT 50,8X1,55 H:2,50
OFIC NOVA - ESCORA FORTINET 38,1X1,50 H:2,50
ALUGUEL GALPAO ARMAZEM 20X20M
NOVA OFICNINA - MAO DE OBRAS/MATERIAL APLICADO
MMX SUDESTE
SERV AJUSTE DA PROTECAO DAS BABINES MEDICAS E CONSTUCAO DA LINNA DE DISTRIBUICAO-REPOTECIAMENTO
LINHA DISTRIBUICAO PLANT
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
25/11/2011
-
R$
499.373,34
contábil
contábil
R$
492.715,02
MMX SUDESTE
OBRAS CIVIS E INFRAESTRUTURA NOVA OFICINA
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
26/12/2011
-
R$
125.809,90
contábil
contábil
R$
124.971,16
MMX SUDESTE
SERV DE COORDENACAO, SUPERVISAO E ACOMPANHAMENTO DAS OBRAS DEMANDAS PELA GERENCIA DE
MANUTENCAO NAS MINAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
30/12/2011
-
R$
9.000,00
contábil
contábil
R$
8.940,00
MMX SUDESTE
SERV DE COORDENACAO, SUPERVISAO E ACOMPANHAMENTO DAS OBRAS DEMANDAS PELA GERENCIA DE
MANUTENCAO NAS MINAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
30/12/2011
-
R$
9.000,00
contábil
contábil
R$
8.940,00
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
% SUCATA (VR)
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
87,14
87,14
43.022,42
2.581,35
9.068,34
8.789,03
87,39
87,39
87,39
87,39
87,39
87,39
87,39
87,39
2.419,00
170.411,40
7.417,78
23.983,46
2.349,68
8.850,00
9.229,73
988,37
1.528,99
494,73
14.609,96
4.678,68
8.322,04
3.670,60
49.333,32
448.038,59
8/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
DESCRIÇÃO BEM
NF 000038 DELTAPHI
NF 000038 DELTAPHI
NF 000039 DELTAPHI
RESERVATORIO METALICO TACA SEM AGUA NA COLUNA CAPACIDADE PARA 10.000 LT
CAIXA DAGUA 5000 LITROS FIBRA DE VIDRO
CAIXA DAGUA 5000 LITROS FIBRA DE VIDRO
TRANSFORMADOR 500KVA-13.800-S/316565
FRETE - TRANSFORMADOR 500 KVA A OLEO
BOMBA DE POLPA REAL 10/8 R-SHD R26/R08
MOURAO TRATADO EUCALIPTO - NOVA OFICINA
ARAME FARPADO GERDAL 400M NOVA OFICINA
ENSAIOS GEOMECANICOS DE CAMPO E LABORATO
MELHOR ILUMINAC-SUB-0436-SE-01/0436M-SE
ACESSO-MINA IPE E TICO TICO (USINAGEM)
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
ENG. BASICA E EXECUTIVA - REJEITODUTO
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-SUB-0436-SE-01/0436M-S
MELHOR ILUMINAC-SUB-0436-SE-01/0436M-SEMELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHORIA ILUMINAC-0436-SE-01/0436M-SE-01
MELHOR ILUMINAC-SUB-0436-SE-01/0436M-SESRV ALTEAMENTO (AMPLIACAO) DE BARRAGEM
INTERRUPTOR MED T HRL 630A17-SECCIONADOR
DISJUNTOR TRIPOLAR ABW16DN3-16AZIF-AO220
MELHORIA ILUMINACAO NR 10
MELHORIA ILUMINACAO NR 10
MELHORIA ILUMINACAO NR 10
MELHORIA ILUMINACAO NR 10
MELHORIA ILUMINACAO NR 10
MELHORIA ILUMINACAO NR 10
MELHORIA ILUMINACAO NR 10
GALVANIZADA - MELHORIA ILUMINACAO NR 10
MELHORIA ILUMINACAO NR 10
TIPO "D" - MELHORIA ILUMINACAO NR 10
TIPO "D" - MELHORIA ILUMINACAO NR 10
VIGA CONSOLE MOTOVIBRADOR-H1- SCREEN
FRETE VIGA CONSOLE MOTOVIBRADOR-H1ELETROC PERF S/V 400X100 PZ-22 TICO TICO
PROJETO LINHA TRANSMISSAO DA MINA TICO T
SERVICO MANUT/ESTRUTURAS GEOTECNICA
SERVICO MANUT/ESTRUTURAS GEOTECNICA
GAVETA 1X20/25CV 440VCA - CCM TICO TICO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
CLASSE APSIS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
EDIFICIOS E BENFEITORIAS
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
02/01/2012
02/01/2012
31/01/2012
07/03/2012
01/07/2011
01/07/2011
04/07/2011
04/07/2011
04/07/2011
05/07/2011
05/07/2011
05/07/2011
08/07/2011
14/07/2011
14/07/2011
14/07/2011
14/07/2011
14/07/2011
14/07/2011
15/07/2011
15/07/2011
15/07/2011
15/07/2011
15/07/2011
20/07/2011
20/07/2011
20/07/2011
21/07/2011
21/07/2011
21/07/2011
21/07/2011
25/07/2011
25/07/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
02/08/2011
03/08/2011
04/08/2011
04/08/2011
10/08/2011
-
CUSTO DE REPOSIÇÃO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.997,58
1.610,77
19.047,09
20.400,00
729,80
729,80
15.063,20
395,47
35.111,92
1.008,00
766,00
46.347,54
1.200,84
1.255,69
10.734,57
231,12
9.495,86
494,00
154.020,28
4.485,65
10.994,50
991,20
2.756,26
3.236,80
12.893,30
3.113,60
1.620,00
13.044,85
7.728,28
10.054,44
130.046,25
2.677,48
8.117,93
92,73
117,92
298,48
256,68
81,48
133,86
46,90
104,88
45,92
96,32
300,12
30.040,16
385,58
1.307,36
179.360,00
141.570,00
7.887,00
2.500,00
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
VALOR DE MERCADO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.987,93
1.605,59
19.044,90
20.400,00
675,08
675,08
14.504,43
380,78
32.506,84
933,48
709,40
44.634,46
1.156,97
1.210,81
10.350,76
222,88
9.156,33
476,32
148.513,65
4.325,88
10.602,90
955,90
2.658,12
3.121,48
12.442,74
3.004,82
1.563,39
12.590,76
7.459,25
9.704,45
125.519,10
2.585,68
7.839,73
89,61
114,00
288,56
248,12
78,76
129,38
45,30
101,36
44,40
93,12
290,12
28.037,52
359,90
1.263,94
173.429,57
136.908,05
7.627,30
2.419,67
9/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
DESCRIÇÃO BEM
CLASSE APSIS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
CUSTO DE REPOSIÇÃO
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
VALOR DE MERCADO
GAVETA 1X15CV-440VCA CCM TICO TICO /SOC.
GAVETA 1X15CV - 440VCA CCM TICO TICO /SO
GAVETA 1X30CV-440VCA CCM TICO TICO /SO
TRANSFORMADOR O 7513,8CSTO, 22KV
TRANSFORMADOR 0 15013,8CSTO, 22KV
CURVA 90º AC RL C/HELIC 12" ESPES 3MM 3
TUBO AC C/HELIC 20"X6000MM ESPES 3MM
CURVA 45º PEAD 250MM PE100 PN20 SDR9 COL
CURVA 45º AC C/HELIC 8" ESPESSURA 3MM
TUBO AC C/HELIC 12"X6000MM ESPES 3MM
TUBO AC C/HELIC 12"X6000MM ESPES 3MM
VIGA I DE 10" X 6000MM
CHAPA ACO 1/4" X 1200 X 6000MM
FITER-FLEX 4X240 MM2 0.6/1KV PT
BOMBA EBARA BHS 412/6 C4,5HP 440V TRIF
REATOR DE LINHA NEMA 1 130A
REATOR DE LINHA TRIFASICO
REATOR DE LINHA 320A
REATOR DE LINHA NEMA 1 130A
REATOR DE LINHA TRIFASICO
REATOR DE LINHA 320A
SERV CONSULTORIA ENG ALTEAMENTO BARRAGEM
FISCALIZACAO OBRA ALTEAMENTO BARRAGEM
SERVICOS GEOTECNICOS DIVERSOS
REQ. PARA USO E CONSUMO SETEMBRO
REQ. PARA USO E CONSUMO SETEMBRO
ENG. BASICA E EXECUTIVA - REJEITODUTO
DESVIO DA LINHA DE DISTRIBUICAO DA B1A
LINHA TRANSMISSAO DOS POCOS MINA TT
SERV CONSULTORIA ENG ALTEAMENTO BARRAGEM
FISCALIZACAO OBRA ALTEAMENTO BARRAGEM
LOC.CONTEINERS MOD HABIT, MOD ESCR,ALMOX
REQ. PARA USO E CONSUMO OUTUBRO
REQ. PARA USO E CONSUMO OUTUBRO
REQ. PARA USO E CONSUMO OUTUBRO
SERV CONSTRUCAO REDE AEREA DE POCOS
ALTEAMENTO BARRAGEM B1
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
10/08/2011
10/08/2011
10/08/2011
29/08/2011
29/08/2011
31/08/2011
31/08/2011
31/08/2011
31/08/2011
31/08/2011
31/08/2011
31/08/2011
31/08/2011
02/09/2011
02/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
21/09/2011
23/09/2011
28/09/2011
30/09/2011
30/09/2011
06/10/2011
11/10/2011
11/10/2011
20/10/2011
26/10/2011
26/10/2011
31/10/2011
31/10/2011
31/10/2011
04/11/2011
17/11/2011
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.500,00
2.900,00
6.300,00
4.206,40
5.975,20
1.046,23
4.783,74
524,82
567,39
380,13
380,13
3.358,75
1.383,04
102.251,54
4.000,00
1.973,51
2.368,21
4.565,40
1.973,51
2.368,21
4.565,40
32.298,79
110.880,50
228.200,01
5.740,50
2.047,62
560.225,61
165.000,00
41.648,58
2.879,00
108.267,93
949,98
23.748,88
23.404,29
3.997,80
56.785,11
9.031,56
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.419,67
2.806,86
6.097,62
4.081,99
5.798,49
1.016,29
4.643,59
509,42
550,79
369,02
369,02
3.161,92
1.383,04
99.695,24
3.899,98
1.924,19
2.308,99
4.451,28
1.924,19
2.308,99
4.451,28
31.491,31
108.108,50
222.495,03
5.740,50
2.047,62
548.554,26
161.562,50
40.780,88
2.879,00
108.267,93
930,18
22.759,33
22.916,69
3.831,25
55.838,71
8.881,04
MMX SUDESTE
FISCALIZACAO OBRA ALTEAMENTO DE 5M BARRAGEM B1 E FISCALIZACAO EXECUCAO DO VERTEDOURO DA
BARRAGEM
INSTALACOES
23/11/2011
-
R$
104.022,51
contábil
contábil
R$
102.288,79
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
PAINEL DE FORCA E CONTROLE + EQUIP ELETRICOS DO SISTEMA DE BOMBEAMENTO 2X215 CV 440V
CONT MELHORIA ILUMIN. MINA TT/IPE - RESP
REQ PARA USO E CONSUMO NOVEMBRO
REQ PARA USO E CONSUMO NOVEMBRO
REQ PARA USO E CONSUMO NOVEMBRO
ENROLADOR DE CORREIA TRANSPORTADORA
ENROLADOR DE CORREIA TRANSPORADORA
CX DAGUA DE FIBRA DE VIDRO 20.000LTS C TAMPA
CX DAGUA DE FIBRA DE VIDRO 20.000LTS C TAMPA
CX DAGUA DE FIBRA DE VIDRO 20.000LTS C TAMPA
CX DAGUA DE FIBRA DE VIDRO 20.000LTS C TAMPA
CX DAGUA DE FIBRA DE VIDRO 20.000LTS C TAMPA
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
24/11/2011
25/11/2011
30/11/2011
30/11/2011
30/11/2011
05/12/2011
05/12/2011
08/12/2011
08/12/2011
08/12/2011
08/12/2011
08/12/2011
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
143.479,81
37.970,00
245.231,18
99.512,57
420,93
67.920,28
67.920,28
3.200,00
3.200,00
3.200,00
3.200,00
3.200,00
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
141.088,49
37.337,16
245.231,18
99.512,57
420,93
66.788,28
66.788,28
3.173,34
3.173,34
3.173,34
3.173,34
3.173,34
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
10/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
DESCRIÇÃO BEM
CLASSE APSIS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
CUSTO DE REPOSIÇÃO
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
VALOR DE MERCADO
MMX SUDESTE
SERV ENGE RELATIVO A ELABORACAO DO PROJETO BASICO LINHA DE POLPA Q INTERLIGARA NOVA PLANTA BENEF
A BARRAGEM 5B E ADUTORA
INSTALACOES
19/12/2011
-
R$
549.596,28
contábil
contábil
R$
545.016,32
MMX SUDESTE
SERV ENGE RELATIVO A ELABORACAO DO PROJETO BASICO LINHA DE POLPA Q INTERLIGARA NOVA PLANTA BENEF
A BARRAGEM 5B E ADUTORA
INSTALACOES
19/12/2011
-
R$
482.217,33
contábil
contábil
R$
478.198,85
MMX SUDESTE
FORNECIMENTO DE MAO DE OBRA E MATERIAIS PARA ECEXUCAO DE GABIOES E BASES DE CONCRETO P
ESTRUTURAS METALICAS NA MINA TICO
INSTALACOES
21/12/2011
-
R$
73.902,60
contábil
contábil
R$
72.670,90
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
SERVICO DE PROJETOS E MELHORIAS DE ILUMINACAO
CONSTRUCAO DE REDE ELETRICA P O NOVO SISTEMA DE BOMBEAMENTO DA MINA TICO-TICO
SERVICO DE TERRAPLENAGEM PARA ALTEAMENTO DA BARRAGEM
SERV CONSULTORIA ENG ELABORACAO DO PROJETO ECECUTIVO DE ALTEAMENTO DA BARRAGEM
OBRA CIVIL E INFRAESTRUTURA NOVA OFICINA
KIT PARA COMPOSICAO DO POSTO DE COMBUSTIVEL SERIE N77885
CAPITALIZACAO DE JUROS IFRS DEZ/11
REQ USO E CONSUMO
REQ USO E CONSUMO
REQ USO E CONSUMO
NF 000047 SETEM
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
22/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
27/12/2011
31/12/2011
31/12/2011
31/12/2011
31/12/2011
20/01/2012
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
29.737,00
36.967,00
1.273.544,38
6.765,78
72.916,29
41.837,84
2,79
1.209,08
23.395,16
64.719,19
199.999,75
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
29.489,20
36.658,94
1.262.931,52
6.709,40
72.430,19
41.140,54
2,79
1.199,00
23.200,20
64.179,87
199.425,04
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
MMX SUDESTE
FORNECIMENTO DE MAO DE OBRA E MATERIAIS P EXECUCAO DE GABIOES E BASES DE CONCRETO P ESTRUTURAS
METALICAS MINA
INSTALACOES
23/01/2012
-
R$
195.810,00
contábil
contábil
R$
194.178,25
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA - DIFAL
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA - DIFAL
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA - DIFAL
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA - DIFAL
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA - DIFAL
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA
PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA - DIFAL
SERVICOS DE PROJETOS, MELHORIAS DE ILUMINACAO E TUBULACAO - MANUTENCAO ELETRICA
ESTACAO METEREOLOGICA
SUPORTE PARA O ANEMOMETRO M-CA - PARTE EST.MET. U30-NRC
SUPORTE PARA O ANEMOMETRO M-CA - PARTE EST.MET. U30-NRC - FRETE
FRETE - PORTA CORTA FOGO PARA A ELETRICA
TRATOR ESCAVO PA-CARREGADEIRA VOLVO L12F
TRATOR ESCAVO PA-CARREGADEIRA VOLVO L12F
MESA IMP C/ AMORT CORREIA 30"
40725
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
BALANCA INTEGRADORA TRANSP 36" WIT-TC04
BALANCA INTEGRADORA TRANSP 36" WIT-TC04
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
02/03/2012
09/03/2012
09/03/2012
09/03/2012
14/03/2012
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
35.400,00
425,24
7,18
539,40
624.800,00
624.800,00
19.153,37
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
2.775,00
166,50
35.400,00
425,24
7,18
539,40
577.939,97
577.939,97
17.716,88
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
11/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
DESCRIÇÃO BEM
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
FRETE BALANCA INTEGRADORA TRANSP 30" WIT
REFORMA MOTOR COMMINS PA-CARREGADEI 821C
REFORMA MOTOR CUMINNS CARREGADEIRA CASE
REFORMA MOTOR CUMINNS CARREGADEIRA CASE
REFORMA MOTOR CUMINNS CARREGADEIRA CASE
REFORMA MOTOR CUMINNS CARREGADEIRA CASE
REFORMA BRITADOR PRIMARIO FACO 10060
ROLAMENTO AUT COMP ROLOS 23152K/MW33C3
SISTEMA DE JIGAGEM MINA IPE - BRUMADINHO - MG - 240T/H CONTRATO MD031000010855
ELETRODO OK 2103 4.00MM
ELETRODO OK 2103 4.00MM
PAINEL ELETRONICO
REFORM MOTOR DIESEL CAMINHAO SCANIA SC42
REFORM MOTOR DIESEL CAMINHAO SCANIA SC49
CONECTOR REFORMA MOTOR DIESEL SCANIA P42
BOMBA BOOSTER-1LG4 2P 250CV/185KW 4T B3T
ESMERIL H 7P GWS14-180 220V
REFOR.CARCACA SUP BRITADOR H3800 SANDVIK
CUNHA FIXADA BRITADOR DE MAROBRAS
MANDIBUL FIXA 09 D.ESCO BRITADOR90X50/40
MANDIBUL MOVEL09 D.ESCO BRITADOR90X50/40
SKF-ROL AUTO-COMPENSADOR DE ROLOS
SKF-ROL AUTO-COMPENSADOR DE ROLOS
CUNHA DIR INF REFORMA BRIT.PRIMARI 10060
CUNHA ESQ INF REFORMA BRIT.PRIMARI 10060
CUNHA DIR SUP REFORMA BRIT.PRIMARI 10060
CUNHA ESQ SUP REFORMA BRIT.PRIMARI 10060
ABANADEIRA REFORMA BRIT. PRIMARIO 10060
MOLA HELICOIDAL REFORMA BRIT.PRIMA.10060
ABANADEIRA REFORMA BRIT. PRIMARIO 10060
MOLA HELICOIDAL REFORMA BRIT.PRIMA.10060
FRETE NF 68.919 - ABECOM
PLACA PROTECAO QUEIXO C - BRITADOR
PARAFUSO CUNHA FIX DA MAND. BRITADOR MAR
JOGO VAZADOR1/2-2POL - MODELO R739BB RID
JOGO VAZADOR1/2-2POL - MODELO R739BB RID
BALANCA UNICAL-ANALISADOR PORTATIL DENSI
FRETE-BALANCA UNICAL-ANALISADOR PORTATIL
BALANCA UNICAL-ANALISADOR PORTATIL DENSI
FRETE-BALANCA UNICAL-ANALISADOR PORTATIL
BALANCA UNICAL-ANALISADOR PORTATIL DENSI
FRETE-BALANCA UNICAL-ANALISADOR PORTATIL
BALANCA UNICAL-ANALISADOR PORTATIL DENSI
FRETE-BALANCA UNICAL-ANALISADOR PORTATIL
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
CLASSE APSIS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
01/07/2011
05/07/2011
05/07/2011
05/07/2011
05/07/2011
05/07/2011
12/07/2011
12/07/2011
12/07/2011
18/07/2011
18/07/2011
21/07/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
01/08/2011
02/08/2011
09/08/2011
10/08/2011
10/08/2011
10/08/2011
11/08/2011
11/08/2011
12/08/2011
12/08/2011
12/08/2011
12/08/2011
12/08/2011
12/08/2011
12/08/2011
12/08/2011
12/08/2011
17/08/2011
17/08/2011
24/08/2011
24/08/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
-
CUSTO DE REPOSIÇÃO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
30,49
9.000,00
1.274,94
2.891,85
5.570,00
3.263,21
14.608,00
237,53
17.812.753,64
2.062,00
2.062,00
63.277,05
57.115,62
13.017,38
247,44
21.631,63
357,21
9.000,00
328,00
5.338,20
5.535,00
9.799,31
9.799,31
828,83
828,84
1.270,61
1.270,61
2.865,41
320,48
2.865,41
320,48
281,77
4.903,60
369,00
1.476,97
1.476,97
2.348,40
28,67
2.348,40
28,67
2.348,40
28,67
2.348,40
28,67
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
VALOR DE MERCADO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
28,24
8.334,68
1.180,73
2.678,06
5.158,21
3.022,01
13.555,62
220,41
16.679.664,59
1.916,80
1.916,80
58.871,46
53.307,94
12.149,54
230,96
20.189,55
333,47
8.419,35
306,95
4.995,27
5.179,43
9.172,37
9.172,37
776,00
776,01
1.189,65
1.189,65
2.847,14
302,13
2.682,84
300,07
263,81
4.597,81
345,95
1.387,62
1.387,62
2.230,98
27,23
2.230,98
27,23
2.230,98
27,23
2.230,98
27,23
12/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
DESCRIÇÃO BEM
BOMBA HERO 150G-EIXO LIVRE
DIFAL BOMBA HERO 150G-EIXO LIVRE
FRETE BOMBA HERO 150G-EIXO LIVRE
MOTOVIBRADOR VIMOT TIPO A-40-B
FRETE MOTOVIBRADOR VIMOT NF 2962
ALIMENTADOR 0200-AL-02 IR MODELO 40090-4
FRETE ALIMENTADOR 0200-AL-02 IR MODELO 4
REQ. PARA USO E CONSUMO SETEMBRO
BITADOR FACO 100/60-PART.NUMBER 59.327.2
MATERIAIS SRV REFORMA BRITADOR 10060
REFORMA BRITADOR PRIMARIO FACO 10060
REFORMA BRITADOR PRIMARIO FACO 10060
REFORMA BRITADOR PRIMARIO FACO 10060
LINHA WMINING (RESERVAS BOMBAS BALSAS MI
SEM MOTOR/WARMAN- ASH 10/8ST-AH R55/A05
PLANO DE ACAO - TALHA IC
PLANO DE ACAO - TALHA IC
PLANO DE ACAO - TALHA IC
PLANO DE ACAO - TALHA IC
PLANO DE ACAO - TALHA IC
PLANO DE ACAO - TALHA IC
COMPL - NF.005446
CABO ACO POLIDO 7/16" 6X41 TRD IPS AF WS
CABO ACO POLIDO 9/16" 6X41 TRD IPS AF-CT
ANEL GUIA T 100 CABO 7/16" C/ACIONAD-CT
ANEL GUIA T 250 CABO 9/16" C/ACIONAD-CT
CONJUNTO CAIXA DE GANCHO 4 CABO 7/16-CT
CONJUNTO CAIXA DE GANCHO ABO S 9/16"-CT
MOTOREDUTOR SAF57 DRE90M4-1 S/6083627
FRETE MOTOREDUTOR SAF57 DRE90M4-1 S/6083
MOTOREDUTOR SAF57 DRS71S4-0 S/6083628
FRETE MOTOREDUTOR SAF57 DRS71S4-0 S/6083
FRETE - BOMBA DE POLPA CENTRIF HORIZ WEI
REQ. PARA USO E CONSUMO OUTUBRO
CAIXA DE MUDANCAS
MOTOR ELETRICO TRIFASICO 150CV 04 280S/M
MOTOR ELETRICO TRIFASICO 250CV 04 315S/M
MOTOR ELETRICO TRIFASICO 150CV 04 280S/M
MOTOR ELETRICO TRIFASICO 250CV 04 315S/M
WEIR - BOMBA ROTOJET R11 2X2 D-433 C/MOTOR 50CV 2 POLOS
REFORMA BRITADOR 10060
MEGOMETRO 5KV FLUKE-1550C*019850/1*0005*40070000710
MULTIMETRO C/TESTE ISOLACAO FLUKE 1587*019850/1*0007*40070000712
ALICATE MEDIDOR ATERRAMENTO FLUKE 1630*019850/1*0010*40070000715
REQ PARA USO E CONSUMO NOVEMBRO
REQ PARA USO E CONSUMO NOVEMBRO
MED-ESPES C/REL STAND 730*019756/1*0001*30450000001
ESTACAO DE SOLDA ESD-905 220V + PONTA DE SOLDA 0,5 MMPF-320 INSTRUTH
ESTACAO DE SOLDA ESD-905 220V + PONTA DE SOLDA 0,5 MMPF-320 INSTRUTH
ALINHADOR DE EIXOS A LASER TKSA 40*019756/1/0010/40180001577
TERMOMETRO INFRAV/CONT-40/800 GLUKR 568*019850/1*0006*40070000711
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
CLASSE APSIS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
23/09/2011
23/09/2011
30/09/2011
03/10/2011
05/10/2011
05/10/2011
05/10/2011
05/10/2011
06/10/2011
13/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
18/10/2011
24/10/2011
24/10/2011
24/10/2011
24/10/2011
26/10/2011
31/10/2011
08/11/2011
14/11/2011
14/11/2011
14/11/2011
14/11/2011
16/11/2011
22/11/2011
25/11/2011
25/11/2011
25/11/2011
30/11/2011
30/11/2011
01/12/2011
02/12/2011
02/12/2011
02/12/2011
02/12/2011
-
CUSTO DE REPOSIÇÃO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
17.500,00
769,97
220,00
13.200,00
180,84
18.651,16
422,35
2.386,30
1.246,40
12.444,32
3.608,00
590,40
656,00
47.696,00
87.720,67
956,50
4.024,50
766,51
1.143,13
3.422,50
4.053,57
862,00
19,29
81,15
14,72
21,95
65,73
77,84
3.114,37
50,56
2.008,24
34,62
2.596,00
15.203,93
39.000,00
15.339,19
23.611,43
15.339,19
23.611,43
89.243,24
49.824,00
26.389,00
19.805,12
11.414,62
134.933,21
278,09
301,25
418,81
418,81
16.277,99
1.849,18
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
VALOR DE MERCADO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
16.625,02
731,45
209,02
12.540,00
171,78
17.718,58
401,23
2.386,30
1.194,45
11.925,82
3.457,65
565,80
628,65
45.708,65
84.065,62
916,65
3.856,80
734,56
1.095,48
3.279,90
3.884,67
826,10
18,49
77,75
14,12
21,05
62,98
74,59
2.984,62
48,46
1.924,54
33,17
2.487,85
14.570,43
37.700,00
14.827,87
22.824,39
14.827,87
22.824,39
86.268,48
48.163,20
25.509,36
19.144,96
11.034,14
134.933,21
278,09
296,23
411,83
411,83
16.006,69
1.818,36
13/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
DESCRIÇÃO BEM
CLASSE APSIS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
CUSTO DE REPOSIÇÃO
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
VALOR DE MERCADO
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
TERMOMETRO INFRAV/CONT 40/800 FLUKE 568*019850/1*0006*40070000711
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
TALHA MANUAL 1,5 TON ELEV 1,5MT C/ALAV*019756/1*0004*40070000060
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
CONTAINER MODULO METALICO TIPO HABITACIONAL MODELO ACA6 ESCRIT REV
CONTAINER MODULO METALICO TIPO HABITACIONAL MODELO ACA6 ESCRIT REV
KIT C/MULTIMETRO DIG TRUE-RMS 87-5/E2 FLUKE
KIT C/MULTIMETRO DIG TRUE-RMS 87-5/E2 FLUKE
KIT C/MULTIMETRO DIG TRUE-RMS 87-5/E2 FLUKE
KIT C/MULTIMETRO DIG TRUE-RMS 87-5/E2 FLUKE
KIT C/MULTIMETRO DIG TRUE-RMS 87-5/E2 FLUKE
KIT C/MULTIMETRO DIG TRUE-RMS 87-5/E2 FLUKE
REFORMA CAMINHOES
BOMBA WKL 80/3 COD 00 KSB
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
02/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
06/12/2011
07/12/2011
07/12/2011
07/12/2011
07/12/2011
07/12/2011
07/12/2011
09/12/2011
20/12/2011
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
1.849,18
545,51
545,51
545,51
545,51
545,51
545,51
545,51
545,51
545,51
545,51
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
1.723,99
8.750,00
8.750,00
1.850,00
1.850,00
1.850,00
1.850,00
1.850,00
1.850,00
18.448,86
9.000,00
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
1.818,36
536,41
536,41
536,41
536,41
536,41
536,41
536,41
536,41
536,41
536,41
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
1.695,25
8.604,16
8.604,16
1.819,16
1.819,16
1.819,16
1.819,16
1.819,16
1.819,16
17.707,46
8.850,00
MMX SUDESTE
CONJ MOTO BOMBA MEGANORM 150-400, MOTOR PLUS 150CV 4 P 280S/M-220/380/440V 60HZ, ACLOPMENTO AE
168...BAIAS PELLET IC-TT
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
20/12/2011
-
R$
30.000,00
contábil
contábil
R$
29.500,00
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
FLUKE-773, MILLIAMP PROCESS
ANALISADOR E REGISTRADOR - FERRAMENTA ELETRICA
TESTADOR DE MIDIA DE REDE - FERRAMENTAS ELETRICAS
SCOPEMETER IND 40MHZ - FERRAMENTAS ELETRICAS
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
ALICATE 1000A TRMS DISPLAY REMOTO 381*019850/1*0004*40070000706
INDICADOR ROTACAO DE FASE FLUKE-9040*019850/1*0011*40070000706
INDICADOR ROTACAO DE FASE FLUKE-9040*019850/1*0011*40070000706
REFORMA MOTOR SCANIA RK44
REFORMA CAMINHAO FROTA 53-SCANIA P 420 B8X4 ANO 2008 COR BRANCO
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
20/12/2011
20/12/2011
20/12/2011
20/12/2011
20/12/2011
20/12/2011
20/12/2011
20/12/2011
20/12/2011
21/12/2011
22/12/2011
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
5.358,23
35.400,29
9.035,98
12.976,72
1.723,99
1.723,99
1.723,99
994,91
994,91
65.595,81
1.188,81
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
5.268,93
34.810,29
8.885,38
12.760,44
1.695,25
1.695,25
1.695,25
978,33
978,33
64.502,55
735,07
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
MMX SUDESTE
REFORMA RADIADOR CAMINHAO SACNIA P124 CB 8X4 - SC 55 SC 57 - ANO 2008 PLACA GYI7218 SERIE
9BSP8X40083625366
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
22/12/2011
-
R$
3.054,92
contábil
contábil
R$
3.004,00
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
REFORMA CAMINHAO FROTA 53-SCANIA P 420 B8X4 ANO 2008 COR BRANCO
REFORMA CAMINHAO FROTA 53-SCANIA P 420 B8X4 ANO 2008 COR BRANCO
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
22/12/2011
22/12/2011
-
R$
R$
4.788,91
124.968,42
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
4.275,17
122.451,70
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
14/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
DESCRIÇÃO BEM
CABO ACCO POLIDO 9/16" 6X41 TRD - REFORMA DAS TALHAS DA MANUTENCAO
FRETE - CABO ACO POLIDO 9/16" 6X41 TRD IPS AF WS
KIT C/ MULTIMETRO TRUE-RMS FLK-87-V/E2*019850/1*0003*40070000705
KIT C/ MULTIMETRO TRUE-RMS FLK-87-V/E2*019850/1*0003*40070000705
KIT C/ MULTIMETRO TRUE-RMS FLK-87-V/E2*019850/1*0003*40070000705
KIT C/ MULTIMETRO TRUE-RMS FLK-87-V/E2*019850/1*0003*40070000705
KIT C/ MULTIMETRO TRUE-RMS FLK-87-V/E2*019850/1*0003*40070000705
KIT C/ MULTIMETRO TRUE-RMS FLK-87-V/E2*019850/1*0003*40070000705
KIT C/ MULTIMETRO TRUE-RMS FLK-87-V/E2*019850/1*0003*40070000705
KIT C/ MULTIMETRO TRUE-RMS FLK-87-V/E2*019850/1*0003*40070000705
REFORMA PARCIAL CAMINHAO SCANIA SC 57
REFORMA PARCIAL DO CAMINHAO SCANIA SC 57
REFORMA PARCIAL DO CAMINHAO SCANIA SC 57
REFORMA PARCIAL CAMINHAO VOLVO CB 27
REFORMA PARCIAL CAMINHAO VOLVO CB 27
REFORMA PARCIAL DO CAMINHAO VOLVO CB 27
REFORMA CAMINHAO VOLVO CB 23
REFORMA CAMINHAO VOLVO CB 23
REFORMA PARCIAL CAMINHAO VOLVO CB 23
REFORMA PARCIAL CAMINHAO VOLVO CB 23
REFORMA PARCIAL CAMINHAO VOLVO CB 22
REFORMA PARCIAL CAMINHAO VOLVO CB 22
REQ USO E CONSUMO
REQ USO E CONSUMO
MOTOVIBRADOR MODELO VR2,05 0,3CV, 3500 RPM, 220/380/440V, 50/60HZ
MOTOVIBRADOR MODELO VR2,05 0,3CV, 3500 RPM, 220/380/440V, 50/60HZ
MOTOVIBRADOR MODELO VR2,05 0,3CV, 3500 RPM, 220/380/440V, 50/60HZ
MOTOVIBRADOR MODELO VR2-05, 0,30 CV, 3500 RPM, 220/380/440 V, 50/60 HZ
MOTOVIBRADOR MODELO VR2-05, 0,30 CV, 3500 RPM, 220/380/440 V, 50/60 HZ
MOTOVIBRADOR MODELO VR2-05, 0,30 CV, 3500 RPM, 220/380/440 V, 50/60 HZ
ALICATE MED CORR 1000A TRMS DISPLAY 381 FLUKE (MA 70070000706)
ALICATE MED CORR 1000A TRMS DISPLAY 381 FLUKE (MA 70070000706)
ALICATE MED CORR 1000A TRMS DISPLAY 381 FLUKE (MA 70070000706)
ALICATE MED CORR 1000A TRMS DISPLAY 381 FLUKE (MA 70070000706)
ALICATE MED CORR 1000A TRMS DISPLAY 381 FLUKE (MA 70070000706)
ALICATE MED CORR 1000A TRMS DISPLAY 381 FLUKE (MA 70070000706)
ALICATE MED MILLIAMP PROCESS FLUKE-773 - FERRAMENTA ELETRICA
MO-100, MILLIOHMMETER - FERRAMENTA ELETRICA
MO-100, MILLIOHMMETER - FERRAMENTA ELETRICA
CABO DE ACO POL 7/16 6 X 41 TRD AF - TAG TALHA 05, 0330M-TE05
ESMERILHADEIRA GWS22-180 2200W 18A 220V BOSCH
GUINCHO ALAVANCA 1600KGX20M CABO KOCH
GUINCHO ALAVANCA 1600KGX20M CABO KOCH
GUINCHO ALAVANCA 1600KGX20M CABO KOCH
GUINCHO ALAVANCA 1600KGX20M CABO KOCH
PAINEL AUTOMACAO - PLC CONTROLE
PAINEL AUTOMACAO - PLC CONTROLE
REFORMA E CONSERVACAO DA PA CARREGADEIRA PC 18
REFORMA E CONSERVACAO DA PA CARREGADEIRA PC 18
REFORMA E CONSERVACAO DA PA CARREGADEIRA PC 18
REFORMA E CONSERVACAO DA PA CARREGADEIRA SCANIA SC 53
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
CLASSE APSIS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
22/12/2011
22/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
26/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
27/12/2011
31/12/2011
31/12/2011
02/01/2012
02/01/2012
02/01/2012
02/01/2012
02/01/2012
02/01/2012
03/01/2012
03/01/2012
03/01/2012
03/01/2012
03/01/2012
03/01/2012
23/01/2012
23/01/2012
23/01/2012
24/01/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
08/02/2012
14/02/2012
14/02/2012
14/02/2012
14/02/2012
-
CUSTO DE REPOSIÇÃO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.400,00
80,00
1.711,40
1.711,40
1.711,40
1.711,40
1.711,40
1.711,40
1.711,40
1.711,40
1.744,34
93.077,16
358,90
1.054,75
39.711,66
28.740,84
114.409,76
53,69
12.258,56
53.577,82
1.617,52
98.851,39
1.412,32
6.626,70
813,86
813,86
813,86
813,86
813,86
813,86
1.900,00
1.900,00
1.900,00
1.900,00
1.900,00
1.900,00
5.358,23
2.337,52
2.337,52
1.380,00
349,74
1.161,00
1.161,00
1.161,00
1.161,00
26.500,00
26.500,00
41.516,58
45.598,07
10.147,50
19.636,67
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
VALOR DE MERCADO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
2.360,00
78,66
1.682,88
1.682,88
1.682,88
1.682,88
1.682,88
1.682,88
1.682,88
1.682,88
1.715,26
91.525,88
352,92
1.037,17
39.049,80
28.261,82
112.502,94
52,79
12.054,26
52.684,86
1.590,56
97.203,87
1.388,78
6.516,26
807,08
807,08
807,08
807,08
807,08
807,08
1.884,17
1.884,17
1.884,17
1.884,17
1.884,17
1.884,17
5.313,58
2.318,04
2.318,04
1.368,50
349,74
1.161,00
1.161,00
1.161,00
1.161,00
26.500,00
26.500,00
41.516,58
45.598,07
10.147,50
19.636,67
15/16
ANEXO 2A - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX SUDESTE
DATA BASE:
30/03/2012
LOCAL
DESCRIÇÃO BEM
CLASSE APSIS
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
27/02/2012
29/02/2012
-
R$
R$
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
2.587,76
337,87
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
2.587,76
337,87
CUSTO DE REPOSIÇÃO
VALOR DE MERCADO
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
DRIVE DA PN01 DA BRITAGEM - RESISTOR DE FERNAGEM ELETELE 20 KW 3,3 OHMS SERIE 12M3114
RECL REQ.PARA USO E CONSUMO - EM: 02/02/ 12 - PRODUTO CODIGO:MA001695
MMX SUDESTE
MOTOR ELETRICO TRIFASICO 350 CV 04 355M/L220/380/440 C/12 TERM 60HZ B3E IPW66 IE2 ALTO RENDIMENTO
WMINING
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
05/03/2012
-
R$
30.800,00
contábil
contábil
R$
30.800,00
MMX SUDESTE
MMX SUDESTE
GERADOR SOLDA DIESEL GDSD350 FIMER
TERMOMETRO INFRAV/CONT-40/800 FLUKE -568*-21-21/1''0005''4007000711 C/MALETA
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
07/03/2012
12/03/2012
-
R$
R$
21.000,00
2.141,99
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
21.000,00
2.141,99
MMX SUDESTE
EQUIP.JIGAGEM - NºSERIE 700204680801000112 - MOTOREDUTOR_R87 DRE132MC4/TH/VQM:000006096371
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
12/03/2012
-
R$
5.632,00
contábil
contábil
R$
5.632,00
MMX SUDESTE
EQUIP.JIGAGEM - NºSERIE 700204680801000112 - MOTOREDUTOR_R87 DRE132MC4/TH/VQM:000006096371
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
12/03/2012
-
R$
5.632,00
contábil
contábil
R$
5.632,00
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
RESISTOR DE FRENAGEM 3,3-20KW / RF20KW3,3OHM100 - FRETE
TALHA 05 - IC MINA IPE - CJ FREIO BN-05 C/ FLANGE
TALHA 05 - IC MINA IPE - CJ FREIO BN-05 C/ FLANGE - DIFAL
AUTOTRAFO 15KVA 0.6 KV 60HZ 440/380V YYIP20
AUTOTRAFO 15KVA 0.6 KV 60HZ 440/380V YYIP20
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
14/03/2012
20/03/2012
20/03/2012
21/03/2012
21/03/2012
-
R$
R$
R$
R$
R$
80,00
3.847,20
230,84
1.700,00
102,00
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
80,00
3.847,20
230,84
1.700,00
102,00
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
SUDESTE
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
E
E
E
E
E
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
16/16
ANEXO 2B - USINA
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
DESCRIÇÃO USINA CORUMBÁ
UNID
QDE
UNIT
Jigagem/Britadores cônicos
Britador Cônico
Transportador alimentador
Transportador de retorno
Estrutura Metálica
Peneira
Alimentador
Silo
Jig
Peneira desaguadora
Hidrociclone
Iluminação
Cabos elétricos
Eletrodutos
Leitos/Bandejas para cabos
Sondagem terreno
Estacas
Bases
Montagem
subtotal
pç
pç
pç
kg
pç
pç
pç
pç
pç
cj
unid
unid
unid
m
vb
vb
m³
vb
2
4
4
95800
2
4
2
1
4
2
500
3000
2000
1000
1
1
1200
1
subtotal
vb
pç
pç
unid
unid
unid
m
vb
vb
m³
vb
1
1
4
300
2000
1500
900
1
1
1200
1
subtotal
unid
unid
8
10
Tubulações
tubulações
mts
unid
Tanques Australianos 1000 m3
Tanques Australianos 600 m3
R$ 200.000,00
R$ 570.000,00
=
subtotal
=
unid
unid
R$ 3.352.250,00
R$ 300.000,00
subtotal
2
1
TOTAL
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
R$ 25.000,00
R$ 57.000,00
subtotal
1
4.000.000,00
760.000,00
2.200.000,00
120.000,00
592.000,00
450.000,00
900.000,00
45.000,00
125.000,00
96.000,00
2.625.000,00
R$ 770.000,00
R$ 265,00
Tanques Australianos
3.400.000,00
1.800.000,00
1.800.000,00
1.437.000,00
2.124.000,00
2.160.000,00
270.000,00
1.220.000,00
4.400.000,00
1.694.000,00
200.000,00
888.000,00
600.000,00
1.000.000,00
45.000,00
125.000,00
96.000,00
3.875.000,00
R$ 11.913.000,00
=
12650
Balanças
Balança 100 Ton
=
4.000.000,00
760.000,00
550.000,00
400,00
296,00
300,00
1.000,00
45.000,00
125.000,00
80,00
2.625.000,00
Bombas
Bomba de água
Bomba de polpa
R$ 27.134.000,00
1.700.000,00
450.000,00
450.000,00
15,00
1.062.000,00
540.000,00
135.000,00
1.220.000,00
1.100.000,00
847.000,00
400,00
296,00
300,00
1.000,00
45.000,00
125.000,00
80,00
3.875.000,00
Britadores Mandíbulas
Equipamentos (Moega/alimentador/transportadores)
Britador de Mandibulas
Peneira
Iluminação
Cabos elétricos
Eletrodutos
Leitos/Bandejas para cabos
Sondagem terreno
Estacas
Bases
Montagem
TOTAL
=
R$ 500.000,00
R$ 250.000,00
USINA CORUMBÁ
R$ 3.352.250,00
R$ 300.000,00
R$ 300.000,00
R$ 1.250.000,00
R$ 1.000.000,00
R$ 250.000,00
R$ 44.719.250,00
1/5
ANEXO 2B - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX CORUMBÁ
DATA BASE:
LOCAL
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
MMX CORUMBÁ
MMX CORUMBÁ
MMX CORUMBÁ
MMX CORUMBÁ
MMX CORUMBÁ
MMX CORUMBÁ
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
30/03/2012
DESCRIÇÃO BEM
USINA CORUMBÁ
SISTEMA DE CAPTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE AGUA
SISTEMA DE PESAGEM
SERVICO DE ADAPTACAO KIT UTI
CAMINHONETE MITSUBISHI L2004X4 2005/2006
CAMINHONETE MITSUBISHI L2004X4 2005/2006
CAMINHONETE MITSUBISHI L2004X4 2005/2006
AR CONDICIONADO 22000 BTUS
CAMINHAO VW26.260 - PLACA GYICAMINHAO VW26.260 -PLACA GSB-7
CAMINHAO VW26.260 -PLACA GYI-7
CAMINHAO VW26.260 -PLACA GYI-7
CAMINHAO VW26.310 -PLACA GWR-3
PECA P/ VOLVO MC80B SERE 70132
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
FURGAO 313 SPRINTER 8AC9036628A975238
MITSUBISHI MOTOR
CAMINHAO TRUCADO 6X2 MUNCK
CARROCERIA PARA O CAMINHAO
CAMINHONETE MITSUBISHI L200
VEICULO QUADRICICULO-9C2TE3400AR000283
BALHA ANFIBIA LARG.2.1/2XCOMP.5MTSXALT.
BARCO TARUNA 700 S/N 28242 MOD11/11 12PA
BARCO METAL GLASS -SUP.USINA B
REMO ALUMINIO 124 CM -SUP.USIN
SRV MANUT ELET MAN REDES E LINHAS
TUBO DE ACO 12''X6MTS FLANGEADO
TUBO DE ACO 4"X6MTS FLANGEADO
CURVA 30º 12" FLANGEADO
CURVA 45º 12" FLANGEADO
NIPLE GALVANIZADIO 4"
LUVA GALVANIZADA 4"
ESPIGAO 4"
REQ.PARA USO E CONSUMO - EM: 28/11/11
CONSERTO E REFORMA PN500/20
CONSERTO E REFORMA PENEIRA 600
ASSISTENCIA TECNICA E MANUTENCAO PREVENTIVA
MANUTENCAO PREVENTIVA E ASSISTENCIA TECNICA TRANSFORMADOR
REQ USO E CONSUMO
VENTOSA SIMPLES FUNCAO FF 125LBS DN3-PARTE DO PROJETO DO BOMBEAMENTO DA BAIA 04 - BARRAGEM
VENTOSA SIMPLES FUNCAO FF 125LBS DN3-PARTE DO PROJETO DO BOMBEAMENTO DA BAIA 04 - BARRAGEM
VENTOSA SIMPLES FUNCAO FF 125LBS DN3-PARTE DO PROJETO DO BOMBEAMENTO DA BAIA 04 - BARRAGEM
VENTOSA SIMPLES FUNCAO FF 125LBS DN3-PARTE DO PROJETO DO BOMBEAMENTO DA BAIA 04 - BARRAGEM
VENTOSA SIMPLES FUNCAO FF 125LBS DN3-PARTE DO PROJETO DO BOMBEAMENTO DA BAIA 04 - BARRAGEM
VENTOSA SIMPLES FUNCAO FF 125LBS DN3-PARTE DO PROJETO DO BOMBEAMENTO DA BAIA 04 - BARRAGEM
CLASSE APSIS
USINA
BOMBAS
BALANÇAS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
VEICULOS
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
DATA DE
AQUISIÇÃO
01/05/2003
01/05/2003
01/06/2008
11/12/2007
20/09/2005
20/09/2005
20/09/2005
18/12/2007
23/02/2010
23/02/2010
24/08/2010
24/08/2010
24/08/2010
01/10/2010
31/08/2006
31/08/2006
31/08/2006
31/08/2006
25/10/2007
19/04/2007
04/06/2008
25/11/2008
01/07/2009
27/04/2011
22/02/2007
03/08/2011
19/10/2011
19/10/2011
14/07/2011
14/10/2011
14/10/2011
14/10/2011
14/10/2011
14/10/2011
14/10/2011
14/10/2011
30/11/2011
20/12/2011
20/12/2011
22/12/2011
22/12/2011
31/12/2011
04/01/2012
04/01/2012
04/01/2012
04/01/2012
04/01/2012
04/01/2012
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
CUSTO DE
REPOSIÇÃO
15
25
20
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
40.297.000,00
4.122.250,00
300.000,00
28.550,91
69.908,00
69.908,00
69.908,00
5.394,00
5.958,85
3.972,55
3.972,55
3.972,55
4.469,10
1.191,66
63.360,00
63.360,00
63.360,00
63.360,00
79.200,00
66.000,00
175.119,40
7.005,14
113.083,04
20.000,00
5.835,00
54.605,04
2.437,71
35,82
30.703,38
71.987,58
7.365,60
5.877,60
5.728,80
312,48
386,88
446,40
37.307,05
46.945,44
48.077,93
33.000,00
29.200,00
64.898,92
-
R$
-
% SUCATA (VR)
R$
R$
R$
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
VALOR DE MERCADO
402.970,00
41.222,50
3.000,00
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
86
208
203
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
19.568.460,95
2.865.089,48
253.953,12
3.484,36
678,60
3.256,20
2.170,69
2.614,17
2.614,17
2.940,86
794,46
12.901,94
3.960,00
49.908,89
2.662,04
47.117,84
15.955,60
4.418,94
52.777,54
2.376,75
34,92
29.477,73
68.388,18
6.997,32
5.583,72
5.442,36
296,88
367,56
424,08
36.529,80
46.554,22
47.677,29
32.725,00
28.956,66
64.358,10
400,00
contábil
contábil
R$
396,67
R$
40,00
contábil
contábil
R$
39,66
-
R$
400,00
contábil
contábil
R$
396,67
-
R$
40,00
contábil
contábil
R$
39,66
-
R$
400,00
contábil
contábil
R$
396,67
-
R$
40,00
contábil
contábil
R$
39,66
2/5
ANEXO 2B - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX CORUMBÁ
DATA BASE:
LOCAL
MMX CORUMBÁ
MMX CORUMBÁ
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
30/03/2012
DESCRIÇÃO BEM
VENTOSA SIMPLES FUNCAO FF 125LBS DN3-PARTE DO PROJETO DO BOMBEAMENTO DA BAIA 04 - BARRAGEM
VENTOSA SIMPLES FUNCAO FF 125LBS DN3-PARTE DO PROJETO DO BOMBEAMENTO DA BAIA 04 - BARRAGEM
CONTATOR 3RH1122 24VCA - 24V
CABO ELETRICO DE INSTRUMENTACAO 7X1,5MM
CABO ELETRICO DE COMPENSACAO 2X1,5 MM
VALVULA DE GAVETA 12" - ACH/ASC IMV 150L
VALVULA DE GAVETA 12" - ACH/ASC IMV 150L
VALVULA DE GAVETA 12" - ACH/ASC IMV 150L
PLACA 4 CAST. TORNO TORMAX 30B
PLACA 3 CASTANHA UNIVERSAL
GRELHA FIXA
EXAUSTOR INSUFLADOR PORTATIL ATS-250P
EXAUSTOR INSUFLADOR PORTATIL ATS-250P
EXAUSTOR INSUFLADOR PORTATIL ATS-250P
TORNO DE BANCADA NBFORJASUL-08
TORNO DE BANCADA NBFORJASUL-08
TAMPAS REFETORAS MOD 250
DIFAL TAMPAS DEFRETORAS MOD 250
TAMPAS DEFERTORAS MOD 132 S
DIFAL TAMPAS DEFERTORAS MOD 132 S
TAMPA CX DE LIGACAO MOD 2001
DIFAL TAMPA CX DE LIGACAO MOD 2001
CAIXA DE LIGACAO COMPLETA MOD 250S/2
DIFAL CAIXA DE LIGACAO COMPLETA MOD 250S
ELEMENTO ELATICO E148
DIFAL ELEMENTO ELATICO E148
TAMPAS DEFRETORAS MOD 250
DIFAL TAMPAS DEFRETORAS MOD 250
TAMPAS DEFRETORAS MOD 250
DIFAL TAMPAS DEFRETORAS MOD 250
TAMPAS DEFERTORAS MOD 132 S
DIFAL TAMPAS DEFERTORAS MOD 132 S
TAMPA CX DE LIGACAO MOD 2001
DIFAL TAMPA CX DE LIGACAO MOD 2001
TAMPA CX DE LIGACAO MOD 2001
DIFAL TAMPA CX DE LIGACAO MOD 2001
CAIXA DE LIGACAO COMPLETA MOD 250S/2
DIFAL CAIXA DE LIGACAO COMPLETA MOD 250S
ELEMENTO ELATICO E148
DIFAL ELEMENTO ELATICO E148
MEGOHMETRO 5KV ELETR C/IND DIGITAL/ANAL
MEGOHMETRO INT 50X500MM 137263 ELETRONIC
DIFAL MEGOHMETRO INT 50X500MM 137263 ELE
CONJUNTO DO CONTRAEIXO
FRETE CONJUNTO CONTRA EIXO
MOEC UNICWEAL (30)MR 19M
MORSA HIDRALICA HV400 (30) MR 35400
MANCAL DIREITO, PARA ROLAMENTO 22326 C4/
MANCAL DIREITO, PARA ROLAMENTO 22326 C4/
MANCAL ESQUERDO, PARA ROLAMENTO 22326 C4
TAMPA DO MANCAL DIREITO, REF. S1-005201TAMPA DO MANCAL ESQUERDO, REF. S1-005202
LABIRINTO DIREITO, REF. S1-005205-000, D
CLASSE APSIS
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
INSTALACOES
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
04/01/2012
04/01/2012
06/02/2012
06/02/2012
06/02/2012
09/02/2012
09/02/2012
09/02/2012
14/02/2012
14/02/2012
11/07/2011
19/07/2011
19/07/2011
19/07/2011
27/07/2011
27/07/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
02/08/2011
09/08/2011
10/08/2011
10/08/2011
22/08/2011
22/08/2011
24/08/2011
24/08/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
CUSTO DE
REPOSIÇÃO
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
VALOR DE MERCADO
-
R$
400,00
contábil
contábil
R$
-
R$
40,00
contábil
contábil
R$
396,67
39,66
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
246,00
2.050,00
2.750,00
4.292,41
4.292,41
4.292,41
2.219,87
1.660,16
56.800,00
6.030,00
6.030,00
6.030,00
995,00
995,00
518,00
51,80
27,00
2,70
128,00
12,80
260,00
26,00
63,00
6,30
518,00
51,80
518,00
51,80
27,00
2,70
128,00
12,80
128,00
12,80
260,00
26,00
63,00
6,30
4.743,00
1.589,22
158,92
33.145,20
614,35
1.108,80
1.663,20
2.501,70
2.501,70
2.501,70
967,20
967,20
948,60
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
246,00
2.050,00
2.750,00
4.292,41
4.292,41
4.292,41
2.219,87
1.660,16
52.219,38
5.556,68
5.556,68
5.556,68
919,05
919,05
479,26
47,94
24,94
2,52
118,41
11,82
240,54
24,03
58,25
5,85
479,26
47,94
479,26
47,94
24,94
2,52
118,41
11,82
118,41
11,82
240,54
24,03
58,25
5,85
4.397,51
1.482,45
148,27
30.846,42
571,74
1.032,50
1.548,74
2.355,75
2.355,75
2.355,75
910,78
910,78
893,24
3/5
ANEXO 2B - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX CORUMBÁ
DATA BASE:
LOCAL
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
MMX CORUMBÁ
MMX CORUMBÁ
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
30/03/2012
DESCRIÇÃO BEM
CLASSE APSIS
LABIRINTO ESQUERDO, REF. S1-005203-000,
BUCHA CROMADA, REF. S1-005204-000, DES.
BUCHA CROMADA, REF. S1-005204-000, DES.
FRETE MANCAL DIREITO, REF. S1-008964-000
FRETE MANCAL DIREITO, REF. S1-008964-000
FRETE MANCAL ESQUERDO, REF S1-008843-000
FRETE TAMPA DO MANCAL DIREITO, REF. S1-0
FRETE TAMPA DO MANCAL ESQUERDO, REF. S1FRETE LABIRINTO DIREITO, REF. S1-005205FRETE LABIRINTO ESQUERDO, REF. S1-005203
FRETE BUCHA CROMADA, REF. S1-005204-000,
FRETE BUCHA CROMADA, REF. S1-005204-000,
CESTO AEREO DUPLO ISOLADO
ALINHADOR A LASER TMEB2 SKF
DIFAL - ALINHADOR A LASER TMEB2 SKF
FRETE ALINHADOR A LASER SKF
BALDE GRADUADO 20LTS -651B-47-20 IRBOZ
DIFAL BALDE GRADUADO 20LTS -651B-47-20 I
BALDE GRADUADO 20LTS -651B-47-20 IRBOZ
DIFAL BALDE GRADUADO 20LTS -651B-47-20 I
ALICATE COMPRESSAO HIDRA.10-400MM2 CB=PT
EXTRATOR ROLAMENTO TMHP
KIT MONTAGEM TMHP
CHAPA DE ACO ASTM A36 3/8"X120
CHAPA A-36 3/8"X1800X6000
COMPL. NF
REQ USO E CONSUMMO
QUARTEADOR DE POLPA 20 LITROS MOD BT
DIFAL - QUARTEADOR DE POLPA 20 LITROS MOD BT
PENEIRADOR HORIZONTAL TIPO GAVETA BT
DIFAL - PENEIRADOR HORIZONTAL TIPO GAVETA BT
PENEIRADOR 500 X 500 AUTOMATICO
DIFAL - PENEIRADOR 500 X 500 AUTOMATICO
FRETE - QUARTEADOR DE POLPA 20 LITROS MOD BT
FRETE - PENEIRADOR HORIZONTAL TIPO GAVETA BT
FRETE - PENEIRADOR 500 X 500 AUTOMATICO
BALANCA INTEGRADORA DE CORREIA MODELO BEP06 P JIGUE
DIFAL - BALANCA INTEGRADORA DE CORREIA MODELO BEP06 P JIGUE
BALANCA INTEGRADORA DE CORREIA MODELO BEP06 P JIGUE
DIFAL - BALANCA INTEGRADORA DE CORREIA MODELO BEP06 P JIGUE
SUBITO DE MEDIDAS INTERNAS - ANALOGICO 35-60 REF. 511-168 M - COMP INTERNO C RELOGIO
MICROMETRO EXTERNO PARA EIXO 300 400 MM
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
BOMBA STKB7-A VAZAO ATE 20M 3/H-EM FOFO VED SELO MEC CONJ ATRAVES DE SCOPL A MOTOR 3CV 3500RPM
220/380V A PROVA DE EXPLO
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
BOMBA STKB7-A VAZAO ATE 20M 3/H-EM FOFO VED SELO MEC CONJ ATRAVES DE SCOPL A MOTOR 3CV 3500RPM
220/380V A PROVA DE EXPLO
SOQUETE JG 3/4 22 A 50 SEXT 14 PC 32EMZ - COD. 015.559 D-19 PMZ - GEDORE
SOQUETE JG 1/2 10 A 32 SEXT 44P D19PMZ COMB - COD. 015.559 - GEDORE
BALANCA ELET PRIX III 115KGX5G - BATERIA - PORTATIL DIGITAL TOLEDO MOD 9094 LIGHT
MAQUINA DE SOLDA - CJ CORTE PLASMA AIR JET 162 MAX
SOQUETE JG 1/2 10 A 32MM E 3/8 A 1.1/4 SEXT 19PMZ - GEDORE
SOQUETE JG 1/2 10 A 32MM E 3/8 A 1.1/4 SEXT 19PMZ - GEDORE
CARRO DE FERRAMENTAS MODELO 2003" - GEDORE IMP REF 001416
MAQUINA DE SOLDA - CJ POWER MAX 2000 C/ ACESSORIOS
MAQUINA DE SOLDA - CJ POWER MAX 1500
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
E
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
MAQUINAS E EQUIPAMENTOS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
E
E
E
E
E
E
E
E
E
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
01/09/2011
01/09/2011
01/09/2011
12/09/2011
12/09/2011
12/09/2011
12/09/2011
12/09/2011
12/09/2011
12/09/2011
12/09/2011
12/09/2011
14/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
20/09/2011
29/09/2011
29/09/2011
29/09/2011
10/10/2011
01/12/2011
01/12/2011
31/12/2011
04/01/2012
04/01/2012
04/01/2012
04/01/2012
04/01/2012
04/01/2012
05/01/2012
05/01/2012
05/01/2012
12/01/2012
12/01/2012
12/01/2012
12/01/2012
03/02/2012
13/02/2012
24/02/2012
24/02/2012
28/02/2012
28/02/2012
07/03/2012
14/03/2012
14/03/2012
14/03/2012
14/03/2012
14/03/2012
14/03/2012
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
CUSTO DE
REPOSIÇÃO
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
VALOR DE MERCADO
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
948,60
706,80
706,80
89,07
89,07
89,07
34,41
34,44
33,78
33,78
45,43
45,43
5.068,50
6.285,93
12,64
138,00
126,42
6,32
126,42
6,32
3.448,18
1.728,04
1.495,37
7.750,84
15.072,28
1.134,47
154.029,56
18.500,00
886,39
18.900,00
1.358,22
9.500,00
682,69
1.956,67
1.956,67
1.956,67
41.117,03
3.182,83
41.117,03
3.182,83
1.166,00
2.990,00
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
893,24
665,57
665,57
83,89
83,89
83,89
32,38
32,41
31,82
31,82
42,77
42,77
4.772,82
5.919,27
11,87
129,95
119,07
5,97
119,07
5,97
3.247,07
1.627,24
1.408,15
7.363,30
14.821,08
1.115,57
151.462,40
18.345,83
879,00
18.742,50
1.346,90
9.420,83
677,00
1.940,36
1.940,36
1.940,36
40.774,39
3.156,31
40.774,39
3.156,31
1.166,00
2.990,00
-
R$
5.881,31
contábil
contábil
R$
5.881,31
-
R$
5.881,31
contábil
contábil
R$
5.881,31
-
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
416,26
413,47
710,48
22.786,30
411,09
411,09
3.872,51
6.609,84
2.560,27
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
416,26
413,47
710,48
22.786,30
411,09
411,09
3.872,51
6.609,84
2.560,27
4/5
ANEXO 2B - TABELA ME
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX CORUMBÁ
DATA BASE:
LOCAL
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
MMX
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
CORUMBÁ
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
30/03/2012
DESCRIÇÃO BEM
FRETE - MAQUINA DE SOLDA - CJ CORTE PLASMA AIR JET 162 MAX
FRETE - MAQUINA DE SOLDA - CJ POWER MAX 2000 C/ ACESSORIOS
FRETE - MAQUINA DE SOLDA - CJ POWER MAX 1500
BERG GUINCHO DE ALAVANCA GA-1600 C/ 20MTS CABO ACO - TIFOR BERG STEEL COMPLETO
CABO PARA TIFOR 3200KG BERG ST
CABO PARA TIFOR 3200KG BERG ST
CLASSE APSIS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
MAQUINAS
E
E
E
E
E
E
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
EQUIPAMENTOS
DATA DE
AQUISIÇÃO
20/03/2012
20/03/2012
20/03/2012
21/03/2012
26/03/2012
26/03/2012
VIDA ÚTIL
ESTIMADA (T)
-
CUSTO DE
REPOSIÇÃO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
174,67
174,67
174,67
1.979,08
842,00
842,00
% SUCATA (VR)
VUR EM MESES
(Ajustada por
Caires)
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
contábil
VALOR DE MERCADO
R$
R$
R$
R$
R$
R$
174,67
174,67
174,67
1.979,08
842,00
842,00
5/5
ANEXO
3
AVALIAÇÃO DOS IMÓVEIS
METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DOS IMÓVEIS
Os procedimentos técnicos empregados nos laudos elaborados pela APSIS estão
Nos laudos é utilizada a metodologia descrita a seguir:
de acordo com os critérios estabelecidos pelas Normas de Avaliação NBR
14653-1:2001 e NBR 14653-2:2004 da ABNT - Associação Brasileira de
Normas Técnicas e os cálculos avaliatórios para determinação do valor de
mercado são elaborados com base no método evolutivo (método comparativo
direto de dados de mercado para o terreno e da quantificação do custo para as
DETERMINAÇÃO DO VALOR DO IMÓVEL - MÉTODO EVOLUTIVO
Este método define o valor total do imóvel a partir da conjugação do método
comparativo direto para a determinação do valor do terreno e do método do
custo de reprodução das benfeitoras.
construções e benfeitorias).
MÉTODO COMPARATIVO DIRETO (Tratamento por fatores) – TERRENO
Além disso, os laudos atendem a especificações e critérios estabelecidos pelas
DEFINIÇÃO
Normas de Avaliação NBR 14653-1:2001, NBR 14653-2:2004 e NBR 14653-5:2004
da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas e às especificações e
critérios estabelecidos pelo USPAP (Uniform Standards of Professional Appraisal
Practice), além das exigências impostas por diferentes órgãos, tais como:
Ministério da Fazenda, Banco Central, Banco do Brasil, CVM (Comissão de
Valores Mobiliários), SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), RIR/99 e
etc. São também observados os postulados constantes dos Códigos de Ética
Profissional do CONFEA - Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e
Agronomia e do Instituto de Engenharia Legal.
Este método define o valor do terreno através da comparação com dados de
mercado de terrenos semelhantes. É primeiramente realizada uma pesquisa de
mercado buscando a composição de uma amostra representativa de dados de
mercado de terrenos com características, tanto quanto possível, semelhantes às
do avaliando, usando-se toda a evidência disponível. Esta etapa, que envolve
estrutura e estratégia de pesquisa, inicia-se pela caracterização e delimitação
do mercado em análise, com o auxílio de teorias e conceitos existentes ou
hipóteses advindas de experiências adquiridas pelo avaliador sobre a formação
do valor. Na estrutura de pesquisa são eleitas as variáveis que, em princípio, são
relevantes para explicar a formação de valor e estabelecidas as supostas
relações entre si e com a variável dependente. Os elementos pesquisados são
então submetidos a uma homogeneização técnica feita com auxílio de fatores
de ponderação empírica consagrados, que visa à ponderação das características
e atributos dos dados pesquisados.
Laudo RJ-0150/12-01a
1
IDENTIFICAÇÃO DAS VARIÁVEIS DO MODELO
F1 - Fator de Oferta
Variável dependente
É um fator adotado para elementos em oferta, tendo em vista que o mesmo
Para a especificação correta da variável dependente, é necessária uma
investigação no mercado em relação a sua conduta e às formas de expressão dos
preços (por exemplo, preço total ou unitário, moeda de referência, formas de
pagamento), bem como observar a homogeneidade nas unidades de medida.
normalmente sofre uma redução de valor para fechamento do negócio, varia de
0,8 a 1,0.
F2 - Fator de Transposição
É adotado para homogeneizar os elementos de pesquisa com o imóvel avaliando,
Variáveis independentes
em função da localização relativa dos mesmos.
As variáveis independentes referem-se às características físicas (por exemplo:
F3 - Fator de Área
área, frente), de localização (como bairro, logradouro, distância a polo de
influência, entre outros) e econômicas (como oferta ou transação, época e
condição do negócio - à vista ou a prazo). Devem ser escolhidas com base em
teorias existentes, conhecimentos adquiridos, senso comum e outros atributos
É adotado para homogeneizar os elementos de pesquisa com imóvel avaliando,
em função da área relativa dos mesmos.

que se revelem importantes no decorrer dos trabalhos, pois algumas variáveis
Onde: s = área do elemento de pesquisa
consideradas no planejamento da pesquisa podem se mostrar pouco relevantes e
S= área do imóvel avaliando
vice-versa. Sempre que possível, recomenda-se a adoção de variáveis
Quando a variação entre as duas áreas for menor que 30%; ou
quantitativas.
FATORES DE HOMOGENEIZAÇÃO NORMALMENTE UTILIZADOS NOS LAUDOS
De acordo com a Norma de Avaliação NBR 14653-2:2004 da ABNT, para que seja
atingido o grau de fundamentação I o intervalo de ajuste admissível para cada
fator e conjunto de fatores é de 0,50 a 1,50. Os fatores usados nesta avaliação
são os seguintes:
F3 = (s/S)1/4

F3 = (s/S)1/8
Quando a variação entre as duas áreas for maior do que 30%.
F4 - Fator de Topografia
É adotado para homogeneizar os elementos de pesquisa com o imóvel avaliado
em função da topografia relativa dos mesmos.
Laudo RJ-0150/12-01a
2
F5 - Fator de Testada
É adotado para homogeneizar os elementos de pesquisa com imóvel avaliando,
em função da testada relativa dos mesmos.

F5 = (TA/Ta)1/4
Onde: TA = testada do imóvel avaliando
Ta = testada do elemento de pesquisa
Sendo a expressão limitada ao intervalo de 0,5 <= TA/Ta >= 2,0
Depois de homogeneizados, estes valores são submetidos a um tratamento
estatístico para a determinação do valor unitário a ser adotado para o imóvel
avaliando.
Com os elementos de pesquisa devidamente homogeneizados, adota-se o
Método do Percentil “T” de Student para determinação do campo de arbítrio
com 80% de confiança. Dentro deste intervalo, o avaliador, usando seu
julgamento pessoal, adota o valor unitário que achar conveniente. Este é
multiplicado pela área construída do imóvel avaliando, chegando-se assim, ao
valor do mesmo.
O valor unitário (valor novo) das construções e benfeitorias é definido adotandose o custo unitário básico de construção, determinado por consultas feitas a
revistas especializadas em índices e custos da construção civil (EDITORA PINI).
Este valor é multiplicado pela área equivalente de construção das mesmas.
Sobre este montante é acrescida uma porcentagem relativa aos fatores não
incluídos no custo de construção, tais como: taxa de BDI, custo do projeto,
emolumentos, etc., estabelecendo-se assim o custo de reprodução da
construção.
A depreciação é resultante do desgaste de uso e exposição dos elementos. A
obsolescência funcional ocorre em função da diminuição do valor pela condição
interna do imóvel gerada pelo design, materiais ou processos inadequados, que
resultam em inadequações, capacidade, inutilização ou excesso de custo
operacional.
A obsolescência econômica/externa é um dano irreparável no valor das
construções e benfeitorias, causado pelas condições desfavoráveis da economia
local e do setor industrial, tais como: indisponibilidade de financiamentos,
perda de fontes de matéria-prima e mão de obra, falta de transportes
eficientes, mudança de centro de negócio, mudança da legislação e mudanças
MÉTODO DA QUANTIFICAÇÃO DE CUSTO – CONSTRUÇÕES E BENFEITORIAS
nos costumes.
O método da quantificação de custo determina o valor pelo custo de reedição
Ao custo de reprodução da construção obtido anteriormente, aplica-se um fator
das construções e benfeitorias, observando-se todas as características originais
de depreciação estabelecido pelo Método de Ross-Heidecke (função do estado
ou realocação das mesmas, levando em consideração a depreciação pela
de conservação e idade aparente da construção), chegando-se assim ao custo de
deterioração física, funcionalidade e obsolescência econômica/externa.
reedição da construção.
Laudo RJ-0150/12-01a
3
CÁLCULO DO VALOR FINAL DO IMÓVEL
IDENTIFICAÇÃO DAS VARIÁVEIS DO MODELO
O valor de mercado para compra e venda do imóvel será obtido pelo somatório
Variável dependente
das parcelas de terreno, construção e benfeitorias. Caso o valor resultante não
esteja adequado à situação do mercado imobiliário da região no segmento em
estudo, adotamos um fator de comercialização.
Para a especificação correta da variável dependente, é necessária uma
investigação no mercado em relação a sua conduta e às formas de expressão dos
preços (por exemplo, preço total ou unitário, moeda de referência, formas de
MÉTODO COMPARATIVO DIRETO (Tratamento por fatores)
pagamento), bem como observar a homogeneidade nas unidades de medida.
DEFINIÇÃO
Variáveis independentes
Este método define o valor do terreno através da comparação com dados de
mercado de imóveis semelhantes. É primeiramente realizada uma pesquisa de
mercado buscando a composição de uma amostra representativa de dados de
mercado de imóveis com características, tanto quanto possível, semelhantes às
do avaliando, usando-se toda a evidência disponível. Esta etapa, que envolve
estrutura e estratégia de pesquisa, inicia-se pela caracterização e delimitação
do mercado em análise, com o auxílio de teorias e conceitos existentes ou
hipóteses advindas de experiências adquiridas pelo avaliador sobre a formação
do valor. Na estrutura de pesquisa são eleitas as variáveis que, em princípio, são
relevantes para explicar a formação de valor e estabelecidas as supostas
relações entre si e com a variável dependente. Os elementos pesquisados são
As variáveis independentes referem-se às características físicas (por exemplo:
área, frente), de localização (como bairro, logradouro, distância a polo de
influência, entre outros) e econômicas (como oferta ou transação, época e
condição do negócio - à vista ou a prazo). Devem ser escolhidas com base em
teorias existentes, conhecimentos adquiridos, senso comum e outros atributos
que se revelem importantes no decorrer dos trabalhos, pois algumas variáveis
consideradas no planejamento da pesquisa podem se mostrar pouco relevantes e
vice-versa. Sempre que possível, recomenda-se a adoção de variáveis
quantitativas.
FATORES DE HOMOGENEIZAÇÃO NORMALMENTE UTILIZADOS NOS LAUDOS
então submetidos a uma homogeneização técnica feita com auxílio de fatores
De acordo com a Norma de Avaliação NBR 14653-2:2004 da ABNT, para que seja
de ponderação empírica consagrados, que visa à ponderação das características
atingido o grau de fundamentação I o intervalo de ajuste admissível para cada
e atributos dos dados pesquisados.
fator e conjunto de fatores é de 0,50 a 1,50. Os fatores usados nesta avaliação
são os seguintes:
Laudo RJ-0150/12-01a
4
F1 - Fator de Oferta
É um fator adotado para elementos em oferta, tendo em vista que o mesmo
normalmente sofre uma redução de valor para fechamento do negócio, varia
F4 - Fator de Idade
É adotado para homogeneizar os elementos de pesquisa com o imóvel
avaliando, em função da idade relativa dos mesmos.
de 0,8 a 1,0.
F5 - Fator Padrão Construtivo
F2 - Fator de Transposição
É adotado para homogeneizar os elementos de pesquisa com o imóvel
É adotado para homogeneizar os elementos de pesquisa com o imóvel
avaliando, em função da localização relativa dos mesmos.
F3 - Fator de Área
É adotado para homogeneizar os elementos de pesquisa com o imóvel
avaliando, em função da área relativa dos mesmos.
F3 = (s/S)1/4 quando a variação entre as duas áreas for menor que 30%; ou
1/8
F3 = (s/S)
quando a variação entre as duas áreas for maior que 30%; Onde:
s = área do elemento de pesquisa
avaliando, em função do padrão construtivo relativo dos mesmos.
Depois de homogeneizados, estes valores são submetidos a um tratamento
estatístico para a determinação do valor unitário a ser adotado para o imóvel
avaliando.
Com os elementos de pesquisa devidamente homogeneizados, adota-se o
Método do Percentil “T” de Student para determinação do campo de arbítrio
com 80% de confiança. Dentro deste intervalo o avaliador, usando seu
julgamento pessoal, adota o valor unitário que achar conveniente. Este é
multiplicado pela área construída do imóvel avaliando, chegando-se assim, ao
valor do mesmo.
S = área do imóvel avaliando
Laudo RJ-0150/12-01a
5
ANEXO 3A - reposição
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
a
b
c
d
e
f
g
h
Ac
Ccu
Valor de Reposição (VR)
VUE
IA
Idade %
EC
D
Valor Atual
ESTADO DE CONSERVAÇÃO
Novo
entre novo e regular
Regular
Entre regular e reparos simples
Reparos simples
Entre reparos simples e importantes
reparos importantes
Entre reparos importantes e sem valor
=
=
=
=
=
=
=
=
=
Área construída
Custo de construção unitário
Ac * Ccu
Vida Útil Estimada (anos)
Idade Aparente (anos)
IA/VUE
Estado de Conservação
Depreciação (tabela Ross-Heidecke)
VR * (1 - D)
VALOR DAS CONSTRUÇÕES
CONSTRUÇÃO
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
4 Poços artesianos
Estradas e pátios internos implantação 19km
Barragem de rejeitos B1 vol 150000 m³
Barragem de rejeitos B1 Auxiliar 1500000 m³
Barragem de rejeitos B2vol 500000 m³
Balança Tico-Tico
Copa Almoxarifado - Tico-Tico
Instalações Apoio de Lavra - Tico-Tico
Mirante - Tico-Tico
Oficina de Manutenção de Veículos - TicoOficina de Manutenção Tico-Tico
Sala de Controle IC - Mina Tico-Tico - 2º Piso
Vestiário Feminino Tico-Tico
Vestiário Masculino Tico-Tico (2x)
Vestiário Oficina de Manutenção de Veículos
Vestiário Sala de Controle IC - Tico-Tico Total
Ac (m2)
4,00
19,00
150.000,00
1.500.000,00
500.000,00
63,63
46,67
80,53
40,00
75,00
645,09
52,81
31,44
618,00
62,12
13,12
Padrão
Ccu (R$/m2)
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
R$ 200.000,00
R$ 250.000,00
R$
20,00
R$
20,00
R$
20,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
Valor de Reposição
(novo)
R$
800.000,00
R$
4.750.000,00
R$
3.000.000,00
R$
30.000.000,00
R$
10.000.000,00
R$
76.356,00
R$
56.004,00
R$
96.636,00
R$
48.000,00
R$
90.000,00
R$
774.108,00
R$
63.372,00
R$
37.728,00
R$
741.600,00
R$
74.544,00
R$
15.744,00
R$
VUE
IA
Idade %
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
EC
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
D
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
50.624.092,00
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
567.200,00
3.367.750,00
2.127.000,00
21.270.000,00
7.090.000,00
54.136,40
39.706,84
68.514,92
34.032,00
63.810,00
548.842,57
44.930,75
26.749,15
525.794,40
52.851,70
11.162,50
35.892.481,23
Na Prática
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
Valor Atual
35.893.000,00
1/2
ANEXO 3A - Valor BENF MINA tico tico
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
VALOR DE MERCADO TICO-TICO
CONTA
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
VALOR
construções/benfeitorias
R$
35.893.000,00
total
R$
35.893.000,00
2/2
ANEXO 3B - reposição
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
a
b
c
d
e
f
g
h
Ac
Ccu
Valor de Reposição (VR)
VUE
IA
Idade %
EC
D
Valor Atual
ESTADO DE CONSERVAÇÃO
Novo
entre novo e regular
Regular
Entre regular e reparos simples
Reparos simples
Entre reparos simples e importantes
reparos importantes
Entre reparos importantes e sem valor
=
=
=
=
=
=
=
=
=
Área construída
Custo de construção unitário
Ac * Ccu
Vida Útil Estimada (anos)
Idade Aparente (anos)
IA/VUE
Estado de Conservação
Depreciação (tabela Ross-Heidecke)
VR * (1 - D)
IA
Idade %
VALOR DAS CONSTRUÇÕES
CONSTRUÇÃO
Ac (m2)
Padrão
Ccu (R$/m2)
Valor de Reposição
(novo)
VUE
EC
D
Valor Atual
1 8 Poços artesianos
8,00 simples R$
200.000,00
R$
1.600.000,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$ 1.134.400,00
2 Estradas e pátios internos implantação km
1,00 simples R$
1.000.000,00
R$
1.000.000,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
20,00
R$
7.000.000,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$ 4.963.000,00
4 Barragem de rejeitos B1 e alteamentos volume 350000 m³
350.000,00 simples
R$
3 Barragem de rejeitos B2 e alteamentos volume 250000 m³
709.000,00
250.000,00 simples
R$
20,00
R$
5.000.000,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$ 3.545.000,00
4 Escritório ADM Ipê -1º andar
200,00 simples
R$
1.200,00
R$
240.000,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
170.160,00
5 Escritório ADM Ipê -2º andar
200,00 simples
R$
1.200,00
R$
240.000,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
170.160,00
6 Laboratório Físico - Ipê
216,00 simples
R$
1.200,00
R$
259.200,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
183.772,80
7 Laboratório Químico - Ipê
97,18 simples
R$
1.200,00
R$
116.616,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
82.680,74
8 Oficina de Manutenção Ipê
316,21 simples
R$
1.200,00
R$
379.452,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
269.031,47
6,63 simples
R$
1.200,00
R$
7.956,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
5.640,80
482,25 simples
R$
1.200,00
R$
578.700,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
410.298,30
53,00 simples
R$
1.200,00
R$
63.600,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
45.092,40
173,14 simples
R$
1.200,00
R$
207.768,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
147.307,51
13 Sala de Controle IC -Ipê - 2º Piso
58,73 simples
R$
1.200,00
R$
70.476,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
49.967,48
14 Vestiário Feminino Ipê
31,44 simples
R$
1.200,00
R$
37.728,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
26.749,15
392,00 simples
R$
1.200,00
R$
470.400,00
50,00
11,00
22,00% reparos simples
29,10%
R$
333.513,60
9 Portaria Ipê Alvenaria
10 Refeitorio Ipê
11 Refeitorio Ipê - antigo refeitório
12 Sala de Controle IC - Ipê - 1º Piso - Sala elétrica e sala ar-condicionado
15 Vestiário Masculino Ipê (2x)
Total
R$ 17.271.896,00
12.245.774,26
Na Prática
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
12.246.000,00
1/2
ANEXO 3B - Valor BENF MINA IPE
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
VALOR DE MERCADO IPÊ
CONTA
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
VALOR
12.454.000,00
construções/benfeitorias
R$
total
R$ 12.454.000,00
2/2
ANEXO 3C - pesquisa
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
PESQUISA DE MERCADO
Nº
TIPO
IMÓVEL
1
Fazenda
2
ENDEREÇO
FAZENDAS NA REGIÃO DE BRUMADINHO/IGARAPÉ
ÁREA
(hec)
VALOR DE
MERCADO
VALOR
UNITÁRIO
CIDADE
UF
TRANS.
Próxima à BR-381 estrada da
Usiminac
Região de Brumadinho/Igarapé
MG
oferta
30,00 R$
1.200.000,00 R$
40.000,00
Fazenda
Áreas na região Opinião
Região de Brumadinho/Igarapé
MG
oferta
1,00 R$
45.000,00 R$
45.000,00
3
Fazenda
BR-381
Região de Brumadinho/Igarapé
MG
oferta
32,30 R$
2.000.000,00 R$
4
Fazenda
Opinião
Região de Brumadinho/Igarapé
MG
oferta
1,00 R$
50.000,00 R$
50.000,00
5
Fazenda
Opinião
Região de Brumadinho/Igarapé
MG
oferta
1,00 R$
50.000,00 R$
50.000,00
6
Fazenda
Opinião
Região de Brumadinho/Igarapé
MG
oferta
1,00 R$
60.000,00 R$
7
Fazenda
Opinião
Região de Brumadinho/Igarapé
MG
oferta
1,00 R$
50.000,00 R$
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
FONTE DE
INFORMAÇÃO
DDD
TELEFONE
Igarapé imóveis
Evaldo
(31)
9756-3843
Igarapé imóveis
Evaldo
(31)
9756-3843
(31)
8321-1326
Shaná imóveis
Darlene
(31)
3571-2938
PEDRA Grande Imóvel
Renato
(31)
3524-2616
60.000,00 Elci Martins
(31)
9907-4407
50.000,00 Alex/Flavia
(31)
3534-4344
61.919,50 Placa
DESCRIÇÃO
Imóvel possui uma sede,
pasto plantado
Plana
1/3
ANEXO 3C - comparativo terreno
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
PARÂMETROS DO IMÓVEL EM ESTUDO
Área terreno
1.181,49
Local
100
Topografia
100
Aptidão
100
Nº
1
2
3
4
5
6
7
QUADRO DE HOMOGENEIZAÇÃO
Índice
Índice
Índice
Local
Topografia
Aptidão
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
CÁLCULOS AVALIATÓRIOS
Número de dados
Graus de Liberdade
"t" de Student 80% bicaudal
Valor máximo
Valor mínimo
Desvio padrão
Erro padrão da amostra
Coeficiente de variação
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
8
7
1,43
R$ 61.919,50
R$ 40.000,00
R$
7.748,49
R$
2.928,65
15,2%
HECTARES
pontos
aclive
agricola
Diferença
Área
-97,5%
-99,9%
-97,3%
-99,9%
-99,9%
-99,9%
-99,9%
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
Valor
Unitário
40.000,00
45.000,00
61.919,50
50.000,00
50.000,00
60.000,00
50.000,00
Fator
Oferta
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
Fator
Local
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
Fator
Topografia
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
Limite inferior
Média amostral
Limite superior
R$
R$
R$
Valor unitário adotado
Área terreno
Valor final
Na prática
R$
Fator
Aptidão
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
Valor
Homog.
40.000,00
45.000,00
61.919,50
50.000,00
50.000,00
60.000,00
50.000,00
46.800,53
50.988,50
55.176,48
50.988,50
1.181,49
R$
60.242.404,00
R$ 60.243.000,00
2/3
ANEXO 3C - valor terras sudeste
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
VALOR DE MERCADO TERRENO SUDESTE
CONTA
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
VALOR
Terras
R$
60.243.000,00
Total
R$
60.243.000,00
3/3
ANEXO 3D - reposição
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
a
b
c
d
e
f
g
h
Ac
Ccu
Valor de Reposição (VR)
VUE
IA
Idade %
EC
D
Valor Atual
ESTADO DE CONSERVAÇÃO
Novo
entre novo e regular
Regular
Entre regular e reparos simples
Reparos simples
Entre reparos simples e importantes
reparos importantes
Entre reparos importantes e sem valor
=
=
=
=
=
=
=
=
=
Área construída
Custo de construção unitário
Ac * Ccu
Vida Útil Estimada (anos)
Idade Aparente (anos)
IA/VUE
Estado de Conservação
Depreciação (tabela Ross-Heidecke)
VR * (1 - D)
VALOR DAS CONSTRUÇÕES
CONSTRUÇÃO
1
1
2
3
4
5
6
7
5 Poços artesianos
Estradas e pátios internos implantação 9km
Barragem de rejeitos Sul 1 vol barragem m³
Edificação Almoxarifado
Edificação Oficinas
Edificação Administração
Edificação refeitório/vestiário
Construções auxiliares e de apoio
Total
Ac (m2)
Padrão
Ccu (R$/m2)
5,00
9,00
500.000,00
256,75
568,50
1.001,10
484,68
1.282,37
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
simples
R$ 200.000,00
R$ 500.000,00
R$
20,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
R$
1.200,00
Valor de Reposição
(novo)
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
1.000.000,00
4.500.000,00
10.000.000,00
308.100,00
682.200,00
1.201.320,00
581.616,00
1.538.844,00
19.812.080,00
VUE
IA
Idade %
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
50,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
11,00
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
22,00%
EC
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
reparos
D
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
29,10%
Na Prática
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
Valor Atual
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
709.000,00
3.190.500,00
7.090.000,00
218.442,90
483.679,80
851.735,88
412.365,74
1.091.040,40
14.046.764,72
14.047.000,00
1/2
ANEXO 3D - Valor BENF MINA 63
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
VALOR DE MERCADO MINA 63
CONTA
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
VALOR
construções/benfeitorias
R$
14.047.000,00
total
R$
14.047.000,00
2/2
ANEXO 3E - pesquisa
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
RESERVA PARTICULAR DE PATRIMÔNIO NATURAL ELEIZEU RESENDE E ÁREA REMANESCENTE
FAZENDA MORRINHOS
FAZENDA NOVO DOURADOS
ÁREA TOTAL
ÁREA CONSOLIDADA RPPN
ÁREA EXTERNA A RPPN
PESQUISA DE MERCADO
Nº
TIPO IMÓVEL
1
Fazenda
2
ENDEREÇO
2.602,0 HECTARES
17.394,9 HECTARES
19.996,90 HECTARES
13.323,44 HECTARES
6.673,46 HECTARES
FAZENDAS NA REGIÃO DO PANTANAL/ CORUMBÁ
CIDADE
UF
TRANS.
Pantanal parte alta
Região do Pantanal/Corumbá
MS
oferta
34.200,00 R$
41.000.000,00 R$
Fazenda
Pantanal x rio piquiri
Região do Pantanal/Corumbá
MS
oferta
103.000,00 R$
150.000.000,00 R$
3
Fazenda
Pantanal Porto Murtinho
Região do Pantanal/Corumbá
MS
oferta
7.689,91 R$
4
Fazenda
Pantanal parte alta 280 km de
Coxim-Rio Taquari
Região do Pantanal/Corumbá
MS
oferta
5
Fazenda
Pantanal parte alta 130 km
Corumbá
Região do Pantanal/Corumbá
MS
6
Fazenda
Pantanal parte alta 52 km
Corumbá, Margem Rio Paraguai
X Rio Miranda
Região do Pantanal/Corumbá
7
Fazenda
Pantanal parte alta Aripuanã
Região do Pantanal/Corumbá
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
ÁREA (hec)
VALOR DE MERCADO VALOR UNITÁRIO
FONTE DE
INFORMAÇÃO
DDD
TELEFONE
DESCRIÇÃO
1.198,83 Edson Feltrin
(19)
3462-5177
Imóvel possui 3000 ha em pasto
plantado, além de duas casas.
1.456,31 Edson Feltrin
(19)
3462-5177
Imóvel possui 33000 ha formados e
sede
19.230.000,00 R$
2.500,68 MF Rural
(14)
3422-2482
Imóvel possui sede, curral, pasto
plantado e cerca.
11.259,00 R$
32.200.000,00 R$
2.859,93 Thiago Nogueira
(67)
8161-2524
Terra nua pasto nativo
oferta
35.000,00 R$
28.000.000,00 R$
800,00 MF Rural
(14)
3422-2482
Terra nua pasto nativo
MS
oferta
22.000,00 R$
22.000.000,00 R$
1.000,00 MF Rural
(14)
3422-2482
Pasto nativo e parte formada
MS
oferta
20.000,00 R$
32.000.000,00 R$
1.600,00 MF Rural
(14)
3422-2482
Terra nua pasto nativo
1/3
ANEXO 3E - comparativo terreno
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
PARÂMETROS DO IMÓVEL EM ESTUDO
Área terreno
6.673,46
Local
100
Topografia
100
Aptidão
100
Nº
1
2
3
4
5
6
7
QUADRO DE HOMOGENEIZAÇÃO
Índice
Índice
Índice
Local
Topografia
Aptidão
100
100
100
100
100
100
120
100
100
120
100
100
70
100
100
70
100
100
100
100
100
CÁLCULOS AVALIATÓRIOS
Número de dados
Graus de Liberdade
"t" de Student 80% bicaudal
Valor máximo
Valor mínimo
Desvio padrão
Erro padrão da amostra
Coeficiente de variação
R$
R$
R$
R$
HECTARES
(ÁREA REMANESCENTE)
pontos
PREDOMINANTEMENTE PLANA
PECUÀRIA EXTENSIVA
Diferença
Área
412,5%
1443,4%
15,2%
68,7%
424,5%
229,7%
199,7%
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
Valor
Unitário
1.198,83
1.456,31
2.500,68
2.859,93
800,00
1.000,00
1.600,00
Fator
Oferta
0,90
0,90
0,90
0,90
0,90
0,90
0,90
Fator
Local
1,00
1,00
0,83
0,83
1,43
1,43
1,00
7
6
1,48
Limite inferior
Média amostral
Limite superior
R$
R$
R$
2.144,95
1.028,57
413,47
168,80
28,5%
Valor unitário adotado
Área terreno
Valor final
Na prática
R$
AREA EM RPPN
Valor unitário adotado(10%)
ÁREA
Valor final
Na prática
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
Fator
Topografia
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
Fator
Aptidão
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
Valor
Homog.
1.078,95
1.310,68
1.875,51
2.144,95
1.028,57
1.285,71
1.440,00
1.202,23
1.452,05
1.701,88
1.701,88
6.673,46
R$ 11.357.413,00
R$ 11.358.000,00
R$
R$
R$
170,19
13.323,44
2.267.486,58
2.268.000,00
2/3
ANEXO 3E - valor RPPN
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
VALOR DE MERCADO RPPN
TIPO
Terras - REMANESCENTE
AREA EM RPPN
VALOR TOTAL
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
VALOR
R$
11.358.000,00
R$
2.268.000,00
13.626.000,00
3/3
ANEXO 3F - pesquisa
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-015012-01
GRANJA B SANTA RITA DE NOVA FRIBURGO
PESQUISA DE MERCADO
FAZENDAS NA REGIÃO DE CORUMBÁ
Nº
TIPO
IMÓVEL
1
Fazenda
Estrada de Albuquerque - Morro
Região de Corumbá MS
Grande - Fazenda Itacupé
oferta
2.081,00 R$
6.243.000,00
R$
3.000,00
2
Fazenda
Estrada Parque - Fazenda Oasis Região de Corumbá MS
vendida
oferta
328,00 R$
2.000.000,00
R$
3
Fazenda
BR-262 km 730 - Fazenda
Alvorada
Região de Corumbá MS
oferta
434,00 R$
1.736.000,00
4
Fazenda
BR-262 km 730 - Fazenda São
Gabriel
Região de Corumbá MS
oferta
4.600,00 R$
5
Fazenda
Estrada Maria Coelho - Fazenda
Santa Mônica
Região de Corumbá MS
oferta
6
Fazenda
Estrada Maria Coelho - Fazenda
Tupacery
Região de Corumbá MS
7
Fazenda
BR-262, antes do posto fiscal Fazenda São João da Boa Vista
8
Fazenda
Estrada Parque - Fazenda
propriedade do Sr. Celso Costa
Reis
ENDEREÇO
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
FONTE DE
INFORMAÇÃO
DDD
TELEFONE
Flávio corretor de
imóveis - Creci - 589J
(67)
3231-3187
Imóvel possui uma sede, pasto
plantado, água por gravidade, além
de duas casas.
6.097,56 Contador
(67)
3231-5888
Imóvel possui uma sede, esta
localizada em Albuquerque distante
da BR-262, 6Km.
R$
Contagro Serviços de
4.000,00 Contabilidade Geral e
Administração Rural
(67)
3231-8635
Imóvel possui sede, curral, pasto
plantado e cerca.
20.920.000,00
R$
4.547,83
Cartório do RGI de
Corumbá
(67)
3231-3040
Imóvel possui benfeitorias como pasto
formado, casa de alvenaria,
construções, curral e cerca.
234,00 R$
1.250.000,00
R$
5.341,88
Cartório do RGI de
Corumbá
(67)
3231-3040
Imóvel possui benfeitorias como pasto
plantado e córrego.
vendida
683,00 R$
2.500.000,00
R$
3.660,32 Procurador Antero
(67)
3231-4193
Imóvel possui benfeitorias como pasto
plantado e mangueiro.
Região de Corumbá MS
oferta
100,00 R$
800.000,00
R$
Paulo Roberto
8.000,00 Machado - Rações
Pantagro
(67)
3231-4193
Imóvel com aptidão comercial.
Região de Corumbá MS
oferta
1.000,00 R$
3.000.000,00
R$
Paulo Roberto
3.000,00 Machado - Rações
Pantagro
(67)
9987-5840
Fazenda formada em pasto.
CIDADE
UF
TRANS.
ÁREA
(hec)
VALOR DE MERCADO VALOR UNITÁRIO
DESCRIÇÃO
1/3
ANEXO 3F - comparativo terreno
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-015012-01
PARÂMETROS DO IMÓVEL EM ESTUDO
Área terreno
291,30 HECTARES
Local
120
pontos
Topografia
100
Aptidão
100
agrícola
Nº
1
2
3
4
5
6
7
8
QUADRO DE HOMOGENEIZAÇÃO
Índice
Índice
Índice
Local
Topografia
Aptidão
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
100
70
100
100
100
100
130
70
100
100
CÁLCULOS AVALIATÓRIOS
Número de dados
Graus de Liberdade
"t" de Student 80% bicaudal
Valor máximo
Valor mínimo
Desvio padrão
Erro padrão da amostra
Coeficiente de variação
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
8
7
1,43
R$ 6.646,15
R$ 3.240,00
R$ 1.168,50
R$
441,65
22,4%
Diferença
Área
614,4%
12,6%
49,0%
1479,1%
-19,7%
134,5%
-65,7%
243,3%
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
Valor
Unitário
3.000,00
6.097,56
4.000,00
4.547,83
5.341,88
3.660,32
8.000,00
3.000,00
Fator
Oferta
0,90
0,90
0,90
0,90
0,90
0,90
0,90
0,90
Fator
Local
1,20
1,20
1,20
1,20
1,20
1,71
1,20
1,71
Fator
Topografia
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
Limite inferior
Média amostral
Limite superior
R$
R$
R$
4.586,98
5.218,54
5.850,10
Valor unitário adotado
Área terreno
Valor final
Na prática
R$
5.218,54
291,30
1.520.161,00
1.521.000,00
R$
R$
Fator
Aptidão
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
1,00
0,77
1,00
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
R$
Valor
Homog.
3.240,00
6.585,37
4.320,00
4.911,65
5.769,23
5.647,35
6.646,15
4.628,57
2/3
ANEXO 3F - valor Granja Sta Rita
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-015012-01
VALOR DE MERCADO STA RITA
CONTA
Terras
Valor Total
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
VALOR
R$
1.521.000,00
R$
1.521.000,00
3/3
ANEXO
4
1. METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO - ATIVOS INTANGÍVEIS
O reconhecimento da importância dos ativos intangíveis no mundo dos

Ativos intangíveis – os ativos intangíveis são aqueles que não possuem
negócios tem crescido velozmente, pois cada vez mais as empresas têm sido
existência física, mas proporcionam direitos e privilégios aos seus
negociadas em função dos seus ativos “off-balance”.
possuidores. São representados principalmente pela carteira de
clientes, contratos, relacionamento com os clientes, franchising, etc.
O trabalho de avaliação dos ativos intangíveis não se predispõe a determinar
O direito de lavra enquadra-se nesta categoria, por ser um contrato de
com exatidão um valor específico, mas sim reunir o maior número possível de
concessão concedido pela União a um terceiro, protegendo legalmente
dados e informações sobre o negócio e seu mercado, que juntos, analisados e
a área objeto contra a exploração ilegal por terceiros.
modelados, permitam ao avaliador determinar um valor provável para o objeto
em estudo, em função das características específicas da situação e finalidade
Todas as abordagens para a avaliação de ativos partem do princípio de
estudada.
substituição. Este princípio presume que um comprador prudente não irá pagar
Todas as empresas possuem um portfólio de ativos, que são responsáveis pela
realização e continuidade das operações, visando uma geração de lucros que
por uma propriedade um valor maior do que o custo de aquisição de uma
propriedade substituta com a mesma utilidade.
represente um retorno satisfatório sobre o capital investido. Estes ativos são
A partir do princípio de substituição, são definidos três tipos de abordagens
divididos em três categorias:
que podem ser utilizados para a determinação de valor de um ativo intangível.

Ativos monetários – representados pelo capital circulante líquido, que
é a diferença entre o ativo circulante (caixa, investimentos de curto
prazo, duplicatas a receber, estoques, etc.) e o passivo circulante
Para cada avaliação, deve ser escolhida a abordagem mais adequada podendo,
no entanto, serem utilizadas em conjunto. São elas:

análogos recentemente vendidos ou em oferta;
(fornecedores, contas a pagar, imposto de renda, etc.).

Ativos fixos (tangíveis) – são aqueles que podem ser tocados, ou seja,
Abordagem de mercado - visa comparar o ativo em análise a outros

Abordagem de custo - mede o investimento necessário para reproduzir
possuem existência física. Incluem as máquinas e equipamentos,
um ativo semelhante, que apresente uma capacidade idêntica de
terrenos, veículos, imóveis, entre outros.
geração de benefícios;

Abordagem da renda - define o valor do ativo como sendo o valor atual
dos benefícios futuros que resultam do seu direito de propriedade.
Laudo RJ-0150/12-01a
1
No caso específico da avaliação dos ativos intangíveis relacionados aos direitos
Uma vez que o valor de mercado da empresa e os valores do capital de giro e
minerários de MMX, foi escolhida como metodologia a abordagem da renda,
dos ativos tangíveis são conhecidos, a diferença entre o primeiro valor e os
recomendada para avaliação deste tipo de ativo. Os ativos da MMX Chile não
demais pode ser atribuída aos ativos intangíveis.
foram considerados na avaliação, pois os mesmos ainda necessitam ter suas
viabilidades econômicas comprovadas e respectivos licenciamentos ambientais
para suportar o valor intrínseco.
ABORDAGEM DA RENDA: FLUXO DE CAIXA
Sendo assim, o valor específico de um determinado ativo intangível pode ser
determinado, uma vez conhecidos o valor global da empresa e o valor dos
demais ativos.
O valor global da empresa é o seu valor operacional, equivalente ao valor
Uma empresa possui vários ativos, que são reunidos por categorias distintas,
descontado do fluxo de caixa líquido futuro. Este fluxo é composto pelo lucro
dependendo da sua natureza. Todos esses ativos contribuem para a
líquido após impostos, acrescidos dos itens não caixa (amortizações e
rentabilidade da empresa, isto é, a empresa é lucrativa em função da
depreciações) e deduzidos investimentos em ativos operacionais (capital de
colaboração dos seus ativos para o sucesso do negócio.
giro, plantas, capacidade instalada, etc.).
Portanto, podemos dizer que o valor de mercado de uma empresa é
O período projetivo do fluxo de caixa líquido é determinado levando-se em
equivalente ao somatório do valor de mercado de todos os ativos que
consideração o tempo que a empresa levará para apresentar uma atividade
compõem o empreendimento.
operacional estável, ou seja, sem variações operacionais julgadas relevantes.
As categorias básicas de ativos que compreendem o valor de mercado de uma
empresa são:

capital de giro;

ativos tangíveis (operacionais e não operacionais);

ativos intangíveis (softwares, contratos, carteira de clientes, direitos
minerários, etc.);

propriedade intelectual (marcas, patentes, direitos autorais, etc.).
No caso de avaliação de direitos minerários, é utilizado um período de vida
útil da mina a ser explorada. O fluxo é então trazido a valor presente,
utilizando-se uma taxa de desconto, que irá refletir o risco associado ao
mercado, empresa e estrutura de capital.
TAXA DE DESCONTO
A taxa de desconto a ser utilizada para calcular o valor presente dos
rendimentos determinados no fluxo de caixa projetado representa a
rentabilidade mínima exigida pelos investidores considerando que a empresa
será financiada parte por capital próprio, que irá exigir uma rentabilidade
maior que a obtida numa aplicação de risco padrão, e parte por capital de
terceiros.
Laudo RJ-0150/12-01a
2
Esta taxa é calculada pela metodologia WACC - Weighted Average Cost of
Capital, modelo no qual o custo de capital é determinado pela média
ponderada do valor de mercado dos componentes da estrutura de capital
(próprio e de terceiros), descrito a seguir:
Taxa de
desconto
Re =
Rd =
We =
Wd =
T=
WACC = (Re x We) + Rd (1 –t) x Wd
Custo do capital próprio
Custo do capital de
terceiros
Rd = Rf (*) + alfa + Rp
Rf (*)
Taxa livre de risco – baseado na taxa de
juros anual do Tesouro Americano para
títulos de 10 anos, líquida da inflação
americana
Alfa
Risco Específico – representa o risco de se
investir na empresa em análise.
Custo do capital de terceiros
Percentual do capital próprio na estrutura de capital
Percentual do capital de terceiros na estrutura de
capital
Taxa efetiva de imposto de renda e contribuição social
da companhia
Custo do capital
próprio
Re = Rf + beta*(Rm – Rf) + Rp
Rf
Taxa livre de risco – baseado na taxa de juros
anual do Tesouro Americano para títulos de 30
anos, líquida da inflação americana de longo prazo
Rp
Risco País – representa o risco de se investir num
ativo no país em questão em comparação a um
investimento similar em um país considerado
seguro.
Rm
Risco de mercado – mede a valorização de uma
carteira totalmente diversificada de ações para
um período de 30 anos
Beta
Ajusta o risco de mercado para o risco de um setor
específico
beta alavancado
Ajusta o beta do setor para o risco da empresa.
Laudo RJ-0150/12-01a
3
2. AVALIAÇÃO DOS DIREITOS MINERÁRIOS
PREMISSAS PARA PROJEÇÃO – DIREITOS MINERÁRIOS:
As premissas adotadas para a projeção do fluxo de caixa gerado pelos direitos minerários (Anexo 4), de acordo com a metodologia utilizada, estão detalhadas por
mina no quadro abaixo:
CORUMBÁ
ENTRADAS E SAÍDAS
PREMISSAS

Para projeção da Receita Líquida, foram considerados como base a
LÓGICA

produção de minério de ferro, por cada tipo de minério, assim como
ticket médio por tonelada dos mesmos, decrescido do custo do frete
aplicado no mercado atual.

O volume projetado está de acordo com as metas
estabelecidas para a vida útil da mina da empresa;

A queda projetada da ROL é sustentada pela redução
do preço do minério de ferro no longo prazo.
Para o cálculo da ROL, foi considerada uma produção de minério de
ferro anual de 2,1 milhões de toneladas e um preço médio de
RECEITA OPERACIONAL
mercado na comercialização dos tipos de minério, decrescido do
LÍQUIDA (ROL)
custo do frete totalizando U$ 125 por tonelada, para o tipo de
minério Fines, e U$ 144 por tonelada, para o tipo de minério Lump,
no ANO 1, com decréscimos anuais até estabilizar no ANO 5 com um
preço de U$ 64 por tonelada, para o tipo de minério Fines, e U$ 78
por tonelada, para o tipo de minério Lump.

No ANO 1 foi utilizada ROL de U$ 286,4 milhões estabilizando no ANO
5 com uma ROL de U$ 152,3 milhões a.a. por todo período projetivo.
Laudo RJ-0150/12-01a
4
ENTRADAS E SAÍDAS
PREMISSAS

Despesas Operacionais equivalem a U$ 44,5 por tonelada sobre todo
LÓGICA

período projetivo.
DESPESAS OPERACIONAIS
O custo das despesas operacionais está em linha com
os custos praticados no mercado.
(OPEX)

Para a avaliação dos direitos minerários, foi considerado um aluguel

do terreno de 2% a.a. sobre a Receita.
O aluguel do terreno está em linha com os custos
praticados no mercado.
ALUGUEL DO TERRENO

Investimentos equivalem a U$ 1 por tonelada sobre todo período

projetivo.
A projeção de investimento está em linha com os
custos praticados no mercado.
INVESTIMENTOS

DEPRECIAÇÃO
IR E CSSL

Depreciação é composto pela depreciação do ativo imobilizado na

A depreciação foi calculada de acordo com as taxas de
data base do laudo, que correspondem a 3% a.a. dos mesmos em
depreciação aplicadas no mercado para manutenção
todo período projetivo.
do ativo fixo da mina.
Utilizados 34,0% do EBIT em todo período projetivo.

Alíquota correspondente a 9,0% de contribuição social
e 25,0% de IR.
Laudo RJ-0150/12-01a
5
SUDESTE
ENTRADAS E SAÍDAS
PREMISSAS

Para projeção da Receita Líquida, foram considerados como base a
LÓGICA

produção de minério de ferro, por cada tipo de minério, assim como
ticket médio por tonelada dos mesmos, decrescido do custo do frete
aplicado no mercado atual.

O volume projetado está de acordo com as metas
estabelecidas para a vida útil da mina da empresa;

A queda projetada da ROL é sustentada pela redução
do preço do minério de ferro em longo prazo.
Para o cálculo da ROL, foi considerada uma produção de minério de
ferro anual de 4,8 milhões de toneladas e um preço médio de
mercado na comercialização dos tipos de minério, decrescido do
RECEITA OPERACIONAL
custo do frete totalizando U$ 130 por tonelada, para o tipo de
LÍQUIDA (ROL)
minério Fines, U$ 148 por tonelada, para o tipo de minério Lump, e
U$ 135 por tonelada, para o tipo de minério Concentrado no ANO 1,
com decréscimos anuais até estabilizar no ANO 5 com um preço de
U$ 69 por tonelada, para o tipo de minério Fines, U$ 83 por
tonelada, para o tipo de minério Lump, e U$ 75 por tonelada, para o
tipo de minério Concentrado.

No ANO 1 foi utilizada ROL de U$ 606,7 milhões estabilizando no ANO
5 com uma ROL de U$ 329,2 milhões a.a. por todo período projetivo.
Laudo RJ-0150/12-01a
6
ENTRADAS E SAÍDAS
PREMISSAS

Despesas Operacionais equivalem a U$ 34,5 por tonelada sobre todo
LÓGICA

período projetivo.
O custo das despesas operacionais está em linha com
os custos praticados no mercado.
DESPESAS OPERACIONAIS
(OPEX)

Para a avaliação dos direitos minerários, foi considerado um aluguel

do terreno de 2% a.a. sobre a Receita.
O aluguel do terreno está em linha com os custos
praticados no mercado.
ALUGUEL DO TERRENO

Investimentos equivalem a U$ 1 por tonelada sobre todo período

projetivo.
A projeção de investimento está em linha com os
custos praticados no mercado.
INVESTIMENTOS

DEPRECIAÇÃO
Depreciação é composta pela depreciação do ativo imobilizado na

A depreciação foi calculada de acordo com as taxas de
data base do laudo, que correspondem a 3% a.a. dos mesmos em
depreciação aplicadas no mercado para manutenção
todo período projetivo.
do ativo fixo da mina.
Laudo RJ-0150/12-01a
7
ENTRADAS E SAÍDAS
PREMISSAS

Utilizados 34,0% do EBIT em todo período projetivo.
LÓGICA

Alíquota correspondente a 9,0% de contribuição social
e 25,0% de IR.
IR E CSSL
Laudo RJ-0150/12-01a
8
DETERMINAÇÃO DA TAXA DE DESCONTO
Foi calculada pela metodologia WACC - Weighted Average Cost of Capital,
modelo no qual o custo de capital é determinado pela média ponderada do
valor de mercado dos componentes da estrutura de capital (próprio e de
CORUMBÁ
MÍNIMO
MÉDIO
MÁXIMO
Valor Econômico
667,2
655,4
644,2
Imobilizado à Mercado
-64,2
-64,2
-64,2
Direito Minerário
603,0
591,2
580,0
terceiros) a taxa real de desconto em moeda constante no Brasil é de 15,9%
a.a.
SUDESTE
MÍNIMO
MÉDIO
MÁXIMO
VALOR DOS DIREITOS MINERÁRIOS
Valor Econômico
1.757,9
1.722,7
1.689,0
Imobilizado à Mercado
-474,7
-474,7
-474,7
Direito Minerário
1.283,1
1.248,0
1.214,3
INTANGÍVEL TOTAL
1.886,1
1.839,2
1.794,3
A partir do Fluxo de Caixa dos direitos minerários cedidos à empresa,
projetado para a vida útil de cada mina, descontamos estes valores a valor
presente, utilizando a taxa de desconto real descrita no item anterior,
chegando aos seguintes valores para cada mina:
Laudo RJ-0150/12-01a
9
ANEXO 4 - MMX Corumbá
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX Corumbá
Capacidade Produtiva
Informação Produzida
Fines
Produção
Produção
Grade
Mistura
Lump
Produção
Produção
Grade
Mistura
Preço
Fines
Lump
Receitas
Fine
Lump
Receita Total
Opex
Opex
Aluguel do Terreno
Imobilizado
Depreciação do Imobilizado
Unit
Mtpa
ANO 1
2,1
ANO 2
2,1
ANO 3
2,1
ANO 4
2,1
ANO 5
2,1
ANO 6
2,1
ANO 7
2,1
ANO 8
2,1
ANO 9
2,1
%
Mtpa
%
%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
%
Mtpa
%
%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
US$/wmt
US$/wmt
125
144
123
140
99
103
83
87
64
78
64
78
64
78
64
78
64
78
US$ M
US$ M
US$ M
104,8
181,6
286,4
103,0
176,8
279,8
83,3
130,4
213,7
69,7
109,0
178,7
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
US$/t
US$ M
US$ M
44,5
93,45
5,7
44,5
93,45
5,6
44,5
93,45
4,3
44,5
93,45
3,6
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
35,23
-
EBIT
IRR/ CSSL
Lucro Líquido
Fluxo de Caixa
Entradas
Lucro Líquido
Depreciação
Saídas
CAPEX
Saldo do Caixa
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
1,06 186,14
34%
-
63,29 122,85
1,06 179,70
61,10 118,60
1,06 114,94
1,06 -
1,06 -
1,06 -
1,06 -
1,06 -
1,06
80,62
54,75
54,75
54,75
54,75
54,75
39,08 -
27,41 -
18,62 -
18,62 -
18,62 -
18,62 -
18,62
75,86
53,21
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
ANO 1
ANO 2
ANO 3
ANO 4
ANO 5
ANO 6
ANO 7
ANO 8
ANO 9
123,91
119,66
76,92
54,27
37,19
37,19
37,19
37,19
37,19
122,85
118,60
75,86
53,21
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10
2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10
121,8
117,6
74,8
52,2
35,1
35,1
35,1
35,1
35,1
1/7
ANEXO 4 - MMX Corumbá
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX Corumbá
Capacidade Produtiva
Informação Produzida
Fines
Produção
Produção
Grade
Mistura
Lump
Produção
Produção
Grade
Mistura
Preço
Fines
Lump
Receitas
Fine
Lump
Receita Total
Opex
Opex
Aluguel do Terreno
Imobilizado
Depreciação do Imobilizado
-
EBIT
IRR/ CSSL
Lucro Líquido
Fluxo de Caixa
Entradas
Lucro Líquido
Depreciação
Saídas
CAPEX
Saldo do Caixa
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
-
ANO 10
2,1
ANO 11
2,1
ANO 12
2,1
ANO 13
2,1
ANO 14
2,1
ANO 15
2,1
ANO 16
2,1
ANO 17
2,1
ANO 18
2,1
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
40%
0,84
65%
8%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
60%
1,26
64%
4%
64
78
64
78
64
78
64
78
64
78
64
78
64
78
64
78
64
78
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
54,0
98,3
152,3
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
44,5
93,45
3,0
1,06 -
1,06 -
1,06 -
1,06 -
1,06 -
1,06 -
1,06 -
1,06 -
1,06
54,75
54,75
54,75
54,75
54,75
54,75
54,75
54,75
54,75
18,62 -
18,62 -
18,62 -
18,62 -
18,62 -
18,62 -
18,62 -
18,62 -
18,62
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
ANO 10 ANO 11 ANO 12 ANO 13 ANO 14 ANO 15 ANO 16 ANO 17 ANO 18
37,19
37,19
37,19
37,19
37,19
37,19
37,19
37,19
37,19
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
36,14
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
1,06
2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10
2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10 2,10
35,1
35,1
35,1
35,1
35,1
35,1
35,1
35,1
35,1
2/7
ANEXO 4 - MMX Sudeste
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX Sudeste
Capacidade Produtiva
Informação Produzida
Fines
Produção
Produção
Grade
Mistura
Lump
Produção
Produção
Grade
Mistura
Concentrate
Produção
Produção
Grade
Mistura
Unit
Mtpa
ANO 1
4,8
ANO 2
4,8
ANO 3
4,8
ANO 4
4,8
ANO 5
4,8
ANO 6
4,8
ANO 7
4,8
ANO 8
4,8
ANO 9
4,8
ANO 10
4,8
ANO 11
4,8
%
Mtpa
%
%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
%
Mtpa
%
%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
%
Mtpa
%
%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
Preço
Fines
Lump
Concentrate
US$/wmt
US$/wmt
US$/wmt
130
148
135
127
144
133
104
120
110
88
103
94
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
Receitas
Fine
Concentrate
Lump
Receita Total
US$ M
US$ M
US$ M
US$ M
391,9
65,5
149,2
606,7
385,3
64,4
145,4
595,1
314,6
53,1
120,9
488,6
265,4
45,3
103,8
414,5
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
US$/t
US$ M
US$ M
34,5
165,6
12,1
34,5
165,6
11,9
34,5
165,6
9,8
34,5
165,6
8,3
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
Opex
Opex
Aluguel do Terreno
Imobilizado
Depreciação do Imobilizado
260,54
-
EBIT
IRR/ CSSL
Lucro Líquido
Fluxo de Caixa
Entradas
Lucro Líquido
Depreciação
Saídas
CAPEX
Saldo do Caixa
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
16%
0,484
68%
4%
7,82 421,11
34%
7,82 409,82
7,82 305,40
- 143,18 - 139,34 - 103,84 277,93
270,48
201,57
7,82 232,78
79,14 153,63
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82
149,19
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
ANO 1
ANO 2
ANO 3
ANO 4
ANO 5
ANO 6
ANO 7
ANO 8
ANO 9
ANO 10 ANO 11
285,75
278,30
209,38
161,45
106,28
106,28
106,28
106,28
106,28
106,28
106,28
277,93
270,48
201,57
153,63
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80
4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80
281,0
273,5
204,6
156,6
101,5
101,5
101,5
101,5
101,5
101,5
101,5
3/7
ANEXO 4 - MMX Sudeste
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MMX Sudeste
Capacidade Produtiva
Informação Produzida
Fines
Produção
Produção
Grade
Mistura
Lump
Produção
Produção
Grade
Mistura
Concentrate
Produção
Produção
Grade
Mistura
ANO 13
4,8
ANO 14
4,8
ANO 15
4,8
ANO 16
4,8
ANO 17
4,8
ANO 18
4,8
ANO 19
4,8
ANO 20
4,8
ANO 21
4,8
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
63%
3,024
66%
8%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
21%
1,008
66%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
16%
0,484
68%
4%
Preço
Fines
Lump
Concentrate
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
69
83
75
Receitas
Fine
Concentrate
Lump
Receita Total
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
208,9
36,2
84,1
329,2
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
34,5
165,6
6,6
Opex
Opex
Aluguel do Terreno
Imobilizado
Depreciação do Imobilizado
-
IRR/ CSSL
Lucro Líquido
Fluxo de Caixa
Entradas
Lucro Líquido
Depreciação
Saídas
CAPEX
Saldo do Caixa
7,82 149,19
EBIT
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
ANO 12
4,8
-
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82 149,19
7,82
149,19
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72 -
50,72
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
ANO 12 ANO 13 ANO 14 ANO 15 ANO 16 ANO 17 ANO 18 ANO 19 ANO 20 ANO 21
106,28
106,28
106,28
106,28
106,28
106,28
106,28
106,28
106,28
106,28
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
98,46
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
7,82
4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80
4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80 4,80
101,5
101,5
101,5
101,5
101,5
101,5
101,5
101,5
101,5
101,5
4/7
ANEXO 4 - TAXA DE DESCONTO
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
ESTRUTURA DE CAPITAL
EQUITY
DEBT
EQUITY + DEBT
CUSTO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO
TAXA LIVRE DE RISCO (Rf)
BETA d
BETA r
PRÊMIO DE RISCO (Rm - Rf)
PRÊMIO PELO TAMANHO (Rs)
RISCO BRASIL
Re (=)
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
81%
19%
100%
3,4%
1,70
1,96
6,1%
4,0%
1,8%
21,15%
CUSTO DA DÍVIDA
Rd (=)
12,84%
INFLAÇÃO BRASILEIRA PROJETADA
INFLAÇÃO AMERICANA PROJETADA
5,5%
2,5%
WACC
CUSTO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO
CUSTO DA DÍVIDA
TAXA DE DESCONTO NOMINAL - US$ (=)
TAXA DE DESCONTO NOMINAL - R$ (=)
TAXA DE DESCONTO REAL (=)
21,1%
12,8%
18,8%
22,2%
15,9%
5/7
ANEXO 4 - VALOR ECONÔMICO
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
VALOR ECONÔMICO (R$ milhões)
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
taxa de desconto (a.a.)
15,4%
15,9%
16,4%
CORUMBÁ
667,2
655,4
644,2
SERRA AZUL
1.757,9
1.722,7
1.689,0
VALOR TOTAL
2.425,0
2.378,2
2.333,2
6/7
ANEXO 4 - VALOR INTANGÍVEL
LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0150/12-01a
MÍNIMO
MÉDIO
MÁXIMO
Valor Econômico
667,2
655,4
644,2
Imobilizado à Mercado
-64,2
-64,2
-64,2
Direito Minerário
603,0
591,2
580,0
CORUMBÁ
APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL LTDA.
SUDESTE
MÍNIMO
MÉDIO
MÁXIMO
Valor Econômico
1.757,9
1.722,7
1.689,0
Imobilizado à Mercado
-474,7
-474,7
-474,7
Direito Minerário
1.283,1
1.248,0
1.214,3
INTANGÍVEL TOTAL
1.886,1
1.839,2
1.794,3
7/7
ANEXO
5
ANEXO
6
ABL – área bruta locável.
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
Abordagem da renda - método de avaliação pela conversão a valor presente de
benefícios econômicos esperados.
Abordagem de ativos - método de avaliação de empresas onde todos os ativos e
passivos (incluindo os não contabilizados) têm seus valores ajustados aos de
mercado. Também conhecido como patrimônio líquido a mercado.
Abordagem de mercado - método de avaliação no qual são adotados múltiplos
comparativos derivados de preço de vendas de ativos similares.
Ágio por expectativa de rentabilidade futura (fundo de comércio ou goodwill) benefícios econômicos futuros decorrentes de ativos não passíveis de serem
individualmente identificados nem separadamente reconhecidos.
Amortização - alocação sistemática do valor amortizável de ativo ao longo de sua
vida útil.
Amostra – conjunto de dados de mercado representativos de uma população.
Aproveitamento eficiente – aquele recomendável e tecnicamente possível para o
local, em uma data de referência, observada a tendência mercadológica nas
circunvizinhanças, entre os diversos usos permitidos pela legislação pertinente.
Área equivalente de construção - área construída sobre a qual é aplicada a
equivalência de custo unitário de construção correspondente, de acordo com os
postulados da ABNT.
Área homogeneizada - área útil, privativa ou construída com tratamentos
matemáticos, para fins de avaliação, segundo critérios baseados no mercado
imobiliário.
Área privativa - área útil acrescida de elementos construtivos (tais como paredes,
pilares etc.) e hall de elevadores (em casos particulares).
Área total de construção – resultante do somatório da área real privativa e da área
comum atribuídas a uma unidade autônoma, definidas conforme a ABNT.
Área útil – área real privativa subtraída a área ocupada pelas paredes e outros
elementos construtivos que impeçam ou dificultem sua utilização.
Arrendamento mercantil financeiro - o que transfere substancialmente todos os
riscos e benefícios vinculados à posse do ativo, o qual pode ou não ser futuramente
transferido. O arrendamento que não for financeiro é operacional.
Arrendamento mercantil operacional - o que não transfere substancialmente todos
os riscos e benefícios inerentes à posse do ativo. O arrendamento que não for
operacional é financeiro.
Ativo - recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados dos
quais se esperam benefícios econômicos futuros para a entidade.
Ativo imobilizado - ativos tangíveis disponibilizados para uso na produção ou
fornecimento de bens ou serviços, na locação por outros, investimento, ou fins
administrativos, esperando-se que sejam usados por mais de um período contábil.
Ativo intangível - ativo identificável não monetário sem substância física. Tal ativo é
identificável quando: for separável, isto é, capaz de ser separado ou dividido da
entidade e vendido, transferido, licenciado, alugado ou trocado, tanto
individualmente quanto junto com contrato, ativo ou passivo relacionados; ou origina
direitos contratuais ou outros direitos legais, independente desses serem
transferidos, separáveis da entidade ou de outros direitos e obrigações.
Ativos não operacionais - aqueles não ligados diretamente às atividades de
operação da empresa (podem ou não gerar receitas) e que podem ser alienados sem
prejuízo do seu funcionamento.
Ativos operacionais - bens fundamentais ao funcionamento da empresa.
Ativo tangível - ativo de existência física como terreno, construção, máquina,
equipamento, móvel e utensílio.
Avaliação - ato ou processo de determinar o valor de um ativo.
1
BDI – percentual que indica os benefícios e despesas indiretas incidentes sobre o
custo direto da construção.
Controlada - entidade, incluindo aquela sem personalidade jurídica, tal como uma
associação, controlada por outra entidade (conhecida como controladora).
Bem – coisa que tem valor, suscetível de utilização ou que pode ser objeto de
direito, que integra um patrimônio.
Controladora - entidade que possui uma ou mais controladas.
Benefícios econômicos - benefícios tais como receitas, lucro líquido, fluxo de caixa
líquido etc.
Beta - medida de risco sistemático de uma ação; tendência do preço de determinada
ação a estar correlacionado com mudanças em determinado índice.
Beta alavancado – valor de beta refletindo o endividamento na estrutura de capital.
Campo de arbítrio – intervalo de variação no entorno do estimador pontual adotado
na avaliação, dentro do qual se pode arbitrar o valor do bem desde que justificado
pela existência de características próprias não contempladas no modelo.
CAPEX (Capital Expenditure) – investimento em ativo permanente.
CAPM (Capital Asset Pricing Model) - modelo no qual o custo de capital para
qualquer ação ou lote de ações equivale à taxa livre de risco acrescida de prêmio de
risco proporcionado pelo risco sistemático da ação ou lote de ações em estudo.
Geralmente utilizado para calcular o Custo de Capital Próprio ou Custo de Capital do
Acionista.
Capital investido – somatório de capital próprio e de terceiros investidos em uma
empresa. O capital de terceiros geralmente está relacionado a dívidas com juros
(curto e longo prazo) devendo ser especificadas dentro do contexto da avaliação.
Capitalização - conversão de um período simples de benefícios econômicos em valor.
Códigos alocados – ordenação numeral (notas ou pesos) para diferenciar as
características qualitativas dos imóveis.
Combinação de negócios - união de entidades ou negócios separados produzindo
demonstrações contábeis de uma única entidade que reporta. Operação ou outro
evento por meio do qual um adquirente obtém o controle de um ou mais negócios,
independente da forma jurídica da operação.
Controle - poder de direcionar a gestão estratégica política e administrativa de uma
empresa.
CPC - Comitê de Pronunciamentos Contábeis
Custo – total dos gastos diretos e indiretos necessários à produção, manutenção ou
aquisição de um bem em uma determinada data e situação.
Custo de capital - taxa de retorno esperado requerida pelo mercado como atrativa
de fundos para determinado investimento.
Custo de reedição – custo de reprodução, descontada a depreciação do bem, tendo
em vista o estado em que se encontra.
Custo de reprodução – gasto necessário para reproduzir um bem, sem considerar
eventual depreciação.
Custo de substituição – custo de reedição de um bem, com a mesma função e
características assemelhadas ao avaliando.
Custo direto de produção – gastos com insumos, inclusive mão de obra, na produção
de um bem.
Custo indireto de produção – despesas administrativas e financeiras, benefícios e
demais ônus e encargos necessários à produção de um bem.
CVM – Comissão de Valores Mobiliários.
Dado de mercado – conjunto de informações coletadas no mercado relacionadas a
um determinado bem.
Dano – prejuízo causado a outrem pela ocorrência de vícios, defeitos, sinistros e
delitos, entre outros.
2
Data base – data específica (dia, mês e ano) de aplicação do valor da avaliação.
Data de emissão – data de encerramento do laudo de avaliação, quando as
conclusões da avaliação são transmitidas ao cliente.
Empresa - entidade comercial, industrial, prestadora de serviços ou de investimento
detentora de atividade econômica.
Enterprise value – valor econômico da empresa.
DCF (Discounted Cash Flow) - fluxo de caixa descontado.
Equity value – valor econômico do patrimônio líquido.
D&A – Depreciação e Amortização.
Estado de conservação – situação física de um bem em decorrência de sua
manutenção.
Depreciação - alocação sistemática do valor depreciável de ativo durante a sua vida
útil.
Desconto por falta de controle - valor ou percentual deduzido do valor pró-rata de
100% do valor de uma empresa, que reflete a ausência de parte ou da totalidade de
controle.
Estrutura de capital - composição do capital investido de uma empresa entre capital
próprio (patrimônio) e capital de terceiros (endividamento).
Fator de comercialização – razão entre o valor de mercado de um bem e seu custo
de reedição ou substituição, que pode ser maior ou menor que 1 (um).
Desconto por falta de liquidez - valor ou percentual deduzido do valor pró-rata de
100% do valor de uma empresa, que reflete a ausência de liquidez.
FCFF (Free Cash Flow to Firm) - fluxo de caixa livre para a firma, ou fluxo de caixa
livre desalavancado.
Dívida líquida – caixa e equivalentes, posição líquida em derivativos, dívidas
financeiras de curto e longo prazo, dividendos a receber e a pagar, recebíveis e
contas a pagar relacionadas a debêntures, déficits de curto e longo prazo com fundos
de pensão, provisões, outros créditos e obrigações com pessoas vinculadas, incluindo
bônus de subscrição.
Fluxo de caixa - caixa gerado por um ativo, grupo de ativos ou empresa durante
determinado período de tempo. Geralmente o termo é complementado por uma
qualificação referente ao contexto (operacional, não operacional etc.).
Documentação de suporte – documentação levantada e fornecida pelo cliente na
qual estão baseadas as premissas do laudo.
Drivers – direcionadores de valor ou variáveis-chave.
EBIT (Earnings Before Interests and Taxes) - lucro antes de juros e impostos.
EBTIDA (Earnings Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization) lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização.
Empreendimento – conjunto de bens capaz de produzir receitas por meio de
comercialização ou exploração econômica. Pode ser: imobiliário (ex.: loteamento,
prédios comerciais/residenciais), de base imobiliária (ex.: hotel, shopping center,
parques temáticos), industrial ou rural.
Fluxo de caixa do capital investido – fluxo gerado pela empresa a ser revertido aos
financiadores (juros e amortizações) e acionistas (dividendos) depois de considerados
custo e despesas operacionais e investimentos de capital.
Fração ideal – percentual pertencente a cada um dos compradores (condôminos) no
terreno e nas coisas comuns da edificação.
Free float – percentual de ações em circulação sobre o capital total da empresa.
Frente real – projeção horizontal da linha divisória do imóvel com a via de acesso.
Gleba urbanizável – terreno passível de receber obras de infraestrutura urbana,
visando o seu aproveitamento eficiente, por meio de loteamento, desmembramento
ou implantação de empreendimento.
Goodwill – ver Ágio por expectativa de rentabilidade futura (fundo de comércio ou
goodwill)
3
Hipótese nula em um modelo de regressão – hipótese em que uma ou um conjunto
de variáveis independentes envolvidas no modelo de regressão não é importante para
explicar a variação do fenômeno em relação a um nível de significância préestabelecido.
Homogeneização – tratamento dos preços observados, mediante a aplicação de
transformações matemáticas que expressem, em termos relativos, as diferenças
entre os atributos dos dados de mercado e os do bem avaliando.
IAS (International Accounting Standard) – Normas Internacionais de Contabilidade.
IASB (International Accounting Standards Board) – Junta Internacional de Normas
Contábeis.
Idade aparente - idade estimada de um bem em função de suas características e
estado de conservação no momento da vistoria.
IFRS (International Financial Reporting Standard) – Normas Internacionais de
Relatórios Financeiros, conjunto de pronunciamentos de contabilidade internacionais
publicados e revisados pelo IASB.
Imóvel – bem constituído de terreno e eventuais benfeitorias a ele incorporadas.
Pode ser classificado como urbano ou rural, em função da sua localização, uso ou
vocação.
Imóvel de referência – dado de mercado com características comparáveis às do
imóvel avaliando.
Impairment – ver Perdas por desvalorização
Inferência estatística – parte da ciência estatística que permite extrair conclusões
sobre a população a partir de amostra.
Infraestrutura básica – equipamentos urbanos de escoamento das águas pluviais,
iluminação pública, redes de esgoto sanitário, abastecimento de água potável,
energia elétrica pública e domiciliar e vias de acesso.
Instalações - conjunto de materiais, sistemas, redes, equipamentos e serviços para
apoio operacional a uma máquina isolada, linha de produção ou unidade industrial,
conforme grau de agregação.
Liquidação forçada – condição relativa à hipótese de uma venda compulsória ou em
prazo menor que a média de absorção pelo mercado.
Liquidez – capacidade de rápida conversão de determinado ativo em dinheiro ou em
pagamento de determinada dívida.
Loteamento – subdivisão de gleba em lotes destinados a edificações, com abertura
de novas vias de circulação de logradouros públicos ou prolongamento, modificação
ou ampliação das já existentes.
Luvas – quantia paga pelo futuro inquilino para assinatura ou transferência do
contrato de locação, a título de remuneração do ponto comercial.
Metodologia de avaliação – uma ou mais abordagens utilizadas na elaboração de
cálculos avaliatórios para a indicação de valor de um ativo.
Modelo de regressão – modelo utilizado para representar determinado fenômeno,
com base em uma amostra, considerando-se as diversas características
influenciantes.
Múltiplo – valor de mercado de uma empresa, ação ou capital investido, dividido por
uma medida da empresa (EBITDA, receita, volume de clientes etc.).
Normas Internacionais de Contabilidade - normas e interpretações adotadas pela
IASB. Elas englobam: Normas Internacionais de Relatórios Financeiros (IFRS); Normas
Internacionais de Contabilidade (IAS); e interpretações desenvolvidas pelo Comitê de
Interpretações das Normas Internacionais de Relatórios Financeiros (IFRIC) ou pelo
antigo Comitê Permanente de Interpretações (SIC).
Padrão construtivo – qualidade das benfeitorias em função das especificações dos
projetos, de materiais, execução e mão de obra efetivamente utilizados na
construção.
Parecer técnico – relatório circunstanciado ou esclarecimento técnico, emitido por
um profissional capacitado e legalmente habilitado, sobre assunto de sua
especificidade.
4
Passivo - obrigação presente que resulta de acontecimentos passados, em que se
espera que a liquidação desta resulte em afluxo de recursos da entidade que
incorporam benefícios econômicos.
Patrimônio líquido a mercado - ver Abordagem de ativos.
Perdas por desvalorização (impairment) - valor contábil do ativo que excede, no
caso de estoques, seu preço de venda menos o custo para completá-lo e despesa de
vendê-lo; ou, no caso de outros ativos, seu valor justo menos a despesa para a
venda.
Perícia – atividade técnica realizada por profissional com qualificação específica
para averiguar e esclarecer fatos, verificar o estado de um bem, apurar as causas
que motivaram determinado evento, avaliar bens, seus custos, frutos ou direitos.
Propriedade para investimento - imóvel (terreno, construção ou parte de
construção, ou ambos) mantido pelo proprietário ou arrendatário sob arrendamento,
tanto para receber pagamento de aluguel quanto para valorização de capital, ou
ambos, que não seja para: uso na produção ou fornecimento de bens ou serviços,
como também para fins administrativos.
Rd (Custo da Dívida) – medida do valor pago pelo capital provindo de terceiros, sob
a forma de empréstimos, financiamentos, captações no mercado, entre outros.
Re (Custo de Capital Próprio) – retorno requerido pelo acionista pelo capital
investido.
Risco do negócio - grau de incerteza de realização de retornos futuros esperados do
negocio, resultantes de fatores que não alavancagem financeira.
Pesquisa de mercado – conjunto de atividades de identificação, investigação, coleta,
seleção, processamento, análise e interpretação de resultados sobre dados de
mercado.
Seguro - transferência de risco garantida por contrato, pelo qual uma das partes se
obriga, mediante cobrança de prêmio, a indenizar a outra pela ocorrência de sinistro
coberto pela apólice.
Planta de valores – representação gráfica ou listagem dos valores genéricos de
metro quadrado de terreno ou do imóvel em uma mesma data.
Sinistro - evento que causa perda financeira.
Ponto comercial – bem intangível que agrega valor ao imóvel comercial, decorrente
de sua localização e expectativa de exploração comercial.
Ponto influenciante – ponto atípico que, quando retirado da amostra, altera
significativamente os parâmetros estimados ou a estrutura linear do modelo.
População – totalidade de dados de mercado do segmento que se pretende analisar.
Preço – quantia pela qual se efetua uma transação envolvendo um bem, um fruto ou
um direito sobre ele.
Prêmio de controle - valor ou percentual de um valor pró-rata de lote de ações
controladoras sobre o valor pró-rata de ações sem controle, que refletem o poder do
controle.
Profundidade equivalente – resultado numérico da divisão da área de um lote pela
sua frente projetada principal.
Taxa de capitalização - qualquer divisor usado para a conversão de benefícios
econômicos em valor em um período simples.
Taxa de desconto - qualquer divisor usado para a conversão de um fluxo de
benefícios econômicos futuros em valor presente.
Taxa interna de retorno – taxa de desconto onde o valor presente do fluxo de caixa
futuro é equivalente ao custo do investimento.
Testada - medida da frente de um imóvel.
Tratamento de dados – aplicação de operações que expressem, em termos relativos,
as diferenças de atributos entre os dados de mercado e os do bem avaliando.
Unidade geradora de caixa - menor grupo de ativos identificáveis gerador de
entradas de caixa que são, em grande parte, independentes de entradas geradas por
outros ativos ou grupos de ativos.
5
Valor atual - valor de reposição por novo depreciado em função do estado físico em
que se encontra o bem.
Valor em risco - valor representativo da parcela do bem que se deseja segurar e que
pode corresponder ao valor máximo segurável.
Valor contábil - valor em que um ativo ou passivo é reconhecido no balanço
patrimonial.
Valor em uso - valor de um bem em condições de operação no estado atual, como
uma parte integrante útil de uma indústria, incluídas, quando pertinentes, as
despesas de projeto, embalagem, impostos, fretes e montagem.
Valor da perpetuidade - valor ao final do período projetivo a ser adicionado no fluxo
de caixa.
Valor de dano elétrico - estimativa do custo do reparo ou reposição de peças,
quando ocorre um dano elétrico no bem. Os valores são tabelados em percentuais do
Valor de Reposição e foram calculados através de estudos dos manuais dos
equipamentos e da experiência em manutenção corretiva dos técnicos da Apsis.
Valor de investimento - valor para um investidor em particular, baseado em
interesses particulares no bem em análise. No caso de avaliação de negócios, este
valor pode ser analisado por diferentes situações tais como sinergia com demais
empresas de um investidor, percepções de risco, desempenhos futuros e
planejamentos tributários.
Valor de liquidação - valor de um bem colocado à venda no mercado fora do
processo normal, ou seja, aquele que se apuraria caso o bem fosse colocado à venda
separadamente, levando-se em consideração os custos envolvidos e o desconto
necessário para uma venda em um prazo reduzido.
Valor de reposição por novo – valor baseado no que o bem custaria (geralmente em
relação a preços correntes de mercado) para ser reposto ou substituído por outro
novo, igual ou similar.
Valor de seguro - valor pelo qual uma companhia de seguros assume os riscos e não
se aplica ao terreno e fundações, exceto em casos especiais.
Valor de sucata - valor de mercado dos materiais reaproveitáveis de um bem, na
condição de desativação, sem que estes sejam utilizados para fins produtivos.
Valor depreciável - custo do ativo, ou outra quantia substituta do custo (nas
demonstrações contábeis), menos o seu valor residual.
Valor (justo) de mercado - valor pelo qual um ativo pode ser trocado de
propriedade entre um potencial vendedor e um potencial comprador, quando ambas
as partes têm conhecimento razoável dos fatos relevantes e nenhuma está sob
pressão de fazê-lo.
Valor justo menos despesa para vender - valor que pode ser obtido com a venda de
ativo ou unidade geradora de caixa menos as despesas da venda, em uma transação
entre partes conhecedoras, dispostas a tal e isentas de interesse.
Valor máximo de seguro - valor máximo do bem pelo qual é recomendável que seja
segurado. Este critério estabelece que o bem com depreciação maior que 50% deverá
ter o Valor Máximo de Seguro igual a duas vezes o Valor Atual; e aquele com
depreciação menor que 50% deverá ter o Valor Máximo de Seguro igual ao Valor de
Reposição.
Valor presente - estimativa do valor presente descontado de fluxos de caixa líquidos
no curso normal dos negócios.
Valor recuperável - valor justo mais alto de ativo (ou unidade geradora de caixa)
menos as despesas de venda comparado com seu valor em uso.
Valor residual - valor do bem novo ou usado projetado para uma data, limitada
àquela em que o mesmo se torna sucata, considerando estar em operação durante o
período.
Valor residual de ativo - valor estimado que a entidade obteria no presente com a
alienação do ativo, após deduzir as despesas estimadas desta, se o ativo já estivesse
com a idade e condição esperadas no fim de sua vida útil.
Variáveis independentes – variáveis que dão conteúdo lógico à formação do valor do
imóvel objeto da avaliação.
6
Variáveis qualitativas – variáveis que não podem ser medidas ou contadas, apenas
ordenadas ou hierarquizadas, de acordo com atributos inerentes ao bem (por
exemplo, padrão construtivo, estado de conservação e qualidade do solo).
Variáveis quantitativas – variáveis que podem ser medidas ou contadas (por
exemplo, área privativa, número de quartos e vagas de garagem).
Variáveis-chave – variáveis que, a priori e tradicionalmente, são importantes para a
formação do valor do imóvel.
Variável dependente – variável que se pretende explicar pelas independentes.
Variável dicotômica – variável que assume apenas dois valores.
Vício – anomalia que afeta o desempenho de produtos e serviços, ou os torna
inadequados aos fins a que se destinam, causando transtorno ou prejuízo material ao
consumidor.
Vida remanescente – vida útil que resta a um bem.
Vida útil econômica - período no qual se espera que um ativo esteja disponível para
uso, ou o número de unidades de produção ou similares que se espera obter do ativo
pela entidade.
Vistoria – constatação local de fatos, mediante observações criteriosas em um bem e
nos elementos e condições que o constituem ou o influenciam.
Vocação do imóvel – uso economicamente mais adequado de determinado imóvel
em função das características próprias e do entorno, respeitadas as limitações legais.
WACC (Weighted Average Cost of Capital) - modelo no qual o custo de capital é
determinado pela média ponderada do valor de mercado dos componentes da
estrutura de capital (próprio e de terceiros).
7
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
! Teste de Impairment - Redução ao Valor Recuperável de Ativos
! Avaliação para Alocação de Preço de Aquisição (PPA - Purchase
vPrice Alocation)
! Combinação de Negócios
! Assessoria a Investidores e Fundos
! Propriedade para Investimento
! Estudos de Vocação e Viabilidade de Empreendimentos
! Cálculo de Vida Útil Econômica e Valor Residual
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!Avaliação Imobiliária e Pesquisa de Mercado
!
! Busca de Novos Investidores
!Renegociação de Aluguéis
!
! Fundamentação de Ágio (Regulamento da Receita Federal e CPC - Comitê
vde Pronunciamentos Contábeis)
!Prospecção de Produtos Imobiliários (Tenant Representation)
!
!Imóveis Sob Medida (Built-to-suit)
! Fusões e Aquisições (M&A)
!
!Desmobilização e Locação de Imóveis (Sale & Leaseback)
! Reestruturação Societária (Lei das S/A)
! Acompanhamento de Resultados e Desempenho Econômico
!
!
!
!
!
!Gestão de Ativo Imobilizado
!Outsourcing Patrimonial
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!Cálculo de Vida Útil Econômica e Valor Residual
! Avaliação para Alocação de Preço de Aquisição
(PPA - Purchase Price Alocation)
!Inventário e Emplaquetamento de Bens
!Alocação de Valores de Ativos Intangíveis
!Avaliação para Fins de Seguro
!Avaliação de Softwares
O mundo empresarial entrou na era do DESENVOLVIMENTO
SUSTENTÁVEL, através do tripé fundamental PATRIMONIAL, AMBIENTAL
E SOCIAL, que acentua a percepção da empresa, sua imagem e reputação,
onde atuamos de forma estratégica, agregando aos serviços patrimoniais
e financeiros, novos serviços nas áreas de GESTÃO AMBIENTAL E
GESTÃO SOCIAL.
www.apsis.com.br
Rio de Janeiro - RJ
Rua da Assembleia, 35 - 12º andar
Centro, CEP 20011-001
Tel.: +55 (21) 2212-6850
[email protected]
São Paulo - SP
Av. Angélica, 2503 - Conj. 42
Consolação - CEP 01227-200
Tel.: +55 (11) 3666-8448
[email protected]

Documentos relacionados