Assine o Boletim Caminho de Luz

Сomentários

Transcrição

Assine o Boletim Caminho de Luz
Ensinamentos legítimos de Yehoshua HaMashiach colocados em prática por seus apóstolos no primeiro século.
• Escola do Ministério •
Todos os sábados realizamos as 10h00 da manhã nossa Escola do Ministério, entre em
contato e se inscreva...
Tel: 11 - 2641-3572 / 2801-5667
e-mail:
[email protected]
Assine o Boletim Caminho de Luz
Assine o Boletim Caminho de Luz e os receba, via correios, em sua casa, durante
os próximos 12 meses. Por uma única oferta de R$ 60,00, e assim além de estar
recebendo alimento espiritual de excelente qualidade, ainda estará nos ajudando à cada dia imprimir um maior número de exemplares... Preencha o formulário abaixo e o envie, via correios ou via e-mail:
Quero receber
assinatura (s)
Nome completo: __________________________________________________________
Rua: _________________________________________ Nº: _______ Est: _______________
Cidade: ______________________________________ CEP: ________________________
Faça um xeróx desse formulário e o envie para: Av. Dom Pedro II, 295, Ferraz de Vasconcelos, SP, Brasil
CEP: 08500 - 400 / A/C Presb. Sérgio - ou para o e-mail [email protected]
faça o depósito no Banco Bradesco - agência 3057 - 0 - conta poupança 1003082 - 0
envie o comprovante do depósito e começe a receber a partir do mês de abril/2012
Estudos Bíblicos
Quer estudar a Palavra de YHWH (A Bíblia) em sua casa
ou no salão onde se reúne a congregação em seu bairro?
Marque o seu estudo hoje mesmo com quem lhe
deu esse boletim ou ligue para: [11] 2641-3572
Estudos bíblicos em áudio
Temos disponíveis em nosso site, estudos com
temas bíblicos, em áudio, para escutá-los ou fazer
o download basta acessar:
www.igrejadedeusemsaopaulo.org.br
Estudos bíblicos em vídeo
wwww.igrejadedeusemsaopaulo.org.br/videos.htm
Distribuição Interna - Por favor, não jogue este impresso nas vias públicas. Após ler, repasse para seus amigos e familiares.
Boletim
a congregação
que está em
Ferraz de Vasconcelos - SP - Brasil
Av. Dom Pedro II - 295 - Centro
Caminho de Luz
Mensal • Ano 8 • Edição 212 • março de 2012 • Visite nosso site: www.igrejadedeusemsaopaulo.org.br
Leia Neste Número:
Liberdade...
O que é Teshuvá?
O que é uma congregação de YHWH?
As alterações do texto bíblico (1)
O quebrantamento e a obra de YHWH
“Chesed”
“Tornaremos, pois, agora a violar os teus mandamentos e a aparentar-nos com os povos destas abominações? Não te indignarias tu
assim contra nós até de todo nos consumir, até que não ficasse
remanescente nem quem escapasse?”
[Esdras 9:14]
Para receber nossos boletins mensais via correios, ligue, acesse nosso site, envie e-mail
ou compareça à nossa sede para inscrever-se e assiná-lo.
Este boletim tem o propósito de levar a Palavra de YHWH a todos aqueles que buscam a salvação.
É uma publicação da Congregação que está em Ferraz de Vasconcelos - SP - Brasil
Editor: Presbítero Sérgio - Revisora:
Reuniões Semanais
a Congregação
Irmã Eliane
que está em
Ferraz de
Vasconcelos
São Paulo - Brasil
www.igrejadedeusemsaopaulo.org.br
Confirme sua presença - Tel.: (11) 2641-3572
[email protected]
Quartas ............ 19h00
Sábados ........... 10h00
“Mas confesso-te isto que, conforme aquele caminho que
chamam seita, assim sirvo ao Elohim de nossos pais, crendo Sirva a YHWH e não a uma denominação!
tudo quanto está escrito na lei e nos profetas.” [Atos 24: 14] “SAI DELA POVO MEU!” [Apocalipse 18:4]
A
“Chesed”
pesar dos inúmeros desvios e desobediências da nação de Israel, a qual
havia estabelecido um pacto/concerto com YHWH, i.e. após ter-se casado no Monte Sinai com o seu Elohim Eterno (Adonai YHWH), selando esse contrato de casamento que se pretendia eterno com um voto de
obediência aos preceitos dados por YHWH (a Sua Lei/Torah), mesmo
assim, esta nação nunca foi abandonada pelo Eterno a Quem jurara
obediência.
Israel pecou gravemente e tem pago um duro castigo porque se deixou contaminar pela
idolatria, tendo traído o pacto ao deixar-se ir após “outros deuses”, os “deuses das nações
pagãs”. Muitos deles acabaram servindo “ao pau e à pedra” ao longo de gerações. Mesmo
após O Eterno ter dado carta de desquite (divórcio) a Israel, mesmo assim, dizíamos, YHWH
não invalidou as promessas que havia feito aos pais, os patriarcas da nação. Vieram os castigos, a diáspora, o regresso a parte da terra prometida aos antigos, e aproxima-se o tempo do
cumprimento integral das promessas eternas feitas a esta nação. Os primeiros sinais desse
cumprimento são bem visíveis a partir do estabelecimento do Estado de Israel na era moderna,
a partir de 1948 quando Israel foi reconhecida pelas nações como nação que voltou para parte
da “Terra Prometida”. Este é bem o sinal da misericórdia de YHWH (“Chesed”).
O cumprimento integral das promessas feitas aos antigos só se concretizará quando o Senhor Yehoshua, o Rei, voltar para reinar sobre todas as nações. Nesse tempo, em breve, então,
ele fará regressar o seu povo dos quatro cantos do mundo: do Norte, do Sul, do Leste e do
Oeste. Aquela terra será pequena para albergar o grande número que virá. Só nesse tempo se
cumprirá igualmente a profecia sobre “O Novo Concerto” que YHWH fará com o Seu povo
Israel: Jeremias 31:31-34 – “Eis que dias vêm, diz YHWH, em que farei uma aliança nova com
a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia
em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha
aliança apesar de eu os haver desposado, diz YHWH. Mas esta é a aliança que farei com a
casa de Israel depois daqueles dias, diz YHWH: Porei a minha lei no seu interior, e a
escreverei no seu coração; e eu serei o seu Elohim e eles serão o meu povo. E não ensinará
mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei a YHWH;
porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz YHWH; porque lhes
perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados”. Dias maravilhosos
serão esses que se concretizarão no governo de Yehoshua, o Rei, no seu Reino milenar. Estas
mesmas promessas são repetidas em Hebreus 8:10 e 10:16.
A palavra hebraica “Chesed” aparece-nos traduzida como “misericórdia” e “benignidade”,
palavras que não revelam com total inteireza e profundidade o amor que YHWH tem revelado
pelo Seu povo; para além daquelas palavras, “Chesed” transmite “firmeza no propósito”,
“fidelidade”, “amor incondicional e seguro”, como só pode vir do Alto e Sublime, o amor
“ágape” (espiritual). Deuteronômio 7:9 – “Saberás, pois, que YHWH teu Elohim, ele é Elohim,
o Elohim fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e
guardam os seus mandamentos”.
Sim, YHWH usa de misericórdia (“Chesed”) aos que O amam e guardam os Seus mandamentos, estatutos, juízos e testemunhos, i.e. a Sua Lei/Torah e as palavras dos profetas do Altíssimo,
ao longo de inúmeras gerações – Êxodo 20:6; Daniel 9:4. Possamos nós retribuir esse amor
inexcedível com inteireza de coração/mente e com a pureza dos nossos lábios no louvor que
Lhe é devido eternamente.
AlleluYAH
Vitor Quinta
- 18 -
• Editorial •
Liberdade...
Se partirmos do que nos diz Yehoshua HaMashiach: “E conhecereis a
verdade, e a verdade vos libertará”. [João 8:32], e reconhecendo que a verdade
é a Palavra (leis/Torah de YHWH): “Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade”. [João 17:17] podemos entender claramente de que falava o
Mashiach.
Iniciamos estudando a Palavra de YHWH e aos poucos vamos nos familiarizando com ela, seguimos em frente e vamos nos deparando com muitas encruzilhadas, se soubermos entender o que nos demonstra o espírito de santidade, e
não nos detivermos nos ensinos e tradições humanas que aprendemos nada nos
deterá, e continuaremos à frente de forma a cada dia satisfazermos mais e mais às
vontades e desígnios de nosso Pai, nosso amado e Eterno Elohim.
Nessa caminhada, que leva toda nossa vida mortal, muitas vezes sentimos
que estamos nos libertando das mentiras criadas pelo cristianismo e pelo rabinismo
talmúdico, isso nos leva a uma posição na qual nos sentimos não mais presas de
homens, mas entregamos nossa vida completamente ao Criador, não adoramos
mais em carne, mas sim no espírito, e então sentimos a liberdade prometida pelo
Mashiach, a liberdade de não crer mais a mentira, mas de amar a verdade, obedecendo a Palavra e nos distanciando do mundo e de suas religiões humanas...
Isso nos leva a um afastamento de tudo o que não é verdadeiro, e nos faz
olhar para o futuro com muito mais esperança, pois sabemos que temos um Mashiach
e um Elohim, que tudo fazem por nós, se deixarmos tudo por fazer por eles...
Editor: Presb. Sérgio – da congregação que está em Ferraz de Vasconcelos
SP - Brasil
<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>
Índice
Editorial ........................................................................................ pág 3
ss
O que é Teshuvá? ..........................................................................
pág 4
O que é uma congregação de YHWH? .......................................... pág 5
O quebrantamento e a obra de YHWH ....................................... pág 15
“Chesed” ....................................................................................... pág 18
<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>
O Boletim Caminho de Luz é uma publicação mensal da congregação que
está em Ferraz de Vasconcelos - SP - Brasil
-3-
O que é a Teshuvá?
A pergunta acima foi enviada pela leitora Adelina Fontes, Buenos Aires - Argentina
_________________________________________________________________________
Cara irmã Adelina
Teshuvá (em hebraico significa literalmente retorno) é a prática de voltar às origens, um retorno
a Verdade de YHWH. Também tem o sentido de se arrepender dos pecados de maneira profunda e sincera. Seria retornar as veredas antigas – “Assim diz YHWH: Ponde-vos nos caminhos,
e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis
descanso para as vossas almas; mas eles dizem: Não andaremos nele”. [Jeremias 6:16]. No
caso, no tempo anterior a segunda aliança, significava aos israelitas retornarem aos caminhos
de YHWH, Sua Lei/Torah, e praticarem toda a Vontade e Desígnios de YHWH da forma como
Ele mesmo os colocou para serem praticados. Para nós, que vivemos após a segunda aliança
significa retornarmos as Leis/Torah de YHWH que ainda estão em vigor, da forma como o
Mashiach Yehoshua ensinou aos seus apóstolos e também os ensinos escritos por eles, por
inspiração do espírito de santidade de YHWH. Ou seja não devemos ficar aquém e nem ir além
da forma como Yehoshua delineou o caminho estreito onde devemos caminhar após passarmos pela porta estreita. Não podemos seguir tradições humanas e nem as fábulas e tradições
criadas tanto pelo cristianismo como pelo judaísmo. E assim como nos ordena YHWH: “E ouvi
outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus
pecados, e para que não incorras nas suas pragas”. [Apocalipse 18:4]
Bom é isso, se não me fiz entender por favor entre novamente em contato via MSN para conversarmos mais... Shalom!
Tire sua dúvida...
Tanto por e-mail, como por carta e até pelo telefone temos recebido contatos de irmãos e
amigos que acessam nosso site, ou leem nosso boletim diário enviado pela internet, contatos
esses em que algumas vezes nos é solicitado esclarecimento sobre algum ponto doutrinal, ou
sobre alguma passagem bíblica de difícil entendimento. Prontamente procuramos responder, e
embora isso nos tome um grande tempo, a cada dia, nos é um grande prazer e uma enorme
alegria podermos estar auxiliando a quem nos procura e assim divulgando a Verdade contida
no Evangelho, na Palavra de nosso Elohim e Pai, YHWH. Resolvemos então criar uma nova
sessão em nosso Boletim, pela qual todos os meses estaremos enviando as perguntas e as
respostas das melhores perguntas feitas durante o mês anterior. Portanto caro leitor, tendo
alguma dúvida, comentário, ou até mesmo algum parecer diferente sobre alguma matéria postada, nos escreva por carta, e-mail ou nos ligue... teremos grande satisfação em poder ajudalo... este será o seu canal de comunicação conosco...
Via correios: Av Dom Pedro II, 295 (1) – Ferraz de Vasconcelos – SP – Cep:08500-400
E-mail: [email protected] / Tel: 11 – 2641-3572
-4-
de YHWH está impregnada desse espírito. Quando nosso homem exterior tiver sido quebrantado e a nossa mente for liberada, não somente nossos pensamentos serão um com o pensamento da Palavra, mas também todo o nosso ser será tocado pelo espírito de YHWH. Porém,
se não liberarmos nossa mente e permanecermos separados do espírito de YHWH nunca
entenderemos cabalmente a Palavra de YHWH, e esta será só letra morta em nossas mãos.
Portanto devemos lembrar mais uma vez da importância de que o nosso homem exterior seja
quebrantado, pois somente assim nossos pensamentos serão frutíferos, nosso espírito será
liberado e não restringiremos a YHWH e nem seremos obstáculo para Ele. E nem enquanto
estudamos a Sua Palavra, O estorvaremos, ou O limitaremos.
A ministração da Palavra
Por um lado, YHWH deseja que entendamos a Sua Palavra, pois isso é básico para a Sua
obra, Ele intenta depositar Suas Palavras em nossa mente, para que estas sejam a carga que
ministramos à congregação. Em Atos 6: 4 lemos: “Mas nós perseveraremos na oração e no
ministério da palavra”. Ministrar equivale a servir, isso significa que a ministração da Palavra de YHWH é um serviço que se dá aos discípulos verdadeiros.
É necessário que o frasco de
alabastro seja quebrado
A Palavra fala do unguento
de nardo puro (João 12:3). A
Palavra de YHWH usa intencionalmente o adjetivo puro.
Este é um unguento de nardo
puro, algo verdadeiramente espiritual. No entanto, a menos
que o frasco de alabastro fosse quebrado o unguento de
nardo puro não poderia ser liberado. È interessante que
muita gente valorize mais o
frasco de alabastro do que o
unguento.
Da mesma maneira muitos pensam que seu homem exterior é mais valioso que seu homem
interior. Este é um problema que enfrentam as congregações na atualidade. É possível que
valorizemos demasiadamente nossa sabedoria e pensemos que somos superiores. Outros
podem superestimar suas emoções e crer que são pessoas excepcionais. Muitos outros valorizam exageradamente a si mesmos e creem que são melhores que os demais. Pensam que sua
eloquência, sua capacidade, seu discernimento e juízo são melhores que os dos demais. Mas,
devemos saber que não somos colecionadores de antiguidades, nem admiradores de frascos
de alabastro, mas sim, que buscamos o aroma de seu unguento. Se a parte exterior não se
quebra, o conteúdo não pode sair. Nem nós e nem a congregação podem seguir adiante. Não
devemos seguir protegendo tanto a nós mesmos. O espírito nunca deixou de operar nos
discípulos verdadeiros. Muitos podem dar testemunho da maneira em que a obra de YHWH
nunca se deteve de operar neles. Eles enfrentam uma prova atrás da outra, um incidente após
outro. O espírito de santidade tem uma só meta em toda a sua obra de disciplina – quebrantar
e desfazer o homem exterior, para que o homem interior encontre saída. Mas o nosso problema
é que tão logo enfrentamos uma pequena dificuldade, murmuramos, e quando sofremos alguma pequena derrota nos queixamos. Adonai tem preparado um caminho para nós e está
disposto a nos usar. Mas tão logo como Sua mão nos toca nos sentimos tristes. Arrumamos
desculpas para dar a Ele e nos queixamos diante dEle por tudo. Desde o dia em que fomos
resgatados por Yehoshua HaMashiach tem estado trabalhando em nós de muitas formas, com
o propósito de quebrantar nosso eu (ego). Saibamos ou não, a meta de YHWH é sempre a
mesma, quebrantar nosso homem exterior.
Tradução e adaptação de texto de W. Nee pelo Presb. Sérgio
- 17 -
• O quebrantamento e a obra de YHWH •
O que é uma congregação deYHWH?
aos deles como se fossem dois pinhões que se engrenam perfeitamente. Nossos pensamentos devem penetrar nos pensamentos desses escritores inspirados pelo espírito de YHWH.
Quando a nossa mente se compenetra com o pensamento da Palavra e se faz um com a
inspiração divina podemos entender o que a Palavra de YHWH revela.
Muitas pessoas leem a Palavra valendo-se exclusivamente de sua mente. Procuram obter
nela ideias e material que apoie suas doutrinas preconcebidas. Quando uma pessoa experimentada escuta a alguém compartilhar de uma porção da Palavra, poderá discernir se o seu
ensino provém de sua mente ou se em realidade é o pensamento genuíno da Palavra de
YHWH. Existe uma grande diferença entre essas duas classes de ensino. De fato pertencem a
dois mundos diferentes. O pregador pode ser muito apegado a Palavra, e suas mensagens/
estudos muito atraentes, mas seus pensamentos são contrários ao pensamento da Palavra e
são incompatíveis com ela. Contudo, existe uma maneira correta de compartilhar a Palavra,
mas muito poucos a praticam. Para que nossos pensamentos sejam um com os da Palavra de
YHWH, nosso homem exterior deve ter sido quebrantado.
Se esse não é o caso, nem sequer poderemos ler as Escrituras. Não devemos pensar que nosso estudo da Palavra é
escasso, devido a que não contamos com uma pessoa que
nos possa ensinar. Devemos reconhecer que o problema
está em nós mesmos, pois nossos pensamentos não têm
sido subjugados por YHWH. Assim que somos quebrantados, nossas atividades e conceitos cessam, começamos
a ter o pensamento do Mashiach de maneira gradual e assim seguimos na linha de pensamento que inspirou aos escritores inspirados pelo espírito de santidade para escreverem as Palavras de YHWH, até chegar a pensar como eles. Para obtermos o pensamento da Palavra é
indispensável que nosso homem exterior seja quebrantado e deixe assim de ser um obstáculo
para YHWH.
Ao estudar a Palavra nossos pensamentos devem compenetrar-se com o dos escritores
bíblicos e com o do espírito de santidade de YHWH, mas este é só o primeiro passo. Se não
dermos esse passo não poderemos estudar a Palavra, mas mesmo depois de se dar esse
passo, alguém pode ainda ler a Palavra de forma incorreta. A Palavra é formada de pensamentos e ensinos, mas seu aspecto mais importante é que só a entenderemos corretamente com a
ajuda do espírito de santidade de YHWH. Essa foi a experiência que tiveram todos os escritores inspirados. Enquanto esses homens escreviam sob a inspiração do espírito de santidade,
seguiam um delineamento específico; contudo, suas mentes estavam em concordância à
inspiração que recebiam do espírito de santidade. Quando o espírito é liberado é como se os
profetas estivessem vivos e se dirigissem a nós mais uma vez. Se os escutamos hoje, percebemos que o que dizem não são apenas palavras e ideias, mas algo mais, algo misterioso e
inexplicável, que sabemos, no mais profundo de nosso ser, que é a nossa mente/coração.
Assim que a Palavra é muito mais que palavras. É liberação de ensino pelo espírito de YHWH.
Portanto, o requisito mais básico e crucial para estudar a Palavra é a liberação de nossa mente
para unir-se ao espírito que nela está. Somente assim poderemos entender realmente a Palavra
de YHWH.
Suponhamos que uma criança travessa quebre um vidro da casa de um vizinho. O dono da
casa sai e o repreende duramente. Quando a mãe da criança fica sabendo da travessura,
também ela o admoesta. Mesmo que ambos o tenham repreendido a uma grande diferença
entre a admoestação da mãe e a do vizinho. O dono da casa o repreende asperamente com
sentimento de ira, enquanto que a mãe o faz com amor, esperando instruir e educar a seu filho.
As repreensões de ambos são completamente diferentes. Apesar desse ser um exemplo simples nos trás luz para entendermos este princípio. O espírito que inspirou os escritores da
Palavra é muito maior que o sentimento desse exemplo. Ele é o espírito do Eterno Elohim e o
mesmo que permanece em nós, ele é o espírito de santidade de nosso Elohim e Pai. A Palavra
A ignorância que prevalece no cristianismo em relação às congregações de YHWH é profunda e mais geral que qualquer outro erro sobre qualquer outro tema das Escrituras. Muitos
que são fortes em relação ao Evangelho e são corretamente ensinados sobre os grandes
fundamentos da fé, estão equivocados em relação à congregação. Há de se notar que a
confusão que abunda diz mais respeito à palavra “congregação”. Existem poucas palavras
com tamanha variedade de sentidos. O homem comum entende por “congregação” um edifício no qual as pessoas se congregam para a adoração pública. Porém os que compreendem
melhor, sabem que o termo se refere às pessoas que se congregam neste edifício. Outros usam
o termo em um sentido denominacional e chamam de a “Igreja Metodista” ou a “Igreja
Presbiteriana”. Também se emprega para chamar de instituições do Estado como a “Igreja da
Inglaterra” ou a “Igreja da Escócia. Para os papistas, a palavra “igreja” é quase sinônimo da
palavra “salvação”, porque eles ensinam que todos os que estão fora da “Santa Igreja Mãe”
estão eternamente perdidos.
Para muitos, que se dizem ser povo de
tram. Não se molestam em contestar a perYHWH, parece não lhes interessar o que
gunta. Alguns estão contentes em ficar fora
YHWH pensa sobre o tema. É triste notar
de qualquer congregação terrena. Outros se
que homens devotos no Evangelho, que prounem a alguma congregação por consideraclamam a Palavra de YHWH, nos comentam
ções sentimentais, porque seus pais ou seus
que não se molestam em relação à doutrina
parentes pertencem a ela. Todavia outros se
da congregação; que a salvação é um tema
unem a uma congregação por motivos mais
mais importante; e o estabelecimento dos
baixos, por razões políticas ou de negócios.
discípulos nos fundamentos é tudo o que é
Porém isto não deve ser assim. Se o leitor é
necessário. Vemos que eles dão capítulo e
Anglicano, deve sê-lo porque está convenversículo para cada declaração que fazem e
cido de que sua igreja é a mais bíblica. Se for
enfatizam a autoridade da Palavra de YHWH,
presbiteriano, deve sê-lo pela convicção de
porém cerram os olhos aos seus
que sua igreja está mais de acordo com a
ensinamentos sobre a congregação.
Palavra de YHWH. E assim também se és
Batista, ou Metodista, etc.
Que constitui uma congregação da
nova aliança?
Há muitos outros que não guardam nenhuma esperança de poder contestar
Que haja multidões de “supostos cristãos”
satisfatoriamente a pergunta: O que é uma
que desdenham da importância desta quescongregação na nova aliança? A confusão
tão em manifesto, suas ações os demons-
- 16 -
-5-
“Pois vós, irmãos,
vos tornastes imitadores das congregações de
YHWH no
Mashiach
Yehoshua que estão na Judeia”
[1Tessalonicenses 2:14]
• O que é uma congregação de YHWH? •
que causam no cristianismo, as numerosas seitas e denominações, que diferem amplamente na
doutrina e na constituição das congregações e na sua ideia sobre o seu governo, tem desanimado a muitos. Não dispõem de tempo necessário para examinar as declarações de muitas
denominações, muitos “cristãos” professos são pessoas muito ocupadas, que trabalham muito para ganhar a vida, e não têm o tempo necessário para investigar adequadamente os méritos
escriturísticos dos diferentes sistemas eclesiásticos. Consequentemente deixam de lado essa
questão, porque a veem demasiadamente difícil e complexa para poder chegar a uma conclusão
satisfatória e conclusiva. Porém a solução não deve ser essa. Em vez dessas diferenças de
opiniões nos deixarem perplexos, isso deveria nos estimular a chegar a compreender a mente
de YHWH em relação ao assunto. Se Ele nos diz que devemos “comprar a verdade”, o que
implica que o esforço e o sacrifício são necessários, somos convidados a “provar todas as
coisas”.
Agora, é óbvio a todos que deve haver uma maneira mais excelente do que a de examinar os
credos e os artigos de fé de todas as demais denominações. O único método satisfatório para
descobrir a resposta divina à pergunta é voltarmos para a própria Palavra de YHWH e estudar
seus ensinamentos relacionados à “congregação”; não o ponto de vista de algum homem
piedoso; não aceitando o credo de uma congregação a qual pertencem nossos pais; mas sim
provando todas as coisas por si mesmas. O povo de YHWH não tem nenhum direito de
organizar uma congregação sobre fundamentos que não são os que governaram as congregações no tempo do primeiro século. Uma instituição cujos ensinamentos ou governo são contrários aos da segunda aliança sem dúvida não é uma congregação que segue os parâmetros
da nova aliança.
Agora, se YHWH tem considerado de suma importância colocar entre as páginas de inspiração, o que é uma congregação da nova aliança, então deve ser importante para cada homem ou
mulher estudar o que está escrito, e nos submetermos a sua autoridade e nos conformarmos à
sua conduta. Assim que temos que conhecer unicamente aos discípulos do primeiro século (a
nova aliança) e buscar a resposta a nossa pergunta.
1. Uma congregação da nova aliança é um corpo local de discípulos
Muita confusão tem sido o resultado de se utilizar adjetivos que não se encontram nos escritos da nova aliança. Se fôssemos perguntar a alguns “cristãos professos”: a que congregação
você pertence? Contestariam: “a grande igreja invisível de Cristo” - uma igreja que é intangível e invisível. Quantos repetem o Credo: “Creio na santa igreja católica, que certamente não
era parte alguma no credo que os apóstolos mantiveram. Outros falam de uma “igreja militante” e de uma “igreja triunfante”, porém nenhum destes termos são encontrados nas Escrituras, e os empregarmos somente cria dificuldade e confusão. No momento que deixamos de
reter “o modelo das sãs palavras” e usamos termos não escriturísticos, somente nos confundimos ainda mais. Não podemos melhorar as Sagradas Escrituras. Não há necessidade de
inventar mais termos, fazê-lo é criticar o vocabulário inspirado pelo espírito de YHWH. Quando alguns falam de uma igreja universal de Cristo, empregam um termo anti escriturístico. O
que querem dizer é “a família de YHWH”.
Caro leitor
Nosso Boletim é uma publicação mensal da Congregação que está em Ferraz de
Vasconcelos - SP - Brasil que não visa lucros, e nem ganhos pessoais, portanto isenta
de propagandas. Mas para que seja impresso depende de ofertas voluntárias daqueles
que desejam contribuir. Se sentir em seu coração que deve contribuir, por favor entre em
contato e lhe ajudaremos a fazer a sua parte dentro de suas possibilidades... Ligue para
11 – 2641-3572, ou escreva-nos pelo e-mail: [email protected]
-6-
O quebrantamento e a obra de
YHWH
Depois de que o homem exterior tenha
sido quebrantado,
como alguém se achega a Palavra de
YHWH? Como alguém pode ministrar a
Palavra e pregar o
evangelho? Examinemos agora às respostas a essas perguntas.
O estudo da Palavra
Aqui existe um princípio inegável ao estudar a Palavra de YHWH: a classe de pessoas a qual
pertence, determina o entendimento bíblico que se tem. Muitos interpretam a Palavra dependendo de sua mente, a qual é confusa, rebelde e aparentemente ágil, portanto não entendem da
forma que o espírito ensina a Palavra. O que obtém dela é produto de sua mente. Se quisermos
nos achegar a YHWH quando estudamos a Sua Palavra, nossa mente rebelde e cheia de
opiniões deve ser quebrantada. Talvez creiamos que temos uma mente privilegiada, mas isso
ao invés de ajudar será um grande obstáculo para Elohim. Não importa o quanto inteligentes
sejamos, nunca poderemos conhecer os pensamentos de Elohim com a nossa mente natural.
Ao estudar a Palavra devemos cumprir pelo menos dois requisitos:
Primeiro: nossos pensamentos devem compenetrar-se com os pensamentos da Palavra de YHWH;
Segundo: nossa mente deve se
compenetrar com o espírito da Palavra. Devemos nos identificar com a
linha de pensamento que tiveram
seus escritores, homens como Paulo, Isaías, etc., entrar em seus pensamentos e desenvolver a linha de
pensamentos que eles iniciaram.
Devemos fazer nossos os pensamentos que a eles inspiraram, seguir
seus raciocínios e nos determos
nos mesmos ensinos que eles. Nossos pensamentos devem acoplar-se
- 15 -
• As alterações do texto bíblico (1)
tos, depois de Erasmo, os grandes códices
Sinaitico, Alexandrino e Vaticano, muito mais
antigos e autorizados, e foram examinados
outros códices, tanto uniciais como de minúsculas, versões antigas, incluindo edições
da Vulgata anteriores a Clementina, citações
de Padres notáveis, entre eles o próprio São
Jerônimo e lecionários, fica plenamente provado que o sábio e humanista holandês não
estava fazendo outra coisa a não ser suprimir
uma interpolação tardiamente introduzida no
texto latino. E quanto ao famoso códice de
Dublin, autoridades modernas como Rendell
Harris e C. H. Tumer sustentam a probabilidade que tenha sido forjado em Oxford por um
franciscano de nome Froy ou Roy, que traduziu da versão grega a debatida frase que se
havia introduzido na versão latina. A nova
aliança escrita em grego de Erasmo teve uma
quarta edição (1527) e foi à base das três edições do famoso editor hugonote Robert
Estienne (Stephanus), das que a terceira
(1550), revisada e agrupada de 15 manuscritos tardios, veio a ser a base de um texto grego, que sem declaração formal ou oficial de
igreja alguma, chegou a ser considerado
comumente como textus receptus, mas sem
que persistisse nessas versões a influência
dominante da Vulgata. Com tudo em 1897, por
exemplo, a Sagrada Congregação do Santo
Ofício ditou que o comma johanneum era autentico, e depois em 1937 essa decisão foi
revogada”.
Este prestigiado erudito expõe para os leitores de língua espanhola uma valiosa informação a respeito da grave interpolação de que
foi objeto o texto de 1João 5:7,8, a qual se
suspeita originou-se a uns quinhentos anos
na Irlanda, possivelmente pelas mãos de um
monge. Isto também mostra como através dos
séculos se tem mantido firme o desejo de validar o dogma trinitariano que foi originado
entre os séculos IV e V E.C., ao grau de fazêlo aparecer em manuscritos falsos que foram
elaborados sem nenhuma ética.
Breve conclusão
Concluindo a esta primeira parte pode-se
dizer que a intenção de alterar (partes chave)
as cópias era um costume bastante frequente
entre as pessoas que mais se interessavam
em exaltar suas crenças que por fazer transcrições fidedignas. Assim alguém poderia
perguntar-se: Que outras alterações têm sido
feitas à medida que o tempo tem passado, das
quais pouco se fala?
Continua no boletim 213
Por Andrés Menjivar
Tradução e adaptação: Presb. Sérgio
Acesse nossos estudos em
vídeo:
http://www.youtube.com/user/unitarista
Esta última expressão inclui toda a companhia dos eleitos, porém a palavra “igreja” não tem
o mesmo sentido. O tipo de congregações que são enfatizadas na nova aliança, não é nem
invisível nem universal, mas visível e local. A palavra para “igreja” é ekklesia e os que conhecem a língua grega estão de acordo que significa uma assembleia/congregação. Uma congregação é um grupo de pessoas reunidas. Se nunca se reúnem, então isso seria mau uso de
linguagem dizer que são uma congregação. Por isso, como todo o povo de YHWH nunca tem
estado em uma congregação, juntos, não há uma congregação ou assembleia universal. Essa
congregação/família é, todavia futura porque ainda não tem uma existência corporal.
Para provar o que se disse acima, vamos examinar as passagens onde o termo foi usado pelo
nosso próprio Mashiach durante os dias que viveu na terra. Somente duas vezes nos quatro
Evangelhos encontramos o Mashiach falando de
sua “congregação”. A primeira está em Mateus
16:18, onde disse Yehoshua a Pedro “Sobre esta
pedra edificarei a minha congregação, e as
portas do inferno não prevalecerão contra ela”.
A que tipo de congregação se referia o Salvador!
A grande maioria dos cristãos professos pensam
que foi a grande igreja invisível, mística e universal, que inclui todos os redimidos. Porém certamente estão equivocados. Se isto houvesse sido
o sentido das suas palavras, necessariamente haveria dito “Sobre esta pedra estou construindo minha congregação”. Porém disse “construirei”, tempo futuro.
O que demonstra que quando falou estas palavras, a congregação não tinha existência,
salvo no plano de YHWH, assim como o próprio Mashiach antes de nascer no primeiro
século. A congregação à qual Yehoshua se refere em Mateus 16:18 não podia ser universal,
isto é, uma congregação que inclui todos os santos de YHWH, porque o tempo do verbo que
emprega manifestamente exclui os santos da antiga aliança. Além disso, HaMashiach não se
referia à congregação na glória, porque essa congregação já não estará sob o perigo das
portas do inferno (das portas da sepultura/morte). Sua declaração que “as portas do inferno
(sepultura) não prevalecerão contra ela” sem dúvida esclarece que se refere às congregações de YHWH sobre a terra, uma congregação visível e local. O único outro exemplo de
Yehoshua falando da congregação, se encontra em Mateus 18:17: “Se recusar ouvi-los, dizeo à congregação; e, se também recusar ouvir a congregação, considera-o como gentio e
publicano”. Agora, o único tipo de congregação a qual um irmão pode falar de seus problemas é uma congregação visível e local. Isto é tão óbvio que não há necessidade de falar mais
deste ponto. No último livro da nova aliança, encontramos Yehoshua usando o termo outra
vez. Primeiro em Apocalipse 1:11 disse a João “Escreve em um livro o que vês, e envia-o às
sete congregações que estão na Ásia”. Outra vez, é claro que Yehoshua fala de congregações
locais. Depois disto, o Mashiach usa a palavra 19 vezes no Apocalipse e em cada passagem a
referência foi à congregações locais. Sete vezes repete “O que tem ouvidos, ouça o que o
espírito diz as congregações”, não disse “ouça o que o espírito diz à congregação” - o que
haveria dito se a opinião popular fosse a correta. A última referência no Apocalipse está em
Apocalipse 22:16: “Eu, Yehoshua, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas a favor
Assine nossa newsletter e receba todos os
dias, via e-mail, estudos e artigos bíblicos!!!
Acesse:
www.igrejadedeusemsaopaulo.org.br/news.htm
- 14 -
-7-
• O que é uma congregação de YHWH? •
das congregações. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã”.
A razão disto é que a congregação de YHWH ainda não tem nenhuma existência tangível e
incorporada, seja na eternidade ou sobre a terra; tudo o que tem agora são Suas congregações locais.
Uma prova adicional de que o tipo de congregação que é enfatizado nos
escritos da nova aliança é local, independe e visível, está em outras passagens da Escritura.
Lemos da “congregação que estava em Jerusalém” (Atos 8:1), “a congregação que estava em Antioquia” (Atos 13:1); “a congregação de YHWH que está em Corinto” (1Coríntios
1:2) - tomem nota de que ainda que esta congregação tinha vínculos com as demais congregações, se distingue de “todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Yehoshua
HaMashiach” (1Coríntios 1:2). Outra vez lemos de congregações, plural no número. “Assim
as congregações em toda a Judeia, Galileia e Samaria, tinham paz...” (Atos 9:31); “...As
congregações do Mashiach vos saúdam” (Romanos 16:16); “...às congregações da Galácia”
(Gálatas 1:2). Assim se pode verificar que a ideia predominante nos escritos da nova aliança,
é a de congregações locais, independentes e visíveis.
2. Uma congregação do primeiro século é um corpo local de discípulos batizados em nome
do Mashiach
Por discípulos batizados, quero dizer discípulos que tenham sido submergidos em água.
Em todos os escritos da nova aliança, não há
nem um só caso de alguém que chegará a ser
membro de uma congregação de YHWH sem
ter sido primeiramente batizado; há muitos casos, muitas indicações e provas de que todos
os que pertenciam às congregações nos dias
dos apóstolos eram discípulos batizados.
Vamos ver primeiro a última parte de Atos
2:47: “E cada dia acrescentava-lhes YHWH
os que haveriam de se salvar”. Notem que o
versículo não diz que “os apóstolos” ou “os
evangelistas” mas “YHWH” acrescentava. A
razão é esta: YHWH leva a ideia de autoridade
e os que Ele acrescentava à congregação haviam se submetido ao Seu senhorio. E a maneira
pela qual haviam se submetido a Ele está nos
versículos 41-42: “De sorte que foram
batizados os que receberam a sua palavra; e
naquele dia agregaram-se quase três mil almas; e perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão no partir do pão e nas
orações”. Assim que durante os dias mais primitivos, YHWH acrescentava à Sua congrega-
Assine nosso Boletim e o receba em sua casa via correios!!!
Para isso basta nos enviar um e-mail para:
[email protected]
ou ligar para: 11- 2641-3572 / 2801-5667 / 8758-2853 Tim
-8-
transcrevem de forma correta o texto grego
da seguinte maneira: “7 Pois três são os que
dão testemunho 8 o espírito, a água e o sangue e os três concordam”. Com se pode ver o
versículo 7 é curto e ligado ao 8 formando
uma só ideia.
Claramente se pode ver, que através dos
séculos, existiram mãos que tomaram a liberdade de alterar as cópias que fizeram, ocasionando com o seu mal proceder um dano bastante grave àqueles que leem a Bíblia, pois ao
ler essas alterações creem que são de origem
divina e acabam sendo instruídos de forma
errada, crendo na mentira. Porque não importa se a tradição aceita mudanças e as toma
como boas, o que importa é ver como semelhantes mudanças comprovam a pouca delicadeza dos copistas que para favorecer crenças estranhas, que nada têm a ver com a verdade, não vacilaram em alterar o trabalho que
fizeram para dar credibilidade que tudo quanto escreveram era fidedigno aos manuscritos
apostólicos. O que se pode concluir é que a
enorme diversidade de fragmentos, com suas
variantes, sejam menores ou maiores, mostram através da história que sim, as palavras
originais dos apóstolos foram alteradas, isso
deve ter começado a acontecer a partir do II
século de nossa era, nas congregações locais onde a nomenclatura episcopal estava
projetando o caminho por onde eventualmente
a igreja ia caminhar. O dano feito à verdade da
mensagem evangélica é irreparável, e o é porque nem todas as pessoas têm a seu alcance
documentos históricos de consulta sobre os
quais basear a fé, pelo contrário, dispõem
apenas de literatura popular desenvolvida de
acordo à perspectiva histórica da igreja romana.
A verdade acerca de 1João 5:7,8
Existe uma verdade a respeito desse texto a
qual começa com a pressão que se diz que a
igreja fez sobre Desiderio Erasmo para que
incluísse na terceira edição de seu texto grego, de 1522, o chamado <<comma joanino>>
(comma johanneum). Diante dessa pressão,
Erasmo teve que defender a razão pela qual
ele havia omitido dizendo que os manuscritos que havia consultado não continham esses versículos dessa forma, contudo a pressão foi muita e cedeu incluindo-o.
Por ser interessante este assunto passo a
- 13 -
transcrever o comentário do notável (já falecido) erudito mexicano Doutor Gonzalo Baes
Camargo, cujo comentário em seu livro: Breve História do Texto Bíblico diz:
A contribuição de Erasmo
“É claro, para o hebreu havia a vantagem
de ter a mão o texto massorético, zelosamente
preservado. Mas não acontecia o mesmo com
o grego. Se fariam mais a frente versões da
nova aliança diretamente das traduções do
grego (ao invés de utilizarem os escritos em
hebraico) era imprescindível que das inúmeras cópias então disponíveis surgisse um texto que servisse de base. Foi Erasmo quem
empreendeu com muita coragem assim como
com competência essa hercúlea tarefa. Porém
tropeçou numa grande limitação. Não pode
dispor de mais de meia dúzia de manuscritos,
sendo que a maioria não era anterior ao século XII, e com menos sorte ainda, nenhum completo, ao ponto dele ter que retraduzir do latim os últimos seis versículos do Apocalipse.
Seu texto foi editado em 1516 e segue a tradução textual bizantina. Como em certas partes
distanciou-se da sacro santa Vulgata, o texto
de Erasmo sofreu duros ataques. Certamente
pela pressa em publicá-lo o texto estava crivado de erros de digitação. A segunda edição, 1519, corrigiu muitas dessas falhas acidentais. Mas a acusação mais forte era a de
que ele havia se atrevido a mutilar a Sagrada
Escritura, omitindo em 1João 5:7,8 o que se
tem chamado de <<comma johanneum>>, a
frase: “no céu: o Pai, o Verbo e o espírito santo; e estes três são um. E três são os que dão
testemunho na terra”. Que apareceria depois
na edição Clementina (1592) da Vulgata.
Erasmo se defendeu dizendo que não existia
essa parte em nenhum manuscrito traduzido
para o grego. Exasperado porque este argumento não parecia convencer a ninguém, e
continuaram a anatematizá-lo. Em um surto
de desgosto prometeu que se lhe mostrassem um só manuscrito que contivesse essa
frase a colocaria na próxima edição. Aconteceu que em 1520 apareceu um manuscrito em
Dublin que a continha. [Isto ainda se ensina
assim no Trinity College]. Fiel a sua precipitada promessa, Erasmo inseriu a frase na terceira edição, 1522. Porém em uma apostila, expressa suas suspeitas de que esse manuscrito fora uma falsificação feita com esse propósito. Na realidade, quando foram descober-
• As alterações do texto bíblico (1) •
O que pode ter ocorrido? As conclusões
nos levam a pensar que o motivo foi que uns
copistas
puderam
tê-la
omitido
involuntariamente no momento de copiar, e
que outros a colocaram porque lhes parecia
piedoso agregar aquilo que o manuscrito de
onde estavam copiando não possuía.
Indubitavelmente será impossível saber se o
original de Apocalipse 14:5 continha ou não
“diante do trono”.
É geralmente conhecido e aceito que Marcos 16:9-20 foi acrescentado pelos copistas.
Autoridades em matemática bíblica (católicas
e protestantes), sustentam que o original não
continha esses versículos, mas que são aceitos porque a igreja católica os canonizou. Dizem que o final de Marcos original termina
abruptamente, ignorando-se porque finaliza
no versículo 8. Isso abriu a oportunidade para
adicionar quanto os reprodutores quiseram.
Por consequência, as evidencias apontam
fortemente a concluir que a adição foi feita
com o propósito de desvirtuar a ressurreição
de nosso Salvador no sábado e atribuí-la ao
primeiro dia da semana. Depois de tudo, a igreja, a partir do II século (a parte da igreja apostólica romana), enfatizou o primeiro dia da
semana como seu dia de repouso. Ao analisarmos a história do primeiro dia da semana
na igreja, as conclusões nos levam a ver como
a pessoa que fez sua cópia pessoal de Marcos não vacilou em colocar de sua forma, aumentando-o o quanto quis, da forma que melhor lhe pareceu. Ninguém discute a respeito
desse texto acrescentado, pelo contrário o
mantém como genuíno, sem nenhuma objeção,
além de que a igreja romana canonizou esses
versículos acrescentados, e mesmo que em
várias versões da Bíblia é colocado que o final (vs. 9-20) não era parte dos manuscritos
mais antigos, não parece ser motivo o bastante para pensar em omiti-los nas versões
que vão sendo publicadas.
Alguns motivos para a alteração
A alteração da fonte original pode ser atribuída a vários fatores, entre eles:
1- A possível pouca legibilidade de algumas
palavras originais as quais puderam ter deteriorado devido ao uso, ao pouco cuidado no
transporte e às condições atmosféricas a que
estiveram expostas.
- 12 -
2- As cópias com erros que foram utilizadas
para fazer outras cópias. Fragmentos que chegaram ao nosso tempo possuem notas marginais possivelmente colocadas por copistas,
as quais dizem claramente que existiam dificuldades nos originais de onde estavam copiando.
3- O propósito deliberado de alterar as cópias
para que parecesse que os apóstolos disseram algo que na realidade não disseram. Com
certeza este último foi o procedimento mais
indecoroso que jamais se havia cometido contra os manuscritos originais, porque semelhante alteração não ocorreu devido a letras
ou palavras de difícil leitura, mas sim a um
modo tendencioso de utilizar as fontes originais para introduzir crenças pessoais ou comunitárias. Na realidade fazer cópias renovando algumas letras borradas não teria sido problema, mas veio a ser quando os copistas,
por motivos pessoais ou comunitários, mudaram letras, incluíram palavras, versículos,
ou até vários versículos de uma vez como no
caso mencionado acima no final de Marcos.
Mesmo que a opinião geral sustente que a
narração de Marcos termina de um modo
abrupto, de nenhuma maneira justifica que
mãos estranhas tenham se tomado do direito
de fazer suas cópias com um final “adequado”; muito menos justifica que semelhante
texto acrescentado continue aparecendo sem
as devidas explicações, o que tem ocasionado um grande erro de interpretação entre os
pentecostais e os neopentecostais,levandoos a crerem no erro (2Tessalonicenses 2:912).
Outro caso muito conhecido é a interpretação que fizeram do original de 1João 5:7,8 o
qual no texto Recebido (Textus Receptus) é
vertido como: Três são os que dão testemunho no céu: <<O Pai, o Verbo e o Espírito
Santo; e estes três são um>> <<E três são os
que dão testemunho na terra: o espírito, a água
e o sangue; e estes três concordam>>. Enorme alteração por certo, e quem a fez sem dúvida recorreu ao engano para fazer crer que a
Sagrada Escritura apoia a doutrina pagã da
trindade. Vários editores continuam publicando suas Bíblias com esse enorme erro, dando
como genuíno o que é falso. Outras versões
que utilizam versões mais antigas do que as
que se tomaram para fazer o texto recebido,
ção pessoas que estavam sendo batizadas.
Agora considerem a congregação em Corinto. Em Atos 18:8 lemos: “e muitos dos coríntios,
ouvindo, criam e eram batizados”. Outra prova de que os santos de Corinto foram batizados,
se acha em 1Coríntios 1:13-14;10:2,6. E 1Coríntios 12:13 traduzido corretamente expressamente
afirma que a entrada à congregação local é pelo batismo nas águas.
3. Uma congregação do primeiro século
batizados, em uma relação organizada, se acha
era um corpo local de discípulos batizados
em Atos 7:38, onde o espírito de YHWH aplique se reuniam nas casas
ca o termo que foi traduzido para o grego
como ekklesia aos filhos de Israel - “na conUma congregação é um grupo de pessoas
gregação (ekklesia) no deserto”. Agora bem,
que se reúnem juntos em um local determinaos filhos de Israel no deserto eram uma condo, de outro modo não haveria nada para
gregação organizada, redimida e batizada.
distinguir-lhes de uma multidão qualquer.
Será que alguém se surpreende de que foram
Prova clara disto se acha em Atos 19:39: “E
batizados? Porém a Palavra de YHWH é mui
se demandais alguma outra coisa, averiexplícita neste ponto: “Pois não quero, irguar-se-á em legítima assembleia”. Estas
palavras foram pronunciadas pelo escrivão
mãos, que ignoreis que nossos pais estivedo povo à multidão que quebrantava a paz. E
ram todos debaixo da nuvem, e todos pashavendo “apaziguado a multidão” e havensaram pelo mar; e, na nuvem e no mar, todo afirmado que os apóstolos não eram nem
dos foram batizados em Moisés” (1Coríntios
ladrões de congregações ou blasfemadores
10:1-2). Também estavam organizados; tida deusa do povo, lhes recordou a Demétrio
nham seus “príncipes” (Números 7:2) e seus
e seus seguidores que “os tribunais estão
“sacerdotes”, “anciões” (Êxodo 24:1) e seus
abertos e há procônsules”; e lhes convida a
“oficiais”. Assim pois podemos ver que foi
acusar-se uns aos outros. A palavra grega
correto aplicar na tradução grega o termo
para “assembleia” nesta passagem é ekklesia
ekklesia a Israel no deserto. E podemos dese a referência foi à corte jurídica Romana, isto
cobrir como sua aplicação a Israel pode nos
é, uma organização governada por leis. Tamajudar a definir seu sentido exato. Vemos que
bém as figuras usadas pelo espírito de
uma congregação da nova aliança tem seus
YHWH em relação com a “congregação/
“oficiais”, seus “anciões” (que é o mesmo
assembleia” são pertinentes unicamente a
que “presbíteros ou bispos [zakem no
um ajuntamento local de discípulos. Em Rohebraico]”) e “diáconos” (1Timóteo 3:1-10).
manos 12 e em 1Coríntios 12, Paulo, emprega
4. Uma congregação da nova aliança é um
o “corpo” humano como uma analogia ou
corpo local de discípulos batizados que
ilustração. Este exemplo não é próprio para
dentro
de certa organização pública, correpresentar uma igreja “invisível” ou “uniporalmente adora a YHWH da maneira que
versal” cujos membros estão espalhados por
Ele estabeleceu
toda a terra. Não é necessário recordar ao
leitor que não há organização mais perfeita
Seria necessário citar uma boa parte da
na terra que o corpo humano, cada membro
nova aliança, para aprofundarmos este tema.
Melhor é que o leitor leia com cuidado o livro
em seu lugar apropriado, cada um cumprindos Atos e as epístolas, com a mente aberta,
do seu dever e função. Em 1Timóteo 3:15 a
e encontrará abundante confirmação do tema.
congregação é chamada “a casa de YHWH”.
Porém somente permita-me dizer em resumo:
Esta “casa” fala de organização, cada habiPrimeiro, para manter “a doutrina dos apóstante tendo suas próprias recamaras, os mótolos” e o companheirismo (Atos 2:42).
veis em seu lugar, etc.
Segundo, para preservar e perpetuar o
Outra prova de que uma “congregação” da
batismo escriturístico e a ceia do Mashiach:
nova aliança é um grupo local de discípulos
Colabore com o nosso boletim e nos
ajude a continuar a imprimi-lo...
Qualquer oferta será de grande valia!!!
-9-
• O que é uma congregação de YHWH? •
“as instruções tal como” Paulo as entregou às congregações (1Coríntios 11:2).
Terceiro, para manter a disciplina santa: Atos 13:17; 1Timóteo 5:20-21, etc.
Quarto, para pregar o Evangelho a toda criatura que queira escutar (Apocalipse 10: 11).
5. Uma congregação que siga o modelo do primeiro século é independente de tudo, menos
de YHWH
Cada congregação local é completamente independente de todas as demais. Uma congregação em uma cidade não tem autoridade sobre outra congregação em outra cidade. Nem tampouco
pode um grupo de congregações locais eleger um “comitê”, “chefe” ou “papa” para se
assenhorear sobre os membros daquelas congregações (como no caso da igreja de Roma, das
organizações religiosas, associações ou denominações). Cada congregação tem seu próprio
governo, conforme 1Coríntios 16:3; 2Coríntios 8:19. Por “governo” quero dizer que sua obra é
administrativa e não legislativa. (Podem existir conselhos formados por representantes das
igrejas locais para manterem as congregações na sã doutrina, mas sem interferir no governo
local /administrativo das mesmas).
6. Uma congregação local deve fazer todas as coisas decentemente e em ordem (1Coríntios
14:40)
Sua única regra para ordenar as coisas é a Sagrada Escritura. Seu único modelo, sua corte de
apelação, é a Bíblia e nada mais que a Bíblia, pela qual todas as questões de fé, doutrina, e a
vida dos discípulos são determinadas. Sua única cabeça é Yehoshua: Ele é seu Legislador,
Fonte e Senhor. A congregação local deve ser governada pelo que o espírito de YHWH disse
às congregações. Por isso logicamente está separada do Estado e deve recusar o sustento
econômico do Estado. Ainda que seus membros sejam instruídos a submeterem-se “às autoridades superiores” (Romanos 13:1), não devem permitir que o Estado lhes dite nos assuntos
da fé ou da prática.
7. A administração do governo de uma congregação local reside em sua própria membresia
que formará segundo a vontade e escolha de YHWH, seu corpo ministerial local, nenhum
homem de outra congregação local poderá interferir no governo administrativo/financeiro
de uma congregação local. O ministério colocado por Elohim em cada congregação local
decide as ações da congregação local da qual faz parte. Isto se vê claramente ao se ler 1Pedro
5:1, 2.
Em resumo: a menos que haja um grupo de pessoas regeneradas, batizadas de acordo com as
Escrituras (em nome do Mashiach - Atos 2:38), organizadas segundo os escritos da nova
aliança, adorando a YHWH segundo suas instruções (não seguindo nenhum tipo de tradição
humana[rabinismo, talmudismo, catolicismo, protestantismo, etc.]), tendo companheirismo e
mantendo a doutrina dos apóstolos, guardando as Leis/Torah de YHWH, mantendo as ordenanças, preservando na disciplina estrita, ativa na evangelização, então não há uma congregação da nova aliança. Porém se um grupo possui estas características, é então a única instituição em toda terra ordenada, construída e aprovada pelo Senhor Yehoshua, é uma verdadeira
congregação de YHWH. Assim que o escritor considera seu maior privilégio, depois de ser
chamado, pertencer a uma de Suas congregações. Que a graça divina me ajude a andar dignamente como membro de Sua congregação!
Presb. Sérgio
- 10 -
As alterações do texto bíblico (1)
É conhecida a existência de milhares de
fragmentos dos livros da nova aliança em museus e coleções privadas em vários países do
mundo. Todos bastante interessantes, pois
servem para comprovar como, através dos
séculos, centenas de pessoas colaboraram,
sem o saber, na preservação dos escritos que
posteriormente viriam a ser compilados em um
só volume conhecido como a nova aliança.
A falta de sociedades bíblicas e de casas
editoriais dedicadas à publicação de obras literárias, com certeza levou a muitas pessoas
a assumir a tarefa de copiar os escritos evangélicos e apostólicos para uso doméstico. De
certa forma, essa ação foi louvável porque
mostra o interesse que muitos tiveram para
dispor de um documento no qual basear sua
fé. Porém, à medida que a proliferação de cópias aumentava, essas cópias, vieram a converter-se em centenas e até milhares, as quais
na atualidade se possui fragmentos que são
testemunhos vivos guardados em coleções
públicas e privadas. Mas, o mais interessante
de tudo, sem dúvida alguma, é que esses fragmentos testificam fortemente com respeito à
alteração que sofreram os escritos apostólicos quando foram reproduzidos. Porque as
pessoas não somente copiaram, mas mudaram muitas palavras originais.
Por exemplo, o Códice Vaticano, do século
lV, que dizem ser um dos fragmentos mais antigos que se conhece atualmente, contém em
Revelação (Apocalipse) 22:14 a frase grega
<oi poiountes tas entolás autón> que em português equivale a: “os que guardam e obedecem a seus mandamentos”, mas em fragmentos posteriores foi mudada para <oi plunontes
tas stolás autón> que em português quer dizer algo assim como: “os que lavam suas roupas”. Isso não somente sugere a mudança de
palavras, mas,(tirar esta virgula) também a corrupção de todo o versículo e a corrupção total do significado do texto.
Por que as cópias mais antigas dão como
bem-aventurados aos que guardam os mandamentos de YHWH, enquanto que as posteriores sugerem que são bem-aventurados
os que lavam suas vestes? É claro que semelhante mudança não desperta o interesse geral para denunciar tão calamitosa mudança.
Mas normalmente é tido como mais adequado por aqueles que pregam a fé desligada do
compromisso de guardar a Lei/Torah de
YHWH.
O que pode ter ocasionado semelhante mudança? A história da igreja, escrita por vários
autores, repetidamente narra aos conflitos
entre os líderes da igreja que estava sendo
edificada pelos bispos a partir do II século e
os judeus. Claro que cada escritor tem o propósito de enfatizar a suposta superioridade
dos bispos sobre o escasso e pouco estimado entendimento judeu com respeito às escrituras hebreias. Tal antagonismo escrito e falado trouxe como resultado a rejeição total a
todos os judeus. Porém não só isso, mas também ocasionou desinteresse e rejeição ao
povo ganho por Yehoshua por estar ligado a
observância da Lei/Torah de YHWH. A estes,
quando ocasionalmente mencionados, são
chamados de hereges, judaizantes e incompatíveis com a doutrina que os bispos estavam construindo. Desta maneira, as provas
históricas proporcionadas pelos escritores
eclesiásticos claramente sugerem que a rejeição à Lei/Torah de YHWH pode ter sido a
causa pela qual Apocalipse 22:14 foi alterado.
Em Apocalipse 14:5 alguns manuscritos
omitem a frase “diante do trono”.
- 11 -