Vigilância Costeira - Obzerv Technologies Inc.

Сomentários

Transcrição

Vigilância Costeira - Obzerv Technologies Inc.
Vigilância Costeira
400, Jean Lesage, Suite 201
Quebec, Qc, Canadá G1K 8W1
Tel: +1.418.524.3522
Fax: +1.418.524.6745
As especificações estão sujeitas à alterações sem notificação prévia.
© 2011 by Obzerv Technologies Inc.
www.obzerv.com
[email protected]om
Integração do Sofrelog na Malásia
APLICAÇÕES
O aumento das ameaças de pirataria é um problema para o Estreito de Malaca, Malásia, recebendo 70 mil navios por ano, e é a
principal rota para petroleiros, em seu trajeto para os consumidores de todo o mundo, como Japão e China. No dia 21 de março de
2009, o governo japonês ofereceu três câmeras para a Agência de Repressão Marítima da Malásia (MMEA) poder concluir sua rede
de sistema de vigilância. As câmeras ARGC-2400 foram integradas às estações de radares, aumentando o fluxo tranquilo do tráfego
marítimo por todos os 900 km do canal. Enquanto os radares detectam a localização de ameaças e atividades extraordinárias, as câmeras ARGC-2400 classificam e claramente identificam esses alvos.
Reconhecimento e Identificação de Alvo
Alerta de Domínio Marítimo
Segurança de perímetro e portuária
Anti-pirataria e contra-terrorismo
Ameaças a ativos estratégicos
Imigração ilegal
Contrabando de drogas
Busca e resgate
Complemento para os sistemas de detecção e radares
Rápida Identificação de Ameaça
Desempenho em Longo Alcance
O contexto político/econômico requer que as nações reforcem as fronteiras mais completamente e reúnam mais conhecimento sobre
as atividades de criminosos tanto durante o dia quanto durante a noite, assim como em condições atmosféricas ruins. As fronteiras
marítimas e canais estratégicos são de importância fundamental na guerra contra o terrorismo, pirataria, pesca ilegal, contrabando
e combate às drogas. Aqueles que examinaram completamente todas as tecnologias disponíveis escolheram as câmeras da Obzerv.
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
Eis um cenário realista:
A noite está completamente escura, não há luar ou estrelas, e
chove. Com um gerador de imagens avançado, os oficiais portuários detectam um objeto não identificado indo em direção
a uma área proibida. O gerador de imagens térmicas falha em
identificar a embarcação, o número de pessoas a bordo e vários
outros detalhes.
Os oficiais configuram a ARGC-2400 para o modo vinculado ao
gerador de imagens térmicas e, em segundos, conseguem visualizar uma lancha rápida com três homens a bordo, indo em
direção ao porto a 10 km. Essas imagens claras são vistas na
tela e através da alimentação de vídeo na sala de controle dos
oficiais. Botes infláveis, lanchas rápidas e botes infláveis rígidos
(RIBs) são difíceis de identificar pelo radar, exceto em mares
calmos ou muito próximos.
A 6 km, os oficiais usando a ARGC-2400 podem identificar
homens armados com rifles. Um alarme é enviado. Em águas
agitadas, uma lancha rápida pode viajar normalmente a velocidades acima de 90 km/h, deixando os oficiais com apenas 4
minutos para avaliar a ameaça, selecionar a reação adequada
e emitir o comando correto. Além disso, se a guarda costeira
2
deseja interceptar a lancha a pelo menos 2 km dos ativos de
alto valor, eles precisam tomar uma decisão em 1,5 minutos,
embarcar em suas lanchas e, então, no melhor dos cenários,
encontrar a lancha suspeita a 2 km do porto. Isso deixa apenas
3,5 minutos para evitar um desastre.
As câmeras comuns poderiam revelar informações apenas a
curtas distâncias, talvez 1 km, dessa forma, permitindo que
a ameaça chegue perto o suficiente para iniciar uma explosão. Em tais condições, a possível colisão com um ativo de
alto valor pode acontecer em menos de 40 segundos, o que,
claramente, não é suficiente para permitir que as autoridades
tomem uma decisão e interceptem a lancha rápida.
Invasores localizados a 3,5 km de distância com a ARGC-2400.
Com câmeras com seleção de profundidade como a ARGC-2400,
os oficiais portuários têm um tempo adicional valioso para reagir a uma possível ameaça.
11
Integração do HITT com Obzerv no Sistema de Alerta do Domínio Marítimo.
Sabe-se que o terrorismo internacional, o tráfico de seres humanos e o contrabando de drogas ocorrem em águas costeiras. Para os
sistemas de Alerta de Domínio Marítimo (MDA), o processo é dividido em três etapas: detecção do objeto, sua classificação ou identificação e a separação entre alvo suspeito e não suspeito. A detecção é realizada pelos radares. A classificação é obtida através de
dispositivos ótico-eletrônicos, como a ARGC-2400, juntamente com um sistema de identificação Amigo ou Inimigo (Identification
Friend or Foe - IFF) ou Sistema de Identificação Automática (AIS) que separam os navios normais dos outros. Para a identificação visual de ameaças, a precisão é de suma importância. Nesse estágio, a precisão da Obzerv se torna claramente necessária.
Sistema de Alerta de Domínio Maritmo da HITT
VANTAGENS
Ler os nomes das embarcações
Medir o tamanho da embarcação e a linha de flutuação
Reconhecer os detalhes do alvo, como rifles e armas.
Reconhecer e identificar as ameaças com antecedência, e reagir mais rápido.
Ver através da casa do leme
Reduzir o número de câmeras, infraestrutura, manutenção e pessoal.
Ver a assinatura constante de objetos, independente de sua temperatura ou das condições ambientais.
Ver claramente lanchas rápidas e botes infláveis.
Localizar bóias, marcadores e identificar objetos flutuantes.
Ver em condições climáticas adversas.
Facilmente detectar objetos reflexivos como coletes salva-vidas para aplicações de busca e resgate.
Identificação e Avaliação de AMEAÇA em tempo integral
Imagem de radar
A imagem abaixo representa uma captura de tela do display ótico-elétrico mostrando um alvo que pode ser claramente identificado com uma câmera com seleção de profundidade. O feixe de laser mais estreito, que perfeitamente corresponde ao campo de visão,
permite uma maior ampliação da imagem. As condições de iluminação são de tal maneira que a câmera a cores não consegue proporcionar uma imagem útil, enquanto o gerador de imagens térmicas não pode identificar o alvo. "A integração do HITT da câmera
ARGC com o Sistema de Gestão de Tráfego de Navio baseado em radar melhorou muito sua capacidade operacional", comenta o B.V.
IR.de tráfego da HITT. L.G. Bohmer, “isso trouxe “clareza” para situações em que os operadores correm o risco de saturação devido
ao alto tráfego”.
Sistema de Alerta de Domínio Maritmo da HITT
Os desafios atuais não requerem apenas sistemas de detecção de longo alcance, os profissionais precisam de câmeras de
identificação com o maior alcance, para avaliar adequadamente as ameaças à segurança em tempo integral, com um atraso
muito pequeno. As câmeras da Obzerv foram desenvolvidas especificamente para compensar as fraquezas dos dispositivos de
reconhecimento e detecção convencionais/existentes.
Em áreas com alto tráfego, como em canais de embarque, é
particularmente importante distinguir adequadamente entre os
civis exercendo suas profissões legitimamente e atividades de
lazer (pesca, passeios de barco, etc.) dos civis tentando realizar negociações ilícitas, como tráfico de drogas, contrabando
Identificação do ocupante
Os critérios de segurança avançados atualmente requerem uma confirmação visual do número de pessoas declarado pela tripulação.
Também é importante identificar as pessoas a bordo e ver o que elas estão fazendo, assim como se o pessoal na ponte aparenta estar
sob ameaça. Em nossos tempos atuais, as soluções de vigilância devem fornecer a capacidade de ver se as pessoas ou determinadas
mercadorias estão sendo transferidas entre um navio e uma pequena embarcação como bote inflável ou se mercadorias simplesmente são jogadas ao mar.
Câmera ARGC-2400 Ativa
CÂMERA ARGC vinculada ao radar
10
de mercadorias,
terrorismo e pirataria. As forças policiais precisam de informações concretas para julgar um contato como "suspeito". As
tecnologias convencionais são excelentes para detectar contatos e, tradicionalmente, as forças armadas podem declarar
o contato hostil pela simples presença em uma área proibida.
Atualmente, esses critérios são inadequados. As forças policiais precisam correlacionar diferentes fontes de informação
para validar sua veracidade. Não é mais suficiente apenas detectar um ponto de calor em uma cena através de um gerador
de imagens térmicas. Com as soluções de seleção de profundidade ativas, eles são capazes de ler o nome da embarcação a 6
km da costa, identificando suas atividades e classificando uma
embarcação localizada a 10km.
Câmera Térmica
Contando a quantidade de pessoas e identificando suas atividades a 1,8 km.
3
Identificação de Embarcações
Integração do Sofrelog para o projeto Spationav na França
Com o aumento dos atos de pirataria e terrorismo nos mares, atualmente é essencial identificar uma embarcação e confirmar se a
identidade declarada é a mesma que pode ser lida no casco. Também é crucial possuir uma identificação coerente (nome e número
de registro na proa e popa do navio, ponte, botes salva-vidas, bóias, etc)
O Exército Francês (DGA) desejava proteger o tráfego marítimo e evitar atividades criminosas e o risco de poluição. Por essa razão,
eles iniciaram o projeto Spationav, para atualizar dois semáforos em Toulon e Brest. As câmeras de alcance ultra-longo ARGC-2400
foram integradas às estações de radares existentes. Enquanto os radares são dedicados à detecção de ameaças e atividades extraordinárias, as câmeras ARGC-2400 são usadas para reconhecer e identificar esses alvos. O EADS/Sofrelog integrou a ARGC-2400 ao
radar, Sistema de Tráfego de Navio (VTS) e display de mapa.
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
"Ao possuir a capacidade de reconhecer e identificar uma potencial ameaça com antecedência, os oficiais das autoridades portuárias
podem reagir mais rapidamente e possuem mais tempo para evitar uma catástrofe", comenta Sr. Laurent Michoux da DGA.
Leitura do nome da embarcação a 2 km .
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
ARGC-2400 instalada em Brest
Sincronização do laser vinculada ao radar
Leitura do nome da embarcação a 5 km .
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
ARGC-2400 integrada com radar, VTS e display de mapa.
Leitura do nome da embarcação a 6,4 km .
4
9
Integração da Vigilância do Norte para a Vigilância no Grande Norte
Identificação de Atividades
As possibilidades de novas passagens no norte do mundo rapidamente despertaram a necessidade de uma rede de vigilância versátil
e poderosa para os países do norte. Em um caso, todo o sistema estava definido para entender as atividades e eventos dentro e fora
do mar, no continente e no céu. Os pontos de obstrução foram avaliados e os sensores de vigilância selecionados: radar, Sistema de
Identificação Automática (AIS), Câmeras térmicas e câmeras próximas ao infravermelho. Foi o momento em que a Obzerv entrou em
cena. Os recursos de integração versáteis da câmera da Obzerv possibilitaram vinculá-la ao radar e ao sistema de posicionamento
AIS para obter imagens de longo alcance e exibi-las em um mapa digitalizado. Todo o sistema da ARGC foi colocado em estojos de
transporte de montagem em rack resistentes e a câmera com seu pan e tilt foi montada em um robusto tripé, tornando possível a
rápida instalação nessas regiões remotas do mundo.
A equipe de segurança também deseja identificar as atividades próximas, diferenciá-las entre ameaças terroristas (homem segurando
um rifle) e atividades civis inofensivas (homem segurando uma vara de pescar).
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
Após a conclusão de todos os marcos do projeto, a Obzerv irá entregar uma solução de alerta situacional completamente integrado,
que combina a câmera de identificação de longo alcance ARGC-2400, uma câmera térmica de ponta e uma exibição de mapa em
movimento desenvolvido pela CarteNav Solutions de Halifax, Nova Escócia. O sistema será chamado de Sistema de Vigilância de
Imagem Diurna e Noturna do Ártico Canadense (CANDISS) e foi desenvolvido envolvendo o Centro de Pesquisa de Defesa e Desenvolvimento do Canadá (DRDC) de Valcartier.
Identificando atividade a 1,1 km
Câmera ARGC-2400 Ativa
Distinguindo atividades civis de ameaças terroristas a 2,3 km .
Câmera ARGC-2400 Ativa
Integração da exibição do mapa em movimento da Cartenav com a câmera ARGC-2400
8
Diferenciando um barco em movimento de um barco parado
praticando atividades inovensivas a 900 m .
5
Corroboração de Carga e Dimensão
Versatilidade de Integração
É importante confirmar as informações fornecidas pela tribulação da embarcação em relação à carga transportada. Por exemplo, a
tripulação de uma embarcação pode declarar que eles não estão transportando mercadorias, mas ainda assim sua linha de flutuação
indica que o navio está carregado. Usando as câmeras ARGC, com apenas dois cliques na tela é possível medir a linha de flutuação
ou as dimensões da embarcação.
A integração da família de câmeras ARGC é bastante clara e tem sido feita através de várias estratégias de habilitação de rede, dependendo dos objetivos operacionais e de manutenção do cliente. A capacidade de habilitação de rede significa que todos os serviços
envolvidos compartilham informações e são capazes de coordenar esforços. Normalmente, a organização das informações em fila
vem do Processador do Radar, mas o formato simples do pacote de informações também pode ser gerado por outros sistemas, como
sistema de tráfego de embarcações, câmeras térmicas, sistemas de detecção de invasão, alvos ou bancos de dados contendo pontos
de interesse. Um sistema de exibição de mapas também pode gerar tal pacote. Esse pacote inclui essencialmente informações relacionadas ao azimute, elevação e distância do alvo até a câmera.
Todas essas informações simplesmente não estão disponíveis com outras tecnologias que eram desenvolvidas principalmente com a
detecção de missões em mente.
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
O pacote de informações sobre a localização do alvo é transmitida para a Unidade de Controle Mestre (MCU) e para a câmera ARGC
usando TCP/IP. Além disso, esse canal de organização das informações em fila é bidirecional e, assim, o sensor da ARGC enviará de
volta suas informações de orientação de posicionamento reais. Essas informações também podem ser exibidas em um mapa para
confirmar que a câmera está, de fato, girando para a nova posição.
Após a integração, a câmera ARGC é movida manualmente ou vinculada a um sistema de controle externo. Quando a câmera é vinculada a um radar, o operador do radar usa a ARGC para avaliar os alvos determinados. O sistema de câmeras integrado relaciona a
imagem ao objeto alvo e sua posição em uma exibição de mapa, fornecendo uma visão global do tráfego.
Medindo uma linha de flutuação com a ARGC a 6,4 km.
Para reunir o máximo de informações possíveis, um sistema de vigilância noturno deve ser capaz de fornecer imagens de vídeo em
tempo real, oferecendo propriedades refletivas de tinta, materiais e, idealmente, ver através de vidro para uma observação completa.
Além disso, essas imagens devem ser uma assinatura representativa do objeto observado, idealmente, como no período diurno e não
afetado por diferentes condições de temperatura.
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
Visualização clara do capitão a 1,4 km com a ARGC-2400.
Sensores Múltiplos para observação diurna e noturna
As câmeras ARGC possuem dois sensores que podem ser usados com o telescópio de alta ampliação: uma câmera em cores e uma
câmera de Dispositivo de Carga Acoplado (ICCD), ligada à pulsação de laser. O design do telescópio é acromático e, dessa forma, a
câmera pode fornecer a mesma alta ampliação durante o dia e durante a noite. Além disso, uma câmera a cores com amplo campo
de visão também está disponível para observação diurna. A câmera térmica pode ser instalada na parte superior da ARGC-2400 ou
dentro da estrutura da ARGC-750 com base no desempenho necessário.
6
A integração com o sistema de vigilância da guarda costeira é uma 'necessidade' para operações eficientes.
7
Corroboração de Carga e Dimensão
Versatilidade de Integração
É importante confirmar as informações fornecidas pela tribulação da embarcação em relação à carga transportada. Por exemplo, a
tripulação de uma embarcação pode declarar que eles não estão transportando mercadorias, mas ainda assim sua linha de flutuação
indica que o navio está carregado. Usando as câmeras ARGC, com apenas dois cliques na tela é possível medir a linha de flutuação
ou as dimensões da embarcação.
A integração da família de câmeras ARGC é bastante clara e tem sido feita através de várias estratégias de habilitação de rede, dependendo dos objetivos operacionais e de manutenção do cliente. A capacidade de habilitação de rede significa que todos os serviços
envolvidos compartilham informações e são capazes de coordenar esforços. Normalmente, a organização das informações em fila
vem do Processador do Radar, mas o formato simples do pacote de informações também pode ser gerado por outros sistemas, como
sistema de tráfego de embarcações, câmeras térmicas, sistemas de detecção de invasão, alvos ou bancos de dados contendo pontos
de interesse. Um sistema de exibição de mapas também pode gerar tal pacote. Esse pacote inclui essencialmente informações relacionadas ao azimute, elevação e distância do alvo até a câmera.
Todas essas informações simplesmente não estão disponíveis com outras tecnologias que eram desenvolvidas principalmente com a
detecção de missões em mente.
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
O pacote de informações sobre a localização do alvo é transmitida para a Unidade de Controle Mestre (MCU) e para a câmera ARGC
usando TCP/IP. Além disso, esse canal de organização das informações em fila é bidirecional e, assim, o sensor da ARGC enviará de
volta suas informações de orientação de posicionamento reais. Essas informações também podem ser exibidas em um mapa para
confirmar que a câmera está, de fato, girando para a nova posição.
Após a integração, a câmera ARGC é movida manualmente ou vinculada a um sistema de controle externo. Quando a câmera é vinculada a um radar, o operador do radar usa a ARGC para avaliar os alvos determinados. O sistema de câmeras integrado relaciona a
imagem ao objeto alvo e sua posição em uma exibição de mapa, fornecendo uma visão global do tráfego.
Medindo uma linha de flutuação com a ARGC a 6,4 km.
Para reunir o máximo de informações possíveis, um sistema de vigilância noturno deve ser capaz de fornecer imagens de vídeo em
tempo real, oferecendo propriedades refletivas de tinta, materiais e, idealmente, ver através de vidro para uma observação completa.
Além disso, essas imagens devem ser uma assinatura representativa do objeto observado, idealmente, como no período diurno e não
afetado por diferentes condições de temperatura.
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
Visualização clara do capitão a 1,4 km com a ARGC-2400.
Sensores Múltiplos para observação diurna e noturna
As câmeras ARGC possuem dois sensores que podem ser usados com o telescópio de alta ampliação: uma câmera em cores e uma
câmera de Dispositivo de Carga Acoplado (ICCD), ligada à pulsação de laser. O design do telescópio é acromático e, dessa forma, a
câmera pode fornecer a mesma alta ampliação durante o dia e durante a noite. Além disso, uma câmera a cores com amplo campo
de visão também está disponível para observação diurna. A câmera térmica pode ser instalada na parte superior da ARGC-2400 ou
dentro da estrutura da ARGC-750 com base no desempenho necessário.
6
A integração com o sistema de vigilância da guarda costeira é uma 'necessidade' para operações eficientes.
7
Integração da Vigilância do Norte para a Vigilância no Grande Norte
Identificação de Atividades
As possibilidades de novas passagens no norte do mundo rapidamente despertaram a necessidade de uma rede de vigilância versátil
e poderosa para os países do norte. Em um caso, todo o sistema estava definido para entender as atividades e eventos dentro e fora
do mar, no continente e no céu. Os pontos de obstrução foram avaliados e os sensores de vigilância selecionados: radar, Sistema de
Identificação Automática (AIS), Câmeras térmicas e câmeras próximas ao infravermelho. Foi o momento em que a Obzerv entrou em
cena. Os recursos de integração versáteis da câmera da Obzerv possibilitaram vinculá-la ao radar e ao sistema de posicionamento
AIS para obter imagens de longo alcance e exibi-las em um mapa digitalizado. Todo o sistema da ARGC foi colocado em estojos de
transporte de montagem em rack resistentes e a câmera com seu pan e tilt foi montada em um robusto tripé, tornando possível a
rápida instalação nessas regiões remotas do mundo.
A equipe de segurança também deseja identificar as atividades próximas, diferenciá-las entre ameaças terroristas (homem segurando
um rifle) e atividades civis inofensivas (homem segurando uma vara de pescar).
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
Após a conclusão de todos os marcos do projeto, a Obzerv irá entregar uma solução de alerta situacional completamente integrado,
que combina a câmera de identificação de longo alcance ARGC-2400, uma câmera térmica de ponta e uma exibição de mapa em
movimento desenvolvido pela CarteNav Solutions de Halifax, Nova Escócia. O sistema será chamado de Sistema de Vigilância de
Imagem Diurna e Noturna do Ártico Canadense (CANDISS) e foi desenvolvido envolvendo o Centro de Pesquisa de Defesa e Desenvolvimento do Canadá (DRDC) de Valcartier.
Identificando atividade a 1,1 km
Câmera ARGC-2400 Ativa
Distinguindo atividades civis de ameaças terroristas a 2,3 km .
Câmera ARGC-2400 Ativa
Integração da exibição do mapa em movimento da Cartenav com a câmera ARGC-2400
8
Diferenciando um barco em movimento de um barco parado
praticando atividades inovensivas a 900 m .
5
Identificação de Embarcações
Integração do Sofrelog para o projeto Spationav na França
Com o aumento dos atos de pirataria e terrorismo nos mares, atualmente é essencial identificar uma embarcação e confirmar se a
identidade declarada é a mesma que pode ser lida no casco. Também é crucial possuir uma identificação coerente (nome e número
de registro na proa e popa do navio, ponte, botes salva-vidas, bóias, etc)
O Exército Francês (DGA) desejava proteger o tráfego marítimo e evitar atividades criminosas e o risco de poluição. Por essa razão,
eles iniciaram o projeto Spationav, para atualizar dois semáforos em Toulon e Brest. As câmeras de alcance ultra-longo ARGC-2400
foram integradas às estações de radares existentes. Enquanto os radares são dedicados à detecção de ameaças e atividades extraordinárias, as câmeras ARGC-2400 são usadas para reconhecer e identificar esses alvos. O EADS/Sofrelog integrou a ARGC-2400 ao
radar, Sistema de Tráfego de Navio (VTS) e display de mapa.
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
"Ao possuir a capacidade de reconhecer e identificar uma potencial ameaça com antecedência, os oficiais das autoridades portuárias
podem reagir mais rapidamente e possuem mais tempo para evitar uma catástrofe", comenta Sr. Laurent Michoux da DGA.
Leitura do nome da embarcação a 2 km .
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
ARGC-2400 instalada em Brest
Sincronização do laser vinculada ao radar
Leitura do nome da embarcação a 5 km .
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
ARGC-2400 integrada com radar, VTS e display de mapa.
Leitura do nome da embarcação a 6,4 km .
4
9
Integração do HITT com Obzerv no Sistema de Alerta do Domínio Marítimo.
Sabe-se que o terrorismo internacional, o tráfico de seres humanos e o contrabando de drogas ocorrem em águas costeiras. Para os
sistemas de Alerta de Domínio Marítimo (MDA), o processo é dividido em três etapas: detecção do objeto, sua classificação ou identificação e a separação entre alvo suspeito e não suspeito. A detecção é realizada pelos radares. A classificação é obtida através de
dispositivos ótico-eletrônicos, como a ARGC-2400, juntamente com um sistema de identificação Amigo ou Inimigo (Identification
Friend or Foe - IFF) ou Sistema de Identificação Automática (AIS) que separam os navios normais dos outros. Para a identificação visual de ameaças, a precisão é de suma importância. Nesse estágio, a precisão da Obzerv se torna claramente necessária.
Sistema de Alerta de Domínio Maritmo da HITT
VANTAGENS
Ler os nomes das embarcações
Medir o tamanho da embarcação e a linha de flutuação
Reconhecer os detalhes do alvo, como rifles e armas.
Reconhecer e identificar as ameaças com antecedência, e reagir mais rápido.
Ver através da casa do leme
Reduzir o número de câmeras, infraestrutura, manutenção e pessoal.
Ver a assinatura constante de objetos, independente de sua temperatura ou das condições ambientais.
Ver claramente lanchas rápidas e botes infláveis.
Localizar bóias, marcadores e identificar objetos flutuantes.
Ver em condições climáticas adversas.
Facilmente detectar objetos reflexivos como coletes salva-vidas para aplicações de busca e resgate.
Identificação e Avaliação de AMEAÇA em tempo integral
Imagem de radar
A imagem abaixo representa uma captura de tela do display ótico-elétrico mostrando um alvo que pode ser claramente identificado com uma câmera com seleção de profundidade. O feixe de laser mais estreito, que perfeitamente corresponde ao campo de visão,
permite uma maior ampliação da imagem. As condições de iluminação são de tal maneira que a câmera a cores não consegue proporcionar uma imagem útil, enquanto o gerador de imagens térmicas não pode identificar o alvo. "A integração do HITT da câmera
ARGC com o Sistema de Gestão de Tráfego de Navio baseado em radar melhorou muito sua capacidade operacional", comenta o B.V.
IR.de tráfego da HITT. L.G. Bohmer, “isso trouxe “clareza” para situações em que os operadores correm o risco de saturação devido
ao alto tráfego”.
Sistema de Alerta de Domínio Maritmo da HITT
Os desafios atuais não requerem apenas sistemas de detecção de longo alcance, os profissionais precisam de câmeras de
identificação com o maior alcance, para avaliar adequadamente as ameaças à segurança em tempo integral, com um atraso
muito pequeno. As câmeras da Obzerv foram desenvolvidas especificamente para compensar as fraquezas dos dispositivos de
reconhecimento e detecção convencionais/existentes.
Em áreas com alto tráfego, como em canais de embarque, é
particularmente importante distinguir adequadamente entre os
civis exercendo suas profissões legitimamente e atividades de
lazer (pesca, passeios de barco, etc.) dos civis tentando realizar negociações ilícitas, como tráfico de drogas, contrabando
Identificação do ocupante
Os critérios de segurança avançados atualmente requerem uma confirmação visual do número de pessoas declarado pela tripulação.
Também é importante identificar as pessoas a bordo e ver o que elas estão fazendo, assim como se o pessoal na ponte aparenta estar
sob ameaça. Em nossos tempos atuais, as soluções de vigilância devem fornecer a capacidade de ver se as pessoas ou determinadas
mercadorias estão sendo transferidas entre um navio e uma pequena embarcação como bote inflável ou se mercadorias simplesmente são jogadas ao mar.
Câmera ARGC-2400 Ativa
CÂMERA ARGC vinculada ao radar
10
de mercadorias,
terrorismo e pirataria. As forças policiais precisam de informações concretas para julgar um contato como "suspeito". As
tecnologias convencionais são excelentes para detectar contatos e, tradicionalmente, as forças armadas podem declarar
o contato hostil pela simples presença em uma área proibida.
Atualmente, esses critérios são inadequados. As forças policiais precisam correlacionar diferentes fontes de informação
para validar sua veracidade. Não é mais suficiente apenas detectar um ponto de calor em uma cena através de um gerador
de imagens térmicas. Com as soluções de seleção de profundidade ativas, eles são capazes de ler o nome da embarcação a 6
km da costa, identificando suas atividades e classificando uma
embarcação localizada a 10km.
Câmera Térmica
Contando a quantidade de pessoas e identificando suas atividades a 1,8 km.
3
Integração do Sofrelog na Malásia
APLICAÇÕES
O aumento das ameaças de pirataria é um problema para o Estreito de Malaca, Malásia, recebendo 70 mil navios por ano, e é a
principal rota para petroleiros, em seu trajeto para os consumidores de todo o mundo, como Japão e China. No dia 21 de março de
2009, o governo japonês ofereceu três câmeras para a Agência de Repressão Marítima da Malásia (MMEA) poder concluir sua rede
de sistema de vigilância. As câmeras ARGC-2400 foram integradas às estações de radares, aumentando o fluxo tranquilo do tráfego
marítimo por todos os 900 km do canal. Enquanto os radares detectam a localização de ameaças e atividades extraordinárias, as câmeras ARGC-2400 classificam e claramente identificam esses alvos.
Reconhecimento e Identificação de Alvo
Alerta de Domínio Marítimo
Segurança de perímetro e portuária
Anti-pirataria e contra-terrorismo
Ameaças a ativos estratégicos
Imigração ilegal
Contrabando de drogas
Busca e resgate
Complemento para os sistemas de detecção e radares
Rápida Identificação de Ameaça
Desempenho em Longo Alcance
O contexto político/econômico requer que as nações reforcem as fronteiras mais completamente e reúnam mais conhecimento sobre
as atividades de criminosos tanto durante o dia quanto durante a noite, assim como em condições atmosféricas ruins. As fronteiras
marítimas e canais estratégicos são de importância fundamental na guerra contra o terrorismo, pirataria, pesca ilegal, contrabando
e combate às drogas. Aqueles que examinaram completamente todas as tecnologias disponíveis escolheram as câmeras da Obzerv.
Câmera ARGC-2400 Ativa
Câmera Térmica
Eis um cenário realista:
A noite está completamente escura, não há luar ou estrelas, e
chove. Com um gerador de imagens avançado, os oficiais portuários detectam um objeto não identificado indo em direção
a uma área proibida. O gerador de imagens térmicas falha em
identificar a embarcação, o número de pessoas a bordo e vários
outros detalhes.
Os oficiais configuram a ARGC-2400 para o modo vinculado ao
gerador de imagens térmicas e, em segundos, conseguem visualizar uma lancha rápida com três homens a bordo, indo em
direção ao porto a 10 km. Essas imagens claras são vistas na
tela e através da alimentação de vídeo na sala de controle dos
oficiais. Botes infláveis, lanchas rápidas e botes infláveis rígidos
(RIBs) são difíceis de identificar pelo radar, exceto em mares
calmos ou muito próximos.
A 6 km, os oficiais usando a ARGC-2400 podem identificar
homens armados com rifles. Um alarme é enviado. Em águas
agitadas, uma lancha rápida pode viajar normalmente a velocidades acima de 90 km/h, deixando os oficiais com apenas 4
minutos para avaliar a ameaça, selecionar a reação adequada
e emitir o comando correto. Além disso, se a guarda costeira
2
deseja interceptar a lancha a pelo menos 2 km dos ativos de
alto valor, eles precisam tomar uma decisão em 1,5 minutos,
embarcar em suas lanchas e, então, no melhor dos cenários,
encontrar a lancha suspeita a 2 km do porto. Isso deixa apenas
3,5 minutos para evitar um desastre.
As câmeras comuns poderiam revelar informações apenas a
curtas distâncias, talvez 1 km, dessa forma, permitindo que
a ameaça chegue perto o suficiente para iniciar uma explosão. Em tais condições, a possível colisão com um ativo de
alto valor pode acontecer em menos de 40 segundos, o que,
claramente, não é suficiente para permitir que as autoridades
tomem uma decisão e interceptem a lancha rápida.
Invasores localizados a 3,5 km de distância com a ARGC-2400.
Com câmeras com seleção de profundidade como a ARGC-2400,
os oficiais portuários têm um tempo adicional valioso para reagir a uma possível ameaça.
11
Vigilância Costeira
400, Jean Lesage, Suite 201
Quebec, Qc, Canadá G1K 8W1
Tel: +1.418.524.3522
Fax: +1.418.524.6745
As especificações estão sujeitas à alterações sem notificação prévia.
© 2011 by Obzerv Technologies Inc.
www.obzerv.com
[email protected]

Documentos relacionados

Português - Axis Communications

Português - Axis Communications uma empresa de segurança, também tenha acesso ao vídeo. Em um sistema analógico tradicional de CCTV, os usuários precisavam estar em um ponto de monitoramento específico no local para ver e gerenci...

Leia mais