Relatório Anual de Atividades – Instituto de Geociências – 2010

Сomentários

Transcrição

Relatório Anual de Atividades – Instituto de Geociências – 2010
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
CURSOS DE GRADUAÇÃO
1964 (Bacharelado)
1975 (Bacharelado)
1999 (Bacharelado)
2003 (Bacharelado)
CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO
1974(Mestrado/Doutorado) 1985 (Mestrado/Doutorado)
2005 (Mestrado)
RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010
1
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
Reitor
Vice-Reitor
Professor Doutor: Carlos Edilson de Almeida Maneschy
Professor Doutor:Horacio Schneider.
INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
DiretorGeral
DiretorAdjunto
Secretaria Executiva
Faculdade de Geologia
FAGEO (1964)
Professor Doutor João Batista Miranda Ribeiro
Professor Doutor Evaldo Raimundo Pinto da Silva
Assistente em Administração:Ana Lúcia Freitas Roso
Diretor
Vice-Diretora
Secretária
Faculdade de Meteorologia
FAMET (1975)
Faculdade de Oceanografia
FAOC (1999)
Diretor
Vice-Diretor
Professor Doutor: Paulo Fernando de Souza Souza
Professora Mestra: Maria do Carmo Felipe de Oliveira
Diretora
Professora Doutora: Odete Fátima Machado da Silveira
Vice-Diretor
Diretora
Professor Doutor: Marcelo Rollnic
Assistente em Administração: Mônica Cristina Pantoja Gil
Peinado.
Professora Doutora: Ellen de Nazaré Souza Gomes.
Vice-Diretor
Coordenador
Vice-Coordenador
Secretária
Coordenador
Programa de Pós-Graduação em
Geologia e Geoquímica – PPGG (1985)
Vice-Coordenador
Programa de Pós-Graduação em
Ciências Ambientais – PPGCA (2005)
Vice-Coordenadora
Coordenadoria de Planejamento,
Avaliação e Gestão
Coordenador
Secretária
Coordenadora
Secretária
Diretor
Divisão Administrativa
Assistente em Administração: Regina Menezes Maranhão
Auxiliar em Administração: Terezinha de Jesus da Silva
Ferreira
Secretária
Programa de Pós-Graduação em
Geofísica – CPGf (1974)
Professora Doutora: Rosemery da Silva Nascimento
Secretária
Secretária
Faculdade de Geofísica
FAGEOf (2003)
Professor Mestre: José Fernando Pina Assis
Chefe deSeção de Registro e Controle de
Material
Chefe da Seção de Serviços Gerais
Chefe da Seção de Transportes
Chefe da Seção de Finanças
Diretor
Assistente em Administração: Ana Cristina Paiva Ribeiro.
Professor Doutor: Marcus Welby Corrêa da Silva.
Professor Doutor: Jessé Carvalho Costa
Assistente em Administração: Benildes Lopes Rodrigues de
Souza
Professor Doutor: Marcondes Lima da Costa
Professor Doutor: Moacir Buenano Macambira
Técnico em Secretariado: Cleida Maria Ferreira de Freitas
Professora Doutora: Maria Aurora Santos da Mota
Professora Doutora:Maria de Lourdes Pinheiro Ruivo
Assistente em Administração: Gladys Pereira Pimentel
Assistente em Administração: Álvaro Silva Prestes
Assistente em Administração: Afonso de Figueiredo Ferreira
Operador de Máquina Copiadora: José Joaquim Esteves
Técnico em Móveis em Esquadrias: Jorge Edil Neves de Souza.
Técnico em Geologia: Afonso Quaresma de Lima
Contínuo: Júlia do Socorro Rodrigues da Silva
Secretário Executivo:Michela Alexandra Fraga Mendes
Chefe da Seção de Apoio Técnico
Assistente em Administração: Francisco Carlos Nascimento
Batista.
Chefe da Seção de Informática
Desenhista Técnico Especializado: Elinete do Nascimento
Almeida.
Biblioteca
Diretora?
Assistente em Administração: Lúcia de Fátima Imbiriba de
Souza
Arquivo
Chefe do Arquivo
Divisão Técnica
Arquivista: Maria Elvira Rodrigues Coelho
Fonte: Divisão Técnica/IG
Belém-Pará-Brasil
Data: 23/12/2010
1ª Via: PROPLAN
2ª Via: Direção IG
3ª Via: Divisão Técnica/IG
2
INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010
ROTEIRO
1 APRESENTAÇÃO
2 CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE
2.1 – Identificação da Unidade
2.2 – Ato de criação do Instituto/Faculdade/Campi e Núcleos;
2.3 – Organograma
2.4 – Relação Nominal e e-mail dos Dirigentes da Unidade e das Sub-Unidades.
3 ADMINISTRAÇÃO GERAL
3.1 – Organização e Funcionamento
3.2 – Recursos Humanos
3.2.1 – Corpo Docente
3.2.2 – Corpo Técnico-Administrativo
Bolsistas
4 ATIVIDADES ACADÊMICAS
4.1 – Ensino de Graduação
4.2 – Ensino de Pós-Graduação.
4.4 – Pesquisa
4.5 – Extensão
5 PROGRAMAS E PROJETOS ESPECIAIS
6 PRODUÇÃO INTELECTUAL
7 PRÊMIOS,
DISTINÇÕES,
TÍTULOS
ADMINISTRATIVOS E DISCENTES
E
HONRARIAS
CONCEDIDOS
A
DOCENTES,
TÉCNICO-
7.1 – Prêmios
7.2 – Distinções
7.3 – Títulos
8 INFRAESTRUTURA
8.1 –Espaço Físico
8.2 - Obras, Reformas e Equipamentos de Informática da Unidade.
9
COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO, GESTÃO E AVALIAÇÃO
9.1 - DIVISÃO TÉCNICA
10 ESTRUTURA COMPLEMENTAR
9.1 - Auditório
9.2 - Museu de Geociências
9.3- Laboratório de Informática/LabIG
9.4- Biblioteca
9.5 - Arquivo
9.6–Laboratório de Análises de imagens do Trópico Úmido/LAIT
11 LABORATÓRIOS
12 VEÍCULOS
4
1. APRESENTAÇÃO
O Ano de 2010 foi de transição de gestão com a eleição da nova diretoria do
Instituto de Geociências (IG) para o período de 2010-2014, constituída pelo Diretor-Geral,
Prof. João Batista Miranda Ribeiro e o Diretor-Adjunto Evaldo Raimundo Pinto da Silva. A
manutenção da qualidade do ensino de graduação e pós-graduação reflete-se nas
premiações pelo Guia do Estudante da Editora Abril, atribuindo conceitos Muito Bom aos
cursos de graduação em Geologia e Meteorologia e conceito Bom ao curso de graduação em
Oceanografia. Na pós-graduação, o Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
manteve conceito 6 na avaliação da CAPES e o de Ciências Ambientais conseguiu aprovação
para iniciar o programa de doutoramento. Dentre as obras que estão sendo realizadas
destacam-se a conclusão da reforma e ampliação das salas de aulas dos pavilhões Pb e Qb e
do Laboratório de Geologia Isotópica (Pará-Iso). Também as atividades no laboratório de
Informática do Instituto de Geociências envolveram diversas disciplinas curriculares e um
aumento da quantidade de computadores para o uso dos alunos de graduação e pósgraduação do IG.
O IG destacou-se como o instituto piloto em programa de capacitação de
servidores com a realização de 2 cursos de capacitação em cooperação com a
PROGEP/CAPACIT. A Direção do IG participou da organização do 16º Congresso Brasileiro
de Meteorologia, de 13 a 17 de setembro e do 45º Congresso Brasileiro de Geologia, de 26
de setembro a 1 de outubro, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia em
Belém-PA. As atividades práticas de campo, ponto forte da formação dos geocientistas,
foram todas executadas e houve a aquisição de um veículo novo tipo pick-up para ampliar e
modernizar a frota de veículos que atendem às demandas das práticas da graduação e pósgraduação.
Necessidades antigas do IG estão sendo planejadas e algumas já em fase de
início de execução, como é o caso do prédio de Geologia Ensino, atendido através do
programa REUNI do Governo Federal, que ampliará e modernizará a estrutura dos
laboratórios de ensino da Faculdade de Geologia. Os novos projetos pedagógicos dos cursos
de graduação em Geologia e Meteorologia foram aprovados nas devidas instâncias
superiores e se adéquam à nova realidade das crescentes demandas de profissionais no
país, As taxas de evasão/retenção diminuíram, mostrando um maior interesse da sociedade
na área de Geociências, o que foi notado no aumento considerável das turmas de alunos
matriculados e concluintes. O relatório do ano de 2010 oferece informações fundamentais de
produção nos âmbitos do ensino, pesquisa extensão do IG, articuladas com as atividades
administrativas, visando de forma organizacional o planejamento do IG para o ano de 2011.
Há no entanto que haver uma política mais eficaz da instituição no sentido de reposição do
quadro de servidores que em sua maioria, já atingiu ou está prestes a atingir a fase de
aposentadoria nos próximos anos.
Os indicadores aqui apresentados mostram que em crescente evolução, o IG
qualifica e quantifica o seu quadro funcional, para melhor atender as necessidades da
sociedade brasileira na área de geociências.
5
2. CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE
2.1 – Identificação da Unidade
INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS/IG
2.2 – Ato de criação do Instituto
Resolução Nº 632 (CONSUN), de 26 de novembro de 2007, publicada noDiárioOficial
da União de 30 de novembro de 2007.
2.3- Organograma
6
2.4 – RELAÇÃO NOMINAL E E-MAIL DOS DIRIGENTES DA UNIDADE E DAS SUB-UNIDADES.
UNIDADES
NOMES
PORTARIA
Nº
E-MAIL
MANDATO
INÍCIO
TÉRMINO
Diretor Geral: João Batista Miranda Ribeiro
1427/10
[email protected]
09/04/10
xx
Diretor Adjunto: Evaldo Raimundo Pinto da Silva
1428/10
[email protected]
09/04/10
xx
Secretaria Executiva
Secretária Executiva: Ana Lúcia Freitas Roso
1855/06
[email protected]
01/06/06
xx
Faculdade de Geologia
FAGEO (1964)
Diretor: José Fernando Pina Assis
Vice-Diretora: Rosemery da Silva Nascimento
Secretária: Regina Menezes Maranhão
1724/10
1724/10
3671/07
[email protected]
[email protected]
[email protected]
26/04/10
26/04/10
01/12/07
xx
xx
xx
Faculdade de Meteorologia
FAMET (1975)
Diretor: Paulo Fernando de Souza Souza
Vice-Diretora: Mª do Carmo Felipe de Oliveira
Secretária: Terezinha de Jesus da Silva Ferreira
1254/10
1254/10
3717/09
Faculdade de Oceanografia
FAOCE (1999)
Diretora: Odete Fátima Machado da Silveira
Vice-Diretor: Marcelo Rollnic
Secretária: Mônica Cristina Pantoja Gil
1250/10
1250/10
3216/08
[email protected]
[email protected]
[email protected]
18/03/10
18/03/10
01/12/07
xx
xx
xx
Faculdade de Geofísica
FAGEOf (2003)
Diretora: Ellen de Nazaré Souza Gomes
Vice Diretor:
Secretária: Ana Cristina Rodrigues Paiva
3826/10
xx
0265/09
[email protected]
xx
[email protected]
01/09/10
xx
20/01/09
xx
xx
xx
Programa de Pós-Graduação
Geofísica – PPGf (1974)
Coordenador: Marcus Welby Corrêa Silva
Vice-coordenador: Jessé Carvalho Costa
Secretária: Benildes Lopes R. de Souza
3678/07
s/PT
3679/07
[email protected]
jessé@ufpa.br
[email protected]
01/12/07
01/08/07
01/12/07
xx
xx
xx
Programa de Pós-Graduação
em Geologia e Geoquímica –
PPGG (1985)
Coordenador: Marcondes Lima da Costa
Vice-coordenador: Moacir José BuenanoMacambira
Secretária: Cleida Maria Ferreira de Freitas
4673/09
4673/09
3681/07
[email protected]
[email protected]
[email protected]
01/12/09
01/08/09
01/12/07
xx
xx
xx
1370/10
1370/10
3683/07
[email protected]
xx
[email protected]
01/03/10
01/03/10
01/12/07
28/02/12
28/02/12
xx
Direção-Geral
Direção-Adjunta
o Programa de Pós-Graduação em Coordenadora: Maria Aurora dos Santos da Mota
CiênciasAmbientais
Vice-coordenadora: Maria de Lourdes Pinheiro Ruivo
PPGCA(2005)
Secretária: Gladys Pereira Pimentel
Coordenadoria de
Planejamento, Avaliação e
Gestão
Divisão Administrativa
Seção de Registro e Controle
de Material
[email protected]
Prorrogado
[email protected] Prorrogado
[email protected]
11/09/09
31/12/10
31/12/10
xx
Coordenador: Álvaro Silva Prestes
3684/07
[email protected]
01/12/07
xx
Diretor: Afonso de Figueiredo Ferreira
3685/07
[email protected]
01/12/07
xx
Chefe: José Joaquim Esteves
3933/08
[email protected]
01/09/08
xx
Seção de Serviços Gerais
Chefe: Jorge Edil Neves de Souza
3687/07
[email protected]
01/12/07
xx
Seção de Transportes
Chefe: Afonso Quaresma de Lima
4187/10
[email protected]
16/11/10
xx
Seção de Finanças
Chefe: Júlia do Socorro Rodrigues da Silva
0956/10
[email protected]
07/01/10
xx
Divisão Técnica
Diretora: Michela Alessandra Fraga Mendes
4800/08
[email protected]
01/12/08
xx
Seção de Apoio Técnico
Chefe: Francisco Carlos Nascimento Batista
1311/09
[email protected]
01/04/09
xx
Chefe: Elinete do Nascimento Almeida
3439/07
[email protected]
01/08/09
xx
Diretora: Lúcia de Fátima Imbiriba de Sousa
3693/07
[email protected]
01/12/07
xx
Chefe: Maria Elvira Rodrigues Coelho
3644/09
[email protected]
01/09/09
xx
Seção de Informática
Biblioteca
Arquivo
Fonte: Divisão Técnica/IG
Em: 01/01/2011
7
3. ADMINISTRAÇÃO GERAL
3.1– Organização e Funcionamento.
O Instituto de Geociências funciona com Direção-Geral, Direção-Adjunta que é também
a Coordenação Acadêmica, Secretaria Executiva, e está estruturado na forma de Faculdades
(quatro): Geologia (FAGEO); Meteorologia (FAMET), Oceanografia (FAOCE) e Geofísica
(FAGEOf); Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu (três): Programa de Pós-Graduação
em Geofísica (CPGf), Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica (CPGG) e
Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA); uma Coordenadoria de
Planejamento, Gestão e Avaliação, com duas Divisões: Administrativa e Técnica, divididas em
suas respectivas seções (vide organograma/fls. 06), contando ainda, na sua Estrutura
Complementar com: 1 (um) Auditório (com capacidade para 84 lugares), 1 (um) Museu de
Geociências; 1 (um) Laboratório de Informática/LabIG (com 20 computadores), 1 (uma)
Biblioteca, 1 (um) Arquivo e 01 (um) Laboratório de Análises de Imagens do Trópico
Úmido/LAIT.
3.2 – Recursos Humanos
3.2.1 – Corpo Docente
Atualmente, há no Instituto de Geociências (IG), 73 docentes efetivos permanentes,
sendo 65 (sessenta e cinco) doutores (52 masc./13 fem.) e 8 mestres (6 masc./2 fem.).
Observa-se que no ano de 2010 (Tabela 2) houve redução no quadro docente do IG em
relação ao ano de 2009 (Tabela 1). Em 2009 o IG contava com 75 docentes: sendo 67 (sessenta e
sete) doutores (54 masc./13 fem.) e 8 mestres (6 masc./2 fem.).
Portanto, pode-se observar a redução de 02 (dois) doutores (masc.) de 2009
para 2010, quando ocorreu a saída de 04 doutores: sendo 02 (dois) doutores (masc.) por
aposentadorias e 02 (dois) doutores (1masc./1fem.) por transferência para outra IFE, e a
admissão de 02 ( doutores (1masc/1fem).
8
CORPO DOCENTE DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
ORDEM
NOMES DOS DOCENTES
1
AFONSO CÉSAR RODRIGUES NOGUEIRA
2
ALBANO ANTONIO DA SILVA LEITE
3
ALESSANDRO LUVIZON BÉRGAMO
4
ALEXANDRE MELO CASSEB DO CARMO
5
ANDRÉ JOSÉ NEVES ANDRADE
6
ANTÔNIO CARLOS LOLA DA COSTA
7
CANDIDO AUGUSTO VELOSO MOURA
8
CÍCERO ROBERTO TEIXEIRA RÉGIS
9
CLÁUDIO NERY LAMARÃO
10
DARCICLÉA FERREIRA SANTOS
11
ÉDSON JOSÉ PAULINO DA ROCHA
12
ELIENE LOPES DE SOUZA
13
ELLEN DE NAZARÉ SOUZA GOMES
14
ESTANISLAU LUCZINSKY
15
EVALDO RAIMUNDO PINTO DA SILVA
16
EVERALDO BARREIROS DE SOUZA
17
FRANCISCO DE ASSIS MATOS DE ABREU
18
GALDINO VIANA MOTA
19
HERNANI JOSÉ BRAZÃO RODRIGUES
20
ISA MARIA OLIVEIRA DA SILVA
21
JEAN-MICHEL LAFON
22
JESSÉ CARVALHO COSTA
23
JOÃO BATISTA CORRÊA DA SILVA
24
JOÃO BATISTA MIRANDA RIBEIRO
25
JOÃO BATISTA SENA COSTA
26
JOÃO CARLOS RIBEIRO CRUZ
27
JOEL BUENANO MACAMBIRA
28
JOSÉ AUGUSTO MARTINS CORRÊA
29
JOSÉ CARVALHO DE MORAES
30
JOSÉ DANILO DA COSTA SOUZA FILHO
31
JOSÉ DE PAULO ROCHA DA COSTA
32
JOSÉ FERNANDO PINA ASSIS
33
JOSÉ GERALDO DAS VIRGENS ALVES
34
JOSÉ GOUVÊA LUIZ
35
JOSÉ HENRIQUE CATTANIO
36
JOSÉ RICARDO SANTOS DE SOUZA
37
JOSÉ SOUTO ROSA FILHO
38
JÚLIA CLARINDA PAIVA COHEN
39
LOURENILDO W ILLIAME BARBOSA LEITE
40
LÚCIA MARIA DA COSTA E SILVA
41
LUÍS ERCÍLIO DO CARMO FARIA JÚNIOR
42
MAAMAR EL-ROBRINI
43
MARCELO CANCELA LISBOA COHEN
44
MARCELO ROLLNIC
45
MÁRCIO DIAS SANTOS
46
MARCO ANTÔNIO GALARZA TORO
47
MARCONDES LIMA DA COSTA
48
MARCOS W ELBY CORREA DA SILVA
49
MARIA AURORA SANTOS DA MOTA
50
MARIA DO CARMO FELIPE DE OLIVEIRA
51
MARIA IZABEL VITORINO
52
MAURÍCIO DA SILVA BORGES
53
MIDORI MAKINO
54
MÍLTON ANTÔNIO DA SILVA MATTA
55
MOACIR JOSÉ BUENANO MACAMBIRA
56
ODETE FÁTIMA MACHADO DA SILVEIRA
57
PAULO AFONSO FISCHER KUHN
58
PAULO FERNANDO SOUZA SOUZA
59
PAULO SÉRGIO DE SOUZA GORAYEB
60
PAULO SUCASAS DA COSTA JÚNIOR
61
PEDRO W ALFIR MARTINS E SOUZA FILHO
62
RAIMUNDO NETUNO NOBRE VILLAS BOAS
63
RÉGIS MUNHOZ KRAS BORGES
64
ROBERTO DALL‘AGNOL
65
ROBERTO VIZEU LIMA PINHEIRO
66
RÔMULO SIMÕES ANGÉLICA
67
RONALDO LIMA LEMOS
68
ROSEMERY DA SILVA NASCIMENTO
69
SILVIA KEIKO KAWAKAMI
70
SUSY ELI MARQUES GOUVEIA
71
THOMAS SCHELLER
72
VÂNIA MARIA FERNANDES BARRIGA
73
VLADIMIR DE ARAÚJO TÁVORA
Fonte: Divisão Técnica/IG
FACULDADE
TIT
QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL
FAGEO
Sedimentologia/Estratigrafia
FAOC
FAOCE
DR
DR
DR
DR
FAGEOf
FAMET
FAGEO
FAGEOf
FAGEO
FAGEOf
DR
DR
DR
DR
DR
DRª
Geofísica
Engenharia Ambiental
Geoquímica/Geocronologia
Geofísica
Geologia/Geoquímica/Petrologia
Geofísica
FAMET
FAGEO
FAGEOf
FAOCE
FAGEO
FAMET
FAGEO
FAMET
FAMET
FAMET
FAGEO
FAGEOf
FAGEOf
FAMET
FAGEO
FAGEOf
DR
DRª
DRª
DR
DR
DR
DR
DR
DR
DRª
DR
DR
DR
DR
DR
DR
Micrometeorologia
Geologia
Geofísica
Recursos Minerais
Geologia Econômica
Meteorologia
Geologia
Meteorologia
Meteorologia Agrícola
Engenharia Elétrica
Geoquímica/Geocronologia
Geofísica
Geofísica
Meteorologia
Geologia
Geofísica
FAGEO
FAGEO
FAMET
FAMET
FAMET
FAGEO
FAGEOf
FAGEOf
FAMET
FAMET
FAOCE
FAMET
FAGEOf
FAGEOf
FAGEO
FAOCE
FAOCE
FAOCE
FAGEO
FAGEO
FAGEO
FAGEOf
FAMET
FAMET
FAMET
FAGEO
FAMET
FAGEO
FAGEO
FAOCE
FAMET
FAMET
FAGEO
FAOCE
FAOCE
FAGEO
FAGEO
FAGEO
FAGEO
FAGEO
FAGEO
FAGEO
FAOCE
FAOC
FAGEO
FAGEO
FAGEO
DR
DR
MsC
MsC
DR
MsC
MsC
DR
DR
DR
DR
DRª
DR
DRª
DR
DR
DR
DR
DR
DR
DR
DR
DRª
MsC
DRª
DR
DRª
DR
DR
DRª
DR
MsC
DR
DR
DR
DR
DR
DR
DR
DR
MsC
DRª
DRª
DRª
DR
MsC
DR
Geologia
Geoquímica/Geologia
Meteorologia
Meteorologia Agrícola
Meteorologia Agrícola
Paleontologia
Geofísica
Geofísica
Agronomia
Meteorologia
Oceanografia Biológica
Ciências Atmosféricas
Geofísica
Geofísica
Geologia/Sedimentologia
Geologia Marinha
Geoqímica Marinha
Oceanografia Física
Geologia Econômica
Geologia
Geoquímica/Mineralogia
Geofísica
Meteorologia
Meteorologia Agrícola
Meteorologia
Geologia
Matemática
Geologia
Geoquímica/Geocrologia
Geologia/Geoquímica
Meteorologia
Meteorologia
Petrologia/Geoquímica
Geologia Marinha
Geologia
Geologia
Geologia
Petrologia/Geoquímica
Geologia
Geoquímica/Mineralogia
Petrologia/Geoquímica
Petrologia/Geoquímica
Oceanografia Química
Meteorologia
Cristaloquímica/Mineralogia
Petrologia/Mineralogia
Geologia
TELEFONE
DDD(91)
3201 8276
3201.8659
3201.8104
3201 8009
32017692
3201 7473
3201 7483
3201 7681
3201 8146
3201 7681
3201 7412
3201 7393
3201 7681
3201 7987
3201 8151
3201 8155
3201 7619
3201 7471
3201 8106
3201 8157
3201 7478
3201 681
3201 7693
3201 7932
3201 7404
3201 7681
3201 8153
3201 7472
3201 7691
3201 8158
3201 7410
3201 7404
3201 7147
3201 7681
3201 8158
3201 7410
3201 7987
3201 7255
3201 7681
3201 7681
3201 7404
3201 7747
3201 7478
3201 8104
3201 8152
3201 7483
3201 7428
3201 7693
3201 8179
3201 7985
3201 8155
3201 7404
3201 7894
3201 7425
3201 7484
3201 7841
3201 7473
3201.7412
3201 8078
3201 7429
3201 8009
3201 8156
3201 7404
3201 8146
3201 7393
3201 8007
3201 7404
3201 7981
3201 7987
3201.....
3201 7483
3201 7981
3201 8282
E-MAIL
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
Em:01/01/2011
9
CORPO DOCENTE DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
Ano: 2009
TITULAÇÃO
DR/M
DR/F
TOTAL/DR
FAGEO
27
2
29
FAMET
10
5
15
MsC/M
MsC/F
TOTAL/MsC
2
1
3
3
1
4
Esp/M
Esp/F
TOTAL/ESP
0
0
0
Grad/M
Grad/F
TOTAL/GRAD
TOTAL/DOCENTES
FACULDADE
FAOCE
9
3
12
FAGEOf
8
3
11
TOTAL
54
13
67
0
0
0
1
0
1
6
2
8
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
32
19
12
12
75
IQCD(IG) = (5.65) + (3.8) + (2.0) + (0) = 325 + 24 + 0 + 0 = 349 = 4,7
65 + 8 + 0 + 0
73
73
Fonte: Divisão Técnica/IG
Tabela 1
Em:01/01/2011
CORPO DOCENTE DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
Ano: 2010
TITULAÇÃO
DR/M
DR/F
TOTAL/DR
FAGEO
25
2
27
FAMET
10
5
15
MsC/M
MsC/F
TOTAL/MsC
2
1
3
3
1
4
Esp/M
Esp/F
TOTAL/ESP
0
0
0
Grad/M
Grad/F
TOTAL/GRAD
TOTAL/DOCENTES
FACULDADE
FAOCE
9
3
12
FAGEOf
8
3
11
TOTAL
52
13
65
0
0
0
1
0
1
6
2
8
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
30
19
12
12
73
IQCD(IG) = (5.65) + (3.8) + (2.0) + (0) = 325 + 24 + 0 + 0 = 349 = 4,7
65 + 8 + 0 + 0
73
73
Fonte: Divisão Técnica/IG
Tabela 2
Em:01/01/2011
10
Universidade Federal do Pará
Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional
Departamento de Planejamento/Divisão de Planejamento Acadêmico
PLANO ACADÊMICO DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
Período: 1º e 2º Semestres de 2010
Afastamento de Docente
Nº
Docente
Natureza do Afastamento
CH
Afastada
Semanal
Pós-
Lic.
Grad.
Prêmio
X
1
CANDIDO AUGUSTO MOURA
40
2
EDSON JOSÉ PAULINO DA ROCHA
40
3
FLÁVIA LUCENA FRÈDOU
40
4
JOÃO BATISTA SENA COSTA
40
5
JOSÉ CARVALHO DE MORAES
40
6
MANEOL GABRIEL SIQUEIRA GUERREIRO
40
7
NILSON PINTO DE OLVEIRA
40
8
THIERRY FRÈDOU
40
Lic.sem
Lic.
Vencim. Capacit.
Lic.
Mandato
Saúde
Eletivo
À dispo- Transfe
rência
sição
X
Aposen
Início
Término
Informações
Complementares (1)
1/8/2009
30/07/200
Portaria Nº 2424/2009-UFPA
=
Ago/2010
22/4/2009
SIPAM/RO
tadoria
X
X
X
Portaria Nº 1491/2009-UFPA
X
X
X
13/05/2010
Portaria Nº 076/2010-UFPA
13/05/2010
Portaria Nº 1850/2010-UFPA
(1) No caso do afastamento para pós-graduação, informar o curso a Instituição e a portaria de liberação.
No caso de "à disposição", informar o nome da Instituição, o âmbito (se estadual, federal ou municipal) e a portaria de liberação.
(2) Listar todos os nomes em ordem alfabética
Período: 1º e 2º Semestres de 2010
Admissão de Docente
Nº
Docente
CH
Semanal
Início
Classe
Nível
FACULDADE
1
ALESSANDRO LUVIZON BÉRGAMO
40
08/07/2010
Adjunto
1
FAOC
2
SUSY ELI MARQUES GOUVEIA
40
01/06/2009
Adjunto
1
FAOC
Poraria
Nº 2234, de 09/06/2010
Nº 3417, de 15/09/2010
Informações Complementares (1)
Regime de Dedicação Exclusiva
Regime de Dedicação Exclusiva
11
3.2.2 – Corpo Técnico-Administrativo
No corpo Técnico-Administrativo do Instituto de Geociências (IG) no ano de 2010, há 48
(quarenta e oito) servidores: sendo 01 (um) do nível fundamental (1 masc/Classe B.), 03 (três) de
nível médio (2 masc/1fem/Classe C), 33 (trinta e três) de nível médio (16 masc/17fem/Classe D) e
11 (onze) de nível superior (5masc/6fem/Classe E).
Observa-se na comparação dos dados estatísticos do IG, entre 2009 e 2010, que houve
redução no quadro técnico-administrativo de 02 (dois) servidores (2009: 51 (cinqüenta e um)
(Tabela 1) e 2010: 48 (quarenta e oito) (Tabela 2), conforme detalhes abaixo:
1) 02 (dois) servidores do nível intermediário: 01 (um) motorista (masc/classe D) e 01
(um) técnico em química (masc/classe D), foram removidos para outras unidades
da UFPA;
2) 01 (um) servidor técnico de laboratório (masc/classe D), foi exonerado, a pedido;
3) 01 (um) servidor técnico de laboratório/área industrial (masc/classe D), foi admitido.
No que se refere ao programa de capacitação do quadro Técnico-Administrativo do IG,
02 (dois) técnico-administrativos continuaram o curso de Mestrado em Planejamento do
Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido na UFPA, iniciado no ano de 2009, com
previsão de término para o 2º semestre de 2011.
No segundo semestre de 2010, ainda, no programa de capacitação, foram ofertados
aos docentes e técnico-administrativos, pelo Instituto de Geociências em parceria com a PróReitoria de Gestão/PROGEP e o Centro de Capacitação/CAPACIT, os cursos a seguir
relacionados:
1) Gestão de Documento e Arquivo;
2) Atualização em Língua Portuguesa e Comunicação Administrativa.
12
CORPO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
ORDEM
1
NOMES
Ângela Maria Nascimento Paiva
2
Artêmio Ferreira
3
Afonso de Figueiredo Ferreira
4
Afonso Quaresma de Lima
5
Alberto Leandro de Melo
6
Álvaro Silva Prestes
7
Ana Cristina Paiva Ribeiro
8
Ana Lúcia Freitas Roso
9
Antônio Cândido de Souza Neto
10
Arcelando Souza
11
Benildes Lopes Rodrigues de Souza
12
Cleida Maria Ferreira de Freitas
13
Elinete do Nascimento Almeida
14
Eunice Lea Costa da Silva
15
Francisco Carlos Nascimento Batista
16
Fredson Abreu Oliveira
17
18
19
Gladys Pereira Pimentel
Helenice de Araújo Silva
Hélio Braga Martins
20
Jeferson da Silva Barbosa
21
Joana Suely da Silva Ribeiro
22
João Lopes Barbosa Filho
23
Joelma de Jesus Lobo
24
Jorge Edil Neves de Souza
25
José Augusto Baeta e Silva
26
José Joaquim Esteves
27
Júlia do Socorro Rodrigues da Silva
28
Leila Maria Miranda Hanna
29
Lourival Gomes da Silva Júnior
30
Lúcia de Fátima Imbiriba de Souza
31
Lucibela Cardias Soares
32
Maria das Graças dos Santos Vilhena
33
Maria Elvira Rodrigues Coelho
34
Maria Izanete Pantoja de Melo
35
Mário Antônio Corrêa
36
Michela Alessandra Fraga Mendes
37
Mônica Cristina Pantoja Gil
38
Natalino Valente Moreira de Siqueira
39
Osmar Guedes da Silva Júnior
40
Paulo José de Oliveira Alves
41
Paulo Sérgio Pereira Magalhães
42
Raimundo Jorge Felipe Ataíde
43
Raimundo Nonato Seabra Gonçalves
44
Regina Menezes Maranhão
45
Roselene Garcia
46
Teodorico Antônio Borges
47
Terezinha de Jesus da Silva Ferreira
48
Vânia Helena da Silva Nogueira
Fonte: Divisão Técnica/IG
CARGO
CLASSE
LOTAÇÃO
TELEFONEDDD
(91)
E-MAIL
Técnico em Secretariado
D
Biblioteca
3201.7484
[email protected]
Marinheiro Fluvial
B
Direção Geral
3201.7107
Divisão Administrativa
D
Divisão Administrativa
3201.7474
[email protected]
=
Técnico em Geologia
D
FAOCE
3201.8009
[email protected]
Técnico em Instrumentação
D
FAGEOf
[email protected]
Assistente em Administração
D
Divisão Administrativa
3201.7107
3201.7474
Assistente em Administração
D
FAGEOf
[email protected]
Assistente em Administração
D
DireçãoGeral
3201.7841
3201.7107
Técnico em Mecânica
D
FAGEOf
Químico
E
FAGEO
3201.7107
3201.7007
Assistente em Administração
D
PPGf
3201.7693
[email protected]
Técnico em Secretariado
D
PPGG
3201.7478
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
Desenhista
D
Direção Geral
3201.7107
[email protected]
Meteorologista
E
FAMET
3201.8154
[email protected]
Assistente em Administração
D
Direção Geral
3201.7107
[email protected]
D
D
E
FAGEO
PPGCA
FAGEO
[email protected]
[email protected]
[email protected][email protected]
Bibliotecário
E
Biblioteca
3201.8186
3201.8179
3201.8009
3201.7484
Técnico em Lab.- área Química
D
FAGEO
3201.8186
Assistente em Administração
D
FAGEO
3201.7428
[email protected]
Técnico em Mineração
D
3201.8276
[email protected]
[email protected]
Téc. de Lab. – área Industrial
Assistente em Administração
Meteorologista
FAGEO
=
Téc. em Lab. – área Industrial
D
FAGEO
3201.8186
Téc. em Móveis em Esquadrias
D
Divisão Administrativa
3201.7980
[email protected]
Assistente em Administração
D
FAGEO
3201.7404
[email protected]
Operador de Máq.Copiadora
C
Direção Geral
3201.7984
[email protected]
Contínuo
C
Biblioteca
3201.7484
[email protected]
Químico
E
FAGEO
3201.7485
[email protected]
Meteorologista
E
FAGEO
3201.8009
[email protected]
Assistente em Administração
D
Biblioteca
3201.7484
[email protected]
Assistente em Administração
D
PPGf
3201.7693
[email protected]
Técnico em Laboratório
D
Arquivista
FAMET
3201.7475
[email protected]
Biblioteca
3201.7475
[email protected]
Téc. em Lab – área Biologia
D
FAGEO
3201.7485
[email protected]
Assistente em Administração
D
FAGEO
3201.7483
[email protected]
Secretário Executivo
E
Direção Geral
3201.7107
[email protected]
Assistente em Administração
D
FAOCE
3201.8734
[email protected]
Químico
E
PPGG
3201.7485
[email protected]
Técnico em Aerofotogrametria
D
FAGEO
3201.7457
[email protected]
Assistente de Alunos
C
FAGEO
3201.8009
[email protected]
Programador de computador
D
FAGEOf
3201.7693
[email protected]
Engenheiro Eletrecista
E
FAGEO
3201.7483
[email protected]
[email protected]
[email protected]
Técnico em Mecânica
D
Direção Geral
3201.7107
Assistente em Administração
D
FAGEO
3201.7404
Químico
E
FAMET
3201.7894
[email protected]
Assistente em Administração
D
Divisão Técnica
3201.7476
[email protected]
Assistente em Administração
D
FAMET
3201.7475
[email protected]
Téc. em Radiologia
D
PPGG
3201.7107
[email protected]
Em:01/01/2011
13
CORPO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
DADOS ESTATÍSTICOS
CARGO
CLASSE
NÍVEL
ESCOLARIDADE
Assistente em Administração
D
Intermediário
Médio
Arquivista
Marinheiro Fluvial
Técnico em Geologia
Técnico em Instrumentação
Técnico em Mecânica
E
Superior
Graduação/Mestrado
B
Fundamental
Fundamental
D
Intermediário
Médio
D
Intermediário
Médio
D
Intermediário
Médio
D
Intermediário
Médio
E
Superior
Graduação/Mestrado
D
Intermediário
Médio
D
Intermediário
Médio
C
Intermediário
Médio
E
Superior
Graduação/Mestrado
E
Superior
Graduação/Mestrado
D
Intermediário
Médio
C
Intermediário
Médio
E
Superior
Graduação/Mestrado
D
Intermediário
Médio
D
Intermediário
Médio
C
Intermediário
Médio
D
Intermediário
Médio
E
Superior
Graduação/Mestrado
D
Intermédiário
Médio
D
Intermediário
Médio
D
Intermediário
Médio
Técnico em Lab. – Área: Química
Químico
Técnico em Mineração
Técnico em Secretariado
Contínuo
Meteorologista
Bibliotecário-Documentalista
Técnico em Lab. – Industrial
Operador de Máquina Copiadora
Secretário Executivo
Técnico em Aerofotogrametria
Técnico em Lab – Biologia
Assistente de Alunos
Programador de Computador
Engenheiro Eletricista
Técnico em Radiologia
Técnico em Móveis e Esquadrias
Desenhista
Nível
Escolaridade
M
F
TOTAL
TOTAL
A
Apoio
Escolaridade
M
F
TOTAL
=
1
1
1
2
1
2
1
=
=
1
1
1
1
=
1
=
1
1
1
=
1
=
24
=
1) Artemio
1) Afonso Quaresma
=
=
1) Antonio Cândido e 2) Rdo
Nonato.
1) Jeferson
=
=
1) Arcelando e 2) Natalino
=
1) João Lopes
=
=
=
2
1) Ângela e 2) Cleida
=
1
1) Júlia
1) Lourival
2
1) Eunice e 2) Helenice
1) Hélio
=
1) Fredson
2
1) José Esteves
=
=
1
1) Osmar
CLASSE 2009
C
=
1) Michela
1
=
1) Maria Izanete
1) Paulo José
=
=
1) Paulo Magalhães
=
=
1) Raimundo Ataíde
=
=
1) Jorge
1
=
1) Vânia Helena
=
=
1
=
1) Elinete
24
D
Fundamental
=
=
=
1
=
1
2
1
3
19
17
36
Médio
=
1) Joelma e 2) Graça Vilhena
=
=
2
4
1
2
1
3
1
2
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
48
=
1) Leila e 2) Roselene
=
Fundamental
Médio
E
Superior
Grad/Mestrado
5
6
11
TOTAL
27
24
51
Em: 01/01/2011
B
CLASSE 2010
C
D
Fundamental
Apoio
Fundamental
Intermediário
Intermediário
=
=
=
1
=
1
2
1
3
16
17
33
M=Masculino
F=Feminino
Fonte: Divisão Técnica
Tabela: 2
=
=
Intermediário
A
1
1
1
1
2
1) Mª Elvira
=
=
Intermediário
Apoio
1
1) Alberto
Apoio
M=Masculino
F=Feminino
Fonte: Divisão Técnica
Tabela: 1
Nível
B
SEXO
MASCULINO
MFEMININO
TOTAL
QUANT
NOMES
QUANT
NOMES
1)Afonso Ferreira, 2) Álvaro,
1) Ana Cristina, 2) Ana Lúcia, 3)
3)Fco Nascimento, 4) Baeta,
Benildes, 4) Gladys, 5) Joana, 6)
6 5) Mário e 6) Teodorico.
10
16
Lúcia, 7) Lucibela, 8) Mônica, 9)
Regina e 10)Terezinha
Médio
Médio
E
Superior
Grad/Mestrado
5
6
11
TOTAL
24
24
48
Em: 01/01/2011
14
Universidade Federal do Pará
Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional
Departamento de Planejamento/Divisão de Planejamento Acadêmico
Período: 1º e 2º Semestres de 2010
Afastamento de Técnico-Administrativo
Natureza do Afastamento
Nº
Técnico-Administrativo
PósGrad.
Demis
Remo
são
ção
Lic.
Lic.sem
Lic.
Lic.
Mandato
À dispo-
Aposen
Prêmio
Vencim.
Capacit.
Saúde
Eletivo
sição
tadoria
1
MARIA DAS GRAÇAS DOS S. VILHENA
X
2
ROSELENE GARCIA
X
3
CARLOS ALBERTO DA SILVA DIAS
4
CLISTENES PAMPLONA CATETE
5
ANTÔNIO DA CONCEIÇÃO AGUIAR
6
RAIMUNDO NONATO S. GONÇALVES
7
ANTONIO CÂNDIDO DE S. NETO
X
8
VÂNIA HELENA DA S. NOGUEIRA
X
X
X
X
Início
Término
Informações
Complementares (1)
01/03/2010
31/08/2011
Portaria Nº 1364, de 31/03//2010
13/10/2010 Remoção
Portaria Nº 4035, de 10/10/2010
14/01/2010 Exoneração
Portaria Nº 0211, de 15/01/2010
14/10/2010
X
22/10/2010
(1) No caso do afastamento para pós-graduação, informar o curso a Instituição e a portaria de liberação.
No caso de "à disposição", informar o nome da Instituição, o âmbito (se estadual, federal ou municipal) e a portaria de liberação.
(2) Listar todos os nomes em ordem alfabética
Fonte: Divisão Técnica
Remoção
Proc. 039852/2010
Portaria Nº 3894, de 26/10/2010
Em: 01/01/2011
Período: 1º e 2º Semestres de 2010
Admissão de Técnico-Administrativo
Nº
Docente
01
FREDSON ABREU OLIVEIRA
Fonte: Divisão Técnica
CH
Semanal
Início
Classe
Nível
FACULDADE
Portaria
06/04/2010
D
1
FAGEO
Portaria Nº 1416, de 06/04/2010
Informações Complementares (1)
Em: 01/01/2011
15
Bolsistas
Para auxiliar nas atividades da administração do Instituto de Geociências/IG, existe
um quadro de bolsistas de estágio remunerado, discriminados a seguir:
BOLSISTAS DO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
Orde
m
Matrícula
1
06025005301
2
08034002901
3
09005000601
4
06006003001
5
6
7
09006003101
09100003001
10113000701
8
09116004201
9
09001003801
10
07113001101
11
09100001501
12
0900600061
13
08015012801
Raquel Aranha de Menezes
- Resp.: Rômulo Simões Angélica
- Local estágio: Lab. de Raio - X
Ana Claudia Ferreira Martins
- Resp.: Vânia Maria Fernandes Barriga
- Local estágio: Lab. de Laminação
Alessandra Helena da Mata Nunes
- Resp.: Lúcia de F. Imbiriba de Sousa
- Local estágio: Biblioteca
Adriana Souza Borba
- Resp.:Lúcia de F. Imbiriba de Sousa
- Local estágio: Biblioteca Setorial do IG
Rejane Benicio de Araújo Fonseca
- Resp.:Lúcia de F. Imbiriba de Sousa
- Local estágio: Biblioteca
Vicente de Paulo Acurcio Junior
- Resp.: Michela Alessandra Fraga
Mendes
- Local estágio: Divisão Técnica
Hugo Santos de Souza
- Resp.: Ellen de Nazaré Souza Gomes
- Local estágio: Faculdade de Geofísica
Natalia Viana Ribeiro
- Resp.: Marcondes Lima da Costa
- Local estágio: Secretaria PPGG
- Gheryte Patrick Bahia Alonso
Resp.: Afonso de Figueiredo Ferreira
- Local estágio: Divisão Administrativa
Boris Chaves Freimann
- Resp.: Ellen de Nazaré Souza Gomes
- Local estágio: Lab. Faculdade de
Geofísica
Leonardo Ferreira e Silva
- Resp.: João Batista Miranda Ribeiro
- Local estágio: Divisão Técnica
Evelane Garces Silva
-Resp.: Lúcia de F. Imbiriba de Sousa
- Local estágio: Biblioteca
Géssica Andressa dos Santos de Souza
-Resp: João Batista Miranda Ribeiro
-Local estágio: Secretaria Executiva do IG
TOTAL
Fonte: Divisão Técnica/IG
M*= Masculino
Sexo
Nome
M* = 5 + F* = 8
F
Início
Fim
RECURSO
01/10/2010
30/09/2011
PROAD
IG
F
01/12/2010
F
01/09/2010
30/08/2011
PROAD
F
01/09/2010
30/08/2011
PROAD
F
22/04/2010
21/04/2011
M
01/09/2010
30/08/2011
PROAD
M
01/09/2010
30/08/2011
PROAD
F
03/11/2010
02/11/2011
PROAD
M
05/07/2010
04/07/2011
PROAD
29/03/2010
28/03/2011
02/07/2009
01/07/2011
M
M
30/11/2011
F
01/09/2010
30/08/2011
F
05/04/2010
31/12/2010
PROAD
PROAD
PROAD
PROAD
IG
13
Em: 01/01/2011
F*= Feminino
16
4 – ATIVIDADES ACADÊMICAS
4.1 – ENSINO DE GRADUAÇÃO
4.1.1) CURSO
DE GEOLOGIA
CURSO DE GEOLOGIA
É a ciência que estuda a origem, a formação, a estrutura e a composição da crosta terrestre e
as alterações sofrida no decorrer do tempo.
O geólogo estuda a ação das forças naturais sobre o planeta e seus efeitos, como a erosão, a
glaciação e a desertificação. Para isso, ele pesquisa e analisa fósseis e minerais e a topografia
dos terrenos. Classifica rocha ígneas, sedimentares e metafórmicas, que ocorrem tato na
superfície terrestre quanto no subsolo e no fundo do mar. Também localiza e acompanha a
exploração de jazida de minério, depósito subterrâneo de água e reserva de petróleo e de gás
natural. Faz parte de suas preocupações procurar evitar os danos que a exploração desses
recursos possa causar ao meio ambiente. Elaborar relatório de impacto ambiental e analisar o
terreno antes da realização de grandes obras, como túneis, barragens, reservatório, usinas,
estradas e aterros.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Engenharia Geológica Faz o levantamento geológico e geotécnico de áreas para a construção
de represas, túneis e estradas. Estuda a recuperação de áreas degradadas por atividades de
mineração.
Geofísica Pesquisa os fenômenos elétricos, térmicos, magnéticos, gravitacional ou sísmico do
planeta.
Geologia Ambiental Planeja a ocupação de territórios e avalia os riscos geológicos (erosões,
enchentes e deslizamentos) a que essas regiões possam está submetidas. Recuperar solos
contaminados.
17
Geologia do Petróleo Localizar e explorar reservas petrolíferas e de gás natural, dentro da área
de recursos energéticos.
Hidrogeologia Descobrir depósito de água subterrâneos e planeja a sua exploração de forma a
garantir a pureza da água.
Mineração Localizar jazida e estudar a viabilizar econômica de sua exploração.
MERCADO DE TRABALHO
O mercado está em ascensão e deve continuar assim pelos próximos dez anos. Existem vagas
para todos os formados e em alguns casos faltam profissionais qualificados para preenchê-las. O
aumento da preocupação com os impactos ambientais é o principal responsável pelo aquecimento
do mercado além da expansão da mineração e a exploração petrolíferas. O geólogo encontra
vagas em órgão públicos e empresas privadas. A Petrobrás e a companhia Vale do Rio Doce são
tradicionais empregadoras. O especialista em engenharia geológica encontra boas oportunidades
em todo País. Outra área em crescimento é a de análise de risco para prevenção de erosões,
enchentes e deslizamentos, problemas comum em cidades grandes como São Paulo,
principalmente em órgão públicos.
Salário médio inicial R$ 2.000,00
O CURSO
Começa com matérias básicas, como química, matemática, física e biologia. A partir do
segundo ano já entram no currículo as disciplina especificas, voltadas para os estudos das rochas
e suas formações; geoquímica, geofísica, minerologia, geomorfologia e petrografia (estudo
descritivos das rochas). Nos trabalhos de campo, o aluno faz mapeamento e coleta do material
que será mais tarde analisado em laboratório. Em algumas escolas, exige-se, no ultimo ano, um
trabalho de conclusão de curso, que pode ser feito em campo ou em uma empresa, de acordo
com o tema escolhido. Duração média: cinco anos.
APRESENTAÇÃO
Este relatório apresenta o resultado das atividades realizadas ao longo do ano de 2010 pela
Faculdade de Geologia.
CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE
IDENTIFICAÇÃO
Faculdade de Geologia – FAGEO
E-mail institucional: [email protected]
DIRIGENTES
Diretor Prof. MSc. José Fernando Pina Assis [email protected]
Vice-Diretora Profa. Doutora Rosemery da Silva Nascimento [email protected]
Portaria Nº 1724/2010 - UFPA, de 29/04/2010 – Início: 26/04/2010.
18
ADMINISTRAÇÃO GERAL
ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO
A Faculdade de Geologia funciona em sistema de gestão co-participativa, com direção e vicedireção desempenhando papéis de gestão e administração acadêmico-administrativa
simultaneamente; tem apoio do conselho da faculdade, composto por câmaras de ensino,
pesquisa/extensão e de administração e por um comitê de laboratórios;
O órgão é responsável direto pela estrutura organizacional administrativa e pedagógica do
curso de geologia, a quem cabe a definição da seqüência e o conteúdo dos blocos seriados de
conhecimento, os quais devem ser cumpridos pelos docentes vinculados à própria faculdade,
responsáveis pelo magistério das disciplinas da grade curricular.
A Direção da Faculdade é responsável pelo processo de matrícula e acompanhamento
acadêmicos, cabendo a ela a gestão de procedimentos administrativos que facilitem o percurso
acadêmico da comunidade discente do curso.
REPRESENTAÇÃO
Com a transformação do antigo colegiado de curso de geologia e dos departamentos de
geologia e de petrologia/geoquímica em faculdade de geologia, foi necessário criar um conselho
diretor para gerir o novo órgão.
O quadro docente da Faculdade de Geologia é atualmente composto pelos seguintes
professores: Dr. Albano Leite, Dr. Afonso Nogueira, Dr. Candido Moura, Dr. Cláudio Lamarão, Dr.
Evaldo Pinto da Silva, Dr. Francisco Matos de Abreu, Dr. Jean-Michel Lafon, Dr. Joel Macambira,
MSc. José Fernando Pina Assis, Dr. José Augusto Corrêa, Dr. Marcondes Costa, Dr. Milton Matta,
Dr. Marcio Santos, Dr. Maurício Borges (em regime de 20h), Dr. Moacir Macambira, Dr. Paulo
Gorayeb, Dr. Raimundo Netuno Villas, Dr. Roberto Dall´Agnol, Dr. Roberto Vizeu Pinheiro, Dr.
Rômulo Angélica, MSc. Ronaldo Lemos, Dra. Rosemery Nascimento, MSc. Vânia Barriga e Dr.
Vladimir Távora.
A Faculdade conta com um Regimento aprovado pela Congregação do Instituto de Geociências
e que está em vigência desde 14 de janeiro de 2008. De acordo com ele a faculdade é
administrada por um conselho estruturado em câmaras de ensino, de pesquisa/extensão e de
administração, além de um comitê gestor dos laboratórios de ensino vinculados a faculdade. Cada
câmara é administrada por um presidente e um secretário e é composta por 11 membros docentes
eleitos por seus pares para mandato de dois anos.
ATIVIDADES DE ROTINA
No início do ano foi realizada a recepção aos calouros de geologia de 2010, ocasião em que foi
apresentada as estruturas organizacional e didático-pedagógicas do Curso de Geologia, pelo atual
Diretor prof. Fernando Pina.
No período de 15/03 a 16/03/2010 foi realizado o Seminário de apresentação defesa dos
Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) dos concluintes do 4º. Período letivo de 2009. Na
cerimônia de abertura do seminário estiveram presentes a Pro-reitora de Ensino (PROEG), o
Diretor do IG e a Direção da FAGEO. O evento foi finalizado com a Conferência de Encerramento
do Prof. Reinhadt Adolfo Fuck da UNB sobre a Evolução de Arcos Magmáticos. Foi realizada a
integralização curricular dos 20 concluintes e a respectiva cerimônia de Colação de grau, no dia
29/04/10.
A direção da faculdade recebeu a inscrição e procedeu a aprovação de 30 Planos de TCC
durante o quarto período letivo de 2010. O total de TCCs em andamento, ao final do ano de 2010,
é de 41.
19
ATIVIDADES ACADÊMICAS
O Curso de Geologia da Universidade Federal do Pará permite uma habilitação (Bacharelado
em Geologia), funciona no turno diurno (manhãs e tardes) e é regido pela resolução No.
3761/2008-CONSEP, de 01/11/2008, tendo sido considerado como a primeira
meta da
administração acadêmica, a re-estruturação curricular do Curso de Geologia, iniciada ainda em
2002, concluída em dez de 2007.
O curso de geologia conta com 328 alunos cadastrados. Deste total, 202 alunos72%) foram
matriculados no 2º. período letivo de 2010 e 195 alunos (70%) foram matriculados no 4º período
de 2010.
Durante o ano de 2010 ocorreu a formatura dos concluintes do quarto período de 2009,
quando 20 alunos (7 homens e 13 Mulheres) terminaram seu curso de Geologia. (anexo ata de
colação de grau).
ENSINO DE GRADUAÇÃO
A Direção da FAGEO implantou como rotina a agenda de defesa formal de TCC com
participação de instituições como a CPRM, Museo Emílio Goeldi, IBGE, divulgando a pesquisas
realizadas pela FAGEO para comunidade científica da região. Quanto a matricula a FAGEO
enfrenta muitos problemas junto ao SIE. e CIAC pois com a implantação do projeto pedagógico a
FAGEO está executando duas grades curriculares, Outra dificuldade enfrentada foi a demora na
entrega dos conceitos, ao final de cada período de 2010, pelos professores da FAGEO.
ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO
No ano de 2010 a FAGEO executou o Curso de Especialização a Distância de Lavra e
Tecnologia Mineral sob a coordenação do Prof. Francisco Matos inicialmente contou com 120
alunos, sendo que destes 70 permaneceram no curso e estão em fase final da confecção e defesa
de monografia. Retornou da PROPESP para ajustes as propostas de 3 novos cursos de
especialização a distância para o ano de 2011. Geotecnologia e suas aplicações, Gestão Hídrica e
Ambiental e Política Economia Mineral.
ATIVIDADES DE REPRESENTAÇÃO
1) Fórum Nacional de Cursos de Geologia: participação do Diretor da Faculdade no encontro
realizado em Belém do Pará durante o 45º. Congresso Brasileiro de Geologia no dia 30 de
setembro de 2010;
2) Dia do geólogo participação da Vice-diretora da FAGEO no encontro realizado na Câmara
Municipal de Belém em 30 de Maio de 2010.
CONCLUSÕES
A Direção do IG tem mostrado empenho em apoiar a FAGEO nas suas necessidades ao longo
do ano de 2010, destacando o apoio quando da realização do 45° CBG em Belém, havia mais de
20 anos que este evento não ocorria na região norte, Contudo, destacamos a necessidade de
manter atenção aos trabalhos de campo essencial para o curso de geologia, visto a quantidade de
estudantes que chegam para realizar disciplinas como os estágios de campo I e II.
20
SEMINÁRIO DE APRESENTAÇÃO E DEFESA DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)
CURSO DE GEOLOGIA – 4º. período/2009
HORA
ESTUDANTE
ORIENTADOR
RELATOR
3º. membro
TÍTULO DO TCC
2ª FEIRA (15 DE MARÇO DE 2010 – MANHÃ)
8:30 - 8:45
Cerimônia de Abertura
Pro-reitoria de Ensino (PROEG) Direção do IG e Direção da FaGEO
8:45 - 9:20
Cícero Henrique M. de Freitas
030340032-01
Netuno Villas
9:20 - 9:55
Joseanna dos Santos Silva
050340003-01
Cláudio Lamarão
Rosemery
Nascimento
Régis Munhoz Borges
Suíte Intrusiva Porquinho, Província Aurífera do Tapajós: novos dados
petrográficos, geoquímicos e geocronológicos.
9:55 -10:30
Luciana Penha Pamplona
050340009-01
Paulo Gorayeb
Rosemery
Nascimento
Ronaldo Lemos
Estudo do metamorfismo da região de Xambioá-Araguanã/Cinturão
Araguaia.
10:45 - 11:20
Marcelo Vitor Lima
030340017-01
Marcio Santos
11:20 - 11:55
Carla Joana Santos Barreto
050340038-01
Jean Michel Lafon
11:55 - 12:30
Mayara Fraeda Teixeira
050340019-01
Rosemery Nascimento
(Candido Moura)
Estudo dos fluidos hidrotermais responsáveis pela escapolitização de
granitóides de Serra Dourada, Região de Carajás
Claudio Lamarão
INTERVALO
15 Minutos
Geologia e geocronologia do depósito aurífero do Palito, Província
Tapajós, Itaituba-PA
Jean-Michel Lafon
Rosemery
Nascimento
(Candido Moura)
Ronaldo Lemos
(Claudio Lamarão)
Lucia Travassos
(CPRM)
Caracterização geológica, geoquímica e geocronológica do magmatismo
transamazônico na região central do Amapá.
Jean Michel Lafon
Geocronologia do Granito Meruoca e diques associados, Província
Borborema, noroeste do estado Ceara.
INTERVALO PARA O ALMOÇO
2ª FEIRA (15 DE MARÇO DE 2010 – TARDE)
14:30 -15:05
Érika Suellen Barbosa Santiago
050340008-01
Netuno Villas
Evaldo Silva
Marcio Santos
15:05 - 15:40
Natasha Leal Teixeira
050340027-01
Netuno Villas
Joel Macambira
Hilton Costi (MPEG)
15:40 -16:15
Juliana Maciel Assunção
030340039-01
Joel Macambira
Evaldo Silva
16:30 -17:05
Alessandra de Cássia S. Dutra
050340012-01
Rosemery Nascimento
Joel Macambira
Paulo Gorayeb
17:05 – 18:40
Gilvana Lima da Soledade
050340006-01
Cláudio Lamarão
Rômulo Angélica
Moacir Macambira
INTERVALO
Estudo petrográfico-mineralógico dos escarnitos hospedeiros da
ocorrência de Cu-Mo dos alvos Villani e Timbaúba de Cima, Faixa Seridó
(RN-PB).
Ocorrências de sulfetos de Cu nos alvos Villani e Timbaúba de Cima,
Faixa Seridó (RN-PB): rochas hospedeiras com ênfase nos litotipos ricos
em quartzo e muscovita.
Estudo minerográfico de minérios da Província Mineral de Carajás e
montagem do acervo de amostras para o curso de Minerografia
15 Minutos
Caracterização petrográfica e química do Diabásio Penatecaua, na região
de Monte Alegre (PA).
Estudo dos zircões do Granito Madeira, Província Estanífera do Pitinga
(AM), através de microscopia eletrônica de varredura, catodo
luminescência e difração de raios-X.
16
SEMINÁRIO DE APRESENTAÇÃO E DEFESA DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)
CURSO DE GEOLOGIA – 4º. período/2009
3ª FEIRA (16 DE MARÇO DE 2010 – MANHÃ)
9:40 - 10:15
Patrick Araújo dos Santos
050340039-01
João Marinho Milhomem Neto
050340033-01
Luciana Castro Brelaz
050340017-01
10:30 – 11:05
Eduardo de Jesus Souza
050340020-01
Roberto Vizeu
Francisco Matos
Amilcar Mendes
(MPEG)
11:05 – 11:40
Diogo Corrêa Santos
050340028-01
Pedro Walfir Filho
Márcia Valadares
Mario Ivan (IBGE)
11:40 – 12:15
Glauber Santana
da Silva Cosenza
050340016-01
Afonso Nogueira
Fernando Pina
Mário Caputo
14:30 -15:05
Fabricio Araujo da Silva
050340022-01
Mauricio Borges
Francisco Matos
15:05 - 15:40
Kelly Silva Oliveira
030340006-01
Eliene Souza
Milton Matta
15:40 - 16:10
Kamilla Borges Amorim
050340002-01
Rômulo Angélica
Afonso Nogueira
8:30 – 9:05
9:05 – 9:40
Roberto Dall‘Agnol
Régis Munhoz
Borges
Marco Galarza
Moacir Macambira
Netuno Villas
José Augusto Martins
Afonso Nogueira
Marivaldo
Nascimento
José Augusto Martins
INTERVALO
15 Minutos
Petrografia, suscetibilidade magnética, geoquímica e geocronologia do
Granito Rio Branco - Província Mineral de Carajás-PA, sudeste do Pará
Geologia isotópica (Sr, C, O) de carbonatos da Formação Itaituba, borda
sul da Bacia do Amazonas.
Petrografia dos calcários betuminosos neoproterozóicos do sul do Cráton
Amazônico, região de Mirassol d‘Oeste, MT.
Geologia da região costeira do Amapá com ênfase na estratigrafia,
morfotectônica e geomorfologia.
Mapeamento de ambientes da planície costeira de Soure (ilha de Marajó)
a partir de imagens IKONOS: uma abordagem de classificação orientada
a objeto.
Paleoambiente e palinologia dos arenitos reservatórios devonianos da
Bacia do Amazonas, região de Itaituba, Estado do Pará.
INTERVALO PARA O ALMOÇO
3ª FEIRA (16 DE MARÇO DE 2010 – TARDE)
Amilcar Mendes
(MPEG)
Marivaldo Nascimento
Aspectos geológicos preliminares da sub-bacia da Estrada Nova,
sudoeste da região Metropolitana de Belém, Pará.
Fatores responsáveis pela ocorrência da sílica na água de aqüíferos da
Formação Solimões, em Urucu-AM com ênfase para a composição
mineralógica.
Mineralogia e geoquímica dos pelitos e carbonatos da Formação
Alcântara, Cretáceo Superior da Bacia de São Luís-Grajau
Conferência de Encerramento (Conferencista convidado: Prof. Dr. Adolfo Reinhardt Fuck - UNB)
Apresentação - 20 minutos; Arguição - 15 minutos.
Comissão Organizadora:
Profa. Dra. Rosemery Nascimento (Presidente [email protected] )
Prof. Dr. Paulo Gorayeb [email protected]
Prof. Dr. Milton Matta [email protected]
17
4.1.2) CURSO DE METEOROLOGIA
1. APRESENTAÇÃO
A Faculdade de Meteorologia continua se empenhando para atingir a meta de
desenvolvimento de pesquisas e ensino fundamentais à consolidação desta área científica no
Instituto de Geociências (CG).
No terreno doado para UFPA, na localidade de Cuiarana no município de Salinópolis,
encontra-se instalada uma torre micrometeorológica com a finalidade de estudar o ecossistema do
manguezal local, onde no período de 01 a 06 e 24 a 29/06/2010 foram realizadas as atividades de
campo das disciplinas Agrometeororologia e Micrometeorologia. E no mês novembro foram
realizadas as práticas de campo da disciplina Hidrometeorologia no mesmo local.O Projeto
Pedagógico do Curso de Meteorologia cuja elaboração foi baseada nas Diretrizes Curriculares e
seguiu o roteiro para elaboração de PPC adotado pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação foi
entregue no primeiro semestre de 2009 na PROEG e estamos aguardando a sua aprovação para
entrar em funcionamento.
Formamos 297 meteorologistas desde o seu reconhecimento até o segundo período letivo de
2010 09 e tendo 21 prováveis concluintes para o quarto período letivo de 2010.
A Estação Meteorológica Convencional da UFPA que funcionava inicialmente no Campus III,
próximo a Av. Perimetral, foi transferida em 2005 para o Campus Básico I da UFPA por medida de
segurança em virtude do vandalismo que começou a ocorrer naquela área. A mudança de local não
acarretou em uma aquisição de novo instrumental, isto é, os instrumentos continuaram os mesmos
que funcionavam no antigo local. Portanto, desde esta data, esses instrumentos que tem
aproximadamente trinta (30) anos de uso, nunca passaram por nenhuma manutenção e muito
menos por uma reposição de instrumentos ou de sensores. Uma grande parte do instrumental já
não funciona e outros funcionam de maneira precária. Esta situação prejudica a formação do
discente. Em vista disso e do novo Projeto Pedagógico do Curso que obedece às novas Diretrizes
Curriculares e da avaliação que será feita em nosso curso pelo MEC, é necessário que seja
destinado pela Administração Superior da UFPA recursos para a compra de novos instrumentos
para o aparelhamento da Estação Meteorológica, bem como para a manutenção destes
instrumentos.
30
Em agosto de 2010 retornou as suas atividades na UFPA o Prof. Edson José Paulino da
Rocha, que estava cedido ao SIPAM.
Em abril de 2009 foi cedido ao SIPAM/RO o Prof. José Carvalho de Moraes, e ainda continua
cedido aquele órgão.
O docente Galdino Viana Mota esteve afastado de suas atividades acadêmicas durante o
quarto período de 2010 para tratamento de saúde.
Em vista disto tivemos que fazer uma redistribuição de atividades entre os docentes que
permaneceram na Faculdade.
Pelo terceiro ano consecutivo o curso de Meteorologia, da Universidade Federal do Pará –
Belém, foi mais uma vez estrelado (quatro estrelas) na avaliação de cursos superiores realizado
pelo Guia do Estudante (GE) e constará da publicação GE Melhores Universidades e profissões
vestibular 2011, que passa a circular a partir de 05 de outubro..
2. CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE
2.1 - IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE
FACULDADE DE METEOROLOGIA- FAMET
E-MAIL: [email protected]
2.2 - ATO DE CRIAÇÃO DO INSTITUTO/FACULDADE, CAMPI E NÚCLEO
Em 18 de agosto de 1975, o MEC autorizou o funcionamento do Curso de Meteorologia na
UFPA, através da Portaria n0 7.023 e em 22 de setembro de 1975, através da Resolução n0 325, a
UFPA definiu o funcionamento do Curso de Bacharel em Meteorologia, para o início de 1976.
Também foi aprovado um Curso de Especialização em Meteorologia Tropical, pela Resolução 295,
de 22 de novembro de 1975, para formação de professores especialistas para o novo Curso, em
convênio com a SUDAM (Superintendência para o Desenvolvimento da Amazônia) e o INPE
(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) localizado de São José dos Campos-SP. Esse Curso foi
executado no período de 07 de outubro de 1975 a 27 de fevereiro de 1976, com 428 horas de
duração. O primeiro vestibular ocorreu no início de 1976 e a primeira turma concluiu o Curso em
1979. Todos os formados desta turma foram contratados pela UFPA e são professores do Curso.
A primeira Resolução que regulamentou a grade curricular do Curso de Bacharelado em
Meteorologia foi a de no 395, de 10 de janeiro de 1977, com uma carga horária de 3.168 horas. Em
01 de junho de 1981, através da Portaria 091, o MEC nomeou os professores José de Lima Filho da
UFAL e Mário Adelmo Varejão-Silva da UFRPE, para constituírem a Comissão de Reconhecimento
do Curso. Em 13 de outubro de 1981, pela Portaria 571, o Curso de Meteorologia da UFPA foi
reconhecido pelo MEC.
A grade curricular vigente do Curso é regido pela Resolução 1961, de 06 de janeiro de 1992,
que estabelece uma carga horária de 3.510 horas, com tempo de integralização de 4 anos e
duração máxima de permanência no Curso de 8 anos. No dia 13 de julho de 1984, o Brasil, através
do Ministério de Relações Exteriores, assinou um convênio com a Organização Meteorológica
Mundial (OMM), tornando o então Departamento de Meteorologia da UFPA, como Centro Regional
de Treinamento Meteorológico da OMM, da América do Sul. Com isso, através de convênios
internacionais , foram admitidos e formados Meteorologistas, no nível de graduação, para os países
da Guiné-Bissau, Angola e Moçambique e na pós-graduação, no nível de especialização para os
países do México, Panamá, Guatemala, Colômbia, Bolívia e Peru. O então Departamento de
Meteorologia, além do Curso regular de Graduação, ofertava o Curso de Pós-Graduação (Latu
Senso) de Especialização em Meteorologia Tropical, com áreas de concentração em
Hidrometeorologia e Agrometeorologia.
31
Em outubro de 2007 o Departamento e o Colegiado de Meteorologia deixaram de existir em
virtude dos novos Estatutos e Regulamento da UFPA com a criação da Faculdade Meteorologia.
2.3 –ORGANOGRAMA
LABORATÓRIOS VINCULADOS A FAMET
Laboratório de
Instrumentos
Lab. de Ensino e
Pesquisa de
Met. Sinótica
Estação Met. e
Lab. de
Climatologia
Lab.
RPCH
FACULDADE
Lab. de
Computação
LACOMET
Lab.Met.
Ambiental
Lab. de
Hidrometeorologia
DE
METEOROLOGIA
Lab. de Modelagem
Atmosférica da
Amazônia – LAMAZ.
Lab.de
Agrometeorologia
Lab.de Estudos e Mod.
HidroAmbiental - LEMHA
2.4 - RELAÇÃO NOMINAL, E-MAIL, INÍCIO E TÉRMINO DO MANDATO DOS DIRIGENTES DAS
UNIDADES
UNIDADES
FACULDADE DE METEOROLOGIA
NOMES
PAULO FERNANDO DE SOUZA SOUZA
E-MAIL
[email protected]
MANDATO
INÍCIO
TÉRMINO
01/12/2007
01/12/2010
3. ADMINISTRAÇÃO GERAL
3.1 -ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO
A FAMET é administrada pelo seu Diretor, e os responsáveis por cada um dos
Laboratórios são indicados para um mandato de um (01) ano no início do ano letivo pelo
conselho da Faculdade.
A Faculdade de Meteorologia funciona no segundo piso do prédio sede do Instituto de
Geociências.
No ano de 2010 a FAMET continuou enfrentando dificuldades no que se refere a falta de
recursos humanos e financeiros, principalmente no que diz respeito a aquisição de
instrumentos meteorológicos.
32
3.2 - RECURSOS HUMANOS
A FAMET ocupa 3 salas de 48,72 m2 no pavilhão P (P2, P3 e P4). Ocupa 1 sala de 97,44
m no pavilhão P(P4). Total: 243,6 m2.
2
3.3– Corpo Docente
Nº
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
NOME
Antonio Carlos Lola da Costa
Edson José Paulino da Rocha *
Everaldo Barreiros de Souza
Galdino Viana Mota**
Hernani José Brazão Rodrigues
Isa Maria Oliveira da Silva
João Batista Miranda Ribeiro
José Carvalho de Moraes *
José Danilo da Costa Souza Filho
José Henrique Cattanio
José de Paulo Rocha da Costa
José Ricardo Santos de Souza
Júlia Clarinda Paiva Cohen
Maria Aurora Santos da Mota
Maria do Carmo Felipe de Oliveira
Midori Makino
Maria Isabel Vittorino
Paulo Fernando Souza Souza
Paulo Afonso Fisher kuhn
MATRÍCULA
REGIME
SIAPE
TRABALHO
327022
DE
327745
DE
1549203
40
1258521
DE
1215607
DE
326358
DE
1178906
DE
326267
DE
2168255
DE
1549114
40
326978
DE
326861
DE
327587
DE
326744
DE
326360
DE
326640
DE
1541390
DE
326719
DE
1330321
DE
CATEGORUA TITULAÇÃO
FUNCIONAL
ASSOCIADO
DOUTOR
ADJUNTO
DOUTOR
ADJUNTO
DOUTOR
ADJUNTO
DOUTOR
ADJUNTO
DOUTOR
ASSOCIADO
DOUTOR
ADJUNTO
DOUTOR
ADJUNTO
MESTRE
ASSISTENTE
MESTRE
ADJUNTO
DOUTOR
ADJUNTO
MESTRE
ASSOCIADO
DOUTOR
ASSOCIADO
DOUTOR
ADJUNTO
DOUTOR
ADJUNTO
MESTRE
ASSOCIADO
DOUTOR
ADJUNTO
DOUTOR
ADJUNTO
MESTRE
ADJUNTO
DOUTOR
*Cedido ao SIPAM
** Afastado para tratamento de saúde
3.4 – Corpo Técnico-Administrativo
A FAMET atualmente conta com as funcionárias Roselene Garcia – Química, (afastada
para cursar Mestrado no NAEA) e as Secretárias Maria das Graças dos Santos Vilhena
(afastada para cursar Mestrado no NAEA) e Teresinha de Jesus da Silva Ferreira.
Dificuldades encontradas:
1- Computadores e impressoras desatualizados que não conseguem trabalhar com
eficiência com o novo sistema de controle acadêmico SIE que substituiu o SISCA.
33
DISCIPLINAS OFERTADAS NO 2º PERÍODO LETIVO/2010
I
DISCIPLINAS
QUANT.
TURMAS
QUANT.
DISCIP.
CANC.
PROFs DISC.
QUANT.
PROFES
ALUNOS MATRIC DISCIP.
CÓD
CH
CG 04017
CG 04022
60
90
AGROMETEOROLOGIA
ANÁLISE E PREVISÃO DO TEMPO
1
1
Maria do Carmo
Maria Isabel Vitorino
1
1
19
6
CG 04013
90
CLIMATOLOGIA APLICADA
1
Antônio Carlos Lola
1
10
I
N
CG 04027
CG 04003
90
60
CLIMATOLOGIA GERAL
ELEMENTOS DE ASTRONOMIA E GEODESIA
1
1
Maria do Carmo
José Henrique Cattanio
1
1
29
52
S
T
I
T
CG 04005
CG 04029
CG04002
CG 04008
60
120
90
75
ELEMENTOS DE METEOROLOGIA
ESTÁGIO SUPERVISIONADO
FÍSICA DOS FLUÍDOS
FÍSICA NAS NUVENS
1
1
1
1
José de Paulo R. da Costa
José Henrique Cattanio
Everaldo Lobato
José Ricardo
1
1
1
1
47
6
20
23
U
CG 04011
90
INSTRUMENTOS E MÉTODOS OBSERVAÇÃO I
1
Hernani José Brazão
1
16
T
CG 04012
90
INSTRUMENTOS E MÉTODOS OBSERVAÇÃO II
3
Hernani, José Brazão, Isa Maria
2
37
O
CG 04021
60
METEOROLOGIA AMBIENTAL
1
Antonio Carlo Lola
1
7
G
E
O
C
I
E
N
C
I
A
CG 04014
CG 04009
CG 04010
CG04006
CG 04023
CG 04024
CG 04015
CG04062
CG 04016
CG 04020
CG 04007
90
90
90
90
90
105
90
60
90
75
METEOROLOGIA APLICADA
METEOROLOGIA DINÂMICA I
METEOROLOGIA DINÂMICA II
METEOROLOGIA FÍSICA
METEOROLOGIA POR SATÉLITE
METEOROLOGIA SINÓTICA II
METEOROLOGIA TROPICAL
MÉTODOS NUMÉRICOS EM METEOROLOGIA II
MICROMETEOROLOGIA
OCEONOGRAFIA FÍSICA
RADIAÇÃO NA ATMOSFERA
1
1
1
1
1
2
1
10
1
1
1
1
1
1
1
1
2
2
1
1
1
1
3
19
18
34
19
20
6
18
26
15
13
CG 04030
120
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO
6
Danilo
Paulo Souza
Júlia Clarinda
Aurora
Paulo Afonso Kuhn
José Danilo Galdino V. Mota
Everaldo Barreiros e Galdino V. Mota
Midor
José de Paulo
José Danilo da Costa
José Ricardo SantosLola
José Henrique Cattanio, José Ricardo,
Maria Isabel Vitorino, José de Paulo
Rocha, Midori e João Batista.
6
32
6
469
S
TOTAL
32
30
RELATÓRIO 2º PERÍODO/ 2010
DISCIPLINAS
QUANT.
TURMAS
QUANT.
TURMAS
CANC.
QUANT.
PROFES.
ALUNOS MATRIC DISCIP.
OUTRAS FACULDADES
CÁLCULO I
1
Augusto César
1
55
CÁLCULO II
1
Elifaleth Rego
1
37
E
CÁLCULO III
1
Midori Makino
1
33
X
FÍSICA FUNDAMENTAL I
1
Antonio Adelmo
1
43
A
FÍSICA FUNDAMENTAL II
1
Sérgio Vizeu
1
30
T
INTRODUÇÃO A CIENCIA DOS COMPUTADORES
1
1
38
A
LABORATÓRIO BÁSICO I
2
Paulo Kuhn
José Umberto e Fátima
Nazaré
2
39
S
LABORATÓRIO BÁSICO II
1
Zínia de Aquino
1
8
PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA
1
João Batista Goes
1
46
CB
ECOLOGIA BÁSICA
1
José Cattanio
1
33
LA
INGLÊS INSTRUMENTAL I
1
1
49
12
12
411
TOTAL
30
DISCIPLINAS OFERTADAS NO 4º PERÍODO LETIVO/2010
QUANT.
DISCIP.
CANC.
QUANT.
PROFES
ALUNOS
MATRIC
DISCIP.
DISCIPLINAS
QUANT.
TURMAS
90
ANÁLISE E PREVISÃO DO TEMPO
1
Maria Isabel
1
19
90
CLIMATOLOGIA APLICADA
1
Antonio Lola
1
11
CG 04027
90
CLIMATOLOGIA GERAL
2
Mª do Carmo
1
40
N
CG 04003
60
ELEMENTOS DE ASTRONOMIA E GEODESIA
1
José Henrique
1
16
S
CG 04005
60
ELEMENTOS DE METEOROLOGIA
1
José de Paulo
1
10
T
CG 04029
120
ESTÁGIO SUPERVISIONADO
1
José Henrique
1
19
T
CG 04008
75
FÍSICA NAS NUVENS
1
José Ricardo
1
11
U
CG 04026
90
HIDROMETEOROLOGIA
1
Edson José
1
23
T
CG 04011
90
INSTRUMENTOS E MÉTODOS OBSERVAÇÃO I
3
Hernani José e Isa Maria
2
29
O
CG 04012
90
INSTRUMENTOS E MÉTODOS OBSERVAÇÃO II
1
Hernani José
1
7
CG 04021
60
METEOROLOGIA AMBIENTAL
1
Antonio Lola
1
12
G
CG 04014
90
METEOROLOGIA APLICADA
1
José Danilo
1
20
E
CG 04009
90
METEOROLOGIA DINÂMICA I
1
Paulo Fernando
1
17
O
CG 04010
90
METEOROLOGIA DINÂMICA II
1
Julia Cohen
1
15
C
CG04006
90
METEOROLOGIA FÍSICA
1
Maria Aurora e Everaldo Barreiros
2
12
I
CG 04023
90
METEOROLOGIA POR SATÉLITE
1
Júlia Cohen e Paulo Kuhn
2
9
E
CG 04024
METEOROLOGIA SINÓTICA I
1
Danilo
1
15
N
CG 04025
105
METEOROLOGIA SINÓTICA II
1
Maria Isabel
1
9
C
CG 04015
90
METEOROLOGIA TROPICAL
1
Everaldo Barreiros
1
19
I
CG04051
I
CÓD
CH
CG 04022
CG 04013
I
S
PROFs DISC.
MÉTODOS NUMÉRICOS EM METEOROLOGIA I
1
Midori
1
28
CG04042
90
MÉTODOS NUMÉRICOS EM METEOROLOGIA I
1
Midori
1
2
CG 04016
60
MICROMETEOROLOGIA
1
José de Paulo
1
5
CG 04007
75
RADIAÇÃO NA ATMOSFERA
1
Paulo Kuhn
1
12
CG 04001
60
TERMODINÂMICA APLICADA
1
João Batista
João Batista, Maria do Carmo, Lola,
Everaldo, Hernani, José Danilo,
Jose de Paulo, José Henrique,
Maria Isabel, Paulo Kuhn, Maria
Aurora, Alexandre Casseb
1
30
12
20
12
38
410
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO
CG 04030
120
11
TOTAL
38
0
31
QUANT.
TURMA
S
DISCIPLINAS
OUTRAS FACULDADES
QUANT.
PROFES ALUNOS MATRIC
.
DISCIP.
QUANT.
TURMAS CANC.
CÁLCULO I
1
CÁLCULO II
1
Juaci Picanço
44
41
E
CÁLCULO III
1
12
X
CÁLCULO IV
1
Midori
27
A
FÍSICA FUNDAMENTAL I
1
Altem Nascimento
56
T
FÍSICA FUNDAMENTAL II
1
Antonio Adelmo
22
A
FÍSICA FUNDAMENTAL III
1
José Umberto
25
S
INTRODUÇÃO A CIENCIA DOS COMPUTADORES
1
Paulo Kuhn
12
LABORATÓRIO BÁSICO I
1
Zínia Valente
5
LABORATÓRIO BÁSICO II
1
Jaime Urban
27
CB
ECOLOGIA BÁSICA
1
José Henrique
11
LA
INGLÊS INSTRUMENTAL II
TOTAL
1
12
Sheila Macambira
28
310
ALUNOS EM QUANTIDADES:
2o Período de 2010
Alunos
matriculados
Não matriculados
total
concluintes
TOTAL
184
113
297
3
4o Período de 2010
Alunos
matriculados
Não matriculados
total
Concluintes
TOTAL
163
129
292
21
32
4.1.3) CURSO DE OCEANOGRAFIA
1. APRESENTAÇÃO
A Faculdade de Oceanografia teve seu regimento aprovado na Congregação do
Instituto de geociências em 18 de setembro de 2007, tendo como seus principais objetivos o
ensino, pesquisa e extensão na área de Ciências do Mar. A faculdade é formada por 16
professores efetivos (13 doutores), e três dois professores temporários (ambos mestres) e
uma servidora técnica Administrativa (com o nível superior completo). Atualmente os
professores da faculdade desempenham atividades em dois cursos de graduação
(Oceanografia e Bacharelado em Ciências biológicas) e cinco programas de pós-graduação
stricto sensu (Programa de Pó-s-graduação em Biologia Ambiental, Programa de Pósgraduação em Ciência Animal, Programa de Pós-graduação em Ecologia Aquática e Pesca,
Programa de Pós-graduação em Geologia e Geoquímica e Programa de Pós-graduação em
Biodiversidade Amazônica). As atividades de pesquisa realizadas pelos docentes e técnicos
envolvem as diversas áreas da oceanografia nos estados do Amapá, Pará e Maranhão.
2 CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE
2.1 – Identificação da Unidade - Faculdade de Oceanografia - Sigla: FAOC
2.2 – Ato de criação da Faculdade – Regimento interno aprovado em 18/09/2008
2.3 – Organograma — A Faculdade de Oceanografia é composta pela Direção,
Secretaria e Laboratórios.
2.4 – Relação Nominal e e-mail dos Dirigentes da Sub-Unidade
Diretora – Profª. Drª. Odete Fátima Machado da Silveira (e-mail: [email protected])
Vice-diretor – Prof. Dr. Marcelo Rollnic (e-mail: [email protected])
34
3 ADMINISTRAÇÃO GERAL
3.1 – Organização e Funcionamento — A Faculdade de Oceanografia funciona no 1º
andar do Prédio do Instituto de Geociências. Dado que a Faculdade de Oceanografia foi
recém criada, ainda estamos na fase de adequação do modelo de gestão e organização
administrativa a ser utilizado.
3.2 – Corpo Docente— O curso de Graduação em Oceanografia possui um corpo
docente de excelente nível, composto em sua grande maioria de doutores, os quais
desempenham atividades curriculares nas quatros áreas que compõe a Oceanografia:
Oceanografia Geológica, Oceanografia Biológica, Oceanografia Química e Oceanografia
Física.
Tabela 3.3 – Docentes por faculdade
Nome
Ordem
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
Alessandro Luvizon Bérgamo
Alexandre Melo Casseb do Carmo
Estanislau Luczinsky
James Tony Lee
José Souto Rosa Filho
Maamar El-Robrini
Marcelo Cancela Lisboa Cohen
Marcelo Rollnic
Mayk Ferreira de Almeida
Odete Fátima Machado da Silveira
Paulo Sucasas da Costa Junior
Pedro Walfir Martins e Souza Filho
Silvia Keiko Kawakami
Silvio Eduardo Matos Martins
Sury de Moura Monteiro
Susy Eli Marques Gouveia
Faculdade
Situação
Regime
de
trabalho
Titulação
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Ativo
Ativo
Ativo
Ativo
Ativo
Ativo
Ativo
Ativo
Temporário
Ativo
Ativo
Ativo
Ativo
Temporário
Temporário
Ativo
DE
DE
DE
DE
DE
DE
DE
DE
40 horas
DE
DE
DE
DE
40 horas
40 horas
DE
Dr.
Dr.
Dr.
Dr
Dr.
Dr.
Dr.
Dr.
Mestre
Dr.
Dr.
Dr.
Dr.
Mestre
Mestre
Dr
3.3 Corpo Técnico-Administrativo — Dado que a faculdade possui apenas um
técnico, é evidente a necessidade de pessoal desta categoria. São necessários pelo menos
mais um técnico administrativo e pelo menos cinco técnicos de nível superior para atuação
nos diversos laboratórios.
Nome
Mônica Cristina Pantoja
Gil Peinado
Subuni
dade
Titu
lação
Faculdade
de
Oceanografia
Gradua
da
Regime
de
Situação
Trabalho
40 horas
Ativo
Cargo
Classe
Assistente em
Administração
D
35
4 ATIVIDADES ACADÊMICAS
4.2
– Ensino de Graduação
As atividades acadêmicas transcorreram em 2010 conforme o planejado, não
ocorrendo dificuldades com disciplinas ofertadas por outras Faculdades. Uma das principais
conquistas do Curso de Oceanografia foi o início da reformulação do projeto políticopedagógico e da matriz curricular do curso. Além da vinda de novos professores para compor
o quadro docente deste curso.
CURSO DE GRADUAÇÃO EM OCEANOGRAFIA
É a ciência que investiga as características dos mares, rios, lagos e oceanos. O
oceanógrafo pesquisa os seres animais e vegetais, o ambiente e os processos marinhos.
Coleta e interpreta informações sobre as condições físicas, químicas, biológicas e geológicas
dos ambientes aquáticos. Analisa a composição da água de rios, lagunas e estuários e atua
em projeto de saneamento de áreas costeiras, monitorando e gerenciando obras instalações
para garantir a preservação ambiental. Desenvolve técnicas de exploração de recursos
naturais e minerais dos mares e a avalia os efeitos das atividades humanas sobre o
ecossistema, buscando preservar a fauna e a flora oceânica. Também supervisiona o cultivo
de organismos aquáticos em cativeiros. Pode atuar nos setores públicos e privados e em
ONGs volta para a preservação ambiental.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Gerenciamento de Recursos Naturais: Desenvolver e aplicar métodos de exploração
e beneficiamento de recursos marinhos e dirigir unidades de preservação ecológicas
Limnologia: Participar de projeto de preservação de ambiente de água doce, como
riachos, rios e lagos.
Preservação Ambiental: Elaborar laudos a respeito de impactos ocasionados por
atividades humanas em ambientes marinhos. Estabelecer programa de qualidade ambiental
em indústrias.
36
Pesquisa: Realizar estudos básicos e pesquisas aplicadas em áreas como:
Oceanografia Biológica: Biodiversidades e ecossistema marinho.
Oceanografia Física: Correntes, mares e fenômenos climáticos.
Oceanografia Geológica Composição do solo marinho e fenômenos geofísicos.
Oceanografia Química Composição das águas e recuperação de ambientes aquáticos
degradados.
MERCADO DE TRABALHO
O campo para o oceanógrafo está se ampliando devido à crescente necessidade de
empresas de vários setores em desenvolver suas atividades sem prejudicar o meio ambiente.
Esse profissional tem conseguido boas colocações, por exemplo, em indústrias de papel e
celulose, que buscam o especialista em preservação ambiental. As melhores oportunidades
de trabalhos estão nas consultorias ambientais, que prestam serviço a empresas do setor de
petróleo, como Shell e Esso.
No terceiro setor também surgem vagas em gestão,
gerenciamentos de projetos e também desenvolvimento de programas de educação
ambiental. A produção de organismos marinhos é outra área promissora. O Brasil se tornou
um dos maiores produtores de camarão de água salgada e as fazendas do Nordeste e do Sul
que estão se expandindo, buscam cada vez mais o oceanógrafo. Nas prefeituras de cidades
litorâneas surgem vagas temporárias e permanentes, por meio de concursos públicos, para
trabalhar em secretaria de meio ambiente e cuidar do planejamento e uso de zona costeira. O
Espírito Santo é o estado em que esse movimento é mais forte.
O CURSO
Prepare-se para muita matemática, física e química, além de biologia e geologia. O
aluno estuda as características física, química, biológica e geológica dos oceanos, em
disciplina como manejo de recursos vivos, poluição marinha e tecnológica de pesca.
37
CONCLUSÃO
De uma maneira Geral o curso de Oceanografia teve um grande salto de qualidade
pois no ano de 2010 este curso conseguiu disponibilizar mais vinte novos oceanógrafos para
o mercado de trabalho, além disso, iniciou um projeto de extensão, intitulado ―E
sse Rio é
minha Rua‖, caracterizando com isso, uma rica oportunidade de colocar os graduandos e
professores em contato com a realidade das comunidades ribeirinhas amazônicas, aplicando
todo o conhecimento obtido nas salas de aula em comunidades locais. Uma outra ação que
merece destaque no ano de 2010, foi o início de uma reestruturação curricular do curso de
Oceanografia, que busca reformular o Plano Político Pedagógico do curso para adaptá-lo
cada vez mais à realidade amazônica.
38
GRADE CURRICULAR DO CURRÍCULO PLENO PROPOSTO PARA O CURSO DE GRADUAÇÃO EM OCEANOGRAFIA DO CENTRO DE GEOCIÊNCIAS
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ – UFPA
Núcleo DE FORMAÇÃO BÁSICA
1º Semestre
Introdução
Oceanografia
CG-05001
Elementos
Geologia
4/60 CG-01016
à
4/60
de
2º Semestre
3º Semestre
Ecologia Aquática
3/60CG-05069
Sedimentologia
aplicada
Oceanografia
4/60CG-05002
Botânica Costeira e
Marinha
3/60
CG-05006
a
4º Semestre
Introdução
ao
Ambiente Fluvial
3/60 CG-
Núcleo DE FORMAÇÃO GERAL
Núcleo DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL
5º Semestre
7º Semestre
8º Semestre
Educação
Ambiental Aplicada
a Oceanografia
3/60 CG-05007
6º Semestre
Sensoriamento
Remoto aplicado
Oceanografia
4/60 CG-05016
a
Optativa do Ciclo
TCC
3/60CG-05071
Geologia Estrutural
4/60
CG-01009
Estratigrafia
4/75CG-1085
Oceanografia
Geológica I
4/60
CG-05008
Oceanografia
Geológica II
4/60
CG-05009
Optativa do Ciclo
Optativa do Ciclo
Física Fundamental I
4/60EN-02079
Física Fundamental II
4/60EN- 02080
Física Fundamental
III
4/60EN- 02081
Mecânica
dos
Meios Contínuos
4/60EN-02041
Oceanografia
Física I
4/60
CG-05010
Oceanografia Física II
4/60
CG-05011
Optativa do Ciclo
Optativa do Ciclo
Biologia Geral I
5/90CB-01041
Invertebrados
Marinhos I
5/75CG-05022
Invertebrados
Marinhos II
3/60 CG-05023
Vertebrados
Marinhos
3/60CG-05024
Oceanografia
Biológica I
4/60
CG-05012
Oceanografia
Biológica II
4/60
CG-05013
Optativa do Ciclo
Optativa do Ciclo
Química
Geral
Teórica I
4/60 EN-03036
Química
Geral
Teórica II
4/45EN-03038
Bioquímica Marinha
4/60 CG-05021
Introdução
Limnologia
3/60CG-05004
à
Oceanografia
Química I
3/60
CG-05014
Oceanografia Química
II
4/60
CG-05015
Optativa do Ciclo
Optativa do Ciclo
Cálculo I
6/90EN-01068
Cálculo II
6/90EN-01069
Álgebra Linear I 4/60
EN-01016
Probabilidade
Estatística
4/60EN-07002
e
Elementos
de
Meteorologia
4/60
CG-04005
Hidrodinâmica
Costeira e Estuarina
4/60
CG-05017
Optativa do Ciclo
Optativa do Ciclo
Optativa Básico
Optativa Básico
Optativa Básico
Optativa Básico
Optativa Geral
Optativa Geral
Optativa
Profissional
Optativa
Profissional
Optativa ofissional
Total 1800 horas
Total 840 horas
Total 960 horas
34
OPTATIVAS BÁSICO
Metodologia de Pesquisa
4/60
FH-08011
Tec. Mergulho submarino
4/75
CG-05018
Sistemas Atmosféricos Tropicais
4/60
CGLegislação Ambiental
4/60
CGDireito do Mar
4/60
CG-
OPTATIVAS DO NÚCLEO DE
FORMAÇÃO PROFISSIONAL
Sistemas de Posicionamento e
Navegação
3/60
CGPoluição Marinha
3/60
CG-05033
Hidrogeologia Aplicada
3/60
CG-05034
Geomorfologia
Costeira e
Submarina
4/60
CG-05030
Morfodinâmica Costeira 3/60
CG-05031
Ambientes
Deposicionais
Costeiros e Marinhos
4/60
CG-05037
Sedimentação Marinha
3/60
CG-05026
Geofísica Marinha
4/60
CG-05044
Oceanografia Física Descritiva
4/60
CG-05005
Instrumentação e Tratamento de
Dados Oceanográficos
3/60
CG-05003
Biometria para Oceanografia
4/60
CG-
Paleontologia
6/90
CG-01003
Genética para Oceanografia
4/75
CB-05105
Inglês Instrumental
4/60
LA-02030
Tópicos
Especiais
Oceanografia I
4/60
OPTATIVAS DO NÚCLEO DE
FORMAÇÃO GERAL
Tópicos
Especiais
Oceanografia II
4/60
em
em
Recursos
Minerais
Energéticos Marinhos
4/60
CG-05058
OPTATIVAS DO NÚCLEO DE FORMAÇÃO
PROFISSIONAL (cont.
OPTATIVAS DO NÚCLEO DE FORMAÇÃO
PROFISSIONAL (cont.
Geoprocessamento Aplicado a Oceanografia
3/60
CG-
Planctologia
3/60 CG-05039
Microbiologia Marinha
4/60
CG-05050
Físico-Química da camada limite Sedimentar
3/60
CG-05047
Biologia de Macro-Algas
3/60
CG-05051
Aqüicultura
3/60
CG-05040
Geoquímica Inorgânica Marinha 3/60 CG-05032
Ictiologia
3/60
CG-05041
Piscicultura
3/60
CG-05052
Físico-Química de Sist. Aquáticos 3/60 CG-05029
e Poluição por Óleo e Petróleo
3/60
CG-05045
Maricultura
3/60
CG-05055
Gerenciamento Costeira
3/60
CG-05064
Metais Pesados
4/60
CG-05059
Tecnologia do Pescado
3/60
CG-05025
Análise de Massas d‘água
3/60
CG-05048
Ondas e Marés
4/60
CG-05036
Impactos Ambientais em Ecossistemas Costeiros
3/60
CG-05065
Métodos Analíticos em Hidroquímica
3/60
CG-
Dinâmica de Populações Pesqueiras
3/60
CG-05061
Produtores Primários Marinhos
3/60
CG-05046
Oceanografia Acústica
4/60
CG-05060
Engenharia Oceânica e Naval
4/60
CG-05066
Tópicos
Especiais
em
Oceanografia III
4/60
Ecossistemas
Aquáticos
Amazônicos3/60
CG-05049
Bentologia
3/60 CG-05038
Tópicos Especiais em Oceanografia IV
4/60
Avaliação e Manejo de Recursos Pesqueiros
3/60
CG-05067
Oceanografia Pesqueira
4/60
CGTecnologia Pesqueira 3/60 CG- 05054
Tópicos em Oceanografia V 4/60
Prática ceanográfica
4/60
CG-05028
Tópicos Especiais em Oceanografia VI
4/60
34
Tabela 3.5 – Bolsistas por curso
Ordem
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
Tipo de Bolsa
Curso
Nome
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC
PIBIC/FAPESPA
FINEP
PIBIC/ANP
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Oceanografia
Geologia
Oceanografia
Oceanografia
Valdimere Ferreira
Maurício da Silva da Costa
Esther Miriam Cardoso Mesquita
Rafael Thompson de Oliveira Lemos
Dayane Mary Lima Rabelo
Raphael Simão de Faria
Isaac Salém A. A. Bezerra
Priscila Valéria Tavares Gozzi
Paulo Victor Magno Silva
Caio Daniel Nascimento dos Reis
Antonio Vasconcelos Nogueira Neto
Gabriela Padilha Ferreira
Raiza Renne Leitão dos Santos
Andrey Jeferson Ferreira Batista
Cassiana de Araújo Ribeiro
46
4.1.4) CURSO DE GEOFÍSICA
2- Características da Unidade:
FACULDADE DE GEOFÍSICA – INSTITUTO DE
GEOCIÊNCIAS / UFPA
2.3 – Diretora: Profª. Dra. Ellen de Nazaré Souza
Gomes
Portaria: Nº 3826/2010
Período de vigência: 01/09/2010 a 01/09/2010
Vice-Diretor:
Portaria:
Período de vigência:
e-mail: [email protected]/ [email protected]
a)
GEOFÍSICA
É a ciência que estuda a estrutura, a composição, as propriedades físicas e os processos
dinâmicos da Terra.
O geofísico investiga os fenômenos elétricos, térmicos, magnéticos, gravitacionais e
sísmicos do planeta. Com instrumentos especiais e leis da Matemática, da Física e da Química,
ele mede as força que afetam a superfície, o subsolo e a atmosfera terrestre. Observa e calcula
os movimentos do solo e do subsolo e pesquisa a origem e atividades dos vulcões, a curvatura
do planeta e outras características geofísicas do globo. Detecta e mede a intensidade de
terremotos e maremotos, investiga a estrutura das formações rochosas e as propriedades físicoquímicas das marés. Antes das construções de grandes obras, como represas, estradas e
túneis, avalia a localidade do solo e localiza lençóis de água e jazidas minerais. Pode trabalhar
também na prospecção de petróleo.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Construção Civil. Estudar as características do solo antes do inicio de uma obra. Localizar
dutos de água e de gás para implantar novas tubulações em terreno e loteamento.
Geofísico Ambiental. Investigar a degradação do solo e poluição de água subterrânea ou de
superfície. Analisar o impacto ambiental de grandes obras, como estradas, túneis de metrô ou
reservatório de água.
Geofísica fundamental. Desenvolver pesquisa na área de geodésia (forma e tamanho da terra),
geodinâmica (deformação da crosta), geomagnetismo (campo magnético terrestre), geotermia
(fenômeno térmico que ocorre no interior do planeta) e sismologia (abalos sísmicos).
Geofísica e Engenharia do Petróleo. Levantar e analisar dados em busca de reservas
petrolíferas e acompanhar sua exploração.
Mineração. Coletar dados em campos e, depois, analisá-los e processá-los em laboratórios e
computadores para localizar reserva mineral.
48
MERCADO DE TRABALHO
As melhores oportunidades de trabalhos estão na área de geofísica do petróleo. Atualmente
a indústria petrolífera é a maior empregadora do geofísico no País e a Petrobrás, e a empresa
que mais abre vaga - em 2005 devem ser contratados 50 profissionais. As vagas estão
distribuídas pelo País, mas são em maior número no Rio de Janeiro. Ainda no setor público, a
Agencia Nacional do Petróleo (ANP) também precisa de geofísico com freqüência. As empresas
que prestam serviços para a Petrobrás, principalmente no processamento de dados geofísicos,
também oferecem oportunidades. Com a legislação que permite empresas multinacionais na
atividade de exploração mineral, o mercado também cresce para os especialistas em mineração.
A Amazônia e os estados de São Paulo e da Bahia são os mais promissores nesta área. Nas
empresas de engenharias e em construtoras que realizam grandes obras, como shoppings e
barragens são boa oferta de trabalho para os especialistas em construção civil. Nas prefeituras,
principalmente nas do sudeste, também aumenta a procura pelo profissional da geofísica
ambiental.
Matemática, física, química e geologia são as bases do currículo. Entre as disciplinas
profissionalizantes estão prospecção de água, de petróleo e de recursos minerais. Fiquem
preparados para exercitar os neurônios com cálculos e mais cálculos eles estão presentes
durante todo o curso. Há muitas atividades práticas, tanto em campo quanto em laboratório. Se
você se interessar na área de prospecção de petróleo, pode cursar Engenharia de Minais e
especializar-se nela. Algumas escolas oferecem uma graduação em engenharia, especifica para
a área de exploração e produção de petróleo.
DURAÇÃO MÉDIA DO CURSO: quatro anos.
3 – ADMINISTRAÇÃO GERAL
3.2 – RECURSOS HUMANOS
A Faculdade de Geofísica conta em seu quadro funcional com a participação de:
Docentes:
Técnicos:
Técnico Administrativo:
Bolsa Trabalho:
Bolsa ANP
Bolsa CNPq
Bolsa Petrobrás
15
02
01
02
11
03
01
49
DOCENTES CADASTRADOS NA FACULDADE DE GEOFÍSICA EM 2010
Ordem
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
NOME
ANDRÉ JOSÉ NEVES ANDRADE
ALBERTO LEANDRO DE MELO
CÍCERO ROBERTO TEIXEIRA RÉGIS
CRISTIANO MENDEL MARTINS
DARCICLÉA FERREIRA SANTOS
ELLEN DE NAZARÉ SOUZA GOMES
JESSÉ CARVALHO COSTA
JOÃO BATISTA CORREA DA SILVA
JOÃO CARLOS RIBEIRO CRUZ
JOSÉ GERALDO DAS VIRGENS ALVES
JOSÉ GOUVÊA LUIZ
LOURENILDO WILLIAME BARBOSA LEITE
LUCIA MARIA DA COSTA E SILVA
MARCOS WELBY CORREA SILVA
VICTOR CEZAR TOCANTINS DE SOUZA
TITULAÇÃO
DR
M.Sc
DR
DR
DR
DR
DR
DR
DR
MSc
DR
DR
DR
DR
DR
REGIME DE TRABALHO
DE
SUBST. 20H
DE
SUBST. 40H
DE
DE
DE
DE
DE
DE
DE
DE
DE
DE
SUBST.40H
TÉCNICOS CADASTRADOS NA FACULDADE DE GEOFÍSICA EM 2010
ordem
1
2
3
NOME
ALBERTO LEANDRO DE MELO
PAULO SÉRGIO MAGALHÃES
ANA CRISTINA PAIVA RIBEIRO
GARGO
TÉC. DE INST. GEOFÍSICA
TÉC. EM PROGRAMAÇÃO
TÉC. EM ADMINISTRAÇÃO
REGIME DE TRABALHO
20H
40H
40H
BOLSISTAS CADASTRADOS NA FACULDADE DE GEOFÍSICA EM 2010
ordem
1
2
NOME
HUGO SANTOS DE SOUZA
BORIS CHAVES FREIMANN
FUNÇÃO
BOLSA SECRETARIA
MONITOR LIEG
REGIME DE TRABALHO
20H
20H
51
FACULDADE DE GEOFÍSICA
PRÁTICAS DE CAMPO
Disciplina
Prof. Responsável
2º Período
Geologia Geral
Sedimentologia
GT II
Evaldo Pinto
Luis Ercílio
José Geraldo Alves
Quant.
Valor
Quant.
Valor
Quant.
Valor
Métodos
Eletromagnéticos
Lúcia Costa e Silva
Quant.
Alunos
20
20
20
20
Docentes
01
01
01
01
Motoristas
01
01
01
01
Diárias prof. (R$
Diárias motorista (R$
Manut. aluno (R$
)
)
)
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
4.500,00
05
4.500,00
05
4.500,00
Combustível
900,00
900,00
900,00
Pessoa física
2.000,00
2.000,00
2.000,00
Pessoa jurídica
1.000,00
1.000,00
1.000,00
Custo / viagem
10.170,00
10.170,00
10.170,00
Valor
300,00
51
FACULDADE DE GEOFÍSICA
4º Período
Disciplina
Prof. Responsável
GT I
José Geraldo Alves
Quant.
Valor
GT III
José Geral do Alves
Quant.
Valor
Geologia Estrutural
Roberto Vizeu
Quant.
Valor
Métodos Elétricos
Lúcia Costa e Silva
Quant.
Alunos
20
20
20
20
Docentes
01
01
01
01
Motoristas
01
01
01
01
Diárias prof. (R$
)
Diárias motorista (R$
Manut. aluno (R$
)
)
Valor
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
885,00
05
4.500,00
05
4.500,00
05
4.500,00
05
4.500,00
Combustível
900,00
900,00
900,00
900,00
Pessoa física
2.000,00
2.000,00
2.000,00
2.000,00
Pessoa jurídica
1.000,00
1.000,00
1.000,00
1.000,00
Custo / viagem
10.170,00
10.170,00
10.170,00
10.170,00
52
DISCIPLINAS OFERTADAS NO 1º PERÍODO LETIVO 2010
DISCIPLINAS
I
CÓD
IG
CG03064
QUANT.
TURMAS
QUANT.
DISCIP.
CANC.
PROFs DISC.
QUANT.
PROFES
ALUNOS MATRIC
DISCIP.
CH
120 TCC
01
TOTAL
01
Lourenildo W. B.Leite
01
01
01
DISCIPLINAS OFERTADAS NO 2º PERÍODO LETIVO 2010
DISCIPLINAS
CÓD
CH
QUANT.
TURMAS
QUANT.
DISCIP.
CANC.
PROF. DISC.
QU
ANT
PR
OF.
ALUNOS
MATRIC
DISCIP.
I
CG03040
45
Física da Terra
01
Lourenildo W. B.Leite
01
24
N
CG03043
45
Introdução a Interpretação Geofísica
01
José Gouvêa Luiz
01
21
S
CG03044
60
Campos e Ondas
01
Jessé Carvalho Costa
01
15
T
CG03045
75
Programação Computacional
01
Cícero R. Teixeira Régis
01
23
CG03047
45
Redação Técnico-Cientifíca
01
João Batista C.da Silva
01
15
D
CG03048
60
Métodos Sísmicos I
01
Jessé Carvalho Costa
01
16
E
CG03041
60
Introdução a Prospecção Geofísica
01
Lucia Maria da C.Silva
01
01
CG03055
60
Métodos Gravimétricos e Magnéticos II
01
Darcicléa F. Santos
01
17
G
CG03056
75
Métodos Eletromagnéticos
01
Lucia Maria da C.Silva
01
17
E
CG03057
60
Métodos Radiométricos
01
André J. N. Andrade
01
21
O
CG03059
45
Grupo de Trabalho II
01
José Geraldo Alves
01
14
C
CG03060
60
Perfilagem Geofísica de Poços
01
André J. N. Andrade
01
10
I
CG03063
30
Grupo de Trabalho IV
01
Ellen de Nazaré S.Gomes
01
03
E
CG03063
30
Grupo de Trabalho IV
01
Marcos Welby C. Silva
01
05
N
CG03063
30
Grupo de Trabalho IV
01
Lourenildo W. B.Leite
01
02
C
CG03063
30
Grupo de Trabalho IV
01
Darcicléa F. Santos
01
02
I
CG03063
30
Grupo de Trabalho IV
01
Cícero R. Teixeira Régis
01
02
C
CG03086
75
Introdução a Álgebra Linear
01
Cristiano Mendel Martins
01
06
I
CG03069
60
Introdução ao Processamento Sísmico
02
Ellen de Nazaré S.Gomes
01
17
A
CG03070
45
01
João Carlos R. Cruz
01
08
S
CG03083
75
Introdução a Interpretação Sísmica
Int. ao Cálculo das Funções de uma
Variável
01
Victor Cezar Tocantins
01
28
CG03085
75
Cálculo das Funções de Varias Variáveis
01
Victor Cezar Tocantins
01
20
CG03088
75
Variáveis Complexas e Aplicações
01
Cristiano Mendel Martins
André Andrade,Cícero Régis,
Ellen Gomes, Jessé Costa,
José Geraldo, João Carlos
R. Cruz e Lourenildo Leite,
01
08
07
13
30
308
CG03064
120
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE
CURSO
TOTAL
07
31
58
DISCIPLINAS DE OUTRAS FACULDADES OFERTADAS NO 2º PERÍODO LETIVO 2010
DISCIPLINAS DE OUTRAS FACULDADES
I
QUANT.
TURMAS
CÓD
CH
CG01039
60
Geotectônica
01
CG01096
90
Geologia Geral
01
CG01099
60
Sedimentologia
QUANT.
DISCIP.
CANC.
QUAN
T.
PROF.
PROFs DISC.
Roberto Vizeu L.
Pinheiro
ALUNOS MATRIC
DISCIP.
01
14
01
29
01
Evaldo Raimundo P.Silva
Luiz Ercilio do C.Farias
Jr.
01
23
Cg01096
60
Hidrogeologia
01
Eliene Lopes de Souza
01
8
EN02079
60
Física Fundamental I
01
Marcos Welby C. Silva
01
32
EN02083
60
Laboratório Básico I
01
Alberto Leandro de Melo
01
25
LA02030
60
Inglês Instrumental I
02
Maria de Belém V.Boas
01
42
TOTAL
08
07
173
ALUNOS 2º PERÍODO/ 2010 – TURNO MATUTINO E VESPERTINO
MATRÍCULADOS NO CURSO
89
TRANCAMENTOS
01
SEXO FEMININO
17
SEXO MASCULINO
72
NÃO RENOVARAM MATRÍCULAS
17
ALUNOS PROVÁVEIS CONCLUINTES
08
ALUNOS QUE CONCLUÍRAM
03
DISCIPLINAS OFERTADAS NO 3º PERÍODO LETIVO
QUANT.
TURMAS
DISCIPLINAS
I
CÓD
QUANT.
DISCIP.
CANC.
PROFs DISC.
QUANT.
PROFES
ALUNOS MATRIC DISCIP.
CH
IG CG03064 120 TCC
01
TOTAL
01
Lourenildo W.B.Leite
01
01
01
01
DISCIPLINAS DE OUTRAS FACULDADES OFERTADAS NO 3º PERÍODO LETIVO
DISCIPLINAS
I
IG
CÓD
QUANT.
TURMAS
QUANT.
DISCIP.
CANC.
PROFs DISC.
QUANT.
PROFES
ALUNOS
MATRIC
DISCIP.
CH
CG02062 175 Introdução a Mineralogia e Petrologia
TOTAL
01
Ronaldo Lima Lemos
01
01
10
01
10
ALUNOS 3º PERÍODO/ 2010 – TURNO MATUTINO E VESPERTINO
ALUNOS PROVÁVEIS CONCLUINTES
01
ALUNOS QUE CONCLUÍRAM
01
59
DISCIPLINAS OFERTADAS NO 4º PERÍODO LETIVO
DISCIPLINAS
QUANT.
TURMAS
QUANT.
DISCIP.
CANC.
PROFs DISC.
QUA
NT.
PRO
F.
ALUNOS
MATRIC
DISCIP.
I
CÓD
CH
I
CG03045
75
Programação Computacional
01
Cícero Roberto T.Régis
01
05
N
CG02062
75
Introdução a Mineralogia e Petrologia
01
Ronaldo Lima Lemos
01
21
S
CG03047
45
Redação Técnico-Científica
01
João Batista C. da Silva
01
04
T
CG03050
60
Métodos Elétricos
01
Lucia Maria da C.Silva
01
19
I
CG03051
75
Análise de Sinais
01
Lourenildo W. B. Leite
01
18
T
CG03053
45
Grupo de Trabalho I
01
José Geraldo da V. Alves
01
18
U
CG03054
60
Métodos Sísmicos II
01
Jessé Carvalho Costa
01
17
T
CG03062
45
Grupo de Trabalho III
01
José Geraldo da V. Alves
01
16
O
CG03063
30
Grupo de Trabalho IV
01
Ellen de N. Souza Gomes
01
01
CG03065
30
Grupo de Trabalho V
01
Ellen de N. Souza Gomes
01
02
D
CG03065
30
Grupo de Trabalho V
01
Cícero Roberto T.Régis
01
03
E
CG03065
30
Grupo de Trabalho V
01
André José N. Andrade
01
01
CG03065
30
Grupo de Trabalho V
01
Lourenildo W. B. Leite
01
01
G
CG03065
30
Grupo de Trabalho V
01
Jessé Carvalho Costa
01
02
E
CG03065
30
Grupo de Trabalho V
01
Eliene Lopes de Souza
01
01
O
CG03041
60
Introdução a Prospecção Geofísica
01
José Gouvêa Luiz
01
23
C
CG03084
75
Cálculo das Funções de Uma Variável
01
Ellen de N. Souza Gomes
01
23
I
CG03068
60
Formação de Bacias Sedimentares
01
Roberto Vizeu L.Pinheiro
01
30
03
Ê
CG03078
30
Modelagem Eletromagnética Analógica
01
Alberto Leandro de Melo
01
N
CG03076
30
Perfilagem de Poços Apl. a Ág. Subterrâneas
01
01
C
CG03081
30
Geofísica Apl. a P.. de Hidrocarbonetos
01
André José N. Andrade
André José N. Andrade
João Batista C.da Silva
João Carlos Ribeiro Cruz
José Gouvêa Luiz
04
20
I
CG03088
75
Variáveis Complexas e Aplicações
01
Victor Cezar T. de Souza
01
16
A
CG03086
75
Introdução a Álgebra Linear
01
Darcicléa Ferreira Santos
01
17
S
CG03087
75
Aplicação do Cálculo da F. de V.Variáveis
01
Jessé Carvalho Costa
André N. Andrade, Cícero
Roberto T. Régis, Darciléa
F. Santos, Ellen de
N.S.Gomes, Jessé C.
Costa, José Geraldo
Alves,Marcos Welby C.
Silva
01
19
Trabalho de Conclusão de Curso -TCC
CG03064
120
TOTAL
07
37
07
16
39
284
DISCIPLINAS DE OUTRAS FACULDADES OFERTADAS NO 4º PERÍODO LETIVO
DISCIPLINAS DE OUTRAS FACULDADES
I
QUANT.
TURMAS
QUANT.
DISCIP.
CANC.
PROFs DISC.
ALUNO
QUA
S
NT.
MATRI
PROF
C
.
DISCIP.
CÓD
CH
CG01009
90
Geologia Estrutural
01
Roberto Vizeu L.Pinheiro
01
19
CG02062
75
Introdução a Mineralogia e Petrologia
01
Ronaldo Lima Lemos
01
20
EN02080
60
Física Fundamental II
01
Cristiano Mendel Martins
01
24
EN02081
60
Física Fundamental III
01
Marcos Welby C. Silva
01
26
LA02030
60
Inglês Instrumental
01
Maria de Belém R.V. Boas
01
11
EN02084
30
Laboratório Básico II
02
Alberto Leandro de Melo
TOTAL
05
01
05
25
125
60
ALUNOS 4º PERÍODO/ 2010 MATUTINO E VESPERTINO
MATRÍCULADOS NO CURSO
82
TRANCAMENTOS
01
SEXO FEMININO
18
SEXO MASCULINO
64
NÃO RENOVARAM MATRÍCULAS
23
ALUNOS PROVÁVEIS CONCLUINTES
12
ALUNOS QUE CONCLUÍRAM
09
O Estágio Curricular Supervisionado: É uma atividade obrigatória para que o aluno conclua
o Curso de Geofísica.
As Bolsas de Iniciação Científica e Estágio: são ofertadas pela Petrobrás, Schlumberger,
Georadar, Fugro, Landmarck... nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Espirito Santo, Minas
Gerais Sergipe....
TCC apresentados no 2º período letivo de 2010
1- Thiago Lima Santa Rosa
―Ide
ntificação de Litologias em Perfis de Poço por Inferência Fuzzy‖
Orientador: Prof. André José Neves Andrade
2- Kauê Paraense Cardel
―Proce
ssamento de Dados Sísmicos Marinhos: Caso da Bacia do Camamu‖
Orientador: Prof. Dr. Lourenildo Willhame B. Leite
3-Anderlon Andrade de Silva
―Inv
estigação Geofísica com os Métodos Slingram e GPR de Contaminação Salina na Vila
de Caratateua, Curuçá-Pará‖
Orientador: Prof. MSc. José Geraldo das Virgens Alves
TCC apresentados no 3º período letivo de 2010
1- Caio Lucas Santana Peixoto
―Proce
ssamento De Dados Sísmicos: Bacia do Jequitinhonha‖
Orientador: Prof. Dr. Lourenildo Willhame B. Leite.
61
TCC apresentados no 4º período letivo de 2010
1- Maria Gabriela Pimentel Pantoja
―Z
oneamento Faciológico de Perfis de Poço‖
Orientador: Prof.Dr. André José Neves Andrade
2- Herbert Duarte Neves
―M
odelagem Geológica e Geofísica 2,5-D das Bacias Paleozóicas da Região
Amazônica: caso da Bacia do Solimões‖
Orientador: Prof. Dr. Cícero Roberto Teixeira Régis
3- Manoel Benedito Leão Lisboa
“Análise de Velocidade em Tempo”
Orientador: Prof. Dr. Jessé Carvalho Costa
4 - Ray Diego de Lima Barbosa
―M
odelagem Geológica e Geofísica 2,5-D de Estruturas Geológicas Complexas tipo
Pré-Sal: Exemplo Sintético‖
Orientador: Prof. Dr. Cícero Roberto Teixeira Régis
4- Fabiano Ricini Pinto
―Estim
ativa Automática de Parâmetros de Empilhamento: Aplicação ao Método CRS‖
Orientador: Prof. Dr. Jessé Carvalho Costa
5- Alexandre Sodré Fernandes
―U
ma Proposta para um Campo de Testes para o Ensino de Gravimetria‖
Orientador: Cícero Roberto Teixeira Régis
6- Adrianos César Rodrigues Barreto
―Inv
ersão de Dados de Onda qP em VSP Multiazimultal para a Estimativa de
Anisotropia Local‖
Orientador: Profª Drª Ellen de Nazaré Souza Gomes
7- Jorlivan Lopes Corrêa
―C
álculo de Filtros Cosseno pela Adaptação do Método de Erros Relativos
Guptasarma‖
Orientador: Prof. Dr. Cícero Roberto Teixeira Régis
8- Raiza de Nazaré Assunção Macambira
―An
álise de Sensibilidade do Esquema de Inversão de Dados de Onda qP em
Experimentos de VSP Walkaway Multiazimutal ‖
Orientador: Profª Drª Ellen de Nazaré Souza Gomes
62
4.2 – ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO
4.2.1) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOFÍSICA (PPGF)
Identificação da Unidade: 1500101601696
Área: Geociências
Área Básica: Geociências
Código CAPES: 15001016016P6
Conceito CAPES: 4
Universidade Federal do Pará
Instituto de Geociências
Rua Augusto Corrêa n°1
Bairro: Guamá
Cidade/UF: Belém/PA
Cep: 66.017-970 Caixa Postal: 309
1974 (Mestrado/Doutorado)
Organograma:Coordenador/Vice-coordenador/ Secretária
Relação Nominal dos Dirigentes da Unidade e das Sub-Unidades:
Coordenador - Prof. Dr. Marcos Welby C. Silva
Vice-Coordenador-Prof. Dr. Jessé Carvalho Costa
Secretária – Benildes Lopes Rodrigues de Souza
ADMINISTRAÇÃO GERAL
Organização e Funcionamento
Coordenação / Secretaria
Horário: 08:00 às 12:00h / 14:00 às 18:00h
Recursos Humanos:
Corpo-Técnico-Administrativo: Secretária Benildes Lopes Rodrigues de Souza
Técnico-Administrativo – Lucibela Cardias Soares
Infra-Estrutura Física
Edificações: Prédio localizado no Campus Universitário do Guamá
Telefone: (91) 3201-7692
Fax: (91) 3201-7693
E-mail: [email protected]
[email protected]
http:// www.ufpa.br/cg/cpgf/cpgf.htm
63
ENSINO
PÓS-GRADUAÇÃO (STRICTO SENSU)
Curso: Curso de Pós-Graduação em Geofísica
Número de alunos : 46
Disciplinas : 45
Carga horária :
Mestrado: 450 hs.
Doutorado: 600 hs
5 DOCENTES
Prof. Dr. Allen Quentin Howard Jr (Professor Visitante)
Prof. Dr. André José Neves Andrade
Prof. Dr. Jessé Carvalho Costa
Prof. Dr. João Carlos Ribeiro Cruz
Prof. Dr. João Batista Corrêa da Silva
Prof. Dr. José Gouvêa Luiz
Prof. Dr. Lourenildo Williame B. Leite
Prof. Dr. Marcos Welby Corrêa da Silva
Prof. Dr. German Garabito Callapino
Prof. Dr. Cícero Roberto Teixeira Régis
Prof. Dr. Victor Cezar Tocantins de Souza (Professor Substituto)
Prof. Dr. Cristiano Mendel Martins (Professor Substituto)
Profª Dra. Ellen de Nazaré Souza Gomes
Profª Dra. Darcicléa Ferreira Santos
Profª Dra. Lúcia Maria Costa e Silva
Prof. Dr. Paulo Roberto de Carvalho
CORPO DISCENTE:
Total de alunos no curso em Dez/2010:
Mestrado
36
Doutorado
13
57
11
05
03
00
00
00
00
00
00
Corpo Discente no 10 semestre/2010
(a) Candidatos inscritos para seleção:
(b) Alunos novos matriculados:
(c) Alunos desligados:
(d) Alunos titulados:
(e)Alunos especiais
64
Corpo Discente no 2° semestre/2010
Mestrado
Doutorado
(a) Candidatos inscritos para seleção:
20
(b) Alunos novos matriculados:
10
(c) Alunos desligados:
08
(d) Alunos titulados:
01
(e) Reingresso de alunos
02
(f) Total de alunos no curso em Dez/2010:
36
Somente cursando disciplinas: 13M + 04D
Cursando disciplinas e elaborando tese: 07M + 04D
01
01
02
01
00
13
Somente elaborando tese: 16M + 05D
Tese entregue aguardando defesa: 00M +00D
Teses concluídas: 06M + 03D
MESTRADO E DOUTORADO
7) MESTRADO E DOUTORADO
Disciplina
1.(IG016138) Processamento de Sinais Digitais
2. (IG016050) Métodos Sísmicos
3. (IG016067) Métodos Computacionais Aplicados à Sísmica
4. (IG016175) Perfilagem de Poço I
5. (IG016157) Tratamento e Processamento de Dados
Geofísicos de Poços
6. (IG016017 ) Métodos Elétricos
7. (IG016125) Fortran
8. (IG016154) Geologia Geral e Estrutural
9. (IG016021) Fundamentos de Eletromagnetismo Aplicado à
Geofísica
10. (IG016023) Eletromagnetismo Computacional Aplicado à
Geofísica
11. (IG016041) Redação de Tese
12.(IG016036) Métodos Gravimétrico e Magnético I
13. (IG016142) Teoria do Raio
14.(IG016220) Tópicos Especiais em Migração Sísmica
15.(IG016046) Interpretação de Dados Gravimétrico e
Magnético II
16.(IG016254) Tópicos Especiais em Geofísica Rasa
17. (IG016253) Tópicos Avançados de Processos Sísmicos
18. (CG-16002) Desenvolvimento de Tese de Doutorado
19. (IG016001) Desenvolvimento de Dissertação de Mestrado
20.(IG016024) Modelagem Direta e Inversa de
dados
Geofísicos Eletromagnéticos 1-D
Professor
Lourenildo Williame B. Leite
Lourenildo Williame B. Leite
Jessé Carvalho Costa
André José Neves Andrade
UC
3
3
4
4
CH
45
45
60
60
André José Neves Andrade
4
60
José Gouvêa Luiz
Ellen de Nazaré S. Gomes
Evaldo Raimundo P. Silva
4
4
6
60
60
90
Marcos Welby C. Silva
4
60
Cícero Roberto T. Régis
4
60
João Batista Corrêa da Silva
Darcicléa Ferreira Santos
João Carlos Ribeiro Cruz
João Carlos Ribeiro Cruz
4
4
3
3
60
60
45
45
Darcicléa Ferreira Santos
4
60
Lúcia Maria da Costa e Silva
Ellen de Nazaré S. Gomes
André José Neves Andrade
Cícero Roberto T. Régis
3
3
-
45
45
90
90
Cícero Roberto T. Régis
4
60
65
7.1)
Disciplinas ministradas no 1º semestre/2010 (Período: 15/março a 30/junho/2010).
Disciplina
1. (CPGf-101) Métodos Elétricos
2. (CPGf-301) Métodos Sísmicos
3. (CPGf-312) Métodos Computacionais Aplicados à Sísmica
4. (CPGf-401) Perfilagem de Poço I
5. (CPGf-403) Tratamento e Processamento de Dados
Geofísicos de Poços
6. (CPGf-303) Processamento de Sinais Digitais
7. (CPGf-118) Fortran
8. (CPGf-321) Geologia Geral e Estrutural
9. (CPGf-103) Fundamentos de Eletromagnetismo Aplicado à
Geofísica
10. (CPGf-104) Eletromagnetismo Computacional Aplicado à
Geofísica
11. (CPGf-204) Redação de Tese
Professor
José Gouvêa Luiz
Lourenildo Williame B. Leite
Jessé Carvalho Costa
Paulo Roberto de Carvalho
UC
4
3
4
4
CH
60
45
60
60
André José Neves Andrade
4
60
Lourenildo Williame B. Leite
German Garabito Callapino
Mário Vicente Caputo
Cícero Roberto Teixeira
Régis
3
4
6
45
60
90
4
60
Marcos Welby C. Silva
4
60
João Batista Corrêa da Silva
4
60
7.2 Disciplinas ministradas no 2º semestre/2010. (Período: 23/agosto a 29/dezembro/2010).
Disciplina
1. (IG016020) Métodos Eletromagnéticos
2. (IG016137) Teoria da Elastodinâmica
3. (IG016113) Modelagem Direta e Inversa
de Dados
Geofísicos Eletromagnéticos 12-D
4. (IG016139) Processamento Sísmico
5. (IG016058) Deconvolução e Inversão Sísmica
6. (CPGf-404) Avaliação de Formação
7. (IG016140) Tomografia Sísmica
8. (IG016153) Geologia do Petróleo
9. (IG016156) Perfilagem de Poço II
10. (IG016129) Teoria da Inversão I
11. (IG016024) Modelagem Direta e Inversa de Dados
Geofísicos Eletromagnéticos 12-D
12 (IG016001) Desenvolvimento de Dissertação
de Mestrado
13 (IG016002) Desenvolvimento de Tese de Doutorado
14 (IG016142) Teoria do Raio
15 (IG016220) Tópicos Especiais em Migração Sísmica
16. (IG016165) Perfilagem Especiais
17 (IG016105) Seminário Geral
18 (IG016185) Perfilagem de Produção
19 (IG016256) Tópicos Especiais em Geofísica Rasa II
20 IG016255) Tóp. Esp. Em Met. Gravimétricos e
Magnéticos II
21(IG016138) Processamento de Sinais Digitais
Professor
José Gouvêa Luis
Jessé Carvalho Costa
Cícero Roberto Teixeira
RégisMarcos Welby C. Silva
German Garabito Callapino
Lourenildo Williame B. Leite
André José Neves Andrade
Jessé Carvalho Costa
Mário Vicente Caputo, Estanislau
Luczynski
André José Neves Andrade
João Batista Corrêa Silva,
Darcicléa Ferreira Santos
UC
4
3
CH
60
45
4
60
3
3
4
3
45
45
60
45
3
45
4
60
4
60
Marcos Welby C. Silva Cícero
Roberto T. Régis
4
60
Marcos Welby Correa Silva
0
90
Marcos Welby Correa Silva
João Carlos Ribeiro Cruz
João Carlos Ribeiro Cruz
André José Neves Andrade
Profa. Lúcia Maria C.Silva
0
3
3
4
1
4
3
90
45
45
60
15
60
45
Profa. Darcicléa F. Santos
4
60
Lourenildo Williame Barbosa Leite
3
45
66
22( IG016253) Tópicos Avançados de Processo Sísmico
23 (IG 016158) Avaliação de Formação
24. (IG016164) Propriedades Petrofísicas
25.(IG016125) Fortran
26. (IG016154) Geologia Geral e Estrutural
27 (CPGf-112) Tópicos Especiais e m Interpretação e
Desenho de Experimento Magnetotelúrico
13. (CPGf-316) Tópicos Especiais em Modelagem
Anisotrópicas e Métodos de Otimização
14. (CG-16001) Desenvolvimento de Dissertação
de Mestrado
15. (CG- 16002) Desenvolvimento de Tese de Doutorado
16. (CPGf-112) Tópicos Especiais em Necrópolis
Ellen de Nazaré Souza Gomes
André José Neves Andrade
André José Neves Andrade
Victor Cezar Tocantins de Souza
Raimundo Evaldo Pinto
3
4
4
4
6
45
60
60
60
90
Lúcia Maria Costa e Silva
2
30
João dos Santos Protázio
Jessé Carvalho Costa
Cícero Roberto T. Régis
Lúcia Maria Costa e Silva
2
30
0
90
0
2
30
30
8) INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
Cursos ministrados:
.- Seminários Geral
- Seminários da Área de Concentração de Métodos Elétricos- Responsável Prof. Dr. Marcos Welby
Correa Silva
- Participação de Eventos
(1) Ellen de Nazaré Souza Gomes,. III Simpósio Brasileiro de Geofísica. 2010. (Brasília).
Participação de Eventos
(2) Marcos Welby Correa Silva, Jessé Carvalho Costa, Lourenildo Barbosa Leite, Cícero Roberto
Teixeira Régis;. Participação no ―
80° SEG Annual Meeting‖.( Denver EUA)
9) PUBLICAÇÕES EM ANAIS DE CONGRESSO
―
ANISOTROPY‖ Propagação de pulsos em meios fracamente anisotrópicos";
"Pereira Rubenvaldo (CPGF/UFPa & SEDUC);Protázio João (SEDUC, CPGF/UFPA, PPGME/UFPA &
ESMAC);Costa, Jessé (CPGF/UFPa)".
"Linearização da componente P da vagarosidade vertical para uma onda incidente P";
"Pereira Rubenvaldo (CPGF/UFPa & SEDUC);Protázio João (SEDUC, CPGF/UFPA, PPGME/UFPA &
ESMAC)".
"BOREHOLE GEOPHYSICS"; "Filtragem Fuzzy- por Parâmetros Diferenciais- Aplicada a Dados de Perfis de
Poços"; "Carlos Eduardo Guerra (UFPA/LASERS-Santarém);Ivnon J. Farias Lima (UFPA/CPGF-Belém)".
"Well Correlation by Fuzzy Inference"; "Barros Carolina (UFPA);Andrade André (UFPA)".
"Identificação de Litologias em Perfis através da Média-C Fuzzy." "Clímaco, Ciro (UFPA); Andrade, André
(UFPA)".
"EM EXPLORATION"; "Inversão de dados sintéticos mCSEM 3-D"; "Frayzer Lima de Almeida
(UFPA);Luiz Rijo (UFPA)".
"Estudo dos efeitos da topografia em sondagens MT através da computação paralela";
"Rodrigo Erasmo Silva (CPGf/IG - UFPA);Luiz Rijo (CPGf/IG – UFPA)".
Time domain mCSEM data in 1-D deep water environments"; "Diego Miranda (UFPA);Cícero
Régis (UFPA)".
"Modelagem Unidimensional do MCSEM com Posicionamento Aleatório dos Receptores";
"Edelson Cruz Luz (UFPa);Cícero Roberto Teixeira Régis (UFPa)".
"ENVIRONMENTAL GEOPHYSICS"; "Estudo da contaminação de aquíferos no
67
Parque Ambiental de Belém (PA) utilizando o método de Georadar"; "Vânia Eunice Bahia
(CPGG/UFPA);José Gouvêa Luíz (CPGF/UFPA);Norbert Fenzl (NAEA/UFPA);Gundisalvo
Piratoba, Morales (CCNT/UEPA)".
"GPR";"Comparação de dados GPR 2-D reais e sintéticos utilizando o Reflexw"; "Gerson
Pompeu Pinto (CPGf / UFPA);Marcos Welby C. Silva (CPGf / UFPA)".
"GRAVITY & MAGNETICS"; "Gravity Inversion of the Basement Relief of Extensional Basins
using the Total Variation Penalization Functional"; "Williams Lima (CPGF/UFPA);João B. C.
Silva (CPGF/UFPA);Valéria C. F. Barbosa (ON)".
Heilman, B. Z.; Leite, L. W. B & Gomes, A. B. (2006). CRS-stack-based seismic imaging for land data –
a case study from north Brazil. International Congress of the European Association of Geosciences
and Engineering, EAGE/2006. Zurick, Austria. (Maio).
10) PUBLICAÇÕES DE ARTIGOS COMPLETOS
(1) SCHLEICHER, J. ; COSTA, J. C. ; A Novais . Time migration velocity analysis by image-wave
propagation of common-image gathers. Geophysics, 2008.
11) PUBLICAÇÕES EM PERIÓDICOS
(1) Oliveira, D. C. ; Dall Agnol, R. ; SILVA, J. B. C. ; Almeida, J. A. C . Gravimetric,
radiometric,and magnetic susceptibility study of the Paleoproterozoic Redenção and Bannach plutons,
eastern Amazonian Craton,Brazil:Implications for architecture and zoning of A-type granites. Journal
of South American Earth Sciences, v. 25, p. 100-115, 2008.
(2) Leite, L. W. B. ; HEILMAN, Bjorn Zeno ; GOMES, Anderson Batista . CRS Seismic Data
Imaging: A Case Study for Basin Reevaluation. Revista Brasileira de Geofísica, v. 25, p. 321-336,
2008.
(3) Schleicher, J. ; A Novais ; COSTA, J. C. . Vertical image waves in elliptically anisotropic media.
Studia Geophysica et Geodaetica, v. 52, p. 101-122, 2008.
(4) A Novais ; COSTA, J. C. ; SCHLEICHER, J. . GPR velocity determination by image-wave
remigration. Journal of Applied Geophysics, v. 65, p. 65-72, 2008.
(5) Schleicher, J ; COSTA, J. C. ; A. Novais ; A. Novais . Time-migration velocity analysis by imagewave propagation of common-image gathers. Geophysics, v. 73, p. VE161, 2008.
(6) Schleicher, Joerg ; COSTA, J. C. ; Novais, Amélia . A comparison of imaging conditions for waveequation shot-profile migration. Geophysics, v. 73, p. S219, 2008.
(6) Barbosa, B. S. S. ; COSTA, J. C. ; GOMES, E. N. S. ; SCHLEICHER, J. . Resolution Analysis for
Stereotomography in Media with Elliptic and Anelliptic Anisotropy. Geophysics, v. 73, p. R49-R58,
2008
(7) Costa, Jessé. C. ; da Silva, Francisco J. C. ; Gomes, Ellen N. S. ; Schleicher, Joerg ; Melo, Luiz
André. V. ; Amazonas, Daniela . Regularization in slope tomography. Geophysics, v. 73, p. VE39,
2008
(8) Barbosa, B S S ; COSTA, Jessé Carvalho ; Gomes, E N S ; Schleicher, J . Resolution analysis for
stereotomography in medi with elliptic and anelliptic anisotropy. Geophysics, v. 73, p. R49, 2008.
(9) COSTA, Jessé Carvalho ; SILVA, F. J. C. ; Gomes, E N S ; Schleicher, J ; MELO, A. ;
AMAZONAS, D. . Regularization in slope tomography. Geophysics, v. 73, p. VE39, 2008.
12) DEFESA DE EXAME DE QUALIFICAÇÃO=03
(1) Título: “Inversão de dados eletromagnéticos
hidrocarbonetos”.
Autor: Edelson da Cruz Luz
Orientador: Prof. Dr. Cícero Roberto Teixeira Régis
marinhos
para
a
prospecção
de
Data da Defesa: 26/08/2010
68
(2) Título:”Modelagem de dados
eletromagnéticos emambientes 2D por elementos finitos e 3D por
equações integrais”.
Autor: Valdelirio da Silva e Silva
Orientador: Prof. Dr. Cícero Roberto Teixeira Régis
Data da Defesa: 28/08/2010
(3) Título: “Estimativa dos Parâmetros de Porosidade Através de Algoritmo Inteligente”.
Autor: Carolina Barros da Silva
Orientador: Prof. Dr. André Neves Andrade
Data da Defesa: 31/08/2010
Leite, L.W.B.; Heilmann, Z.; Koglin, I. & Gomes, A.B. (2005). CRS Seismic Data Imaging as a
Case for Basin Reevaluation. Submetido à Revista Brasileira de Geofísica.
13) DISSERTAÇÕES DE MESTRADO DEFENDIDAS EM 2010=6
(1) Título: “Processamento e Imageamento de Dados Sísmicos Marinhos”.
Autor: Hamilton Monteiro de Lima Júnior
Orientador: Prof. Dr. Lourenildo Williames Barbosa Leite
Data da Defesa: 02/06/2010
(2) Título: ―
Estudo Comparativo entre Estereotomografia e Tomografia e da Onda NIP: Aplicação em
Dados Sintéicos e Reais‖.
Autor: José Ribamar Praxedes Filho
Orientador: Prof. Dr. German Garabito Callapino
Data da Defesa: 16/04/2010
(3) Título: ―
Investigações Ambiental e Forense com os Métodos Geofísicos Radar de Penetração do
Solo (GPR)e Polarização Induzida (IP) no Cemitério do Tapanã, Belém-Pará‖
Autor: Clístenes Pamplona Catete
Orientadora: Profa. Dra. Lúcia Maria da Costa e Silva
Data da Defesa: 30/04/2010
(4) Título: ―
O Método GPR Aplicado a Localização de Tabulações utilizadas no Abastecimento de
Água na Região Urbana do Município de Belém-Pa‖
Autora: Gerson Pompeu Pinto
Orientador: Prof. Dr. Marcos Welby Corrêa Silva
Data da Defesa: 09/03/2010
(5) Título: ―
Processamento e Imageamento de Dados Sísmicos Marinhos Usando Sistemas Livres e
Comerciais‖
Autor: Fernando Sales Martins Nunes
Orientador: Prof. Dr. Lourenildo Williame Barbosa Leite
Data da Defesa: 06/09/2010
(6) Título: ―
Investigação Geofísica da Comunicação por Derivados de Hidrocarbonetos nas
Redondezas do Posto Cristal (Belém-PA).‖
Autor: Márcio Antonio dos Santos Silva
Orientadora: Profa. Dra. Lúcia Maria da Costa e Silva
Data da Defesa:21/12/2010
14) TESES DE DOUTORADO DEFENDIDAS EM 2010=03
(1) Título: “Modelagem e Imageamento 2.5D no Domínio do Tempo Através de Diferenças
Finitas”.
Autor: Francisco de Assis Silva Neto
Orientador: Prof. Dr. Jessé Carvalho Costa
Data da Defesa: 08/07/2010
69
(2) Título: ―
Problemas Direto e Inverso do mCSEM 3D‖.
Autor: Frayzer Lima de Almeida
Orientador: Prof. Dr. Luiz Rijo (in memorian)
Data da Defesa: 05/02/2010
(3) Título: “Migração por Equação de Onda em Meios Anisotrópicos com Correção de
Amplitudes”.
Autora: Daniela Rêgo Amazonas
Orientador: Prof. Dr. Jessé Carvalho Costa
Data da Defesa: 30/03/2010
15) ARTIGOS SUBMETIDOS=02
01 João B. C. Silva, Denis C. L. Costa and Valéria C. F. Barbosa, 2005, Gravity inversion of
basement relief and estimation of density contrast variation with depth: submetido ao periódico
GEOPHYSICS.
02 Valeria C. F. Barbosa e João B. C. Silva, 2005, Deconvolução de Euler: passado, presente e
futuro: submetido à Revista Brasileira de Geofísica.
16) TESES DE DOUTORADO EM ANDAMENTO=09
01
02
03
04
05
06
07
08
09
Aldenize Ruela Xavier
Orientador: Prof. Dr. André José Neves Andrade
Carolina Barros Costa
Orientador : Prof. Dr. André José Neves Andrade
Diego da Costa Miranda
Orientador: Cícero Roberto Teixeira Régis
Edelson da Cruz Luz
Orientador: Prof. Dr. Cícero Roberto Teixeira Régis
Francisco de Souza Oliveira
Orientador: Profa. Dra. Maria Amélia Novaes Schleicher
Glauco Lira Pereira
Orientador: Prof. Dr. João Carlos Ribeiro Cruz
Manuel de Jesus dos Santos Costa
Orientador: Prof. Dr. João Carlos Ribeiro Cruz
Valdelírio da Silva e Silva
Orientador: Prof. Dr. Cícero Roberto Teixeira Régis
Walleson Gomes dos Santos
Orientador: Prof. Dr. Cícero Roberto Teixeira Régis
17) RELAÇÃO DE ALUNOS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOFÍSICA DEZ/2010.
17.1) MESTRADO = 36
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
ALAN DE SOUZA NUNES
ADRIANO SILVA FERREIRA
BRENNO CARNEIRO PINHEIRO
CARLA PÁTRICIA FURTADO
CARLOS ALEXANDRE NASCIMENTO DA COSTA
CAROLINA TADAIESKY TAVARES
DOUGLAS AUGUSTO BARBOSA DA SILVA
EDNA MACHADO SILVA
ELIAS PEREIRA NASCIMENTO
70
10.
11.
12.
13.
14.
15.
16.
17.
18.
19.
20.
21.
22.
23.
24.
25.
26.
27.
28.
29.
30.
31.
32.
33.
34.
35.
36.
ERIC SANDRO FERREIRA DA SILVEIRA
FELIPE ASTUR VALDES PENA
FERNANDO SALES MARTINS NUNES
GILVANA BEZERRA DE SOUSA
GILDENILSON MENDES DUARTE
GIRLAN EFRAIM NUNES DE SOUZA
GUSTAVO NOGUEIRA DIAS
HERSON OLIVEIRA DA ROCHA
ITAMARA DO SOCORRO DA SILVEIRA CAMPOS
JERRY WILLIAMIS LIMA ALVES
JOSÉ BRUNO DOS SANTOS BARBOSA
JOÃO BATISTA RODRIGUES AFONSO
LAISSE COSTA RAMOS
LÉLIS ARAÚJO DE OLIVEIRA
MÁCIO ANTONIO DOS SANTOS SILVA
MÁRCIO FERNANDO MOREIRA
ODINEI DA SILVA MATOS JÚNIOR
PATRÍCIA DA TRINDADE SOARES
RAIMUNDO NAZARENO COLARES
RENATA VIEIRA DOS SANTOS
REIVILLE DOS SANTOS RÊGO
RODRIGO NAZARENO ANDRADE
THIAGO FALCÃO ALVES
THIAGO LIMA SANTA ROSA
TIAGO PANTOJA LOPES
WAGNER ORMANES PALHETA CASTRO
WILDNEY WALLACY SILVA VIEIRA
17.2) DOUTORADO = 13
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
12.
13.
ALBERTO LEANDRO DE MELO
ALDENIZE RUELA XAVIER
CAROLINA BARROS DA SILVA
DIEGO DA COSTA MIRANDA
EDELSON DA CRUZ LUZ
FRANCISCO DE SOUZA OLIVEIRA
GLAUCO LIRA PEREIRA
JAIME ANTONIO URBAN
JOSÉ RIBAMAR PRAXEDES
MANUEL DE JESUS SANTOS COSTA
VALDELÍRIO DA SILVA E SILVA
WALLESON GOMES DOS SANTOS
WILLIAMS ALMEIDA LIMA
71
4.2.2) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOLOGIA E GEOQUÍMICA (PPGG)
Coordenador: Marcondes Lima da Costa
Área: Geociências
Área Básica: Geociências
Código CAPES: 15001016017P2
CONCEITO CAPES: 6
Telefone: (91) 3183-1478 Fax: (91) 3183-1609
E-mail: [email protected]
http: / / www.ufpa.br/cpgg
Universidade Federal do Pará
Instituto de Geociências
Rua Augusto Corrêa n°1
Bairro Guamá Cidade/UF: Belém/P
Cep: 66.075-110 Caixa Postal: 1611
1985 (Mestrado e Doutorado)
HISTÓRICO
As atividades de pesquisa e pós-graduação em Geologia e Geoquímica na UFPA
iniciaram-se em 1973, no Curso de Pós-Graduação em Ciências Geofísicas e Geológicas,
mais tarde denominado Curso de Pós-Graduação em Geociências. Posteriormente, ele foi
desmembrado no Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica (CPGG),
aprovado pelo Conselho Superior de Ensino e Pesquisa da UFPA em 1992, e no Programa de
Pós-Graduação em Geofísica (CPGf). Assim, CPGG é o mais antigo e tradicional curso de
pós-graduação em Geociências, stricto sensu, da Amazônia Legal. Na ultima avaliação da
CAPES, o CPGG obteve o conceito 6, o que o coloca entre os programas de excelência da
pesquisa e pós-graduação do País, destacando-o como de fundamental importância para o
desenvolvimento cientifico da Região Norte do País.
OBJETIVO
Formar pesquisadores e qualificar profissionais em nível de mestrado e doutorado,
contribuindo assim para o desenvolvimento técnico e cientifico da Região Amazônica e do
País.
Mínimo de créditos exigido: 20
ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO
- Geologia
SUBÁREAS:
- Geologia Estrutural / Geomorfologia;
- Sedimentologia / Geologia Marinha;
- Hidrogeologia, e
- Sensoriamento Remoto.
- Geoquímica e Petrologia
72
SUBÁREAS
- Petrologia;
- Geoquímica de Superfície / Ambiental;
- Mineralogia Aplicada;
- Metalogênese, e
- Geologia Isotópica
LINHAS DE PESQUISA
Área de Concentração: Geologia
- Análise faciológica e estratigráfica;
- Evolução geotectônica e processos deformacionais;
- Geologia dos ambientes costeiros e marinhos;
- Gestão de recurso hídricos;
- Neotectônica e evolução de paisagem;
- Qualidade das águas e riscos de contaminação de aqüíferos, e
- Sensoriamento remoto geológico.
Área de Concentração: Geoquímica e Petrologia
- Caracterização e aplicação de rejeitos / resíduos da industria mineral;
- Geocronologia e evolução geodinâmica;
- Geoquímica de superfície e minerações associadas;
- Geoquímica isotópica aplicada;
- Limnologia de rios e lagos da Amazônia Oriental;
- Minerais de gemas e do artesanato mineral;
- Mineralizações em terrenos pré-cambrianos;
- Mineralogia e geoquímica de sítios arqueológicos e monumentos históricos;
- Mobilidade de metais pesados e nutrientes em áreas tropicais;
- Petrologia e geoquímica de granitóides e mineralizações associadas;
- Petrologia, geoquímica e mineralizações de rochas máficas e ultramáficas e associadas;
- Petrologia magnética, e
- Petrologia, evolução crustal e processos deformacionais.
APRESENTAÇÃO
Foram matriculados 29 alunos novos de mestrado 10 de doutorado; ao mesmo tempo
13 alunos concluíram o mestrado e 6 o doutorado. Também foram matriculados 23 alunos
especiais. Em 2010 foram matriculados 56 alunos de mestrado e 37 de doutorado. O PPGG
participou intensamente do 45º. Congresso Brasileiro de Geologia em Belém-PA. Neste
mesmo ano o nosso PG foi reconduzido a nota 6 da CAPES, permanecendo o único curso da
região norte com esta nota, altamente distintiva. Também foi o único curso desta mesma
região a participar na premiação Prêmio Marechal-do-Ar Casimiro Montenegro Filho. Fato
negativo é que no período o servidor Antônio Aguiar, lotado no laboratório de Absorção
Atômica, sob liderança do prof. Marcondes Lima da Costa, abandonou este seu local de
trabalho. O fato foi encaminhado ao diretor do IG em 4 de outubro de 2010.
73
CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE
IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE
Nome completo: CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOLOGIA E GEOQUÍMICA
Sigla da Unidade: PPGG
Ato de criação do Instituto/Faculdade, Campi e Núcleos; PARECER CES/CNE:
33/2008, 29/04/20
Organograma — É a esquematização de linha hierárquica da Unidade, detalhando o nível
acadêmico (faculdades, cursos, laboratórios, etc.) e administrativo (divisões, seções, etc.);
Relação Nominal e e-mail dos Dirigentes da Unidade e das Subunidades,
Prof. Dr. Marcondes Lima da Costa, Coordenador, 01/12/202009 a 30/11/2011
(portaria 4673/2009, da Reitoria da UFPA; e-mail: [email protected]
Prof. Dr. Moacir Buenano Macambira, Vice-Coordenador, 01/12/202009 a 30/11/2011
(portaria 4673/2009, da Reitoria da UFPA; e-mail: [email protected]
Técnico-Administrativo: Cleida Maria Freitas - Secretária
ADMINISTRAÇÃO GERAL
O PPGG tem uma rotina decenal em sua organização e funcionamento. Consiste de
um órgão colegiado, formado pelos seus professores permanentes e colaboradores e a
representação discente; o coordenador e vice-coordenador escolhidos pelo voto secreto
através dos professores, alunos e servidores e submetidos em lista tríplice ao Reitor da
UFPA, que nomeia o primeiro e segundo como coordenador e vice-coordenador, através de
portaria. Compete ao Coordenador, por força de regimento do PPGG, fazer cumprir as
decisões tomadas pelo colegiado e aqueles previstas diretamente no regimento, e ao vicecoordenador,
substituir
o
coordenador,
no
impedimento
deste.
74
Tabela 3.1 - Docentes por faculdade/PPGG.
Nome
Faculdade
Situação
Regime de trabalho
Adriana Mª C. Horbe
UFAM
ativo
DE
Afonso C.R.Noguieira
FAGEO
ativo
DE
Candido A.V. Moura
FAGEO
ativo
DE
Claudio Nery Lamarão
FAGEO
ativo
DE
ativo
DE
Davis C. Oliveira
UFPA/MARABÁ
Evandro L. Klein
CPRM
ativo
DE
Francisco A.M.Abreu
FAGEO
ativo
DE
Jean M. Lafon
FAGEO
ativo
DE
José A.M. Correa
FAGEO
ativo
DE
Maâmar El-Robrini
FAOC
ativo
DE
Marcelo C.L. Cohen
FAOC
ativo
DE
Márcio D. Santos
FAGEO
ativo
DE
Marcondes L. da Costa
FAGEO
ativo
DE
Marco Na>G. Toro
FAGEO
ativo
DE
Maria Inês Ramos
MPEG
ativo
DE
ativo
DE
Marivaldo S. Nascimento
UFPA/MARABÁ
Moacir J.B. Macambira
FAGEO
ativo
DE
Paulo S.S. Gorayeb
FAGEO
ativo
DE
Pedro W.M. Filho
FAGEO
ativo
DE
Raimundo N.N. Villas
FAGEO
ativo
DE
Roberto Dall´Agnol
FAGEO
ativo
DE
Roberto F. Neves
ITEC
ativo
DE
Roberto V.L.Pinheiro
FAGEO
ativo
DE
Rômulo S. Angélica
FAGEO
ativo
DE
Silvia K. Kawakami
FAOC
ativo
DE
Titulação
Vanda Porpino Lemos
58
Tabela 3.2 - Docentes com Necessidades Especiais (NE)* por faculdade.
Nome
Faculdade
Roberto DallÁgnol
Situação
FAGEO
Regime de trabalho
ativo
Titulação
DE
Tipo de NE
DR
*Pessoa que apresenta limitações de ordem física (auditiva, visual, mental, e motora), psicológica ou emocional, relativamente à sua faixa etária e aos padrões vigentes
Tabela 3.3-Docentes afastados por faculdade.
Nome
Faculdade
Situação
Regime de trabalho
Titulação
Portaria de afastamento
Tipo de afastamento
Pós-graduação (exterior/país)*
Tabela 3.4 -Técnicos administrativos por subunidade.
Nome
Subunidade
Titulação
Regime de Trabalho
Situação
Cargo
Cleida Freitas
PPGG
Graduação
DE
Ativo
Tec. Sec.
Natalino Valente
PPGG
Mestre
DE
Ativo
Quimico.
Leila Hanna
PPGG
Especialista
DE
Ativo
Quimico.
Maria I. P.Melo
PPGG
DE
Ativo
Tec.Lab.
Jeferson Barbosa
PPGG
DE
Ativo
Tec.Lab.
Joelma Lobo
PPGG
DE
Ativo
Tec.Lab.
Helenice Silva
PPGG
DE
Ativo
Tec.Lab.
Paulo José Alves
PPGG
DE
Ativo
Tec.Lab.
Lourival Junior
PPGG
DE
Ativo
Tec.Lab.
Classe
D
Tabela 3.5 - Técnicos administrativos com Necessidades Especiais (NE)* por subunidade.
Nome
Subunidade
Titulação
Regime de Trabalho
Situação
Cargo
Classe
Tipo de NE
*Pessoa que apresenta limitações de ordem física (auditiva, visual, mental, e motora), psicológica ou emocional, relativamente à sua faixa etária e aos padrões vigentes
58
Tabela 3.6- Técnicos administrativos afastados por subunidade.
Nome
Subunidade
Antônio Aguiar
Lab. Absorção Atômica
Raimundo Ataíde
Lab. Geol Isotópica
Titulação
Regime de
trabalho
-
-
Situação
A disposição
do IG
Cargo
Classe
técnico
-
Técnico
superior
nível
Portaria de
afastamento
Tipo de
afastamento
Correspondência
ao diretor do IG
de 4/10/2010
Correspondência
ao diretor do IG
Pós-graduação
(exterior/ país)*
Não pertinente
A disposição
Não pertinente
*
Se o afastamento for para pós-graduação, especificar se realizada no país ou no exterior
Tabela 3.7- Bolsistas por curso.
Tipo de bolsa
Curso
Nome
58
4.2.3) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS (PPGCA)
Coordenadora: Maria Aurora dos Santos Mota
Área: Multidisciplinar
Área Básica: Multidisciplinar
Código CAPES: 15001016046P2
CONCEITO CAPES: 4
Telefone: (91) 3201-8179 / 3201-7412
Fax: (91) 3201-7609
E-mail:
[email protected]://www.ufpa.br/cg/c
pca/cpca.html
Universidade Federal do Pará
Instituto de Geociências
Rua Augusto Corrêa n°1
Bairro Guamá
Cidade/UF: Belém/PA
Cep: 66.075-110 Caixa Postal: 1611
1990 (Mestrado)
Histórico
O curso de graduação em Meteorologia da UFPA foi criado em 1975, com a finalidade de
formar técnicos de nível superior para atender as necessidades da Amazônia e foi
reconhecido pelo MEC através da Portaria nº 571, de 13/10/1981. O departamento (DM) vem
ministrando os únicos cursos de Bacharelado em Meteorologia e de Especialização em
Meteorologia Tropical na Amazônia. Para essas atividades o DM conta com o
reconhecimento da Organização Meteorológica Mundial que dele fez seu décimo sexto
Centro Regional de Treinamento em Meteorologia. O DM faz parte do Centro de Geociências
que desenvolve atividades de ensino e de pesquisa nas áreas de Meteorologia, Geologia,
Geofísica, Geoquímica e Oceanografia.
No que se refere aos estudos sobre o impacto do desmatamento no clima, o primeiro
projeto especifico proposto pelo DM data de 1983 quando a FINEP financiou o estudo do
impacto ambiental da implantação do complexo industrial de alumínio ALBRÁS ALUNORTE, em Barcarena-PA. A partir deste projeto, cada vez mais o DM se envolveu com
pesquisas associadas a florestas nativas e pastagens na Amazônia. A oportunidade de usar
a infra-estrutura de torres micrometeorológicas e trabalhar com pesquisadores do Institute of
Hidrology, do ZMT, do INPE, da USP e de outras instituições nacionais foi bem aproveitada
pelo DM, com atuação em vários projetos nacionais e internacionais, como o GTE / ABLE
(Global Troposphere Experiment / Atmospheric Boundary Layer Experiment), FLUAMAZON
(Experimento para o Estudo do Fluxo da Umidade da Amazônia), ABRACOS (Anglo-Brazilian
Amazonian Climate Observations Study), RBLE I e II (Rondônia Boundary Layer
Experiment), MADAM (Mangrove Dynamics and Management), REVIZEE, e mais
recentemente o DM tem atuação significativa junto ao programa LBA (O
Experimento de Grande Escala da Biosfera – Atmosfera da Amazônia).
58
Seus resultados e indagações científicas resultantes constituíram a base epistemológica
para a formação do programa LBA (Estudo da Biosfera – Atmosferada Amazônia) e constam
do livro ―Am
azonian Climate and Deforestation‖, editado por Gash et al. (1996). O Programa
LBA, planejado a partir de 1993, conta com numerosas atividades de monitoramento em
várias áreas da Amazônia.
O trabalho conjunto no âmbito do LBA gerou colaborações científicas naturais e
subseqüentemente uma política de formalização de parcerias com instituições de ensino
superior e institutos de pesquisa para estruturar programas de pós-graduação no Estado do
Pará. A Universidade Federal do Pará, o Museu Paraense Emílio Goeldi e a EMBRAPA –
Amazônia Oriental já executam formalmente cursos de pós-graduação (mestrado e
doutorado) nas áreas de Zoologia, Agriculturas Familiares e Desenvolvimento Sustentável.
Esta parceria, amplamente reconhecida no âmbito das três instituições, vem sendo mais
consolidada, contribuindo para o alcance das metas de qualificação de Programas, exigidas
pela CAPES. Nesse sentido, consideram-se estratégicas as seguintes ações conjuntas para
implementação do Programa de Mestrado em Ciências Ambientais, um curso
multiinstitucional e multidisciplinar na Amazônia: 1) oportunidade de pesquisa científica no
marco dos projetos desenvolvidos pelos diversos grupos das instituições aceitas,
cadastradas no CNPq, incluindo a vinculação de estudantes no Programa de Pós-Graduação
em Ciências Ambientais (PPGCA) aos seus projetos; 2) formação de novos grupos de
pesquisas através da participação de estudantes, segundo as linhas temáticas definidas no
Regimento do PPGCA, viabilizando intercâmbio interinstitucional efetivo; 3) facilitação de
acesso a trabalhos de campos através de projetos vinculados aos grupos de pesquisa destas
instituições e, 4) disponibilidade de acesso às coleções, bibliotecas, laboratórios e acervos
científicos institucionais e vinculados as grupos de pesquisas, como fonte de investigação.
Esse Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, constitui uma estratégia
que envolve um corpo de docentes e pesquisadores de três instituições públicas federais,
que, de forma integrada proporcionarão acesso a técnicas e metodologias de ponta em
Ciências Ambientais, viabilizarão o treinamento de estudantes e de jovens docentes em
atividades diversas ( e.g. campanhas de coleta de dados, atividades laboratoriais,técnica de
análise e modelagem), além de permitirem ampliar quantitativa e qualitativamente a
possibilidade de discussões e intercâmbios científicos.
O PPGCA recebeu a nota 4 na avaliação Trienal 2010 da CAPES. Também foi
aprovado o nível de Doutorado pelo Conselho Técnico-Científico da Educação Superior da
CAPES. O que representou uma conquista muito importante para o programa que viu seus
esforços para qualificação e capacitação na formação de recursos humanos, reconhecidos.
Objetivos
Geral:
Formar recursos humanos em nível de mestrado, visando o progresso das investigações
científicas e tecnológicas sobre a física ambiental e ecossistemas e uso da terra na
Amazônia.
59
Específicos
- Formar recursos humanos altamente qualificados para estudos científicos sobre a
Amazônia;
- Desenvolver pesquisas interdisciplinares sobre a dinâmica dos ecossistemas
amazônicos;
- Aprofundar o conhecimento existente sobre fenômenos do tempo e do clima da
Amazônia e aperfeiçoar modelos para a sua previsão;
- Aperfeiçoar o conhecimento das questões sobre mudanças do uso da terra na Amazônia,
e
- Apoiar as atividades de instituições governamentais e privadas da Amazônia na procura
de soluções para problemas específicos na área ambiental e aproveitamento sustentável de
seus recursos naturais.
Mínimo de créditos exigidos
Áreas de Concentração
- Física Ambiental, e
- Ecossistemas e Uso da Terra.
Linhas de Pesquisa
Área de Concentração: Física Ambiental
- Climatologia da Amazônia, e
- Interação biosfera-atmosfera.
Área de Concentração: Ecossistema e Uso da Terra
- Ecologia de ecossistemas amazônicos, e
- Impactos sócio-ambientais das mudanças dos usos da terra.
INFRAESTRUTURA
O PPGCA possui 3 salas no andar superior do Prédio principal do Instituto de Geociências,
uma è secretaria e Coordenação do Programa, uma sala de estudo dos alunos e uma sala
de aula.
LABORATÓRIOS DO PPGCA
Apresentados abaixo e contemplam os seguintes aspectos: objetivos, espaço físico atual,
equipamentos disponíveis. Alguns destes laboratórios foram reformados recentemente.
- LABORATÓRIO DE MODELAGEM DA AMAZÔNIA – LAMAZ
O LAMAZ está dedicado a apoiar as atividades de pesquisa dos alunos e docentes do
Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, na linha de pesquisa Física do Clima,
usando como ferramenta principal modelos atmosféricos BRAMS (Brazilian Regional
Atmospheric Modeling System) e OLAM (Ocean-Land-Atmosphere Model). Esse laboratório
60
também tem participado na coleta de dados que auxiliam na validação dos resultados
gerados pelos modelos de mesoescala, sendo os principais sítios experimentais em
Caxiuanã, Bragança, Igarapé-Açu e Soure. Área física ocupada: O Laboratório está instalado
na sala número 05 do prédio da Faculdade de Meteorologia, na Cidade Universitária
Professor José da Silveira Netto, ocupando uma área de 54 m2.
Equipamentos:
1 microcomputador AMD Athlon XP 2000+, memória de 256 MB, HD 70 GB; 1 Pentium IV
1.7 GHz, memória de 256 MB, HD 3 GB; 1 Pentium IV 700 MHz, memória de 256 MB, HD
14 GB; 2 Pentium III 850 MHz, memória de 512 MB, HD 120 GB; 1 Pentium III 650 MHz,
memória de 512 MB, HD 50 GB; 1 Pentium IV 1.7 1.7 GHz, memória de 256 MB, HD 30 GB;
1 microcomputador AMD Athlon XP 1700+, memória de 1 GB, HD 120 GB; 1 Notebook
Pentium 4 (Compaq Presário) ; 1 Impressora HP laserjet 1160; 10 Cadeira estofada fixa
s/braço; 2 Armário de madeira c/2portas; 5 Mesas para computador; 2 aparelhos de ar
condicionado de 30 BTU; 1 mesa de reunião; 1 Quadro Magnético; 6 estabilizadores; 4
nobreak; 4 estações meteorológicas automáticas instaladas em Soure, Bragança, Caxiuanã
e Igarapé Açu; Barco de alumínio para 6 pessoas e 01 motor de popa capacidade de 20 HP.
1 servidor da marca DELL com a seguinte configuração: Servidor PowerEdge 1900, 2
Processadores Xeon
E5345, 2X4MB cachê, 2.33GHZ,1333FSB, 2 Discos Rígidos
500GB,SATA,3.5IN,7.2K. 3 terminais da marca HP com a seguinte configuração: Proliant
ML110 G3 P/3.0 Intel Pentium D Processor 930 3.0 GHz /800MHz, Cache Memory 2x2MB L2
cache; 512 MB DDR2 (533MHz); 01 HD de 250MB SATA; 1 servidor da marca DELL com a
seguinte configuração: Processador Intel(R) Pentium(R) 4 CPU 3.00GHz, 500 GB de HD, 1
GB de memória; 3 monitores 19‘‘ LCD; 3 servidores da marca DELL com a seguinte
configuração: Servidor PowerEdge 1950 Intel(R) Xeon(R) CPU E5345 2X4MB cachê,
2.33GHZ,1333FSB, 8 GB de memória RAM, 2 HDs 143 GB SAS 15K; 1 Storage da marca
DELL MD1000 com 10 HD de 750 GB SATA II, 7.2 K, com 1 Rack da DELL com 42 U padrão
19U; - 1 placa de gerenciamento remoto PERC 5/E; 1 computador Pentium Intel Core 2 duo
E6320 2x2MB, 2GB memória RAM, 500 GB, 1,86 MHz, monitor LCD 17; 1 computador
Pentium Intel Core 2 duo E6550 2x2MB, 2GB memória RAM, 250 GB, 2,33 MHz, monitor
LCD 17; 1 computador Intel(R) Celeron(R) CPU 2.80GHz, 2 HD de 260 GB, 512 MB, sem
monitor; 2 computadores Xplod, processador Intel Celeron D 336 2.8 GHz, HD 80 GB SATA
II, memória 512 MB DDR 400, com monitor de 15 ‗‘ LCD; 2 Notebooks com a seguinte
configuração: HP Pavilion DV6125 Sempron 3400 1.8 GHz, 1GB DDR2 533, HD 60 GB,
15.4‘‘, 128 MB; 1 impressora HP 2600n Laserjet; 1 Nobreak 4 KVa senoidal-puro SMS; 2
NoBreaks 700 Va; 8 bancadas de madeira para estruturação do laboratório; 1 armário de
duas portas; 1 divisória para o laboratório a fim de acomodar os computadores de alto
desempenho (Cluster de 24 nós constituídos dos 3 servidores e pelo Storage adquirido pelo
projeto REMAM); 6 cadeiras tipo diretor.
Para melhoria do LAMAZ, em 2010 foram adquiridos através do Edital Pró-equipamentos
da CAPES, os seguintes equipamentos: Servidor do clusterHP Proliant DL380 G6 E5530,
com 02 processadores de 2.4GHz 8Mb L3, com 01 HD SAS 146Gb e outro de HD SAS de
300Gb, com 8Gb de memória RAM ECC, montado em gabinete tipo rack de 19".03 terminais
de acesso e visualização para cluster com a seguinte configuração, processador Intel Core 2
Duo E7500 2.93GHz, 1Gb memória RAM, HD SATA 500Gb, placa de rede
10/100/1000mbps.03 nobreaks de 800VA de conversão simples e fator de potência de 0.8,
com interface inteligente para gerenciamento de energia, marca SMS.01 nobreak de 3.2kVA
61
de dupla conversão e fator de potência de 0.8, com interface inteligente para gerenciamento
de energia, marca SMS.03 licenças do Microsoft Windows XP Professional SP3.
LABORATÓRIO REDE DE PREVISÃO CLIMÁTICA E HIDROMETEORLÓGICA (RPCH)
O Laboratório Rede de Previsão Climática e Hidrometeorológica do Pará (RPCH) é
dedicado as atividades acadêmico-científicas dos docentes e discentes do PPGCA-UFPA, os
quais desenvolvem pesquisas na área de modelagem numérica e previsão climática regional
utilizando o estado-da-arte em computação de alto desempenho (CLUSTER de 48
processadores rodando em paralelo) contando com o modelo RegCM3.
O laboratório RPCH foi montado com o financiamento de projetos de pesquisa pela
FINEP
e
CNPQ.
O Laboratório RPCH está localizado na sala nº 04 com 30 m2 dentro do prédio da
Faculdade de Meteorologia (FAMET) na Cidade Universitária Prof. José Silveira Neto na
UFPA,
possuindo
os
seguintes
equipamentos:
05 Computadores Intel Pentium IV 3.0 GHz, RAM de 2GB, HD de 250 GB, Monitor LCD 17,
Teclado e Mouse USB, Windows XP Pro, NoBreak 700 Va. 05 Computadores PC:
processador Core 2 Quad 2.4GHz, RAM de 4GB, HD de 750GB, DVD-RW, Monitor LCD 19,
Teclado e Mouse optico USB, Estabilizador 1000VA, Windows XP Pro. 01 Impressora Plotter
HP DesignJet 500 (42 polegadas) 01 Impressora Laser Colorida Lexmark
CLUSTER PC-Workstation totalizando 48 processadores e 6.5 TB de Disco (HD).
Configuração: 1 máquina principal (máster) com 2 processadores Quad-Core Intel Xeon
Processor, RAM de 8GB, HD de 1.5 TB, Monitor Samsung LCD 20, DVD-RW, e
Teclado/Mouse USB + 05 nodos (maquinas) cada uma contendo 2 processadores QuadCore Intel Xeon Processor, RAM de 6GB, HD de 1.0 TB. 01 Servidor de Dados com
processador Xeon Dual Core 1.86GHz, RAM de 4GB, HD com 3.0 TB, Monitor AOC LCD
17, DVD-RW, Teclado/Mouse USB. 02 NoBreak Power Vision - 3.0KVA – Bivolt.
As atividades de pesquisas, desenvolvidas no RPCH e LAMAZ, juntamente com a
produção dos últimos anos colocou o PPGCA na vanguarda das atividades de modelagem
climática regional com a utilização de computação de alto desempenho e processamento
computacional paralelo.
- ESTUDOS E MODELAGENS HIDRO-AMBIENTAIS – LEMHA
O Laboratório de Estudos e Modelagens Hidro-Ambientais – LEMHA tem como principal
objetivo desenvolver estudos hidro-ambientais culminando com a definição de modelagem
do ciclo da água, suas interações com o meio ambiente e a avaliação dos impactos naturais
e antrópicos causados ao meio ambiente. Como também dar suporte as disciplinas de
graduação em Meteorologia e com participação efetiva na formação de mestres no Programa
de Mestrado de Ciências Ambientais.
O Laboratório está instalado no andar superior da Biblioteca Setorial do Instituto de
Geociências, na Cidade Universitária Prof. José da Silveira Netto, ocupando uma área de 40
m2.
Equipamentos:
06 Microcomputador Pentium IV, 2.8 GHz, RAM de 512 Mb, HD de 80 Gb, placa de vídeo de
62
64 Mb, Monitor 17, unidade de backup tipo combo (CD 48x24x48 DVD RW 16), placa de
rede 10/100 Mbit, Teclado ABNT, Mouse Óptico, sistema operacional windows XP; 04
Pentium IV 3.0 HT, Ram 1 GB, HD 80 GB, Monitor 15, leitor de CD 48x24x48, placa de rede
10/100 Mbit, Teclado ABNT, Mouse, sistema operacional windows XP; Licença de Software
de Geoprocessamento: ArcGis 9.0 V. Preferencialmente em Português com Chaves
individuais (LabKit Educação) Kit com 25 Licenças. Licenciamento de Softwares de
Geoprocessamento – ArcGis 9.0, Dois (2) Pen Drive de 2 GB: marca Kingston (nota fiscal nº.
1072); Impressora, scanner e copiadora HP PSC 2175 all in one; Impressora Epson C87;
01 Impressora EPSON Stylus Tomb. UFPA nº 3823; 01 Mesa para computador c/ bancada;
03 Mesas para computadores; 11 Cadeiras estofada fixa s/braço; 02 Prateleira de ferro c/ 6
divisões; 01 Armário de madeira c/2portas; 01 Quadro Magnético; 01 Quadro de aviso de
cortiça; 03 estabilizadores para computador; 02 Aparelhos telefônico; 02 Estantes para
microcomputador Artepan; 02 Sondas de Nêutron.
63
4.4 – PESQUISA
4.4.1
FACULDADE DE METEOROLOGIA/FAMET
Projetos de pesquisa
Nº
TITULO DO PROJETO
COORDENADOR/
UFPA
AGENCIA
FINANCIADORA
PERÍOD
O
01 Projeto RPCH – Rede Estadual
FINEP- onvênio Terminou
Everaldo Barrreiros
de
Previsão
Climática
e
3641/07
em Julho
de Souza
Hidrometeorológica do Pará.
2010
Estudos de raios e nuvens para
ANEEL/REDE
Terminou
02 proteção
do
sistema
de José Ricardo Santos CELPA/FADESP/
em
distribuição de energia
de Souza
UFPA
junho/201
0
03 Entendendo a Variabilidade do Maria Aurora Santos
Fev/2008
CNPq
Clima no Nordeste Paraense
da Mota
A 2011
Rede de Monitoramento e
01/01/20
04 Pesquisa
de
Fenômenos
10
FINEP/CENSIPA
Meteorológicos Extremos na Júlia Clarinda Cohen
A
M/FADESP
Amazônia – Fase 2.
31/12/20
12
Projeto TEAM – Tropical Ecology
2000
Antônio Carlos Lola
Conservation
05 Assessment
and
Monitoring
A
da Costa
International (CI)
Network
2010
ESECAFLOR- Estudo da Seca Antônio Carlos Lola
2005
06 da Floresta /LBA (Experimento
da Costa
MCT – BrasIl
A
de Grande Escala da Biosfera da
2010
Amazônia)
64
4.4.2
FACULDADEDE GEOFÍSICA/FAGEOF
PROJETOS DE PESQUISA
º
Docente
André José Neves Andrade, Cícero
Roberto Teixeira Régis,
Darcicléa
Ferreira dos Santos, Ellen de Nazaré
Souza Gomes, Jessé Carvalho Costa,
João Batista Correa da Silva, João
Carlos Ribeiro Cruz, José Gouvêa
Luiz,José Geral das Virgens Alves e
1 Lourenildo Williame Barbosa Leite.
André José Neves Andrade, Cícero
Roberto Teixeira Régis, Ellen de Nazaré
Souza Gomes, Jessé Carvalho Costa,
João Batista Correa da Silva, João
Carlos Ribeiro Cruz, José Gouvêa
Luiz,Lourenildo
Williame
Barbosa
2 Leite,Marcos Welby
André José Neves Andrade
Carga
Horária
Semanal
5
Início
Documento de aprovação
Término
e/ou convênio
ANP. PRH-ANP/MME/MCTUFPa, No. 6. Processo
01/03/2000 01/03/2010 No. 1984094-56
-
PETROBRAS. Rede Temática
PETROBRAS. Fase 1. Rede
01/10/2006 01/11/2010 de Geofísica Aplicada.
-
06/2009
06/2012
FEDESP
Título do Projeto
Geofísica Aplicada a
Exploração
e Desenvolvimento de
Reservatório de Petróleo e
Gás
Infra-Estrutura Predial,
Administrativo e
Capacitação
para Implantação do
Núcleo de Pesquisa
Aplicada à
Exploração de Petróleo e
Gás na UFPA.
Caracterização de
Reservatórios com
Algoritmos Inteligentes.
78
3 Darcicléa Ferreira dos Santos
João Carlos Ribeiro Cruz e
Batista Correa da Silva
10
João
10
4 João Carlos Ribeiro Cruz
5
5 José Gouvêa Luiz
5
José Gouvêa Luiz, Marcos Welby C.
6 Silva
8
Jessé Carvalho Costa, Ellen de Nazaré
7 Souza Gomes e Lourenildo Leite
-
Jessé Carvalho Costa, Ellen de Nazaré
8 Souza Gomes e Lourenildo Leite
-
Portaria:29/2009-IG
01/2009
12/2011
Portaria nº 21/2009-IG
Inversão gravimétrica do
relevo do embasamento de
bacias sedimentares
definido por falhas lístricas
Integração de dados
Geofísicos e análise
estrutural de uma área da
Bacia do Amazonas para
identificação de alvos
exploratórios.
BOTOSEIS:Uma Nova
Plataforma Amigavél para
01/2009
12/2009
Portaria nº 22/2009-IG
Processamento Sísmico
Integração de Dados
Geofísicos, Geológicos e
Geoquímicos na
Reconstrução
Paleogeográfica da Costa
Amazônica do Terciário ao
01/06/2007 30/05/2009 Port. CG
Recente
Projeto de Pesquisa: Os
recursos hídricos e
qualidade de vida na bacia
da Mata-Fome, Belém/PA:
Doenças de veiculação
hídrica e o contexto geo01/06/2007 30/05/2009 Port. IG 23/2007
sócio-ambiental.
Extensão de Métodos de
Refinamento do Modelo de
Velocidade para Meios
27/05/2007 15/11/2009 Proc. CNPq- 478452/06-3
Anisotrópicos
Imageamento Sísmico
sobre Quebra de
Plataforma Continental
Meta (3) Desenvolvimento
de Métodos de Análise de
01/2006
12/2009
UFPA/UFBa/UFRN/UFC/UFPE/UFAL/PETROBRAS Velocidade.
79
Jessé Carvalho Costa, Ellen de Nazaré
9 Souza Gomes e Lourenildo Leite
-
28/01/2008 28/01/2011 PETROBRÁS/UFPA/UNICAMP/FADESP
Jessé Carvalho Costa, Ellen de Nazaré
Souza Gomes, Lourenildo Leite, Marcos
Welby C. Silva, Cícero Roberto Teixeira
10 Régis e Alunos
-
UFPA/UFBA/UFRN/UNICAMP Proc.CNPq
26/03/2009 26/03/2012 573890/2008-0
MarcosWelby Correa Silva e Cícero
11 Roberto Teixeira Régis
-
12/2007
-
Termo de Cooperação nº0050.0046724.08.9
31/01/2009 31/01/2011 PETROBRÁS/UFPA/FADESP
MarcosWelby Correa Silva e Cícero
12 Roberto Teixeira Régis
TOTAL
43
12/2009
CNPq
Imageamento Sísmico 2D e
3D Incorporando o Método
CRS e Análise de
Velocidade.
Instituto Nacional de
Ciência e Tecnologia de
Geofísica do Petróleo.
Modelagem e Inversão de
Dados Geofísicos
Eletromagnéticos 2D e 3D
com computação Paralela.
Modelagem e Inversão 3D
de Dados Geofísicos
Eletromagnéticos para
Exploração e Detecção de
Petróleo em águas
Profundas.
80
6 PRODUÇÃO INTELECTUAL
6.1 – CURSO DE GEOLOGIA
A produção Intelectual está compatível com número de docentes vinculados a
Programas de Pós-Graduação e a grupos de pesquisa e extensão. Com professores atuando
nas diversas áreas de conhecimento da geologia com publicações em eventos cientificos,
periódicos nacionais, periódicos internacionais, trabalhos técnicos, orientação de TCC, tese
de mestrado e doutorado, além de orientações de monografias nos cursos de
especializações a distância da FAGEO. Como demonstrado no anexo (item 7) da
produtividade de alguns professores da FAGEO em 2010 usando como base a plataforma
Lattes do CNPQ.
Prof. Claudio Nery Lamarão
1
LAMARÃO, C. N. ; BORGES, R. M K ; BAHIA, G. T. M. ; Rocha K.K.N. ; COSTI, Hilton Tulio ; RAMALHO, H. M. O. . O uso da
Catodoluminescência (CL) nos estudos de Zircão e Quartzo: Novas técnicas analíticas do LABMEV-UFPA.. In: 45 Congresso
Brasileiro de Geologia, 2010, Belém. 45 Congresso Brasileiro de Geologia:desenvolvimento e mudanças globais:a importância
das geociências, 2010.
2
BAHIA, G. T. M. ; COSTA, Marcondes Lima ; Almeida, H.D.F. ; LAMARÃO, C. N. . Caracterização morfológica e geoquímica de
zircões da Formação Solimões (AC) através de catodoluminescência e EDS como indicadores petrogenéticos. In: 45 Congresso
Brasileiro de Geologia, 2010, Belém. Desenvolvimento e mudanças globais: a importância das Geociências, 2010.
3
LIMA, P. H. A. ; LAMARÃO, C. N. ; GALARZA, M. A. ; MESQUITA, J. C. L. ; SANTOS, M. J. P. . Granito São João, Província
Mineral de Carajás, SSE do Pará: caracterização geológica, petrográfica e ggeocronológica.. In: 45 Congresso Brasileiro de
Geologia, 2010, Belém. Desenvolvimento e mudanças globais: a importância das geociências, 2010.
4
SILVA, Joseanna dos Santos ; LAMARÃO, C. N. ; GALARZA, M. A. ; LIMA, P. H. A. . Suíte intrusiva Porquinho, Província Aurífera
do Tapajós: novos dados petrográficos, geoquímicos e geocronológicos. In: 45 Congresso Brasileiro de Geologia, 2010, Belém.
Desenvolvimento e mudanças globais: a importância das geociências, 2010.
BORGES, R. M K ; LAMARÃO, C. N. ; COSTI, Hilton Tulio ; DALL´AGNOL, R. ; FEIO, G. R. L. . Estudos por MEV-CL em
quartzoe fases acessórias de greisens estaníferos do pluton Água Boa, Província Pitinga (AM): resultados preliminares. In: 45
Congresso Brasileiro de Geologia, 2010, Belém. Desenvolvimento e mudanças globais: a importância das geociências, 2010.
5
Prof. Evaldo Raimundo Pinto da Silva
Trabalhos técnicos
1.
SILVA, E. R. P. ; ABREU, F. A. M. . Projeto de Mestrado Profissional em Gestão de Recursos Minerais Hídricos. 2010
2.
SILVA, E. R. P. ; ABREU, F. A. M. . Curso de Especialização à Distância em Política e Economia Mineral - Versão II. 2010.
3.
4.
SILVA, E. R. P. ; PRADO, J. B. . Relatório de Guia de Utilização de MInérios - Garimpo São Chico - Tapajós-Pa. 2010.
SILVA, E. R. P. ; PRADO, J. B. . Elaboração de Relatório de Controle Ambiental para obtenção de Licença de Operação para
lavra experimental de ouro no garimpo São Chico- Tapajós-Pa.. 2010.
5.
SILVA, E. R. P. ; PRADO, J. B. . Relatório Técnico para obtenção de Guia de Utilização de Minério para lavra de ouro no
Garimpo São Chico- Província Aurífera do Tapajós-Pa. 2010.
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Ismar Bandeira de Queiroz Júnior. Desenvolvimento do plano de gerenciamento integrado de resíduos urbanos de Porto
Trombetas-Pa.. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em ~Especialização à distância em Gestão de Recursos) Instituto de Geociências da UFPA. Orientador: Evaldo Raimundo Pinto da Silva.
81
Prof. Afonso César Rodrigues Nogueira
Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2
Artigos completos publicados em periódicos
1.
Tohver, E. ; Trindade, R.I.F. ; Solum, J.G. ; Hall, C.M. ; RICCOMINI, C. ; Nogueira, A.C. ; NOGUEIRA, A. C. R. . Closing
the Clymene ocean and bending a Brasiliano belt: Evidence for the Cambrian formation of Gondwana, southeast Amazon craton.
Geology (Boulder, Colo.)
, v. 38, p. 267-270, 2010.
2.
Silva-Tamayo, J.C. ; Tamayo, J.C.S ; Nägler, T.F. ; Sial, A.N. ; NOGUEIRA, A. C. R. ; Kyser, K. ; RICCOMINI, C. ; James,
N.P. ; Narbonne, G.M. ; Villa, I.M. . Global perturbation of the marine Ca isotopic composition in the aftermath of the Marinoan
global glaciation. Precambrian Research
, v. 39, p. 1-15, 2010.
Orientações em Andamento
Tese de doutorado
1.
Roberto Cesar De Mendonça Barbosa. O Sistema petrolífero devoniano carbonífero da Bacia do Parnaíba: fácies, estratigrafia e
potencialidade para geração de hidrocarbonetos.. Início: 2010. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) - Universidade
Federal do Pará, Agência Nacional de Petróleo. (Orientador).
2.
Humberto Dias Abinader. O Neógeno da Bacia do Amazonas. Início: 2010. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) Universidade Federal do Pará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).
Prof. Roberto Dall'Agnol
Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1A
Artigos completos publicados em periódicos
1.
OLIVEIRA, D. C. de ; NEVES, Sérgio Pacheco ; Trindade, R. I. F. ; Dall'Agnol, R. ; MARIANO, Gorki ; Correia, P.
B. . Magnetic anisotropy of the Redenção granite, eastern Amazonian craton (Brazil): Implications for the emplacement
of A-type plutons. Tectonophysics (Amsterdam)
, v. 493, p. 27-41, 2010.
2.
Oliveira ; Dall'Agnol, R. ; SCAILET, B. . Petrological constraints on crystallization conditions of Mesoarchean
sanukitoid rocks, southeastern Amazonian craton, Brazil. Journal of Petrology
, v. 51, p. 2121-2148, 2010.
3.
Almeida, José de Arimatéia Costa ; Dall'Agnol, Roberto ; DIAS, Samantha Barriga ; Althoff, Fernando Jacques .
Origin of the Archean leucogranodiorite granite suites: Evidence from the Rio Maria terrane and implications for granite
magmatism in the Archean. Lithos (Oslo. Print)
, v. 120, p. 235-257, 2010.
4.
GUIMARÃES, Fabriciana Vieira ; DALL'AGNOL, R. ; ALMEIDA, José de Arimatéia Costa de ; OLIVEIRA, Marcelo
Augusto de . Caracterização geológica, petrográfica e geoquímica do Trondhjemito Mogno e Tonalito Mariazinha,
Terreno Granito-Greenstone mesoarqueano de Rio Maria, SE do Pará. Revista Brasileira de Geociências
, v. 40, p.
196-211, 2010.
Tabela 3.1 - Docentes por faculdade.
Nome
Faculdade
Situação
Regime de trabalho
Titulação
Tabela 3.2 - Docentes com Necessidades Especiais (NE)* por faculdade.
Nome
Faculdade
Situaçã
o
Regime
de
trabalho
Titulaç
ão
Tipo de
NE
*Pessoa que apresenta limitações de ordem física (auditiva, visual, mental, e motora), psicológica ou emocional, relativamente à sua faixa
etária e aos padrões vigentes
82
Tabela 3.3-Docentes afastados por faculdade.
Nome
Faculdade
Situação
Regime de
trabalho
Titulação
Portaria de
afastamento
Tipo de
afastamento
Pós-graduação
(exterior/país)*
*
Se o afastamento for para pós-graduação, especificar se na no país ou no exterior
Informar se há um planejamento de médio e longo prazos visando a liberação de docentes para
programas de pós-graduação, caso positivo.
OBS:
3.2
Corpo Técnico-Administrativo — Descrever as facilidades e/ou dificuldades encontradas
relativas à composição, manutenção e qualificação do quadro técnico-administrativo da Unidade.
Tabela 3.4 -Técnicos administrativos por subunidade.
Nome
Subunidade
Regime de
Trabalho
Titulação
Situação
Cargo
Classe
Tabela 3.5 - Técnicos administrativos com Necessidades Especiais (NE)* por subunidade.
Nome
Subunidade
Titulação
Regime de
Trabalho
Situação
Cargo
Classe
Tipo de
NE
*Pessoa que apresenta limitações de ordem física (auditiva, visual, mental, e motora), psicológica ou emocional,
relativamente à sua faixa etária e aos padrões vigentes
Tabela 3.6- Técnicos administrativos afastados por subunidade.
No
me
Subunidade
Titulação
Regime de
trabalho
Situação
Cargo
Classe
Portaria de
afastamento
Tipo de
afastamento
Pósgraduaç
ão
(exterior
/ país)*
*
Se o afastamento for para pós-graduação, especificar se realizada no país ou no exterior
Tabela 3.7- Bolsistas por curso.
Tipo de bolsa
Curso
Nome
83
6.2 – PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOLOGIA E GEOQUÍMICA (PPGG)
A maioria dos professores permanentes do PPGG apresenta produção científica
compatível. O PPGG responde pela principal produção científica do IG. Nova avaliação deste
quadro será feita em janeiro próximo. Foram 17 artigos em periódicos internacionais, cinco em
nacionais, 18 aceitos para publicação em periódicos, e capítuos de livros. 61 resumos de
anais e 17 participações em eventos. 37 projetos de pesquisas foram submetidos e
aprovados. 12 participaram em revisão de trabalhos em periódicos.
6.3 – PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS (PPGCA)
Anais
Artigos Publicados em Periódicos (Nacionais / Internacionais)
Capítulos de Livros (Publicados no País / Exterior)
Cursos Ministrados
Dissertações de Mestrado (defendidas e aprovadas)
Livros Publicados (País / Exterior)
Participação em eventos, palestras, conferências, etc.
Projetos
Relatórios Técnicos
Resumo de Anais
Trabalhos Apresentados em Congressos (Nacionais/Internacionais)
Trabalhos de Conclusão de Cursos de Graduação (orientação e aprovação)
TOTAL
7
PRÊMIOS, DISTINÇÕES, TÍTULOS E HONRARIAS
TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS E DISCENTES
CONCEDIDOS
32
7
1
2
14
1
11
29
3
12
9
13
134
A DOCENTES,
7.1 - PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOLOGIA E GEOQUÍMICA (PPGG)
1. Prêmio Marechal-do-Ar Casimiro Montenegro Filho para José de Arimateia
Almeida, concluinte de doutorado, orientado do prof. Roberto Dall´Agnol.
2. Prêmio Henry Gorceix, Sociedade Brasileira de Geologia, ao Prof. Dr. Marcondes
Lima da Costa.
84
8 INFRAESTRUTURA
8.1
–Espaço
Físico
8.1.1 - PROGRAMA
(PPGG)
DE
PÓS-GRADUAÇÃO
EM
GEOLOGIA
E
GEOQUÍMICA
O PPGG tem sob sua responsabilidade a administração gerenciamento de pessoal e
a manutenção, física e de equipamentos, além de insumos da grande maioria dos
laboratórios de ensino e pesquisa do Instituto de Geociências. Para tal conta com o esforço
de seus professores através de recursos arrecadados por meio de projetos de pesquisa e
extensão junto aos órgãos de fomenta e empresas diversas, como CNPQ, CAPES, FINEP,
ANP, PETROBRAS, VALE, entre outras. Fatos importantes ocorreram ao longo de 2010,
como: Inauguração da ampliação do Laboratório de Geologia Isotópica com instalação e
funcionamento do Espectrômetro de Massa com Laser Abation; Reformas dos laboratórios
de Absorção Atômica, de Infravermelho e Análises Térmicas, de Análises Químicas, de
Laminação, Oficina de Preparação de Amostras, de Microscopia Ótica, de Salas de Aula;
Aquisição de equipamentos de pequeno porte como Espectrofotômetro Hach,
Cromatógafos de Íons Espaço. Melhoramento do espaço físico da coordenação e
secretaria do PPGG. Todos com recursos financeiros do PROEX, de projetos de pesquisa
do CNPq, do PRO-EQUIPAMENTOS DA CAPES e ainda dos recursos do próprio IG. Estão
previstos equipamentos de médio a grande porte para próximo ano, como novo
espectrômetro de massa, microssonda eletrônica, microscópio eletrônico de varredura,
difração de raios x, ICP-MS, catoluminescência policromática, microscópio ótico centrífuga,
entre outros, aprovados dentro do CT-INFRA e PRO-EQUIPAMENTOS 2009/2010, ainda
2006.
8.1.2 - LABORATÓRIOS
A) FACULDADE DE METEOROLOGIA – FAMET
1. Escritório da Estação Meteorológica e Laboratório de Climatologia (EMLC)
ÁREA DA EMLC
1- *AJARDINADO: 12m x 18 m = 216 m2
2- *ESCRITÓRIO: 8,90 m x 5,28 m = 47 m2
3- *SACADA: 1 m x 3 m = 3 m2
Escritório = Sacada = 219 m2
CONSTRUÇÃO REALIZADA EM 2005
ÁREA TOTAL EMLC = AJARDINADO METEOROLÓGICO+ESCRITÓRIO
ÁREA TOTAL EMLC = 435 m2
Destino:Ensino de Graduação e Pós-Graduação em Meteorologia
Financiamento: PROINT e PROINFRA
Situação: concluído
85
2. Centro Acadêmico de Meteorologia
Área = 9 m2
CONSTRUÇÃO REALIZADA EM 2006
Destino: Representação dos estudantes de graduação em Meteorologia
Financiamento: CG/PROINFRA/206
Situação: concluído.
-----------------3. Pavilhão das oficinas transformado e reformado para a Meteorologia, seis
laboratórios e nove salas de Professores, copa e sanitários
Área = 442 m2
REFORMA REALIZADA EM 2005
Destino: Graduação e Pós-Graduação, Pesquisa e salas de professores
Financiamento: FADESP
Situação: concluída entregue
-------------------4. Laboratório de Computação da Meteorologia – LACOMET
Chefia: Prof. JOSÉ DANILO DA COSTA SOUZA FILHO
Técnicos: Não dispõe de técnicos e nem de bolsistas.
Infra-estrutura existente
Área Física: 48 m2
Atuação
Ensino
Graduação
Atualmente são desenvolvidas atividades práticas das disciplinas Métodos Numéricos
em Meteorologia I e II, Análise e Previsão do Tempo, Oceanografia Física, Instrumentos e
Métodos de Observação II e Hidrometeorologia.
Pesquisa
Este laboratório é utilizado por alunos bolsistas dos programas PROINT, PIBIC/CNPq
envolvidos em atividades de pesquisa desenvolvida pelo Departamento de Meteorologia.
Atende também tanto os alunos que estão fazendo trabalho de conclusão de curso,
como aqueles que fazem pesquisas para suas apresentações de seminários como atividades
didáticas em sala de aula.
Linhas de Pesquisa: Hidrometeorologia, Micrometeorologia, Climatologia e Meteorologia
Dinâmica.
-----------------------5. Laboratório: Estação Meteorológica – Laboratório de Climatologia
 Chefia: Prof. HERNANI JOSÉ BRAZÃO RODRIGUES
Área física: 435 m2
EQUIPE TÉCNICA DA EMLC – 2006
86
Nome
Vínculo na UFPA
João Batista Miranda Ribeiro
Docente Efetivo do Depto. Meteorologia.
Isa Maria Oliveira da Silva
Docente Efetivo do Depto. Meteorologia
Hernani José Brazão Rodrigues
Docente Efetivo do Depto. Meteorologia
Eunice Léa Costa da Silva
Técnica Meteorologista
Marco Antonio Vieira Ferreira
Bolsita DTI - Meteorologista
Atuação:
Considerando que toda a base teórica e operacional do meteorologista necessita dos
treinamentos realizados na EMLC, a estação atende as necessidades dos alunos das
disciplinas Climatologia Geral e Instrumentos e Métodos de Observação I (2º semestre);
Instrumentos e Métodos de Observação II (3º semestre); Climatologia Aplicada e Ecologia
Básica (4º semestre); Agrometeorologia (5º semestre); Meteorologia Operacional (6º
semestre).
Além do curso de meteorologia as habilidades de estudar, interpretar os fenômenos
atmosféricos e suas relações com o clima, também serão repassadas as disciplinas de áreas
afins, como disciplinas pertencentes a outros centros da UFPA. Como é o caso de Biologia,
Geografia, Engenharia Civil e Arquitetura, que constantemente interagem com os nossos
professores no sentido de solicitar subsídios no desenvolvimento de campanhas de coletas
de dados relacionados à meteorologia.
A estação meteorológica e laboratório de climatologia Prof. Adelina Morais de Souza,
inaugurada em 1982, durante todo seu período de funcionamento atendeu muito bem ao seu
triangulo Ensino-Pesquisa-Extensão. Com ensino atende às várias disciplinas citadas no
item anterior como pesquisa forneceu dados para inúmeros trabalhos de congresso, revistas
nacionais e internacionais, trabalho de conclusão de curso e monografias de várias áreas de
pesquisa. Como extensão serve de laboratório a alguns setores da sociedade como escolas
de ensino fundamental e médio, alem de faculdades e serviços de jornalismo, na
disseminação de informações básicas da climatologia de Belém/Para, treinamento básico no
sistema de coletas de dados meteorológicos e informações jornalística das condições
instantâneas do tempo.
Dentre as pesquisas mais exploradas na EMLC estão aquelas relacionadas à expansão
urbana nos arredores da estação, o que causou alterações no micro clima.
Após, três anos desativada, implementação desta estação e laboratório certamente ira
proporcionar um maior envolvimento e aperfeiçoamento dos alunos das disciplinas citadas e
dos setores da sociedade mencionados.
PROJETOS EM ANDAMENTO NA EMLC
MILÊNIO-LBA - Descrição: Estudo de Grande Escala da Atmosfera-Biosfera da Amazônia.
Visa envolver em uma rande de rede de projetos de pesquisa que visa o entendimento da
complexa interação entre a atmosfera, os efeitos do desmatamento no clima da Amazônia e
seus
efeitos
globais.
Mias
especificamente
nossa
participação
envolve
estudos
87
micrometeorologicos do Manguezal de Cuiarana – PA, em termo de balanço de energia e
climatologia local. Função de pesquisa e responsável pelo banco de dados do projeto
Milênio-LBA-PA.
Alunos envolvidos: Graduação (12); Mestrado acadêmico (3); Doutorado (2).
Integrantes: João Batista Miranda Ribeiro (Responsável)
Financiador(es) Universidade Federal do Pará – UFPA (cooperação) Conselho Nacional
de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico – CNPQ (Auxilio financeiro) Instituto Nacional
de Pesquisa Espacial – INPE (cooperação) Universidade Federal de Viçosa – UFV
(cooperação)
Numero de orientações: 2
BIOMET - – Biometeorologia da malária em Cotijuba-PA
Descrição: O projeto consiste na determinação da malária e identificação digital das
áreas de ocorrências de malária na ilha de Cotijuba-PA, objetivando o controle endêmico da
doença e sua proliferação através dos meios de contágio, São aplicados questionários sobre
ocorrência de doença desde de 2001. O projeto visa também a educar e alertar a
comunidade da ilha sobre os métodos preventivos e avaliar disseminação antes e após a
chegada de energia elétrica, nesta ilha que é atração turística.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação (15)
Integrantes: João Batista Miranda Ribeiro (Responsável); Edson José Paulino da Rocha;
Marco Antonio Vieira Ferreira.
Àrea de Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra
------------------------5. Laboratório: Hidrometeorologia /Agrometeorologia
 Chefia: Prof. José Carvalho de Morais- Hidrometeorologia
Profa. Maria do Carmo Felipe - Agrometeorologia
 Técnico( s ):
 Área física:Aproximadamente 30 m²
Atuação:
No laboratório de hidrometeorologia e agrometeorologia são realizadas aulas praticas
das disciplinas hidrometerologia, agrometeorologia e instrumentos de observação
meteorológica.
Na sala do laboratório são realizados os seguintes trabalhos:
1- Determinação do regime de precipitação de uma região
2- Determinação da precipitação média sobre uma área.
3- Determinação da curva chave de seção de um rio.
88
4- Determinação da área de uma bacia hidrográfica
5- Determinação da umidade do solo
6- Determinação de um balanço hídrico de uma região.
No campo são realizados os seguintes trabalhos:
1-Determinação da taxa de infiltração de uma bacia hidrográfica
2-Instalação de régua linimétrica na seção de um rio
3-Determinação da área da seção transversal de um rio
4-Determinação da vazão líquida de pequenos rios (aval)
5-Determinação da vazão liquida de grandes rios (embarcado com sextante)
6-Determinação da taxa de evaporação potencial e real de uma bacia hidrográfica e de uma
região
7-Determinação da temperatura do ar e temperatura do solo a diversas profundidades
8-Determinação da temperatura do ar e temperatura do solo a diversas profundidades
9-Interceptação da água da chuva.
Além de dar suporte as aulas das disciplinas do curso de graduação meteorologia,
hidrometeorologia,. dar suporte as aulas dos cursos de especialização do departamento
meteorologia, como meteorologia tropical (área de Hidrometeorologia) e Agrometeorologia, o
laboratório da suporte também as pesquisas que se desenvolve no Centro de Geociências
na área de Hidrometeorologia (EIA-RIMA da UHE de Belo Monte).
-------------------7. Laboratórios: Instrumentos Meteorológicos
Chefia : Isa Maria Oliveira da Silva
Técnicos:
Atuação
Utilizado pelos alunos das disciplinas Instrumentos e Métodos de Observação I e II
para o aprendizado de calibração e manutenção preventiva de equipamentos e fornecer
instrumentos e acompanhar as medições que forem solicitadas.
---------------------------8. Laboratório: Meteorologia Ambiental
Grupo de pesquisa:
Chefia: Prof. Antonio Carlos Lola da Costa
e-mail: [email protected]
Tel: 3211-1207 Fax:3211-1609
Técnicos:
Área física: Aproximadamente 18m², atualmente funciona na sala do professor,
necessitando de uma área de 36 m2 para atender cerca de 10 alunos.
Atuação:
 Graduação
Pesquisa
Além de dar suporte as aulas da disciplina meteorologia ambiental, TCC e trabalhos
técnicos para congressos, o laboratório da suporte também as pesquisas na área de
climatologia urbana, conforto térmico e dá subsídio a alunos e pesquisadores de outros
cursos, interessados no desenvolvimento de pesquisa na área ambiental (arquitetura,
geografia, agronomia, entre outras)
89
O laboratório está instalado provisoriamente, na sala n° 04 do pavimento
superior
2
do prédio da geofísica necessitando de uma área de 36 m para atender cerca de 10 alunos
e a de 2 computadores.
Linhas de pesquisa:
Principais equipamentos :
06(seis) Psicrômetros
9. Laboratório: Meteorologia Sinótica
 Chefia: Prof. Dr. Galdino Viana Mota.
 Técnico( s ):
 Área física: 20,80 m² . Necessita-se de uma área de 42,25 m² (6,50 x 6,50 )
Atuação:
Devido ás condições do laboratório, no qual não há espaço físico suficiente nem se
encontra equipado, o mesmo tem atendido as necessidades mínimas apenas da disciplina
Meteorologia Sinótica II, em suas aulas práticas, enquanto aguarda liberação de recursos do
PROINT 2004/2005 e do projeto de premiação de equipamentos do UNIDATA/UCAR. Em
breve, este laboratório atenderá às disciplinas de Meteorologia Sinótica I e II, e Análise
Previsão de Tempo (ATP) fornecendo subsídio para as aulas práticas e para as discussões
semanais do tempo. Para isso, é necessária a ampliação do espaço físico tanto para receber
os alunos e professores/pesquisadores nas discussões e aulas práticas. Além disso,
necessita-se de computadores e bancadas/cadeiras, para atender à comunidade relacionada
com o laboratório, ou seja, os alunos das disciplinas citadas, os bolsistas e os
professores/pesquisadores.
----------------------10. Laboratório: Modelagem Atmosférica da Amazônia – LAMAZ
Grupo de pesquisa:
Chefia: Prof. Dr. José Henrique Cattanio
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-1255
Técnicos: Bolsistas de DTI-CNPq-LBA.
Igor Silvestre (vigência da bolsa 1/09/2003 a 31/08/2005)
Marco Antonio Vieira Ferreira (vigência da bolsa 1/09/2003 a 31/08/2005)
Carlos Jose Capela Bispo (vigência da bolsa 1/03/2004 a 31/08/2005)
Mauricio Castro da Costa (vigência da bolsa 1/09/2004 a 31/08/2005)
Área física: 31m2, e anexo (s): 29m2 (sala da chefia do Laboratório)
Atuação:
PESQUISA:
Atividades ( Produto e processos envolvidos)
Coleta de dados nos diversos sítios e na rede para definir o clima e calibrar o modelo
atmosférico;
90
Montagem de banco de dados que são utilizados pelos pesquisadores e alunos do curso de
graduação para realizar TCC e Iniciação cientifica.
Simulações numéricas com o modelo RAMS e BRAMS para estudo de casos;
Simulações numéricas com o modelo RAMS e BRAMS para estudo climatológicos.
Linhas de pesquisa: Interação Biosfera-atmosfera e mudanças climáticas.
11. Laboratório de Estudos, Modelagem Hidroambientais – LEMHA
Chefia: Prof. Dra. Midori Makino
OBJETIVOS
O objetivo do Laboratório de Estudos, Modelagem Hidroambientais – LEMHA, é a realização
de estudos hidro-ambientais, iniciado com o conhecimento e modelagem do ciclo da água,
sua interações com o meio ambiente e a avaliação dos impactos naturais e antrópicos
causados
ao
meio
ambiente.
ESPECIFICOS:
- estudar e desenvolver modelos visando conhecer o sistema aquático amazônico;
- estudar as componentes do ciclo hidrológico na composição biogeoquímica dos
ecosistemas
e
suas
interações
com
este
ambiente;
- Comparar características hídricas dos ecossistemas de floresta tropical e de áreas de
plantio de monoculturas para avaliar os impactos nos recursos hídricos associados a esta
alteração
da
cobertura
vegetal;
- Simular cenários da substituição da floresta nativa por grandes áreas plantadas com
monoculturas pelo acoplamento de um modelo hidrológico com um modelo climático
regional, para entender as implicações nos fluxos de água em unidades hidrográficas da
Amazônia;
- Estudar os eventos extremos e seus impactos sociais, econômicos e ambientais, visando o
desenvolvimento de modelos para sua prevenção com o objetivo de mitigar seus efeitos.
EQUIPE TÉCNICA
Equipe Acadêmica e Científica:
• Edson José Paulino da Rocha1 - Prof. Adjunto - Doutor (Coordenador)
• João Batista Miranda Ribeiro1 - Prof. Adjunto - Doutor
• José Carvalho de Moraes1 - Prof. Adjunto - Mestre
• Maria Aurora dos Santos Mota1 - Profª. Adjunto - Doutor
• Maria do Carmo Felipe de Oliveira1 - Prof. Adjunto - Mestre
• Midori Makino1 - Prof.ª Adjunto - Doutor
• Jose Danilo da Costa Souza Filho1 - Prof. Adjunto - Mestre
• Jose de Paulo Rocha da Costa1 - Prof. Adjunto - Mestre
• Adriano Marlisom Leão de Souza1 - Prof. Substituto - Mestre
• Renata Silva de Loureiro1 - Bolsista PROSET - Mestre
• Pedro Alberto Moura Rolim3 - Tec. Hidrometeorologia
• Aristides Ribeiro4 - Prof. Adjunto - Doutor
• Roselene Garcia1 - Química
• Teodorico Borges1 – Administração
91
ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO
Linha de Pesquisa:
• Hidrometeorologia e Modelagem Hidrológica.
Extensão:
• Prestação de serviços em convênio com o SIPAM/ADA/ELETRONORTE
---------------------------12. Laboratório de Rede de Pesquisa Climatologia e Hidrologia – RPCH
Chefia: Prof. Dr. Everaldo Barreiros de Souza
OBJETIVOS
O objetivo do RPCH, é a Previsão, iniciado com o conhecimento e modelagem do ciclo da
água, sua interações com o meio ambiente e a avaliação dos impactos naturais e antrópicos
causados
ao
meio
ambiente.
ESPECIFICOS:
- estudar e desenvolver modelos visando conhecer o sistema aquático amazônico;
- estudar as componentes do ciclo hidrológico na composição biogeoquímica dos
ecosistemas
e
suas
interações
com
este
ambiente;
- Comparar características hídricas dos ecossistemas de floresta tropical e de áreas de
plantio de monoculturas para avaliar os impactos nos recursos hídricos associados a esta
alteração
da
cobertura
vegetal;
- Simular cenários da substituição da floresta nativa por grandes áreas plantadas com
monoculturas pelo acoplamento de um modelo hidrológico com um modelo climático
regional, para entender as implicações nos fluxos de água em unidades hidrográficas da
Amazônia;
- Estudar os eventos extremos e seus impactos sociais, econômicos e ambientais, visando o
desenvolvimento de modelos para sua prevenção com o objetivo de mitigar seus efeitos.
10.3 – Equipamentos
Através dos recursos de capital do PROINFRA foram adquiridos os seguintes
equipamentos e/ou materiais permanentes:
- Data Show
-Impressora HP Laser Jet M1005 MFP
B) FACULDADE DE GEOFÍSICA/FAGEOF
1. Laboratório: Desenvolvimento e Manutenção de Instrumentação Geofísica - LADMIG
Chefia: Eng.Msc. Alberto Leandro de Melo
Email: [email protected]
Tel: (91)
Técnico(s):
Área física: 22 m2
92
Atuação:
O LADMIG tem por objetivos apoiar os trabalhos de pesquisa desenvolvimentos no
departamento de geofísica, que utilizam equipamentos de campo e /ou laboratoriais. Este
apoio é realizado por meio do desenvolvimento de sistemas eletrônicos e/ou adaptação de
sistemas existentes adequando-os às necessidades funcionais. Os principais usuários do
LADMIG são os pesquisadores do Laboratório de Modelagem Eletromagnética Analógica, do
Laboratório de Prospecção Geofísica e do Laboratório de Sismologia. Além dos trabalhos de
desenvolvimento de sistemas eletrônicos, no LADMIG também são realizados trabalhos de
manutenção eletrônica de campo de geofísica e de laboratório.
Além de apoiar os trabalhos de pesquisas realizados no DGf, o LADMIG tem recebido
alunos do curso de Engenharia Elétrica para a realização de estágios curriculares e
atualmente conta com três estagiários do 4º semestre do Curso de Geofísica.
Ensino:
Graduação:
Trabalho de Conclusão de Curso: Aluno de Eng. Elétrica- Edson Moia
Título: Projeto de uma sonda multiparâmetros para perfilagem de poços artesianos
Estágio extra curricular de alunos do Curso de Graduação em Geofísica
– Aline Gleice Gomes Barbosa – 4º semestre
– Jefferson Soares Ferreira - 4º semestre
– Disraelli Baia da Silva - 4º semestre
Pós-Graduação:
– Conjunto de modelagem para o método de VLF- Mestrado
– Conjunto de Modelagem EM para poços- Mestrado
– Conjunto de Modelagem de alta resolução para os métodos Indutivos- Mestrado
– Conjunto de Modelagem EM no domínio do tempo-Doutorado
Pesquisa:
– Modelagem de alta resolução para os métodos Indutivos: Sensor magnético (dipolo) de alta
sensibilidade; Sistemas de indução focalizada; conjunto transmissor-receptor para indução
EM em poços.
– Desenvolvimento de um sistema para medições das propriedades elétricas de
materiais sintéticos para a modelagem EM analógica.
Outras Informações:
Além das atividades típicas desenvolvidas junto ao DGf, o LADMIG dá apoio eventual
a outros laboratórios do Centro de Geociências e também de outros centros da UFPA.
-----------------------------2. Laboratório: Informática de Ensino em Geofísica – LIEG
Chefia: Prof. Dr. Marcos Welby Corrêa Silva
Email: [email protected]
Técnico(s): Nenhum
Área física: 80 m2
Atuação:
Ensino de Graduação e de Pós-Graduação: O laboratório hoje é usado para aulas que
utilizem computadores e para os estudos realizados pelos alunos que envolvem a
informática.
93
Pesquisa: No momento não há atividades de pesquisa, porém este laboratório conta
com a infra estrutura para atividades de pesquisa vinculadas a graduação e pósgraduação.
Extensão: Até o momento não houve atividades de extensão, porém este laboratório
conta com a infra estrutura para atividades de extensão.
Outras Informações:
O LIEG conta hoje com 20 computadores ligados em rede, rodando os sistemas
operacionais Windows e Linux, ligados a um servidor central de arquivos que opera no
sistema Linux. A infra-estrutura inicial foi adquirida com recursos do Programa PRHANP/UFPA-06, do Projeto ―Atu
alização do Laboratório de Computação e
desenvolvimento de interfaces gráficas para softwares de geofísica como apoio à
implantação do curso de graduação em geofísica‖ do programa PROINT 2003 e do
Projeto ―Elab
oração de livros didáticos de disciplinas de matemática do Curso de
Graduação em Geofísica e desenvolvimento de softwares com interfaces gráficas para
processamento e interpretação geofísica‖ do Programa PROINT 2004-2005. ambos
projetos do PROINT coordenados pelo Prof. German Garabito Callapino. Dos 20
computadores atuais, 10 foram adquiridos com recursos das taxas de bancadas do
Programa PRH-ANP/UFPA-06, cedidos pelos professores que tiveram orientandos de
graduação no programa no ano de 2007. Os outros 10 computadores foram adquiridos
com recursos da pró-reitoria de Ensino de Graduação, como resultado da avaliação do
Curso de Graduação em Geofísica.
----------------------------3. Laboratório: Métodos Potenciais
Chefia: Prof. João Batista Corrêa da Silva
Email: [email protected]
Tel: (91) 3211-1692
Técnico(s): Nenhum
Área física: 30 m2
Atuação:
Pós-Graduação: Aulas práticas e teóricas da grade de Métodos Gravimétrico e
Magnético do CPGf.
Pesquisa: Desenvolvimento de interfaces gráficas para aplicativo de interpretação em
Métodos Potenciais.
Bolsistas:
-----------------------4. Laboratório: Modelagem Analógica de Métodos Eletromagnéticos - MODEM
Chefia: Prof. MSc Nélio Raimundo Medeiros da Fonseca
e-mail:
Tel.: 3211-1690 Fax: 3211-1473
Site:
Técnico(s): Msc. Alberto Leandro de Melo
Área física:50 m2
5. Laboratório: Modelagem Física de Métodos Geofísicos da Prospecção
Chefia: Prof. MSc Nélio Raimundo Medeiros da Fonseca
e-mail:
Tel.: 3211-1690 Fax: 3211-1473
Site:
94
Técnico(s): Msc. Alberto Leandro de Melo
Área física:30 m2
Atuação:
Ensino:
– Aulas práticas para alunos de Graduação em Geofísica;
– Emprego de conjuntos em desenvolvimento de TCC‘s
Projetos de Pesquisa:
Outras Informações: ----------------------------6– Laboratório: Processamento de Dados Eletromagnéticos - PROEM
Chefia: Prof. Dr. Marcos Welby Corrêa Silva
e-mail: [email protected]
Técnico(s): Paulo Magalhães
Área física: 20 m2
Atuação:
Ensino e pesquisa na Graduação e Pós-graduação em Geofísica na área dos métodos
elétricos e eletromagnéticos
Projetos do CNPq, ANP e Petrobrás
Outras Informações:
----------------------------7 – Laboratório: Processamento de Dados Geofísicos de Poço – PROLOG
Chefia: Prof. Dr. André José Neves Andrade
Email: [email protected]
Técnico(s):
Área física: 40 m2
Atuação:
Ensino:
Graduação
1. Suporte às atividades práticas da disciplinas:
Perfilagem de poço- Graduação em Geologia
Perfilagem de poço-Graduação em Geofísica
2. Suporte as atividades de pesquisa e desenvolvimento de trabalhos de conclusão de
curso e inciação científica
Extensão:
O grupo de Sismologia é integrante do Departamento de Geofísica da UFPa, e tem
sido responsável pela aquisição de dados sismológicos na região com objetivos diversos.
Entre eles destacamos a neotectônica através da monitoração de sistemas complexos de
falhas na região nordeste do Pará, e a vibração de edifícios na cidade de Belém provocados
por fenômenos distintos, como por acomodação natural das estruturas civis, e por impactos
externos periódicos devido aglomerações de pessoas e a transportes urbanos. Além disso, o
grupo de sismologia da UFPa é parte da equipe de meio-físico no estudo de impacto
ambiental do projeto de construção da hidroelétrica de Belo Monte - Altamira.
Para que haja condições de realizar esses diferentes estudos com observações de
campo foi necessário adquirir estações sismológicas portáteis através de vários Projetos de
Infra-estrutura submetidos a FINEP/PADCT, e a Convênios internacionais como com a GTZ.
95
Os dados coletados pela estação BEB e pelas sismológicas portáteis estão
disponíveis para o uso da comunidade, e têm servido como arquivo de referência de
observações sismológicas para região. Os dados coletados já foram utilizados em Teses de
Mestrado e em Trabalhos de Conclusão de Curso de Geologia através do DGF.
----------------------------2 - Ampliação da Oficina de Laminação
Área = 48 m2
CONSTRUÇÃO REALIZADA EM 2006
Destino:Ensino de Graduação em Geologia e Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
Financiamento: CG/UFPA-Manutenção/2006
Situação: concluído
-----------------5 - Sala de aula de Sedimentologia
Área = 36 m2
REFORMA REALIZADA EM 2006
Destino: Aulas da disciplina Sedimentologia
Financiamento: CG/PROINFRA/2006
Situação: concluído
--------------------------------
6 - Refeitório do CG
Área = 18 m2
REFORMA REALIZADA EM 2006
Destino: Local de alimentação da comunidade do CG
Financiamento: CT-INFRA-PGO/2006 CG/Manutenção
Situação: em conclusão
------------------------7 - Cantina do CG
Área = 90 m2
REFORMA REALIZADA EM 2006
Destino: Local de alimentação da comunidade do CG
Financiamento: CT-INFRA-PGO/2006 CG/Manutenção
Situação: em conclusão
---------------------------8 - Ampliação no prédio-sede, ala direita, três módulos, sendo 12 salas de 24 m2, 6 no
térreo e seis salas no pavimento superior
Área = 390 m2
EDIFICAÇÃO REALIZADA EM 2006
Destino: Pesquisa e Pós-Graduação
Financiamento: CT-INFRA
Situação: em andamento
-----------------------------9 - Ampliação no prédio-sede, ala esquerda, um módulo, para o Lab. Geologia
Isotópica (Rede Geochronos), quatro salas de 24 m2, duas em cada andar
Área = 130 m2
EDIFICAÇÃO REALIZADA EM 2006
Destino: Pesquisa, Ensino de Graduação e Pós-Graduação Rede Geochronos
Financiamento: PGO/UFPA/2006
Situação: em andamento
96
10- Laboratório de Petrografia em duas salas, sendo uma de 24 e outra de 30 m 2
Área = 54 m2
REFORMA REALIZADA EM 2006
Destino: Graduação
Financiamento: PGO/UFPA/2005 PROINFRA-CG
Situação: concluída à entrega
-----------------------11- Litoteca
Área = 50 m2
EDIFICAÇÃO REALIZADA EM 2006
Destino: Amostras - Geral
Financiamento: PRONEX
Situação: concluída à entregar
C) FACULDADE DE GEOLOGIA/FAGEO
Laboratórios
Análises de Imagens do Trópico Úmido – LAIT
Computação Aplicada às Geociências - COMAP
Dinâmica, Avaliação e Manejo de Recursos Pesqueiros
Geologia e Recursos Minerais Marinhos - REMARLAB
Inclusões Fluidas
Laboratório de Ensino I
Laboratório de Ensino II
Laboratório de Ensino III
Laboratório de Ensino IV
Laboratório de Ensino V
Laboratório de Ensino VIII
Laboratório de Recursos Hídricos e Meio Ambiente LARHIMA
Metalogênese
Modelagem de Oceano & Estuários Amazônicos - MODELAZ
Oceanografia Biológica
Oceanografia Química
Paleontologia
Recursos Áudio-Visuais – LARAV
Sedimentologia e Minerais Pesados
Área m
56
30
48
44
48
48
48
48
48
38
2
Técnico
envolvido
1
20
35
30
25
30
24
68
72
1
Laboratório Espectrometria de Absorção Atômica
Grupo de pesquisa: Geoquímica Ambiental.
Chefia: e-mail: [email protected]
Tel.: 3211 -1485
Site: http://www.ufpa.br/cg/departamentos/DGP/laboratorios.htm#lea
97
Técnicos: Nível Superior: Bach. Antonio Conceição Aguiar (Químico)
Área física: 24 m2, e um anexo de 8 m2 (prédio sede).
Atuação:
Graduação: treinamento de alunos de graduação, Atividades relacionadas às
Disciplinas Métodos Geoquímicos, Geoquímica Analítica, Geologia e Geoquímica Ambiental,
Métodos Analíticos em Hidroquímica.
Pós-Graduação: Atividades relacionadas às Disciplinas Geoquímica Analítica de
Sedimentos, Fundamentos de Geoquímica Ambiental.
Pesquisa: Aspectos hidrogeoquímicos do rio Guamá, Biogeoquímica de Ecossistemas
Sucessionais na Microbacia do Rio Anani na Região do Estuário Guajarino na Amazônia
Oriental, Pará, Brasil, Determinação de concentrações máximas de hidrocarbonetos no
ambiente, utilizando a metodologia de ações corretivas com base no risco para o cenário de
vazamento em postos de combustíveis.
Linhas de pesquisa: Geoquímica Ambiental.
Extensão: prestação de serviços.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade Áreas de pesquisa
Técnicos
4
Geoquímica Ambiental
Doutores
4
Geoquímica Ambiental
Laboratório de Análises Químicas
Grupo de pesquisa: Geoquímica Ambiental
Chefia: Msc. Natalino Moreira (Químico industrial)
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-1485
Site: http://www.ufpa.br/cg/departamentos/DGP/laboratorios.htm#laq
Área física: 120m2 (prédio Sede do CG).
Atuação:
Graduação: treinamento de alunos de graduação, Atividades relacionadas às
disciplinas Métodos Geoquímicos, Geoquímica Analítica, Geologia e Geoquímica Ambiental,
Métodos Analíticos em Hidroquímica.
Pós-Graduação: Atividades relacionadas às Disciplinas Geoquímica Analítica de
Sedimentos, Fundamentos de Geoquímica Ambiental.
Pesquisa: Aspectos hidrogeoquímicos do rio Guamá, Biogeoquímica de
Ecossistemas Sucessionais na Microbacia do Rio Anani na Região do Estuário Guajarino na
Amazônia Oriental, Pará, Brasil. Determinação de concentrações máximas de
hidrocarbonetos no ambiente, utilizando a metodologia de ações corretivas com base no
risco para o vazamento em postos de combustíveis.
Linhas de pesquisa: Geoquímica Ambiental.
Extensão: prestação de serviços.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade Áreas de pesquisa
Técnicos
1
Geoquímica Ambiental
Mestre
1
Geoquímica Ambiental
Doutores
4
Geoquímica Ambiental
98
Laboratório de Hidroquímica
Grupo de pesquisa: Geoquímica Ambiental
Chefia: Prof. Dr. José Augusto Martins Corrêa
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-1986
Site: http://www.ufpa.br/cg/departamentos/DGP/laboratorios.htm#lh
Técnicos: Nível Superior: Esp. Leila Hanna (Química Industrial)
Bach. Alcindo (Química Industrial)
Nível Médio: Vânia Helena da Silva Nogueira
Área física: 36m2 (dividido em 3 setores/prédio Sede do CG).
Atuação:
Graduação: treinamento de alunos de graduação, Atividades relacionadas às
Disciplinas Métodos Geoquímicos, Geoquímica Analítica, Geologia e Geoquímica Ambiental,
Métodos Analíticos em Hidroquímica.
Pós-Graduação: Atividades relacionadas às Disciplinas Geoquímica Analítica de
Sedimentos, Fundamentos de Geoquímica Ambiental.
Pesquisa: Aspectos hidrogeoquímicos do rio Guamá, Biogeoquímica de
Ecossistemas Sucessionais na Microbacia do Rio Anani na Região do Estuário Guajarino na
Amazônia Oriental, Pará, Brasil, Determinação de concentrações máximas de
hidrocarbonetos no ambiente, utilizando a metodologia de ações corretivas com base no
risco para o cenário de vazamento em postos de combustíveis.
Linhas de Pesquisa: Geoquímica Ambiental.
Extensão: prestação de serviços. O setor de bacteriologia se destina
especificamente à análise bacteriológica de águas, mais especificamente, coliformes fecais.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade
Técnicos
3
Graduado
1
Especialista
1
Mestres
1
Doutores
4
Áreas de pesquisa
Geoquímica Ambiental
Laboratório de Cromatografia
Grupo de pesquisa:
Chefia: Prof. Dr. José Augusto Martins Corrêa
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-1986
Site: http://www.ufpa.br/cg/departamentos/DGP/laboratorios.htm#lc
Técnicos:
Área física: 24 m2.
Atuação:
Graduação: treinamento de alunos de graduação, Atividades relacionadas às
Disciplinas: Métodos Geoquímicos, Geoquímica Analítica, Geologia e Geoquímica Ambiental,
Métodos Analíticos em Hidroquímica.
Pós-Graduação: Atividades relacionadas às Disciplinas Geoquímica Analítica de
Sedimentos, Fundamentos de Geoquímica Ambiental.
Linhas de Pesquisa: Geoquímica Ambiental.
99
Extensão: prestação de serviços.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade Áreas de pesquisa
Técnicos
Graduado
Especialista
Mestres
Doutores
Laboratórios de Difração de raios-X e Fluorescência de raios-X.
Grupo de pesquisa: Mineralogia e Geoquímica.
Chefia: Prof. Dr. Rômulo Simões Angélica.
e-mail: [email protected] e [email protected]
Tel.: 3183-2007
Site: http://www.ufpa.br/cg/departamentos/DGP/laboratorios.htm#ldr
Técnicos: Nível Superior:
Área física: 48 m2 no andar superior do prédio sede do CG.
Atuação:
Graduação: Treinamento de alunos de graduação, Atividades relacionadas às
Disciplinas Métodos Geoquímicos, Geoquímica Analítica.
Pesquisa: Microquímica e Cristaloquímica do Minério de Cobre do Salobo, CarajásPa.
Obs.: Fluorescência de raios-X: desativado, operando apenas para fins acadêmicos, já que o
equipamento está ultrapassado, não atendendo mais as exigências analíticas atuais.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade Áreas de pesquisa
Técnicos
3
Graduado
Mineralogia e
Especialista
1
Geoquímica Aplicada
Mestres
2
Doutores
8
Laboratório de Infravermelho, Análise Térmica Diferencial e Análise Termogravimétrica.
Grupo de pesquisa: Mineralogia e Geoquímica.
Chefia: Prof. Dr. Rômulo Simões Angélica.
e-mail: [email protected] e [email protected]
Tel.: 3183-2007
Site: http://www.ufpa.br/cg/departamentos/DGP/laboratorios.htm#ldr
Técnicos: Nível Superior:
Área física: 24m2
Atuação:
Graduação: treinamento de estagiários e bolsistas de iniciação científica.
Pós-Graduação: atividades de pesquisa de professores e alunos de pósgraduação.
100
Pesquisa: Composição Mineralógica e Alteração Biomineral de Azulejos de
Prédios Históricos de Belém do Século XIX: Subsídios para remoção de microorganismos
visando a sua reconstituição restaurativa.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade
Áreas de pesquisa
Técnicos
Graduado
Especialista
Mestres
Doutores
Laboratório da Geologia Isótopica
Grupo de pesquisa: Geoquímica Isotópica Aplicada
Chefia: Prof. Dr. Jean Michel Lafon (*)
* Em substituição do Profo. Moacir José Macambira, afastado para estágio
pós/doutorado
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-1483
Site: http://www.cultura.ufpa.br/paraiso
Técnicos: Nível Superior: Doutoranda Cíntia Maria Gaia da Silva.
e-mail: [email protected]
Eng. Elet. Raimundo Jorge Felipe Ataíde
e-mail: [email protected]
Nível Médio: Mario Antônio Corrêa – assistente de administração.
Rosemery Brabo Monteiro - bolsista FADESP
e-mail: [email protected]
Roberta da S. Florencio - bolsista FADESP e-mail: [email protected]
Rosilene Oliveira da Rocha - bolsista FADESP e-mail:[email protected]
Elen Matos de Oliveira - bolsista FADESP e-mail: [email protected]
Área física:
A área de laboratórios é de 137m2 distribuída em: andar térreo 91,2 m2 (salas de
química e espectrometria); andar superior 45,6m 2 (salas de lupas, micros e separação de
minerais). Recentemente foi adicionado mais cerca de 50m 2 para instalação do setor de
isótopos estáveis.
Atuação:
Graduação: treinamento de estagiários e bolsistas de iniciação científica.
Pós-Graduação: Atividades relacionadas às disciplinas: Geoquímica dos Isótopos
Radiogênicos; Técnicas Analíticas Aplicadas à Geocronologia. atividades de pesquisa de
professores e alunos de pós-graduação.
Pesquisa: Evolução geodinâmica da área da Reserva Nacional de Cobre
e Associados, nordeste do Cráton Amazônico. Evolução geológica pré-cambriana e
metalogênese de ouro no Cráton São Luiz e Cinturão Gurupi, NE-Pará e NW-Maranhão.
101
Estudo da proveniência de metassedimentos do Cinturão Araguaia utilizando o sistema
Sm-Nd.
Extensão: prestação de serviços.
Equipe:
Nº de Pesquisadores
Técnicos
Graduado
Especialista
Mestres
Doutores
Quantidade
7
4
Áreas de pesquisa
3
5
Laboratório da Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV)
Grupo de pesquisa: Petrologia de Granitóide
Chefia: Prof. Cláudio Nery Lamarão
e-mail: [email protected] e [email protected]
Tel.: 3183-1477
Site: http://www.ufpa.br/cg/pronex/labmev.htm
Técnicos:
Área física: 51 m2
Atuação:
Graduação: treinamento de estudantes e bolsistas de iniciação científica.
Pós-Graduação: atividades de pesquisa de professores e alunos de pós-graduação.
Pesquisa: dá suporte a atividades de diferentes pesquisadores de diferentes grupos de
pesquisa.
Linhas de Atuação: Petrologia, Mineralogia, Geocronologia
Extensão: prestação de serviços.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade Áreas de pesquisa
Mestres
Doutores
Laboratório da Mineralogia e Gemologia
Grupo de pesquisa: Mineralogia e Geoquímica
Chefia: Prof. Dr. Marcondes Lima da Costa
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-1428
Site: http://www.ufpa.br/cg/museu.htm
Técnicos:
Área física: 50m2
Atuação:
102
Graduação: treinamento de alunos de graduação. Disciplina Mineralogia
Macroscópica.
Pós-Graduação: atividades de pesquisa de professores e alunos de pós-graduação.
Pesquisa: atividades de pesquisa de professores e alunos de pós-graduação.
Linha de Pesquisa: Mineralogia Aplicada.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade Áreas de pesquisa
Técnicos
Graduado
Especialista
Mestres
Doutores
Laboratório da Petrografia Pós-Graduação
Grupo de pesquisa: Petrografia
Chefia: Prof. Ronaldo Lima Lemos
e-mail: [email protected]
Tel.:
Site:
Área física: 18m2
Atuação:
Graduação: disciplina Minerografia.
Pós-Graduação: disciplinas Granitogênese da Amazônia, Microscopia de Minérios,
Microtectônica, Metalogênese.
Pesquisa: atividades de pesquisa de professores e alunos de pós-graduação.
Áreas de Atuação: Petrologia, geocronologia, sedimentologia.
Extensão: prestação de serviços.
Equipe:
Nº de Pesquisadores
Técnicos
Graduado
Especialista
Mestres
Doutores
Quantidade
7
4
Áreas de pesquisa
3
5
Laboratório de Petrografia - Ensino Graduação
Grupo de pesquisa: Petrografia
Chefia: Prof. Msc. Vânia Maria Fernandes Barriga
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-2007 e 3183-1472
Área física 38m2 no Prédio Sede do CG.
Site: http://www.ufpa.br/cg/departamentos/DGP/laboratorios.htm#lpg
Técnicos:
Área física: 18m2
Atuação:
103
Graduação: disciplinas Mineralogia Microscópica, Introdução à Mineralogia e
Petrologia, Petrologia Sedimentar, Petrologia Ígnea, Petrologia Metamórfica. Treinamento de
alunos dos cursode graduação. Eventualmente, alunos do Curso de Oceanografia utilizam
este laboratório, e poucas aulas do curso de micropaleontologia são realizadas neste
laboratório.
Pós-Graduação:.
Pesquisa: atividades de pesquisa de professores e alunos de pós-graduação.
Áreas de Atuação: Petrologia.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade
Áreas de pesquisa
Técnicos
7
Graduado
4
Especialista
Mestres
3
Doutores
5
Laboratório da Petrologia Magnética
Grupo de pesquisa: Petrologia
Chefia: Prof. Dr. Roberto Dall‘Agnol
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-1477
Site:
Técnicos:
Área física: 24 m2
Atuação:
Graduação: Treinamento de estagiários e bolsistas de iniciação científica.
Pós-Graduação: dá suporte a atividades de alunos de pós-graduação.
Pesquisa: atividades de pesquisa de professores e alunos de pós-graduação.
Linha de Atuação: Petrologia.
Extensão: Interação com empresas privadas, este laboratório serve pesquisadores de
outras instituições de ensino superior, de instituições de pesquisa governamentais e de
empresas do setor produtivo.
Equipe:
Bolsas:
Nº de Pesquisadores
Técnicos
Graduado
Especialista
Mestres
Doutores
TIPO DE BOLSA
Iniciação científica
CNPQ
PIBIC
PROINT
Quantidade
7
4
Áreas de pesquisa
3
5
QUANTIDADE
104
Oficina de Laminação
Grupo de pesquisa:
Chefia: Prof. Dr. Carlos Alberto Ribeiro de Albuquerque
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-1981 e 3183-1472
Site: http://www.ufpa.br/cg/departamentos/DGP/laboratorios2.htm#Ol
Técnicos: Eduardo Duarte
Área física: 52m2, no bloco B anexo ao Prédio do CG
Atuação:
Graduação: seus produtos são largamente utilizados como material didático em aulas
de graduação.
Pós-Graduação: seus produtos são largamente utilizados como material didático em
aulas de pós-graduação. Este laboratório dá suporte a diferentes grupos de pesquisa
da do Centro de Geociências da UFPA.
Pesquisa: dá suporte a diferentes pesquisadores de diferentes linhas de pesquisa no
âmbito do Centro de Geociências como de outros Centros..
Extensão: dar suporte à prestação de serviços a empresas privadas, empresas
governamentais e diferentes grupos de pesquisa da UFPA.
Equipe:
Nº de Pesquisadores Quantidade
Áreas de pesquisa
Técnicos
7
Graduado
4
Especialista
Mestres
3
Doutores
5
Oficina de Preparação de Amostras (OPA)
Grupo de pesquisa: Petrologia
Chefia: Rosemery da Silva Nascimento
e-mail: [email protected]
Tel.: 3183-1486
Site: http://www.ufpa.br/cg/departamentos/DGP/laboratorios2.htm#opa
Técnicos:
Área física: 20m2 situado no bloco em anexo ao Museu de Geociências
Atuação:
Graduação: treinamento de estudantes de graduação.
Pós-Graduação: disciplina
Pesquisa: dá suporte a diferentes pesquisadores de diferentes linhas de pesquisa no
âmbito do Centro de Geociências como de outros Centros.
Linhas de Atuação: Petrologia, Geocronologia, Mineralogia.
Extensão: dá suporte à prestação de serviços a empresas privadas, empresas
governamentais e deferentes grupos de pesquisa da UFPA.
Equipe:
Nº de Pesquisadores
Técnicos
Graduado
Especialista
Mestres
Doutores
Quantidade
Áreas de pesquisa
105
Museu de Geociências
Chefia: Prof.Marcondes Lima da Costa
15.1. Área física
Ocupa uma área de aproximadamente 50 m2
15.2. Infra-estrutura
Grande acervo de minerais, rochas e fósseis.
Atuação
Graduação: treinamento de estudantes de graduação.
Pós-Graduação: treinamento de estudantes de pós-graduação.
Pesquisa: dá suporte a diferentes pesquisadores de diferentes linhas de pesquisa no âmbito
do Centro de Geociências como de outros Centros..
Linha de Pesquisa: Mineralogia.
Extensão: aberto à visitação de estudantes do Ensino Fundamental e Médio; visitas guiadas
com solicitação prévia.
Almoxarifado de Reagentes Químicos
Chefia: Msc. Natalino Moreira (Químico industrial)
e-mail: [email protected]
Atuação: Nos Departamentos de Geoquímica e Petrologia e Geologia
Graduação
Pós-Graduação
Pesquisa
Extensão
Inclusões Fluídas – Microtermométrica
Chefia: Raimundo Netuno Villas
Manutenção
Chefia: Thomas Scheller
D) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOFÍSICA (PPGF)
LABORATÓRIOS
3.1 - Processamento de Dados Sísmicos - PROSIS
3.2 - Processamento de Dados Geofísicos de Poço - PROLOG
3.3 - Processamento de Dados Eletromagnéticos – PROEM
3.4 - Laboratório de Modelagem Eletromagnética – LAMODEM
3.5 - Laboratório de Métodos Potenciais - LABMAGRAV
3.1. – Laboratório de Processamento Sísmico – PROSIS.
1. OBJETIVOS
O Laboratório de Processamento Sísmico (PROSIS) foi certificado há mais de 20
anos no antigo Departamento de Geofísica, e mais atualmente no CPGF, e está
localizado no prédio principal do Instituto de Geociências com uma área física
ocupando 3 ambientes (área de 60m2) no andar inferior e 3 salas (área de 60m2) no
andar superior.
106
O PROSIS é um laboratório multi-usuário que centraliza praticamente todo o
desenvolvimento dos trabalhos de ensino e pesquisa voltados à modelagem, ao
processamento e à interpretação de dados sísmicos.
Administrativamente, o PROSIS procura racionalizar a utilização dos recursos do laboratório,
documentar e disponibilizar software, propiciar treinamento aos seus usuários, bem como
socializar os problemas e as soluções do PROSIS.
2. RELAÇÃO EQUIPAMENTOS EM USO PROSIS
(1) REFRIGERAÇÃO
01 - Ar condicionado Elgin 12.000 btus.
08- Ar condicionado Gree 12.000 btus.
01- Ar condicionado Consul 12.000 btus.
02- Split Gree 7.000 btus.
01- Split Gree 24.000 btus.
01- Split Midea 12.000 btus.
(2) EQUIPAMENTOS DE REDE
05- Rack rede .
01- Switch dlink 1024 24 portas 10/100
01- Switch 3com 48 portas gerenciável 3cblsg48
01- Switch 3 com 24 portas 10/100
02- Roteador wireless tp-link-wr542g
(3) EQUIPAMENTOS P/ PROTEÇÃO ELÉTRICA
02- Nobreak SMS 10kva uss10.000ti com banco de baterias automotiva
01- Nobreak engetron 15kva gex0dw40s com banco de baterias automotiva.
01- Nobreak SMS 3.2kva com banco automotivo externo
01- Nobrak 10kva SMS
(4) SERVIDORES
01- Servidor Itautec Mx200, 2 Processadores Intel Xeon 3.0, Placa Raid, 8 Discos Scsi
73GB, 3
Fontes Redudantes, 8 GB Memória Registrada, Gravadora Dvd, Disquete, Monitor Crt
19.
01- Servidor Sun Fire V40z, 2 Processadores Dual Core AMD Opteron 880, 2.4ghz, 24GB de
Memória Registrada, 1,5tb de Disco, Monitor Sun LCD 19.
02- Servidor Itautec Lx 200, 2GB Memória, Fonte Redundante, 220 GB HD Sata, Proc Intel
Xeon,
Monitor Crt 19‖.
01- Servidor Desktop Intel Xeon (Placa Intel Server Board), Processador Xeon 3.0ghz, 2GB
Mem,
HD 400GB, Gravadora Dd, Monitor 19‖ LCD.
01- Sun Blade 2500, 2 Processadores Ultrasparc Iiii, Monitor 24‖ Sun.
01- Sun Storedge 3500, Com 3tb de Disco, Fiber Channel, Discos Com Raid.
01- Servidor de Câmeras AMD Athlon 3700+, 22ghz, 1GB Mem, HD 500GB, Gravadora,
Placa P/ 4
Câmeras, 4 Câmeras Conectadas.
01- Servidor de Câmeras AMD Duron 1300, 500mb Mem, HD 320GB, Gravadora CD,
Monitor Crt,
Placa 08 Cameras, 05 Câmeras Conectadas.
01- Servidor de Câmeras Avitech Dual Core, 2GB de Memória, Placa de Víde 512mb,
Monitor 19‖,
Placa P/ 16 Câmeras.
02- Servidor Dell Precision T7400 , 02 Processadores Core2quad Xeon 3.2ghz, 04 HDs de
107
500GB, 32
GB de memória Placa de Vídeo Dual , Gravadora de Dvd, Dois Monitores Dell 21‖ LCD. .
(5) CLUSTER
01- Cluster Itautec , com 01 nó de Administração com 02processadores Intel(R) Xeon(Tm)
Cpu 2.80
GHZ, 2GB de memória, 6 Discos Scsi (300GB), Gravador de Dvd, 20 nós com 02
Processador
Intel Xeon 2.8, 2GB de memória, HH Scsi 32GB, leitor de Dvd.
01- Cluster Sgi Altix Xe270 com 01 nó de Administração com 02 Processadores Quad Xeon
E5540,
24 GB de memória, HD com Raid totalizando 6,5TB de disco, Gravador de DVD, Monitor
LCD
de Rack, 10 nós com 02 Processadores Quad Xeon E5540, 72GB de memória, HD
500GB, DVD.
Comunicação com Gigabit E E Infiniband 10GB.
(6) COMPUTADORES DESKTOP
05- Computador Preview Core2quad Q6600 2.4ghz, 8GB Mem, HD 500GB, Gravadora Dvd,
Placa
de Vídeo Quadro Geforce 8800gt, Monitor 19‖ LCD.
03- Computador Intel Core2quad Q8300 2.5ghz, 8GB de Mem, HD 500 GB, Placa de Vídeo
Geforce
8400, Monitor 19‖ LCD.
05- Terminal Thin Client Tecnoworld Winbox, Com Monitor LCD 19‖.
01- Computador Secretária Pentium 4 2.4 Ghz, 1GB Mem, 40 GB, Monitor Crt, Gravador CD,
Leitor CD, Disquete.
01- Computador AMD Semprom 2800+, 1GB Mem, HD 20GB, Gravador CD/Leitor Dvd,
Monitor Crt.
01- Hp Workstation Xw9400, 02 Processador AMD Opteron 2216 2.4, Monitor Hp LCD 24‖.
01- Computador Intel Core 2quad Q6600 2.4ghz, 8GB Mem, 2 X 1tb de HD, Gravador Dvd,
Monitor22‖.
01- Sun Entreprise 3500 (Antigo).
01- Sun Stor Edge D1000 (Antigo).
01- Sun Sparc Station 20 (Antigo).
(7) IMPRESSORAS
01- Impressora Ploter Hp Designjet 800 42‖.
01- Impressora Hp Laserjet Color 2550dn.
01- Impressora Duplex Lexmark T420.
01- Impressora Jato de Tinta multifuncional Hp Psc 1210 All One.
01- Impressora Laser 1020.
01- Impressora Laser Hp multifuncional.
01- Impressora Lexmark X264dn Duplex multifuncional.
01- Impressora Hp Laser Color Cp1215.
01- Impressora Hp Photosmart C4180 multifuncional.
(8) PROJETOR
01- Projetor Sony Vpl-Ex4.
(9) OUTROS
01- Bebedouro de Mesa Advanced.
01- Aparelho de Fax Térmico Brother 275.
108
(10) LISTA SOFTWARES EM USO
- 05 licenças Promax Educacional.
- 02 licenças Mathematica Linux.
- Licença Educacional OpendTect.
- 01 Licença RedHat Enterprise AS 4.
- Seismic Unix (Free).
- Centos Linux (Free).
- Fortran (Free/Educacional).
(11) OUTRAS INFORMAÇÕES
Apoio financeiro para aquisição de equipamentos e materiais em geral é realizado através de
recursos provenientes da FINEP, ANP PRH/UFPA 06 e PETROBRAS.
(12) PRINCIPAIS PROJETOS DE PESQUISA DESENVOLVIDOS NO PROSIS
(1) Órgão financiador: ANP. PRH-ANP/MME/MCT-UFPa, No. 6. Processo No. 1984094-56.
Coordenador atual: Prof. Dr. André José Neves Andrade.
Título: Geofísica Aplicada a Exploração e Desenvolvimento de Reservatório de Petróleo e
Gás.
Situação: Em andamento.
Duração: Março/2000 ao presente.
Observação: O projeto é voltado à formação de recursos humanos em Bacharelado,
Mestrado e Doutorado. Bolsas ANP.
(2) Órgão financiador: CTPETRO/FINEP. Rede Cooperativa de Pesquisa em Geofísica de
Exploração. Rede FINEP 01, Fase 2.
Convênio: 01.06.0037.00 (FINEP).
Coordenador: Prof. Dr. Jessé Carvalho Costa.
Título: Imageamento Sísmico Sob a Quebra da Plataforma Continental. (Grupos da Rede).
Meta 3: Desenvolvimento de Métodos de Análise de Velocidades. (Grupo UFPA).
Situação: Em andamento.
Início: Outubro/2006.
Observação: Projeto de pesquisa.
(3) Órgão financiador: PETROBRAS. Rede Temática PETROBRAS. Fase 1. Rede de
Geofísica Aplicada.
Contrapartida: Não existe. A FINEP e o CNPq não participam.
Título: Infra-Estrutura Predial, Administrativo e Capacitação para Implantação do Núcleo de
Pesquisa Aplicada à Exploração de Petróleo e Gás na UFPA.
Coordenador: Prof. Dr. Marcos Welby Correa da Silva.
Situação: Em andamento.
Início: Outubro/2006.
Observação: Projeto de Infra-estrutura.
(4) Órgão financiador: CTPETRO/FINEP. Rede Cooperativa de Pesquisa em Geofísica de
Exploração. Rede FINEP 01, Fase 3.
Convênio: FINEP.
Coordenador: Prof. Dr. Jessé Carvalho Costa.
Título: Imageamento Sísmico Sob a Quebra da Plataforma Continental. (Grupos da Rede).
Meta 3: Desenvolvimento de Métodos de Análise de Velocidades. (Grupo UFPA).
Situação: Em andamento (05/11/2008).
Início: Dezembro de 2008.
109
Observação: Projeto de pesquisa como continuação do Fase 2 conservando o mesmo título.
(5) Órgão financiador: CTPETRO/FINEP. Rede Cooperativa de Pesquisa em Geofísica de
Exploração. Rede FINEP 01, Fase 4.
Coordenador: Prof. Dr. Milton José Porsani.
Título: Portar Códigos de Processamento de Dados Sísmicos para a GêBR.
Meta: Portar o código CRS para a GêBR.
Início: Agosto de 2008.
Observação: Projeto de pesquisa.
(6) Órgão financiador: PETROBRAS. Rede Temática PETROBRAS. Rede de Geofísica
Aplicada.
Título: Imageamento sísmico 2D e 3D incorporando o método CRS e análise de velocidade.
Coordenadores: Prof. Dr. Martin Tygel (UNICAMP), Prof. Jessé Carvalho Costa (UFPA).
Situação: Em andamento.
Início: Janeiro de 2008.
Observação: Projeto de Pesquisa.
(7) Órgão financiador: MCT/CNPq, 02/2006/UNIVERSAL. Pro. 478452/2006-3.
Coordenador: Prof. Dr. Jessé Carvalho Costa.
Título: Extensão de Métodos de Refinamento do Modelo de Velocidade para Meios
Anisotrópicos.
Situação: Em andamento.
Início: Março de 2007.
Observação: Colaboradores IMEC/UNICAMP; Institute of Geophysics, Charles University,
Praga.
1. Objetivo:
Processamento de dados sísmicos, modelagem teórica, treinamento de alunos de
pós-graduação e graduação na área dos métodos sísmicos.
O PROSIS é administrado pela Comissão de Usuários do PROSIS formada por 1
Chefe, 1 Sub-chefe e Membros do Grupo de Sísmica, bem como por uma Comissão
Técnica par resolver problemas do dia-a-dia.
2. Infra-estrutura existente
Localização: Prédio principal do Centro de Geociências.
Área física: Ocupa 3 ambientes com área total de 60m2
Principais equipamentos disponíveis:
Ambiente I
(01) 1 workstation SUN SparcStation 20 Modelo 51, com disco externo de 8.0 GB e disco
interno de 1.5 Gbytes, CD-ROM e Unidade de fita magnética.
Ano de aquisição: 1996.
Funcionamento: Normal.
(02) 1 workstation IBM com disco externo de 5.0 GB e disco interno de 1.5 GB, CD-ROM e
unidade de fita magnética.
Ano de aquisição: 1994.
Funcionamento: Normal.
110
(03) 1 Estação de Trabalho Servidor SUN RISC, modelo Enterprise-3500 com 2
processadores, 1 GB de memória RAM, 2 Discos internos com 18.2 GB cada, monitor
de 21 polegadas com resolução de até 1024x1200 e 76 Hz, e acelerador gráfico
Creator 3D.
A SUN-RISC tem 1 Storage Array Externo A1000, com 4 Discos UltraSCSI-3, 10.000
rpm, com 36.4 GB cada.
Ano de aquisição: 2001.
Funcionamento: Normal.
(04) 1 Servidor PC com dois processadores Intel P3 750 MHz., RAM 750MB, HD 2x36 GB
SCSII. Inclui 1 monitor de 15‘‘.
Ano de aquisição: 2000.
Funcionamento: Normal.
(05) 1 Computador PC, processador AMD Duron de 1.20 MHz, 256 MB de RAM, HD de 20
GB. Inclui 1 monitor de 17‘‘.
Ano de aquisição: 2003.
Funcionamento: Normal.
Observação: Windows NT.
(06) 1 Impressora HP Laserjet 4 MV.
Ano de aquisição: 1996.
Funcionamento: Normal.
Observação: Falta toner.
(07) 1 Impressora HP Laserjet 2200.
Ano de aquisição: 2002.
Funcionamento: Defeito (placa-mãe queimada).
(08) 1 Impressora HP deskjet 845c.
Ano de aquisição: 1999.
Funcionamento: Normal.
Observação: Falta cartuchos preto e colorido.
(09) 1 Impressora Laserjet LEXMAK T420.
Ano de aquisição: 2004.
Funcionamento: Normal.
Observação: Falta cartuchos preto e colorido.
(10) 01 No-break CHLRIDE POWER LAN 3 KVA, ano de aq. 2002, func. normal.
Ano de aquisição: 2004.
Funcionamento: Normal.
Observação: Falta cartuchos preto e colorido.
(11) 01 No-break SMS 2 KVA.
Ano de aquisição: 2000.
Funcionamento: Defeito.
(12) 2 No-breaks TS-SHARA, 1,2 KWA.
Ano de aquisição: 1996.
Funcionamento: Defeito.
(13) 1 central condicionador de ar de 12.000 Btus.
Ano de aquisição: 2004.
Funcionamento: Normal.
(14) 5 mesas para computador.
(15) 1 mesa para impressora.
Observação: Falta mesa para impressora.
(16) 3 cadeiras com rodas.
(17) 2 cadeiras sem rodas.
111
Ambiente II
Microcomputadores com LINUX.
(01) 07 Computadores PC Atlhon 1300+ Hz, RAM 256 MB, HD 20 GB. Cada computador
inclui um monitores de 17‘‘.
Ano de aquisição: 2003.
Funcionamento: Normal.
(02) 1 No-break TS-SHARA de 1,2 KWA.
Ano de aquisição: 1996.
Funcionamento: Defeito.
(03) 1 No-break Engetron 1,2 KVA.
Ano de aquisição: 1996.
Funcionamento: Defeito.
(04) 01 No-break Infinium 1,2 KVA, ano de aq. 2002, func. normal.
Ano de aquisição: 2002.
Funcionamento: Defeito.
(05) 1 No-break BK de 1,5 KWA.
Ano de aquisição: 1994.
Funcionamento: Defeito.
(06) 1 Switch COM de 24 portas para a rede interna.
Ano de aquisição: 2004.
Funcionamento: Normal.
(07) 6 mesas para computador.
(08) 8 cadeiras metálicas com rodas.
(09) 1 central de condicionador de ar split de 12.000 Btus
Ano de aquisição: 2004.
Funcionamento: Normal.
Ambiente III
1 Cluster de PCs com 20 nós de processamento e 01 Servidor de administração. O servidor
e cada nó tem 2 processadores Intel Xeon 3.0 MHz, 2 GB RAM, HD 36GB SCSII.
1 Monitor de 17‘‘.
4 No-breaks 2 KVA.
1 mesa tipo escritório
01 Armário pequeno
01 cadeira
Uma central de ar condicionado de 30000 Btus
Ano de aquisição: 2004.
Funcionamento: Normal em todos os componentes.
Observação 1: O Cluster está em estado de teste de carga.
Observação 2: Falta o Mouse e o Teclado.
(01)
(02)
(03)
(04)
(05)
(06)
(07)
SOFTWARE (Funcionamento: Atualizado)
Softwares instalados na Rede Computacional Interna do PROSIS.
Programas de processamento sísmico: SEPLIB, Seismic Unix, FOCUS/2D, Promax.
Programas de Modelagem Numérica: Programa Fortran de Diferenças Finitas 2D.
Interface Gráfica: Mathlab LINUX.
Traçamento de Raios: SEIS88.
Compiladores: FORTRAN 77, FORTRAN 90, e C++ para LINUX.
Sistema Operacional: Windows XP, LINUX, SOLARIS 2.8, AIX-IBM.
Software de modelagem Geológica GOCAD.
MANUAIS
112
(01)
(02)
(03)
(04)
(05)
(01)
(02)
(03)
(04)
(05)
(06)
Linux
SU
Seplib
Fortran 77
Fortran 90
(06)
GNU
Softwares em desenvolvimento.
Migração de Kirchhoff em profundidade com verdadeiras amplitude para meios
arbitrários. Caso 2-D e 2,5-D.
Atenuação de múltiplas com afastamentos arbitrários.
Recuperação de parâmetros físicos do reservatório para análise AVO/AVA.
Modelagem numérica da onda acústica/elástica usando diferenças finitas com
computação
paralela.
Inversão Tomográfica.
Inversão de Reflexões.
3. Atuação:
No PROSIS são ministradas aulas praticas e treinamento dos professores, alunos de
graduação e de pós-graduação da área dos métodos sísmicos. Também são desenvolvidos
os trabalhos de pesquisa e teses e dissertações dos alunos de mestrado e doutorado.
Trabalhos de Pesquisa
Os Professores e alunos da Graduação e Pós-graduação desenvolvem pesquisas na
área de métodos sísmicos. Também neste Laboratório são executadas as atividades de
pesquisa dos Projetos da área de sísmica.
Trabalhos de Extensão
Até o momento não teve atividades de extensão, porém este laboratório conta com a
infraestrutura para atividades de extensão universitária.
04 – Outras Informações:
Apoio financeiro
A aquisição de equipamentos e materiais em geral é realizado através de recursos
provenientes da FINEP, CNPq, ANP, e o PRH/UFPA 06.
Principais Projetos de pesquisa desenvolvidos no PROSIS
Imageamento Sísmico em Bacias Paleozóicas com Soleiras de Diabásio na
(1)
Região Amazônica/IMAGAM. Valor: R$ 304.000,00. Período: out./2000 até 0ut/2003.
Fonte: CTPETRO/PETROBRÁS. Situação atual: Concluído.
Projeto aprovado pelo Edital 03/2000 do Fundo Setorial de Petróleo e Gás –
CTPETRO, e financiado pela Agência de Financiamento de Estudos e Projetos - FINEP, com
contra-partida da PETROBRAS e da UFPA.
O projeto está sendo executado pelo grupo de sísmica formado por professores e
estudantes do Curso de Pós-Graduação em Geofísica (CPGF) do Centro de Geociências
(CG) da UFPA, usando a infraestrutura do Laboratório de Processamento Sísmico –
PROSIS.
113
O projeto teve como objetivo geral o desenvolvimento de novas técnicas de
processamento sísmico, a fim de aprimorar o imageamento sísmico em áreas com alto grau
de contraste de velocidade devido à presença de soleiras de diabásio.
5 – PESQUISA EM ANDAMENTO
5.1 – Projetos de Pesquisa
(1) Título: Caracterização de reservatórios fraturados através de análise de AVO/ AVD em
dados sísmicos de superfície e VSP walkaway.
Situação: em Progresso.
Participants: Ellen de Nazaré Souza Gomes (Coordenadora); Jessé Carvalho Costa e Ivan
Psencik.
5.2 – Projetos com capacitação de recursos
(1) Título: ―
Modelagem Sísmica e Visualização 3-D de Bacias Sedimentares em Alvos
Exploratórios.‖
Período: Dez/2001 a Abril/2006. Fonte: CTPETRO. Convênio: Rede de Risco Exploratório
FINEP / FAPEX / PETROBRAS - Rede de Risco Exploratório.
Objetivo do projeto: Realizar modelagem sísmica com base num modelo geológico
conhecido visando desenvolver técnicas alternativas de processamento bidimensional e
tridimensional.
Situação: Projeto em andamento.
Projeto submetido segundo a chamada do edital CTPETRO/CNPq-FINEP 03/2001 – Fase 2.
Valor concedido: R$751.000,00.
(2) Título: ―
Desenvolvimento de Métodos de Análise de Velocidade Aplicáveis ao
Imageamento sob a Quebra da Plataforma Continental.‖
Projeto submetido segundo a chamada do edital: CTPETRO/CNPq-FINEP 03/2005 – Fase 3.
Rede Cooperativa de Pesquisa em Geofísica de Exploração.
Período: Março/2006 (a iniciar).
(3) Título: Desenvolvimento de Métodos de Análise de Velocidade Aplicáveis ao
Imageamento sob a Quebra da Plataforma Continental.
Projeto submetido segundo a chamada do edital: CTPETRO/CNPq-FINEP 03/2005 – Fase 3.
Rede Cooperativa de Pesquisa em Geofísica de Exploração.
Objetivo do projeto: Realizar modelagem sísmica com base num modelo geológico
conhecido da plataforma continental (pé do talude) visando desenvolver técnicas alternativas
de análise de velocidade.
Situação: Projeto em andamento.
Duração: Março/2006 (a iniciar).
Valor concedido: R$400.000,00.
3.1.2 -Laboratório de Processamento de Dados Geofísicos de Poço – PROLOG
Laboratório computacional, onde são desenvolvidas todas as atividades
relacionadas aos trabalhos acadêmicos e de pesquisa dos alunos do Curso de pósgraduação em geofísica, matriculados na área de concentração de geofísica de poço.
Responsável Prof. Dr. André Andrade
7.3.1. Objetivo:
Desenvolvimento de métodos interpretativos e processamento de dados geofísicos de
poços de petróleo e água subterrânea.
7.3.2. Infra-estrutura existente
114
Localização: Prédio do Curso de Pós-Graduação em Geofísica
Área física: 18,9 m2
7.3.3. Principais equipamentos disponíveis
2 (dois) Microcomputadores Pentium XEON, 2.9 GHz, RAM 12 Gb, HD 500 Gb
2 (dois) Microcomputadores Pentium IV, 3.4 GHz, RAM 2 Gb, HD 80 Gb.
5 (cinco) Microcomputadores Pentium IV, 3.0 GHz, RAM 1Gb, HD 80 Gb.
1 (uma) Impressora jato de tinta HP 870C.
1 (uma) Impressora jato de tinta HP 840C.
1 (uma) Impressora laser HP1100.
2 (dois) Scanners HP 3400C
9 (sete) No-breaks 1,0 Kva.
7.3.4. Outras Informações
1) Apoio financeiro:
Aquisição de equipamentos e materiais em geral é realizada através de recursos
provenientes do
Convênio UFPa/ANP/PRH-06 e do projeto "Algoritmos inteligentes
para caracterização de reservatórios". Rede de Geofísica Aplicada (CENPES-PETROBRAS)
2) Projetos com captação de recursos:
1) Título: Projeto "Algoritmos inteligentes para caracterização de reservatórios"
Financiadora: Rede de Geofísica Aplicada (CENPES-PETROBRAS)
Valor concedido: R$ 700.00,0
3) Projetos de pesquisa desenvolvidos no PROLOG
1- Título: Determinação de saturações fluidas através de perfis de poço e rede neural
competitiva.
Situação atual: em andamento.
2- Título: Identificação de minerais através de perfis de poço e lógica Fuzzy.
Situação atual: em andamento.
3- Título: Determinação da composição mineralógica com redes neurais
Situação atual: em andamento.
Responsável Prof. Dr. André Andrade
Laboratório computacional, onde são desenvolvidas todas as atividades
relacionadas aos trabalhos acadêmicos e de pesquisa dos alunos do Curso de pósgraduação em geofísica, matriculados na área de concentração de geofísica de poço.
1. Objetivo:
Desenvolvimento de métodos interpretativos e processamento de dados geofísicos de
poços de petróleo e água subterrânea.
115
2. Infra-estrutura existente
Localização: Prédio do Curso de Pós-Graduação em Geofísica
Área física: 18,9 m2
3. Principais equipamentos disponíveis
2 (dois) Microcomputadores Pentium IV, 3.4 GHz, RAM 2 Gb, HD 80 Gb.
5 (cinco) Microcomputadores Pentium IV, 3.0 GHz, RAM 1Gb, HD 80 Gb.
1 (uma) Impressora jato de tinta HP 870C.
1 (uma) Impressora jato de tinta HP 840C.
1 (uma) Impressora laser HP1100.
2 (dois) Scanners HP 3400C
7 (sete) No-breaks 1,0 Kva.
4. Outras Informações
1) Apoio financeiro:
Aquisição de equipamentos e materiais em geral é realizada através de recursos
provenientes do Convênio UFPa/ANP/PRH-06
2) Projetos com captação de recursos:
1) Título: ―C
aracterização Petrofísica de rochas reservatório - Exemplo da Bacia de
Campos‖
Projeto submetido segundo a chamada do edital: CNPq 19/2004 – Universal
Valor concedido: R$ 15.921,00
3) Projetos de pesquisa desenvolvidos no PROLOG
1- Título: Determinação de saturações fluidas através de perfis de poço e rede neural
competitiva.
Situação atual: em andamento.
2- Título: Identificação de minerais através de perfis de poço e lógica Fuzzy.
Situação atual: em andamento.
3- Título: Determinação da composição mineralógica com redes neurais
Situação atual: em andamento.
.3.3 – Laboratório de Modelagem Eletromagnética – PROEM
Responsável do PROEM
Prof. Marcos Welby Correa Silva
1 - OBJETIVOS
Desenvolvimento de algoritmos e de software para modelagem numérica e inversão de
dados geofísicos elétricos e eletromagnéticos.
2 - Infra-estrutura existente
Localização: Centro de Geociências
Área física: 36 m2
3 - EQUIPAMENTOS
02 PC Pentium IV HT 3.0 GHz / 3 GB RAM / Ethernet RealTek 100 MB / Gravadora LG
01 PC Pentium IV 1.7 GHz / 1 GB RAM / Gravadora LG
01 PC AMD Duron 1.2 GHz / 512 MB RAM
01 PC Pentium III Dual 700 MHz / 512 MB RAM
01 PC Pentium II 450 MHz / 256 RAM
01 Impressora HP Deskjet 3650
01 Impressora Laser Lexmark E210
04 No-Break Enermax 1.2 KVa
4 - Outras Informações
Apoio financeiro:
através de recursos provenientes do convênio PRH06 e de projetos de pesquisa.
116
1
1)Principais Projetos de pesquisa desenvolvidos no PROEM
(1) Título: Desenvolvimento de algoritmos numéricos e softwares para modelagem de
dados de MCSEM (Marine Controlled Source Electromagnmetic) (ANP – PRH06).
Situação atual: Este projeto está em andamento e vem sendo renovado anualmente. A
previsão é que ele se estenda por mais alguns anos em virtude dos bons resultados que se
têm obtido.
(2) Título: Desenvolvimento e Manutenção da eGs (Suíte de Software para Modelagem e
Interpretação de Dados Geofísicos Elétricos e Eletromagnéticos. (CNPq Processo:
473662/2003-5).
Situação atual: Este projeto foi concluído no 10 de setembro de 2005 e teve duração de
dois anos.
(3) Título: Aplicação de métodos elétricos e eletromagnéticos na Região Amazônica.
(CAPES)
Situação atual: Este projeto está em andamento.
3.1.4 – Laboratório de Modelagem Eletromagnética – LAMODEM
Descrição:
Destina-se pesquisa nos métodos eletromagnética através de modelagem analógica.
a) Equipamentos:
2 (dois) microcomputadores PC Pentium IV
1 (um) microcomputador PC Pentium III
1 (um) microcomputador PC Duron 1,1MHz
1 (uma) impressora Laser
1 (uma) impressora HP jato de tinta
3 (três) no-break
1 (um) conjunto de modelagem no domínio de freqüência, simulação de métodos de campo
dipolar e
campo uniforme.
1 (um) conjunto de modelagem no domínio de tempo simulando técnica de "loop-loop" e
"loop-coincidental".
1 (um) conjunto de modelagem no domínio de freqüência simulando perfilagem indução EM
de poços.
3.1.5 - Laboratório de Métodos Potenciais – LABMAGRAV
Responsável Prof. Dr. João Batista Corrêa da Silva
1) OBJETIVOS
1) Fornecer infraestrutura necessária ao desenvolvimento de pesquisas relacionadas a teses
e dissertações na área dos métodos gravimétrico e magnético;
2) Fornecer infraestrutura voltada ao desenvolvimento de interfaces gráficas em
ambiente amigável de softwares de interpretação de dados gravimétricos e
magnéticos.
2. Localização: no prédio principal do Centro de Geociências
3. Equipamentos:
1 (um) PC Pentium IV, 1.2 MHz, 1HD de 40Gb, 128MRAM
1 (um) PC Pentium IV, 1.3 MHz, 2HDs de 40Gb e 40Gb, 256RAM
1 (um) Monitor de 15"
1 (um) Monitor de 17"
2 (dois) no-break 1.2 KVA
117
1 (uma) Impressora jato de tinta HP 640c
1 (uma) Impressora jato de tinta HP 3420
1 PC Pentium IV, 3400
3 nobreaks Microsol 1220 VA
1 Impressora HP PSC 1315
3) Outras Informações:
Apoio financeiro
Aquisição de equipamentos e materiais em geral é realizado através de recursos
provenientes de 1) Projetos de pesquisa
Principais Projetos de Pesquisa:
Título: Desenvolvimento de Interfaces gráficas em ambientes amigáveis para softwares de
interpretação de dados gravimétricos e magnéticos
Situação atual: Em andamento
Título: Inversão gravimétrica usando regularização entrópica
Situação atual: Concluído
Título: Inversão gravimétrica interativa
Situação atual: Concluído
Título: Inversão magnética interativa
Situação atual: Concluído
Título: Delineamento crosta continental-crosta oceânica através da magnetometria
Situação atual: Em andamento
Título: Delineamento simultâneo do relevo do embasamento e de diápiros salinos em
pacotes sedimentares com densidade variando com a profundidade através da gravimetria
Situação atual: Em andamento
2) Projetos com captação de recursos
1) Título: ―D
elimitação da crosta continental-crosta oceânica via dados aeromagnéticos em
águas ultra profundas‖
Projeto submetido segundo a chamada do edital CNPQ CTPETRO/CNPq nº 17/2004 Valor
concedido: R$139.814,64
2) Título: ―C
aracterização proespectiva: Métodos iterativos de interpretação de dados
magnéticos e gravimétricos de depósitos minerais‖
Projeto submetido segundo a chamada do edital CT- MINERAL/MCT/CNPq nº 027/2004
Valor concedido: R$44.226,75
3) Título: ―Inv
ersão magnética interativa‖
Projeto submetido segundo a chamada do edital CNPQ nº 019/2004 - Universal Valor
concedido: R$39.600,00
3.1.5 - Laboratório de Métodos Potenciais – LABMAGRAV
Responsável
Prof. Dr. João Batista Corrêa da Silva
1) OBJETIVOS
1) Fornecer infra-estrutura necessária ao desenvolvimento de pesquisas relacionadas a
teses e dissertações na área dos métodos gravimétrico e magnético;
2) Fornecer infra-estrutura voltada ao desenvolvimento de interfaces gráficas em
ambiente amigável de softwares de interpretação de dados gravimétricos e
magnéticos.
118
2. Localização: no prédio principal do Centro de Geociências
3. Equipamentos:
Quantidade
Descrição do material
2
2
2
2
Monitor de LCD 17"
PC Pentium IV, Processador 3.0, HD 400Gb, 4Gb de RAM
Monitor LCD 20" Wide
Processador Intel Core2duo, 2.93 GHZ, 3MB E7500, 2HDs de 320Gb SATA
2, 04 GB memória DDR2 Kingston
Gravadora DVD
no-break 1.2 KVA
Impressora jato de tinta HP 640c
Impressora jato de tinta HP 3420
Scaner: HP Scanjet G2710.
Impressora HP Laserjet Color 2600n
4
4
1
1
1
1
3) Outras Informações:
Apoio financeiro:
À aquisição de equipamentos e materiais em geral são realizados através de recursos
provenientes do Programa de Recursos Humanos 06 da Agência Nacional do Petróleo.
Aquisição de materiais de consumo para o laboratório também recebe apóio financeiro
da taxa de bancada da bolsa de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1A do
professor João Batista Corrêa da Silva.
Principais Grupos de Pesquisa.
Título
Interpretação de Dados Gravimétrico e Magnético
Inversão e
Instituição
Modelagem
Numérica
em
Instituição
Universidade Federal
Pará
Geofísica Observatório Nacional
do
Principais Projetos de Pesquisa:
Título
Situação
Desenvolvimento de Interfaces gráficas em ambientes Em andamento
amigáveis para softwares de interpretação de dados
gravimétricos e magnéticos.
119
9 COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO, GESTÃO E AVALIAÇÃO
9.1
DIVISÃO TÉCNICA
Instituto de Geociências
Relatório Anual de Atividades
da
Divisão Técnica
2010
120
APRESENTAÇÃO
A Divisão Técnica tem como competência coordenar e supervisionar as atividades
desenvolvidas nas Seções de Informáticas e Apoio Técnico. Em 2011 buscou desenvolver
uma gestão participativa com objetivo de melhorar o ambiente de trabalho tanto no trabalho
em equipe quanto na qualidade no relacionamento interpessoal.
1. CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE
1.1.
IDENTIFICAÇÃO DA SUB-UNIDADE
Divisão Técnica do Instituto de Geociências
1.2.
RELAÇÃO NOMINAL DOS DIRIGENTES DAS SUB-UNIDADES:
Diretora da Divisão:
Michela Alessandra Fraga Mendes, Portaria nº 4800/2008, E-mail:
[email protected]
Responsável pela Seção de Informática
Elinete do Nascimento Almeida, Portaria nº 3439/2009, E-mail: [email protected]
Responsável pela Seção de Informática
Francisco Carlos Nascimento Batista, Portaria nº 1311/2009, E-mail:
[email protected]
Técnico-Administrativos
Eunice Lea Costa da Silva, E-mail: [email protected]
Teodorico Antonio Borges, E-mail: [email protected]
Bolsistas
Leonardo Ferreira e Silva
Vicente de Paulo Acurcio Junior
2. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM 2010
2.1 DA DIVISÃO TÉCNICA
Organizou atividades de capacitação dos servidores do Instituto;
Desenvolveu atividades de divulgação interna e externa;
Consolidou o relatório anual das atividades das subunidades, utilizando roteiro
básico definido pela PROPLAN;
121
Consolidou o Plano de trabalho anual das Faculdades e Programa de pósgraduação do Instituto de Geociências;
Organizou e atualizou o banco de dados dos servidores do Instituto;
Atualizou o banco de dados dos projetos do Instituto;
Coordenou a utilização do auditório do Instituto;
Desenvolveu atividades de apoio logístico aos eventos técnico-científicos do
Instituto.
Administrou as bolsas-estágio das sub-unidades do Instituto.
2.2. DA SEÇÃO DE INFORMÁTICA
Realizou 169 atendimentos técnicos aos usuários;
Reestruturou a distribuição de IP´s que dificultava o crescimento da rede.
Executou a manutenção do sistema de rede de computadores do Instituto;
Atualizou o banco de dados das informações virtual do Instituto;
Executou a manutenção dos computadores do Laboratório de Informática do
IG;
2.3. DA SEÇÃO DE APOIO TÉCNICO
Desenvolveu atividades de elaboração de certificado aos eventos do Instituto;
Reorganizou e atualizou plantas baixa de infraestrutura do Instituto;
Supervisionou as atividades realizadas no Laboratório de Informática do IG;
3. PROJETO
Projeto Eventos de Capacitação dos Servidores do IG
Considerando a possibilidade de ampliar as competências dos servidores do IG com a
incorporação e difusão de novos conhecimentos ao processo de modernização da
Administração Pública Federal, foram elaborados Eventos de Capacitação, que tem como
base o Decreto 5.707, de 23/02/2006, que institui a Política e as Diretrizes para o
desenvolvimento de pessoal. O Projeto tem como objetivo proporcionar o desenvolvimento
de competências institucionais por meio do desenvolvimento de competências individuais.
O projeto piloto realizou os cursos de ―Ges
tão de Documento e Arquivo‖ em parceria
com o projeto de Extensão do Centro de Memória Digital do IG, e ―At
ualização em Língua
Portuguesa
e
Comunicação
Administrativa‖
em
parceria
com
a
Pró-reitoria
de
Gestão/CAPACIT.
122
4. CONCLUSÃO
Como resultado desse trabalho, foi realizado as seguintes ações: 1) Cursos de
capacitação através do projeto piloto Eventos de Capacitação dos Servidores do Instituto de
Geociências. 2) A reestruturação da distribuição de IP´s que dificultava o crescimento da
rede. 3) Melhorias no serviço de atendimento aos usuários do Instituto. 4) A reestruturação
da primeira fase da Home Page do Instituto.
10 ESTRUTURA COMPLEMENTAR
10.1 AUDITÓRIO
O Auditório do Instituto de Geociências, possui a capacidade para 84 (oitenta e quatro)
lugares (mas atualmente conta com 62 (sessenta e dois) lugares, com recursos audiovisuais e
acesso à rede Internet.
10.2 MUSEU DE GEOCIÊNCIAS
Início
O grupo de Mineralogia e Geoquímica Aplicada - GMGA, é o primeiro grupo de pesquisa
dessa natureza na região Amazônica. Ele congrega os principais pesquisadores dessa região
envolvidos com técnicas mineralógicas e geoquímicas aplicadas aos problemas e materiais de
natureza natural e industrial encontrados nessa região ou circulante na mesma,
principalmente.
A Origem
As primeiras iniciativas reais para a criação de uma coleção de materiais geológicos,
especialmente minerais, na universidade federal do Pará, foram tomadas pelo professor
Manuel Gabriel Siqueira Guerreiro, em 1973, recém-chegado ao departamento de geologia
desta universidade e um dos pioneiros do programa de pesquisa e pós-graduação em
geofísica (PPGG). Nesta época, o curso de geologia sofreu grandes modificações em seu
corpo
docente,
em
decorrência
da
implantação
deste
programa.
Auxiliava o professor Guerreiro o então estudante de geologia Marcondes Lima da Costa,
que tomou a si a responsabilidade sobre a guarda e catalogação da coleção. O professor
Guerreiro doara algumas de suas amostras particulares, que se somaram a de outros
professores, de alunos do curso e às coletadas durante as excursões. Assim começou a
coleção instalada inicialmente nos altos do Centro de Ciências Exatas e Naturais (CCEN), ala
direita. Do antigo curso independente de geologia e do núcleo de Geo-ciências, nada ficou
registrado
em
termos
de
coleção
inicial.
Logo depois o professor José Carlos Raimundo doou à coleção belas e significativas
amostras adquiridas por ele nos Estados Unidos e no Brasil. Em 1978 a coleção já contava
quase 300 peças e estava situada numa pequena sala do Laboratório de Geologia Ensino,
ainda sob a responsabilidade de Marcondes, agora como professor. Daí até o final de 1982, a
coleção não experimentou nenhuma evolução. Em 1983 o professor Marcondes retomou a
coleção, reavaliando-a em termos de peças, identificação, catalogação e ampliação. Para isto
propôs e recebeu do CNPq um auxílio pesquisa (PROC. 2082/83), para confecção dos
123
mostruários e uma bolsa de aperfeiçoamento para Walmeire Alves de Melo Costa, que teve
participação decisiva na implementação e consolidação da coleção. Participou ainda a
estudante Dirse Clara Kern, bem como a coordenação do Núcleo de Ciências Geofísicas e
Geológicas (NCGG), hoje Centro de Geociências (CG), a Pró-Reitoria de Administração e
vários colegas professores, que também auxiliaram nos serviços de infra-estrutura.
Em novembro de 1984 a professora Jane Maria Garrafielo Fernandes começou a preparar a
seção de paleontologia deste Museu, enfatizando a rica fauna da Formação Pirabas.
Finalmente, no dia 21 de dezembro de 1984, comemorando os vinte anos da implantação do
curso de geologia da UFPA e recém-criação do Centro de Geociências, foi inaugurado este
pequeno Museu sediado no prédio ainda hoje conhecido por Laboratório de Geologia
Pesquisa.
O Museu encontra-se aberto ao público de 2ª a 6ª das 8:00 às 18:00. Visitas em grupos
de estudantes ou professores de universidades e escolas. Podem ser agendadas através do
telefone (91) 32495028 e pelo e-mail:[email protected]
O que há para ver
Neste Museu estão em exposição os resultados de estudos e materiais relacionados às
GEOCIÊNCIAS de interesse não só dos estudantes e pesquisadores das Ciências da Terra,
como também dos principiantes neste ramo das ciências nas escolas de 1º e 2º graus, dos
amadores, curiosos e colecionadores que amam as Maravilhas da natureza "inanimada" e as
leisnaturais.
Ele
aborda:
»
Aspectos
Gerais
- Aspectos sobre o curso de geologia da UFPA nos seus primeiros vinte anos. Local: corredor
nobre.
» Aspectos geológicos
- Mapa geológico do Brasil, Esc. 1:2.500.000. Local: Salão Nobre.
- Mapa da Amazônia Legal com localização das suas principais jazidas, depósitos e
ocorrências minerais. Local: Corredor Nobre.
- Documentário fotográfico e amostras de rochas do espetacular garimpo de ouro de Serra
Pelada. Local: Corredor Nobre.
- Fotografias e pôsteres de minerais, fósseis e cavernas. Local: Corredor Nobre.
- Coluna crono- e litoestratigráfica composta da Bacia do Amazonas. Trabalho em conjunto
com a Petrobrás-Belém. Local: Corredor Nobre.
- Coluna litoestratigráfica de Nova Olinda-AM, com ênfase ao depósito de silvinita. Doação da
Petromisa-Belém. Local: Corredor Nobre.
- Mapa geológico do Pará, organizado por KATZER, EM 1903. Local: Corredor Nobre.
- Mapa Geológico da região de Pirocaua, Maranhão, datado de 1956. Local: Corredor Nobre.
- Mapa Geológico do Brasil, de 1938. Local: Salão Nobre.
- Geológical Time Table. Local: Corredor Nobre.
» Exemplares de minerais e rochas
- Classes química-cristaloquímica dos minerais: dos elementos nativos aos silicatos. Local:
Salão Nobre.
- Miscelânea Geológica: minerais, rochas regionais e exóticas; ligas artificiais. Local: Salâo
Nobre.
- Os principais Grupos de Rochas: Ígneas, Sedimentares e Metamórficas. Local: Salão e
124
Corredor Nobre.
- Rochas do Arquipélago de Fernando de Noronha. Local: Salão Nobre.
» Fósseis
- Fauna da formação Pirabas, Mioceno inferior da região nordeste do Pará. Organizado pela
professora Jane Garrafielo Fernandes. Local: Salão Nobre.
- Fósseis da bacia do Paraná. Local; Salão nobre.
- Miscelânea Paleontológica, com diversos exemplos de fósseis da mais variada procedência.
Organização da professora Jane Garrafielo Fernandes. Local: Salão Nobre.
» Exposições Temporárias
- Minerais da mina de estanho e prata de Potosi e Oruro, Bolívia. Doação da universidade
Autônoma "Tomás Frias", de Potosi, Bolívia. Organização do professor Marcondes Lima da
Costa e a geóloga Walmeire Alves de Melo Costa.
- Coisas do Acre. Organização de Walmeire Alves de Melo Costa.
» Gemas e Artesanato
- Minerais de gemas
- Bio-jóias
- Artesanato e bio-jóias em Jarina
- Artesanato em cloritito
Obs. Todo acervo está na forma digital acompanhado da imagem de cada amostra.
10.3 LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA/LABIG
O Laboratório de Informática do Instituto de Geociências, tem por finalidade única o uso
exclusivamente acadêmico, destinado à pesquisa científica, tecnológica e outras de interesse
acadêmico do Instituto de Geociências.
Constitui-se de uma sala, para uso do ensino de graduação, dispondo de 20 (vinte)
computadores, com acesso à rede Internet.
125
10.4 BIBLIOTECA
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
Elaboração: Lúcia de Fátima Imbiriba de Sousa
Belém
Dezembro de 2010
126
SUMÁRIO
1
APRESENTAÇÃO
2
CARACTERÍSTICA DA UNIDADE
2.1
IDENTIFICAÇÃO
2.1
ORGANOGRAMA
2.3
RELAÇÃO NOMINAL E E-MAIL DOS DIRIGENTES
3
ADMINSITRAÇÃO GERAL
3.1
ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO
3.2
RECURSOS HUMANOS
3.2.1 Corpo técnico-administrativo
TABELA 3.1
TABELA 3.2
4
ATIVIDADE TECNICO DESENVOLVIDA
5
INFRAESTRUTURA
6
CONCLUSÃO
ANEXOS E QUADROS
127
1 APRESENTAÇÃO
A Biblioteca do Instituto de Geociências continua inserida no contexto do Sistema de
Bibliotecas desta Universidade, disponibilizando aos seus usuários serviços automatizados e
acesso às informações em bases de dados locais (Micro CDS-ÍSIS), em CD-ROM e Internet,
contando, no momento, com uma infra-estrutura de qualidade em termos de conforto ambiental.
Possuímos quatro bases de dados (BIBGEO, GEOP, GEOESP e PROC) que somam ainda um
total de 11.591 registros.
Este documento demonstra, de maneira sucinta, as atividades que vêm sendo desenvolvidas
pela Biblioteca no que se refere às ações e tarefas executadas. Outros serviços estarão sendo
viabilizados em função das necessidades dos usuários, no sentido de obter melhorias,
principalmente na adequação de espaços e equipamentos.
Neste ano de muito esforço conseguimos juntamente com apoio da Direção do IG a
adequação de estantes doadas pelo Centro de Memória da UFPA e (02) dois computadores
completos de 1,00GB de memória a serem substituídos aos que se encontram obsoletos a qual
agradecemos pela ajuda que tornou possível um ambiente mais agradável e confortável para
todos aqueles que desfrutam deste espaço.
9
CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE
a.
IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE
i.
ii.
b.
Biblioteca Geólogo Raimundo Montenegro Garcia de Montalvão:
BT.IG:
ORGANOGRAMA
Relação Nominal e e-mail dos Dirigentes da Unidade e das Subunidades.
Lúcia de Fátima Imbiriba de Sousa – Portaria nº 3693/07 – email: <[email protected]> –
Início: 01/12/07 –
c.
128
10
ADMINISTRAÇÃO GERAL
a.
ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO
Como modelo de gestão tomamos algumas iniciativas em parceria com as Faculdades
e Pós-Graduação do IG e de Faculdade de Biblioteconomia, orientando e capacitando alunos de
graduação.
-
Capacitamos pessoal técnico, bolsistas e estagio supervisionado para o atendimento aos
usuários, pesquisa no Portal da Capes e outras Bases de Dados. Na responsabilidade da
Direção da Biblioteca do Instituto de Geociências, temos 4(quatro) bolsas da PROAD e 1(uma)
através de projeto pela Direção do IG com carga horária de 4h/dia, conforme relação nominal
abaixo com suas respectivas especificações:
REJANE BENÍCIO DE ARAÚJO FONSECA Função: bolsista (PROAD)
Formação: estudante de biblioteconomia (Renovação 21/04/10 a 20/03/11)
ADRIANA SOUZA BORBA - Função: bolsista (PROAD)
Formação: estudante de biblioteconomia (Início em 01/09/10 a 31/08/11)
ALESSANDRA HELENA DA MATA NUNES - Função: bolsista (PROAD)
Formação: estudante de biblioteconomia (Início em 01/09/10 a 31/08/11)
EVELANE GARCES SILVA - Função: bolsista (PROAD)
Formação: estudante de biblioteconomia (Início em 01/04/10 a 01/04/11)
KATIA VALERIA AMORAS BOLTELHO Bolsista/Direção
Formação: estudante de biblioteconomia (renovado até 31/11/10)
Estágios encerrados:
CLÁUDIA FURTADO NASCIMENTO - Função: bolsista (PROAD)
Formação: estudante de biblioteconomia (Término em 31.08.10)
CLEIDE FURTADO NASCIMENTO- Função: bolsista (PROAD)
Formação: estudante de biblioteconomia (Término em 31.08.10)
ROSE MEIRE ARAÚJO FONSECA - Função: bolsista (PROAD)
Formação: estudante de biblioteconomia (Término em 14.03.10)
SUZELLY PINHO DIAS - Função: bolsista (PROAD)
Formação: estudante de biblioteconomia (Término em 31.08.10)
Estágios supervisionados:
ESTAGIO I: ADRIANA SOUZA BORBA - Mat. 06006003001
DURVAL MONTEIRO SOEIRO - Mat. 07006002701
JAQUELINE TEIXEIRA DA COSTA - Mat. 06006002201
JISLAINE SILVEIRA DA SILVA - Mat. 07005003001
ESTAGIO II: JAQUELINE TEIXEIRA DA COSTA - Mat. 06006002201
JONILDO SOUSA OLIVEIRA – Mat. 07006000401
MILENE SILVA DOS REIS - Mat. 07005000601
129
ESTAGIO III: DIANA de SOUZA MACHADO – Mat. 06006003101
JAQUELINE TEIXEIRA DA COSTA – Mat. 06006002201
LUCIANA SILVA DA SILVA – Mat. 06005000901
Procuramos melhorar a estrutura organizacional e técnica da biblioteca. Enfim, nosso
modelo de gestão procurou conhecer o perfil do usuário sua satisfação e expectativas em
relação aos produtos e serviços prestados, bem como estudar a forma de procedimento desses
usuários em relação à busca da informação e freqüência de uso das fontes informacionais. Foi
aplicado através de questionário por bolsista de estágio supervisionado. Com ação a Biblioteca
sugeriu aos usuários em débitos doação de fraudas descartáveis, alimentos não perecíveis e
brinquedos que foram entregues no primeiro semestre ao Hospital Ophir Loyola e no segundo
semestre à Comunidade da Pedreira e ao Laboratório de Raio X do IG a serem doados aos
necessitados.
b.
RECURSOS HUMANOS
Referente o corpo técnico administrativo facilitamos o acesso aos programas de
capacitação e/ou treinamentos oferecidos pelo IG, CAPACIT e pela Biblioteca Central com o
objetivo de formar equipe de profissionais qualificados e motivados.
3.2.1 Corpo técnico-administrativo
O corpo técnico-administrativo é coerente com as políticas constantes dos
documentos oficiais e essa coerência expressa uma diretriz de ação intensiva nas Instituições
Federais uma compatibilização entre a formação profissional, a experiência profissional
acumulada e as funções exercidas pelos membros e se pode obter uma boa avaliação para
esse indicador quando domina tecnicamente as atividades desenvolvidas sob suas
responsabilidades de forma equilibrada e ética com a equipe de trabalho, propiciando um clima
satisfatório entre seus membros e motivando seus integrantes a buscarem coletivamente o
alcance das metas acordadas.
Tabela 3.1 - Técnicos-administrativos por subunidade.
Nome
Angela Maria Nascimento de
Paiva
Hélio Braga Martins
Julia do Socorro Rodrigues
Barreto
Lúcia de F. Imbiriba de Sousa
Subunid
ade
Titulaç
ão
Regime de
trabalho
Situaçã
o
Biblioteca
IG
―
―
―
Graduad
a
Mestre
Graduad
a
Especial
ista
40 h
Ativo
―
―
―
―
―
―
Cargo
Téc.
Secretariado
Bibliotecário
Contínuo
Assist.
Admnist
Cla
sse
D
409
E
209
C
209
D
415
130
Tabela 3.2 – Técnicos-administrativos com Necessidades Especiais (NE)* por subunidade.
Nome
Subunidade
Titulação
Regime
de
Trabalho
Situação
Cargo
Classe
Tipo de NE
*Pessoa que apresenta limitações de ordem física (auditiva, visual, mental, e motora), psicológica ou emocional,
relativamente à sua faixa etária e aos padrões vigentes
Tabela 3.3- Técnicos-administrativos afastados por subunidade.
Nom
e
Subunidade
Titulação
Regime
de
trabalho
Situação
Cargo
Clas
se
Portaria de
afastament
o
Tipo de
afastam
ento
Pósgraduação
(exterior/
país)*
*
Se o afastamento for para pós-graduação, especificar se realizada no país ou no exterior
Tabela 3.4 – Bolsistas por curso.
Tipo de bolsa
Estágio
Projeto Direção
Curso
Biblioteconomia
Biblioteconomia
Biblioteconomia
Biblioteconomia
Biblioteconomia
Nome
ADRIANA SOUZA BORBA
- Matrícula – 06006003001
ALESSANDRA HELENA DA MATA NUNES - Matrícula – 09005000601
EVELANE GARCES SILVA
- Matrícula - 09006000601
REJANE BENICIO DE ARAÚJO FONSECA - Matrícula – 09006003101
KATIA VALERIA AMORAS BOLTELHO - Matrícula - 06006002901
12 ATIVIDADES TÉCNICAS DESENVOLVIDAS
O processo de aquisição do acervo bibliográfico da Biblioteca do Instituto de
Geociências é feito através de doações, compras e permutas.
Foram adquiridos por doação os seguintes materiais: 318 títulos e 542 exemplares de
livros, 49 títulos e 393 exemplares de periódicos oriundos de professores, alunos do Instituto
de Geociências e outras instituições, os quais, na maioria, já foi disponibilizado no acervo.
Através de compra foram inseridos no Sistema Pergamum 54 títulos e 108 exemplares
de livros do acervo retrospectivo.
Obs: Neste ano foram inseridos no Sistema Pergamum um total de 481 títulos, 875
exemplares além de 17 materiais adicionais conforme tabela acima.

Conservação e Encadernação do acervo
Continuamos aguardando recursos para execução de trabalho de encadernação
em 254 exemplares.
131
Materiais extraviados

419 exemplares de livros, 25 exemplares de apostilas, 12 exemplares de projetos,
01 de separata, 14 de folhetos, 02 teses, 12 dissertações, 01 monografia, 05 títulos de TCC‘s
+ 06 danificados.

Doação de Publicações
Neste ano a biblioteca ofereceu como doação para:
Biblioteca de Marabá - 7 ex. de livros e 1 de periódico e 2 projetos 1 dissertação e
2 mapas.
Bibliotecas de Bragança - 01 ex. de livros e 02 de periódico.
Biblioteca de Capanema - 36 periódicos
CPRM – 03 ex. de livros, 01 de periódico, 2 projetos, 1 dissertação e 2 mapas.
Professor – 04 ex. de livros.
Projeto Ler no Campo 36 periódicos.
O total doado foi de 15 ex. de livros, 76 de periódicos, 2 de dissertações 4 Projeto
e 4 mapas.
Tivemos um registro de 325 trabalhos como produção científica, conforme Tabela 10.
No geral acumulado possuímos 3.330 até o presente momento, disponibilizados aos usuários.
Foram normalizados:
(01) um artigo apresentado no SNBU Rio de Janeiro.
(01) um artigo a ser enviado a Acta Amazônia.
(02) dois livros a serem publicados.
Foram feitas 125 fichas catalográficas, sendo 78 TCC‘s, 01 Monografia, 36
Dissertações e 10 Teses.
Os serviços oferecidos na Biblioteca do IG são:
a) orientação ao usuário quanto a consulta de catálogos online, localização de
material bibliográfico.
b) serviços de empréstimo e devolução; incluindo empréstimos entre bibliotecas.
c) orientação bibliográfica na busca de informação nos acervos.
d) disponibilizamos acesso ao portal de periódicos CAPES com orientação do
bibliotecário ou de bolsistas da área. Temos auto-serviço de guarda volumes com armários
privativos. Toda responsabilidade do usuário.
132
e) orientação na normalização técnica de trabalhos acadêmicos de acordo com as
normas da ABNT.
f) comutação bibliográfica por meio de programas específicos: CAPES e IBICT para
fins acadêmicos e de pesquisas, em todas as áreas do conhecimento.
Horário da biblioteca
O horário de funcionamento da Biblioteca que era de 8h às 18h (Segunda a Sexta).
Freqüência (diária e anual)
A biblioteca manteve uma média de 46 usuários/dia, acerca de 9.787 usuário/ano,
num total de 214 dias úteis.
13 INFRAESTRUTURA
Espaço Físico – Área construída de 600 m2 distribuída em 332m2 destinada ao acervo e
262 m2 destinada aos usuários bem como área de acessibilidade e adequação para os
deficientes físicos.
Mobilários e Equipamentos de Informática da Unidade;
Com 84 assentos em mesas para mais de um leitor, 24 cabines individuais e 02 salas
coletivas.
Possuímos (10) dez computadores, (02) duas impressoras: jato de tinta e laser com
scanner e copiadora.
14 CONCLUSÃO
Na Biblioteca do Instituto de Geociências foram instaladas câmeras internas o que veio
trazer mais segurança ao acervo, funcionários e usuários. Podemos assim considerar como
um grande avanço no nosso trabalho.
Prevemos uma nova infra-estrutura nos espaços de tratamento técnico e materiais
especiais. Está sendo proposto, através de projeto, a aquisição do antifurto do acervo,
computadores e leitor óptico na seção de circulação da biblioteca e ainda arquivos
deslizantes para melhor conservação e armazenamento do acervo de materiais especiais.
133
10.5 ARQUIVO
Universidade Federal do Pará
ARQUIVO IG/UFPA
Instituto de Geociências
RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DO EXERCÍCIO DE 2010
BELÉM
2010
ANEXO 1
1º MULTIRÃO IG/UFPA – 16 A 18/06/2010
134
ANEX0 2
CURSO DE CAPACITAÇÃO EM GESTÃO DE DOCUMENTOS – 04 A 08/08 E 01 A 06/11/2010
135
Anexo 3
45º CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA – 26/09 A 01/10/2010
136
137
ARQUIVO IG/UFPA
RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES/ EXERCÍCIO DE 2010
APRESENTAÇÃO
Apresentamos o relatório técnico da unidade de informação seção arquivo do
Instituto de Geociências que atualmente exercem influência nas atividades desenvolvidas no
Instituto.
O Arquivo é uma divisão que integra a estrutura do Instituto como órgão complementar
de natureza técnica científica voltada ao desenvolvimento de serviços especiais, com objetivo
de colaborar em programas de ensino, pesquisa e extensão das subunidades acadêmicas.
O acervo é composto de uma massa documental produzida, recebida ou acumulado
em decorrência das atividades desenvolvidas pelo IG. Manter tal documentação organizada é
a prioridade, já que o acervo arquivistico subsidia as ações exercidas, além de servir como
instrumento de consulta e pesquisa.
Com esse propósito encaminhamos as atividades técnicas executados no exercício de
2010, como forma de avaliar nossos serviços de planejamento, organização, sistematização,
analise e avaliação da massa documental contribuindo, assim, na preservação do Patrimônio
documental do instituto e acesso a informação.
O apoio da direção foi primordial para criação de projetos de extensão, produção
cientifica e participação na organização de exposição e eventos relevantes no Instituto.
1-CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE
Identificação da Unidade: arquivo do IG
Nome completo: MARIA ELVIRA RODRIGUES COELHO/Chefe do arquivo/ Portaria
n.3644/2009.
2-ATIVIDADES DO ARQUIVO NO EXERCÍCIO DE 2010:
2.1 ORGANIZAÇÃO DA DOCUMENTAÇÃO DO ARQUIVO DO IG:
Classificação e codificação dos documentos
 Registro da informação
 Descrição dos documentos
 Identificação de fundos dos arquivos históricos
138
 Realização de pesquisas históricas
 Transferência de documentos p/ guarda intermediaria
 Diagnóstico da situação do acervo
 Acompanhamento da eliminação dos documentos descartados
Acesso a informação:
 Atendimento ao usuário
 Formulação de instrumentos de pesquisa.
 Criação da memória virtual
Conservação e preservação do acervo:
Diagnóstico da massa documental do acervo estabelecendo critérios de
higienização e conservação do acervo. Parte da documentação encontrava-se sem
tratamento não aconselhável p/ conservação como:
a) CLIPES METÁLICOS: Os quais com o passar do tempo provocam o surgimento de
ferrugem que migram para o documento.
b) LIGAS: Os quais envolviam blocos de documentos, que provocam o aparecimento de
manchas e surgimento de uma espécie de goma que se fixa no documento.
c)
GRAMPOS: Encontramos agrupados em uma juntada de documentos, os quais
já estavam danificando a documentação.
d) FUNGOS E MOFOS: Encontramos alguns documentos já danificados pelos agentes
biológicos que surgem com freqüência por falta de higienização, impossibilitados de um
tratamento higiênico adequada, alguns foram aproveitados, através de cópias mais outros
completamente danificados sem chance de serem recuperados.
2.2 AÇÕES EDUCATIVAS E CULTURAIS:
Centro de Memória Digital do Instituto de Geociências é um projeto de extensão
aprovado pela Congregação do Instituto através da portaria nº. 27/2010-IG de 30/06/201 com
o objetivo de construir a história viva do IG pesquisando sua trajetória do inicio até os dias
atuais.
1º Mutirão do centro de Memória do Instituto de geociências:Durante o período de 16 a
18 de junho de 2010 realizamos como atividade de extensão ―1ºMutirão do Centro de
Memória do Instituto de Geociências: Resgatando a memória viva do IG para futuras
gerações‖.A ação buscou uma aproximação com outros institutos, faculdades e com a
sociedade, ao abrir espaço para a participação voluntária de discentes da Faculdade de
139
Biblioteconomia, integrando-os nas atividades de extensão, contribuindo com as práticas
acadêmicas, além de colocar o IG e a UFPA em sintonia com as ações culturais e
educativas.Os 17 voluntários resgataram documentos predominantemente em suporte de
papel (manuscritos, datilografados, slides, plantas e desenhos) fotos em anexo.
2.3 PARTICIPAÇÃO EM CURSOS DE CAPACITAÇÃO, EVENTOS E OUTROS:
I SEMINÁRIO DE PRESERVAÇÃO DE PATRIMÔNIO DOCUMENTAL E ACERVOS
CULTURAIS: UM DESAFIO AMAZÔNICO DE 22 A 24/03/2010.
CURSO: PRÁTICAS E PROCEDIMENTOS PARA CONSERVAÇÃO DE ACERVOS
BIBLIOGRÁFICOS DE 25 A 27/21/03/2010.
XVI-SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS E II SEMINÁRIO
NACIONAL DE BIBLIOTECAS DIGITAIS DE 17 A 22/10/2010.
PARTICIPAÇÃO NO 45º CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA APOIO LOGÍSTICO
NO STAND DO INSTITUTO EM 26/09 A 01/10/2010. (ver anexo 3).
MINICURSO: ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO EM AMBIENTES CIENTÍFICOS
DIGITAIS. 17 DE OUTUBRO DE 2010.
CURSO
DE
CAPACITAÇÃO:
GESTÃO
JUNHO/OUTUBRO/NOVEMBRO E DEZEMBRO/2010.
CURSO
DE
CAPACITAÇÃO:
ATUALIZAÇÃO
DE
EM
PESSOAS.
LÍNGUA
PERÍODO:
PORTUGUESA
E
COMUNICAÇÃO ADMINISTRATIVA. PERIODO: 08 A 26/11/2010
2.4
TRABALHOS CIENTÍFICOS:
APRESENTAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO ORAL: RELATO DA CRIAÇÃO DO
CENTRO DE MEMÓRIA DIGITAL DO IG/UFPA. APROXIMADAMENTE 470 TRABALHOS
FORAM ENTREGUES E 262 APROVADOS SENDO QUE O ÚNICO PREMIADO DO
ESTADO DO PARÁ.
2.5
PROJETOS ELABORADOS:
CRIAÇÃO DO CENTRO DE MEMÓRIA DIGITAL DO INSTITUTO DE GEOCIENCIAS DA
UFPA. APROVADO PELA CONGREGAÇÃO. PORTARIA: 27/2010-IG DE 30/06/2010.
TRATAMENTO TECNICO DO ACERVO ARQUIVISTICO TEXTUAL E ICONOGRAFICO DO
INSTITUTO DE GEOCIENCIAS DA UFPA.
140
2.6
FACILITADORA EM CURSOS E TREINAMENTOS:
TREINAMENTO: 1º MUTIRÃO DE CENTRO DE MEMÓRIA DO INSTITUTO DE
GEOCIÊNCIAS DE 16 A 18 DE JUNHO DE 2010 (ver anexo 1).
CURSOS DE CAPACITAÇÃO: GESTÃO DE DOCUMENTOS E ARQUIVO DE 04 A 08 DE
OUTUBRO DE 2010 E DIAS 01,02,03,06/12/2010. ( ver anexo 2).
3- RECURSOS HUMANOS:
Tabela 2 – Pessoal técnico-administrativo/Voluntários em projeto
CATEGORIA
QUANTIDADE
Arquivista
01
Bolsistas voluntárias / Projeto de extensão
04
Discentes voluntários/ 1º Mutirão
17
Técnicos voluntários/1º Mutirão
02
Estagio supervisionado
01
4-RESULTADO FINAL DAS ATIVIDADES
 ORGANIZAÇÃO DE 70% DA DOCUMENTAÇÃO INTERMEDIÁRIA E HISTÓRICA
 IMPLANTAÇÃO DO CENTRO DE MEMÓRIA DIGITAL
 CURSOS E TREINAMENTOS DE CAPACITAÇÃO
5. CONSIDERAÇOES FINAIS
Na conclusão dos serviços proposto na gestão de 2010 de organização do arquivo e
implantação do Centro de Memória do IG entregamos o acervo 70% organizado para ser
consultado e pesquisado com mais rapidez e eficiência.
Os documentos estão devidamente preparados para receber as ferramentas
modernas, ou seja, sua informatização através de um Software específico. Este acervo é de
grande importância para o Instituto, no que diz respeito ao valor histórico e informativo.
Entretanto, para que funcione como fonte de informação mais ágil, é necessária
sua manutenção para conservação de todos os documentos já organizados, como também os
que serão recolhidos utilizando os Prazos de Prescrições, onde serão encontrados na Tabela
de Temporalidade.
Consideramos que a aprovação do Projeto ―C
riação do centro de Memória digital do
IG‖ foi relevante para construção da história da memória do Instituto que é considerado
referencia nacional.
Como Metas para 2011 estamos iniciando a migração dos documentos do meio físico
para o portal virtual que está em fase de construção e previamente será disponibilizado para a
sociedade.
O centro de memória tem como foco referencial a recuperação da trajetória
histórica desde os seus primeiros passos nas décadas de 1963 até os dias atuais, reunindo
informações de origem histórica que contribuíram na formação deste conceituado Instituto.
Agradecemos primeiramente o apoio da Diretoria que contribuiu para a conclusão
deste serviço, como também todos técnicos administrativos, docentes e discentes que
contribuíram diretamente ou indiretamente para a organização e funcionamento definitivo do
Arquivo.
141
11 LABORATÓRIOS
11.1 RELAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DO IG
EA
UNIDADE
QUANT
Labs
Facs
DIREÇÃO IG
01
G
E
E
O
N
L
S
O
I
G
N
I
O
1964
Bacharelado
D
E
FAMET/1975
Bacharelado
G
R
A
D
U
FAOCE/1964
Bacharelado
A
Ç
Ã
O
FAGEOf/ 2003
Bacharelado
A
M
E
T
E
O
R
0
L
O
G
I
A
O
C
E
A
N
O
G
R
A
F
I
A
G
E
O
F
Í
S
I
C
A
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
01
02
03
04
05
06
07
08
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
NOME/LABORATÓRIO
Laboratório de Informática/LabIG
TOTAL m2/IG
Computação Aplicada às Geociências/COMAP
Dinâmica, Avaliação e Manejo de Recursos Pesqueiros
Geologia e Recursos Minerais Marinhos/REMARLAB
Inclusões Fluídas
Laboratório de Ensino I
Laboratório de Ensino II
Laboratório de Ensino III
Laboratório de Ensino IV
Laboratório de Ensino V
Laboratório de Ensino VIII
Laboratório de Recursos Hídricos e Meio Ambiente/LARHIMA
Metalogênese
Modelagem de Oceano & Estuários Amazônicos/MODELAZ
Oceanografia Biológica
Oceanografia Química
Paleontologia
Recursos Áudio-Visuais/LARAV
Sedimentologia e Minerais Pesados
TOTAL m2/FAGEO
Centro Regional de Treinamento da OMM
Computação da Meteorologia/LACOMET
Estação Meteorológica – Laboratório de Climatologia/EMLC
Laboratório de Hidrometeorologia/Agrometeorologia
Laboratório de Meteorologia Ambiental
Meteorologia Sinótica e Dinâmica
Modelagem Atmosférica da Amazônia/LAMAZ
Meteorologia por Satélite
Laboratório de Sinótica
Laboratório de Agrometeorologia
Laboratório de Estudos e Modelagem
Hidro-Ambientais/LEHMA
Laboratório de Computação/LACOMET
Laboratório de Instrumentos Meteorológicos
TOTAL m2/FAMET
Laboratório Dinâmica de Populações
Laboratório de Oceanografia Química
Laboratório de Oceanografia Física
Laboratório de Oceanografia Geológica
Laboratório de Oceanografia Biológica
Laboratório de Modelagem
Laboratório Institucional de Oceanografia Geológica
Laboratório de Análise de Imagens
TOTAL m2/FAOCE
Desenvolvimento e Manutenção de Instrum. Geofísica/LADMIG
Informática de Ensino em Geofísica/LIEG
Métodos Potenciais/METPOT
Modelagem Analítica de Métodos Eletromagnéticos/MODEM
Modelagem Física de Métodos Geofísicos da Prospecção
Oficina de Mecânica Industrial (Fina)
Processamento de Dados Eletromagnéticos/PROEM
Processamento de Dados Geofísicos de Poço/PROLOG
Processamento Sísmico/PROSIS
Prospecção Geofísica
Sismologia /Estação Sismológica/LABSIS
TOTAL m2/FAGEOf
Serv.
Resp.
Área
/m2
01
=
IG e DT
Cláudio
Flávia
Estanislau?
30
48
44
Galdino
Júlia
48
48
48
48
38
48?20
20
18
30
25
30
24
68
72
770
?
48
264,6
48
18
40
60
Galdino
20?
Milton
Netuno
Maamar
Vladimir
José Pina
?
João Batista
Mª. Do Carmo
Antonio Lola
Mª. Do Carmo 29,60 ?
Everaldo
40 ?
Paulo Souza
48?29,60
Isa
29,60?
478,6
45
30
25
33
25
30
60
60
Marcelo
José Souto
Alberto
Cícero?Marcos
João Batista
Marcos
André
Lourenildo
José Luiz
Lourenildo
QUANT
Labs IG
22
80
30
60?50
30
32
20
40
60
36
12
465
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
=
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
=
34
35
36
37
38
39
40
41
=
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
=
142
12
VEÍCULOS
Serviço Público Federal
GeociênciasUniversidade Federaldo Pará
Instituto de
Seção de Transporte
RELATÓRIO ANUAL DOS VEÍCULOS
INSTITUTO DEGEOCIÊNCIAS
2010
PALIO WEEKEND E TOYOTA
JUJ-1966
04 LUGARES
MITSUBISHI
JVV – 8180
JVT – 6125
04 – LUGARES
TOYOTA
JUJ – 6100
04 – LUGARES
JTR-9583
04 LUGARES
MICROÔNIBUS
JTE – 3504
25 – LUGARES
27 - LUGARES
TRANSPORTE / INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS / UFPA
CHEFE DA SEÇÃO / Afonso lima – Fone: 3201 – 8277 / Portaria Nº 4187/2010
End.: Av. Augusto Corrêa nº 01 – Guamá - Belém/PA - CEP. 66075-110 - Caixa Postal 1611 / 8608 Fone:
(091) -
Fax: (091) 3201-7609
143
144

Documentos relacionados