percepção dos portadores do transtorno explosivo intermitente (tei)

Сomentários

Transcrição

percepção dos portadores do transtorno explosivo intermitente (tei)
PERCEPÇÃO DOS PORTADORES DO TRANSTORNO EXPLOSIVO INTERMITENTE (TEI) SOBRE VANTAGENS
E DESVANTAGENS DO COMPORTAMENTO AGRESSIVO IMPULSIVO: UM ESTUDO EXPERIMENTAL
Juliana Morillo, Carolina Bernardo, Neusa Santos, Ana Maria Costa e Liliana Seger (Programa do Ambulatório
Integrado dos Transtornos do Controle dos Impulsos do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade
de Medicina de São Paulo - SP)
Os portadores do TEI apresentam incapacidade no controle dos impulsos agressivos atacando pessoas e/ou
destruindo objetos repetidamente. A prevalência para a população geral é de 2,1% à 7,3%. A expressão da
agressividade compromete diversos setores da vida do portador como: saúde, social, afetivo, etc. O objetivo deste
trabalho é ampliar o conhecimento sobre o perfil do portador de TEI através da identificação das percepções dos
pacientes sobre as vantagens/desvantagens do comportamento agressivo impulsivo. Para a coleta de dados utilizouse o método quanti-quali em duas etapas. Na primeira, foi aplicada em 76 pacientes a técnica “Análise de CustoBenefício”
na primeira sessão do Programa de Intervenção Psicoterapêutico na Abordagem CognitivoComportamental para TEI. Foi solicitado aos participantes que relacionassem quais as vantagens e desvantagens
que os mesmos percebiam em relação à comportarem-se agressivamente. Na segunda etapa, cada resposta foi
codificada e tabulada, obtendo-se as frequências das citações separadas para vantagens e desvantagens, em
seguida as citações foram agrupadas em categorias e tabuladas para obtenção das freqüências relativas e
percentuais para cada categoria. As respostas foram classificadas em 13 categorias para vantagens e 10 para
desvantagens. Em ordem, as três categorias com mais citações de vantagens foram: alívio da raiva; atingir um
objetivo; obter poder, e de desvantagens foram: danos psicológicos; prejuízo social; danos físicos. A maior parte dos
indivíduos (73,7%) citou até três respostas para vantagens, ao passo que para desvantagens 71,1% citou acima de
três respostas. Observa-se que a percepção das desvantagens supera a das vantagens, além disso metade das
respostas de desvantagens refere-se à prejuízos psicológicos e sociais o que justifica a busca por tratamento
psicológico e aponta acentuado grau de sofrimento nestes indivíduos. As desvantagens identificadas coincidem com
os prejuízos levantados em pesquisas anteriores. As categorias de vantagens revelam sua importância no
conhecimento de possíveis crenças distorcidas mantenedoras do comportamento desadaptativo e auxiliam na
compreensão do perfil psicológico do TEI. Sua análise sugere um déficit no repertório de habilidades sociais e no de
enfrentamento frente a eventos estressantes. Este trabalho permitiu ampliar o conhecimento do perfil psicológico do
TEI e dá um passo inicial para a criação de construtos sobre vantagens e desvantagens da agressividade impulsiva,
assim como para o desenvolvimento de escala de avaliação das conseqüências da agressividade impulsiva. Sugerese a repetição da técnica na última sessão do Programa de Tratamento a fim de comparação das medidas pré e pós
tratamento.
Palavras chave: transtorno explosivo intermitente; agressividade impulsiva; raiva.
Área temática: Avaliação de Transtornos.
C749 Congresso Brasileiro de Terapias Cognitivas (10. : 2015 : Porto de Galinhas)
Programa e resumo do X Congresso Brasileiro de Terapias Cognitivas / Carmem Beatriz Neufeld, Aline Sardinha e Priscila de Camargo Palma
(organizadoras). – Porto de Galinhas: Federação Brasileira de Terapias Cognitivas, 2015.
ISBN 978-85-66867-01-5

Documentos relacionados

TEMPERAMENTO DE PACIENTES COM TRANSTORNO

TEMPERAMENTO DE PACIENTES COM TRANSTORNO TEMPERAMENTO DE PACIENTES COM TRANSTORNO EXPLOSIVO INTERMITENTE APÓS INTERVENÇÃO PSICOTERÁPICA Neusa de Oliveira Santos, Carolina Bernardo, Juliana Morillo, Ana Maria Costa e Liliana Seger (Program...

Leia mais

transtorno explosivo intermitente e gênero: principais

transtorno explosivo intermitente e gênero: principais 7,3% ao longo da vida. O objetivo deste trabalho foi avaliar se o estado, traço e expressão da raiva em pacientes com TEI variam de acordo com o gênero após o tratamento psicoterápico em grupo. For...

Leia mais

terapias contextuais

terapias contextuais Cristina Würdig Sayago (Instituto de Terapias Cognitivo-Comportamentais – Porto Alegre/RS) A Terapia Comportamental Dialética (DBT) foi desenvolvida na década de 1980 por Marsha Linehan. É uma inte...

Leia mais