Cuidados e Tratamento do HIV

Сomentários

Transcrição

Cuidados e Tratamento do HIV
Photo: James Pursey, 2011
Cuidados e Tratamento do HIV
A Fundação Elizabeth Glaser de Luta contra o SIDA Pediátrico
(EGPAF) é uma organização líder ao nível global na prestação
de serviços de prevenção, cuidados e tratamento do HIV. Desde
o ano 2000 a EGPAF tem desempenhado um papel primordial
na expansão de serviços abrangentes de cuidados e tratamento
do HIV, nas regiões do mundo mais afectadas por este flagelo,
com o apoio do Governo dos Estados Unidos de América (EUA),
doadores multilaterais e particulares. Financiado através do
Plano de Emergência do Presidente dos EUA para Alívio do SIDA
(PEPFAR) e do Centro para Controlo e Prevenção de Doenças
(CDC), o nosso programa denominado Projecto HEART para
os cuidados e tratamento do HIV, de oito anos de duração,
contribuiu substancialmente para a expansão dos serviços de
cuidados e tratamento do HIV na Costa do Marfim, África do
Sul, Tanzânia, Zâmbia e Moçambique. Como resultado deste
programa o número de adultos e crianças a receberem cuidados
e tratamento para o HIV aumentou drasticamente.
Hoje em dia o legado do Projecto HEART é palpável nos 14
programas da EGPAF ao nível internacional que promove o
acesso efectivo a serviços de prevenção, cuidados e tratamento do
HIV a pelo menos 80 por cento das crianças, mulheres e famílias
afectadas pelo HIV nos centros apoiados pela organização. Para
alcançar esse objectivo e garantir a saúde e bem-estar a longo
prazo das famílias afectadas pelo HIV, a EGPAF utiliza abordagens
que promovem a participação local, trabalhando em estreita
colaboração com os ministérios de saúde e organizações locais.
Além de mais, a organização assegura o reforço de capacidades
ao nível local afim de contribuir na expansão da cobertura de
cuidados e tratamento, a integração nos diferentes serviços e
a melhoria da qualidade dos serviços de tratamento do HIV. A
EGPAF empreende também acções de sensibilização ao nível
global, afim de garantir o acesso ao tratamento das crianças.
IMPACTO DO TRABALHO DA EGPAF
Mais de 2,4 MILHÕES de homens,
mulheres e crianças receberam
serviços de cuidados, apoio e
tratamento do HIV.
Mais de 1,4 MILHÕES de pessoas
começaram a ser tratadas de com
medicamentos ARV, que salvaram
muitas vidas.
Mais de 188.000 crianças inscritas
nos serviços de cuidados do HIV.
Mais de 119.000 crianças
começaram a ser tratadas com
medicamentos antiretrovirais (ARV),
que salvaram muitas vidas.
ÁREAS DE COMPETÊNCIA
Identificação Precoce de HIV nas Crianças
Expostas ao HIV
A EGPAF trabalha com os ministérios de saúde com vistas a
aumentar progressivamente a taxa de diagnóstico precoce do
HIV entre as crianças (EID, Early Infant HIV Diagnosis). Isto é
possível graças à formação de profissionais de saúde na colheita
de amostras para testes de gota seca de sangue de reacção de
polimerização em cadeia (DBS-PCR), a melhoria do transporte
das amostras, e a capacitação do pessoal de laboratório para o
processamento das amostras introduzindo técnicas inovadoras
como, por exemplo, o uso de impressoras SMS afim de acelerar
a obtenção dos resultados.
ACELERAÇÃO DO PRAZO DE ENTREGA DOS RESULTADOS
DOS TESTES DE EID
Em Tanzânia, a EGPAF trabalha em colaboração com o laboratório
nacional no sentido de reduzir os prazos de entrega das análises
e sensibilizar o pessoal em relação ao diagnóstico precoce do HIV
nas crianças. Estes esforços resultaram numa redução dos prazos
de entrega para duas semanas e aumentaram a percentagem de
crianças elegíveis a receberem o TARV de 48% a 97,4%.
Aumento da Disponibilidade do Tratemento
Antiretroviral (ARV)
O acesso ao tratamento ARV tem aumentado significativamente
nos últimos anos, graças ao apoio prestado pela EGPAF a mais
de 2.000 centros de cuidados e tratamento em todos os países
onde a organização se encontra presente. Embora a distribuição
de medicamentos ARV tenha abrangido mais pessoas do que
nunca, a EGPAF continua a apostar no apoio aos ministérios de
saúde e parceiros locais afim de assegurar o acesso nos postos
periféricos, e através de clínicas móveis. Estas estratégias facilitam
o acesso a serviços às comunidades isoladas, contribuem para o
descongestionamento, das unidades sanitárias que de uma forma
geral trabalham ao limite das suas capacidades, e aumentam a
adesão aos cuidados e tratamento dos pacientes.
Melhoria dos Resultados do Tratamento do HIV
e Aumento da Adesão ao Tratamento
A EGPAF apoia os ministérios de saúde e outros parceiros locais
com o objectivo de melhorar a adesão ao tratamento e a retenção
nos serviços de HIV. Pretende-se que estes:
1.
Providenciem serviços de aconselhamento de qualidade na
fase prévia ao inicio do TARV;
2. Capacitem os pacientes em TARV, através de sessões em
grupo para apoio social;
Pacote Global de Apoio aos Serviços de
Cuidados e Tratamento HIV papa Crianças
A EGPAF pretende fortalecer os serviços de cuidados e tratamento
pediátrico de HIV. Para este fim executa as seguintes acções:
1.
Promoção do início imediato do tratamento ARV de todas
as crianças HIV-positivas com idade inferior a cinco anos;
2. Fortalecimento das capacidades dos profissionais de
saúde para providenciar serviços de cuidados e tratamento
pediátrico;
3. Desenvolvimento de protocolos que garantam a instauração
de serviços de Aconselhamento e Testagem Iniciado pelo
Provedor (ATIP) nas enfermarias pediátricas, serviços de
atendimento de crianças menores de cinco anos e nas
urgências; e
4. Aumento na disponibilidade de profilaxia com cotrimoxazol
às crianças expostas ao HIV e HIV-positivas
3. Formação e orientação do pessoal dos serviços de saúde,
para a melhoria da qualidade dos serviços clínicos;
4. Implantação de serviços de seguimento proactivos, dirigidos
aos pacientes faltosos nas comunidades; e
5. Estabelecimento de vínculos na comunidade para assegurar
que os pacientes tenham acesso a cuidados domiciliários,
apoio à nutrição e cuidados e serviços de apoio a crianças
órfãs e vulneráveis, nas suas comunidades.
Estabelecimento de Ligações Entre os Serviços,
para Assegurar o Acesso Contínuo a Serviços
A EGPAF apoia os ministérios de saúde em termos da integração
entre os serviços de tratamento da tuberculose (TB) e o HIV. A EGPAF
presta apoio na forma de testes de HIV para todos os doentes com
TB, viabilizando-lhes o devido seguimento e encaminhamento,
e testes de tuberculose para os pacientes HIV-positivos. A nível
comunitário, a EGPAF trabalha com os profissionais de saúde,
grupos de apoio e consultores comunitários, na identificação de
casos de TB, viabilização de um tratamento curto directamente
observado da TB (DOTS), encaminhamento de clientes para serviços
de saúde e desenvolvimento de um sistema de localização
de contactos.
EM LESOTO,
A EGPAF colocou 17 enfermeiros de integração TARV/SMI em 17
hospitais ao longo de todo o país, o que resultou na melhoria da
testagem, e dos serviços de cuidados e tratamento dos bebés
e crianças.
Grupos de Apoio e Cuidados Paliativos
A EGPAF apoia o fornecimento de serviços de cuidados ao
HIV centrados na família, através de uma grande variedade
de actividades, incluindo o apoio a ministérios de saúde no
fornecimento de cuidados paliativos abrangentes , e a criação
de grupos de apoio para as mães infectadas o afectadas pelo HIV
e o SIDA. A EGPAF tem sido pioneira na introdução de grupos
de apoio pediátrico, designados “Clubes Ariel” – nome este que
provém do nome da filha de Elizabeth Glaser, Ariel. Estes clubes
proporcionam um espaço seguro onde as crianças HIV-positivas
podem receber apoio e criar amizades duradouras. Vários dos
membros do Clube Ariel têm-se tornado defensores nacionais
e internacionais das questões associadas ao HIV infantil.
Orientação, Formação e Capacitação do Pessoal
A formação do pessoal de saúde e a criação de trabalhadores
qualificados é de importância primordial para o aumento
progressivo do acesso a serviços de HIV, especialmente porque
os ministérios de saúde exercem pressão para a descentralização
dos serviços de cuidados e tratamento. A EGPAF apoia tanto
a formação inicial como a formação no serviço, as acções de
orientação contínua e a supervisão formativa direcionada aos
profissionais de saúde em activo.
Josephine Nabukenya e sua mãe. Josephine, era membro de um “Clube Ariel”
em Uganda. Ela está a estudar actualmente, é defensora do SIDA e Embaixadora
da EGPAF.
EM UGANDA,
A EGPAF facilita profissionais que apoiam o pessoal nos serviços
de TB, nos centros com fraco desempenho, resultando na
identificação de cerca de 500 casos novos de TB por trimestre,
e mais de 90% desses casos fizeram o teste de HIV.
EM ZÂMBIA,
A EGPAF deu formação a mais de 100 conselheiros infantis e
fornece orientação contínua aos conselheiros de HIV/SIDA,
focalizando no HIV pediátrico e na adesão.
A maioria dos programas da EGPAF têm contribuído para a constituição de grupos
de apoio psicossocial para pessoas que vivem com HIV.
1140 CONNECTICUT AVE. NW, SUITE 200, WASHINGTON, DC 20036 | P 202 296 9165 | F 202 296 9185 | WWW.PEDAIDS.ORG

Documentos relacionados

PESQUISA

PESQUISA PESQUISA DE IMPLEMENTAÇÃO A EGPAF realiza pesquisa e avalia os métodos de prestação de serviços novos e serviços melhorados, para assegurar que os programas bem sucedidos de Prevenção da Transmissã...

Leia mais