A polêmica dos implantes mamários adulterados: saiba - SBCP-MG

Сomentários

Transcrição

A polêmica dos implantes mamários adulterados: saiba - SBCP-MG
Informativo da Sociedade Brasileira de
Cirurgia Plástica - Regional Minas Gerais
Ano IXX – Nº 81 – janeiro/fevereiro/2012
Rua Araguari, 1705 - sala 303 - CEP 30.190-111 - Belo Horizonte - Minas Gerais
A polêmica dos implantes
mamários adulterados: saiba o
posicionamento da SBCP
IMPRESSO FECHADO
Pode ser aberto pela ECT
Páginas 6 e 7
Entrevista
Biênio 2012/2013
Eventos
Cláudio Salum, novo presidente da SBCP-MG, fala sobre as
metas da nova diretoria
Conheça os membros que
farão parte das Comissões
Científicas
Veja a programação
preliminar do VI Simpósio
de Intercorrências em
Cirurgias Plásticas
Pág. 3
Pág. 5
Pág. 8
Recados da Diretoria
Cartas e E-mails
Caro Joel Araújo,
Saboroso seu texto!
Tanto quanto os pratos da irresistível
culinária mineira feitos com ora pro nobis.
Administração de qualidade
Eis que vejo o Ora, é Hora - fico interessado
pelo título e leio a crônica.
Um dos principais objetivos du- Ouro Preto. Este ano, traremos memrante o próximo biênio é continuar o bros da Comissão do Silicone da SBCP
trabalho de unificação do estado, que para aprofundar as discussões sobre
já nos rendeu bons resultados na últi- toda a polêmica envolvendo as prótema administração. Para isso, vamos ses de silicone das marcas PIP e Rofil.
oferecer aos colegas
Daremos continuidade
mineiros eventos de
também ao belíssimo
alta qualidade científipapel social que foi reca, instigando a partializado ano passado
cipação dos cirurgiões
com os mutirões. Na
plásticos nos debates
semana do evento (4
e na publicação e envio
a 9/03), realizaremos o
de trabalhos científicos.
1º mutirão do ano com
Damos início à nossa
procedimentos de reagenda de eventos com
construção mamária.
a 6ª edição do Simpósio
A SBCP-MG inicia com
de Intercorrências em Cláudio Salum Castro –
força total as atividades
Cirurgias Plásticas, em Presidente da SBCP-MG
do biênio!
Você escreve muito bem e a discussão hora/
ora é bastante pertinente. Também sou um
apaixonado pela última flor do lácio, mas não
tenho essa facilidade inata de escrever.
Formação do cirurgião plástico
Por falar nisso, se Deus não “ora pro nobis”
não sei o que será do nosso judiado e
encantador vernáculo.
Na hora em que li seu artigo , senti-me
fundamente tentado a saber o autor da
façanha. Por ora , penso que será melhor
assim, degustar o milagre perorando o sigilo
do dito cujo.
Saudações mineiras!
João de Moraes Prado Neto (SP) – Membro
Titular
Olá Joel,
Início de ano, primeiro dia de consultório.
Primeira atividade: esvaziar a mesa!
Encontro o Plástica em Minas e como gosto
muito dos três mosqueteiros (Nigri, Cláudio e
A. Carlos), resolvo folheá-lo rapidamente.
Parabéns!
Em tempo, sobre a gafe apontada, ora pro
nobis!
Um forte abraço,
José Carlos Ronche Ferreira (SP) – Membro
Titular
Este é o espaço reservado para a
correspondência do leitor com o Plástica em
Minas. A cada edição, publicaremos aqui os
comentários, sugestões, críticas e opiniões de
nossos leitores.
Participe! As pessoas que se interessarem em
nos enviar suas cartas poderão fazê-lo pelos
e-mails: [email protected]
e [email protected]
Expediente
Estou muito feliz por integrar a no aprimoramento continuado e na
nova diretoria da terceira maior regio- valorização do cirurgião plástico, estanal do país. Trabalharemos com total mos reavaliando e reformulando o Curso Teórico Integrado,
dedicação para fortaleorganizando o simulado
cer ainda mais a nossa
Sociedade, buscando
para a prova de espesempre beneficiar noscialista, estimulando os
sos associados. O cenácolegas a se tornarem tirio presente e futuro é
tulares e fortalecendo as
de um mercado cada vez
publicações científicas,
mais competitivo e exientre outras ações. Nosgente, não só pela busca
so objetivo é oferecer
crescente, mas também
uma Cirurgia Plástica de
pela constante invasão Marcelo Versiani
excelência, baseada em
da nossa especialidade. Tavares – secretário da
uma medicina de eviFocados na formação, SBCP-MG
dências.
Plano de parcerias
PRESIDENTE: Cláudio Salum Castro
SECRETÁRIO: Marcelo Versiani Tavares
TESOUREIRO: Antônio Carlos Vieira
Site: www.sbcpmg.org.br
Telefone: (31) 3275-1488
Email: [email protected]
REPORTAGEM, REDAÇÃO E EDIÇÃO:
Vfazitto Comunicação e Consultoria Ltda.
Jornalista responsável: Vilma Fazitto –
1988/MT/JP
Reportagem: Andressa Santos – Reg. Prof.
15.162/MG
Site: www.vfazitto.com.br
Fotografia: Divulgação Vfazitto e Wilson
Avelar
O ano mal começou e já estamos
empenhados em firmar parcerias para
trabalharem ao lado da nossa Sociedade.
Nosso objetivo é proporcionar eventos rentáveis e com baixos valores
de inscrição para os associados. Até o momento, a Regional Minas já
conquistou seis parceiros
no Plano Ouro e dois no
Plano Diamante. E não
vamos parar por aí! Estamos trabalhando para
aumentar esse número, para continuar oferecendo aos colegas mineiros
eventos baratos e de alta qualidade
cientifica, assim como o
VI Simpósio de Mineiro
de Intercorrências em
Cirurgias Plásticas, a
ser realizado em março,
que possui inscrições
barateadas e valores
promocionais. E assim
será com a próxima
Jornada Mineira, que já
tem data marcada: enAntônio Carlos Vieira –
tre 4 e 6 de outubro.
Tesoureiro da SBCP-MG
2
Entrevista
“Muito trabalho, entusiasmo e disposição”
Na primeira edição do ano, o Plástica em Minas entrevista Cláudio Salum Castro, presidente eleito com 95% dos
votos, para o biênio 2012/2013. Salum fala sobre os Mutirões de Cirurgia Plástica, o Curso Teórico Integrado e a
nova Comissão de Trabalho Científico e Membro Titular.
1 – Dr. Cláudio, conte-nos um pouco sobre a sua carreira na medicina e
na Cirurgia Plástica.
Formei-me em julho de 1983, ou
seja, há 29 anos. Estudei na UFMG e
fiz a residência em cirurgia plástica
quando sua duração era de apenas três
anos (um ano de cirurgia geral e dois
de cirurgia plástica). A minha primeira
opção como acadêmico foi pediatria,
pois tinha facilidade com criança para
diagnóstico clínico. As únicas coisas de
que não gostava na especialidade eram
as mães e os plantões. Depois disso, comecei acompanhando a cirurgia plástica no Hospital João XXXIII. Descobri
certa habilidade com o bisturi e, principalmente, a visão espacial dos retalhos
e reconstruções em geral. O entusiasmo em criar e reconstruir deixou-me
apaixonado pela especialidade. Gosto
muito do que faço.
2 – Como o senhor vê a participação de Minas Gerais no cenário nacional de Cirurgia Plástica?
Minas vem crescendo muito no cenário nacional. Os últimos gestores da
nossa regional fizeram um trabalho
exemplar nesse sentido. Estamos unificando o estado e descobrindo novos
talentos para nos representar na SBCP
Nacional.
Só poderemos conseguir essa representatividade trazendo conhecimento científico aos nossos eventos e
oportunidades aos nossos pares.
3 – Durante a sua gestão como secretário da Regional Minas, o sr. enfatizou a importância de mudanças no
Curso Teórico Integrado. Como vê o
futuro da especialidade? A formação
do cirurgião plástico mineiro é condizente com as exigências de mercado?
Essas mudanças aconteceram em
comum acordo com os chefes de servi-
4 – Além da especialização dos
residentes, os Mutirões de Cirurgia
Plástica também foram destaques no
último biênio. Quais serão as prioridades nessa nova gestão?
Cláudio Salum Castro –
presidente da Regional Minas
2012/2013
ço e para atender algumas reivindicações dos residentes. Os módulos são
mensais e as aulas têm o objetivo de
prepará-los para a prova escrita e oral.
Aplicamos uma prova mensal sem parâmetro de nota e junto enviamos a
presença mensal aos chefes de serviço. Sabemos que a base da nossa Sociedade são os residentes, assim como
fui. Sabemos também que a invasão
da especialidade é uma realidade e
ficará no mercado aquele que tiver
melhor formação ou estiver melhor
preparado. Essa é a nossa arma: crescer de forma ética com conhecimento
científico.
“Precisávamos
mostrar para a
população que
cirurgia plástica
não é somente
estética e
elitista.”
Os mutirões vieram para ficar. Nós,
cirurgiões plásticos, precisávamos mostrar para a população que cirurgia plástica não é somente estética e elitista.
Mostrar que temos responsabilidade
social e muito a oferecer nas deformidades corporais e nas reconstruções de
trauma e de câncer. Pretendo continuar a fazer mutirões mesmo nos eventos
que não sejam oficiais dentro do nosso
estado. Logicamente, como o estado é
grande, cada região terá sua prioridade.
5 – Há alguma novidade no plano
de metas da sua administração?
Sim. Depois de visitar os quatro
cantos do estado teremos um delegado de cada área para comunicação
direta com a regional. Vamos incentivar a realização de eventos científicos. Criamos uma nova Comissão de
Trabalho Científico e Membro Titular,
com intuito de facilitar a publicação e
a ascensão dos colegas dentro da nossa Sociedade. Temos também como
meta melhorar a área física da nossa
regional.
6 – O que os colegas mineiros podem esperar para o próximo biênio?
Os colegas podem esperar muito
trabalho, entusiasmo e disposição de
nossa parte. Digo em nome dos meus
parceiros Antônio Carlos e Marcelo
Versiani. Estamos trabalhando para
realizar os eventos e trazer aquilo que
é matéria do dia e novidades. Esperamos, em contrapartida, a participação
não só na grade científica como na plateia, porque é para vocês que estamos
trabalhando.
3
Em dia com a notícia
I Curso Argentino de Transplante Capilar
A cidade de Buenos Aires sediou,
no final de 2010, o I Curso Argentino de
Transplante Capilar, organizado pelo
Departamento de Cirurgia Plástica da
Associação Médica Argentina.
Exclusivo para formação nessa
área, as aulas tiveram a participação de
20 alunos. O encerramento das atividades ficou por conta do cirurgião plástico Marcelo Pitchon, membro da SBCPMG e presidente da Seção de Cursos
do Congresso Mundial de Transplante
Capilar 2012. O cirurgião abordou suas
técnicas de transplante folicular com fio
Marcelo Pitchon e sua equipe participam de curso na Argentina
longo, Preview Long Hair , que acabam
de ser publicadas em capítulo exclusivo
no livro americano Hair Transplantation, do professor Walter Unger.
Toda a equipe brasileira do cirurgião plástico participou das demonstrações cirúrgicas.
Demonstração cirúrgica da técnica Preview Long Hair
Solidariedade
Solidariedade em favor das vítimas das chuvas
Quase 200 cidades de Minas Gerais
foram atingidas pelas chuvas, somando
mais de 2,9 milhões de pessoas. Vamos
ajudar aqueles que foram tão prejudicados em todo o estado.
Estão sendo recebidas doações de
fraldas descartáveis, utensílios domésticos, leite em pó e produtos de higiene
e limpeza pessoal. Os donativos podem ser entregues na sede do Serviço
Voluntário de Assistência Pessoal (Servas), Assembleia Legislativa de Minas
Gerais, Batalhões da Polícia Militar e
do Corpo de Bombeiros.
Você também pode contribuir com
doações financeiras: Banco do Brasil - Agência 1229-7 / conta corrente
64.529-X.
Mais informações no site www.servas.org.br
Divulgação SES-MG
4
Comissões Científicas
SBCP-MG define Comissões Científicas
A nova diretoria da Regional Minas Gerais já definiu os nomes dos
cirurgiões plásticos que assumirão
cargos nas Comissões Científicas
da Sociedade, durante o biênio
2012/2013.
A SBCP-MG convocará a atuação das comissões para que a regional tenha um papel atuante em
todo o estado, representando a especialidade de maneira eficaz, com
eventos sociais e institucionais de
alta qualidade científica.
Veja abaixo a lista das comissões
e membros convidados:
e promover e incentivar a participação dos cirurgiões plásticos nas
atividades sociais e institucionais
realizadas.
por a grade científica e convidados
dos eventos realizados pela regional.
- Zidra Von Bell de Melo
- Eugênio Alfonso Sempertegui
Coronel
- Ataliba Ronan Horta de
Almeida
- Helena Regina de Brito Lima
Boechat
- Alexandre Alcides Mattos de
Meira
- Edgard Tom Back Junior
Comissão Científica
Ficará encarregada da análise
de temas/trabalhos científicos, selecionando os melhores para com-
Comissões Científicas
da Regional Minas Gerais – biênio 2012/2013
Depro - Departamento de
Defesa Profissional e Relação
com a Imprensa
Trata das questões éticas e de
interesse ao pleno exercício da cirurgia plástica., visando a responsabilidade profissional.
- Gustavo Graça Mercadante
(Adv)
Comissão de Ética
- Eduardo Cabral da Costa
Tem o objetivo de supervisionar, fiscalizar e orientar
o exercício da atividade de
Cirurgia Plástica e comunicar ao CRM-MG qualquer denúncia ou suspeita de ilícito
médico.
- Luiz Alberto Lamana dos
Santos
Comissão de Publicação
Científica e Membro Titular
Tem o objetivo de instruir
os cirurgiões plásticos mineiros em todas as etapas da
montagem do trabalho científico avaliado no exame para
ascensão a Membro Titular da
SBCP
- Armando Chiari Junior
- Renato Rocha Lage
- Sebastião Nelson Edy
Guerra
Comissão de Eventos
- Ian Goedert Leite Duarte
Sugerir a realização de
eventos, organizar os eventos
promovidos pela SBCP-MG
- Silvia Mandello Carvalhaes
- Paulo Roberto da Costa
Homenagem
Asas da Liberdade
A SBCP-MG parabeniza o cirurgião plástico Rodrigo Otávio Gontijo – preceptor da Residência em
Cirurgia Plástica do Hospital das
Clínicas da Universidade Fede-
ral de Minas Gerais, pelo prêmio
“Asas da Liberdade”, recebido no
último 11 de novembro de 2011.
A honraria foi concedida pela Comissão Estadual de Residência
Médica de Minas Gerais (Cerem –
MG), na sede da Associação Médica de Minas Gerais, pelo trabalho
prestado junto aos residentes e
hospitais.
5
Matéria de Capa
6
Escândalo dos implantes mamários de
Cerca de 12,5 mil mulheres brasileiras utilizam as próteses da marca francesa Poly Impalnt Prothese (PIP). Não há estimativa
de quantas pacientes tenham sido operadas com próteses da marca holandesa Rofil. Até o momento, a SBCP recebeu cerca
de 1.700 notificações de ruptura dos implantes.
Em dezembro de 2011,
ganhou destaque no
mundo inteiro a polêmica dos implantes mamários das marcas Poly Impalnt Prothese (francesa)
e Rofil (holandesa), preenchidos, irregularmente, com silicone industrial
para baratear os custos.
No Brasil, estima-se que
cerca de 12,5 mil pacientes utilizem implantes da
PIP, distribuídos, segundo informações do distribuidor, principalmente no Rio Grande do Sul
e Santa Catarina. Ainda
não há informações sobre as próteses da marca
holandesa.
Só há motivo de preocupação caso ocorra o
rompimento da cápsula
que comporta o silicone em gel, causando seu
Diretor - presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, se reúne com autoridades do Ministério da Saúde, Anvisa,
vazamento. Em contato
ANS, Sociedade Brasileira de Mastologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em 11 de janeiro
com tecidos internos, o
silicone industrial pode
Brasília, uma vez que a troca de inforto, a cirurgia de substituição das prótecausar irritações e inflamações, mas
não foi comprovado que os produtos
mações entre os vários países que têm
ses. Minas Gerais possui 49 serviços de
adulterados provoquem câncer em
pacientes com os implantes e a obsersaúde, 11 deles em Belo Horizonte. A
suas pacientes. Por outro lado, alguns
vação e análise química destes, poderá
listagem completa divulgada pelo Miespecialistas afirmam que a probabiliresultar em mudanças nas diretrizes.
nistério da Saúde está disponibilizada
dade de rompimento das próteses PIP
no site www.sbcpmg.org.br
Cadastro Nacional de Implantes
é sete vezes maior do que as produziMamários
De acordo com as diretrizes do Midas com o material adequado.
nistério
da Saúde, nos casos em que a
Depois de sua aprovação, ao fiTodas as mulheres que implantaram
paciente
não
apresentar
rompimento,
nal
do mandado de Sebastião Nelson
a marca PIP ou Rofil devem procurar
a
recomendação
é
de
acompanhamenGuerra, o Cadastro Nacional de Imseus médicos ou um dos 371 hospitais
to com o cirurgião plástico. Uma nova
plantes Mamários (CNIM), elaborado
do Sistema Único de Saúde (SUS) crereunião para avaliar as diretrizes está
pela Comissão de Silicone da SBCP,
denciados para realizar uma avaliação
marcada para daqui a três meses, em
deverá ser implantado nos próximos
mais rigorosa e, em caso de rompimen-
Matéria de Capa
silicone adulterados
dias. O objetivo é ter um banco de dados que permita identificar com agilidade informações como marca e lote
das próteses, além do nome das pacientes que as receberam. Segundo o
coordenador da Comissão de Silicone,
Cláudio Manoel de Menezes Rebello, a
Comissão pretende percorrer todas as
regionais explicando o assunto, esclarecendo possíveis dúvidas e pedindo
a indispensável participação de todos
os membros da Sociedade. “Iremos
solicitar que os cirurgiões plásticos
entrem em contato para cadastrarem
essas pacientes, informando qual procedimento foi adotado”, diz Rebello.
Segundo ele, até o momento foram
notificados, por membros da SBCP,
aproximadamente 1.500 pacientes no
Rio Grande do Sul, 100 no Rio de Janeiro e 98 em São Paulo. Já a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa),
divulgou em reunião com entidades
médicas realizada em 11 de janeiro,
que 100 pacientes já haviam registrado queixa em seu site, sendo que 39 já
haviam sido operadas, confirmando a
ruptura de um dos implantes.
rem as próteses em um primeiro momento, terão garantidas a implantação
de novo implante no futuro. As cirurgias poderão ser realizadas em clínicas
Todas as pacientes que não trocaprivadas, por meio da cobertura dos
planos de saúde, ou em
hospitais do SUS. “Não
se sabe quais próteses foram adulteradas e não foi
informado pelas autoridades sanitárias francesas a
partir de quando esses implantes foram colocados
no mercado, quais os lotes
foram adulterados e para
quais países foram exportados. A cirurgia de troca
não é isenta de riscos e,
portanto, a conduta definida a essas pacientes é o
“Os cirurgiões plásticos terão todo respaldo científico
acompanhamento”, diz.
necessário na conduta desses casos”, Cláudio Rebello,
coordenador da Comissão de Silicone da SBCP
Rebello também cha-
ma a atenção para o cumprimento das
diretrizes do Ministério da Saúde, no
que diz respeito às próteses retiradas.
“As próteses explantadas deverão ser
analisadas. Ainda estamos aguardando as orientações da Anvisa e do Ministério para nos informarmos sobre
o procedimento e para quais laboratórios devemos encaminhar a análise”,
explica.
O coordenador da Comissão de
Silicone afirma que todos os cirurgiões plásticos que utilizaram em suas
pacientes as próteses PIP ou Rofil
terão da Comissão e da SBCP toda
a informação atualizada e respaldo
científico necessário na conduta desses casos, uma vez que elas estavam
autorizadas, devidamente registradas
na Anvisa e sua venda legalizada no
mercado brasileiro.
7
Eventos
VI Simpósio de Intercorrências em Cirurgias
Plásticas: discussão sobre implantes
adulterados é destaque na programação
Nos dias 9 e 10 de março, a cidade
histórica de Ouro preto receberá a 6ª
edição do Simpósio de Intercorrências
em Cirurgias Plásticas, evento já tradicional no calendário mineiro.
Este ano, ganha destaque na programação a mesa redonda “Intercorrências: próteses PIP e Rofil”, com a
participação de membros da Comissão de Silicone da SBCP. Excelente
oportunidade para debater essa polêmica que está assustando milhares de
mulheres brasileiras.
de cirurgiões mineiros, fechando com
chave de ouro a programação científica
do primeiro dia de evento.
Inscrições:
As inscrições devem ser feitas por
meio do site www.sbcpmg.org.br.
O Simpósio contará também com o
delicioso jantar dos chefs, com receitas
Veja abaixo a programação preliminar do evento:
Sexta feira – 09 de março
13h – Abertura da secretaria para novas
inscrições e entrega de material
14h – 15h30 – Mesa Redonda 1: Segurança
do paciente
Relatores:
• Jose Horácio Costa Aboudib Jr. (RJ) –
Segurança do paciente
• Cícero de Lima Rena (Conselheiro
CRM-MG) – Prontuário médico
• Jorge Antônio de Menezes (MG) –
DEPRO – Situação atual
• Jaime Anger (SP) – Aplicabilidade do
check-list em Cirurgia Plástica
15h30 às16h – Coffee Break
16h às 16h30 – Conferência 1: Comissão
de Silicone
16h30 às18h – Mesa Redonda 2:
Intercorrências Próteses PIP e Rofil
Relatores:
• José Horácio Costa Aboudib Jr. (RJ) –
Implantes de silicone: posição da SBCP
• Anacélia Linhares Gorine (PR) –
Experiência pessoal com a prótese PIP:
72 casos
• José Carlos Resende Alves (MG) –
Tumor desmóide em mamoplastia de
aumento
• Gustavo Graça Mercadante (Adv.) –
Posição do médico, no caso silicone, na
Lei do Consumidor
20h às 20h30 – Sessão solene de abertura
20h30 às 21h - Palestra: Farid Hakme
21h – Jantar dos Chef´s
Sábado – 10 de março
09h às 10h – Fórum com Farid Hakme Implantes
Debatedores:
• Sebastião Nelson Edy Guerra (MG)
• Sergio Levy Silva (RJ)
• Jose Horacio Costa Aboudib Jr. (RJ)
• Renato Rocha Lage (MG)
• Comissão de Silicone
10h às 10h30 – Conferência 2: Jaime
Anger – Aspectos bioquímicos das
próteses mamárias e suas implicações nas
complicações
10h30 às 12h – Mesa 3: Embolia Gordurosa
e Prevenção TVP
Relatores:
•Patricia Vaintraub (MG) – Conceitos
genéticos na predisposição para
Tromboembolismo
• Jose Roberto (Angiologista) (MG) –
Embolia gordurosa
• Sebastião Nelson Edy Guerra
(MG)– Como evitar complicações em
lipoaspiração
• Sergio Levy Silva (RJ) – Complicações
em lipoaspiração
12h às 12h30 – Conferência 3: Rômulo
Guerreiro (República Dominicana)
12h30 às 13h30 – Brunch
13h30 às 15h15 – Mesa Redonda 4:
Intercorrências I - Face
Relatores:
• Luiz Henrique Ishida (SP) –
Complicações com procedimentos
ancilares no nariz
• Jorge Temer Merhi (GO) – Como
solucionar problemas de infiltração com
PMMA
• Rômulo Guerreiro (Republica
Dominicana)
• Kennedy Rossi (MG) – Necrose com
uso de PMMA – Síndrome de Nicolau
• (a definir)
15h15 às 17h – Mesa Redonda 5:
Intercorrências II - Diversas
Relatores:
• João Carlos Cisneiros – Axoniotmese
do nervo fibular após mamoplastia
redutora e abdominoplastia: relato de
caso
• Mais quatro nomes a serem definidos
17h – Happy Hour
Mutirões de
Cirurgias Plásticas
A Regional Minas realizará seu primeiro mutirão do ano. Antecedendo o
Simpósio de Intercorrências, entre os
dias 5 a 8 de março, serão realizados
procedimentos de reconstrução mamária com pacientes que agurdam na
fila do Sistema Único de Saúde (SUS).
8
Fatos e Fotos
Momentos marcantes de 2011
Alexandre
Gastão, Kátia
Camargo (esposa), e as filhas Ana Clara
e Júlia Helena
passando as
férias de fim
de ano nas
Bahamas, no
Caribe
Confraternização
de fim de
ano com os
cirurgiões
plásticos
Rodrigo
Lopes e
Tatiana
Duarte
Cláudio
Salum no
casamento
de sua filha
Paloma,
junto ao
noivo Flávio, e de
sua esposa
Maria José
Victor Adissi
e sua esposa
Raulina
com filhos
do colega
paulista Luiz
Henrique
Ishida, após
Congresso
Sul Mineiro
Eduardo
Nigri com
os filhos
André e
Guilherme
no casamento da
filha de
Cláudio
Salum
O cirurgião
plástico Vinícius Melgaço
e sua esposa
Carolina
Amaral na
chegada do
desafio Ironman Brasil
Triathlon, em
Florianópolis
9
Encontro festivo da Clínica de Cirurgia Plástica
Notre Dame e o Serviço
de Cirurgia Plástica do
Hospital Universitário
São José, em dezembro.
Participação da banda
de jazz “Cesário Dixie
Band”, do cirurgião plástico José Cesário
Em outubro,
Célio José
de Oliveira,
comemora o
aniversário
em um voo
de balão
pela Serra da
Moeda com
a família e
amigos
Tom Back Júnior com a família, em viagem de fim de
ano para Califórnia (EUA)
Júlio César
Ferreira em
passeio com
a família
pelo interior
de Minas
David Passy, em
Nova York, durante
sua participação no
congresso americano The Cutting Edge
2011, em dezembro
Fatos e Fotos
Momentos marcantes de 2011
10
Natal
Natal da família
Leão: Thais,
Luiza, Eduarda
e Cadu
Também durante o The Cutting Edge, Carlos Alberto
Rocha, seus filhos Pedro e Isabela e os organizadores
do evento, Daniel Baker e Thomas Rees, de Nova
York
Amaury Travaglia, Luiz Alberto
Lamana e Cláudia
Lamana, na noite de
Natal na Bahia
Marcelo
Versiani,
sua esposa
Raquel e seu
filho Thomaz,
em Porto de
Galinhas
Réveillon 2011-2012
Gustavo Goulart
e família (Bruno,
Arthur e Juliana), no
réveillon em Salvador
O cirurgião plástico André Miolo e sua
esposa Daniella, em Andradas, sua
cidade natal
Os cirurgiões plásticos Cíntia Mundin e
André Gianni e seus
filhos Bruna e Thiago, na ceia de Natal
Lúcio Gama, sua esposa Cristiane e sua
mãe Edna, na noite
de réveillon
Marco Túlio
Amarante
com a família na virada
do ano, em
Lençóis
Paulistas
Rodrigo Lanna,
Sabrina Azzi e
Mateus, na noite
de Natal
Tribuna Literária
Pobres mulheres ricas
A televisão brasileira chegou ao ápice da apelação pela audiência.
Ao apresentar Mulheres Ricas, uma ode à cafonice, à ostentação e, sobretudo, ao esnobismo, a Band iguala-se, em futilidade, à arquirival Globo que, pela duodécima vez, apresenta
mais uma edição do “enriquecedor” Big Brother Brasil, para
o qual já dediquei algumas linhas críticas.
Em Mulheres Ricas, um reality show protagonizado por cinco milionárias que frequentam, com certa desenvoltura, o
gran monde da sociedade brasileira, a Band deu um banho
de agilidade, edição, fotografia e cumpriu, com eficiência e
competência, o papel de levar ao seu público uma verdadeira
afronta à inteligência, aos bons costumes, à decência e, até
mesmo, à pobreza que ocupa uma fatia ainda relevante neste
país repleto de heróis egressos dos BBB’s da vida. Levandose em consideração a repercussão que o programa teve em
todas as redes sociais, jornais e revistas, a série deve ser um
sucesso já que serviu para divertir.
Uma das mais comentadas, Val Marchiori personaliza a figura pejorativa atribuída às loiras. Com um insuportável “hello”
repetido a cada minuto, além de uma entonação associada a
um timbre de voz que mais lembra uma gralha nervosa, Val
marcou a sua participação ao demonstrar a semelhança entre
adquirir um avião ou uma nova blusa, não havendo, para ela,
nenhuma fronteira monetária para essa ou aquela aquisição.
Deu um verdadeiro show de afetação, ostentação e uma inacreditável demonstração de desdém em relação às colegas
de fortuna por meio de comentários irônicos e ferinos.
Outra pérola do programa, a simpática arquiteta e decoradora Brunete Fraccaroli, uma espécie de ‘“Barbie” da terceira
idade, tem absoluta certeza que a referida boneca foi nela
inspirada. Igualmente afetada e com pouca substância no
que pensa e fala, Brunete é a própria vovó patrícia, já que patricinha lhe seria apropriado no início do século passado. Não
larga o seu cachorro nem uma indefectível “Barbie” vestida
de verde que ela jura, reitero, ser sua réplica. Logicamente,
sem as inúmeras toxinas e preenchimentos aplicados ao seu
rosto sessentão ou muito próximo a isso.
Narcisa Tamborindeguy é a mais conhecida de todas, já que
pertence ao jet set nacional com algumas investidas no in-
ternacional.
Igualmente
fresca e altamente esnobe,
além de uma fixação no “ai
que loucura” ou “sou muito
louca” ou ainda “o meu lado
louco”, Narcisa parece ter
deixado a água pela champagne. Em raríssimas vezes
no programa ela aparece
sem a taça contendo uma
Veuve ou Cristal. Dentre
seus relatos, chamou atenCarlos Eduardo G. Leão –
ção o fato de se referir ao
Membro Titular SBCP
Copa como seu quintal de
muitos empregados e fiéis
servidores, já que mora, há muitos anos, num conhecido
edifício que divide muro com o mais famoso hotel do país.
Um verdadeiro atentado à língua culta, essa “embaixadora
da alegria”, como é chamada pelo namorado, é autora de,
segundo ela, dois best sellers - “Ai que loucura” e “Ai que absurdo”, e deixa nas entrelinhas que pretende adentrar a Casa
de Machado de Assis com o seu próximo “Ai que batista”.
Mesmo esnobe, é a mais simpática e divertida da turma.
A joalheira Lydia Sayeg e a ex- sem terra capa da Playboy,
Débora Rodrigues, completam este verdadeiro quinteto fantástico. A primeira, que se diz uma mulher blindada, é completamente fixada em sequestros, armas de fogo e defesa
pessoal, sem se afastar, claro, do mesmo pensamento ostensivo que permeia seu habitat e forma de vida. A segunda
parece ser a mais normal de todas, salvaguardando- se a jecança. Há uma nítida impressão que Débora Rodrigues está
meio deslocada entre tanta ostentação e esnobismo.
O mais sério em tudo isso é a Band passar ao grande público uma imagem distorcida dos verdadeiros ricos. Todos que
conheço e convivo são pessoas simples, avessas às badalações, completamente integradas à realidade do mundo e
responsavelmente preocupadas com o futuro. Falam, agem,
comportam-se como nós, e em nós confiam como amigos e
parceiros. Como nós, também sabem distinguir os verdadeiros ricos dos pobres com dinheiro, também conhecidos como
nouveau riche, como dizem os franceses.
Agenda
Eventos da Regional Minas - 2012
•17ª Jornada Mineira de Cirurgia Plástica
•6º Simpósio Mineiro de Intercorrências
em Cirurgia Plástica
Local: Belo Horizonte – MG
Data: 09 e 10 de março
Data: 30 de novembro
Local: Ouro Preto – MG
Data: 04 a 06 de outubro
•Formatura dos Residentes e Festa de Encerramento
Local: Belo Horizonte – MG
•4º Curso de Inclusão de Próteses
Data: 16 de junho
Local: Belo Horizonte – MG
Apoio da Regional Minas
2º Simpósio do Leste Mineiro
•6º Congresso Sul Mineiro de Cirurgia Plástica
Data: 24 e 25 de agosto
Data: 04 e 05 de maio
Local: Governador Valadares – MG
Local: São Lourenço – MG
11

Documentos relacionados

IV Curso de Inclusão de Próteses - SBCP-MG

IV Curso de Inclusão de Próteses - SBCP-MG qualificados, conquismesmo tempo ampliar tando um espaço maior os horizontes conquis- Marcelo Versiani do mercado por competando novos mercados. Tavares – secretário da tência e dificultando a Nest...

Leia mais

xibir seios fartos é o sonho de muitas brasileiras. No País, o

xibir seios fartos é o sonho de muitas brasileiras. No País, o do produto (número de lote, volume e perfil do implante), além dos dados do médico responsável pela cirurgia”, analisa. Segundo a farmacêutica, clientes da CRM-Medic podem ficar despreocupados, já ...

Leia mais

A 17ª edição do evento bate recorde de público - SBCP-MG

A 17ª edição do evento bate recorde de público - SBCP-MG encerramento e formatura dos residentes “A partir de agora, vocês passam oficialmente a ingressar a segunda maior Sociedade de Cirurgia Plástica do Mundo. Tenham a certeza de que possuem o conhecim...

Leia mais

Veja a cobertura do 1º encontro de Cirurgia Plástica do - SBCP-MG

Veja a cobertura do 1º encontro de Cirurgia Plástica do - SBCP-MG científica atualizada, que proporcione aos participantes a troca de experiências e aprendizado. O dia 06 de outubro será todo dedicado ao 1º Curso do Capítulo de Procedimentos não cirúrgicos em Cir...

Leia mais

Plástica em Minas - SBCP-MG

Plástica em Minas - SBCP-MG Os Serviços Credenciados de Cirurgia Plástica da SBCPMG continuam sendo tema de reportagens do Plástica em Minas. Nesta edição mostraremos a Clínica de Cirurgia Plástica do Hospital Felício Rocho, ...

Leia mais

VIII Simpósio de Intercorrências debate a relação da - SBCP-MG

VIII Simpósio de Intercorrências debate a relação da - SBCP-MG 5 - O Brasil é referência em cirurgia plástica em todo mundo. O que a Sra. tem a dizer sobre isso? Profissionalmente, acredito que os cirurgiões brasileiros tenham habilidade e criatividade que sup...

Leia mais

plastica 59.p65 - SBCP-MG

plastica 59.p65 - SBCP-MG uma grande importância acadêmica e têm sido divulgados em eventos científicos da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. “Recentemente, enviamos o relato de um caso de reconstrução de lábio infe...

Leia mais