Orientador 1

Сomentários

Transcrição

Orientador 1
v
Código de Identificação: 50801879
Autor Principal: BRUNO DE JESUS MATHIDIOS DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: VANESSA CRISTINA OLIVEIRA DE SOUZA
Orientador 2: Instituição: UNIFEI (ITAJUBÁ)
Curso: PÓS-GRADUAÇÃO: ENGENHARIA WEB
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: NOSQL: O BANCO DE DADOS DAS GRANDES REDES SOCIAIS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Com a ascensão das Redes Sociais fazendo parte cada vez mais das nossas
vidas, se faz necessário que esta filosofia ganhe uma atenção especial nos
dias de hoje. Observando seu crescimento em menos de uma década,
podemos afirmar que as estruturas que mantem estes serviços disponíveis
evoluíram simultaneamente. Fator este que resultou no surgimento de
novas tecnologias e técnicas que aprimoram os recursos oferecidos por
estes sistemas, focando no seu desempenho, favorecendo sempre o
usuário.
OBJETIVOS:
O objetivo desta pesquisa é apresentar o conceito e características da nova
tecnologia que surgiu nos útiltimos anos devido ao grande crescimento das
v
redes sociais, como também o motivo pelo surgimento, estrutura e
metodologia, tipos, classificações e vantagens no uso.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Há poucos anos, empresas preocupadas com o crescimento de suas bases
de dados adotaram uma mudança de estratégia na maneira de armazenar e
manipular estas informações, empregando um novo sistema para este fim,
cujo objetivo seria economizar investimentos em hardware e que tornasse a
escalabilidade de suas bases de dados possível de forma menos trabalhosa
e custosa. Conhecido como NoSQL (Not Only SQL), este sistema provê para
os gestores e usuários vantagens sobre os demais Bancos de Dados (BD)
utilizados hoje que surgiram na década de 80, pois, além de oferecer
agilidade superior nas consultas aos dados, sua principal vantagem no
emprego é a escalabilidade que oferece para as grandes bases de dados
sem interferir em seu desempenho. Esta pesquisa ainda se encontra-se em
andamento e devido a este motivo estão sendo estudados seu conceito, seu
surgimento e vantagens que oferecem sobre os BD comuns surgidos há
algumas décadas atrás e que até hoje são utilizados por todo o mundo.
REFERÊNCIAS:
Escalabilidade; Introdução ao NoSQL Parte I. Disponível em:
<http://www.escalabilidade.com/2010/03/08/introducao-ao-nosql-partei/>. Acesso em: 16 jul. 2011.
Escalabilidade; Introdução do NoSQL Parte II. Disponível em:
<http://escalabilidade.com/2010/04/06/introducao-ao-nosql-parte-ii/>.
Acesso em: 16 jul. 2011.
NoSQLBr; Cassandra: Prevendo o Futuro do NoSQL. Disponível em:
<http://www.nosqlbr.com.br/cassandra-prevendo-o-futuro-do-nosql.html>.
Acesso em: 16 jul. 2011.
VivaLinux; NoSQL: Uma Tecnologia Emergente. Disponível em:
<http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Apache-Cassandra-NoSQL-umatecnologia-emergente>. Acesso em: 16 jul. 2011.
Palavras Chave: BANCO DE DADOS; GESTÃO DE TECNOLOGIA DA
INFORMAÇÃO; ESCALABILIDADE; REDES SOCIAIS.
v
Código de Identificação: 50801880
Autor Principal: AGATTA DA COSTA MANSO
Demais Autores: Orientador 1: DAISY RAFAELA DA SILVA
Orientador 2: DAISY RAFAELA DA SILVA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: POLÍTICAS PÚBLICAS MUNICIPAIS PARA O GERENCIAMENTO DOS
RESÍDUOS SÓLIDOS NO VALE DO PARAÍBA – ASPECTOS JURÍDICOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho tem como objetivo iniciar a discussão sobre o programa
de gestão de resíduos sólidos do Vale do Paraíba e a aplicação das normas
legais para que o programa ocorra. O gerenciamento de resíduos visa à
minimização dos impactos ambientais provenientes da redução dos resíduos
e seu tratamento. Mas, nem todos os municípios aplicam esse programa
como forma de gerenciamento de resíduos. Tarefa tal que a conscientização
coletiva deve ser buscada como meta administrativa municipal.
OBJETIVOS:
Dentre as inúmeras possibilidades de pesquisa esse trabalho tem por
objetivo identificar na legislação pertinente de cada munícipio sua aplicação
v
no gerenciamento dos resíduos sólidos. Com a observação de cada ente
público de qual o método aplicável, encontrar a disparidade ente as
legislações.
MÉTODO E MATERIAIS:
Para a realização do trabalho se faz necessário a pesquisa de campo,
especificamente os julgamentos de casos concretos relacionados ao tema.
Amparando-se em todo arcabouço legal, partindo-se da Constituição Federal
de 1988, pela legislação do Estado de São Paulo, até chegar ao âmbito
municipal das cidades do Vale do Paraíba. Foi necessario a utilização de
questionário em cada municipio, fotografias, e legislação local.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A presente pesquisa objetiva a discussão do meio acadêmico sobre o tipo de
armazenamento de resíduos sólidos utilizados em cada município, e como
cada um pode gerir essa problemática da melhor maneira. Os municípios
em questão são: Cachoeira Paulista, Cruzeiro, Guaratinguetá, Lavrinhas,
Lorena, Taubaté e São José dos Campos. A maioria dos municípios possui
um sistema de coleta de lixo, alguns inclusive, se conveniaram a outros
para o armazenamento conjunto. A pesquisa faz parte do projeto Bic-Sal e
tem previsão para termino em dezembro do presente ano, para tanto a se
encontra em andamento. A pesquisa em si, tem seu fim investigatório e
até mesmo busca denunciar atos ilícitos decorrentes de ações ou omissões
daqueles que detêm a responsabilidade ambiental. Espera-se também com
o trabalho ampliar a consciência ecológica da população. Para que seja um
meio de informação, e para colocar em discussão a importância da
Educação Ambiental e a possibilidade de gestão democrática, participativa
de temas tão fundamentais para toda a sociedade.
REFERÊNCIAS:
ANTUNES, Paulo de Bessa. Direito Ambiental. 8ª ed., rev. ampl. e atual. Rio
de Janeiro: Lúmen Júris, 2005.
v
AKAOUI, Fernando. Compromisso de Ajustamento de Conduta. São Paulo:
Revista dos Tribunais, 2003.
BARBIERI, José Carlos. Gestão ambiental empresarial. São Paulo:
Saraiva, 2007. CAMPOS, Raimundo Alves, Jr., O conflito entre o direito de
propriedade e o meio ambiente, Ed. Juruá, 2004.
CANOTILHO, José Joaquim Gomes; LEITE, José Rubens Morato. Direito
Constitucional Ambiental Brasileiro. São Paulo: Saraiva, 2007.
CASTRO E COSTA, Nicolao Dino de Neto, Bello, Ney de Barros Filho e
Castro e Costa, Flávio Dino. Crimes e Infrações Administrativas Ambientais.
Brasília: Brasília Jurídica.
Palavras Chave: LIXO, GESTÃO DE RESÍDUOS, COLETA, LEGISLAÇÃO,
DIREITO AMBIENTAL, MEIO AMBIENTE, POLÍTICAS PÚBLICAS.
v
Código de Identificação: 50801882
Autor Principal: WALLACE FERNANDES BAESSO DE OLIVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: JOSE MARCOS MINE VANZELLA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: AS TRANSFORMAÇÕES DA TEORIA CRITICA E A PROPOSTA DE LUTA
POR RECONHECIMENTO EM AXEL HONNETH
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O artigo pretende esboçar, à partir de Karl Marx, de forma teórica, o
desenvolvimento no interior da Teoria Crítica até o momento em que se dá
o problema de luta moralmente motivada ou luta por reconhecimento, em
que Axel Honneth faz uma reatualização do pensamento do Jovem Hegel.
Para isso serão também apresetadas resumidamente as propostas de uma
Teoria Crítica (pós-Segunda Guerra) de Max Horkheimer, seu principal
expoente, bem como a proposta de Jürgen Habermas para um diálogo
intersubjetivo.
OBJETIVOS:
Apresentar como se deu o desenvolvimento da chamada Escola de Frankfurt
para os esboços de uma Teoria Crítica, principalmente por Max Horkheimer,
v
perpassando pelo modelo do Agir Comunicativo de Jürgen Habermas para,
enfim, atingir a proposta de uma Teoria da Luta por Reconhecimento de
Axel Honneth.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Com o final do feudalismo surgem inúmeras propostas para organizar a
sociedade. Dentre estas propostas está a de Karl Marx, a qual propõe que
as análises devem ser feitas partindo do concreto em direção á crítica, em
sua visão, do capitalismo emergente. A partir de 1930, com os inúmeros
saberes emergindo e interagindo entre si, surge a necessidade de organizar
a teoria de forma interdisciplinar, surge então a proposta de Max
Horkheimer por uma Teoria Crítica. Consequentemente, esta teoria se
construirá com identidade própria, se afastando de forma clara e
substancial do pensamento de Marx e das vertentes de pensamento de
dominação, as quais estão vigorando em meados de 1940. Nesta vertente,
Habermas se propõe a analisar a sociedade e suas formas de violência mais
sutil. Segundo ele, existem duas esferas na sociedade, a chamada "mundo
da vida" e o "sistema economico". Dentro desta análise o segundo estaria
invadindo o primeiro e agredindo sutilmente cada indivíduo. Por fim
Honneth apresenta uma proposta de reconhecimento intersubjetivo e critica
o contrato hobbesiano e a razão instrumental
REFERÊNCIAS:
ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max; HABERMAS, Jürgen. Textos
Escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1983.
HONNETH, Axel. Luta por Reconhecimento. A gramática moral dos
conflitos sociais. São Paulo: Editora 34, 2003.
Palavras Chave: TEORIA CRÍTICA, LUTA POR RECONHECIMENTO,
HONNETH.
v
Código de Identificação: 50801883
Autor Principal: JONAS DOS SANTOS FILHO
Demais Autores: RODRIGO COSTA DE FARIA
Orientador 1: WILIAM GONZAGA PEREIRA
Orientador 2: Instituição: FATEC - PINDAMONHANGABA
Curso: PROCESSOS METALÚRGICOS
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: ARTIGO ACADÊMICO
Título: CRIAÇÃO DE UM TUTORIA PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS
CIENTÍFICOS UTILIZANDO O WORD
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Na disciplina de tópicos especiais realizamos um levantamento das
dificuldades encontradas pelos alunos na instituição. Após análise,
percebemos que colocar os trabalhos acadêmicos dentro das normas
exigidas é uma dificuldade que o aluno tem. Portanto, propomos a
elaboração de um tutorial utilizando as normas da ABNT e como ferramenta
o Word. Este material será disponibilizado para todos os nossos alunos.
OBJETIVOS:
Estamos propondo a elaboração de um tutorial utilizando como ferramenta
o word e baseado nas normas da ABNT. Esta ferramenta auxiliará no
desenvolvimento de novos trabalhos acadêmicos. Pretendemos minimizar
as dificuldades encontradas na elaboração de trabalhos como TCC.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Este material esta sendo viabilizado para todos os alunos da Fatec
Pindamonhangaba, para que eles possam desenvolver melhor a
apresentação de seus trabalhos acadêmicos. Também deixamos uma cópia
na Biblioteca para futura apreciação dos alunos. Neste primeiro momento,
encaminhamos este tutorial para os professores de Trabalho de graduação
que por sua vez nos deram um retorno favorável a respeito deste material.
Como este trabalho ainda é recente, precisamos esperar algumas turmas
utilizarem este material para que possamos avaliá-lo melhor.
REFERÊNCIAS:
http://bibword.codeplex.com. (s.d.). Fonte: site com o download do arquivo
com a Norma ABNT NBR 6023:
http://bibword.codeplex.com/releases/view/27212.
Moreira, M. I. (s.d.). www.info.abril.com.br. Acesso em Junho de 2011,
disponível em Info.abril:
http://info.abril.com.br/dicas/escritorio/processadores-de-texto/localize-noindice-remissivo.shtml
www.office.microsoft.com/pt-br. (s.d.). Acesso em Junho de 2011,
disponível em http://office.microsoft.com/pt-br/wordhelp/CL010072933.aspx?CTT=97
Palavras Chave: TUTORIAL, WORD
v
Código de Identificação: 50801885
Autor Principal: ROGERIO PEREIRA
Demais Autores: LUCAS BONIFÁCIO LUCIO
Orientador 1: WILIAM GONZAGA PEREIRA
Orientador 2: Instituição: FATEC - PINDAMONHANGABA
Curso: PROCESSOS METALÚRGICOS
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: ARTIGO ACADÊMICO
Título: UTILIZAÇÃO DO WIMPLOT COMO FERRAMENTA DIDÁTICA PARA
CONSTRUÇÃO GRÁFICA DE FUNÇÕES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Uma das maiores dificuldades encontrada em sala de aula é a construção
gráfica de funções, tanto pelo professor quanto pelo aluno. A análise e a
interpretação destes gráficos são essenciais para nossos alunos. Portanto,
utilizaremos o programa Wimplot para construção gráfica de funções do tipo
trigonométrica, exponencial e logarítmica, funções estas importante no
curso de Processos Metalúrgicos.
OBJETIVOS:
O objetivo principal deste trabalho é elaborarmos um material didático de
fácil acesso e manipulação. Pretendemos assim, auxiliar o aluno não
somente na construção gráfica de funções, mas também, na análise e
interpretação dos dados pertinentes ao aluno de Tecnologia da Fatec.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Este programa (Wimplot) já esta sendo utilizado pelos nossos alunos e
professores da área de exatas. Percebemos, de imediato, um ganho no
tempo de aula, tendo em vista que não se perde mais tempo na construção
gráfica na lousa em sala de aula. Com isso os alunos possuem um maior
tempo para analisar e tirar conclusões a respeito de determinado
comportamento físico através das funções especiais. Estamos expandindo
este estudo para outras funções e pretendemos no futuro elaborar um
tutorial sobre o Wimplot. Novas turmas já iniciaram este estudo e sem
dúvida teremos uma ótima ferramenta de estudo.
REFERÊNCIAS:
www.unicamp.br. Acesso em maio de 2011.
http://www.ime.unicamp.br/~marcio/tut2005/winplot/043808Gregory.pdf
www.ufbp.br. Acesso em maio de 2011.
http://www.fisica.ufpb.br/~mkyotoku/texto/texto3.htm
Palavras Chave: WIMPLOT; FUNÇÕES
v
Código de Identificação: 50801886
Autor Principal: GILSON SILVA SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: WILIAM GONZAGA PEREIRA
Orientador 2: Instituição: FATEC - PINDAMONHANGABA
Curso: PROCESSOS METALURGICOS
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: ARTIGO ACADÊMICO
Título: DESENVOLVIMENTO DE SUPERFÍCIES CONICOIDES UTILIZANDO O
WIMPLOT
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Um dos maiores problemas encontrados na Física médica na área de óptica
é uma função que represente todas as curvas em 2D ou todas as superfícies
em 3D. Para minimizarmos este problema, propomos estudar uma função
chamada conicoide que através de certos parâmetros podemos simular a
curva ou a superfície que desejarmos. Utilizaremos o wimplot para
representarmos graficamente esta função.
OBJETIVOS:
O principal objetivo deste trabalho é a simulação gráfica das diferentes
curvas e superfícies que podemos estudar através da função conicoide. A
utilização do wimplot nos auxiliará na análise desta função. Pretendemos
utilizar este conhecimento para construção de superfícies otimizadas.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Através de certos parâmetros pudemos escrever os diversos tipos de curvas
e superfícies oriundas da função conicoide. Didaticamente é um excelente
material de pesquisa para nossos alunos. A análise e a interpretação desta
função nos auxiliarão no desenvolvimento de superfícies ótimas utilizadas
na oftalmologia. Tal trabalho já esta sendo estudado por alguns
pesquisadores na área física. A utilização do wimplot nos auxiliará na
construção desta função com mais clareza.
REFERÊNCIAS:
Gonzaga, Wiliam Pereira. Otimização da asfericidade de superfícies
refratoras conicoidais. 2006. 87 f. Dissertação (Mestrado em Física) –
Faculdade de Engenharia, Universidade Estadual Paulista, Guaratinguetá,
2006.
Grespan, M.; Krikorian, J. coleção objetivo, geometria, posição, métrica e
analítica. Ed. Sol. 2001. 135-159 p.
Halliday, D; Resnik, R; Wlker, J; Fundamentos da física. V. 4, LTC, Rio de
Janeiro, 1995.
Palavras Chave: CONICOIDE, WIMPLOT, OPTICA
v
Código de Identificação: 50801887
Autor Principal: FELIPE FERREIRA ALEXANDRE
Demais Autores: Orientador 1: DAWILMAR GUIMARÃES ARAUJO
Orientador 2: Instituição: FATEC - CRUZEIRO
Curso: INFORMÁTICA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: INTERFERENCIA ELETROMANÊTICA NA TRANSMISSÃO DE DADOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: LABORATÓRIO
INTRODUÇÃO:
O projeto de redes de computadores é atividade sabidamente complexa. Há
um problema potencial muitas vezes negligenciado: a interferência causada
por campos elétricos e magnéticos gerados a partir de motores, circuitos e
máquinas elétricas em geral. O eletromagnetismo é uma disciplina com
conceitos não necessariamente intuitivos e de alguma complexidade
matemática. Uma pesquisa sobre o assunto levou à observação de que
poucos trabalhos são desenvolvidos sobre o tema.
OBJETIVOS:
O objetivo desse trabalho é quantificar a interferência eletromagnética na
transmissão de dados de uma rede cabeada obtendo dados suficientes para
criar tabelas e unificar os dados em uma fórmula matemática.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
O experimento para medir a interferência eletromagnética consistirá de uma
rede cabeada simples com dois computadores e um motor elétrico. A
corrente do motor deverá ser intensa o suficiente para criar um campo
eletromagnético próximo ao cabo de transmissão que afete a transmissão
de dados. O experimento consistirá em variar a distância do motor aos
cabos, medir, tabular e analisar os resultados.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A escolha da distância do campo eletromagnético como variável
independente se deve ao uso da equação B= µ0. i / (2&#960; D), na qual B
é o módulo do vetor campo magnético em teslas (T), i é a corrente elétrica
em ampères (A), D é a distância entre o fio condutor e o eixo do campo
eletromagnético em metros (m) e µ0 é igual a 4 &#960; x 10-7 T m /A,
permeabilidade magnética no ar (praticamente igual à do vácuo).
Permeabilidade magnética, a constante da equação, é a medida da
capacidade de um meio de suportar a formação de campo magnético. O
experimento deverá produzir resultados suficientes para quantificar a
interferência eletromagnética na transmissão de dados na situação(ou
situações) testada(s). A análise dos dados deverá apontar para soluções do
problema de corrupção de dados e identificar eventuais violações das
normas utilizadas na construção de redes de computadores ou mesmo
eventuais limitações dessas normas. Onde possível, o trabalho incluirá
extrapolação dos resultados para redes de maior porte.
REFERÊNCIAS:
http://www.mspc.eng.br/elemag/img01/eletr_mag_lenz_01.png Disponível
em 09/08/2011.
http://www.silicon.com/technology/networks/2003/05/28/petercochranes-uncommon-sense-the-right-technology-for-the-right-job10004387/ Disponível em 09/08/2011.
http://www.slideshare.net/fisicaatual/campo-magntico-produzido-porcorrente-site Disponível em 09/08/2011.
v
http://www.projetoderedes.com.br/artigos/artigo_interferencias_eletromag
neticas.php Disponível em 15/08/2011.
http://www.slideshare.net/fisicaatual/campo-magntico-produzido-porcorrente-site Disponível em 12/08/2011
Palavras Chave: TECNOLOGIA, ELETROMAGNETISMO, TRANSMISSSÃO DE
DADOS, INTERFERENCIA
v
Código de Identificação: 50801888
Autor Principal: LUIZ HENRIQUE GONÇALVES
Demais Autores: Orientador 1: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Orientador 2: CARLOS HENRIQUE LOUREIRO FEICHAS
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: PROTÓTIPO DE UM SISTEMA COMPUTACIONAL EM DISPOSITIVOS
MÓVEIS PARA RECONHECIMENTO E TRADUÇÃO DE TEXTO EM IMAGENS
DIGITAIS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A computação móvel hoje está inserida no nosso cotidiano, nesse cenário, o
celular surge como o mais democrático e difundido dispositivo móvel. Dados
do Governo Federal indicam que o número de celulares no Brasil supera a
população brasileira. Com um mercado tão abrangente surgiu o interesse e
a necessidade do desenvolvimento de aplicativos para esses aparelhos,
fornecendo-lhes novas e inusitadas utilidades.
OBJETIVOS:
Objetivo Geral: Desenvolver o protótipo de um sistema para dispositivos
móveis capaz de identificar e traduzir texto em imagens digitais. Objetivo
v
especifico: Implementar um aplicativo para utilizar a engine OCR, e aplicála sobre a imagem recebida.
MÉTODO E MATERIAIS:
Método: Desenvolver um sistema computacional para dispositivos móveis
que seja capaz de: i. Obter ou selecionar uma imagem digital. ii. Utilizar
web services para realizar o processamento da imagem. iii. Aplicar filtros
para realçar a imagem, com o objetivo de otimizar o reconhecimento do
texto pelo OCR iv. Implementar um aplicativo para utilizar a engine OCR, e
aplicá-la sobre a imagem recebida. v. Enviar o texto via web service ao
tradutor vi. Exibir o texto traduzido ao usuário do sistema
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Trabalho em andamento. A justificativa do presente trabalho dá-se pela
necessidade do usuário de conhecer o significado ou a tradução de uma
palavra na língua inglesa em uma sinalização ou anúncio. O aplicativo
desenvolvido permitirá ao usuário que a partir de uma fotografia do texto,
obtenha a sua respectiva tradução. O trabalho encontra-se em estágio de
estudo e aplicação das ferramentas necessárias ao desenvolvimento do
protótipo.
REFERÊNCIAS:
Gonzalez, Rafael C/ Woods, Richard E. PROCESSAMENTO DE IMAGENS
DIGITAIS Editora : EDGAR BLUCHER, 2000 Sierra, Kathy/ Bates, Bert
USE A CABEÇA JAVA Editora : ALTA BOOKS - 2º edição 2007
Palavras Chave: DISPOSITIVOS MÓVEIS, WEB SERVICE,
PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGEM
v
Código de Identificação: 50801889
Autor Principal: ISRAEL INÁCIO CARVALHO JÚNIOR
Demais Autores: Orientador 1: MARCIUS TADEU MACIEL NAHUR
Orientador 2: ANTONIO SAVIO DA SILVA PINTO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: O MOVIMENTO PENDULAR DA AÇÃO POLÍTICA ESTATAL NA
ECONOMIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O escopo do trabalho é analisar o contexto jurídico da força estatal
distribuída nos diferentes momentos econômicos da sociedade. Baseado nas
idéias de Hobbes e Locke, e suas teorias sempre apresentadas como
opostas, conciliaremos os dois pensamentos, apresentando-os como dois
embasamentos de mecanismos dos quais necessariamente o Estado se
utiliza para regular o mercado econômico. Ora atuando como
intervencionista no mercado econômico, ora se ausentando e pregando a
auto-regulação do mercado.
OBJETIVOS:
v
Reformular as teorias de atuação do Estado no mercado, fundamentado no
pensamento de intervencionismo estatal, e neoliberalismo econômico.
Analisar a economia brasileira conforme o modelo teórico apresentado.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Tanto a teoria de Locke quanto a de Hobbes leva a dois extremos
indesejáveis e, curiosa e paradoxalmente, conduz à situação crítica da
teoria oposta. Exemplifica-se assim: O liberalismo econômico - a não
ingerência do Estado nos contratos privados, na vida econômica social em
geral (idéia Lockiana) - levou a um estado que muito se assemelha ao que
Hobbes propunha com relação ao estado natural, ausência do Estado. O
mundo vivenciou uma crise econômica de níveis astronômicos, o mercado
acionista se desesperou, vários bancos faliram, empresas se incorporaram a
outras mais fortes, e vimos o que se mostra como contraponto à teoria de
Locke: o Estado começou a socorrer os bancos, voltou a interferir
ativamente na vida econômica privada. É desse modo que se sustenta a
ação pendular do Estado, que uma vez que garante a propriedade, que
estabiliza e proporciona um ambiente seguro para que o mercado se autoregule, ausenta-se dos negócios privados, mas quando esse individualismo
começa a gerar instabilidade, o Estado deve atuar como o Leviatã de
Hobbes, interferindo ativamente na economia.
REFERÊNCIAS:
DALLARI, Dalmo de Abreu. Elementos de Teoria Geral do Estado. 19ª. Ed.
São Paulo: Saraiva, 1995.
MELLO, Leonel Itaussu Almeida. John Locke e o individualismo liberal. In
Os clássicos da Política, org. Francisco C. Weffort, Ed. Ática, 1989.
WELLFORT, Francisco C. Hobbes: o medo e a esperança In Os clássicos da
Política, org. Francisco C. Weffort, Ed. Ática, 1989
Palavras Chave: LIBERALISMO INDIVIDUAL, INTERVENÇÃO ESTATAL,
MOVIMENTO PENDULAR.
v
Código de Identificação: 50801890
Autor Principal: ANDERSON SENE GONÇALVES
Demais Autores: FABIANO SINHORELLI DAMASCENO
Orientador 1: PROF. ME. LUIS FERNANDO DE ALMEIDA
Orientador 2: PROF. ME BENEDITA HIRENE H. FRANÇA
Instituição: FATEC - CRUZEIRO
Curso: INFORMÁTICA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: CLASSIFICADOR NEURAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Diversas empresas e instituições utilizam formas de avaliar se seus serviços
e métodos atendem a objetivos pré-estabelecidos, possibilitando uma
autoanálise sobre a qualidade desses serviços e um guia para adoção de
ações que promovam melhorias, caso necessárias. Nesse contexto, um caso
específico consiste na análise de um Parque Tecnológico, no que diz respeito
a seu papel inovador e estruturante, tendo como objetivo o parecer das
empresas alocadas dentro do Parque.
OBJETIVOS:
A partir de uma tese em desenvolvimento sobre inovação tecnológica no
Parque Tecnológico de São José dos Campos, percebeu-se a necessidade da
automação dos questionários para determinar se as empresas do Parque
v
atuam de forma inovadora, qual o grau de inovação por elas praticado no
Parque e região.
MÉTODO E MATERIAIS:
Tendo em vista a proposta de automatização do processo e avaliação de
Parque Tecnológico, propõe-se o desenvolvimento de uma aplicação web,
denominada “Sistema de Avaliação Inteligente (SAI)”. Para o
desenvolvimento foram utilizadas as linguagens de programação HTML e
PHP integrado com CSS [1]. Para armazenamento das respostas, fez-se uso
do Sistema Gerenciador de Banco de Dados MySQL e a biblioteca JPGraph
para geração dos gráficos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A fim de analisar o protótipo realizou-se um estudo de caso considerando o
Parque Tecnológico de São José dos Campos. A partir dos questionários
respondidos em formulário específico, pelas instituições/empresas desse
parque, obtiveram-se estatísticas a respeito do Parque. Já por meio de uma
métrica tornou-se possível apontar seu grau de adaptabilidade com o
propósito para o qual foi criado, no caso, seu papel inovador e estruturante.
Dessa forma, este trabalho, em seu estágio atual, permite a automação e
análise do perfil de um Parque Tecnológico quanto a seu aspecto inovador.
Como estudo de caso, foi analisado o Parque Tecnológico de São José dos
Campos e constatou-se sua adequação a esse fim. Em uma próxima etapa,
pretende-se a ampliação da funcionalidade da aplicação, no sentido de
avaliar uma determinada empresa com relação a diversos parques
tecnológicos. Nesse contexto, propõe-se um classificador baseado em Redes
Neurais Artificiais do tipo MLP [2], capaz de analisar qual o parque
apropriado para instalação daquela empresa, com base nos objetivos
propostos para aquele parque.
REFERÊNCIAS:
[1] R. Goldschmidt, E. Passos. Data Mining: Guia do Usuário. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2005.
v
[2] S. Russell, P. Norvig, Inteligência Artificial. Rio de Janeiro: Elsevier,
2004.
[3] ELMASRI R.; NAVATHE, S. B. SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. São
Paulo: Pearson Addison Wesley, 2005.
[4] SUEHRING S. MYSQL - A BÍBLIA. Rio de Janeiro: Elsevier, 2002.
[5] GRADY B., RUMBAUGH J. Jacobson I. UML: GUIA DO USUÁRIO. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2005. [6] GOLDSCHMIDT, PASSOS E. DATA MINING:
GUIA DO USUÁRIO. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.
[7] RUSSELL S., NORVIG P. INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL. Rio de Janeiro:
Elsevier, 2004;
Palavras Chave: PARQUE TECNOLÓGICO; QUESTIONÁRIOS; REDES
NEURAIS ARTIFICIAIS
v
Código de Identificação: 50801891
Autor Principal: LORANE APARECIDA DE SOUSA RIBEIRO
Demais Autores: IGOR JOSE DA SILVA, MARCELLY DE PAULA E SILVA E
LUAN GASPAR PINTO DE MELO
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ROBOTICA INTELIGENTE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A evolução da Robótica e seu forte crescimento, renomados cientistas se
concentraram em desenvolver máquinas que sejam semelhantes ao
homem; não só fisicamente mas também em seu modo de agir, pensar e
tomar suas próprias decisões. Contudo essa evolução trouxe várias
discussões, um exemplo claro seria o de implantar sistemas inteligentes em
máquinas, de forma humana e independente. Esse sistema ficou conhecido
como Inteligência Artificial, desenvolvido para a comunicação entre homem
e máquina.
OBJETIVOS:
Com o alto crescimento globalizado, é esperada a necessidade de
desenvolver métodos que possam ajudar a facilitar a vida do profissional
v
atual, proporcionando uma maior praticidade na execução de suas tarefas,
tendo como foco atender as necessidades do crescimento constante da
tecnologia mundial.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Por ser um tema de ampla explanação, a robótica inteligente possui
diversas áreas de estudo. Contudo essa evolução trouxe várias discussões,
um exemplo claro seria o aperfeiçoamento de sua parte lógica (inteligência
artificial). Entre suas vantagens, será citada a execução de funções sem que
ajam intervenções humanas, substituindo o homem em tarefas de risco e
de difícil acesso, sendo suas controvérsias os aspectos sociais, onde exige
do mesmo o acompanhamento junto à evolução tecnológica. Entretanto,
sua utilização pode ser através de fatores técnicos, de precisão,
uniformidade e fatores econômicos obtendo o aumento da produtividade, o
que mais chama atenção na área são suas possibilidades de criação e
inovação permitindo que os pesquisadores acrescentem suas ideias,
aperfeiçoando e melhorando suas teses na área da robótica inteligente.
Conclui-se que a robótica se inova a cada dia, desenvolvendo e
disponibilizando assim uma incrível e extensa fonte de pesquisa.
REFERÊNCIAS:
• UMA ABORDAGEM DE AGENTE INTELIGENTE.
http://docs.computacao.ufcg.edu.br/posgraduacao/dissertacoes/2001/Disse
rtacao_TarigAliAbdurrahmanElShheibia.pdf - Prof. José Martins Junior
(Escola de Engenharia de Piracicaba/).
• Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas Campus Palmeira dos Índios. Construindo Robôs Inteligentes de Baixo Custo
Utilizando Lixo Tecnológico.<http://www.youblisher.com/p/24791FEBRACE/>. Acessado em 25/08/2011
• (UNESP – Campus de Bauru). Novas Fronteiras na Inteligência Artificial e
na Robótica - 4º Congresso Temático de Dinâmica, Controle e Aplicações ,
<http://www.dca.fee.unicamp.br/~gudwin/ftp/publications/Dincom05_Gud
win.pdf> Acessado em 25/08/2011
Palavras Chave: ROBÓTICA, IA, COMPUTADOR
v
Código de Identificação: 50801893
Autor Principal: FILIPE NORONHA RIBEIRO LIMA
Demais Autores: Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: ARTIGO ACADÊMICO
Título: COMPUTAÇÃO EM NUVEM: VANTAGENS E DESVANTAGENS NO
MUDO EMPRESARIAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A computação em nuvens é uma tecnologia em ascensão que conta com
empresas que possuem data centers potentes e alugam sua infraestrutura
de TI para outras empresas e demais usuários. Entretanto, as empresas
ainda temem deixar seus dados para terceiros cuidarem. Segundo
BECHOTOLSHEIM (2008 apud PEREIRA, 2011, p.19) computação em nuvem
refere-se às aplicações entregues como serviços através da internet e do
hardware nos data centers que oferecem esse serviço.
OBJETIVOS:
O objetivo geral deste artigo acadêmico é tratar das aplicações da
computação em nuvem, seus benefícios e malefícios para empresas e
v
usuários domésticos. Focando especificamente sua aplicação em empresas
de pequeno e de grande porte.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O tema será desenvolvido através de pesquisas em livros e sites,
procurando desenvolvê-lo de forma sucinta e clara, com informações
pertinentes ao objetivo supracitado e esclarecendo seu funcionamento, suas
capacidades, metas e possíveis problemas. A computação em nuvem tem
como objetivo proporcionar serviços de TI sob demanda com pagamento
baseado no uso (SOUSA; MOREIRA; MACHADO, 2009). O autor TAURION
informa que as empresas de pequeno e médio porte gastam cerca de 70%
do tempo para manter suas estruturas de TI em perfeito funcionamento e
apenas 30% em atividades focadas no seu próprio negócio. Com o
andamento do artigo, espera-se constatar se data centers próprios devem
ser mantidos ou se o acesso através de computação em nuvem é mais
viável para as empresas. Afinal, o que ainda não está claro é quanto a sua
confiabilidade, principalmente quando o assunto é a segurança de dados, já
que essa tecnologia trata dos dados de várias empresas e utilização de
softwares remotos, tornando-se um alvo interessante para crackers, seja
por diversão ou interesses de negócios.
REFERÊNCIAS:
SOUSA, Flávio R. C.; MOREIRA, Leonardo O.;
MACHADO, Javam C.. Computação em Nuvem: Conceitos, Tecnologias,
Aplicações e Desafios. Ceará: Universidade Federal do Ceará, 2009.
http://www.es.ufc.br/~flavio/files/Computacao_Nuvem.pdf
TAURION, Cezar. Cloud Computing - Computação em nuvem
transformando o mundo da tecnologia da informação. Rio de Janeiro:
Brasport, 2009.
PEREIRA, Fernando Lauro. Estudo de um modelo de negócio baseado em
cloud computing aplicado a data centers. Florianópolis: Universidade
Federal de Santa Catarina, 2011.
Palavras Chave: COMPUTAÇÃO EM NUVEM; TECNOLOGIA DA
INFORMAÇÃO; INFORMÁTICA; PROCESSAMENTO PARALELO.
v
Código de Identificação: 50801894
Autor Principal: DANIEL APARECIDO DE LIMA
Demais Autores: TAMIRES AMÉLIA DE OLIVEIRA E SILVA, MICHELE
JULIANA DO NASCIMENTO FERRAZ, BRUNA RIBEIRO XAVIER, CAROLINE
BATISTA FRANÇA DA SILVA
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: JOSE WALMIR GONÇALVES DUQUE
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: ARTIGO ACADÊMICO
Título: MINERAÇÃO DE DADOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
As corporações estão eficientes em capturar, armazenar e organizar
grandes quantidades de dados, porém corre-se o risco de se transformar
em um amontoado de informações sem utilidade. A Mineração de Dados
consiste na análise dos dados após a extração, levantando as necessidades
reais de cada cliente. Segundo Fayyad (1996) faz parte de um processo
maior conhecido como KDD (Knowledge Discovery in Databases) que se
refere ao amplo processo de descobrir conhecimento em dados no bancos
de dados.
OBJETIVOS:
v
O objetivo deste trabalho é apresentar conceitos sobre as principais técnicas
que envolvem o processo de Descoberta de Conhecimento em Base de
Dados (KDD) e o Data Mining (DM), como parte desse processo, bem como
suas técnicas e as metodologias que as fundamentam.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A idéia central deste trabalho é apresentar, os principais conceitos e
técnicas envolvidas no processo de Mineração de Dados. Para Fernando
Rebouças Data Mining é uma análise projetada com o objetivo de vasculhar
grandes quantidades de dados, em geral, são dados relacionados a
negócios, empresas, mercado e pesquisas científicas, colaborando assim,
com muitas empresas no processo de tomada de decisão. Nosso trabalho
se baseará em alguns aspectos do estudo de Fernando Rebouças, assim
como em outros artigos científicos que nos proporcione uma visão ampla
sobre o assunto de Mineração de Dados. Data Mining faz parte de um
processo maior conhecido como KDD. O processo consiste em uma
seqüência de cinco etapas, partindo dos dados existentes e chegando à
descoberta do conhecimento extraído dos mesmos. É importante notar
que em praticamente todos esses casos o que se deseja é descobrir padrões
em volumes de dados e é importante dispor de analistas capacitados que
saibam interagir com os sistemas de forma a conduzi-los para uma extração
de padrões úteis. "Trabalho em andamento"
REFERÊNCIAS:
FAYYAD, Usama M.;PIATETSKY, Gregory; SMYTH, Padhraic. Data Mining
to Knowledge Discovery.1996.
REBOUÇAS, Fernando. Data Mining. 2010.
Palavras Chave: DATA MINING, MINERAÇÃO DE DADOS, KDD,.
v
Código de Identificação: 50801895
Autor Principal: JULIO CESAR COSMO
Demais Autores: CARLOS EDUARDO CORREIRA, BRUNO SANTOS
Orientador 1: CARLOS HENRIQUE LOUREIRO FEICHAS
Orientador 2: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: CENTRAL DE GERENCIAMENTO DE REQUISIÇÕES PARA
SERVIDORES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Em meio ao grande volume de informações requisitadas por servidores,
como redes sociais, e-Commerce e transações bancárias, houve a
necessidade do desenvolvimento de uma arquitetura orientada a gerenciar
de uma forma mais dinâmica e segura o canal entre o Cliente e o Servidor.
A ferramenta visa atender um nicho de TI do mercado que se prepara para
os eventos esportivos de 2014 e 2016.
OBJETIVOS:
Este trabalho tem por objetivo demonstrar uma aplicação de gerenciamento
de requisições e balanceamento de carga para servidores Windows,
v
utilizando a plataforma de desenvolvimento Microsoft e integrando
ferramentas case e tecnologias de desenvolvimento.
MÉTODO E MATERIAIS:
A ferramenta se compromete a atender empresas de pequeno, médio e
grande porte que necessitem de aplicações que gerenciem e auxiliem na
tomada de decisões na sua estrutura organizacional de servidores
(Datacenters). Utilizando a plataforma Microsoft Visual Studio 2010 e as
suas tecnologias: Windows Communication Foundation, Windows
Presentation Foundation, Windows Azure, ADO.NET Entity Framework,
Windows Services.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho encontra-se em andamento. As conclusões serão obtidas a
partir dos estudos posteriores.
Palavras Chave: SOFTWARES, LOAD BALANCE, REQUISIÇÕES,
SERVIDORES, EMPRESAS.
v
Código de Identificação: 50801896
Autor Principal: ANA MARIA SILVA JULIÃO PAIVA
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: LEI MARIA DA PENHA E A FAMÍLIA HOMOAFETIVA FEMININA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho pretende trazer à tona a discussão que surge no direito
com o aparecimento das uniões homoafetivas femininas em relação à
existência da Lei Maria da Penha que vem a tutelar com mais rigor a
violência praticada contra a mulher no âmbito familiar.Tentaremos
comprovar que em uma relação homoafetiva feminina uma das mulheres da
relação poderá ficar em uma posição superior a outra de forma objetá-la,
isto é, dela retirar direitos aproveitando de sua hipossuficiência.
OBJETIVOS:
O presente trabalho pretende trazer à tona a discussão que surge no direito
com o aparecimento das uniões homoafetivas femininas em relação a
existência da Lei Maria da Penha que vem a tutelar com mais rigor a
violência praticada contra a mulher no âmbito familiar.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O fato de a mulher ter em uma união homoafetiva não a exclui de receber a
proteção da lei em questão, e tal entendimento é reforçado mais ainda pelo
atual entendimento do Supremo Tribunal Federal que equiparou a união
homoafetiva à união estável dando a aquela status de entidade
familiar.Portanto, conclui-se que uma mulher que sofre violência doméstica
de sua companheira merece o tratamento diferenciado trazido pela Lei nº
11.340/2006, já que a lei visa proteger a mulher que sofre violência
doméstica em seu ambiente domiciliar, doméstico. Compete, assim, ao
estudioso do Direito, a preocupação com o desenvolvimento de tema de
grandiosa importância social, como este que ora apontamos, ainda mais
quando o que se propõe é o olhar atento para os direitos sociais de
indivíduos altamente discriminados pela sociedade como são os
homossexuais, discriminação essa que não deve ser feita pelo direito.
Devemos tratar desigualmente os desiguais na medida de suas
desigualdades. É o que nos ensina a igualdade aristotélica.
REFERÊNCIAS:
CUNHA, Rogério Sanches; PINTO Ronaldo Batista Pinto. Violência
Doméstica. Lei Maria da Penha –Lei 11.340/2006- Comentada artigo por
artigo. 2ª ed., ver. atual. e ampl., São Paulo: Revista dos Tribunais, 2008.
ISBN 978-85-203-3314-3.
DIAS, Maria Berenice. A Lei Maria da Penha na Justiça. 1ª ed., São Paulo:
Revista dos Tribunais, 2007. ISBN 978-85-203-3067-8.
DIAS, Maria Berenice. Manual de Direito das Famílias. 4. ed. São Paulo:
Revista dos Tribunais, 2007. ISBN 978-85-203-3101-9.
RABELO, Iglesias Fernanda de Azevedo; SARAIVA, Rodrigo Viana. A Lei
Maria da Penha e o reconhecimento legal da evolução do conceito de
família . Jus Navigandi, Teresina, ano 10, n. 1170, 14 set.
Palavras Chave: CONCEITO DE FAMÍLIA. UNIÃO HOMOAFETIVA. LEI
MARIA DA PENHA
v
Código de Identificação: 50801897
Autor Principal: TALITA SIMÃO DE ALMEIDA
Demais Autores: DÂNIA MARCOS RODRIGUES
Orientador 1: RONALDO NOGUEIRA RODRIGUES
Orientador 2: RONALDO NOGUEIRA RODRIGUES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: MATEMÁTICA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: DIVISÃO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Tendo em vista a grande dificuldade que a maioria das pessoas apresenta
na execução da operação básica de divisão, tão usada em nossa vida
cotidiana, resolveu-se desenvolver uma pesquisa de campo sobre o tema.
Tal observação é feita não só por estagiários durante a graduação, mas
também por profissionais da área da educação, onde ambos percebem que
os alunos possuem uma deficiência muito grande neste aspecto.
OBJETIVOS:
O objetivo principal desta pesquisa é verificar quais são as maiores
dificuldades apresentadas pelo público-alvo, além de fazer um estudo
detalhado dos resultados da mesma.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Para se alcançar o objetivo mencionado acima, utilizaremos um questionário
contendo várias questões sobre o tema escolhido, este será resolvido
(individualmente) por alunos, que estão cursando o 3° ano do Ensino Médio,
com idade média de 17 anos, de duas escolas particulares de Lorena e
Cruzeiro. Depois de colhidas tais informações, tabularemos os dados e
faremos uma análise dos mesmos, demonstrando graficamente os
resultados que serão obtidos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Após a aplicação desta pesquisa, que atualmente encontra-se em fase de
andamento, faremos um estudo minucioso dos dados coletados e
discutiremos os resultados a serem obtidos. Não podemos acrescentar
maiores informações sobre os mesmos, pois o questionário da pesquisa
ainda não foi resolvido por seu público-alvo. A discussão a ser feita sobre o
trabalho apresentará os principais erros cometidos e então, tentaremos
avaliar quais foram as maiores dificuldades encontradas para a resolução e
entendimento das questões aplicadas. Sabemos que a operação de divisão é
muito utilizada em nosso dia-a-dia, por isso é tão importante analisarmos
os dados que obtivermos com o maior cuidado possível, para concluirmos
como se encontra o grau de conhecimento desses alunos neste campo. Para
finalizarmos nossa pesquisa, representaremos graficamente esse estudo,
que nos propusemos a realizar; e apresentaremos os devidos resultados
quantitativos.
REFERÊNCIAS:
BERNARDES, Lidiane Aparecida Vieira. Campo
Multiplicativo. 2007. 51 f. (Graduação em Matemática) – Unidade
Lorena/São Joaquim, Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Lorena,
2007.
CONRADO, Larissa Mesquita. Campo Aditivo. 2007. 142 f. (Graduação em
v
Matemática) – Unidade Lorena/São Joaquim, Centro Universitário Salesiano
de São Paulo, Lorena, 2007.
Palavras Chave: PESQUISA DE CAMPO, DIFICULDADE, OPERAÇÃO DE
DIVISÃO, ANÁLISE DOS DADOS COLETADOS
v
Código de Identificação: 50801898
Autor Principal: MATEUS RODRIGUES RIBEIRO
Demais Autores: LEANDRO DA SILVA LEMES
Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: PAULO CESAR DA SILVA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A INFLUÊNCIA DAS TECNOLOGIAS DIGITAIS NO AMBIENTE
ESCOLAR.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Nos dias atuais, percebemos o valor que os meios tecnológicos têm para a
pessoa, seja para os fins pessoais ou coletivos. E com isso, há sistemas
importantes na sociedade, que como a educação, promovem o objetivo de
“inclusão digital” nas escolas. O papel da tecnologia nas escolas é de
reforçar a possibilidade de conhecimento aos alunos, como um novo meio
de saber, de modo específico, no século XXI, de modo específico – a
Internet.
OBJETIVOS:
Objetivo Geral: Proporcionar ao aluno uma reflexão sobre a importância do
uso correto dos meios tecnológicos. Objetivo Específico: Promover diálogos
v
que conscientizem os alunos de que os meios tecnológicos são novos
recursos que tornaram possíveis um aprendizado voltado para o
conhecimento.
MÉTODO E MATERIAIS:
Metodologia Utilizada: Aulas expositivas- dialogadas e participativas. Leitura
de textos e pesquisas. Aplicação de questionário. Debates. Pesquisa:
professores e funcionários; Aula dialogada com os alunos; apresentação da
proposta. Recursos: Internet; Livros; Textos filosóficos; Lousa / Giz.
Atividades:
Agosto: Desenvolvimento do projeto; Fechamento parcial do projeto;
Setembro: Desenvolvimento do projeto; Fechamento parcial do projeto;
Entrega da documentação.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
De que forma os alunos lidam com as tecnologias digitais no ambiente
escolar? De que maneira os sistemas tecnológicos afetam na formação do
aluno? O nosso projeto de aula está voltado para os alunos das três séries
do ensino médio da Escola Arnolfo de Azevedo, do período vespertino (da
tarde), onde eles são formados a partir de recursos aos quais podemos
ainda considerar retrógrados em relação às inúmeras possibilidades
tecnológicas que hoje temos em nossa sociedade, todavia, ainda que haja
recursos no ambiente escolar é preciso antes uma conscientização dos
alunos quanto à capacitação para a utilização desses mesmos recursos, pois
desconhecem o que eles podem proporcionar. Portanto, especialistas ainda
afirmam que programas pedagógicos virtuais podem ser transformadores
do ensino no ambiente escolar, pois melhoram o aprendizado, aceleram a
alfabetização e permitem melhor domínio das regras da língua, além de
outros conhecimentos. (Trabalho em andamento).
REFERÊNCIAS:
v
KANT, Immanuel; Resposta à pergunta: O que é o Esclarecimento?,
Tradução: Luiz P. Rouanet; Na revista semanal de Büsching. Disponível em:
<http://geocities.ws/eticaejustica/esclarecimento.pdf>;
SANCHO, M Juana. Para uma Tecnologia Educacional, Trd. Beatriz Affonso
Neves. Porto Alegre: ArtMed, 1998.
WEISS, A. M. Lemme; CRUZ, M. L. R. da. A informática e os problemas
escolares de Aprendizagem. Rio de Janeiro: DPEA editora, 1999, 104p.
Palavras Chave: ESCOLA, TECNOLOGIA, ALUNO;
v
Código de Identificação: 50801899
Autor Principal: BRUNO DO NASCIMENTO CALDERARO E OLIVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: MARIO JOSE DIAS
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: REFLEXÃO SOBRE VALORES EM VISTA DA FORMAÇÃO CRÍTICA E
ÉTICA DOS CIDADÃOS: UMA ABORDAGEM FEITA COM OS ALUNOS DO
ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO SÃO JOAQUIM.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Analisamos algumas questões que tangem a juventude e que nem sempre
são apresentados como positivo ou claro para os próprios jovens. A isso se
liga algumas posturas, tipos de relacionamentos, tendências etc., que
demonstram uma espécie de carência que esse grupo em especial evidencia
apresentar. Claro que isso que é detectado não é exclusivo dessa faixa
etária, porém, deter-nos-emos a observar como esse problema ocorre na
juventude, a partir de um processo que os próprios jovens vivem.
OBJETIVOS:
OBJETIVO GERAL: Fazer com que os educandos, em contato com a filosofia,
reflitam e aprimorem a sua visão sobre os valores e a sua incidência sobre
v
o mundo. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Ajudar os educandos a terem uma
formação cada vez mais crítica e ética da vida e da realidade na qual estão
inseridos
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Faz-se importante, pela própria fase que passam, refletir sobre tais valores
para o favorecimento de um melhor crescimento, de uma maturidade mais
concreta na realidade, sem perder o foco de vida que cada jovem traz
consigo. Contudo, pretende-se trabalhar através de textos e visitas
aprofundar essas reflexões acerca dos valores e demonstrar como os
mesmos estão presentes e podem ajudar a projetar a própria vida. Por
isso, trabalharemos com os educandos do Ensino Médio sobre os valores
que cada um possui. Da mesma maneira, provocaremos reflexões, através
da metodologia do Projeto, para contribuir no discernimento dos valores
presentes na vida de cada um e o despertar para novos valores, fazendo
dessa prática uma vivência nova frente a esse desafio. Claro que não é a
intenção encerrar o seu significado, porém é importante ter isso claro para
melhor trabalhar no Projeto. E também, o valor maior ou menor qualifica-se
pela contribuição para a realização do projeto da pessoa humana.
(RAMPAZZO, SILVA, 2009, p.80)
REFERÊNCIAS:
ALLO, Silvio. Ética e cidadania: caminhos da filosofia. 14 ed., Campinas:
Papírus, 1997.
REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da Filosofia: De Spinoza a
Kant. Tradução de Ivo Storniolo. São Paulo: Paulus, 2004. v. 4.
SIBIONI, Roque Luiz. Educação, Valores e Juventude: O colégio salesiano
São Joaquim de Lorena e os valores juvenis. 2002. 192 f. Dissertação
(Mestrado em Educação) – Centro Universitário Salesiano de São Paulo, São
Paulo, 2002.
RAMPAZZO, Lino; SILVA, Paulo César da. Pessoa, justiça social e bioética.
Campinas, SP: Editora Alínea, 2009
Palavras Chave: VALORES, JUVENTUDE, REALIDADE JUVENIL
v
Código de Identificação: 50801902
Autor Principal: ARIANE BERTELLINI VILAS BOAS
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: DIREITO AO CONHECIMENTO DA ASCENDÊNCIA GENÉTICA SEM A
DESCONSTITUIÇÃO DO VÍNCULO PARENTAL SOCIOAFETIVO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
A adoção originou-se com necessidade da constituição familiar daqueles que
não tiveram descendentes. Diante da vontade das famílias em adotar e da
necessidade das crianças em ter uma familia discute-se a possibilidade do
adotado conhecer sua ascendência genética sem a desconstituição do
vínculo formado com a família adotante. O intuito é analisar se a
aproximação da criança ou adolescente com seus familiares biológicos traz
algum benefício ou não para a formação desse indivíduo.
OBJETIVOS:
É dar ao adotado a possibilidade de conhecer seus ascendentes exercendo
seu direito a identidade genética, se para ele isso for fundamental. O
v
intuito da análise é a quebra da idéia de que é impossível a divisão de afeto
entre a família adotiva e a família biológica.
MÉTODO E MATERIAIS:
A pesquisa se baseia principalmente em apontamentos doutrinários e
jurisprudenciais. A pesquisa de campo poderá ser realizada na fase de
conclusão do trabalho. Como a Constituição Federal de 1988 é a base das
demais Leis, com certeza será analisada como suporte para as demais Leis
complementares advindas posteriormente. A análise de fatos verídicos,
sem dúvida, seria uma ótima opção, no entanto o projeto ainda está em sua
fase inicial
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Em 1916 só poderiam adotar os maiores de 50 anos que não tivessem
descendentes, sendo que em alguns anos depois, precisamente em 1957, a
adoção foi permitida as pessoas de 30 anos, ainda que tivessem filhos. No
entanto, a Lei nº3. 133/57 que regulamentava a adoção, não previa os
filhos adotados como herdeiros legítimos para fins de sucessão. A mudança
constitucional e legal acabou com o que dispunha a Lei 6.697/1979, no
entanto, trouxe ao adotado a possibilidade de, se assim o quiser, ter acesso
ao processo que desencadeou a adoção, bem como conhecer seus
ascendentes genéticos. É certo que o instituto da adoção evoluiu e trouxe
mudanças para aqueles que querem adotar ou serem adotados, no entanto,
é preciso salientar que desde 1979 o homem já reconhecia a necessidade
de conhecer suas origens, ainda que isso se desse independente da vontade
do adotado. É válido salientar que a pesquisa se dará através de
doutrinadores modernos, como o caso de Carlos Roberto Gonçalves e Maria
Berenice Dias. Obs: Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
• GONÇALVES, Carlos Roberto.Direito civil brasileiro: direito de família.
8.ed.rev.e atual. São Paulo: Saraiva, 2011.
v
• REVISTA BRASILEIRA DE DIREITO DAS FAMÍLIAS E SUCESSÕES, Porto
Alegre: Magister Ltda, Out/Nov 2008.
.
Palavras Chave: ADOÇÃO
v
Código de Identificação: 50801903
Autor Principal: LUIZ EDUARDO AMARAL DAVILA
Demais Autores: JOÃO PAULO RODRIGUES, FERNANDA FÁTIMA VIEIRA
DE OLIVEIRA, NATÁLIA LUANA BARAHONA PACHECO, PEDRO HENRIQUE
FERNANDES PIMENTEL
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SISTEMAS EMBARCADOS: DISPOSITIVOS MÓVEIS FOCADO EM
MUSIC PLAYER COMPACTO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Segundo Carlos E. Morimoto os sistemas embarcados ou sistemas
embutidos são dispositivos invisíveis, programados para realizar tarefas
específicas de maneira contínua, na maioria das vezes sem travamentos,
diferente dos sistemas computacionais, pois se limitam a executar uma
única tarefa ou poucas tarefas, e mesmo assim, são utilizados em diversos
equipamentos que, muitas das vezes, passam por despercebidos como:
aparelhos celulares, vídeo games, eletrodomésticos entre outros.
OBJETIVOS:
v
Este trabalho tem por objetivo, demonstrar um dispositivo móvel, suas
placas e funções, processador, dispositivos de entrada e saída, interface
gráfica, sistema operacional, alguns firmwares disponíveis para tal
dispositivo e seu custo no mercado.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O formato MPEG foi desenvolvido para definir o padrão para a compressão e
transmissão de áudio/vídeo, ou qualquer outra informação para um serviço
codificado em MPEG. Tanto o MP3 quanto o MP4 causaram uma verdadeira
revolução no que diz respeito à tecnologia. O MP3 é capaz de converter
arquivos de áudio com pouca perda de qualidade ocupando cerca de 10%
do espaço de armazenamento necessário para o formato digital do CD de
áudio. Já o MP4 é um padrão de compressão de vídeo capaz de tanto
codificar um filme, que ocuparia aproximadamente 5gb em um arquivo de
mais ou menos 700mb, com pequena perda de qualidade de imagem,
quanto assisti-lo em sua tela de ± 2.0 polegadas. O MP5, na verdade, não é
um formato de arquivo, e sim um MP4 player que possui uma câmera
digital. O nome é bastante utilizado no Brasil em função de ser mais fácil e
rápido dizer MP5 player, do que falar MP4 player com Câmera digital, pois,
já está associado nas mentes dos consumidores que o aparelho MP5 possui
o recurso da câmera digital. Esta foi uma parte da análise que obtemos,
pois o trabalho encontra-se em andamento.
REFERÊNCIAS:
MP5 Player Sony Disponível em <http://www.blogtecnologia.net/mp5player-sony-com-camera-20-mpx/>. Acesso em 20 de ago. de 2011.
PC câmera (webcam) mp5 da sony Disponível em
<http://forum.clubedohardware.com.br/problema-pc-camera/712730>.
Acesso em 20 de ago. de 2011.
Entendendo os sistemas embarcados Disponível em
<http://www.hardware.com.br/artigos/entendendo-sistemas-embarcados/>
Acesso em 20 de ago. de 2011.
v
Problema com Mp5 Sony Disponível em
<http://www.hardware.com.br/comunidade/mp5-problema/857533/>
Acesso em 20 de ago. de 2011.
OLEQUES, Ernesto Schimidt. Sistemas Embarcados Disponível em
<http://pt.scribd.com/doc/18503391/SISTEMAS-EMBARCADOS> Acesso
em 20 de ago. de 2011.
Palavras Chave: SISTEMAS EMBARCADOS, DISPOSITIVOS MÓVEIS.
v
Código de Identificação: 50801904
Autor Principal: LEANDRO JOFRE BARBOSA
Demais Autores: ADELANDO SOBREIRO NUNES, PEDRO HENRIQUE
MAMPRIM BORGES, ALEX RAMOS RIBEIRO, PEDRO MARTINS DE LIMA
NASCIMENTO
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: CARLOS HENRIQUE LOUREIRO FEICHAS
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: INTELIGENCIA ARTIFICIAL PARA GAMES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
De acordo com o dicionário Oxford, artificial intelligence (inteligência
artificial, ou simplesmente IA) corresponde a uma área de pesquisa sobre
computadores simulando o comportamento humano inteligente. Para a
grande maioria da população, IA é o cérebro por trás de máquinas
poderosas, como as encontradas em filmes de ficção científica, enquanto
que para os acadêmicos, é uma fonte infinita de desafios e estudos sobre
como recriar um ser inteligente através do uso de computadores.
OBJETIVOS:
v
Demonstrar como os programadores utilizam a tecnologia da inteligencia
articial, que nos dias de hoje são bastante conhecidos e mais requisitados
pelos adoradores de jogos no mundo inteiro
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
É importante ressaltar que a inteligência artificial tem uma grande
abrangência, nosso foco no trabalho é em games, pois a área que mais
cresce no mundo dentro da área da informática no mundo são os games, o
conceito básico de cada jogo é desenvolvido em um algoritmo e também
demonstra a lógica de cada um, assim como disse Andre Kishimoto, um
programador que utiliza o conceito de IA disse que "A principal diferença
entre a IA acadêmica e a IA para jogos é o objetivo que cada uma busca.
No primeiro caso, o objetivo é buscar a solução para problemas
extremamente difíceis, como imitar o reconhecimento que os humanos são
capazes de realizar, entender e construir agentes inteligentes. No segundo
caso, o objetivo de usar inteligência artificial é a diversão. Sua importância
é quanto aos resultados que o sistema irá gerar, e não como o sistema
chega até os resultados; ou seja, o problema não é como o sistema pensa,
mas sim como ele age. Isso se deve pelo fato que jogos eletrônicos são
negócios – os consumidores desses produtos os compram em busca de
diversão, e não lhes interessa como a inteligência de um personagem no
jogo foi criada, desde que ela transforme o jogo divertido e desafiador,
além, claro, de tomar decisões coerentes com o contexto do jogo" e assim
como Roberto Tengan "A inteligência artificial é um campo que está sendo
pesquisado e aprimorado em grande escala nos últimos anos trazendo
benefícios para a humanidade, uma das áreas que irá impulsionar o
desenvolvimento da inteligência artificial é a área de jogos. Para se
desenvolver um jogo é preciso ter conceitos de analise de sistemas, e uma
grande base em computação gráfica. A área de desenvolvimento de jogos
está em expansão crescente. A integração da inteligência artificial nos jogos
ainda é precária tendo agora uma grande ênfase, pois os jogos já chegaram
a patamares bem grandes em gráficos e sons. Sendo agora o desafio de
tornar o jogo mais competitivo em relação ao jogador." isso foi um dos
motivos que fez o grupo optar por esse tema, já que fascina a todos os
jogadores e a vontade de conseguir criar um jogo com uma tecnologia tão
impressionante deixa todos mais concentrados no objetivo do projeto. E
chegamos a conclusão de que, com esse projeto concluído com perfeição,
todos estão muito satisfeitos, pois teremos concluído um projeto sobre uma
tecnologia que ainda tem muito o que crescer e talvez num futuro
v
poderemos criar uma empresa de jogos ou sermos contratados por uma
empresa já criada.
REFERÊNCIAS:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Intelig%C3%AAncia_artificial
www.programadoresdejogos.com/trab_academicos/andre_kishimoto.pdf
www.programadoresdejogos.com/trab_academicos/roberto_tengan.pdf
www.cin.ufpe.br/~ldsp/Seminário%20Agentes%20Autônomos/GameIA.pdf
http://www.rodrigoflausino.com.br/artigos-e-tutoriais/estado-da-arte-dainteligencia-artificial-para-jogos-eletronicos/
http://homepages.dcc.ufmg.br/~chaimo/cursos/jogos/
http://www.inf.unisinos.br/~sbgames/anais/tutorials/Tutorial3.pdf
http://colunistas.ig.com.br/obutecodanet/2009/11/09/video-mostraincrivel-funcionamento-da-inteligencia-artificial-em-jogo/
Palavras Chave: IA PARA GAMES
v
Código de Identificação: 50801905
Autor Principal: MATHEUS PRADO NEVES
Demais Autores: MARCEL ANDRADE, LUCAS LORENA GUIDA, ANDRE
MACIEL, RAFAEL DE CASTRO
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: COMPUTAÇÃO MOVEL (MOBILE)
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A Computação móvel define a liberdade para as pessoas trabalharem onde
e como quiserem. Na vida pessoal, nos deparamos com as mídias e redes
sociais, onde sempre a quase todo momento temos a necessidade de
divulgar nossos ocorreres do dia através do mobile de apenas um celular
interligado com uma rede para tornar isso tudo possível. Na vida
profissional, a interatividade com seu dispositivo e rede é o que faz a
diferença, estando conectado em qualquer lugar e a qualquer momento.
OBJETIVOS:
O objetivo do trabalho é apresentar as diversas aplicações em mobile e suas
plataformas, voltando para o sistema embarcado e aplicação J2ME,
v
tentando expressar o mais simples e fácil para o entendimento das pessoas
leigas no assunto.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Segundo o Professor Titular do departamento de Ciência da Computação da
UFMG Geraldo Robson Mateus, o avanço tecnológico na área de informática
tem dobrado, de uma forma geral, a cada 18 - 24 meses já há alguns anos.
Isto tem levado a avanços contínuos e novas formas de uso da tecnologia.
Com base nas informações coletadas através de pesquisas, o trabalho foi
inteiramente desenvolvido, por meio da web, mais precisamente esperando
acrescentar mais informações, aos objetos de pesquisa, conforme os meios
regulamentadores, o grupo reuniu-se nas dependências da Universidade
para as pesquisas e atividades propostas. Em torno das análises
encontradas, pelo nosso desenvolvimento ainda estar em andamento, os
resultados e também nossa conclusão não esta definida, mais pela pesquisa
já desenvolvida podemos concluir que a mobilidade já toma conta do dia
das pessoas, que já faz parte do seu cotidiano e das grandes empresas,
tornando mais fácil e ágil o trabalho por eles efetuado.
Palavras Chave: COMPUTAÇÃO MÓVEL, MOBILE, MÍDIAS, CELULAR,
DISPOSITIVO
v
Código de Identificação: 50801906
Autor Principal: DENIS DE MACEDO ALMEIDA
Demais Autores: RENATO SAMPAIO FERNANDES, RODRIGO LEMES
VIANA, FELIPE JOSÉ BRITO PELEGRINI, LINCOLN SERAFIM AMATO
OLIVEIRA,
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: DESENVOLVENDO CLUSTER DE ARMAZENAMENTO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Tendo em vista nossa experiência acadêmica e empírica,optou-se que
seria feito um “projeto autônomo interdisciplinar”, para o desenvolvimento
de uma rede de computadores interligada, com a finalidade de se aproveitar
máquinas tidas como obsoletas e sem grande aplicabilidade, para expansão
e otimização da funcionalidade do disco rígido (HD) destas máquinas,
criando-se uma nova e melhorada máquina a partir destes equipamentos
interligados.
OBJETIVOS:
Neste projeto, o que mais tem nos impulsionado é possibilidade de
aprimorar nosso conhecimento técnico na área de redes de computadores e
v
banco de dados, que visivelmente são boas áreas de atuação, com vasta
gama de oportunidades e amplo mercado empregatício.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Segundo, José Luís Zem em seu projeto, "Um Cluster de computadores de
uso geral", pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Cluster
pode ser definido como um sistema onde dois ou mais computadores
trabalham de maneira conjunta para realizar processamento pesado e
trabalham como se fossem um único computador. Com certeza não será
uma tarefa fácil, temos buscado ajuda teórica e docente. Nosso objetivo é
criar um cluster formado por um número de computadores ainda não
definida. Com essa interligação, surgirá uma nova máquina que deverá ser
instalada com um sistema operacional open source e programa de avaliação
de desempenho com base em gráficos para sabermos o real desempenho
destas máquinas, que tem a finalidade de economizar custos com
equipamentos novos atualizados e também certa função ecológica, uma vez
que estará “reciclando" estes componentes de hardware que pra este fim,
sem a criação de um equipamento em rede não seria possível.
Um
Cluster pode desenvolver diversas funções, assim como defende José Luís
Zem no seu artigo pela a mesma UNIMEP e pela Universidade de Ciências
Exatas e da Natureza (FACEN) - "Uso de Clusters de computadores no
ambiente corporativo" - Como exemplos de cenários onde a tecnologia de
cluster de computadores pode ser implementada dentro do ambiente
corporativo, destacam-se alguns serviços que são amplamente utilizados
neste contexto, tais como: serviços de banco de dados, de páginas web, de
transferência de arquivos, de email, de ssh, de disponibilização de conteúdo
multimídia e de sistema de arquivos.
Sem dúvida este trabalho será
gratificante e prazeroso pra todos envolvidos, esperamos ter um bom
desempenho e desenvolver uma máquina capaz de responder aos nossos
anseios, de nosso orientador e professores e quem sabe ser referência
dentro de nossa universidade.
REFERÊNCIAS:
[1] Zem, José Luís. Um Cluster de computadores de uso geral. (2005) UNIMEP.
v
[2] Zem, José Luís. Uso de Clusters de computadores no ambiente
corporativo. (2005) - UNIMEP e FACEN.
Palavras Chave: CLUSTER ARMAZENAMENTO DE DADOS
v
Código de Identificação: 50801907
Autor Principal: MARCUS VINICIUS BUSATTO
Demais Autores: RUAN RAFAEL DE OLIVEIRA, FLÁVIO RODRIGO DE
FREITAS, KAIQUE SARGIOTTO, LUIZ GUSTAVO LEITE
Orientador 1: CARLOS HENRIQUE LOUREIRO FEICHAS
Orientador 2: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: E-COMMERCE: COMPRAS E VENDAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O E-Commerce ou Comércio Eletrônico abrange a área de vendas através
da internet. O nosso objetivo é mostrar informações sobre o e-commerce,
visando explicar essa área utilizando como base estudos e pesquisas em
livros, internet e artigos sobre o e-commerce. Com o evoluir da sociedade e
também das novas tecnologias, surgiram-se então o comércio eletrônico,
este comércio é internacionalmente conhecido por e-commerce.
OBJETIVOS:
Portanto, neste trabalho temos como foco demonstrar como é feito,
exemplos, análises de empresas, vantagens e desvantagens do ecommerce, modelos de negócio na internet, tipos e classificações de ecommerce.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Com o trabalho em andamento, informações sobre o e-commerce foram
obtidas através de internet e livros. Opiniões e análises de empresas foram
tomadas como base de estudos para termos mais informações.
Continuaremos estudando e pesquisando mais sobre e-commerce para
obtermos mais informações e nos aprofundarmos ainda mais sobre o
assuntos. Segundo Dailton Felipini: Um mercado representa o “conjunto
de compradores reais e potenciais de determinado produto”, ou seja, o
mercado é composto por todas as pessoas dentro de um espaço geográfico
que já consomem o produto que vamos oferecer, ou que podem vir a
consumí-lo. Trazendo o conceito para a Internet, podemos considerar que o
mercado global para o e-commerce é composto pelos internautas que já
realizam compras ou que podem vir a fazê-lo, tendo em vista que possuem
acesso a Internet.No caso brasileiro isso significa cerca de 50 milhões de
internautas, o que, convenhamos, representa uma quantidade expressiva
de consumidores.
REFERÊNCIAS:
"E-Commerce - Tudo sobre Comércio Eletrônico" http://www.ecommerce.org.br/ . Acessado em 22 de agosto de 2011.
"E-Commerce - Tudo sobre Comércio Eletrônico" http://www.ecommerce.org.br/artigos_ecommerce.php. Acessado em 22 de agosto de
2011.
http://efagundes.com/artigos/O%20que%20e%20eCommerce.htm.
Acessado em 22 de agosto de 2011.
http://www.educacional.com.br/vidainteligente/clickdigital02/ecommerce.asp. Acessado em 22 de agosto de 2011.
http://www.biostore.com.br/e-commerce. Acessado em 22 de agosto de
2011.
http://www.marknet.com.br/servicosweb/ecommerce/ecommerce.asp.Acessado em 22 de agosto de 2011.
Palavras Chave: E-COMMERCE, COMÉRCIO ELETRÔNICO, COMÉRCIO.
v
Código de Identificação: 50801908
Autor Principal: ROMULO ALESSANDRO RIBEIRO
Demais Autores: Orientador 1: JOSE MARCOS MINE VANZELLA
Orientador 2: EDUARDO AUGUSTO CAPUCHO GONÇALVES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: FENOMENOLOGIA E ONTOLOGIA NO PENSAMENTO DE LÉVINAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente artigo tem como objetivo esclarecer o pensamento de Lévinas a
partir de seu contato com a Fenomenologia e com a Ontologia. Para tanto,
julgou-se de fundamental importância explorar as influências de dois dos
maiores nomes da filosofia no século XX: Edmund Husserl e Martin
Heidegger na construção do seu edifício filosófico e o modo como ele se
apropriou da Fenomenologia e da Ontologia Fundamental para tal
empreendimento.
OBJETIVOS:
Busca-se evidenciar a influência da Fenomenologia e da Ontologia na
construção de sua teoria Ética. Não se trata de um esgotamento da questão
e sim da tentativa de esclarecer a relação entre Fenomenologia, Ontologia e
Ética em Lévinas.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Em um contexto de pós-guerra, após a chocante experiência de ter sido
feito prisioneiro em um campo de concentração nazista - momento este que
marca decisivamente a vida e a obra desse grande pensador que era
também judeu - o filósofo lituano-francês Emmanuel Lévinas, percebe a
necessidade de um renovado debate ético em que se pense a relação de um
Eu com um Outro na qual esse Outro não se encontre mais ao alcance dos
poderes do Eu. Lévinas verá na questão a abertura radical para a
exterioridade do Outro. Questão que leva para a exterioridade, ficando
sempre sem resposta teórica suficiente, pois a alteridade radical que é o
Outro excede sempre qualquer resposta dada. Essa nova maneira de
abordar a questão coloca o Eu frente a um imperativo de responsabilidade
que vem da presença do Outro. Imperativo ético por excelência, a
existência do Outro que está diante de mim e que me olha, me invoca à
responsabilidade para com ele.
REFERÊNCIAS:
CASANOVA, Marco Antonio. Compreender Heidegger. Petrópolis, RJ: Vozes,
2009 – (Série Compreender)
COSTA, Márcio Luis. Lévinas: uma introdução. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.
– (Coleção ética e intersubjetividade)
DARTIGUES, André. O que é a fenomenologia?. 2º edição, Rio de Janeiro,
RJ: Eldorado, 1973. (Coleção Quid)
LÉVINAS, Emmanuel. Entre nós: ensaios sobre a alteridade. 5º edição.
Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.
____________________. Totalidade e Infinito. Lisboa: Edições 70, 1980.
SUSIN, L.C.[et AL] (Orgs). Éticas em diálogo: Levinas e o pensamento
contemporâneo: questões e interfaces. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003.
Palavras Chave: FENOMENOLOGIA - ONTOLOGIA - ÉTICA - EU - OUTRO ROSTO
v
Código de Identificação: 50801909
Autor Principal: MÁRCIO CARVALHO DE FATIMA
Demais Autores: CARLOS ALEXANDRE DE OLIVEIRA RODRIGUES
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: LISTA DE COMPRAS PARA CELULAR COM SISTEMA OPERACIONAL
ANDROID
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A cada dia, a tecnologia avança nos mais variados ramos de atividades,
melhorando a vida das pessoas, foi pensando nesse assunto que propomos
desenvolver um aplicativo para substituir a velha lista de compras do
supermercado feita em folha de caderno. Com a popularização de celulares
que tem o Sistema Operacional Android, pode-se desenvolver um aplicativo
para auxiliar o consumidor na compra de itens no supermercado, bem como
na pesquisa de preços dos mesmos através de uma simples pesquisa pelo
código de barras.
OBJETIVOS:
Desenvolver um protótipo teórico que seja capaz de simular o controle de
uma lista de Compras de Supermercado; controlar os produtos que estão no
v
carrinho; consultar preços dos produtos; enviar ofertas e promoções para
os clientes; e gerar um arquivo que carregado num sistema permita que o
usuário interage com sua compra..
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O público-alvo desse aplicativo será clientes de supermercados. O
supermercado oferecerá esse serviço como opção para seus clientes
cadastrados no estabelecimento. O acesso a essas informações será por
meio de uma rede wifi, no qual somente clientes que tiverem interesse se
cadastraram para que seu celular acesse o serviço que somente estará
disponível dentro do supermercado. Com base nos objetivos apresentados
anterior, o cliente poderá realizar suas compras usando uma lista de
compras no seu celular, ferramenta de comunicação indispensável nos dias
atuais, para saber preços controlar seus gastos. Poderá gerar relatórios,
comparar preços de produtos com outras marcas, compradas na loja.
Durante sua compra poderá saber o que está levando e quanto está
gastando de forma rápida e confiável. O aplicativo a ser desenvolvido será
criado utilizando a linguagem Java, na plataforma J2ME, que vem sendo a
plataforma mais utilizada, principalmente pela telefonia celular, segundo
Lauriana Paludo. Segundo Ricardo R., Lecheta, a moderna plataforma de
desenvolvimento do Android permite desenvolver e integrar aplicações de
forma simplificada utilizando a linguagem de programação Java. Por outro
lado, o supermercado poderá usar como meio de publicidade e marketing
ofertando produtos, oferecendo promoções especiais para seus clientes.
Este trabalho encontra-se em andamento.
Lecheta, Ricardo R.. Google Android. Aprenda a criar aplicações para
dispositivos móveis com o Android SDK. 2ª edição. Editora Novatec.
Google. Projetos para o Google Android. <
http://code.google.com/android/> Data de acesso: 26 de agosto de 2011.
Rufino, Nelson Murilo de O. Segurança em Redes sem Fio (Rede Wireless).
Aprenda a proteger suas informações em ambientes Wi-Fi e Bluetooth.
Editora Novatec. ISBN: 9788575221327.
Portal Android. http://www.portalandroid.org/comunidade/ Data de
Acesso: 26 de agosto de 2011.
v
PALUDO, Lauriana. UM ESTUDO SOBRE AS TECNOLOGIAS JAVA DE
DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES MÓVEIS. Trabalho de Monografia
apresentado ao Departamento de Informática e Estatística (CTC), área de
Ciência da Computação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC),
como requisito para obtenção do Título de Especialista em Ciência da
Computação. Orientador : Prof. Leandro J. Komosinski, Dr.
FLORIANÓPOLIS, NOVEMBRO.
Palavras Chave: LISTA DE COMPRAS, SUPERMERCADO, CÓDIGO DE
BARRAS, MARKETING, ANDROID
v
Código de Identificação: 50801910
Autor Principal: DANIELE ELOIZA DA SILVA NOGUEIRA
Demais Autores: JUSSENI SIQUEIRA BATISTA, MURIZA BORGES
FERREIRA, THAIS DE CÁSSIA RODRIGUES ARAUJO
Orientador 1: PROF. ME. ANDRÉ ALVES PRADO
Orientador 2: PROFA. ME. EURÍDICE DA CONCEIÇÃO TOBIAS
Instituição: FATEC - CRUZEIRO
Curso: GESTÃO EMPRESARIAL
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: COMO MINIMIZAR CONFLITOS ORGANIZACIONAIS GERENCIANDO
DIFERENTES GERAÇÕES DE COLABORADORES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente estudo na área do comportamento organizacional tem como
foco principal, a análise dos conflitos nas organizações. Trata-se de uma
pesquisa bibliográfica e exploratória tendo como foco problemática a
minimização dos conflitos de gerações. Observa-se uma visão estratégica
de como lidar com esse desconforto (conflitos), como se posicionar perante
a tais fatos. Os autores Strauss e Howe (2010), Eline Kullock (2010),
Cerbasi e Barbosa (2009) auxiliam na fundamentação do referido trabalho.
OBJETIVOS:
v
O objetivo deste trabalho é apresentar resultados de uma pesquisa
realizada nas empresas para apontar caminhos de como lidar com as
diferentes gerações de colaboradores na empresa: Geração Baby Boomer, X
e Y. Minimizar conflitos é muito importante para o bom andamento das
atividades organizacionais.
MÉTODO E MATERIAIS:
As análises e experimentos foram realizados com recursos próprios
provenientes dos autores do trabalho. Através de um questionário
formulado enviado para empresas nacionais e do exterior, um levantamento
sobre as gerações de colaboradores foi realizado visando a conceder
subsídios à referida pesquisa. Através de uma planilha eletrônica o estudo
gerou gráficos para enriquecer os resultados e a discussão.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As soluções para os conflitos devem ser formadas de comum acordo entre
os envolvidos no fato, ressaltar os pontos positivos de cada envolvido e
chegar a um senso em comum. Portanto, as empresas deveriam reavaliar
seus mecanismos de gestão organizacional, dando mais ênfase às questões
ligadas às áreas do comportamento (referindo-se mais uma vez a seus
conflitos internos) que em um RH tradicional são vistas como (questões)
com menos importância, pela empresa. Dentro desse contexto, cada
Geração representa o conjunto de valores, visão e missão de um indivíduo
em sua época, com características próprias, destacando-se dos demais, que
convivem bem na organização e aceitam as características do outro, para
que não haja conflitos futuros. A cultura organizacional presente deverá ser
suscetível de redefinição e mudança, no momento em que há uma
preocupação em se adaptarem às necessidades dos funcionários,
oferecendo cursos de capacitação e treinamentos, para melhor desempenho
de suas funções.
REFERÊNCIAS:
v
1. Blanchard Ken / Liderança de Alto Nível – Como Criar Organizações de
Alto Desempenho /São Paulo / Artmed Editora, 2007.
2. Blikstein, Izidoro /Técnicas de Comunicação Escrita/ 22 ed.- São Paulo
– Ática, 2006, 103 p. (Princípios; 12).
3. Cerbasi Gustavo, Barbosa Christian - Mais Tempo Mais Dinheiro –
Estratégia para uma vida mais equilibrada –– Editora Thomas Nelson Brasil
– 1º Edição – 2009.
4. Ferreira, Aurélio Buarque de Holanda. Novo Dicionário Aurélio da Língua
Portuguesa/ Aurélio Buarque de Holanda Ferreira. - 3º ed.- Curitiba:
Positivo, 2004.
5. Frugis Leonardo Ferreti / As empresas familiares e a continuidade na
gestão das terceiras gerações./São Paulo: EDUC; FAPESP, 2007.
Palavras Chave: GERAÇÕES DE COLABORADORES, CONFLITOS,
COMUNICAÇÃO, COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL
v
Código de Identificação: 50801911
Autor Principal: ANTONIO DE PÁDUA VILELLA CAVALCA
Demais Autores: Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A LÓGICA E OS PARADOXOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Howard Eves: Definições impredicativas podem causar paradoxos e crise.
Uma possível saída seria a lógica trivalente. Irving M. Copi: Todo
argumento com premissas incoerentes é válido, seja qual for sua conclusão.
Porém, nenhuma conclusão pode ser estabelecida como verdadeira por um
argumento com premissas incoerentes, visto que suas premissas são
forçosamente falsas. Problema: O que se esconde nos paradoxos? O
mesmo que está na base de qualquer raciocínio lógico? O que é um
raciocínio lógico?
OBJETIVOS:
Geral: Levar os alunos a refletir, a não aceitar passivemente a primeira
impressão sobre o que quer que seja. Específico: Tentar fazer com que os
v
alunos percebam que, bem ou mal, utilizamos a Lógica não só na
Matemática ou na Filosofia, mas em muitas siuações da vida.
MÉTODO E MATERIAIS:
Método: Atividades de exploração (questões para que os alunos tomem
contato com o tema), institucionalização (síntese e estruturação teórica),
exercícios de reinvestimento (mais questões). Materiais: Texto apresentado
através do datashow, quadro negro, cartazes, texto impresso e questões
impressas. Público-alvo: 30 alunos (17 meninas e 13 meninos) de 14 a 16
anos, do primeiro ano do ensino médio do período vespertino do Instituto
Nossa Senhora do Carmo (Guaratinguetá-SP).
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Já é lugar comum que a agitação do mundo de hoje, o bombardeio de
informações, imagens e solicitações da mídia, a velocidade das mudanças,
tudo isso tende a fazer com que as pessoas não se fixem em nada, não
aprofundem a reflexão sobre coisa alguma, permaneçam na
superficialidade, apenas cuidando (sem muito cuidado) da sobrevivência e
de banalidades. Uma tentativa de desinstalação desse marasmo mental é
procurar problematizar algumas situações do ponto de vista lógico. A lógica
não é a solução de nada, mas é um caminho para o esclarecimento. Lógica
não é o fim, é o começo da sabedoria. Por meio dela é possível estabelecer
um entrelaçamento coerente dos conhecimentos, superando o senso
comum. A lógica também ajuda a compreender melhor a linguagem, a
desmascarar discursos persuasivos, porém irracionalmente emotivos,
propiciando assim um melhor desempenho dialético. "Trabalho em
andamento"
REFERÊNCIAS:
COPI, Irving M. Introdução à lógica. Tradução de Álvaro Cabral, 2ª edição.
São Paulo: Mestre Jou, 1978.
v
EVES, Howard. Introdução à História da Matemática. Tradução de Hygino
H. Domingues. Campinas: Editora da Unicamp, 1995.
Palavras Chave: PARADOXO, LÓGICA, CÍRCULO VICIOSO
v
Código de Identificação: 50801912
Autor Principal: MICHELLE CORREA NEVES
Demais Autores: Orientador 1: ANTONIA CRISTINA PELUSO DE AZEVEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: REALIDADE ESCOLAR, DOCÊNCIA E FÓRUM EDUCACIONAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Considerando a necessidade de se trabalhar a formação do profissional
docente para atuar no Ensino Médio, especificamente na área de Psicologia
ou afim, foi iniciado essa prática de estágio em Licenciatura buscando suprir
essa necessidade de se conhecer o funcionamento, a dinâmica e a realidade
escolar. Tendo como público alvo alunos do terceiro ano do ensino médio
no período diurno no total de 23, sendo 9 mulheres e 14 homens.
OBJETIVOS:
Adquirir capacitação básica buscando integrar a teoria e prática do núcleo
comum de formação em psicologia, com o desenvolvimento de habilidades
e competências para o exercício profissional de ensino, ou seja, ser
professor (a)/educador (a) de psicologia.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Foram utilizados como base leituras sobre a atualidade escolar, leitura do
Projeto Pedagógico da escola e também dos planos de aulas dos
professores, a assistência de dez aulas acompanhados por fichas avaliativas
do que se observou, devolutivas dessas observações e a preparação para a
ministração de uma aula voltada a um assunto da realidade desses alunos e
também de um Fórum educacional apresentando a conclusão do estágio ao
diretor e professores da instituição.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O estágio me proporcionou uma nova visão da realidade escolar. Pude
conhecer o seu funcionamento, as dificuldades enfrentadas no aprendizado
e conhecer as atitudes e posturas essenciais para ministrar aulas e manter
a sala organizada. Sendo muito importante estar sempre buscando novas
maneiras de articular a vivência na escola com a vida do aluno. O encontro
para realização do fórum com o diretor e em torno de quinze professores foi
satisfatório. O objetivo foi de apresentar uma devolutiva sobre minha
experiência de estágio, apresentando: - O nome, justificativa e objetivos
do estágio; - As atividades e etapas que foram desenvolvidas na escola –
explicando a importância de cada uma delas; - A característica da clientela
– alunos, professores e aulas assistidas; - Dados da aula ministrada –
explicando sobre minhas escolhas de tema, métodos de aula e meu objetivo
a partir dela com os alunos; - Sugestões à escola de acordo com a
devolutiva que foi entregue aos professores; - A conclusão do estágio,
conversando um pouco sobre as aprendizagens e conquistas que tive
durante o estágio.
REFERÊNCIAS:
ALVES, M.D.F. e BOSSA. N. O “mirar” psicopedagógico: ressignificando os
valores do professor, despertando “o humano do humano”.Psicopedagogia
On Line: Portal da Educação e Saúde Mental.
v
http://www.psicopedagogia.com.br/artigos/artigo.asp?entrID=804. Acesso
em 02/03/2006.
OLIVEIRA, S. C.de e GOMES, C. F. Formação de Professores e Cultura
Escolar: algumas reflexões. Psicopedagogia On Line:Portal da Educação e
Saúde Mental.
http://www.psicopedagogia.com.br/artigos/artigo.asp?entrID=805. Acesso
em 23/03/2006.
Projeto Político Pedagógico. Curso de Psicologia. Centro Universitário
Salesiano de São Paulo – Unidade de Lorena, 2004, p.44.
Palavras Chave: EDUCAÇÃO, ESTÁGIO, PROJETO, DOCÊNCIA
v
Código de Identificação: 50801913
Autor Principal: JAMIL MAGALHAES SILVA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: LITERATURA INFANTIL: UM DIÁLOGO LÚDICO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Através da história a criança pode incorporar valores morais e culturais, o
que favorece o desenvolvimento da auto-estima, da auto- imagem, do
autoconhecimento, pois estes elementos conduzem à imaginação, à
fantasia, à criatividade, à criticidade e a uma porção de vantagens que
ajudam a moldar suas vidas como crianças e como adultos. O lúdico pode
ser usado como um recurso, que propicia um ensinar de forma correta,
simples e divertida. A pesquisa em questão tem como embasamento as
ideias de Ferr
OBJETIVOS:
v
Este trabalho teve como objetivo proporcionar ao aluno atividades em
grupos, estimulando a leitura, a dramatização e a interiorização de valores,
por meio das histórias.
MÉTODO E MATERIAIS:
Apresentação do tema através do recurso da “contação” de histórias, com
a ajuda de figuras e outros recursos. Trabalhar o tema com o auxílio de
músicas e filmes. Fazer o contato direto com livros de história. Rodas de
conversa a respeito de quais valores são importantes. A partir de figuras,
identificarem situações e fatos do cotidiano que se relacionem com o tema
(valores e contra-valores); Histórias em quadrinhos relacionadas ao tema.
Apresentação de trabalhos em grupo, como pesquisas e car
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
É bem possível que o assunto trabalhado ainda tenha ficado aquém do que
se poderia explorar do seu campo especulativo. Mas, o pouco trabalhado
surtiu resultados positivos que muito ajudaram os alunos a perceberem a
importância de algumas atitudes éticas na escola e na família,
principalmente. Não deixou de ser um trabalho árduo, com sérios
comprometimentos devido à abstração do tema. Todavia, os exemplos
práticos das histórias, embasada no próprio cotidiano, ajudaram por demais
a caracterizar a reflexão ética e humanista da qual o projeto se propôs
trabalhar. Os alunos são atentos e participativos. Conseguiram entender
bem o conceito de valor, enriquecendo o assunto com exemplos a atitudes.
As atividades em grupo foram ricas em discussão e participação. Abri
espaço para discussão em grupo sobre quais valores devem ou não entrar
para a vida escolar e familiar de cada um. De modo concreto, vejo uma
grande probabilidade do projeto continuar a ser aplicado nos próximos
anos. A professora ficou encantada como o conteúdo e a abordagem do
tema: ela se mostrou muito aberta em adotar nas suas aulas.
REFERÊNCIAS:
v
COELHO, Betty. Contar histórias, uma arte sem idade. São Paulo: Ática,
1986.V CUNHA, Maria Antonieta. Literatura infantil teoria praticas. 7 ed.
São Paulo. Ática. 1988.
FERREIRA, Aurora. Contar histórias com arte e ensinar brincando: para a
educação infantil e séries iniciais do ensino fundamental. Rio de Janeiro:
Wak Ed., 2007.
MALUF, Ângela Cristina Munhoz. A importância das atividades lúdicas na
educação infantil. Disponível em:
<http://www.psicopedagogia.com.br/artigos/artigo.asp?entrID=1069>.
Acesso em: 24 set. 2008.
Palavras Chave: LÚDICO, LITERATURA, DESENVOLVIMENTO COGNITIVO,
APRENDIZAGEM
v
Código de Identificação: 50801914
Autor Principal: CRISTINE GARCEZ MACHADO DE SOUZA RIBEIRO
Demais Autores: Orientador 1: MILENA ZAMPIERI SELLMANN
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: DA UNIFORMIZAÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Temos uma insegurança muito grande no judiciário, que beira o limite da
instabilidade na prestação jurisdicional, isto devido a não uniformização das
sentenças, a parte que espera a apreciação de matéria em que haja
divergência jurisprudencial não possui convicção de que sua pretensão será
acolhida, mas simplesmente ingressa com a demanda esperando que a
distribuição se dê perante juiz, câmara ou grupo de câmaras, que possua
determinado entendimento favorável.
OBJETIVOS:
Com o trabalho pretende-se defender a unificação das sentenças no Brasil,
para uma maior confiabilidade da sociedade quanto aos seus direitos. A
justiça deixaria de ser uma “loteria” e passaria a ser mais confiável, deixaria
de ter processos com problemáticas análogas e sentenças desiguais.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho tem uma relevância social uma vez que quer demonstrar o
quanto o nosso judiciário não é confiável, o quanto a nossa justiça é uma
loteria, já que não se sabe para quem aquele processo será distribuído,
assim não se sabe também como aquele(s) julgador (es) entende (em) o
que se pretende por mais que o direito pretendido esteja certo e expresso
na lei pode não ser almejado, já que o judiciário anda indo contra o que
está escrito em lei, ampliando ou restringindo seu entendimento e uso. Este
fato acaba ocorrendo pela falta de uma unificação de entendimentos e de
jurisprudência. A justiça deixa assim de ser justa e passa a ser uma
entidade de sorte. O cidadão passa a não acreditar assim no que está
expresso na própria lei. Faz- se uma crítica ao chamo Ativismo Judicial, que
é justamente uma ampliação dos poderes do judiciário, o livre
convencimento do juiz está tomando rumos tão livres que está indo contra
o próprio texto de lei, fazendo da justiça uma verdadeira bagunça. E em
uma tentativa de unificar as jurisprudências o judiciário vem extrapolando
sua competência f
REFERÊNCIAS:
ACQUAVIVA, Marcus Cláudio. Teoria Geral do Estado. 2.ed. São Paulo:
Editora Saraiva, 2000.
ARAÚJO, João Carlos de. Incidente de Uniformização de Jurisprudência
– Comentários. São Paulo: LTR Editora, 2002.
BONAVIDES, Paulo. Curso de Direito Constitucional. 9.ed. São Paulo:
Malheiros Editores.
NERY JUNIOR, Nelson. Os Princípios Fundamentais dos Recursos. 6.ed.
Dão Paulo: Editora RT, 2004.
VIGLIAR, José Marcelo Menezes. Uniformização de Jurisprudência –
Segurança Jurídica e Dever de Uniformizar. São Paulo: Editora Atlas, 2003.
MIRANDA, Gilson Delgado; PIZZOL, Patrícia Miranda. Processo Civil:
Recursos. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2000.
Palavras Chave: JURISPRUDENCIA
v
Código de Identificação: 50801915
Autor Principal: AMANDA CRISTINA DA CRUZ SILVA
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: IMAGINÁRIO E REPRESENTAÇÃO: O USO DE IMAGENS EM SALA DE
AULA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: LABORATORIO
INTRODUÇÃO:
Quantas vezes em nosso cotidiano estamos ligados a todas as
representações que o mundo nos propõe, qualquer lugar que passamos tem
simbologias e significados. Diante desta relação, estabelecemos a
importância da leitura e do entendimento de documentos não escritos,
através de imagens usadas em sala de aula, e principalmente com as
práticas dos PCN de História e de alguns autores brasileiros, como Circe
Bittencourt para que possamos alcançar os objetivos propostos neste
projeto.
OBJETIVOS:
O presente projeto tem como principais objetivos, comparar acontecimentos
no tempo em diferentes contextos; desenvolver o conhecimento histórico, a
v
utilização de diferentes fontes de informação para leituras críticas e
reconhecer as relações sociais do período abordado.
MÉTODO E MATERIAIS:
Para que se possa desenvolver a atividade estabelecida neste projeto, serão
utilizadas no máximo 02 (duas) aulas no 2° ano do ensino médio na
disciplina de História. Através do incentivo aos alunos para que tragam
fontes sejam elas escritas, não escritas ou orais e principalmente seus
conhecimentos, utilizaremos como recursos pedagógicos, livros de História
do Brasil, imagens e o data show para o alcance dos resultados
preliminares.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Com os resultados preliminares (trabalho em andamento) das atividades
desenvolvidas, através da sondagem serão levados em consideração a
participação, o interesse dos alunos em desenvolver a atividade e
principalmente a absorção do material apresentado, pois este projeto é de
suma importância para o reconhecimento do aluno na cultura histórica
principalmente do Brasil. De fato, com o suporte dos PCN de História e de
autores como Circe Bittencourt, Ciro Flamarion, Marilena Chauí, entre
outros autores importantes, serão traçados todos os caminhos e objetivos
para a análise e estudo do contexto que as imagens estão relacionadas e
como podemos trazê-la a realidade de cada aluno, seja na escola, na sua
família ou em sua comunidade, para que se possam alcançar as metas e
objetivos propostos neste projeto.Este também poderá perceber as
características e aspectos sociais, culturais, religiosos, econômicos e
políticos que desenharam os diversos períodos e contextos descritos nas
imagens dos livros didáticos e como tudo isso envolve o seu papel na
sociedade através da sua cidadania.
REFERÊNCIAS:
BITTENCOURT, Circe Maria F. (org.). Ensino de História: fundamentos e
métodos. São Paulo: Cortez, 2005.
v
BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares
Nacionais: história, geografia. Brasília: MEC/SEF, 1997.
CARDOSO, Ciro Flamarion (org.). Domínios da história. Rio de Janeiro:
Editora Campos, 1997.
CHAUI, Marilena. Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo:
Editora Fundação Perseu Abramo, 2010.
Palavras Chave: ESTÁGIO-HISTÓRIA-CULTURA-BRASIL
v
Código de Identificação: 50801916
Autor Principal: MEIRE BEATRIZ RODRIGUES DA COSTA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: ESTIMULAÇÃO PSICOMOTORA, DESENVOLVIMENTO E
APRENDIZAGEM
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A intenção deste trabalho de conclusão de curso é conscientizar os
profissionais da área de educacional sobre a necessidade de se explorar as
situações psicomotoras dando ênfase a importância da Psicomotricidade.
Pretende-se também conscientizar os alunos das possibilidades e limites de
seu próprio corpo. A fundamentação teórica se baseia nos trabalhos de
Oliveira (2009), Le Boulch(1984) e Meur & Staes (1991),pesquisadores que
abordam a importância da Psicomotricidade para o desenvolvimento infantil.
OBJETIVOS:
Explorar as situações psicomotoras, dando destaque à importância do uso
da psicomotricidade no processo ensino-aprendizagem e desenvolver no
v
aluno as capacidades necessárias para o entendimento dos movimentos e o
conhecimento da dinâmica de seu uso para promover aprendizagens
significativas.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia utilizada foi composta de atividades fisicas e motoras com
recursos variados tendo como objetivo conscientizar o aluno do seu próprio
corpo, suas partes, possibilidades e limites por meio de movimentos
corporais e atitudes de postura e raciocinio com base nos exercícios
propostos de Meur & Staes. As atividades foram desenvolvidas com alunos
do 5º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal de Lorena.Com
5 alunos do sexo feminino e 20 do sexo masculino e idade de 10 a 12 anos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os resultados foram obtidos de forma satisfatória, tendo em vista os
objetivos propostos concretizados e alcançados, as crianças responderam a
todas as atividades aplicadas. Em cada atividade proposta, pude observar a
dificuldade em que cada criança se encontra. Porém todas se esforçaram
para executar da melhor forma cada exercicio proposto. Segundo Meur &
Staes " Uma criança cujo desenvolvimento psicomotor ocorre
harmoniosamente estará equipada para uma vida social próspera." Então,
desenvolver um trabalho psicomotor é fazer com que a criança viva seu
corpo, consiga dominá-lo e utilizá-lo de forma eficaz proporcionando
harmonia e equilíbrio ao manter contato com os colegas de escola e com os
adultos. Os resultados apontaram que toda criança necessita de um
desenvolvimento psicomotor contínuo para que trabalhe a livre expressão
de seu ser e para que possa desenvolver-se globalmente e sentir-se segura
ao interagir com o outro.
REFERÊNCIAS:
LEBOULCH, Jean. O desenvolvimento psicomotor-do nascimento até 6 anos.
Trad. de Ana G. Brizolara,2.ed.,Porto Alegre:Artes Médicas,1984, 220 p.
v
MEUR,A de STAES,L.Psicomotricidade: educação e reeducação: níveis
maternal e infantil, Trad. Ana Maria Izique Galuban e Setuko Ono - São
Paulo: Manole, 1991,226 p.
OLIVEIRA,Gisele de Campos. Psicomotricidade: educação e reeducação
num enfoque psicopedagógico. 14.ed., Petrópolis: Vozes, 2009, 151 p.
KAIL,Robert V. A Criança. Trad. Claudia Sant Ana Martins;revisão técnica
Lúcia Maria Franco da Silva e José Fernando B. Lomônaco. São Paulo:
Prentice Hall,2004. 545 p.
Palavras Chave: PSICOMOTRICIDADE, DESENVOLVIMENTO,
APRENDIZAGEM
v
Código de Identificação: 50801917
Autor Principal: ANA ALICE BRAGA VIEIRA
Demais Autores: Orientador 1: PAULO CESAR DA SILVA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: FÉ E RAZÃO: DAS RELAÇÕES CONFLITUOSAS ÀS POSSIBILIDADES
DE DIÁLOGO. CAMINHOS APRESENTADOS POR HENRIQUE CLÁUDIO DE
LIMA VAZ.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Este trabalho se dedica a apresentar uma introdução ao estudo do tema Fé
e Razão. Amparado nas reflexões do grande pensador contemporâneo
Henrique Cláudio de Lima Vaz e de outros documentos, conceitua fé e
razão, recapitula as relações conflituosas e as felizes tentativas de
composição registradas na história. Identifica os caminhos para o diálogo,
salientando a necessidade de formação integral da pessoa. Reconhece a
importância do diálogo entre fé e razão para os dias atuais.
OBJETIVOS:
v
O.G: Conhecer o pensamento de Henrique Cláudio de Lima Vaz, refletir a
relação entre Fé e Razão. O.E:Conceituar e conhecer a história que gira
em torno do tema e a sua importância.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Existem possibilidades de diálogo entre Fé e Razão, apesar das históricas
relações conflituosas? Quais os caminhos apresentados por Henrique
Cláudio de Lima Vaz? Existem possibilidades de diálogo entre Fé e Razão a
partir do pressuposto da educação para a formação integral da pessoa para
a participação no diálogo, tanto na abordagem religiosa como na filosófica.
O conhecimento da verdade se dá pela integração de ambas. Ao conhecer
os documentos constatamos haver também outros pressupostos para o
diálogo. A conclusão que esperamos é de um diálogo constante para
promover o crescimento, o desenvolvimento, a maturidade das ideias e, por
fim, encontrar o melhor caminho a seguir. Hoje, mais do que nunca, o tema
"Fé e Razão" se faz necessário conhecer, pois é uma referência para
encontrar as melhores soluções para os problemas que nos afligem. É um
tema fascinante por sua ampla abrangência, marcante na história e muito
rico. Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
JOÃO PAULO II, Sumo Pontífice; Carta Encíclica Fides et Ratio; Roma: 1998.
SAMPAIO, Rubens Godoy; O Ser e os Outros: Um estudo de teoria da
intersubjetividade; São Paulo: Unimarco Editora, 2001.
SAMPAIO, Rubens Godoy; Metafísica e Modernidade: método e estrutura,
temas e sistema em Henrique Cláudio de Lima Vaz; São Paulo: Edições
Loyola, 2006.
VAZ, s.j., Henrique Cláudio de Lima; Ontologia e História; São Paulo:
Duas Cidades, 1968.
VAZ, s.j., Henrique Cláudio de Lima; Escritos de Filosofia: Problemas de
Fronteira; 3ª, São Paulo: Edições Loyola, 2002, 310 p.
VAZ, s.j., Henrique Cláudio de Lima; Escritos de Filosofia II: Ética e
cultura; 2ª, São Paulo: Edições Loyola, 1993.
v
Palavras Chave: FÉ E RAZÃO, FILOSOFIA E TEOLOGIA, LIMA VAZ
v
Código de Identificação: 50801918
Autor Principal: LÍVIA PATRÍCIA DE PAULA ARAUJO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: REFLEXÕES DE FUTUROS PROFISSIONAIS: O ESTÁGIO EM
PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Através do presente estudo, busca-se conhecer os caminhos traçados pela
Psicologia Organizacional, aplicada à realidade do estágio realizado na área,
bem como a compreensão dos aspectos que envolvem essa forma de
atuação (Lei do estágio, histórico da POT e do Departamento de RH nas
organizações, etc.) e as principais dificuldades encontradas e expectativas
frente a esse possível campo de trabalho de futuros profissionais.
OBJETIVOS:
Realizar, através da análise da literatura atual, um levantamento sobre
questões referentes à formação e atuação de futuros profissionais que
atuam na área de Psicologia Organizacional.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A valorização do estudo, bem como os diversos aspectos que envolvem a
formação profissional de estudantes, torna-se cada vez mais valorizada na
atualidade. O estágio auxilia na formação dos futuros profissionais, uma vez
que possibilita o conhecimento no campo do trabalho. Vieira (2011, p. 30)
salienta que “Na atualidade, ao longo da vida dos sujeitos, as
movimentações entre os espaços formativos e os espaços laborais são cada
vez mais freqüentes e, até mesmo, concomitantes”. Sobre esse campo de
atuação, a Psicologia Organizacional, Zanelli (2002) expõe o quanto a
especificidade da área é atual e necessita de atenção. Com base nisso,
observa-se um crescente interesse de estudantes em estagiar nesse ramo
e, de acordo com os levantamentos realizados, nota-se que esta é uma área
que ainda requer muitos estudos para configurar o perfil desse futuro
profissional, já atuante, para auxiliá-lo em sua escolha e formação.
Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
CAMPOS, D. C. Atuando em Psicologia do Trabalho, Psicologia
Organizacional e Recursos Humanos. Rio de Janeiro: LTC, 2008.
VIEIRA, D.A.; CAIRES, S.; COIMBRA, J.L. Do ensino superior para o
trabalho: Contributo dos estágios para inserção profissional. Revista
Brasileira de Orientação Vocacional. V. 12, n. 1, jan.-jun. 2011, p. 29-36.
Disponível em: <http://pepsic.bvs-psi.org.br/rbop> Acesso em: 4 jul.
2011.
ZANELLI, J. C. O psicólogo nas organizações de trabalho. Porto Alegre:
Artmed, 2002, 191p.
Palavras Chave: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL, ESTÁGIO, ATUAÇÃO
PROFISSIONAL
v
Código de Identificação: 50801919
Autor Principal: CLAUDIA THAIS SANTOS DE FARIA
Demais Autores: Orientador 1: SUHEL SARHAN JÚNIOR
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A RESPONSABILIDADE CIVIL PELA PERDA DA UMA CHANCE E SUA
APLICAÇÃO NA ATIVIDADE MÉDICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Este trabalho é um estudo teórico do instituto jurídico da Responsabilidade
Civil pela Perda de uma Chance e sua aplicação da atividade médica. Está
em andamento e será apresentado com Trabalho de Conclusão do curso de
direito em 2012. O instituto da responsabilidade civil pela perda de uma
chance teve suas origens na França e desenvolveu-se em vários
ordenamentos jurídicos como o romano-germânico bem como da Common
Law, ele objetiva a indenização da possibilidade da vantagem que foi
perdida.
OBJETIVOS:
Geral: Discorrer sobre o tema desde suas origens até se chegar à recepção
desta teoria na atividade médica, e com base nisto, examinar a aceitação
v
de tal teoria nos tribunais brasileiros. Específicos: Demonstrar a evolução e
conseqüências acerca das posições sobre o tema; Posição da
jurisprudência;
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A teoria da perda de uma chance surgiu no Direito Francês, em 1865,
também foi aplicada no erro de diagnóstico e ficou conhecida como a teoria
da perda de uma chance de cura ou sobrevivência. Gondim (2005, p.22)
apresenta um julgamento proferido em 1979 em que uma senhora faleceu
ao fim de uma intervenção cirúrgica, em função de convulsões ocasionadas
pela anestesia, que continha xilocaína. O tribunal Francês, concluiu pela
responsabilidade do médico, pois ele tinha o dever de convocar um
anestesista para acompanhar a paciente durante todo o procedimento
cirúrgico. O tribunal francês responsabilizou o médico pela perda da chance
de sobrevivência, pois se não tivesse tomado todas as medidas cabíveis,
haveria uma probabilidade da paciente sobreviver. No Brasil, a adoção da
responsabilidade civil baseada na perda de uma chance, é relativamente
nova. Seu estudo e aplicação ficam principalmente a cargo da doutrina e
jurisprudência, já que o Código Civil não fez menção a ela. Também não há
critérios de argumentação que tragam uniformidade aos casos.
REFERÊNCIAS:
GONDIM, Glenda Gonçalves. Responsabilidade Civil: teoria da perda de uma
chance. In: Revista dos Tribunais. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais,
outubro de 2005, ano 94, v. 840. P.22.
VENOSA, Sílvio de Salvo. Direito Civil: responsabilidade civil. v.4. 3. ed.
São Paulo: Atlas, 2003.
GAGLIANO, Pablo Stolze; PAMPLONA FILHO, Rodolfo. Novo Curso de
Direito Civil: responsabilidade civil. v.3. São Paulo: Saraiva, 2011.
GONÇALVES, Carlos Roberto. Novo Curso de Responsabilidade Civil. V.III.
ed. rev. de acordo com o novo Código Civil (Lei n. 10.406, de 10-1-2002).
São Paulo: Saraiva, 2011.
Palavras Chave: RESPONSABILIDADE CIVIL. PERDA. CHANCE.
REPARAÇÃO. DANO. MEDICO.
v
Código de Identificação: 50801920
Autor Principal: JOSÉ DONIZETI DA SILVA
Demais Autores: EDYLAINE DA SILVA RODRIGUES
Orientador 1: EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: OS MENORES FRUTO DE ESTUPRO E O DIREITO A ALIMENTOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Pontualmente trataremos do crime de estupro, uma das principais
alterações legais, oferecendo análise breve sobre os aspectos históricos do
delito e atual tipificação legal. Discutiremos ainda o processo de dívida
alimentar oriundo de um crime de estupro, tratando dos aspectos justiça
em relação ao estuprado que possivelmente será o devedor de alimentos e
em relação a criança que também não poderá ser punida por erro de seu
ascendente, seja ele seu pai ou sua mãe.
OBJETIVOS:
Este artigo tem o objetivo de fomentar os debates em torno dos “Crimes
Contra a Dignidade Sexual”, recentemente alterados no Código Penal
Brasileiro.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Às mulheres que não desejem ser mães, por gravidez resultante de estupro,
o direito penal oferece a opção do aborto ético ou humanitário. Solução que
embora não seja a mais correta, de acordo com nosso entendimento, ao
menos é uma opção a vítima, afinal de contas forçá-la a gerar e criar essa
vida poderia até mesmo ser considerado uma re-vitimação. Ocorre que aos
homens o direito penal não ofereceu nenhuma saída, ainda que estuprados,
serão forçados a se tornarem pais, haja vista, não haver possibilidade
jurídica alguma de forçar a mãe a um aborto ético. Não estaria a lei penal,
neste ponto, ferindo o Princípio Constitucional da Igualdade entre homens e
mulheres, já que não oferece aos homens saída e as mulheres ao menos
oferece alguma saída? E nos casos em que o estupro ocorre, já visando
pré-ordenadamente uma pensão alimentícia a criança? No caso em tela,
considerando que o estuprado fosse o homem e que a ele não resta outra
saída a não ser a paternidade, seria justo obrigá-lo a uma pensão
alimentícia, a ser paga a um filho fruto de uma violência que o mesmo
sofreu?
REFERÊNCIAS:
CABETTE, Eduardo Luiz Santos. A mulher como sujeito ativo do crime de
estupro e as consequências do resultado da gravidez. Jus Navigandi,
Teresina, ano 14, n. 2264, 12 set. 2009. Disponível
em:<http://jus.uol.com.br/revista/texto/13501>. Acesso em: 8 ago. 2011.
GOMES, Luiz Flávio. Estupro e atentado violento ao pudor simples: são
crimes hediondos? Revista Diálogo Jurídico, Salvador, CAJ - Centro de
Atualização Jurídica, nº. 10, janeiro, 2002. Disponível na Internet:
<http://www.direitopublico.com.br>. Acesso em: 09 de Agosto de 2011.
GOMES, Luiz Flávio;
MOLINA, Antonio García-Pablos de. Direito Penal. v. 2. Parte Geral. São
Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2009.
Palavras Chave: PENSÃO ALIMENTÍCIA – DEVEDOR DE ALIMENTOS –
ESTUPRO – CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL – CRIMES CONTRA OS
COSTUMES – LEI Nº. 12.015 – ESTUPRO PRÉ-ORDENADO.
v
Código de Identificação: 50801921
Autor Principal: SARA DE ANDRADE JACÓ ALENCAR DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: SALA DE AULA: DO RÓTULO À CONSTRUÇÃO DA AUTO-ESTIMA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Levando em consideração os inevitáveis rótulos atribuídos a alunos por
professores, o presente trabalho teve por objetivo observar uma sala de
aula rotulada para, posteriormente identificar possíveis soluções para a
questão do fracasso escolar dos estudantes em questão. A partir desse
contexto, a proposta de observação do cotidiano escolar foi importante para
a identificação de possíveis falhas na prática pedagógica e sugestões para a
resolução desse problema, que demanda muito comprometimento.
OBJETIVOS:
O estudo proposto teve como principal questionamento a prática
pedagógica, e como e o que um professor deve fazer para que seus alunos
v
superem o estigma do rótulo, e elevem a auto-estima, colaborando para um
melhor desenvolvimento cognitivo.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia utilizada foi a revisão de literatura, a observação em sala de
aula, e o atendimento individualizado aos alunos, com atividades de
alfabetização, por meio do qual se priorizou a atenção e carinho, bem como
muitas conversas para o fortalecimento do vínculo. O trabalho de
observação foi realizado em uma sala do 3° ano do Ensino Fundamental I,
composta por 11 alunos com dificuldade de aprendizagem e defasagem
considerável.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os resultados apontaram para a importância do professor no
desenvolvimento cognitivo de seu aluno, ou seja, de um fazer pedagógico
comprometido com o aprendizado do mesmo. Foi possível perceber que de
acordo com os autores estudados, o vínculo sadio entre professor e aluno é
importante para o desenvolvimento cognitivo das crianças e a verdadeira
dedicação do professor com o relação às suas turmas é fundamental. Foi
observada a importância de se manter um diálogo constante em sala de
aula, pois dessa forma, os alunos ganham a confiança do professor e viceversa, fortalecendo o respeito entre ambos. Conhecendo a realidade de
seus alunos, fica mais fácil formatar a aula e saber qual a melhor
abordagem a se fazer. Um professor que se rende ao rótulo estará
condenando seus alunos ao fracasso, impedindo-os de progredir
efetivamente na vida escolar. Dedicação e carinho são características que
todo professor deve ter.
REFERÊNCIAS:
ANTUNES, Celso, Relações interpessoais e auto-estima: a sala de aula como
um espaço do crescimento integral, 2. Ed, fascículo 16, Petrópolis/RJ:
Vozes, 2003.
v
FERNÁNDEZ, Alicia, A Inteligência Aprisionada, Porto Alegre: Artes
Médicas, 1990.
FERRAZ, Viviane Martins Vital, A relação pedagógica na sala de aula: um
estudo sobre o fracasso escolar e a construção da autonomia, Universidade
Federal de Santa Maria, programa de pós graduação em educação, 2010,
disponível em http://cascavel.cpd.ufsm.br/tede/tde_arquivos/18/TDE2010-11-19T125408Z2949/Publico/FERRAZ,%20VIVIANE%20MARTINS%20VITAL.pdf acesso em
30/03/11.
Palavras Chave: AUTO-ESTIMA, AUTONOMIA, FRACASSO ESCOLAR,
RÓTULO.
v
Código de Identificação: 50801922
Autor Principal: MELINA TERESA VAZ MAGRANER
Demais Autores: Orientador 1: EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O NOVO CRIME DE ESTUPRO DE VULNERÁVEL DE ACORDO COM O
ADVENTO DA LEI 12.015/09
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Estender-se-á sobre um estudo teórico baseado em pesquisa histórica e
doutrinária sobre o crime em tela e a lei nº. 12.015/2009 (crimes contra a
dignidade sexual). Serão utilizadas comparações entre o revogado art. 224
do CP e o novel art. 217-A do CP (estupro de vulnerável). Inclusive, trar-seá à baila o pensamento doutrinário vigente e o de outrora. E para esse fim
utilizaremos as valiosas teses doutrinárias de André Stefam, de Eduardo
Luiz Santos Cabette, de Rogério Greco, dentre outras.
OBJETIVOS:
Objetivo geral: estimular o debate acadêmico sobre o delito em tela e sua
importância na vida cotidiana das pessoas, contribuindo para a formação de
v
opinião dos estudiosos do direito, ante a análise doutrinária e crítica do
tema.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O estupro de vulnerável está contido no art. 217-A do CP e introduziu um
novo conceito no tipo penal, qual seja, o da vítima vulnerável, que são os
menores de 14 anos ou aquelas pessoas que, por enfermidade ou
deficiência mental, não possuem o necessário discernimento para a prática
do ato, ou que, por qualquer outra causa, não podem oferecer resistência.
De todos os delitos que causam na sociedade sentimento de repulsa, de
asco, indubitavelmente está o comportamento daquele que pratica o crime
de estupro de vulnerável, ou seja, daqueles que mantêm relações sexuais
com crianças e adolescentes. Por esse motivo, justifica-se plenamente o
estudo do crime de estupro de vulnerável, devida a sua importância social e
científica. O trabalho encontra-se em andamento, nessa fase inicial de
produção está sendo redigido o item a respeito do desenvolvimento
histórico e a intenção é seguir na pesquisa para se chegar a algumas
conclusões a respeito da melhor interpretação e aplicação do novo
dispositivo e seu cotejo com o antigo artigo 224 do CP, ora revogado.
REFERÊNCIAS:
CABETTE, Eduardo Luiz Santos. Crimes contra a Dignidade Sexual:
temas relevantes. Curitiba: Juruá, 2010. 170 p.
GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal: parte especial, volume III. 7.
ed. Rio de Janeiro: Impetus, 2010. 792 p.
STEFAN, André. Crimes Sexuais: Comentários à Lei n. 12.015/2009.
São Paulo: Saraiva, 2009. 168 p.
CABETTE, Eduardo Luiz Santos. Crimes contra a Dignidade Sexual:
temas relevantes. Curitiba: Juruá, 2010. 170 p.
GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal: parte especial, volume III. 7.
ed. Rio de Janeiro: Impetus, 2010. 792 p.
STEFAN, André. Crimes Sexuais: Comentários à Lei n. 12.015/2009.
São Paulo: Saraiva, 2009. 168 p.
v
Palavras Chave: VULNERÁVEL
ESTUPRO PRESUNÇÃO
v
Código de Identificação: 50801923
Autor Principal: ELEN CRISTINE DA SILVA FERNANDES
Demais Autores: Orientador 1: JOSE ROBERTO ALVES DE MATTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ATENDIMENTO BANCÁRIO - A ERA DO DIFERENCIAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A qualidade dos serviços tem sido hoje, motivo de extrema
preocupação, uma vez que clientes estão cada vez mais exigentes. No setor
financeiro são exigidos serviços com melhores atendimentos, bons produtos
e uma orientação de extremamente confiança às dúvidas existentes;
resultando assim, na satisfação do cliente com os serviços prestados. Um
atendimento especial ao cliente vem sendo uma peça-chave no diferencial
de inúmeras empresas.
OBJETIVOS:
As pesquisas realizadas com a finalidade de se tomar conhecimento das
expectativas dos clientes, no que diz respeito à qualidade do serviço
v
prestado, pois vêm sendo, cada dia mais valorizadas e utilizadas pelas
organizações de um modo geral.
MÉTODO E MATERIAIS:
Foi realizado um estudo exploratório sobre atendimento bancário junto a
diversos clientes em agência bancária onde pude questionar as pessoas e
coletar suas respostas. Com o resultado dessa pesquisa foi possível
desenvolver conceitos de forma mais clara no que os clientes estão e não
estão satisfeitos, colocando com sinceridade suas percepções sobre os
tópicos levantados dando suas interpretações pessoais em relação ao
atendimento da agência.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Através desta pesquisa pode-se perceber que a grande maioria dos
clientes não é atendida prontamente por funcionários do banco e para
aqueles que foram atendidos acham, de modo geral, que os mesmos não
são objetivos e/ou educados no atendimento, mas reconhecem que hoje em
dia, pelo acúmulo de serviços que os bancos oferecem aos seus clientes e
conseqüentemente ao aumento natural de clientes para atendimento, o
reflexo é o pouco tempo disponível que o atendente possui ao atendimento
individual. A respeito das filas, conclui-se que acabam aumentando a
ansiedade de quem está esperando para ser atendido, fazendo com que as
pessoas se irritem, pois a fila sempre parece mais demorada no que é na
realidade. A sugestão dada pelos clientes foi o aumento de funcionários
bem treinados no dia de elevado número de pessoas dentro da agência e na
medida do possível, os caixas devem orientar os clientes se aquele tipo de
serviço que o cliente procurou na agência pode ser feito de outra forma
como por telefone, internet, caixas eletrônicos, etc.
REFERÊNCIAS:
BEE, R. Fidelizar o Cliente. São Paulo. Nobel, 2000.
v
GERSON, R. F. A excelência no atendimento a clientes: mantendo seus
clientes por toda a vida. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1999.
JURAN, J. M. "Quality and its assurance: overview". Segundo simpósio da
Nato sobre qualidade e sua obtenção. Londres 1974.
MOURA, J. A . M. Os frutos da qualidade: a experiência da Xerox do
Brasil. São Paulo: Makron Books, 1999.
NOBRE, J.A Sua excelência o cliente. São Paulo: Passaporte para o
Sucesso, 2004.
Palavras Chave: PESQUISA, MOTIVAÇÃO, ATENDIMENTO, QUALIDADE.
v
Código de Identificação: 50801925
Autor Principal: KELLY J. AQUINO DE OLIVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: LER E ESCREVER BRINCANDO NA ALFABETIZAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho tem como tema central o processo de aquisição da
leitura e da escrita como tradutor de uma identidade cultural e não como
uma mera decifração de códigos definidos pela tradição escolar, o que
contribuiu para a carência quanto ao conhecimento do código linguístico,
em especial, o código que representa o próprio nome dos alunos do 2º ano
do Ensino fundamental - I, com idade entre 7 e 8 anos, objeto de pesquisa
do trabalho em questão. Baseada na teoria de Ferreiro (1985).
OBJETIVOS:
Objetivou- se formar leitores proficientes que exercitem a leitura como
prática social e escritores capazes de produzir pequenos textos coerentes,
v
coesos e eficazes a partir do cotidiano, tendo em vista a variedade de
gêneros, possibilitando uma leitura crítico- interpretativo.
MÉTODO E MATERIAIS:
O presente projeto de estágio teve seu início de aplicação no mês de junho
e término em agosto, com 17 alunos do 2º ano da Escola Municipal de
Lorena, com idade entre 7 e 8 anos, sendo 7 meninos e 10 meninas.
Utilizou- se o lúdico como metodologia de trabalho, que consistiu em
oficinas de agrupamentos produtivos e construtivos do conhecimento,
buscando a produção e interação com a leitura e a escrita no processo de
alfabetização.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A aplicação do presente projeto de estágio teve como resultados a troca de
experiências e saberes quanto ao código línguítico e a apropriação da
importância da leitura e escrita como meios de comunicação e interação.
Pode- se dizer que, os objetivos foram alcançados, pois os alunos do 2º ano
produziram pequenos textos coerentes, coesos e eficazes a partir do
cotidiano, utilizando- se dos g~eneros carta, convite e bilhete. Foi, ainda,
utilizado como texto base a leitura do livro " A verdadeira história de
Chapeuzinho Vermelho", o qual subsidiou uma construção significativa do
conhecimento de leitura e escrita. Cumpre ressaltar que antes de qualquer
escrita individual os alunos confeccionaram uma lista com os personagens
da história por meio de um escriba, a estagiária. Diante do exposto, é
possível afirmar que, assim como Ferreiro (1987, p.102) " a escrita existe
inserida numa complexa rede de relações sociais" e que a aquisição dela se
dá por meio de um processo.
REFERÊNCIAS:
ANTUNES, Celso. Jogos para bem falar: Homo sapiens, homo loquens.
Campinas: Papirus, 2003. 96p.
v
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares
Nacionais: Língua Portuguesa. 3ª ed. Brasília: MEC/ SEF, 2001. 144p.
FERREIRO, Emília; PALACIO, Margarita Gomes. Os processos de Leitura e
escrita - Novas perspectivas. 3ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987.
273p.
FERREIRO, Emília.; TEBEROSKY, Ana. psicogênese da Língua Escrita.
Porto Alegre: Artes Médicas, 1985. 284p.
FERREIRO, Emília. Alfabetização em processo. São Paulo: Cortez editora,
1986. 143p.
Palavras Chave: LEITURA. ESCRITA. CONHECIMENTO. CÓDIGO
LINGUÍSTICO. PRÁTICA SOCIAL.
v
Código de Identificação: 50801926
Autor Principal: BRUNA STRAMBECK MACHADO
Demais Autores: Orientador 1: REGIANE ROSSI HILKNER
Orientador 2: Instituição: UNISAL - AMERICANA(MARIA AUXILIADORA)
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: O RESPEITO À SINGULARIDADE E A IDENTIDADE DA VELHICE
ASILADA CONCEPÇÕES, IMAGENS E ESTERIÓTIPOS: UM ESTUDO DE CASO
SOBRE O BEM ESTAR SUBJETIVO EM INSTITUIÇÃO DE LONGA
PERMANÊNCIA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Viver é envelhecer. A cada instante insensível e irreversivelmente a ação do
tempo vai se fazendo sentir sobre o organismo humano. Com o progressivo
aumento da expectativa de vida de idosos, constata-se o aumento das comorbidades associadas, entre estas as doenças crônicas e degenerativas,
mas especialmente as doenças que geram um déficit de bem estar
subjetivo, de vida mental e emocional do idoso. Neste cenário, as
necessidades que despontam: o papel da instituição, família e
profissicionais.
OBJETIVOS:
v
Ao realizar esse trabalho, focalizamos uma análise para além do cuidado
básico prestado ao idoso institucionalizado. Objetivamos essencialmente
verificar a questão do envelhecimento para o ser humano, principalmente
os que se encontram por várias questões (saúde, relações sociais) asilados.
MÉTODO E MATERIAIS:
Os procedimentos teóricos metodológicos partiram de pesquisas
documentais e da utilização de dados empiricos coletados nas narrativas
dos sujeitos envolvidos na pesquisa: instituição (cuidadores) e idosos
(relação consigo e com familiares). Assim, através de narrativas, auxiliar
na reconstrução de memórias por meio de fotográfias, a concepção de
trabalho constituída no decorrer da vida e sua importância, família e ser
sociais, exercitando a memória e reconstituição de identidade,
protagonismo histórico, processo em andamento.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Apesar do estigma socialmente imposto ao envelhecimento, de impotência e
incapacidade, esse deve ser desmistificado. É necessário a continuidade da
vida, do trabalho, das relações sociais e familiares. Devem-se manter as
atividades, mesmo que com ritmo diminuído, isso em qualquer instância,
tanto institucional como em meio ao convívio familiar. Conclui-se que o
envolvimento da família é de extrema importância, principalmente em casos
em que o idoso já se encontra debilitado cognitivamente, a necessidade de
ser aceito, a questão de pertencimento são de grande valia. E quanto às
concepções e crenças geradas durante a vida de trabalho, sociedade e
amigos não podem ser colocadas em extinção, pois as próprias alterações
geradas naturalmente pela idade já agregam um algum tipo de sofrimento e
re-elaboração psíquica. Já no caso de idosos institucionalizados essa
atenção deve ser dobrada, pois a própria condição de asilamento pode gerar
desmotivação e crenças incorretas, pois não haver nenhum tipo de reforço
positivo, afeto e atenção esses idosos automáticamente esse se fechará ao
mundo
REFERÊNCIAS:
v
ALCANTARA, A. Velhos institucionalizados e famílias. Campinas, SP:
Alínea, 2004.
CALDAS CP (org), A Saúde do Idoso : a arte de cuidar, Editora da
Universidade Estadual do Rio de Janeira/Un ATI, Rio de Janeiro , 1998.
DEBERT, Guita Grin. A reivenção da Velhice: socialização e processos de
reprivatização do Envelhecimento. São Paulo, FPESP, 2000.
EIZIRICK , Claudio Lacks et al. O ciclo da Vida Humana : perspectiva
psicodinâmica. Porto Alegre : Artmed, 2001.
NERI, Anita Liberalesso. Qualidade de vida e idade madura.Campinas:
Papirus, 1993.
____________________. Velhice e Sociedade. São Paulo: Campinas,
Papirus, 2007.
Palavras Chave: ENVELHECIMENTO, BEM ESTAR, CONCEPÇÕES, IDOSOS
INSTITUCINALIZADOS
v
Código de Identificação: 50801935
Autor Principal: PAULO PEREIRA NETO
Demais Autores: Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: FILOSOFIA, RELIGIÃO E O PROCESSO EDUCACIONAL: REFLEXÃO
SOBRE AS RELAÇÕES ENTRE FILOSOFIA, RELIGIÃO E A EDUCAÇÃO EM UM
CONTEXTO PÓS-MODERNO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Qual a contribuição da filosofia e da religião na vida educacional do jovem
no contexto da pós-modernidade? A Filosofia, a Religião e a Educação há
alguns anos atrás exercia papeis muito diferentes dos hodiernos. A época
atual, pós-moderna, é vista em um contexto de secularização, crise da
metafisica natural, crise da moral, questionamento da autoridade, entre
outros. A luz do pensamento de Gianni Vattimo, veremos quais as relações
entre educação, filosofia e religião na pós-modernidade.
OBJETIVOS:
v
Geral – Compreender como a pós-modernidade influencia à vida do jovem
na sociedade atual, para fazer com que o processo educacional se dê de
forma a cumprir os objetivos de formar o jovem em sua integralidade,
utilizando a reflexão filosófica e religiosa.
MÉTODO E MATERIAIS:
Debate e aplicação de questionários e pesquisas com os alunos sobre o
ensino de Exposição com a apresentação de conceitos filosóficos e
religiosos, e dialogo confrontando as visões diferentes. Fechamento com as
conclusões sobre o problema e os dados obtidos nas atividades. Público
alvo são os alunos que estão cursando o 1º, 2º e 3º ano do ensino médio,
no período vespertino e noturno, na Escola Estadual Regina Bartelega, em
Lorena, SP, com idade média de 15 a 18 anos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A religião foi considera por muito tempo única fonte de verdade, e esta
inquestionável. Com a vinda da modernidade houve um questionamento da
religião como verdade absoluta. Contudo, pelo cientificismo, a modernidade
tirou a religião do pedestal da verdade absoluta e colocou a ciência. Com o
passar do tempo, a promessa da ciência de resolver todos os problemas
humanos não se concretizou, e assim hoje vivemos um período de crise.
Para Vattimo, este momento de crise é de grande crescimento, pois é
através dele que se abre espaço para a construção de uma verdade
hermenêutica, fraca, dialética. Com este contexto, a parcela que mais sofre
pela crise é a juventude. Esta que por natureza é frágil por estar inserida
em um processo de construção de valores, de identidade, etc., se vê sem
parâmetros de a ação. Assim, a filosofia, com sua capacidade de teorizar e
estabelecer críticas e critérios de ação, através da ação educacional vem,
pelo pensamento de Gianni Vattimo, sugerir um proposta de leitura da
realidade pós-moderna e de uma ação educativa que seja efetiva nesta
nova época.
REFERÊNCIAS:
v
DERRIDA, Jacques. VATTIMO, Gianni (Org). A Religião. São Paulo: Estação
Liberdade, 2000.
RORTY, Richard. VATTIMO, Gianni. O Futuro da Religião: Solidariedade,
caridade e ironia. Org. Santiago Zabala. Trad. Eliana Aguiar. Rio de Janeiro:
Relume Dumará, 2006.
VATTIMO, Gianni. A sociedade transparente. Lisboa: Relógio D Água,
1992.
________. A Tentação do Realismo. Rio de Janeiro: Nova Aguiar, 2001.
________. Depois da Cristandade: Por um Cristianismo não religioso. Rio
de Janeiro: Record, 2004.
________. O Fim da Modernidade: Niilismo e hermenêutica na cultura
pós-moderna. São Paulo: Martins Fontes, 1996.
Palavras Chave: VATTIMO, PÓS-MODERNIDADE, EDUCAÇÃO.
v
Código de Identificação: 50801936
Autor Principal: DANIELLE DOS SANTOS AMARO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: LER E ESCREVER: O USO DO GÊNERO FÁBULA COMO ESTRATÉGIA
DE APRENDIZAGEM
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Sabemos que o trabalho com a leitura e a escrita nas séries iniciais do
Ensino Fundamental constitui-se como foco do trabalho docente e, ainda,
que para o bom êxito desse trabalho o professor deve lançar mão de vários
gêneros textuais. Dessa forma, o presente trabalho surgiu da necessidade
de fazer com que os alunos que já estão alfabetizados se apropriem das
estratégias de leitura e escrita utilizadas no cotidiano escolar e social, tendo
como estratégia de aprendizagem o gênero fábula.
OBJETIVOS:
Pretende-se com este trabalho atingir os seguintes objetivos: despertar o
interesse pela leitura e pela escrita, bem como contribuir para a apropriação
v
de conhecimentos e recursos (gramaticais e ortográficos) relacionados à
linguagem oral e escrita e, ainda, apropriar-se de valores éticos e morais.
MÉTODO E MATERIAIS:
O trabalho destina-se aos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental I de um
colégio particular da cidade de Guaratinguetá, sendo 11 meninos e 8
meninas, com idade entre 7 e 8 anos. A metodologia utilizada foi a leitura e
reescrita de fábulas, rodas de conversa para discussão, filmes sobre o
gênero fábula e a elaboração de um diário das fábulas com a produção
textual das crianças (reescrita de fábulas), desenhos e uma ficha de leitura.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho ainda está em andamento, mas as expectativas com relação a
sua aplicação são muito positivas, tendo em vista que a leitura e escrita por
meio de estratégias lúdicas e prazerosas (considerando as possibilidades de
trabalho com o gênero fábula) vão ao encontro das necessidades do
público alvo em questão. Além das possibilidades de trabalho com a
linguagem oral e escrita, o gênero fábula ainda permite a discussão de
valores éticos e morais, já que uma de suas principais características é a
presença da moral. Cabe ressaltar que o trabalho com o gênero fábula não
deve ficar restrito a moral, como se a única finalidade fosse a de disciplinar
os alunos. As atividades propostas para o trabalho com o gênero em
questão devem sim contemplar uma discussão crítica a respeito dos valores
e regras sociais, mas também devem proporcionar momentos de análise,
reflexão e produção lingüística, como estratégia para os alunos se
apropriarem dos recursos de leitura e escrita (MONROE, 2011, P. 62-63).
REFERÊNCIAS:
O presente trabalho apoiou-se nas obras de:
- BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares
nacionais: língua portuguesa. Brasília: MEC. 1997. 144 p.
v
- TEBEROSKY, Ana; COLOMER, Teresa. Aprender a ler e a escrever: uma
proposta construtivista. Porto Alegre: Artmed, 2003. 191 p.
- OLIVEIRA, João Batista Araujo e; CASTRO, Juliana Cabral Junqueira de.
Usando textos na sala de aula: tipos e gêneros textuais. Belo Horizonte:
Alfa Educativa. 2006. 160 p.
O que permitiu reafirmar a necessidade do trabalho sistemático com a
leitura e a escrita, visto que a aprendizagem significativa das mesmas
constitui-se como via de acesso à participação social e efetiva comunicação.
Palavras Chave: ALFABETIZAÇÃO, FÁBULA, ESTRATÉGIAS DE LEITURA,
PRODUÇÃO TEXTUAL.
v
Código de Identificação: 50801937
Autor Principal: MONIQUE JULIEN GARCIA
Demais Autores: Orientador 1: EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE
Orientador 2: MILENA ZAMPIERI SELLMANN
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A INVESTIGAÇÃO CRIMINAL PRESIDIDA PELO MINISTÉRIO
PÚBLICO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
A respeito deste relevante assunto, duas correntes principais formaram-se:
a primeira (Guilherme de Souza Nucci)sustenta que a investigação criminal
é exclusiva atribuição da Polícia Judiciária e que ao Ministério Público
somente pode requisitar inquéritos policiais e diligências investigatórias. A
segunda posição (Alexandre de Moraes) sustenta, que o Ministério Público,
como titular da ação penal pública, não é um mero espectador da
invesvestigação, podendo realiza-las pessoalmente. Documental
OBJETIVOS:
Objetivo Geral: Pretende-se, através do estudo ora proposto, discutir a
legitimidade do Ministério Público para realizar investigações na área
v
criminal. Objetivo específico: Aferir a possibilidade do Ministério Público
atuar em investigações criminais.
MÉTODO E MATERIAIS:
Será utilizado o método teórico-doutrinário e jurisprudencial de pesquisa.
Para a elaboração do tema foi utilizada a Constituição Federal, bem como o
Código de Processo Penal, Súmulas, revistas jurídicas especializadas,
doutrinas acerca do tema, artigos científicos e jurisprudência em páginas
especializadas na internet. O tema foi organizado inicialmente pela
necessidade que a sociedade têm para que haja uma investigação efetiva
dos fatos criminosos e, ainda, sobre o respaldo legal para tal ato.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Depois de todo o estudo, podemos notar que, impedir o Ministério Público
de realizar diligências investigatórias, ou entender que o mesmo não possa
realizá-las é, na verdade, negar-lhe suas funções constitucionais de
defensor da ordem jurídica. Com efeito, inexiste proibição constitucional ou
legal a impedir que o Ministério Público atue na fase investigatória. De outra
parte, os dispositivos do artigo 129, incisos I, II, e VII, da Constituição
Federal, em conjunto com dispositivos da Lei Complementar 75/93 e da Lei
Federal 8.625/93, consagram previsão implícita e explícita do poder
investigatório do Ministério Público.Afirma o Ministro Carlos Ayres Brito que
investigar fatos, documentos e pessoas, assim, é da natureza do Ministério
Público. É o seu modo de estar em permanente atuação de custos legis ou
de defesa da lei. De custos iuris ou de defesa do Direito. Seja para lavrar
um parecer, seja para oferecer uma denúncia, ou não oferecer, ou seja,
ainda para pedir até mesmo a absolvição de quem já foi denunciado.
"trabalho em andamento"
REFERÊNCIAS:
DERMERCIAN, Pedro Henrique, MALULY, Jorde Assaf. Curso de Processo
Penal. 5ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2009.
v
MORAES, Alexandre de. Direito Constitucional. 20ª ed. São Paulo: Atlas,
2006.
NUCCI, Guilherme de Souza. Júri Princípios Constitucionais. São Paulo,
2000.
Palavras Chave: INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - DIRETAMENTE - MINISTÉRIO
PÚBLICO
v
Código de Identificação: 50801938
Autor Principal: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Demais Autores: Orientador 1: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE OS DOIS PRINCIPAIS
“FRAMEWORKS” DE GOVERNANÇA EM TI: COBIT E ITIL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Com o advento da tecnologia, as empresas tornaram-se dependentes dos
serviços prestados pelo setor de TI e no cenário cujo se exigem respostas
rápidas, qualquer indício de falta de planejamento ou falhas de execução de
processos não são mais tolerados. A função da TI é auxiliar na busca dos
objetivos da empresa e proporcionar o alicerce para todos os seus setores.
A implementação de Frameworks como o ITIL ou o COBIT, auxiliam na
gerência e melhoria da TI junto ao objetivo da empresa.
OBJETIVOS:
O objetivo deste trabalho é estudar e analisar os frameworks de gestão de
TI que serão apresentados no trabalho, bem como entender e descrever a
v
sua importância para o correto gerenciamento dos serviços de TI e analisar
qual melhor se adapta as necessidades da empresa.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A Governança de TI, como Dorow (2010) menciona, é “um braço” da
Governança Corporativa. poderia abordar diversas metodologias como por
exemplo o PMBOK, mas abordaremos o CobiT e ITIL. A importância de
estudar o ITIL justifica-se pela rapidez em que as organizações devem
responder a qualquer necessidade de mudança dos negócios, além de
possuir altíssima capacidade para se adaptar a essas mudanças sem causar
interrupções nos negócios existentes. (ESPILDORA, 2004).O COBIT possui a
função de atuar na área estratégica, assim alinhando a TI aos interesses da
empresa. Desta forma, o COBIT propõe uma base para tornar a TI e seus
serviços gerenciáveis. Segundo Magalhães e Pinheiro(2007) o modelo ITIL
é voltado para empresas que buscam organizar e estruturar sua área de TI,
enquanto que o COBIT se encaixa melhor em empresas que já possui certo
nível de estruturação. Com a conclusão realizada a partir do trabalho
escrito poderá ser visualizado que ambas as metodologias podem ser
utilizadas em conjunto ou apenas uma de cada vez, no entanto maiores
conclusão seguirão com o desenvolvimento prático.
REFERÊNCIAS:
ESPILDORA, F.G. Excelência na Gerência de Serviço, 2004. Disponível em:
<http://www.serpro.gov.br/publicacao/tematec/tematec/2004/ttec72>
Acessado no dia 15 de abril de 2011.
MAGALHÃES, Ivan Luizio; PINHEIRO, Walfrido Brito. Gerenciamento de
Serviços de TI na Prática: uma abordagem com base na ITIL. São Paulo:
Novatec, 2007.
DOROW, Emerson. Gerenciando projetos com PMBOK. Disponível em:
<http://www.profissionaisti.com.br/2011/03/gerenciando-projetos-compmbok/>. Acesso em 16 de abr. 2011.
DOROW, Emerson. O que é governança de TI e para que existe?.
Disponível em: <http://www.governancadeti.com/2010/07/o-que-e-
v
governanca-de-ti-e-para-que-existe/>. Acessado no dia 09 de abril de
2011.
Palavras Chave: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, GERENCIAMENTO, ITIL,
COBIT.
v
Código de Identificação: 50801939
Autor Principal: PAULO HENRIQUE DE ASSIS
Demais Autores: CARLOS ALEXANDRE DE OLIVEIRA RODRIGUES,
DOUGLAS FERRAZ MOTTA DE SANT´ANA, EDSON RENATO NARCIZO
JÚNIOR E MARCIO CARVALHO DE FÁTIMA
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SIGED - SISTEMA ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
É pequeno o número de empresas que possuem um correto gerenciamento
de seus documentos, esse fato chega a causar muitos problemas, gerando
rasura de documentos, a diminuição do espaço físico, retardamento no
envio, o extravio, entre outros. O sistema é responsável pela criação,
tramitação e despacho de documentos, isso facilita toda a visualização e
permite um acesso rápido ao mesmo. Tendo a funcionalidade principal do
sistema alcançada, é preciso buscar novas formas de aprimorá-lo.
OBJETIVOS:
Aprimoramento do Sistema de gerenciamento eletrônico de documentos
visando uma maior confiabilidade e identificação com o sistema, esse
v
aprimoramento conseqüentemente tornaria nosso sistema funcionalmente e
visualmente mais agradável aos usuários.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O público-alvo, a princípio, vem a ser profissionais que atuam diretamente
com a gerência dos documentos de uma determinada empresa ou
instituição, trabalhando a idéia, o sistema também poderia ser aplicado a
todas as pessoas que possuem grande volume de documentos pessoais ou
profissionais (especificamente pessoas que trabalham em domicílio), que
faze ser necessário desfrutar desse sistema para auxiliá-las. O sistema se
torna mais adequado a pessoas com faixa etária superior a 16 anos,
independentemente do sexo ou região que residem. Seguindo os objetivos
traçados na primeira parte do projeto, eles tornaram-se possíveis e
corresponderam como esperado no projeto, mas juntamente com esses
objetivos, estabelecemos que a parte visual não fosse tão importante e sim
cumprir tudo o que foi definido em relação à funcionalidade. Esse conceito
foi reavaliado, então decidimos que a partir de agora estamos iniciando uma
nova etapa do projeto que vem a ser o aperfeiçoamento, que trará
juntamente com a parte visual, novas funcionalidades, que a nosso ver,
influenciará bastante no resultado final.
REFERÊNCIAS:
BENETT, Gordon. Intranets: como implantar com sucesso na sua empresa.
Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1997. ISBN: 85-352-0117-3. Como tudo
funciona. Disponível em:
<http://empresasefinancas.hsw.uol.com.br/intranet3.htm> Acesso em: 26
FEV 2011.
Dicionário online Michaelis. Disponível em:
<http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portug
uesportugues&palavra=Internet&CP=94556&typeToSearchRadio=exactly&p
agRadio=50> Acesso em: 26 FEV 2011.
InfoWester. Disponível em: <http://www.infowester.com/servapach.php>
Acesso em: 23 MAIO 2011.
MySQL. Disponível em: <www.mysql.com> Acesso em 26 FEV 2011.
v
Revista científica da Universidade de Barra Mansa (UBM), Barra Mansa,
v.10, n.20 – 2008
Palavras Chave: ORGANIZAÇÃO, GERENCIAMENTO, DOCUMENTOS
v
Código de Identificação: 50801940
Autor Principal: FREDERICO SALVADOR NETO
Demais Autores: Orientador 1: JOSE WALMIR GONÇALVES DUQUE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SISTEMA ESPECIALISTA PARA ANÁLISE DE RISCOS EM ESPAÇO
CONFINADO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Muitos trabalhadores acessam espaços confinados, não conhecendo os
riscos que tem sido a causa de muitos acidentes (Araújo, 2005, p 215).
Ainda, de acordo com Araújo, dentro de um espaço confinado são
necessárias medidas que possam garantir a realização das atividades com
segurança, criando um programa específico para cada um deles. Este
estudo está relacionado com a área de segurança do trabalho em espaço
confinado para a indicação de medidas de proteção inferidas por um
Sistema Especialista.
OBJETIVOS:
Esse trabalho tem por objetivo construir um Sistema Especialista, de
interface gráfica user-friendly, para acesso a locais confinados por meio da
v
utilização de ferramentas computacionais e da identificação dos riscos,
visando inferir e propor as medidas de controle requeridas.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O protótipo de software tem como público alvo os profissionais da área de
segurança do trabalho que necessitem de intervenções em setores de
empresas que ofereçam riscos para as suas tarefas operacionais. Na atual
fase do trabalho, o protótipo de Sistema Especialista já é capaz de inferir
conclusões a partir da base de conhecimento, com certo nível de precisão,
apesar de ainda estar em fase de implementação e testes. A dificuldade de
integração do Sistema Especialista com o software gerenciador até então foi
superada, no entanto, a saída do sistema ainda deverá ser formatada para
melhor compreensão e análise por parte do usuário final e, em particular,
pelo especialista. Importante salientar o trabalho de levantamento de
know-how e sua representação na forma de regras de produção (60
regras), que depois de validadas, certamente serão um importante
repositório disponível para outros profissionais da mesma área, o que reduz
o grau de dependência destes profissionais, quando ausente o perito,
mitigando o tempo e dando livre curso as atividades (“trabalho em
andamento”).
REFERÊNCIAS:
ARAÚJO, Giovanni Moraes de. Segurança na Armazenagem, Manuseio e
Transporte de Produtos Perigosos: Gerenciamento de Emergência Química.
2. ed. Rio de Janeiro: GVC, 2005. 948 p.
DEITEL, H. M. (Autor da Fonte); DEITEL, P. J. (Autor da Fonte). Java:
como programar. 2005. 1110 p.
Ministério do Trabalho e Emprego. Disponível em:
http://www.mte.gov.br/legislacao/normas regulamentador /nr 33.pdf.
Acesso em: 27 mar. 2011.
RUSSEL, Stuart; NORVIG, Peter. Inteligência Artificial: Referência
Completa para Cursos de Computação. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier,
2004. 992 p.
v
Palavras Chave: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL; SISTEMA ESPECIALISTA;
SEGURANÇA DO TRABALHO; ESPAÇO CONFINADO.
v
Código de Identificação: 50801941
Autor Principal: FERNANDA RODRIGUES DE CASTRO LUMI
Demais Autores: Orientador 1: GRASIELE AUGUSTA FERREIRA NASCIMENTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: TRABALHO INFANTO-JUVENIL, SUAS CONSEQUÊNCIAS E A
NECESSIDADE DE PREVENÇÃO E ERRADICAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A presente pesquisa é do tipo teórica e tem como objeto de estudo o
trabalho do menor, quais as conseqüências desse trabalho antecipado, e a
necessidade de prevenção e erradicação. Trata-se de um problema que
ainda hoje é muito comum e traz conseqüências psicossociais. Tema este
muito relevante para o Direito, pois colide rontalmente com os direitos
humanos. Importante doutrinador, como Sérgio Pinto Martins, tratou do
tema em sua obra.
OBJETIVOS:
O objetivo geral do presente estudo é apresentar a sociedade os riscos e
comprometimentos que trabalho produz no desenvolvimento psicossocial do
v
menor. Especificamente se objetiva mostrar as causas deste trabalho, suas
piores formas e as ações estratégicas existentes para combatê-lo.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Juntamente com a análise das consideradas piores formas de trabalho
infanto-juvenil hoje existentes, serão elencadas as normas de caráter
nacional e internacional de combate ao trabalho do menor, bem como as
ações estratégicas governamentais e não governamentais contra este tipo
de trabalho, apresentando as responsabilidades do Estado, Ministério
Público e sociedade civil, bem como promovendo a importância da família e
do acesso a educação nesse âmbito de inclusão social e de proteção. O
presente trabalho está em andamento e por isso os resultados obtidos são
preliminares e mostram que o trabalho infanto-juvenil ainda é muito
comum, principalmente em áreas rurais e de baixa economia e também nas
regiões mais pobres do país e, que precisa de uma maior aplicabilidade das
normas para que se alcance a erradicação. Portanto, é um tema de extrema
relevância para o âmbito jurídico, social e educacional, que busca um maior
acesso à sociedade das informações sobre as formas de prevenção e
erradicação do mesmo.
REFERÊNCIAS:
BRASIL, ECA (1990), Estatuto da Criança e do Adolescente Comentado.
122. ed.. São Paulo: Saraiva, 1991.
BRASIL.Ministério do Trabalho e Emprego. Prevenção e erradicação do
trabalho infantil e proteção ao trabalhador adolescente. Disponível
em:<http://www .mte. gov.br/trab_infantil/6361.pdf>. Acesso em: 23 ago,
2010.
LENZA, Pedro. Direito Constitucional Esquematizado. 12. ed. São Paulo:
Saraiva, 2008. 811 p.
MARTINS, Sergio Pinto. Direito do trabalho. 26. ed. São Paulo: Atlas,
2010. 892 p.
NASCIMENTO, Amauri Mascaro. Curso de direito do trabalho. 25. ed. São
Paulo: Saraiva, 2010. 1461 p.
v
ZANGRANDO, Carlos. Curso de direito do trabalho: São Paulo: LTR, 2008.
1592 p. tomo III.
Palavras Chave: TRABALHO INFANTO-JUVENIL, PREVENÇÃO E
ERRADICAÇÃO
v
Código de Identificação: 50801942
Autor Principal: MARCOS HENRIQUE RONCHI
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: HISTÓRIA DA DEMOCRACIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Discorrer pela história da Democracia do período clássico ( Grécia e Roma)
até os dias de hoje, mostrando os avanços do sistema até nossos dias.
Mostrar o início da democracia e sua pouca representação, apesar do
avanço como sistema de governo. Depois de ficar esquecida pelo pelo
imperial romano, Idade Média e início da Idade Moderna, a Democracia
volta a ser discutido pelos filósofos iluministas. Estes ideiais acaretarão na
Indepência Americana e na Revolução Francesa. Verificar os avanços
OBJETIVOS:
Mostrar aos alunos como se construiu o ideal democrático, os avanços dos
sistema e o que a democracia representa nos dias atuais. Por intermédio
de trabalhos, a partir da apresentação do projeto, provocar uma discussão
sobre a participação dos aluno e do cidadão na construção da democracia.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Mostrar por diversos autores a História da Democracia, percebendo sua
transformação de um sistema de governo , para um valor social. Ressaltar
os avanços da Democracia verificados principalmente apos a 2º Guerra
Mundial com a criação da ONU e a incorporação do valores humanos e da
Humanidade integrados no ideal democrático. O ideal democrático, mais
que um sistema de governo, é um valor da sociedade , porque ele incorpora
a luta pelos direitos humanos, a luta ambientalista e a melhoria da
sociedade como um todo. A democracia se encontra em aperfeiçoamento,
pois ainda carrega falhas a serem corrigidas, principalemente quanto a um
correta representação. É um valor ainda perseguido por nações que não
puderam experimentar a liberdade de buscar seus caminhos. A democracia
tem que balancear os direitos e dos deveres não só dos cidadãos, mas do
conjunto de nações, pois vivemos num mundo globalizado e
interdependente, e sem este equilíbrio poderemos provocar a extinção da
raça humano num futuro não muito distante.
REFERÊNCIAS:
A República - Platão, Editora Escala, 2007.
La Historia de la Democracia - Nariano Grondona, Web de Publicações de
La UCEMA, 2007.
Capitalismo, Socialismo e Democracia - Joseph A. Schumpeter Pedagogia
da Autonomia- Paulo Freire, www.sabotagem. org, ano da digitalização
2002.
Parametros Curriculares nacionais - Secretaria da Educação, Rio de
Janeiro, Editora Fundo de Cultura, 1961.
HTTP:// aprovado no vestibular.com/iluminismo-pensadorescaracterisitcas-e-exercicios.html.
http://www.starnews2001.com.br/historia/rome_timeline.htm
http://www.andreassis.vilabol.uol.com.br/republicaromana.htm
v
http://www.alunoonline.com.br/historia/as reformas-de-dracon-esolon.html
Palavras Chave: DEMOCRACIA
v
Código de Identificação: 50801943
Autor Principal: NEILSON EDUARDO DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: SÓ VAI BRINCAR QUEM TERMINOU A LIÇÃO!
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho tem por objetivo analisar e discutir qual a importância
do planejamento das atividades na educação infantil, ressaltando a
importância dos jogos e brincadeiras de forma planejada, como ferramenta
para complementar as atividades realizadas dentro da sala. A pesquisa tem
como apoio teórico Piaget (1981) que evidencia as fases do
desenvolvimento infantil e de Vygotsky (1988) que destaca o papel do outro
na construção social da identidade da criança.
OBJETIVOS:
É com intuito de ajudar os professores a repensar as atividades realizadas
no pátio, tendo em vista um aprendizado significativo para todos os seus
alunos.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
O projeto esta sendo aplicado em uma escola municipal de Lorena com uma
classe da EI. Que conta com 24 crianças de idade entre seis e sete anos.
Para isto, estão sendo realizadas atividades nos recreios das crianças com
intuito de mostrar aos professores o que cada brincadeira, quando
planejada, pode desenvolver nos alunos, e como a brincadeira pode e deve
ser utilizada como recurso pedagógico para auxiliar a aprendizagem formal
da sala de aula.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As atividades estão sendo realizadas em escola do município de Lorena e
ao fim da aplicação do projeto a expectativa é a de que cada professor
possa utilizar dos jogos e brincadeiras como recurso pedagógico para
auxiliar o processo de ensino-aprendizagem e ensinar de uma forma lúdica
e prazerosa para as crianças. Como destaca Piaget, as crianças estão
constantemente revendo suas teorias e hipóteses sobre o mundo e os jogos
fazem com que estas teorias sejam revistas, modificadas e ampliadas de
forma lúdica e prazerosa. Como afirma Vygotsky, o outro pode e influenciar
na construção destas teorias fornecendo outras informações que completam
a teoria já criada anteriormente pelas crianças, possibilitando as crianças
um salto em suas teorias. Estes são dois grandes enfoques na EI: o
desenvolvimento cognitivo e a interação social que devem ser priorizados
nas atividades realizadas pelos professores dentro e fora das salas, para
isto as atividades devem ser planejadas e bem delineadas pelos
professores.
REFERÊNCIAS:
BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação
Fundamental. Brasília: MEC/SEC. 1998. 3v.
MARANHÃO, Diva. Ensinar brincando: a aprendizagem pode ser uma grande
brincadeira. Rio de Janeiro: Wak Editora. 2004.
v
CAMPANER. Isilda. Palangana. Desenvolvimento & Aprendizagem Em Piaget
e Vygotsky (Arelevancia do Social). São Paulo: Plexus. 1994.
Palavras Chave: PALAVRAS CHAVE: BRINCAR, JOGOS E PLANEJAR.
v
Código de Identificação: 50801944
Autor Principal: CAIO DOS REIS MARINS
Demais Autores: EWERTON GELTON; LEANDRO RIBEIRO; NATHANA
ALVES; TAYNAN MORAES
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ECOMMERCE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A Internet, por meio do e-commerce, trouxe um ambiente totalmente novo
e desafiador para as empresas. Ao mesmo tempo representa nova fonte de
oportunidades para expansão de mercado e exploração de novos nichos,
mas para isso é necessário o conhecimento do novo ambiente de
comercialização. O consultor deve trazer toda sua experiência e
conhecimento em e-commerce para dentro da empresa.Este trabalho visa
mostra a funcionalidade do e-commerc onde está presente na vida de
todos.
OBJETIVOS:
Segundo Amor (2000), expandir o alcance do mercado, gerar visibilidade,
fortalecer o relacionamento nos negócios, poder de resposta, reduzir custos,
v
e evitar perdas financeiras. No aspecto específico, coloca que uma das
maiores vantagens da Internet é a sua disponibilidade global, ou seja, as
empresas podem expandir sua base de clientes e até mesmo sua linha de
produtos. Então, pode-se dizer que o objetivo do nosso trabalho é prover
como um comércio eletrônico é essencial e como vem facilitando a vida de
muitas pessoas.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Apesar de o trabalho estar em processo de andamento, poderá resgatar que
a evolução da comunicação e do comércio está cada vez mais presente no
mundo, com seus desafios e paradigmas, onde o homem pode romper
fronteiras e se comunicar a todo planeta. Nosso sistema disponibilizará
produtos para serem comercializados on-line, com interface agradável e
com algo dinâmico, para despertar interesses à clientela futuramente. O
requisito de segurança do sistema será trabalhado a fundo, para oferecer
um melhor desempenho aos clientes. Para finalizar, este sistema prevê
facilitar o uso e administração do comércio eletrônico, onde visa passar total
segurança aos usuários, dando maior satisfação aos mesmos. Portanto fazse necessário estar sempre disposto a aprimorar o conhecimento, ainda
mais quando se diz respeito à tecnologia, conforme Jhonson (2004, pág.
10): “Notar cedo as mudanças ajuda-o a adaptar-se às maiores que
ocorrerão”.
REFERÊNCIAS:
AMOR, Daniel. A(r)evolução do e-business. São Paulo: Markon Books,
2000.
Sites:
E-COMMERCE – Disponível em:
http://www.ecommerce.org.br/consultoria_e-commerce.php
E-COMMERCE – Disponível em:
http://www.marknet.com.br/servicosweb/e-commerce/ecommerce.asp
COMÉRCO ELETRÔNICO – Disponível em :
http://pt.wikipedia.org/wiki/Com%C3%A9rcio_eletr%C3%B4nico
v
COMÉRCIO ELETRÔNICO – Disponível em :
www.ea.ufrgs.br/professores/hfreitas/files/.../2004_137_rev_eGIANTI.pdf
O QUE É E-COMMERCE? – Disponível em:
http://efagundes.com/artigos/O%20que%20e%20eCommerce.htm
A UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA- Disponível em:
http://pt.scribd.com/doc/8
Palavras Chave: COMÉRCIO ELETRÔNICO, E-COMMERCE, COMUNICAÇÃO
E TECNOLOGIA.
v
Código de Identificação: 50801945
Autor Principal: MARCELLE HOMEM DE MELO MONTEIRO
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O PRINCÍPIO DA COOPERAÇÃO: UM NOVO PARADIGMA PARA A
BUSCA DA TUTELA JURISDICIONAL EFETIVA NO PROCESSO CIVIL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
No cenário processual atual, a tutela jurisdicional vem com a atividade do
Estado, que pode declarar, condenar ou aplicar um direito, sanando um
conflito existente. Ocorre que esta ciência processual merece e exige um
aperfeiçoamento, com o objetivo de se ter uma tutela adequada, efetiva e
célere.
OBJETIVOS:
Pretende-se propor uma nova visão para a efetividade da tutela jurisdicional
modificando o sistema atual, com a busca de um processo mais célere e
eficaz.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
-Trabalho em andamento. A presente pesquisa visa discutir um novo
modelo processual civil, o qual já vem sendo aplicado em países europeus
como: Alemanha, França e Portugal e que começa a ter pequenas
repercussões no Brasil. O objetivo do trabalho é mostrar que o nosso
sistema processual já está ultrapassado e por isso cada vez mais as pessoas
que buscam sua tutela, acabam ficando desacreditada, devido: sua
morosidade, e ao encontrar a figura de um julgador que é um mero
aplicador da lei, sem a busca da verdade real e aproximação com as partes,
para sanar eventuais dúvidas existentes, se prendendo somente o que foi
trazido aos autos. A pretensão é demonstrar que este sistema atual pode
ser alterado com a aplicação e o respeito ao princípio da cooperação. O
princípio da cooperação corresponde à moderna perspectiva de conduzir o
processo, com a colaboração dos sujeitos envolvidos. Assim, “(...) orienta o
magistrado a tomar uma posição de agente-colaborador do processo, de
participante ativo do contraditório e não mais a de um mero fiscal de
regras.” (DIDIER, 2009, pag. 50) e as pa
REFERÊNCIAS:
MARINONI, Luiz Guilherme. Curso de Processo Civil: Teoria Geral do
Processo. 3. ed. Editora Revista dos Tribunais, 2008. vol 1.
JR. DIDIER, Fredie. Curso de Direito Processual Civil: Teoria Geral do
processo e Processo de Conhecimento. 11. Ed. Editora Jus Podivm, 2009,
vol 1.
Pesquisas em artigos cientificos da internet, revistas jurídicas, sendo
utilizado também monografias com relação aos temas discutidos
indiretamente com o presente trabalho.
Palavras Chave: PRINCIPIO DA COOPERAÇÃO - TUTELA JURISDICIONAL EFETIVIDADE
v
Código de Identificação: 50801946
Autor Principal: EDYLAINE DA SILVA RODRIGUES
Demais Autores: JOSÉ DONIZETI DA SILVA
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A IMPLANTAÇÃO POST MORTEM DE EMBRIÕES EXCENDETÁRIOS:
IMPLICAÇÕES JURÍDICAS RELEVANTES.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
No decorrer da evolução humana vários problemas foram apontados quanto
à infertilidade de casais que, na ânsia por terem filhos, tiveram que recorrer
à medicina para que essa questão fosse resolvida. A ciência, buscando
resolver esse problema, desenvolveu técnicas de reprodução artificial,
chamadas de reprodução assistida, deixando a reprodução de ser um fato
natural para se submeter à vontade humana. Porém, nosso ordenamento
jurídico não acompanhou tamanho desenvolvimento.
OBJETIVOS:
A utilização desses meios, cada vez mais usuais, geram uma série de
problemas nos âmbitos moral, ético, psicológico, religioso e principalmente
no jurídico. Demonstrá-los é nosso objetivo geral. E como objetivo
v
específico, cabe salientar a falta de amparo jurídico para implantação post
mortem.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A mais usada é a Fertilização in vitro, que consiste em retirar um ou vários
óvulos de uma mulher, fazer a fecundação por um espermatozóide em um
laboratório e, após algumas horas ou até dois dias, realizar a transferência
do embrião para o útero. Sendo possível criar um número maior de
embriões do que o necessário para obter a gravidez. Um forte exemplo
disso é a possibilidade de que, com a utilização dessa técnica ocorra sobra
de embriões, chamados de embriões excedentários. Aqueles que foram
fecundados, porém, não implantados na mulher, e que restam congelados
no laboratório. O enfoque principal desse artigo gira em torno dos direitos
sucessórios, e a possível implantação dos embriões excedentários, após a
morte de um dos doadores do material genético, afinal eles não são
considerados nascituros, tampouco recebem tratamento jurídico adequado,
pois nossa legislação não se encontra tão evoluída quanto a medicina.
REFERÊNCIAS:
Como Referência básica poderiamos citar autores clássicos como: Maria
Helena Diniz, em seu livro Curso de Direito Civil, Vol. 5, Direito das famílias,
e Carlos Roberto Gonçalves em seu livro Direito Civil Brasileiro, Vol. 6,
Direito de família, 2011. Porém para tratar de tema tão atual e polêmico é
indispensável a análise de Maria Berenice Dias, em seu livro Manual de
direito das famílias, 2011. Não deixando de pesquisar artigos científicos
devido a deficiência de nosso ordenamento jurídico com o referido tema.
Palavras Chave: FERTILIZAÇÃO IN VITRO- EMBRIÕES EXCEDENTÁRIOSIMPLANTAÇÃO POST MORTEM- DIREITO SUCESSÓRIOS
v
Código de Identificação: 50801947
Autor Principal: JÉSSICA TEREZINHA DO CARMO CARVALHO
Demais Autores: JULIANA CRISTINE DA SILVA GOMES E PRISCILA
CRISTINA SOARES ALMEIDA
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: LEI DE ALIENAÇÃO PARENTAL 12.318/10
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A Alienação Parental é uma interferência na formação psicológica da criança
ou do adolescente promovida ou induzida por um ente familiar. Geralmente
se manifesta após o divórcio, com condutas que visam a denegrir a imagem
do pai/mãe pelo genitor alienante. Para as mesmas existem medidas
punitivas contra o alienante, sendo elas o foco desse artigo. A temática é
recente, dolorosa, polêmica e complexa, necessitando de muita atenção não
só dos profissionais do Direito envolvidos, mas de toda a sociedade.
OBJETIVOS:
O artigo tem como finalidade precípua ensejar uma análise sobre a lei
12.318/10 e averiguar as medidas punitivas aos genitores alienantes.
Objetivar-se-á uma reflexão acerca dos profissionais do Direito, diante
v
desta problemática envolvendo crianças, de modo a assegurar uma boa
convivência familiar.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Diante das condutas de desqualificação de conduta do genitor no exercício
da paternidade/maternidade, dos impedimentos de contato da criança com
o outro genitor e da impossibilidade do exercício do direito regulamentado
de convivência familiar,tangenciaremos as medidas extremas e necessárias
para a proteção da criança, tais como: advertência, multa,
acompanhamento psicológico, alteração da guarda; tudo sem prejuízo da
decorrente responsabilidade em âmbitos civil ou criminal. Ademais,
trataremos da participação essencial dos operadores do direito. Enfim, já se
fazia necessária uma regulamentação para o problema em questão, uma
vez que uma grande quantidade de casos de tal natureza afloram no
Judiciário. Conclui-se que havendo indício da prática de quaisquer atos que
configurem alienação parental,existirá ofensa ao direito fundamental da
criança ao convívio familiar saudável, sendo pertinente entender que o
assunto requer debates aprofundados por parte dos profissionais, a fim de
buscar formas de coibir e punir com extremo rigor tais práticas de abusos e
as punições abordadas prevista na nova lei.
REFERÊNCIAS:
DIAS, Maria Berenice. Manual de Direito das Familias. 4 ed.São
Paulo:Editora Revista dos Tribunais, 2007.
REVISTA ÂMBITO JURÍDICO. Lei prevê punição para praticantes de
alienação parental. Disponível em:<http://www.ambitojuridico.com.br/site/?n_link=visualiza_noticia&id_caderno=23&id_noticia=5
6986>.
ROSA, Felipe Niemezewski. A síndrome de alienação parental nos casos
de separações judiciais no direito civil brasileiro. Monografia. Curso de
Direito. PUC- RS, Porto Alegre, 2008. Disponível em
<http://www.alienacaoparental.com.br//textos-sobresap/felipe_niemezewski.pdf>
v
Palavras Chave: ALIENAÇÃO PARENTAL, CRIANÇA E ADOLESCENTE,
GUARDA.
v
Código de Identificação: 50801948
Autor Principal: RODRIGO ANTONIO BUANI
Demais Autores: ROBERTO MARIANO DA SILVA
Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: ROQUE LUIZ SIBIONI
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A PEDAGOGIA DE KANT: DESENVOLVIMENTO DA PRÁTICA
EDUCATIVA PARA A LIBERDADE.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
No decorrer deste trabalho, procuraremos expor elementos significativos da
pedagogia Kantiana para nossos dias. A educação que Kant propõe, procura
unir as lições da experiência com o projeto da Razão, ou seja, unir a
realidade a autônima. A liberdade só se dá nesta instância, quando somos
capazes de superar a submissão (daí a importância da inserção da
realidade), agindo conforme as leis da razão, em outras palavras, agindo
com autonomia.
OBJETIVOS:
Desenvolver nos alunos uma educação para vida em sociedade, criando nos
alunos a preocupação para estabelecer relações mais humanas entre si,
v
tendo sempre as pessoas como fim em si mesma, e não como mero meio
para se alcançar determinados fins estratégicos.
MÉTODO E MATERIAIS:
Utilizaremos Slides, Lousa, Filme, Dinâmicas, Músicas e Organização da sala
para debate. Como sensibilização, usaremos o filme “Sociedade dos poetas
mortos”; pois acreditamos, com esta ilustração, despertar no aluno o agir
moral, pois ao mesmo tempo que chama atenção para a liberdade de
pensamento, nos adverte para um bom senso.Além do filme, usaremos de
poemas e música que converjam para o mesmo fim; levantando,
posteriormente, a um debate no qual poderemos comparar o agir moral.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Contato com a realidade escolar a fim de conhecer melhor os professores,
alunos e funcionários; por isso foi um mês de observação. A partir da
análise do primeiro mês, pensar num possível projeto para realizar com os
alunos de forma que viessem corresponder às necessidades dos mesmos.
Foi um mês de muito diálogo, tanto com os discentes quanto com os
docentes. Reflexão e debate sobre o tema escolhido para o projeto:
Despertar nos alunos a autonomia no processo de aprendizagem. O que
levou a uma proximidade, ainda maior com os alunos. Contato com os
alunos em sala de aula, auxiliando os professores de acordo com as
necessidades.
"trabalho em andamento"
REFERÊNCIAS:
KANT, Immanuel. Resposta a pergunta: Que é esclarecimento? Textos
Seletos. Tradução Floriano de Sousa Fernandes. 3 ed. Editora Vozes:
Petrópolis, RJ. 2005. Pg. 63-71.
SANTA MARIA, Vivien. Um futuro brilhante começa na primeira infância.
2011.
v
AGUIAR, Bárbara. A Formação Humana Segundo A Pedagogia De Kant.
2008 em http://www.webartigos.com
KANT, Immanuel. Fundamentação da metafísica dos costumes. Trad.
Antonio Pinto de Carvalho. Companhia Editora Nacional,. São Paulo, 1964.
p. 58.
KANT, Immanuel. Sobre a pedagogia. Tradução de Francisco Cock
Fontanella. 2ª Ed. Piracicaba: Editora Unimep, 1999.
______. Sobre a Pedagogia. 3. ed. Trad. Francisco Cock Fontanella.
Piracicaba: Unimep, 2002.
Palavras Chave: PEDAGOGIA, EDUCAÇÃO, LIBERDADE
v
Código de Identificação: 50801950
Autor Principal: FERNANDA DE CARVALHO LAGE
Demais Autores: Orientador 1: KEZIAH ALESSANDRA VIANNA DA SILVA
Orientador 2: MARCIUS TADEU MACIEL NAHUR
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO E O PODER LEGISLATIVO NA
CONSTITUIÇÃO DE 1988: UMA ANÁLISE DE SUA AUTONOMIA SOB A ÓTICA
DA TEORIA DA DIVISÃO ORGÂNICA DO PODER
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O Tribunal de Contas da União é órgão de controle, nos termos da
Constituição Federal e na forma da legislação vigente, em especial da Lei nº
8.443, de 16 de julho de 1992. O Estado brasileiro possui uma estrutura em
que o exercício do Poder é atribuído a órgãos distintos e independentes,
cada qual com uma função, prevendo-se ainda um sistema de controle
entre eles, de modo que nenhum possa agir em desacordo com as leis e a
Constituição.
OBJETIVOS:
Pretende-se discutir, a partir do estudo da divisão orgânica de poder, em
específico, do Poder Legislativo, qual a natureza do Tribunal de Contas, se
v
esse é um órgão autônomo ou se integra o referido Poder, bem como as
principais consequências no plano prático advindas de ambas os
entendimentos.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A metodologia empregada consistirá em revisão bibliográfica sobre o tema
do presente trabalho, além de leis e diversas fontes de doutrinas em Direito
Constitucional e Teoria Geral do Estado, bem como normas constitucionais
de países da América Latina. Pretende-se fazer uma análise histórica
acerca da necessidade de criação de um Tribunal de Contas no Brasil, bem
como estudar as normas constitucionais e infraconstitucionais que o
regularam ao longo do tempo. Na Constituição Federal, está disposto, em
seu artigo 71, “caput”, que o Tribunal de Contas da União é órgão auxiliar
do Poder Legislativo. Todavia, surge a questão a respeito da interpretação
da expressão “órgão auxiliar”, contida no referido artigo, que terá inúmeras
conseqüências no plano prático, no que tange às suas funções
constitucionais. Nesse contexto, pretende-se fazer uma análise específica
do Tribunal de Contas da União e a problemática se este é órgão autônomo
do ponto de vista de suas competências, de suas finanças e de sua
administração, bem como as consequências no plano prático advindas de tal
conclusão.
REFERÊNCIAS:
BARROSO, Luis Roberto. Curso de Direito Constitucional Contemporâneo. 2.
ed. São Paulo: Saraiva, 2010.
BONAVIDES, Paulo. Curso de Direito Constitucional. 25. ed. São Paulo:
Malheiros, 2010.
CANOTILHO, Joaquim José Gomes. Direito Constitucional e Teoria da
Constituição. 7. ed. Coimbra: Almedina, 2003.
MENDES, Gilmar Ferreira; COELHO, Incêncio Mártires; BRANCO, Paulo
Gustavo Gonet. Curso de Direito Constitucional. 2. ed. São Paulo: Saraiva,
2008.
RAMPAZZO, Lino. Metodologia Científica: para alunos dos cursos de
graduação e pós-graduação. 5. ed. São Paulo: Loyola, 2010.
v
SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. 20. ed.
São Paulo: Malheiros, 2002.
Palavras Chave: TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO - DIVISÃO ORGÂNICA
DO PODER
v
Código de Identificação: 50801951
Autor Principal: FERNANDA DE CARVALHO LAGE
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: O ALCANCE DA MÁXIMA EFETIVIDADE DOS DIREITOS
FUNDAMENTAIS DOS IDOSOS: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE
LORENA/SP
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A preocupação com a população idosa na comunidade, no estado e no país
é crescente, e gera a necessidade, por parte dos juristas, de repensar
maneiras de tutelar e proporcionar condições para que seja alcançada a
igualdade real do grupo com a sociedade.A problemática da situação atual
de grande parte dos idosos envolve questões como o envelhecimento,
aposentadoria, diminuição da condição financeira, dificuldade de inserção no
competitivo mercado de trabalho, entre outras.
OBJETIVOS:
v
O objetivo do trabalho é conscientizar a coletividade e desenvolver, perante
o Poder Público, o seu dever de responsabilidade através do desempenho de
tarefas e políticas públicas eficazes dirigidas aos idosos, adequando seus
direitos a um regime diferenciado de tutela do Estado e do município.
MÉTODO E MATERIAIS:
A presente pesquisa tem como escopo demonstrar a experiência que está
em desenvolvimento no Centro Universitário Salesiano de Lorena,
juntamente com o Poder Público Municipal de Lorena, oportunidade
viabilizada a partir da inserção do estudo do direito nos diversos setores da
comunidade local do Município de Lorena/SP. O projeto está sendo
desenvolvido através de pesquisa doutrinária com bases teóricas
contemporâneas, jurisprudências.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Observou-se, no decorrer da pesquisa, que para ocorrer a implementação
da Política Nacional do Idoso é preciso que a estrutura do Poder Público
trabalhe em conjunto com a comunidade local, e que conte com o apoio de
instituições privadas, de modo a prestar assistência integral aos idosos. A
situação em que se encontra a maioria dos idosos no Brasil, e na
comunidade local, não se deve à falta de legislação, mas sim, ao seu
descumprimento. Faz-se imperiosa a mobilização social para o devido
respeito ao idoso, determinando, principalmente, o Poder Público a
implementação da Política Nacional do Idoso. E, para tanto, é fundamental
a existência de recursos humanos capacitados para atendê-los de forma
digna.Os direitos dos idosos, o cuidado e o atendimento às suas
necessidades, além das responsabilidades das famílias e da sociedade com
a questão, são os novos desafios que exigem uma maior atuação do Poder
Público na formulação e execução de políticas públicas inseridas nessa
realidade, com o propósito de efetivar o cumprimento das diretrizes
estabelecidas no Estatuto do Idoso.
REFERÊNCIAS:
v
BONAVIDES, Paulo. Curso de Direito Constitucional. 25. ed. São Paulo:
Malheiros, 2010.
PIOVESAN, Flávia. 11. Direitos Humanos e o Direito Constitucional
Internacional. ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 2010.
RAMANAYA, Marcos. Estatuto do Idoso Comentado. Rio de Janeiro: Roma
Victor, 2004.
SARLET, Ingo Wolfang. Dignidade da Pessoa Humana e Direitos
Fundamentais na Constituição de 1988. 3. ed. rev. atual. e ampl. Porto
Alegre: Livraria do Advogado, 2004.
SÉGUIN, Elida. Minorias e Grupos Vulneráveis: uma abordagem jurídica. Rio
de Janeiro: Forense, 2002.
SOUSA, Ana Maria Viola de. Tutela Jurídica do Idoso: a assistência e a
convivência familiar. Campinas: Alínea, 2004
Palavras Chave: DIREITOS FUNDAMENTAIS - DIREITO DOS IDOSOS
v
Código de Identificação: 50801952
Autor Principal: ANA GABRIELA DE PAIVA LEMES
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A DISLEXIA E A DIFICULDADE DE LEITURA E ESCRITA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Neste trabalho, procuramos abordar as dificuldades de aprendizagem,
enfatizando a dislexia, sua fundamentação teórica, definição, causas das
dificuldades e procedimentos educacionais. Muitas vezes confundida com
déficit de atenção, problemas psicológicos, ou mesmo preguiça, esse
transtorno se caracteriza pela dificuldade do indivíduo em decodificar
símbolos, ler, escrever, soletrar, compreender um texto, reconhecer
fonemas, exercer tarefas relacionadas à coordenação motora.
OBJETIVOS:
O principal objetivo deste trabalho é levantar questões sobre o tema
escolhido, enfocando diversos aspectos da dislexia e um questionamento
entre educadores para verificar o seu conhecimento sobre este tipo de
dificuldade de aprendizagem, presentes em muitas salas de aula.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
É frequente a dislexia ser confundida com outros problemas de adaptação
escolar, principalmente com os de atraso de desenvolvimento, de
dificuldades iniciais na aprendizagem da leitura e escrita, de problemas de
ordem afetiva e problemas de deficiência. Geralmente a dislexia começa a
ser notada por volta do 6 ou 7 anos de idade, na fase de alfabetização,
quando os fracassos começam a se destacar. Porém, em idades mais
precoces, ainda na pré-escola, já é possível algumas características de uma
criança de risco para desenvolver problemas de leitura. O presente projeto
será realizado com alunos do 5º ano do Ensino Fundamental – Ciclo I. A
classe é formada por trinta e quatro alunos. A metodologia adotada incluiu
atividades denominadas de “oficina de trovinhas”. A partir de
conhecimentos prévios dos alunos sobre o gênero trovas. Dentre as
atividades, com uso de material da própria instituição, destacam-se:
pesquisa de trovinhas conhecidas, reescrita, criação de trovinhas pelos
próprios alunos, ilustrações, etc.
REFERÊNCIAS:
AJURIAGUERRA, J. de. A dislexia em questão. Porto Alegre. Artes Médicas.
1984.
BOSSA, Nadia. A dificuldade de aprendizagem: o que são? como tratálas?Porto Alegre: Ed. Artmed, 2000.
CINEL, Nora Cecília Bocaccio. Dislexia: identificando causas do problema e
propondo alternativas de solução. Revista do professor. Porto Alegre. faz.
68. p. 19-24. out/dez. 2001.
FONSECA, Vitor da. Introdução às dificuldades de aprendizagem. Porto
Alegre: Artes Médicas, 1995.
ZORZI, Jaime Luiz e CAPELLINI, Simone Aparecida. Dislexia e outros
distúrbios da leitura – escrita. São José dos Campos: 2009.
Palavras Chave: DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM, DISLEXIA,
APRENDIZAGEM.
v
Código de Identificação: 50801953
Autor Principal: THALES NOGUEIRA PEREIRA NASCIMENTO
Demais Autores: DIEGO RAMON NOVAES FERRAZ
Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: ROQUE LUIZ SIBIONI
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: BULLYING: UMA REALIDADE PRESENTE NAS INSTITUIÇÕES DE
ENSINO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Sabe-se que o ensino possui grandes dificuldades em diversas áreas e
dimensões, sejam elas educativas ou administrativas, dentre outros
problemas enfrentados tanto pelos alunos quanto pelo corpo docente.
Atualmente existe um fato preocupante, a questão do bullying, que na
maioria dos casos, os próprios professores ou diretores não tomam
consciência da gravidade ou, nos piores dos casos, quando há consciência,
não sabem como reagir a tal situação diante da complexidade do fato.
OBJETIVOS:
Realizar um trabalho junto aos professores e alunos, conscientizando-os da
importância do respeito para com todos e do valor e dignidade de cada ser
v
humano, ressaltando que o bullying vai contra esses princípios e que, além
de prejudicar consideravelmente o agredido traz consequências ao agressor.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Segundo Aristóteles o ser humano é por natureza um ser social e político,
que busca estar com o outro. Desde seu nascimento o indivíduo passa a
fazer parte de um grupo social, neste caso, a família. À medida em que se
desenvolve e passa a tomar consciência de si e dos demais que o
circundam, o homem tende a se relacionar com pessoas diferentes de seu
grupo familiar, estes são seus convivas. Dentre todos os campos em que
se desenvolve a sociabilidade, um dos mais importantes após o familiar,
sem devida é o escolar. Em média, uma pessoa, passa cerca de treze anos
de sua viva em uma instituição de ensino; iniciado na infância é neste
período escolar em que por meio do convívio social com outros, é
desenvolvido um caráter importante da dimensão humana que a família não
proporciona por si própria. Essa formação pode adquirir um caráter positivo,
elevando o individuo a um nível de convivência sadia em que o mesmo
passa a se desenvolver com os demais adquirindo uma sociabilidade e
politicidade fundada na confiança, respeito e na dignidade humana.
REFERÊNCIAS:
CHALITA, Gabriel. Pedagogia da amizade: Bullying. São Paulo: Gente, 2008.
FANTE, Cléo. Fenômeno Bullying: Como prevenir a violência nas escolas
e educar. São Paulo: Verus, 2005.
SILVA, Ana Beatriz. Bullying: Mentes perigosas nas escolas. São Paulo:
Fontana, 2009.
SEVERINO, Antônio Joaquim. Pessoa e exsitência: Iniciação ao
personalismo de Emmanuel Mounier. São Paulo: Editora Autores
Associados: Cortez Editora, 1983.
TORRES, César Augusto. Bullying: Vingança silenciosa. São Paulo:
Biblioteca 24 horas, 2011.
ARISTÓTELES. Politica, São Paulo: Nova Cultural, 1999.
v
MOUNIER, Emmanuel. O personalismo, São Paulo, Centauro, 2004.
Palavras Chave: BULLYING, ESCOLA, PROFESSORES, ALUNOS
v
Código de Identificação: 50801954
Autor Principal: EMANUÉLE GONÇALVES FONSECA
Demais Autores: Orientador 1: ANA MARIA VIOLA DE SOUSA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: FAMÍLIA MOSAICA - A PATERNIDADE SOCIOAFETIVA E OBRIGAÇÃO
DE PAGAR ALIMENTOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Diante do crescente número de famílias em que a mãe ou pai vive com os
filhos do casamento anterior, com um outro companheiro (a) constituindo
uma nova família, a família pluriparental. Esta nova pessoa no seio da
família apelidada de padrasto/madrasta, ou tecnicamente falando em
paternidade socioafetiva, tem um papel tão importante na vida das crianças
que compõem a família, que muitas das vezes, há mais carinho, respeito e
intimidade com o pai socioafetivo do que com o pai biológico.
OBJETIVOS:
Esta pesquisa busca provar conforme o ditado popular “pai é aquele quem
cria”, devendo este responder por suas obrigações como se pai biológico
v
fosse. A família deve ser considerada aquela que se forma em razão do
afeto, sendo este imprescindível para a formação de laços de união;
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Esta nova pessoa no seio da família apelidada de padrasto/ madrasta, ou
tecnicamente falando em paternidade socioafetiva, tem um papel tão
importante na vida das crianças que compõem a família, que muitas das
vezes, há mais carinho, respeito e intimidade com o pai socioafetivo do que
com o pai biológico. Mas qual é juridicamente o papel dessa nova pessoa
no âmbito familiar? Exerce o poder familiar esse padrasto/ madrasta? E
diante de uma separação, a criança que em alguns casos chama o padrasto
de pai, á eles é garantido o direito de visitas, direito de guarda e a
prestação de alimentos? Aqui não cabe examinar o caráter biológico da
família e sim seu caráter social.
Trabalho em desenvolvimento, por se
tratar de Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso. Os objetivos
pretendidos com o presente trabalho buscam auxiliar este novo tipo de
família, que vem aumento rapidamente durante os anos.
REFERÊNCIAS:
Dias, Maria Berenice Dias, Manual de Direitos das Famílias. 7ª edição. São
Paulo: Editora RT, 2011;
Diniz, Maria Helena, Curso de Direito Civil
Brasileiro: Direito de Família, 26ª edição reformulada. São Paulo: Editora
Saraiva, 2011. Volume 5;
Gonçalves, Carlos Roberto, Direito Civil
Brasileiro, 6ª edição. São Paulo: Editora Saraiva, 2011. Volume 6;
Venosa, Silvio de Salvo, Direito Civil: Direito de Família, 8ª edição. São
Paulo: Editora Atlas, 2008. Volume 6.
Palavras Chave: ENTIDADE FAMILIAR, AFETO, FAMÍLIA MOSAICA,
PATERNIDADE SOCIOAFETIVA
v
Código de Identificação: 50801955
Autor Principal: PATRÍCIA EMATNÉ GADBEN PIRES DE CARVALHO
Demais Autores: Orientador 1: DAISY RAFAELA DA SILVA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A INTERFACE ENTRE OS DIREITOS SOCIAIS E OS VALORES DA
ESFERA ECONÔMICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Direitos sociais, afinal do que se trata? A pergunta não é retórica, tampouco
trivial. Significa de partida, tomar a sério a incertezas dos tempos que
correm. Falar dos direitos sociais significa falar dos dilemas, talvez os mais
cruciais do mundo contemporâneo.Essa pergunta ganha uma especial
urgência diante da convergência problemática entre uma longa história de
desigualdades e exclusões que descaracteriza a própria noção de direitos,
desvinculando-os do parâmetro da justiça de igualdade.
OBJETIVOS:
O trabalho tem por objetivo analisar as relações de influência entre direito e
economia, em especial os impactos econômicos causados ao cidadão.
v
Atualmente, a proteção aos direitos sociais, sobretudo aos direitos sociais,
tem sido tema de maior relevância para a sociedade.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Atualmente, tem sido uma grande preocupação das Nações a ameaça aos
direitos fundamentais trazida pela globalização, notadamente no campo
social. Mas a grande indagação a ser feita por todos os estudiosos de
Direito, é a seguinte: como assegurar esses direitos fundamentais num
mundo em que a soberania das Nações se acha ameaçada e enfraquecida
frente ao poderio econômico de empresas multinacionais, e onde os valores
morais e éticos estão sendo cada vez mais desvalorizados, tendo em vista
que os direitos fundamentais somente são resguardados para aqueles
detentores de um elevado poder aquisitivo?Deixado ao quase exclusivo jogo
do mercado, o espaço vivido consagra desigualdades e injustiças e termina
por ser, em sua maior parte, um espaço sem sociedade. O resultado de
todos os agravos é um espaço empobrecido e que também se empobrece:
material, social, política, cultural e moralmente. Diante de tantos abusos, a
sociedade se torna impotente, a começar pelas distorções da representação
política.
REFERÊNCIAS:
- Gina Vidal Marcílio Pompeu, professora do Progama de Pós-Graduação em
Direito na Universidade de Fortaleza (UNIFOR); Doutora em Direito pela
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Mestre em Direito pela
Universidade Federal do Ceará (UFC) e Consultora Jurídica da Assembléia
Legislativa do Estado do Ceará.
- Milton Santos, foi professor da Universidade Federal da Bahia. Ensinou em
diversas universidades na Europa, África, América do Sul e do Norte. Foi
consultor da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização
Internacional do Trabalho (OIT). Doutro honoris causa por universidades do
Brasil, Itália, da França.
Palavras Chave: DIREITOS SOCIAIS; DIREITO ECONÔMICO; SOCIEDADE
v
Código de Identificação: 50801956
Autor Principal: LAIS REIS VILELA
Demais Autores: Orientador 1: ANDRÉ BERNARDI
Orientador 2: Instituição: UNIFEI (ITAJUBÁ)
Curso: PÓS-GRADUAÇÃO: ENGENHARIA WEB
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA WEB COM JAVA ENTERPRISE
EDITION
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: LABORATÓRIO
INTRODUÇÃO:
A plataforma JEE define um padrão para o desenvolvimento de aplicações
multicamadas que proporcionam escalabilidade, acessibilidade e
gerenciamento necessários para aplicações a nível empresarial. A lógica da
aplicação é dividida em componentes de acordo com a função. Estes
componentes podem ser instalados em máquinas diferentes, dependendo
dos níveis de camada a que cada componente pertence [BALL et. al., 2008].
OBJETIVOS:
O objetivo deste trabalho é mostrar alguns componentes úteis para criação
de aplicações Web utilizando a plataforma JEE. Para demonstrar essa
tecnologia será desenvolvido um sistema Web voltado especificamente para
o setor aeroespacial onde estarão disponíveis informações sobre o mesmo.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Com base nos requisitos não funcionais, as tecnologias utilizadas para a
implementação deste sistema foram escolhidas. O requisito de
independência de plataforma pode ser atendido pela utilização da
plataforma JEE. O requisito da usabilidade e interface Web pode ser
atendido pelo uso de AJAX, sendo que o AJAX por sua vez pode ser
viabilizado por meio de componentes JSF. Os requisitos de desempenho,
escalabilidade, disponibilidade, segurança e confiabilidade podem ser
atendidos pelo uso de EJBs.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O sistema Web denominado Aerospace está disponível para usuários em
dois idiomas, português e inglês (www.aerospacesector.net). O site contém
um menu com as opções de Início, Casi, Empresas, Notícias, Equipe e
Contato. O sistema possui uma interface Web Administrativa para
manutenção e acompanhamento da execução do sistema. Com o uso da
plataforma JEE para implementação das funcionalidades do sistema
apresentado alcança-se a robustez necessária para que o sistema cresça
sem maiores problemas. Além disso, é possível ter escalabilidade e
disponibilidade com o uso de EJBs de maneira que toda essa infraestrutura
seja gerenciada pelos containers, deixando o desenvolver concentrar-se na
lógica de negócios. Dessa forma, através deste projeto foi possível
mostrar que a plataforma JEE é uma tecnologia adequada e promissora
para o desenvolvimento de aplicações Web, facilitando o desenvolvimento e
apresentando características necessárias para este tipo de aplicação como
robustez e escalabilidade.
REFERÊNCIAS:
BALL, J; Carson, D; Evans, I; Fordin, S; Haase, K; Jendrock, E. The Java EE
5 Tutorial, Sun Microsystems, Outubro de 2008. Disponível em
<http://java.sun.com/javaee/5/docs/tutorial/doc/sjsaseej2eet.html >.
v
DEITEL, H. M.; Deitel, P. J.. Dive Into Web 2.0. 2008. Disponível em
<http://www.deitel.com/eBook/ObjectivesandOutline/tabid/2481/Default.as
px>.
MATTEDI, A.P. Análise de risco financeiro para o setor aeroespacial:
introduzindo os conceitos de VaRq e Comprehensive Aeroespace Index. São
José dos Campos: Curso de Computação Aplicada, Instituto Nacional de
Pesquisas Espaciais, 2005, 233 p. Tese (Doutorado - INPE-5522-TDI/519).
Palavras Chave: DESENVOLVIMENTO WEB; JEE; MIDDLEWARE.
v
Código de Identificação: 50801957
Autor Principal: SIRLENE BATISTA DA SILVA CORDEIRO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: ORIENTAÇÃO ESPACIAL NO ENSINO FUNDAMENTAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Esse projeto dispõe sobre a conceituação do âmbito espacial geográfico,
compreendendo orientação e localização, conceitos de importância social
denominada por (Durkheim 1984), que constitui importante fonte de
aprendizagem. Indagações correspondem à estrutura deste trabalho. Foi
sugerido o uso de alguns recursos didáticos, por meio dos quais se promova
a aprendizagem, através da relação teórica e prática, levando o aluno a
construir seu próprio conceito (Vygotsky 1991).
OBJETIVOS:
O objetivo central desta pesquisa de estágio consiste em auxiliar os alunos
do 4º ano do ensino fundamental a desenvolver a capacidade de
v
compreensão espacial, situar-se no espaço geográfico, bem como localizar
eventos no meio em que vive e em outras localidades.
MÉTODO E MATERIAIS:
O projeto foi desenvolvido com alunos do 4° ano do Ensino EF I do Colégio
São Joaquim Lorena/SP. A classe tem 10 meninos 8 meninas. Para
desenvolver as atividades foram orientados na observação do seu meio
social, com aula expositiva, utilização de instrumentos de orientação e
localização. A partir da observação do entorno e dos ambientes da escola e
seus elementos, registrados em uma planta baixa previamente preparada, e
discussão sobre a distribuição dos elementos no espaço escolar.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Aplicar o projeto orientação espacial no ensino fundamental foi possibilitar
aos educandos identificar a localização e o significado dos lugares,
analisando o seu meio social, seu meio de convívio, observando a casa, a
escola, o trajeto escolar, sua vizinhança e os elementos que compõem cada
espaço ou paisagem, para tanto percebendo que os lugares se diferenciam
uns dos outros, e que pode ser não somente testemunha ocular desta
construção, mas personagem ativo deste espaço geográfico. Os resultados
do projeto mostraram que houve observação e registro dos elementos do
espaço, permitiram perceber, a participação, o convívio, o crescimento
individual no ambiente coletivo e o desenvolvimento da capacidade crítica.
Levar toda essa problemática pra sala de aula foi muito importante,
relacionar com a vida do aluno, seu meio e sua vida, por se tratar de um
tema atual e de responsabilidade não só da escola, mas de todo um
contexto social.
REFERÊNCIAS:
BRASIL, Secretaria de Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais:
História e Geografia. Secretaria de Educação Fundamental. Rio de Janeiro:
DP&A, 2000.
v
CALLAI, Helena Copetti. Aprendendo a ler o mundo: a geografia nos anos
iniciais do ensino fundamental. In: Educação geográfica e as teorias de
aprendizagens. Cedes; Campinas: vol.25, n.66, mai/ago 2005.
DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. 11 ed. São Paulo:
Editora Nacional, 1984.
CASTRO, Giovanni, A. C. (org.) Ensino de Geografia: práticas e
textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2000.
VYGOTSKY, L.S. Pensamento e linguagem. 3º ed. São Paulo: Martins
Fontes, 1991.
Palavras Chave: ESPAÇO GEOGRÁFICO. TEORIA ESPACIAL. SOCIEDADE.
ENSINO FUNDAMENTAL.
v
Código de Identificação: 50801958
Autor Principal: THIAGO JOSÉ DE SOUZA OLIVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: MARCIUS TADEU MACIEL NAHUR
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL: ENTRE A RAZÃO HISTÓRICA E
A RAZÃO NORMATIVA CONTEMPORÂNEA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Inicialmente, discutir-se-á os fundamentos de justiça norteadores do
Tribunal Penal Internacional, que remonta suas origens no, Estatuto de
Roma. Em seguida, será abordada a questão da aplicabilidade dos
princípios e regras aos casos submetidos à sua jurisdição. Por fim, refletirse-á sobre uma interface, com a criação do Tribunal Penal Internacional, de
choque e xeque entre o julgamento da razão histórica com a razão
normativa contemporânea de tutela ampla dos Direitos Humanos.
OBJETIVOS:
Propor visão crítica a respeito da formação estrutural do Sistema do
Tribunal Penal Internacional, sua funcionalidade e razão de atuação no
âmbito da sociedade do Século XXI; Analisar brevemente, por intermédio
v
do Estatuto de Roma, os objetivos da criação do Tribunal Penal
Internacional.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Trabalho em andamento: Este trabalho pretende discutir os fundamentos
de justiça do recém-criado Tribunal Penal Internacional, analisando os
princípios e regras aplicáveis aos casos submetidos à sua jurisdição, sem
deixar de se refletir sobre a questão dos possíveis choques entre o
julgamento da razão histórica contraposta à contemporânea razão
normativa de ampla proteção dos direitos humanos.
REFERÊNCIAS:
BERGSMO, Morten. O Regime Jurisdicional da Corte Criminal Internacional.
in.Fauzi Hassan Choukr e Hai Ambos (orgs.) Tribunal Penal Internacional.
São Paulo: Revista dos Tribunais, 2000. KEEGAN, John. Uma história da
Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. RESEK, Francisco.
Tribunal Penal Internacional: Princípio da Complementariedade e
Soberania.Revista do Centro de Estudos Judiciários do Conselho da Justiça
Federal, nº 11 Brasília: agosto de 2000.
Palavras Chave: TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL. JURISDIÇÃO PENAL
INTERNACIONAL. RAZÃO HISTÓRICA. RAZÃO NORMATIVA. DIREITOS
HUMANOS.
v
Código de Identificação: 50801959
Autor Principal: JOSÉ RODOLFO GALVÃO DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: JOSE MARCOS MINE VANZELLA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A PRIMAZIA DO JUSTO SOBRE O BOM A PARTIR DA ÉTICA DO
DISCURSO DE JÜRGEN HABERMAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Com a globalização percebemos um pluralismo ideológico-cultural muito
grande, que nas suas diversidades podem se tornar concorrentes. Temos
exemplos nas diferentes demonstrações de interesses na política e na
economia, vale lembrar a lucratividade em contraposição à sustentabilidade.
Assim, vê-se a necessidade da formação de uma moral deontológica que
corresponda aos interesses comuns de todos.Tal trabalho é feito a partir da
perspectiva da ética do discurso de Jürgen Habermas. Estudo teórico.
OBJETIVOS:
Esclarecer a importância da moral, enquanto validação discursiva, contra o
ceticismo axiológico. Apontar uma possibilidade de convivência sadia entre
v
as diversas posições ético-axiológicas através da primazia do princípio de
justiça.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Este projeto filosófico procura refletir e demonstrar a importância da
primazia do justo sobre o bom, como a primazia da moral sobre a ética, a
partir da ética do discurso de Habermas. A moral, entendida
deontologicamente, alcança o nível de universalidade e torna-se parâmetro
regulador das eticidades. O princípio de universalização ocorre enquanto
aceitação de todos os afetados e está relacionado com o princípio do
discurso, o que remete à discussão racional a partir da autocompreensão
hermenêutica das pessoas ligada ao pragmático e ao ético-existencial, mas
que não deixa de procurar transcender o contexto de uma forma de vida
particular. A pesquisa comporta três capítulos: 1. A fundamentação da ética
do discurso, em que se chega a uma fundamentação pragmáticotranscendental do princípio moral. 2. A distinção entre justo e bom, feita a
partir da discussão entre Habermas e Rawls. 3. A primazia do justo sobre o
bom, em que se destaca o princípio de justiça pautado na moral, como
regulador das eticidades e do direito. Primeiro capítulo concluído. Trabalho
em andamento
REFERÊNCIAS:
HABERMAS, Jürgen. Comentários a Ética do Discurso. Trad. Gilda Lopes
Encarnação. (Coleção Pensamento e Filosofia). Lisboa: Instituto Piaget,
1999. 219p.
HABERMAS, Jürgen. Consciência Moral e Agir comunicativo. Trad. Guido
A. de Almeida. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003. 236p.
HABERMAS, Jürgen. Verdade e justificação. Ensaios filosóficos. Trad.
Milton Camargo Mota. São Paulo: Loyola. 2004. 330p.
HABERMAS, Jürgen. A inclusão do outro. Estudos de teoria política. Trad.
George Sperber e Paulo Astor Soethe. São Paulo: Loyola, 2002. 390p.
Palavras Chave: DISCURSO. JUSTO. BOM. MORAL. ÉTICA. HABERMAS.
v
Código de Identificação: 50801960
Autor Principal: JULIANA GONÇALVES AMARAL
Demais Autores: Orientador 1: MILENA ZAMPIERI SELLMANN
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Com o advento da Emenda Constitucional 3/93 passou-se a ser permitido
no Ordenamento Jurídico Brasileiro o instituto da Substituição Tributária
"para frente", instituto o qual permite a tributação por fato que ainda não
ocorreu. Com a análise bibliográfica de autores como Ives Gandra Martins,
Roque Antonio Carrazza e Hugo de Brito Machado, o objetivo é mostrar a
inconstitucionalidade da Emenda a qual permite o instituto da Substituição
Tributária "para frente".
OBJETIVOS:
O objetivo geral é debater e analisar a questão Constitucional da Emenda
Constitucional 3/93. Especificamente demonstrar a inconstitucionalidade do
dispositivo que traz a modalidade de Substituição Tributária "para frente".
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A referida Emenda 3/93 traz ao artigo 150 da Constituição Federal dois
novos parágrafps, o 6º e o 7º. No trabalho em questão discutiremos a
constitucionalidade do referido parágrafo 7º, o qual dispõe a respeito do
nosso tema. Desta forma, a substituição tributária "para frente" permite
que haja tributação por fato que ainda não ocorreu, ou seja, autoriza a lei a
presumir fatos, e desses fatos os quais presume-se que existirão,
obrigações tributárias. Todavia, a obrigação tributária só pode surgir com o
acontecimento real do fato, que em Direito Tributário denomina-se "fato
gerador", ou melhor, o tributo será devido somente quando consumado o
fato sobre o qual incide a norma de tributação, e é exatamente sobre isso
que tentaremos explanar. Por fim, todo o trabalho se pauta na Constituição
e no desrespeito à mesma, assim como o desrespeito à princípios
fundamentais, tal como o da Segurança Jurídica.
REFERÊNCIAS:
CARRAZA, Roque Antônio. Curso de Direito Constitucional Tributário. 22ª.
ed. São Paulo: Editora Malheiros, 2006. 1041 páginas.
MARTINS, Ivens Gandra. Sistema Tributário na Constituição de 1988. 3ª
ed. São Paulo: Editora Saraiva, 1991. 326 páginas.
MARTINS, Ives Gandra. Curso de Direito Tributário. 8ª. ed. São Paulo:
Editora Saraiva, 2001. 897 páginas.
MACHADO, Hugo de Brito. Curso de Direito Tributário. 28ª ed. São Paulo:
Editora Malheiros, 2007. 559 páginas.
CARRAZZA, Roque Antônio. ICMS. 12ª ed. São Paulo: Editora Malheiros,
2007. 606 páginas.
MACHADO, Hugo de Brito. Direitos Fundamentais do Contribuinte e a
efetivação da jurisdição. 1ª ed. São Paulo. Editora Atlas, 2009. 272 páginas.
Palavras Chave: SUBSTITUIÇÃO- TRIBUTÁRIA- EMENDAINCONSTITUCIONALIDADE
v
Código de Identificação: 50801961
Autor Principal: JOSÉ ANTONIO PAULINO TEIXEIRA
Demais Autores: Orientador 1: JOSE ROBERTO ALVES DE MATTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: EVOLUÇÃO E FUTURO DO ATENDIMENTO BANCÁRIO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
1. Introdução
A evolução e o futuro do atendimento bancário é de
interesse da população em geral, mostra o crescimento da necessidade e da
inclusão de muitos novos brasileiros no uso dos serviços bancários, assim
como a categoria dos bancários que se veem diante de uma evolução da
automação bancária e com o receio de diminuição dos postos de trabalho
por esse fator, em contrapartida o DIEESE divulga um informações que
apontam o contrário, sendo assim um estudo teórico sobre o assunto.
OBJETIVOS:
O objetivo do seguinte estudo é mostrar a evolução sistemática e
acentuada da automação bancária e que ela não irá diminuir o número de
contratações do setor, nem tampouco ocasionar excesso de trabalho para
os empregados do setor bancário.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A evolução do atendimento bancário, assim como o seu futuro, já estão
delineadas a alguns anos, em meados da decáda de 90 onde já se mostrava
um quadro promissor para as instituições financeiras, segundo dados dos
últimos anos do DIEESE (Departamento Intersindical De Estatística e
Estudos Socioeconômicos), os bancos estão contratando mais desde o final
da decáda de 90 até o atual momento, sendo contrário ao fato de que
muitos trabalhadores da área bancária se sentem temerosas no sentido de
que as evoluções tecnológicas diminuam o número de empregos no setor, a
evoluão tecnológica chega no sentido de acompanhar o crescimento
econômico do país e do mundo assim como é uma maneira de disseminar
mais rapidamente a inclusão bancária às pessoas que a pouco tempo não se
beneficiavam de serviços bancários, a automação bancária é um fator muito
importante para o crescimento da econômia brasileira e temos que estar
parelhos com o resto do mundo, tanto em qualificação de mão de obra
quanto a investimentos em evoluções tecnológicas. "trabalho em
andamento"
REFERÊNCIAS:
Dieese – Departamento Intersindical De Estatística e Estudos
Socioeconômicos 2011 [relatório na internet]. São Paulo; 2011
[acesso em 01 set 2011]. Disponível em:
http://dieese.org.br/esp/empregoBancario072011.pdf
Febraban - Federação Brasileira De Bancos 2011 [reltório na internet ]
. Brasília; 2011
[ acesso em 01 set 2011] Disponível em:
http://www.febraban.org.br/p5a_52gt34++5cv8_4466+ff145afbb52ffrtg33f
e36455li5411pp+e/sitefebraban/Setor%20Banc%E1rio%20em%20N%FAm
eros%204%2005%28V2%29.pdf.
Bacen - Banco Central do Brasil 2011 [reltório na internet ] . Brasília;
2011
[ acesso em 01 set 2011] Disponível em:
http://www.bcb.gov.br/?SPBINTROD
Palavras Chave: ATENDIMENTO BANCÁRIO. TECNOLOGIA. INSTITUIÇÃO
FINANCEIRA. AUTOMAÇÃO.
v
Código de Identificação: 50801962
Autor Principal: LUISA BARBOSA AMARAL VIEIRA
Demais Autores: Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ESCRITURAÇÃO DIGITAL – O GOVERNO, AS EMPRESAS E A
TECNOLOGIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) foi projetado para
sistematizar o cumprimento das obrigações acessórias por parte dos
contribuintes, substituindo documentos ficais e contábeis antes impressos
em papel, por documentos eletrônicos cuja autenticidade é garantida pela
certificação digital. Esta mudança permitirá um controle mais efetivo por
parte do fisco, pois as informações terão um layout estruturado e ficarão
centralizadas, possibilitando inclusive, o cruzamento de informações.
OBJETIVOS:
Este trabalho visa apresentar todas as prerrogativas do projeto SPED. Cito:
EFD (Escrituração Fiscal Digital), ECD (Escrituração Contábil Digital), NF-e
(Nota Fiscal Eletrônica) e Certificação Digital, inclusive, descrever as
v
tecnologias envolvidas e como as empresas deverão se adequar a esta
mudança.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Para os autores Osmar Reis Azevedo e Paulo Antônio Mariano, diante da
evolução tecnológica constante e do aumento no volume de operações pelas
maiores empresas, a fiscalização foi obrigada a se modernizar
tecnologicamente. A modernização completa, contudo, era impedida pela
falta de padronização das informações apresentadas, uma vez que as várias
declarações eram solicitadas com linguagem diversa pelos governos federal,
estaduais e municipais. Para integrar a fiscalização, foi desenvolvido o SPED
(Sistema Público de Escrituração Digital). O novo sistema atende às
necessidades do fisco de reunir as informações em um único banco de
dados, compartilhado entre todas as esferas governamentais, possibilitando
a diminuição da quantidade de obrigações a ser entregue pelos
contribuintes e cruzando dados padronizados e uniformes, economizando
tempo e recursos. Nesta síntese, concluo que o SPED será o precursor de
mudanças e quebra de paradigmas em muitas empresas, bem como, exigirá
a adequação e/ou customização de sistemas de gestão, para atender a
todos os requisitos exigidos pela legislação.
REFERÊNCIAS:
AZEVEDO, Osmar Reis; MARIANO, Paulo Antônio.Sistema Público de
Escrituração Digital. 2ª Edição. São Paulo – Janeiro/2010. "O livro escrito
por especialistas no assunto, explica como os contribuintes devem se
adequar a essa obrigação. Traz exemplos práticos da escrituração e layouts
do sistema. Apresenta com riqueza de detalhes cada uma das três vertentes
do novo sistema: EFD (Escrituração Fiscal Digital), ECD (Escrituração
Contábil Digital), NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), além da Certificação Digital".
Sites de Referência:
http://www1.receita.fazenda.gov.br/
https://www.fazenda.sp.gov.br/nfe/
http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/principal.aspx
v
http://www.spedbrasil.net/
Palavras Chave: SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL
v
Código de Identificação: 50801963
Autor Principal: MÁRCIO FERNANDO DE CASTRO
Demais Autores: Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A IMPORTÂNCIA DA SINGULARIDADE DO INDIVÍDUO NA
PERSPECTIVA DE KIERKEGAARD
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Tendo analisado a realidade da escola e dos alunos, percebemos que muitos
alunos não dão tanta importância para a história pessoal. Sendo assim, eles
não se veem como pessoas singulares, mas, somente em grupos. Embora
seja normal nesta fase juvenil, ente 11 e 19 anos, a identificação com
determinados grupos, pretendemos demonstrar a eles que é possível a
tomada de decisões particulares. Por isso, o presente trabalho tem como
finalidade resgatar a importância da singularidade do indivíduo.
OBJETIVOS:
Proporcionar aos educandos a possibilidade de relerem suas histórias de
vida e tomarem consciência da sua singularidade dentro da sociedade; fazer
com que eles conheçam os elementos fundamentais da singularidade do
v
indivíduo presentes no pensamento de Kierkigaard e, conheçam mais a si
mesmo.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Tendo em vista que o trabalho teórico de fundamentação teve como
objetivo ressaltar o caminho dialético existencial elaborado por Kierkegaard
a partir do estágio religioso e ético, que possibilita ao ser humano a
condição de poder escolher livremente se elevar como Indivíduo, autônomo
e livre, a partir da auto-reflexão do ser si mesmo e, como a aplicação do
projeto de estágio já foi realizado em sala de aula. Percebemos que os
alunos conseguiram reler sua história de vida e perceberam a importância
da historicidade em sua formação humana. O convívio com os alunos no
pátio e na sala de aula favoreceu uma aproximação e uma confiabilidade
que garantiu o desenvolvimento do projeto, tanto que, os alunos
participaram ativamente no processo educacional buscando entender a
importância do ser si mesmo. Este trabalho pôde favorecer aos alunos um
processo de socialização demonstrando que eles fazem parte de uma
sociedade ativa, sendo eles os protagonistas da sociedade.
REFERÊNCIAS:
HABERMAS, Jürgen. O futuro da natureza humana: a caminho de uma
eugenia liberal? Trad. Karina Jannini. São Paulo: Martins Fontes, 2004.
______. Ay, Europa! Trad. José Luis de Lizaga. Madrid: Editorial Trotta,
2009.
KIERKEGAARD, Soren Aabye. Temor e tremor; Trad. Maria José Marinho.
São Paulo: Abril Cultural, 1979. (Os Pensadores)
REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da Filosofia: do humanismo a
Descartes. São Paulo: Paulus, 2007. v. 5.
ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. Tradução da 1ª edição
brasileira coordenada e revista por Alfredo Bosi; revisão da tradução e
tradução dos novos textos Ivone Castilho Beneditti. 4ª Ed. São Paulo:
Martins Fontes, 2000.
v
Palavras Chave: INDIVÍDUO, FINITO, INFINITO, EXISTÊNCIA, SER SI
MESMO.
v
Código de Identificação: 50801964
Autor Principal: MAURILIO JOSÉ PEREIRA
Demais Autores: Orientador 1: MAURILIO JOSÉ PEREIRA
Orientador 2: Instituição: FATEC - GUARATINGUETÁ
Curso: GESTÃO EMPRESARIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: A IMPORTÂNCIA DO MARKETING DE RELACIONAMENTO NAS
ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS: UM ESTUDO BIBLIOGRÁFICO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TÓRICO
INTRODUÇÃO:
Muito se tem falado sobre marketing de relacionamento, principalmente a
partir da década de 80 quando a concorrência e a busca por estabelecer
mais vantagens aos consumidores começaram a se tornar fatores decisivos
para a manutenção e a expansão de qualquer organização. Esse trabalho
teórico apresentará a importância do marketing de relacionamento com o
cliente nas organizações empresariais buscando teorias de autores
renomados como Kotler e Keller; Marcos Cobra; Pigatto, entre outros.
OBJETIVOS:
Este trabalho objetiva estudar o conceito de Marketing de Relacionamento
empregando pesquisa do tipo bibliográfica para levantamento de referências
v
teóricas a partir dos anos 2000, a respeito do tema, procurando identificar a
importância dessa prática no ambiente organizacional.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Leonard Berry foi o primeiro autor a fazer a denominação marketing de
relacionamento, em 1983 (PIGATTO, 2005; BARRETO, 2007). Cobra (2009,
p. 27), afirma que o conceito de marketing de relacionamento foi
desenvolvido pelo professor Evert Gummesson, e “é entendido como a
tarefa de criar forte lealdade dos consumidores em relação a uma
determinada marca”. Cobra discorda com relação a Barreto e Pigatto a
respeito da criação do conceito, porém não menciona nenhum ano em que o
professor Gummesson tenha realizado tal observação. Embora os autores
acima discordem em relação ao autor do conceito de marketing de
relacionamento, ambos têm o mesmo pensamento quando afirmam que a
principal tarefa é estimular e criar uma lealdade dos clientes. Cliente
satisfeito é cliente leal (COBRA, 2009). De um modo geral, a satisfação do
cliente é decorrente da diferença entre o que ele recebe e o que espera
receber. (KOTLER; KELLER, 2006; COBRA, 2009). É preciso buscar a
fidelização dos clientes para que possam se sentir especiais e,
consequentemente, aumentar o lucro da organização. Trabalho em
andamento.
REFERÊNCIAS:
COBRA, Marcos. Administração de Marketing no Brasil. 3ª ed. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2009.
KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de Marketing: A
bíblia do Marketing. 12ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.
PIGATTO, Gessuir. Avaliação de relacionamentos no canal de distribuição
de produtos de mercearia básica. São Carlos: UFScar 2006, 239 p. Tese de
Doutorado, Universidade Federal de São Carlos, 2005.
Palavras Chave: MARKETING DE RELACIONAMENTO, LEALDADE, CLIENTE.
v
Código de Identificação: 50801965
Autor Principal: MICHEL DE SOUZA BITTENCOURT
Demais Autores: Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: AMIZADES VIRTUAIS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Vivemos em pela era tecnológica, sendo assim, ela se manifesta
hegemonicamente sobre nosso tempo e espaço de nossa
contemporaneidade. Observa-se que o fenômeno tecnológico cibernético
tem uma forte tendência dentro do contexto escolar, dentro desse mundo
cibernético; neste cenário, o que mais tem chamado a atenção de
especialista quanto aos relacionamentos, são as Redes Sociais, a qual vem
mudando o comportamento dessa nova geração que se denomina através
dos especialistas de geração Y.
OBJETIVOS:
A pesquisa científica tem por objetivo dar ao ensino médio escolar uma
ótica filosófica que reflete e critica, introduzindo neles uma autonomia
intelectual que proporciona a compreensão do fundamento científico
v
tecnológico sobre “amizades virtuais” que se dão pelos novos meios de
comunicação de massa
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Contato com a realidade escolar a fim de conhecer melhor os professores,
alunos e funcionários; por isso foi um mês de observação. A partir da
análise do primeiro mês, pensar num possível projeto para realizar com os
alunos de forma que viessem corresponder às necessidades dos mesmos.
Foi um mês de muito diálogo, tanto com os discentes quanto com os
docentes. Reflexão e debate sobre o tema escolhido para o projeto: sobre a
amizade fazendo com que eles tenham uma ótica investigadora e
autônoma sobre os relacionamentos sociais pelos meios de comunicação. O
que levou a uma proximidade, ainda maior com os alunos, auxiliando os
professores de acordo com as necessidades.
As experiências vividas
em sala de aula junto com o professor e com os alunos sobre o tema
proposto pela escola sobre amizade, mostra uma reação condizente entre
mestre e alunos, e foi isso que me ajudou na elaboração reflexiva do
projeto proposto, que dará assim sua continuação no próximo semestre.
REFERÊNCIAS:
ARISTÓTELES, Os Pensadores; 1ª Edição; Editora Nova Cultura; São
Paulo; 1996.
http://www.istoe.com.br/reportagens/14553_FILHOS+DA+REDE?pathImag
ens=&path=&actualArea=internalPage, Camilo Vannuchi e Chico Silva.
http://www.revistamista.com.br/redes-sociais-elas-dominam-o-mundovirtual/, Ana Eliza Oliveira.
http://www.uva.br/mestrado/dissertacoes_psicanalise/atravesda_digitalizacao_da_vida.pdf, Patrícia do Prado Ferreira Lemos
Palavras Chave: AMIZADE, TECNOLOGIA VIRTUAL, RELACIONAMENTOS
SOCIAIS.
v
Código de Identificação: 50801966
Autor Principal: CACILDA APARECIDA COSTA PARANHOS
Demais Autores: Orientador 1: CACILDA APARECIDA DA COSTA PARANHOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - SÃO PAULO(SANTA TERESINHA)
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: HOJE, VIVENDO A VIDA... COM QUALIDADE DE VIDA!
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: LABORATÓRIO
INTRODUÇÃO:
Este trabalho partiu de experiências e vivências da autora em sala de
aula,no curso IDADE ATIVA onde foi possível observar como se dá a
“metamorfose” dos alunos. Os pareceres foram colhidos mediante interação
nas aulas e roda de conversas, onde foram trabalhados os sentimentos e as
percepções frente as disciplinas de Qualidade de Vida e Liderança. O
Programa teve uma grande importância para eles, possibilitou constatar que
envelhecer é ter autonomia com cultura e QUALIDADE DE VIDA.
OBJETIVOS:
O objetivo é demonstrar frutos colhidos no IDADE ATIVA do UNISAL/Santa
Terezinha/SP, programa que visa promover a reflexão acerca da realidade e
v
atualidades por meio de aulas dinâmicas que permitem interação,
construção de novos saberes e estímulo ao convívio social.
MÉTODO E MATERIAIS:
Os encontros semanais abrangeram os aspetos principais da psicologia
comportamental e das novas tendências da sociedades voltadas para a
QUALIDADE DE VIDA e LIDERANÇA o que realmente nos traz uma
duradoura sensação de bem-estar, pois, utilizamos dinâmicas, testes, filmes
e cases. E ao terminar o módulo é impossível ficar indiferente ao
entusiasmo dos alunos diante dos seus relatos que resgatam as alegrias e
tristezas, possibilitando fundamentar a autonomia.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O programa tem motivado o grupo a crer que são capazes de obter mais
saúde, mais harmonia, mais paz, mais alegria, e consequentemente mudar
de rumo na vida, estimulados a deixar para trás o que já não faz sentido e
abrir-se para que um novo caminho seja construído. Contudo os
resultados são positivos, é notável a metamorfose e a valorização da vida,
felizes, empolgam-se com tudo o que é proposto, relatam que ao longo de
suas vidas, enfrentaram com garra e criatividade os desafios que surgiram,
mas nem sempre foram felizes e tiveram autonomia. Declaram que agora
estão vivendo verdadeiramente, pois muitas vezes repetiram papéis que
foram impostos. Hoje conquistam autonomia, tem opinião própria e são
mais respeitados e querem viver muito.... Concluiu-se que o grupo obteve
experiências novas, consciência do momento oportuno e declararam que os
novos amigos, as novas oportunidades e os novos saberes os fizeram mais
felizes e destacam como verdadeiros presentes, na busca pela Qualidade de
Vida a partir de: Amar-se e amar o próximo; Entender os limites e
buscar o equilíbrio.
REFERÊNCIAS:
ALBUQUERQUE, Sandra Márcia Ribeiro Lins de. Qualidade de Vida do Idoso:
a assistência domiciliar faz a diferença? Casa do Psicólogo: Cedecis, 2003.
v
CAMARANO, Ana Amélia (org.). Muito Além dos 60: os novos idosos
brasileiros. Rio de Janeiro: IPEA,1999.
CAMARANO, Ana Amélia et al. Idosos brasileiros: indicadores de
condições de vida e de acompanhamento de políticas. Brasília: Presidência
da República,Subsecretaria de Direitos Humanos, 2005.
CÔRTE, Beltrina (org). Velhice envelhecimento complex(idade). São
Paulo: Vetor, 2005.
NERI, Anita Liberalesso(org.). Qualidade de vida e idade
madura.Campinas,SP: Papirus, 1993.
NERI, Anita Liberalesso. Envelhecimento e Qualidade de Vida na Mu
Palavras Chave: AMOREVOLLEZZA,TERCEIRA IDADE, QUALIDADE DE
VIDA,
v
Código de Identificação: 50801967
Autor Principal: ANA CLAUDIA RODRIGUES PALHETA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: O JOGO COMO FERRAMENTA NO ESTIMULO, PRAZER E
APRENDIZAGEM DA MATEMATICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente estudo " o jogo como ferramenta no estímulo, prazer e
aprendizagem da matemática" desenvolvido em um colégio da rede
particular de ensino localizado no bairro do Pedregulho em Guaratinguetá.
Onde buscou-se investigar se os jogos matemáticos auxiliam na
aprendizagem da matemática, devido muitas crianças do 4º ano do ensino
fundamental apresentarem dificuldades na aprendizagem, gosto e interesse
pela disciplina, fundamentado nas ideias de Alves(2001) e Antunes(1998).
OBJETIVOS:
Geral: Estimular o prazer e a aprendizagem da matemática e a socialização
no trabalho em equipe, alterando a rotina da turma utilizando o jogo como
v
ferramenta facilitadora. Específico: Através das atividades com jogos,
estimular o raciocínio lógico, o trabalho em equipe e a socialização dos
alunos.
MÉTODO E MATERIAIS:
Foram desenvolvidas atividades com jogos matemáticos com os alunos do
4º ano do ensino fundamental sendo um total de 11 alunos, 4 meninas e 7
meninos, para obtenção de dados utilizamos questionários. Os jogos
utilizados foram selecionados e confeccionados sendo adaptados de acordo
com a necessidade apresentada. Os alunos tiveram leitura e entendimento
das regras dos jogos e foram divididos em grupos misturando meninos e
meninas para o início da atividade. Foi muito importante mediar as
atividade
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Estas atividades nos permitiram concluir a eficiência dos jogos matemáticos
como ferramenta no aprendizado da disciplina de matemática e percebemos
como um recurso simples, como os jogo, podem mudar a dinâmica de uma
sala de aula e o entusiasmo dos alunos, sendo o professor um mediador do
conhecimento, observamos também que o relacionamento entre os alunos
melhorou e se tornou mais amistosa. Segundo,Alves (2001, p.25) o jogo
pode fixar conceitos, motivar os alunos, propiciar a solidariedade entre
colegas, desenvolver o senso crítico e criativo, estimular o raciocínio,
descobrir novos conceitos. Conforme Antunes (1998, p. 36) O jogo, ajuda-o
a construir suas novas descobertas, desenvolve e enriquece sua
personalidade. Foi de grande importância para nosso aprendizado como
futuros professores poder acompanhar o andamento de um projeto e
participar do contexto dos alunos em sala de aula contribuindo para um
melhor desempenho das atividades escolares.
REFERÊNCIAS:
ALVES, Eva Maria Siqueira, A ludicidade e o ensino da matemática: Uma
prática possível; SP: Papiros, 2001.
v
ANTUNES, Celso, Jogos para estimulação das multiplas inteligências, 3ª
Ed, São Paulo, 1998.
PARRA, Cecília, Didática da Matemática, 3 Ed, São Paulo, 1996.
Palavras Chave: JOGOS MATEMÁTICOS, ENSINO, CONSTRUÇÃO DO
CONHECIMENTO
v
Código de Identificação: 50801968
Autor Principal: LINCOLN VINICIUS ANTUNES COELHO
Demais Autores: Orientador 1: GRASIELE AUGUSTA FERREIRA NASCIMENTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: MEDICINA E MEIO AMBIENTE DO TRABALHO: UM ESTUDO
PORMENORIZADO ACERCA DA SAÚDE FÍSICO-PSÍQUICA DA CATEGORIA
JUVENIL TRABALHISTA BRASILEIRA DO SÉCULO XXI
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Constatou-se que a vida profissional dos jovens tem sido interrompida
muito mais cedo em razão da aquisição de problemas físicos ou psicológicos
oriundos do ambiente laboral.Isso nos despertou interesse em ponderar
sobre o assunto com mais cautela. Para que pudéssemos levantar os
motivos de tantos prejuízos com nossos jovens e, consequentemente,
traçar algumas conclusões, que, malgrado pareçam óbvias, ainda insistem
em ser desrespeitadas, elaboramos a presente pesquisa teórico-empírica.
OBJETIVOS:
v
Objetiva-se com o presente, elaborar uma minuciosa pesquisa de campo
com intenção de investigar o porquê de tantos jovens integrarem as
negativas estatísticas de acidentes de trabalho e doenças
ocupacionais.Trata-se de uma pesquisa qualitativa/quantitativa acerca dos
dos reais motivos de tais lesões
MÉTODO E MATERIAIS:
Pesquisa teórico-empírico realizada no Vale do Paraíba com empresas e
jovens insertos no mercado de trabalho. Indagamos 216 jovens de forma
aleatória e 7 empresas de médio e grande porte, com vistas a obter dados
sobre possíveis afastamentos oriundos de acidentes de trabalho e doenças
ocupacionais. Os resultados foram transportados para gráficos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Destarte, diante de todos os dados colhidos com a pesquisa de campo, bem
como tendo em vista a inquirição teorética formulada, temos que ressaltar a
necessidade de uma investigação mais eficaz por parte do Poder Público no
que toca ao assunto Medicina e Meio Ambiente do Trabalho. Estamos
convictos de que apenas abarrotar o país com legislações acerca do tema
não basta para evitar a prática desenfreada dos empregadores. O descaso
que se nota não se resolverá somente com leis mais severas, é necessária
uma intervenção mais efetiva por parte do Estado e a adoção de políticas
protetivas mais eficientes. Afinal, consoante artigo 7º, XXII da Magna
Carta: “são direitos dos trabalhadores [...] – XXII – redução dos riscos
inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança.”
Respeitar a dignidade da pessoa humana, ainda mais num ambiente de
trabalho, é atitude mais do que meritória. Sem isso, infelizmente não
poderemos sustentar a sonhada igualdade real, tampouco garantir
harmonia ao nosso Estado Democrático de Direito.
REFERÊNCIAS:
ALKIMIN, Maria Aparecida. Violência na relação de trabalho e a proteção á
personalidade do trabalhador. Curitiba: Juruá, 2008.
v
BARROS, Alice Monterio de. Curso de direito do trabalho. 5. ed. rev. e
ampl. São Paulo: LTr, 2009.
BARROSO, Luís Roberto. Curso de direito constitucional contemporâneo. 2.
ed. São Paulo: Saraiva, 2010.
BULOS, UadiLammêgo. Curso de direito constitucional. 6. ed. rev. e atual.
São Paulo: Saraiva, 2011.
CARRION, Valentin.Comentários à consolidação das leis do trabalho. 33.
ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 2008.
DELGADO, Maurício Godinho. Curso de direito do trabalho. 8. ed. rev. e
ampl. São Paulo: Ltr, 2009.
Palavras Chave: DIREITOS SOCIAIS. SAÚDE. SEGURANÇA E MEDICINA
DO TRABALHO. MEIO AMBIENTE DO TRABALHO.
v
Código de Identificação: 50801969
Autor Principal: CACILDA COSTA PARANHOS
Demais Autores: Orientador 1: CACILDA COSTHA PARANHOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - SÃO PAULO(SANTA TERESINHA)
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: PROJETO EDUCACIONAL CRER & SABER
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: LABORATÓRIO
INTRODUÇÃO:
Cada vez mais nos deparamos com alunos despreparados em sala de aula,
como atuamos com as premissas de AMOREVOLEZZA, incomoda ver alunos
buscando alcançar o ritmo dos demais e não ter sucesso. Este projeto é de
um curso que visa preparar alunos do ensino médio e ingressantes no
ensino superior (PROUNI) em cursos Tecnológicos para acompanhar o
conteúdo programático das disciplinas lógicas e que exigem raciocínio
lógico. Capacitando este público alvo haverá menor evasão e sonhos
realizados
OBJETIVOS:
OBJETIVO GERAL: Salvar o PROUNI, capacitar e levar os jovens para o
mercado de trabalho, visando dar suporte para que ele acompanhe as aulas
v
com desempenho acima da média. OBJETIVO ESPECÍFICO: Atender a
grande demanda e necessidade tecnológica atual do mercado brasileiro.
MÉTODO E MATERIAIS:
MÉTODO: Atuação direta nas disciplinas exatas, pois na área de TI são em
maior número, onde as dificuldades são constantes, pois há falta de base
(negligência da rede escolar) e concorrem para a evasão e/ou exclusão,
pois, não pode haver reprovações. MATERIAIS: Oficinas de auto-estima
com palestras; distribuição de livros referentes às disciplinas; aula de
reforço das disciplinas e exercícios com base no conteúdo programático da
faculdade ou escola técnica.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O PROUNI abriu a possibilidade de que segmentos importantes de classes
sociais inferiores ascendessem à condição de universitário. Esta
problematização se faz importante devido à constatação de que estudantes
oriundos de segmentos sociais de baixa escolaridade e menores
possibilidades sociais não terão chances de alcançar a Educação Superior,
pois, para tal, há necessidade de estarem em condições de acompanhar as
aulas. Vemos em sala de aulas que há alunos do PROUNI, se esforçando
para atingir a média e acompanhar o ritmo dos demais e não conseguem
devido à falta de conhecimentos matemáticos e das áreas de exatas. A
proposta é ser esta ponte entre a falta de conhecimento e as habilidades
necessárias para participar de forma digna das aulas, sem sentir-se
humilhado e inferiorizado por falta de base para resolução dos problemas e
exercícios, ou seja, ter capacidade de entender as disciplinas e levar o curso
até o término. Concluindo teremos SERES HUMANOS realizados e o projeto
PROUNI atendendo seus princípios e objetivos também na área de TI.
REFERÊNCIAS:
AMARAL Jr., Aécio; BURITY, Joanildo de A. (Orgs.). Inclusão social,
identidade e diferença: Perspectivas pósestruturalistas. São Paulo:
Annablume, 2006.
v
PEREIRA, Elisabete Monteiro de Aguiar. Educação Geral com qual
propósito?
PEREIRA, Elisabete Monteiro de Aguiar. Universidade e educação geral para
além da especialização. São Paulo: Alínea, 2008.
SANTOS FILHO, José Camilo dos. Educação Geral na Universidade como
instrumento de preservação da Herança Cultural, Religação de Saberes e
Diálogo de Culturas. In: PEREIRA, Elisabete Monteiro de Aguiar.
Universidade e educação geral para além da especialização. São Paulo:
Alínea, 2008.
PROUNI - Portaria Normativa MEC nº 17/2011.
Palavras Chave: PROUNI, AMOREVOLEZZA, CAPACITAÇÃO, REFORÇO
ESCOLAR
v
Código de Identificação: 50801970
Autor Principal: SAMIR AUGUSTO BIAGGI
Demais Autores: Orientador 1: JOSE MARCOS MINE VANZELLA
Orientador 2: Jefferson da Silva
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A IDENTIDADE NARRATIVA DE PAUL RICOEUR COMO
POSSIBILIDADE DE CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE JUVENIL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A fase juvenil é marcada por um momento no qual o sujeito passa por
questionamentos interiores que geram nele uma crise de identidade. A
passagem da infância para a idade adulta é marcada pela necessidade de
estabelecer para si uma posição social, segundo Erick Erikson. O filósofo
francês Paul Ricoeur, quando pensa nessa construção identitária, propõe as
histórias, as narrativas, como possíveis auxílios nessa busca.
OBJETIVOS:
Com o estudo da realidade juvenil, através de psicólogos, sociólogos e
educadores, quer-se buscar uma relação entre a proposta da identidade
narrativa do filósofo Paul Ricoeur com a questão da crise juvenil.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O desafio do jovem e do adolescente é conseguir estruturar essa sua
identidade para se tornar um adulto valorizado na sociedade e com senso
de identidade coerente. O pensamento ricoeuriano é ferramenta no
enfrentamento do questionamento de como que pode o homem conhecer a
si mesmo. A narrativa de si é uma via privilegiada para o exame reflexivo
da própria vida. É reconhecimento da possibilidade que uma pessoa tem de
alcançar uma compreensão de si mais autêntica e verdadeira, uma
identidade que não se reduz à idéia de ego imaginário e ilusão narcisística.
No pensamento de Paul Ricoeur a narrativa é distinta da vida, é por meio da
narrativa que o jovem tem a possibilidade de ressignificar-se. “las historias
son narradas y no vividas; La vida es vivida y no narrada.” (RICOEUR,
2007, p. 09). É por meio das narrativas que ele é capaz de organizar a sua
própria identidade, a própria vida. TRABALHO EM ANDAMENTO...
REFERÊNCIAS:
ERIKSON, Erik. Identidade: juventude e crise. São Paulo: Jorge Zahar,
1972.
RICOEUR, Paul. O si-mesmo como um outro. Campinas, SP: Papirus,
1991.
________, La vida: un relato en busca de narrador, en RICOEUR, P.,
Educación y cultura, Docencia. Ágora, Buenos Aires, 1986.
Palavras Chave: JOVEM, IDENTIDADE, NARRATIVA, CRISE
v
Código de Identificação: 50801971
Autor Principal: BEATRIZ MORENO
Demais Autores: Orientador 1: KEZIAH ALESSANDRA VIANNA SILVA PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A RELEVÂNCIA DOS PRINCÍPIOS PARA A EFETIVAÇÃO DA TUTELA
AMBIENTAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A preocupação, com meio ambiente e a degradação por ele sofrida, é
antiga, entretanto no Direito brasileiro ele só veio a ser disciplinado com o
advento da CF/88. Temos que o Direito, não é uma matéria exata e a
grande dificuldade hoje com relação ao Direito Ambiental, é a aplicação
deste nos casos concretos, isto é, as leis existentes, bem como
doutrinadores e jurisprudência, não são fartas e nem amplas, sendo,
portanto a decisão um desafio para os nossos tribunais. A solução: os
princípios.
OBJETIVOS:
Está relacionado aos princípios do Direito Ambiental e a necessidade da
justa resolução de conflitos, demonstrar a importância da aplicação dos
v
princípios do Direito Ambiental ao caso concreto, fazendo uma abordagem
crítica e teórica dos principais princípios, sua efetividade e a equiparação às
normas
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A discussão que norteia a temática está relacionada a real efetividade dos
princípios, isto é, a função desenvolvida no “mundo do Direito”. Caracterizar
sua função é importante no Direito Ambiental, não só por ser um ramo do
Direito novo, mas também por existirem casos concretos que não se
adequam as leis já existentes. Por isso, os princípios são fundamentais,
pois, eles é que irão ser aplicados aos casos concretos, não só em decisões
de primeira instâncias, mas principalmente em decisões de tribunais
superiores. Os princípios a serem analisados são o da precaução, prevenção
e poluidor-pagador, que na prática, são os mais recorrentes. Não podendo
deixar de citar o Direito Ambiental em si, os bens ambientais existentes e a
correlação destes com a ideia de princípio. Razão pela qual, conclui-se que
no Direito Ambiental, os princípios são verdadeiras fontes normativas.
REFERÊNCIAS:
FIORILLO, Celso Antônio Pacheco. Curso de direito ambiental brasileiro. 2.
ed. ampl. São Paulo: Saraiva, 2001.
MACHADO, Paulo Affonso Leme. Direito Ambiental Brasileiro. 10. ed. São
Paulo: Malheiros, 2002.
SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Disponível em: <
http://www.stj.jus.br>. Acesso em: 9 jun. 2010.
Palavras Chave: PRINCÍPIO. MEIO AMBIENTE. PRECAUÇÃO. PREVENÇÃO.
POLUIDOR-PAGADOR.
v
Código de Identificação: 50801972
Autor Principal: ISAIAS RICARDO BARBOSA DE LIMA
Demais Autores: Orientador 1: JOSE MARCOS MINE VANZELLA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A EDUCAÇÃO PARA A ELEVAÇÃO DO HOMEM: CONCEITOS E PRÁXIS
EMANCIPATÓRIAS NA PERSPECTIVA DE HABERMAS E PE. GUMERCINDO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Este artigo tem por finalidade, trabalhar o modelo pedagógico vivido pelo
Pe. José Gumercindo no seu contexto social do sertão da Bahia à luz do
conceito e da prática emancipatória habermasiana. Em tal modelo, ligado ao
conceito de educação e ao consenso de Habermas, temos em vista a
formação integral da pessoa humana, onde se dá início a uma participação
ativa e crítica de processos culturais e sociais.
OBJETIVOS:
Acentuar os conceitos da perspectiva emancipatória como facilitadora da
estrutura formativa do homem, garantindo seu resgate da minoridade e sua
ascensão, aonde, conduzido pela razão e consequentemente pela ação
v
comunicativa, será capaz de produzir entendimento por si, dando à ele a
autonomia.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Tratar da Educação sempre foi primordial no pensamento de muitos
filósofos, direta ou indiretamente. Neste trabalho, apresentei os conceitos
sobre a educação a partir de comentadores de Habermas e do pensamento
do Pe. Gumercindo. Leva-se a crer, sem desmedida, que a proposta de
ambos é levar o homem a elevar-se através da racionalidade, onde tomei
por base, mais especificamente, na Teoria do Agir Comunicativo o
pensamento de Habermas acerca da razão comunicativa e seu papel de
emancipar o indivíduo, dando-lhe a possibilidade de conviver em relações
intersubjetivas no mundo da vida. O projeto de Habermas é salvar a razão
moderna, superando a razão instrumental que a ciência vem
desenvolvendo, é por este motivo que ele instaura a razão comunicativa,
que se dá através da comunicação livre, racional e crítica em que os
indivíduos não se abdiquem do seu direito de dar sua própria palavra. Por
fim, apresentei o modelo pedagógico do Pe. Gumercindo. Enfatizei seu
compromisso como religioso de educar os mais necessitados e
evidentemente fazê-los crescerem na sociedade com autonomia e liberdade
REFERÊNCIAS:
GOMES, Luiz R. Educação e consenso em Habermas. Campinas, SP: Editora
Alínea, 2007.
HABERMAS, J. Teoria de la acción comunicativa, Vol. I. 2ª ed. Trad.
Manuel Juménez Redondo. Madri: Taurus Humanidade, 2001.
SANTOS, José G. Quarenta anos no deserto, Feira de Sant’Ana, BA:
SAGRA, 1991.
Palavras Chave: EDUCAÇÃO, AGIR COMUNICATIVO, EMANCIPAÇÃO,
CONSENSO.
v
Código de Identificação: 50801973
Autor Principal: CACILDA APARECIDA DA COSTA PARANHOS
Demais Autores: Orientador 1: CACILDA COSTA PARANHOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - SÃO PAULO(SANTA TERESINHA)
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: CAPACITAÇÃO DE DEFICIENTES COM AMOREVOLEZZA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
O projeto está na sua quarta versão, adaptando-se sempre a realidade,
atuando com deficiências múltiplas e capacitando jovens, obtendo sucesso
devido a atuação com base na AMOREVOLEZZA, pois o amor pautou todas
as aulas, onde o cuidar da alma e da mente vem antes do cuidar do corpo.
A razão de existir do projeto é “sensibilizar o olhar a partir da realidade de
cada SER HUMANO que compõe o grupo". Cientes de que: “Mais do que
amados, os jovens precisam saber que são amados”. Com gestos concretos.
OBJETIVOS:
OBJETIVO PRIMÁRIO: Sensibilização e capacitação das pessoas nas
empresas para a inclusão. OBJETIVOS SECUNDÁRIOS: a)Recrutar,
selecionar e capacitar deficientes para o mercado de trabalho (curso de
v
auxiliar administrativo, auxiliar de RH e auxiliar de logística,resgatando
/aumentando a auto-estima.
MÉTODO E MATERIAIS:
A proposta visa atuar em São Paulo e Grande São Paulo, porém, não se
isenta a possibilidade de abrangência nacional. Abrange todos os tipos de
deficientes, nas mais variadas deficiências, comumente, pessoas na faixa
etária de 16 a 30 anos de ambos os sexos, necessitando apenas que saibam
ler o mínimo possível e tenham condições de socializar-se, com controle
emocional e comportamental. O método se dá com trabalho na dimensão da
subjetividade, combinada com a dimensão da Amorevolezza.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Este projeto de capacitação é um movimento de elaborar a resignação,
trabalhar com as dores, acolher as verdades, assumir responsabilidades,
reparar danos, reparar relações e quebrar paradigmas. Instaurando-se um
“campo”, ou “internamente” em relação a subjetividade e o mundo do
trabalho, com atuação na área pública e social. A metodologia é,
basicamente , o trabalho com a dimensão da subjetividade, combinada com
a dimensão da Amorevolezza. Nesta metodologia, a mudança interna é
fundamental e vemos que uma vez tendo que acolher as mudanças
paradigmáticas que uma prática justa e restauradora pede, seria impossível
obter os resultados que se tem alcançado sem a Amorevolezza, a formação
em auto estima revisitada e a reconciliação com sua deficiência, oferece
uma base para essa mudança, mudança esta que é fruto da aplicação
destes conceitos aos treinandos, bem como aos profissionais envolvidos
(psicólogos, intérpretes, cuidadores...), pais e responsáveis e em
contrapartida as empresas e sociedade.
REFERÊNCIAS:
ARAUJO, Luiz Alberto David. Defesa dos Direitos das Pessoas Portadoras de
Deficiência. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2006.
v
CLEMENTE, Carlos Aparício. Trabalho e inclusão social de portadores de
deficiência. Osasco: Peres, 2003.SILVA, Cristiane Alves da. Agir pela
inclusão: ação social pelo acesso de pessoas com deficiência ao mercado
de trabalho. Osasco: SP Ed. Do Autor, 2006.
WERNECK, Claudia. Ninguém mais vai ser bonzinho na sociedade
inclusiva. 2 ed., Rio de Janeiro: WVA, 2000.
______. Manual sobre desenvolvimento inclusivo. Rio de Janeiro: WVA
Editora, 2005.
Palavras Chave: DEFICIENTES, AMOREVOLEZZA, CAPACITAÇÃO,
PROFISSIONALIZAÇÃO
v
Código de Identificação: 50801974
Autor Principal: LUIZ GUSTAVO UCHOA DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: JOSE MARCOS MINE VANZELLA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ANÁLISES DA CULTURA: ORIENTAÇÕES FILOSÓFICAS PARA UM
SABER COMPLEXO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Uma análise das diversidades culturais dos indivíduos para que se possa
compreender a pluralidade do homem contemporâneo é fundamental,
todavia, sabe-se que não facilmente se demonstram níveis culturais, uma
vez que a diversidade, por vezes, não está abarcada no tradicional conceito
de cultura. Uma sondagem complexa na perspectiva de Edgar Morin propõe
um parecer não só cientifico, mas também filosófico.
OBJETIVOS:
Um conhecimento do homem requer uma compreensão daquilo que lhe
implica a totalidade de sua estrutura, que se compõem dentre outras coisas
da cultura, portanto, é fundamentando-se no eixo da Filosofia que se
poderá desenvolver um conhecimento complexo da Cultura.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A pesquisa decorre sob um caráter analítico na perspectiva qualitativa, isto
é, na problemática das culturas na existência humana, não com uma
preocupação de resultados quantitativos – calcular características de cunho
cultural no homem, na sociedade, enfim. Desenvolve-se pela configuração
do método indutivo nos campos próprios desta pesquisa, podendo-se fazer
a construção de um relatório da própria realidade do homem na sociedade
pelo viés filosófico. Um projeto que vise a cultura por si só já pode
compreender o grande desafio que está para ser buscado, afinal como
afirmar algo que é tão presente no cotidiano de todos os homens, mas que,
por vezes, torna-se oculto aos nossos olhos tamanho é o envolvimento
desta relação do homem com sua cultura. Não se pode determinar quem
detém a cultura, assim como não se pode determinar quais são os povos
que têm cultura ou não, pois, a cultura é uma característica do homem,
portanto, todos os povos são construtores desta ampla característica
humana que se discorre também nas sociedades que enquanto
comunidades humanas são todas dotadas de cultura.
REFERÊNCIAS:
MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo, Porto Alegre: Editora
Sulina, 2005.
_____________. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, repensar o
pensamento. 5ª Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.
LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 23.ed. Rio
de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2009.
Palavras Chave: CULTURA. FILOSOFIA. DIVERSIDADE.
v
Código de Identificação: 50801975
Autor Principal: ROBSON CORREA EDUARDO
Demais Autores: CACILDA APARECIDA COSTA PARANHOS
Orientador 1: CACILDA APARECIDA DA COSTA PARANHOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - SÃO PAULO(SANTA TERESINHA)
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A INCLUSÃO DOS DEFICIENTES E A EXPERIÊNCIA DO CENTRO DE
INTEGRAÇÃO EMPRESA ESCOLA (CIEE).
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O trabalho tem a finalidade de apresentar a realidade de cada deficiência e
seus aspectos particulares na inclusão social. Buscando mostrar uma
oportunidade de refletir sobre o modo de pensar e agir das organizações.
Esta análise visa detalhar, por meio de uma pesquisa qualitativa descritiva o
Estudo de Caso do Centro de Integração Empresa Escola CIEE e sua
experiência na ação de inclusão com depoimentos e relatos de
colaboradores portadores de deficiência.
OBJETIVOS:
O objetivo é compreender o processo de inclusão do deficiente no mercado
de trabalho pelo Estudo de Caso do Centro de Integração Empresa Escola
v
(CIEE), instituição filantrópica do terceiro setor, com tradição na inclusão
social com Programa CIEE para Pessoas Deficientes e programas de
inclusão.
MÉTODO E MATERIAIS:
Para a realização deste trabalho foi investigado os serviços desenvolvidos
pelo CIEE. O instrumento de coleta de dados será a observação feita
através da investigação minuciosa de todas as ações do setor de recursos
humanos do CIEE, em busca da inclusão do deficiente no ambiente
empresarial. A metodologia utilizada foi: estudo de caso com deficientes,
liderança e colegas de trabalho. Além das entrevistas foram realizadas
pesquisas bibliográficas em livros, artigos e sites.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Por muito tempo, as deficiências eram consideradas questão de saúde,
como se fossem doenças, sendo um problema delas próprias, de suas
famílias e, quando muito, das entidades assistenciais especializadas. As
grandes mudanças que ocorreram no mundo trouxeram benefícios também
para esta população. Cresce, em todo o mundo, a consciência de que essas
pessoas precisam ser inclusas, sendo, portanto, papel de toda a sociedade,
uma vez que é questão de ética, cidadania e objetiva a redução da
desigualdade social. Em observância a tais conceitos, assim como a
conscientização de sua importância social na comunidade e ainda em
concordância à sua própria missão como organização o CIEE desenvolve sua
Responsabilidade Social, busca a inclusão social e a participação ativa no
desenvolvimento das comunidades onde atua. Com os resultados ficou
evidente que há três fatores que dificultam o acesso destas pessoas ao
mercado de trabalho no Brasil, a primeira, o fator qualificação, como à
educação básica e cursos profissionalizantes. Já os outros dois obstáculos:
preconceitos e falta de banco de dados.
REFERÊNCIAS:
v
FONSECA, Ricardo Tadeu Marques da. O Trabalho Protegido do Portador de
Deficiência: histórico. Advocacia pública e sociedade. Publicação Oficial do
Instituto Brasileiro de Advocacia Pública. São Paulo, v.1, n.1. Max Limonad,
1997. p.135-139.
GIL, M. O que as empresas podem fazer pela inclusão
das pessoas com deficiência. São Paulo: Instituto ETHOS, 2002 SOARES,
Patricia Aparecida. Trabalho de Conclusão de Curso: O panorama Atual da
Pessoa Portadora de Deficiência no Mercado de Trabalho. UNISAL Lorena,
2006. 53 p.
Palavras Chave: DEFICIENTES, LEI DE COTAS, INCLUSÃO,
RESPONSABILIDADE SOCIAL.
v
Código de Identificação: 50801976
Autor Principal: ALEX LINO SILVA
Demais Autores: Orientador 1: LUIS FERNANDO RABELO CHACON
Orientador 2: ANTONIO SAVIO DA SILVA PINTO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: DISCRIMINAÇÃO GENÉTICA E CONSEQUÊNCIAS JURÍDICAS À LUZ
DO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO"
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O avanço científico da Engenharia Genética trouxe à colação a esperança de
inumeráveis benefícios Entretanto, inúmeros questionamentos de ordem
jurídica, ética, moral e social passaram a assombrar a humanidade, em
especial, no tocante à possibilidade de discriminação genética. Trata-se de
estudo teórico mediante profunda pesquisa escutada em renomados
doutrinadores bem como à luz da "Genetic Information Nondiscrimination
Act" - GINA-, Lei sobre a Discriminação da Informação Genética dos EUA.
OBJETIVOS:
Investigar o direito à proteção da intimidade genética à luz do Ordenamento
Jurídico brasileiro bem como as formas de reparação dos danos decorrentes
do uso abusivo e ilícito dos dados genéticos.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Após a clonagem da ovelha Dolly em 1997, bem como o mapeamento do
Genoma Humano em 2000, a Gisele Echterhoff afirma “jamais houve tanto
otimismo na área da saúde, produção de alimentos”, etc. Mas tais avanços
poderão abrir uma verdadeira "caixa de pandora" cujo temor assombra a
humanidade, pois, os riscos decorrentes do uso ilícito e abusivo dos dados
genéticos são imensos. Logo, é patente a necessidade de elaboração de
normas eficazes para a tutela dos dados genéticos, pois, "não sofrer
discriminação genética é direito de todos que vai além de simples norma,
trata-se de uma nova expressão dos direitos da personalidade" consoante
Francisco Lima Neto. Muitas são as práticas abusivas ocorridas em outros
países, o que consagra o que menciona Neto. Ademais, "a informação
genética concentra não só dados sobre a saúde atual e futura do indivíduo,
mas também pode identificar seu portador, estabelecendo as características
biológicas suas e familiares”, palavras da primeira autora. Qual diretriz
deverá o Brasil seguir? Como conciliar o interesse econômico e o direito à
intimidade genética?
REFERÊNCIAS:
ECHTERHOFF, Gisele. Direito à Privacidade dos Dados Genéticos. Curitiba:
Juruá,2010. HAMMERSCHMIDT, Denise. Intimidade Genética e Direitos da
Personalidade. Curitiba: Juruá, 2008. NETO, Francisco Vieira Lima. O
Direito de não sofrer Discriminação Genética - uma nova expressão dos
Direitos da Personalidade. São Paulo: Lumen Júris, 2008.
Palavras Chave: DISCRIMINAÇÃO GENÉTICA; PROJETO GENOMA
HUMANO; DIREITOS DA PERSONALIDADE; DANO MORAL.
v
Código de Identificação: 50801977
Autor Principal: ALINE CHRISTINE FINCO
Demais Autores: Orientador 1: ELZIRA YOKO UYENO
Orientador 2: Instituição: UNITAU
Curso: letras
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: LEITORAS DE CREPÚSCULO: SUJEITOS DO DESEJO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Muito se tem falado sobre o desinteresse pela leitura, principalmente, de
obras literárias, por adolescentes. A percepção não formalizada de que
vários adolescentes estavam adquirindo e lendo a obra "Crepúsculo”
(Twilight, em inglês) de autoria de Stephenie Meyer, pareceu contrariar
esse senso comum e motivou o desenvolvimento de uma pesquisa de
iniciação cientifica CNPq, cuja parcela se passa a relatar.
OBJETIVOS:
O objetivo geral desta pesquisa é contribuir para as pesquisas em
Linguística Aplicada no que diz respeito ao ensino e aprendizagem de
leitura. O objetivo específico é perceber nos comentários que adolescentes
tecem em revistas a falta e o desejo de viverem um amor idealizado.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
O corpus de pesquisa foi analisado a partir de conceitos teóricos da Análise
do discurso de linha francesa. Assim, quando as adolescentes lêem uma
obra, elas produzem os sentidos dessa obra a partir do que elas vivem
sócio-historicamente. Os dados de pesquisa dos quais se compôs o corpus
de pesquisa foram coletados a partir de reportagens e comentários de
leitores adolescentes a respeito do livro e do filme "Crepúsculo" em revistas
destinadas ao público adolescente.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Como resultado, observa-se nas falas dos entrevistados a parte em que eles
se referem com um tom preocupante à beleza de um amor “puro” que se
faz pela afirmação da inexistência desse tipo de relacionamento entre seus
colegas. O adolescente, hoje, e até mesmo o jovem, manifesta ressentir a
falta de uma relação amorosa em que a jovem seja objeto de cuidado do
namorado, falta mencionada que só se explica por não existir. A pesquisa
revelou também que se busca a “falta” que cada vez é mais constante: não
se ama alguém, mas sim o amor desse alguém por nós. Na verdade, o
amor é o sentimento que rege a falta, pois só amamos quando sentimos
medo de ficar sem esse amor, comprovando, novamente, que não amamos
alguém e sim sua falta. Isso é uma perspectiva que a identidade do mundo
pós-moderno vem generalizadamente desconsiderando; encontra, contudo,
nessas adolescentes leitoras de Crepúsculo, a falta desse amor do Outro.
REFERÊNCIAS:
FREUD, Sigmund. O Tabu da virgindade (contribuições à psicologia do amor
3). In. Vol XI. Cinco Lições de Psicanálise. Leonardo da Vinci e outros
trabalhos (1910[1909])b UYENO, Elzira.Y. Edipianos e não edipianos: a
(d)enunciacao pela/escrita não escolar. In Anais do Sepla, 2009.
SARGENTINI, Vanice Maria de Oliveira. A construção da análise do discurso:
percurso Histórico. Revista Brasileira de Letras, Volume 1, N° 1.39.44,
1999.
v
Palavras Chave: CREPÚSCULO, LEITURA,PSICANÁLISE, ANÁLISE DO
DISCURSO, SUBJETIVIDADE.
v
Código de Identificação: 50801978
Autor Principal: JOÃO PEDRO SOARES SCHMIDT
Demais Autores: Orientador 1: MARCIUS TADEU MACIEL NAHUR
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: POSITIVISMO E PÓS-POSITIVISMO: CONFLITO DE PARADIGMAS NA
JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL BRASILEIRA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O positivismo jurídico é uma doutrina jus filosófica que, entre outras
características, aponta o direito como uma ciência separada da moral e da
justiça, adotando caráter estritamente normativista. Em contraponto, o
pós-positivismo veste o direito de fortes elementos axiológicos, propondo
uma interpretação mais ampla de direito, não se limitando, somente, à
norma escrita emanada do estado. Assim sendo cabe analisar como o
judiciário nacional tem se posicionado frente a esses dois paradigmas.
OBJETIVOS:
Analisar, com base em recentes jurisprudências, como o judiciário nacional
tem se posicionado frente a tais paradigmas.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O judiciário nacional, em especial, o Supremo Tribunal Federal, tem sido
chamado a se posicionar frente a assuntos inéditos e bastante polêmicos
nos últimos anos. As tendências de mudanças rápidas em nossa sociedade
devido ao pujante desenvolvimento tecnológico, à crescente globalização,
às mudanças nas relações sócio-econômicas e sócio-culturais da vida
contemporânea entre outros fatores, criaram um ambiente fértil para o
surgimento de novos conflitos na esfera jurídica e, assim sendo, como tem
respondido o judiciário nacional a tais demandas, tendo em vista os
paradigmas positivistas e pós-positivistas.
REFERÊNCIAS:
GRAU, Eros Roberto. O direito posto e o direito pressuposto, 2° ed.
Malheiros Editores. São Paulo, 1998. BARROSO, Luís Roberto. O direito
constitucional e a efetividade de suas normas, 4° ed. Editora Renovar LTDA.
Rio de Janeiro, 2000. CANOTILHO, J. J. Gomes. Direito constitucional e
teoria da constituição, 7° ed. Almedina. Coimbra, 2000.
Palavras Chave: POSITIVISMO JURIDICO - JUS NATURALISMO ORDENAMENTO JURÍDICO NACIONAL -
v
Código de Identificação: 50801979
Autor Principal: ALINE MARQUES MARINO
Demais Autores: Orientador 1: EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A MULHER COMO SUJEITO ATIVO DO CRIME DE ESTUPRO E A
CONSEQUENTE GRAVIDEZ RESULTANTE DE TAIS ATOS LIBIDINOSOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Foi realizado estudo teórico através das obras de Hungria, Foucault,
Mestieri, Greco, Cabette, Cahali, Venosa e Diniz, acerca de possíveis
consequências penais (aborto sentimental) e civis (paternidade responsável
e direito a alimentos) para a hipótese de uma mulher figurar como sujeito
ativo do crime de estupro, situação-problema criada pela Lei 12015/09. A
escolha se deu pela escassez de material sobre o tema, pois ainda não há
posicionamento único na doutrina e na jurisprudência.
OBJETIVOS:
Discutir o estupro praticado por mulher e uma possível gravidez decorrente
dessa prática, bem como a possibilidade ou não do aborto sentimental e do
reconhecimento de paternidade. Demonstrar interpretações divergentes e,
v
através dessas considerações, adotar um posicionamento e trazer uma
solução.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As discussões terão o princípio da dignidade da pessoa humana como
norteador e basear-se-ão nas seguintes consequências: a) no âmbito civil:
questões relacionadas à paternidade - A predominância de um dos
princípios: direito à liberdade sexual versus direito da criança em ter a
paternidade reconhecida. - Estupro marital e a consequente gravidez,
diante da presunção de paternidade prevista no Código Civil Brasileiro (Lei
10.406/2002). b) no âmbito penal: questões relacionadas ao aborto
sentimental - A interpretação literal da excludente da antijuridicidade no
caso de aborto resultante de estupro, prevista no artigo 128, inciso II, do
Código Penal Brasileiro (Decreto-Lei 2.848/1940) versus a interpretação
axiológica da hipótese que autoriza o aborto sentimental na situaçãoproblema. A conclusão, diante da avaliação do sistema jurídico como um
todo, dar-se-á pela impossibilidade do aborto sentimental e pela
possibilidade do reconhecimento da paternidade, bem como pela possível
indenização a ser requerida pelo ofendido no ingresso de uma Ação Civil "ex
delicto".
REFERÊNCIAS:
CABETTE, Eduardo Luiz Santos. Crimes contra a dignidade sexual: temas
relevantes. Curitiba: Juruá, 2010. FOUCAULT, Michel. História da
sexualidade I: a vontade de saber. Tradução de Maria Thereza da Costa
Albuquerque e J.A. Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro: Edições Graal,
1988. GRECO, Alessandra Orcesi Pedro; RASSI, João Daniel. Crimes contra
a Dignidade Sexual. São Paulo: Atlas, 2010. HUNGRIA, Nélson; LACERDA,
Romão Cortês de. Comentários ao Código Penal. Volume VIII: artigos 197 a
249. Rio de Janeiro: Editora Forense, 1947. MESTIERI, João. Do delito de
estupro. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1982. CAHALI, Yussef Said. Dos
Alimentos. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2006.
Palavras Chave: LEI 12015/09,ESTUPRO, SUJEITO ATIVO.
v
Código de Identificação: 50801980
Autor Principal: MARCELLE DE BARROS LINS
Demais Autores: Orientador 1: SUHEL SARHAN JÚNIOR
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: TITULO DE CRÉDITO - USO DE CHEQUE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
A utilização do cheque - que é um título de crédito, até bem pouco tempo
estava em desuso - seja pela inadimplência ou pela dificuldade em receber
do devedor principal; no entanto, atualmente o cheque está voltando ao
mercado pois está sendo menos oneroso para os comerciantes em relação
as máquinas de cartão de crédito. O que muitas pessoas não sabem, é da
responsabilidade implícita em tal cártula. Existe a Lei do Cheque, criada
especificamente para dar amparar situações envolvendo cheques.
OBJETIVOS:
É trazer a baila o Uso do Cheque - documento de grande utilidade e
facilmente fornecido pelo bancos aos seus clientes. Tem por objeto quando
utilizar o cheque e a maneira correta quanto ao seu preenchimento.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
O presente trabalho a ser desenvolvido será documental, tendo por base
para a realização do mesmo, pesquisas em obras doutrinárias, revistas,
legislações e jurisprudências, bem como em sites governamentais.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Durante a realização do trabalho será abordado algumas peculiaridades do
cheque como: as modalidades, bem como suas classificações, a forma
correta de emitir um cheque dentre outras possibilidades. Questionamentos
em que a lei é omissa em certos casos e como fazer diante de situações que
deparamos cotidianamente? Quando e porque utilizar o cheque? E quais os
cuidados inerentes a este título de crédito, entre outros. Como receber um
cheque endossado e como endossar o mesmo? Qual a melhor forma de
receber do emitente principal um cheque sem fundo ou sustado,
executando-o ou protestando-o? E quais os prazos para realizar um ou
outro instituto? O trabalho tem como finalidade esclarecer que este título de
crédito é de suma importância nas relações comerciais e que devido a má
utilização não estava sendo bem visto pela sociedade, porém esta visão
está sendo mudada por ser menos oneroso e devido a sua praticidade.
REFERÊNCIAS:
- COELHO, Fabio Ulhoa. Manual de Direito Comercial. 13. ed, São Paulo:
Saraiva, 2002. - MAMEDE, Gladston. Direito Empresarial Brasileiro: Títulos
de Crédito. 6. ed, São Paulo: Atlas, 2011, v.3. - SANTOS, Elisabete Teixeira
Vido. Prática Empresarial. São Paulo: RT, 2009.
Palavras Chave: TÍTULO DE CRÉDITO, CHEQUE.
v
Código de Identificação: 50801981
Autor Principal: GABRIELA APARECIDA CIPRIANO DA SILVA
Demais Autores: ANA CAROLINE DA SILVA OLIVEIRA, RAFAEL ANTONIO
TOLEDO DE MACEDO
Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SISTEMA WEB PARA GERENCIAMENTO E MONITORAMENTO DE
REDES ATRAVÉS DO SERVIDOR SQUID E DA FERRAMENTA SARG
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Atualmente, nos ambientes de trabalho e escolas, o gerenciamento e o
monitoramento de uma (ou várias) rede(s), torna-se uma opção importante
para quem quer diminuir o acesso aos sites que não estão de acordo com as
políticas de acesso [1], pois a utilização da internet em um ambiente
corporativo pode trazer problemas jurídicos e financeiros, além de perca de
produtividade no ambiente organizacional [2]. Um sistema que faça o
gerenciamento e o monitoramento dessa(s) rede(s)é uma possivel solução.
OBJETIVOS:
Possibilitará ao gerenciador um controle maior do que está sendo acessado
na rede pelos usuários ou grupos, definindo as permissões de acesso à
v
internet e a visualização de gráficos e de relatórios dos sites que estão
sendo acessados Facilitará a execução das politicas de acesso do local.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Com este trabalho em andamento, será desenvolvido um sistema em PHP
que possibilite ao gerenciador monitorar, gerenciar e definir o que será
acessado pelos usuários e grupos de usuários de uma determinada rede,
bloqueando ou liberando acesso a sites, conforme a política de acesso do
local. Serão utilizados o proxy Squid e suas propriedades para
monitoramento e análise de logs, e a ferramenta Sarg, para obter gráficos
e relatórios desses monitoramentos. Resumindo, o gerenciador poderá ter
um controle de acesso dos usuários da rede, além de permitir de uma forma
dinâmica a visualização das informações.
REFERÊNCIAS:
[1]COSA, Eduardo Augusto. Controle de acesso através do Squid.
Disponível em http://www.ginux.ufla.br/files/artigo-EduardoCosa.pdf.
Acessado em 01/09/2011. [2] VOLEK, Evandro Augusto. BELO, Leandro
Carretero. Implantando o Squid para gerenciamento de banda e acesso a
internet [Trabalho de conclusão de curso]. Pontifícia Universidade Católica
do Paraná – PUCPR, 2009.
Palavras Chave: MONITORAMENTO DE REDE, GERENCIAMENTO DE REDE,
PERMISSÕES DE ACESSO.
v
Código de Identificação: 50801982
Autor Principal: CLEBSON SILVA DE OLIVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: ANTONIO SAVIO DA SILVA PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A EFICÁCIA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS X A AUTONOMIA DOS
PARTICULARES NAS RELAÇÕES TRABALHISTAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho versa sobre a eficácia horizontal dos direitos
fundamentais e sobre a possibilidade de limitação da autonomia privada em
face das liberdades individuais garantidas constitucionalmente. Pretende-se,
então, demonstrar que o dispositivo da CLT atinente ao poder de direção do
empregador, deve estar em consonância com ditames da CF, no que tange
à preservação da idiossincrasia.
OBJETIVOS:
Contrapor o poder de direção do empregador e a eficácia dos direitos
fundamentais nas relações horizontais, a fim de demonstrar que a dignidade
da pessoa humana deve ser vislumbrada em qualquer plano e de qualquer
forma.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A eficácia dos direitos fundamentais, não pode ficar restrita à relação
vertical protagonizada pelo Estado e o particular. Deve sim, ser irradiada
para relação entre os particulares almejando a satisfação dos justos ideais
preconizados pela Lei Maior, conforme se depreende do julgado do RE
160.228-8 STF. Outrossim, há de se mencionar o imbróglio oriundo da
dificuldade de se estabelecer o quantun indenizatório das reparações às
eventuais lesões que o empregador venha a sofrer. Por fim, insta declarar
que os princípios da razoabilidade e da proporcionalidade devem nortear o
caso em voga objetivando uma melhoria nas relações sociais.
REFERÊNCIAS:
Afonso da silva, JOSÉ. Curso de direito constitucional positivo. 25 ed, São
Paulo: Malheiros, 2005. Lenza, PEDRO. Direito constitucional
esquematizado. 13° ed. São Paulo: Saraiva, 2008. Mascaro Nascimento,
AMAURI. Iniciação direito trabalho. 34° ed. São Paulo: Ltr 2009. Pinto
Martins, SERGIO. Direito trabalho. 10ª ed. São Paulo: Atlas 2000.
Palavras Chave: EFICÁCIA, DIREITOS FUNDAMENTAIS, PODER DIREÇÃO
DO EMPREGADOR.
v
Código de Identificação: 50801983
Autor Principal: VICENTE NOGUEIRA FILHO
Demais Autores: Orientador 1: CACILDA APARECIDA COSTHA PARANHOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - SÃO PAULO(SANTA TERESINHA)
Curso: PÓS-GRADUAÇÃO: GESTÃO ESTRATÉGICA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: FATORES QUE COMPROMETEM O USO SEGURO DO CORREIO
ELETRÔNICO NAS ATIVIDADES DAS PEQUENAS EMPRESAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
A falta ou mesmo o atraso da informação pode ocasionar um problema sem
precedentes, para pessoas, e para empresas. Hoje, o correio eletrônico é
uma das formas pelas quais a informação é entregue. É uma ferramenta
computacional que evoluiu com o passar dos anos, estando entre as mais
importantes e as mais usadas do ciberespaço. Este estudo pretende reunir o
conhecimento na área de segurança na utilização do correio eletrônico em
pequenas empresas, condensando as boas práticas de uso seguro.
OBJETIVOS:
Reunir o conhecimento na área de segurança quanto a utilização do correio
eletrônico em pequenas empresas, condensando as boas práticas de uso
v
seguro, necessárias para que a infecção por e a disseminação de pragas
virtuais no ambiente de trabalho sejam mitigadas.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia utilizada para o presente trabalho constou de levantamento
bibliográfico, com pesquisas em livros, artigos de revistas e artigos
localizados na internet relacionados com política de segurança.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A adoção de boas práticas de uso seguro do correio eletrônico ajuda a
mitigar a ação de ameaças, a partir da utilização de: senhas adequadas;
instalação de atualizações dos programas para corrigir falhas detectadas
pelo seu fabricante, e instalação de programas antivírus e ‘firewall’. Mister
pôr à ciência dos usuários quais as diretrizes da empresa quanto à
segurança, através de política adequada, clara e relevante, trazendo
benefícios concretos à organização e seus principais interessados. Outra
ferramenta importante, o treinamento, deve abordar os principais conceitos
sobre segurança, trazendo informação sobre as possíveis ameaças ao
trabalhar com o correio eletrônico; e informar sobre que ferramentas de um
sistema computacional podem ajudar na segurança, e suas limitações. Por
fim, ajudar ao usuário a estabelecer procedimentos adequados no trato do
envio e recebimento de mensagens eletrônicas. Usários treinados e cientes
de suas responsabilidades, e de uma política de segurança estabelecida,
espera-se que a empresa venha a ter melhor desempenho ao implantar
novas tecnologias.
REFERÊNCIAS:
CARUSO, Carlos A.;STEFFEN, Flávio Deny. Segurança em Informática e de
Informações. 2. ed. rev. e ampl. São Paulo: Editora SENAC São Paulo,
1999. Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias da Informação e da
Comunicação no Brasil :
TIC Domicílios e TIC Empresas 2008 = Survey
on the Use of Information and Communication Technologies in Brazil : ICT
Households and ICT Enterprises 2008 / [coordenação executiva e editorial/
v
executive and editorial coordination, Alexandre F. Barbosa; tradução/
translation Karen Brito]. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil,
2009. Disponível em: <http://www.cetic.br/ publicacoes/index.htm>.
Acesso em: 4 out.2009.
Palavras Chave: CORREIO ELETRÔNICO; SEGURANÇA; VÍRUS DIGITAL;
PEQUENAS EMPRESAS.
v
Código de Identificação: 50801984
Autor Principal: ANA PAULA CARVALHO DE OLIVEIRA
Demais Autores: ANA CAROLINA CARVALHO MARIANO E EDUARDO
CARRIÇO SILVA
Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: MENINAS PRÉ-ESCOLARES INSTITUCIONALIZADAS: UM TRABALHO
INICIAL NA LINHA DA RESILIÊNCIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Projeto aplicado em instituição com meninas de até três anos de idade, em
estágio inicial de socialização e que não ingressaram na educação formal
(pré-escolares). Flach (1991) aponta para a resiliência como fator em
progresso desde o nascimento do indivíduo que passa a criar mecanismos
mentais e emocionais mais estruturados com o crescimento e a
socialização, passando a lidar com desafios e a superar obstáculos impostos
pelo próprio desenvolvimento natural, requerendo também a criatividade.
OBJETIVOS:
v
Promover o desenvolvimento da criatividade e de mecanismos que
favoreçam a construção da resiliência e da identidade em meninas entre um
ano e três anos de idade.
MÉTODO E MATERIAIS:
Projeto de intervenção, socioeducativo, com meninas entre um e quatro
anos de idade. Estão sendo aplicadas atividades dirigidas, propostas pelos
estagiários. Os materiais em uso abrangem a televisão da instituição para
exibir desenhos educativos às meninas, diversos brinquedos que as próprias
meninas já possuem, e novos brinquedos, lápis colorido, folha sulfite, giz de
cera, cartolina, cola, tesoura para desenhos livres, colagens, além de sucata
e fantoche. Registros em ficha de observação.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O projeto encontra-se em andamento.
REFERÊNCIAS:
H, F. Resiliência: a arte de ser flexível. São Paulo: Saraiva. 1991.
Palavras Chave: AUTOESTIMA, CRIATIVIDADE, INSTITUIÇÃO, MENINAS
PRÉ-ESCOLARES, RESILIÊNCIA.
v
Código de Identificação: 50801985
Autor Principal: ELIZABETH NOVAES PEREIRA
Demais Autores: JONATAS FONSECA PASSOS
Orientador 1: RENAN FRANÇA NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: FATEC
Curso: INFORMÁTICA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SERVIDOR WEB TV:IMPLANTAÇÃO DE FERRAMENTAS VOLTADAS
PARA QOS E QOE (QUALIDADE DE SERVIÇO)
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A ampliação dos serviços proporcionados pela Internet inclui transmissão
de pacotes multimídia, que têm como característica a necessidade de
transmissão em tempo real. Com isso, a necessidade de gerenciamento de
tráfego atinge outros patamares. O conjunto de regras e parâmetros de
gerenciamento é genericamente chamado QoS, (Quality of Service), novos
tipos de aplicações como sistemas multimídia, ensino à distância (EAD),
vídeo conferência, o que torna o QoS essencial dentro da rede.
OBJETIVOS:
Elaborar um projeto de um servidor de vídeo web, por meio da utilização
de ferramentas e conceitos de QoS e QoE. A proposta do protótipo é
v
demonstrar que uma arquitetura voltada à qualidade de serviço (QoS)
proporciona um ambiente mais eficiente de transmissão.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Eficiência das políticas de QoS: As políticas se mostraram eficientes,
superaram, salvo alguns aspectos, o tráfego gerado artificialmente,
otimizaram a transmissão multimídia e comprovaram, com algumas
limitações, os aspectos abordados na literatura. -WebTV: Apesar das
limitações conseqüentes da arquitetura atual da rede, pode-se comprovar
que a utilização de ferramentas que possibilitem a utilização da própria rede
de computadores, como meio de transmissão de TV, é bastante viável. Em
uma época em que se comenta tanto em TVDigital, nada mais sensato do
que considerar tecnologias concorrentes.
REFERÊNCIAS:
GIGLIO, Kamil. Análise comparativa entre IPTV, WEBTV e TVD com foco em
disseminação do conhecimento. KUROSE E ROSS, James F.; ROSS, Keith
W. Redes de Computadores e a Internet: uma abordagem top-down.
Editora Pearson Addison Wesley. São Paulo, 2006. TANENBAUM, Andrew
S. Maarten van Steen. Sistemas distribuídos: princípios e paradigmas.
Editora Pearson Pentice Hall. São Paulo, 2007. ________. Redes de
Computadores. Editora Elsevier. Rio de Janeiro, 2003.
Palavras Chave: QOS (QUALIDADE DE SERVIÇO) FERRAMENTA PARA WEB
TV
v
Código de Identificação: 50801986
Autor Principal: DANIELA EDVANA COSTA DE ALMEIDA
Demais Autores: LUCIANE DE CÁSSIA SANTOS, SÁVIO CARVALHO
Orientador 1: BRENO LISI ROMANO
Orientador 2: Instituição: UNIFEI (ITAJUBÁ)
Curso: PÓS-GRADUAÇÃO: ENGENHARIA WEB
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: REUTILIZAÇÃO DE SOFTWARE ORIENTADO A MODELOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Reutilização de software, é o processo de criação de software a partir de um
já existente, ao invés de construir do início (Krueger,1992), enquanto que
Desenvolvimento Orientado a Modelos (MDD – Model Driven Development)
(Soley, 2000) é caracterizado pelo uso da modelagem como principal
recurso para a criação de software.
OBJETIVOS:
Este artigo tem como objetivo geral desenvolver uma abordagem de
reutilização de software orientada a modelos. Para atingir este objetivo
tornou-se necessário traçar os seguintes objetivos específicos: conhecer,
analisar o processo de reutilização de software e o desenvolvimento
baseado em modelo.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Analisando o estudo que se encontra em um trabalho em andamento, é
possível notar que, a utilização conjunta do MDD com o processo de
reutilização de software, pode acarretar um aumento ou diminuição da
complexidade de desenvolvimento e reutilização dependendo do domínio
do problema onde é aplicado. Em projetos cujo domínio é extremamente
simples, pode-se notar que há um aumento na reutilização, porém há um
aumento na complexidade adicionada pelos artefatos produzidos. Já em
projetos com domínio mais complexo, pode-se notar uma redução na
complexidade no desenvolvimento e um aumento na reutilização.
REFERÊNCIAS:
BOOCH, G., RUMBAUGH, J., JACOBSON, I. UML - Guia do Usuário, 2 ed.,
Editora Campus. KRUEGER, C. Software reuse. ACM Computing Surveys,
Pittsburg, v. 24, n. 02, p. 1-183, Junho 1992. LUCREDIO, Daniel. Uma
abordagem orientada a modelos para reutilização de software. 2009.
Dissertação (Doutorado em Ciência – Ciências de Computação e matemática
Computacional) – USP , São Carlos, 2009. SOLEY, R., 2000, Model Driven
Architecture, Object Management Group, OMG document omg/00-11-05.
Palavras Chave: REUTILIZAÇÃO, DESENVOLVIMENTO ORIENTADO A
MODELOS, ENGENHARIA DE DOMÍNIO.
v
Código de Identificação: 50801987
Autor Principal: SILVANA LIMA
Demais Autores: Orientador 1: JOSE ROBERTO ALVES DE MATTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: VOCAÇÃO OU DESAFIO?
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
Este artigo tem por finalizar explicar as mudanças ocorridas no setor
bancário na ultima década, as qualificações desejáveis atualmente a um
bancário, bem como os desafios e responsabilidades atribuídos diariamente
a estes funcionários para, cumprimento de resultados e metas.
OBJETIVOS:
Geral: Mudanças Ocorridas no setor bancário nos últimos anos. Na rotina
de trabalhos dos profissionais bancários, assim como as pressões para
cumprimento de metas as quais são submetidos diariamente. Específico:
Desafios enfrentados diariamente pelos profissionais da área.
MÉTODO E MATERIAIS:
v
Utilização de jornais, revistas, livro e documentários relacionados ao setor
bancário.
REFERÊNCIAS:
ALMEIDA, M. & LARANGEIRA, S. “Tendências do mercado de trabalho
para os anos 90. Estudo comparativo das regiões metropolitanas de São
Paulo e Porto Alegre”. In: Indicadores Econômicos (FEE) nº 3, dezembro
1996, vol. 24,. pp. 264–280. BERTRAND, Oliver e NOYELLE, Thierry.
“L’impact des transformations DIEESE/SESE/SEEB–SP. Evolução do
emprego bancário na cidade de São Paulo: 1991-1995. São Paulo, julho
1996. EBOLI, Marisa Pereira. “Relações de trabalho em bancos: Um estudo
comparativo”. In: Anais 19º Enanpad, FEA, USP, 1995. ELY, Helena.
“Qualidade nos bancos. Estudo de caso sobre gestão
Palavras Chave: PALAVRA CHAVE: SETOR BANCÁRIO, BANCOS,
QUALIFICAÇÃO, TREINAMENTO
v
Código de Identificação: 50801988
Autor Principal: RENATA LIMA DA SILVA DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO DA MATEMÁTICA PARA 1º
ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Os jogos e brincadeiras no ensino da matemática, para 1º ano do ensino
fundamental facilitam o aprendizado de conceitos. Para que o aprendizado
seja efetivo, seria viável para o professor, descobrir a importância do jogo
ou brincadeira no fazer pedagógico. Através dos jogos matemáticos, é
possível facilitar os métodos de ensino-aprendizagem. Como base teórica,
esta pesquisa utiliza Piaget (BARRETO, 2009, p.8) descreve no período préoperatório as transformações de pensamentos das crianças.
OBJETIVOS:
v
O objetivo deste trabalho é despertar nos alunos o interesse pela
importância da socialização e raciocínio lógico, por meio de jogos e
brincadeiras.
MÉTODO E MATERIAIS:
O Trabalho está sendo aplicado para crianças de cinco a seis anos de idade,
em uma classe formada por vinte e nove alunos, sendo dezesseis meninas e
treze meninos. As atividades de socialização e os conceitos matemáticos
serão intercalados a cada aula, com brincadeira de montanha russa, jogo da
pescaria, brincadeira do tubarão, jogo da joaninha, dentre outros. As
atividades serão aplicadas na quadra do colégio, pátios e em sala de aula
com conceitos matemáticos e painéis.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os resultados preliminares apontam que os alunos ficaram bastante
surpresos com os jogos e brincadeiras, demonstrando ansiedade, alegria,
expectativa, entusiasmo. Está sendo gratificante aplicar este trabalho que,
ainda está em andamento, porque estou podendo ter a oportunidade de
observar a importância da presença de um adulto na hora de jogar um jogo
junto com as crianças e provar para eles que todos são capazes de realizar
até mesmo os jogos de raciocínio lógico. A expectativa para a realização de
novos jogos e brincadeiras é satisfatório têm apresentado um bom
desempenho nas atividades propostas.
REFERÊNCIAS:
AULT, Ruth L. Desenvolvimento cognitivo da criança. ed. Zahar – Rio
de Janeiro. 1978.
BARRETO, Thiago Camargo. Matemática para
crianças de seis anos. Caçapava, São Paulo, 2009. BRASIL,
MEC/SEF. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática/Secretaria de
Educação Fundamental. - 2. ed. Brasília, 1997.
Palavras Chave: PALAVRAS-CHAVE: CONCEITOS MATEMÁTICOS,
LÚDICOS, JOGOS E BRINCADEIRAS.
v
Código de Identificação: 50801989
Autor Principal: GABRIELA DE JESUS ALMEIDA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: EDUCAÇÃO AMBIENTAL: TEORIA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A Educação Ambiental é um dos melhores caminhos para o
desenvolvimento sustentável. É preciso instrumentalizar a escola sobre o
tema com uma base e foco pedagógico, para que deixe de ser trabalhado
como meras e vagas informações e passe a ter um caráter atitudinal, para
promover o desenvolvimento de comportamentos e habilidades que,
contribuam de fato para a sobrevivência saudável de nossa e de outras
espécies e sistemas naturais.
OBJETIVOS:
Dessa forma, este projeto busca despertar nos educandos das séries iniciais
do Ensino Fundamental, uma participação ativa neste processo de
v
conscientização, de preservação e cuidado com o ambiente, engajando seus
familiares e a comunidade de maneira efetiva e responsável.
MÉTODOS E MATERIAIS:
O presente projeto foi aplicado na turma do 3º ano do Ensino Fundamental
de uma escola municipal de Guaratinguetá. A metodologia prevê a aplicação
de atividades como uma visita técnica a um antigo aterro sanitário e
atualmente Parque Ambiental da cidade. A produção de brinquedos com
sucata e exposição dos mesmos em uma feira a ser realizada na escola,
aberta aos pais e a comunidade como culminância do projeto. A expectativa
é possibilitar aos alunos uma reflexão sobre os acontecimentos atuais.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A pesquisa se baseia nos PCNs (MEC, 2006) que exemplificam e traçam
metas possíveis para formação de cidadãos conscientes, e nas ideias de
Gadotti (2000) que evidencia a urgente necessidade de formar cidadãos
críticos-reflexivos. Os resultados preliminares já demonstram mudanças nos
comportamentos e atitudes dos alunos o que demonstra que realmente a
conscientização precoce tem sido muito eficaz em relação a educação
ambiental.Durante a aplicação do projeto foi implantado no período do
intervalo um programa chamado "agentes do lanche", no qual as turmas
são divididas por série para a cada semana uma das turmas supervisiona e
aproveita o momento para conscientizar os colegas para que não
desperdicem o lanche, não joguem lixo no chão e separem-no nos latões da
coleta seletiva que ficam distribuídos no pátio da escola. A Educação
Ambiental é diferenciada do " Ecologismo "que é atualmente aplicado,
apenas como meras datas comemorativas como dia da árvore, semana da
água, etc. Através deste projeto buscamos ir além de meros conteúdos e
desenvolver valores e práticas em nossos educandos.
REFERÊNCIAS:
PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: Meio Ambiente e Saúde; Temas
transversais, Vol. 9, 3ª edição. Brasília: MEC, 2001.
GADOTTI, Moacir.
v
Pedagogia da Terra 2ª edição, Peirópolis, 2000. GUEVARA, Arnoldo José
de Hoyos. Conhecimento, cidadania e meio ambiente. São Paulo: Peirópolis,
1998. SCARLATO, Francisco Capuano. Do nicho ao lixo: ambiente,
sociedade e educação. São Paulo: Atual, 1992.
Palavras Chave: EDUCAÇÃO AMBIENTAL, CONSCIENTIZAÇÃO, ÉTICA,
CIDADANIA
v
Código de Identificação: 50801990
Autor Principal: JOSIELE AUGUSTO DE OLIVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: RODA DE LEITURA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Atualmente, a construção do sentido da leitura dá lugar à obrigação,
tornando-a desinteressante e obsoleta, constatação que evidencia a
necessidade da escola priorizar as atividades com a leitura. A utilização da
roda de leitura como ferramenta em sala de aula precisa se tornar diária e
constante, pois, é através da mediação social que a criança se apropria do
conhecimento necessário para que se desenvolva intelectualmente,
(SMOLKA, 1995).
OBJETIVOS:
Tendo por base estes pressupostos, a presente pesquisa está sendo
realizada em uma escola municipal do município de Cachoeira Paulista com
os alunos do 2° ano do Ensino Fundamental, com os objetivos de
v
desenvolver uma leitura proficiente para facilitar a elaboração de pequenos
textos.
MÉTODO E MATERIAIS:
A presente pesquisa está sendo realizada em uma escola municipal do
município de Cachoeira Paulista com os alunos do 2° ano do Ensino
Fundamental – ciclo I, a sala conta com 23 alunos, estando divididos em 16
meninos e 7 meninas. Foram utilizadas fichas de observação e atraves
destas, as atividades foram planejadas, sendo executadas diariamente.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A metodologia adotada prevê atividades variadas, apresentando propostas
lúdicas e criativas, atuando como forma de mediação entre criança e
conhecimento. Dentre as atividades a serem desenvolvidas destacam-se a
contação de história com fantoches, a construção conjunta de cartazes,
ilustrações feitas pela classe, a atuação dos alunos em um teatro sobre a
história. Os resultados preliminares da aplicação das atividades propostas
evidenciam a importância de despertar o interesse dos alunos pela leitura,
por meio do conhecimento de diferentes fontes, tornando a roda de leitura
uma ferramenta interessante, pois é fundamental valorizar a leitura como
ferramenta para o exercício pleno da cidadania de nossos alunos.
REFERÊNCIAS:
SMOLKA, Ana Luíza B. A linguagem e o outro no espaço escolar. Campinas,
Papirus,1995; CARVALHO, Maria Angelica Freire de. Práticas de leitura e
escrita. Brasília, Ministério da Educação, 2006. FERREIRO, Emilia.
Alfabetização em processo. São Paulo, Cortez, 1986.
Palavras Chave: RODA DE LEITURA, LÚDICO, INTERESSE, LEITURA
PRAZEROSA.
v
Código de Identificação: 50801991
Autor Principal: DANIELA MARTINIANO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A INFLUÊNCIA DO FOLCLORE NA FORMAÇÃO DA IDENTIDADE DO
POVO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO( ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A proposta deste trabalho é apresentar o folclore aos alunos, focalizando a
importância e o respeito à diversidade cultural, valorizando as tradições da
comunidade em que o aluno está inserido.O projeto traz o tema Folclore na
intenção de ser trabalhado não somente os mitos e lendas, mas a
importância e o respeito da diversidade cultural. Despertar a criatividade
artística dos alunos. O projeto também aborda o papel do professor perante
o tema, e como deve desenvolvido esse trabalho em sala.
OBJETIVOS:
A aplicação das atividades tem por objetivos o resgate e valorização dessas
diferentes manifestações culturais incentivando nos alunos o respeito às
v
diferenças existentes entre os indivíduos. Conhecer e resgatar valores da
comunidade onde o aluno está inserido.
MÉTODO E MATERIAIS:
O projeto será aplicado com alunos do quarto ano do Ensino Fundamental
de uma escola municipal de Cruzeiro - São Paulo. As atividades incluem
uma pesquisa feita entre os alunos e suas famílias para levantamento de
dados sobre suas tradições a fim de analisar as diferenças e semelhanças
existente. O trabalho será exposto na forma de literatura de cordel. Através
da criatividade dos alunos, será confeccionada uma colcha de retalhos com
pinturas.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As atividades serão aplicadas no final do mês de agosto e início de
setembro, estima-se como resultados que os alunos compreendam a
importância da diversidade cultural existente, e aprendam a valorizar e
respeitar as diferentes culturas de cada indivíduo e seu grupo. O tema
folclore dentro da educação tem grande valor e o professor deve estar bem
instruído para saber trabalhar com o assunto, sabendo que metodologias
utilizar, quais seus objetivos e que competências deseja desenvolver em
seus alunos, também nos permite trabalhar com diferentes eixos de
expressão oral, escrita, artística, nos possibilitando um trabalho
interdisciplinar. Portanto, esse conhecimento sobre o respeito e a
valorização das diversidades culturais dentro do tema Folclore, poderá
servir de exemplo e incentivo para que os alunos respeitem e valorizem as
diferenças individuais entre o grupo onde ele está inserido.
REFERÊNCIAS:
Trata-se de uma pesquisa em andamento seguindo as indicações
encontradas em:
BRASIL , Parâmetros Curriculares Nacionais:
Pluralidade Cultural e Orientação Sexual. Secretaria da Educação
Fundamental. Rio de Janeiro: DP&A, 1997. 164 p. E baseado nas idéias
de: DAMANTE , Hélio, Folclore Brasileiro, São Paulo, Rio de Janeiro:
v
Imprinta. 1980. 80 p. KODAMA , Kátia, Folclore Brasileiro, São Paulo:
Copidart, 2001. 126 p. MEGALE , Nilza B., Folclore Brasileiro. Petrópolis:
Vozes, 1999. 157 p.
Palavras Chave: FOLCLORE, CULTURA, DIVERSIDADE, RESPEITO.
v
Código de Identificação: 50801992
Autor Principal: CAMILO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: MEIO AMBIENTE - RECICLANDO O PAPEL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A reciclagem ganhou notoriedade nos dias de hoje, pela importância de se
dar um novo destino ao material descartado na natureza. Diante disso,
percebemos que a reutilização desses materiais, além de promover a
diminuição do descarte, também cria uma conscientização global de
proteção e conservação.
OBJETIVOS:
Tendo por base o ref. teórico de Freire(1996)e Santos(2006)que são
enfáticos, na importância da Educação, como veículo para conscientização
de se reciclar. Levar esse conhecimento para as crianças do E.Fundamental
cria uma intenção preservacionista que ajudará a conservar e proteger o
meio onde vivem.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Assim, este projeto teve por objetivo criar uma mentalidade de respeito e
conservação para com a natureza e foi aplicado com alunos da segunda
etapa da Educação Infantil de uma escola municipal do município de
Aparecida. A metodologia aplicada incluiu aulas participativas e atividades
dinâmicas, nas quais, os alunos realizaram a coleta seletiva, e depois
confeccionaram desenhos e colagem no papel reciclado por eles mesmos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os resultados apontaram que as crianças durante a execução das atividades
além de se divertirem, tiveram sua auto-estima elevada quando seus
trabalhos foram expostos para os demais colegas. Também aprenderam
noções de preservação e cidadania que ajudarão na constituição do caráter
de cada uma no futuro. Depois da conclusão das atividades notou-se uma
transformação de comportamento onde a preocupação de se colocar o papel
no lixo de forma correta se tornou uma prática. As crianças também se
tornaram fiscais dos seus colegas, evitando que estes também deixassem
de cumprir com os procedimentos da conservação da limpeza do ambiente
escolar e de que os materiais descartados poderiam ser usados para a
confecção de vários objetos referentes as atividades cotidianas que por
ventura o professor viesse a sugerir.
REFERÊNCIAS:
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança. Rio de Janeiro. Paz e Terra. 1.992
SANTOS, Berenice Aparecida. Educação Ambiental: a formação cidadã.
Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Lorena, 2.006. GUIMARÃES,
Mauro. A Dimensão Ambiental na Educação. Campinas. São Paulo. Papiruz,
1.995.
Palavras Chave: PALAVRAS-CHAVES: CONSCIENTIZAÇÃO,
PRESERVACIONISTA, CONSCIÊNCIA, CIDADANIA.
v
Código de Identificação: 50801993
Autor Principal: DURVAL FRANCISCO RODRIGUES NETO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: BRINCADEIRA NA EDUCAÇAO INFANTIL E COISA SÉRIA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente projeto está sendo realizado em uma escola municipal na
Educação Infantil etapa II, com o intuito de discutir o papel das brincadeiras
e jogos. Quando falamos em educação infantil, devemos ter consciência que
crianças neste período estão em pleno desenvolvimento. Podemos então,
dizer que as brincadeiras e jogos quando realizados com objetivos claros e
bem definidos, podem se tornar uma valiosa ferramenta para ajudar no
desenvolvimento integral da criança.
OBJETIVOS:
As atividades a serem desenvolvidas têm por objetivo ampliar o repertório
de brincadeiras, possibilitando a criação de diferentes situações de
aprendizagem. Tais atividades devem favorecer momentos de brincadeiras
v
na rotina da Educação Infantil, como meio facilitador da aprendizagem dos
conteúdos.
MÉTODO E MATERIAIS:
O aporte teórico desta pesquisa está ancorado em Maluf (2003) que afirma
que é através das brincadeiras que as crianças expressam seus desejos
fantasias e conflitos e no Referencial Curricular Nacional para a Educação
Infantil (MEC, 1998) que evidencia que a auto-estima das crianças é
favorecida pela brincadeira, contribuindo para interiorização de
determinados modelos, principalmente em relação aos grupos sociais.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os resultados ainda não foram obtidos, pois trata-se de uma pesquisa em
andamento.
REFERÊNCIAS:
BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação
Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil / Vol.
I, Vol. II, Vol.II,/ Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de
Educação Fundamental. — Brasília: MEC/SEF, 1998. MALUF, Ângela
Cristina Munhoz. Brincar: Prazer e aprendizado. Rio de Janeiro: Vozes,
2003.
Palavras Chave: BRINCADEIRA, APRENDIZAGEM, DESENVOLVIMENTO.
v
Código de Identificação: 50801994
Autor Principal: HOMAILSON LOPES PASSOS
Demais Autores: Orientador 1: RONALDO NOGUEIRA RODRIGUES
Orientador 2: LUIZ CARLOS ROSA JÚNIOR
Instituição: CENTRO DE PREVISÃO DE TEMPO E ESTUDOS CLIMÁTICOS
Curso: Iniciação científica
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ANÁLISE DE SENSIBILIDADE DO MÉTODO DE OTIMIZAÇÃO FIREFLY
PARA APLICAÇÃO EM METEOROLOGIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O modelo regional "Brazilian developments on the Regional Atmospheric
Modelling System" (BRAMS) é utilizado para a Previsão Numérica de Tempo
(PNT) para a América do Sul no Centro de Previsão de Tempo e Estudos
Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE). Os
modelos numéricos apresentam erros devido à dificuldade em representar
fenômenos físicos de pequena escala de tempo e espaço. Deste modo, há a
necessidade da utilização de métodos que minimizem os erros do modelo.
OBJETIVOS:
O objetivo do trabalho é minimizar a diferença quadrática entre os campos
de precipitação simulados pelo modelo BRAMS e os campos de precipitação
v
estimados pelo satélite "Tropical Rainfall Measuring Mission" (TRMM). Para
isso, utiliza-se o método de otimização "Firefly."
MÉTODOS E MATERIAIS:
O algoritmo de otimização "Firefly" foi utilizado para minimizar o funcional
J(P),que representa a menor diferença entre os campos de precipitação do
BRAMS (PM) e os estimados pelo TRMM (PTRMM). Realizaram-se testes de
sensibilidade para calibrar o algoritmo "Firefly" por meio de modificações
nos parâmetros Alfa, que determina a intensidade luminosa do ambiente
em que os vaga-lumes se encontram, Beta, que é a atratividade sofrida por
um vaga-lume, e Gama, o coeficiente de absorção de luz do ambiente.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os resultados indicaram que quando o valor de Alfa diminui, ocorre
superestimativa no campo de precipitação do modelo. A alteração dos
parâmetros Beta e Gama não geraram diferença no campo do modelo.
Estes resultados indicaram que o algoritmo demonstra ser pouco sensível a
Beta e Gama. Pode-se concluir que o parâmetro de maior influência no
algoritmo "Firefly" é Alfa.
REFERÊNCIAS:
LUZ, E.; BECCENERI, J. C.; DE CAMPOS VELHO, H. F., Conceitualização do
algoritmo vaga-lume e sua aplicação na estimativa de condição inicial de
calor. In: IX WORCAP/INPE, 2009.
SANTOS, A. F.; LUZ, E.; FREITAS, S.; Grell, G.; DE CAMPOS VELHO, H.
F.; GAN, M. A. Análise de Sensibilidade das Simulações de Precipitação
Convectiva do Modelo BRAMS às Melhorias na Parametrização de Cumulus.
In: XVI Congresso Brasileiro de Meteorologia, 2010.
v
SANTOS, A. F.; FREITAS, S. R.; LUZ, E. F. P.; DE CAMPOS VELHO, H. F.;
GAN, M. A. Optimization Firefly Method for Weighted Ensemble of
Convective Parameterizations. Part I:Results with a Synthetic Precipitation
Field. In: 2010 Meeting of The Americas, 2010a.
PALAVRAS-CHAVE: precipitação, métodos de otimização, BRAMS
Palavras Chave: ÁLGEBRA; CAPACIDADE DE ABSTRAÇÃO; RACIOCÍNIO
LÓGICO-MATEMÁTICO.
v
Código de Identificação: 50801995
Autor Principal: BRUNO CAMPOS ROBLES
Demais Autores: Orientador 1: ANA MARIA VIOLA DE SOUSA
Orientador 2: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: CONSEQUÊNCIAS PRÁTICAS E JURÍDICAS DECORRENTES DA
ADOÇÃO DA EMENDA 66/10
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
Diante da recente alteração ocorrida no artigo 226, § 6º da Constituição
Federal, com reflexos significativos no Código Civil - mais precisamente no
Direito de Família - o presente trabalho irá demonstrar a viabilidade de tal
emenda constitucional (n. 66/2010), uma vez que esta assegura alguns dos
princípios constitucionais, pois é, inadmissível, obrigar alguém a
permanecer casado nos dias de hoje estabelecendo prazos e identificando
culpados para o rompimento do vínculo conjugal.
OBJETIVOS:
Demonstrar a viabilidade da emenda, pois assegura alguns dos princípios
constitucionais, já que obrigar alguém a permanecer casado afrontaria o
v
respeito à dignidade da pessoa humana, o direito à liberdade, à convivência
familiar, e o direito fundamental: a afetividade.
MÉTODO E MATERIAIS:
Trata-se de pesquisa documental, tendo como fonte arquivos e estatísticas.
Além disso, e, sobretudo, é pesquisa bibliográfica e descritiva. Os
procedimentos a serem adotados são, basicamente, os seguintes: pesquisa histórica; - efetuação de observações em fontes bibliográficas; registro de dados estatísticos.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Na medida em que a indissolubilidade do casamento se encontra cada vez
mais mitigada nos nossos dispositivos legais, de vital necessidade nos
parece o aprofundamento, não só dos operadores do direito, mas da
sociedade como um todo, das questões práticas e jurídicas afetas ao tema.
O problema acima mencionado ultrapassa o campo do Direito. Isso se
evidencia através do posicionamento contrário da Igreja Católica em relação
a essa Emenda Constitucional. Isto porque, segundo o seu entendimento, o
Estado estaria permitindo que as pessoas saíssem do casamento de forma
mais facilitada. A emenda alterou substancialmente o sistema hoje vigente
no que diz respeito a dissolução do casamento: extinguiu a separação
judicial, bem como os requisitos para a decretação do divórcio (culpa e
tempo). Dessa forma, a única forma prevista para a dissolução do
casamento é o divórcio, que poderá ser promovido a qualquer tempo, sem a
necessidade de aguardar qualquer transposição de prazo ou de se submeter
a anterior processo de separação judicial. Por fim, não há que se falar em
culpa pelo fim do casamento.
REFERÊNCIAS:
DIAS, Maria Berenice. Manual de Direitos das Famílias. 4ª ed. São Paulo:
Revista dos Tribunais, 2007. DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil
Brasileiro – Direito de Família. 24ª. ed. São Paulo: Saraiva, 2009. v.5.
GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil Brasileiro – Direito de Família. 6ª
v
ed. São Paulo: Saraiva, 2009. v.6. LÔBO, Paulo. “PEC do Divórcio”:
consequências jurídicas imediatas. Revista Brasileira de Direito das Famílias
e Sucessões. Porto Alegre: Editora Magister, v. 11, ano XI, ago./set. 2009.
Novidades legislativas – divórcio direto no Brasil. Revista Brasileira de
Direito das Famílias e Sucessões. Porto Alegre: Editora Magister, v. 10, ano
XI, jun./jul. 2009.
Palavras Chave: CASAMENTO; DIVÓRCIO; PRINCÍPIOS
CONSTITUCIONAIS.
v
Código de Identificação: 50801996
Autor Principal: CASSIO RODRIGO OLIVEIRA
Demais Autores: KALINE DA SILVA PRATA; THIAGO RIBEIRO BORGES;
NATALIA EVANGELISTA FACHIM
Orientador 1: ANTONIA CRISTINA PELUSO DE AZEVEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: EXPECTATIVAS DE FUTURO: PESQUISA JUNTO A ALUNOS DO
ENSINO MÉDIO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O adolescente hoje se encontra em um processo de conquista de autonomia
e para ele o futuro se coloca como uma interrrogação. Segundo Cárdenas
(2000), o adolescente vive no campo das virtualidades, o que o move à
reflexão acerca do que pode vir a ser. As perspectivas de futuro dos jovens
estão ligados à percepção de acesso às oportunidades.
OBJETIVOS:
Esta pesquisa tem como objetivo levantar, junto à uma amostra de
estudantes do ensino médio da região do Vale do Paraiba paulista, quais as
v
perspectivas futuras deles em relação ao próprio desenvolvimento
profissional e pessoal.
MÉTODO E MATERIAIS:
A pesquisa classifica-se como quanti-qualitativa, de levantamento de
dados. Os sujeitos compõem-se de um total de aproximadamente 1.320
estudantes do Ensino Médio, ambos os sexos, com idade variando entre 14
e 23 anos, de escolas públicas e particulares da região do Vale do Paraiba.
O levantamento de dados será feito através da aplicação de um
questionário semi-estruturado, cujos os dados serão analisados estatistica e
analiticamente.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A pesquisa encontra-se em andamento. Os resultados alcançados servirão
de base para a realização de um fórum de Informação Profissional para os
alunos do Ensino Médio de cada uma das escolas participantes. Esse
trabalho poderá auxiliar, os participantes a programar e refletir sobre os
seus projetos de vida, e orientá-los melhor para uma escolha profissional
mais consciente, tendo em vista as necessidades do mercado de trabalho e
a autorealização. O fórum ocorrerá em três encontros a saber: - o primeiro
visará um mergulho no conhecimento sobre escolha profissional, o segundo,
implicará em informação sobre profissões e áreas. O terceiro, será a
realização de uma Feira de Profissões.
REFERÊNCIAS:
Cárdenas, C.J. (2000) Adolescendo: um estudo sobre a constituição da
identidade do adolescente no âmbito da escola. Tese de Doutorado.
Universidade de Brasília. Gunther, I.A. e Gunther, H. (1998). Brasilias
pobres, Brasilias ricas: perspectiva de futuro entre adolescentes. Psicologia,
Reflexão e Crítica, 11, 2-15, Brasilia. Oliveira, M.C.S.L; Pinto, R.G; Souza,
A.S. (2003). Perspectiva de futuro entre adolescentes: Universidade,
trabalho e relacionamento na transição para a vida adulta. Temas em
Psicologia. 11 (1), 16-27.
v
Palavras Chave: EXPECTATIVAS DE FUTURO, ENSINO MÉDIO,
ADOLESCENTES
v
Código de Identificação: 50801997
Autor Principal: LUARA BARBOSA LOPES
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: CAPITAL HUMANO COMO RIQUEZA ORGANIZACIONAL: UMA
ANÁLISE DE SUA IMPORTÂNCIA PARA O SUCESSO DE GRANDES
EMPRESAS.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O capital humano é responsável cada vez mais por uma importante parcela
das vantagens competitivas das organizações. Sabe-se que lidar com
pessoas é uma tarefa complexa, mas as organizações “dependem delas
para atingir seus objetivos e cumprir suas missões.” (CHIAVENATO 2004,
p.05). O presente estudo é baseado na seguinte pergunta de pesquisa:
Como o Capital Humano é gerido nas grandes organizações? Utiliza-se o
método da revisão bibliográfica e artigos científicos sobre o assunto em
questão.
OBJETIVOS:
v
Mostrar a importância da valorização do Capital Humano nas organizações,
através do método da análise comparativa de grandes empresas de sucesso
que identificaram esse ativo e promovem ações para desenvolvê-lo e
utilizá-lo em favor da eficiência organizacional.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As organizações estão começando a perceber que o diferencial não está na
tecnologia, ou na estrutura, e sim no conhecimento, na competência e
habilidade, atitude e comportamento, experiência e outras características
que só o ser humano possui e que constituem um valor intangível. É nas
pessoas que reside as grandes oportunidades de inovação. Elas guardam
uma parcela significativa da Memória Organizacional. É por meio da
interação entre as pessoas que ocorre a síntese do aprendizado
organizacional. Portanto, o desafio das organizações é atrair e reter
criadores de conhecimento, pois construir o capital humano é necessário
para obter sucesso e ampliar competências importantes para a organização,
sem as quais ela não conseguirá sobreviver.
REFERÊNCIAS:
CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral de Administração 7° ed.
São Paulo: Campus, 2004. DRUCKER, Peter. Sociedade Pós-Capitalista.
São Paulo: Pioneira, 1993. 3 ed. 186 pp. CRIVELARO, Rafael et
TAKAMORI, Jorge Yukio, Dinâmica das Relações Interpessoais.Campinas:
Editora Alinea, 2° Impressão, 2006.
Palavras Chave: CAPITAL INTELECTUAL, GESTÃO DE PESSOAS, CAPITAL
HUMANO.
v
Código de Identificação: 50801998
Autor Principal: PATRÍCIA RIBEIRO BUSTAMANTE
Demais Autores: Orientador 1: CONRADO NEVES SATHLER
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A RELAÇÃO DO TRABALHO VIRTUAL COM A GERAÇÃO Y: UMA
LEITURA SEGUNDO A PSICOLOGIA SOCIAL E DO TRABALHO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O presente estudo teórico abordou o trabalho virtual, modalidade de
atividade laboral com vínculo empregatício realizada domesticamente
através do uso de tecnologias facilitadoras, o que rompe com instituição
palpável para realização do trabalho e possibilita o questionamento sobre
possíveis conflitos de valor sobre essa modalidade, como também a
submissão do trabalhador virtual às novas formas de controle, de
remuneração e valorização social. Tudo converge para o virtual” (LEVY,
2000, p.135)
OBJETIVOS:
Os objetivos do presente estudo foram: auxiliar a compreensão da relação
da Geração Y com o trabalho virtual; compreender as mudanças sociais e o
v
valor do trabalho na Cibercultura; discutir os elementos e valores que
circulam no discurso sobre o trabalho na Geração Y.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A pesquisa foi realizada através da análise discursiva de trechos retirados
de sites e outras pesquisas aleatoriamente da própria Rede Mundial de
Computadores que contemplavam o tema. Através da análise discursiva foi
possível perceber distinção social de valores quanto à atuação laboral
realizada em ambiente doméstico, assim como diferenças entre as Gerações
com relação à aceitação e adaptação a essa nova modalidade de trabalho,
possivelmente relacionadas à identificação de cada Geração com o Universo
Social e o Universo Virtual, assim como suas possibilidades de atuação.
Nesse contexto, trata-se de um tema que permanece em constante
ampliação e transformação, o que torna necessário que outros estudos
sejam realizados, de modo a aperfeiçoá-lo e atualizá-lo.
REFERÊNCIAS:
LEVY, P. Filosofia Word: O mercado, o ciberespaço, a consciência. Trad.
Carlos Aboim de Brito. Lisboa: Éditions Odile Jacob, 2000.
Palavras Chave: CIBERESPAÇO. INTERNET. SUBJETIVIDADE. TRABALHO.
v
Código de Identificação: 50801999
Autor Principal: PATRÍCIA RIBEIRO BUSTAMANTE
Demais Autores: Orientador 1: CONRADO NEVES SATHLER
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A POTENCIALIZAÇÃO DO CONSUMO E DO CONSUMIDOR POR MEIO
DA INTERNET.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O presente estudo teórico abordou o consumo virtual, considerando que o
constante e desenfreado avanço tecnológico ocorrido desde as últimas
décadas e promissor para as próximas gerações, com ênfase nos avanços e
inovações tecnológicas nas áreas de informação e de comunicação,
estabelecem mudanças exigentes, constantes e cada vez mais rápidas em
toda a sociedade e estabelecem novas formas de atuação do sujeito, em
destaque o ato de consumir. “Tudo converge para o virtual” (LEVY, 2000,
p.135).
OBJETIVOS:
Os objetivos do presente estudo foram: contribuir para a compreensão dos
relacionamentos virtuais na esfera do consumo; esboçar como o consumo
v
virtual pode cria um novo tipo de consumidor; reunir algumas informações
sobre o ciberespaço e sobre a sua definição.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A pesquisa foi realizada através da análise discursiva de trechos retirados
de sites aleatoriamente da própria Rede Mundial de Computadores que
contemplavam o tema. Através da análise discursiva foi possível perceber
uma falsa potencialização nutrida pela sensação de completude ilusória do
sujeito, construídas através da ruptura Espaço – Tempo aliados a oferta de
ilimitadas e continuas possibilidades de escolhas através da internet. Nesse
contexto, trata-se de um tema que permanece em constante ampliação e
transformação, o que torna necessário que outros estudos sejam realizados,
de modo a aperfeiçoá-lo e atualizá-lo.
REFERÊNCIAS:
LEVY, P. Filosofia Word: O mercado, o ciberespaço, a consciência. Trad.
Carlos Aboim de Brito. Lisboa: Éditions Odile Jacob, 2000.
Palavras Chave: CIBERESPAÇO. CONSUMO VIRTUAL. INTERNET.
SUBJETIVIDADE
v
Código de Identificação: 50802000
Autor Principal: ANDERSON LUIZ COELHO DE AZEVEDO
Demais Autores: WASHINGTON DE AZEVEDO ALMEIDA
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: INSERÇÃO DA PESSOA PORTADORA DE NECESSIDADE ESPECIAL
NO MERCADO DE TRABALHO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Desde o momento da contratação o portador de necessidades especiais é
excluído dentro da empresa, criando descontentamento com outros
trabalhadores e aumentando a discriminação entre eles, assim o professor
José Pastore nos ensina na sua obra (A evolução do trabalho humano, São
Paulo, 2001), que a discriminação ocorre de diversas maneiras no ambiente
de trabalho, sendo assim, e evidenciado que o portador de necessidades
especiais é mais um discriminado perante seus iguais.
OBJETIVOS:
O maior objetivo em se tratando de inserção da pessoa de necessidade
especial é a educação: como profissionalizar essas pessoas em escolas,
para as quais o acesso é dificultoso, isso sem contar que a própria
v
circulação pelas cidades é difícil. Dando dignidade para elas no mercado de
trabalho.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Ao analisarmos as estatísticas do mercado de trabalho, vimos que a pessoa
com necessidade especial tem pouca oportunidade de ingressar nesse
mercado competitivo, em que somente os resultados imediatos são
esperados, negando incluir qualquer tipo de pessoa diferente da situação
considerada normal, desconsiderando a capacidade de execução do
trabalho que possa a vir a ser desempenhada pela pessoa portadora de
necessidade especial. Assistindo os ocorridos no cotidiano é evidente que o
Poder Público, escolas e universidades, não estão preparado-o
integralmente para inclusão destas pessoas, devendo, assim, ser criado
grupos de discussões para que seja possível identificar maneiras de
enfrentar o problema.Assumindo a responsabilidade de incentivar e educar
portadores de necessidades especiais, devemos olhar criteriosamente para
a didática de ensino para podermos preparar um cidadão competente, para
lutar no mercado de trabalho e cobrando do poder publico um maior
empenho na proteção destas pessoas, criando mecanismos de inserção ao
trabalho, editando leis preventivas.
REFERÊNCIAS:
COSTA, Sandra Morais de Brito. Dignidade Humana e Pessoa com
Deficiência . Aspectos Legais e Trabalhistas. São Paulo: LTr, 2008.
PASTORE, José. A Evolução do Trabalho. São Paulo: LTr, 2001. ALVES,
Rubens Valteciades. Deficiente Físico: Novas Dimensões da Proteção ao
Trabalhador. São Paulo:LTr, 1992.
Palavras Chave: TRABALHO-INSERÇÃO-DEFICIENTE
v
Código de Identificação: 50802001
Autor Principal: THIAGO RIBEIRO BORGES
Demais Autores: ADRIANA DO AMARAL BRITO OLIVEIRA RAMOS, LEVI
GARCIA BARBOSA, MARCELO DE AMORIM FREITAS
Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A LINGUAGEM NÃO-VERBAL NUMA PROPOSTA INTERVENTIVA COM
CRIANÇAS E ADOLESCENTES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Este trabalho visa integrar teoria e prática de acordo com a proposta do
Estágio Núcleo Básico de Psicologia, na modalidade Aprendizagem e
Desenvolvimento, tendo por base a abordagem sociointeracionista
(VYGOTSKY, 1991; LIMA, 2001) e a linguagem não-verbal. Segue os
procedimentos de uma pesquisa-intervenção. A problemática coloca em
questão se as atividades baseadas na linguagem não-verbal promovem nos
jovens a elaboração de seus sentimentos e o aprimoramento de seus
relacionamentos.
OBJETIVOS:
v
Os objetivos gerais são promover o desenvolvimento psicossocial das
crianças e adolescentes da instituição e valorizar o uso da linguagem nãoverbal em seus comportamentos e, especificamente, busca-se a elaboração
de suas emoções e o aprimoramento e valorização de seus
relacionamentos.
MÉTODO E MATERIAIS:
O público consiste de 45 crianças e adolescentes, 26 do sexo masculino e
19 do sexo feminino, na faixa etária de 7 a 14 anos, residindo em uma
comunidade carente, em diversos aspectos, em Lorena, interior de São
Paulo. As informações estão sendo coletadas por meio de uma ficha de
observação direcionada às reações do público ao longo de
aproximadamente 16 encontros, avaliando-se o desempenho geral do
grupo. A análise dos dados será quantitativa e qualitativa com base nos
dados registrados.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho encontra-se em andamento, em fase inicial das aplicações, não
havendo ainda resultados preliminares a serem apresentados.
REFERÊNCIAS:
LIMA, Elvira de Souza. Questões atuais sobre o desenvolvimento humano.
Pátio revista pedagógica, ano 4, nº 16, fev/abr. 2001. p.24-28.
VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos
processos psicológicos superiores. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.
Palavras Chave: INTERVENÇÃO. LINGUAGEM NÃO-VERBAL.
DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL. CRIANÇAS. ADOLESCENTES.
v
Código de Identificação: 50802002
Autor Principal: MARIA CRISTINA BATISTA
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: O IMPACTO DA LIDERANÇA SOBRE AS PEQUENAS E MEDIAS
EMPRESAS. UM ESTUDO DE CASO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A gestão de pessoas baseia-se no fato de que o desempenho de uma
organização depende fortemente da contribuição das pessoas que a
compõem e da forma como as pessoas estão organizadas, estimuladas,
orientadas, capacitadas e como são mantidas dentro do ambiente de
trabalho, num clima organizacional adequado. Ainda também como estão
estruturados e organizados os membros de uma equipe, de modo a habilitálos a exercer maior poder e liberdade de decisão.
OBJETIVOS:
Demonstrar que o tipo de gestão pode influenciar no comportamento das
pessoas. A liderança é a capacidade de usar diferentes formas de poder
v
para influenciar de vários modos seus seguidores. Qual a influência da
liderança na gestão e o seu impacto?
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Dezenas de artigos e matérias tem contribuído para relatar a dificuldade
que as empresas estão enfrentado por eleger lideres fracos e despreparados
para conduzir grandes projetos e equipes. Esses mesmos líderes não
percebem suas dificuldades e fraquezas e não modificam seus
comportamentos , o que acaba gerando um grande circulo vicioso que,
ultimamente, só tem acabado em duas situações: com a demissão do líder
em questão ou com a total e completa "tragédias" dentro da empresa.
Quando estudada, a liderança evidencia evidencia que não existe apenas
uma única maneira de liderar. Cada líder tem seu estilo próprio de conduzir
pessoas. A liderança é um processo abrangente. "trabalho em andamento".
REFERÊNCIAS:
DRUCKER,Peter F. o líder do futuro. São Paulo,1996. HUNTER. C. James.
O Monge e o Executivo Uma história sobre a essência da Liderança. Rio de
Janeiro: Sextante (GMT Editores Ltda),2004. CARLOS Pozzobon. AS
FUNÇÕES DO LÍDER VERDADEIRO, disponível em
http://www.lideraonline.com.br/artigo/43810-as-funcoes-do-liderverdadeiro.html acesso em 12/08/2010 às 14h32.
Palavras Chave: LIDERANÇA, GESTÃO DE PESSOAS, ORGANIZAÇÃO
v
Código de Identificação: 50802003
Autor Principal: OLGA MARIA DA SILVA ANDRADE
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: O BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O propósito deste projeto de estágio é saber a importância do brincar e do
brinquedo para crianças da Educação Infantil, como maneira prazerosa de
aprendizagem, favorecendo com isso, a comunicação, expressão e
desenvolvendo os aspectos cognitivos emocionais e afetivos. Os objetivos a
serem desenvolvidos com os alunos da 2ª fase da Educação Infantil, de
uma escola municipal, é de interação e motivação para a aprendizagem. A
pesquisa está ancorada nas ideias de Kishimoto (1999) e Moyles (2002).
OBJETIVOS:
O objetivo da proposta é desenvolver atividades que proporcionem aos
alunos o conhecimento da importância do "brincar", ampliando o repertório
de brincadeiras do grupo e a possibilidade de criar diferentes situações de
v
aprendizagem, nas quais, as crianças possam se divertir, falar, brincar e
interagir.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia a ser adotada constitui-se de uma abordagem qualitativa,
visa analisar o uso de jogos e brincadeiras com o objetivo de favorecer o
movimento de crianças de educação infantil. Prevê atividades que envolvam
brincadeiras como: jogos de amarelinhas, colagem, dominó de figuras,
massinhas, jogos de memória, desenho livre, pular corda, caminhar sobre
linhas desenhadas no chão com várias formas geométricas, jogar bola,
pular círculos, etc.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A pesquisa em andamento bem como a expectativa em relação a aplicação
do projeto é que o mesmo possa favorecer o desenvolvimento de
sociabilidade, convívio com o próximo, trabalho em equipe e,
principalmente, em aceitar as diferenças, bem como a aprendizagem de
conceitos. O resgate de jogos, brinquedos e brincadeiras unidos aos
conteúdos propostos não só contribui para a formação como nos permite
perceber sua importância no processo de aprendizagem de crianças do
ensino fundamental. A estimulação sobre o brincar tem de estar
relacionada ao prazer que a criança sente sobre esta atividade para que isso
lhe permita encontrar um sentido no que está sendo realizado, pois no
momento de uma competição com outras crianças poderá mostrar a força
de suas capacidades, aptidões e habilidades. O brincar pode proporcionar
às crianças momentos de convivência saudável, criativa e também
construtiva, pois através da brincadeira a criança atribui sentido ao seu
mundo, se apropria de conhecimentos que a ajudarão a agir sobre o meio
em que ela se encontra.
REFERÊNCIAS:
KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogo, brinquedo e a educação. 3. ed. São
Paulo: Editora Cortez, 2003. MOYLES, Janet R. Só Brincar? O papel do
v
brincar na educação infantil. Porto Alegre: Editora Artmed, 2002.
OLIVEIRA, Vera Barros de. O Brincar e a criança do Nascimento aos Seis
Anos. 2. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2000.
Palavras Chave: CRIANÇA, BRINCAR, EDUCAÇÃO INFANTIL, ESCOLA
v
Código de Identificação: 50802004
Autor Principal: JENYFER RAMOS DA COSTA
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: DA INFORMAÇÃO AO CONHECIMENTO: AS GRANDES NAVEGAÇÕES
NO TABULEIRO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Muitos professores não conseguem atender as exigências dos alunos, pois
alegam que o conteúdo é muito extenso, necessitando ser trabalhado as
pressas. Pensando nisso, desenvolvi um jogo pedagógico que visa
estimular nos alunos o interesse pelos estudos, o trabalho em equipe. O
jogo foi criado a partir do conteúdo "As grandes navegações", com o intuito
de fixar a explicação feita pelo professor.
OBJETIVOS:
• Possibilitar uma reflexão sobre as grandes navegações e seus
desdobramentos sociais. • Reflexão comparativa entre o saber expositivo
e o saber prático. • Compreensão e leitura do conteúdo. • Preparação
para um saber prático.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O intuito do projeto não é “abdicar do rigor intelectual ou do valor do
conhecimento histórico, mas garantir que a apropriação deste conhecimento
ocorra permeada de sentido e significação, resultando em sólidas
aprendizagens” (CAIMI, s.d., s.p.) e dessa maneira valorizar o
conhecimento sem que este seja uma imposição. Os resultados da
aplicação do projeto foram positivos, a sala recebeu bem a atividade e
obteve bom rendimento na avaliação da professora, pois o jogo de certo
modo, foi um preparo para avaliação bimestral dos alunos.
REFERÊNCIAS:
AZEVEDO, Gislane Campos; Reinaldo Seriacopi. História em movimento –
Dos primeiros humanos ao Estado moderno: Ensino médio. São Paulo:
Ática, 2010.
BRASIL, Secretária de Educação Fundamental. Parâmetros
Curriculares Nacionais: historia. Secretaria Brasília: MEC/SEF, 1998.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática
educativa. 25ª ed, São Paulo: Paz e terra, 1996. KARNAL, Leandro.
História na sala de aula: Conceitos, práticas e propostas, 3ª ed, São Paulo:
Contexto, 2005. Pág. 07 a 13. PINSKY, Jaime; PINSKY, Carla Bassanezi.
Por uma História prazerosa e consequente. In: KARNAL, Leandro. História
na sala de aula. 3. ed. São Paulo, Contexto, 2005.
Palavras Chave: JOGO PEDAGÓGICO, HISTÓRIA, AS GRANDES
NAVEGAÇÕES,
v
Código de Identificação: 50802005
Autor Principal: ROSIANE CRISTINA ALVES DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO : FUNDAMENTOS E APLICAÇÕES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Atualmente sabe-se que um dos maiores desafios de uma escola é a
formação de alunos leitores e escritores proficientes, ou seja, plenamente
alfabetizados e letrados. Contudo o número de fracassos no primeiro nível é
grande e ainda há uma grande confusão sobre a aplicação correta dos
termos alfabetização e letramento. Baseando-se nestes questionamentos, é
que esta pesquisa busca mostrar como as crianças aprendem a ler e
escrever tendo como base teórica, Piaget (1971), Vygostsky (198).
OBJETIVOS:
Conhecer como a criança constrói seu processo de alfabetização e entender
como e porque ocorrem situações de fracasso nesta etapa. Identificar os
v
princípios da história da alfabetização.
alfabetização de letramento.
Comparar e diferenciar
MÉTODOS E MATERIAIS:
A pesquisa encontra-se em andamento. Visa entender como se dá o
processo de alfabetização e consequentemente o letramento na criança,
através da leitura e reescrita de parlendas, cantigas de roda e textos de
memória, todos selecionados pelos próprios alunos, com o apoio do livro
“Brincando com parlendas”, escrito por Jackson de Alencar. A culminância
do trabalho será realizada com a confecção de um livro com atividades
realizadas pelas próprias crianças.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Hoje sem dúvida, os altos índices de analfabetismo não só em nosso país,
mas no mundo são de fato assustadores. Também são milhares os
professores que se dedicam a esta causa para transformar seus alunos em
cidadãos, mais do que apenas alfabetizados, e sim EM PESSOAS, capazes
de argumentar, intervir, criticar, solucionar, enfim participar e fazer valer
seus direitos na sociedade. Entretanto, quais seriam os motivos, pelas
quais, tantas crianças e jovens ainda deixam de aprender a ler, escrever e
fazer o uso correto de tais práticas? Partindo desta ideia, o presente
trabalho em andamento, está sendo realizado com crianças de uma escola
pública no município de Aparecida, com o objetivo de conhecer como a
criança constrói seu processo de alfabetização e entender como e porque
ocorrem situações de fracasso nesta etapa, além comparar e diferenciar
alfabetização de letramento, norteando assim a prática docente em sala de
aula. Resultados preliminares apontam que partir da realidade do aluno é o
primeiro passo para um ensino efetivo.
REFERÊNCIAS:
BORGES, Teresa Maria Machado. Ensinado a ler sem silabar. Campinas, São
Paulo: Editora Papirus, 1998, 93 p. BRITTO, Luiz Percival Leme;
CAVAZOTTI, Maria Auxiliadora. Alfabetização e Letramento. Curitiba-PR:
v
IESDE Brasil S.A, 2009, 152p.
FERNANDES, Elisângela. O
desenvolvimento da inteligência. In: Nova Escola, Novembro de 2010, nº
237 pp. 64-67. FERREIRO, Emília. Com todas as letras. 7ª Ed.São Paulo:
Cortez,1999, 102 páginas. FRIAS, Rubens Eduardo. Psicologia e
pedagogia: bases psicológicas da aprendizagem e do desenvolvimento. São
Paulo: Editora Moraes LTDA, 1999, 94 páginas. SANTOMAURO, Beatriz.
Três idéias sobre aprendizagem. In: Nova Escola, Dezembro de 2010, nº
238 pp. 78-81.
Palavras Chave: ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO, PROCESSO DE
APRENDIZAGEM
v
Código de Identificação: 50802006
Autor Principal: EDSON FERREIRA MENEZES
Demais Autores: EDIVAN DE ARRUDAS VASCONCELOS E JOSIMAR
ARAUJO DOS SANTOS
Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A CONTRIBUIÇÃO DA FILOSOFIA PARA QUALIFICAR AS RELAÇÕES:
UMA ABORDAGEM DE PAULO FREIRE E DOM BOSCO APLICADA AOS
ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DA ESCOLA LUIZ DE CASTRO PINTO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Este trabalho versa sobre a contribuição da filosofia como qualificadora das
relações no ambiente escolar. Após ter conhecimento geral da Escola, a
qual desenvolve-se o projeto, em suas dimensões estruturais e
organizacionais, observado o contexto real de sala de aula, a partir das
conversas informais com alunos, professores e gestores escolar, vimos à
necessidade de apresentar um projeto, que têm como base contribuir para
melhorar a qualidade das relações, a partir da pedagogia de Dom Bosco e
Paulo Freire.
OBJETIVOS:
v
Qualificar as relações de socialização e demais questões que estão
presentes no ambiente escolar, como: respeito ao próximo, valorização do
outro como ser humano constituído de direitos e também deveres e, de
modo especial, focar a questão da amizade entre professor/aluno e
aluno/professor.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia a ser adotada favorecerá o envolvimento dos alunos,
professores e um trabalho multidisciplinar, com um espaço de aprendizado
e troca de experiências vivenciadas. Para o cumprimento das atividades,
serão realizados debates, palestras, aula expositiva de apresentação do
projeto, a fim de que haja uma transformação social, contribuindo para que
as relações internas e externas ajudem a propor uma sociedade mais
humanitária. Materias:Folhas de papel, recursos de audiovisuais:Som, etc.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho supracitado está em andamento com base fundamentada nos
princípios dos métodos pedagógicos de Dom Bosco e Paulo Freire. Dom
Bosco com seu sistema pedagógico, que especificamos na sua amorevoleza,
Paulo Freire com sua pedagogia libertadora, focando o indivíduo e sua
valorização enquanto sujeito livre e autônomo. A contribuição desses
grandes mestres a educação proporciona um grande salto a qualidade, e
consegue-se alcançar o objetivo proposto neste trabalho, que é, qualificar
as relações de socialização no espaço escolar entre alunos e professores.
Contribuindo para um ambiente de socialização, amizade e respeito.
REFERÊNCIAS:
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Editora Paz e Terra,
1997. ______.Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra,
2005. TARCÍSIO, Scaranussa. O sistema de dom Bosco um estilo de
educação. São Paulo: Editora Dom Bosco, 1977.
v
Palavras Chave: AUTONOMIA, PAULO FREIRE, DOM BOSCO, RELAÇÕES
SOCIAIS
v
Código de Identificação: 50802007
Autor Principal: TATIANE ALLINE MIYAMURA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: CONSIDERAÇÕES SOBRE O MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL
(MEI): O ICENTIVO À FORMALIDADE E BENEFICIOS LEGAIS.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O trabalho constitui-se numa dimensão importante da vida das pessoas.
Assim sendo pode-se observar o crescimento e desenvolvimento de
variadas formas de atividade laboral, organizações de diversos portes
incluindo desde as multinacionais até as microempresas. Um novo
instrumento jurídico surge para dar suporte ao trabalhador denominado
“Microempreendedor Individual” (MEI). Questiona-se: - o que se pode
entender por MEI?
OBJETIVOS:
O objetivo deste artigo é proporcionar ao leitor informações a respeito
desse novo instrumento jurídico que proporciona ao cidadão o
v
reconhecimento de sua cidadania, possibilitando exercer sua profissão de
acordo com as leis regentes.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Essa implantação impacta positivamente no desenvolvimento da economia
brasileira, aumentando a arrecadação e principalmente estimulando a
profissionalização dos cidadãos garantindo a seguridade perante a
Previdência Social entre outros benefícios. Uma das principais vantagens do
MEI é a aceitabilidade e credibilidade do mercado pois o
microempreendedor consegue a comprovação dos serviços prestados
através de emissão de Notas Fiscais. Trata-se de um estudo bibliográfico.
Entre dez empresas abertas em 2010 aproximadamente cinco são de MEIs.
Embora, a finalidade do MEI esteja sendo parcialmente alcançada, deve-se
levar mais em consideração a importância da capacitação do destinatário
com relação ao conhecimento dos princípios contábeis e administrativos
referentes a este instrumento.
REFERÊNCIAS:
PORTALDOEMPREENDEDOR. Disponível
em:<http://www.portaldoempreendedor.gov.br/
modulos/entenda/oque.php>. Acesso em: 19 maio 2011 SEBRAE. MEI –
Micro Empreendedor Individual. Disponível em: <http://www.mundose
brae.com.br/2008/11/mei-micro-empreendedor-individual/>. Acesso em:
20 maio 2011. Medida Provisória nº. 529/11, de 07 de abril de 2011.
Altera a Lei Complementar no 8.212, de 24 de julho de 1991, no tocante à
contribuição previdenciária do microempreendedor individual .Diário Oficial
da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 08.04.2011.
Palavras Chave: EMPREENDEDOR INDIVIDUAL, MEI, LEI COMPLEMENTAR
N. 128/2008
v
Código de Identificação: 50802008
Autor Principal: LEYDE APARECIDA RODRIGUES DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: PROFA. DRA. MARIA APARECIDA ALCKIMIN.
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O DEFICIENTE AUDITIVO:DISPOSITIVOS LEGAIS E SUA
TRAJETÓRIA NO MUNDO DO TRABALHO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O ponto de partida desse estudo é demonstrar que o deficiente auditivo tem
condições a oportunidades de um trabalho digno e decente, assegurandolhe sua sobrevivência com dignidade. Graças às políticas de
conscientização, o direito do trabalho é pioneiro em ações afirmativas no
sentido de tutelar direitos fundamental ao trabalhador especial portador de
necessidades especiais e assim preservar sua dignidade como cidadão.
OBJETIVOS:
Objetivo Geral:
Demonstrar que o portador de deficiência
auditiva pode se mostrar competente na função que irá exercer e que cabe
as empresas abrirem espaço para que estas pessoas possam mostrar a sua
capacidade. Torna-se imprescindível à capacitação profissional.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As muitas emoções em momentos de alegrias, tristezas, conquistas,
derrotas e outras presentes nas pessoas, não são diferentes dos que
possuem uma deficiência, sendo ela física ou mental, ou seja, os momentos
bons ou maus são vivenciados por ambos. Apesar dessa semelhança,
existe uma particularidade: a discriminação sofrida pelo portador de
deficiência, assim como preconceito. Este estudo irá focar juridicamente a
deficiência auditiva no ambiente de trabalho. Observa-se que esses
deficientes vêm ocupando espaço no mercado de trabalho. Questiona-se
que motivo levou as empresas a contratarem deficientes auditivos? Qual
amparo que a letra da lei criou para estas pessoas? Será uma visão
somente capitalista sinônimo de maior lucro, ou seja, em relação à visão de
benefícios que estas contratações podem trazer para tais empresas?
Observa-se que tanto as pessoas ouvintes como as pessoas com patologias
auditivas se voltam para a capacitação profissional, que deve ser pensada a
partir de um contexto que aborda a realidade político-econômico-social em
que o país vive.
REFERÊNCIAS:
ARAÚJO, Luiz Alberto David. A proteção constitucional das pessoas
portadoras de deficiência. 2ª. Edição. Brasília. Ed. Corde, 1996. ARAÚJO,
Luiz Alberto David; NUNES Jr., Vidal Serrano. Curso de direito
constitucional. São Paulo. Ed. Saraiva, 1998. ASSIS, Oliney Queiroz;
PUSSOLI, Lafaiete; LACERDA, Vanderley Andrade de. Os direitos da pessoa
portadora de deficiência. São Paulo. Ed. Lúmen, 1994. BASTOS, Celso
Ribeiro & MARTINS, Ives Gandra. Comentários à Constituição do Brasil,
promulgada em 5 de outubro de 1998. v. II, arts.5º. a 17. São Paulo. Ed.
Saraiva, 1998. BEHARES, Luis Ernesto. Nuevas corrientes en la educación
del sordo: de los enfoques clínicos a los culturales.
Palavras Chave: DEFICIENTE AUDITIVO, COMPETÊNCIA SOCIAL,
INCLUSÃO LABORAL
v
Código de Identificação: 50802009
Autor Principal: RITA ELENICE DOS SANTOS SILVA
Demais Autores: FÁBIO DE SOUSA CASTRO
Orientador 1: RONALDO NOGUEIRA RODRIGUES
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: MATEMÁTICA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: MULTIPLICAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Tendo em vista a grande utilidade e necessidade da operação da
multiplicação em nosso dia-a-dia, resolvemos realizar uma pesquisa de
natureza quantitativa sobre o tema.
OBJETIVOS:
O principal objetivo será fazer uma pesquisa sobre o grau de conhecimento
dos alunos com esta operação, verificando suas deficiências e também
facilidades.
MÉTODO E MATERIAIS:
v
O recurso a ser utilizado na aplicação da pesquisa será um questionário
abordando várias formas de resolução de problemas envolvendo
multiplicação, tendo como público alvo alunos dos 2°anos do Ensino Médio,
de duas escolas públicas de Aparecida.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Após a aplicação do questionário, faremos um estudo dos dados coletados e
uma análise dos resultados obtidos.
REFERÊNCIAS:
BERNARDES, Lidiane Aparecida Vieira. Campo Multiplicativo. 2007. 51
f.(Graduação em Matemática) - Unidade Lorena/São Joaquim, Centro
Universitário Salesiano de São Paulo, Lorena, 2007.
Palavras Chave: MULTIPLICAÇÃO, PESQUISA DE CAMPO, ALUNOS,
DIFICULDADES.
v
Código de Identificação: 50802010
Autor Principal: MARIA LAURA DAS CHAGAS PEREIRA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: O USO DA INFORMÁTICA COMO INSTRUMENTO PEDAGÓGICO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Este trabalho se refere aplicação de Projeto de Estágio realizado em uma
escola Municipal, de período integralsituada no município de Aparecida
(SP), fundamentada em KAMPPFF, (2006) e MOLIN, (2009), autores que
evidenciam que as técnologias empregadas com fim educacional ampliam
as possibilidades do professor em ensinar e do aluno aprender.
OBJETIVOS:
Este trabalhoteve como objetivo promover a aprendizagem dos alunos com
dificuldade na alfabetização, ampliar os conhecimentos dos alunos e / ou
partindo de seus conhecimentos anteriores proporcionando ao aluno a
inclusão digital partindo dos jogos educativos.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Os jogos educativos foram aplicados com alunos regularmente
matriculados no 2° ano do Ensino Fundamental ( antiga 1ª série ), com
idade entre seis e sete anos. A classe era formada por quinze meninas e
doze meninos residentes de Aparecida (SP). Dentre as atividades
desenvolvidas destacam- se: descobrindo o alfabeto, letra inicial e final,
letra maiuscula e minúscula, formar silabas e palavras, caça-palavras,
adição e subtração, cores e formas e histórias em quadrinhos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Obtive na maioria das aulas resultados positivos com boas experiências
para a a minha formação como pedagoga e para a aprendizagem dos
alunos. No decorrer do projeto pude perceber que haviam crianças que
ainda não tinham tido contato com o computador e se sentiam inseguras
com esse primeiro contato, percebi também que a curiosidade e o
interesse dos alunos era imediato e se sentiam livres para se comunicar e
expressar o que sentiam. Portantoconclui-se que esse trabalho foi muito
importante para os alunos resultando em um bom resultado, pois os
alunos progrediram em suas atividades e em suas notas em sala de aula
o que permitiu perceber a impotãncia dos jogos educativos e do
computador como ferramenta no auxilio da aprendizagem dos alunos.
REFERÊNCIAS:
KAMPPFF, Adriana Justin Cerveira, TECNOLOGIA DA INFORMÁTICA E
COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO. Ed. ISSDE Brasil S.A. Curitiba,2006.
MOLIN, Suênia Izabel Lino. TECNOLOGIAS DIGITAIS USADAS EM SALA DE
AULA. Revista do Professor. Porto Alegre, nº 98, abr/ jun. 2009.
Palavras Chave: JOGOS EDUCATIVOS, INFORMÁTICA E APRENDIZAGEM.
v
Código de Identificação: 50802011
Autor Principal: ELISEO DOS SANTOS QUEIROZ
Demais Autores: Orientador 1: MARIA APARECIDA ALKIMIN
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ASSEDIO MORAL NA POLICIA MILITAR
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Até que ponto a ordem emanada de um superior hierárquico ou as atitudes
de seus subordinados e pares, se confunde com o assédio moral? O que
leva uma pessoa a ter um comportamento qualificado como assédio moral,
quem são as vítimas desse ato no âmbito policial militar? O assédio moral
está presente na esfera civil, nas relações de emprego, em grandes e
pequenas empresas, no serviço público, mas para muitos esse
comportamento está longe dos quartéis da polícia militar, ledo engano...
OBJETIVOS:
Demonstrar que o assédio moral existe dentro da polícia militar, diferenciar
hierarquia e disciplina de atos arbitrários, que ferem os princípios do direito
administrativo e a Constituição Federal. Mostrar que a sociedade
indiretamente é atingida por policiais vítimas do assédio moral.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Explicar o que vem a ser assédio moral no âmbito da polícia militar. Quem
são as vítimas e quem são os autores do assédio moral. Reconhecer o
conceito de hierarquia e disciplina, o que vem a ser Policia Militar Estadual,
os regulamentos internos da corporação, a classificação das patentes e
divisas. Mostrar que o policial militar pode ser vítima de assédio moral,
como qualquer pessoa civil.
É obvio a existência do assédio moral no
âmbito militar, especificamente na polícia militar, e há atos oriundos de
superiores hierárquicos que estão longe de serem configurados como atos
discricionários baseados na oportunidade e conveniência, aplicados aos
policiais militares, vindo a ferir os princípios constitucionais e
administrativos. As vítimas do assédio moral, este camuflado de poder
hierárquico, de ordens aparentemente legais, sofrem caladas, sem saberem
a quem recorrer, pois existe um corporativismo interno, que impede que o
policial militar seja ouvido e tenha seu problema solucionado. Há uma
quantidade considerável de policiais, que sofrem de problemas
psicológicos...
REFERÊNCIAS:
ALKIMIN, Maria Aparecida. Assédio moral na relação de emprego. Curitiba:
Juruá, 2005. Calhau, Lélio Braga. Bullying: o que você precisa saber:
identificação, prevenção e repressão/Lélio Braga Calhau. – Niterói, RJ:
Impetus, 2009. BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República
Federativa do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2010. BRASIL. LEI Nº 12.250,
DE 9 DE FEVEREIRO DE 2006, Veda o assédio moral no âmbito da
administração pública estadual direta, indireta e fundações públicas.
MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. 34.ed. São Paulo.
Malheiros, 2008. MORAES, Alexandre de. Direito Constitucional. 23 ed. São
Paulo. Atlas, 2008.
Palavras Chave: ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO, POLÍCIA MILITAR,
MILITARISMO, GOVERNO
v
Código de Identificação: 50802012
Autor Principal: DIEGO RODRIGUES MARCONDES
Demais Autores: Orientador 1: JOSE WALMIR GONÇALVES DUQUE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: PROPOSTA DE PROTÓTIPO DE SISTEMA INTELIGENTE PARA
SELEÇÃO DE PESSOAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
No cenário atual, observa-se a dificuldade que muitas pessoas encontram
em ingressar no mercado de trabalho ou, encontrar uma ocupação de
acordo com seu perfil, seja esta dificuldade gerada por falta de instrução ou
por falta de experiência. Essa dificuldade também está presente nas
empresas que dificilmente encontram profissionais de acordo com suas
expectativas. A criação de um sistema inteligente torna-se algo desejado,
suprindo necessidades de futuro empregado e empregador.
OBJETIVOS:
Este trabalho tem por objetivo construir um Sistema Inteligente, de
interface gráfica user-friendly, capaz de analisar um cadastro de candidatos
v
a vagas (banco de currículos) a fim de realizar uma pré-seleção,
estabelecendo uma avaliação prévia destes candidatos.
MÉTODO E MATERIAIS:
Foram realizadas diversas entrevistas com profissionais qualificados da área
de gestão de pessoas, visando obter a expertise a ser embutida no Sistema
Inteligente. A utilização de formulários específicos para cada tipo de
candidato, vaga e de empresa torna o sistema mais completo frente a
alguns concorrentes do mercado. A solução computacional adotada foi
modelada (software e banco de dados) e implementada, utilizando-se PHP e
banco de dados MySQL. Para o Sistema Especialista, será usado o JESS.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Uma maior agilidade de seleção de pessoal poderá ser observada na
implantação deste protótipo uma vez que, enquanto ferramenta de apoio
automática, poderá auxiliar o recrutador. Observa-se que empresas que
procuram candidatos sempre fazem o primeiro filtro para a seleção de
currículos para entrevista - este processo inicial apresenta problemas
quando é feito por uma pessoa pois cada currículo pode ser analisado de
uma forma diferente, ou seja, seres humanos são sujeitos a erros de
critério, particularmente devido ao fator emocional. A ideia é que o
protótipo de sistema possa fazer a seleção inicial de forma automática,
aplicando regras da base de conhecimento, devolvendo para o recrutador
apenas os currículos que atendam aos requisitos exigidos. No caso de mais
de uma empresa utilizar o protótipo do sistema de seleção de pessoal, a
unificação das vagas em uma mesma base de dados pode ser confrontada
com todos os currículos, se tornando, então, um efetivo mecanismo de
favorecimento do encontro da empresa com o profissional que ela quer e
vice-versa. “trabalho em andamento”
REFERÊNCIAS:
BEIGHLEY, Lynn; MORRISON, Michael Use a Cabeça: PHP & MYSQL : O Guia
Amigo do Seu Cérebro. 1 ed. São Paulo: Alta Books, 2010. FRIEDMAN. E.
v
Hill. Jess, the expert system shell for the Java plataform. Califórnia, 2008.
Disponível em: <http://herzberg.ca.sandia.gov/jess/>. Acesso em: 03 abr.
2011. MORRISON, Michael. Use a Cabeça: Java script 1 ed. São Paulo:
Alta Books, 2008 PONTES, Benedito R. Planejamento, Recrutamento e
Seleção de Pessoa. 4 ed. São Paulo: Alta Books, 2004.
REZENDE,
Solange Oliveira. Sistemas Inteligentes – Fundamentos e Aplicações. 1 ed.
São Paulo: Manole, 2003. 550 p.
RUSSEL, Stuart J; NORVIG, Peter.
Inteligência Artificial. 2 ed. Rio de Janeiro: Campus, 2004. 1040
Palavras Chave: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL; SISTEMA ESPECIALISTA;
SELEÇÃO DE PESSOAL
v
Código de Identificação: 50802013
Autor Principal: ALESSANDRA CRISTINA MILESI VIEIRA DE ARAUJO
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A LIDERANÇA INTERFERINDO NA MOTIVAÇÃO : ESTUDO DE CASO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente artigo visa demonstrar de forma pormenorizada os diversos
conceitos de liderança e como cada estilo influencia na motivação dos
colaboradores no ambiente organizacional impactando nos resultados.
Sabe-se que ser líder nada mais é do que ter determinada habilidade para
conduzir grupo de indivíduos. Existem determinados estilos de liderança que
afetam diretamente o nível de motivação dos colaboradores.
OBJETIVOS:
O objetivo do artigo é demonstrar até que ponto o estilo de liderança pode
influenciar na motivação do colaborador, refletindo em seus resultados, e
mostrar também que reconhecimento, boas condições de ambiente de
trabalho influenciam e motivam os colaboradores.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O presente trabalho pautou sua discussão em torno da interferência do
estilo de liderança na motivação do colaborador, onde se entrevistou 12
colaboradores da empresa, ou seja, 20% do total do quadro de
funcionários. Quando foi feita a 1º pergunta: Como você colaborador
define o estilo de liderança de seu líder: todos os 12 entrevistados
responderam estilo democrático. Na 2º pergunta: Você colaborador acha
que o estilo de seu líder interfere na sua motivação: todos os 12
entrevistados responderam que sim. Na 3° pergunta: O estilo de liderança
exercido pelo seu líder está adequado: todos os entrevistados concordaram
que sim. Na 4º pergunta: Sua empresa e seu líder lhe fornecem boas
condições de trabalho: dos 12 entrevistados, 10 responderam que sim e 2
responderam que não. E com relação a última pergunta : Você prefere um
líder centralizador ou descentralizador: 10 dos entrevistados preferem um
líder descentralizador já incentivam o crescimento e desenvolvimento do
colaborador e segundo as respostas de 2 dos entrevistados preferem um
líder centralizador .
REFERÊNCIAS:
MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Introdução à Administração. São Paulo:
Atlas, 2000. MEGGINSON, Leon C; MOSLEY, Donald C; JR; Paul H. Pietri.
Administração Conceitos e Aplicações. São Paulo: Harbra, 1998. LOPES,
Adilson de Oliveira, DOURADO, Ana Paula, MOURA, Elizângela Vitorino de,
SANCHES, Fabiane Baldavia, HENRIQUE, Pedro, TAMAE, Rodrigo Yoshio.
Revista Cientifica Eletrônica de Administração Ano VIII- Número 14-Junho
de 2008 Periocidade Semestral O PAPEL DA LIDERANÇA NO ATO DE
GERENCIAR PESSOAS COM SUCESSO. Disponível em:
http://www.fac.br/Revista_eletronica/O_papel_da_lideranca_no_ato_de_
gerenciar _pessoas _com _sucesso.pdf - Acesso em 13 de jun. 2010.
Palavras Chave: ESTILOS DE LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO
v
Código de Identificação: 50802014
Autor Principal: EVELYSE BOUERI ELACHE PEREIRA
Demais Autores: DAYANE CRISTINE PENA
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ADOÇÃO POR CASAIS HOMOAFETIVOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
A autora Maria Berenice Dias, primeira a tratar sobre a adoção homoafetiva,
ressalta que hoje família é a união de dois seres, seja por casamento ou por
união estável, seja por homem e mulher, ou por pessoas do mesmo sexo.
Diante desta mudança, é necessário reconhecer que outras estruturas de
convívio merecem ser enlaçadas no âmbito do direito das famílias. O
presente estudo teórico em andamento visa a entender tais mudanças sócio
culturais, bem como o posicionamento jurídico relativo a estas.
OBJETIVOS:
O presente artigo busca analisar o ponto de vista jurídico relativo ao
assunto, bem como os aspectos sociais e históricos envolvidos na temática
da adoção homoafetiva.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O presente trabalho em andamento vem analisando que o despreparo da
sociedade para aceitar a adoção por casais homossexuais tem como bases
convicções religiosas e histórico-culturais. Já no âmbito jurídico, o tema é
considerado polêmico, pois o Código Civil é omisso sobre a matéria,
especificamente, mas baseando-se na Constituição Federal e no ECA não há
impedimentos em relação à adoção por parte de casais homossexuais, uma
vez que proibir a adoção devido à orientação sexual dos pais ou mães
adotivos fere o princípio fundamental da dignidade da pessoa humana,
presente no artigo 5º da CF. Além disso, o Estatuto da criança e do
adolescente não impossibilita a adoção por parte de casais homoafetivos.
Conclui-se, portanto, no âmbito jurídico, que a adoção é plenamente
possível. No entanto, os impedimentos para a realização de tal ato estão
embutidos no caráter sócio-cultural da sociedade atual.
REFERÊNCIAS:
DIAS, Maria Berenice. Conversando sobre homoafetividade. Porto Alegre:
Livraria do Advogado, 2004. DIAS, Maria Berenice. União Homossexual –
Preconceito e Justiça. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 2001.
DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil Brasileiro, 5º volume: Direito de
Família. 23ª edição, rev., atual. E ampl. De Acordo com a Reforma do CPC e
com o Projeto de Lei nº 276/2007. São Paulo: Saraiva, 2008.
Palavras Chave: ADOÇÃO HOMOAFETIVA. ADOÇÃO. UNIÃO
HOMOAFETIVA.
v
Código de Identificação: 50802015
Autor Principal: DOUGLAS DOS SANTOS VIEIRA
Demais Autores: Orientador 1: GRASIELE AUGUSTA FERREIRA NASCIMENTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A NOVA ORDEM CONSTITUCIONAL E O EQUÍVOCO DO
ANTIPOSITIVISMO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O marco histórico da nova ordem constitucional seria a Constituição de
1988, representando uma tendência mundial que, aliada à sua experiência
derivada do período ditatorial, marcou a superação do positivismo jurídico,
definindo que o direito não se trata de fenômeno de si próprio, mas surge
respaldado por valores, ideais de justiça e de humanidade. Desta forma, a
Constituição se formou orientada por valores fundamentais, sendo nítida a
essa adesão o seu fundamento na dignidade humana.
OBJETIVOS:
O presente trabalho tem como principal objetivo discutir questão corrente
na doutrina brasileira, a nova ordem constitucional, também denominada de
v
neoconstitucionalismo, e o seu suposto rompimento com o positivismo
jurídico.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A crítica ao positivismo jurídico é corrente nos ditos pensamentos
contemporâneos do direito, porém, este antipositivismo, segundo Elival da
Silva Ramos, compõe-se mais por uma retórica tautológica mediada por
argumentos emocionais, sendo de reduzido valor científico. O positivismo
jurídico nos moldes em que foi proposto - o reducionismo normativo
kelseniano, em certos termos produzia um saber autoconcentrado, até
desvinculando-se da realidade social e das aspirações valorativas da
sociedade. Entretanto, no mesmo plano epistemológico do positivismo, é
possível desenvolver uma dogmática com a capacidade de tratar de si
própria e, concomitantemente, da sua própria funcionalidade, levando em
consideração a realidade social e as novas emergências da sociedade.
Assim, incorporam-se ao processo de formação do sistema jurídico os
aspectos fáticos, no entanto, ainda assim, a atividade jurisdicional, ao
contrário da legislativa que atua com certa liberalidade para a elaboração
normativa, deve atender as opções feitas pelo Estado, movimentando
diante das próprias possibilidades normativas.
REFERÊNCIAS:
BARCELLOS, Ana Paula de. A eficácia jurídica dos princípios constitucionais:
O princípio da dignidade da pessoa humana. 3 ed. rev. e atual. Rio de
Janeiro: Renovar, 2011. BARROSO, Luís Roberto. Curso de Direito
Constitucional contemporâneo. São Paulo: Saraiva, 2009. KELSEN, Hans.
Teoria pura do direito. Tradução: João Baptista Machado. São Paulo:
Martins Fontes, 2000. RAMOS, Elival da Silva. Ativismo judicial: parâmetros
dogmáticos. São Paulo: Saraiva, 2010.
Palavras Chave: “NOVA ORDEM CONSTITUCIONAL” ;
“NEOCONSTITUCIONALISMO” ; “POSITIVISMO JURÍDICO”.
v
Código de Identificação: 50802016
Autor Principal: DOUGLAS DOS SANTOS VIEIRA
Demais Autores: Orientador 1: GRASIELE AUGUSTA FERREIRA NASCIMENTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A DOGMÁTICA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS NA DECISÃO DO
STF SOBRE CRECHES DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
Dentro da problemática dos direitos fundamentais sociais está a questão da
judicialização das políticas públicas, que provoca, de forma incessante, a
colisão entre a necessidade desses direitos e a repartição de competências
fixada pela Constituição e a escassez de recursos públicos. Neste viés, a
definição dos pressupostos teóricos que fundamentam as decisões desse
caráter produz grandes reflexos, sendo pertinente a sua análise na situação
em concreto- vagas em creches no município de São Paulo
OBJETIVOS:
A pretensão aqui não é a de formar um juízo sobre a acertabilidade ou não
da decisão, mas, sobretudo, buscar compreender por meio de quais
v
pressupostos teóricos dos direitos fundamentais o Supremo Tribunal Federal
se orientou para proferir tal julgamento
MÉTODO E MATERIAIS:
O método consistiu em buscar, mediante a utilização de palavras-chave no
sistema de pesquisa do sítio do Supremo Tribunal Federal, decisões
relacionadas à realização dos direitos fundamentais sociais. Optou-se por
esta decisão em especial, primeiramente por ser recente, mas também por
se tratar do direito à educação de certa coletividade. No plano
metodológico, consiste na dimensão empírica, buscando relacionar
determinados conceitos com a aplicação na jurisprudência do Tribunal
constitucional
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A interferência do judiciário na realização de políticas públicas pode ser
consentânea ao sopesamento da distribuição das competências e os direitos
sociais, devendo ser um recurso somente em situações excepcionais. Os
direitos sociais são prima facie, sendo admitida a hipótese do poder público
não fomentá-los se contrapostas impossibilidades financeiras. A imposição
de um ônus argumentativo à não-realização de um direito social é clara na
decisão. O recorrente limitou seus argumentos à avocação de princípios da
administração pública, sem comprovar e explicitar racionalmente quais
circunstâncias jurídicas e fáticas seriam constrangidas com a manutenção
da decisão recorrida. Diante do preenchimento do suporte fático - em que o
não fomento do direito não foi constitucionalmente fundamentado, o direito
à educação como mandamento de otimização foi convertido em direito
definitivo, obrigando o município a matricular crianças em unidades de
educação próximas de suas residências ou do endereço de trabalho de seus
responsáveis legais, sob pena de multa diária por cada criança não atendida
REFERÊNCIAS:
ALEXY, Robert. Teoria dos direitos fundamentais. Tradução de Luís Virgílio
Afonso da Silva. São Paulo: Malheiros, 2008. ARE 639337/SP. Relator: Min.
v
Celso de Mello. Julgamento em: 21/06/2011, publicado no DJE nº 168 de
31/06/2011. Acessado em 04-09-2011. Disponível em
http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoTexto.asp?id=3035637&ti
poApp=RTF 250-700 CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito
Constitucional. 7. ed. Coimbra: Almedina, 2007. SILVA, Luís Virgílio Afonso
da. Direitos fundamentais: conteúdo essencial, restrições e eficácia. São
Paulo: Malheiros, 2009.
Palavras Chave: “DIREITOS FUNDAMENTAIS” ; “DIREITOS
FUNDAMENTAIS SOCIAIS” ; “DIREITO À EDUCAÇÃO”.
v
Código de Identificação: 50802018
Autor Principal: MÔNICA APARECIDA DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: PAULO CESAR DA SILVA
Orientador 2: MARCIUS TADEU MACIEL NAHUR
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: APLICABILIDADE DOS DIREITOS HUMANOS A PARTIR DOS
PRINCÍPIOS DE JUSTIÇA DE JOHN RAWLS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Estudo teórico sobre a concepção de justiça como eqüidade elaborada por
John Rawls, onde propõe uma teoria razoável e imparcial que deverá
nortear as discussões sobre como deve ser organizada uma sociedade, de
maneira a garantir os direitos, as liberdades, as oportunidades, a renda, a
riqueza e as bases sociais da auto-estima para todos, e de como tal
concepção de justiça está relacionada aos direitos humanos, dando-lhe
aplicabilidade e fundamento.
OBJETIVOS:
Apresentar os princípios de justiça propostos por John Rawls em Uma Teoria
da Justiça como forma de aplicabilidade dos direitos humanos a partir dos
v
mesmos, de maneira a minimizar injustiças sociais e garantir o direito a
oportunidades iguais.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Em andamento- John Ralws contrapõe-se ao utilitarismo, doutrina onde é
difícil estabelecer um critério de bem geral, pois ele permite que se
sacrifique uma minoria em benefício da maioria, ou seja, o utilitarismo visa
o maior número de bem para um maior número de pessoas, admitindo que
se prejudique uma minoria. No prefácio à edição brasileira, (Cf RALWS,
2002, XIII), Rawls enfatiza a concepção de justiça apresentada em Uma
Teoria da Justiça, chamada por ele justiça como eqüidade, afirmando que as
idéias e objetivos centrais dessa concepção tratam de uma concepção
filosófica para uma democracia constitucional. Tendo em vista que eqüidade
é um sentimento de equilíbrio moral, de atitude intuitiva, que permite a
alguém discernir entre o que lhe parece justo ou injusto, conforme o exigido
por uma justiça mais ou menos ideal, é óbvio que essa minoria deve ter
seus direitos garantidos, em uma concepção de justiça que promova o bem
a todas as pessoas, tornando possível uma democracia constitucional, em
que os direitos humanos possam ser garantidos e respeitados.
REFERÊNCIAS:
RAWLS, John. O Liberalismo Político. 2ª Edição. São Paulo: Ática. 2000.p.
220 a 260. RAWLS, John. Uma Teoria da Justiça. 2ª Edição. São Paulo:
Martins Fontes. 2002. Declaração Universal dos Direitos Humanos. 3ª
Edição. São Paulo: Paulinas. 1978.
Palavras Chave: JUSTIÇA, DIREITOS HUMANOS, EQÜIDADE
v
Código de Identificação: 50802019
Autor Principal: JOSELINE DE CAMPOS SILVA
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: MARCIUS TADEU MACIEL NAHUR
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: CONSTITUCIONALIZAÇÃO DO DIREITO DAS FAMÍLIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Elaborar-se-á trabalho referente à Constitucionalização do Direito das
Famílias e problematizar o reflexo que a família traz para as outras relações
sociais do indivíduo. A ideia de constitucionalizar existe no sentido de que
devem, as famílias, serem respeitadas e protegidas efetivamente por todas
a instituições como a Carta Magna determina. Para Sampaio Junior: “Uma
coisa é interpretar a norma legal outra coisa é refletir e criar as formas
pelas quais serão feitas as interpretações jurídicas."
OBJETIVOS:
O presente trabalho vem constrastar a importância das famílias e a atenção
dada pelos operadores do direito na sua sustentação e proteção. Aplicar o
Direito das Famílias, matéria de ordem constitucional, na sua essência,
tanto social quanto individual.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A Constituição Federal de 1988 trouxe um destaque da família para a
sociedade, salientando a importância de sua proteção e definindo
mecanismos para tal objetivo. O que se pretende fazer é uma interpretação
sistemática e filológica da nossa Constituição da República, demonstrando,
então, que o instituto do direito de família tem a sua proteção e valorização,
em todos os seus tipos de composição. Os princípios, segundo Jorge
Miranda, “não se contrapõem às normas, contrapõem-se tão-somente aos
preceitos; as normas jurídicas é que se dividem em normas-princípios e
normas-disposições.” O trabalho está em andamento, não obtém ainda o
resultado final, entretanto, tem-se demonstrado a evolução do direito de
família no ordenamento jurídico brasileiro.
REFERÊNCIAS:
Machado, Manuel. Singularidade do direito de família, Revista de Direito
Civil, n.5. 1978. Sampaio Junior, José Herval. Processo constitucional:
Nova concepção de jurisdição. Rio de Janeiro: Forense. São Paulo: Métodos,
2008. Wolkmer, Antonio Carlos; Leite, José Rubens Morato (Orgs.). Os
‘novos’ direitos no Brasil: natureza e perspectivas, uma visão básica das
novas conflituosidades jurídicas. São Paulo: Saraiva, 2003.
Palavras Chave: CONSTITUIÇÃO FEDERAL; FAMÍLIA; AFETO.
v
Código de Identificação: 50802020
Autor Principal: TAÍS D. S. MEDINA
Demais Autores: TANIA AP. S. MEDINA
Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: MARIO JOSE DIAS
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: ESTATUTO DO ECA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O trabalho vem enfatizar para as crianças o ECA. Trabalhar com o ECA,
pela questão de que muitos dos interessados, crianças e adolescentes não o
conhece. Incentivando as crianças a terem um conhecimneto dos seus
direito e obrigações.Porque, os alunos precisam ter conhecimento de seus
direitos e deveres.
O Estatuto, é um conjunto e regras; que são
leis, e esta previsto na Constituição de 1998, no artigo 227, para defender
os direitos da criança e adolescente.
OBJETIVOS:
Levar para os alunos ao conhecimento do ECA, ajudando-os a tornarem
consciência dos seus direitos e deveres como cidadão. E, que comecem a
usufruir os seus direitos, à partir do conhecimento das leis.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Conscientizar, os alunos sobre o dever de proteção da criança e o
adolescente do tratamento desumano e violento. Com ajuda do Estatuto as
crianças possam conhecer seus direitos e deveres que a eles são colocados.
Podendo, com isso ter ciencia dos atos que serão lhes colocado no curso de
suas vidas.Saber se proteger e saber quais os direitos e deveres que eles
tem para se proteger. O Estatuto tem a forma de explicar para que se tem
direito mas também tem obrigações a serem seguidas. Então, mostrar que
todos tem o direito mas também obrigações a srem respeitadas para uma
harmonia de convivência.
REFERÊNCIAS:
ALBERGARIA, Jason. Comentários ao Estatuto da Criança e do Adolescente.
Rio de Janeiro: Aide ed. , 1991. CURY, Munir; SILVA,Antonio Fernando do
Amaral e; GARCIA, Emilio Mendez. cood. 5ed.revist. atualizada. São Paulo:
ed.malheiros. HTTP://www.fundacaofia.com.br/ceats/eca¬_ gibi/18htm.
Palavras Chave: CRIANÇA, ADOLESCENTE, PROTEÇÃO, ESTATUTO.
v
Código de Identificação: 50802021
Autor Principal: VANESSA DOS SANTOS TORDIM
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: O CIBERBULLYING
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente projeto de estágio foi aplicado em uma escola municipal de
Aparecida – SP, com alunos do Ensino Fundamental com o intuito de
discutir o tema ciberbullying para leva-los a uma reflexão quanto ao uso
das tecnologia como ameaças aos outros estudantes, o que tem se
tornado um problema sério nas escolas, pois há um numero significativo de
jovens que já sofreram este novo tipo de violência.
OBJETIVOS:
O projeto teve por objetivo sensibilizar e informar os alunos sobre a
existência da violência psicológica e suas consequências, buscando
despertá-los para o reconhecimento do direito de toda criança e adolescente
v
viver, de forma segura e solidária, em uma sociedade capaz de formar
cidadão consciente
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia adotada foi composta de atividades, como rodas de
conversas e o uso de uma cartilha “Crianças mais seguras na internet”.
Palestra com os pais e alunos sobre o uso correto da Internet. Publico
alvo foram os alunos do quinto ano do ensino fundamental.
-
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O presente projeto foi realizado a partir da necessidade da escola,O aporte
teórico desta pesquisa foi baseado nas ideias de Abromovay ( 2010 ) que
comenta que esta manifestação da violência pode causar danos maiores e
Silva (2010 ) que afirma que o ciberbullying aumenta em muito a
possibilidade da vitima sofrer uma exclusão social intensa traumática.O
tema é de supra impotancia também aos educadores para que possibilite
tambem a intervençao nestes casos..Dessa forma, o ciberbullying torna-se
um tema de relevância evidenciando a necessidade de se intensificar os
estudos para prevenir os efeitos deste fenômeno
REFERÊNCIAS:
ABRAMOVAY, Mirian (Coord.);CUNHA, Anna Lúcia ,CALAF, Priscila Pinto.
Revelando tramas, descobrindo segredos: violência e convivência nas
escolas. Brasília: Rede de Informação Tecnológicas Latino-americanaRITLA, Secretaria de Estado e Educação do Distrito Federal-SEEDF, 2009
SILVA, Ana Beatriz Barbosa. Bullying: Mentes perigosas nas escolas. Editora
Objetiva 2010
Palavras Chave: CIBERBULLYING, INTERNET, CONSCIENTIZAÇÃO
v
Código de Identificação: 50802022
Autor Principal: PATRICIA APARECIDA DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: JOGOS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS COMO FERRAMENTAS DE
ENSINO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A execução de jogos didáticos - pedagógicos nas escolas é uma ferramenta
interessante para despertar a atenção das crianças para o aprendizado.A
escola é primordial quando envolve atividades lúdicas no processo de
ensino, pois atribui outros valores às atividades pedagógicas, mostra outros
caminhos e outras possibilidades de “pensar” sobre o jogo.A pesquisa esta
ancorada nos aportes teóricos de MEYER (2003)e Celso Antunes (1999)
que evidenciam o aspecto lúdico e prazeroso da aprendizagem.
OBJETIVOS:
Portanto, o objetivo deste projeto de estágio, que está sendo realizado em
uma escola particular do município de Lorena, é contribuir a educação,
v
demonstrando que os jogos didáticos podem colaborar no processo de
ensino.
MÉTODO E MATERIAIS:
Por meio de atividades lúdicas o professor pode colaborar com a elaboração
de conceitos;reforçar conteúdos;promover a sociabilidade entre os alunos;
trabalhar a criatividade,o espírito de competição e a cooperação.. Para
montar tal jogo chamado bingo, a tentativa foi de pegar a idéia de
conscientização ambiental através de cartelas com símbolos referentes a
esse tema, e adaptá-la para o reforçar o ensino das palavras e também a
preservação do meio ambiente.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A metodologia a ser adotada prevê a oportunidade de ampliar o potencial
do uso de imagens, interatividade, conscientização ambiental. A expectativa
em relação a aplicação desse projeto é a de que as atividades a serem
desenvolvidas possam manter o aluno interessado no conteúdo didático que
está sendo trabalhado em sala de aula nas diversas disciplinas para
melhorar a fixação e compreensão dos conceitos.A decisão de aplicar um
jogo em sala de aula, implica na definição clara dos objetivos que devem
ser atingidos. A atividade recreativa bem desenvolvida e bem dirigida pelo
professor vai trazer alegria aos alunos, provocando atitudes sadias de
adaptação ao meio.O jogo de classe, quando bem orientado e oportuno, é
um recurso eficiente para o desenvolvimento do processo ensinoaprendizagem. Existem jogos que são verdadeiros exercícios de fixação. Por
outro lado, existem jogos que auxiliam o professor a introduzir um novo
conteúdo ou torna-se uma motivação para a posterior introdução de um
novo conteúdo.(trabalho em andamento)
REFERÊNCIAS:
MEYER, I. Corrêa, Brincar e viver, Ed. Wak,Rio de Janeiro, 2003,127 p.
ANTUNES, Celso, Jogos para a estimulação das multiplas
inteligências,Editora vozes, Petrópolis, 1999, 214 p. GORW, Frank F., O
v
Jogo da Aprendizagem: estratégias para professores, Editora Pedagógica e
Universitária, traduzido por WITTER, Geraldina Porto, LOMONACO, José
Fernando Bitencourt, 1972, 147 p. FLEMMING, Diva Marília, Criatividade e
jogos didáticos, Artigo do Núcleo de Estudos em Educação Matemática –
NEEM, Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL. São José: Saint
Germain, 2003. 128 p.
Palavras Chave: JOGOS DIDÁTICOS- PEDAGÓGICOS, ATIVIDADES
LÚDICAS, APRENDIZADO
v
Código de Identificação: 50802023
Autor Principal: JOYCE APARECIDA DE OLIVIEIRA ANDRADE
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: MARIA APARECIDA FELIX DO AMARAL E SILVA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: TRANSIÇÃO ENTRE A EDUCAÇÃO INFANTIL E O 1º ANO DO ENSINO
FUNDAMENTAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A presente pesquisa refere-se à aplicação do projeto de estágio realizado
em uma escola particular do município de Lorena, com alunos do 1º ano do
Ensino Fundamental. Visa compreender o momento de transição entre a
Educação Infantil para o Ensino Fundamental. De acordo com Piaget (1980)
toda transição deve ser bem resolvida para que não ocorram lacunas no
desenvolvimento humano e Vygostky (1991) aponta a importância do
envolvimento social para que se ocorra um bom desenvolvimento.
OBJETIVOS:
Analisar a período de transição entre a Educação Infantil e o Ensino
Fundamental sob a ótica do aluno e seu desenvolvimento. Compreender a
v
visão que os alunos construíram a respeito do primeiro ano para que possa
realizar essa transição sem susto.
MÉTODO E MATERIAIS:
Para obter dados sobre a questão, ou seja, como as crianças reagem diante
de tais transições, será realizada uma entrevista com as crianças do 1º ano
do Ensino Fundamental e apontamentos a partir das observações do
cotidiano escolar, no comportamento do professor, da gestão e das
crianças. Durante estas observações ocorrerá uma aproximação para
estabelecer um vínculo de confiança e respeito e para que as crianças
sintam-se a vontades para expor suas opniões.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As transições escolares são momentos que podem causar grandes conflitos
interno e definir o desenvolvimento escolar da criança, podendo prejudicar
seu aprendizado de forma significativa. É importante compreender o
contexto social como questões como a habitação e a saúde, o
posicionamento dos pais e a organização comunitária, para que esta
transição ocorra com intervenções corretas e não interfira de forma
negativa no aprendizado escolar da criança e em suas atividades sociais. A
pesquisa em andamento pretende oferecer subsídios para a compreensão
do momento de transição que aflige os alunos e interfere na sua adaptação
escolar e aproveitamento.
REFERÊNCIAS:
LEONTIEV, Alexis. VYGOSTSKY, Lev. LURIA, Alexandre. Psicologias e
pedagogias da aprendizagem e do desenvolvimento. São Paulo. Editora:
Morais,1991. KAIL, Robert V. A criança. São Paulo,SP. Editora: Prentice
Hall, 2004. PIAGET, Jean. A construção do real na criança. Rio de Janeiro.
Editora: Zahar, 1980.
Palavras Chave: TRANSIÇÃO, ADAPTAÇÃO ESCOLAR,
DESENVOLVIMENTO.
v
Código de Identificação: 50802024
Autor Principal: LUÍS FELIPE SPROVIERI
Demais Autores: Orientador 1: JOSE MARCOS MINE VANZELLA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: OS TRÊS TEMPOS DO ESPÍRITO: ORALIDADE, ESCRITA E REDE
DIGITAL (TEMPO DA INFORMÁTICA)
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Por primeiro advém o tempo da oralidade. Quando se trata do valor da
oralidade é necessário caracterizar muito bem que existem dois tipos de
oralidade: a oralidade primária e secundária. Pierre Lévy faz uma relação:
Tempo da escrita, tempo da agricultura. Ressalta que foi no grande
acontecimento da revolução neolítica que ela originou-se. Por fim para
completar o tempo de Espírito chamado por Levy, entra em questão a rede
digital, mais conhecido como o tempo da informática.
OBJETIVOS:
Levar a um maior conhecimento das possibilidades comunicativas existentes
na vida do ser humano e perceber como elas deveriam ser utilizadas,
compreendendo assim suas capacidades cognitivas.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Desde o momento em que ouvimos falar da comunicação percebemos o
grande passo que ela sucedeu. Para adquirirmos um maior conhecimento
dela, foi necessário estabelecermos essa ordem que foi posta neste
trabalho. Além do mais essa sequência nos ajuda a organizar mais nosso
conhecimento. Até chegar na rede digital passamos antes na oralidade e
escrita. Se pensarmos, não adianta, dominarmos o tempo da informática
(rede digital) se não tivermos pelo menos um breve conhecimento delas.
Elas são fundamentais para se ter uma boa comunicação, é até urgente
dizer que sem elas a rede digital fica sem sentido, pois uma completa a
outra. É por isso, que Pierre Lévy as denomina como três fases do Espírito.
Elas são o Espírito da comunicação. Cada uma obteve uma significatividade
no seu tempo, correspondendo com as transformações necessárias. Foi
necessário ter acontecido as mudanças, pois o mundo está em constante
evolução. Precisamos evoluir também em relação de como nos interagimos.
"trabalho em andamento"
REFERÊNCIAS:
LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva: Por uma antropologia do ciberespaço
(Traduzido por Luiz Paulo Rouanet). 5. Ed. São Paulo: Loyola, 2007. 212p.
LÉVY, Pierre. O que é o virtual? (Traduzido por Paulo Neves). São Paulo: 34,
2005. 157p. __________. As tecnologias da inteligência: O futuro do
pensamento na era da informática ( Traduzido por Carlos Irineu da Costa).
São Paulo: 34, 2004. 208p. __________. Ciberdemocracia ( Traduzido
por Alexandre Emílio). Lisboa: Instituto Piaget, 2002. 249p. __________.
A conexão Planetária: O mercado, o ciberespaço, a consciência (Traduzido
por Maria Lúcia Homem e Ronaldo Entler). São Paulo: 34, 2001. 19
Palavras Chave: ORALIDADE, ESCRITA, REDE DIGITAL, REDES SOCIAIS;
v
Código de Identificação: 50802025
Autor Principal: LUCIANO BITTENCOURT NICOLI BITTETI DE CASTRO
Demais Autores: Orientador 1: JOSE WALMIR GONÇALVES DUQUE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: PROTÓTIPO DE UM SISTEMA INTELIGENTE DE VENDAS ON-LINE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Atualmente, faz-se necessário para as empresas um gerenciamento
estratégico para aumentar sua eficiência. Nesse sentido, um sistema de
vendas on-line inteligente pode ser capaz de suprir a demanda que o
mercado exige. O sistema poderá permitir a uma empresa atuar em um
mercado sem fronteiras e, com o uso de técnicas inteligentes para analisar
dados dos clientes, poder conhecer os hábitos de compra de cada um deles
e assim poder agir de forma estratégica na tomada de decisões do negócio.
OBJETIVOS:
Este trabalho tem por objetivo modelar e implementar um protótipo de
sistema inteligente de vendas on-line, em específico e-commerce, por meio
do uso de técnicas e ferramentas computacionais inteligentes, visando
incrementar as vendas assim como apoiar seu gerenciamento estratégico.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Esse protótipo de sistema é capaz de converter o maior número de ofertas
em vendas. No mundo empresarial atual, mutável e competitivo com o uso
da tecnologia, pode-se implementar um negócio sem fronteiras. Nessa
direção, pôde ser visto que o protótipo foi capaz de abordar as tecnologias
necessárias para o atendimento de um sistema para e-commerce. Com a
implementação deste protótipo, espera-se que o sistema de vendas on-line
inteligente incremente as vendas e auxilie o gerenciamento estratégico da
empresa. Então, pode-se supor que um sistema especialista, em conjunto
com um especialista humano validando sua ação, pode tornar um sistema
de vendas on-line ainda mais eficiente. A maior eficiência vem do fato que
as decisões partem de dados que são analisados ao invés de somente a
partir da intuição ou percepção humana. No momento, o sistema
encontra-se em fase final de implementação e percebe-se a viabilidade das
técnicas e ferramentas adotadas. Por fim, uma ferramenta inteligente para
análise de vendas por e-commerce é algo bastante desejável para qualquer
empresa moderna.
REFERÊNCIAS:
DEITEL, H. M.; DEITEL, P. J. Java: como programar. Edição 06 ed.: Pearson
Education Do 2005. 1152p. FRIEDMAN. E. Hill. Jess, the expert system
shell for the Java plataform, Califórnia, Nov. 2008. Disponível em:
<http://herzberg.ca.sandia.gov/jess/>. Acesso em: 03 abr. 2011.
REZENDE, Solange Oliveira. Sistemas Inteligentes – Fundamentos e
Aplicações. São Paulo, Edição 01. ed.: Manole, 2003. 550 p. RUSSEL,
Stuart J; NORVIG, Peter. Inteligência Artificial. Santa Catarina, Edição 02.
ed.: Campus, 2004. 1040 p.
Palavras Chave: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL; SISTEMA ESPECIALISTA;
CRM.
v
Código de Identificação: 50802026
Autor Principal: RENAN FILIPE VAZ
Demais Autores: Orientador 1: JOSE WALMIR GONÇALVES DUQUE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: PROTÓTIPO DE UM SISTEMA ESPECIALISTA DE GERÊNCIA DE
REDES DE COMPUTADORES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Em um mundo onde se espera que softwares desempenhem suas operações
com resultados tangíveis, especialistas humanos aplicam a teoria da
Inteligência Artificial na construção de softwares, em particular, Sistemas
Especialistas, que utilizam-se de conhecimento e raciocínio para resolver
problemas que são suficientemente complexos. Dentre as possibilidades de
aplicação de Sistemas Especialistas existe a área de Gerência de Redes de
Computadores, tão necessária para a sua maior eficiência.
OBJETIVOS:
Este trabalho tem por objetivo a implementação de um protótipo de um
sistema computacional inteligente para apoio ao gerenciamento de redes de
v
computadores, visando identificar alguns dos vários problemas que podem
ocorrer em um desktop e evitar interrupções das atividades da rede.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Foram realizadas as análises dos dados de logs gerados pelo programa
Nagios, que é responsável por realizar o monitoramento do tráfego de uma
rede de computadores em larga escala assim como das atividades de um
desktop. No momento, o sistema encontra-se em fase final de
implementação e percebe-se a viabilidade das técnicas e ferramentas
adotadas. Primeiramente estão sendo criadas regras e fatos que serão
incluídas na base de conhecimento, a partir da análise de logs.
Gerenciamento Pró-Ativo de Redes com Inteligência Artificial é um tema
que trás grande motivação devido ao estado da arte destas tecnologias.
Com o desenvolvimento deste trabalho, espera-se que o Protótipo de
Sistema Inteligente de Gerenciamento de Redes dê suporte aos gerentes e
administradores de redes e os auxilie nas tomadas de decisão, em especial,
que possa ajudar a melhorar o desempenho da rede de computadores,
evitando quedas de sistemas e interrupções de serviços.
REFERÊNCIAS:
KUROSE, James F; ROSS, Keith W. Redes de Computadores e a Internet.
Nacional, Edição 03. ed.: Addison-Wesley, 2006. 656 p. REZENDE,
Solange Oliveira. Sistemas Inteligentes – Fundamentos e Aplicações. 1 ed.
São Paulo: Manole, 2003. 550 p. FRIEDMAN. E. Hill. Jess, the expert
system shell for the Java plataform, Califórnia, Nov. 2008. Disponível em:
<http://herzberg.ca.sandia.gov/jess/>. Acesso em: 03 abr. 2011.
Palavras Chave: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL; SISTEMA ESPECIALISTA;
GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES; ANÁLISE DE LOGS DE REDES
DE COMPUTADORES.
v
Código de Identificação: 50802027
Autor Principal: RAFAELA MOLINA DE PAIVA
Demais Autores: Orientador 1: FRANCISCO SODERO TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ARQUIVANDO: DETETIVES DA HISTÓRIA - A HISTÓRIA COMO
VEÍCULO DE APROXIMAÇÃO ALUNO, COMUNIDADE E ESCOLA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
As crianças entram na escola, e muitas vezes passam pelo ensino
fundamental e médio aprendendo história somente o conteúdo de “História
Geral” e “História do Brasil”. No entanto a história local e regional que é
parte de sua vida é deixada de lado, sendo que esse conteúdo poderia
colaborar com o seu desenvolvimento dentro do contexto global. Partindo
dessa idéia buscamos que os alunos de ensino fundamental e médio
compreendam os aspectos da escola que faz parte de suas vidas.
OBJETIVOS:
Reconhecer mudanças e permanências nas vivências humanas, presentes
na sua realidade e em outras comunidades, próximas ou distantes no tempo
v
e no espaço; Incentivar a pesquisa histórica em sala de aula, fazendo
com que os alunos produzam o arquivo da escola e do bairro.
MÉTODO E MATERIAIS:
Primeiramente será desenvolvido um levantamento bibliografias sobre o
tema proposto que neste caso é o patrono de uma escola localizada na
cidade de Guaratinguetá. Em seguida será proposto aos alunos que façam
pesquisa de campo em arquivos pessoais e públicos e também em museus
da cidade. E para uma maior compreensão do tema os alunos também
terão de realizar entrevistas com ex-alunos, funcionários, ex- funcionários,
professores, a partir de um questionário estabelecido pela professora.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Esse trabalho tem um caráter educacional e social, que viabilizará o acesso
das informações acerca da história, cultura e sociedade, para que o aluno
possa conhecer seu passado e suas origens, propiciando a construção de
um conhecimento regional. A execução desse projeto na verdade poderá
trazer aprendizado para todos, pois quando compreendemos a importância
da historia, que promove a formação da identidade cultural. Segundo o
pesquisador Francisco Sodero Toledo diz: “O resgate histórico torna-se
tarefa necessária para compreendermos o que fomos e por que chegamos
onde estamos. Partindo do presente, abre-se a possibilidade de se reabrir o
passado, reingressar nas ruínas, nos seus fragmentos, para reconstituí-lo e
interpretá-lo procurando compreender e transformar o presente. Já
conhecemos uma história regional.” Por isso questionamos: como podem
querer que os alunos aprendam a história, sem que compreendam a própria
história? Como resultado final, buscaremos registrar e apresentar de forma
dinâmica e lúdica, dentro e fora da sala de aula, para maior compreensão
dos fatos históricos.
REFERÊNCIAS:
Arquivo museu Frei Galvão. Personalidades ilustres e memória de
Guaratinguetá. s/d Arquivo da escola Joaquim Vilela de Oliveira Marcondes.
v
Homenagem: Ao patrono Joaquim Vilela. s/d. COUPÉ. Benedito Dubsky.
Vento Rio Acima. São Paulo: Vida e Consciência. 1999. LACAZ. José da
Silva. Guaratinguetá: História, tradição e memória. Guaratinguetá: s/e,
1985. PASIN. José Luiz. Guaratinguetá – Tempo e Memória. São Paulo:
Secretaria da Cultura, 1983. PORTO. Áurea da Silva de Araújo. Estudos
Sociais em Guaratinguetá. São Paulo: s/e. 2006. SODERO TOLEDO.
Francisco. Outros Caminhos – Vale do Paraíba do regional ao internacional,
do global ao local. São Paulo: Ed. Salesiana, 2001
Palavras Chave: ESCOLA, MEMÓRIA, PESQUISA E HISTÓRIA
v
Código de Identificação: 50802028
Autor Principal: VANESSA FREIRE GUERINO
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CONFLITOS NAS PEQUENAS
EMPRESAS: UM ESTUDO DE CASO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Seres humanos são diferentes uns dos outros e possuem diferentes opiniões
e idéias, quando reunidos com os mesmos interesses e propósitos, se
colocam em posições antagônicas, surgindo os conflitos. Organizações são
constituídas por pessoas e a formas com que elas se interagem pode
aperfeiçoar ou prejudicar o desenvolvimento de seu trabalho, gerando
conseqüência para a instituição (SCHEIN, 1968).
OBJETIVOS:
Esse estudo tem com objetivo analisar o conflito e identificar a importância
de uma gestão de qualidade, afim de que o conflito não seja visto como
algo negativo dentro da organização, pois é a partir dele que surgem
v
grandes idéias, que se tornam excelente instrumento para a implantação de
mudanças.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O conflito é a conseqüência imediata de diferentes interesses, fazendo com
que as pessoas se coloquem em posições de resistência, porém o conflito
não pode ser visto somente como algo negativo dentro de uma organização,
pois é a partir dele que surgem grandes idéias e quando bem gerenciadas,
tornam-se fonte geradora de mudanças, são das situações conflituosas que
surgem oportunidades de crescimento. O que determina se o conflito é
construtivo ou negativo é a motivação dos envolvidos, sendo
responsabilidade do gestor uma boa administração, escolhendo estratégias
diferentes para os conflitos diferentes, a fim de se aplicar soluções
construtivas. A gestão construtiva dos conflitos em uma organização é
necessária para que a instituição seja capaz de enfrentar os desafios atuais
e futuros.
REFERÊNCIAS:
CHALVIN, Dominique; EYSSETE, François. Como resolver pequenos conflitos
no trabalho, São Paulo: Nobel, 1989. CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de
pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações, Rio de
Janeiro: Editora Campus, 1999. MARTINELLI, Dante P.; ALMEIDA, Ana
Paula de. Negociação e solução de conflitos, São Paulo: Atlas, 1998.
ROBBINS, Stephen P. Comportamento Organizacional, São Paulo: Prentice
Hall, 2002. SCHEIN, E. H. A psicologia na organização, Lisboa: Livraria
Clássica Editora, 1968. YIN, Robert K. Estudo de caso – planejamento e
métodos, Porto Alegre: Bookman, 2001.
Palavras Chave: ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS, GESTÃO DE PESSOAS,
CONFLITOS
v
Código de Identificação: 50802029
Autor Principal: RAVENA GONÇALVES LOPES
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: CONTOS DE FADAS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO NAS
SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
As crianças desde pequenas adoram ouvir histórias, pois os contos de fadas
são histórias que as envolvem num mundo encantador, cheio de fantasia e
imaginação. É essencial na formação infantil o momento “contos de fadas”,
que significa o princípio da aprendizagem nas descobertas e na
compreensão do mundo. A literatura infantil é importante para alfabetizar,
pois a criança melhora o seu vocabulário, faz relações com o mundo real e
torna-se reflexivo, possibilitando experiências diversas.
OBJETIVOS:
v
O projeto tem como objetivo desenvolver o gosto pela leitura, mostrar uma
forma diferente de adquirir novas experiências e suas principais lições e
utilizações no mundo real.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia prevê a atividade de recontar histórias ao repertório infantil e
a confecção de “livrinhos” pelas crianças. Será realizada uma pesquisa
bibliográfica para mostrar a necessidade de formar leitores e a importância
da literatura infantil nas séries iniciais. Com base em autores como Freire
(1983) e Kraemer (2008). Em uma narrativa simples, o conto de fadas,
torna-se simples, atraente, fazendo que goste de ouvir e solicita para ser
contada mais vezes.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Cabe a nós professores auxiliar as crianças na importância da leitura,
mostrando a elas que no momento de contação de história ela irá descobrir
novos significados de si mesmo e do mundo que a rodeia. Nesse sentido, o
hábito de leitura vai muito além do prazer é fundamental para a
organização de ideias e para o seu crescimento. Como se trata de uma
pesquisa em andamento a expectativa é de que cada criança consiga
perceber a importância e consiga elaborar suas próprias historias. Toda
criança gosta de ouvir a mesma história repetidas vezes para que ela possa
aprender com seus detalhes, sentir as emoções como foi na primeira vez
que ouviu. Desse modo, ela conhece através da literatura, a forma de viver,
de pensar, de agir os costumes e comportamentos diferentes dos seus. Por
fim, aprender a ler e escrever é mais do que uma simples decodificação de
símbolos é um saber-fazer que leva o leitor a atribuir significados a um
sistema de signos por meio da ativação de sistemas cognitivos.
REFERÊNCIAS:
AGUIAR, Vera Teixeira. Era uma vez... na escola: Formando educadores
para formar leitores. Belo Horizonte: Formato, 2001. BATISTA, Orlando
Antunes. Formação do leitor e construção do imaginário textual.
v
Adamantina/SP: Editora OMNIA, 1998. DINORAH, Maria. O livro infantil e
a formação do leitor. Petrópolis/ Rio de Janeiro: Vozes, 1995. KRAEMER,
Maria Luiza. Histórias infantis e o lúdico encantam as crianças: atividades
lúdicas baseadas em clássicos da literatura infantil. Campinas/SP: Autores
associados, 2008 (Coleção Formação de Professores). ZILBERMAN,
Regina. Como ler e por que ler a literatura brasileira. Rio de Janeiro:
Objetiva, 2005.
Palavras Chave: CONTO DE FADAS, LEITURA, LITERATURA.
v
Código de Identificação: 50802030
Autor Principal: SARAH RODRIGUES TEIXEIRA
Demais Autores: ALINE DINIZ RIBEIRO
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ADOÇÃO HOMOAFETIVA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O trabalho tratará de um assunto atual e divergente; a possibilidade jurídica
de casais do mesmo sexo, com afeto entre si, adotarem uma criança ou um
adolescente. É na doutrina e na jurisprudência que esse tema encontra
amparo, já que não há previsão legal, sequer vedação para tal. Autores
como Enézio de Deus Silva Júnior, Maria Berenice Dias, Paulo Roberto
Vecchiatti trazem suas opiniões favoráveis em obras, mostrando-se
pioneiros. Mas, como já dito, é um assunto muito divergente.
OBJETIVOS:
Conhecimento no Direito das Famílias e aprofundar de um assunto que
envolve a proteção, o bem estar e o futuro de crianças e adolescentes.
Mostrar a divergência de um tema não pacífico, mas como a doutrina e a
v
jurisprudência, principalmente, estão reagindo com a realidade social em
que vivemos.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O princípio constitucional da dignidade humana é a principal base para a
defesa do tratamento igualitário de casais hetero e homossexuais,
independentemente da orientação afetiva ou sexual adotada pela pessoa.
Então, qualquer que seja a opção sexual, a criança ou adolescente tem o
direito de um lar com afeto, seja este formado por pai e mãe ou duas mães
ou dois pais. Como traz Maria Berenice Dias, o “princípio que deve
prevalecer é o do melhor interesse do infante”, ajudando, assim, a retirar
crianças e adolescentes das ruas e talvez da marginalidade, colocando-as
em um “LAR” que, como traz a autora já mencionada, é Lugar de Afeto e
Respeito!
REFERÊNCIAS:
DIAS, Maria Berenice. Adoção homoafetiva. Disponível em:
<http://www.mariaberenice.com.br/uploads/6__ado%E7%E3o_homoafetiva.pdf> Acesso em: 27 agos. 2011. LÔBO,
Paulo. Famílias. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2008. SILVA JUNIOR, Enézio de
Deus. A Possibilidade Jurídica de Adoção por Casais Homossexuais. 4. ed.
Curitiba: Juruá Editora, 2010.
Palavras Chave: ADOÇÃO HOMAFETIVA – HOMOAFETIVIDADE – ADOÇÃO
v
Código de Identificação: 50802031
Autor Principal: RENAN DO PRADO FERNANDES
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: PROJETO DE ESTÁGIO: A PARTICIPAÇÃO DE PASSA QUATRO NA
REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932 CONTADA A PARTIR DE
FOTOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
A Revolução Constitucionalista de 1932 foi um movimento de reação à
Revolução de 1930 que levou Getúlio Vargas ao poder. A Revolução
Constitucionalista de 1932 iniciou-se em 9 de julho e terminou em 2 de
outubro com a rendição das tropas paulistas.
OBJETIVOS:
Criticar, analisar e interpretar fontes documentais de natureza diversa,
reconhecendo o papel das diferentes linguagens, dos diferentes agentes
sociais e dos diferentes contextos envolvidos em sua produção.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O projeto parte da ideia de que é necessário resgatar a importância da
História Regional para a formação e complementação da História Nacional e
até mesmo global. Esse resgate será feito através de imagens e do uso de
conceitos e métodos da Microhistória, corrente historiográfica desenvolvida
por Carlo Ginzburg e Giovanni Levi. Na Microhistória, um tema
extremamente delimitado, tanto temporal quanto espacialmente, deve ser
trabalhado de forma a possibilitar a compreensão de uma situação mais
abrangente. Como as fotos serão trabalhadas em sala de aula, serão
usados também os métodos desenvolvidos por Circe Bittencourt em seu
livro “Ensino de História: fundamentos e métodos”.
REFERÊNCIAS:
AZEVEDO, Gislane Campos; SERIACOPI, Reinaldo. O governo de Getúlio
Vargas. In.:______. História. São Paulo: Ática, 2008. BITTENCOURT,
Circe Maria Fernandes. Documentos não escritos na sala de aula. In.:
______. Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez,
2004. (Coleção docência em formação. Série ensino fundamental /
coordenação Antônio Joaquim Severino, Selma Garrido Pimenta)
DONATO, Hernâni. A Revolução de 32. s. l.: Editora Abril, 1982. PEREIRA,
Marcos Aurélio. Revolução Constitucionalista. São Paulo: Editora do Brasil,
1989. (Coleção Lutas do nosso povo)
Palavras Chave: ESTÁGIO, PASSA QUATRO, REVOLUÇÃO, 1932
v
Código de Identificação: 50802032
Autor Principal: LUIZA MÁRCIA PADOAN GONÇALVES
Demais Autores: Orientador 1: ANA MARIA VIOLA DE SOUSA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SUCESSÃO CONCORRENTE DO CÔNJUGE E COMPANHEIRO:
HIPÓTESE DECORRENTE DOS ARTIGOS 1.723, §1º, SEGUNDA PARTE E
1.830, AMBOS DO CÓDIGO CIVIL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho visa percorrer o histórico do direito das sucessões para
entendermos o hoje. Para isso precisamos de conceitos do direito das
famílias, uma vez que o direito de susceder está intimamente ligado ao
parentesco, bem como aos regimes de bens, interferindo na sucessão dos
cônjuges. Aí que aparece a figura do companheiro que pode existir em
casos de separação de fato, pois o artigo 1.723, §1º, segunda parte do CC
aceita tal possibilidade, surgindo uma concorrência na sucessão.
OBJETIVOS:
Visa solucionar a ambiguidade criada pelo Código Civil que garante
concomitantemente direitos sucessórios ao cônjuge separado de fato a
v
menos de dois anos, desde que não tenha dado culpa na separação (art.
1830 do CC) com o novo companheiro do de cujus (art. 1723, §1º, segunda
parte e 1729, do CC).
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Ao final perceberemos que não existe a possibilidade de haver propriametne
uma concorrência entre o cônjuge e o companheiro, pois se já separado de
fato, os direito e deveres, bem como o regime de bens dos cônjuges acaba
a partir da separação (art. 1575 do CC). Quanto ao companheiro, o nosso
ordenamento somente aceita tal situação em casos de pessoas livres para
se unirem ou quando separadas de fato, no que é impossível a
concomitância de casamento e união estável, pois haveria impedimento e a
figura do concubino. Assim, o cônjuge terá direito à gerança quanto aos
bens durante a união, dependendo do regime de bens adotado; já o
companheiro tem direito a secessão daquilo que contribuiu para a aquisição.
Não há mistura de bens em que caberá a cada um. No entanto, havendo
bens que não são sucessíveis nem pelo cônjuge nem pelo companheiro e
não houver outro herdeiro, entendemos que caberá ao companheiro o
direito sucessório desses bens, pois o artigo 1.720 seria norma especial
ante o artigo 1.830 do CC, assim como quem convivia com o de cujus na
hora de sua morte era o companheiro.
REFERÊNCIAS:
GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil Brasileiro. 3 ed. rev. – São Paulo:
Saraiva, 2009. v. 7; PEREIRA, Caio Mário da Silva. Instituições de Direito
Civil: Direito das Sucessões. 18 ed. ver. e atual. por Carlos Roberto Barbosa
Moreira. Editora Forense: Rio de Janeiro – 2011. v. 6; VELOSO, Zeno.
Direito hereditário do cônjuge e do companheiro. São Paulo: Saraiva, 2010;
Palavras Chave: CONCORRÊNCIA, CÔNJUGE, COMPANHEIRO, ART. 1.723,
§1º, SEGUNDA PARTE DO CC, ART. 1.830 DO CC, ART. 1.790 DO CC,
HERANÇA E MEEIRO.
v
Código de Identificação: 50802033
Autor Principal: DENISE RODRIGUES DE PAIVA NUNES
Demais Autores: Orientador 1: EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO NA AÇÃO CIVIL EX DELICTO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Por pesquisa teórica, busca-se solucionar a discussão sobre a legitimidade
do Ministério Público em promover a ação civil ex delicto em prol do
hipossuficiente, autorizado pelo artigo 68 do CPP. Para alguns autores este
artigo não foi recepcionado pela CF/88, é o caso de Tourinho Filho. Ao
contrário, entendem Humberto Theodoro Junior e Wellington Cabral Saraiva
ser constitucional. O posicionamento do Supremo Tribunal Federal é que o
artigo 68 está em inconstitucionalidade progressiva.
OBJETIVOS:
Aclarar que a legitimidade do Ministério Público na ação civil ex delicto é
sustentável, visto que, se faz necessário e faz parte da função deste órgão.
Busca-se a celeridade no Judiciário, evidenciando a constitucionalidade do
artigo 68 do Código de Processo Penal.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Socialmente importante, tendo em vista as implicações práticas com relação
à atuação jurídica em defesa dos necessitados. O posicionamento
doutrinário de Humberto Theodoro Junior e Wellington Cabral Saraiva,
entende pela constitucionalidade do artigo 68 do CPP. Por outro lado,
Tourinho Filho, entende pela não recepção do mencionado artigo pela Carta
Magna, portanto, sendo inconstitucional. Já o posicionamento do Supremo
Tribunal Federal frente os conflitos de soluções nos tribunais inferiores é
pela inconstitucionalidade progressiva do referido artigo. O que precisa
estar em pauta é a defesa dos interesses de pessoas pobres e que
necessitam de orientação e defesa jurídica constitucionalmente assegurada.
Assim sendo, percebemos que é perfeitamente possível a legitimidade do
Ministério Público na ação civil ex delicto, apesar desta função não estar
descrita no artigo 129 da Constituição Federal. E também não há vedação
constitucional. Entendemos que tornará mais célere o Judiciário, já que o
Ministério Público dará continuidade ao trabalho feito na ação penal na
seara cível.
REFERÊNCIAS:
SARAIVA, Wellington Cabral. Ação civil “ex-delicto”: Legitimidade ativa do
Ministério Público. Disponível em: <
bdjur.stj.gov.br/xmlui/handle/2011/22819 >. Acesso em: 16/08/2011.
THEODORO JÚNIOR, Humberto. Curso de Direito Processual Civil. Vol. 1.
49ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2008. TOURINHO FILHO, Fernando da
Costa. Manual de Processo Penal. 10ª ed. São Paulo: Saraiva, 2008.
Palavras Chave: ATO ILÍCITO. AÇÃO CIVIL EX DELICTO. LEGITIMIDADE
DO MINISTÉRIO PÚBLICO.
v
Código de Identificação: 50802034
Autor Principal: DANIEL DIAS MATIAS
Demais Autores: WALLACE F. BAESSO DE OLIVEIRA
Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: PENSAMENTO CRITICO E O RESPEITO NO AMBIENTE ESCOLAR
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Trabalho teórico realizado para o estágio, concluído em 2010, no qual foi
apresentada uma visão sobre a cultura, ética e moral no mundo
contemporâneo, a formulação de um pensamento crítico sobre seus direitos
e deveres tanto como pessoas e indivíduos quanto cidadãos contidos neste
mundo e nesta instituição; para mostrar para os alunos, do primeiro ano do
ensino médio o sentimento de respeito em uma linguagem de fácil
compreensão para que eles possam assimilar o conteúdo e colocá-lo em
prática.
OBJETIVOS:
Apresentar, com clareza, a importância do pensamento crítico e o
conteúdo do dever ético, no intuito de aguçar a reflexão dos alunos para
com seus deveres morais, dentre os quais, se destaca o respeito.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Apresentamos a formulação do pensamento crítico, como provocá-lo e
mantê-lo, para em seguida colocar alguns conceitos referentes às diferentes
formas de respeito, começando com o respeito que o aluno deve ter consigo
mesmo, em seguida, a relação de respeito que ele deve ter com o professor
e vice-versa, também o respeito do aluno com o colega e, finalmente, o
respeito do aluno com a instituição de ensino. Com isso, a visão sobre o
mundo será ampliada, de forma que os alunos poderão enxergar a realidade
do outro e como seus atos influenciam não só a sua vida, como a vida de
todos à sua volta. A importância do respeito não se resume apenas em
caráter individual e toda ação implica uma reação semelhante. É de suma
importância abordar também o respeito como visão crítica e de caráter
moral com o intuito de que ele seja praticado no dia-a-dia de forma a não
esperar uma recompensa ou promover a ação o pensamento egoísta sobre
ele. Portanto, o respeito será apresentado como um equalizador das
atitudes dos alunos no mundo e para o mundo, sempre buscando acima de
tudo o bem viver.
REFERÊNCIAS:
FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e Ousadia – O Cotidiano do Professor. São
Paulo: Editora Paz e Terra, 1987. GARVEY, James; STANGROOM, Jeremy.
Os Grandes Filósofos – De Sócrates a Foucault. São Paulo: Editora Madras.
2009. FRANKENA, William. Ética. 3ª Edição. Zahar Editores, Rio de
Janeiro: 1981.
Palavras Chave: PENSAMENTO, CRÍTICA E RESPEITO
v
Código de Identificação: 50802035
Autor Principal: THAIS APARECIDA MIRANDA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A VALORIZAÇÃO DO FOLCLORE NO ENSINO FUNDAMENTAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Quando se pensa em folclore logo vem a nossa mente a lembrança de
lendas e figuras místicas. Refletindo sobe esta questão, de como as escolas
apenas tratam o folclore, percebemos a necessidade de desenvolver um
projeto que abordasse a cultura popular, como parte do folclore, uma vez
que ele nada mais é do que os costumes e tradições de um povo. Uma vez
que toda história que rege uma comunidade vem de seus costumes e
tradições, um folclore empregnado em nossas atitudes.
OBJETIVOS:
Assim, este projeto será realizado com crianças do ensino fundamental –
ciclo I - de uma escola municipal de Lorena com o objetivo de tratar o
v
assunto folclore a partir do histórico de sua origem, bem como
reconhecimento da cultura regional do Vale do Paraíba.
MÉTODO E MATERIAIS:
A utilização de ferramentas lúdicas, com oficinas de teatro, música,
culinária e entrevistas para obter informações a respeito do tema abordado.
Sendo a tradição o foco principal da pesquisa, pretende-se fazer com que as
crianças compreendam que a sociedade hoje é como é devido às crenças,
superstições e costumes passados de geração a geração.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho em andamento por busca resultados partem da espera do
reconhecimento do folclore por parte dos alunos, na sua forma mais frágil,
porém significativa, (sendo os rituais do dia - a - dia das famílias), uma vez
que, o folclore é algo embutido em nossas vidas em todos os momentos. Há
a espera que eles compreendam o que, e o por que somos o que somos
hoje em dia, já que nada mais somos o que o reflexo de nossas gerações.
Como citam muitos autores sobre o tema, o folclore nada mais é do que a
“história não escrita” de um povo, contando de forma mais sutil e
imperceptível aos olhos da sociedade
REFERÊNCIAS:
MEGALI, Nilza B. .Folclore Brasileiro. Petrópolis: Vozes. 1999. 157 p.
NASCIMENTO, Natividade Pereira. Cultura Popular e Folclore na Educação –
Brincadeiras, Artesanatos, Superstições e Músicas, Paulineas, 2007, 20p.
CAMARA, Luiz de. Dicionário do Folclore Brasileiro, Rio de Janeiro, 1954,
Instituto Nacional do Livro, 660p.
Palavras Chave: FOLCLORE, CULTURA POPULAR, VALE DO PARAÍBA,
TRADIÇÃO.
v
Código de Identificação: 50802036
Autor Principal: ANDRÉIA CRISTINA MOTA RICARDO
Demais Autores: Orientador 1: ELISA MARIA ANTUNES LOPES SOARES
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: CONHECER E CUIDAR DO MEU CORPINHO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Realizei o projeto de estágio numa escola municipal de Lorena, na educação
infantil, com crianças de 4 a 5 anos. A base do projeto consistiu na
aprendizagem da nomenclatura das partes do corpo humano e suas
funções, de forma interdisciplinar e contextualizada, auxiliando as crianças
a entender a sua estrutura corporal, fazendo a distinção de suas partes.
Procurou-se desenvolver nas crianças, o conhecimento dos cinco sentidos
de forma lúdica e enfatizar a importância da inclusão e da saúde do corpo.
OBJETIVOS:
Os objetivos do projeto consistiram em promover experiências de
exploração dos cinco sentidos do corpo humano, a fim da criança perceber e
familiarizar-se com o próprio corpo; desenvolver hábitos de higiene;
v
despertar para a importância da inclusão social ao notarem a inexistência
deles em outros.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia do projeto ocorreu de forma interdisciplinar, pois dentro das
propostas de atividades e brincadeiras integraram-se vários eixos como as
ciências naturais, a leitura, a linguagem oral e a escrita, a matemática, o
movimento, as artes visuais, músicas e brincadeiras. Todos os trabalhos
realizados ficaram expostos no mural da escola.Após uma sondagem sobre
o tema, na roda de conversa, o projeto foi apresentado aos alunos
favorecendo a autoestima das crianças e favorecendo a motivação.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Dentre os principais resultados observados após a aplicação do projeto fos
mais notados foram a assimilação das funções dos cinco sentidos do corpo
humano pelas crianças, que acabou por favorecer a melhoria da qualidade
do ambiente e das relações. Como por exemplo, elas passaram a perceber
por si mesmas a necessidade de diminuir o barulho em sala de aula, pois
quando este se excedia,bastava-se uma provocação da professora para
despertar às crianças para as discussões feitas anteriormente em sala
durante o projeto sobre o sentido da audição, da necessidade de falar mais
baixo, de levantar a mão para falar respeitando assim a vez do outro falar.
Este trabalho resultou também na percepção da importância da higiene,pois
abservou-se uma certa preocupação e atenção de algumas crianças no que
se refere à aparência visual,demonstrando um aspecto mais cuidadoso e
limpo, favorecendo à sua higiene. De forma geral o tema foi internalizado
pelos alunos, embora em níveis diferenciados, dadas as diferenças
individuais. As crianças mostraram-se interessadas durante o
desenvolvimento do projeto.
REFERÊNCIAS:
ALVES, Fátima. Psicomotricidade: corpo, ação e emoção. Rio de Janeiro:
Wak, 2003 EDUCAÇÃO, Secretaria de.Referencial curricular nacional para a
v
educação infantil /Ministério da Educação e do Desporto, Fundamental. —
Brasília: MEC/SEF, 1998. 3v.: il.
http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/uma-viagematraves-dos-sentidos-426253.shtml. Retirado em 20 de maio de 2011 às
23:40h.
Palavras Chave: CORPO HUMANO,SENTIDOS SENSORIAIS,
HIGIENE,SAÚDE,INCLUSÃO.
v
Código de Identificação: 50802037
Autor Principal: GABRIELA RODRIGUES DE SOUSA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS PARA O PROCESSO
DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente projeto de pesquisa procura mostrar a contribuição dos jogos e
brincadeiras para o processo de alfabetização e letramento. Mediante este
fato observa-se que as crianças apresentavam dificuldades na leitura e na
escrita, o que motivou a pesquisar de outras formas de que facilitasse o
aprendizado. Nesta perspectiva o projeto articulou os jogos e brincadeiras
aos conteúdos escolares.A pesquisa teve como base teórica as idéias de
Faria(1989), Moyles(2002) e Oliveira(1993).
OBJETIVOS:
O presente projeto visa melhorar a qualidade do processo de alfabetização e
letramento, através dos jogos e brincadeiras, estimulando o aprendizado da
v
criança, fazendo às Conhecer e construir diversos jogos e brincadeiras, que
lhes proporcionará organizar, sistematizar e dar significado aos saberes.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Através da aplicação do projeto foi possível ampliar a base de conhecimento
de leitura e escrita das crianças, através dos jogos e brincadeiras
educativas pode se observar o grande desempenho das mesmas pelo
aprendizado, foi possível também obter um olhar diferenciado das
professoras ao entender que os jogos brincadeiras são fundamentais na
vida da criança, pois são nessas atividades que elas constrói seus valores,
socializa-se, cria seu mundo, desperta vontades. As atividades propostas
contribuiram para a harmonia das crianças na escola. Está pesquisa e a
contribuição de importantes teóricos efetivamente fez com que
observassemos que os jogos e brincadeiras não devem ser utilizados no
acaso, mas sim para alcançar determinados objetivos didáticos.Como
podemos ter observado muitos teóricos da educação deram ênfase aos
jogos e brinquedos em seus estudos. Portanto, para que o processo
educativo se fortaleça, cabe aos professores utilizar essas ferramentas, pois
são valiosos recursos educacionais, que são indispensáveis no processo de
ensino e aprendizagem.
REFERÊNCIAS:
FARIA, Anália Rodrigues de. O desenvolvimento da criança e do
adolescente segundo Piaget. São Paulo: Ática, 1989.
MOYLES, Janet R.
Só brincar? O papel do brincar na Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed,
2002.
OLIVEIRA, Marta Kohl de. Vygotsky: aprendizado e
desenvolvimento - um processo Sócio-histórico. São Paulo: Scipione, 1993.
Palavras Chave: ALFABETIZAÇÃO, LETRAMENTO, JOGOS, BRINCADEIRAS
v
Código de Identificação: 50802038
Autor Principal: RITA GRAZIELY CORTEZ
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: HAMILTON ROSA FERREIRA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: ERA VARGAS - E O POPULISMO NO BRASIL.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
O ensino de história do Brasil no ensino escolar faz com que o aluno
conheça a política de formação do seu país, as mudanças ocorridas, e ainda
os governos que de alguma maneira contribuíram para mudanças do país.
Estudar o governo Vargas é estudar também a criação de leis trabalhistas,
num governo marcado pelo populismo, investidas na infraestrutura do país
e também pelas censuras. Discutirei ainda a visão de alguns autores, se a
entrada de vargas foi apenas a troca de elite no poder.
OBJETIVOS:
Mostrar a importância da era Vargas para o país, trazer a discussão: A
importância de Vargas, e a visão de alguns historiadores: Vargas e a
revolução de 1930 foi apenas a troca da elite no poder? Como objetivo do
trabalho, trarei essas discussões para um debate.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
A apresentação será da seguinte maneira:Uso de power point com o
trabalho digitado, e apresentação oral, de forma a trazer para o final da
apresentação as pessoas a discutirem sobre questões levantadas no
trabalho.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Trabalho em andamento. - A era Vargas está dividia em 3 períodos:
Governo Provisório, Governo Constitucional e Estado Novo. Vargas entra
no poder com a revolução de 1930, expulsando a oligarquia cafeeira do
poder. No governo provisório Vargas começa a centralização do poder.
Vargas em seu poder trouxe muitas mudanças sociais para o país. Em meu
trabalho irei trazer a importância de Vargas para o Brasil em sua época e
trazer discussões da essência de seu populismo, e ainda discutir sobre sua
entrada no poder as questões principais sobre a revolução de 1930 e os
demais interesses das oliguarquias .
REFERÊNCIAS:
Getúlio Vargas e a Economia Contemporânea
Autor: Szmrecsanyi, Tamas
Editora: UNICAMP
Getulio Vargas e o seu Tempo - volumes I e II
Autor: Jorge, Fernando
Editora: T. A. Queiroz Fonte webliográfica:
http://dieiksonprof.files.wordpress.com/2010/05/a-era-vargas-e-opopulismo-no-brasil.pdf
Palavras Chave: VARGAS, POPULISMO
v
Código de Identificação: 50802040
Autor Principal: CLARISSA GONÇALVES PEREIRA MENDONÇA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: CONSULTORIA INTERNA: MODELO DE ATUAÇÃO ESTRATÉGICA EM
RECURSOS HUMANOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A Psicologia Organizacional vem ganhando notoriedade entretanto, ainda é
tida como à margem da Ciência Psicológica, pois comumente restringe-se o
trabalho do profissional a recrutamento, seleção e treinamento. Na
atualidade temos um campo de trabalho em expansão, o que gera muitas
possibilidades aos profissionais que objetivam o estudo e atuação junto às
organizações. A área de Consultoria Interna é uma dessas, pois trata-se de
um dos modelos mais modernos no que se refere à Gestão de Pessoas.
OBJETIVOS:
v
Aplicar no contexto prático os conhecimentos teóricos apreendidos na
universidade; Atuar junto à área de Consultoria Interna, desenvolvendo
atividades alinhadas com os objetivos estratégicos da organização.
MÉTODO E MATERIAIS:
Trata-se de um estágio curricular desenvolvido na área de Consultoria
Interna, em uma empresa multinacional de grande porte do ramo químico.
O público é de aproximadamente 500 colaboradores, provenientes de 6
unidades de negócios distintas, na faixa etária de 18 a 65 anos. O estágio é
desenvolvido desde janeiro de 2011, de segunda a sexta-feira, num total de
30 horas semanais.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Como principais atividades do estágio, têm-se a participação em:
integração de novos colaboradores, treinamentos, processos seletivos,
admissão e desligamento de colaboradores, promoções e movimentações,
avaliações de desempenho (180º e 360º), diagnóstico organizacional,
controle de Headcount, entre outras. Tais atividades permitem entrar em
contato direto com os clientes internos, compreendendo e atendendo as
demandas das áreas de negócios, levando-se em conta a estratégia da
organização. A atuação visa desenvolver equipes a partir do trabalho de
desenvolvimento estratégico focado em líderes. Dessa forma, o modelo de
Consultoria Interna visa valorizar as competências e capital intelectual da
organização, com visão global e ação local, de modo a adaptar as
estratégias de RH às da empresa, preparando-a para o futuro. Assim, o
segmento é uma opção moderna para as organizações que buscam
implantar um RH Estratégico, ou seja, cuja atuação esteja alinhada à
estratégia dos negócios.
REFERÊNCIAS:
CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos
humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Elsevier, 1999. FIGUEIREDO,
M.; OLIVEIRA, S.; UZTAROZ, L.; FANTINEL, L.; RAMBO, D. Atuação
v
Estratégica do RH: uma proposta de categorização. Encontro da ANPD, Rio
de Janeiro, 2008. TELES, Antônio Xavier. Psicologia Organizacional: a
psicologia na empresa e na vida em sociedade. São Paulo: Editora Ática,
1990. ZANELLI, J. Movimentos emergentes na prática dos psicólogos
brasileiros nas organizações de trabalho: implicações para a formação. In:
O psicólogo brasileiro: práticas emergentes e desafios para a formação. São
Paulo: Casa do Psicólogo, 1994.
Palavras Chave: CONSULTORIA INTERNA; GESTÃO DE PESSOAS; RH
ESTRATÉGICO
v
Código de Identificação: 50802041
Autor Principal: MÁRCIA RENATA FERREIRA ALVES
Demais Autores: Orientador 1: LUZIA DE FATIMA RAGAZINI AZEVEDO
Orientador 2: MARCIUS TADEU MACIEL NAHUR
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: CONSEQUÊNCIAS PENAIS NA PRÁTICA DO BULLYING
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O trabalho mostra o problema do Bullying no cotidiano, demonstrando como
caracterizá-lo penalmente, embora não tipificado em nosso Código Penal.
Apresenta a definição de bullying, seus agentes, suas consequências. Os
ambientes em que o bullying pode acontecer. Fala sobre estudos do assunto
e como lidar com essa situação. Posicionamentos de Lélio Braga Calhau,
Fernando Capez e Ana Beatriz Barbosa Silva entre outros.
OBJETIVOS:
Embora o bullying não seja tipificado penalmente, podemos sim tomar
atitudes junto ao Código Penal, fazendo que os algozes respondam
criminalmente por suas atitudes. Esse trabalho mostra que não basta
somente estudos sobre o assunto, mas que atitudes podem ser tomadas.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O bullying se tornou a grande epidemia da atualidade. Não podemos mais
fingir que não acontece ou que não passa de brincadeira. É algo sério, que
traz consequências sérias para a sociedade, porque a vítima pode se tornar
um agressor em potencial se não for diagnosticada as suas angústias e
sofrimento a tempo de ser tratado e revertido esse mal. Um caso recente
para ilustrar a minha fala é o massacre de Realengo, onde muito inocentes
pagaram caro com suas vidas, a fúria de uma pessoa que foi vítima de
bullying no passado. O bullying pode acontecer com qualquer pessoa,
qualquer um de nós pode se tornar vítima ou agressor. Mais do que nunca,
precisamos aprender a conviver com diferenças, temos que nos tornar
pessoas mais tolerantes com o próximo. Não podemos nos omitir aos
acontecimentos, embora o bullying não esteja tipificado no Código Penal,
podemos sim tomar atitudes em relação a ele, e é assim que
conseguiremos diminuir esse mal, porque os homens só percebem o que
fazem, quando essa atitude lhe traz punição. A prática do bullying pode sim
sofrer as consequências penais.
REFERÊNCIAS:
CALHAU, Lélio Braga. Bullying o que você precisa saber: identificação,
prevenção e repressão. Niterói, RJ: Impetus, 2009. CAPEZ, Fernando. Curso
de Direito Penal, vol.2: parte especial, 6 ed. – São Paulo: Saraiva, 2006.
SILVA, Ana Beatriz Barbosa. Bullying: mentes perigosas nas escolas. Rio de
Janeiro. Objetiva, 2010.
Palavras Chave: BULLYING. VÍTIMA. AGRESSOR. ASSÉDIO. PENAL.
v
Código de Identificação: 50802042
Autor Principal: SIDNEI LINO DA CRUZ
Demais Autores: ODAIR SIQUEIRA DA CRUZ E MOISÉS DOS SANTOS
JUNIOR
Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: ROQUE LUIZ SIBIONI
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: JUVENTUDE E SENTIDO DA VIDA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
“A juventude envolve sonhos e ilusões, otimismo e uma intensidade de
sentimentos que os mais velhos não têm” A juventude é o período onde
todos os sentimentos de uma pessoa começa a se desenvolver. É nesta fase
que sonhamos, criamos ânimo, desenvolvemos nossos sentimentos e
geramos novas esperanças para aqueles que nos cercam. O sentido da vida
da juventude deve ser o eixo das atividades escolares.
OBJETIVOS:
Despertar nos educando a vontade de encontra na escola o sentido para a
vida que se estende para além do presente. Fazer com que os jovens
pensem no seu futuro e no sentido que tem dado para as suas vidas.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A juventude está a cada dia “morrendo” porque não encontra um
verdadeiro sentido para a vida. É comum encontrar, hoje em dia, jovens
que não sonham mais com o seu próprio futuro. A ausência de um sentido
para vida faz com que eles não queiram buscar caminhos que dêem a eles
base para uma vida feliz e realizada. Frente a tudo isso, devemos nos
questionar: quais são os aspectos da vida da juventude que queremos
trabalhar? O que ela significa hoje? Quanto vale sua vida? Devemos
valorizar o sentido e busca que cada jovem faz para sua vida.Quem não se
lembra de sua juventude? Dos seus sonhos? É na juventude que
começamos a realizar o nosso projeto de vida e é por meio desse projeto
que procuramos o verdadeiro sentido para vida. Ela é o período em que
aprendemos, crescemos a amadurecemos os nossos pensamentos. E se
queremos determinar um “lugar” onde a juventude se encontra em peso,
voltemos o nosso olhar para as escolas e veremos que lá muito jovens
estão em busca de um sentido para vida. O sentido da vida da juventude
deve ser o eixo das atividades escolares. (Em andamento
)REFERÊNCIAS:
Em busca de sentido – Victor Frankl FRANKL, Victor, Em busca de Sentido Um psicólogo no campo de concentração, Editora Sinodal e Sulina, RS,
1987. Um sentido para a vida- Victor Frankl FRANKL, Victor, Um sentido
para a vida, Editora Santuário, São Paulo, 1993. Ética a NicomacoAristóteles (Conceito de felicidade) ARISTÓTELES, Ética a Nicomaco Victor,
Editora Martin Claret, 1ª Ed., São Paulo.
Palavras Chave: JUVENTUDE - SENTIDO DA VIDA - ESCOLA -
v
Código de Identificação: 50802043
Autor Principal: CLARISSA GONÇALVES PEREIRA MENDONÇA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: PROGRAMA SUMMER JOB: ALTERNATIVA PARA A ATRAÇÃO DE
TALENTOS NAS ORGANIZAÇÕES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Diante da importância que o capital humano tem no contexto empresarial,
as organizações têm procurado formas de atrair pessoas com alto potencial
profissional para integrarem suas equipes. Essa atração acaba sendo focada
em jovens talentos, pois, dessa forma, a empresa pode treiná-los e
capacitá-los de acordo com sua missão, visão e valores. Na busca por
jovens talentos, os programas de estágio têm se destacado como
ferramentas para buscar recursos humanos.
OBJETIVOS:
v
Realizar atividades de suporte e acompanhamento ao processo seletivo do
Programa de Práticas Remuneradas de Verão; Acompanhar os estagiários
aprovados no Programa.
MÉTODO E MATERIAIS:
Tratou-se de um estágio extracurricular supervisionado, realizado na área
de Recrutamento e Seleção de uma empresa multinacional de grande porte
do ramo metalúrgico, localizada no Vale do Paraíba. O público era
constituído por estudantes universitários, participantes do Programa de
Práticas Remuneradas de Verão da referida organização. Aproximadamente
300 candidatos participaram da primeira etapa do processo seletivo e
desses, foram aprovados 11 estudantes.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os programas de estágio constituem uma oportunidade para que as
empresas identifiquem e atraiam talentos que reforcem suas equipes de
trabalho. Sua importância e benefícios são bilaterais, pois além de
permitirem que a empresa atraia talentos jovens e promissores, possibilita
ao estudante iniciar sua carreira em uma empresa preocupada em atrair,
reter e desenvolver seus profissionais. O Programa de Estágio de Férias
(Summer Job) permite que o estudante tenha oportunidade de desenvolver
um projeto junto a profissionais, adquirindo experiência de maneira prática
e dinâmica. Muitas empresas de grande porte têm recorrido a este tipo de
programa e vêem nele uma porta de entrada para futuros Trainees, pois
uma vez que os estudantes de destaque já participaram e foram avaliados
durante um estágio de experiência na empresa, estes podem retornar à
organização após a conclusão da graduação. Nesse sentido, é fundamental
que o Programa seja estruturado de forma não só a atrair, mas a reter os
talentos.
REFERÊNCIAS:
FERREIRA, Jorge; TEIXEIRA, Maria. Papéis de Recursos Humanos: uma
visão ampliada pelas ações e expectativas percebidas, s.d. Disponível em:
v
http://www.ead.fea.usp.br/semead/9semead/resultado_semead/trabalhosP
DF/390.pdf. Acesso em: 4 abril 2011. CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de
pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de
Janeiro: Elsevier, 1999.
Palavras Chave: ATRAÇÃO DE TALENTOS; PROGRAMA DE ESTÁGIO DE
FÉRIAS; SUMMER JOB.
v
Código de Identificação: 50802044
Autor Principal: RENANN PEREIRA DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: DR.NELSON MATIAS TAVARES
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: DESENHO INDUSTRIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: DESIGN GRÁFICO SOB CRITÉRIOS DO ECODESIGN:
PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO GRÁFICO VISANDO A
REDUÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O Design contribui para a melhoria da qualidade de vida da população,
levando informações e buscando soluções orientadas para o
desenvolvimento sustentável. O Designer na execução de um produto
gráfico, deve considerar as diversas condicionantes que possam induzir
fatores negativos ao meio ambiente. Sendo assim o presente projeto,
procura investigar quais impactos ambientais um produto gráfico pode gerar
ao ambiente.
OBJETIVOS:
v
Em observação a inclusão da sustentabilidade na indústria gráfica, o
presente projeto tem como objetivo, apresentar recomendações sobre como
desenvolver um produto gráfico visando a redução do impacto ambiental.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia se baseia em três pilares: i) nos fundamentos de design
gráfico sustentável de Brian Dougherty; ii) em pesquisa, sobre o
comportamento do designer no desenvolvimento de projetos gráficos iii) na
revisão de literatura abordando o ciclo de vida do produto, normas técnicas
(ISO/ABNT) e relatórios ambientais aplicados na indústria gráfica. O método
de abordagem adotado será o estudo de caso, apoiado na aplicação do
Scorecard, proposto por Dougherty (2011).
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A indústria gráfica anualmente apresenta um crescimento considerável de
sua produção. E com isso gera resíduos que em algumas ocasiões pela
variedade de materiais no produto, dificulta a reciclagem. Com o
gerenciamento irresponsável do homem com relação aos recursos naturais,
se fez necessário repensar o modelo atual de produção. MANZINI; VEZZOLI
(2005), dizem que as estratégias sustentáveis são: reduzir o uso de
materiais e de energia; escolher recursos e processos de baixo impacto
ambiental; otimização da vida dos produtos; projetar em função da
valorização dos materiais descartados e projetar em função da separação
das partes e dos materiais. Pretende-se chegar a resultados que permitam
ao designer, recomendar ações técnicas viáveis ao desenvolvimento de
produtos gráficos, conduzindo a um menor impacto ambiental.
REFERÊNCIAS:
DOUGHERTY, Brian. Design Gráfico Ambiental.São Paulo: Rosari, 2011.
MANZINI , Ezio; VEZZOLI , Caio. O desenvolvimento de Produtos
sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. São Paulo.
Edusp, 2005.
v
Palavras Chave: DESIGN GRÁFICO, SUSTENTABILIDADE, IMPACTO
AMBIENTAL , INDÚSTRIA GRÁFICA
v
Código de Identificação: 50802045
Autor Principal: ALESSANDRA DE CARVALHO SOARES
Demais Autores: Orientador 1: ELISABETH HOFFMANN SANCHEZ
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: PROJETO FUTURO: ORIENTAÇÃO VOCACIONAL E PROFISSIONAL
COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Como afirma Soares, (2000) a orientação vocacional pode ser trabalhada
desde a pré-escola, abordando temas relacionados a diferentes profissões
tais como as profissões exercidas pelos pais e pessoas próximas das
crianças sendo assim, este projeto de estágio objetivou trabalhar com
crianças e pré-adolescentes, utilizando recursos para desenvolver o
autoconhecimento, conhecer as várias áreas de atuação, as profissões que
mais lhes atraem e contribuir para percepção de sua vocação profissional e
pessoal.
OBJETIVOS:
v
- Proporcionar as crianças e adolescentes um momento lúdico de
aprendizagem social, vocacional e profissional. - Através do lúdico,
proporcionar um aprendizado de si mesmo.
MÉTODO E MATERIAIS:
Foi realizada uma revisão da literatura já existente a respeito do tema para
obter maiores conhecimentos sobre orientação vocacional e profissional e o
papel do orientador. Posteriormente houve a aplicação de atividades lúdicas
durante situações recreativas planejadas e dirigidas, utilizando materiais de
apoio pedagógico.Utilizou-se como instrumento o Termo de Consentimento
Livre e Esclarecido. Participaram deste trabalho crianças e adolescentes da
faixa etária de 07 à 14 anos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Acredita-se que a questão vocacional e profissional não devem ser apenas
falada quando se está no final do Ensino Médio, mas deve se conversar
durante toda a infância e adolescência, pois acredita-se que um trabalho
preventivo tornará essa questão mais fácil de ser trabalhada. Através de
atividades dirigidas às crianças/pré-adolescentes pode-se discutir e refletir
sobre o que mais gostam, como cores, comidas, desenhos, personagens,
músicas. Dessa forma acreditamos que foi possível fazer com que as
crianças percebessem seus desejos e pudessem fazer escolhas. Foi utilizado
também desenhos para que as crianças pudessem expressar quais as
profissões que lhes interessavam e quais aspectos eles tinham interesse em
conhecer. Podemos perceber hoje um desenvolvimento das crianças, pois
estas já são capazes de pensar sobre o que elas mais gostam, são capazes
de fazer escolhas e olhar mais criticamente para as profissões que estão no
seu entorno.
REFERÊNCIAS:
SOARES, D. H. P;LISBOA, M. D Orientação Profissional em Ação: Formação
e Prática de Orientadores. São Paulo: Summus, 2000. LOUZEIRO, R.C.
TraBrincar - Uma proposta de orientação vocacional profissional para
v
crianças das séries iniciais do ensino fundamental. Brasília. Disponível em<
http://migre.me/4IWP4>Acesso em 25 de mar. 2011. PARTIDA, M.C.P.
Psicopedagogia e Orientação Vocacional.2007. Disponível em<
http://migre.me/4IWQs> acesso em 04 jun. 2011.
Palavras Chave: ORIENTAÇÃO VOCACIONAL E PROFISSIONAL, LÚDICO E
APRENDIZAGEM
v
Código de Identificação: 50802046
Autor Principal: EVELYN BUENO MACHADO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: DESENVOLVENDO E PROMOVENDO A INCLUSÃO NA ESCOLA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente projeto surgiu de acordo com as necessidades percebida ao
longo do estágio, diante de situações-problema no cotidiano da escola.
Assim, os conceitos de inclusão, das diferenças sociais, raciais e
econômicas foram integrados como temas transversais para as crianças,
para que então faça parte do currículo de da formação das mesmas. E
segundo Maria Teresa Eglér diz: “Estar junto é se aglomerar com pessoas
que não conhecemos. Inclusão é estar com o outro, é interagir com o
outro".
OBJETIVOS:
Proporcionar às crianças atividades que lhes permitam reconhecer-se como
sujeito único na sociedade, reforçando os conceitos de respeito em relação
v
as diferenças que cada um possui e da inclusão dessas diferenças, para que
possam partir dos conceitos modificarem suas atitudes na sociedade em
geral .
MÉTODO E MATERIAIS:
O público-alvo foi de crianças de 6 a 7 anos, que frequentam o 1º ano do
Ensino Fundamental onde estão presentes em sala 29 crianças. A aplicação
iniciou-se com leituras de livros que ilustrassem a inclusão. Após esse
momento fizemos listas de atitudes que devemos realizar para aceitar o
outro como ele é, independente de suas diferenças. Para finalizar,
apresentamos os tipos de deficiência para que eles entendessem que
poderão encontrar essas pessoas em situações do cotidiano, e não só na
escola.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O presente projeto ainda está em andamento. Porém acreditamos que os
resultados previstos serão atingidos." A inclusão não prevê o uso de
práticas de ensino escola específicas para esta ou aquela deficiência e/ou
dificuldade de aprender. Os alunos aprendem nos seus limites, e se o ensino
for de fato de boa qualidade o professor levará em conta esses limites e
explorará convenientemente as possibilidades de cada um. Não se trata de
uma aceitação passiva do desempenho escolar, e sim de agirmos com
realismo e coerência e admitirmos que as escolas existem para formar as
novas gerações, e não apenas alguns de seus futuros membros, os mais
capacitados e privilegiados." (MANTOAN, 2006, P. 47) Segundo essa
citação, Mantoan nos mostra o quanto é importante os profissionais
estarem trabalhando determinados temas como o da inclusão com seus
alunos, pois assim eles irão compreender, como nesse projeto, que todos
possuem um desenvolvimento ou desempenho escolar diferente do outro e
que os colegas de alguma maneira devem entender e aceitar isso, sem
fazer com que essa atividade seja positiva.
REFERÊNCIAS:
v
MANTOAN, Maria Teresa Eglér, Inclusão Escolar: o que é? Por quê? Como
fazer? – 2. ed. São Paulo: Moderna, 2006. MANTOAN, Maria Teresa Eglér,
Caminhos Pedagógicos da Inclusão.- São Paulo: Memnon, 2001. MANTOAN,
Maria Teresa Eglér, Todas as crianças são bem-vindas à escola. Disponível
em: http://www.pro-inclusao.org.br/textos.html . Acesso em 13/04/2011,
às 14h e 30 min. Essa autora contribuiu de maneira eficaz para o
desenvolvimento desse projeto, pois consegue articular em seus livros e
artigos de inclusão e forma com que fique explícita a situação da mesma
nas escolas, como se deve em determinados momentos trabalhar essa
inclusão e algumas definições sobre o que é realmente a inclusão.
Palavras Chave: INCLUSÃO ESCOLAR, DIVERSIDADE E ESCOLA
INCLUSIVA
v
Código de Identificação: 50802048
Autor Principal: ALESSANDRA DE CARVALHO SOARES
Demais Autores: Orientador 1: CONRADO NEVES SATHLER
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: DISCIPLINARIDADE NA NARRATIVA DE SUJEITOS USUÁRIOS DE
ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)INTRODUÇÃO: Sendo a Dependência Química um problema
crescente de Saúde Pública, principalmente, ao que se refere ao crack, este
Projeto de Estágio teve como objetivo central contribuir para compreensão
dos processos de formação dos sujeitos usuários de álcool e outras drogas a
partir do dispositivo da disciplinaridade das casas de acolhimento.
Buscaremos nos fundamentar em M. Foucault para discutirmos
disciplinaridade e em P. Ricoeur para fazer a análise das narrativas destes
sujeitos sobre si-mesmos. OBJETIVOS: - Proporcionar aos indivíduos
usuários de substâncias psicoativas uma atividade psicoterapêutica que
propicia expressar livremente as criações de seu mundo interno através da
representação de papéis, das fantasias mentais e atividades
corporais.MÉTODO E MATERIAIS: Buscamos, para nos fundamentar, a
literatura já existente sobre narrativa e identidade e precedemos à análise
das narrativas dos sujeitos usuários de álcool e outras drogas que estão
internados em casa de acolhimento. Esta análise obedece aos princípios da
Análise do Discurso e, portanto, procura na dispersão dos sentidos,
interpretações possíveis e na materialidade lingüística os rastros de outros
discursos ou desvios, do mesmo, presentes. RESULTADOS, DISCUSSÃO E
CONCLUSÃO: Durante o desenvolvimento deste trabalho e com a Análise
Discursiva das Narrativas dos Sujeitos internados em uma casa de
acolhimento conduzida por religiosos, pode-se observar como os internos
vêem as drogas, a saúde, a doença e o processo de internação. Os internos
v
analisados neste trabalho têm a percepção da droga como uma doença
progressiva e incurável da qual terão que se tratar durante toda a vida. A
instituição religiosa onde estão internados é vista como instituição de
suporte e tratamento para as drogas, utilizando a religião como base, sendo
assim, estes internos possuem uma gratidão muito grande, tanto com a
instituição quanto com Deus, em seu processo de tratamento. Portanto
podemos perceber o quanto esses sujeitos são negados, são tomados como
fracos e sem capacidade de recuperação no discurso institucional. A
instituição de acolhimento ao mesmo tempo em que mantêm um discurso
de tratamento e de reinserção social, mantêm a dependência dos sujeitos
através da gratidão religiosa. REFERÊNCIAS: FOUCAULT, M. Vigiar e Punir.
17ª. Ed. Petrópolis: Vozes, 2001. RICOEUR, Paul. A Memória, a história, o
esquecimento. Tradução de Allan François. Campinas: Unicamp, 2007. 535
p. RICOEUR, Paul. A Metáfora Viva. São Paulo: Loyola, 2000. RICOEUR, P.
Interpretação e Ideologias. Tradução de Hilton Japiassu. Rio de Janeiro:
Francisco Alves, 1990. RICOEUR, P. Tempo e Narrativa –Tomo 1. Campinas:
Papirus, 1994.
Palavras Chave: DEPENDÊNCIA QUÍMICA. DISCIPLINARIDADE.
DISCURSO. NARRATIVA.
v
Código de Identificação: 50802049
Autor Principal: MARINA VIEIRA RABELO
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A IMPORTÂNCIA DA MEDIAÇÃO NA RESOLUÇÃO DOS CONFLITOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Mediação é um meio alternativo de solução de conflitos. O mediador auxilia
os mediandos na construção de um diálogo para que os mesmos
administrem os seus problemas e encontrem uma solução. Para Tânia
Almeida a mediação é dirigida à desconstrução de impasses que imobilizam
a negociação, transformando um contexto de confronto em contexto
colaborativo. Mas qual é a importância da mediação para o direito? Quanto
ela pode auxiliar na resolução dos conflitos, especialmente no direito de
Família?
OBJETIVOS:
O objetivo principal do trabalho é demonstrar a importância da mediação
para a solução dos conflitos, e o quanto ela pode auxiliar nas demandas do
v
direito de família, que necessita do diálogo para que seja realmente
restabelecido o relacionamento entre os mediandos.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Existe a preocupação dentro do judiciário em ampliar a prestação
jurisdicional, um exemplo é a iniciativa do Conselho Nacional de Justiça,
para que o Judiciário realize as Semanas de Conciliação. Mas existem outros
meios de pacificação social que também são eficazes, como a mediação. Ela
pode contribuir muito para as demandas principalmente do direito de
Família. Pois a mediação não tem como fim principal o acordo, ele será
apenas uma conseqüência lógica da transformação do conflito pelos
próprios mediandos, sendo assim, será encerrado um processo judicial e um
problema familiar, evitando o surgimento de uma nova demanda logo
adiante. Mas para que esse objetivo seja atingido, deve existir extrema
cautela ao se legislar sobre a mediação, não deve ser buscado simplemente
o fim do litígio, e sim deve ser trabalho o conflito para que, através do
diálogo, as próprias partes consigam encontrar a melhor solução. Então, a
mediação pode ser um meio muito eficaz de pacificação social e solução dos
conflitos, desde que seja sempre respeitada a sua finalidade principal.
REFERÊNCIAS:
BREITMAN, Stella; PORTO, Alice C. Mediação familiar: uma intervenção em
busca da paz. Porto Alegre: Criação Humana, 2001. Sales, Lília Maia de
Morais. Mediação de Conflitos: Família, Escola e Comunidade. Florianópolis:
Conceito Editorial, 2007 Bacellar, Roberto Portugal, Juizados Especiais: A
Nova Mediação
Palavras Chave: MEDIAÇÃO, DIÁLOGO, FAMÍLIA.
v
Código de Identificação: 50802050
Autor Principal: FERNANDA CRISTINA RIBEIRO
Demais Autores: MAIARA ALVES CARDOSO
Orientador 1: CONRADO NEVES SATHLER
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: PSICODRAMA: VIVÊNCIAS PARA ALÉM DA CLÍNICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: LABORATORIO
INTRODUÇÃO:
O Psicodrama se inicia com Jacob Levy Moreno, ele define o Psicodrama
como “o método que penetra a verdade da alma através da ação”
(MORENO, 1974, p.106). O psicodrama é considerado uma terapia de grupo
e pode ser dividido em três partes: Aquecimento, Representação e
Compartilhamento. O Psicodrama grupal é o mais eficiente, segundo DIAS
(1987), pois além de possibilitar todas as vantagens do Psicodrama
individual com ego possibilita ao cliente lidar com sua intimidade frente a
um público.
OBJETIVOS:
O objetivo é oferecer possibilidades para a comunidade organizar-se diante
de uma dificuldade comum. Tal é o caso dos sociodramas e axiodramas que
abordam epidemias, guerras, convulsões sociais etc.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
As oficinas de Psicodramas se deram em grupos grandes, tendo em vista a
participação em eventos, com número de vagas restrito a 40 pessoas. Os
encontros foram conduzidos pelas estagiárias Fernanda Ribeiro e Maiara
Alves, desempenhando as funções de diretor e ego–auxiliar
respectivamente. Também houve participação de outros estagiários e
alunos como egos-auxiliares, em cinco encontros, a fim de enriquecer a
dramatização e oportunizar a vivência das técnicas por parte destes.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os resultados parciais apontam que os Psicodramas foram completamente
diferentes, principalmente as relações interpessoais de um mesmo tema;
relação entre os grupos, os protagonistas, o palco, o diretor, o ego-auxiliar
e a platéia. Foi diferente também a construção das cenas, o aquecimento, a
dramatização, e o compartilhamento. Podemos concluir, dizendo que nossas
primeiras preocupações foram a produtividade terapêutica e
psicopedagógica e estabelecer o grupo. Para desenvolvermos o Psicodrama
tivemos que ter muita espontaneidade e criatividade, pois são essas
habilidades que favorecem a experiência. Quando falta isso por parte do
Diretor e Ego-Auxiliar, mostra o despreparo de ambos e assim dificulta a
cena, e principalmente o andamento do grupo. Um fator muito importante é
que os condutores do Psicodrama têm que estar muito preparados,
principalmente às agressões que vem do Grupo. O diretor e ego-auxiliar
tem que observar e ter uma boa percepção do aquecimento dos
protagonistas, e das suas técnicas para a dramatização, para que o
Psicodrama se desenvolva de uma maneira lógica.
REFERÊNCIAS:
DIAS REIS, M., O método psicodramático no atendimento bipessoal. Anais –
7º Congresso Brasileiro de Psicodrama. Febrap, São Paulo, 1990. FONSECA,
J. Psicoterapia da Relação: Elementos de Psicodrama Contemporâneo. São
v
Paulo, Ágora, 1999. MORENO, J. L., Psicoterapia de grupo e Psicodrama.
São Paulo, Mestre Jou, 1974.
Palavras Chave: PSICODRAMA, TERAPIA GRUPAL, AXIODRAMA.
v
Código de Identificação: 50802051
Autor Principal: RENATA CRISTINA DA SILVA NUNES
Demais Autores: Orientador 1: ANA MARIA VIOLA DE SOUSA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ALIMENTOS: DO DIREITO E DA OBRIGAÇÃO ALIMENTAR
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho traz o estudo teórico do tema “Alimentos”, a análise da
legislação e doutrina para identificarmos quem tem direito aos alimentos e
quem deve prestá-los. O tema Alimentos sofreu transformações ao longo da
história e está sempre em evolução. Nesse sentido, há inovações como a
Lei 11.804/08, com o objetivo de proteger a vida do nascituro, bem como a
discussão sobre a possibilidade de parentes por afinidade prestarem
alimentos uns aos outros, sustentada por Maria Berenice Dias.
OBJETIVOS:
O objetivo geral é demonstrar que Direito de Família está sempre em
estágio de evolução no Brasil, merecendo nosso estudo, inclusive quantos
ao tema "Alimentos", que se encontra em constante adequação à sociedade
atual na defesa da vida e dignidade humana.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Toda pessoa tem direito a uma vida digna, sendo-lhe necessário além da
comida, a educação, vestuário, habitação, assistência médica. Para a
doutrina dominante, a exemplo Carlos Roberto Gonçalves, cabe aos
ascendentes, descendentes, cônjuges ou companheiros, e irmãos, a
prestação alimentícia, em consonância com o artigo 1697 do Código Civil/02
. Embora a sucessão legítima no Brasil seja deferida aos colaterais até 4º
grau, o legislador restringiu a prestação alimentícia aos parentes até 2º
grau na linha colateral. Entretanto, há posição diversa desta, onde a
prestação alimentícia pode ser prestada por outros parentes, além destes.
Para Maria Berenice Dias é possível a prestação de alimentos pelos parentes
por afinidade, em casos excepcionais, já que a lei não faz qualquer distinção
entre os consangüíneos e os afins. O legislador deixou lacunas na lei, dando
ensejo a posições diversificadas na doutrina e na jurisprudência, devido à
utilização de termos abrangentes e conflitos normativos, tornando-se
evidente a necessidade de novas reflexões sobre o tema Alimentos no
Direito de Família.
REFERÊNCIAS:
BRASIL. Lei 11.804, de 05 de novembro de 2008 Disponível Acessado em
29 de agosto de 2011 DIAS, MARIA BERENICE. Manual de Direito das
Famílias. 4ª ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2007.
Palavras Chave: DIREITO DE FAMÍLIA. ALIMENTOS. OBRIGAÇÃO.
v
Código de Identificação: 50802052
Autor Principal: NATÁLIA SOARES RODRIGUES
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: O CICLO DE VIDA DA EMPRESA FAMILIAR BRASILEIRA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
A empresa familiar de acordo com Vidigal (1996) é a empresa que não é
criada pelo governo, basicamente criada por familiares que desejam que
esta seja herdada por seus filhos. Apesar de estar em família, vários
conflitos surgem na empresa familiar, e como Fröhlich (2005) cita, vários
estudos mostram alguns pontos negativos na empresa familiar, como por
exemplo, a dificuldade dos familiares em lidarem com seus sentimentos
afetando o ciclo de vida da empresa.
OBJETIVOS:
Esse estudo tem como objetivo analisar o caso Pão de Açúcar de acordo
com as referências encontradas, analisando os pontos fortes de uma
empresa familiar de sucesso e com o ciclo de vida positivo.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A empresa familiar é aquela que é passada de geração para geração. No
Brasil, há um grande número de empresas familiares, inclusive empresas de
grande porte como o Pão de Açúcar. A maioria das empresas familiares não
tem um ciclo de vida positivo pois os familiares que administram a empresa
não possuem conhecimento necessário ou ousadia para mudanças
necessárias. No caso do Grupo Pão de Açúcar, essa não foi uma realidade,
pois um dos herdeiros tinha o conhecimento e a ousadia necessários para
enfrentar uma crise interna e externa, e depois dar a volta por cima com
idéias inovadoras e que deram certo. O Grupo Pão de Açúcar é um exemplo
de que ser uma empresa familiar não implica necessariamente em ser uma
empresa de pequeno ou médio porte, e que um ciclo de vida curto de uma
empresa depende somente da disposição para mudanças e aprendizado de
seus proprietários.
REFERÊNCIAS:
CARLTON, Milena Corrêa. Ciclo de Vida das Empresas Familiares. Revista
Eletrônica de Administração Facef. Franca, vol. 02, Ed. 02, 2003. DUARTE,
Francisco Dias; OLIVEIRA, Leonardo Rocha. Análise de Maturidade de
Processos Sucessórios em Empresas Familiares. Revista USP. São Paulo,
vol. 17, n. 02, 2010. PROSPERARE. Grandes Empresas Familiares
Brasileiras. Prosperare Brasil. São Paulo, 2006. SEBRAE. Principais
características na primeira geração. São Paulo, 2011. ZORZANELLI, Giovani.
Conceito de Empresa Familiar. Administradores, o Portal da Administração.
Brasil, 2010. CORREA, José Carlos. Governança Corporativa na Empresa
Familiar. Fucape Business School. Vitória, 2007.
Palavras Chave: EMPRESA FAMILIAR, CICLO DE VIDA, ADMINISTRAÇÃO
v
Código de Identificação: 50802053
Autor Principal: GABRIELA FORTES GONÇALVES
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: OS DADOS GENÉTICOS COMO DIREITO DE PERSONALIDADE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Maria Helena Diniz, classifica o biodireito como uma barreira, em enfase da
bioética, mantendo a vida no centro de toda a proteção jurídica acima de
todo progresso tecnológico. O presente trabalho tem por escopo abordar a
evolução genética e tecnológica, sob o prisma dos dados genéticos e sua
ampla aplicação, e como o direito acompanha este desenvolvimento
impedindo qualquer ofensa á vida humana.
OBJETIVOS:
Descobrir o equilíbrio entre a evolução biotecnológica e o direito positivo,
sem afetar os benefícios daquela, porem sempre mantendo o controle
desta. Seus benefícios nunca superaram a barreira da segurança jurídica do
homem em sua plenitude de direitos.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Como proteger a dignidade humana em face da evolução cientifica, sem
impedir seu desenvolvimento, porém não permitindo que esta se
sobreponha aos direitos fundamentais já constituídos e tão dificilmente
conquistados. Apesar dos imensuráveis benefícios trazidos pela evolução
científica no cotidiano da população e para o Direito, como o teste de DNA
nas ações de averiguação de paternidade, os benefícios não podem
sobressair aos princípios fundamentais de defesa á dignidade humana, para
que estes avanços não se tornem tormentos e profundas ofensas á
qualidade de vida da sociedade, e desrespeitem os direitos basilares de
proteção ao homem. "Trabalho em andamento".
REFERÊNCIAS:
DINIZ, Maria Helena,Curso de Direito Civil. Parte Geral. V.1. 28ed.São
Paulo:Saraiva.2011. GARRAFA. Volnei e PESSINI, Leo.Bioética: Poder e
Injustiça.2ed.São Paulo:Loyola.2004. GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito
Civil Brasileito.Parte Geral.V.1.5ed.São Paulo: Saraiva.2007.
Palavras Chave: BIOÉTICA, BIODIREITO, MANIPULAÇÃO GENÉTICA,
CIÊNCIA, PERSONALIDADE
v
Código de Identificação: 50802054
Autor Principal: FELLIPE AUGUSTO SAMAHA RABELO LUCCHESI
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: BEM DE FAMILIA E NOVAS FAMILIAS - FAMILIA ANAPARENTAL.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
. O direito de família é uma área de fundamental importância para a
sociedade, pois está diretamente associada com a sua qualidade de vida e
consequentemente de uma nação. A família anaparental , é a relaçao que
possui vinculo de parentesco, mas não possui ascendência ou descendência
tais como irmãos que vivem juntos.
OBJETIVOS:
O objetivo geral deste trabalho é aprofundar o conhecimento sobre o tema,
que é considerado complexo e que permite muita reflexão para que se
possa tentar de alguma forma ajudar aqueles que possuem ou passam por
tal fato e não sabem como agir
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Pretende-se utilizar o estudo em doutrinas, jurisprudências, materias
disponíveis online e em livros que tratem sobre o tema, além de artigos e
materias publicadas em revistas jurídicas focando no método dedutivo e
histórico devido ao fato de não se trata de um assunto do qual há proteção
no ordenamento jurídico.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Como se trata de um trabalho do qual o estudo esta começando, não
possuímos ainda material suficiente para apresentar, visto que este trabalho
será o de conclusão de curso e a minha orientadora pediu para que todos
seus orientandos se increvessem no projeto para que pudessem expor
assim seus trabalhos de forma explícita e divulgando assim também futuros
estudos. Quanto ao tema proposto, Maria Berenice Dias diz : “A convivência
entre parentes ou pessoas, ainda que não parentes, dentro de uma
estruturação, com identidade de propósito, impõe o reconhecimento da
existência de entidade familiar batizada de família anaparental”. Enfim, o
tema será este e nele tentaremos abranger a grande problemática do
assunto. “Trabalho em andamento”
REFERÊNCIAS:
DIAS, Maria Berenice .Manual de direito das Familias. 7 ED . Sao Paulo :
revista dos tribunais , 2010 DINIZ , Maria Helena. Curso de Direito
Brasileiro . 26 ED. Sao Paulo : SARAIVA , 2011 , V. 5 . GONÇALVES, Carlos
Roberto. Direito Civil Brasileiro - Direito da Família , 3 ed. São Paulo ,
Saraiva , 2007 .
Palavras Chave: BEM DE FAMILIA , NOVAS FAMILIAS , ANAPARENTAL
v
Código de Identificação: 50802055
Autor Principal: GISELE G S FONSECA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: RECREIO DIRIGIDO NAS ESCOLAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente projeto surgiu da necessidade de organizar o momento de lazer
tão esperado pelos alunos na escola: o recreio. Geralmente as escolas não
têm se preocupado com o momento do intervalo das crianças, ou seja,
percebe-se que não existe a preocupação deste momento tão importante
para os alunos na escola. Assim, observando essa realidade durante o
primeiro período de estágio, este projeto tem por objetivo transformar o
recreio da escola.
OBJETIVOS:
O projeto visa desenvolver na escola a integração, a socialização, a
cooperação, o respeito ao próximo, a responsabilidade no trabalho coletivo
v
para que os alunos compreendam que o recreio é o momento de lazer e
interação com os colegas e que cada um deve respeitar o espaço do outro.
MÉTODO E MATERIAIS:
As atividades propostas serão realizadas em uma escola municipal, com os
alunos do 2º ano do ensino fundamental,sendo 14 meninas e 14 meninos
através de jogos, brincadeiras, proporcionando momentos prazerosos, para
que o recreio não se limite a correrias e conflitos. A metodologia aplicada
prevê a organização do espaço do recreio, bem como do planejamento das
atividades.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
"TRABALHO EM ANDAMENTO" o projeto está atingindo os objetivos
esperados. Organizar o espaço-tempo fazendo um rodizio semanalmente
com os alunos está tornando esse horario um momento de diversão sem
correrias e conflitos, contribuíndo também para que a professora da classe
possa usufruir deste pouco tempo de intervalo, que é de 20 minutos. É
preciso que exista um comprometimento da escola em planejar o recreio ,
observar o comportamento e as aitudes dos alunos, observar o ambiente e
o espaço que eles brincam, porque elas necessitam brincar e ter sempre um
educador supervisionando esse horário.
REFERÊNCIAS:
BROCK, Avril. A importância do brincar na infância. Revista Pátio,n 27, p 47, abr/jun. 2011 GOUVEA, Ruth, Recreação. Rio de Janeiro: Agir. 1963, 316
p. KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogos Infantis: o jogo, a criança e a
educação-Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2001. TANIA, Ramos
Fortuna. A importância do brincar. Revista Pátio, n 27, p-9-11, abr/jun.
2011
Palavras Chave: RECREIO ESCOLAR, RECREAÇÃO, ORGANIZAÇÃO DO
ESPAÇO, PLANEJAMENTO.
v
Código de Identificação: 50802056
Autor Principal: ELEN DE CARVALHO VIEIRA
Demais Autores: Orientador 1: SONIA MARIA FERREIRA KOEHLER
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: O DISCURSO DE MÃES DE HOMOSSEXUAIS: DESVELANDO
SENTIMENTOS.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O discurso de mães de homossexuais: desvelando sentimentos, é um
projeto PIBIC/CNPq 2011/2012 e faz parte de um conjunto de estudos
desenvolvidos pelo Observatório de Violências na Escola do UNISAL Lorena.
Ao considerar que o fenômeno da “homossexualidade” necessita de
exaustiva discussão e a figura da mãe é foco central no sentido de apoio,
afeto e aceitação é importante estudar a reação das mães quando o filho(a)
ainda na fase da adolescência assume a homossexualidade.
OBJETIVOS:
Compreender o discurso das mães de filhos homossexuais e o que pensam
sobre esse fenômeno específico; Explorar a experiência de descoberta e
v
reações sobre a homossexualidade de um filho pela perspectiva da mãe;
Contribuir com o conhecimento sobre o fenômeno da homossexualidade e o
vínculo familiar.
MÉTODO E MATERIAIS:
Trata-se de uma pesquisa exploratória, qualitativa denominada ‘Estudo de
Caso’ , pois serão entrevistadas algumas mães de filhos (as) homossexuais.
Inicialmente será solicitada a autorização para a participação da pesquisa, a
entrevista será gravada e transcrita. Uma entrevista individual e
semidirigida. A análise qualitativa será feita por meio de análise do
discurso, com classificação e categorização das expressões verbais emitidas
pelas mães dos participantes.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O projeto PIBIC/CNPq 2011/2012 com início em 1º de agosto de 2011
encontra-se em desenvolvimento dentro do cronograma estabelecido para
os meses agosto/setembro: aprovação pelo comitê de ética, estudos sobre
as teorias e pesquisas a respeito do assunto, contato com as mães que
participarão da pesquisa. O cronograma das atividades está organizado da
seguinte forma 2011: Agosto a novembro: revisão de literatura; novembro
e dezembro: aplicação do instrumento/entrevista e análise dos dados. Para
o primeiro semestre de 2012 está programado o tratamento e análise dos
dados, elaboração do relatório. A entrega final será no mês de julho.
REFERÊNCIAS:
ALIANÇA PARANAENSE PELA CIDADANIA LGBT. Manual de Comuniação
LGBT. Curitiba, Ajir Artes Gráficas e Editora Ltda, 2010. BARDIN, Laurence.
Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977. FOUCAULT, Michel. História
da sexualidade I – A vontade de saber. 16ª ed. São Paulo: Editora Graal,
1998. KOEHLER, Sônia M.F. A Representação Social da Homofobia na
Cidade de Lorena. Curitiba, Revista Diálogo Educacional, vol. 9, núm. 28,
sete/out. 2009 PAPALIA, Diane E.; OLDS, S.W., FELDMAN, R.D.
Desenvolvimento Humano. 8ª ed. São Paulo McGraw-Hill, 2006.
v
RIESENFIEL, Rina. Papai, mamães sou gay! 1ª ed. São Paulo: Summus,
2002.
Palavras Chave: HOMOSSEXUALIDADE E FAMÍLIA. DESENVOLVIMENTO
HUMANO E HOMOSSEXUALIDADE. VIOLÊNCIA E GÊNERO.
v
Código de Identificação: 50802057
Autor Principal: FLÁVIA RIBEIRO NUNES
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: ANTONIO TADEU DE MIRANDA ALVES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: PRECONCEITO NO BRASIL: PERMANÊNCIAS E TRANSFORMÇÕES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente estudo analisará um tema que há muito está presente na
sociedade brasileira, o preconceito. Por meio do tema proposto percebemos
as permanências e transformações da sociedade. A pesquisa será realizada
através da leitura de Gilberto Freyre que trata do preconceito como um
discurso que não nos pertence, Circe Bittencourt que apresenta a
importância de materiais audiovisuais e Jaime Pinsky que sugere que se
estabeleça um compromisso entre o passado e o presente.
OBJETIVOS:
Identificar o próprio grupo de convívio e as relações que estabelecem com
outros tempos e espaços; utilizar diferentes fontes de informação para
leituras críticas.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os resultados até agora obtidos com a pesquisa demonstram que o
preconceito sempre esteve presente nas relações sociais. Para melhor
argumentar a defesa das permanências e transformações do preconceito na
sociedade brasileira será utilizado o vídeo "Carta à Mãe África" produzido
por Rafael Bessa e Marcelo Vaz. Por se tratar de um projeto de estágio, a
utilização de um recurso audiovisual proporciona maior participação dos
alunos, despertando uma postura crítica. O tema tratado no presente
trabalho é de extrema relevância na Historia , merecendo maior
conscientização da sociedade.
REFERÊNCIAS:
BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes, "Documentos não escritos na sala de
aula", in Ensino de História: fundamentos e métodos, São Paulo, Cortez
Editora, 2004, p.351-401. FREYRE, Gilberto, "Fronteiras e Plantações", in
Interpretação do Brasil, THOMAZ, Omar R. (org.), São Paulo, Cia das
Letras, 2001, p. 104-150. PINSKY, Jaime e PINSKY, Carla Bassanezi. Por
Uma História prazerosa e consequente in KARNAL, Leandro. (org.), História
na Sala de Aula. São Paulo, Contexto, 2005
Palavras Chave: PRECONCEITO; PROJETO DE ESTAGIO; HISTORIA
v
Código de Identificação: 50802058
Autor Principal: ELAINE CRISTINA CORTEZ
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE PARA MES E EPPS: COMO ELA
AJUDA NO PROCESSO GERENCIAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Segundo Bedê (2006) as pequenas empresas, além de auxiliar no
desenvolvimento econômico, faz com que seus empreendimentos
impulsione , dinamize e transforme contextos sociais. Para Tápias (2003), é
assegurados as microempresas e empresas de pequeno porte um
tratamento jurídico diferenciado e simplificado nos campos administrativos,
tributários, previdenciários, trabalhistas e de desenvolvimento empresarial,
pois esses atributos estão disponíveis de acordo com a legislação.
OBJETIVOS:
Contribuir com a análise das microempresas e empresas de pequeno porte
e a importância da contabilidade, como os procedimentos contábeis
auxiliam nos processos organizacionais.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As micros e empresas de pequeno porte apesar de se caracterizarem por
pequenas células produtivas, reduzidas tanto no número de membros
quanto no nível de produção e comercialização, somadas representam a
mola propulsora da economia contemporânea, seja na geração de
empregos, arrecadação de tributos ou circulação do capital, marcada na
maioria das vezes, pelo caráter informal. O Poder Executivo tem efetuado
medidas para o incentivo desta células de desenvolvimento empreendedor
no nosso país, que ganharam destaque e força por caracterizar, também,
uma alternativa à falta de emprego. Temos um Estatuto que passa a prever
o tratamento favorecido às MEs e EPPs, o que significa que, enquanto o
Estatuto tiver por objetivo facilitar a constituição e o funcionamento da
microempresa e empresa de pequeno porte, de modo a assegurar o
fortalecimento de sua participação no processo de desenvolvimento
econômico e social, o Simples estabelece tratamento diferenciado nos
campos de impostos e contribuição. Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
Defender as Micros e pequenas empresas é a causa mais nobre e justa que
alguém pode abraçar, não só pelo seu impacto econômico, mas
principalmente pela capacidade destes empreendimentos de impulsionar,
dinamizar e transformar o contexto social de qualquer nação.(BEDÊ, 2006,
p. 4). É assegurado as microempresas e a empresas de pequeno porte
tratamento jurídico diferenciado e simplificado nos campos administrativos,
tributário, previdenciário, trabalhista, crediticio e de desenvolvimento
empresarial em conformidade com o que dispõe esta Lei e a Lei nº 9,317,
de 5 de dezembro de 1996, e alterações posteriores. (TÁPIAS, 2003, p.10).
Palavras Chave: MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. CONTABILIDADE.
GESTÃO. SIMPLES NACIONAL.
v
Código de Identificação: 50802059
Autor Principal: BÁRBARA SILVA RAMOS
Demais Autores: Orientador 1: SONIA MARIA FERREIRA KOEHLER
Orientador 2: SONIA MARIA FERREIRA KOEHLER
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A PERCEPÇÃO DO CORPO TÉCNICO-PEDAGÓGICO SOBRE AS
VIOLÊNCIAS NAS ESCOLAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente projeto de pesquisa integra o grupo de pesquisas do
Observatório de Violências nas Escolas do UNISAL/SP/Lorena. O fenômeno
das violências nas escolas, estabelece-se como preocupante pelas sequelas
que diretamente atinge alunos e professores impedindo a escola de cumprir
o seu papel como lugar de conhecimento, de formação do ser humano no
processo que envolve o ensino e a aprendizagem, portanto é função da
universidade contribuir o entendimento do fenômeno.
OBJETIVOS:
Identificar e percepção do corpo técnico-pedagógico sobre a violência nas
escolas e suas causas; avaliar os níveis de satisfação e insatisfação do
v
corpo docente e discente com o clima escolar; detectar os mecanismos
utilizados pela escola no enfrentamento das violências; apontar
alternativas.
MÉTODO E MATERIAIS:
Esta pesquisa caracteriza-se como descritiva e exploratória e será aplicada
nas Escolas da rede Municipal de Lorena. O instrumento será composto por
quatro questionários aplicados em alunos e professores para o
levantamento dos seguintes dados: percepção das violências e identificação
dos mecanismos utilizados pela escola para prevenção, redução e/ou
enfrentamento do problema.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O projeto PIBIC/CNPq 2011/2012 com início em 1º de agosto de 2011
encontra-se em desenvolvimento dentro do cronograma estabelecido para
os meses agosto/setembro: aprovação pelo comitê de ética, estudos sobre
as teorias e pesquisas a respeito do assunto, contato com as escolas que
participarão da pesquisa. O cronograma das atividades está organizado da
seguinte forma 2011: Agosto a novembro: revisão de literatura; novembro
e dezembro: aplicação dos questionários e análise dos dados. Para o
primeiro semestre de 2012 está programado o tratamento e análise dos
dados, elaboração do relatório. A entrega final do relatório está prevista
para o mês de julho de 2012.
REFERÊNCIAS:
ABRAMOVAY, Mirian; RUA, Maria das Graças. Violências nas Escolas.
Brasília: UNESCO, 2002. CECCON, Claudia [et al.]. Conflito na Escola:
Modos de Transformar: dicas para refletir e exemplos de como lidar. São
Paulo: CECIP: Imprensa Oficial de São Paulo, 2009. RUOTTI, Caren [et al.].
Violência na Escola: um guia para pais e professores. São Paulo: Andhep:
Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2007.
v
Palavras Chave: VIOLÊNCIAS NAS ESCOLAS. MEDIAÇÃO ESCOLAR.
VIOLÊNCIA E MEDIAÇÃO.
v
Código de Identificação: 50802060
Autor Principal: LEONARDO LAGUNA BETFUER
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: PROJETO GOMERAL - ESTUDO DO MEIO ESTUDO DOS ASPECTOS
SÓCIO-AMBIENTAIS DA REGIÃO GOMERAL, EM GUARATINGUETÁ, SP
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
a. “O tema educação ambiental não se restringe ao ambiente escolar, à
educação formal e muito menos a um grupo de crianças aprendendo a
importância da conservação do meio ambiente. Educação ambiental tem
implicações socioeconômicas claras e pode ser fator decisivo para a geração
de renda.” Molinero, Bruno. Revista Neomondo, p.31 b. Considerando a
necessidade de estabelecer as bases para as mudanças de paradigma
exigidas para uma nova relação indivíduo x meio natural.
OBJETIVOS:
Despertar a conscientização socio-ambiental a partir de atividades
pedagógicas transdisciplinares aplicadas em ambiente natural preservado.
v
Conhecer as características da região da serra da Mantiqueira no município
de Guaratinguetá.
MÉTODO E MATERIAIS:
a. Fase preliminar: i. Compilação de textos de apoio fixação de conteúdo.
ii. Produção de material didático na forma de apostila. iii. Aula expositiva da
disciplina de história, para contextualização dos temas abordados pelo
projeto. b. Fase de campo: i. Palestra com ambientalista pós-graduado em
perícia ambiental, residente na região. ii. Visita técnica ao viveiro de
essências nativas da Mata Atlântica local, com demonstração de coleta de
sementes e plantio de mudas pelos alunos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Trabalho em andamento. O projeto encontra-se em fase de preparação dos
conteúdos a serem explorados pelos alunos. através de uma apostila de
estudo do meio os alunos estão tendo contato com a historia do bairro do
Gomeral, bem como da diversidade e importância de suas riquezas
naturais. Desse modo o interesse por este patrimônio ambiental da cidade
de Guaratinguetá está sendo despertado. O mapa da região, o tipo de
vegetação, as questões ambientais já estão abordadas restando ainda a
fase de pesquisa de campo, ainda a ser marcada, devido as dificuldades de
encontramos espaço no calendário escolar.
REFERÊNCIAS:
CAPRA, Fritijof. O Ponto de Mutação, Ed. Cultrix, 1992. CAPRA, Fritijof. A
Teia da Vida, Ed. Cultrix, 1996. www.guaratingueta.sp.gov.br
WWW.taodogomeralrestaurante.blogspot.com BARROS, Carlos; PAULINO,
Wilson Roberto. Os seres vivos. 56.ed. São Paulo, Ática, 1997. BARROS,
Carlos; PAULINO, Wilson Roberto. Ciências - O meio ambiente (5a Série).
65.ed. São Paulo, Ática, 1998. ,
Palavras Chave: ESTUDO DO MEIO, GOMERAL
v
Código de Identificação: 50802061
Autor Principal: KÁTIA SOARES DAMIÃO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: JOGOS NA APRENDIZAGEM ESCOLAR
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho se refere a aplicação de projeto de estágio que está
sendo realizado no 1º ano do ensino fundamental I, escola particular
Colégio Tableau, na cidade de Guaratinguetá. A pesquisa discute o tema
jogos que constituem uma ferramenta importante no processo de
aprendizagem dos alunos que pode, por intermédio deles, ser considerado
prazeroso e divertido. Dentre os autores pesquisados destacamos Zelan
(1993) e Leif (1978).
OBJETIVOS:
As atividades a serem desenvolvidas visam: -Melhorar o desempenho dos
alunos em sala de aula, colaborando para com a compreensão dos
conteúdos através da diversão dos jogos, -Possibilitar atividades a serem
v
realizadas em equipe entendendo que servirá como aprimoramento de
conhecimento.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia a ser adotada na aplicação das atividades prevê o uso de
caixinhas de fósforos com perguntas e respostas escritas. A sala dividida em
quatro grupos. Pretende-se desenvolver um jogo no qual se possa
estabelecer conexões com as matérias que foram estudadas em aula no
primeiro semestre de 2011 em todas as disciplinas. Para desenvolver as
atividades o grupo 1 irá se relacionar com o grupo 2 e o grupo 3 com o 4. A
previsão de aplicação da atividade proposta é de duas aulas.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Para que os jogos dêem resultados é necessário estabelecer metas e
objetivos, não simplesmente aplicar qualquer jogo acreditando já estar
colaborando para o aprendizado infantil. Durante o jogo a criança é ela
mesma, ou dependendo do jogo se coloca no lugar da outra, quando passa
por momentos de ter que opinar ou ajudar. O projeto ainda está em
andamento e a intenção é fazer com que todos os alunos participem,
promovendo momentos de trabalho em equipe e compreender que o
importante é o conhecimento que será aprimorado através do jogo. Acredito
na aprendizagem através dos jogos, pois despertam habilidades nas
crianças que são importantes para seu desenvolvimento integral. A
comunicação entre as crianças é um fator muito importante para um bom
aprendizado, uma boa relação com os colegas de classe e com os
professores, facilitam o convívio escolar e favorece um aprendizado
significativo na vida do aluno.
REFERÊNCIAS:
FERNANDEZ, Alicia. O saber em jogo. Porto Alegre: Artmed, 2008.
FONSECA, Vitor da. Uma introdução às dificuldades de aprendizagem.
Lisboa: Editorial Notícias, 1984. LEIF, Joseph Jacques. O jogo pelo jogo. Rio
de Janeiro: Zahar, 1978. SANTOS, Graciane Ferreira. Jogos e brincadeiras
v
como auxílio na superação das dificuldades de aprendizagem. Lorena:
Centro Universitário Salesiano de São Paulo, 2006. ZELAN, Karen. Os riscos
do saber: obstáculos do desenvolvimento e aprendizagem escolar. Porto
alegre: Artes Médicas, 1993.
Palavras Chave: APRENDIZAGEM, INTERAÇÃO, CONHECIMENTO, JOGOS.
v
Código de Identificação: 50802062
Autor Principal: TIENNE PESSOA DE SOUSA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A COLETA SELETIVA E O MEIO AMBIENTE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O homem, nos dias de hoje, aprendeu a importância de se preservar o meio
ambiente, porque este é de vital importância para a continuidade de sua
existência. As inúmeras formas de extração e exploração dos recursos de
forma destruidora passaram a ser um problema real que afeta a vida de
todos.
OBJETIVOS:
Como se trata de uma pesquisa em andamento a expectativa é a de que as
crianças no final do desenvolvimento do projeto consigam assimilar os
valores da conduta de cidadania com objetivo de promover a proteção do
meio onde vivem.MÉTODO E MATERIAIS: Dentre as atividades destacam-se
a confecção de caixas para a realização da coleta seletiva. Como se trata de
v
uma pesquisa em andamento a expectativa é a de que as crianças no final
do desenvolvimento do projeto consigam assimilar os valores da conduta de
cidadania com objetivo de promover a proteção do meio onde vivem. Uma
exploração sustentável e que não abale o funcionamento desse
ecossistema.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O projeto preservando o meio ambiente será apresentado aos alunos da
educação infantil II de forma que eles consigam perceber que o meio
ambiente é de fundamental importância para o bem estar de nossas vidas.
Sendo que a confecção das caixas de cores diferenciadas também será de
grande valia, para que eles possam se organizar e criar hábitos de
cooperação, organização não só na escola, mas em suas casas. Diante da
necessidade de se preservar o meio onde se vive, a Educação se torna uma
ferramenta valiosa para que as crianças adquiram desde a educação
infantil, hábitos conservacionistas e consigam interagir com o meio sem
causar danos, fazendo com que a capacidade de preservação seja cada vez
maior em suas vidas. O projeto começa a ser aplicado em sala de aula a
partir do próximo mês e a expectativa é de que os alunos se tornem
conscientes de que preservar é o melhor caminho para um mundo melhor.
REFERÊNCIAS:
CURRIE, Karen, Meio Ambiente, ed, Papirus, 1998, São Paulo. GUEVARA,
Arnoldo José de Hoyos, Conhecimento, Cidadania e Meio Ambiente, 1998,
São Paulo. FREIRE, Paulo, Pedagogia da Autonomia:Saberes necessários à
pratica da educativa, ed, Paz e Terra, 1920, São Paulo.
Palavras Chave: MEIO AMBIENTE, CONSERVAÇÃO, PRESERVAÇÃO,
EDUCAÇÃO.
v
Código de Identificação: 50802063
Autor Principal: TATIANNA RANGEL MELLO DE AZEVEDO
Demais Autores: Orientador 1: CONSUELO YATSUDA MOROMIZATO YOSHIDA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: NATUREZA E ASPECTOS JURÍDICOS DA COBRANÇA DO USO DA
ÁGUA E SUA APLICABILIDADE PRÁTICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
A cobrança pelo uso da água é hoje um instrumento previsto na Política
Nacional de Recursos Hídricos visto como um grande avanço, mas deve ser
analisado com muito cuidado. Esse instrumento é uma novidade e a bacia
hidrográfica do Rio Paraíba do Sul é precursora no País referente a cobrança
pela utilização de recursos hídricos. Este trabalho irá abordar de forma
teórica como ocorreu sua implementação e sua execução.
OBJETIVOS:
Reconhecer a água como um bem público de valor econômico, incentivando
o seu uso racional e sustentável, utilizando-se da Cobrança como
instrumento de planejamento, gestão integrada e descentralizada do uso da
água, considerando seus aspectos e conflitos sob a ótica jurídica.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Trabalho em andamento. O estudo sobre a Cobrança pelo Uso da Água é
necessário, pois está se delineando novos cenários abrangendo recursos
hídricos no mundo, tendo em vista a escassez de água cada vez mais
aparente. Como recurso mineral limitado, os mecanismos legais para
preservar sua qualidade e quantidade se fazem mais notáveis e altamente
fundamentais. O sucesso na instituição da cobrança dependerá da
consciência ambiental do real valor da água. A conscientização, mobilização
e organização das comunidades se constituem nos elementos motivadores
para gerar a vontade política.A água pode ser entendida como um bem livre
no qual seu uso não está atrelado a nenhuma norma ou precise de
permissão para tal. Assim como a chuva não precisa de autorização de
pessoa física ou jurídica para a sua captação e utilização. Paulo Affonso
Leme Machado afirma categoricamente (MACHADO, 2011, p.466) que a
água se enquadra no caput do artigo 224 da Constituição Federal,
caracterizando-a como de “uso comum do povo”.
REFERÊNCIAS:
MACHADO, Paulo Affonso Leme. Direito Ambiental Brasileiro. 19ª Edição.
São Paulo: Editora Malheiros Editores, 2011. BASTOS, Manoel Francisco.
Responsabilidade Civil Ambiental e o Princípio do Usuário-Pagador –
Escassez de Água Potável e o Caso das Cervejarias do Vale do Paraíba Tese
submetida ao corpo docente da Coordenação da Pós-Graduação de Direito
da Universidade Salesiana de Lorena (UNISAL) como parte dos requisitos
necessários para obtenção do grau de mestre em Direito, Lorena: 2001.
FIORILLO, Celso Antonio Pacheco. Curso de Direito Ambiental Brasileiro.
11ª Edição. São Paulo: Editora Saraiva, 2010.
Palavras Chave: RECURSOS HÍDRICOS, COBRANÇA PELO USO DA ÁGUA,
COMITÊ DAS BACIAS HIDROGRÁFICAS DO RIO PARAÍBA DO SUL
v
Código de Identificação: 50802064
Autor Principal: ELIZABETH NOVAES PEREIRA
Demais Autores: DAISY RAFAELA DA SILVA
Orientador 1: DAISY RAFAELA DA SILVA
Orientador 2: Instituição: FATEC - CRUZEIRO
Curso: INFORMÁTICA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: DIREITO À INCLUSÃO DIGITAL E O DIREITO À INFORMAÇÃO:
PLANO NACIONAL DA BANDA LARGA, UMA ANÁLISE CRÍTICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O acesso à banda larga no Brasil atinge 40% somente na região de São
Paulo devido à grande extensão geográfica. A falta de investimento na
infraestrutura, as desigualdades socioeconômicas presentes no país são
fatores que atrasam a difusão da internet. Outro problema a ser enfrentado
é o da oferta, isto porque a baixa competitividade entre plataformas
tecnológicas no Brasil, mas há espaço para a inserção e investimento para o
estimulo entre outras plataformas tecnológicas diferentes.
OBJETIVOS:
O presente trabalho tem por fim apresentar uma análise crítica sobre o
Plano Nacional da Banda Larga (PNBL) bem como a realidade brasileira em
se tratando de tecnologia de informação e a sua infraestrutura para
v
assegurar o direito à inclusão digital e o fundamentalmente o direito à
informação.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Souto (2010, p. 34) refere-se a estudo sobre a visão do futuro, o qual
considera que nos próximos vinte anos as telecomunicações permitirão ao
usuário móvel ter controle sobre o usufruto de qualquer serviço, em todos
os lugares e instantes, com qualidade, privacidade, transparência,
segurança e alto grau de realismo, por meio de redes de alta velocidade e
de terminais e dispositivos amplamente acessíveis. Há a necessidade de
capacidade e qualidade para plenitude da fruição dos serviços e aplicações
da internet.Há ainda algo de fundamental importância para a qualidade do
serviço que é a regulamentação, que no Brasil incumbe à ANATEL (Agência
Nacional de Telecomunicações), agência reguladora que deve tratar dos
padrões e requisitos dos serviços e seus respectivos instrumentos de
controle de qualidade da oferta da banda larga no país. Há ainda outro fator
a ser considerado e de urgência para o gerenciamento do tema no Brasil, é
a implantação de mecanismos de controle do setor de telecomunicações
com a regulamentação legal.
REFERÊNCIAS:
SOUTO, Átila Augusto et alli.Um plano nacional para a Banda Larga: O
Brasil em alta velocidade. Brasilia: Ministério das Comunicações, 2010.
Ministério as Telecomunicações. Governo quer 70% dos brasileiros usando
internet nos próximos 4 anos . Disponível emacesso em 03.09.2011
Palavras Chave: INCLUSÃO DIGITAL - PLANO NACIONAL DE BANDA
LARGA - DIREITO À INFORMAÇÃO
v
Código de Identificação: 50802065
Autor Principal: OLIMPIO ANDRÉ DOS SANTOS MONTEIRO
Demais Autores: CAMILA MACHADO DE SOUZA - GABRIELA NOGUEIRA DE
MACEDO
Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: BRINCADEIRAS COM BEBÊS: UM PROJETO DE ESTIMULAÇÃO COM
CRIANÇAS EM SITUAÇÃO DE ABRIGO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O trabalho de intervenção apresentado visa o brincar com crianças
abrigadas com a finalidade de estimular habilidades motoras e sociais, o
desenvolvimento do raciocínio lógico e a criatividade, pois brincar facilita o
crescimento saudável, favorecendo os relacionamentos sociais. Conforme
Winnicott (1975) o brincar é uma área de experimentação, onde a criança
assimila conteúdos internos e externos. E, há de se admitir os ganhos tanto
no processo de desenvolvimento como de aprendizagem.
OBJETIVOS:
v
Aplicar atividades lúdicas condizentes à idade dos bebês, facilitando o
contato social, e observar as reações motoras do grupo atendido, assim
como outros aspectos em função da natureza das respostas.
MÉTODO E MATERIAIS:
O público-alvo é constituído por bebês de 12 a 24 meses em situação de
abrigo, sob a tutela do coordenador da Instituição. Utiliza-se uma ficha de
observação adaptada pelos autores e orientadora, sendo uma das
referências para este fim o estudo de Pérez-Ramos e Pérez-Ramos (1992).
São realizadas atividades lúdicas, permeadas pelas linguagens verbal e nãoverbal, no contato direto e próximo com cada bebê, fazendo-se uso de
brinquedos de acordo com a faixa etária citada.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho encontra-se em andamento, em fase inicial das aplicações, não
havendo ainda resultados preliminares a serem apresentados.
REFERÊNCIAS:
PEREZ-RAMOS, A. M. Q., PEREZ-RAMOS, I. Inventário cumulativo de
estimulação ambiental (ICEA). Apêndice 4. In: _____. Estimulação precoce.
2 ed. Brasília, DF. Ministério da Ação Social. Coordenadoria Nacional para a
Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, 1992. p.228-242 VYGOTSY,
L.S. A formação social da mente. 4 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.
WINNICOTT, D. W. O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago, 1975.
Palavras Chave: BRINCAR. ESTIMULAÇÃO. BEBÊS EM ABRIGOS.
LINGUAGEM VERBAL. LINGUAGEM NÃO VERBAL.
v
Código de Identificação: 50802067
Autor Principal: THAMARA GONÇALVES BARBOSA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A IMPORTÂNCIA DA ÉTICA AMBIENTAL NAS MICROS E PEQUENAS
EMPRESAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Nestes últimos anos, a Ética Ambiental vem sendo estudada com grande
interesse mundial no intuito de ser aprimorada visto que uma crescente
preocupação dos consumidores com o Ambiente fez com estes ficassem
mais atentos aos produtos consumidos e como eles afetam o meio em que
vivem. Este estudo tem como base o questionamento – Qual a importância
da Ética Ambiental nas Micro e Pequenas Empresas?
OBJETIVOS:
O objetivo deste trabalho é apresentar como a ética ambiental pode se
tornar uma estratégia auxiliando as empresas especialmente as micro e
pequenas a se destacarem mais no mercado quando o assunto é o cuidado
com o meio ambiente.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Para elaborar esse trabalho utilizou-se como fonte e base de consultas,
materiais bibliográficos e verificou-se através destas que, no decorrer dos
anos, as micros e pequenas empresas que estão investindo em
planejamentos e ações concretas em ética ambiental tem se destacado cada
vez mais no ambiente interno através de funcionários mais motivados e
comprometidos. Os talentos humanos são mais estáveis. Igualmente no
ambiente externo, pois apresenta uma imagem confiável e íntegra, sendo
assim, mais aceita em seus produtos considerados de melhor qualidade.
Conclui-se que esta questão da ética ambiental hoje é de suma importância
para a empresabilidade e sustentabilidade organizacional.
REFERÊNCIAS:
SANTOS, A. S. R. DOS. Homem Natureza: a nova relação ética. 2011.
Disponível em Acesso em 27 de agosto de 2011. BRITO, S. A ética
ambiental nas empresas. 2007. Disponível em Acesso em 26 de agosto de
2011. FREITAS, E. F. Ética ambiental e o futuro das empresas. 2009.
Disponível em Acesso em 26 de agosto de 2011.
Palavras Chave: ÉTICA AMBIENTAL, MICROS E PEQUENAS EMPRESAS,
GESTÃO AMBIENTAL, SUSTENTABILIDADE ORGANIZACIONAL;
EMPRESABILIDADE.
v
Código de Identificação: 50802068
Autor Principal: RULLIAGO LUÍS RODRIGUES BARCELOS
Demais Autores: WILLIAM PASSAES; GUILHERME JOSÉ; GUILHERME
MARTINS.
Orientador 1: CARLOS HENRIQUE LOUREIRO FEICHAS
Orientador 2: JOSE WALMIR GONÇALVES DUQUE
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: PROGRAMAÇÃO PARA ANDROID
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: LABORATORIO
INTRODUÇÃO:
Tecnologia mobile não é simplesmente uma tecnologia nova e sim uma
verdadeira revolução das maneiras e métodos de se fazer e gerir negócios.
A plataforma Google Android é hoje uma das mais usadas em dispositivos
móveis – principalmente telefones celulares. Para os desenvolvedores de
software, a plataforma trouxe consigo um interessante nicho de mercado –
o desenvolvimento de aplicativos para ela.
OBJETIVOS:
Desenvolver de acordo com as necessidades atuais um aplicativo mobile
para plataforma Android da empresa Google, utilizando a linguagem de
programação Java.MÉTODO E MATERIAIS: Durante o processo de
desenvolvimento do aplicativo serão utilizados os ambientes de
v
desenvolvimento integrado: Netbeans e Ecplipse, além dos aplicativos
MotoDev da empresa Motorola e AppInventor, disponibilizado pela Google.
Tutoriais disponíveis na internet e o próprio site da plataforma,
android.com, também serão utilizados no processo.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Até o presente momento foi possível desenvolver parcialmente a parte
gráfica do aplicativo. Como próximo passo está sendo feito um estudo
através de projetos já executados anteriormente e tutoriais disponíveis na
internet, artigos também estão sendo utilizados como base. Percebe-se
durante o andamento do projeto a dificuldade em encontrar material tanto
em livros como na internet sobre desenvolvimento para a plataforma em
questão, apesar de haver recursos trata-se de ajuda para aplicações muito
simples. Com o trabalho em andamento esperasse que até seu término já
seja possível utilizar o aplicativo com todas as ferramentas e recursos
programados.
REFERÊNCIAS:
SILVEIRA, FELIPE. Desenvolvendo para Android. Disponível em:
http://www.felipesilveira.com.br/desenvolvendo-para-android/; LCM 2000.
O que é tecnologia mobile? Disponível em:
http://www.lcm2000.com.br/scr/mobile.html . Acesso em: 22 de Agosto de
2011.
Palavras Chave: ANDROID; MOBILE; JAVA; GOOGLE;
v
Código de Identificação: 50802069
Autor Principal: LARISSA REIS DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A IMPORTANCIA DA AUDITORIA DA QUALIDADE E A QVT DENTRO
DAS ORGANIZAÇÕES DE GRANDE PORTE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
As organizações buscam adotar medidas estratégicas para sobreviverem no
mercado, onde a mudança é permanente, no qual são desafiadas a
alcançarem metas de melhorias continuas, implantando sistemas de gestão
de qualidade, uma das ferramentas utilizadas para isso é a auditoria da
qualidade. No entanto, é importante frisar o fator humano, pois, uma
pessoa satisfeita em seu ambiente de trabalho é uma pessoa estimulada
para contribuir, ou seja, um programa que dê suporte ao individuo e a
empresa.
OBJETIVOS:
Propor a relação da auditoria da qualidade com a QVT dentro das
organizações de grande porte, mesclando os resultados das ações com os
v
programas de QVT, no qual visa responder: Qual a importância de se ter a
auditoria da qualidade e a QVT dentro dessas organizações? Qual o impacto
que elas causam?
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
É de grande importância ressaltar a relação da auditoria da qualidade com a
QVT, pois, toda e qualquer organização é feita por pessoas, e seus objetivos
e propósitos destinam-se, principalmente às pessoas. São em essência,
pessoas trabalhando por pessoas e diante disso buscam o aperfeiçoamento
em seus produtos, serviços e qualidade em todo ambiente interno, onde o
ho- mem contribui, adquirindo novas vantagens competitivas para destacar
no mercado, procurando não somente promover a qualidade do produto,
como também garantir a satisfação dos clientes. Com isso, conscientizando
sobre como sua saúde está diretamente relacionada à sua qualidade e
produtividade. Utiliza-se como metodologia a revisão bibliográfica, com o
método comparativo, com o objetivo de desenvolver um estudo
sistematizado com base em material publicado em livros e artigos
científicos; O presente trabalho está em andamento.
REFERÊNCIAS:
MILLS, Charles A. Auditoria da qualidade: uma ferramenta para avaliação
constante e sistemática da manutenção da qualidade. São Paulo: Makron
Books, 1994. LIMONGI-FRANÇA, Ana Cristina. Qualidade de vida no
trabalho-QVT. São Paulo, Atlas, 2008. DEJOURS, Cristopher. A loucura do
trabalho: estudo da psicopatologia do trabalho. São Paulo: Cortez/Oboré,
1992.
Palavras Chave: AUDITORIA, QUALIDADE, FATOR HUMANO, MELHORIAS
CONTÍNUAS
v
Código de Identificação: 50802070
Autor Principal: JEAN MARCELO BARBOSA DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: BENEFÍCIOS E DIFERENÇAS ENTRE AS CONTRAÇÕES NO REGIME
CLT E ESTATUTÁRIO PARA OS SERVIDORES PÚBLICOS.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A estabilidade profissional e a oferta de ótimos salários têm atraído cada
vez mais pessoas ao concorrido mundo dos concursos públicos. No entanto,
será que antes de se inscrever os candidatos olham para os dois regimes
existentes (Celetista e Estatutário) e suas diferenças. Os autores escolhidos
foram o José Filho, Sergio Martins e Amauri Nascimento todos eles tem sua
opinião sobre os dois regimes trabalhista e o tipo de estudo é a pesquisa
explicativa quantitativa.
OBJETIVOS:
Mostrar quais são os reais motivos que fazem uma pessoa concorrer uma
vaga pública, se a pessoa observa e analisa quais os benefícios e vantagens
v
oferecidos nos regimes CLT e Estatutário antes de prestar um concurso
público ou simplesmente o faz em busca de uma estabilidade financeira.
MÉTODO E MATERIAIS:
A metodologia escolhida para avaliar se as pessoas sabem quais são os
benefícios e vantagens entre os regimes trabalhistas da CLT e Estatutário
para o setor público foi por meio da pesquisa explicativa quantitativa por
meio de um questionário, a faixa etária das pessoas é o de maiores de 18
anos, como se esta em um edital de concurso público para que os
resultados obtidos reais e não uma hipótese.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os funcionários públicos estatutários são servidores da administração
direta do executivo, das entidades da administração indireta vinculadas ao
regime do direito público (autarquias e fundações). Do poder judiciário e da
esfera administrativa do poder legislativo. Já o regime celetista é regido
pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A relação jurídica entre o
Estado e o servidor trabalhista no regime celetista é de natureza contratual,
ou seja, é celebrado um contrato de trabalho, nesse regime, o servidor não
irá adquirir estabilidade. “No entanto, a sua dispensa terá de fundamentarse em um dos motivos legais”. Samira Baccaro (2008) afirma que neste
regime, o servidor não irá adquirir estabilidade, no entanto ela acrescenta
que a sua dispensa terá que se fundamentar em um dos motivos legais. Os
resultados obtidos e conclusão vão sair após uma análise de dados
referentes a um questionário que esta passando por um processo de
editação, por isso esta fase do trabalho ainda esta em andamento.
REFERÊNCIAS:
1 - Filho, José dos Santos Carvalho, Manual do Direito Administrativo, 24ª
Edição, Editora Lúmen Júris, Rio de Janeiro, 2011; 2 - Martins, Sergio Pinto,
Direito do Trabalho, 22ª Edição, Ed Atlas, São Paulo, 2006; 3 - Nascimento,
Amauri Mascaro, Curso de Direito do Trabalho, 25ª Edição, Ed Saraiva, São
v
Paulo, 2010 e Nascimento, Amauri Mascaro, Iniciação ao Direito do
Trabalho, 33ª Edição, Ed LTR, São Paulo, 2007.
Palavras Chave: CLT, ESTATUTÁRIO E SETOR PÚBLICO
v
Código de Identificação: 50802071
Autor Principal: TAMIRES RODRIGUES MARTINS
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: ANTONIO TADEU DE MIRANDA ALVES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A HISTÓRIA DA ÁFRICA NOS BANCOS ESCOLARES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O ensino da História da África e dos afrodescendentes, gerou nos meios
escolares e acadêmicos algumas inquietações e muitas dúvidas. Para além
das interrogações, a lei revela algo que os especialistas em História da
África vêm alertando há certo tempo: “esquecemos” de estudar o
Continente africano. Devemos voltar nossos olhares para a África, pela sua
relevância incontestável como palco das ações humanas e pelas profundas
relações que guardamos com aquele continente.
OBJETIVOS:
Conhecer e respeitar o modo de vida de diferentes grupos, em diversos
tempos e espaços, em suas manifestações culturais, econômicas, políticas e
sociais, reconhecendo semelhanças e diferenças entre eles, continuidades e
descontinuidades, conflitos e contradições sociais.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O reconhecimento de semelhanças e diferenças no modo de viver de
indivíduos de outras culturas, levam ao aluno uma visão maior de mundo,
passando assim a reconhecerem a importância do respeito a cultura do
outro, que é indispensável na escola, pois os alunos precisam respeitar e
valorizar as diferenças culturais. E de acordo com o PCN (Parâmetros
Curriculares nacionais) o aprofundamento de estudo de diversos grupos
sociais e povos, traz como resultado a transformação na concepção de
tempo que os alunos possuem. Espera-se que o presente trabalho venha a
contribuir na melhoria e continuidade de algumas iniciativas aqui
abordadas, sempre objetivando à formação humana e o reconhecimento do
continente que se conecta conosco pelas fronteiras Atlânticas.
REFERÊNCIAS:
ARTAGÂO, André. Sul da África. 2ªed. Rio de Janeiro, 2009. CURTIN, P. D.
(1982). “Tendências recentes das pesquisas históricas africanas e
contribuição à história em geral”. In J. Ki-Zerbo (org.), História geral da
África, vol. I. São Paulo/Paris, Ática/Unesco. MEC- Ministério da Educação e
Cultura, PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais, Brasília: Secretaria da
Educação Fundamental, 1997
Palavras Chave: HISTÓRIA DA ÁFRICA; DIFERENÇAS CULTURAIS;
ESCOLA.
v
Código de Identificação: 50802072
Autor Principal: DIEGO PAIVA DE OLIVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A IMPORTÂNCIA DO DEPARTAMENTO DE PESSOAL NAS PEQUENAS
EMPRESAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
No Brasil existem aproximadamente seis milhões de micro e pequenas
empresas (RAIS/MTE, 2009) que possuem cerca de quatorze milhões de
empregados registrados, por isso é necessário um departamento interno na
empresa para dar suporte à parte burocrática e de rotinas de pessoal.
OBJETIVOS:
O objetivo deste trabalho é questionar e trazer considerações,
conhecimentos e reflexões sobre a importância do departamento de pessoal
nas pequenas empresas com profissionais capacitados para auxiliar na
comunicação e interação entre empresa e funcionários com seus respectivos
deveres e direitos.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Hoje no Brasil ainda é muito comum encontrar empresas que não possuem
um Departamento de Pessoal Interno, principalmente em se tratando de
pequenas empresas. Elas preferem terceirizar este departamento, pensando
ser a melhor opção. A principal discussão deste artigo recai sobre pequenas
empresas que possuem um alto potencial de crescimento, e que talvez
pudessem ter uma evolução mais favorável se contassem com a força de
um Departamento de Pessoal. Um Departamento de pessoal com
profissionais qualificados para sugerir e orientar os gestores sobre como
obter uma melhoria para sua equipe como, por exemplo, realizar e
participar de uma seleção de pessoal ou de um treinamento, de como
motivar os funcionários, mas, especialmente orientá-los segundo a
legislação trabalhista para que melhor pudessem usufruir de seus direitos.
Se assim fosse, os trabalhadores se sentiriam importantes, otimizando
respectiva contribuição ao desenvolvimento da empresa, entre muitas
outras importantes decisões e o Departamento de Pessoal estaria
cumprindo seus objetivos alinhados à missão organizacional.
REFERÊNCIAS:
LACOMBE, F. J. M.; HEILBORN, G. L. J. Administração: Princípios e
Tendências. São Paulo, Editora Saraiva, 2003; MAXIMIANO, Antonio Cesar
Amaru. Introdução á Administração. 7ª ed. São Paulo: Editora Atlas, 2008;
PALMA, Vera Helena. Modelo Departamento Pessoal, São Paulo, Editora
Síntese Ltda, 1997; Sebrae. Ambiente virtual retrata pequenas empresas.
Disponível em <http://www.mpedata.com.br/Paginas/mpeinternet.aspx>.
Acesso em 08 de agosto de 2011. ALVIM, Paulo Cesar Resende de
Carvalho. O papel da informação no processo de capacitação tecnológica
das micro e pequenas empresas. Disponível em
<http://www.scielo.br/pdf/%0D/ci/v27n1/04.pdf>. Acesso em: 30 de
Agosto de 2011.
Palavras Chave: ORGANIZAÇÕES. PEQUENAS EMPRESAS.
DEPARTAMENTO DE PESSOAL. ADMINISTRAÇÃO.
v
Código de Identificação: 50802073
Autor Principal: SAMIRA VIEIRA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: ELISA MARIA ANTUNES LOPES SOARES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: LITERATURA NO ENSINO FUNDAMENTAL FORMANDO LEITORES
AUTÔNOMOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A leitura tem papel significativo na aprendizagem do aluno sua importância
nas séries iniciais é primordial e indispensável. O professor tem um papel
fundamental neste processo, pois é ele quem vai estimular os alunos, sendo
um meio condutor neste processo.
OBJETIVOS:
Desenvolver no aluno o hábito de leitura através de textos literários e tendo
como finalidade contribuir para a formação de leitores autônomos, críticos e
competentes.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Para a aplicação do projeto será utilizada a biblioteca da escola, a sala de
aula, acervo de livros literários, a troca de livros entre os alunos também
será muito significativo, leitura de textos literários feitas em casa, reescrita
de textos, exposição de confecções de livros montados pelos alunos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Hoje sabemos que vivenciamos uma realidade muito deprimente. Há alunos
que, infelizmente, não adquiriram e não adquirem o hábito de leitura,
muitas das vezes tornam-se adultos ocultos de leitura. É desafiador para o
professor desenvolver no aluno o hábito de o gosto pela leitura, mas é
desde a educação infantil que o professor como condutor deve estimular o
pequenos desde o inicio da vida na escola, tornando a leitura lúdica e
prazerosa e fazendo com que a criança tenha familiaridade com os livros
aguçando o imaginário da criança. Cada vez mais observamos adultos que
não tem o hábito de ler nem se quer ao menos um simples jornal. Esta
realidade pessoas que não conseguem interpretar o q esta sendo lido,
devido a falta do hábito. Então é desde já que os professores devem
desenvolver o hábito de leitura inicialmente com textos literários e
posteriormente trabalhar textos literários mais complexos. A criança precisa
ser muito estimulada e ter um exemplo vivo de que a leitura é prazerosa e
eficaz no processo da aquisição da autonomia. O professor como meio
condutor poderá ser responsável .
REFERÊNCIAS:
PEREIRA, Suely Maria. A importância da literatura nas séries iniciais.
Revista Eletrônica de Ciências da Educação. Campo Largo, v. 6, n. 1, jun
2007. Disponível em: <http://revistas.facecla.com.br/index.
php/reped/article/viewFile/283/189> . Acessado em: 28/04/2011.
ZANELATTO, Lenice. A importância de trabalhar literatura Infantil. Artigo
publicado 25/12/2010 Disponível em:
<http://www.webartigos.com/articles/55562/1/Importancia-de-Trabalhara-Literatura-Infantil/pagina1.html>. Acesso em: 25/05/2011.
v
Palavras Chave: LITERATURA, LEITURA, ESTÍMULO, AUTONOMIA.
v
Código de Identificação: 50802074
Autor Principal: DANIELA GUIMARÃES GROH
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ASPECTOS CONTROVERTIDOS DA FILIAÇÃO NO DIREITO
BRASILEIRO: PONDERAÇÕES JURÍDICAS E AS CONSEQUÊNCIAS FÁTICAS
NA SOCIEDADE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Dentre as relações de parentesco pode-se afirmar que a filiação é detentora
de especial distinção que torna seu estudo extremamente importante para a
sociedade. A filiação sofreu grande modificação com a Constituição de 1988
mas, ainda pairam inúmeros questionamentos com relação à importância da
paternidade no desenvolvimento da criança e, a partir dessa premissa
básica que se faz necessário proteger juridicamente o vínculo da filiação,
ressaltando-se o Princípio do Melhor Interesse do Menor.
OBJETIVOS:
Confrontar os paradigmas parentais e a possibilidade da ação vindicatória
de filho em decorrência da parentalidade socio-afetiva, elucidar e distinguir
v
o direito ao estado de filiação do direito ao conhecimento da origem
genética e defender a possibilidade de relativização da coisa julgada.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Conforme a pesquisa, pode-se destacar dois antagônicos extremos
envolvendo questões de filiação. O primeiro deles é relativo ao conflito
entre paternidade biológica e não biológica da criança. Já o segundo
extremo é relativo ao conflito acerca da existência ou não da paternidade.
Neste sentido, após discorrer acerca da presunção legal de paternidade, da
presunção “pater is est”, da reprodução assistida homóloga e heteróloga, da
ação negatória de paternidade e de maternidade, da prova da filiação e
demais aspectos teóricos, serão discutidas questões efetivamente práticas
relativas ao reconhecimento da filiação, em especial com relação à
paternidade socioafetiva e ao reconhecimento judicial pela ação de
investigação de paternidade e seus meios de prova. Nesta seara restrita,
discutir-se-á a imutabilidade e flexibilização da coisa julgada, em virtude do
provimento do recurso extraordinário pelo STF, que reconheceu a superação
da coisa julgada em ação de investigação de paternidade que tenha sido
extinta sem julgamento de mérito em virtude de insuficiência probatória.
Trabalho em andamento
REFERÊNCIAS:
ASSUMPÇÃO, Luiz Roberto de. Aspectos da paternidade no novo código
civil. Saraiva, 2004. SIMAS FILHO, Fernando. A prova na investigação de
paternidade: doutrina e jurisprudência. 11. ed. Curitiba: Juruá, 2010.
DIAS, Maria Berenice. Manual de Direito das Famílias. 7. ed. São Paulo:
Revista dos Tribunais, 2010.
Palavras Chave: DIREITO DE FAMÍLIA - FILIAÇÃO - PATERNIDADE PRINCÍPIO DO MELHOR INTERESSE DO MENOR
v
Código de Identificação: 50802075
Autor Principal: SHEILA LETÍCIA ARRIETA
Demais Autores: BRUNO CUNHA, GUSTAVO MACHUCA, MAYARA
SIQUEIRA E RAIZA RAMOS
Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A PSICOLOGIA EDUCACIONAL E ESCOLAR NO BRASIL: DEFINIÇÃO,
UM ESTUDO E UMA APLICAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
É necessário compreender o papel do psicólogo na área escolar, sua
importância no processo ensino-aprendizagem e no desenvolvimento dos
alunos. Trata-se de um estudo teórico onde são analisados artigos de
Andrada (2005), Nunes e Vilarinho (2001). O estudo contribui para análise
das visões dos novos profissionais sobre esse contexto que proporcionam
um grande impulso tanto para a psicologia como para os profissionais dessa
área favorecendo muito a interdisciplinaridade.
OBJETIVOS:
v
Levantar definições, um estudo e uma aplicação acerca do tema tendo como
base publicações realizadas até o momento, especificamente em torno do
novo paradigma da psicologia educacional e escolar.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
De certo modo, a psicologia educacional representa por si só um campo
infinito de possibilidades e buscas mais do que instigantes para o
profissional, por sua multidisciplinaridade, grande rede de entrelaçamento
interpessoal (famílias, amigos, funcionários), e por sua vital importância na
construção do ser humano e no desenvolvimento de suas capacidades,
destaca a literatura. A escola, e os profissionais nela envolvidos, têm papel
fundamental no desenvolvimento do ser humano, onde o psicólogo pode
contribuir com os educadores, elaborando atividades que estimulam não só
o desenvolvimento intelectual do aluno, mas também sua criatividade,
memória, imaginação, motivação e equilíbrio emocional. O psicólogo não
deve se ater apenas ao campo profissional, deve também ser um
pesquisador tendo em vista as contribuições ao comportamento humano.
Conclui-se a partir dos estudos de Andrada (2005), Nunes e Vilarinho
(2001) que o psicólogo educacional e escolar não elege mais um único
modelo de explicação para as dificuldades de aprendizagem, à luz de um
novo paradigma nessa área.
REFERÊNCIAS:
ANDRADA, E.G.C. Novos Paradigmas na Prática do Psicólogo Escolar.
Psicologia: Reflexão e Crítica, v.18, n.2, p.196-199, 2005. Disponível em:
<http://www.scielo.br/pdf/prc/v18n2/27470.pdf>. Acesso em: 6 mar.
2011. NUNES; VILARINHO. Psicologia Escolar e Educacional, v. 5, n. 2, p.
21-29, agosto/nov. 2001.
Palavras Chave: PSICOLOGIA EDUCACIONAL E ESCOLAR.
INTERDISCIPLINARIDADE. NOVO PARADIGMA
v
Código de Identificação: 50802076
Autor Principal: JÚLIA DAVI SAPUCAHY
Demais Autores: MATEUS LUIZ DE QUEIROZ, VALDECIR FERNANDES DA
SILVA FILHO
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: PROJETO RONDON MINAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Relatar-se-á a experiência adquirida por meio do trabalho voluntário
desenvolvido no estado de Minas Gerais, pela participação no Projeto
Rondon Minas. A concretização do Projeto Rondon Minas é consolidada com
a parceria de inúmeras Instituições de Ensino Superior, por intermédio de
alunos voluntários. O objetivo do Projeto Rondon Minas é desenvolver
atividades socio-educativas em comunidades carentes no estado de Minas
Gerais, possibilitando o desenvolvimento sustentável da população local.
OBJETIVOS:
Relatar a primeira participação do UNISAL, especificamente a unidade de
Lorena, no nacionalmente conhecido Projeto Rondon Minas - como se deu o
v
intercâmbio com as outras faculdades, do mesmo modo como se deu o
desenvolvimento dos trabalhos socioeconômicos na cidade de Frei Inocêncio
– MG.
MÉTODO E MATERIAIS:
Reconhecimento de campo, com levantamento das necessidades dos
moradores da cidade (que tem 9.000 habitantes), a seguir foram feitas
reuniões para traçarmos os temas das oficinas a serem dadas a vários
grupos da população (crianças, jovens, adultos e idosos), ainda ocorreu
reunião com os interessados para a criação de uma Associação de
Catadores de Lixo. Foram aplicados questionários visando mapeamento das
principais doenças da região. Foram desenvolvidas oficinas, bem como,
visitas técnicas aos órgãos administrativos da cidade.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Diante dos dados coletados e dos resultados das oficinas e questionários,
está em vias de conclusão um relatório final, por meio do qual traçaremos
novos parâmetros para dar continuidade ao projeto, uma vez que
voltaremos a cidade por mais três vezes (dezembro de 2011, julho e
dezembro de 2012). Portanto, o trabalho está em andamento. É
característica do Projeto Rondon Minas a continuidade no assistencialismo
prestado, para que assim a comunidade atendida tenha tempo de absorver
as informações assim como tenha seu desenvolvimento acompanhado de
perto por aqueles que desenvolveram os projetos.
REFERÊNCIAS:
Este é um trabalho baseado na experiência obtida com a participação do
Projeto Rondon Minas, e, portanto não apresenta referência bibliográficas
formais, a não ser a nossa própria vivência. Diante disso deixamos de
apresentar lista de autores pesquisados.
Palavras Chave: PROJETO RONDON MINAS, VOLUNTÁRIO, OFICINAS,
QUESTIONÁRIOS.
v
Código de Identificação: 50802077
Autor Principal: GABRIEL CARVALHO FRANCO
Demais Autores: MICHELLE CORREA NEVES; JULLY LOYD MARTINS
CAMARGO
Orientador 1: ANTONIA CRISTINA PELUSO DE AZEVEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: BRINQUEDOTECAS DO VALE DO PARAÍBA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A brincadeira oferece suporte para o desenvolvimento, tanto físico-motor,
como cognitivo, afetivo, possibilitando por meio da mesma a simbolização e
socialização da criança com os outros por meio dos objetos (brinquedos) ou
brincadeiras (ação). Brinquedoteca nas palavras de Cunha (1998, p. 40), é
um espaço preparado para estimular a criança a brincar, possibilitando o
acesso a uma grande variedade de brinquedos, dentro de um ambiente
especialmente lúdico.
OBJETIVOS:
A presente pesquisa teve como problemática conhecer o perfil das
brinquedotecas da região do Vale do Paraíba. Entre seus objetivos,
v
destacam-se: conhecer quantas são e qual o tipo predominante de
brinquedoteca na região e apreciar as especificidades de cada local e suas
características.
MÉTODO E MATERIAIS:
Trata-se de um trabalho envolvendo a pesquisa descritiva de levantamento
de dados, cumprindo-se as etapas de acordo com a ética em pesquisa e os
procedimentos metodológicos pertinentes. Utilizou-se um questionário como
instrumento de coleta, elaborado pelos autores do trabalho.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Como resultados, dos 48 possíveis locais contendo brinquedotecas, 23
responderam ao instrumento de pesquisa possibilitando identificar a
predominância de brinquedotecas do tipo pedagógico (43,5%), com
destaque para o objetivo de “propiciar a interação social (21,7%)”. A
predominância da brinquedoteca do tipo Pedagógico, ou seja, aquela que
atua com crianças portadoras de dificuldade de aprendizagem, demonstra
como esses espaços ainda são colaboradores nesse processo. As maiores
dificuldades para se atuar em brinquedotecas apontadas por Friedamnn
(1998), Cunha (2001), Azevedo (2004), é a ausência de um espaço físico
adequado, a manutenção do acervo e a contratação de um profissional
especializado. Isso aparece claramente na pesquisa realizada. Apesar dos
problemas apontados pelos profissionais que trabalham nas brinquedotecas,
o trabalho é considerado satisfatório, destacando-se a contribuição ao
desenvolvimento da clientela atendida. A pesquisa possibilitou um
levantamento geral sobre as brinquedotecas do Vale e o perfil delas.
REFERÊNCIAS:
AZEVEDO, Antonia Cristina Peluso. Brinquedoteca no diagnóstico e
intervenção em dificuldades escolares. 3ª Ed. Campinas, SP: Alínea, 2010.
BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. São Paulo, Saraiva, 1991.
FRIEDMANN, Adriana. Et al. O direito de brincar. 4ª Ed. São Paulo: Scritta,
1998. KISHIMOTO, T. Jogo, Brinquedo, Brincadeira e Educação. São Paulo,
v
Cortez,1998. PASIN, J.L. Vale do Paraíba: história e cultura. Lorena – SP:
Grafist, 2007.
Palavras Chave: BRINQUEDOTECA, BRINCAR, VALE DO PARAÍBA
PAULISTA
v
Código de Identificação: 50802078
Autor Principal: SUELEN CAMARGO DE OLIVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A MOTIVAÇÃO COMO FATOR ESSENCIAL PARA MANTER O
DESEMPENHO E PRODUTIVIDADE, E PROMOVER QUALIDADE DE VIDA NO
TRABALHO. UMA ANALISE A PARTIR DE ORGANIZAÇÕES DE SUCESSO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
A motivação esta relacionada com a personalidade do homem e do seu
desenvolvimento mental, emocional, profissional e social. Ela estimula as
pessoas a se superar e a persistir até conseguir os objetivos que almejam.
Motivar os funcionários tem sido atualmente, um dos maiores desafio para
os gestores, pois a falta de motivação influencia na produtividade e na
qualidade de vida no trabalho. Para Chiavenato (2007) motivação é a força
ou impulso que levam as pessoas a agirem de uma determinada maneira.
OBJETIVOS:
mostrar a importância da motivação como fator essencial para manter o
desempenho e produtividade, e promover qualidade de vida no trabalho.
v
Buscando formas de tentar atender as necessidades dos funcionários, para
alcançar a satisfação e auto-realização no trabalho, com isso chegando à
motivação.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O presente estudo procura analisar os resultados obtidos com pesquisas,
demonstrando que, através da motivação, é possível induzir as pessoas a
assumir um a determinado comportamento a favor da produtividade. A
motivação esta relacionada com a personalidade do homem e do seu
desenvolvimento mental, emocional, profissional e social. Ela estimula as
pessoas a se superar e a persistir a conseguir os objetivos que almejam.
Portanto, cumpre-se lembrar de que as organizações são constituídas por
pessoas e, para serem bem-sucedidas, as organizações tem tentado
compreender as necessidades e sentimentos dos funcionários, e promover o
seu bem estar.
REFERÊNCIAS:
MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Introdução Administração. 5. ed. Rev.
Ampl..São Paulo: Atlas, 2000. MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Teoria
geral da administração: da escola cientifica à competitividade na economia
globalizada. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2000. CHIAVENATO, Idalberto.
Administração, teoria, processo e pratica. 4.ed., Rio de Janeiro: Campus,
2007.
Palavras Chave: MOTIVAÇÃO, SATISFAÇÃO, DESEMPENHO,
PRODUTIVIDADE
v
Código de Identificação: 50802080
Autor Principal: LEANDRO PEREIRA DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: Orientador 2: Instituição: UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Curso: mestrado em relações internacionais
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: A CONSTRUÇÃO DA ORDEM MULTIPOLAR E AS CONSEQUÊNCIAS
ECONOMICAS DA INSERÇÃO DO BRASIL NA NOVA CONJUNTURA MUNDIAL
NO PERÍODO DE 1989-2010.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Deste a queda do Muro de Berlim e o término da Guerra Fria o mundo
experimenta um processo vertiginoso de integração denominado
globalização. De acordo com AYERBE (2010), a globalização impõe novos
desafios e uma mudança de paradigmas que ultrapassam o processo de
rupturas e permanências que a história tem testemunhado, colocando no
cenário mundial países como o Brasil na posição de atores coadjuvantes,
como nos confirma Costa(2005).
OBJETIVOS:
v
Objetivo Geral - Estudar, através das ferramentas que a História econômica
nos proporciona, as consequências histórias, sociais e econômicas do
processo de inserção da economia brasileira no processo de globalização.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O Brasil também teve que “enfrentar” a nova conjuntura mundial. Essa
nova conjuntura se iniciou no país a partir de 1990, com a abertura do
mercado para as importações de produtos, que foram proibidas ou
fortemente taxadas pelo governo Geisel, em 1975. Com a abertura do
mercado, o país também teve que promover a reorganização de sua
economia. A primeira área que o governo teve que continuar a reorganizar
era a área de mercado de capitais. A primeira tentativa de organização
desse tipo de mercado ocorreu em 1977, com a criação da Comissão de
Valores Mobiliários (CMV) presidida por Roberto Teixeira de Campos. Uma
das funções da CVM era estipular regras para fiscalizar o mercado de
capitais no Brasil. Atualmente o Brasil apresenta uma organização razoável
na área economica, experiência aprendida no decorrer de uma eufórica
década de 70 e de uma árdua década de 80, além de uma reorganizada
década de 90. Esse processo de reorganização atingiu o brasileiro em todos
os quesitos: social, político e econômico; como por exemplo a mudança da
imagem de "economia estável".
REFERÊNCIAS:
•AYERBE, Luis Fernando. Os Estados Unidos e as relações internacionais
contemporâneas. Contexto int., Rio de Janeiro, v. 27, n. 2, dez. 2005 .
Disponível em
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010285292005000200003&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 30 nov. 2010. doi:
10.1590/S0102-85292005000200003. •COSTA, Roberto Teixeira da.
Mercado de Capitais – Uma trajetória de 50 anos. São Paulo: Imprensa
Oficial do Estado de São Paulo, 2007. •SENNES, Ricardo; ZINNER, Ricardo
(ORGs). Serviços Financeiros e Internacionalizações das Empresas
Brasileiras – Políticas Públicas e Estratégias Privadas.São Paulo: Aduaneiras,
2009.
v
Palavras Chave: GEOPOLÍTICA, RELAÇÕES INTERNACIONAIS, BRASIL, E
CONOMIA BRASILEIRA
v
Código de Identificação: 50802081
Autor Principal: CARMEN LÚCIA DE ALMEIDA BENTO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A IMPORTÂNCIA DA PRÁTICA DA LEITURA PARA A VIDA DO SER
HUMANO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho está relacionado com a aplicação de estudos
desenvolvidos na atividade "Sala de Leitura" de uma escola municipal de
Aparecida, com alunos do 1º Ano ao 5º ano do Ensino Fundamental. Esse
evento tem por objetivo desenvolver o prazer pela leitura tornando os
leitores proficientes. Todas as atividades desenvolvidas visavam levar os
alunos a se interessar pela leitura tendo em vista reconhecer nas atividades
de leitura: um suporte significativo para o processo de aprendizagem na
sala de aula.
OBJETIVOS:
v
O presente trabalho tem como objetivos: - Conhecer vários gêneros
textuais, ampliando o seu repertório no mundo da leitura, tendo em vista a
possibilidade de desenvolver habilidades que promovam um maior domínio
da leitura e escrita.
MÉTODO E MATERIAIS:
Dentre as atividades desenvolvidas no estágio destacamos: - Eventos
Culturais/ Logomarca que foi confeccionada e está estampada em um
banner de entrada da Sala de Leitura, assim como em outros objetos como
impressos e as camisetas/ Notícias do Dia que se constitui de um painel no
qual são colocadas notícias do Estadão, interando o aluno sobre o que esta
acontecendo no nosso país/ Materiais Utilizados: Lousa Digital.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A leitura é uma atividade, que transforma a sociedade, levando o indivíduo
a ter autonomia, para mudar a sua vida, transpondo esse conhecimento
para um âmbito maior, levando para uma transformação de seu meio.
Percebemos que, a partir de uma leitura de mundo, a leitura se torna um
instrumento imprescindível na transformação da sociedade. Em virtude
disso, muitas discussões têm surgido em torno de sua importância para a
formação de leitores e cidadãos críticos. A leitura possibilita ao homem a
participação ativa no meio social, uma prática que deve ser desenvolvida
desde cedo, e sendo primordial dentro do ambiente escolar. A proposta
deste trabalho foi destacar a importância da leitura, visando não só o ensino
da leitura em si, mas também fazer uso dessa leitura, para enfrentar as
dificuldades da vida diária; o que possibilita um bom desempenho na vida
da sociedade. As atividades desenvolvidas possibilitaram aos alunos a
oportunidade de desenvolver diferentes habilidades de leitura. Tornando-os
leitores críticos.
REFERÊNCIAS:
VICTOR CIVITA, Como Trabalhar Gêneros; Nova Escola,ano XXIV.Nº
224.Agosto 2009. CURRICULARES, Parâmetros Nacionais, Língua
v
Portuguesa,Secretaria Brasília;2001,ISBN 858658471-1. DRUMMOND,
Andrade Carlos, Literatura Comentada; Abril Educação1980. CAMARA
Cascudo, Literatura Oral,Belo Horizonte,São Paulo;1984.
Salomão.
Programa Jornal e Educação. Significado Social da Leitura.
PCN,
Parâmetros Curriculares Nacionais.Língua Portuguesa.Volume 2. COELHO,
Nelly Novaes. Literatura Infantil. teoria.análise.didática 1º edição ano 2000.
ROCHA, Ruth. As crianças e a leitura. Revista nosso Amiguinho, São Paulo,
v. 11, n. 1, p. 12, jan. 2005.
Palavras Chave: SALA DE LEITURA, LEITURA PRAZEROSA, LEITURA
PROFICIENTE
v
Código de Identificação: 50802082
Autor Principal: BRUNO SAVASSA
Demais Autores: CARLOS EDUARDO, FERNANDA SARTORIO, LILIAN
CRUZ, LUIZ CARLOS E TAÍSE MARQUES.
Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: TERAPIA DE CASAL: DEFINIÇÃO, UM ESTUDO E UMA APLICAÇÃO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Em épocas passadas estudava-se só o indivíduo e suas particularidades.
Porém, surgiu a necessidade de atendê-lo nos contextos familiar e conjugal.
Para Feres-Carneiro (1994, 1998), terapia de casal é considerada como um
caso particular de terapia familiar, sendo fundamental diferenciá-las. Uma
trata de assuntos relacionados à conjugalidade e a outra à parentalidade.
Este estudo é teórico e traz contribuições sobre o entendimento do tema
apontando para pesquisas e aplicações realizadas.
OBJETIVOS:
Levantar definições, um estudo e uma aplicação acerca do tema tendo como
base publicações realizadas até o momento, baseando-se em estudos
especificamente da terapia de abordagem psicanalítica.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os objetivos foram atingidos parcialmente devido à carência de definições
etimológicas na literatura científica a respeito do tema. Há um rico conteúdo
na literatura psicanalítica sobre aspectos que levam um casal a buscar a
terapia e também quando há a necessidade de se encaminhar a uma
terapia familiar. Há necessidade que se destaquem mais observações e
conceitos, assim como definições de uma Terapia de Casal, principalmente
no que se refere à terapia de casal para casais homossexuais. Nota-se que
“as transformações sociais que vêm ocorrendo nas últimas décadas trazem,
sem dúvida, consequências para a estrutura e a dinâmica da família e do
casal, modificando a demanda de terapia familiar” (FERES-CARNEIRO,
1998, p. 23). Verificou-se que o número de publicações sobre terapia de
casal é ainda reduzido no Brasil. É de grande importância saber diferenciar
quando o conflito é conjugal e quando é parental.
REFERÊNCIAS:
FERES-CARNEIRO, Terezinha. Diferentes abordagens em terapia de casal:
uma articulação possível?. Temas psicol., Ribeirão Preto, v. 2, n. 2, ago.
1994.Disponível em
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141389X1994
000200006&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 29 abr. 2011. ______.
Clínica da família e do casal: tendências da demanda contemporânea.
Interações. São Marcos, v. 3, n. 6, jul./dez. 1998. Disponível em
http://www.smarcos.net/images/editora/Interacoes_06.pdf. Acesso em: 29
abr. 2011.
Palavras Chave: TERAPIA DE CASAL. TERAPIA FAMILIAR.
CONJUGALIDADE. PARENTALIDADE. REVISÃO DA LITERATURA.
v
Código de Identificação: 50802083
Autor Principal: GABRIEL CARVALHO FRANCO
Demais Autores: MICHELLE CORREA NEVES; JULLY LOYD MARTINS
CAMARGO
Orientador 1: ANTONIA CRISTINA PELUSO DE AZEVEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: AVALIAÇÃO DE JOGOS EM CRIANÇAS NA FASE DE EDUCAÇÃO
INFANTIL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A relevância do brinquedo e do jogo se faz sentir a partir de serem
impulsionadores de possibilidades de criação simbólica e recreação por
parte das crianças que os usa. Bomtempo (1998), ressalta que brincadeiras
e jogos são considerados universais e sua linguagem pode ser
compreendida por qualquer criança no mundo. Assim, avaliar os benefícios,
as funcionalidades dos jogos e brinquedos e os processos de
desenvolvimento propiciados são de suma importância.
OBJETIVOS:
v
Dimensionar a validade, consistência e benefícios de três jogos/brinquedos
mais escolhidos pelas crianças na faixa etária de 4 a 7 anos, nos aspectos
relacionados ao desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais,
afetivas. Analisando se os jogos/brinquedos respondem os objetivos
propostos.
MÉTODO E MATERIAIS:
O método utilizado será a pesquisa de campo, com a coleta dos dados feita
a partir de fichas de avaliação dos jogos, elaboradas pelos autores do
projeto. Serão utilizadas três fichas, sendo uma com a finalidade de
avaliação de aspectos cognitivos que os jogos possam proporcionar, a
segunda analisando aspectos afetivos e a última os aspectos sociais. Os três
jogos/brinquedos serão selecionados entre os disponíveis no SPA, utilizados
na Brinquedoteca Psicopedagógica.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A presente pesquisa ainda não apresenta resultados disponíveis, pois se
encontra em processo de aplicação dos jogos e coleta dos dados referentes
a mesma. A avaliação do trabalho envolverá dois momentos, a saber: o
primeiro implicará na análise específica de cada jogo/brinquedo utilizado no
que se refere às habilidades cognitivas, sociais e afetivas. Um segundo
momento envolverá uma análise qualitativa dos jogos em relação aos
objetivos a que cada um se propõe, e a validade-utilidade dos mesmos na
faixa etária envolvida nesse processo avaliativo. Pelo cronograma préestabelecido, os dados estarão analisados no mês de novembro.
REFERÊNCIAS:
FRIEDMANN, Adriana. Et al. O direito de brincar. 4ª Ed. São Paulo: Scritta,
1998. KISHIMOTO, T. Jogo, Brinquedo, Brincadeira e Educação. São Paulo,
Cortez,1998. RAMPAZO, L. Metodologia Científica: para alunos de curso de
graduação e pós-graduação. São Paulo: Stiliano, 1998.
Palavras Chave: JOGOS; AVALIAÇÃO; BRINCAR
v
Código de Identificação: 50802084
Autor Principal: MARINA PEREIRA CAMPOS
Demais Autores: Orientador 1: ANA MARIA VIOLA DE SOUSA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: UNIÃO HOMOAFETIVA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho versa sobre o reconhecimento da união estável
homossexual como entidade familiar de pleno direito. O estudo buscou os
aspectos históricos da homossexualidade, a sua contextualização nas
civilizações, as novas conceituações de família e a constitucionalização do
núcleo familiar. A realidade social aceitou as relações afetivas constituídas
fora do casamento. Outra não foi a saída da moderna doutrina e da mais
vanguardista jurisprudência, senão buscar um novo conceito de família.
OBJETIVOS:
O tema proposto tem por objetivo geral analisar a evolução da união
homoafetiva no direito de Família Brasileiro, verificando as inovações que
foram trazidas pelo Código Civil. E específico, examinar as formas utilizadas
e aplicadas relativos ao tema exarados pelos tribunais: STJ, STF, TJs .
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Maria Berenice Dias (2001. p. 102) sustenta que a união homoafetiva
pode ser uma entidade familiar, não sendo a prole ou a capacidade
procriativa, essenciais para que a convivência de duas pessoas mereça a
proteção legal, descabendo deixar fora do conceito de família as relações
homoafetivas. Atualmente, no dia 05/05/2011, o Supremo Tribunal Federal
reconheceu por unanimidade a união civil de pessoas do mesmo sexo, após
julgar o entrave da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4277 e da
Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 132. Pode-se
considerar uma grande conquista aos homossexuais que até então não
contavam com a proteção do Estado. A decisão, que representa um marco
jurídico nas relações sociais, é o primeiro passo para extinção de
preconceitos e regularização de direitos civis e jurídicos de casais do mesmo
sexo, que pretendem estabelecer uma relação estável.
REFERÊNCIAS:
DIAS, Maria Berenice. União Homossexual. O Preconceito & A Justiça. 2. Ed.
Porto Alegre: Editora Livraria do Advogado, 2001. NAHAS, Luciana
Faísca. União Homossexual: proteção constitucional. Curitiba: Juruá, 2008.
LÔBO, Paulo. Direito Civil: Famílias. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.
Palavras Chave: UNIÃO HOMOAFETIVA. ENTIDADE FAMILIAR. PRINCÍPIO
DA IGUALDADE.
v
Código de Identificação: 50802085
Autor Principal: FABIANA DE MORAES MACHADO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A INFLUÊNCIA DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO NAS
ORGANIZAÇÕES NOS TEMPOS MODERNOS.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Nas últimas décadas as profundas transformações geradas pelo processo
tecnológico e pela globalização têm influenciado diretamente os modelos e
práticas gerenciais das organizações. Essas organizações vêm resolvendo os
problemas relacionados com as máquinas, porém o progresso para alcançar
o desenvolvimento do ser humano requer estudos comportamentais das
pessoas. Questiona-se, contudo: - Qual a influência atual da Avaliação de
Desempenho nas Organizações?
OBJETIVOS:
Este estudo tem como objetivo mostrar os métodos mais utilizados e como
essa ferramenta ajuda nos resultados e nas mudanças corporativas nas
organizações.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Trata-se de uma pesquisa bibliográfica que está baseada em textos e livros
significativos a fim de apontar quão benéfica é a Avaliação de Desempenho
para as organizações. A Avaliação de Desempenho é uma das ferramentas
mais úteis para a gestão de pessoas, possibilitando a Organização
identificar se o funcionário está desenvolvendo de forma desejável sua
função, quais as necessidades de treinamento, o potencial ainda não
explorado, como o desempenho do funcionário afeta os resultados da
organização. Este artigo faz considerações sobre o cenário do mundo
empresarial competitivo que, cada vez mais, vem exigindo técnicas de
avaliação de desempenho atualizadas e que acompanhem a velocidade das
mudanças e dinamismo dos negócios. Essa tendência está exigindo das
organizações novos posicionamentos, e implementação de modernas
metodologias e de diversos tipos de avaliação de desempenho. A
implantação de um serviço de Avaliação de Desempenho para um bom
resultado pode contar com um sistema formal, melhorando a qualidade das
decisões organizacionais que vão da administração de salários e promoções
até demissões.
REFERÊNCIAS:
CORREIA, Eloisa. Avaliação de desempenho nas organizações: Estudo de
caso BCA.//[on line]//<http://hdl.handle.net/123456789/92> Disponível
em: 20/08/2011 BERGAMINI, Cecilia Whitaker. Avaliação de Desempenho
Humano na Empresa. São Paulo: ATLAS S.A., 1983. BERGAMINI, Cecilia
Whitaker. Desenvolvimento de Recursos Humanos. São Paulo: ATLAS S.A.,
1987. MARRAS, Jean Pierre. Administração de Recursos Humanos: Do
operacional ao estratégico. São Paulo: FUTURA, 2002. SANTOS, Cláudia.
Avaliação de desempenho nas organizações.//[on line]//<
http://www.novomilenio.br/foco/4/artigo/Claudia_4RH_2011.pdf>
Disponível em: 01/09/2011.
Palavras Chave: AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO, GESTÃO DE PESSOAS,
ORGANIZAÇÕES.
v
Código de Identificação: 50802089
Autor Principal: AMANDA ESPÍNDOLA BARBOSA
Demais Autores: Orientador 1: DAISY RAFAELA DA SILVA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: O DIREITO À SADIA QUALIDADE DE VIDA E A INSTALAÇÃO DE
USINA TERMOELÉTRICA NO MUNICÍPIO DE CANAS: IMPLICAÇÕES
JURÍDICAS E OS IMPACTOS AMBIENTAIS NO VALE DO PARAÍBA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho tem como objetivo iniciar a discussão sobre a
instalação de uma usina termoelétrica no município de Canas/SP, cujo
projeto encontra-se em fase de análises e relatórios por parte da CETESB,
apresentação do empreendimento às comunidades e audiências públicas.
Para 2012 está prevista a obtenção da licença de instalação. Analisando os
aspectos jurídicos para a salvaguarda do Direito à sadia qualidade de vida.
OBJETIVOS:
Dentre as inúmeras possibilidades de pesquisa, esse trabalho tem como
objetivo central verificar se é realmente viável a construção de uma usina
v
termoelétrica no Vale do Paraíba, mostrando com documentos e dados
comprobatórios a sua desnecessária instalação e seus riscos ambientais.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A questão que gerou este estudo foi a importância de mostrar a falta de
preocupação com o meio ambiente, o desrespeito para com os recursos
hídricos, a fauna e a flora da região e o interesse econômico prevalecendo
sobre os cuidados necessários com os seres humanos. O trabalho está
sendo desenvolvido através de pesquisa doutrinária com base teórica
contemporânea, jurisprudências, assim como pesquisa documental com a
análise da realidade social vivenciada pelas Prefeituras da região, em
especial as de Canas/SP, Lorena/SP e Cachoeira Paulista/SP. Pesquisa de
campo no local onde será construída a usina para constatar a aplicação da
lei no caso concreto, que servirá de fundamento para a investigação
jurídica, e proporcionará melhor conhecimento dos valores socioambientais
na região. Espera-se com o trabalho demonstrar os verdadeiros interesses
da construção da usina termoelétrica, quais serão os benefícios e os
malefícios que seu funcionamento irá trazer, com relação à população
humana, à fauna, à flora, aos rios, às áreas devastadas, ao solo e à
atmosfera.
REFERÊNCIAS:
BARBIERI, José Carlos. Gestão ambiental empresarial. São Paulo: Saraiva,
2007. CAMPOS, Raimundo Alves, Jr., O conflito entre o direito de
propriedade e o meio ambiente, Ed. Juruá, 2004. FARIAS, Talden.
Licenciamento Ambiental: aspectos teóricos e práticos. Belo Horizonte,
2007. FIORILLO, Celso Antonio Pacheco. Curso de Direito Ambiental
Brasileiro. São Paulo: Saraiva: 2011. _______; RODRIGUES, Marcelo
Abelha. Manual de Direito Ambiental e Legislação Aplicável. São Paulo: Max
Limonad, 1997. LANFREDI, Geraldo Ferreira. Política ambiental. São Paulo.
Revista dos Tr
Palavras Chave: DIREITO AMBIENTAL - SADIA QUALIDADE DE VIDA USINA TERMOELÉTRICA - IMPACTO AMBIENTAL
v
Código de Identificação: 50802090
Autor Principal: RAQUEL IRENE DE MACEDO
Demais Autores: ARLETE ALESSANDRA DOS SANTOS; MICHELLE
APARECIDA CAUSSO; MONALIZA CAROLINA MACHADO BERNARDINO.
Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: PLANTÃO PSICOLÓGICO COMO PRÁTICA ATUAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
A psicoterapia é um método de tratamento em prol da ampliação da
consciência de si mesmo utilizado em sessão individual ou de grupo, aponta
a literatura. Em particular, o Plantão Psicológico tem se desenvolvido e
conquistado destaque entre os modelos de atendimento psicológico.
Segundo Furigo (2008) e Gomes (2008), o Plantão Psicológico diferencia-se
pelo caráter emergencial em momentos de crise, oferecendo um espaço
acolhedor de escuta e intervenção no momento exato da perturbação.
OBJETIVOS:
Fazer uma sondagem da eficácia dessa nova modalidade visa entender as
contribuições específicas para a Psicologia Clínica e população atendida.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Trata-se de um estudo teórico, cujas fontes são artigos científicos
produzidos por pesquisadores que se voltaram ao tema do Plantão
Psicológico, prestaram-se à implementação deste molde; averiguando suas
contribuições ao paradigma de atendimento clínico. A prontidão,
característica específica do Plantão é percebida como essencial no processo
de fala e alívio imediato daquele que espera por socorro. Os resultados,
pois, da prontidão do serviço, podem ser verificados por meio do Estudo e
da Aplicação apresentados neste trabalho (FURIGO, 2008; GOMES, 2008).
Conclui-se que o Plantão tem colaborado para o bem-estar e
autoconhecimento do indivíduo. As reflexões ainda que, breves, dirigidas
por um psicólogo atento, e pronto a intervir, movem o sujeito a pensar
sobre si mesmo e a sua relação com os outros, ultrapassando assim,
barreiras antes intransponíveis no cotidiano.
REFERÊNCIAS:
FURIGO, Regina Célia Paganini Lourenço et al . Plantão psicológico: uma
prática que se consolida. Bol. psicol, São Paulo, v. 58, n. 129, dez. 2008.
Disponível
em:<http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S00 0659432008000200006&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 28 abr. 2011.
GOMES, Fernanda M. Donato. Plantão psicológico: novas possibilidades em
saúde mental. Revista da SPAGESP – Sociedade de Psicoterapias Analíticas
Grupais do Estado de São Paulo, São Paulo, v.9, n.1. 2008. Disponível em:
<http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S167729702008000100007&script= sci_arttext>. Acesso em: 01 mar. 2011.
Palavras Chave: PLANTÃO PSICOLÓGICO, EMERGÊNCIA, ACOLHIMENTO,
PRONTO ATENDIMENTO.
v
Código de Identificação: 50802091
Autor Principal: FERNANDA RODRIGUES ALVES CALDEIRA
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: LEI MARIA DA PENHA E SEUS REFLEXOS NA MUDANÇA DO
ORDENAMENTO JURÍDICO RELACIONADO A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho tem a finalidade de abordar as mudanças advindas
com a promulgação da Lei nº. 11.340, mais conhecida como Lei Maria da
Penha, onde será feito uma comparação da Legislação de Violência
Doméstica antes e após a referida lei. Além de mencionar a
constitucionalidade da lei, fato este gerador de divergências. Para isso, será
feito um estudo teórico utilizando diversas fontes referentes a essa lei;
tendo como principais autores: Maria Berenice Dias, Altamiro de Araujo
Lima Filho e Alexandre de Moraes.
OBJETIVOS:
. Divulgar a história de Maria da Penha, incentivando que outras mulheres
também descrevam suas histórias e denunciem seus agressores. Mostrar
v
que foi devido ao descaso com o evento Maria da Penha que o Brasil sofreu
punições, entre elas a alteração da legislação de violência doméstica.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A vitória obtida por Maria da Penha Maia em ter seu agressor punido,
mesmo que por pouco tempo, foi o grito de alerta que libertou vários
corações oprimidos e sem proteção. Devido a esse caso a legislação foi
alterada, fato este que contribuiu para a punição de todo os agressores que
fazem das mulheres vítimas em potencial. Chega de impunidade! Agora é a
hora de combatermos toda violência contra a Mulher, a Lei esta ai e
necessita ser posta em uso, essa vitória é de toda a sociedade brasileira.
Temos que erradicar toda e qualquer descriminação de gênero em nossa
sociedade. "o trabalho ainda está em andamento"
REFERÊNCIAS:
DIAS, Maria Berenice. A Lei Maria da Penha na Justiça. 2ª ed. São Paulo:
Revista
dos Tribunais, 2010. LIMA FILHO, Altamiro de Araújo. Lei Maria
da Penha-Mundo Jurídico. 1ª e 2ª ed. São Paulo: 2008. MORAES,
Alexandre de. Direito Constitucional. 14ª ed. São Paulo: Atlas, 2003.
MORAES, Alexandre de. Direitos Humanos Fundamentais. 6ª ed. São Paulo:
Atlas 2005.
Palavras Chave: MARIA DA PENHA, MUDANÇAS NO ORDENAMENTO,
CONSTITUCIONALIDADE.
v
Código de Identificação: 50802092
Autor Principal: PRISCILA LEITE GONÇALVES
Demais Autores: CLEIDE MONTEIRO GOMES, JOANA AMÉLIA BORGES DA
SILVA MARTINS, MARIA DE LOURDES FRADIQUE DE CASTRO ANDRADE,
MARILCE FONSECA ROCHA VIEIRA
Orientador 1: ALDA PATRICIA FERNANDES NUNES RANGEL
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: UMA EXPERIÊNCIA DE EMPODERAMENTO DO IDOSO ATRAVÉS DE
OFICINAS LÚDICAS EM UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O envelhecimento populacional vem apresentando novas condições de vida
aos idosos, bem como novos paradigmas à estrutura social
(ALCANTARA,2004), o que sinaliza a importância das relações sócioafetivas, do resgate da auto-estima e do empoderamento de idosos para a
promoção de sua saúde mental e de sua qualidade de vida. É nessa direção
que o presente relato de experiência traçou seus planejamentos, atividades
e intervenções.
OBJETIVOS:
v
Promover o empoderamento de idosos em uma instituição asilar do interior
paulista, através de oficinas que possibilitem o aflorar de suas
reminiscências, atenuem sua condição de dependência, melhorem seu
senso de bem-estar subjetivo e relações interpessoais, contribuindo para
sua qualidade de vida.
MÉTODO E MATERIAIS:
O público alvo é constituído por 19 idosos, residentes numa instituição asilar
de longa permanência do interior paulista, de ambos os sexos, entre 50 e
98 anos, em sua maioria com idades superiores a 60 anos. Realizaram-se
encontros semanais durante um semestre e foram utilizados recursos lúdico
tais como: jogos, recorte e colagem, leitura de textos, confecção de um
álbum pessoal, dança, teatro, biblioterapia, trabalhos manuais, discussões,
entre outras atividades propostas pelos idosos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A diminuição de interação social e menor participação em processos
decisórios podem estar entre os fatores que diminuem a autonomia do
idoso sobre sua vida e conseqüentemente influenciam na sua morbidade e
mortalidade (TEIXEIRA, 2002). Nessa direção, a evolução dos trabalhos ao
longo dos encontros mostrou que as oficinas e o espaço lúdico
disponibilizado aos idosos favoreceram o desenvolvimento e o
aprimoramento de habilidades, a expressão de sentimentos, a fluência e a
troca idéias, bem como seu relacionamento interpessoal. Nessa direção,
nota-se que os objetivos em geral de empoderamento dos idosos foram
alcançados. Os idosos se beneficiaram das atividades em grupo tanto no
aspecto motor, como no cognitivo e sócio-afetivo. Assim, ressalta-se a
importância de trabalhos como este, no sentido de desenvolver ações e
políticas para a melhoria das condições de vida dos idosos, bem como para
assegurar seus direitos elementares e promover seu empoderamento,
através de ações educacionais pautadas na psicologia e pedagogia social.
REFERÊNCIAS:
v
ALCÂNTARA, A. O. Velhos institucionalizados e família: entre abafos e
desabafos. Campinas: Alínea, 2004.
TEIXEIRA, M. B. Empoderamento de
Idosos em Grupos Direcionados à Promoção da Saúde. Dissertação
(Mestrado) - Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, Rio
de Janeiro, 2004.
Palavras Chave: EMPODERAMENTO. IDOSOS. INSTITUIÇÃO DE LONGA
PERMANÊNCIA. OFICINAS LÚDICAS.
v
Código de Identificação: 50802093
Autor Principal: FLÁVIA DOS SANTOS FONTES
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: AS ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Este trabalho está relacionado com o projeto de estágio que está sendo
realizado em uma escola particular de Lorena, com alunos da etapa I da
educação infantil. O projeto visa apresentar as Artes Visuais na educação
infantil, como uma linguagem e pensamento exteriorizado para o
desenvolvimento de competências e habilidades diversas A pesquisa se
baseia, também, nas ideias de Arnheim (1997) que adere significado aos
objetos do mundo ao redor das crianças e suas possibilidades de reais de
aprendizagem.
OBJETIVOS:
Diferentemente de como é conhecida, as Artes Visuais na educação infantil
não tem o objetivo de passatempo para as crianças, mas para adquirir um
v
perfil de criação e construção subjetivo, desse modo ampliando sua
criatividade, motivação, experiências e aprendizagens.
MÉTODO E MATERIAIS:
Para o aproveitamento das atividades está previsto para ser aplicada uma
metodologia lúdico-participativa. Pois, além de permitir uma construção da
linguagem, estimula a construção uma comunicação espontânea e
simbólica. Como se trata de uma pesquisa em andamento espera-se como
resultados que os alunos desenvolvam habilidades e explorem suas
percepções de mundo e artísticas. As atividades serão realizadas com
cartazes e tintas, de modo que, as crianças sintam-se livres para aprender
a criar.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Para o projeto espera-se como resultado posterior a formação de
competências e habilidades inerentes ao ser social. Características que o
elevarão a ter boas experiências e um processo de aprendizagem de
qualidade. É importante observar que a criança não é uma folha em branco,
onde o professor despeja conhecimentos específicos, mas sujeitos ativos de
uma cultura que os acompanha desde o nascimento até sua vida adulta.
Para acompanhar tal afirmação, tentaremos homogeneizar o próprio
entendimento sobre cultura e religião, para alcançar com êxito tal mediação
de informações para os alunos. Desse modo, será visível que a criança traz
consigo uma bagagem de princípios e conceitos mesmo que latentes em
alguns momentos, mas inerentes a elas. Enfim, o ser humano aprende,
ensina, transforma-se e habilita-se constantemente a partir das Artes
Visuais. E com esse processo em que consistem nossas atividades de Artes
Visuais é que os alunos irão solidificar tais conhecimentos e aprendizados
oferecidos.
REFERÊNCIAS:
ARNHEIM, Rudolf. Arte e percepção visual: uma psicologia da visão
criadora. Tradução de Ivonne Terezinha de Faria; supervisão editorial de
v
Vicent di Grado, com a participação de Emiko Sooma. 11. Ed. São Paulo:
Pioneira: Editora da Universidade de São Paulo, 1997. BESSA, Mahylda.
Artes Plásticas entre as crianças. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Livraria José
Olympio, 1970. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria
de Educação Fundamental. Formação Pessoal e Social. Referencial
Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1 v, 1998b.
MARIN, Alda Junqueira. Educação, arte e criatividade: estudo da
criatividade não verbal. São Paulo, Pioneira, 1976.
Palavras Chave: ARTES VISUAIS, APRENDIZAGEM, EDUCAÇÃO INFANTIL.
v
Código de Identificação: 50802094
Autor Principal: MARIA DE LOURDES FRADIQUE DE CASTRO ANDRADE
Demais Autores: CLEIDE MONTEIRO GOMES, JOANA AMÉLIA BORGES DA
SILVA MARTINS, MARILCE FONSECA ROCHA VIEIRA, PRISCILA LEITE
GONÇALVES
Orientador 1: ALDA PATRICIA FERNANDES NUNES RANGEL
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: RESGATANDO VALORES DE CONVIVÊNCIA EM UMA INSTITUIÇÃO
DE LONGA PERMANÊNCIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
No contexto de uma Instituição de Longa Permanência, a dependência e a
fragilidade estão diretamente relacionadas ao envelhecimento. O idoso
institucionalizado perde o controle de sua vida e tem que se adequar às
normas e exigências da instituição (FREIRE; RESENDE; RABELO, 2004).
Faz-se imprescindível resgatar valores de convivência que outrora foram
construídos no curso de vida do sujeito, os quais acabam se perdendo na
atmosfera asséptica e apática da instituição.
OBJETIVOS:
v
Resgatar alguns valores de convivência para uma maior humanização da
ILP, através de oficinas temáticas que possibilitem o aflorar de suas
reminiscências, melhorem seu senso de bem-estar subjetivo e estimulem
reflexões e transformações em suas relações interpessoais na instituição.
MÉTODO E MATERIAIS:
Constituem o público alvo 20 idosos, residentes numa instituição asilar de
longa permanência em uma cidade do interior paulista, de ambos os sexos,
entre 52 e 98 anos, em sua maioria com idades superiores a 60 anos. Serão
realizados encontros semanais com oficinas temáticas para que os idosos
possam reviver valores necessários para um bom convívio social,
empoderando-se enquanto cidadãos e respeitando a alteridade num
ambiente de trocas afetivas.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Até o momento foram realizados quatro encontros com o grupo de idosos.
Foram trabalhados valores como "alegria", "amor", "fraternidade" e
"respeito", utilizando-se como recursos histórias que desenvolvem valores,
contos, leituras de texto, piadas, poesias, músicas. Pode-se dizer que metas
importantes foram atingidas para a realização do projeto, considerando que
um número cada vez maior de idosos participa das oficinas, debatendo os
temas, resgatando memórias e sugerindo valores para os próximos
encontros. Vale ressaltar que a "construção" de valores de convivência
também pode ser efetuada na velhice, pois o aprendizado humano é
contínuo e, através das trocas interpessoais, aprende-se com a história de
vida e com as idiossincrasias do outro. Assim, valores resgatados também
podem ser transformados pelos relacionamentos e pela interação social, e é
este o objetivo do presente relato de experiência. Este trabalho encontra-se
em andamento.
REFERÊNCIAS:
FREIRE, S. A.; RESENDE, M. C., RABELO, D. F. Rede de Relações sociais de
participantes de centros sócio-educativos. In: 5º Congresso Nacional de
v
Psicologia da Saúde. Actas do 5º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde
Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Lisboa, 2004, p. 777-783.
Palavras Chave: IDOSOS. INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA.
VALORES DE CONVIVÊNCIA.
v
Código de Identificação: 50802095
Autor Principal: MARIA APARECIDA ALKIMIN
Demais Autores: Orientador 1: MARIA APARECIDA ALKIMIN
Orientador 2: Instituição: UNISAL - SÃO PAULO(SANTA TERESINHA)
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: CRIANÇA E ADOLESCENTE E A EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho é um estudo teórico e trata da relevância da inserção
curricular da educação em direitos humanos como fator preponderante para
a formação integral da criança e do adolescente com base na ética, na
cultura da paz, na responsabilidade social e na solidariedade humana.
Segundo Aida Maria Monteiro, a educação em direitos humanos, que tem
origem no preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos Humanos, é
instrumento para a efetivação da cidadania plena e defesa direitos
humanos.
OBJETIVOS:
O objetivo do estudo é destacar a necessidade de efetivação da educação
em direitos humanos através de ações educacionais democráticas com a
participação efetiva da família, da sociedade e do Estado e a
v
indispensabilidade de política pública educacional com prioridade absoluta à
formação integral.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Como bem assevera Aida Maria Monteiro Silva, somente uma educação
centrada nos direitos humanos é que poderá concretizar os objetivos
educacionais proclamados na Convenção sobre os Direitos da Criança e do
Adolescente (1989) e que serviu de fundamento para introduzir no nosso
ordenamento jurídico interno o sistema de proteção e de garantias à criança
e ao adolescente. (CF, art. 227, regulamentado pelo Estatuto da Criança e
do Adolescente).Direitos humanos são direitos soberanos(GoffredoTelles),
integram a natureza humana, são inalienáveis e inseparáveis da pessoa
humana. São valores que o Estado expressou em forma de direitos e
garantias individuais e que impõe ao Estado o dever de zelar, promover e
defender. A educação em direitos humanos envolve a formação humana e
cidadã; elementar a revisão do planejamento escolar, a preparação
específica dos profissionais da área educacional, visando o envolvimento de
todos para a educação em direitos humanos, merecendo, por parte do
Estado, tratamento prioritário em política pública educacional e de
planejamento escolar.Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
COMPARATO, Fábio Konder. A afirmação histórica dos Direitos Humanos. 3.
ed. rev. e ampl. São Paulo: Saraiva, 2003. SILVA, Aida Maria Monteiro;
TAVARES, Celma (Orgs.). Políticas e fundamentos da educação em direitos
humanos. São Paulo: Cortez, 2010. TELLES JUNIOR, Goffredo. Iniciação à
Ciência do Direito. 4ª.ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 2008.
Palavras Chave: EDUCAÇÃO.CRIANÇA E ADOLESCENTE. DIREITOS
HUMANOS
v
Código de Identificação: 50802096
Autor Principal: THAYZE MAYENE DOS SANTOS ROLIM
Demais Autores: Orientador 1: KEZIAH ALESSANDRA VIANNA DA SILVA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: TABAGISMO EM PENITENCIARIAS PAULISTAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho trata a respeito da nova lei antifumo paulista (Lei
Estadual n° 13.541/09), que visa proteger e garantir um direito que vem
inscrito na Constituição Federal: direito à saúde. Por esta lei estadual, fica
proibido fumar em ambientes de uso coletivo, seja público ou particular.
Entretanto, tal lei não vem sendo adotada em penitenciárias,
desrespeitando um direito fundamental.
OBJETIVOS:
Tal estudo objetiva mostrar que, apesar da lei estadual n°13.541/09 estar
sendo aplicada corretamente, os estabelecimentos penitenciários vem
desrespeitando tal lei e a Constituição, ao permitir que fumantes e não
fumantes permaneçam em mesmo local.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O tabagismo é um tema bastante discutido, uma vez que diz respeito à
saúde não só do fumante, mas dos não-fumantes, que são considerados
fumantes passivos, já que não podem escolher essa posição. No caso dos
estabelecimentos penitenciários, devido ao grande número de presos e
pouca estrutura, o cigarro funciona como moeda de troca e, fumantes ou
não, todos dividem o mesmo espaço, inclusive os agentes penitenciários. O
cigarro, além de viciar, é causador de muitas doenças graves e atinge não
só quem fuma, mas todos que estão ao seu redor (fumantes passivos), o
que não pode ser admitido, visto que a Constituição garante o direito à
saúde e a lei estadual n°13.541/09 reforça tal direito, proibindo o fumo em
ambientes de uso coletivo, liberando apenas as áreas abertas ou restritas a
fumantes, para que aqueles que não fumam não precisem sofrer as
conseqüências do tabagismo. Após dois anos de vigência da lei, pouco vem
sendo feito pela Secretaria de Administração penitenciaria. Ainda há muito a
ser trabalhado tendo em vista a variedade de métodos para controlar e
combater o vício nestes ambientes.
REFERÊNCIAS:
http://www.leiantifumo.sp.gov.br/portal.php/lei;
http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/07/15/livre-de-restricao-fumonas-cadeias-ameaca-saude-de-carcereiros-e-presos-em-sao-paulo.jhtm;
http://www.sap.sp.gov.br/common/noticias/0600-0699/not601.html.
Palavras Chave: FUMO, VÍCIO, SAÚDE, NORMAS E OMISSÃO
v
Código de Identificação: 50802097
Autor Principal: GISELE DE OLIVEIRA LOMBARDI
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: EFEITOS DA COISA JULGADA MATERIAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho, que tem como título “Efeitos da coisa julgada
material”, busca compreender quais serão os efeitos de uma decisão
proferida por um magistrado, quando uma questão é posta para ser
discutida em juízo, então o juiz fazendo uma análise ampla em cada caso
concreto de todo o processo aplicará a legislação, os costumes e os
princípios gerais do direito proferindo uma decisão, a qual depois de
transitada em julgado não poderá ser objeto de nenhum recurso.
OBJETIVOS:
O objetivo geral é verificar que as decisões proferidas pelos juízes precisam
ser claras, objetivas para que a parte tenha, deste modo, segurança jurídica
das questões que são colocadas para serem debatidas. O objetivo específico
tem relação com a sentença que é de crucial importância.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Este trabalho traz considerações a respeito dos efeitos da coisa julgada
material que está presente nas sentenças definitivas ou de mérito, as quais
se formam quando o juiz profere uma decisão que não pode ser impugnada
por recurso ou ser debatida em outro processo. Observa-se que tal tema foi
abordado de maneira clara e concisa enunciando qual o momento que essa
decisão transita em julgado e intrinsecamente contendo os efeitos que a ela
são inerentes. Ocorre que em certas decisões a lei não poderá ser tão
formalista, haja vista, não ser o direito em todo absoluto. Logo, em
algumas hipóteses terá que desconstituir a coisa julgada para se alcançar a
decisão justa, atingindo um bem maior que é a justiça e os valores à ela
ìntrinsecos.
REFERÊNCIAS:
THEODORO JÚNIOR, Humberto. Curso de Direito Processual Civil. 48ª ed.,
Rio de Janeiro: Forense, 2008. WAMBIER, Luiz Rodrigues e TALAMINI,
Eduardo. Curso Avançado de processo Civil: teoria geral do processo e
processo de conhecimento. 11ª ed. rev. atual. e ampl., São Paulo: Editora
Revista dos Tribunais, 2010. GONÇALVES, Marcus Vinicius Rios. Novo Curso
de Direito Processual Civil. v. II, 5ª ed., rev. e atual., São Paulo: Saraiva,
2009.
Palavras Chave: COISA JULGADA. PRONUNCIAMENTO JURISDICIONAL.
EFEITOS DA COISA JULGADA
v
Código de Identificação: 50802098
Autor Principal: FLÁVIA RENATA CORRÊA DE LIMA
Demais Autores: TALITA DE CASTRO SILVEIRA
Orientador 1: CONRADO NEVES SATHLER
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A POSSIBILIDADE DE UMA NOVA REALIDADE DENTRO DOS
CONTOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Este projeto baseia-se no Psicodrama, que é um método onde os pacientes
dramatizam acontecimentos marcantes de suas vidas, tendo a possibilidade
de investigação não apenas de fatos históricos, mas também de
acontecimentos psicológicos uma forma diferente da Psicoterapia
convencional. A partir dessa visão, uniu-se a idéia dos contos de fadas que
são expressões e criação da subjetividade em pessoas com transtornos
mentais.
OBJETIVOS:
Por em marcha técnicas psicodramáticas por meio dos contos de fadas, os
específicos foram: proporcionar aos usuários um espaço onde eles possam
pensar e a partir da criação dos contos elaborarem seus conteúdos.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Foi possível aplicar técnicas de psicodrama no grupo de contos, iniciamos
nos encontros com o aquecimento fazendo os usuários (re)lembrarem de
experiências que tiveram na infância ou qualquer outro período com os
contos de fadas. Todos os integrantes do grupo tiveram uma participação
ativa com o assunto (re) lembraram e (re) vivenciaram suas emoções,
sendo elas boas ou ruins, para que, ao final, pudessem ser criados contos
de forma espontânea. A partir desse projeto pode-se perceber que há
possibilidades da realidade, dos usuários se tornarem contos de fada.
Através da investigação dos discursos, nos defrontamos com histórias ou
passados, aceitando pensar de outra forma que muitas vezes está em
evidência.
REFERÊNCIAS:
FISCHER, R.M.B. FOUCAULT E A ANÁLISE DO DISCURSO EM
EDUCAÇÃO.Cadernos de Pesquisa, n. 114, p. 197-223, novembro 2001.
Disponível em: . OLIVEIRA, M.E.N. A contribuição dos contos de fadas na
formação humana. Disponível em: . CAREZZATO, M.C. O lugar do corpo no
Psicodrama. DPSedes: Departamento de Psicodramama: Instituto Sedes
Sapientiae, Ago. 2008. Disponível em: no%20Psicodrama.pdf>.
Palavras Chave: CONTOS, SUBJETIVIDADE, PSICODRAMA, TRANSTORNOS
MENTAIS.
v
Código de Identificação: 50802099
Autor Principal: KÁTIA CILENE DA SILVA
Demais Autores: ANA MARIA VIOLA DE SOUSA
Orientador 1: ANA MARIA VIOLA DE SOUSA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: PREVISIBILIDADE JURIDICA DO ABORTO EUGÊNICO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O Aborto Eugênico, distante de ser um acontecimento próprio da nossa
sociedade, apenas ganha novo espaço frente a problemas ocasionados pelas
ações provindas do conhecimento do Homem, que na euforia das
descobertas fantásticas, ocorridas no século XX, desprendeu-se de alguns
aspectos fundamentais para a evolução de uma sociedade mais
humanizada. O assunto reveste-se de importância por sua atualidade e
altíssima frequência, além de que diz respeito diretamente a bens
fundamentais tutelados.
OBJETIVOS:
Passamos a examinar os motivos que impedem a positivação da prática do
Aborto Eugênico, ou o porquê da não positivação. Em análise oposta
v
surgem os motivos que possibilitam a discussão para a criação de lei
específica sobre o tema, que deve oportunizar o Aborto Eugênico.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A eugenia decorre da anencefalia, ou seja, inexistência de um importante
órgão do encéfalo, o cérebro, sem o qual a viabilidade existencial extrauterina se encontra completamente comprometida, não sendo a discussão
em tela sobre uma má-formação física e sim sobre a inexistência de vida. É
condicionante de sobrevida, não podendo ser confundida com a
discriminação em razão de deformidade física ou mental.De acordo com
esse entendimento, não há dúvida alguma, seguindo a evolução médicocientífico, reconhece que a morte cerebral põe termo à vida humana. Sendo
assim, nessa hipótese a interrupção da gravidez não satisfaz os elementos
como pressupostos do crime de aborto, sendo indispensável que o feto
esteja vivo, e que a morte do feto seja resultado direto de manobras
abortivas. Inegável fato de que, nos tempos atuais, estando a medicina
suficientemente evoluída, de forma a possibilitar o prévio diagnóstico de
doenças e desvios genéticos inviabilizadores da vida extra-uterina, e
considerando-se os danos psicológicos que uma gravidez nessas
circunstâncias é capaz de ocasionar a gestante.
REFERÊNCIAS:
DELMANTO, Celso; DELMANTO, Roberto; DELMANTO, Fábio Machado de
Almeida. Código Penal Comentado. 2ª edição. Editora Renovar, 2002;
FRANÇA, Genival Veloso de. Medicina Legal. 5.ed. Rio de Janeiro:
Guanabara Koogan S.A, 1998; JESUS, Damásio de. Direito Penal. Parte
Especial. 26ª edição. São Paulo. Saraiva.
Palavras Chave: ABORTO-EUGÊNICO, DIREITO E ÉTICA
v
Código de Identificação: 50802100
Autor Principal: LEANDRO JOSÉ COUTINHO GODOY
Demais Autores: Orientador 1: ANA CARLOTA PINTO TEXEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A PERCEPÇÃO DOS EDUCADORES DA EDUCAÇÃO INFANTIL EM
RELAÇÃO À UTILIZAÇÃO DOS JOGOS COOPERATIVOS PARA AUMENTO DE
INTERAÇÃO NA SALA DE AULA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Na sociedade em que vivemos a competição é um ato que vem
acontecendo e constantemente praticado. Quando criança os esportes na
escola, na rua eram praticamente jogos de exclusão, que geravam de certa
forma um tipo de comportamento. A cada jogo sempre havia mais
perdedores do que vencedores. . Os jogos como objetivo destacar a
importância do jogo e não dos participantes, faz com que aparentemente o
jogo seja fator primário e quem pratica fator secundário, sendo que na
realidade seria o oposto.
OBJETIVOS:
v
O objetivo da pesquisa é verificar se a ferramenta dos jogos cooperativos
na Educação Infantil aumenta a interação na sala de aula, na percepção dos
educadores após as vivências com prática com os jogos. Analisar o jogo
cooperativo como transformador de comportamentos.
MÉTODO E MATERIAIS:
. Tratando-se de uma pesquisa social com base empírica que é concebida e
realizada em estreita associação com uma ação ou com a resolução de um
problema coletivo e no qual os pesquisadores e os participantes
representativos da situação ou do problema estão envolvidos de modo
cooperativo ou participativo Características dos docentes Participaram
deste estudo 75 educadores de 6 Escolas Educação Infantil da Rede
Municipal de Ensino da cidade de Cruzeiro.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
No entanto, nas escolas os alunos estão sendo influenciados de diversas
maneiras: tanto para ser solidário ou agressivo. Neste sentido, quais
aspectos estão em coerência com uma ação pedagógica para atingir os
objetivos educacionais. Na 1ª oficina de jogos cooperativos, os educadores
produziram os seguintes cartazes e através deles identificaram-se alguns
problemas dentro da sala de aula, tais como: agressividade, agitação,
indisciplina, imitação, timidez, falta de atenção, falta de limites,
egocentrismo, desinteresse, falta de espaço físico, família, carência afetiva,
choro, mordidas, brigas e falta de concentração, porém o objetivo desta
pesquisa é verificar se os jogos cooperativos na visão dos educadores
aumentam a interação na sala de aula, buscando através dos jogos
cooperativos uma ferramenta de interação prazerosa com o outro e de
respeito, em vez de individualismo que por muitas vezes cria um clima
hostil dentro da sala de aula e após suas vivências.
REFERÊNCIAS:
BOFF, Leonardo. A águia e a galinha, a metáfora da condição humana. 40
ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. BROTTO, F.O. Jogos cooperativos: Se o
v
importante é competir o fundamental é cooperar. 2 ed. Santos: Re-novada,
1999. __________. Jogos cooperativos: O jogo e o esporte como um
exercício de convivência. Santos: Projeto Cooperação, 2001. BROWN, G.
Jogos Cooperativos: Teoria e Prática. São Leopoldo, RS: Sinodal, 1994.
DAOLIO, J. Educação Física e o Conceito de Cultura. 2ª Ed Polêmicas do
nosso tempo, 2007. ELIAS, N; DUNNING, E. Conexões Educação Esporte
Lazer. Campinas n. 5 p. 13, dez.2000. FREIRE, J. B. Educação de Corpo
Inteiro. 4ª ed. São Paulo: Scipione, 4 Edicão 1997.
Palavras Chave: JOGOS COOPERATIVOS, INTERAÇÃO, EDUCAÇÃO.
v
Código de Identificação: 50802101
Autor Principal: DANIEL MARTINS BRANDÃO E FERNANDES
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: MOVIMENTO FREE HUGS: A CIRCULARIDADE DE IDEIAS, O
MOVIMENTO JOVEM E AS FORÇAS DO CAPITAL EM UM CONTEXTO DE
GLOBALIZAÇÃO VIA INTERNET.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Analisaremos o movimento Free Hugs como forma de circularidade de
ideias, a partir dos conceitos de Ginzburg, relacionando com a globalização
e conceitos de Aldeia Global, a partir de Ianni, utilizando das análises de
Marx acerca do capitalismo e da força de expansão capitalista que não se
revela apenas no setor econômico, mas também no social. Tendo como
base os PCNs de História, trataremos da análise de documento de diferentes
naturezas, em caso específico deste trabalho, os vídeos e a música.
OBJETIVOS:
Buscamos perceber movimentos culturais presentes na globalização a partir
da internet; perceber a capitalização de relações e serviços, e possíveis
v
consequências que prejudiquem ou influenciem o cotidiano; e tratar do
papel do jovem em movimentos políticos, sociais e econômicos.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho foi executado com uso de imagens e de audio-visuais. Com a
apresentação de vídeos e leituras de imagens, percebemos que não só a
atenção, mas a compreensão dos alunos - do 1º e 2º anos do Ensino Médio,
na faixa de 15 a 17 anos - era ampliada, favorecendo assim o processo de
ensino-aprendizagem. A proposta do trabalho se passo na tentativa de fazer
uma ligação direta entre internet e democracia, por meio do jovem,
reafirmando a necessidade de cidade e interesse político dessa camada da
sociedade. Mais conclusões ainda não podem ser apresentadas, visto que o
trabalho ainda está em andamento.
REFERÊNCIAS:
GINZBURG, Carlos. O Queijo e os Vermes. IANNI, Octavio. Teorias da
Globalização. 6ª Ed – Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998. MARX,
Karl. O Manifesto Comunista. Disponível em:
<http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_a
ction=&co_obra=2273> Acessado em 14 de Setembro de 2011.
Palavras Chave: HISTÓRIA; ESTÁGIO; CAPITALISMO; JOVENS; INTERNET
v
Código de Identificação: 50802104
Autor Principal: SAMANTHA ROUSSEAU NOGUEIRA AQUINO DE SIQUEIRA
Demais Autores: Orientador 1: ANTONIO TADEU DE MIRANDA ALVES
Orientador 2: HAMILTON ROSA FERREIRA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SONS DE UM TEMPO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Cada vez mais a diversidades de linguagens têm sido utilizadas como um
importantes recursos didáticos para aprendizagem de várias matérias, no
caso do presente trabalho, especificamente na matéria de História.
OBJETIVOS:
O trabalho em questão tem por finalidade, falar sobre a época da ditadura
através das músicas, visando facilitar o entendimento do aluno de História
no que diz respeito ao golpe militar de 1932 no Brasil.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
v
As representações de autores e interpretes são instrumentos na
transformação dos conceitos científicos, porque como registros são
evidencias, restos que o passado deixou para traz e que facilitam a
compreensão histórica pelos alunos. As chamadas linguagens alternativas
para o ensino de história mobilizam conceitos e processam símbolos
culturais e sociais, mediante os quais apresentem certa imagem do mundo.
As músicas trabalhadas serão Ponteio de Edu Lobo e Roda Viva de Chico
Buarque que retratam subliminarmente determinado contexto histórico,
tornado possível um entedimento de maneira séria e ao mesmo tempo
"descontraída".
REFERÊNCIAS:
ABUD, Katia Maria .Cad. Cedes, Campinas, vol.25 ,n.67,p.309317,set/dez.2005
BITTENCOURT, Circe Maria. Ensino de História:
Fundamentos e Métodos
Palavras Chave: MÚSICA POPULAR, DITADURA, HISTÓRIA
v
Código de Identificação: 50802105
Autor Principal: JULIAN MOREIRA
Demais Autores: MARCELO GUATURA, TIAGO OLIVEIRA, VICTOR
ONTIVEROS E LUIZ GUILHERME FREIRE
Orientador 1: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Orientador 2: CARLOS HENRIQUE LOUREIRO FEICHAS
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: QUIZ
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O Brasil atualmente conta com o 5º lugar no ranking de países que mais
utilizam internet frequentemente no mundo, chegando a impressionante
marca de mais de 43,2 milhões de usuários, entre usuários domésticos
(com computador e internet em casa) e usuários no trabalho (utilizando nos
tempos disponíveis). Por conta deste crescimento o mercado nacional vem
sofrendo drástica mudança, e vem evoluindo a utilização da internet em
diversos meios, como por exemplo, investimentos em campanhas
publicitaria
OBJETIVOS:
v
Criar sistema web de um Quiz interativo voltado a universitarios. Ajudando
no aprendizado e na propagação de conhecimento, dos estudantes e
profissionais formados em diversas areas.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Baseado nessa evolução e em dados estatísticos de crescimento da internet
no Brasil (e no mundo) foi projetado o sistema, que tem como principal
característica ajudar na disseminação de conhecimento especifico sobre
diversas áreas profissionais. Trazendo consigo a metodologia dos jogos
“Quiz” mundialmente conhecido, onde é questionado o conhecimento sobre
diversos assuntos, fazendo assim com que ele acumule pontos ao acertar as
respostas. Baseando – se nesses jogos foi idealizada uma maneira com que
o aprendizado seja um pouco mais fácil e interativo, criando um jogo no
qual o usuário se conectaria a outros profissionais e estudantes de uma
mesma área, e trocando perguntas especificas, fazendo com que ao mesmo
tempo em que ele aprenda ele esteja ajudando outros estudantes, ficando
de uma maneira mais interativa e gostosa de estudar.
REFERÊNCIAS:
O PHP é uma linguagem de programação muito utilizada para aplicações
relacionadas à Internet por isso ela ficou conhecida por varias pessoas, e
por ser uma linguagem segura de se lidar, o seu código PHP é executado
diretamente no servidor sendo assim o usuário só tem acesso ao HTML
puro, desta maneira é possível interagir com bancos de dados e aplicações
existentes no servidor, com a vantagem de não expor o código fonte para o
usuário. Isso pode ser útil quando o programa esta lidando com senhas ou
qualquer tipo de informação confidencial.
Palavras Chave: QUIZ, JOGOS, APRENDIZADO.
v
Código de Identificação: 50802106
Autor Principal: RAFAELA GARCIA TEIXEIRA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A INCLUSÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL DE CRIANÇAS COM
DEFICIÊNCIA AUDITIVA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A inclusão de portadores de necessidades especiais atualmente é um
desafio a todos nós, principalmente aos educadores. As crianças com
necessidades especiais precisam desde cedo aprender a conviver com todos
os seres humanos, respeitando sempre a cultura, o estilo de vida, as
potencialidades e dificuldades de cada um.
OBJETIVOS:
Promover acessibilidade do portador de necessidades especiais, no ensino
regular para que possa adquirir incentivo à autonomia e o espírito crítico,
criativo e passe a exercer a sua cidadania, sem vergonha ou medo de ser
rejeitado pela sociedade.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Para a aplicação do projeto será utilizada a sala de recursos, e o pátio da
escola. Dentre as atividades a serem desenvolvidas destacam-se, jogos e
brincadeiras como cobra cega, assistir uma parte de um filme sem o som,
montar em cartolina uma quadro para o tato, para facilitar a aprendizagem
e a conscientização da importância da inclusão.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A escola sendo o começo de tudo, ou seja, o lugar onde a criança aprende a
conviver em comunidade, aprende o respeito com todos a sua volta, tem
como obrigação adequar o ambiente para promover a inclusão de crianças
com necessidades especiais. O desafio para todos os educadores é de
trabalhar por uma escola inclusiva, com qualidade, dedicação e respeito.
Devemos acreditar sempre que, as mudanças são possíveis, pois a escola é
a grande responsável pela construção de nossa sociedade.Muitas crianças
com necessidades especiais já estão em salas de aulas consideradas
especiais, mas ainda falta o professor ter uma qualificação especializada
para aprender a lidar e incluir essas crianças verdadeiramente na
sociedade. Trata-se de uma pesquisa em andamento e a expectativa é de
que as crianças desde pequenas aprendam a conviver com as diferenças de
todos nós seres humanos,e saibam respeitar o próximo.
REFERÊNCIAS:
VASH, L Carolyn Enfrentando a Deficiência São Paulo,Editora Pioneira da
Universidade de, 1988 CERVELLINI, Nadir da Glória Haguiara. A criança
deficiente auditiva e suas reações á música. São Paulo: Editora Moraes,
1986 CARVALHO, Rosita Edler. Escola Inclusiva Porto Alegre Editora
Mediação,2008
MENICUCCI,Maria do Carmo, Educação Espécial
Inclusiva: Educação Inclusiva, possibilidade e desafios atuais. PUC Minas,
2008 COSTA, Dóris Anita Freitas, Construindo possibilidades Educativas
para alunos com necessidades especiais, PUC Minas, 2008 GONÇALVES,
v
Julia Eugênia. Inclusão: uma visão psicopedagógica, Prefeitura Municipal de
Itajuba, 2010.
Palavras Chave: ESCOLA, INCLUSÃO, DESAFIO, EDUCADORES.
v
Código de Identificação: 50802107
Autor Principal: RICARDO DA SILVA LUIZ
Demais Autores: Orientador 1: CONRADO NEVES SATHLER
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: AUMENTANDO OS NÍVEIS (DE SUJEITO): UM ESTUDO SOBRE OS
AGENCIAMENTOS SUBJETIVOS NO CIBERESPAÇO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
A relevância do estudo desse tema se deve aos crescentes números de
inventos tecnológicos e a inscrição dos jovens neste contexto, assim como
os poucos estudos realizados acerca dessa problemática. Será realizada
uma pesquisa qualitativa de caráter discursivo (associando a Teoria do
Discurso e Formação de Subjetividade em Foucault) na qual se fará uma
revisão de literatura e Análise do Discurso de cartas-convites para adesão
aos MMORPGs (Jogos Online Massivos para Múltiplos Jogadores).
OBJETIVOS:
O objetivo do presente projeto de pesquisa consiste em favorecer a
compreensão acerca das constituições subjetivas, mediante jogos
v
classificados como MMORPGs (Multiplayer Massive Online Role-Playing
Game), na cibercultura.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Lèvy (1999), teórico da atualidade, estuda a Cibercultura e seus
desdobramentos. Uma forma de conceituar o ciberespaço ou espaço
cibernético compreende o processo de virtualizar as informações e os
modos de relacionamento dos sujeitos. Quando sustenta e dá condições
para a efetivação de um novo modo de compreensão cultural é chamado de
Cibercultura e, o sujeito que está inserido neste contexto é o chamado
sujeito virtual (LÈVY, 1999). Toda atuação experimentada pelo sujeito,
dentro do Ciberespaço e, especificamente, dentro dos jogos MMORPGs,
produz o agenciamento deste sujeito, agora, virtualizado através do seu
avatar. “[...] que em toda sociedade a produção do discurso é ao mesmo
tempo controlada, selecionada, organizada e redistribuída por certo número
de procedimentos que tem por função conjurar seus poderes e perigos,
dominar seu acontecimento aleatório, esquivar sua pesada e temível
materialidade” (FOUCAULT, 1996, p. 09).
REFERÊNCIAS:
BARBOSA, A. Cuidado a Internet está viva: os incríveis cenários para o
futuro desse fenômeno. São Paulo: Terceiro Nome/ Mostarda Ed., 2005.
LÉVY, P.. Cibercultura.Tradução de Carlos Irineu da Costa. São Paulo:
Editora 34, 1999. FOUCAULT, M. A Ordem do Discurso. São Paulo: Loyola,
1996.
Palavras Chave: MMORPG - SUBJETIVIDADE - AGENCIAMENTO
v
Código de Identificação: 50802108
Autor Principal: PAULO CÉSAR DOS SANTOS MARQUES
Demais Autores: Orientador 1: JEFFERSON JOSÉ RIBEIRO DE MOURA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A INFLUÊNCIA DA MÍDIA NAS FESTAS POPULARES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
Este trabalho terá por objetivo mostrar a influência da mídia nas festas
populares, em particular, na Festa de São João, da cidade Queluz, interior
do estado de São Paulo. Visto, que atual geração pouco conhece do valor
cultural desta comemoração para a cidade. Para tanto, buscou-se estudar
BELTRÃO e suas teorias de folkcomunicação, WARNIER e a mundialização
da cultura, além de estudar a importância da festa para a região onde ela
está inserida.
OBJETIVOS:
Geral: Analisar a influência da mídia nas festas populares Específicos:
Estudar a importância da cultura popular e a incorporação destes elementos
na mídia.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Discute-se primeiramente neste trabalho o processo de mundialização da
cultura na aldeia global. Analisa-se também o processo folkcomunicacional,
ou seja, os elementos que as classes populares ultilizavam para se
comunicar. Depois, analisa-se os elementos populares incorporados pela
mídia, para atrair a população e alavancar os números da audiência.
Procurou-se estudar também o início desta mundialização da cultura em
território brasileiro, os primeiros elementos culturais trocados entre
indígenas e portugueses, que até hoje influenciam nosso cotidiano. Além de
se estudar a cultura da cidade de Queluz, local em que se realizou este
estudo. Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
BELTRÃO, Luiz. Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos meios
populares de informação e fatos de expressão de ideias. Porto Alegre:
EDIPUCRS, 2001. MELO, José Marques de. Mídia e cultura popular: História,
taxionomia e metodologia da folkcomunicação. São Paulo: Paulus, 2008.
WARNIER, Jean-Pierre. A mundialização da cultura. Bauru: EDUSC, 2000.
Palavras Chave: CULTURA POPULAR; MÍDIA; CULTURA DE MASSA
v
Código de Identificação: 50802110
Autor Principal: MARIA FERNANDA DA SILVA BASSO
Demais Autores: GABRIELA DE OLIVEIRA BONIFÁCIO
Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: DESENVOLVENDO A CRIATIVIDADE, A AUTOESTIMA E OUTRAS
HABILIDADES EM CRIANÇAS DE CLASSES POPULARES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A criatividade deve ser reconhecida, valorizada dentro de cada cultura,
fazendo-se necessário um maior reconhecimento sobre suas características
e suas diversas formas de manifestação. No ensino, a criatividade
desenvolve o pensamento infantil e as atitudes mais criadoras, aumentando
a motivação em sala de aula. Para que isso ocorra, o ambiente deve
proporcionar instrumentos e um clima gerador de criatividade, com desafios
à aprendizagem e ao desenvolvimento, reportando-se a Vygotsky (1991).
OBJETIVOS:
Facilitar as expressões criativas e a promoção da autoestima; valorizar o
planejamento com rol de atividades dinâmicas; propor atividades diversas
v
que favoreçam o desenvolvimento de características criativas e elevação da
autoestima, além do desenvolvimento geral de posturas e habilidades.
MÉTODO E MATERIAIS:
Trata-se de proposta socioeducativa. O trabalho de intervenção está sendo
realizado valendo-se de observações com crianças entre 9 e 12 anos, com
atividades propostas em um cronograma, sendo necessária a utilização de
jornais, elástico, corda, tinta guache, lápis de cor, folha de sulfite, bola, giz
de cera, tesoura sem ponta e outros materiais tendo-se em vista os
exercícios de cunho psicopedagógico. Os registros são efetuados em ficha
de observação, elaborada para o trabalho em questão.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O projeto encontra-se em andamento.
REFERÊNCIAS:
VYGOTSKY, L.S. O papel do brinquedo no desenvolvimento. In.______. A
formação social da mente: O desenvolvimento dos processos psicológicos
superiores. São Paulo: Livraria Martins Fontes, 1991. p.105-118. MIGUEL,
R. Arte na creche: Atividades pedagógicas. Postagem 01 jun. de 2008.
Disponível em: <http://artenacreche.blogspot.com/2008/06/atividadespedaggicas.html>. Acesso em: 08 jun. de 2011.
Palavras Chave: CRIATIVIDADE. AUTOESTIMA. DESENVOLVIMENTO DE
HABILIDADES. SOCIABILIDADE. PROPOSTA SOCIOEDUCATIVA.
v
Código de Identificação: 50802111
Autor Principal: LUCCA FERRI NOVAES ARANDA LATROFE
Demais Autores: JÚLIA DAVI SAPUCAHY
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ADITAMENTO À CONSTITUIÇÃO FEDERAL: SEGURIDADE SOCIAL, A
INSERÇÃO DA EDUCAÇÃO COMO PREMISSA BÁSICA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Pretende-se trabalhar com a possibilidade de integralização do modelo
educacional público à Seguridade Social. O ponto de partida é a utilização
de ferramentas políticas e jurídicas para obter aplicabilidade ampla do
Direito Social à educação. É, pois, através da educação que se pode, na
contemporaneidade, alcançar dignidade e real chance de engrandecimento
pessoal e social.
OBJETIVOS:
Demonstrar a importância da educação e propor sua inserção como
premissa básica do plano nacional de Seguridade Social. Por meio de
reforma à constituição, o trabalho pretende tornar o direito à educação mais
v
concreto, com a instrumentalização e uniformalização da educação como
objeto da Seguridade.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
É por meio da educação que o homem cria artifícios suficientes à
concretização de seus mais basilares direitos. O Estado, por seu turno, não
pode furtar-se da responsabilidade que tem de garantir condições mínimas
de vida plena. O século XXI clama pela ruptura do paradigma que fixou o
trabalho como único instrumento de engrandecimento do homem. É
necessário que fixemos a educação como a base de toda a formação e
inteireza humana. É, pois, por meio dela que se pode almejar novas
fronteiras e manipular o próprio destino. Entretanto, educação por si só não
basta. É imprescindível que o Estado, por meio de fiscalização rígida,
garanta educação de qualidade, heterogênea (para que alcance a maioria
dos níveis de subjetividade - a maior parte dos alunos), estimulando a
criatividade e o talento individual. Nesse contexto, urge que tenhamos uma
reforma constitucional para que se possa viabilizar e instrumentalizar o
direito à educação - por meio da recomposição do plano de Seguridade
Social, abarcando o direito à educação como objeto de prestação Estatal
não contributiva, ao lado da saúde.
REFERÊNCIAS:
BULOS, Uadi Lammêgo. Curso de direito constitucional. 3 ed.São Paulo:
Saraiva, 2010; CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito Constitucional e
Teoria da Constituição. 3.ed. (reimpressão). Coimbra: Almedina, 1999;
LENZA, Pedro. Direito Constitucional Esquematizado. São Paulo: Método;
MENDES, Gilmar. COELHO, Inocêncio. Branco, Paulo. Curso de Direito
Constitucional. São Paulo: Saraiva. MORAES, Alexandre. Direito
Constitucional. 18 ed. São Paulo: Atlas, 2008;
Palavras Chave: SEGURIDADE SOCIAL, INTEGRALIZAÇÃO, EDUCAÇÃO,
ESTADO, RESPONSABILIDADE.
v
Código de Identificação: 50802112
Autor Principal: PATRICIA HELENA DA SLVA OLIVERA
Demais Autores: TACIANA ANDRESSA DE CARVALHO SOUZA; NATALIA
DIAS SCHORCHT BRACONY
Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A AUTOSTIMA E A RESILIÊNCIA COMO PROMOÇÃO DO INDIVÍDUO:
UM TRABALHO COM EDUCADORES SOCIAIS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A autoestima e a resiliência mostram-se essenciais ao perfil do educador
social, que busca, em seu trabalho, a transformação de realidades pessoais
e sociais, para garantir uma vida mais saudável (CARO; GUZZO, 2004). A
literatura relativa ao educador social abarca a necessidade deste na
sociedade e na formação de cidadãos, considerando-se a importância em
observar o compromisso existente nas relações entre educador e
educando.OBJETIVOS: O objetivo principal deste projeto é realizar
atividades no âmbito da educação social para aperfeiçoar a autoestima e
desenvolver a resiliência dos educadores e de forma específica favorecer a
preparação dos mesmos para a realização dos seus trabalhos e atuação
consciente na formação dos educandos.
MÉTODO E MATERIAIS:
v
Trabalho desenvolvido de forma dinâmica (atividades lúdicas, músicas,
vídeos e desenhos, acompanhados de reflexões) para que o grupo possa
absorver de forma envolvente os conteúdos e assim aplicá-los no dia-a-dia
com as crianças. Está sendo utilizada ainda uma ficha avaliativa, composta
por 14 itens, com duas alternativas, constando um espaço para as
observações gerais, que está sendo aplicada ao público alvo, constituído de
15 monitores de ambos os sexos com idades entre 14 e 30 anos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O projeto encontra-se em andamento.
REFERÊNCIAS:
CARO, Sueli Maria Pessagno; GUZZO, Raquel Souza Lobo. Educação Social
e Psicologia, Campinas: Editora Alínea. 2004. REFERÊNCIAS: CARO, Sueli
Maria Pessagno; GUZZO, Raquel Souza Lobo. Educação Social e Psicologia,
Campinas: Editora Alínea. 2004.
Palavras Chave: AUTOESTIMA. RESILIÊNCIA. EDUCADOR SOCIAL.
PROPOSTA SOCIOEDUCATIVA.
v
Código de Identificação: 50802113
Autor Principal: ANDRÉA LUIZA GLASIELA VILELA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: COLETA SELETIVA DO LIXO NA CIDADE DE APARECIDA DO NORTE:
DESAFIOS E BENEFÍCIOS.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O destino inadequado do lixo urbano provoca poluição, principalmente das
águas, e degradação ambiental do solo e do ar. Além disso, representa fator
de agravo à Saúde Pública pela proliferação de vetores transmissores de
doenças. Como agravante esses locais são freqüentados por famílias que
vivem de “catação” de restos para sua sobrevivência. Para reduzir a
quantidade de lixo transportado para o aterro sanitário está sendo
implantada na cidade a coleta seletiva porta-a-porta.
OBJETIVOS:
Este estudo tem como objetivo:- conhecer e compreender a finalidade da
coleta seletiva como capaz de reduzir a quantidade de resíduos
v
transportados, gerando trabalho e renda para os catadores de material
reciclável.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A metodologia utilizada neste trabalho é da pesquisa bibliográfica que pode
ser entendida como uma etapa fundamental em todo trabalho científico que
influenciará todas as etapas de uma pesquisa, na medida em que der o
embasamento teórico em que se baseará o trabalho. Consistem no
levantamento, seleção e fichamento de informações relacionadas à
pesquisa. Para o planejamento, implantação e manutenção da coleta
seletiva alguns desafios/providências estão sendo enfrentados:- definir
quem vai coletar o material reciclável; identificar local para armazenamento
do material reciclável coletado; pesquisar preços de materiais recicláveis
praticados na região. Os benefícios sociais obtidos com o projeto: - a oferta
de trabalho digno para os catadores cooperados e mesmo para os
autônomos, com geração de renda, que representa a verdadeira promoção
social dessa população. Com a reciclagem uma parcela do lixo que seria
enterrado, é reaproveitada para a sustentabilidade planetária, pela redução
do consumo de recursos naturais e de energia.
REFERÊNCIAS:
[CEMPRE] Compromisso Empresarial para Reciclagem. Reciclagem: ontem,
hoje, sempre. São Paulo, SP. 2008. [CEMPRE] Compromisso Empresarial
para Reciclagem. Guia da Coleta seletiva de Lixo. São Paulo, SP. 1999. [MS]
Ministério da Saúde. Manual de saneamento. 3ª edição – Brasília: Fundação
Nacional da Saúde – FUNASA, 1999. Monteiro J H P et al. Manual de
gerenciamento integrado de. resíduos sólidos. Rio de Janeiro: IBAM, 2001.
[ABRELPE] Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e
Resíduos Especiais. http://www.abrelpe.org.br/.
Palavras Chave: RECICLAGEM; COLETA SELETIVA DO LIXO;
SUSTENTABILIDADE DO PLANETA; GERAÇÃO DE RENDA.
v
Código de Identificação: 50802115
Autor Principal: STÉPHANIE CAMPOS
Demais Autores: Orientador 1: NEIDE APARECIDA ARRUDA DE OLIVEIRA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: RÁDIO COMUNITÁRIA, AUXILIA A COMUNIDADE OU A MANIPULA?
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Este trabalho de pesquisa relata como uma Rádio Comunitária ajuda e
possui um poder sobre os moradores de sua região, sendo assim,
estudaremos quais são as suas prioridades e quem ela realmente ajuda, se
não, o por quê que isso ocorre. A pesquisa terá como embasamento teórico
o livro "Poder local no ar" - Adriana Lorenzon.OBJETIVOS: O objetivo deste
trabalho é verificar como funciona uma Rádio Comunitária. Qual é o seu real
papel na comunidade e se as pessoas são envolvidas com este meio de
comunicação.
MÉTODO E MATERIAIS:
O público alvo será a comunidade que a rádio atinge, os materiais utilizados
para obter os resultados serão questionários e entrevistas sobre os serviços
v
públicos prestados pela rádio e o interesse dos moradores sobre os
assuntos deste meio de comunicação. A rádio analisada é do Vale do
Paraíba.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A pesquisa sobre as Rádios comunitárias. O tema é relevante, pois
atualmente estas estão perdendo sua identidade e por esse motivo, a
comunidade acaba não se interessando pela programação ou simplesmente
não sabem os benefícios que este meio de comunicação podem trazer a
sociedade. Se analisarmos os meios midiáticos, podemos perceber que eles
possuem um grande poder de manipulação sobre as pessoas, sendo uma
grande vantagem para determinadas pessoas ou indústrias, sendo assim, as
rádios acabam perdendo o seu foco, se "municipalizando" (segundo o livro
Poder local no ar) ou se tornando uma outra forma de "ganhar dinheiro".
Com essa analise, pretendemos entender quais são os principais
beneficiados por ela e se a comunidade se envolve com esta fonte de
informação. Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
LORENZON, Adriana. Poder Local no Ar.Lei 9.612 de 1998, regulamentada
pelo Decreto 2.15 do mesmo ano, definindo o serviço de Rádio Difusão
Comunitária.
Palavras Chave: RÁDIO COMUNITÁRIA - PODER PÚBLICO - COMUNIDADE
v
Código de Identificação: 50802116
Autor Principal: JEFERSON DIEGO DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: NEIDE APARECIDA ARRUDA DE OLIVEIRA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ANÁLISE DO VÍDEO-CLIPE JEREMY – PEARL JAM
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Jeremy Wade Delle, foi notícia no jornal Five Horizons (5 H) em Richardson
no Texas, quando se matou na frente de toda a sala com uma arma de fogo
em 08 de janeiro de 1991 . Analisa-se com a notícia divulgada pela mídia
impressa, sobre o fato, serviram como fonte de informação para a
construção das linguagens audiovisuais por Mark Pellington em 1992.
OBJETIVOS:
O objetivo deste trabalho é fazer um estudo comparativo entre uma notícia
da mídia impressa e sua transposição para o meio audiovisual, neste caso
por meio de um vídeo-clipe.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
v
Buscam-se descobrir as analogias existentes entre as duas formas de
discurso assim como a influência da linguagem musical. Neste contexto é
importante abordar os dois discursos (música e vídeo) separadamente para
que possamos entendê-lo em seu contexto geral. Estas linguagens que são
compostas por adaptação propriamente dita e adaptação livre, Doc
Comparato 1998 sendo que a linguagem musical é carregada de
sentimento, este por sua vez é incumbido função de identificação de cada
indivíduo, Lasbeck 2004. Também é exposta que a linguagem musical
somente não conseguiu fazer tanto sucesso, somente após a criação do
vídeo (um ano após a composição da letra) que o resultado foi além das
expectativas levando a considerar que uma linguagem complementa a
outra.
REFERÊNCIAS:
ANNABLUME; LASBECK. O Espírito do Nosso Tempo: Ensaios de semiótica
da cultura e da mídia 1 ed. São Paulo 2004 . COMPARATO, Doc. Da criação
ao roteiro: Mais completo guia de arte tecnica de escrever para televisão e
cinema. 3 ed. Rio de Janeiro: ROCCO, 1998 . MILLER, B. Richardson teenager kills himself in front of classmates. Jornal five horizons. In:
http://www.fivehorizons.com/songs/aug99/jeremy_article.shtml , 1991.
Acesso em 19 set. 2011
Palavras Chave: MÍDIA IMPRESSA, MÍDIA AUDIOVISUAL, ANÁLISE DE
TRANSPOSIÇÃO, FATO
v
Código de Identificação: 50802117
Autor Principal: CAMILA BONANI BARBOSA LIMA
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: REMIÇÃO PENAL PELO ESTUDO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O tema abordado neste trabalho, “Remição penal pelo estudo”, foi
positivado no ano em curso. No entanto, assim como na jurisprudência dos
tribunais superiores, os doutrinadores em geral, como Cezar Roberto
Bitencourt, Julio Fabbrini Mirabete e Renato N. Fabbrini já haviam pacificado
o entendimento sobre esta forma de remição, sendo admitida sob certas
condições. Propõe-se, então, através deste estudo teórico, a análise do
tratamento da questão antes da nova Lei n ° 12.433/11 e na atualidade.
OBJETIVOS:
Tal estudo objetiva explicar os mais importantes pontos sobre a remição
penal pelo estudo, bem como a evolução histórica do instituto, sua
admissão, condições, aplicação, alterações e demais questões relevantes
sobre o tema.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Antes da entrada em vigor da nova Lei 12.433/11, previa o art. 126 da Lei
de Execuções Penais que o condenado que cumprisse pena em regime
fechado ou semi-aberto poderia remir, somente pelo trabalho, parte da
execução da pena. Entretanto, existia também a hipótese dessa remição ser
concedida pelo estudo e se dava através das jurisprudências e da Súmula
341 do STJ. No entanto, os conceitos de então ainda eram vagos. Por essa
razão, houve a necessidade de positivar o benefício, e isto ocorreu através
da Lei 12.433/11. Acreditamos ser a nova lei benéfica, pois de acordo com
as terias que explicam a finalidade das penas, estas, além da função de
punir, devem possuir caráter readaptativo e reeducativo, pontos em que se
enquadra inteiramente a atividade de estudar, já que esta ocupação
acrescenta ao preso melhores profissões, situação que, muitas vezes,
somente o trabalho não consegue proporcionar.
REFERÊNCIAS:
BITENCOURT, Cezar Roberto. Tratado de Direito Penal – Parte geral. 13. ed,
São Paulo: v.1, Saraiva, 2008. MIRABETE, Julio Fabbrini e FABBRINI,
Renato N. Manual de Direito Penal – Parte geral – Arts. 1° a 120 do CP. 27.
ed, São Paulo: v.1, Atlas, 2011. JESUS, Damásio de. Direito Penal – Parte
geral. 32. ed, São Paulo: v.1, Saraiva, 2011.
Palavras Chave: REMIÇÃO; ESTUDO; EXECUÇÃO PENAL.
v
Código de Identificação: 50802118
Autor Principal: FLAVIA MOREIRA DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: ELISABETH HOFFMANN SANCHEZ
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: O JOVEM E A ESCOLHA PROFISSIONAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
No decorrer do processo de tornar-se pessoa nos deparamos com uma série
de interrogações a respeito da vida e do sentido de nossa própria
existência. Na juventude estes questionamentos intensificam-se levando o
jovem a refletir mais profundamente sobre sua identidade, vocação e
profissão. Até porque, conforme salienta Jung: “a personalidade jamais
poderá desenvolver-se se a pessoa não escolher seu próprio caminho de
maneira consciente e por uma decisão consciente e moral.” ( JUNG, 1981
p.179)
OBJETIVOS:
GERAL - Identificar aspectos motivadores e bloqueadores apresentados no
decorrer do processo de tomada de decisão tendo em vista a escolha
v
profissional. ESPECÍFICO. Perceber o modo como os jovens compreendem
a necessidade de fazer escolhas profissionais
MÉTODO E MATERIAIS:
Publico Alvo: Jovens com faixa etária de 16 a 18 anos, beneficiados pelo
projeto Ação Jovem, da cidade do Potim-SP. Em sua maioria advindos de
uma reliadade social carente e com poucas perspectivas sobre o futuro
profissional. A desestruturação da familiar é um grande problema, e os
reflexos se fazem sentir na escola e projeto social. Aos finais de semana,
um grande número destes trabalham em bancas da feira na cidade vizinha
de Aparecida. Foi aplicado em questionario com 26 questoes
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
São significativos os dados colhidos, podemos perceber os conflitos e
ambigüidades inerentes à adolescência e início da juventude. Mesmo
aqueles que afirmaram estar certos quanto à escolha profissional, no
decorrer de suas respostas mostram-se um tanto confusos em relação aos
passos necessários para efetivarem a escolha, alguns inclusive disseram
desconhecer algo que possa dificultar, uma visão um tanto otimista, porém
distante da realidade, talvez uma negação da mesma. Segundo Miller
(1988): “os adolescentes podem idealizar seus novos poderes e absolutizar
seu pensamento”. Acreditamos na juventude, na força e energia que o
jovem possui dentro de si, isso é visível na música, nas cores, na ‘mistura’,
no grito, na dança, na arte, na religião. Negar do jovem a oportunidade de
ser e viver aquilo que ele é, distanciá-lo de seus sonhos e até mesmo de
suas dores, é o mesmo que abortá-lo. A partilha de uma jovem que se
segue, a entendemos como uma pista de ação para nós educadores: “gostei
porque paramos alguns minutos para refletir sobre a vida que estamos
construindo”.
REFERÊNCIAS:
ABRAMOVAY, Mirian. Juventude e juventudes na realidade do Brasil. Goiania
20006. Diponível em: <http.anchietanum.com.br> Acesso em: 27 Jan.
v
2007 BAUMAN, Zigmunt. Amor Líquido: sobre a fragilidade dos laços
humanos. Rio de Janeiro. Jorge Zahar: 2004. BORBA, José Leonardo dos
Santos. Um olhar e muitos olhares: os jovens do ensino médio e a
evangelização no Brasil. Faculdade Jesuíta de teologia. Goiânia, 2007
CENCINI, A Redescobrindo o mistério. Guia formativo para as decisões
vocacionais, Paulinas, Coleção “Animadores de pastoral juvenil e
vocacional”, São Paulo, 1999 SPACCQUERCHE, Maria Elci. Orientação
Profissional passo a passo. São Paulo: Paulus, 2009
Palavras Chave: JOVEM- ESCOLHA PROFISSIONAL- SENTIDO DA VIDAIDENTIDADE-
v
Código de Identificação: 50802119
Autor Principal: JULIANE MARCELLY SANTOS LOURENÇO
Demais Autores: JOÃO GABRIEL VASCONCELOS CRUZ DA SILVA ; LAYLA
DIAS ABDENOR
Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL: CONSEQUÊNCIAS E EFEITOS
SOBRE O COMPORTAMENTO INFANTIL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente projeto conta com atividades realizadas junto às crianças e
educadoras, estimulando as linguagens verbal e não-verbal. Tem caráter
interventivo, notando-se relevância social. Salienta-se que “o domínio de
uma área mais ampla da realidade, por parte da criança – área esta que
não é diretamente acessível a ela – só pode, portanto, ser obtido em um
jogo.” (LEONTIEV, 1992). Este trabalho tem como questão básica: quais os
efeitos de músicas, filmes, livros, em crianças de 3 a 4 anos?
OBJETIVOS:
v
Avaliar os efeitos que o uso de materiais de linguagem não-verbal, em
especial, presentes nos filmes, músicas e livros produzem em crianças de 3
a 4 anos de idade, verificando-se o impacto da intervenção.
MÉTODO E MATERIAIS:
O projeto conta com a participação de alunos da pré-escola, de ambos os
sexos, na faixa etária de 3 a 4 anos de idade, utilizando-se Cd’s de músicas,
livros ilustrados, filmes com histórias infantis, e os instrumentos Termo de
Consentimento Livre e Esclarecido e uma ficha de observação preparada
para a intervenção, com base nos objetivos propostos. As atividades são
realizadas de forma dinâmica, atentando-se para as reações e ações do
público infantil.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O período da pré-escola é muito importante para a criança nos primeiros
anos de vida. É nesse período em que ela vai começar a criar vínculos e vai
conviver com o diferente. Com a observação foi possível ter uma visão
mais completa de como é essa interação que as crianças realizaram com
esse mundo que as rodeia, através de atos ou palavras. Fica claro que a
criança tem uma visão mais ampla de mundo quando entra na escola.
Apesar de dados levantados durante o período de observação, chegou-se a
conclusão, que a linguagem verbal nessas crianças vem sendo desenvolvida
através de atividades em sala porem, outra forma de linguagem precisa ser
mais estimulada, que é a linguagem não-verbal, dado que estimular esse
tipo de linguagem nas crianças ainda em fase pré-escolar é uma ferramenta
facilitadora que pode ajuda-las a se expressar melhor e também a interagir
melhor com o meio em que estão colocadas. Trabalho em Andamento
REFERÊNCIAS:
. LEONTIEV, A.N. Os princípios psicológicos da brincadeira pré-escolar In:
VIGOTSKI, L.S.; LURIA, A.R.; LEONTIEV, A.N. Linguagem, desenvolvimento
e aprendizagem. São Paulo: Ícone, 1992. p. 122. CHAGAS, M.H.G.;
LIMA,M.R.C.; RODRIGUES, C.P.D.. Comunicação e Linguagem: Uma
v
questão de aprendizagem. Projeto apresentado à disciplina Realização de
Projetos I, Curso Psicologia, LEP, Centro Universitário Salesiano de São
Paulo, U.E. de Lorena , 2007.
Palavras Chave: LÚDICO. LINGUAGEM VERBAL. LINGUAGEM NÃOVERBAL. CRIANÇAS PRÉ-ESCOLARES. INTERVENÇÃO.
v
Código de Identificação: 50802120
Autor Principal: DOUGLAS ALBERTINO VASCONCELLOS
Demais Autores: DÊNIS DELGADO DE SOUZA
Orientador 1: JOSÉ WALMIR GONÇALVES DUQUE
Orientador 2: Instituição: FATEC - CRUZEIRO
Curso: INFORMÁTICA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ALGORITMOS PARA REALIZAÇÃO DE INFERÊNCIAS A PARTIR DE BD
DA REGIÃO DO VALE HISTÓRICO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
As grandes fazendas do Vale do Paraíba, cuja atividade produtiva incluía em
suas bases o uso de mão-de-obra escrava, entre 1830 e 1888, apresentam
importância histórica no contexto nacional. Este trabalho apresenta modelos
e estruturas de armazenamento de informações pesquisadas em
documentos da época e os resultados de análises efetuadas com auxílio de
técnicas e métodos que permitem tratamento de dados e extração de
informações de obtenção praticamente impossível por métodos não
automatizados.
OBJETIVOS:
v
Desenvolver e aplicar técnicas computacionais e algoritmos, com o suporte
de conceitos e ferramentas estatísticas e do know-how de historiadores, de
modo a possibilitar inferências que aperfeiçoem o entendimento
antropológico e sociocultural do período e região estudados.
MÉTODO E MATERIAIS:
As etapas são: modelagem do Banco de Dados a partir de informações,
relacionadas aos inventários e seus bens, registradas em planilhas Excel
populadas pelo historiador; tratamento dos dados e importação para o
PostgreSQL; elaboração de algoritmos para cálculos e descoberta de
conhecimentos e sua implementação em Java; formulação pelo historiador
das questões estratégicas; aplicação de técnicas computacionais e
algoritmos sobre os dados; análise dos resultados produzidos.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho em andamento tem estreita colaboração do historiador. O
número de registros entrados no sistema foi de 6089. Os algoritmos
customizados desenvolvidos possibilitaram cálculos de mediana, média,
moda e somatório de bens e seus resultados foram organizados de modo a
permitir inferências pelo historiador. Ao que parece, neste estágio do
estudo, outras informações poderão demandar de algoritmos automatizados
para serem analisadas e até mesmo completadas, como no caso do campo
idade do escravo. Neste sentido, vale salientar que, em caso de informações
obtidas algoritmicamente para completar, elas deverão ser armazenadas
em campo separado, deixando intacta aquelas obtidas originalmente pelo
historiador. O trabalho realizado até então, percorreu a fase inicial do KDD,
que envolve obtenção, extração, transformação e carga dos dados. A parte
de análise dos dados deste trabalho, conceitualmente, não aplica algoritmos
classicamente considerados de Mineração de Dados, mas, aplica alguns
desenvolvidos especificamente para as demandas de informação
estabelecidas pelo historiador.
REFERÊNCIAS:
v
ELMASRI, Ramez; NAVATHE, Shamkant B. Sistemas de Banco de Dados.
Tradução Marília Guimarães Pinheiro et al. 4. ed. São Paulo: Pearson
Education do Brasil, 2005. 724 p. Tradução de: Fundamentals of Database
Systems. MATTHEW, N; STONES, R. Beginning Databases with PostgreSQL:
From Novice to Professional. 2. ed. New York: Apress, 2005. 637 p.
WITTEN, Ian H.; FRANK, Eibe. Data Mining: Pratical Machine Learning Tools
and Techniques. 2. ed. San Francisco: Elsevier, 2005. 525 p.
Palavras Chave: MINERAÇÃO DE DADOS; SISTEMAS INTELIGENTES; VALE
HISTÓRICO
v
Código de Identificação: 50802121
Autor Principal: EMERSON LUIZ DIAS PESTANA
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: LEVANTAMENTO DO NÍVEL DE MOTIVAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DE
UMA EMPRESA NO VALE DO PARAÍBA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente projeto desenvolveu uma pesquisa para se obter o nível de
motivação dos funcionários de uma Franquia de Telecomunicações.
Segundo Abraham Maslow, existe uma hierarquia de necessidades que os
homens buscam satisfazer. A partir dai, vemos as cinco necessidades que
são normalmente apresentadas na forma de uma pirâmide, que são:
necessidades fisiológicas, necessidades de segurança, necessidades de
amor, necessidades sociais, necessidades de estima, necessidade de ego e
auto realização.
OBJETIVOS:
v
Fazer o levantamento do nível de motivação dos funcionários da respectiva
empresa citada; obter resultados pontuais a partir do questionário aplicado;
melhorar em algumas áreas onde há falta de motivação; manter aquilo que
os motiva, separado por cinco categorias de motivação.
MÉTODO E MATERIAIS:
Ao se fazer o levantamento do nível de motivação de uma organização, foi
utilizado o MOTIVOGRAMA. Instrumento que mede a motivação individual,
que posteriormente foi separado por função exercida. Paralelo ao
MOTIVOGRAMA, foram colocadas 3 perguntas abertas, questionando o que
a Empresa faz de bom e deveria continuar fazendo, o que ela faz que deve
deixar de fazer e o que ela poderia fazer para melhorar a qualidade de vida
na Organização e a MOTIVAÇÂO dos colaboradores.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Todos os aspectos aqui abordados são levantados com a única finalidade de
se fazer um diagnóstico a cerca de questões que motivam os funcionários,
promover a saúde e a qualidade de vida no trabalho melhorando sua
produção. Pode-se levantar algumas hipóteses no que diz respeito às suas
necessidades, como por exemplo, das duas necessidades que são hoje
satisfeitas pela Organização, temos Fisiológicas e Auto-estima. Logo
podemos dizer que o fato de a empresa tem uma boa dinâmica de
premiação, remuneração, oferecer vale-refeição, vale transporte, plano de
assistência médica, um bom ambiente de trabalho, horários facilitados e
negociáveis, entre outros, satisfazem bem os trabalhadores, mantendo
parte de suas motivações.
REFERÊNCIAS:
Marins F, Luiz Almeida; Socorro! Preciso de Motivação Mello Filho, Julio de /
Burd, Miriam & Cols. Psicossomática hoje, 1992 Paul E. Spector, Psicologia
nas Organizações. Saraiva, 2006 Saúde do trabalho no âmbito da saúde
pública: Referência para a atuação do Psicólogo – CREPOP (CENTRO DE
REFERÊNCIA TECNICA EM PSICOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS).
v
Palavras Chave: MOTIVAÇÃO
v
Código de Identificação: 50802122
Autor Principal: FLAVIA MOREIRA DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: ANTONIA CRISTINA PELUSO DE AZEVEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: SISTEMA AVALIATIVO NA ESCOLA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Avaliar é uma característica presente em todo ato do ser humano. Trat-se
de um dos meios primordiais para a transformação. Caminha-se com mais
segurança se há abertura para avaliar passos dados e planejar novas
metas. A avaliação da aprendizagem é fundamental ao longo de todo o
processo formativo. Avalia-se não somente os educandos, mas também os
educadores, o método, as ferramentas utilizadas, etc. Através da avaliação,
que não deve ser confundida com exame, pode-se verificar também se as
metas contempladas no Projeto Pedagógico estão sendo realizadas
OBJETIVOS:
Geral: Conhecer o tipo de prova aplicada aos alunos do ensino médio.
Específicos:Compreender o conceito de avaliação para a escola. Comparar a
v
proposta do planejamento escolar com o cobrado na avaliação. Verificar o
método avaliativo utilizado pelos educadores. Conhecer os instrumentos de
avalia
MÉTODO E MATERIAIS:
Foram analisadas provas (mensal e bimestral) do EM, num total de 36
provas, aplicadas no 1º Semestre de 2010.Os dados foram coletados a
partir de um questionário elaborado pela Supervisora do estágio. As provas
são todas dissertativas, conforme contempla o projeto. Há clareza nas
questões anunciadas. As provas são planejadas para serem respondidas no
limite de tempo estipulado (uma hora aula). O nível de questões varia de
fácil a médio. Os conteúdos cobrados na prova vão da memorização à
reflexã
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A avaliação escolar é um processo que está estritamente ligado à natureza
do conhecimento. Para Álvares Méndez (2002) faz-se sempre necessário
indagar a respeito do objetivo da avaliação, se quiser ser fiel à sua a
coerência epistemológica. Neste sentido podemos encontrar dois
pressupostos presentes no ato de avaliar, primeiro que esta não é uma
atividade neutra ou meramente técnica, segundo, ela ocorre em meio à
relação pedagógica que abrange intencionalidade de ação, objetivadas em
condutas, atitudes e habilidades dos atores envolvidos (CHUERI, 2008).
Nesse contexto, a pessoa do educador, na condição de avaliador, está
diretamente relacionada à sua compreensão de avaliação, ou seja, o que
esta representa para ele. Confirmando a idéia da não neutraliade da
atividade avaliativa Sordi destaca: “Uma avaliação espelha um juízo de
valor, uma dada concepção. Percebe-se que há consciência do que seja o
ato de avaliar bem como de seu significado e importância, embora não
encontramos nenhuma reflexão direcionada à pessoa do educador, a sua
formação.
REFERÊNCIAS:
v
ANDRIGHETTO, Marcos José. Avaliação Escolar. Universidade Tecnológica
Federal do Paraná – UTFPR Programa de Pós-Graduação em Ensino de
Ciência e Tecnologia -PPGECT.Disponível em:http://www.pg.ut
fpr.edu.br/artigo3.pdf. Acesso em 20/06/10 CHUERI, Mary Stella Ferreira.
Concepções sobre a avaliação escolar. Estudos em Avaliação Educacional. v
19, n. 39, jan./abr.2008. Disponível em www.fcc.org.br acesso em
16/06/10 FLORENCIO, Clarice Pereira de Freitas. Avaliação Escolar: do
Discurso à Ação – Um Caminho A Trilhar. (UFP/SEMEC). GT 03 Construção
de Saberes Docentes Disponível em: http://www.ufpi.br/mesteduc. Acesso
em 20/06/10 LEITE, Sérgio Antônio da Silva; KAGER, Samantha. Efeitos
aversivo
Palavras Chave: AVALIAÇÃO ESCOLAR- FORMAÇÃO DE EDUCADORESENSINO MEDIO
v
Código de Identificação: 50802123
Autor Principal: LINO RAMPAZZO
Demais Autores: Orientador 1: LINO RAMPAZZO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O DESTAQUE DO TEMA DA JUSTIÇA NA SUMA TEOLÓGICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
Entre os muitos assuntos desenvolvidos pelo pensamento tomasiano,
optou-se por escolher a temática do Direito e da Justiça. Na segunda parte
da Segunda Parte da Suma Teológica, Santo Tomás estuda as virtudes:
primeiro as teologais: fé, esperança e caridade; e, depois, as cardeais:
prudência, justiça, fortaleza e temperança. As questões de 57 a 60 tratam
especificamente da virtude da justiça. Neste esquema, as questões 57 e 58
têm, respectivamente, os títulos De iure (Sobre o Direito).
OBJETIVOS:
Este artigo pretende apresentar seja o espaço quantitativo que a Suma
Teológica reserva ao tema da Justiça, como, qualitativamente, os subtemas a ela ligados. Além disso, analisa o pensamento filosófico tomasiano
no que diz respeito aos conceitos de Direito e de Justiça.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Para entender o destaque que a Suma dá ao tema da Justiça é suficiente
verificar o espaço significativo que Santo Tomás lhe reserva, se comparado
com o espaço dedicado às outras virtudes. Encontram-se nela 10 questões
sobre a prudência (47-56), 66 questões relativas à justiça (57-122), 18
questões sobre a fortaleza (123-140) e, por fim 30 questões sobre a
temperança (141-170). Pode-se verificar, para entender a importância que
ele dá à reflexão sobre a justiça, também a quantidade de questões q
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Podem-se sintetizar as reflexões acima apresentadas ressaltando, antes de
tudo, a importância extraordinária que Santo Tomás, na Suma Teológica, dá
ao tema das virtudes, em geral, e ao da Justiça, em particular. Seja
quantitativamente, como qualitativamente, ele dedica o maior número de
questões ao tratar da Justiça; e analisa esta virtude em si mesma, nas suas
partes e nas suas aplicações com referência a Deus, aos pais, aos
benfeitores e às virtudes e vícios sociais. Em seguida, a colocação da
temática do Direito dentro daquela não da lei, mas da Justiça mostra que o
Direito, por um lado, está subordinado à Justiça; e, por outro, é distinto
dela ao ponto que poderia até ser expressão de algo de “iníquo”. O fato dele
discutir a teoria do direito fora do tratado das leis evita a interpretação de
que o direito (ius) significa tão somente a lei (lex). Por fim, a Justiça foi
definida como “um hábito pelo qual, com vontade constante e perpétua
atribuímos a cada um o que lhe pertence.
REFERÊNCIAS:
AQUINO, São Tomás. Suma Teológica. Tradução de Alexandre Corrêa. 2.
ed. Porto Alegre: Escola Superior de Teologia São Lourenço de Brindes,
Livraria Sulina Editora; Caxias do Sul: Universidade de Caxias do Sul, 1980.
v. V. CAMELLO, Maurílio. Sobre o conceito de direito em Santo Tomás de
Aquino. Direito & Paz, Lorena, ano 04, n. 06, p. 237-256, jun. 2002.
FARIA, Ernesto (Org.). Dicionário escolar latino-português. 3. ed. Rio de
v
Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, 1963. MOTA, Sílvia. Mas,
afinal, quid ius? – que coisa é o Direito?. Disponível em:
<http://www.silviamota.com.br/direito/artigos/oqueeodireito.htm>. Acesso
em: 10 abr. 2011.
Palavras Chave: PENSAMENTO TOMASIANO - DIREITO – JUSTIÇA
v
Código de Identificação: 50802125
Autor Principal: JEFFERSON JOSÉ RIBEIRO DE MOURA
Demais Autores: NEIDE APARECIDA ARRUDA DE OLIVEIRA
Orientador 1: JEFFERSON JOSÉ RIBEIRO DE MOURA
Orientador 2: Neide Aparecida Arruda de Oliveira
Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: O RÁDIO E A FORMAÇÃO DO CIDADÃO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Este estudo reflete o papel do rádio na formação do cidadão. Ancorado em
uma linguagem sedutora cada vez mais depositária de fé, desconstrói a
capacidade de participação na sociedade. Ao utilizar a força da comunicação
do rádio como substituto das relações do ouvinte com o poder público, cria
uma dependência ao comunicador, que passa a ser o único canal de solução
passando a falsa ideia de democracia. A metodologia compreende os textos
de Wolton e Gohn, e o resultado de observações empíricas.
OBJETIVOS:
Avaliar e discutir os elementos de comunicação radiofônica que contribuem
para a interferência da relação direta entre o cidadão e o poder público
acarretando uma dependência do ouvinte ao comunicador.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Alguns programas de grande apelo popular utilizam o expediente da
participação popular muito mais para ganhar audiência do que para
estimular a cidadania. Transformam a participação do ouvinte em um
evento, canalizando para ele uma carga emotiva que descaracteriza o
desenvolvimento do assunto para o debate ou reflexão. O
locutor/apresentador assume de maneira paternalista o problema ou a
crítica do ouvinte, tomando para si a responsabilidade em resolvê-lo. Com
isso se apropria da ação sequestrando da comunidade a possibilidade de
reflexão. Capitaliza para si o poder de solucionar as mazelas do ouvinte,
omitindo o caminho institucional, esvaziando a capacidade de organização
da comunidade como grupo de pressão. Como afirma Gohn (2005), a
democracia nos restringe aos interesses de um grupo, organização ou
movimento. A utilização plena e eficaz do rádio antevê uma desmistificação
do seu papel como ferramenta de solução dos problemas. Acreditar que ele
funcione apenas como um mediador para os excluídos do sistema social e
político é restringir o potencial de alcance que o mídium prevê.
REFERÊNCIAS:
GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais no início do século XXI: antigos
e novos atores sociais. Petrópolis/RJ: Vozes, 2003. GOHN, Maria da Glória.
O protagonismo da sociedade civil: movimentos sociais, ONGs e redes
solidárias. São Paulo: Cortez, 2005. WOLTON, Dominique. Pensar a
Comunicação. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2004. p.544.
ADGHIRNI, Zélia Leal (trad.)
Palavras Chave: RÁDIO; ESPAÇO PÚBLICO; ELEITOR; CIDADÃO
v
Código de Identificação: 50802126
Autor Principal: BRUNA MÁRA FREITAS DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: ANA RITA DA FONSECA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: ESCUTA PSICOLÓGICA COMO FORMA DE ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA
NO CONTEXTO JURÍDICO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
São muitas as pessoas colocadas à margem na sociedade atual,
caracterizadas e expostas em situação de vulnerabilidade. Existem leis que
“cuidam” desta população, como os códigos que tratam dos direitos das
pessoas em situação de rua, o ECA, a lei Maria da Penha, o estatuto do
idoso, entre outros. Este relato de experiência visa relatar as pessoas que
se encontram em vulnerabilidade e desconhecem seus direitos, são vítimas
de exclusão e não têm suas necessidades básicas satisfeitas.
OBJETIVOS:
v
Possibilitar suporte de caráter psicossocial e jurídico às pessoas em situação
de rua e em outros estados de vulnerabilidade social, a fim de que possam
usufruir de seus direitos.
MÉTODO E MATERIAIS:
Usuários de uma instituição do interior de São Paulo. Estratégia: plantão
psicológico com atividades em grupo e individual. Nos trabalhos em grupo,
foram feitas dinâmicas, discussão sobre filmes, esclarecimento de dúvidas e
uma atividade nomeada de “resgate” (um trabalho com o programa de
computador Google Earth - juntamente com um computador e um
datashow). E no plantão psicológico, escuta psicológica, contato com
familiares e encaminhamentos, quando necessário.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Os casos que apareceram são os mais variados, e pode-se dizer que este
estágio é um “sonho de consumo” para estudantes de psicologia, pois foi
possível o contato com casos de patologias (esquizofrenias, dependências
químicas), direitos da criança e idoso, agressões físicas, conflitos com a lei
(usuário e tráfico de drogas, homicídios) em fim, inúmeros casos de
vulnerabilidade social. Foram realizadas muitas atividades em grupo
possibilitando intervenções contextualizadas. Houve dificuldade em efetuar
algumas devolutivas grupais, pois a população em situação de rua é
extremamente variada, diferente na idade, nos problemas, nas condições
físicas, emocionais e sociais. Impasses aconteceram, mas estes foram
trabalhados dentro do possível. A prática de estágio foi positiva e está em
andamento.
REFERÊNCIAS:
FREITAS, C. S. Eficácia e aplicabilidade dos direitos fundamentais sociais.
Caderno de pesquisa: Franca. Disponível em:
<http://periodicos.franca.unesp.br/index.php/cardernopesquisa/article/view
File/217/263>. Acesso em 30 abr. 2011. LEVISKY, D. L. (org.) et. al.
v
Adolescência pelos caminhos da violência : a psicanálise na prática social.
Casa do Psicólogo: São Paulo, 1998.
Palavras Chave: ESCUTA PSICOLÓGICA, VULNERABILIDADE,
ACOLHIMENTO
v
Código de Identificação: 50802127
Autor Principal: MICHELE DE FATIMA REIS FOLLMANN
Demais Autores: Orientador 1: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A MOTIVAÇÃO NO CONTEXTO ORGANIZACIONAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Este trabalho está projetado em um artigo de revisão e se encontra em fase
de desenvolvimento. Pretende-se discutir o contexto ambiental das
organizações com muitos desafios e competição acirrada, podendo muitas
vezes levar à desmotivação profissional. Se de um lado a motivação leva as
pessoas a trabalharem com prazer, sentindo-se parte do trabalho, buscando
fazer sempre o melhor, a desmotivação, interfere nos relacionamentos mais
próximos, contaminando aos poucos a situação para toda a organização.
OBJETIVOS:
Este artigo tem como objetivo discutir as teorias motivacionais no contexto
organizacional e como isso interfere no dia-a-dia dos colaborados e na
competitividade das empresas.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Dias e Murilo (2007) afirmam que motivar é “dar, causar ou expor
motivo”. Ou de acordo com Chiavenato (1998 apud Robbins 2005)
motivação é definida por como um impulsionador de pessoas a agir ou no
mínimo a ficarem propensa a um determinado comportamento. Algumas
teorias serviram de base para os conceitos motivacionais da atualidade.
Schimidt (2000 apud DIAS E MURILLO 2007) discutem a atualidade da
teoria das necessidades de Maslow (ROBBINS, 2005) a Teoria X e Y, e a
teoria dos fatores higiênicos e motivacionais de Herzberg (GOMES,
QUELHAS, 2003; PILATTI, 2008). Além das teorias clássicas, destacam-se,
entre as teorias contemporâneas de acordo com Robbins (2005), a Teoria
ERG, das Necessidades de MacClelland, da Fixação de Objetivos, do
Reforço, do Planejamento do Trabalho e da equidade. Ao atentar para as
teorias motivacionais os lideres podem avaliar de que forma estão
satisfeitas as necessidades de seus subordinados e o impacto destas teorias
na competitividade das empresas.
REFERÊNCIAS:
DIAS, Elaine Gomes, MURILLO, Michel. A Motivação de pessoas nas
organizações e suas aplicações para obtenção de resultados. Revista
Científica Eletrônica de Administração, São Paulo, ano. VII, n. 13, p. 01-06.
dez. 2007. ROBBINS, Stephen P. Comportamento Organizacional. 11. ed.
São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005. 536p. PILATTI, Luiz Alberto.
Qualidade de vida no trabalho e a teoria dos dois fatores de Herzberg:
possibilidades-limite das organizações. In: Roberto Vilarta; Gustavo Luis
Gutierrez. (Org.). Qualidade de vida no ambiente corporativo. 1 ed.
Campinas: IPES Editorial, 2008, v. , p. 51-62. Disponível em:
http://www.fef.unicamp.br/departamentos/deafa/qvaf/livros/foruns_inte
Palavras Chave: MOTIVAÇÃO, TEORIAS DA MOTIVAÇÃO, MOTIVAÇÃO NAS
ORGANIZAÇÕES.
v
Código de Identificação: 50802128
Autor Principal: BRUNA BRITO
Demais Autores: DIOGO VASCONCELOS
Orientador 1: JOSE WALMIR GONÇALVES DUQUE
Orientador 2: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: UM ESTUDO DE CASO DE IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA USANDO O
FRAMEWORK HIBERNATE PARA MAPEAMENTO OBJETO / RELACIONAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Nos dias atuais, empresas que detém informações possuem vantagem
competitiva nos negócios, o que suscitou o aparecimento dos sistemas de
informação. Para viabilizar um sistema de informação, quase toda empresa
usa pelo menos um Banco de Dados, na maioria vezes adotando o
paradigma relacional, que se baseia na representação tabular de dados, que
é fundamentalmente diferente do paradigma orientado a objetos – isso
levou a necessidade do estudo do Mapeamento Objeto-Relacional.
OBJETIVOS:
Este trabalho tem como objetivo principal um estudo de caso na
implementação de um protótipo de sistema utilizando o framework
v
Hibernate visando explicitar e contrapor os pontos fortes e fracos desta
abordagem, no que diz respeito a modelagem e implementação utilizando
Mapeamento Objeto-Relacional.
MÉTODO E MATERIAIS:
O protótipo de sistema tem como público alvo os alunos de uma autoescola e seus atendentes, em especial agendamentos, organizando assim o
ambiente operacional da empresa em questão. Foram feitas pesquisas
sobre o conhecimento específico requerido, estabelecendo as normas
técnicas adotadas de acordo com o estabelecido para o desenvolvimento de
tal sistema. A solução computacional adotada foi implementada utilizando
SGBD MySQL e o framework Hibernate acoplado a linguagem de
programação Java.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Até o presente momento é possível perceber que o protótipo de sistema
realmente organiza e agiliza a rotina operacional de auto-escola, por meio
de cadastros e agendamento de aulas, favorecendo consultas futuras as
informações de maneira rápida e segura. Resultados preliminares indicam
que o desenvolvimento de um sistema com o framework Hibernate é
realmente vantajoso uma vez que comandos SQL mais complexos tornamse mais simplificados utilizando da linguagem HQL (Hibernate Query
Language), fácil configuração e conexão do sistema com o banco de dados.
No entanto, pelo fato de estabelecer uma nova camada para simplificar o
trabalho, pode tornar mais lentas as operações de inclusão, consulta,
exclusão e consulta com o banco de dados. Outro fato importante é que o
Hibernate encapsula a complexidade dos códigos SQL, dificultando sua
manutenção em caso de problemas. Ao longo da pesquisa, foram
verificados outros frameworks para o Mapeamento Objeto-Relacional, no
entanto, a escolha do Hibernate se deveu ao fato de ele ser o mais
utilizado. (“trabalho em andamento”).
REFERÊNCIAS:
v
DEITEL, H.M.; DEITEL, P. J. Java, como programar. 6 ed. São Paulo:
Pearson Education do Brasil, 2005. KORTH, Henry F.; SILBERSCHATZ,
Abraham; SUDERSHAN, S. Sistema de Banco de Dados. 3 ed. São Paulo:
Makron Books, 1998. BAUER, C.; KING, G. Hibernate in Action (In Action
Series). Manning Publications Co, 2004. BEZERRA, Eduardo. Princípios de
Analise e Projeto de Sistemas com UML. 2 ed. Rio de Janeiro: Campus,
2007. GONÇALVES, Edson. Desenvolvendo Aplicações Web com JSP,
Servlets, Java Server Faces, Hibernate, EJB 3 Persistence e Ajax. Rio de
Janeiro: Ciência Moderna, 2007. HIBERNATE - Relational Persistence for
Java & .NET. Disponível em: . Acesso em: 05/06/2011.
Palavras Chave: BANCO DE DADOS; MAPEAMENTO OBJETO-RELACIONAL;
HIBERNATE
v
Código de Identificação: 50802130
Autor Principal: OTÁVIA GONÇALVES C DA SILVA
Demais Autores: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 1: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A GINÁSTICA LABORAL NO AMBIENTE DE TRABALHO COMO
MEDIDA DE PREVENÇÃO DE LER/DORT
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Hoje um grande tema de interesse no mercado de trabalho está relacionado
com os casos de LER/DORT. Sabendo-se que o indivíduo passa a maior
parte do tempo no trabalho, e que durante esse tempo não lhe é oferecido
condições que o permita se desenvolver psico e físicamente, é simples notar
que as atividades laborais geram efeitos prejudiciais ao seu desempenho.
Esse artigo de revisão abordará a Ginástica Laboral como medida de
prevenção de LER/DORT, em busca da qualidade de vida no trabalho.
OBJETIVOS:
O objetivo desta revisão é entender a influência, bem como a importância,
da Ginástica Laboral na prevenção das LER/DORT, considerando a
v
aplicabilidade e os benefícios proporcionados pela mesma diante de um
programa de qualidade de vida.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Evidenciou-se que os fatores que podem causar LER/DORT no ambiente de
trabalho (DIONISIO et al., 2011), bem como os que podem prevení-los são
hoje uma realidade (AUGUSTO, 2008). É evidente a importância da
Ginástica Laboral na diminuição dos casos de LER/DORT (PEREIRA, 2011),
no aumento da produtividade no alívio das dores corporais, na diminuição
do estresse e no retorno financeiro para as empresas (CARDOSO;
RODRIGUES; SOUZA, 2011). Outro aspecto relevante é que a Ginástica
Laboral é importante na prevenção de LER/DORT, devendo ser consolidada
na política de benefícios e ser acompanhada por equipe de Saúde e
Segurança do Trabalho e estudos ergonômicos (SPILKI, 2009). Percebe-se
assim que a Ginástica Laboral pode ser sim considerada uma alternativa
para o problema, pois trata-se de um exercício físico eficaz na prevenção de
doenças ocupacionais. Desta forma pretende-se continuar este artigo de
revisão com vistas a discutir melhor os mecanismos de prevenção de
LER/DORT.
REFERÊNCIAS:
AUGUSTO, V.G.; SAMPAIO, R.F.; TIRADO, M.G.A.; MANCINI, M.C.;
PARREIRA, V.F. Rev Bras Fisioter.v.12, n. 1, p.49-56, 2008. DIONISIO, F.
N. ; BORTOLOTTI, P. A. ; ALEIXO, A. A. ; PELET, D. C. S. ; WALSH, I. A. P.
; SILVA, J. L. ; BERTONCELLO, D. Ação Ergonômica, v. 6, p. 116-125,
2011. PEREIRA, C.C.D.A. Efeitos de um programa de ginástica laboral sobre
as principais sintomatologias das lesões por esforço repetitivo / distúrbios
osteomusculares relacionados ao trabalho (LER/DORT): dor e fadiga. 2009.
127 f. (Dissertação Mestrado em Ciências da Saúde)-Universidade de
Brasília, Brasília, 2009. CARDOSO, P.A; RODRIGUES, W.C.C.; SOUZA,
M.V.M. Rev.Cien. ESAMAZ, Belém, v.3 ,n.1 jan./jun., 2011. Spilki, A.;
Jacques, M.G; Scopel, M.; Oliveira, S. Rev. Cinc. Hum., Florianópolis,
EDUFSC, v. 43, n. 1, p. 165-179, Abril de 2009.
PALAVRAS CHAVE
v
Ginástica Laboral, Lesão por Esforços Repetitivos, Distúrbios
Osteomusculares Relacionados ao Trabalho, Qualidade de Vida.
Palavras Chave: GINÁSTICA LABORAL, LESÃO POR ESFORÇOS
REPETITIVOS, DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO
TRABALHO, QUALIDADE DE VIDA.
v
Código de Identificação: 50802131
Autor Principal: FÁBIO LOURENÇO FIGUEIRA
Demais Autores: MURILO BATISTA CHAVES DA SILVA, PEDRO HENRIQUE
SANTOS, THAMIRIS NAVARRO
Orientador 1: JEFFERSON JOSÉ RIBEIRO DE MOURA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: CLIQUECOM; ESTAÇÃO EXPERIMENTAL MULTIMÍDIA. OFERECENDO
AUTONOMIA EM TROCA DE RESPONSABILIDADE.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A web é hoje uma das plataformas de comunicação em maior
desenvolvimento. Alicerçado nas idéias do educador Jean Foucambert
(1993), na proposta de alfabetização audiovisual de Jean Ferrés (1998) e
alinhado a proposta do Curso de Comunicação Social da FATEA em aliar
teoria à prática, ofereceu-se aos alunos um projeto prático em web
(criação/produção) onde se conjuga a importância da organização e do
trabalho em equipe com a autonomia e a conseqüente responsabilidade de
realização.
OBJETIVOS:
v
Geral Oferecer ao aluno do Curso de Comunicação Social em suas diversas
habilitações um espaço para experimentação na web, que permita não só o
desenvolvimento de produtos, mas a atuação na organização e gerência do
veículo. Dada a sua importância, este trabalho pretende desenvolver
desenvolver um produto interativo na web.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O produto gerado a partir da proposta de oferecer um espaço de autonomia
e responsabilidade aos alunos foi o site CliqueCom, hoje
www.wix.com/cliquecom/cliq>. No ar desde setembro de 2009, p site
sofreu uma reformulação total no final de 2010, deixando de ser um
produto multimídia de foco geral, para ter como tema central a música. Esta
mudança surgiu após pesquisas junto aos alunos da faculdade, avaliação do
tráfego e dos comentários postados. Nestes quase três anos, foi classificado
duas vezes entre os melhores sites da Região Sudeste pelo Prêmio
Expocom. Além da equipe de estagiários que desenvolve e gerencia o site,
o CliqueCom também conta com voluntários. Ainda em andamento, o
projeto continua a oferecer aos alunos um espaço de experimentação e
reflexão sobre a comunicação e aqueles que dela se servem. Aos
professores proporciona uma visão positiva da proposta de oferecer ao
aluno maior responsabilidade pelo seu aprendizado. O CliqueCom faz parte
do Projeto Pedagógico do Curso de Comunicação Social da FATEA.
REFERÊNCIAS:
DIZARD, Wilson. A nova mídia, a comunicação de massa na era da
informação. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2 edição, 2000. FERRÉS, Joan.
Televisão subliminar. Socializando através de comunicações despercebidas.
Porto Alegre: Artmed, 1998. FOUCAMBERT, Jean. Mais que alfabetizar,
agora é necessário “leiturizar”. Nova Escola, São Paulo, março 1993.
Palavras Chave: AUTONOMIA; INTERAÇÃO; RESPONSABILIDADE;
MULTIMÍDIA; WEB
v
Código de Identificação: 50802132
Autor Principal: IZABELA RODRIGUES MARCONDES DUTRA
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: AS PROBLEMÁTICAS ORIUNDAS DO DIREITO DE AÇÃO DE
ASCENDÊNCIA GENÉTICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Sabe-se que atualmente o número de casais que se utilizam do sistema
formal de adoção para crianças no Brasil vem aumentando. O direito de
família brasileiro evoluiu e, com isso, maiores garantias são dadas às
chamadas famílias formadas por laços socioafetivos. Em virtude de
novidades trazidas pela Lei de Adoção, garantiu-se aos adotantes o direito
de conhecer sua origem genética. O interesse em averiguar os genitores
dos adotantes encontra obstáculos no direito à privacidade daqueles que o
geraram.
OBJETIVOS:
A partir da possibilidade surgida com o artigo 48 da Nova Lei de Adoção, é
permitido reconhecer a origem genética do adotante. Objetiva-se
v
demonstrar que esta opção não irá modificar as relações socioafetivas já
estabelecidas.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Originariamente, não se era concebida a ideia de adoção, e os filhos que
não eram gerados naturalmente pelos casais, não possuíam os mesmos
direitos que àqueles ditos naturais. É necessário ser apontado que a filiação
de origem biológica sempre prevaleceu em face da filiação socioafetiva,
tendo esta última destacado-se apenas nos últimos anos. Observa-se, em
julgados recentes, o maior valor que se tem atribuído pelas relações
estabelecidas por afetividade, em detrimento daquelas apenas sanguíneas.
O carinho, o acompanhamento no desenvolvimento da criança, os custeios
com educação e lazer tomaram espaço, e são mais bem quistos do que
apenas a relação gerada por consanguinidade. Neste mesmo seguimento,
crescendo-se o número de crianças adotadas por casais, novas
problemáticas surgiram em torno do tema. Como por exemplo, a questão
trazida pelo artigo 48 da Nova Lei de Adoção que garante ao adotante o
direito de conhecer sua origem biológica. O direito a este reconhecimento é
temática nova para o direito brasileiro, não sendo visto com bosn olhos para
muitos doutrinadores.
REFERÊNCIAS:
Disponível em: 22.09.2011 às 10:00hs
http://www.ibdfam.org.br/?artigos&artigo=658
http://www.ibdfam.org.br/?artigos&artigo=512
http://www2.cjf.jus.br/ojs2/index.php/cej/article/viewFile/633/813
http://www.mariaberenice.com.br/pt/jurisprudencia-investigacao-depaternidade.dept http://www.ambitojuridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=17
24 http://www.lfg.com.br/artigo/20081209105317401_biodireito_reproducao-humana-assistida-direito-a-identidade-genetica-x-direito-aoanonimato-do-doador-adriana-moraes-ferreira-e-karla-co.html
Palavras Chave: SOCIOAFETIVIDADE - ORIGEM - GENÉTICA
v
Código de Identificação: 50802133
Autor Principal: LAÍZA MARTINELLI ROCHA
Demais Autores: Orientador 1: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 2: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: RELACIONANDO AS TÉCNICAS DA PRODUÇÃO ENXUTA PARA
OBTENÇÃO DE UMA PRODUÇÃO MAIS LIMPA A FIM DE AUMENTAR A
PRODUTIVIDADE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Um dos desafios da empresas atualmente é manter a competitividade no
mercado global de uma maneira sustentável. Este será o tema abordadas
no artigo de revisão, buscando evidenciar o relacionamento as técnicas de
Produção Enxuta e Produção mais Limpa e analisar seu impacto no aumento
de produtividade. Apesar dessas técnicas terem surgido em épocas e
contextos diferentes, a adoção das duas tende a ser mais produtiva. A
primeira, focada na melhoria da qualidade e produtividade e a segunda na
eco eficiência
OBJETIVOS:
v
Este trabalho busca, através da abordagem teórica, mostrar como a
aplicação das técnicas de Produção Enxuta pode tornar a Produção Mais
Limpa e Produtiva.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A Produção Enxuta surgiu no Japão em 1950 por meio de estudos feitos por
dois engenheiros, Eiiju Toyoda e Taiicho Ohn. Visitando os Estados Unidos,
mais precisamente a Empresa Automotiva Ford, que utilizava o sistema de
produção em Massa, concluíram que copiar ou melhorar o Sistema Ford de
Produção seria inviável, pois era necessário criar um novo sistema de
produção. A partir dessa data foi criado o Sistema de Produção Enxuta
(Lean Production), também conhecido como Sistema Toyota de Produção.
Em 1987, a Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento,
órgão criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1983,
aprofundou o debate sobre a interligação entre as questões ambientais e o
desenvolvimento, de onde surgiu o termo Desenvolvimento Sutentável e a
pergunta: Como produzir de modo sustentável e aumentar a produtividade
das empresas? (MELLO, 2002). A United Nation Industrial Deveopment
Organization (UNIDO) e a United Nation Environmental Technologies). Foi
nesse projeto que Centros Nacionais de Produção Limpa foram criados, com
o intuito de desenvolver a Produção Mais Limp
REFERÊNCIAS:
ELIAS, S. J. B. & MAGALHÃES, L. C. Contribuição da Produção Enxuta para
a obtenção da Produção mais Limpa. outubro, 2003. OHNO, T. O Sistema
Toyota de produção. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.SLACK, N.
Vantagem competitiva em manufatura: atingindo competitividade nas
operações industriais. São Paulo: Atlas, 1993
Palavras Chave: PRODUÇÃO ENXUTA, PRODUÇÃO MAIS LIMPA,
PRODUTIVIDADE E MEIO AMBIENTE.
v
Código de Identificação: 50802134
Autor Principal: CHRISTIANO RICARDO PEREIRA LIMA
Demais Autores: Orientador 1: EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: INOBSERVÂNCIA DE NORMAS QUE POSSIBILITAM O JOGO DE
BINGO PERMANENTE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A atividade de bingo permanente tem sucedâneo jurídico no parágrafo
segundo do Art.19-A da Medida Provisória nº 2.216-37 de 31 de agosto de
2001, que restabeleceu o Art. 59 da Lei 9.615 de 1998 (Lei Pelé), o poder
público se escusa de cumprir com sua obrigação, conforme desrespeitando
ao Art. 2º da Emenda Constitucional nº 32 de 11/09/2001. Estabelecendo
assim ofensa direta a Constituição Federal de 1988, cabendo o Controle de
Constitucionalidade contido no artigo 102, inciso I, alínea “a”.
OBJETIVOS:
O objetivo é de que se possa ter clareza onde e como buscar seus direitos
lesados ou violados o que se configura do direito ao devido processo legal,
v
com a proteção dos artigos constitucionais o qual é possível fazer valer um
direito descumprido por um agente público ou não.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A escolha se deu devido em acreditar que as pessoas têm o direito a se
dedicar a atividade econômica que for lícita, bem como a população que é
livre para dispor como bem entender de suas vontades. Ocorre que o
descumprimento de preceitos ou de legislação vigente, que autorizam a
atividade do jogo de bingo permanente, quanto ao devido processo legal
este é necessário aos direitos do cidadão, ocorre tal qual a influência no
universo jurídico e devido sua extensão, se configurando este
descumprimento. A perda de um direito com consequência danosa aos
empreendedores, funcionários e freqüentadores. Onde ocorre a
materialização do sano decorrente desse descumprimento de normas
afetando diretamente ao setor da atividade em pauta causando de forma
desgovernada desemprego, falta de recolhimento de impostos e circulação
de capital o que garante a mais valia no setor. Sempre realizando tudo
sobre o braço da Lei sem deixar chance aos maus intenciona dos
respeitando o direito de todos que vivem em uma nação pautada na
“Ordem e Progresso”, como deve ser um Estado Democrático de Direito.
REFERÊNCIAS:
JÚNIOR, Odilair Carvalho, Devido processo legal substantivo e controle de
Constitucionalidade, Disponível em:
<http://jus.uol.com.br/revista/texto/12935/devido-processo-legalsubstantivo-e-controle-de-constitucionalidade >. Acesso em: 24 out. 2010.
PEREIRA, Sebastião Leonel, Arguição de Descumprimento de Preceito
Fundamental, o Contraditório e o Devido Processo Legal, Mogi das Cruzes:
Universidade de Mogi das Cruzes, 2006.
Palavras Chave: BINGO PERMANENTE. DEVIDO PROCESSO LEGAL. JOGO
DE AZAR
v
Código de Identificação: 50802135
Autor Principal: KAMILA AKEMI YABIKU
Demais Autores: MANOEL FELIPE E KAREN MONTEIRO
Orientador 1: NEIDE APARECIDA ARRUDA DE OLIVEIRA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: INFLUENCIA DOS DESENHOS ANIMADOS NO PROCESSO
EDUCACIONAL.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Este artigo pretende analisar a importância dos desenhos animados na
educação infantil, o que contribui para o desenvolvimento e a participação
ativa da criança na sociedade, e quais são os desenhos preferidos por elas.
Vivemos em uma época de rápidas transformações tecnológicas, nas quais
a televisão assume um papel decisivo principalmente para a criança que ao
ver o desenho, despertando um certo fascínio e curiosidade pelos efeitos
sonoros e visuais.
OBJETIVOS:
Temos como objetivo mostrar a influência da programação infantil na
educação de uma criança. Deseja-se saber qual o controle dos pais sobre a
v
programação absorvida pela criança, a maneira de agir deles e como os
especialistas analisam este assunto.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Percebemos que a televisão tem o poder de influenciar no desenvolvimento
educacional de uma criança, a partir da programação absorvida por ela. As
temáticas abordadas nas animações contemporâneas podem mudar sua
maneira de agir e de se comportar diante da sociedade. Para que possamos
deixar claro esta afirmação, buscaremos, através de pesquisas com crianças
de 5 a 10 anos de idade (para sabermos qual a programação absorvida por
elas), pais (qual o controle tomado por eles para com o conteúdo da
animação) e especialistas em educação infantil (visão geral sobre a
influência), respostas claras e concretas para o tema escolhido. "Trabalho
em andamento!"
REFERÊNCIAS:
Pougy (2005), que diz que a criança liga-se à TV do mesmo modo como se
relaciona com o mundo que a rodeia. Fischer (2002), afirma que com a
produção de imagens e saberes, vão ajudar à educação das pessoas, de
forma a transmitir-lhes o que precisam de saber para viverem segundo os
moldes da sociedade.
Palavras Chave: DESENHOS ANIMADOS, EDUCAÇÃO INFANTIL,
TELEVISÃO, CRIANÇA.
v
Código de Identificação: 50802137
Autor Principal: GLAUCIA LEMES DE MATTOS
Demais Autores: Orientador 1: JOSE ROBERTO ALVES DE MATTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A IMPORTÂNCIA DOS REGISTROS FISCAIS E CONTÁBEIS PARA
TOMADAS DE DECISÕES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A importância dos registros fiscais e contábeis para tomadas de decisões é
fundamental para interpretação dos números contábeis, sendo a essência
de todo negocio mensurando e coletando os dados da forma mais segura, a
contabilidade atingiu seu espaço nas organizações sendo considerada uma
das principais ferramentas para tomadas de decisões. Elaborando também
um planejamento tributário, analisando os fatos e os riscos para tomar a
decisões corretas.
OBJETIVOS:
Conscientizar os administradores da importância dos registros fiscais e
contábeis para tomadas de decisões, como uma ferramenta fundamental,
v
fazendo com uma analise profunda sobre os dados apresentados.
Trabalhando com transparência e clareza em seus relatórios gerenciais.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Enfim os gestores administrativos precisam cada vez mais estar atualizados
e agindo conforme a lei para garantir o sucesso da sua empresa e espaço
no mercado, trabalhando de forma mais clara possível, pois o governo esta
cada vez mais exigindo novas demonstrações. A contabilidade ganhou
espaço nas organizações contribuindo para o sucesso das organizações. È
importante ressaltar que a implantação da contabilidade gerencial depende,
principalmente, da vontade do empresário em passar todas as informações
reais de sua empresa ao contador, e também da capacitação técnica dos
profissionais contábeis e fiscais em dispor de informações, analisá-las e
devolve-las de forma que o administrador possa tomar a melhor decisão ou
a menos arriscada para a sua empresa.
REFERÊNCIAS:
Curso de Contabilidade para não contadores – Sergio de Iudícibus e José
Carlos Marion Análise das Demonstrações Contábeis- José Carlos Marion
Direito Tributário para os Cursos de Administração e Ciências ContábeisLaúdio Camargo Fabretti e Dilene Ramos Fabretti
Palavras Chave: CONTROLADORIA, INTERPRETAÇÃO FISCAL E
GERENCIAMENTO
v
Código de Identificação: 50802138
Autor Principal: ADEÍSA HELENA ESCOBAR
Demais Autores: LUÍSA DE CASTRO REGIANI BARBOSA
Orientador 1: EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: AUSENCIA DE MOTIVAÇÃO CONFIGURA QUALIFICADORA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
A doutrina fala da possibilidade de um homicídio ser praticado sem motivo
aparente. Diferentes razões para a ausência de motivo podem ser
observadas: desde a falta de dados suficientes, como a real ausência do
motivo. Ou seja, sempre haverá dúvida quando a motivação não for
descoberta no inquérito policial ou no processo. A partir disso buscaremos
preponderar a melhor forma de tipificação do tema.
OBJETIVOS:
Trazemos uma visão ainda não abordada na doutrina atual, onde
utilizaremos o princípio jurídico da presunção da inocência, segundo o qual,
existindo dúvida, a questão deve ser resolvida a favor do réu (“in dubio pro
reo”) para abordar o crime de homicídio sem motivação.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Na doutrina podemos encontrar duas posições acerca do tema, uma chega a
um consenso oposto ao sugerido pela teoria que apresentaremos em breve,
pois o trabalho ainda se encontra em andamento e outra que queremos
apoiar. Apoiaremos a finalidade, mas utilizando-se de outros argumentos.
Doutrinadores como Mirabete sustentam a tese de que a ausência de
motivo equivale ao cúmulo da futilidade, tendo assim agravante. No
entanto, há outra corrente que defende a tese de que não pode haver essa
equiparação com base no principio da legalidade. É essa última finalidade
que apoiamos, mas com base em outro principio: o da presunção de
inocência.
REFERÊNCIAS:
MIRABETE, Julio Fabbrini. MANUAL DE DIREITO PENAL: Parte Especial Arts. 121 a 234 do CP - v. II. Editora: Atlas - 27ª edição. [S.l.][S.d]
Palavras Chave: QUALIFICADORA, MOTIVO FÚTIL, AUSÊNCIA DE MOTIVO,
EQUIPARAÇÃO, "FAVOR REO".
v
Código de Identificação: 50802139
Autor Principal: BIANCA SIQUEIRA MARTINS DOMINGOS
Demais Autores: EDSON SORIANO DE OLIVEIRA, GISLENE APARECIDA
SORIANO FONSECA
Orientador 1: ANDRÉ ALVES PRADO
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso:
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: DELEGAÇÃO, CENTRALIZAÇÃO E DESCENTRALIZAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Nas organizações a aplicação da tecnologia é maciça. Porém, o homem
ainda é necessário na realização de muitas tarefas e muitos gestores já
percebem sua importância como diferencial no mundo competitivo.
Conforme Chiavenato (2000, p.67), “estamos vivendo a terceira revolução
industrial, cujo protagonista da história é o computador”. Mas não se
podem aplicar os mesmos critérios da tecnologia ao ser humano, ou seja,
como um ativo que pode ser substituído pela máquina (VACCARO, 2010).
OBJETIVOS:
Trabalhar a interdisciplinaridade; Investigar os estilos de empresa; Propor
a análise SWOT Pessoal como forma de conhecer e melhor utilizar as
v
habilidades de cada colaborador; Valorização os colaboradores trabalham a
motivação;
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As organizações podem adotar um desses estilos: centralização,
descentralização e delegação. A centralização é a maior concentração do
poder decisório na alta administração de uma empresa. Já na
descentralização observa-se a pulverização das decisões para os níveis mais
baixos da organização.
Delegação é a transferência de determinado nível
de autoridade de um chefe para seu subordinado, criando o correspondente
compromisso pela execução da tarefa delegada. As pessoas são
motivadas para agir e obter resultados. São motivadas pela vontade de
satisfazer seus desejos e suas necessidades. E a sua motivação está
intimamente ligada ao estilo (centralização, descentralização e delegação)
que a empresa adota. E propõem-se como forma de reconhecer o
colaborador por suas contribuições dentro da organização trançando seu
perfil profissional através da análise SWOT. Na prática dentro das
organizações, observa-se que os modelos de administração, a psicologia e o
planejamento estratégico estão conectados. Torna-se necessário aos
profissionais saberem integrar os conceitos.
REFERÊNCIAS:
Alves, Ivan et al. Aplicação do Modelo e Análise SWOT no Diagnóstico
Estratégico de uma Propriedade Rural Especializada em Recria e Engorda de
Bovinos de Corte. Bergamini, Cecília Whitcker. Motivação nas
organizações. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1997. 214 p. Chiavenato,
Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. 6. ed. Rio de
Janeiro: Campus, 2000.
Palavras Chave: CENTRALIZAÇÃO, DESCENTRALIZAÇÃO, DELEGAÇÃO,
MOTIVAÇÃO, ANÁLISE SWOT
v
Código de Identificação: 50802140
Autor Principal: PRISCILA BUSTAMANTE REZENDE
Demais Autores: VIVIAN FERREIRA DE SOUZA
Orientador 1: ANA RITA DA FONSECA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A BUSCA EXISTENCIAL ATRAVÉS DA DIALÉTICA DO EU
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Na sociedade atual caminhar contrário às exigências que determinam
papéis, modos de ser e agir, se torna algo cada vez mais ambíguo. O
homem se depara com uma realidade que lhe exige definição do Eu, de
acordo com as expectativas externas, contrapondo seu desejo de ser-simesmo, vivendo uma confusão entre exterioridade e interioridade. Rezende
e Santos (2011) através dessa pesquisa bibliográfica, visam compreender
esse novo paradigma existencial, o homem, o ser-si-mesmo e as exigências
sociais.
OBJETIVOS:
O objetivo principal é discutir sobre a dialética do Eu na existência,
refletindo acerca da influencia social na definição do Eu e a possibilidade do
homem, apropriar-se de si mesmo.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
É possível perceber que o homem contemporâneo tem apresentado
dificuldades para atender as demandas da sociedade, em relação ao que
deve ser feito para ser aceito e suas próprias aspirações, favorecendo a
formação de uma identidade inautêntica. Feijoo (2010) ressalta que, o inicio
da sociedade globalizada e a dissolução de qualquer tradição favoreceu para
que as essências se perdessem e aparecesse a extrema valorização da
aparência. Acredita-se que embora o ser humano seja livre para realizar
suas escolhas, apresenta um comportamento de constante busca por um
padrão que seja aceito e valorizado pela massa. Vitor Frankl (2005) afirma
que a existência humana, representa uma forma especial de ser: “[...] serpessoa significa um absoluto ser-diferentemente. Com efeito, o essencial e
valioso ‘caráter de algo único’ de cada homem não significa senão que ele é
precisamente diferente de todos os outros homens” (p. 117). Esse trabalho
está em andamento, logo, novas reflexões poderão ser feitas através do
mesmo.
REFERÊNCIAS:
FEIJOO, A. M. A Escuta e a Fala em Psicoterapia: Uma proposta
fenomenológico-existencial. 2ª edição. Rio de Janeiro: IFEN, 2010.
FRANKL, V. Um sentido para a vida: Psicoterapia e Humanismo. Tradução
Victor Hugo Silveira Lapenta. 11ª edição. Aparecida, SP: Idéias e Letras,
2005.
Palavras Chave: BUSCA EXISTENCIAL; DIALÉTICA DO EU, SER-SIMESMO.
v
Código de Identificação: 50802141
Autor Principal: ROBINON JORGE DA SILVA
Demais Autores: MÁRCIO ANTONIO RIBEIRO
Orientador 1: ANA CARLOTA PINTO TEXEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: PULSÃO DE VIDA EM UM AMBIENTE DE MORTE: UM ESTUDO
ACERCA DA ESCUTA TERAPÊUTICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O trabalho buscou integrar e articular o conhecimento científico e a prática
da Psicologia às atividades desenvolvidas através de recursos clínicos como
a escuta, acolhimento e associação livre da demanda clínica que visando
pacientes e internos do serviço de saúde em contexto hospitalar, atuando
assim em nível da conscientização dos conteúdos inconscientes que, muitas
vezes, impedem o indivíduo de tornar-se sujeito de sua história por estar à
mercê de uma cronicidade patológica. (BIRMAN, 1997).
OBJETIVOS:
Priorizar aos usuários do hospital recursos clínicos a partir de atendimentos
individualizados ou em grupos tendo em vista a prevenção e promoção da
v
saúde mental, refletindo sobre as forças psíquicas presente na Instituição
hospitalar e atuação do psicólogo na manutenção destas forças.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Na finalidade do projeto, o atendimento à demanda foi feito em sessões por
entrevista livre e semi-dirigida que possibilitou a liberdade para as
perguntas e flexibilidade em cada caso particular, configurando assim, o
máximo possível da estrutura psicológica particular, com intuito de
promover um ambiente favorável de acolhimento e terapêutico do trabalho
com essa demanda, como bem, uma ampla e consistente investigação
acerca das angústias e dificuldades existenciais atreladas aos problemas de
saúde diversos dos sujeitos numa escuta clínica e tecnicamente refinada,
podendo inferir com esta uma compilação e dados preestabelecidos, de tal
amplitude e detalhe que permite obter uma síntese tanto da situação
presente como da história do indivíduo, de sua doença ou saúde, neste
caso, mental e inconsciente. (BLEGER, 1998.). Pôde-se elaborar junto aos
pacientes, tanto na modalidade de atendimento individual quanto em grupo,
a partir da escuta clínica estratégias facilitadoras para que os conteúdos
internos fossem mobilizados com postura de enfrentamento dos problemas
emergentes.
REFERÊNCIAS:
BIRMAN, J. Estilo e Modernidade em Psicanálise . Ed. 34: São Paulo, 1997.
BLEGER, J. Psico-higiene e Psicologia Institucional. Porto Alegre: Artmed,
1984. ______. Temas de Psicologia – Entrevistas e Grupos. 2. ed. São
Paulo: Martins Fontes, 1998. CAMPOS, T. C. O. Psicologia Hospitalar: A
atuação da Psicologia no Hospital, São Paulo: EPU, 1995. FILHO, J.M.
(Col.) Psicossomática Hoje. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992. FREUD, S.
(1920) Além do Princípio de Prazer, Psicologia de Grupo e Outros Trabalhos.
In____Edição Standard Brasileira das Obras completas de Sigmund Freud,
v.XVIII,Rio de Janeiro: Imago, 1980. LEITÃO, M.S. O Psicólogo e o
Hospital. Porto Alegre: Sagra-DC Luzzato, 1993.
Palavras Chave: PULSÃO. ESCUTA, HOSPITAL, DOR
v
Código de Identificação: 50802143
Autor Principal: ROSIANE TEIXEIRA MONTEIRO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: O IMPACTO DO TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO EM
COLABORADORES NA EMPRESA COMERCIAL JS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
A globalização produziu profundas mudanças nas relações de produção, de
trabalho e no processo de organização das empresas no tocante aos
recursos humanos com transformações decorrentes do desenvolvimento
tecnológico que repercutiram na profissionalização. As organizações têm
buscado captar as formas de estimular o desenvolvimento profissional e
pessoal e essas posturas tem assumido configurações particulares
envolvendo a cultura organizacional, a visão e os objetivos da organização.
OBJETIVOS:
Objetivo Geral : Identificar as necessidades de treinamento e propor um
programa de treinamento e desenvolvimento para os colaboradores da
empresa
Objetivos específicos : Levantar necessidades de
v
treinamentos aos colaboradores
treinamento
A adminis
Elaborar um método de avaliar o
MÉTODO E MATERIAIS:
Este capitulo apresenta a metodologia que foi utilizada na excursão do
trabalho ,de mostrando o tipo de pesquisa ,bem de forma que os dados
foram coletados ,analisado e interpretados.
NOVOS CAMINHOS DO
TREINAMENTO E QUESTÃO DO GERENCIAMENTO
Os novos caminhos do
treinamento de pessoas apontam em duas direções: a preocupação com os
grupos de trabalho ou o fortalecimento das equipes e a formação de novas
lideranças contínuas. Atualmente Byham (2004), a formação de lideranças
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A criação dos grupos de aceleração é atualmente uma estratégia de
treinamento das organizações que estimulam as oportunidades de
desenvolvimento dos colaboradores para a formação de liderança e de
várias outras habilidades. Trata-se de um processo de aprendizagem e
formação em termos de escopo de conhecimento necessário para a gerência
de recursos humanos. O treinamento atual parte de orientações para os
grupos que se compõe de forte apelo comportamental para a aquisição de
novos conhecimentos, habilidades técnicas e motivações que são
importantes para o êxito de um líder em que as técnicas de treinamento
envolvem o aprimoramento para as mudanças. Neste sentido, o
treinamento requer o estabelecimento de direção estratégica, formação de
espírito empreendedor e visão e perspicácia global. Portanto, o modelo de
orientação aos líderes é marcado pela influência da psicologia em relação
aos traços de personalidade que podem fortalecer os grandes líderes. Os
chamados “grupos de aceleração” se constituem em uma estratégia das
organizações para orientar o crescimento cotidiano dos membros
REFERÊNCIAS:
BERGAMINI, Cecília Whitaker; BERALDO, Deobel Garcia Ramos. Avaliação
de desempenho humano na empresa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1998.
v
CARVALHO, Antônio Vieira; NASCIMENTO, Luiz Paulo do. Administração de
recursos humanos. Vol. 1. São Paulo: Pioneira, 1997. CHIAVENATO,
Idalberto. Introdução à teoria geral da Administração. São Paulo: Makron
Books do Brasil, 1997.
Palavras Chave: O IMPACTO DO TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO EM
COLABORADORES NA EMPRESA COMERCIAL JS
v
Código de Identificação: 50802144
Autor Principal: RODRIGO S. AZEVEDO
Demais Autores: Orientador 1: JEFFERSON JOSÉ RIBEIRO DE MOURA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: OS DESAFIOS DO ILUMINADOR DE TV NA ERA DIGITAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A evolução tecnológica tem causado impacto em algumas atividades na TV,
ora extinguindo-as, ora modificando-as profundamente. É o caso, por
exemplo, do operador de VT para câmeras de externa, que se extinguiu
como função com o surgimento das câmeras camcorder. Este trabalho
pretende analisar a função do iluminador na TV digital, que vem perdendo
espaço para equipamentos que ajustam eletronicamente a luz das cenas. O
projeto se baseia em Walter Bonasio, Edgar Peixoto de Moura e JJ Duran.
OBJETIVOS:
Geral Discutir a atuação do iluminador na TV digital do ponto de vista de
uma função profissional que evolui de uma atividade com grande apelo
autoral para uma atividade mais técnica e limitada. Específico Comparar a
v
atuação e equipamentos do iluminador de TV na era analógica com a nova
era digital.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Em virtude do alto grau de ajuste que os equipamentos permitem a TV
digital vê surgir como peça importante na iluminação de uma cena o
operador de vídeo, profissional que controla a quantidade de luz que cada
câmera recebe, podendo aumentar ou diminuir a intensidade, alterar as
cores da imagem, criar efeitos de sombra, independente de alterar a
imagem como um todo. Com isso resta ao iluminador, posicionar as luzes o
suficiente para as câmeras “enxerguem” bem. Daí, o trabalho de “escrever
com a luz” como diz MOURA (1998) que exigia uma visão artística e uma
atuação mais artesanal do iluminador se simplifica, a ponto de reduzir
consideravelmente sua área de ação. Porém a acuidade visual, a
sensibilidade no que diz respeito a nuances, não se substitui por
equipamentos ou operador. Há muito mais além da luz padronizada e
pasteurizada. Acreditamos que o futuro, reserve uma atuação mais próxima
entre operador de vídeo e iluminador. Um se inteirando da atividade do
outro, e aprendendo técnica e arte.
REFERÊNCIAS:
BONASIO, Walter. Televisão. Manual de produção & direção. Belo Horizonte:
Leitura, 2002. DURAN, J. J. Iluminação para vídeo e cinema. São Paulo,
Press Print, 1994. MOURA, Edgar Peixoto de. 50 anos de luz, câmera e
ação. São Paulo, Editora Senac, 1998.
Palavras Chave: DIGITAL, ANALÓGICO, ARTE, ILUMINAÇÃO, TV
v
Código de Identificação: 50802145
Autor Principal: DIEGO FRANKLIN DE JESUS SILVA
Demais Autores: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 1: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: CONSIDERAÇÕES SOBRE A EFETIVIDADE DA COMUNICAÇÃO
COMPETITIVA NA EMPRESA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A comunicação é ferramenta importante para a competitividade das
empresas no mercado atual. Ela passa a ser uma ferramenta efetiva para
aumentar a agilidade nas decisões. A comunicação competitiva tende
promover a competitiva oferecendo vantagens frente à concorrência,
quando se concentra no relacionamento, construção e difusão de
significados. Neste artigo de revisão, em desenvolvimento, buscar-se-á
aprofundar a analise das características dessa ferramenta e sua efetividade
nas organizações.
OBJETIVOS:
v
O objetivo desse artigo de revisão é discutir as dificuldades das empresas
em seus processos de comunicação, sua efetividade e a forma como esta
ferramenta afeta a competitividade das empresas.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O valor estratégico da comunicação tem reflexo na condução e nos
resultados financeiros do negocio (TÓFANI, 2010). A comunicação
competitiva trabalha para melhorar a análise da empresa perante a
sociedade, pois, ela pode trazer as respostas, ou seja, o feedback tanto do
mercado externo quanto do mercado. Com isso pretende-se discutir a
comunicação com foco na estratégia, porque ela tem que esta aliada à
comunicação competitiva, visto que esta vai esta ajudando a definir qual o
melhor posicionamento que a empresa deve ter perante o mercado atual. A
comunicação deve ter impacto na competitividade da empresa. Assim a
comunicação competitividade é aquela capaz de agregar valor à
organização, gerando resultados concretos para a mesma a partir da
articulação entre comunicação e estratégia. (SHIRLEY OTIZ, 2009). Na
comunicação competitiva também se usa muito o marketing, porque afinal
é este que promove a empresa perante a sociedade e os clientes. A
comunicação se tornou importante nas organizações, pois houve uma
revolução no relacionamento das empresas que passaram a assumir os
fornecedo
REFERÊNCIAS:
BUENO, Wilson da Costa. A comunicação empresarial estratégica: definindo
os contornos de um conceito. Conexão – Comunicação e Cultura, UCS,
Caxias do Sul, v. 4, n. 7, p. 11-20, jan./jun. 2005. Disponível em:
http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/conexao/article/viewFile/146/137
. Acesso em 01/ agosto. SILVA, L. L.; REIS, A. C. G. Comunicação
empresarial e sua influência no cotidiano das organizações. FAZU em
Revista, Uberaba, n. 6, p. 121-192, 2009. <
http://www.fazu.br/ojs/index.php/fazuemrevista/article/view/29/23>.
Acesso em 01 ago. 2011.
Palavras Chave: COMUNICAÇÃO COMPETITIVA, ESTRATÉGIA, MARKETING
v
Código de Identificação: 50802146
Autor Principal: FÁBIO GIFFONI
Demais Autores: Orientador 1: MARIA CRISTINA DOS SANTOS PINTO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PEDAGOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A MÚSICA E SOCIABILIDADE NO ENSINO FUNDAMENTAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEORICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho trata da aplicação de projeto de Estágio cujo tema é A
Música e Sociabilidade no ensino fundamental.Tem como base teórica, os
conceitos didáticos presentes nos Parâmetros Curriculares Nacionais(1998)
e o trabalho da pesquisadora Nicole Jeandot(1990), nos campos de ArteEducação, educação musical. As atividades propostas e desenvolvidas como
tema abordado visavam discutir questões sobre o ensino da música na
escola fundamental e a importância do seu papel para a sociabilidade.
OBJETIVOS:
Assim, o projeto objetivou trabalhar com os educandos a possibilidade da
descoberta musical como forma de cultura, desenvolvendo habilidades
pertinentes à exploração corporal da criatividade, como danças,
v
cantigas,fatos, fazendo da atividade musical uma mobilizadora à socializar o
ambiente escolar.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
É necessário um trabalho de vivência musical, no qual o educando entenda
e concretize a ideia que a música se faz presente em nosso universo social,
assim encarrega-se de uma parcela em nossa cultura, fazendo-se válida
para as práticas sociais, fator fundamental nesta fase da vida. As artes
influem diretamente em nossa cultura, de uma forma geral desde que
nascemos, neste a aplicação se deu com crianças na faixa etária entre sete
e nove anos, regularmente matriculadas em uma Escola municipal de
ensino Fundamental, situada em Lorena. Na realização e programação das
atividades realizadas com os educandos, foram utilizados instrumentos
musicais (como violão, tambor, triângulo,chocalhos), sucata (areia, rolos de
papel, arroz, cartolina,etc), o espaço da escola (quadra coberta, salas de
aula e pátio). Os resultados adquiridos foram satisfatórios, pois os alunos,
com o exercício das práticas musicais e suas vivências, entraram em
contato a cultura musical e a sociabilidade envolvida nas atividades
favoreceu o fortalecimento da relação que já existia ou que foram
construindo entre eles.
REFERÊNCIAS:
JEANDOT, Nicole. Explorando o Universo da Música. 16.ed. São Paulo:
Scipione Ltda. Parâmetros Curriculares Nacionais: Arte/Secretaria da
Educação Fundamental. - 2. ed. – Rio de Janeiro: DP&A, 2000. 130p.
FREIRE, Paulo:Pedagogia da Esperança:um reencontro com a Pedagogia do
Oprimido. - 16. ed. – Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra, 1992. 245p.
Palavras Chave: MÚSICA, CULTURA, SOCIABILIDADE, ENSINO
FUNDAMENTAL.
v
Código de Identificação: 50802147
Autor Principal: MARCOS RIBEIRO DE ARAÚJO
Demais Autores: Orientador 1: JOSE ROBERTO ALVES DE MATTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A IMPORTÂNCIA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS EMPRESAS
DE PEQUENO E MÉDIO PORTE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
A grande dificuldade das empresas de pequeno e médio porte nos dias
atuais, são obter recursos para investir em novas etapas de inovação e
ainda conseguir estar a frente da concorrência, em um mundo que está
cada vez mais competitivo, e que a margem para se obter algum lucro está
nos pequenos detalhes de gerenciamento.
OBJETIVOS:
O principal objetivo deste artigo é mostrar qual é a finalidade de Tecnologia
da Informação nas empresas de pequeno e médio porte, suas vantagens e
dificuldades e quais os avanços conquistados com essa implementação.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
Este trabalho se utilizou da metodologia de pesquisa através de artigos
existentes nos meios de comunicação, tais como: livros, internet e revistas
online. Propiciando um grande e amplo leque para elaboração deste artigo.
Analisamos diversos aspectos, dos quais a introduçao da Tecnologia de
Informação no ambiente corporativo das empresas e quais as vantagens e
desvantagens de sua implantação.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Observamos que apesar das constantes mudanças no meio organizacional e
estrutural em que as empresas vivem, essas vem se adaptam cada vez
mais rápido. E o fator fundamental para que ocorra estas mudanças sem
dúvida alguma a introdução da informática em seu meio, contudo podemos
afirmar que a globalização acaba tornando as empresas mais competitivas,
poís acada dia elas teram um novo objetivo a alcançar e várias barreiras
para transpor. É muito importante que estas empresas estejam ligadas aos
fatores externos que ocorrem em sua região ou país, e fundamental que a
mesma esteja presente em reuniões, eventos e feiras do setor em que
atuam, que ocorrem durante o ano todo, trazem um grande beneficio,
possibilitando contatos com novas tecnologias, fornecedores, e investidores.
O comprometimento dos colaboradores é de grande importância para o
crescimento da empresa, são eles que trazem os conhecimentos
necessários para poder tornar empresa mais competitiva. Sendo que a
motivação desses funcionário essencial no decorrer do processo, e ele se
sentirá engajado em seu ambiente de trabalho.
REFERÊNCIAS:
MORAES, Giseli Diniz de Almeida; TERENCE, Ana Cláudia Fernandes e
ESCRIVAO FILHO, Edmundo. A tecnologia da informação como suporte à
gestão estratégica da informação na pequena empresa. JISTEM [online].
2004, vol.1, n.1, pp. 27-43. ISSN 1807-1775. STABILE, S., CAZARINI, E.
W. (2000) - Tecnologia da Informação e os Níveis Gerenciais das
Organizações. In: Simpósio de Engenharia de Produção - SIMPEP, VII,
Bauru. Anais. Bauru.: UNESP, 2000. v.VII. LIMA. A. D. A. et al.
v
Implantação de pacote de gestão empresarial em médias empresas. Artigo
publicado pela KMPress. Disponível em: http://www.kmpress.com.br>, 13
fev. 2000. Acesso em: 9 jun. 2000.
Palavras Chave: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, AMBIENTE
EMPRESARIAL, MOTIVAÇÃO E INOVAÇÃO
v
Código de Identificação: 50802148
Autor Principal: LARISSA ALEXANDRA RIBEIRO GALDINO
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: CAUSAS DA MORTE PRECOCE DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS
E O PERFIL DE SEUS GESTORES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O tipo de estudo apresentado será teórico, baseado em informações de
diversos materias. A partir dos anos 90 o número de micro e pequena
empresa no Brasil vem crescendo progressivamente, sendo estas hoje
essenciais para a econômia do país. Porém é identificado um morte muito
precoce destas empresas. Segundo SEBRAE em uma pesquisa realizada em
2000 a 2002 revela que metade das micro e pequenas empresas fecham as
portas com menos de dois anos de existência.
OBJETIVOS:
O estudo tem a finalidade de identificar as principais causas da morte
precoce da micro e pequenas empresas, além de identificar o perfil de seus
gestores e a relação deles com o motivo destas mortes.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A análise do estudo é baseada segundo um relatório de pesquisa realizado
pelo SEBRAE e a FUBRA (Fundação Universitária de Brasilia) em 2004 tinha
como objetivo analisar a taxa de mortalidade das empresas de pequeno
porte no Brasil e nas regiões Norte, Nordeste, Centro Oeste, Sudeste e Sul
e os principais fatores condicionantes da mortalidade; a pesquisa apurou as
taxas de mortalidade das empresas constituidas em 2000, 2001 e 2002 –
Sendo empresas com idades iguais há quatro, tres e dois anos de vida.
Com os dados fornecidos pela pesquisa, foi apontado a causas do
fechamento das empresas por uma pesquisa realizada com empresarios que
encerraram as atividades da empresa, sendo assim foi possivel avaliar as
principais causas da mortalidade precoce das empresas. "Trabalho em
andamento"
REFERÊNCIAS:
SEBRAE . Fatores condicionantes e taxa de mortalidade de empresas no
Brasil. Minas Gerais, 2004. Disponível
em:http://www.wdigital.com.br/mba/estrategia/relatorio_pesquisa_mortalid
ade_minas.pdf. Acesso em : 9 set. 2011. SEBRAE. Boletim estatístico de
micro e pequenas empresas. 2005.
Palavras Chave: MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, MORTE PRECOCE,
CAUSAS, PERFIL DOS GESTORES.
v
Código de Identificação: 50802149
Autor Principal: SUELE FRANÇA COSTA
Demais Autores: Orientador 1: Orientador 2: Instituição: NÚCLEO DE PESQUISA E DOCUMENTAÇÃO HISTÓRICA PRÓMEMÓRIA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
Curso: história - univap
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: POSSES DE TERRAS E CLIENTELISMO: A DINÂMICA SOCIAL
ATRAVÉS DA ANÁLISE DE UM CRIME (VILAS DE SÃO JOSÉ DO PARAHYBA E
JACAREHY - 1767 A 1771)
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
O presente artigo procura analisar a dinâmica social e as relações de poder
em fins do século XVIII na região do Vale do Paraíba, mais especificamente
nas vilas de São José do Parahyba e Jacarehy, partindo de estudos sobre o
assassinato de um capitão mor em 1767.
OBJETIVOS:
Este trabalho pretende, investigando os documentos sobre as invasões de
propriedades não agrimensadas e o assassinato do capitão mor José de
Araújo Coimbra em 1767, analisar a dinâmica social, os conflitos
v
envolvendo a posse de terras e as relações de clientela e protecionismo
nessa sociedade rural.
MÉTODO E MATERIAIS:
Como metodologia de pesquisa, foram utilizados neste artigo documentos
primários pertencentes à Coleção Morgado de Mateus, disponível no Arquivo
Municipal de São José dos Campos e as Listas Nominativas da Vila de
Jacarehy (Maços de População) entre os anos de 1765 a 1769, disponíveis
no Arquivo Público do Estado de São Paulo. Também foram utilizadas fontes
secundárias, como livros, dissertações, entre outros trabalhos já produzidos
que enriqueceram a presente pesquisa.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Ao investigar as causas pelo assassinato do capitão mor das vilas de
Jacarehy e de São José do Parahyba, José de Araujo Coimbra, surgiram
diversos elementos na documentação analisada que “contavam” um pouco
da dinâmica social e das relações de poder e clientela que permeavam
constantes querelas por posse de terras. Os documentos entre 1767 a 1771
mostram que o protecionismo gerado por uma rede de relações entre os
influentes das vilas de São José e Jacarehy, permitiu que os acusados pelo
assassinato do capitão mor José de Araújo Coimbra saíssem impunes. Ao
contrário, o capitão de ordenanças Antonio Gonçalves Agostim, acusado de
premeditar o crime, continuou a invadir as terras produtivas da Vila de São
José, arregimentando agregados e aumentando sua rede de influência,
denotando poder e prestígio local frente às autoridades de ambas as vilas.
Em uma sociedade rural composta principalmente por lavradores e
pequenos agricultores, homens rudes de hábitos e costumes e sem grandes
riquezas e cabedal, contavam com a propriedade da terra e sua clientela
para obterem poder e prestígio.
REFERÊNCIAS:
Arquivo Público Municipal de São José dos Campos: Coleção Morgado de
Mateus; Arquivo Público do Estado de São Paulo: Listas Nominativas,
v
Maços de População da Vila de Jacarehy entre 1765 a 1769 (Rolo: 95 /
Microfilme: 07.02.095); GRAHAM, Richard. Clientelismo e política no Brasil
do século XIX. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1997; SILVA, Maria Beatriz Nizza
da. Ser nobre na Colônia. São Paulo: Editora Unesp, 2005; NOZOE, Nelson.
Sesmarias e Apossamentos de Terras no Brasil Colônia. São Paulo: USP,
2009.
Palavras Chave: CLIENTELISMO; POSSE DE TERRAS; "NOBREZA" RURAL;
PODER; CONFLITOS.
v
Código de Identificação: 50802150
Autor Principal: TACIANE MARIS DE OLIVEIRA MARTINS
Demais Autores: Orientador 1: WESLEY DE TOLEDO COSTA
Orientador 2: RODRIGO MOURA BITTENCOURT
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: PLATAFORMAS PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A pesquisa demonstra que a cada dia mais a indústria de dispositivos
móveis está crescendo e com isso a demanda torna-se cada vez maior,
sendo preciso mais criatividade e novas inovações para atender o público,
existindo assim uma busca constante por recursos tecnológicos mais ágeis e
práticos. Uma das principais vantagens em desenvolver plataformas para
esses dispositivos é a redução custos de entrada/processamento de dados,
robustez sendo uma de suas barreiras a infraestrutura de comunicação.
OBJETIVOS:
O objetivo da pesquisa é demonstrar o crescimento do desenvolvimento de
novas plataformas, ocasionado pela expansão do mercado de dispositivos
móveis.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A pesquisa demonstra com mais detalhes a plataforma Android com base
em Aquino, esta plataforma se encontra em amplo crescimento, sendo
aberta para mobile desenvolvido pela Google baseado em Linux que utiliza
o kernel 2.6, que permite a integração e manipulação de dispositivos de
hardware cada vez mais complexos como: sensores, GPS’s, 3D. Possui um
framework interno escrito em Java, que permite ser re-escrito e compilado,
incluindo bibliotecas e aplicações. Novos horizontes estão por abrir: a Intel
e Google anunciaram que irão trabalhar juntas para habilitar e otimizar
futuras versões do Android para a família de processadores de baixo
consumo Intel Atom, aproveitando a acessibilidade do código aberto da
plataforma. “Juntas, estamos acelerando a arquitetura Intel e levando
novos níveis de inovação para a plataforma Android”, declarou o Presidente
e CEO da Intel, Paul Otellini. Após esta pesquisa, concluiu-se que, com todo
esse desenvolvimento, a cada dia, surgem novos desafios para suprir as
necessidades dos usuários como a criação de novas plataformas buscando
resultados satisfatórios.
REFERÊNCIAS:
AQUINO, Juliana França Santos. Plataformas de desenvolvimento para
dispositivos Móveis. 2007. 14f. Monografia (Introdução à computação
móvel)- Pós Graduação em Informática, Pontifícia Universidade Católica do
Rio de Janeiro- PUC-RIO, 2004. Intel e Google otimizarão a plataforma
Android para a arquitetura Intel. Disponivel
http://startupi.com.br/2011/intel-e-google-otimizarao-a-plataformaandroid-para-a-arquitetura-intel/. Acesso em 20 set. 2011.
Palavras Chave: ANDROID, MOBILE,PLATAFORMA, DISPOSITIVOS MÓVEIS
v
Código de Identificação: 50802151
Autor Principal: TIAGO VINICIUS C. MARQUES
Demais Autores: VER COM A CRISTINA
Orientador 1: ANTONIA CRISTINA PELUSO DE AZEVEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: MODIFICAÇÃO DE COMPORTAMENTO EM CONTEXTOS
EDUCACIONAIS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Considerando que, no momento atual, professores enfrentam a dificuldade
em lidar com questões referentes à disciplina e limites no espaço da sala de
aula, especialmente vivenciadas nas primeiras séries do Ensino
Fundamental, reforça-se a necessidade da realização de projetos que
possibilitem aos professores uma aprendizagem e utilização de técnicas de
controle comportamental junto aos seus alunos (GUISO, 2003).
OBJETIVOS:
O presente trabalho tem como objetivo estruturar e implantar um sistema
de controle de comportamentos inadequados expressos pelos alunos em
sala de aula, com especial destaque ao "levantar da carteira" e "conversar"
v
durante a aula, fundamentado nas técnicas da Análise Experimental do
Comportamento.
MÉTODO E MATERIAIS:
O trabalho está sendo realizado em salas de aula das séries iniciais do
Ensino Fundamental de escolas públicas e particulares da cidade de Lorena
e região, envolvendo um total de dezesseis estagiários do terceiro e quarto
anos do curso de Psicologia do Unisal, e aproximadamente 270 crianças,
ambos os sexos, com idade entre 6 e 11 anos como sujeitos.
Metodologicamente o projeto envolveu uma fase de observação de
comportamento no primeiro semestre, e de intervenção para modificação,
no segundo.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O trabalho encontra-se em andamento através de uso de técnicas de
controle e reforçamento com a participação da professora da sala. Como
resultado, espera-se que, ao final do projeto no mês de novembro próximo,
os comportamentos identificados como inadequados tenham alcançado uma
significativa diminuição. Esse controle é feito semanalmente por indicadores
estatísticos de frequência das respostas, utilizando fichas de controle diário
dos comportamentos inadequados, quadro mural das regras a serem
acatadas, quadro mural de estrelas para o reforçamento semanal. O reforço
é dado em comum acordo entre as anotações feitas pela professora e pelos
estagiários. A cada semana, os estagiários estabelecem a meta a ser
alcançada pelos alunos. O prêmio é coletivo e não individual.
REFERÊNCIAS:
GUISO, R. (2003). Indisciplina: uma queixa possível de modificação.
Psicologia: Teoria e Pesquisa, 12 (4), 28-37. Universidade de Brasilia. LIMA,
S.S.L. (2000). Atualização de professores para a solução de questões de
disciplina escolar. Psicopedagogia Online, número 2, junho. OLIVEIRA, A.M.
et al (2001). Práticas pedagógicas e dificuldades de aprendizagem:
v
indagações sobre a indisciplina na sala de aula. Psicopedagogia Online,
número 4, outubro.
Palavras Chave: VER COM A CRISTINA
v
Código de Identificação: 50802152
Autor Principal: FERDINANDO MODESTO GOMES
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: DIREITO ESPORTIVO: EFICÁCIA SOCIAL DO ESTATUTO DO
TORCEDOR
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Foi reaberta a discussão sobre o comportamento dos envolvidos nos
espetáculos desportivos no Brasil. A Copa do mundo do Brasil e as
Olimpíadas do Rio de Janeiro chegam com o status de eventos globais e
trazem com elas a necessidade de aprimorar as políticas públicas que visam
o incentivo à segurança durante os jogos. A festa está prestes a começar, e
por isso a necessidade de discutir a eficácia do Estatuto que regulamenta
esses espetáculos.
OBJETIVOS:
O foco do trabalho é analisar o objetivo principal do Estatuto do Torcedor,
assim como suas deficiências, e, dessa análise, descobrir meios que
potencializem sua força normativa perante a sociedade, gerando maiores
v
resultados a fim de tornar ainda melhor a experiência promovida por esses
eventos.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A criação do Estatuto do Torcedor foi pautada em inúmeros dispositivos que
buscam o aprimoramento da relação entre torcedor, sociedade e
organizadores do evento. Para que todas as partes saiam satisfeitas é
necessário que todos respeitem alguns preceitos básicos, evitando prejuízos
ao espetáculo e garantindo a satisfação de todos. Devido a isso é que o
Estatuto equipara o torcedor a um consumidor, dando-lhe garantias perante
a organização, e ,ao mesmo tempo, impondo alguns deveres a eles, com o
objetivo de evitar excessos que eram frequentemente cometidos pelos
espectadores, terminando por assegurar o equilíbrio do elo entre as partes
supracitadas. Foram designados até mesmo alguns crimes, como o
vandalismo e a prática de atividade cambista, próprios dos torcedores e
sociedade, que buscam coibir atos inconseqüentes que possam vir a
prejudicar o espetáculo como um todo. Resta-nos esperar que as medidas
de fato coibam essas atitudes, para que todos possam aproveitar ao
máximo os jogos que assistirem, e que prospere o bem-estar durante os
eventos que estão por vir.
REFERÊNCIAS:
Algumas anotações sobre o Estatuto do Torcedor. Disponível em
<http://jus.com.br/revista/texto/4417/algumas-anotacoes-sobre-oestatuto-do-torcedor> Acesso em: 22/09/2011 Estatuto do Torcedor:
liberdade vigiada. Disponível em
<http://jus.com.br/revista/texto/4184/estatuto-do-torcedor-liberdadevigiada> Acesso em: 21/09/2011 Os direitos do torcedor. Disponível em
<http://jus.com.br/revista/texto/7717/os-direitos-do-torcedor> Acesso em:
22/09/2011
Palavras Chave: ESTATUTO DO TORCEDOR. DIREITO DESPORTIVO.
v
Código de Identificação: 50802153
Autor Principal: SERAFIM BAPTISTA
Demais Autores: Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A MÍDIA COMO FORMA DE IMPLEMENTAÇÃO DAS IDEOLOGIAS
(VALORES) CAPITALISTAS À SOCIEDADE BRASILEIRA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O presente estudo delinea-se em torno de uma temática que envolve toda a
nossa sociedade indistintamente. Com isso, pretendemos trazer, para o
debate escolar e acadêmico, a problemática da questão ideológica, fato que
está por detrás das comunicações visuais, discursivas, entre outras formas,
deste sistema capitalista que, de alguma maneira, predomina sobre a vida
de todos os seres humanos, queiramos ou não. Sistema que impõe um
modo de vida consumista, individualista e hedonista às pessoas...
OBJETIVOS:
Refletir o tema com os alunos do Ensino Médio, por intermédio dos
conhcimentos da disciplina de Filosofia, a partir da compreensão do que
v
venha ser ideologia e alienação, a fim de agir conscientemente neste
mundo, sendo cidadãos, acima de tudo, reflexivos e éticos.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Neste entrevero, dialogando com alguns filósofos como Marx, Marilena
Chauí e João Batista Libanio, cabe à Filosofia, como ciência crítica e num
trabalho interdisciplinar, dar subsídios teóricos-filosóficos para a formação
crítica dos educandos como agentes (co-autores) conscientes e
transformadores da realidade e da própria condição humana, deixando o
mundo ingênuo, vislumbrando autonomia do pensar e no agir. Neste
ínterim, far-se-á análises dialéticas, argumentativas e conceituais de
propagandas, novelas, filmes etc e suas incidências na sociedade. Sabe-se
que os resultados, logo de partida, é estabelecer o diálogo (o debate ou a
discussão) acerca deste tema e, subsequentemente, a formação crítica e
cidadã dos jovens envolvidos neste projeto de estágio, para que os mesmos
possam, realmente, se tornarem indivíduos conscientes (conhecedores)
desta atividade humana que, muitas vezes, sub-julgam as classes menos
favorecidas dessa nossa sociedade capitalista.
REFERÊNCIAS:
ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. Tradução de Alfredi Bosi. 2ª Ed.
São Paulo: Mestre Jou, 1992. JAPIASSÚ, Hilton & MARCONDES, Danilo.
Dicionário básico de filosofia. 3ª Ed. rev. e ampliada. Rio de Janeiro: Jorge
Zahar Ed., 1996. CHAUI, Marilena de Sousa. Convite à Filosofia. 13ª Ed. 3ª
impressão. SP: Ed. Ática, 2005. _____. O que é ideologia. SP: Abril
Cultural : Ed. Brasiliense, 1984. 125 p – (Coleção Primeiro Passos, 7).
LIBANIO, João Batista. Ideologia e cidadania.2ª Ed. SP : Ed. Moderna, 1995
– (Coleção polêmica). MARX, Karl. O capital. 5ª Ed. SP : Nova Cultural,
1988. 3 v (Col. Os economistas).
Palavras Chave: IDEOLOGIA, ALIENAÇÃO, CIDADANIA, ÉTICA,
REALIDADE.
v
Código de Identificação: 50802155
Autor Principal: LUIZ CARLOS ROSA JUNIOR
Demais Autores: Orientador 1: WAGNER RESENDE
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SIG - SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Com o crescimento das empresas, o processo de coleta e organização, que
antes eram feitos manualmente, passaram a exigir métodos eficientes, que
fossem capazes de organizar o grande volume de dados gerados
diariamente. Essa dificuldade é superada com o surgimento dos
computadores e com o desenvolvimento dos primeiros sistemas de
informações gerenciais (SIG ou MIS – management information system) na
década de 60. Stair (1998).
OBJETIVOS:
Apresentar uma abordagem sobre os diferentes tipos de sistemas de
informação gerencial, objetivando nortear profissionais de negócios na
escolha adequada de uma solução computacional para sua empresa.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Um SIG é capaz de agregar valor a uma empresa, pois oferece à
possibilidade de usufruir em tempo real de informações que sejam
oportunas no processo de tomada de decisão, e essa informação é o que se
tem de vital para que um departamento assegure que as metas
corporativas sejam alcançadas. O SIG permite isso pelo fato de ser
elaborado para um propósito bem definido e estar alinhado às metas da
corporação. Com o advento da tecnologia e dos sistemas de informações as
empresas passam a necessitar de um controle efetivo e organização de seus
dados para a otimização de processos e alcance das metas corporativas.
REFERÊNCIAS:
LAUDON, Kenneth C., LAUDON, Jane P. Sistemas de Informação gerencial:
administrando a empresa digital. 5 ed., São Paulo: Prentice Hall, 2004.
ALBERTÃO, Sebastião Edmar. ERP: Sistemas de Gestão Empresarial:
metodologia para avaliação, seleção e implantação: para pequenas e
médias empresas. 2.ed. São Paulo:Iglu, 2005 BRIEN, J.A, 2001. Sistemas
de Informação e as Decisões Gerenciais na era da Internet. Saraiva. São
Paulo.
Palavras Chave: SISTEMAS INFORMAÇÃO GERENCIAL ADMINISTRAÇÃO
v
Código de Identificação: 50802156
Autor Principal: THATIANE PIMENTEL ANTICO
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: O PROCESSO DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO EM
EMPRESAS ESTATAIS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO (ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
O presente estudo, pautou-se no desenvolvimento e conceito de Qualidade
de Vida no Trabalho segundo (RODRIGUES-1999, GAUDÊNCIO-2005,
LIMONGI FRANÇA-2003) dentre outros, precisamente em eventuais planos
de melhorias e sua eficácia junto ao grupo analisado que corresponde a
funcionários públicos de empresa estatal. Aplicou-se a metodologia
quantitativa e de acordo com o modelo de Walton apud Fernandes, por
entender-se mais abrangente e preciso quanto aos resultados da pesquisa.
OBJETIVOS:
Em primeiro momento, é verificar a existência e efeitos práticos de
programas de qualidade de vida no trabalho no universo pesquisado, e
v
aplicação de novos métodos buscando a melhora da relação empregoempresa.
MÉTODO E MATERIAIS:
O universo estudo, representa um grupo de funcionários públicos estatais,
compreendidos de sexo masculino e feminino, na faixa etária entre 30 à 50
anos, residentes no Vale do Paraíba/SP. O método aplicado foi o
quantitativo, através de questionário fechado, utilizando-se do modelo de
Walton, por entendermos ser mais eficiente à prática real do presente
trabalho.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Discussão e Conclusão – “trabalho em andamento”. Em face do objeto do
estudo em questão, e baseado na preocupação pelas empresas atuais em
relação ao tema Qualidade de Vida no Trabalho, e de acordo com o
posicionamento de diversos autores, calcados na relação indíviduo-trabalhoorganização, destacando os ensinamentos citado de Euclides (300 a C),
citado por RODRIGUES (1999), observa-se que os trabalhos de FERREIRA,
REIS, E PEREIRA (1999), HAMPTON (1991) E RODRIGUES (1999),
trouxeram relevantes elementos de estudo do comportamento humano,
como motivação e obtenção das metas organizacionais visando a qualidade
de vida do trabalhador. Destaca-se ainda, o trabalho de FRANÇA (1997),
que aduz que QVT, é um conjunto de ações de uma empresa, com a
implantação de melhorias e inovações no ambiente de trabalho, quando se
vê a empresa e as pessoas como um todo. A pesquisa tem como finalidade
verificar a existência de planos de melhoria, e proposta de planos que visem
a melhoria entre individuo-empresa, de acordo com os conceitos e
fundamentos relativos à Qualidade de Vida no Trabalho.
REFERÊNCIAS:
GAUDÊNCIO, Paulo, O DESEMPENHO DE PAPÉIS E A QUALIDADE DE VIDA.
Disponível em http://www.abqv.org.br/novo/?q=content/o-desempenhode-pap%C3%A9-e-qualidade-de-vida, acessado em 21/05/2010 às 15:00.
v
RODRIGUES, Marcus V. C. Qualidade de Vida no Trabalho: evolução e
análise no nível gerencial. Petrópolis: Editora Vozes, 1999.
Palavras Chave: QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO, PLANO DE
MELHORIA, EFICIÊNCIA.
v
Código de Identificação: 50802157
Autor Principal: ANIBAL EVARISTO FERNANDES
Demais Autores: Orientador 1: SÉRGIO ROBERTO M. PELLEGRINO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: FACIAL WEB: SISTEMA INTEGRADO PARA GERAÇÃO DE
EXPRESSÕES FACIAL NA WEB
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: LABORATÓRIO
INTRODUÇÃO:
A expressão facial humana é um tema desafiante que vem intrigando
cientistas através dos tempos. Pesquisadores do século XVII, tais como
Duchenne e Darwin dedicaram anos de estudos na tentativa de
compreender como a expressão facial humana é gerada e, a partir dela,
como inferir sobre o estado de emoção que o indivíduo está apresentando.
A conclusão obtida EKman relata que as expressões presentes em todos os
povos são: alegria, tristeza, raiva, medo, repugnância e surpresa.
OBJETIVOS:
O objetivo deste trabalho é apresentar um sistema computacional que seja
capaz de gerar as expressões faciais básicas através de parâmetros faciais
detectados automaticamente na imagem e gerados na rede via formato
v
XML. O computador que receber os dados será capaz de refazer e
renderizar a face.
MÉTODO E MATERIAIS:
Os materias necessários para o desenvolvimento deste trabalho são: a) pelo
menos dois computadores em rede, b) a plataforma Java (J2EE), c) o
servidor Tomcat e d) o SGBD MySQL. A metodologia empregada está
baseada na revisão de literatura no livro de Waters e Parke, cujos
parâmetros faciais foram gentilmente cedidos. Os parâmetros faciais serão
processados e integrados com diferentes músculos virtuais. A ideia é que o
sistema possa vir a ser utilizado na representação de um ator virtual na
web.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As dificuldades encontradas no desenvolvimento deste trabalho estão
justamente relacionadas com o equacionamento matemático para simular a
expressão facial e que, em muitos casos, sofre de sobreposição muscular
nos vértices da máscara facial. Entretanto, o autor desenvolveu uma
maneira de atacar esse problema através do crescimento do local de
atuação do músculo, que acompanha os vértices. Os resultados deste
trabalho poderão substituir um ator virtual, pois os parâmetros faciais serão
reconstruídos no computador receptor e poderá sofrer interação do usuário.
Esse trabalho é interessante, pois realiza um integração entre a psicologia e
a computação aplicada, gerando novos conhecimentos.
REFERÊNCIAS:
1-PARKE, FREDERICK 2008 - COMPUTER FACIAL ANIMATION , ISBN :
1568810148 Editora : Editora AK Peters 2- Fernandes, A.F.; Animação
Facial- Passado, Presente e Futuro, IX Mostra de Produção Científica do
Unisal. Americana - SP -2010 3-Yuencheng Lee1, Demetri Terzopoulos1,
Keith Waters, Realistic Modeling for Facial Animation, University of Toronto
and Digital Equipment Corporation 1998.
v
Palavras Chave: ANIMAÇÃO FACIAL, EXPRESSÕES, XML, BANCO DE
DADOS
v
Código de Identificação: 50802158
Autor Principal: ÉRICA CRISTINA SOUZA LEME
Demais Autores: Orientador 1: SUHEL SARHAN JÚNIOR
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: RESPONSABILIDADE DOS SÓCIOS DA SOCIEDADE LIMITADA POR
DÍVIDAS TRABALHISTAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Na sociedade limitada, a responsabilidade dos sócios se restringe ao capital
integralizado, não atingindo, em regra, o patrimônio pessoal dos sócios.
Assim, considerando que o patrimônio social possa ser insuficiente para o
pagamento de dívidas trabalhistas, por meio de um estudo teórico sobre o
posicionamento doutrinário e jurisprudencial, principalmente quanto aos
pensamentos de Fábio Ulhoa Coelho e Rubens Requião, que desdobrou-se
nas teorias menor e maior da desconsideração da personalidade.
OBJETIVOS:
A pesquisa analisará a problemática decorrente da possibilidade da
desconsideração da personalidade jurídica da sociedade limitada, diante da
v
insuficiência do patrimônio social, para arcar com dívidas de natureza
trabalhista.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Na sociedade limitada, os sócios respondem limitadamente até o valor do
capital integralizado, desse modo, no tocante a responsabilidade pelas
dívidas trabalhistas, Fábio Ulhoa Coelho, assim como os defensores da
teoria maior, explica que a desconsideração da personalidade jurídica, para
atingir o patrimônio pessoal dos sócios, esta condicionada a uma
manipulação fraudulenta ou abusiva da personalidade jurídica. Por outro
lado, a doutrina trabalhista e a maioria das decisões jurisprudenciais,
considerando o principio de proteção ao trabalhador, a natureza do crédito
trabalhista e de que os trabalhadores não devem arcar com os riscos do
desenvolvimento da atividade, aplicam a teoria menor, ou seja, o
patrimônio pessoal dos sócios será atingido, não necessitando que seja
provada a gestão fraudulenta ou abusiva, bastando que o patrimônio não
seja suficiente para arcar com o referido crédito.
REFERÊNCIAS:
COELHO, Fábio Ulhoa.Curso de direito comercial. v.2. 10 ed. São Paulo:
Saraiva, 2007. REQUIÃO, Rubens. Abuso de direito e fraude através da
personalidade jurídica. Revista dos Tribunais. São Paulo, v. 410, nº 58, p.
13-24, dez. 1969. REQUIÃO, Rubens. Curso de direito comercial. v.1. 30
ed. rev e atual. Por Rubens Edmundo Requião. São Paulo: Saraiva, 2011.
Palavras Chave: RESPONSABILIDADE SOCIEDADE LIMITADA DÍVIDA
TRABALHISTA
v
Código de Identificação: 50802159
Autor Principal: FERNANDA SIANILEANDRO
Demais Autores: ALINE CRISTINA DA SILVA LOPES; FABIANO
FERNANDES DE OLIVEIRA; MELANY CELINA DE MELO SOARES
Orientador 1: FABIOLA VIEIRA CUNHA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: ENFERMAGEM
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ATENDIMENTO DE ENFERMAGEM AO PORTADOR DE
ESQUIZOFRENIA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico severo e não passível de cura
que resulta em comportamento psicótico, dificuldade no processamento das
informações, nos relacionamentos interpessoais e na resolução de
problemas (STUART, 2001). Os pacientes podem apresentar sinais e
sintomas positivos (alucinações, delírios, comportamento bizarros e
dissociação do pensamento) e/ou negativos (isolamento social, dificuldade
de concentração e apatia) (NOTO, 2010).
OBJETIVOS:
v
Pesquisar e analisar como deve ser o atendimento ao paciente
esquizofrênico pela enfermagem em uma equipe multidisciplinar, por meio
de uma revisão da literatura.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Discussão: O tratamento do paciente esquizofrênico exige a adoção de
medidas de longo prazo, com abordagem ampla, farmacológicas e
psicossociais, com a participação de diversos profissionais trabalhando em
equipe com terapias individualizadas, determinadas caso a caso, sendo
dividido em fase aguda da doença e tratamento de manutenção ou
recuperação. Conclusão: Constatou-se que a possibilidade de exercer
diversos papéis e a disponibilidade para estar próximo ao paciente permite
ao enfermeiro exercer uma função central na equipe interdisciplinar,
desenvolvendo estratégias psicoeducativas grupais ou individuais que
devem ser aplicadas a pacientes e familiares a fim de provê-los com
informações que promovam o enfrentamento e entendimento da doença.
REFERÊNCIAS:
NOTO, C.S; BRESSAN, R.A. Avanços no tratamento multidisciplinar da
Esquizofrenia, 1ª edição, São Paulo: Casa Leitura Médica, 2010. STUART,
G.W.; LARAIA, M.T. Enfermagem Psiquiátrica: princípios e prática; Tradução
de Dayse Batista. 6 ed. Porto Alegre: Artmed, cap. 14, p. 220 – 27, 2001.
Palavras Chave: ESQUIZOFRENIA; ATENDIMENTO DE ENFERMAGEM;
SAÚDE MENTAL.
v
Código de Identificação: 50802160
Autor Principal: SILVANA IACONO
Demais Autores: JANINE PEREIRA, GABRIELA DE AMORIM FERREIRA
ANTONIO
Orientador 1: ROSANA TUPINAMBA VIEIRA FRAZILI
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: ENFERMAGEM
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: APLICABILIDADE DO PROGRAMA DE SAÚDE BUCAL EM ESF PELA
EQUIPE DE ENFERMAGEM
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A Estratégia Saúde da Família (ESF) prioriza as ações de promoção,
proteção e recuperação da saúde dos indivíduos e da família, do recémnascido ao idoso, sadios ou doentes, de forma integral e contínua,
juntamente com a equipe de saúde bucal. Com a finalidade de analisar o
envolvimento da equipe de enfermagem no âmbito da saúde bucal, foram
realizadas orientações sobre a importância da saúde bucal, com ações
coletivas, individuais e em visitas domiciliares.
OBJETIVOS:
v
Melhorar as condições de saúde bucal nas áreas cobertas pelas equipes de
saúde da família às ações de promoção, de prevenção e de assistência em
saúde bucal. Diminuir os índices epidemiológicos de saúde bucal e ampliar
o acesso da comunidade às ações de saúde bucal.
MÉTODO E MATERIAIS:
O materiais relacionados com esse trabalhos estão diretamente associados
com o bano de dados das pessoas da comunidade que estão cadastrados na
ESF. A metodologia está relacionada com visita e acompanhamento
domiciliar e palestras sócio-educativas como forma de conscientização do
tema de estudo. Assim, a importância deste trabalho está educação
permanente que envolva todos os componentes das Equipes da Saúde da
Família, para ajudar a fortalecer o trabalho em equipe e a relação entre a
comunidade
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Devido ao fato do tema de estudo ser desconhecido e de muitos pacientes
não obterem orientações e ações para se trabalhar com a saúde bucal, por
exemplo, muitos pacientes nem sequer sabem que há dentistas disponíveis
no ESF, ainda estamos em fase de medidas sócio-educativas e direcionadas
para a toda comunidade cadastradas na ESF. Nesse contexto, estamos na
fase inicial do projeto, com ações de educação continuada na comunidade.
Já foram realizadas 30 visitas in-loco cujos integrantes nos procuram para
dirimir dúvidas básicas relacionadas com a higiene bucal, tais como: a) Por
que,no ato de escovação a gengiva sangra, b) Por que o tártaro pode
ocasionar cáries, c) Qual é o número ideal de escovações diárias, d) O que é
câncer de boca?, etc.
REFERÊNCIAS:
1- Governo Federal- Centro de Vigilância Epidemiológica URL:
http://wwwcve.gov.br. 2. Ministério da Saúde- URL:
http://www.saude.gov.br. 3- I. Silvana; M. Ourives, M. Evangelista A
v
Qualidade de Vida - Trabalho de Conclusão de Curso, 2011 Fatea Faculdade
Integhradas Teresa D´Avila.
Palavras Chave: SAÚDE BUCAL, PREVENÇÃO, ENFERMAGEM.
v
Código de Identificação: 50802161
Autor Principal: ALINE CRISTINA DA SILVA LOPES
Demais Autores: FABIANO FERNANDES DE OLIVEIRA; FERNANDA SIANI
LEANDRO; MELANY CELINA DE MELO SOARES
Orientador 1: FABIOLA VIEIRA CUNHA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: ENFERMAGEM
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ABORDAGEM DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR NO TRANSTORNO DE
IDENTIDADE DISSOCIATIVA X ESPIRITUALIDADE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O transtorno dissociativo de identidade é caracterizado pela existência de
duas ou mais personalidades dentro de um mesmo indivíduo, alternando
dentro dele. Esse transtorno pode ser confundido com o fenômeno
espiritual. Poucas literaturas trabalham com os dois paradigmas, o psíquico
e o espiritual. A equipe multidisciplinar depara-se com o desafio e a
compreensão entre o que seria uma experiência espiritual e um transtorno
dissociativo de identidade. (Junior e Almeida, 2009).
OBJETIVOS:
v
Este estudo visou estudar melhor a temática do transtorno dissociativo de
identidade/espiritualidade e pesquisar sobre a abordagem da equipe
multidisciplinar neste contexto, por meio de uma revisão da literatura.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Discussão: Durante o levantamento bibliográfico foram identificadas
inicialmente dez (10) referências. Dentre estas, após seleção por título e
resumo condizente com o objetivo deste estudo, foram analisados os
artigos na íntegra e foram selecionados e incluídos cinco (5 )artigos,
excluindo assim cinco ( 5 ) artigos, por não contemplarem os critérios de
inclusão. Destaca-se abordagem, a fase inicial e de fundamental
importância para o acolhimento e estabelecimento de vínculo. Assim, a
equipe consiguira realizar intervenções, construir estratégias, para mobilizar
o paciente a aceitar a ajuda dos profissionais. Conclusão:Pode-se constatar
que há poucas pesquisas que abordam esses dois paradigmas
simultaneamente, dificultando ainda mais o estabelecimento de vínculos
com esses pacientes. Considerando a escassez de produção científica
encontrada nos periódicos nacionais a respeito desse tema, faz-se
necessário que outros estudos acerca dessa temática sejam desenvolvidos.
REFERÊNCIAS:
Júnior AM, Almeida AM. O diagnóstico diferencial entre experiências
espirituais e transtornos mentais de conteúdo religioso. Rev.Psiquiatr.
2009:36(2)
FONSECA, A. S.; TAPIA, G. E. S.; SILVA, I. M.; NOLETO, M.
R. P.; CAMPOS, J. P.; Espiritualidade: o significado na prática do
enfermeiro. Rev. Nursing, v. 112, p. 312-317, Novembro. 2008.
Palavras Chave: DISSOCIAÇÃO, SAÚDE MENTAL, EQUIPE
MULTIDISPLINAR, TRANSTORNO DISSOCIATIVO DE IDENTIDADE
v
Código de Identificação: 50802162
Autor Principal: ANA CRISTINA EUFRASIO TEBERGA
Demais Autores: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 1: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ALGUNS ASPECTOS DO POTENCIAL DAS REDES SOCIAIS NO
PROCESSO DE APRENDIZAGEM/ENSINO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A comunicação é elemento indispensável às relações do homem. Neste
sentido, o computador passou a ser o principal mediador de tais relações,
inaugurando uma era de relações não presenciais. Muitos modelos de
softwares surgem, as chamadas redes sociais estabelecem um papel ímpar
para manter tais relações cada vez mais efetiva. Muitos se renderam à
eficiência da internet, inclusive o setor da educação, que passou a utilizá-la
como uma nova metodologia para o conhecimento.
OBJETIVOS:
Através de uma análise teórica discutir a forma como os educadores
atribuem importância às redes sociais não somente para a comunicação,
mas como uma nova ferramenta voltada à área da educação.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As redes sociais surgem das práticas sociais focadas na interação e
compartilhamento de interesses. Estas permitem que se construa de forma
coletiva e colaborativa na Web, principal característica destas redes, que
oferecem a capacidade de ampliar a flexibilidade e o grau de sofisticação
dos sistemas de comunicação e da aprendizagem e obtenção de
conhecimento (MORAIS et al., 2011). Estas características têm levado a que
mais e mais pessoas busquem pertencer a estas redes que justificam uma
das necessidades do ser humano, o convívio social. Ao trabalhar esta
comunicação, conjuntamente com a realidade da rede de computadores,
surgiu-nos as chamada redes sociais que tornaram-se um importante
veículo de troca de mensagens em forma de escrita, imagens, vídeos e
dados pessoais que implicaram em relacionamentos sociais mais íntimos e
intensos. Estas redes estão presentes na vida acadêmica. Patrício e
Gonçalves (2011) observaram a crescente adesão e assiduidade nas redes
sociais, mais do que em plataformas convencionais de b-Learning. Isto
indica a pertinência de seu uso na educação.
REFERÊNCIAS:
Morais, C; Miranda, L; Alves, P; Dias, P. Atividades desenvolvidas nas redes
sociais por estudantes do ensino superior. In Dias A.P.; Osório(Orgs.)
CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE TIC NA EDUCAÇÃO, VII. Braga:
Universidade do Minho, Centro de Competência. p.1535-1546. 2011. ISBN
978 -972-98456-9-7. Disponível em:
http://bibliotecadigital.ipb.pt/bitstream/10198/5157/1PA_2011ActvRedes
Sociais.pdf. Acesso em: 20 set.2011 Patrício, M R; Gonçalves V. Utilização
educativa do facebook no ensino superior. In.: CONFERENCE LEARNING
AND TEACHING IN HIGHER EDUCATION, 1.Universidade de Évora, April
2010. Disponível em:
http://bibliotecadigital.ipb.pt/bitstream/10198/2879/4/7104.pdf. Acesso e>
19 set. 2011
Palavras Chave: COMUNICAÇÃO; INTERNET; REDES SOCIAIS;
INOVAÇÃO; CONHECIMENTO
v
Código de Identificação: 50802163
Autor Principal: ANNA GRAZIELA SILVA PINTO
Demais Autores: ADRIANA ELISA DOS REIS ALVES DAS NEVES
Orientador 1: Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: SELEÇÃO INTERNA: VANTAGENS E DESVANTAGENS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O processo de seleção interna busca a valorização do trabalho criando
oportunidades de crescimento na carreira. Conforme Pontes e Chiavenato o
processo traz uma série de vantagens, como a valorização profissional,
desempenho e potencial conhecidos, adaptação à cultura organizacional,
tempo de ambientação menor, processo mais rápido e econômico. Já
Denide Santos, diz que é necessário o equilíbrio entre os objetivos
organizacionais e os das pessoas que o integram.
OBJETIVOS:
O objetivo desse trabalho é estudar as vantagens e desvantagens do
recrutamento interno, bem como seus processos, a fim de analisar se a
organização está atraindo e retendo talentos.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Conforme o andamento das pesquisas realizadas, pode-se fazer uma
análise: Chiavenato afirma que o processo pode gerar conflito de interesse;
leva os empregados a uma progressiva limitação às políticas e diretrizes da
organização. Mas o recrutamento interno também traz uma série de
vantagens, pois evita despesas com anúncios ou empresas de
recrutamento; reduz o tempo do processo de seleção externa; apresenta
maior índice de segurança; é uma fonte poderosa de motivação para os
empregados, pois estes vislumbram a possibilidade de crescimento dentro
da organização, graças às oportunidades oferecidas aqueles que
apresentam condições para a sua futura promoção, segundo os autores
Pontes e Chiavenato. Visa-se com esse processo o aumento do retorno do
capital investido na organização no desenvolvimento de funcionários e
também colaboradores com a valorização e reconhecimento das
habilidades. Todas as empresas deveriam conhecer e valorizar seu
funcionário e a seleção interna tem esse objetivo, estimulando os mesmos
na busca pela excelência.
REFERÊNCIAS:
CHIAVENATO, Idalberto. Administração de Recursos Humanos:
fundamentos básicos. São Paulo: Atlas, 2003. PONTES, Benedito
Rodrigues. Planejamento, recrutamento e seleção de pessoal. 6 ed. São
Paulo: LTr, 2010. Santos, Denide Pereira. Seleção Interna: Uma
Oportunidade De Crescimento. Setembro, 2007. Disponível na Internet em
http:/www.rhportal.com.br. Acesso em 15 de setembro de 2011.
Palavras Chave: SELEÇÃO INTERNA, GESTÃO DE PESSOAS,
VALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL.
v
Código de Identificação: 50802164
Autor Principal: MÁRCIO MACHADO MARTINS
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O INVENTÁRIO EXTRAJUDICIAL: ASPECTOS TEÓRICOS E PRÁTICOS
DA LEI Nº 11.441/2007
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A Lei nº 11.441/07 possibilita a realização de divórcios, inventários e
partilhas pela via administrativa ou extrajudicial. A partir de um escorço
histórico do inventário, através da análise doutrinária de textos de
Humberto Theodoro Junior, Maria Luiza Póvoa Cruz, Rénan Kfuri Lopes,
Fernando Horta Tavares, Marcus Vinicius Rios Gonçalves, Pedro Reinaldo
Campanini e Luiz Guilherme Loureiro, este estudo teórico demonstra prós e
contras do inventário e partilha através de escrituras públicas.
OBJETIVOS:
Analisar legislações nacionais que previram o inventário pela via
administrativa no início do século XX. Demonstrar como a Lei nº 11.441/07
v
auxiliou na “extrajudicialização” de procedimentos antes restritos ao Poder
Judiciário, sendo ferramenta importante na busca da celeridade processual.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Realizar, através da leitura de textos dos doutrinadores mencionados, a
análise da ação, do processo e do procedimento. Após contextualizar o
instituto do inventário na categoria de procedimento de jurisdição
contenciosa, explanar acerca da celeridade processual como meio facilitador
dos procedimentos do Código de Processo Civil e as modificações
implementadas pela Lei nº 11.441/07. Com a comparação de
posicionamentos dos autores, o inventário e partilha pela via administrativa
é esmiuçado em seus aspectos teóricos e práticos. Os requisitos, formas e
citação daqueles que podem se beneficiar de tal lei e os pontos necessários
à lavratura das escrituras previstas na nova lei são examinados,
mencionando-se direitos e deveres das partes e do advogado que as
assistirá. As responsabilidades do tabelião de notas em tais procedimentos,
a força da escritura pública como titulo hábil ao registro e transferência de
direitos do de cujus para seus herdeiros e sucessores também são objeto do
trabalho, com a verificação final sobre os pontos positivos e negativos da
nova lei.
REFERÊNCIAS:
Administrativa. 3. ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2009. LOUREIRO, Luiz
Guilherme. Registros públicos: teoria e prática. São Paulo: Método, 2011.
THEODORO JUNIOR, Humberto. Curso de Direito Processual Civil. 22 ed.
Volume III. Rio de Janeiro: Forense, 2000.
Palavras Chave: SUCESSÕES, INVENTÁRIO, PARTILHA, EXTRAJUDICIAL,
ADMINISTRATIVO
v
Código de Identificação: 50802165
Autor Principal: PAMELA DE PAULA FERREIRA DA SILVA
Demais Autores: Orientador 1: HAMILTON ROSA FERREIRA
Orientador 2: ANTONIO TADEU DE MIRANDA ALVES
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: HISTÓRIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A HISTÓRIA AFROBRASILEIRA NO ENSINO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Atualmente, o mundo globalizado coexiste com a intensificação da busca
pela identidade. A identidade de cada indivíduo é o amalgamento de todos
os elementos que o formam. Sendo assim, a identidade é constituída por
três raças e suas respectivas contribuições culturais. Esse cenário ocasiona
uma demanda para resgatar a história e a cultura afro-brasileira, pois,
apesar desta também integrar a identidade brasileira, ela sofreu um
escamoteamento causado pelos preconceitos.
OBJETIVOS:
• Por meio do processo educativo, valorizar da cultura afro-brasileira; •
Ajudar na descoberta da identidade cultural do jovem aluno da educação
básica; • Despertar a curiosidade de pesquisa sobre o tema, pelo jovem
aluno da educação básica; • Introduzir o conceito temporal.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Encontramos na sociedade atual barreiras colocadas pelo preconceito
quando tocamos no termo afro-descendente. Poucas pessoas aceitam que
essa divisão se trata apenas de um único rumo de pensamento, ou seja,
todas as raças levam-nos para a cultura brasileira. Tudo isso desperta o
senso crítico do educador, assim o dever de mostrar para o aluno sua
cultura. “[...] ajudar a subsidiar o pensamento e a elaboração de medidas
concretas, em particular por meio do processo educativo, visando apoiar,
estimular a auto-estima e afirmar de forma positiva a identidade afrodescendente, fator crucial à capacitação para a agência humana, individual
e coletiva.” (NASCIMENTO, 2001) Assim passamos a aceitar nossa
identidade, tornando um estímulo para a convivência em sociedade, além
da ampliação do conhecimento individual e coletivo. “[...] a criança negra é
estimulada por pais e professores a ‘não ligar’ e a não reagir à agressão
contida nos apelidos e xingamento de cunho racial. A criança branca não é
punida, e sua atitude agressiva implicitamente legitimada quando
qualificada como ‘brincadeira’.”(NASCIMENTO)
REFERÊNCIAS:
FREIRE, Paulo, Pedagogia da Autonomia, www.sabotagem.org, ano da
digitalização 2002. NASCIMENTO, Elisa L. Sankofa: educação e identidade
afrodescendente in CAVALHEIRO, Eliane (org). Racismo e anti-racismo na
educação: repensando nossa escola. São Paulo: Selo negro, BRASIL,
Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais para a educação
das relações Etnicorraciais e para o ensino de história e cultura afrobrasileira e africana. Brasília: MEC, [s.d.]. Disponível em:
<http://portal.mec.gov.br/cne/>>. BRASIL, Lei de Diretrizes e Bases da
Educação Nacional n° 9.394 sancionada em 20 de dezembro de 1996.
Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em
<http:<htt
Palavras Chave: EDUCAÇÃO E IDENTIDADE AFRODESCENDENTE
v
Código de Identificação: 50802166
Autor Principal: MAIARA ALVES CARDOSO
Demais Autores: Orientador 1: ANA RITA DA FONSECA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: CRIMINALIDADE: ACOLHIMENTO, ATENÇÃO E ESCUTA AOS
INFRATORES
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A Pena Alternativa visa dificultar, evitar, substituir e restringir o
aprisionamento sem rejeitar o caráter ilícito do fato. Trata-se, em tese, de
uma medida punitiva de caráter educativo e socialmente útil, imposta ao
autor da infração penal, no lugar da Pena Privativa de Liberdade. Portanto,
medida que não afasta o sujeito da sociedade, que não o exclui do convívio
social e dos seus familiares e que não o expõe aos males do sistema
penitenciário.
OBJETIVOS:
Trabalhar o acolhimento, a atenção e a escuta com os prestadores de
serviço da Central de Penas e Medidas Alternativas de uma cidade do Vale
v
do Paraíba; Analisar o sistema penitenciário; Observar as mudanças que
a atenção e escuta do estagiário de psicologia podem provocar no prestador
de serviço.
MÉTODO E MATERIAIS:
Participantes Infratores inclusos no Programa de Prestação de Serviços à
Comunidade da Central de Penas e Medidas Alternativas e educadores da
instituição. Procedimentos Estabelecimento de contato com a Instituição
para obter autorização a fim de realizar o projeto de intervenção. Contato
com o público alvo para realização do projeto por meio de entrevistas
psicossociais.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Há o discurso de que todos devem ser tratados com igualdade perante o
Estado, principalmente, com igualdade de oportunidades. Constatamos por
meio dos discursos e práticas que isso não faz parte da sociedade, que é
baseada, excessivamente, no poder das práticas cotidianas. Os prestadores
de serviço à comunidade muitas vezes são tratados por números de
cadastro, o que retira a identidade desses sujeitos, de modo a reforçar o
estereótipo de delinquente e sequelado. Algumas entidades de parceria
carregam tendências preconceituosas em suas práticas e, quase sempre,
apresentam postura antiética, tratando os prestadores de serviço à
comunidade como criminosos, prejudicando o processo de reinserção.
Analisando as estatísticas prisionais, percebemos que se faz necessária
Políticas Públicas que sejam capazes de dialogar com essa realidade social,
políticas que possam acabar com os preconceitos contra negros e pobres,
preconceitos tão presentes na prática e funcionamento do sistema social.
REFERÊNCIAS:
BISCAIA, L. S; et al. Penas Alternativas: implicações jurídicas e
sociológicas. In: VIII Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais,
Coimbra, 16, 17, 18 de Setembro de 2004. Disponível em:<
www.ces.uc.pt/lab2004/programa/sessao2.html >. Acesso em: 28 de nov
v
de 2010. BITENCOURT, M. R. Reintegração Social e Penas Alternativas.
Disponível em: . Acesso em 15 de nov de 2010. FOUCAULT, M. Microfísica
do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2003. ____________. Falando sério sobre
prisões, prevenções e segurança pública. In: Propostas do Conselho Federal
de Psicologia para o enfrentamento da crise do sistema prisional. CFP:
Brasília, Novembro, 2008
Palavras Chave: PSICOLOGIA, CENTRAL DE PENAS E MEDIDAS
ALTERNATIVAS, DELITOS LEVES, INFRATORES, ACOLHIMENTO, ESCUTA,
ATENÇÃO.
v
Código de Identificação: 50802167
Autor Principal: LÍVIA MARIA DOS SANTOS
Demais Autores: MARIANA LOPES HOHMANN
Orientador 1: MARCIUS TADEU MACIEL NAHUR
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ORTOTANÁSIA: A DISCUSSÃO SOBRE SUA PRESENÇA NO
ORDENAMENTO JURÍDICO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O termo ortotanásia diz respeito à “morte natural ou correta”. Consiste na
morte a seu tempo, sem prolongamentos irracionais (distanásia) ou ainda a
abreviação do curso vital (eutanásia). Ao longo do tempo, essa questão tem
sido campo de discussão sob diversos prismas: ético, religioso e jurídico. E,
portanto, carece de uma postura da sociedade brasileira, que ainda não se
posicionou a respeito da mesma, principalmente na seara legal.
OBJETIVOS:
O objetivo almejado é demonstrar a necessidade do amparo legal à
ortotanásia, pelo Código Penal e também pela Constituição Federal,
fundamentado sob o viés da ética e do biodireito, uma vez que o Conselho
Federal de Medicina já se posicionou deontologicamente a respeito do tema.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Diante da resolução 1805/2006, o Conselho Federal de Medicina (CFM)
posicionou-se em relação a não reprovabilidade deontológica da prática da
ortotanásia. No mesmo sentido, o Novo Código de Ética Médica, de 2009,
trouxe em seu bojo regras que conferem aos profissionais médicos a
autorização para essa prática, proibindo apenas as condutas que visem à
eutanásia ativa e passiva. Ainda que esses diplomas se posicionem a
respeito do tema, não é suficiente. Entende-se que diplomas
administrativos, ainda que embasados em certa orientação ética, não
deixam de ser um conjunto de regras referentes a certa categoria
profissional. Além do aspecto deontológico, já vislumbrado, faz-se
necessária a presença da ética, para que a polêmica criminal em questão
converta-se em solução. A ética extrapola o meio dos conhecimentos
científicos e profissionais – é ampla, filosófica e deve ser o ápice das
ciências deontológicas principalmente quando se busca a Justiça. Logo, a
pautar-se pela mesma busca-se enquadrar o assunto na lei federal e
discutir sua tipificação no projeto do Novo Código Penal.
REFERÊNCIAS:
FELBERG, Lia. A Ortotanásia no Projeto do Código Penal. Disponível em:
www.mackenzie.br/fileadmin/Graduacao/FDir/.../lia_felberg_01.pdf.
Acessado em: 22/09/2011 às 21:46:20. CABETTE, Eduardo Luiz Santos.
Eutanásia e ortotanásia: comentários à Resolução 1805/06 CFM -aspectos
éticos e jurídicos. Curitiba: Juruá, 2009. CABETTE, E. L. S. Ortotanásia e
a Resolução 1805/2006: A Questão Criminal. In: RAMPAZZO, Lino e Silva,
Paulo César da. (Orgs.). Pessoa, Justiça Social e Bioética. Campinas, SP:
Editora Alínea, 2009. P. 165-210.
Palavras Chave: ORTOTANÁSIA, DEONTOLOGIA, ÉTICA, NOVO CÓDIGO
PENAL.
v
Código de Identificação: 50802168
Autor Principal: DANIELE MENDES GODOY
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: SISTEMA FINANCEIRO: ENDIVIDAMENTOS DE EMPRESAS COM O
USO CAPITAL PRÓPRIO OU CAPITAL DE TERCEIROS.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O setor financeiro de uma empresa precisa de um bom administrador, que
tenha a responsabilidade de controlar entradas e saídas de produtos dentro
da empresa, assim colocando em prática o gerenciamento da empresa, não
deixando perder o seu foco no mercado, e monitorando seus investimentos
para não chegar a um grau de endividamento que não possa mais ter
controle e acabar declarando a falência. Um dos fatores principais para o
endividamento das empresas é a falta do capital de giro próprio.
OBJETIVOS:
Objetivo é analisar o uso do capital de terceiros, que leva a um
endividamento, e que pode chegar a falência da empresa. O uso correto
dos recursos da empresa é um rigoroso controle dos prazos das fontes
v
utilizadas, o ideal seria que a empresa utlizasse a menor parte possível dos
seus recursos próprios
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Discussão e Conclusão em andamento. A metodologia que usarei no meu
artigo científico é a revisão bibliográfica do assunto abordado, que é sobre o
endividamento de empresas com o uso capital próprio e capital de terceiros,
assim realizando comparações com autores que falam sobre o
endividamento de empresas. Tentando mostrar uma análise do que leva a
empresa a endividar-se, e qual recurso usar para não chegar a falência da
empresa.
REFERÊNCIAS:
RAMPAZZO, Lino. Metodologia Científica. São Paulo: Layola, 2005.
FERREIRA, Ricardo J. Contabilidade de custos. Ferreira, 2003 ROZO, José
Danúbio. Novos Projetos: O que valoriza mais a empresa, recursos próprios
ou terceiros? Qual a proporção ótima?. Revista Contabilidade e Finanças
FIPECAFI - FEA – USP. São Paulo. V.16. n. 27. p.78-88. setembro/dezembro
2001. Disponível em:
www.eac.fea.usp.br/cadernos/completos/cad27/resvista-27-parte-6.pdf
acessado em 22/05/2011. COSTA, Waldinei Furtado. O endividamento e
seus reflexos no desequilíbrio econômico e financeiros das empresas
brasileiras. Universidade Federal do Pará, 2003. Disponível em:
www.peritocontador.com.br/artigos/colaboradores/artigo
Palavras Chave: ENDIVIDAMENTO, CAPITAL PRÓPRIO, CAPITAL DE
TERCEIROS.
v
Código de Identificação: 50802169
Autor Principal: JOSELIA DA SILVA CAMARGO
Demais Autores: RAFAELA KOMEIK ZANIN
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: QUAL SERÁ O NOME DE MEU PAI? AÇÃO E INVESTIGAÇÃO DE
PATERNIDADE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Sempre ouvimos que a pessoa que não tem pai, está na certidão de
nascimento: pai desconhecido. Isso é impossível! Toda pessoa para existir,
é necessária a conjunção carnal entre o homem que se faz pai e da mulher
que se faz sua mãe. Todos têm o direito de saber sua origem.
OBJETIVOS:
Mostrar a importância da lei 8560 reconhecida como lei de investigação de
paternidade. Questionar e proteger o direito pessoal de cada um em saber
quem são seus parentes antecedentes
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
v
Diante da vida moderna, da independência financeira, dos diversos
parceiros que algumas mulheres possuem, resultado desta nova opção de
vida, de curtição e sem vínculo afetivo, deixando esquecidos os princípios
de ética , fidelidade, companheirismo, etc., nascendo desta relação, uma
criança. Às vezes, em certas ocasiões como no momento do registro do
nascituro no cartório, pergunta se: . - Qual o nome do pai? Um grande
constrangimento surge, com a resposta da mãe não tendo a certeza de
quem seja, afirma: " o filho é só meu", " o pai é desconhecido" e assim,
ignorado. Para tentar resolver esta situação foi criada a Lei 8560
reconhecida como nova lei de investigação de paternidade, para que todos
tenham pai e direitos garantidos. O artigo segundo desta lei determina que
toda certidão de nascimento com apenas a maternidade, deverá ser levada
ao juiz da próxima comarca, pelo oficial, mediante remessa de inteiro teor
da certidão. Com esta a qualificação completa e o endereço do que é
denominado suposto pai mesmo que este seja
REFERÊNCIAS:
Lei 8560 de 29/12/92.
ZEGER, Ivone- Advogada consultoria juridica de
familia e sucessores. Possui livros de herança MESClA. Editorial:
www.parasaberdireito.com.br DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil
Brasileiro – Direito de Família. São Paulo: Saraiva, 2011. DIAS, Maria
Berenice. Manual de Direito das Famílias. São Paulo: RT, 2007.
Palavras Chave: PATERNIDADE
v
Código de Identificação: 50802172
Autor Principal: CARLOS FEICHAS
Demais Autores: DANIEL LOPES FRÚSSIA, MURILO PINHO LISBÔA
Orientador 1: CARLOS HENRIQUE LOUREIRO FEICHAS
Orientador 2: Instituição: INATEL - INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES
Curso: ENGENHARIA da computação
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: DESENVOLVIMENTO DE IMPLANTAÇÃO DE CLUSTER DE
COMPUTADORES PARA TESTES EM PROCESSAMENTO DE IMAGENS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: LABORATÓRIO
INTRODUÇÃO:
A ideia do uso de agrupamento de máquinas com o intuito de aumentar a
capacidade computacional de um sistema não é tão nova assim. A IBM
utilizou esta arquitetura nos anos 60 como forma de interligar Mainframes,
e desde então as técnicas foram aperfeiçoadas e estão em constante estudo
e desenvolvimento. Cluster de computadores na verdade são computadores
ligados em rede que tem a finalidade de processar grandes quantidades de
dados como se fosse um grande computador (Supercomputador).
OBJETIVOS:
Obter o conhecimento necessário sobre as arquiteturas dos clusters de
computadores com o objetivo de desenvolver e implantar um pequeno
v
modelo viável para realizar testes utilizando ferramentas para
processamento de imagens, como por exemplo o Povray, dentre outros.
MÉTODO E MATERIAIS:
Para o desenvolvimento do trabalho serão necessários livros, computador,
internet, programas computacionais e laboratório de computação.
Quantidade Recurso- 4 a 10 Computadores que possam atender as
especificações: - Proc. igual ou superior a 2 Ghz - Mem. igual ou superior
a 1 GBytes - HD igual ou superior a 20 GBytes - Equipamentos de redes
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O processamento de alto desempenho é atualmente necessário em diversas
áreas. Uma que merece destaque é o processamento de imagens, por
requerer grande poder de processamento. Computadores de grande porte
são muito caros e os cluster de computadores são indicados e atendem
muito bem. Para realização dos testes com imagens, foi necessário o
projeto bem como a implantação de um pequeno cluster de computadores,
utilizando como sistema operacional o Free Bsd. A arquitetura de cluster
utlizada foi o Beowulf. Os estudos preliminares já foram realizados e
alguns resultados satisfatórios foram obtidos. Imagens foram processadas
em computadores isolados e no cluster. Observou-se uma redução de
tempo em torno de 600%. Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
[1] DAVIES,D.W.; DAVIES,D.W.; HOLLER, E. Distributed systems
architecture and implementation: an advanced course. Elaborado por Paul.
M.. New York: Springer-Verlag, 1988. [2] ALVES, Marcos José Pitanga.
Construindo supercomputadores com Linux. Rio de Janeiro: Brasport,
2002. [3] TANEMBAUM, A. S. & STEEN M. V., Sistemas Distribuídos,
Princípios e Paradigmas. 2ª. Ed. Prentice-Hall
Palavras Chave: CLUSTER DE COMPUTADORES, COMPUTAÇÃO PARALELA
v
Código de Identificação: 50802173
Autor Principal: ANA CAROLINA DE ARAUJO LORENA
Demais Autores: Orientador 1: CLAUDIA LYSIA DE OLIVEIRA ARAÚJO
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: ENFERMAGEM
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ACERCA DA QUALIDADE DE VIDA E
NUTRICIONAL DE DOCENTES UNIVERSITÁRIOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Muitas mudanças ocorreram no mercado de trabalho desde a década de 80.
Essas mudanças levaram a um mercado de trabalho com mão de obra cada
vez mais especializada, em que há um constante aperfeiçoamento técnico.
Segundo GARCIA et. al, esse acúmulo de atividades e responsabilidades
assumidas repercute na saúde desses trabalhadores podendo contribuir na
produção de níveis variados de estresse, entre outros problemas
psicossomáticos. Essa realidade também ocorre na vida profissional dos
docentes.
OBJETIVOS:
Objetivo geral: Identificar a qualidade de vida e nutricional dos docentes de
faculdade privada do interior do Vale do Paraíba. Objetivo
v
específico:Caracterizar o perfil sócio demográfico dos docentes. Avaliar os
problemas que influenciam em sua nutrição e estilo de vida.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Em um estudo realizado com 25 professores acerca de sua qualidade de
vida evidenciou-se que: a maioria dos professores afirmam que há um
prejuízo no que se refere à prática de atividades físicas em função da
docência. Para os sujeitos deste estudo, as queixas são relativas à doenças
relacionadas ao sistema digestivo, respiratório, circulatório e até doenças
neurológicas com sintomas como: ansiedade, tensão, insônia, dor e outras
estão intensamente relacionadas às condições desfavoráveis a que os
professores estão submetidos. Em outro estudo realizado com 23
professores universitários acerca da presença de estresse, observou-se que
os sintomas de estresses estavam presentes em 47,82% deles. Portanto,
evidencia-se a necessidade de conscientização dos docentes sobre os
fatores que atuam negativamente em sua vida, para assim atuar na
prevenção, obtendo desta forma uma qualidade de vida e nutricional
satisfatórias.
REFERÊNCIAS:
Salles, E.P. Qualidade de vida do auxiliar e técnico de enfermagem em
UTIs. 2005.124fg.Dissertação(mestrado).Universidade Federal de Goiás,
Goiânia, 2005.
Servilha E.A.M. Estresse em professores universitários na
área de fonoaudiologia. Rev Ciênc Méd. 2005;14(1):43-52. Disponível em:
http://www.puccampinas.edu.br/centros/ccv/revcienciasmedicas/artigos/838.pdf. Acesso
em: 15 ago.2011. Garcia, A. L.; Oliveira, E. R. A.; Barros, E. B. Qualidade
de Vida de Professores do Ensino Superior na Área da Saúde: Discurso e
Prática Cotidiana. Cogitare Enferm. 2008 Jan/Mar; Vol. 13. N.1 p.18-24.
Disponível em: http://bases.bireme.br/cgibin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&ba
Palavras Chave: QUALIDADE DE VIDA, NUTRIÇÃO, PROFESSOR.
v
Código de Identificação: 50802174
Autor Principal: GUSTAVO GERALDO PEREIRA ANGELO DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: ROQUE LUIZ SIBIONI
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: FILOSOFIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: A RESPONSABILIDADE DE TODOS PARA COM A NOSSA “CASA
COMUM”: O PLANETA TERRA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Estamos diante de uma crise ecológica e a sociedade contemporânea possui
fatores que ignoram esse fato explorando de forma predatória os recursos
naturais em nome do crescimento. Entre outras conseqüências, age de tal
forma na vida das pessoas que as levam ao consumo desnecessário e ao
desperdício. Diante dessa realidade, cabe principalmente às instituições de
ensino, no seu papel de formadoras de cidadãos, orientá-los na
responsabilidade para com a natureza.l
OBJETIVOS:
Objetivo geral: . Despertar nos educandos um olhar reflexivo sobre a
problemática ambiental e um posicionamento que inclua a sua
v
responsabilidade para com o meio ambiente sobretudo nas ações do dia-adia.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A instituição escolar no objetivo de formar o cidadão de forma integral,
abordando as complexidades de todos os tempos, em especial as do tempo
em que vive, não pode cegar-se diante de um problema tão amplo como o
que diz respeito ao meio ambiente, estamos a beira de um colapso
ambiental que coloca em jogo a vida do ser humano na Terra. O sistema
capitalista impregnado na conduta das pessoas do nosso tempo mascara
essa cruel realidade em vista do seu crescimento e com isso aumenta cada
vez mais os riscos para as gerações futuras. A racionalidade do homem não
deve transformar-se em prepotência mediante os seres que não a possuem
e o poder que, com a racionalidade, lhe é conferida, hoje mais ainda, com o
auxilio da técnica, não deve ser meio de destruição nítido ou oculto, a curto
ou a longo prazo na nossa estadia nesse planeta. Visto as condições em que
se encontram o meio ambiente e as condiçoes para as quais ele se
encaminha, tenho a intenção de contribuir para um pensar sobretudo na
sala de aula sobre uma ética consciente de nossa responsabilidade com o
planeta.
REFERÊNCIAS:
JONAS, Hans. O principio responsabilidade: ensaio de uma ética para a
civilização tecnológica. Rio de janeiro: Contraponto, Ed. PUC- Rio, 2006.
BOFF, Leonardo. Saber Cuidar: ética do humano – compaixão pela terra.
Petrópoles, RJ: Vozes, 1999. NOGARE, Pedro Dalle. Humanismos e antihumanismos: Introdução à Antropologia Filosófica. Petropoles, RJ, Ed.
Vozes. 11ª Edição, 1988.
Palavras Chave: CRISE ECOLÓGICA, HOMEM, VIDA, EDUCAÇÃO,
RESPONSABILIDADE.
v
Código de Identificação: 50802175
Autor Principal: TALITA DE CASTRO SILVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: ANA RITA DA FONSECA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: O PSICÓLOGO NO SISTEMA PRISIONAL: REFLEXÃO DE UMA
PRÁTICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
É exaustiva a reflexão de que a prisão não exerce sua função de
recuperação e que, ao contrário, provoca um processo de degradação do
humano. Segundo art. 1º da lei 7.210 (Lei de Execuções Penais),de 11 de
julho de 1984,o objetivo da penitenciária é “efetivar as disposições de
sentença e decisão criminal e proporcionar condições para a harmônica
integração social do condenado e do internado”. Ressaltando a preservação
de todos os direitos fundamentais, restringindo o direito de ir e vir e votar.
OBJETIVOS:
Propiciar aos sentenciados um espaço de escuta psicológica de forma que
eles possam refletir sobre suas condutas; expressar suas angústias,
v
conflitos, emoções e expectativas, tendo em vista a promoção da saúde
mental e a qualidade de vida dessa clientela.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Este trabalho encontra-se em andamento.
REFERÊNCIAS:
BICCA, L. Racionalidade Moderna e subjetividade. São Paulo: Loyola,
1997.;MINISTÉRIO DA SAÚDE E MINISTÉRIO DE ESTADO DA JUSTIÇA.
CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA CRIMINAL E PENITENCIÁRIA. Plano
Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário: Portaria Interministerial nº
1.777, de 09/09/2003. Disponível em:
http://www.mj.gov.br/cnpcp/resolucoes/res2003n7.htm. Acesso em março
de 2010.;YAHN, M. Higiene Mental e Saúde Pública. São Paulo: Edigraf,
1955.
Palavras Chave: ESCUTA; PRISÃO; RECUPERAÇÃO; SUBJETIVIDADE
v
Código de Identificação: 50802176
Autor Principal: MELANY CELINA DE MELO SOARES
Demais Autores: ALINE CRISTINA DA SILVA LOPES; FABIANO
FERNANDES DE OLIVEIRA; MARCELI DAIANY LEMES; PATRICIA SILVIA DE
CARVALHO SARMENTO
Orientador 1: VALDINÉA LUIZ HERTEL
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: ENFERMAGEM
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: PERCEPÇÃO DO ENFERMEIRO NA SISTEMATIZAÇÃO DA
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: COLETA DE DADOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
No Brasil, o histórico de enfermagem foi introduzido por Wanda de Aguiar
Horta. A implantação da SAE constitui uma exigência para as instituições
públicas e privadas de saúde de todo o Brasil, de acordo com a resolução
COFEN 358/2009. Foi incluído para a Sistematização da Assistência de
Enfermagem o termo SAE, prevendo como atividade privativa do
Enfermeiro, na qual se faz a implantação, planejamento, organização,
execução e avaliação do processo de enfermagem.
OBJETIVOS:
v
Identificar se a coleta de dados é realizada para todos os pacientes
hospitalizados na instituição; identificar se quem realiza a coleta de dados é
o Enfermeiro sendo esta atividade privativa deste profissional.
MÉTODO E MATERIAIS:
Trata-se de um estudo exploratório e descritivo com abordagem qualitativa.
Foi realizada em um hospital de médio porte no interior do estado de São
Paulo, os sujeitos da pesquisa foram os 15 enfermeiros que atuam na
instituição, escolhemos analisar os dados obtidos pela metodologia
defendida por Bardin.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Resultado Comprovamos pela pesquisa que a SAE não é implementada
para todos os pacientes que dão entrada na instituição, e que parte dos
Enfermeiros realizam a coleta de dados apenas em pacientes críticos.
Conclusão: ao terminarmos este trabalho aumenta nossa responsabilidade
de como enfermeiros nos conscientizar que não podemos ser apenas mais
um e sim inovar acompanhar as mudanças na ciência e assumir de fato o
que nos foi conferido como atividade privativa, aos futuros enfermeiros
pedimos que abracem essa atividade pois só assim ganharemos respeito e
reconhecimento profissional pelo nosso trabalho .
REFERÊNCIAS:
VOLTARELI, J. C; SANTOS M. A. dos ; MASTROPIETRO, A. P. Intervenção
junto a família do paciente com alto risco de morte. Ribeirão Preto , 2005.
Disponível em WWW.fmrp.usp.br/revista/2005/vol38n1/10. Acessado em :
10 de junho de 2011. HORTA, W de A. Processo de Enfermagem. São
Paulo: EPU, 1979. POSSARI, J. F. Prontuário do Paciente: e os Registros
de Enfermagem, 1 ed. São Paulo: Iátria, 2005 TANNURE, M. C.;
GONÇALVES, A. M. P. SAE – Sistematização da Assistência de Enfermagem:
Guia Prático. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008
v
Palavras Chave: COLETA DE DADOS; ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM,
PROCESSO DE ENFERMAGEM.
v
Código de Identificação: 50802177
Autor Principal: FABIANO FERNANDES DE OLIVEIRA
Demais Autores: ALINE CRISTINA DA SILVA LOPES; FERNANDA SIANI
LENADRO; IVANEIDE DA SILVA MORAIS; MELANY CELINA DE MELO
SOARES
Orientador 1: PROFª ME ROSANA TUPINAMBÁ VIANA FRAZILI.
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: ENFERMAGEM
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: ABORDAGEM DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NA EMERGÊNCIA
PSIQUIÁTRICA.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Introdução: As emergências psiquiátricas estão estreitamente relacionadas
com as diversificadas crises evolutivas e acidentais inerentes à vivência
humana. Porém, o que caracteriza uma emergência em saúde mental é a
manifestação de comportamento em decorrência de uma situação em que a
pessoa se encontra e para a qual o seu funcionamento geral está
prejudicado e o indivíduo torna-se incapaz de assumir responsabilidades.
(SOUZA, 2007).
OBJETIVOS:
v
Este estudo visou estudar melhor a temática da emergência psiquiátrica e
pesquisar sobre a abordagem da equipe de enfermagem neste contexto, por
meio de uma revisão da literatura. O objeto de estudo foi composto por
artigos publicados e indexados nas bases de dados da Biblioteca Virtual de
saúde.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Foram identificadas inicialmente dez referências. Dentre estas, após seleção
por título e resumo condizente com o objetivo deste estudo, foram
analisados os artigos na íntegra e selecionados e incluídos 6 artigos,
excluindo assim 4 artigos por não contemplarem os critérios de inclusão.
Ressalta-se que a abordagem é o primeiro passo para cuidar do paciente
com transtorno mental e essa primeira impressão é capaz de interferir na
aceitação do tratamento assim, reafirma-se a premência da qualificação dos
profissionais que atuam nessa área. Conclusão: Esta pesquisa possibilitou o
conhecimento sobre a assistência da equipe de enfermagem em situações
de emergência em saúde mental e a busca de conhecimento sobre o tema
proporcionando reflexões acerca desta prática. O redirecionamento da
assistência exige avaliações constantes dos serviços criados e adaptados
para que não perpetuem a imagem arraigada ao imaginário social.
Considerando a escassez de produção científica a respeito desse tema, faz
se necessário que outros estudos acerca dessa temática sejam
desenvolvidos.
REFERÊNCIAS:
JÚNIOR, A.M.; ALMEIDA, A.M.; O diagnóstico diferencial entre experiências
espirituais e transtornos mentais de conteúdo religioso. Revista de
Psiquiatria Clinica. V.36, n .2, p. 75-82, Fevereiro.2009. STUART, G.W.;
LARAIA, M.T.; Enfermagem Psiquiátrica: Princípios e Prática; Tradução de
Dayse Batista. Artmed. Porto Alegre. cap. 14, p. 220 – 27, 2001.
Palavras Chave: ESPIRITUALIDADE, ENFERMAGEM, ASSISTÊNCIA
ESPIRITUAL, ENSINO DE ENFERMAGEM.
v
Código de Identificação: 50802178
Autor Principal: ALAN ANTUNES PEREIRA
Demais Autores: Orientador 1: ANELISE DE BARROS LEITE NOGUEIRA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: PSICOLOGIA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ANÁLISE DE PUBLICAÇÕES: TESES E DISSERTAÇÕES SOBRE A
MOTIVAÇÃO EM UNIVERSITÁRIOS NOS ANOS DE 2009 E 2010
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
O processo ensino-aprendizagem está sujeito ao estudo de vários aspectos
e a motivação faz parte deste rol. Este estudo aponta para as pesquisas
científicas (teses e dissertações) divulgadas pela BDTD, entre 2009-2010,
sobre a motivação em universitários (pesquisa documental meta-análise).
Witter, C. (2005) reforça a importância da meta-análise por proporcionar
um panorama fiel sobre a relevância social, profissional, e institucional de
determinado tema, norteando pesquisas futuras.
OBJETIVOS:
O objetivo geral é identificar a produção científica e conhecer o perfil das
publicações presentes na Base Digital de Teses e Dissertações, acerca da
motivação em universitários, entre 2009 e 2010, além de se conhecer os
v
aspectos vinculados ao processo motivacional, elementos promotores e
barreiras.
MÉTODO E MATERIAIS:
Como objeto de análise, está sendo utilizada a Biblioteca Digital de Teses e
Dissertações (BDTD), por conter fontes primárias de pesquisa (teses e
dissertações) em número significativo e relevante às análises sobre as
publicações acerca da temática central da pesquisa. O instrumento utilizado
é uma Ficha de Registro de Dados, com 12 itens, preenchida de forma
pontual e objetiva, acerca de estudos veiculados em dissertações e teses,
oferecendo uma localização global das informações.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
WITTER, Carla. Produção Científica e Educação: análise de um periódico
nacional. In: WITTER, Geraldina Porto (Org.). Metaciência e Psicologia.
Campinas: Editora Alínea, 2005. p. 199-215.
Palavras Chave: PESQUISA DOCUMENTAL. META-ANÁLISE. MOTIVAÇÃO
EM UNIVERSITÁRIOS.
v
Código de Identificação: 50802180
Autor Principal: JESSICA MOREIRA DI CIERO MIRANDA
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: UNIÃO ESTÁVEL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A união estável é a união livre, que significa a união prolongada entre
homem e mulher sem o casamento ou também uma vida prolongada em
comum, sob o mesmo teto, com aparência de casamento. O que difere a
união livre do casamento é sobretudo a liberdade de descumprir os deveres
a este inertes. Por isso, pode ser rompido a qualquer instante, qualquer que
seja o tempo de sua duração.
OBJETIVOS:
O conflito com relação à dissolução judicial da união estável, quais são os
direitos e deveres dos companheiros e qual seria o regime de bens
adquirido por essa união estável.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Aos poucos, o julgador brasileiro passou a compreender que a ruptura de
uma longa união estável era muito injusta para um dos companheiros, pois
havia um conflito entre o regime de bens. Com isso, o Tribunal de Justiça
de São Paulo formou uma jurisprudência que foi adotada pelo Supremo
Tribunal Federal como súmula, que comprova a existência da sociedade de
fato entre companheiros e é cabível a sua dissolução judicial com a partilha
do patrimônio adquirido pelo esforço comum. Quanto aos efeitos
patrimoniais, define o Código Civil de 2002, caberá o regime da comuinhão
parcial de bens quando esses bens forem adquiridos na constância da
convivência, como se casados fossem. Esse direito advém da conviência
duradoura como marido e mulher. Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
Gonçalves, Carlos Roberto: Direito Civil brasileiro, volume 6: Direito de
Família. Oitava edição. São Paulo: Saraiva, 2011. Venosa, Sílvio de Salvo:
Direito Civil – Direito de Família, volume 6. Sexta edição. São Paulo, 2006.
Diniz, Maria Helena: Curso de Direito Civil Brasileiro, volume, 5: Direito de
Família. Vigésima sexta edição. São Paulo: Saraiva, 2011.
Palavras Chave: UNIÃO ESTÁVEL, COMPANHEIROS, DIREITOS E
DEVERES.
v
Código de Identificação: 50802181
Autor Principal: FABÍOLA RIBEIRO PAES DE CARVALHO
Demais Autores: Orientador 1: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: MARKETING EM EPP
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Compreender o comportamento do consumidor,as técnicas de pesquisa de
mercado,o gerenciamento de produtos e clientes,a distribuição são alguns
dos temas que associados à propaganda tornam o marketing um diferencial.
Segundo Peter Drucker, 2007:“O objetivo do marketing é tornar a venda
desnecessária.” Optou-se pesquisar o marketing em EPP porque estas
correspondem de acordo com a Chinen(2002,p.13) a 98% dos
estabelecimentos comerciais no Brasil. A metodologia aplicada foi pesquisa
bibliográfica.
OBJETIVOS:
Para compreender o marketing é importante entender que o seu papel não
seja apenas vender produtos, mas criar cliente. É administrar a demanda de
v
bens e serviços, estimulando o consumo de um bem ou serviço, que atenda
as necessidades e desejos específicos de determinadas pessoas.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As empresas bem-sucedidas de hoje, sejam grandes ou pequenas, com ou
sem fins lucrativos, atuando no mercado nacional ou global, têm em comum
um forte foco no cliente e um sério compromisso com o marketing. A meta
do marketing é construir e administrar relacionamentos lucrativos com o
cliente procurando atrair novos clientes prometendo-lhe valor superior, bem
como manter e cultivar clientes atuais proporcionando satisfação, ou seja,
tudo gira em torno das necessidades e desejos dos clientes. O ambiente de
marketing abrange todos os participantes e forças que influenciam a
capacidade da empresa de conduzir de maneira eficiente seus negócios com
seu mercado-alvo. Em um mundo cada vez menor, muitas empresas estão
conectadas globalmente com seus clientes e parceiros de marketing, mas
em um ambiente que pode rapidamente tornar obsoletas as estrategias de
ontem. Para serem bem sucedidas as empresas devem estar fortemente
concentradas no mercado e nos clientes, devem observar e administrar
constantemente o ambiente de marketing para buscar oportunidades e se
precaver de possíveis ameaças.
REFERÊNCIAS:
KOTLER Philip e ARMSTRONG Gary. Princípios de Marketing. 12 ed. São
Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007. CHINEN, Rivaldo. Marketing e
divulgação da pequena empresa: como o pequeno e o microempresário
podem chegar à mídia. São Paulo: Editora Senac, 2002.
Palavras Chave: MARKETING, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE,CLIENTE
v
Código de Identificação: 50802182
Autor Principal: THOMAZ AUGUSTO CASTRO FIGUEIREDO
Demais Autores: Orientador 1: JOSE ROBERTO ALVES DE MATTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: GESTÃO DE ESTOQUES EM MICROEMPRESAS PRESTADORAS DE
SERVIÇO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho busca mostrar diferentes causas e soluções práticas
para o ramo de Serviços, estratégias que possam oferecer redução de
custos, agregando ao seu ramo de atividades maiores benefícios, sem
afetar a qualidade do serviço prestado os prazos estabelecidos e o seu
planejamento para negócios futuros. Segundo MEDEIROS (2010) “O
planejamento feito de forma eficiente nessa era de mudanças é um dos
grandes desafios do executivo dos tempos modernos.”
OBJETIVOS:
A pesquisa visa buscar novos conhecimentos sobre o assunto proposto e
aprimorar ideias para se obter melhorias no atendimento aos seus clientes,
passando a ser cada vez mais competitiva no mercado.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Segundo (HARGREAVES et al., 2005), as empresas prestadoras de serviço e
os profissionais precisam estar atentos a essa evolução nas relações de
trabalho, para que possam garantir seu espaço nesse novo mercado, cada
vez mais competitivo. De acordo com Fitzsimmons (2000), a competição
entre as empresas de serviços ocorre em um ambiente econômico de
dificuldades, e há muitas razões para esse quadro: relativamente há poucas
barreiras à entrada de competidores; oportunidades mínimas para
economias de escala; sazonalidade nas arrecadações; desvantagens em
negociações, em função do porte de muitas empresas; fidelidade dos
clientes; barreiras à saída de concorrentes. A qualidade na Prestação de
Serviços serão metas e sempre indicarão novos e maiores desafios para as
empresas e os profissionais envolvidos. "Trabalho em Andamento"
REFERÊNCIAS:
FITZSIMMONS, James; FITZSIMMONS, Mona. Administração de serviços:
operações, estratégia e tecnologia da informação. 2.ed. Porto Alegre:
Bookman, 2000. HARGREAVES, L.; ZUANETTI, R.; LEE R. et al. Qualidade
em prestação de serviços. 2. ed. Rio de Janeiro; Sesc Nacional, 2005
NORMANN, Richard; Administração de Serviços: Estratégia e Liderança na
Empresa de Serviços. São Paulo, Atlas, 1993.
Palavras Chave: ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS, GESTÃO DE ESTOQUES,
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO
v
Código de Identificação: 50802183
Autor Principal: JEFFERSON ALBERTO BARBOSA DE SOUZA
Demais Autores: Orientador 1: JOSE ROBERTO ALVES DE MATTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: EXPANSÃO DE NEGOCIOS ATRAVÉS DE FRANQUIAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Segundo Plá “O franchising surge como ferramenta extremamente poderosa
e útil para diminuir e suavizar riscos empresariais.” (2001) A
metodologia aplicada foi a pesquisa bibliografica com a finalidade de expor
os cuidados a serem tomados e as vantagens de se expandir um negocio
através do sistema de franquias.
OBJETIVOS:
Este artigo tem como objetivo apresentar as vantagens da expansão de
negócios através do sistema de franquias e quais os cuidados devem ser
tomados para desenvolver um projeto de expansão.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
v
‘O franchising surge como ferramenta extremamente poderosa e útil para
diminuir e suavizar riscos empresariais’ (Plá 2001). Para ser eficaz um
sistema de franquias deve ser estruturado e implantado seguindo as
especificações da agência brasileira de franquias e as considerações
descritas por lei, caso essas exigências nao sejam seguidas a franquia
poderá não ser aceita pela ABF causando transtornos ao futuro franqueador
e grandes prejuizos financeiros. Este trabalho tem como objetivo mostrar as
especificações e normas exigidas para a criação de um sistema de
franquias. "trabalho em andamento"
REFERÊNCIAS:
PLA, Daniel. Tudo sobre Franchising. Rio de Janeiro. Ed. SENAC, 2001.
Agência Brasileira de Franquias disponivel no site.
http://www.portaldofranchising.com.br/site/content/home/index.asp
acessado em 01 de setembro de 2011
Palavras Chave: EXPANSAO DE NEGOCIOS, FRANQUIA, PLANEJAMENTO
ESTRATEGICO
v
Código de Identificação: 50802184
Autor Principal: KEZIA I OLIVEIRA ALVES DA SILVA
Demais Autores: PEDRO AUGUSTO DE MOURA MARTINS; THIAGO
MAGALHÃES DE ALVARENGA
Orientador 1: NEIDE APARECIDA ARRUDA DE OLIVEIRA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: PLANO DE NEGÓCIOS - A IMPORTÂNCIA DO MARKETING NO
PLANEJAMENTO.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A gestão estratégica é fundamental para a solidez do negócio a ser
desenvolvido, assim também no decorrer da atuação no mercado, pois " um
bom planejamento estabelece preliminarmente os objetivos e estratégias
que a empresa deseja seguir" (FARAH, 2008, P. 19), sendo um mapa de
localização dos caminhos a percorrer. Saber direcionar o marketing
adequadamente para o público-alvo da empresa pode ser crucial para que
esta sobreviva no mercado.
OBJETIVOS:
Trabalhar a visão do plano de negócios com foco no marketing para
formação de imagem do empreendimento e de seu produto. Apresentar a
v
importância do conhecimento dos métodos utilizados pela concorrência e
quais meios e técnicas utilizar para conquistar o público desejado.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae em 2004, concluiu que 49,4% das
empresas encerraram as atividades com até dois anos de existência; 56,4%
com até três anos; 59,9% não sobrevivem além dos quatro anos. Nessa
mesma pesquisa, os propietários das empresas ativas e extintas citam o
planejamento como a área do conhecimento mais importante no primeiro
ano de atividade (24%), seguido pela organização empresarial (17%).
Segundo Kotler, marketing é o conjunto de atividades humanas que tem
por objetivo facilitar e consumar relações de troca. Diante disso, foi
escolhido desenvolver a importância do marketing no seguimento do plano
de negócios, para apresentar seus passos e questões a serem avaliadas no
processo de desenvolvimento empresarial.
REFERÊNCIAS:
KOTLER, PHILIP. Administração de Marketing: análise, planejamento e
controle. São Paulo: Atlas, 1986. 361p. FARAH, O. ELIAS.
Empreendedorismo estratégico: criação e gestão de pequanas empresas/
Osvaldo Farah, Marly Cavalcanti, Luciana Passos Marcondes. São Paulo:
Cengage Learning, 2008. 251p. BETHLEM, AGRICOLA DE SOUZA.
Estratégia empresarial: conceitos, processos e administração. 5ed. São
Paulo: Atlas, 1987. 403p.
Palavras Chave: PLANO DE NEGÓCIOS; MARKETING;
EMPREENDEDORISMO
v
Código de Identificação: 50802185
Autor Principal: DIEGO SERRATTI MACEDO
Demais Autores: Orientador 1: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Orientador 2: MARIA JOSE URIOSTE ROSSO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O IMPACTO DO BOM RELACIONAMENTO SOBRE COMPRAS
LUCRATIVAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Esse trabalho busca compreender como um bom relacionamento na área de
negócios pode trazer resultados satisfatórios e lucrativos tanto para a
empresa quanto para fornecedores. Perceber que quando se mantem um
relacionamento saudável é possível conquistar exclusividade e formar uma
equipe eficiente de forma a atender tanto as necessidades quanto as
emergências.
OBJETIVOS:
compreender como um bom relacionamento na área de negócios pode
trazer resultados satisfatórios e lucrativos tanto para a empresa quanto
para fornecedores. Perceber que quando se mantem um relacionamento
saudável é possível conquistar exclusividade e formar uma equipe eficiente.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A importância desse estudo é fazer com que as pessoas que trabalham em
meios empresariais compreendam que a maneira como elas se relacionam
pode ser seu maior diferencial em suas negociações, entender que o meio
em que vivem precisa de pessoas que saibam princípios importantes de
bom relacionamento, ajudá-las a perceberem seus pontos fortes e fracos
para que possam aprimorá-los e assim lucrar. A metodologia aplicada nesta
estudo foi a de uma pesquisa bibliográfica. Foram consultados autores e
pesquisadores no assunto nacionais e internacionais, livros e revistas
científicas bem como artigos da INTERNET. Estar-se-á trazendo para
considerações e reflexões conteúdos relacionados aos desafios de
comunicação encontrados entre compradores e fornecedores, as barreiras
que os distanciam do bom relacionamento e impedem que boas negociações
sejam concretizadas, e os pontos críticos em uma negociação, bem como,
os benefícios alcançados quando se negocia de maneira correta, coerente
pensando em ambas as partes.
REFERÊNCIAS:
Organização: http://www.eumed.net/libros/2006a/mfnb/1l.htm
http://www.pro.poli.usp.br/graduacao/todas-as-disciplinas/engenharia-esociedade/oferecimento_00001/Burocracia_1.pdf
http://books.google.com.br/books?hl=ptBR&lr=&id=H1Zf3Jt2MGgC&oi=fnd&pg=PR9&dq=administra%C3%A7%C3
%A3o+&ots=XXL09nvj78&sig=WJdIoS7iVv03U0SM9hxCQJOxgRk#v=onepa
ge&q&f=false http://books.google.com.br/books?hl=ptBR&lr=&id=70bEUQAGyccC&oi=fnd&pg=PA22&dq=Principio+da+logistica&o
ts=cOZRlzA6Nj&sig=QTGnJcwL59ZP_kTjKXDkXr1BvZo#v=onepage&q&f=fal
se
http://siaibib01.univali.br/pdf/Marcos%20Andre%20Beling.pdf
Palavras Chave: RELACIONAMENTO, NEGOCIAÇÕES E COMPRAS
v
Código de Identificação: 50802188
Autor Principal: MARIA VICTORIA RANGEL FRANÇA MOTA
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O AFETO COMO CERNE DAS FAMÍLIAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O Direito de Família visa tutelar os direitos e deveres da família,
denominada como uma construção social, no qual laços biológicos não são
suficientes, deve ser eudemonista, ou seja, devem buscar a felicidade
juntos. O princípio da afetividade não está previsto de maneira expressa,
mas implícita, no art. 226, § 8º, da Constituição Federal.
OBJETIVOS:
A importância desse trabalho é resgatar os valores humanos, de forma que
as relações pessoais sobressaiam às relações patrimoniais. Pretende-se
abordar a retrospectiva histórica das famílias, famílias atuais e a
importância do laço de afetividade para a constituição da família.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Este trabalho encontra-se em andamento, de forma que ainda não é
possível trazer uma discussão completa. Têm surgido novas espécies de
famílias que exigem proteção, materializando o direito ao afeto, respeito,
solidariedade, lealdade, entre outros. É preciso encarar o direito das novas
famílias como direito de família e não direito obrigacional, uma vez que
todas as famílias são unidas por laços de afeto. Nesse sentido, para que se
entenda a família atual, é importante fazer uma comparação entre família
do passado com a moderna, para verificar as mudanças ocorridas,
analisando também o ponto de vista de doutrinadores clássicos e modernos.
Os métodos e técnicas de pesquisa abordados serão doutrinários e
documentais. No método doutrinário a análise será de conceitos antigos e
modernos. As técnicas documentais são a formalização e a comprovação de
teses em leis e jurisprudências.
REFERÊNCIAS:
DIAS, Maria Berenice, Manual de Direitos das Famílias. 7ª ed. São Paulo:
Editora Revista dos Tribunais, 2011. DINIZ, Maria Helena, Curso de
direito civil brasileiro: direito de família. 26ª ed. reformulada. São Paulo:
Editora Saraiva, 2011. Vol 5. GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil
Brasileiro, 6ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2011. Vol. 6.
Palavras Chave: FAMÍLIA, AFETO.
v
Código de Identificação: 50802189
Autor Principal: MILLENA ROSIANE DE OLIVEIRA
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: ANA MARIA VIOLA DE SOUSA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: PATERNIDADE SOCIOAFETIVA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Trata-se de um estudo teórico dos posicionamentos atuais sobre o
reconhecimento da paternidade socioafetiva, o trabalho busca trazer o
posicionamento de autores como Maria Helena Diniz, Maria Berenice Dias,
Paulo Lôbo, Heloiza Helena Barbosa e Aracy Leme Klabin.
OBJETIVOS:
O trabalho visa o estudo da Paternidade Socioafetiva. Neste contexto busca
conceituar a paternidade, tratando desde a sua evolução legislativa, bem
como delimitar o conceito de paternidade biológica, paternidade
socioafetiva, a importância do instituto e retratar a sua situação juridica
atual.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O direito nada mais é do que um retrato de fatos recorrentes do dia-dia da
sociedade, retratado em normas. Assim, a evolução da história do direito
ocorreu juntamente com a evolução das gerações. Da mesma forma que a
revolução familiar decorreu na modificação do quadro estrutural da família,
que dispunha de perfil hierarquizado e patriarcal, de formação extensiva,
verdadeira comunidade rural; porém tornou-se nuclear, restrito ao casal e
sua prole. Disso, decorreu a valoração do prestígio ao vínculo afetivo que
envolve os seus integrantes, fundamentação base do novo LAR (Lugar de
Afeto e Respeito). O vínculo afetivo, vem angariando força, respeitabilidade
social e visibilidade jurídica para introduzi-lo como instituto no direito das
famílias. Entende-se que o vínculo da paternidade, mesmo quando
desligado da verdade biológica, prestigia-se a situação que preserva o elo
da afetividade, ensejando a paternidade socioafetiva. Diante de tema de
enorme valoração social, compete a esta estudante, através de
apontamentos de balizamentos, demonstrar o comprovado relevo social da
questão.
REFERÊNCIAS:
KLABIN, Aracy Leme. “História Geral do Direito”. São Paulo: Editora Revista
dos Tribunais, 2004. BARBOZA, Heloisa Helena. O reconhecimento jurídico.
IBDFAM. Disponível em: <http://www.ibdfam.org.br/?artigos&artigo=64>.
Acesso em: 19 junho 2010. LÔBO, Paulo. "Direito Civil: Famílias" - 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2011.
Palavras Chave: PATERNIDADE SOCIOAFETIVA. PATERNIDADE.
SOCIOAFETIVIDADE. FILIAÇÃO SOCIOAFETIVA.
v
Código de Identificação: 50802191
Autor Principal: LUCAS VIANA FRAZILI
Demais Autores: Orientador 1: Orientador 2: Instituição: Curso:
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA AOS IDOSOS: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Nos países desenvolvidos, a violência representa um importante desafio
dentro da sociedade. Existem muitos tipos de violência acontecendo nos
dias de hoje, um deles é a violência contra os idosos, que é um fenômeno
evidente dentro do atual processo de envelhecimento populacional mundial.
Em 2025, no Brasil os idosos serão cerca de 34 milhões. De um modo geral,
a violência crescente na população idosa tornou-se um tema bastante
discutido no meio científico, mas a ação para contê-la ainda é frágil.
OBJETIVOS:
Este estudo teve como objetivo o de conhecer, por meio da análise de
literatura cientifica, o quadro atual da violência doméstica ao idoso no
Brasil.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Foi realizado levantamento de publicações cientificas sobre o referido tema,
utilizando como palavras-chave a violência, domicílio e idoso, com busca em
banco de dados da biblioteca virtual em saúde (BIREME), no período de
2008 a 2010. Foram analisados 9 artigos, nos quais ocorreu a discussão da
presença do distanciamento entre as gerações, sobretudo em se tratando
das pessoas que se encontram na dita “terceira idade”. A “falta de respeito”
expressa pela maioria dos idosos nas suas relações cotidianas, traduz o
discurso da “desconstrução” da pessoa idosa. Seus direitos instituídos nos
termos das leis são ignorados, desrespeitados ou até ridicularizados,
chegando ao limite da violência física. Os maus-tratos e a negligência
contra os idosos constituem um grave problema, ainda não diagnosticado
em toda a sua extensão, sobretudo no âmbito familiar. Para garantir os
direitos dos idosos é necessário a estruturação da rede formal de atenção
ao idoso, com aumento do número de instituições de proteção ao idoso,
capacitação profissional, comunicação e articulação entre órgãos que a
compõem.
REFERÊNCIAS:
Araújo, Ludgleydson Fernandes de; Lobo Filho, Jorgeano Gregório. Análise
psicossocial da violência contra idosos/ Psychosocial analysis of violence
against elders. Rev. Psicol. reflex. crit; 2009. 22(1): 153-160. Souza,
Edinilsa Ramos de; Ribeiro, Adalgisa Peixoto; Atie, Soraya; Souza, Amaro
Crispim de; Marques, Christiane da Cunha. Rede de proteção aos idosos do
Rio de Janeiro: um direito a ser conquistado. Ciênc. saúde coletiva; jul.ago. 2008.13(4): 1153-1163. Sanches, AP; Lebrão, ML; Aparecida, Y.
Violência contra idosos: uma questão nova?. Saúde Soc. vol.17, no.3. São
Paulo. July/Sept, 2008
Palavras Chave: VIOLÊNCIA, DOMICÍLIO, IDOSO.
v
Código de Identificação: 50802192
Autor Principal: CÁSSIA FABIANE DE OLIVEIRA
Demais Autores: CLAUDIANE DE JESUS ROMA, DALVA MELLO
Orientador 1: NEID APARECIDA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: FUNÇOES E FIGURAS DE LINGUAGEM NA PROPAGANDA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO:
TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O nosso projeto abordará as funções e figuras de linguagem que são
recursos de ênfase não convencionais criados segundo a intenção do
produto para dar maior expressividade a mensagem a ser transmitida.
Existem também muitas dúvidas na aplicação de tais figuras e funções de
linguagem. Dentro do projeto serão utilizados dezesseis diferentes anúncios
publicitários para definir e exemplificar o conteúdo. A análise das
propagandas fora fundamentada nos autores Guimarães e Lessa (1989),
Brandão (1988) em suas importantes publicações.
OBJETIVOS:
v
Geral: Obter conceito para a conclusão da matéria de redação de textos
em comunicação e da formação do curso de comunicação social.
Específicos: Oferecer análise de anúncios publicitários aos comunicólogos.
MÉTODO E MATERIAIS:
Para a elaboração da análise das propagandas e de suas funções e figuras
de linguagem, serão utilizadas como fonte de pesquisa 16 anúncios de
várias mídias para melhor entendimento.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Trabalho em andamento.
REFERÊNCIAS:
Guimarães e Lessa (1989), Brandão (1988).
Palavras Chave: FIGURAS DE LINGUAGEM, PROPAGANDA
v
Código de Identificação: 50802193
Autor Principal: ALEX FELIX DOS SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: NEIDE APARECIDA ARRUDA DE OLIVEIRA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: A MULHER SOB A ÓTICA DAS CAPAS DE PUBLICAÇÕES
DESTINADAS AO PÚBLICO MASCULINO: DISCURSO, ESTEREÓTIPOS E
DISCRIMINAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Publicações destinadas ao público masculino estão repletas de referências
discursivas relativas a comportamentos sociais pré-determinados. Sob a
ótica da análise do discurso é possível realizar uma leitura da sociedade,
com especial observância para marcas discriminatórias de gênero. Segundo
Pinto, Carvalho e Gregolin os discursos são responsáveis por transmitir
valores e opiniões que estimulam comportamentos e atitudes e,
consequentemente, ocasionam transformações sociais.
OBJETIVOS:
O respectivo artigo tem o objetivo de analisar discursos presentes em capas
de revistas destinadas ao público masculino, a fim de detectar possíveis
v
marcas estereotipadas que propiciam a propagação de idéias
discriminatórias de gênero.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Em uma sociedade fortemente pautada por valores tradicionalmente
masculinos, propagam-se imagens já solidificadas de comportamentos,
ditos aceitáveis, das mulheres. Os discursos presentes em periódicos
destinados ao público masculino, corroboram na perpetuação de
comportamentos, influenciando e atuando na formação de opiniões e
valores. Segundo Pinto os discursos “tem papel fundamental na reprodução,
manutenção ou transformação das representações que as pessoas fazem e
das relações e identidades com que se definem numa sociedade [...] (1999,
p.24). Através da análise das capas das revistas GQ e Trip é possível
perceber como estereótipos habitam o imaginário masculino, perpetuando
ações cotidianas de inferiorização da mulher. Com isso referências
imagéticas fortemente presentes na sociedade, como a da mulher
totalmente dependente do homem, se solidificam constribuindo para a
construção de atitudes discriminatórias. Trabalho em andamento
REFERÊNCIAS:
PINTO, M. J. Comunicação e discurso: introdução à análise de discursos.
São Paulo, 1999, Hacker Editores. CARVALHO, Nelly de. Publicidade: A
linguagem da sedução. 3a ed.. São Paulo: Ática, 2007. GREGOLIN, Maria.
Análise do discurso e mídia: a (re) produção de identidade, p.11.
Comunicação mídia e consumo: Escola Superior de Propaganda e
Marketing, [s.l.]: ESPM, v.4, n.11, novembro 2007.
Palavras Chave: DISCURSO, DISCRIMINAÇÃO, GÊNERO, ESTEREÓTIPO,
COMUNICAÇÃO.
v
Código de Identificação: 50802194
Autor Principal: IVANEIDE DA SILVA MORAIS
Demais Autores: FABIANO FERNANDES E LUCAS VIANA FRAZILI
Orientador 1: PROFª. ME. CILIANA ANTERO GUIMARÃES DA SILVA
OLIVEIRA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: ENFERMAGEM
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ABORDAGEM DA ENFERMEIRA DIANTE DOS DIREITOS E DEVERES
DAS GESTANTES PORTADORAS DA SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA
ADQUIRIDA
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é uma manifestação
clinica avançada da infecção causada pelo vírus da imunodeficiência
humana (HIV-1 e HIV-2) sendo transmitida por relações sexuais
desprotegidas, por meio de inoculação de sangue e derivados, transmissão
vertical (TV) de mãe infectada para o filho durante a gestação.
OBJETIVOS:
O objetivo do estudo foi Identificar se durante a consulta de enfermagem os
direitos e deveres de gestantes portadoras da SIDA são assegurados na
prática.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Resultado e discussão: 1°.Categoria. Direitos levados em consideração
durante a consulta de Enfermagem das gestantes portadoras de HIV/AIDS.
As Enfermeiras acreditam ser a adesão ao tratamento, onde tem o
acompanhamento, medicação para o HIV e o atendimento prioritário
durante a gestação. 2°. Categoria. Objetivo da consulta de Enfermagem:
As Enfermeiras acreditam que a orientação e o esclarecimento são
necessários durante o acompanhamento nas consultas de pré-natal, no
momento do parto, e no puérperio. Porém ainda existe uma grande
resistência da gestante na adesão ao tratamento anti-retroviral. Conclusão:
Os resultados mostram que um atendimento prioritário, tratamento
medicamentoso com anti-retrovirais e acompanhamento são essenciais para
a diminuição da transmissão vertical.
REFERÊNCIAS:
Oliveira, I.C.C, Costa, S.F.G. BIOÉTICA: direitos de mulheres portadoras de
HIV/AIDS na percepção de enfermeiros. 2010. Oliveira, I.C.C. Discursos
de médicos e enfermeiros sobre direitos e deveres de gestantes com
HIV/AIDS no Âmbito Assistencial: uma abordagem bioética. Universidade da
Paraíba Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós Graduação, João
Pessoa, 2005. 14-18. Padilha, L.F, Furtado, M. A interação
Enfermeiro/paciente na consulta pré-natal, uma proposta para adesão a
profilaxia antiretroviral das gestantes HIV positivas. Curso de Graduação em
Enfermagem - Universidade do Vale do Itajaí UNIVALE Centro de Educação
Superior e Ciências da Saúde, Biguacú, 2006. 12-14.
Palavras Chave: GESTANTE PORTADORA DE HIV/AIDS E DIREITO E
DEVERES.
v
Código de Identificação: 50802195
Autor Principal: SILAS JOSÉ E SILVA GAMA
Demais Autores: Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: A AÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS EM VIRTUDE DOS ALIMENTOS
PRESTADOS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O tema do trabalho proposto é a possibilidade de interposição da Ação de
Prestação de Contas para a fiscalização do pagamento e uso da pensão
alimentícia. Tal tema é bastante controvertido entre os doutrinadores.
Yussef Said Cahali entende ser possível a interposição da Ação de Prestação
de Contas na Ação de Alimentos, entendimento diferente tem Maria Helena
Diniz que se posiciona pela impossibilidade. O trabalho será realizado sob a
forma de estudo teórico.
OBJETIVOS:
Referido trabalho tem por objetivo fazer um estudo sobre a possibilidade de
se promover a ação de prestação de contas em virtude dos alimentos
prestados.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Na atualidade, é comum o fim da sociedade conjugal ou afetiva. Com o
término da sociedade conjugal em que há filhos, é necessário saber quem
irá cuidar dos filhos e quem contribuirá financeiramente para a sua criação.
Entretanto, é corriqueiro encontrar alimentandos em situações de total
desproporção entre o valor da pensão alimentícia e da vida real que levam.
Muitas vezes, o genitor que detêm a guarda dos filhos se aproveita para
usar a pensão alimentícia em seu proveito ao invés de reverter aos
interesses do menor, ou é descuidado e dissipa o patrimônio do
alimentando com gastos fúteis. Diante de tais situações, a doutrina vem
sinalizando com a possibilidade da interposição da Ação de Prestação de
Contas pelo genitor alimentante para a fiscalização da pensão alimentícia.
O trabalho procura discutir juridicamente qual seria a melhor solução para
tal debate tendo em vista todos os direitos garantidos aos detentores do
Poder Familiar pelo Código Civil, e principalmente, os interesses do menor
que é o motivo da imposição da pensão alimentícia. O trabalho encontra-se
em andamento.
REFERÊNCIAS:
Cahali, Yussef Said – Dos Alimentos – 3ª ed. São Paulo: Revista dos
Tribunais, 1999. DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil Brasileiro:
Direito de Família, São Paulo: Saraiva, 21. ed., 2006, 5º vol. Junior,
Humberto Theodoro – Curso de Direito Processual Civil: Procedimentos
Especiais, Forense, 43ª Ed. 2011, 3° vol.
Palavras Chave: ALIMENTOS – PRESTAÇÃO DE CONTAS –
POSSIBILIDADE.
v
Código de Identificação: 50802197
Autor Principal: VANESSA APARECIDA NOGUEIRA
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: GESTÃO DA COMUNICAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O presente trabalho é um trabalho Teórico, aborda o tema “Gestão da
Comunicação” e visa apresentar os conceitos de vários autores. “[...]
Comunicação é o processo de passar informação e de compreensão do que
foi passado de uma pessoa para a outra. Essencialmente uma ponte de
significados entre duas pessoas. Envolve pelo menos duas pessoas: a que
envia e a que recebe a mensagem”. Chiavenato (1992, p.80).
OBJETIVOS:
Os objetivos gerais são analisar a importância da Comunicação, como se dá
este processo, quais as barreiras enfrentadas, suas contribuições e porque
ela deve ser vista como a principal ferramenta para as gestões atuais
obterem sucesso.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A comunicação é uma ferramenta de alta relevância e está presente nas
organizações. Pois os indivíduos se relacionam seja direta ou indiretamente,
uma vez que este relacionamento acontece na maior parte de tempo de sua
vida dentro da organização. Por este motivo, as organizações devem
ampliar sua visão a respeito do ser humano, se preparar para receber e dar
feedback que significa o retorno daquilo que foi realizado e também para
localizar os erros e fazer correções, trabalhar de maneira eficiente e eficaz
para que as equipes estejam sincronizadas e assim conseguindo atingir seus
objetivos. O presente trabalho encontra-se ainda em andamento, em fase
inicial de pesquisa teoria, não havendo ainda conclusões preliminares a
serem apresentados.
REFERÊNCIAS:
CHIAVENATO, Idalberto. Gerenciando pessoas. São Paulo: Makron Books,
1992. 257p.
Palavras Chave: GESTÃO DA COMUNICAÇÃO; INFORMAÇÃO;
PROCESSOS; BARREIRAS.
v
Código de Identificação: 50802198
Autor Principal: HOMAILSON LOPES PASSOS
Demais Autores: Orientador 1: RONALDO NOGUEIRA RODRIGUES
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: MATEMÁTICA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: UM ESTUDO SOBRE O PENSAMENTO ALGÉBRICO COM ALUNOS DO
SEGUNDO GRAU
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A compreensão da Álgebra basea-se na capacidade de abstração. Como
ciência, dispõe de um sistema de linguagem capaz de expressar e articular
a generalidade. No âmbito científico-tecnológico, linguagens são parte de
um campo comum a toda a ciência e tecnologia (PCNEM, 2011). A aptidão
para manipular a linguagem algébrica é importante no desenvolvimento do
pensamento lógico-matemático. A ausência desta faculdade poderá
ocasionar um bloqueio na compreensão da Matemática e sua aplicabilidade.
OBJETIVOS:
Diante disso, o objetivo desta pesquisa é estudar a capacidade de alunos do
ensino médio em generalizar situações particulares. Analisar quantitativa e
v
qualitativamente se a habilidade de abstração possui deficiência. Denotar as
prováveis causas desta e especular possíveis soluções.
MÉTODO E MATERIAIS:
Participarão deste trabalho alunos do ensino médio que estejam
regularmente matriculados em escolas da cidade de Lorena (SP). Serão
submetidos a um teste com 8 questões dissertativas, com resposta única,
que avaliem a destreza para cumprir o objetivo proposto. Após a aplicação
das questões, os dados serão tratados através de métodos estatísticos
descritivos e exibidos na forma de gráficos e tabelas; por fim, serão
discutidos e as conclusões apresentadas.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Estando o trabalho em andamento, recea-se pressupor qualquer conclusão
a respeito da aplicação da metodologia descrita acima, pois cada aluno em
particular desenvolverá uma resposta característica ao seu conhecimento da
Álgebra. Com a obtenção dos dados amostrais, relativos às respostas de
cada uma das 8 questões aplicadas, poderão ser apresentadas conclusões
baseadas na interpretação fidedigna da estatística feita, sem que haja
alguma intenção de coagir os resultados. De qualquer forma, a intenção
deste trabalho é cooperar para o desenvolvimento da educação matemática
e impulsionar pesquisas que tratem do ensino-aprendizagem da Álgebra.
REFERÊNCIAS:
BRASIL, Secretaria de Educação. Parâmetros curriculares nacionais:
introdução aos parâmetros curriculares nacionais,Ciências da Natureza,
Matemática e suas Tecnologias / Secretaria de Educação Fundamental.
Brasília: MEC/SEE, 1997. Disponível em :
http://portal.mec.gov.br/index.php?id=12598:publicacoes&option=com_co
ntent&view=article. Acesso dia 12 de setembro de 2011.
Palavras Chave: ÁLGEBRA, ABSTRAÇÃO, LINGUAGEM
v
Código de Identificação: 50802199
Autor Principal: LUIZ HENRIQUE GARCIA
Demais Autores: TIAGO MATHIAS,MARALICE DA SILVA PEREIRA E
POLIANA RIBEIRO DA COSTA
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: ESTADO-JUIZ
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Este presente artigo foi realizado através de análise descritiva, com o uso
da técnica de pesquisa bibliográfica de Paulo Bonavides,Pedro Lenza e Maria
Helena Diniz, a partir do parecer favorável do STF para a equiparação da
união homossexual à união estável, partindo do entendimento de que o
art.226 § 3° da C.F e o art. 1723° do C.C, que prevêem a união estável
entre homem e mulher devem ser interpretados, devido à suposta lacuna
da lei, pelo Poder Judiciário.
OBJETIVOS:
Este artigo objetiva, a partir de análises bibliográficas essencialmente
descritivas, questionar a exorbitância de competência do STF que, a partir
de sua suposta interpretação da legislação vigente passa a legislar.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Apartir deste "trabalho em andamento" analisa-se a decisão do STF que
partiu da tese apresentada pelo Governador do Rio de Janeiro e do
Procurador-Geral da República de que o art.1723° do C.C desrespeitaria as
normas basilares do ordenamento jurídico sendo, portanto alvo de uma
Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), ação que visa
notificar o STF sobre o desrespeito da norma infraconstitucional aos
princípios basilares da Carta Magna. O Supremo Tribunal Federal, após
receber a ADPF, decidiu unanimemente e favoravelmente a esta,
determinando, a partir de uma interpretação do art.226 §3°. da C.F, de
forma vinculante, que onde se entende homem e mulher no art. 1723°
deve-se entender também relações homo afetivas, permitindo, portanto a
união estável homossexual.
A interpretação julgando a ADPF
procedente é inaceitável, pois este artigo do Código Civil segue
praticamente literalmente o que diz a Constituição Federal no que tange à
união estável ser uma união entre homem e mulher e portanto o orgão que
deveria julgar passa a legislar,e o Brasil fica assombrado pela eminência de
um "estado-juiz".
REFERÊNCIAS:
BONAVIDES, Paulo. Curso de direito constitucional. São Paulo: Malheiros,
19º ed. 2006. LENZA, Pedro. Direito constitucional esquematizado. São
Paulo: Saraiva, 13º ed.
2009. DINIZ,Maria Helena, Instituições de
direito civil, VOL. V,São Paulo:Saraiva,2010.
Palavras Chave: UNIÃO HOMOAFETIVAS,LEGITIMAÇÃO E PODER
JUDICIÁRIO
v
Código de Identificação: 50802200
Autor Principal: ALESSANDRA DONATO DE SOUZA
Demais Autores: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 1: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Orientador 2: HUMBERTO FELIPE DA SILVA
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: DRAWBACK
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Drawback refere-se a um incentivo à exportação, uma vez que por essa
operação se permite a importação, com isenção, suspensão ou restituição
de impostos, de peças, componentes, matérias-primas e outros insumos. A
finalidade de Drawback é proporcionar redução nos custos dos produtos
vendidos ao exterior, possibilitando ao exportador brasileiro competir em
igualdade de condições com seus similares de outros países.
OBJETIVOS:
Tem como objetivo proporcionar redução nos custos dos produtos vendidos
ao exterior, que assim terão maior competitividade com os similares de
outros países. Em geral o Drawback concede aos seus beneficiários
vantagens (suspensão/isenção/restituição ou redução) relacionadas às
tributações de imposto
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O Drawback é um dos maiores aliados das exportações do Brasil, mas sua
complexidade levou os empresários a terem medo de utilizá-lo, por isso à
atuação do profissional de contabilidade se torna fundamental para que as
empresas possam usufruir desse beneficio. A primeira vez que o tema
regime aduaneiro especial de drawback aparece na legislação brasileira foi
no Regulamento Aduaneiro (RA), por meio do Decreto-Lei no 37/1966, no
Capítulo III, que tratava das importações vinculadas à exportação. O tema
era mais especificamente discutido no Art. 78. Aquele documento pode ser
considerado o embrião deste regime aduaneiro (DESIDERÁ NETO, 2011). A
vantagem do instituto do Drawback é que ele, um incentivo à exportação,
desonera a importação e/ou a compra de insumos nacionais, contribuindo
para a redução dos custos de produção. Ou seja, esse incentivo além de
reduzir os custos melhora o grau de competitividade dos produtos nacionais
no mercado internacional, pois reduz os encargos fiscais que incidem sobre
as compras facilitando o ingresso de divisas (TIMO, 2009). Este artigo de
revisão buscar
REFERÊNCIAS:
Desiderá Neto. W.A. O regime aduaneiro especial de drawback como
estímulo às exportações: o desempenho no brasil de 2004 a 2010. Boletim
de Economia e Política Internacional, n. 06, Abr.-Jun. 2011.
Timo,
Leonardo Rodrigues. Regime Aduaneiro Especial de Drawback suspensão:
Processo de implantação e de Redução de Custos alcançada nas
Importações de Matéria em uma Multinacional. 2009. Dissertação (Mestrado
em Finanças Corporativas) - Fundação Getúlio Vargas
Palavras Chave: EXPORTAÇÃO, INCENTIVOS FISCAIS E REDUÇÃO DE
CUSTOS
v
Código de Identificação: 50802201
Autor Principal: PRISCILLA CABETT SANTOS
Demais Autores: Orientador 1: JEFFERSON MOURA
Orientador 2: Neide Aparecida Arruda de Oliveira
Instituição: FATEA
Curso: COMUNICAÇÃO SOCIAL
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: SHOW DE CALOUROS E SUA RELAÇÃO COM YOUTUBE
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
A facilidade de exibição trazida pela web e a proporção que isso ganha
devido as redes sociais trazem à tona figuras, até então desconhecidas.
Como acontecia nos shows de calouros, as pessoas estão dispostas a se
expor, na tentativa de ganhar destaque. “As velhas formas culturais não
podem ser interpretadas como estruturas imobilizadas, mas sim sujeitas a
modificações.”
OBJETIVOS:
O objetivo do trabalho é estabelecer uma relação entre os vídeos postados
no site Youtube e o formato show de calouros, além de discutir essa mesma
estrutura que passou pelo rádio e pela televisão, a partir da herança do
teatro de variedades.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
A pesquisa é de cunho bibliográfico e traz uma análise comparativa do
formato show de calouro em cada veiculo por onde passou até seP moldar a
tecnologia que conhecemos hoje e integrar o formato no site Youtube de
forma que muitos aspectos tenham se adaptado e se transformado.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
A industria cultural sempre está associada ao gosto populacional e cria
tendências já com a certeza de um sucesso, e para essa seleção de novos
talentos, nada como o show de calouros que traz a possibilidade de se
conseguir destaque é ganhar espaço na mídia. Muitos se consolidaram na
música, no teatro e na televisão por meio desse exibicionismo e aprovação
do público que age como platéia e ajuda a julgar o valor de um Candidato,
esse processo é o mais significativo aos olhos da indústria que precisa
inovar e agradar-nos em seus veículos comunicativos. Hoje o maior filtro
dessa categoria é o site de exibições de vídeos Youtube.
REFERÊNCIAS:
ARONCHI DE SOUZA,José Carlos. Gêneros e formatos na televisão
brasileira. São Paulo: Summus,2004. GONÇALVES, Gisela. Questionamento
à volta de três noções: grande cultura, cultura popular, e cultura de
massas. Disponivel em http://bocc.ubi.pt/pag/goncalves-giselaQuestionamento.pdf . Acesso em 25 de agosto.
Palavras Chave: DE CALOUROS; YOUTUBE; INDUSTRIA CULTURAL
v
Código de Identificação: 50802202
Autor Principal: FRANCISCO JOSÉ DA COSTA
Demais Autores: ANA PAULA DOMICIANO DE CASTRO
Orientador 1: GLÁUCIO JORGE DE SOUZA
Orientador 2: Instituição: FATEA
Curso: ENFERMAGEM
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: TRABALHO EM EQUIPE: ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO
ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: DOCUMENTAL
INTRODUÇÃO:
O serviço de Atendimento Pré-Hospitalar (APH) móvel tem como objetivo
oferecer atendimento rápido, podendo essa vítima portar um agravo à
saúde de natureza clínica, cirúrgica, traumática e psiquiátrica, podendo
causar sequelas ou morte. Os procedimentos nessa modalidade de
atendimento são realizados simultaneamente pela equipe do APH, tornando
o atendimento ágil e rápido. É um serviço que envolve profissionais de
várias categorias, portanto o trabalho em equipe deve ser valorizado.
OBJETIVOS:
Está revisão teve como seu principal objetivo, a realização de uma analise
de artigos científicos que versem sobre a atuação e a posição do enfermeiro
quanto ao trabalho em equipe na área do APH.
v
MÉTODO E MATERIAIS:
O presente estudo trata-se de revisão de literatura, onde foram
encontrados 38 artigos, desses apenas 08 fizeram parte do processo de
inclusão deste estudo que foi ter o enfermeiro como responsável técnico da
instituição onde os referidos estudos foram realizados. Para tal foram
consultadas literaturas indexadas na biblioteca virtual de saúde (BVS) nos
anos de 2005 a 2011.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Autores destacam que dentre a gama de funções que são privativas do
enfermeiro, é imperioso que esse profissional seja dotado de conhecimentos
técnicos e científicos, essa habilidade, além de lhe permitir que preste
cuidados de enfermagem de maior complexidade técnica a pacientes graves
com risco de vida, permite ainda que tenham autonomia para assumir
supervisão da equipe bem como a articulação e a integração da mesma. Os
pontos dificultadores para a efetivação do trabalho em equipe autores
destacam que a implementação de novas idéias pelo profissional enfermeiro
pode resultar em posições competitivas que vão dificultar o trabalho em
equipe, deparando com um muro de resistência passiva, por parte de
alguns profissionais que não estão comprometidos com o processo de
mudança refletindo na qualidade da assistência aos pacientes/clientes,
resultando na insatisfação dos sujeitos envolvidos neste cenário. Torna
necessário o empenho do profissional enfermeiro em articular ações a fim
de promover o trabalho em equipe para o bem do paciente.
REFERÊNCIAS:
BRASIL. Política Nacional de Atenção às Urgências. 3ª ed. Brasília: MS,
2006. 256p. PEREIRA W.A.P.; LIMA M.A.D.S. O trabalho em equipe no
atendimento pré-hospitalar à vítima de acidente de trânsito. Rev. Esc.
Enferm. USP, São Paulo, 2009; v. 43, n. 2, 320 – 327. RAMOS V.O.;
SANNA M.C. Inserção da enfermeira no atendimento pré-hospitalar. Rev.
Bras. Enfem, São Paulo, 2005; v. 58, n. 3, 355 – 360.
v
Palavras Chave: ATENDIMENTO PRÉ HOSPITALAR, TRABALHO EM EQUIPE,
ENFERMEIRO E EQUIPE.
v
Código de Identificação: 50802204
Autor Principal: ERENICE JESUS DE SOUZA
Demais Autores: REGINA CÉLIA FARIA AMARO GIORA
Orientador 1: Orientador 2: Instituição: UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE
Curso: PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO, aRTE E hISTÓRIA DA cULTURA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
Título: A ESCOLA VISTA PELAS CRIANÇAS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO-EMPÍRICO(ESTUDO DE
CAMPO)
INTRODUÇÃO:
Com o advento da lei nº 11.274/06 é instituída uma nova ordem na
estrutura e funcionamento da Educação Básica no Brasil: o ensino
fundamental de nove anos de duração com a inclusão das crianças de seis
anos de idade. Esta nova realidade provoca reflexões acerca da escola
enquanto lócus de observação das relações que nela se estabelecem e
desafia os pesquisadores das mais diversas áreas a dedicarem especial
atenção à compreensão da criança enquanto sujeito de direitos e ator social
pleno contando, para tanto, com a leitura de seus olhares e vozes que
significativamente podem favorecer a melhoria da qualidade da educação
enquanto direito público subjetivo.
OBJETIVOS:
v
Neste sentido, a presente pesquisa visa contribuir com as reflexões acerca
do modo como as crianças percebem o universo de representações sociais
chamado escola, situando-o sociohistoricamente como objeto a ser
investigado.
MÉTODO E MATERIAIS:
Por meio da metodologia de pesquisa de abordagem qualitativa em
educação, selecionamos um grupo de crianças matriculadas no primeiro ano
do ensino fundamental de uma escola pública da periferia da Grande São
Paulo e de uso das técnicas da entrevista semiestruturada com pequenos
grupos e da observação participante obtivemos importantes núcleos de
pensamento e identificamos elementos significativos à análise de conteúdo.
RESULTADOS, DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Fundamentada nos estudos realizados por Pierre Bourdieu, Lev Vygotsky,
Willian Corsaro, Silvia Lane, Serge Moscovici e Laurence Bardin, entre
outros, a presente reflexão implica numa análise concreta das
representações sociais que o indivíduo tem do mundo que o rodeia, ou seja,
da criança em relação à escola, inserida num discurso bastante amplo, onde
as lacunas, as contradições e a ideologia puderam ser detectadas.
REFERÊNCIAS:
ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da Educação e da Pedagogia:
Geral e do Brasil. 3. ed. São Paulo: Moderna, 2006. ARIÈS, Philippe.
História Social da Criança e da família. Tradução de Dora Flaksman. 2. ed.
Rio de Janeiro: LTC, 2006. BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo.
Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 2002.
BOURDIEU, Pierre. Reprodução cultural e reprodução social. In: BOURDIEU,
Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1974.
CORSARO, William. Entrada no campo, aceitação e natureza da participação
nos estudos etnográficos com crianças pequenas.
v
Palavras Chave: POLÍTICAS PÚBLICAS, ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE
ANOS, CRIANÇA. ESCOLA, REPRESENTAÇÕES SOCIAIS, SOCIOLOGIA DA
INFÂNCIA.
v
Código de Identificação: 50802206
Autor Principal: IVO GUILHERME FERREIRA
Demais Autores: MICHELLE DI CIERO
Orientador 1: LUIZA HELENA LELLIS TOLEDO
Orientador 2: EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE
Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: DIREITO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Título: TRANSMISSAO DOLOSA DO VIRUS HIV
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Introdução: Através do estudo teórico, constatam-se diversos
posicionamentos sobre a transmissão dolosa do vírus da AIDS. Há
doutrinadores, na corrente majoritária, como Rogério Greco que pensam
que a transmissão dolosa do vírus da AIDS deve ser amoldada no tipo penal
do art. 121 (consumado, se a vitima morrer, ou tentado caso a vitima não
morra após a contaminação. Já outros doutrinadores argumentam no
sentido de que o transmissor deve ser responsabilizado por lesão corporal
gravíssima, sendo e
OBJETIVOS:
. O principal objetivo do trabalho é esclarecer a responsabilidade criminal e
a tipificação mais adequada para esta conduta, apresentando para tanto as
v
quatro principais interpretações utilizadas pelos doutrinadores com o fim de
analisar qual tese obtém melhor ajuste.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As correntes relacionadas a esta temática,quais sejam, a transmissão de
doenças venérea, com base legal no art. 130 do código penal, a
transmissão de moléstia grave, com fundamento no art. 131 do código
penal, a lesão corporal gravíssima, art. 129 par. 2º II do código penal e por
fim a tentativa de homicídio art. 121 c/c 14 II ambos do código penal, são
analisadas, sendo que a que prevalece, para o caso, é a de que se
responsabiliza o transmissor ou por lesão corporal gravíssima ou por
tentativa de homicídio, ocorrendo na maioria das vezes a segunda hipótese,
defendida pela maior parte de doutrinadores. (TRABALHO EM ANDAMENTO)
REFERÊNCIAS:
GRECO, Rogério. Curso de Direito Penal: Parte especial, vol II , IMPETUS,
2011. CAPEZ, Fernando. Curso de DIreito Penal: Parte especial, vol II,
Saraiva, 2011.
Palavras Chave: TRANSMISSÃO
v
Código de Identificação: 50802209
Autor Principal: ROSANGELA MORETTI
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O RELACIONAMENTO INTERPESSOAL ENTRE COMPRADOR E
VENDEDOR: UM ESTUDO DE CASO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Estamos numa era de globalização, a concorrência cada vez mais acirrada,
e ganha mercado a empresa que possuir diferencial, e isso inclui o bom
atendimento aos clientes. Os clientes estão cada dia mais exigentes e ao
mesmo tempo carentes de atenção, de poder expressar sobre suas
necessidades. Após adquirirem aquilo que precisam, eles ficam satisfeitos
com o bom atendimento e realizados com a aquisição de um bem ou
serviço, trazendo assim a fidelidade entre o vendedor e o comprador.
OBJETIVOS:
O objetivo desse estudo será relatar informações de como é o
relacionamento interpessoal entre o comprador e o vendedor em uma
v
financeira. O quanto é importante conquistar o cliente, transmitir a ele
confiança no produto vendido e na empresa.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Pesquisas sobre a satisfação dos clientes mostraram que os aspectos
pessoais dos serviços frequentemente superam em importância os aspectos
materiais, mesmo quando o produto propriamente dito não satisfaz às
expectativas, um serviço pessoal excelente pode salvar a situação. A
qualidade nos serviços depende muito do fato de as pessoas que os estão
proporcionando sentirem-se bem em relação a si mesmas. (Walker, 1991).
Para Mendes, Silva (s.d), as empresas não vivem sem as pessoas, não
conseguem crescer sozinhas, e as pessoas precisam e sentem a
necessidade de se relacionar com outras pessoas, de trocar informações,
para isso é preciso qualidade nas relações, procurar trazer melhorias
através de capacitação, no contato entre as pessoas, chefe e subordinados,
onde todos falem a mesma linguagem, trocando informações e idéias
coerentes, onde todos consigam se entender e se comunicarem com
clareza. De acordo com Mendes, Silva (s.d.), atualmente o bom
relacionamento interpessoal é uma ferramenta muito desejada no ambiente
de trabalho, sendo a empresa o local onde as pessoas passam a maior parte
do tempo.
REFERÊNCIAS:
KOTLER, Philip.KELLER, Kevin Lane.Administracao de Marketing.Sao Paulo,
Pearson Prentice Hall, 2006. KOTLER, Philip.Marketing, Sao Paulo,
Atlas,1996. Mendes, Claudicea de Souza.SILVA, Mirian Maria de
Menezes.Relacionamento Interpessoal como fator propulsor para a
Qualidade de Vida no Trabalho:Um Estudo na Fundacao de Apoio a
Universidade Federal de Pernambuco - FADE/UFPE, s.d.
<www.fadepe.com.br/restrito/conteudo_pos/finacontro2_artigo.pdf>
WALKER, Denis.O cliente em primeiro lugar: O atendimento e a satisfacao
do cliente como uma arma poderosa de fidelidade e vendas.Sao Paulo,
Makron,1991.
Palavras Chave: RELACIOANMENTO INTERPESSOAL
v
Código de Identificação: 50802210
Autor Principal: VINICIOS DE LIMA SILVA
Demais Autores: BRUNA DE ALMEIDA FERNANDES, ELOITON DA SILVA,
SABRINA COSTA SILVA
Orientador 1: ADONIAS COSTA DA SILVEIRA
Orientador 2: Instituição: INSTITUTO NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - INATEL
Curso: Engenharia Elétrica
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO ACADÊMICO
Título: O PAPEL DAS INCUBADORAS DE EMPRESAS TECNOLÓGICAS NO
DESENVOLVIMENTO
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
A criação e o desenvolvimento de incubadoras de empresas é um
instrumento que permite às instituições estimular negócios emergentes e
assim contribuir para a geração de conhecimento. As incubadoras podem
ser definidas como espaços físicos onde empresas emergentes podem se
localizar e reduzir seus custos através do compartilhamento de serviços de
infra-estrutura
OBJETIVOS:
As Incubadoras de Empresas tem uma importante tarefa para o
desenvolvimento regional, onde o desenvolvimento sustentável e
competitivo são suas principais características, o desenvolvimento de uma
v
região pode-se dar quando as empresas nela localizada estabelecem laços
de cooperação. Assim o grupo de
MÉTODO E MATERIAIS:
Artigos sobre Incubadoras, entrevistas com diretores de Incubadoras, o
trabalho visa mostrar toda a viabilidade das Incubadoras e o quanto elas
são importantes para a região, e identificar novos modelos de trabalhos
para que o desenvolvimento seja ainda melhor e eficaz.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
As Incubadoras de Empresas não podem ser consideradas apenas como um
“berço” para as Empresas Emergentes, mas também como uma das
grandes responsáveis pelo desenvolvimento econômico de toda região,
devido não só ao grande numero de empregos que as micros e médias
empresas disponibilizarão, mas também o quanto a região será visada por
grandes empresas e regiões vizinhas.
REFERÊNCIAS:
[1] Renata Lèbre La Rovere, A importância das incubadoras para o
desenvolvimento sustentável, Instituto de Economia UFRJ, Rio de Janeiro,
2003. [2] Susana Baldissera, Morgana Caroline Zwirtes e Rosana Katia
Nazzari, Incubadora Tecnológica para Medição Social de Empreendimentos
Cooperativos, UNIOESTE, Cascavel PR, 2007. [3] Gonzalo Enríquez e Jair
Galdino Cabral Costa, Sistemas Locais de Inovação Tecnológica,
Incubadoras de Empresas e Desenvolvimento da Indústria no Pará, Pará,
2002. [4] Charbel J C Jabbour, Paulo Roberto Dias e Sergio Azevedo
Fonseca, As Incubadoras de Empresas como Redes Empresariais PróInovação, UNESP, 2008.
Palavras Chave: INCUBADORAS DE EMPRESAS, DESENVOLVIMENTO
REGIONAL.
v
Código de Identificação: 50802211
Autor Principal: LAILA PIEROBOM CERATTI
Demais Autores: Orientador 1: ELCIO HENRIQUE DOS SANTOS
Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: ADMINISTRAÇÃO
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: PROJETO DE ESTÁGIO
Título: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Ninguém vive sozinho e isso, vem desde a origem da humanidade.
Segundo Brito (2004), está em nossas mãos procurarmos, ao máximo,
melhorar a qualidade dessas relações interpessoais. Relacionamento
Interpessoal envolve a capacidade do ser humano de conhecer,
experimentar e separar padrões; É complexo para se compreender, refletir
e explicar. Diferenças pessoais não podem dar lugar a conflito de opiniões,
já que este é inevitável dentro de uma organização.
OBJETIVOS:
O projeto tem por objetivo estudar como o ser humano pode conhecer a si
mesmo, valorizar seu trabalho, conhecer e respeitar o colega de trabalho,
suas opiniões e seu trabalho, aprender a trabalhar em equipe e a evitar
conflitos internos.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Todo o trabalho realizado no âmbito do Centro UNISAL, compreende a
integração do conhecimento, o diálogo entre a fé e a razão, a preocupação
ética e a perspectiva teológica. A inspiração cristã, supõe uma visão do
mundo e do ser humano, embazada e em sintonia com o Evangelho de
Cristo, expressa de modo refletido, sistemático e crítico no ensino, na
pesquisa e na extensão do trabalho em andamento. Só será possível
mantermos relacionamentos saudáveis com o outro quando já estamos nos
relacionando bem com nossos sentimentos; É nesse momento que estamos
preparados para nos relacionarmos em diferentes esferas, otimizando nossa
comunicação de forma a melhorar nossa vida e a do outro.
REFERÊNCIAS:
Foram realizadas pesquisas em trabalhos de conclusão de curso, em
artigos, revistas científicas, em livros da área de administração e também
de psicologia. Ressaltei as principais ideias do que é o Relacionamneto
Interperssoal e também os tipos de conflito que os relacionamentos podem
gerar dentro de uma organização.
Palavras Chave: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL, CONFLITO,
PSICOLOGIA
v
Código de Identificação: 50802212
Autor Principal: REGINA ELAINE SANTOS CABETTE
Demais Autores: Orientador 1: Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: MATEMÁTICA
Tipo de Apresentação: Oral
Período da Apresentação: Noite
Tipo do Trabalho: TRABALHO DE OUTRA NATUREZA
Título: SATÉLITES ARTIFICIAIS, ÓRBITAS E TRANSFERÊNCIAS ORBITAIS
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
Em teoria de satélites artificiais um de seus problemas clássicos é o estudo
de transferências orbitais. Grande parte é colocada em órbita e nem sempre
possuem a órbita desejada, valendo-se de conceitos de manobras orbitais
para efetuar transferências para atingir a órbita ou atitude ideal. É possível
transferir um veículo espacial de uma órbita inicial para uma órbita final
com restrição ao consumo de combustível, tempo gasto na transferência.
OBJETIVOS:
Estudar os mais variados tipos de satélites artificiais, suas características e
seus inúmeros objetivos. Estudar os tipos de órbitas existentes e
transferências ou manobras necessárias a colocação de um veículo espacial
na órbita ou atitude desejada pela missão.
v
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
Em seu movimento, os satélites artificiais e também os veículos espaciais
podem alterar sua órbita ou atitude, a partir de forças e torques
intencionais gerados por seus sistemas propulsivos ou outros atuadores.
Uma grande parte destes veículos espaciais ou satélites artificiais são
colocados em órbita ao redor da Terra e nem sempre possuem a órbita
desejada, valendo-se de conceitos de manobras orbitais para efetuar
transferências orbitais para atingir a órbita ou atitude ideal. Ou ainda, para
corrigir erros de injeção e erros na órbita ou atitude devido aos efeitos das
perturbações atuantes no veículo. É possível, portanto, transferir um veículo
espacial de uma órbita e atitude iniciais para uma órbita e atitude finais
com restrições com relação ao consumo de combustível, tempo gasto na
transferência, etc. Os primeiros estudos com relação a transferência orbital
surgiram há muitos anos, Hohmann (1925) apresentou a manobra de
transferência ótima, ou seja, com o mínimo de combustível. Desde então,
muitos trabalhos e análises têm sido realizadas.
REFERÊNCIAS:
CORREA, A. A.; PRADO, A. F. B. A.; BEAUGE, C.; STUCHI, T. J. Comparison
Transfer Orbits Between the Restricted Three and Four Body Systems. 35th
COSPAR Scientific Assembly. Paris, France, July 18-25 2004, p. 1587.
História da Conquista Espacial Karl H. Benz. FERNANDES, S.S. Earth
oblateness effect on the optimal impulsive transfer between close orbits.
Part 2: singular solutions. Acta Astronautica, 19: 393-399, 1989. PRADO,
A. F. B. A. Orbital Maneuvers Between the Lagrangian Points and the
Primaries in the Earth-Sun System. J. of the Braz. Soc. Of Mech. Sci. e Eng,
v. XXVIII, no. 2, pp. 131-139, 2006.
Palavras Chave: TRANSFERÊNCIA ORBITAL, MANOBRAS ORBITAIS,
SATÉLITES ARTIFICIAIS, ÓRBITAS, ATITUDE
v
Código de Identificação: 50802216
Autor Principal: REGINA ELAINE SANTOS CABETTE
Demais Autores: TALITA SIMÃO DE ALMEIDA
Orientador 1: Orientador 2: Instituição: UNISAL - LORENA
Curso: MATEMÁTICA
Tipo de Apresentação: Painel
Período da Apresentação: Manhã
Tipo do Trabalho: DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
Título: A SOMBRA DA TERRA E A PROPAGAÇÃO DA ATITUDE DE SATÉLITES
ARTIFICIAIS.
CLASSIFICAÇÃO DO TRABALHO: TEÓRICO
INTRODUÇÃO:
O estudo do movimento rotacional de um satélite artificial é realizado,
considerando-se o torque de pressão de radiação solar e a influência da
sombra da Terra. No modelo utilizado para a função sombra da Terra, três
regiões são analisadas: região totalmente iluminada, penumbra e sombra.
Este modelo considera fatores geométricos, como posição mútua Sol-Terrasatélite, a forma cônica da sombra e a refração dos raios de luz ao
atravessarem a atmosfera terrestre.
OBJETIVOS:
Implementar numericamente a função sombra da Terra sobre a órbita do
satélite, considerando no modelo adotado para a função sombra três
v
regiões específicas: sombra, penumbra e totalmente, buscando um
comportamento das variáveis mais próximo ao real.
DISCUSSÃO E CONCLUSÃO:
O modelo desenvolvido para o torque de pressão de radiação solar foi
utilizado, com suas componentes obtidas nos eixos principais do satélite,
considerando um satélite de forma circular cilíndrica. Um processo semianalítico é aplicado. Neste processo a função sombra foi obtida
numericamente e uma solução analítica conhecida é utilizada quando o
satélite não se encontra na sombra da Terra. Quando o satélite está
iluminado, os resultados mostram que as variáveis angulares possuem
variações lineares e periódicas devido ao torque de pressão de radiação
solar, enquanto as variáveis métricas sofrem apenas variações periódicas.
REFERÊNCIAS:
- Ferraz Mello, S. (1972) Analytical Study of the Earth s Shadowing Effects
on Satellite Orbits, Celestial Mechanics, no 5, p. 80. - Kabelac J. (1988)
Shadow Function - Contribution to the Theory of the Motion of Artificial
Satellites, Bull. Astron. Inst. Czechoslovak, p. 213. - Vokrouhlicky, D.;
Farinella, P. & Mignard, F. (1993, 1994) Solar
Radiation Pressure
Perturbations for Earth Satellites - I e II, Astron. Astrophysics.
Palavras Chave: TRANSFERÊNCIA ORBITAL, MANOBRAS ORBITAIS,
SATÉLITES ARTIFICIAIS, ÓRBITAS, ATITUDE