Revista Completa – Parte 1 – páginas 1 a 27

Сomentários

Transcrição

Revista Completa – Parte 1 – páginas 1 a 27
Revista 1892
Histórica 2012
Sou parte desta História
120
anos
CEL “São
Anos
História da CEL
Linha 8
Fotos da Vida
1909 - Visita
São Paulo 1ª Rua do da Congregação Colônia Guarani
Linha 8 Comércio
120 anos
Emil Müller
Pág. 07
Pág. 21
Pág. 39
Pág. 25
os / R S
Pág. 04
120
a rr
Imigrantes e
Fundadores
Teuto-russos
Linha 8 - C
o”
e
ul
1892 - 2012
B
l.
Pa
Congregação Evangélica Luterana
São Paulo - Linha 8
Coronel Barros - RS
VENHA CONHECER
NOSSA LOJA
IJUÍ - RS
BR 285, Km 461,5
Coronel Barros - RS
BR 285, Km 478,6
(55) 3332 4446
(55) 3333 9222
Tudo Para Sua Obra
Pág. 02
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
2012 - REVISTA HISTÓRICA
EDITORIAL
Uma Revista Histórica
para se editar requer muito
tempo e planejamento. É
preciso “sonhar e vender
ideias”, ter em mãos um
projeto viável e utilizar a
ajuda de muitas pessoas. Isto
tudo aconteceu e durou mais
de dois anos.
Esta revista não pretende
ser perfeita ou completa nos
seus dados, mas pretende
oferecer um simples recomeço para repassarmos a
história dos nossos pais desde
o seu início, quando aqui
chegaram na Linha 8, na
época, Colônia Ijuhy.
Desejo contribuir para
aguçar a busca pelos detalhes
da história e a reviver a garra
dos primeiros imigrantes em
amar este chão, em valorizar
a vida simples no campo, o
amor incondicional à família,
e a dedicação a Igreja
Luterana, honrando as suas
doutrinas e a Palavra de Deus,
a Bíblia.
Queira perdoar-me, se
alguma informação nesta
revista não condizer com a
verdade. Estou me baseando
na história contada por
pessoas que empiricamente
guardam informações, por
gerações, que podem ser
falíveis.
Tentei ser fiel aos fatos,
para resgatarmos o valor
histórico da nossa Linha 8,
tanto para Coronel Barros e
Ijuí, quanto para a Igreja
Luterana em todo o Noroeste
do Estado do RS, já que tudo
começou neste lindo lugar.
Sou parte desta história.
120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Saudamos a todos!
Apresentamos a vocês a REVISTA HISTÓRICA – 120 ANOS,
da Congregação Evangélica Luterana São Paulo, Linha 8,
Coronel Barros, RS.
Além da nossa história, apresentamos muitas fotos que por si
só, mostram a vida, a alegria do nosso povo e o amor por este
chão.
Muito nos honra a sua leitura, e a sua avaliação. Honra maior
temos em receber você querido leitor ou leitora e sua família, em
nosso meio, pois a nossa Igreja Luterana está de portas abertas
para todos.
Vivemos o nosso lema:
A IGREJA COMUNICA A VIDA - Fundamentando.
Deus abençoe a todos.
A Diretoria
CRISTO PARA TODOS – IELB
Diretoria Executiva da CEL São Paulo L. 8
Frente: ANDRÉ BÖNMANN Presidente; OSVALDO TOMM Vice-Presidente; LUIS HEIDMANN
Secretário; FÁBIO SCHEFFLER Vice-Secretário; NELTON WOICICHOSHI Tesoureiro;
MARCOS KRAHN Vice Tesoureiro.
Atrás: Rev. MILTON LEHMANN pastor; SELVINO KETZER, LEOMAR HEIDMAN, CLAUDIO
WOTTRICH Conselho Fiscal; ERNO KELM, HARY SCHULZ, OSVINO SCHEFFLER, DAVI
KRONNENBERGER Comissão de finanças; ILSE MÜLLER LEHMANN Secretária paroquial.
Rev. Milton Lehmann - Editor
EXPEDIENTE:
2012 Revista Histórica 120 anos
* Tiragem: 3.500 exemplares
* Impressão: Gráfica Jornal da Manhã
* Editor: Milton Lehmann
* Diagramador: Fabiano dos Santos
DISTRIBUIÇÃO GRATUITA
CONGREGAÇÃO EVANGÉLICA LUTERANA SÃO PAULO
Linha 8 - 98735-000 - Cel. Barros - RS
Caixa postal 620 - 98700-000 - Ijuí - RS
Fones: (55) 8126-6446 / 8135-8888 / 9985-9851
E-mail: [email protected]
Blog: ielbsaopaulol8.wordpres.com
Rev. Milton Lehmann
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Sou parte desta
História
1892 2012
120 anos de Bênçãos!
Pág. 03
PRIMEIROS IMIGRANTES - Os Teuto-Russos
V i n d o s d a Vo l í n i a ,
de Linha 8.
Ucrânia, vasta região sudoeste
Todos os imigrantes que
do império russo, possuíam na
vinham para a nossa região
sua documentação a
noroeste do RS, passavam por
nacionalidade russa, mas eram
Silveira Martins, próximo a
alemães que emigraram para a
Santa Maria, onde era feito uma
Rússia a convite da tzarina
triagem, e uma indicação de
Catarina II, a Grande. Faltava
terras e locais. Muitos maridos
braços na Rússia e foram
seguiam sozinhos para abrir
atraídos pela liberdade religiosa
caminho, deixavam suas
e administrativa e o privilégio de
mulheres e crianças nesta
não servirem ao exército russo.
A Europa sofria muito
com as consequências
trágicas dos exércitos de
Napoleão, e da revolução
industrial que trouxe
muito desemprego.
Estes germânicos
foram para a Rússia mas
levavam uma vida
isolada. Mas em 1885
com a modificação dos
poderes na Rússia estes
imigrantes foram
forçados a viverem como Família Delam - Foto cedida pelo Museu de CEL. Barros
russos, então muitos
cidade e depois voltavam para
deles, na maioria jovens,
buscá-los.
emigraram para o Novo Mundo
Todos seguiam pelas
e o número destes que vieram
estradas
do barreiro e próximo
ao Brasil não era pequeno, e
da
Linha
8,
para povoar a região
boa parte deste grupo vieram
noroeste
do
Estado.
para Ijuí, entre estes
Estes primeiros teutoencontraram os fundadores da
russos
que chegaram a Ijuí,
nossa congregação São Paulo
vieram cheios de esperança
para este mundo novo, sem
perder suas convicções cristãs,
sua fé.
Em 1891 chegaram a Ijuí,
e grande parte deste primeiro
grupo estacionou na Linha 8
Oeste e eram luteranos
convictos.
Além de lutar com as
dificuldades naturais,
constituídas pela região
coberta pela selva, ainda
tiveram que se preocupar
com sua situação espiritualreligiosa e a educação
escolar de seus filhos.
Quando receberam
suas terras, reivindicaram
uma área para a sua igreja,
receberam 15 hectares.
Nesta área, mesmo sem
suas casas ainda
devidamente prontas,
providenciaram para que a
casa de Deus fosse erguida,
serrando madeiras, em
mutirões. No ano seguinte, 1892
no mês de Outubro, a primeira
igreja foi concluída, servindo
como local de cultos, escola e
residência para o professor e
num anexo, casa para pastores
e suas famílias.
Veja o que diz o Pastor John Wentzel escrevendo para o Luther Kalender em 1966:
“O começo das famílias oriundas da Rússia foi muito difícil, primeiro em derrubar a mata virgem e
plantar algo de comida para si e sua família e construir suas próprias moradias, mas providenciaram em
primeiro lugar a construção para a Igreja e escola. Toda a madeira precisava ser derrubada e trabalhada
manualmente, pois serrarias na época não haviam na redondeza. Também os fundadores com suas
famílias padeceram com as seguidas revoluções que se desencadearam a partir de 1890.”
Grande variedade de brinquedos para presentear a criançada em
2012, das marcas consagradas: Estrela, Mattel, Hasbro, Xalingo,
Lego, Bandeirantes, entre outras;
E mais: MATERIAL DE EXPEDIENTE, MOVEIS PARA
ESCRITÓRIO, MATERIAL ESCOLAR, SUPRIMENTOS PARA
INFORMATICA, BAZAR E NOVIDADES PARA TODA A FAMÍLIA.
Venha nos visitar e confira os benefícios adicionais que só a Livraria
Centenária tem.
LOJA IJUI: - Rua José Bonifácio,522 - (Esq. com Floriano Peixoto)
Fone/Fax: (55) 3332-8722
Pág. 04
LOJA CRUZ ALTA: - Rua Venâncio Aires,1685
Fone/Fax: (55) 3322-7187
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Os Fundadores da Congregação Ev. Luterana São Paulo Linha 8 em 1892
Um grupo de 30 famílias
fundaram a “DeutschEvangelische Gemeinde zu Ijuhy –
Linie 8”.
Seguramente a primeira
comunidade cristã formalmente
fundada na Colônia Ijuhy.
São eles:
MARTIM BAER; Lydia
Pfeiffer (esposa) Filhos: Amália;
Emannuel; Ernst; Martha; Ida;
Leurietta; Daniel Benjamin.
CRISTIAN BERBAUM;
Amália Madroco (esposa)
Filhos: Gottlieb;
Friedrich;
Guilhermine; Maltilde; Maria.
ANDREAS FRISKE;
Carolina Schulz (esposa)
Filhos: Samuel; Johann ;
Wilhelm; Edward; Gustav.
ADOLF HANDKE;
Augusta Friedrich (esposa)
Filhos: Reinhard;
Rudolf;
Albertina; Daniel; Alvina.
DANIEL HANDKE;
JOHANN HAUCK;
Christina Besa (esposa) Filhos:
Ana; Suzana; Emília; Alvina.
JOSEPH HÜLLER;
Mariana Krüger (esposa) Filhos:
Mariana;Gustav; Johann;
August; Julio; Anna; Wanda;
Consta na ata AUGUST
HÜLLER, como não
encontramos dados sobre ele,
chegamos a conclusão que
provavelmente August era o seu
apelido.
Cristian Berbaum - Walter Berbaum
KARL DEUTSCHMANN;
Katarina Manteb (esposa)
Filhos: Rosina; Christian; Alvina;
Lydia; Anna; Emma; Heinrich,
Amália; Bertha.
AUGUST KREBS; Rosália
Pensh (esposa) Filhos: Daniel;
Mathilde; Olga
GOTTLIEB KREBS;
Christiana Zwick (esposa)
Filhos: Erdmann; Adolf ; Vandel;
Bertha; Heirich; Johann.
JOHANN KREBS;
GUSTAV KREBS; Justina
Friske (esposa) Filhos: Bertha;
Emma; Rudolf; Eduard;
Johannes.
ERDMANN LEHMANN;
Karolina Steinken (esposa)
Filhas: Rosália; Emma ; Alvina;
Emília.
PETER MÜHLBEIER;
(esposas:) Wilhermine Treter
V
1915 e Emma Wottrich Filhos:
Heinrich; Emil; Bertha;
Ferdinand; Elsa; Ottilia; Alfred;
Johanna; Elfrieda Hilda;
Albertina.
Peter com sua primeira esposa
Wilhermine Mühlbeier
Josep e Mariana Hüller e família - Carlos Timm
AUGUST JANKE; Emilia
Hartmann (esposa) Filhos:
Alfred; Hermann; Emma; Otília;
Albertina; Daniel; Ida; Rosália;
Blondina; Pauline.
2º casamento com Emma Wottrich
- Erica Wottrich
AUGUST ORTMANN;
Juliana Steinke (esposa) Filhos:
Alvina; Alexander; Emma; Adolf;
Fredrich; Albertina.
Karl e Catarina Deutschmann - Ketner
CRISTOF DREWS; Anna
(esposa) Filhos: Wilhehm;
Johann; Cristina; Henrich;
Rudolf; Emma; Gotlieb;
Hermann; Martha – Na ata está
escrito: CRISTIAN DREWS mas
provavelmente Cristian era seu
apelido.
LUDWIG EBERHARD;
Karolina Schulz (esposa) Filhos:
August; Emma; Ludwig; Regina;
Maria; Alvina; Albertina; Rudolf.
EMIL EBERHARD; Otília
Abraham (esposa) Filhos: Adolf;
Juliana ; Gustav; Rudolf; Vanice;
Heirich; Amália; Edvard.
August Janke e Emilia Hartmann Janke
- Isolde Heldt
M I C H A E L K L AT T ;
Floratina Geibler (esposa)
Filhos: Friedrich; Hillermina;
Jacob.
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
AUGUST RADKE;
Mariana Schmidke (esposa).
Pág. 05
CRISTIAN SCHRÖTLING
BARBARA MÜHLBEIER,
esposa - Filhos: Elisabeth;
Amália;
Heinrich; Johann;
Emma; Edvard.
GEORG WENGRAD; Ana
Pokular (esposa) Filhos:
Gustav; Adolf ; Julius; Henrich;
Friedrich;
Emilie;
Johann
Christoph.
FRIEDRICH ZWICK;
Hulda Guse (esposa) Filhos:
Maria; Johann; Rudolf; Joseph;
Bertha; Amália; Christian;
Catharina; Gustav.
JOHANN WINTER;
Filhos: Heinrich; Willhelm; Paul;
Hermann; Gustav; Gottlieb; Ida;
Emil.
FRIEDRICH ZACHERT;
Justina (esposa).
Cristian Schrötling, Barbara Mühlbeier e filhos - Erica Wottrich
GOTTLIEB SCHULZE;
Natália Lumeler (esposa) Filhos:
Rosalita; Matilda; Natécia;
Rudolf; Klélia; Daniel.
JOHANN ZACKERT;
Filhos: Rudolf; Emilia; Bertha;
Paulina; Emma; August; Karl.
WANDEL ZWICK.
Friedrich e Hulda Zwick
MENSAGEM DO AMOR
A MANEIRA MAIS FÁCIL
DE REALIZAR SEUS
SONHOS!
COM DUAS LOJAS EM IJUÍ,
PARA MELHOR SERVIR AOS CLIENTES.
Rua 13 de Maio, 228, Centro Rua José Bonifácio, 356
Em Frente ao Shopping Jb.
FONE: 55-3333-0158
FONE: 55-3332-8977
Tele Entrega - Fone: 9626-7611 - 3333-9028
Coronel Barros
“Seja forte e corajoso! Não fique
desanimado, nem tenha medo, porque eu, o
Senhor, seu Deus, estarei com você em
qualquer lugar para onde você for!” Js 1.9
Pág. 06
Partiram à tempos passados,
Da Europa para as terras de Ijuí
Imigrantes, com fé e esperança,
Plantando suas sementes aqui.
Igreja viva e atuante,
No Trabalho na Seara do Senhor
Ontem, hoje e amanhã
Levando a Mensagem do Amor
Os primeiros passos da igreja
Obra dos antepassados
Com encontros em lares singelos
Os alicerces edificaram
Igreja viva e atuante
No Trabalho na Seara do Senhor
Ontem, hoje e amanhã
Levando a Mensagem do Amor
Os mensageiros precursores da Palavra,
Chegaram da América do Norte
Construíram com base no Evangelho
Uma comunidade unida e forte.
Igreja viva e atuante
No Trabalho na Seara do Senhor
Ontem, hoje e amanhã
Levando a Mensagem do Amor
Cento e vinte anos se passaram
Da IELB presente neste lugar
Pela graça do Bom Criador
Em comunhão sempre há de estar.
Igreja viva e atuante
No Trabalho na Seara do Senhor
Ontem, hoje e amanhã
Levando a Mensagem do Amor
Música e letra de Lauri Bussler
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
História da CEL São Paulo - Linha 8
Primeira Igreja terminada em Outubro de 1892
Os Primeiros Pastores:
Desde
1891 esteve
por aqui o
Rev. Johann
Frederich
Pechmann
E s t e
pastor deve Rev. Johann F. Pechmann
ter acompanhado a construção
da primeira igreja e a fundação
da Congregação São Paulo - L.
8.
Também passaram por
aqui, outros pastores, como o
Rev. Heinrich Friedrich Gerhard
Dedeke que provavelmente
atendeu a congregação de
1895 até 1899.
Em 1895 o Rev. Dedeke,
participou da fundação da
Comunidade Evangélica de Ijuí,
conhecida como igreja do
Relógio, tornando-se assim a
primeira “filha” da “DeutschEvangelische Gemeinde zu
Ijuhy – Linie 8”.
Um ano depois, 1896 foi
fundada a Igreja Católica
Natividade, com a vinda dos
poloneses para Ijuí.
Acreditamos que os
pastores intinerantes Rev.
Michael Haetinger e Rev. Max
Dedekind, também atenderam
a Linha 8, pois os mesmos
constam na história da igreja
Evangélica de Ijuí, neste
período.
De 1900 a julho de 1903 o
Professor e Doutor em filosofia,
Rev. Johannes Schumann, foi
primeiro pastor e professor,
residente na Linha 8, que morou
numa casa pequena (fachwerk)
ao lado da igreja.
Os primeiros pastores que
atenderam a comunidade, eram
pastores intinerantes, ligados
ao Sínodo Riograndense.
A seguir, a congregação
foi atendida por alguns meses
pelo Professor Ruks que serviu
também a escola. Logo
surgiram controvérsias,
descontentamentos
e
desordem na congregação.
Em 1904 cientes do
trabalho da Lutheran Church –
Missouri Synod no Brasil a
Congregação São Paulo, L8,
solicitou atendimento desta
igreja devido a sua
“A Colônia de Ijuhy recebeu
colonos de várias partes da
europa. Em 1898, sete anos
depois do início da ocupação,
havia uma babel no meio do
mato - eram falados 19
idiomas entre italianos,
alemães, poloneses, letos,
austríacos, holandeses,
suecos, espanhóis, libaneses,
árabes, lituanos, rutenos,
checos, filandeses e até
gregos.” (Fonte: MADP)
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Era um prédio de madeira,
totalmente serrada à mão.
Te l h a d o d e t a b o i n h a s
“Schindeldach”. Esta construção
teve três divisórias internas. Uma
parte servia de igreja, uma como
escola e uma terceira parte servia
como residência do professor.
No ano de 1907 as divisórias
internas da construção-igreja
foram retiradas para ampliar o
espaço e o mesmo serviu para
Igreja e Escola.
fundamentação doutrinária
luterana. Os pastores Henry
Witrock, de Santa Clara do Ingaí
o Rev. Peter Pertersen de Não
me Toque, utilizando carroças e
charretes, passaram a atender
interinamente a Linha 8 até
1905.
Rev. Henry Witrock
Rev. Peter Pertersen
Um fato importante, a
Comunidade Evangélica
Santíssima Trindade de
Rincão Seco, Augusto
Pestana, fundada em 1903,
foi atendida pela IELB de
1905 até 1922 pelos pastores
Henry Witrock de Sta. Clara
do Ingaí, Peter Petersen de
Não me Toque, Emil
F.Müller e Rev. Henry
Ebelke, da Linha 8 e Rev.
Eduard A. Dicke, da
Emanuel, Ijuí.
Pág. 07
1905 a 1908 - UM NOVO TEMPO PARA ORGANIZAÇÃO DA CONGREGAÇÃO
1905, chegada do rev.
Emil F. Müller, dos Estados
Unidos.
Rev. Emil F. Müller - IH-IELB
Em outubro de 1905
assumiu o pastor Emil Müller,
como primeiro pastor Luterano
para o atendimento da
congregação e da escola. Ele
pregou a palavra de Deus em
alto tom e começou a introduzir
a prática luterana na
congregação.
Na ata de 7/11/1905 –
lemos um clamor por
reorganizar a vida de
comunidade, que após longo
período sem pastor precisava
de novas ações. Nesta ata
encontramos:
1. Primeira diretoria da
CEL São Paulo composta por
quatro membros: Johann Winter;
Adolf Hanke, Gustav Timm e
August Ortmann.
2. Criaram um “Livro de
subscrição de valores” – doações,
ofertas - para o salário do pastor e
do professor
3. Pedido da Comunidade
Evangélica Santíssima Trindade,
de Serra Cadeado , Rincão Seco,
Augusto Pestana para ser atendida
pelo menos 6 vezes por ano. Aceito.
Em 1906, a Congregação
Evangélica Luterana São Paulo,
Linha 8, decidiu ser membra da
Lutheran Church Missoury
Synod, o que se concretizou.
Até 1908 os pastores
também eram os professores da
Escola.
1909 INÍCIO DA MISSÃO DA IELB NO NOROESTE DO RS
O Rev. Emil F. Müller e os
seus líderes, vendo um fluxo de
famílias vindos de Silveira Martins,
passar por Ijuí, para
seguirem à todas as cidades
que hoje formam o Noroeste do
RS, se preocuparam em levar
atendimento a estas famílias
luteranas.
L
Veja o Relato, escrito pelo
próprio Rev. Emil Müller, na pág.
25 "Em 1909 Eu visitei a colônia
Guarani", traduzido do Luther
Kalender, quando ele viaja com o
Sr. Erdmann Lehmann, fundador
e líder consagrado da Linha 8, e
seguiu na direção da Colônia Guarani, com uma carroça, para
iniciar as missões em 1909 na
Comunidades: Sião de Santo
Ângelo e Trindade de Linha 15 de
Novembro, Santa Rosa, hoje,
Ubiretama, de onde surgiram as
paróquias do Distrito Missioneiro
da IELB.
No ano seguinte em 25 de
Janeiro de 1910 o pastor Emil
Müller oficializou o primeiro
culto em Ajuricaba, formando
assim a Comunidade Sião
Linha 27, que depois passou
para a linha 26, e iniciou-se o
atendimento até a vinda do seu
primeiro pastor em 1913, Rev.
Hermann W. Pertesen.
L
veja nas páginas centrais
desta Revista que todas as
congregações existentes no
Noroeste, a oeste de Ijuí,
nasceram a partir da ação das
Congregações filhas, netas,
bisnetas ou trinetas da CEL São
Paulo Linha 8.
Já que os números dos
membros vinham crescendo,
houve a necessidade de
construir uma moradia para o
pastor local, o que se
concretizou em 1910.
1910 Casa pastoral - J. Wentzel
Esta nova casa de alvenaria foi utilizada
por pelo menos 9 pastores e famílias, e serviu
ainda como local para reuniões, escola
dominical, reunião de servas, por 70 anos foi
útil para os pastores e comunidade e foi
demolida na década de 80.
REPRESENTAÇÕES AGRÍCOLAS LTDA.
Insumos
Defensivos
Implementos
Peças
Sementes
Adubos
RS 155 - KM 01 - Ijuí - RS - (55) 3332-9994
E-mail: [email protected]
Pág. 08
BATERIAS & LUBRIFICANTES
- Baterias
- Lubrificantes
- Filtros
- Correias
- Troca de Óleo
- Pneus para motos
- Pneus para automóveis
Fones: (55) 3332-7080 / 9995-0046
Rua Francisco Sperotto, 265 - Bairro Jardim - IJUÍ - RS
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Um fato marcante para a
região foi em 1911 a passagem
da Estrada de Ferro na
cidade de Ijuí, e como o
comércio se intensificou
próximo das estações da linha
férrea, estava marcada aqui o
início da decadência gradual
1911 - inauguração da Estação Ferroviária de Ijuhy - MADP
da Linha 8 quanto ao seu
comércio. Os comerciantes
foram fechando seus
estabelecimentos e o
progresso estacionando onde
hoje é Ijuí.
1912 - Emancipação de Ijuí do
município de Cruz Alta.
Nesta época, o pastor
Müler não tinha somente a
congregação São Paulo - L8,
mas vários outros lugares
como a Comunidade
Evangélica Santíssima
Trindade, Serra Cadeado, ou
Rincão Seco, como hoje é
conhecida no
interior de
Augusto Pestana, e ajudou na
fundação e atendimento de
várias outras congregações e
como se tornou impossível
conciliar o trabalho da
congregação e escola assim a
congregação chamou seu
primeiro professor Sinodal
Luterano Karl Naumann que
serviu a escola do ano de 1912
à 1920 como fiel mestre
escolar, Auxiliando também todo o trabalho congrecagional.
Seguindo um lema
mundial das Igrejas Luteranas
que dizia “Ao lado de uma
igreja uma escola” muitas
foram as bênçãos de Deus
sobre a nossa Congregação,
em todos estes anos e desde a
sua fundação, ela pode sentir
a graça de Deus por meio da
sua escola cristã onde seus
filhos receberam a educação
cristã bíblica, tornando-os
esteios da congregação São
Paulo da Linha 8, no decorrer
dos anos.
Em 1913 na Linha 8 se
realizou a 8ª Convenção
Nacional da IELB, Entre
muitas resoluções foi fundado
o periódico “Kirchenblat”. No
ano seguinte na 9ª Convenção
em São Leopoldo o pastor
Emil F. Müller foi eleito para o
cargo de 1º Vice-presidente da
Igreja.
1913 - Templo em L8 - IH IELB
Neste ano de 1913, a
Congregação adquiriu dois
sinos dos Estados Unidos. No
ano seguinte ao receber os
sinos, um deles chegou com
uma rachadura e na época foi
enviado a capital do Estado,
mas não teve conserto, e o
KIRCHNER
C O M E R C I A L
DE MANHABOSCO E SCHAURICH CIA LTDA
outro foi dedicado ao serviço
do Senhor. Construiu-se uma
torre de madeira para este
sino, na frente da igreja. Este
sino também foi utilizado na
segunda igreja em 1925 e o
mesmo encontra-se em uso
até os dias de hoje na torre da
1914 - Igreja L. 8 - IH IELB
atual igreja.
Em 1914 iniciou na
Europa a Primeira Guerra
Mundial, durando até 1917,
quando o império alemão, junto
com outras potências
perderam a guerra. Muitas
famílias alemãs fugindo das
guerras, vieram para o Brasil e
muitas foram conduzidas para
Ijuí e a toda a Região Noroeste
do RS.
Uma grande honra para a
Congregação da Linha 8, foi a
eleição pela Convenção
Nacional de 1916 do pastor
Emil F. Müller, para o cargo de
presidente da IELB, mas
continuou trabalhando na
Congregação até 1919. Neste
ano o pastor perdeu o seu filho
Martin Luther de apenas 1 ano e
9 meses. Assim o pastor Emil e
sua querida esposa Eleanor,
enlutados, aceitaram o
chamado da comunidade Cristo
e foram para Porto Alegre.
Supermercado, Bazar,
Loja de Confecções, Calçados,
Artigos Esportivos,
Rações e Farelos.
Rua da Imigração, 347 - Coronel Barros - RS
Fone: (55) 3333-9132
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Pág. 09
1919 - aceitou o
chamado o Rev.
Henri
Ebelke, vindo de Toropi-RS,
tornando-se o segundo pastor
da IELB residente na linha 8.
E s t e
pastor ficou
aqui pouco
tempo. Em
Janeiro 1921,
por motivos
de saúde,
pediu a sua 1920 - Rev. Henry Ebelke IH - IELB
demissão pacífica e voltou aos
EUA. Feito chamado em
branco para comissão
missionária.
Em 1921 como
presidente do Distrito
Brasileiro, IELB, o Rev. E.
Müller enviou para Ijuí o pastor
Edward A. Dicke para
trabalhar com os Luteranos da
“Villa Ijuhy” e a partir de Julho
deste ano, iniciou assim os
primeiros passos da
Comunidade Emanuel de Ijuí.
O pastor Dicke também
atendeu a Linha 8 por alguns
meses.
Mesmo sem pastor
residente na época, mas sob
os cuidados do pastor Dicke,
Emanuel, e o professor João
A. Schmidt,
a Linha 8
hospedou de 6 a 12 de Abril de
1921, a 12ª Convenção
Nacional da IELB, onde a
maior resolução foi passar a
edição do Mensageiro
Luterano de quinzenal para
mensal.
Enquanto isso a CEL
São Paulo, L8 crescia e novas
familias somaram-se ao rol de
membros da congregação.
1921 – CHEGADA DO
Pastor Maximiliano
Leopoldo Wentzel. No dia 18
de setembro de 1921, vindo
na Austrália, onde exerceu o
pastoral por vinte e seis anos,
foi instalado na Linha 8, pelo
Rev. Eduard A. Dicke, da
Comunidade Emanuel, Ijuí, auPág. 10
xiliado pelo professor Johan
Krustmann. O
pastor M.
Wentzel veio
com a sua esposa, Hedwig
E r n e s t i n a 1921 - Rev. Maxiliano
E l i s a b e t h Leopold Wentzel - JW
L e h m a n n
Wentzel, grávida do seu filho
John, que mais tarde, em
1962 se tornaria pastor da nossa congregação.
O Rev. Maximiliano
Wentzel deixou na Austrália
sete filhas do seu primeiro casamento. Este pastor veio marcar uma nova era, um tempo
de progresso e um trabalho fiel luterano, todo desenvolvido
na língua alemã.
1924 - Rev. Maximiliano Wentzel, esposa Hedwig,
filho, John Wentzel e filha Lois Wentzel - JW
Mantendo os trabalhos,
de forma vibrante e fiel,
muitos novos membros e
famílias vieram a fazer parte
da Congregação São Paulo
da Linha 8. A igreja não mais
comportava todo o pessoal.
Era preciso construir uma
nova igreja.
Contribuições livres A partir dos ensinos dos
pastores Emil F. Muller e
Henri Ebelke, e agora com o
R e v. M . W e n t z e l , a
congregação se firmou a
partir de 1922, com ofertas
livres, de acordo com as
posses de cada um, abolindo
definitivamente e não mais
permitindo em seu meio o
sistema de taxas fixas.
Votantes – Nesta época
eram votantes somente os
homens, se solteiros, maiores
de 21 anos, se casados, a
partir do casamento.
O espírito missionário e
de responsabilidade e busca
pelos outros continuou no
meio dos trabalhos da igreja.
Em 1923, dia 02 de Julho, a
CEL São Paulo decide fazer
uma campanha de doação de
alimentos para os flagelados
da Alemanha, após a Primeira
Guerra Mundial.
1922-Fundação da IMASA - Ijuí
Revoluções em nosso
Brasil eram comuns nesta
época, e em 1923, dia 29 de
Outubro, próximo ao Rio
Conceição entre Augusto
Pestana e Ijuí se deu os
combates onde os colonos se
armaram e formaram uma
grande resistência contra os
ataques do Capitão Luiz
Carlos Prestes ou Coluna
Prestes, que desejava tomar a
cidade de Ijuí, o que não
aconteceu graças a
resistência local.
Nesta época eram tempos muito difíceis, devido as novas revoluções, dificultando o
trabalho, sendo que muitas
pessoas por insegurança
deixaram de servir e trabalhar
na seara do Senhor, mas com a
graça e a proteção de Deus a
igreja e a escola
permaneceram intactas.
1924- Fortaleza da Liga - Fritz
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Em 1923, com o apoio
do Prof. João A. Schmidt, a
Congregação criou uma
escola e um ponto de
pregação na Linha 11 Oeste,
onde hoje é Congregação
Concórdia. Com uma área
doada pelo Sr. Erdmann
Prof. João A. Schmidt e familia JW
Lehmann, membro fiel e
fundador da congregação.
Mais tarde a família Ianke,
ofereceu uma área mais alta
na mesma quadra que foi
assim trocada, para a
construção da nova igreja. O
prof. Schmit atendeu tanto na
escola da sede como na
Linha 11, um grande número
de crianças, com grande
esmero e dedicação, e isso
significou uma época áurea
para a congregação.
Mesmo que seguiram
tempos de calmaria no país e
região, na paróquia não foi
assim. Na linha 11 não
faltaram as controvérsias e
desentendimentos de um
grupo de pessoas que
tentaram transformar a
escola paroquial em escola
confessional. Também na
congregação São Paulo
houveram pessoas que
realizaram seus cultos por
conta própria em seus lares,
sem a mínima doutrina e
liturgia luterana. Então, não
havendo acordo entre estes e
a congregação, os mesmos
foram desligados. Satanás
também tentou prejudicar e
destruir a obra de Deus neste
local, mas ele não foi vitorioso.
Vestido de Noiva preto
- De 1910 até 1930
aproximadamente, era
comum a noiva ir para o
casamento com vestido de cor
preta. Isto por vários motivos,
por ser moda na época, por
ser mais econômico, e nos
casamentos o transporte das
noivas eram de charretes e
carroças, sendo preto, mais
difícil de sujar. Também
porque este vestido seria
usado no próximo velório, dos
seus ou de outrem, com
pequenas modificações e
detalhes, além do uso nos
cultos em dia de Santa Ceia.
1920 - Guilherme e Charlote Krahn - Fam. Krahn 1926 - Francisco e Ema Siede - Valdir Siede
Construção Nota 10
FONES
Materiais de Construção em Geral
3333-6590
3332-8979
3332-9498
Portas, Janelas, Mat. Elétricos, Mat. Hidráulicos,
Pisos, Azulejos, Telhas, Areia, Brita e Ferro.
Rua 19 de Outubro, 232
IJUÍ - RS
tica Mário
Loja 1: (55) 3332-1992
Rua do Comércio, 77
IJUÍ / RS
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Loja 2: (55) 3332-6088
Shopping JB, Sala 13
IJUÍ / RS
Pág. 11
1925 – A CONSTRUÇÃO DA NOVA IGREJA
1925, 02 de Fevereiro.
Neste dia a ata da assembléia da
CEL São Paulo da Linha 8,
registra duas doações da
Austrália para a Construção da
nova igreja: Uma coleta feita por
ocasião do casamento da filha
do pastor Maximiliano L.
Wentzel, do seu primeiro
casamento na Austrália,
no
valor de 370 mil réis e também
foi recebida mais uma doação no
meio deste ano no valor de 232
mil réis para o mesmo fim.
Após o Lançamento da
Pedra Fundamental da nova
igreja no final de 1924, o ano
seguinte foi de mãos dadas em
mutirão, e com muitas ofertas
especiais dos membros, muito
esforço,
a construção foi
erguida de forma magnífica, com
tijolo à vista, um sonho
alcançado que dignificou a
Congregação São Paulo e a uniu
para um novo tempo e com um
templo novo para o louvor ao
Deus Altíssimo Pai, Filho e
Espírito Santo.
Agora sim a Congregação
São Paulo da Linha 8 possuía
um templo lindíssimo,
magnífico para em cultos
públicos louvar o Senhor Jesus,
batizar os seus filhos, fazer as
confirmações, realizar os seus
casamentos, e para velar os
seus mortos e em 20 de
Dezembro de 1925 aconteceu a
inauguração da linda Igreja
Luterana da Linha 8.
Neste dia da inauguração
houve dois cultos especiais:
Manhã – Culto Festivo –
pregador o Rev. Albert H. Mette –
de Ajuricaba, Linha 26, que
pregou sobre o Salmo 26.6-8 “Ó
Senhor Deus, lavo as mãos para
mostrar que estou inocente.
Ando em volta do teu altar junto
com os que te adoram,cantando
um hino de gratidão e falando
das tuas obras maravilhosas.Ó
Senhor Deus, eu amo a casa
onde vives, o lugar onde está
presente a tua glória.”
Ta r d e – C u l t o
Pág. 12
20.12.1925 - inauguração da Nova Igreja
Missionário – ministrado pelo
pastor E. Dicke, da Emanuel de
Ijuí e uma oferta especial foi
recolhida para as missões na
China e na Índia.
Esta igreja permaneceu
magnífica por 46 anos , até o ano
de 1972.
Também durante muitos
anos o pastor Maximiliano
atendeu o ponto de pregação
por ele fundado na Esquina
Primavera de Entre-Ijuís, que na
época fazia parte do município
de Santo Ângelo.
1925 - O SICREDI, estava
iniciando como Caixa Rural
União Popular de Serra Cadeado.
OBS. na página 36 você
encontrará na íntegra, a ata da
CEL São Paulo, datada de 25 de
Junho de 1926, com todas as
informações do início da
congregação.
M. L. Wentzel comunica a CEL
São Paulo, que a 16ª Convenção
Nacional da Igreja, reunida em
Vila Clara, Rincão São Pedro,
Mata, RS, em final de Abril o
elegeu como Tesoureiro do
Distrito Brasileiro, (IELB) e
devido a essa nova função iria
adquirir um automóvel, mas
agora a congregação deveria
construir uma “casa para o
automóvel”.
Em 1932, o pastor
Maximiliano Wentzel ciente das
suas responsabilidade de
educar, escreveu e publicou
seus “Apontamentos para
Classe de Confirmação”
(Aufzeichnungen im
Konfirmandenunterricht) para os
confirmandos e pais, norteando
assim a doutrina biblica luterana,
aplicando-as no meio das
famílias luteranas da Linha 8 e
região.
1926 e 1927 – várias
campanhas aconteceram para
ajudar os estudantes Alberto
Kirchner , professor, e Walter
Hesse, pastor , pai do Rev. Mario
Hesse.
1927, 08 de Maio – O Rev.
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Em 1933, foi inaugurada
a escola Luterana da Linha 8,
veja maiores informações e
imagens da época, na página
23.
1934 - Fundação Frigorífico
Serrano.
1936 - Fundação do Hospital de
Caridade de Ijuí.
1938 - Fundação do Esporte
Clube São Luiz de Ijuí.
Também durante longos
anos o professor Schmidt
ensaiou um bom coral até que
em 1939, Albert Mattis
estagiário ao ministério iniciou o
Departamento de Jovens da
CEL São Paulo – a JELSPA, que
mesmo passando por altos e
baixos, está em vigor até os dias
de hoje.
portuguesa o que para muitos foi
de ministério fiel na paróquia,
extremamente difícil. Livros e
diz o seu filho, pastor John “foi
Bíblias em alemão eram
acometido por fraqueza e
confiscados
e queimados.
fragilidade necessitando de
meio ano de
férias, e a
paróquia foi
atendida pelo pastor da Emanuel,
Rev. Karl Hans
Osbahr, mas este
retornou em
seguida para a
Alemanha e
assim o pastor local teve que
interromper as
suas férias e Rev. Arnold Schneider e Sra. Edna, com sua família.
v o l t a r a o
Mesmo depois do término da
atendimento da paróquia. Com
guerra as consequências, o
isso ele sucumbiu e no início de
medo, as discriminações
1940, dia 30 de Março, faleceu,
duraram por muito tempo.
com 69 anos.
Assim, a paróquia
1945 - o Rev. Walter
foi atendida pelo
Streicher
aceitou chamado
Rev. Arnold
para
a
Linha
8.
S c h n e i d e r, d a
Este pastor em 1945, além
Emanuel até 1944,
dos
trabalhos
da paróquia,
com o auxílio no
assumiu
também
a Escola
ano de 1941 do
Luterana
da
Linha
8,
ficando
estagiário Nilo
vaga a Escola da Linha 11.
Strelow.
1939 - Primeira Reunião dos Jovens da L.8 com o Estagiário Albert Mattis JW
O estagiário A. Mattis
auxiliou o professor Schmidt nas
duas escolas, pois em virtude da
saúde do professor tornava-se
quase impossível realizar o
trabalho sozinho.
Durante o pastorado do
p a s t o r M . L . We n t z e l a
Comunidade foi atingida por um
movimento de certos fanáticos
religiosos, os assim chamados
“Brüder” ou “Irmãos”, um movimento fanatista, parecido com
os pentecostais dos dias atuais.
Infelizmente vários membros
abandonaram a Congregação
ou tiveram que ser excluídos por
não se sujeitarem à disciplina
eclesiástica, à qual foram
submetidos.
O Pastor Maximiliano L.
Wentzel que por quase 18 anos
SEGUNDA GUERRA
MUNDIAL - 1939 a 1945
A Alemanha agora
liderada pelos nazistas, invadiu
a Polônia e a partir daí, todos os
principais países do mundo se
envolveram nesta guerra,
incluindo o Brasil. Assim os
Alemães passaram a ser
inimigos do Brasil.
As consequências para os
imigrantes alemães foram
terríveis. Foram perseguidos,
aterrorizados, saqueados,
pelos simples fato de terem a
cidadania alemã, e falarem a
língua do seu país. Muitos foram
presos, incluindo pastores e
professores, igrejas fechadas e
escolas e em geral todos
obrigados a falarem a língua
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
1940 - Fundação Funerária Ijuiense
1943 - Fundado o 27 GAC Exército
em Ijuí
1943 - Fundado em Ijuí o primeiro
CTG (CTG Clube Farroupilha)
O Senhor é a minha rocha
poderosa e o meu abrigo.
Sl 62.7
2012 - REVISTA HISTÓRICA
120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Sou Parte desta História
Pág. 13
Missão na Vila em Coronel Barros
1950 - Fundada a Rádio Repórter
de Ijuí
1950 - Foi criada Paróquia São
Geraldo de Ijuí
1950 - o Rev. William
Adolf Herman Becker aceitou
o chamado da paróquia São
Paulo da Linha 8. O pastor
Becker com a idade 62 anos,
trabalhou por 5 anos, vindo a
falecer em outubro de 1955.
Em 1945 iniciou o
atendimento à Congregação
Luterana Cristo de Vila
Coronel Barros onde também
funcionou a partir deste ano
uma escola e assim houve um
impulso no crescimento
daquela congregação.
Somente em 1978, a
Comunidade Cristo de
Coronel Barros desligou-se da
paróquia São Paulo da Linha
8, recebendo o seu primeiro
Em 1956 foi fundado o
D E PA R TA M E N T O D E
SERVAS SÃO PAULO DA
LINHA 8, com os trabalhos
interinos do pastor Arnold
Schneider e esposa Edna.
Na Convenção da IELB,
realizada em princípios de
1957, o pastor Schneider foi
eleito para o cargo de
presidente da Igreja e em
consequência, transferiu-se
para a cidade de São
Leopoldo, sendo substituído
na paróquia de Ijuí pelo
pastor Ernest Rath. Sendo
pastor de Ijuí, o rev. Rath
Pág. 14
pastor, Rev. Paulo Edmundo
Jung.
No ano de 1948, não se
sabe exatamente a data, o
pastor Streicher voltou aos
Estados Unidos e a
Congregação ficou
novamente sem pastor
efetivo. Outra vez o pastor
Arnold W. Schneider de Ijuí
teve que atendê-la
interinamente.
Pastor William A.H. Becker e sua esposa Sra.
Guilhermina Emília Becker
Primeira Reunião Servas Ema Swick, Sra. Scheffler, Edna Schneider,Hilda Steinke; Erica
Rost,Carlota Krahn, Ema Friske, Frida Becker, E Guilhermina Becker - Sr. Amário Becker
também teve que atender
Linha 08. Ele o fez de 17 de
março de 1957, até meados
de 1958.
1955 - Fundação do Corpo de
Bombeiros em Ijuí
1957 - Fundada a Rádio Progresso
de Ijuí
1958 - A COTRIJUI foi fundada.
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
1958 - chamado o
Pastor ELLIS ROTTMANN
assumiu os trabalhos
pastorais da CEL São Paulo
da Linha 8,
continuando
os mesmos
trabalhos,
com a mesma firmeza
de doutrina e
praxe luteranas.
Rev. Ellis Rotmann e sua esposa Joice e filhos.
Nesta ocasião foi
necessário a troca do telhado
da igreja e uma nova pintura, o
que foi feito.
E m 1 9 5 9 o r e v.
Rottmann, criou uma nova
congregação desmembrando
da Congregação da Linha 8, diversas familias que durante
muitos anos frequentavam a
sede, e eram residentes na
localidade do Itaí, assim fundou a Congregação
Evangélica Luterana
Redentor, Itaí, município de
Ijuí. Em 1961 foi construída
uma linda igreja de alvenaria,
neste local, a qual em
fevereiro de 1962 foi dedicada
ao Senhor. Esta comunidade
faz parte da atual paróquia.
Como muitas famílias
migraram para a então
chamada Esquina Eugênio de
Castro (Serra Velha) e ficou
longe para participarem dos
cultos em Vila Cel. Barros
tornou-se necessário fundar
também ali um ponto de
pregação. Também o pastor local precisou atender a
paróquia de Esquina Gaúcha
- Entre-Ijuis, por 7 anos, logo
após a saída do pastor
Germano José Beck.
Em maio de 1962 o pastor Ellis Rottmann retornou
aos EUA.
1962 - chamado o pastor John Leopoldo Wentzel,
formado em 1944, depois de
trabalhar em vários lugares, o
pastor John veio para ficar
com a sua esposa, Sra. Ema,
em sua congregação onde
nasceu, foi batizado e confirmado.
Em 1966 a paróquia
contava com 6 lugares: a
congregação sede Linha 08; a
Congregação Cristo da Vila
Coronel Barros; a
Congregação Redentor de
Vila Itaí; e os pontos de
pregação, Linha 11 Oeste;
Linha 06 Oeste, e Serra Velha
Vila Eugênio de Castro. Além
da congregação irmã de
Esquina Gaúcha, Entre-Ijuís,
com o auxílio local do professor sinodal Armin Schünke, pai
dos pastores: Adilson D.
Schünke, Airton R. Schünke e
Armin F. Schünke.
Em 1967 a Comunidade
São Paulo de Esquina Gaúcha
se desligou da paróquia da
Linha 8, chamando o seu
próprio pastor, o Rev. Emilio
Frederico Guilherme Schmidt,
filho da Linha 8, e desbravador
dos trabalhos da IELB no
Espírito Santo.
Sob o pastorado do rev.
John L. Wentzel, filho do antigo pastor Maximilian L.
Wentzel, a Congregação foi visivelmente abençoada por
Deus, tanto espiritual, como
materialmente, além de viver
um período de grande paz interna.
1966 - A CERILUZ inicia na região.
1970 - A FIDENE – UNIJUÍ, dá
seus primeiros passos.
Congregação Evangélica Luterana Redentor - Itaí
A MANEIRA MAIS FÁCIL
DE REALIZAR SEUS
SONHOS!
COM DUAS LOJAS EM IJUÍ,
PARA MELHOR SERVIR AOS CLIENTES.
Rua 13 de Maio, 228, Centro Rua José Bonifácio, 356
Em Frente ao Shopping Jb.
FONE: 55-3333-0158
FONE: 55-3332-8977
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Casa Ijuiense de Abertura e Acabamentos
55 3333.6490 / 3332.6069
Rua 24 de Fevereiro, 143 - Ijuí/RS - [email protected]
Pág. 15
Amário Becker escreve
no seu relato dos 100 anos
em 1992: “A respeito do pastor John L. Wentzel é necessário dizer, que o mesmo continua prestando valiosos auxílios à Congregação, tais como
cultos, visitas à enfermos e
muitas vezes dando sábios
conselhos nas horas difíceis.
À ele a Congregação é muito
grata por todo o bem que ele
sempre lhe fez. Uma citação
especial deve ser dada neste
histórico a dois membros leigos, sr. Gustavo Reimann, recentemente falecido, o qual
nas décadas de 60 e 70, durante o pastorado do rev.
Wentzel, muito o auxiliou dando cultos de leitura em língua
alemã e a doação do orgão
eletrônico utilizado pelo sr.
Helmuth Steinke, organista
por 20 anos.”
Em assembléia realizada no dia 11.03.72, decidiu-se
construir uma nova igreja, pois
a velha apresentava defeitos
em sua estrutura e uma reforma era inviável. Em agosto de
1972 iniciou-se a demolição
da igreja.
1974 - INAUGURAÇÃO DA TERCEIRA IGREJA - 26 de Maio
Inauguração da igreja
No primeiro domingo do
mês de janeiro de 1973, foi lançada a pedra fundamental da nova
igreja, a qual foi inaugurada no
dia 26 de maio de 1974.
Em 1978, 12 de Fevereiro,
a Congregação inaugurou um pavilhão de madeira, para as reuniões dos departamentos de jovens, senhoras, escola dominical
e a liga de Leigos, além dos almoços, casamentos, congressos,
etc.
No dia 19.05.78 foi fundada a Liga de Leigos Luteranos,
um novo departamento que funcionou até 1998, quando transformou-se no departamento de
casais.
Inauguração da Casa Pastoral
Pág. 16
Inauguração da igreja
Todo o patrimônio começou a ser renovado a partir daí, e
na sequência veio a construção
da nova casa pastoral, que foi
inaugurada no dia 01 de agosto
de 1982.
No mês de outubro de
1981 o pastor John L. Wentzel
aposentou-se por tempo de serviço, e por razões de saúde, mas
continuou a atender a
Congregação até a instalação
do seu sucessor, pastor Evaldo
Maron.
O pastor John Wentzel
escreveu: (Luther Kalender,
1966) “Queira que a graça e o amor
de Deus habite nesta paróquia, não
dando margem a tumultos e que a
palavra possa ser pregada com
firmeza e retidão para que as
gerações futuras possam herdar o
que nossos pais e antepassados se
esmeraram no trabalho da seara do
Senhor, apesar da indolência,
preguiça e inércia, (Trägheit) e
indiferença (Lauheit) em desprezar a
pregação e a sua palavra por muitos.
Que Deus nos abençoe!”
1982 – REV. EVALDO
MARON e Sra. Eleonora e filhas
Vindo de Tapes, RS, o Rev.
Evaldo Maron foi instalado aqui
dia 01 de Agosto de 1982.
Rev. Evaldo Maron e Sra. Eleonora e filhas
O pastorado do rev. Maron
com a sua esposa Eleonora, entre nós foi visivelmente abençoado por Deus, pois a Congregação
continuou a crescer espiritualmente e materialmente.
Durante o seu pastorado a
Congregação construiu um novo
pavilhão de madeira.
No ponto de pregação de
Linha 11 Oeste, vinculado à
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Congregação-sede, no dia 06 de
outubro de 1985 os pastores
Evaldo Maron, John Wentzel e
Valdemar Reimann, pregador,
inauguraram a sua nova e espaçosa igreja, ao lado do seu pavilhão.
Este ponto de pregação
em julho de 1986 tornou-se
Congregação independente, adotando o nome de Congregação
Evangélica Luterana “Concórdia”
de Linha 11 Oeste.
Na congregação e em toda
a paróquia se trabalhou muito
com estudo bíblico da oferta proporcional e visitas. E foi criado
um Coral da Congregação tanto
na Linha 8 como na Linha 11.
A Congregação esteve
sem pastor efetivo de abril a fins
de julho. Neste período o pastor
John L. Wentzel a atendeu interinamente.
Inauguração da igreja da CEL Concórdia - Linha 11
Coral da Linha 11
Inauguração da igreja da CEL Concórdia - Linha 11
No mês de março de 1988,
foi instalado na localidade de
Linha 08 Oeste, um telefone público comunitário, com a a ajuda
do poder público e Comunidade
local. Numa deferência especial
das autoridades municipais, a
Congregação conseguiu uma extensão deste telefone até a sua
casa pastoral, o que muito alegrou e contribuiu no trabalho. Em
março de 1989 o pastor Evaldo
Maron aceitou um chamado e mudou-se para a cidade de Três de
Maio.
Inauguração da igreja da CEL Concórdia - Linha 11
Coral da Linha 8
Grupo Resistência - Culto Gaúcho 2010
FUNERÁRIAS
IJUIENSE E SANTA ROSA
FONE: 55 3332-2245
Plantão 24 Horas
Venda e Assistência
Técnica
(55) 3333-2095
www.chsinformatica.com.br
Rua 14 de julho - 971
Centro - Ijuí - RS
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Rua João Perondi, 17 - Ijuí - RS
Pág. 17
1989 – instalado o Rev.
Valdemar Sjlender
Em 30 de julho de 1989 foi
solenemente instalado o pastor
Valdemar Sjlender com sua esposa Carmem, vindo de Floriano'Piauí', o qual constituiu-se no 9º
pastor residente da IELB a atender a Congregação.
Rev. Valdemar Sjlender, esposa Carmem e filhos.
O seu ministério manteve
a qualidade de todos os pastores
da IELB que aqui passaram.
1990 – Foto com os expastores após um culto festivo
com presença do pastor Ellis
Rohtmann vindo dos Estados
Unidos.
No dia 30 de agosto de
1992 a Congregação pôde inaugurar uma moderna quadra de esportes iluminada.
1992 – 29 de Novembro,
os 100 anos da CEL São Paulo,
linha 8, foram festejados com um
culto solene tendo como
pregador o Rev. Leopoldo
Heimann, presidente da IELB e
almoço festivo.
Pastores: Valdemar Sjlender, Evaldo Maron,
John Wentzel e Ellis Rottmann
N e s t a é p o c a a
Congregação se sobressaiu em
toda a Igreja, como uma das que
mais ofertou para a missão da
IELB. Ela olhou para os de fora
1992 - Município de Cel. Barros
foi emancipado
Pág. 18
novo lar. Em 2000 foi fechado
com as paredes e algumas
aberturas.
Em 2000 o COMIC –
Conselho Municipal de Igrejas
Cristãs foi criado e liderado pelo
pastor Egon Müller até 2005.
Culto festivo - 100 anos
com muito zelo e amor.
1993, 31 de Outubro –
Lançamento da pedra fundamental da igreja da CEL Cristo
para Todos – Linha 6 Esquina
Dutra.
O Rev. Valdemar Sjlender
saiu da paróquia da Linha 8, em
1996, após enfrentar problemas
familiares, e foi para Manaus –
AM.
1997,16 de Março – Foi
instalado Rev. Egon Müller
O Rev. Müller, 10° Pastor ,
da Congregação chegou com a
sua esposa Ilse Müller, e logo
iniciou um trabalho no sentido de
integrar mais os membros da
congregação na sociedade.
Rev. Egon Müller, esposa Ilse e filhos
Neste ano o Natal do
Menino Jesus já foi organizado
pelo pastor Egon, envolvendo
irmãos de outras igrejas do novo
município de Coronel Barros.
- Em 1998 iniciou o
planejamento para a construção
do novo pavilhão – lar da
congregação. E foi eleita uma
comissão de construção formada
por membros da Linha 8, Linha
11 e Linha 6. Em 31 de Maio
1998, foi lançada a pedra fundamental, já com toda a estrutura
pré-fabricada e cobertura no local.
- A Construção foi feita em
etapas, conforme a ofertas
especiais e a colheita da soja.
1999 – Foi construído a
pré-lage, e churrasqueira do
2000 - Rev. Egon Müller, esposa Ilse e filhos
Na Linha 11, foi criado o
Grupo Vocal Concórdia e na
Linha 8, o Grupo Vocal e
Instrumental Resistência.
Em 2002 foi feito o piso do
pavilhão e neste mesmo ano,
houve controvérsias na
congregação culminando na
saída de algumas famílias para a
comunidade vizinha do bairro
Morada do Sol, Ijuí.
Em 2005 houve uma
grande seca, afetando a
economia de todo o Estado do Rio
Grande do Sul , e nossa região
sofreu muito economicamente e
por consequência as famílias
ofertando proporcionalmente a
igreja também sentiu os reflexos,
mas mesmo assim foi terminada a
cozinha do pavilhão.
Em 2006, dia 14 de Maio,
dia da mães, a inauguração do
Templo da CEL Cristo para Todos,
Templo CEL Cristo para Todos, Linha 6 Esquina Dutra
Linha 6 Esquina Dutra, com a
participação especial dos grupos
vocais: Concórdia, Linha 11 e
Resistência, da Linha 8. Este
templo já estava sendo utilizado
para as atividades.
- Ressaltamos que nesta
época, desde a virada do milênio,
muitos jovens, casados ou não,
saíram do interior para as cidades
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
em busca de estudos e
empregos, e novas
oportunidades. Muitas casas do
interior viraram “taperas”, isto é,
foram abandonadas.
Em 2007, dia 01 de
fevereiro, veio a tragédia. A
família do pastor Egon Müller
sofreu uma terrível e trágica
fatalidade, quando estava de
férias, no Rio Ibicuí, no município
de Itaqui, RS, o pastor Egon
faleceu afogado.
Algo inusitado aconteceu
aqui. Imediatamente a diretoria
reunida com a viúva, Sra. Ilse
Müller, abraçou a sua família,
deixando-a amparada e na casa
pastoral.
2007 - o Rev. MILTON
LEHMANN, 11º pastor residente
da congregação, começou a
fazer parte desta história.
Logo após a tragédia que
se abateu sobre a Linha 8, o pastor Milton, que tinha recém
voltado ao ministério, passou a
atender interinamente a paróquia
São Paulo da Linha 8 a convite da
mesma até Maio de 2008 quando
houve o chamado, integrando a
CEL São Paulo da Linha São
Paulo, Boa Vista do Cadeado à
paróquia da Linha 8.
Algo maravilhoso
aconteceu, durante os trabalhos
iniciais do pastor Milton , a
diretoria da congregação
incumbiu a Sra. Ilse Müller a
orientar o pastor quanto aos
locais de moradias dos membros
e locais de atendimento.
A Sra. Ilse, diaconiza
formada pelo Seminário
Concórdia, atendendo este
pedido feito, e sempre
consagrada junto ao trabalho da
paróquia, orientou devidamente
o pastor, e Deus que tudo faz
sempre perfeito, uniu o Rev.
Milton, na época divorciado, à
Sra. Ilse Müller, viúva, e no dia
28 de Dezembro de 2007
aconteceu o seu casamento,
realizado pelo pastor Volnei
Schwartzhaupt, de Santa Rosa,
e onde os filhos – tanto do pastor,
Casamento Rev. Milton e Ilse
quanto da Sra. Ilse foram os
padrinhos e os convidados foram
todas as famílias da paróquia.
Próximo de 500 pessoas
foram reunidas, com a ajuda de
todos, sentimos a união e a
consolidação da paróquia forte e
unida naquele dia, famílias
felizes com a felicidade do pastor
e sua esposa, unindo duas
famílias. Não sabemos se existe
outro fato como este na história
da igreja, onde um pastor casa
com a viúva de outro pastor e
segue trabalhando na paróquia
da mesma, isto com felicidade e
muito amor como ingredientes de
união entre o casal experiente e
feliz, com os seus filhos.
Um novo tempo de
reformas e acabamentos no
pavilhão
- Centro Social e
Cultural Luterano – Linha 8
passou a acontecer nos últimos
anos. Com grandes
investimentos e melhorias.
2008 - Reforma da Casa
Pastoral
2009 Fechado
completamente o pavilhão e a
aquisição de um veículo novo.
2010 - Reorganização do
prédio ao lado do pavilhão
construindo banheiros novos,
amplos e modernos além de
salas para Escola Dominical,
copa e banheiros para a igreja.
2011 – Movidos pelo mal
estar de uma intoxicação
alimentar, num chá da Servas, a
congregação agilizou em
aprontar a churrasqueira e a
aquisição de uma câmara fria e
ventiladores com água para um
ambiente melhor.
2012 – Na primeira reunião
Dia de Culto Gaúcho
Casamento Rev. Milton e Ilse
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
paroquial foi criada a Secretaria
paroquial, onde a sra. Ilse Müller
Lehmann, foi escolhida a
secretária.
Estamos investindo para
tornar a Linha 8, um lugar cada
vez mais lindo, mais aprazível,
agradável e moderno, onde
temos prazer em oferecer nossas
dependências a todos mas
principalmente
a igreja, para
servirmos ao nosso Deus com o
melhor que nós temos.
Pág. 19
A CEL São Paulo - Linha 8: Ofereceu muitos pastores para a IELB.
Um Celeiro de Pastores e um professor sinodal.
Rev. Bertholdo Ergang, Saiu da Linha 8, em
1910 e se formou no Seminário Concórdia na
primeira classe de 1915, e foi trabalhar na
Argentina, Casou-se com Flora Kramer. Filhos:
Esther, Lamar, Irma Angélica, Herberto e Ethel.
Rev. Emilio Hüller,Nasceu na L.8, Filho
de Julio Hüller, Formado em 1951,
Trabalhou em Bom Jesus São
Lourenço,RS e Passo do Santana,
Cerrito RS.
Rev. Jorge L. Müller, filho do pastor
Emil Müller, nasceu na L.8, Se formou
nos EUA e veio trabalhar na CEL
Concórdia – Mont'Serrat – POA, de
1939-1952, faleceu em 1987 nos EUA
Rev. Alfredo Hüller, nasceu na L.8, filho
de Julio Hüller, Formado em 1953.
Trabalhou em Canguçu, RS, e no PR
em Bom Jardim do Sul, Ivaí e Palmeira,
falecendo em Sto. Ângelo em 1980.
Rev. Emilio Frederico Guilherme
Schmidt, nasceu na L.8,
filho de
Samuel Schmidt, formado em 1927,
Pioneiro do trabalho da IELB no Espírito
Santo, onde trabalhou em várias congregações,
em nossa região, Em Tucunduva em 1966 e
1967 e Esquina Gaúcha em 1967 a 1969,
faleceu em 92 no ES.
Rev. Waldemar Reimann, nasceu na
L.8, filho de Gustavo Reimann, formado
em 1960, trabalhou em São José
Pequeno- ES, Schroeder-SC, Mauá e
Boa Vista do Cadeado. Vive em Ijuí –
Emérito.
Rev. Walter Hesse, morava aqui
na L.8, Foi prof. Em Sta.Teresa
(Catuipe) e Alto da União (Ijuí),
Formou-se pastor em 1941,
casou-se com Maria Müller,
trabalhou como pastor em
Soledade e Ibirubá. Pai do pastor
Mario Hesse (emérito).
Rev. Arnaldo João Schmidt, nasceu na
L.8, filho do Prof. João Schmidt,
Formando em 1942, pastor em
Schroeder-SC e Santo Ângelo-RS,
Profes- sor do Seminário Concórdia de
1962 a 1986, Serviu a IELB também como 1 Vice
presidente e Presidente de 1960 a 1966.
Faleceu em 2002 em POA.
Rev. John L. Wentzel, filho do nosso
pastor Maximiliano Wentzel, nasceu na
L.8, Formou em 1943, Trabalhou em
Quinze Novembro Ubiretama, No Esp.
Santo, Morro Redondo e Pelotas, RS
além de trabalhar de 1962 a 1981 na Linha 8.
Rev. Eugênio Wentzel, filho do pastor
John L. Wentzel, formado em 1981,
(mesma classe que o Rev. Milton
Lehmann).
Desde a formatura
trabalha no Paraguai, na IELPA.
Rev. Dilson Krahn, filho de Reinaldo
Krahn, formado em 1996, Trabalha em
Linha Tigrinho, na cidade de Marques
de Souza-RS.
Prof. Arlindo Scheffler, professor Sinodal da
igreja. Filho Adolfo Scheffler, Formado em 1950.
Reside em Schroeder-SC.
Muitos outros até foram ao Seminário e não se
formaram.
Bacharel em Teologia: Sra. Claudia
Heidemann Mello,nasceu na L.8, filha
de Leomar Heidemann, formada em
2010 e casada com o Rev. Emerson
Mello, pastor em Joinville-SC.
Rev. Jorge Richard Wentzel, filho do
nosso pastor Maximiliano Wentzel,
nasceu na L.8, Formou em 1949,
Trabalhou em Guarapuava-PR, e no RS
em Lajeado, Novo Machado e São
Lourenço do Sul. Vive em Lajeado.
Pág. 20
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
LINHA OITO OESTE – Um centro do comércio no começo de Ijuí
A Linha 8 Oeste, foi o lugar onde pararam em 1891, os teuto-russos, na verdade
alemães que tentaram a sorte na Rússia e de lá vieram ao Brasil.
A Linha 8 foi um pólo de
desenvolvimento vertiginoso
no começo de Ijuí. Até o ano
1920, este era o lugar de
encontro para as trocas de
alimentos, sementes, venda
dos produtos agrícolas,
compra e venda de animais,
venda especialmente de
carnes, salames, gorduras,
queijos, além de ser um pólo
de comércio para toda a
região.
Sabe-se por exemplo
que a carne de 6 a 8 grandes
porcos, por semana, eram
embalados pelos Engleitner,
em latas com banha, e
lacrados com cera de abelha, e
ainda mel de abelhas que
seguia de carroça para Cruz
Alta e de lá a Porto Alegre.
Havia pelo menos, cinco
grandes comércios de “secos
e molhados” como eram assim
conhecidos, e aqui se vendia e
comprava de tudo. Alimentos,
bebidas, fumo, ferramentas,
roupas, especialmente tecidos
onde as donas de casa
costuravam. Quanto aos
calçados, haviam os
sapateiros, um trabalho nobre,
tudo sob medida para todos.
O tecido preto não podia
faltar, diante do fato que
quando morria alguém, a
família tinha que se apresentar
de preto, desde o enterro e
manter o luto por um ano.
Em 1911, com a vinda da
Estrada de Ferro, todo o progresso e desenvolvimento,
bem como todo o comércio,
localizou-se próximo das estações de trem. Assim sendo a
importância da Linha 8 foi
enfraquecendo com o passar
dos anos, sem perder a sua
grandeza histórica no coração
dos seus moradores.
1920 - Vista parcial da Linha 8 Oeste
Culto ao ar livre
Praça - Membros servindo na copa
Dia de Festa na praça - F. Kindler
Praça - Visita da Escola L.8
1951 - Congregação em festa na praça L.8 - Ercilda Taube
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
Pág. 21
20
PRAÇA
13
15
14
12
Linha 8
Veja alguns dos moradores e seus comércios, desde o início
7
8
6
9
Primeira Rua do Comércio
18 17
16
11
5
10
Cemitério
Luterano
4
1
3
1. Igreja Luterana São Paulo – L.8
2. Casa pastoral – primeira – Construída em 1910
3. Escola Luterana
4. Residência do professor
5. Cemitério Luterano São Paulo, que desde o início
serviu a todos, sem distinção alguma.
6. Germano TIEFENZE,
Mercado de Secos e
Molhados, por volta de 1920. E Ladislau Tiefense
Sapateiro
7. Grande galpão que servia para múltiplas atividade
sociais, médicos, dentistas, pouso para novos imigrantes,
e o mesmo durou até 1955, por último como depósito.
8. Selarias: Walter Geiss – primeiro Seleiro e Sr.
Gunsch , dono de Selaria e curtume (1950) e Ardino Müller
9. Jose Luiz e Hedwig Baptista - residência
10. Fritz Engleitner – comerciante e Rudofo e Martina
Engleitner – Estes foram os maiores comerciantes da
Linha 8, na época de grande comércio. Em 1920 assumiu o
comércio, o sr. Alberto Treter.
11. Sr. Koplin – Bailanta – Por volta de 1920 Este era o
Salão de Baile nobre e famoso da região. Sr. Koplin
também tinha a Serraria
12. Sr. Guilherme Heldt comerciante , Adolfo Radons
(comercio de Nata e derivados do leite) Germano Hardfeil,
Carro de Boi - Adolfo Schreiber
Pág. 22
2
administrador do Cemitério de 1940 a 1955.
13. Guilherme Brissow, Ferreiro, de 1920 a 1930. Na
Linha 7 havia a Ferraria do Sr. Dreilich.
14. Erno Mertens – Ferraria e Sr. Mertins – Inspetor
15. Sra. Klon – Costureira – 1900 até 1920. Ainda
outros Alfaiates como: August Wottrich ,Frederico Schmidt
e Augusto Kelm
16. Igreja Evangélica da L.8 foi construída 1951, vindo
da Linha 7, onde antes também funcionava a Escola
Municipal Ararigboia, que também veio para o lado da
igreja e depois para a frente da mesma, posteriormente
desativada. Sr. König – Primeiro professor
17, 18. Bolichos de Erno Scherer, Ricardo Maier,
açougue, e Mercado de Alberto Friedrich (Salão de Baile) e
Evaldo Friedrich – Dentista
20. PRAÇA - Pertencia à Congregação Luterana São
Paulo, durante os anos de 1945 a 1970. Media 100 por
100 metros (1 hectare) e haviam muitas árvores, um
bosque, um local onde aconteciam muitas festas, com
churrasqueiras no chão, cultos ao ar livre, e uma copa. Era
muito utilizada pelas Escolas. Esta área foi vendida por
volta de 1970.
E mais, na Linha 8. Sr. Frederico Reimann - Moinho e
Serraria; Sr. Davi Michael – Insp. De quarteirão, e várias
carpintarias onde se fabricava jardineiras ou charretes.
Escola Municipal Ararigboia - L.7
Prof. Henrique Seifried - Gilmar Seifert
Carpintaria Linha 8 - Museu CB.
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
INAUGURAÇÃO DA NOVA ESCOLA - Dia 5 de Novembro de 1933
1951 a 1958 as escolas
foram atendidas novamente por
um professor leigo, senhor
Arnold Rost, que trabalhou
tambem em Cel Barros após a
saída do Prof. Arno Weiler.
1957 - Prof. Arnold Rost - Norma Writzl
O professor Arnold Rost
deixou de ser professor nas
escolas da sede e Linha 11 para
continuar os estudos de
magistério em Ijuí, para ser
professor sinodal, o que a lei na
época exigia. Com a saída do
professor Rost a escola da
1933 - Inauguração da Escola Luterana - Linha 8 - JW
Construída toda de
madeira, serviu aos alunos por
40 anos. Nesta época o
professor João A. Schmidt
(1920 a 1941), marcou época
na congregação, teve sua
formação no Seminário
Concórdia de Porto Alegre.
A Congregação, além do
bem estar espiritual dos seus
membros, desde 1892 na
fundação, também se
preocupou com a educação
secular dos filhos de seus
membros.
Segue o relato do Sr.
Amário Becker, que pesquisou
e escreveu:
“Lamentavelmente, não
sabemos quem foram os
primeiros professores que aqui
trabalharam. Sabemos que o
primeiro professor luterano, foi:
1909 a 1919 - O Sr. Karl
Naumann;
1920 a 1941 – Professor
João Albino Schmidt o qual no
ano de 1939 teve o auxílio do
estagiário Alberto Mattis.
1942 a 1947 dirigida pelo
professor Franklin Ott, que teve
o auxílio durante certo tempo da
professora Leicádia Schüller.
1947 e 1948 a escola foi
atendida pelo pastor Ernst. W.
Streicher.
1920 - Prof. João A. Schmidt e família - JW
1963 - Prof. Alfredo E. Weber e família - Weber
1935 - Escola L.8 - Prof. João Albino Schmidt - IH - IELB
Linha 11 foi fechada. O
professor Rost falaceu em 2012
e sua querida esposa Sra. Erica,
reside na cidade de Giruá.
Em 1959 aqui lecionou o
professor Alfredo Edgar Weber.
1940 - Escola Linha 11 - Hervin Mertins
1951 - Prof. Arnold Rost e Sra. Erica - E. Rost
1949 até 1950 atendeu as
escolas da sede e da Linha 11 o
Senhor Leopold Glienke.
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
1960 e 1961 a escola foi
dirigida pelo professor Reinhard
Karro, mesmo com muitas
dificuldades de saúde atendeu a
Pág. 23
escola até o final de 1961.
1962 a 1964 novamente
assumiu com muito amor e
dedicação o prof. Alfredo E.
Weber, que atualmente tem 94
anos e reside na Linha 8,
membro da congregação.
1965 a 1967 a
Congregação manteve um
convênio com o município de
Ijuí, e manteve na escola o prof.
Henrich Seifried.
1955 - Prof. Arnold Rost e alunos - Osvaldo Tomm
1929 - Prof. João A. Schmidt e alunos - Ercilda Taube
1968 a 1972. A
Congregação chamou o prof.
Sinodal Renato Feldmann,
Em 1973, com o advento
da reforma do ensino no país, o
qual alterou todo o sistema de
ensino no Brasil, a
Congregação viu-se forçada a
desativar a sua escola, por
diversas exigências da nova lei
e também por falta de alunos,
pois em redor dela foram
criadas várias escolas públicas,
que absorveram os seus alunos.
1959 - Prof. Alfredo Weber - Weber
Em 1977 foi demolido o
edifício escolar de madeira que
serviu por muitos anos como
local de reunião dos jovens e
escola dominical para crianças
e, durante a construção da nova
igreja, como local de cultos.
1940 - Prof. João Schmidt e família - Reinaldo Krahn
1961 - Prof. Reinhard Karro - F. Kindler
1940 - Reunião de pais - Escola L. 8 - JW
1962 - Prof. Reinhard Karro - Teatro com alunos - F. Kindler
1968 - vista interna - Prof. Renato Feldmann - JW
1945 - Escola L. 8 - Prof. Franklin Ott - Erica Wottrich
1952 - Escola L. 8 - Erica Rost
Pág. 24
1954 - Prof. Rost e parentes - Ford 27 e 29 - Erica Rost
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
“1909 Besuchte Ich Die Kolonie Guarani.” - “Em 1909 Eu visitei a Colônia Guarani”
Artigo escrito pelo Pastor Emil F. Müller
A partir do ano de
1905 o pastor Emil F.
Müller, proveniente
dos Estados Unidos da
América do Norte
atendia a Congregação
Evangélica Luterana
“São Paulo”, de Linha
8 Oeste, Ijuí, RS. Na revista
“Kirchenblatt”, edição de 15 de
fevereiro de 1909 ele relata: “No dia 7
de janeiro de 1909 eu visitei a Colônia
Guarani, de onde diversos luteranos
me pediram que lhes prestasse
atendimento espiritual. Em companhia
de um membro da Comunidade de
Linha 8, Ijuí, o qual gentilmente se
dispôs a me levar para lá em sua
carroça, puxada por 4 cavalos,
iniciamos a viagem no dia 7 de janeiro.
Guarani dista mais ou menos 11/2 (um
dia e meio) de viagem a partir de Ijuí.
Mas como o Sr. Erdmann Lehmann,
meu carroceiro, possui bons cavalos,
fizemos a viagem em tempo mais
curto.
Encontramos Guarani recheada de
Imigrantes de diversas nacionalidades,
porém os teuto-russos são o grupo
mais fortemente representado, dos
quais a maioria é de Confissão
Evangélica Luterana. No povoado,
perambulavam muitos luteranos
suávios ou suábios, provenientes da
Rússia. Eu digo “perambulavam sem
rumo”, pois estas pessoas não sabiam o
que deveriam começar a fazer, pois o
Brasil não lhes agradou como os
demais imigrantes. Esta leva de
pessoas provém das estepes da Rússia,
onde não conheciam árvores ou coisas
parecidas. Por isso, encararam as
árvores como grandes monstros, com
as quais não há o que fazer, pois podem
atingir e matar a quem quiser derrubálas. Eles desejam possuir áreas
descampadas e sem mato e querem se
estabelecer preferencialmente no
campo. Como o governo não permite
isto, a maioria, com poucas exceções,
continua a sua viagem para a Argentina. Porém, isto deverá ter um limite
em breve, pois graças ao Brasil, a
Argentina consegue imigrantes sem
custo nenhum.
Os teuto-russos de Confissão
Evangélica Luterana imediatamente se
estabelecem na mata virgem, iniciam o
seu trabalho e em curto espaço de
tempo possuem a sua roça com
plantações e constroem as suas
habitações. A comunidade que me
chamou está situada na Linha 23 de
Julho, distante 16 km da vila de
Guarani. A comunidade possui 43
membros votantes. Me receberam com
extrema cordialidade. Também o meu
hospedeiro, o jovem Sr. Adolph Jesse,
não deixou nada a desejar em questão
de hospitalidade. Naturalmente, tive
que me contentar com coisas simples,
como as próprias pessoas possuem. Eu
dormi no quarto de dormir da casa, em
cima de uma cama campeira
conversível, enquanto que o meu
carroceiro montou seu repouso
noturno embaixo de um lindo
cinamomo, onde descansou
tranquilamente.
No domingo, dia 10 de janeiro,
houve um culto com a celebração da
Santa Ceia, com a presença de 73
comungantes. Como não há local
apropriado, o culto foi realizado na
casa do senhor Hoffmann. Estiveram
presentes muitas pessoas, de tal forma
que não foi possível acomodá-las todas
na sala da casa e muitos tiveram que
escutar o culto do lado de fora, através
das portas e janelas. Após o culto foi
realizada uma Assembléia da
Comunidade, na qual foram aprovados
os parágrafos mais importantes de um
Estatuto, adotando-se o nome de
“Evangelische Lutherische St.
Johannes-Gemeinde” – Comunidade
Evangélica Luterana São João. Este
nome foi escolhido, pois uma maioria
vinha de uma “Comunidade São
João”, situada na Rússia. Além do
professor da Comunidade local,
também esteve presente um professor
e diversos membros, os quais residem
a aproximadamente 7 km de distância
e que futuramente querem se agrupar
numa comunidade. Lá residem
aproximadamente 40 famílias, as quais
também vão solicitar nosso
atendimento. Eu creio que não estou
enganado quando digo que as
Comunidades de Guarani em breve
crescerão para ao redor de 200
membros, pois continuamente chegam
novos imigrantes.
A nova Comunidade “São João”
possui, conforme já foi citado, um
professor, o qual deverá dirigir a
escola, tão logo o prédio destinado
para a escola e igreja esteja concluído.
Em breve tempo, Guarani se
transformará numa florescente e
populosa Colônia. O solo em Linha 23
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
de Julho não deixa nada a desejar em
termos de fertilidade. Somando-se a
isto as mãos voluntárias e contando
com as bênçãos de Deus, tudo será
bom. Se agora no início muitas vezes o
desânimo quer tomar conta e o coração
exclama: “Por que eu não fiquei aonde
eu estava?” – sim, este é o desabafo o
qual a maioria dos primeiros e antigos
imigrantes sentiu e expressou, os quais
agora estão completamente felizes
com o Brasil e por preço nenhum
querem retornar à antiga pátria, para lá
permanecer. Cabe aqui o ditado: “Todo
o começo é difícil”. Porém nunca
deve-se esquecer que tudo depende da
graça e das bênçãos de Deus. Não é o
trabalho que tudo faz, mas sim, a
benção de Deus.
Os caminhos e as estradas de
Guarani ainda são péssimos, como é de
se esperar em nova Colônia. Meu
carroceiro e principalmente eu, fomos
bastante estremecidos pelos
solavancos. Muitas vezes deve-se
juntar os dentes para que a língua
esteja fora de perigo. Eu me imaginei
que sou um saco sem sentidos para o
qual não importa aonde e quantas
pancadas recebe. Com esta
imaginação senti-me relativa e
razoavelmente bem. Segunda-feira
iniciamos a viagem de retorno. Como
lembrança, aproveitei a oportunidade e
comprei um Samowar (máquina ou
aparelho para fazer chá), o qual nós
prezamos muito, pois nele é possível
fazer um chá melhor do que na nossa
cafeteira comum.
O pernoite no “Hotel do Campo”,
onde o forro é azul, o assoalho amarelo
e cinza e as paredes são janelas abertas
(diz-se abaixo do céu aberto ou ao
relento), era bastante arejado, porém,
muito fresquinho para poder dormir.
Às 2 horas da madrugada fervi um café
para mim e me deitei perto do fogo. Na
oportunidade, o fogo queimou dois
razoáveis buracos no meu lindo
sobretudo de viagem, para o garídio e
alegria de minha querida esposa, a qual
me aguardava ansiosa em casa. O
coração jubilou quando o dia
amanheceu e reiniciamos a viagem à
nossa querida querência, na querida
Ijuí.
Penso muitas vezes no querido
povo de Guarani, o qual sofre muito
com as adversidades do início. Deus
lhes dê ânimo e perseverança e,
sobretudo um coração cheio de fé, o
Pág. 25
qual se alegra com o perdão dos
pecados, pela fé em Cristo. Sim, todas
estas adversidades, sofrimentos e
preocupações com a vida terrena são
conseqüências e uma constante
lembrança do pecado. Quão
confortável e animador é se saber pela
fé que existe um Deus gracioso, o qual
sobre nós governa e nos quer levar à
vida eterna, onde eterna alegria e bem
estar estarão sobre nossa fronte para
sempre. Deus abençoe a partir de agora
a sua obra também em Guarani, para o
louvor de seu Glorioso Nome.”
O presidente Wilhelm Mahler,
redator da Kirchenblatt, escreve na
edição de 15 de maio de 1910, sob o
título: “Um novo Campo de Trabalho”:
“Na 1ª, 2ª e 3ª secção da Linha 23 em
Ijuí, radicou-se ultimamente um
grande número de famílias alemãs de
fé protestante, entre 100 a 150. Estas
pessoas emigradas da Rússia, estavam
até agora sem atendimento religioso.
Agora, à pouco tempo atrás, foram
visitadas pelo pastor Emil Müller de
Ijuí, Linha 8. Esta região dista a 10
horas de viagem a cavalo, da sua
Comunidade. Ele permaneceu
diversos dias naquela localidade e
entrou em contato com um bom
número de pessoas. Todas as pessoas
lhe afirmaram que ele era o primeiro
pastor luterano a procurá-las.
Aconteceu no passado que um pastor
protestante passou na região, apeou de
seu cavalo numa venda, porém não
visitou a ninguém. As pessoas estavam
muito contente com a visita do pastor
Müller e o acolheram cordialmente.
Existem entre os moradores de lá
muitos originários da Westhália, os
quais têm amor à Palavra de Deus e à
Igreja. O pastor Müller dialogou muito
com eles sobre a Palavra de Deus e
percebeu que conheciam muito bem as
Escrituras Sagradas e podiam indicar
com firmeza onde esta ou aquela
Palavra estava escrita. O pastor
conviveu horas agradáveis com todos.
Ficou combinado com os moradores
daquela região que o pastor Müller os
visitará novamente no dia 10 de julho,
para celebrar um culto com eles. Nós
esperamos que ali surja uma nova
Comunidade Luterana. Queira o
querido e bom Deus afugentar o diabo,
para que este não coloque obstáculos
de toda ordem, como gosta de fazer
para atrapalhar toda boa obra.”
O pastor Paulo Weber, o qual a
partir de fins do ano de 1909, foi o
primeiro missionário de nossa Igreja
residente na Colônia (Guarani) escreve
no Kirchenblatt, edição de 1° de
janeiro de 1910, o seguinte sobre a
Pág. 26
Colônia Guarani: “Esta Colônia,
situada na antiga região das Missões
indígenas, entre os municípios de São
Luiz e Santo Ângelo, foi fundada no
ano de 1891. Abrange uma área de
559.833 hectares. Dista 42 km de São
Luiz e 34 km de Santo Ângelo. Dista
71 km da estação ferroviária mais
próxima. As entradas atingem o valor
de 554$000 mil réis, as saídas 637$000
réis. Existem 3.785 áreas agricultáveis
já medidas, das quais 755 estão
ocupadas. A colônia possui 3
povoados, 3 moinhos a vapor, 8
moinhos movidos à água, 36
estabelecimentos industriais diversos,
23 casas comerciais. O rebanho de
animais consiste em 2.721 cavalos,
3.465 bovinos, 63520 aves, 28.580
suínos e 2.549 colmeias de abelhas. Os
habitantes da Colônia somam o total de
13.033 pessoas. A maioria dos
moradores chegou aqui entre 2 e 3 anos
atrás.
Na região de abrangência da
Comunidade Luterana a maioria dos
moradores compõem-se dos
imigrantes teuto-russos. À
comunidade pertencem entre 240 e
250 famílias, mais ou menos 1.500
almas. Espalhados entre os teutorussos residem alguns alemães e
brasileiros. Os membros da
comunidade ainda são muito pobres.
Eles residem em pequenas choupanas
e recém desmataram pequenas áreas e
as tornaram agricultáveis. Das nove
comunidades, as quais compõem a
Paróquia Luterana, apenas duas
construíram escolas, que também
servem como locais de cultos. Nas
demais comunidades, os cultos são
realizados nas residências dos colonos.
As principais culturas são o milho e a
c a n a - d e - a ç ú c a r. Ta m b é m s ã o
cultivados abóboras, mandioca,
batatinhas, melancias, feijão, arroz,
etc. Formigas, moscas e mosquitos
também aqui se constituem em grande
pragas. O inverno ás vezes é muito frio
e o verão é muito quente. Uma colônia
de terras custa entre 350 a 500 mil réis
e mede 1 km de comprimento por 250
metros de largura. O relevo da região é
bastante dobrado.
Inicialmente o pastor Emil Müller
de Ijuí visitava esporadicamente as
comunidades, até que eu, pastor Paul
Weber, assumi o meu cargo há um ano
atrás. Inicialmente existiam 5
comunidades para atender; aí vieram
mensagens (pedidos) de outras
comunidades, solicitando atendimento
com a Palavra de Deus. Assim a
paróquia compõe-se atualmente por 9
comunidades. Quando o pastor Weber
quis atender uma nova comunidade
pela primeira vez, perdeu-se no
caminho. Uma picada estreita, pela
qual entrou por engano, conduziu à
residência de um brasileiro nato.
Naturalmente não nos entendemos,
mas muito gentil e cordial, como
chovia, o morador conduziu o meu
cavalo a um abrigo e ofereceu-me um
cigarro crioulo. Finalmente às 12 horas
cheguei ao meu local de culto. Muitas
pessoas provenientes de 3
comunidades tinham comparecido e
quase todas, com exceção de alguns,
tinham retornado para casa, pois
achavam que eu não viria mais. Muitas
vezes o caminho dos pregadores
ambulantes os conduz sobre rios
perigosos e pântanos traiçoeiros.
Muitas vezes encontra-se o caminho
interrompido, pois as pontes foram
levadas pelas águas. Aí muitas vezes
consegue-se o auxílio de alguns
brasileiros nativos, os quais, nestas
emergências sabem como agir, melhor
do que os estrangeiros.
Agora, após termos iniciado o
nosso trabalho aqui, a Igreja
Evangélica Unida está interferindo
preocupadamente em nosso trabalho.
Também as batistas iniciaram por aqui
com sua missão e já acharam alguns
adeptos. Para um só missionário
luterano um campo missionário deste
tamanho é muito extenso. Ajuda e
auxílio por este motivo são
extremamente necessários.”
Na pessoa do pastor P. Klein, o
pastor Weber obteve um auxiliar.
Infelizmente ele não permaneceu por
muito tempo na região. No ano de 1915
este campo missionário recebeu um
pastor muito competente na pessoa do
Rev. Albert Lehenbauer. Este fundou
comunidades e escolas. Preparava
professores para melhor
desempenharem as suas funções. No
ano de 1919, o pastor Emil Krieser
veio para auxiliá-lo. Ambos os
pastores fizeram muita missão em toda
esta extensa região, procurando pelas
matas os luteranos que se estabeleciam
por ali e formavam novas
comunidades, inclusive até na
Argentina.
Fonte: Luther-Kalender 44º ano.
Ano 1974. Páginas 70-74.
Título: “1909 Besuchte Ich Die
Kolonie Guarani.”
Artigo assinado por C. H. W.
Tradução para o português em
Dezembro de 2011 por Amario Becker.
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
2012 - UM ANO DE FESTAS PARA COMEMORAR OS 120 ANOS
Iniciamos os festejos no dia 30 de outubro de 2011 - (foto da capa)
L
o Pa
“Sã
ulo” Linha 8 - Cel. B
arr
120 Anos
os/
RS
CE
Encontrão 120
Encontrão 120
2
18 e 19 de fevereiro de 2 0 1
Grande encontro de jovens
cristãos, realizado nos dias 18 e
19 de Fevereiro de 2012. Vieram
jovens de Santa Rosa, Santo
Ângelo, Tuparendi, Ijuí e região.
Todos vieram para comemorar
com a JELSPA – Linha 8, o
aniversário da CEL São Paulo.
Ve j a a s a t r a ç õ e s d o
Encontrão 120!
As Bandas “Herdeiros” de
Porto Alegre; “Ichthys” de
Tuparendi e “Industria do Som”
da Linha 8 animaram a todos.
O Grupo Altares – teatro ajudou a enriquecer a noite
cultural, com as suas
apresentações. O Sociólogo e
Diretor da FAGEP, prof. Carlos
César Inácio – o Tongo – trouxe
uma excelente Palestra: “O
Resgate dos Valores Essenciais
para o Jovem Cristão”. E mais a
turma jogou Golf, Escalada
Outdoor, guerras de bixiguinhas,
escorregador em lonas, tirolesa,
e muita alegria. Estiveram
presentes mais de 130 jovens.
Dia Internacional da Mulher - Reunião das Servas
Dia 10 de Março de 2012 com
a presença da Psicóloga e Prof.
Lea Weber, falando sobre os
ciclos da mulher e os sintomas
da Depressão. Mais de 200
senhoras e muitos homens.
Culto de integração - pregadores Rev. Evaldo Maron e Valdemar Sjlender
06 de maio de 2012,
presença de corais, grupos
vocais, teatro das comunidades
cristãs e grupo de danças, do
município de Cel. Barros.
Prestigiaram o evento e o
almoço mais de 400 pessoas.
PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES - 120 anos:
28 de Julho de 2012 – 19hs – CANTATA 120 - ENCONTRO DE CORAIS e GRUPOS VOCAIS
30 de Setembro de 2012 – 10hs – Culto pelos 120 anos – Pregador Rev. Egon Kopereck – Pres. da IELB.
Convidadas são todas as congregações do noroeste do RS, filhas, netas, bisnetas e trinetas.
Pa
120
Anos
os / R S
VIVENDO EM CRISTO
Rádio Ativa FM - 105.9 - 11:45hs.
Linha 8 - C
o”
e
ul
1892 - 2012
a rr
CINCO MINUTOS COM JESUS
Repórter - 6:55hs e Iguatemi 7 hs.
B
l.
2012 - REVISTA HISTÓRICA - 120 Anos da CEL São Paulo - Linha 8
PROGRAMAS DE RÁDIO:
CEL “São
PROGRAMAÇÕES DA CEL SÃO PAULO – Linha 8
CULTOS: 1º Domingo - 9:30hs / Sábado 19:30hs - após o 2º
Dom. / 4º Domingo - 10:15hs.
ESTUDO BÍBLICO: Terça feira - 19:30hs (após o 3º Dom.)
ATENDIMENTO PASTORAL: - Quarta feira - Manhã
DEPARTAMENTO DE SERVAS: - Sábado - 14hs - (após o
1º Dom.) com Escola Dominical para crianças.
DEPARTAMENTO DE CASAIS: - Quinta feira - 19:30hs (após o 3º Domingo).
DEPARTAMENTO DE JOVENS: - 2º e 4º Domingo - 19:30h
HORA LUTERANA
Rádio Cruz Alta - 9:50hs, Sábados.
Pág. 27

Documentos relacionados