Complete Manual - PACE Worldwide

Сomentários

Transcrição

Complete Manual - PACE Worldwide
SISTEMAS PRC 2000
MANUAL DE
OPERAÇÃO & MANUTENÇÃO
DO SISTEMA
1
2
MANUAL Nº 5050-0313
REV. G
ÍNDICE
TÍTULO
PÁGINA
Informações gerais .......................................................................................................................... ..7
Uso deste Manual ................................................................................................................... 7
Introdução .............................................................................................................................. 7
Especificações ............................................................................................................................ 8
Recursos ................................................................................................................................ 10
Controles principais.............................................................................................................. 11
Calor de pulsação................................................................................................................ 12
Placa de pulsação................................................................................................................ 13
MicroChine ........................................................................................................................... 14
Pik e revestimento ............................................................................................................... 15
Central de gerenciamento térmico........................................................................................ 16
Identificação de peças................................................................................................................. 18
Sistema ............................................................................................................................. 18
Recursos do painel dianteiro................................................................................................ 19
Painel traseiro ...................................................................................................................... 27
Segurança ...................................................................................................................................... 29
Configuração....................................................................................................................................... 31
Sistema.................................................................................................................................... 31
Vácuo/Pressão do acessório ..................................................................................................... 33
Procedimentos ...................................................................................................................... 33
Operação ........................................................................................................................................... 37
Introdução .............................................................................................................................. 37
Definições .................................................................................................................................. 37
Central de gerenciamento térmico............................................................................................... 38
Ativação ............................................................................................................................... 39
Operação .............................................................................................................................. 39
Definições de fábrica............................................................................................................
Seleção de extremidade e temperatura................................................................................ 50
Senha ................................................................................................................................... 51
Calibração ............................................................................................................................. 62
Limites de temperatura ......................................................................................................... 66
Recesso de temperatura....................................................................................................... 68
Desativação automática ....................................................................................................... 72
Códigos de mensagem de leitura digital............................................................................... 73
Referência rápida – Operação do sistema............................................................................ 75
Pedal ........................................................................................................................................... 78
ÍNDICE
TÍTULO
PÁGINA
Pik e revestimento ................................................................................................................ 79
Compartimento de revestimento..................................................................................... 79
Sistema de vácuo ................................................................................................................ 86
MicroChine ............................................................................................................................ 89
Configuração .................................................................................................................... 89
Operação do freio da sonda ............................................................................................ 90
Placa de pulsação............................................................................................................... 93
Configuração .................................................................................................................... 93
Calor de pulsação .................................................................................................................. 97
Configuração .................................................................................................................... 97
Operação ......................................................................................................................... 99
Diretrizes de referência .................................................................................................. 100
Manutenção corretiva .................................................................................................................. 103
Troca do elemento VisiFilter................................................................................................. 103
Acessórios ............................................................................................................................ 104
Fonte de alimentação ........................................................................................................... 106
Peças sobressalentes ................................................................................................................. 112
Fonte de alimentação............................................................................................................ 112
Embalagem do sistema ........................................................................................................ 113
Acessórios do sistema ......................................................................................................... 114
Itens do sistema ................................................................................................................... 115
Acessórios SensaTemp ......................................................................................................... 116
Formulário para melhorias e comentários sobre o manual.......................................................... 115
Garantia ....................................................................................................................................... 117
5
A PACE, INCORPORATED TEM O DIREITO DE FAZER ALTERAÇÕES NAS
ESPECIFICAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO A QUALQUER MOMENTO, SEM
AVISO.
AS MARCAS COMERCIAIS REGISTRADAS E/OU MARCAS DE SERVIÇO A SEGUIR SÃO
DE PROPRIEDADE DA PACE, INCORPORATED, LAUREL, MARYLAND, USA E PODERÃO
SER USADAS SOMENTE PARA IDENTIFICAR PRODUTOS OU SERVIÇOS PACE
ORIGINAIS.
ARM-EVAC®, Flo-D-Sodr®, Mini-Wave®, PACE®, SensaTemp®, Snap-Vac®, SODRTEKSM, Sodr-XTractor® , THERMO-DRIVE®, ThermoFlo®, ThermoJet®, ThermoTweeze®, TOOLNET®, VisiFilter®,
PERMAGROUNDTM, Tip-BriteTM, Auto-OffTM
Cópias adicionais deste manual ou outros materiais da PACE poderão ser obtidos em:
www.paceworldwide.com
PACE Worldwide
255 Air Tool Drive
Southern Pines, NC 28387
phone 1.877.882.PACE
fax 910.695.1594
PACE Europe Limited
11 Holdom Avenue
Bletchley, Milton Keynes,
Buckinghamshire, MK1 1QU (UK)
phone +44 1908 277666
fax +44 1908 277777
USO DESTE MANUAL
As informações contidas neste manual fornecerão ao usuário o conhecimento básico necessário para
operar e preservar adequadamente o sistema PACE modelo PRC 2000. Os manuais adicionais
incluídos com seu sistema fornecerão ao usuário recursos operacionais específicos dos acessórios
respectivos. A PACE RECOMENDA ENFATICAMENTE QUE O USUÁRIO LEIA E COMPREENDA
POR COMPLETO AS SEÇÕES DE “OPERAÇÃO” DESTE MANUAL ANTES DE USAR O SISTEMA
EM OPERAÇÕES DE REMOÇÃO/TROCA DE COMPONENTES. O Guia “Referência rápida –
Operação do sistema” é fornecido como uma referência conveniente para a operação diária da seção
Central de gerenciamento térmico deste sistema. Se você tiver alguma dificuldade na operação do seu
sistema, entre em contato com seu distribuidor PACE autorizado local ou diretamente com a PACE
Applications Engineering pelo Telefone (301) 490-9860 ou FAX (301) 604-8782.
INTRODUÇÃO
O PRC 2000 é um sistema de controle de processos para a montagem universal e o reparo de
conjuntos eletrônicos. Os sistemas incluem a fonte de alimentação com uma seleção de acessórios e
auxílios funcionais. Os sistemas estão disponíveis em uma série de configurações de pacote para se
adequar às suas necessidades.
Os sistemas PRC 2000 estão disponíveis na versão 100 VAC, 115 VAC ou 230 VAC. A fonte de
alimentação possui cinco seções funcionais. A seguir, há uma descrição resumida de cada seção.
A CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO do PRC 2000 incorpora saídas para acessórios
SensaTemp especializados para a instalação e a remoção seguras de praticamente todos os
componentes instalados na superfície e thru-hole. Três canais auxiliares fornecem ao SensaTemp
controle dos acessórios alimentados pela linha CA vendidos separadamente. A calibração
automática contínua, a desativação automática e uma função de senha de software integrada
asseguram o desempenho, a confiabilidade e a segurança consistentes do operador.
A seção PIK E REVESTIMENTO conta com um suprimento de ar de alta pressão integrado com
controle de sincronismo para a aplicação precisa de revestimento de soldagem e outros materiais.
O sistema de vácuo tem uma liberação acionada pelo dedo, visando ao manuseio conveniente dos
componentes.
O MICROCHINE do PRC 2000 é um acessório de usinagem leve e com velocidade variável para o
reparo preciso de circuitos e substratos. Com o feedback do seu tacômetro, o MicroChine pode
manter taxas controladas de perfuração e usinagem sob cargas variadas. O recurso FREIO DE
SONDA do MicroChine, cuja patente está pendente, para imediatamente a usinagem em uma
profundidade de camada selecionada para um reparo multicamadas seguro.
A seção CALOR DE PULSAÇÃO fornece força de pulsação CA de baixa tensão controlada variável
para uma série de acessórios especializados, visando ao retrabalho de instalação na superfície
seguro, reparo dos circuitos, aquecimento auxiliar, remoção de revestimentos e desencapamento de
fios térmicos.
7
INTRODUÇÃO – CONT.
A seção PLACA DE PULSAÇÃO fornece força de pulsação CC controlada variável para a
limpeza de alta qualidade e galvanoplastia dos conectores das extremidades e outros contatos
dos circuitos com níquel, ouro e outros metais.
A designação “Classificação segura” SR-4 no painel traseiro é sua garantia de que o PRC 2000 atende
ou ultrapassa todos os padrões civis e militares aplicáveis (incluindo MIL-STD-2000A e WS-6536),
EOS\ESD e códigos elétricos globais. A versão de 230 VAC do sistema possui a Identificação de
conformidade CE, que assegura ao usuário que está em conformidade com todos os requisitos da
diretiva do conselho EMC 89/336/ EEC. A versão de 115 VAC do sistema possui a Identificação de
conformidade FCC, que assegura ao usuário que está em conformidade com todos os requisitos do
Padrão de controle de emissões FCC, título 47, parte 15, subparte B, classe A.
ESPECIFICAÇÕES
REQUISITOS DE FORÇA
PRC 2000 (fonte de alimentação PPS 400): a versão opera em 97-127 VAC, 60 Hz. 250 Watts.
PRC 2000J (fonte de alimentação PPS 400J): a versão opera em 90-115 VAC, 50/60 Hz. 250 Watts.
PRC 2000E (fonte de alimentação PPS 400E): a versão opera em 195-264 VAC, 50/60 Hz. 365 Watts.
PARÂMETROS FÍSICOS
Tamanho: 35 cm L x 17,5 cm A x 23 cm P (13,75 pol. L x 6,9 pol. A x 9,25 pol. P)
Peso: 13,6 kg (30 lbs.)
REQUISITOS AMBIENTAIS
Temperatura operacional ambiente: 0°C a 50°C (32°F a 120°F).
Temperatura de armazenamento: -40°C a 100°C (-40°F a 212°F).
CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO
VÁCUO E AR
Medições nas Portas de PRESSÃO controláveis e SNAP-VAC do painel dianteiro da fonte de
alimentação.
Tempo de aumento de vácuo: evacua em 33 cm cúbicos (2 pol.
cúbicas) volume para 25 cm Hg. (10 pol.
Hg.) em 150 ms.
Vácuo:
Pressão:
Fluxo de ar:
51 cm Hg. (20 pol. Hg.) (nominal)
48 Bar (7 P.S.I.) (definição MÁX. nominal)
13 SLPM (0,46 SCFM) máximo.
ESPECIFICAÇÕES DE TEMPERATURA
Faixa de temperatura da extremidade: 38°C a 482°C (100°F a 900°F) (veja observação).
Resolução da leitura digital: ± 1° (°C ou °F).
Estabilidade da temperatura da extremidade: ± 1,1°C (2°F) em modo ocioso em relação à
temperatura de ajuste da extremidade.
NOTA
As Temperaturas operacionais da extremidade mínima e máxima
poderão variar dependendo da seleção do acessório e da
extremidade.
EOS/ESD
Resistência da extremidade até o solo:
Fuga de CA:
9
Inferior a 5 ohms.
Inferior a 2 milivolts RMS de 50 Hz a 500 Hz, min.
RECURSOS
Seu novo PRC 2000 é o sistema de retrabalho e reparo integrado mais avançado já criado para a
bancada de serviço ou a estação de trabalho de produção manual. Os canais com ranhura em “T” do
compartimento permitem que você configure os acessórios do PRC 2000 para se adequar às
preferências individuais do operador. O novo estilo, com Suportes de extremidades e ferramentas e
compartimentos quentes, pode ser instalado nos canais com ranhura em “T” ou com configuração
independente (com a compra de atualizações de compartimentos “independentes” opcionais para
compartimentos quentes). Isso proporciona uma ótima versatilidade quando a unidade é
compartilhada por vários operadores que poderão ter diferentes preferências de layout.
CONTROLES PRINCIPAIS
Na extremidade superior esquerda, você encontrará a Chave de FORÇA principal, que controla toda a
força da unidade. À direita da Chave de FORÇA, há uma Chave seletora de PEDAL de quatro
posições, que direciona a ação do pedal relacionada ao Compartimento do PEDAL (painel traseiro).
Isso assegura que somente uma das funções listadas seja ativada pelo pedal a qualquer momento. As
posições da chave são as seguintes:
PH – Calor de
pulsação;
PP – Placa de
pulsação;
MC – MicroChine.
Figura 1. Controles principais PD – Compartimento de revestimento.
NOTA
Embora o vácuo e a pressão de ar dos acessórios SensaTemp
operados a ar sejam controlados por chaves de acessórios acionadas
pelo dedo, um segundo pedal pode ser conectado a qualquer um dos
compartimentos de canal auxiliar (AUX) (painel traseiro) da CENTRAL
DE GERENCIAMENTO TÉRMICO para controlar o vácuo ou a pressão
de ar desses acessórios.
11
CALOR DE PULSAÇÃO
Na parte esquerda inferior do painel de controle, você encontrará a seção CALOR DE PULSAÇÃO do
PRC 2000. As duas saídas CA são para conectar o cabo de força universal ao sistema PRC 2000. O
cabo aceitará vários acessórios de conexão/desconexão, incluindo LapFlo, ResisTweez, ConducTweez
(opcional) e StripTweez (opcional), que podem ser trocados em dois segundos. Acessórios de Calor de
Pulsação com extremidades não soldáveis com aquecimento/resfriamento rápido oferecem vantagens
exclusivas em muitas aplicações SMT de retrabalho, remoção de revestimentos de conformação,
soldagem e aquecimento auxiliar. Com muitos dispositivos de instalação na superfície (SMDs –
Surface Mount Devices), não é importante apenas atingir a temperatura de refluxo de soldagem, mas
também controlar a forma como você chega àquela temperatura. Muitos dos SMDs mais recentes são
muito sensíveis a choque térmico e superaquecimento. O aumento de temperatura lento intrínseco
(tempo de aumento) dos acessórios do Calor de Pulsação fornece uma medida extra de segurança
para tais componentes. Consulte sempre as especificações da sua organização ou as diretrizes do
fabricante dos componentes. Alguns componentes muito sensíveis poderão exigir o pré-aquecimento
controlado (por ex., com a superfície de aquecimento de temperatura controlada HotSpot da PACE).
Figura 2. Seção Calor de Pulsação
NOTA
O acessório de soldagem de resistência ResisTweez pela sua própria
natureza poderá ter uma tensão com fuga potencial acima de 2mV.
Seu uso deve ser restrito à soldagem e às aplicações de aquecimento
auxiliares em que não há risco de dano causado por descargas
elétricas sobre tensão (EOS - electrical over stress) em componentes
sensíveis. As extremidades ThermoBand PACE, que se encaixam no
ResisTweez, são especialmente isoladas para manter a fuga abaixo de
2mV.
O botão de controle acima dos terminais de CA (controle de saída de CALOR DE PULSAÇÃO)
controla a quantidade de energia fornecida para os acessórios. O LED verde acenderá para indicar
que a corrente está fluindo para o acessório quando o pedal tiver sido pressionado.
PLACA DE PULSAÇÃO
A seção PLACA DE PULSAÇÃO localizada à direita da
seção CALOR DE PULSAÇÃO permite que o operador
substitua com segurança conectores, contatos de circuitos e
conectores de extremidades danificados, desgastados ou
reparados usando soluções simples de revestimento. A
sonda de revestimento de limpeza e o retentor de
aterramento são conectados aos terminais identificados
“CC” enquanto o botão de controle pode ser ajustado para
regular a quantidade de tensão aplicada à área sendo
revestida. O LED verde acenderá para indicar que a tensão
está sendo aplicada quando o pedal for pressionado. O LED
alternará de verde para vermelho se uma condição de
sobrecorrente for atingida. Entre em contato com seu
representante PACE local para obter informações sobre o
acessório opcional PE-210 SwaPlating (N/P 7003-0002) do
sistema PRC 2000.
Figura 3. Seção Placa de Pulsação
13
MICROCHINE
O MICROCHINE representa o desenvolvimento mais recente da PACE em usinagem manual para o
retrabalho e o reparo de placas de circuito. O acessório do motor integrado se conecta ao PRC 2000
por meio de um conector especial. A unidade do motor pode ser acionada por uma chave de controle
ativada com a extremidade dos dedos ou pedal. Um circuito de feedback do tacômetro entre o motor e
o controlador mantém a velocidade que você seleciona como constante à medida que a carga no motor
muda. Abaixo e à direita do MICROCHINE, você encontrará uma saída de conexão identificada como
“FREIO DA SONDA”, que oferece controle extra para as operações de usinagem e perfuração.
Conectar a sonda a um elemento condutor onde você deseja que a usinagem pare fará com que o
motor pare imediatamente assim que o contato for feito. Este recurso também pode ser usado para
proteger outros elementos do circuito (por ex., bases adjacentes ou percursos do circuito) durante a
usinagem em espaços confinados normalmente encontrados nos conjuntos de circuitos de hoje. O LED
acenderá em verde quando a unidade estiver em funcionamento e em vermelho quando o freio da
sonda tiver sido ativado. O LED alternará sua cor de verde para amarelo quando o motor tiver atingido
sua carga máxima. Isso normalmente é uma indicação de que uma pressão em excesso está sendo
aplicada à peça. O botão de controle regula a velocidade da unidade do motor de forma que ela possa
ser facilmente ajustada para o trabalho a ser desempenhado. O MicroChine usa o mesmo engaste
encontrado anteriormente nos sistemas MiniChine PACE, portanto todas as brocas serão
intercambiáveis e possuirão o mesmo material de alojamento dissipador estático especial em todos os
acessórios de soldagem/dessoldagem da PACE. Um mandril opcional está disponível para acomodar
brocas com diâmetro da haste variável.
Figura 4. Seção MicroChine
PIK E REVESTIMENTO
Na parte intermediária do painel dianteiro, você encontrará a
seção PIK E REVESTIMENTO do PRC 2000. O recurso PikVac fornece uma fonte de vácuo silenciosa e moderada para
a haste Pik-Vac para uso no manuseio e no posicionamento
das suas peças instaladas na superfície. Ativar a Chave de
força PIK-VAC fará com que um vácuo contínuo seja
disponibilizado para o apanhamento. Uma série de
extremidades e ventosas é fornecida para manusear a
maioria das peças instaladas na superfície. O LED verde
acenderá para indicar quando o PIK-VAC está em execução.
Também há uma porta de PRESSÃO PIK auxiliar de baixa
pressão localizada no painel traseiro que pode ser usada
para operar acessórios de baixa pressão, como um
pulverizador.
O sistema de aplicação de revestimento ocupa a metade
direita da seção SELECIONAR E REVESTIMENTO do PRC
2000 e pode fornecer uma série de cremes de soldagem,
fluxos, compostos de envasamento e adesivos. A mangueira
de ar de aplicação de revestimento vem equipada para
aceitar tambores de materiais de 10cc padrão. A bomba
integrada fornece pressão de ar nominal de 40 psi (0,28 MPa)
para a seringa. Acima da porta de COMPARTIMENTO DE
REVESTIMENTO, você encontrará uma chave de duas
posições chamada TIMED (Sincronizada) e CONT (Contínua).
Na posição continua (CONT), a bomba de aplicação
fornecerá pressão de ar contínua para a seringa enquanto o
pedal permanecer pressionado (Chave seletora do PEDAL
na posição "PD"). Na posição "TIMED" (Sincronizada), o
botão de controle acima da chave se tornará ativo. Cada
pressão do pedal ativará a bomba de 0,1 a 10 segundos. O
LED acenderá em amarelo para indicar quando a bomba
está funcionando e alternará para verde quando a pressão
de ar estiver sendo aplicada à seringa.
NOTA
Figura 5. Seção Pik e Revestimento
Sempre que a Chave Seletora do PEDAL estiver na posição “PD”, a
bomba será executada periodicamente para manter a pressão interna.
A bomba continuará funcionando (LED amarelo aceso) enquanto o
sistema for recarregado.
NOTA
Assim como ocorre com qualquer sistema de aplicação, quando um
material viscoso espesso ou revestimento de soldagem for fornecido,
certifique-se de que o material seja recente, tenha sido armazenado
adequadamente e esteja em temperatura ambiente conforme as
recomendações do fornecedor.
CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO
A CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO, ocupando 1/3 à direita do painel dianteiro, é a base
do seu sistema PRC 2000. Esta central multicanal baseada em microprocessador pode controlar até
seis dispositivos de uma só vez. À esquerda da Leitura digital, há três LEDs que indicam o “Canal
atual” (ou seja, o canal cujas informações de temperatura podem ser ajustadas e são exibidas na
Leitura digital [CH 1, CH 2 e CH 3]). Abaixo deles está o LED verde AUX (Auxiliar). Quando este LED
estiver aceso juntamente com um dos LEDs do canal, a Leitura digital exibirá as informações de temperatura
dos três canais auxiliares localizados no painel traseiro. À direita da Leitura digital está a Chave °C/°F, que
permite que o operador alterne instantaneamente entre a exibição de °C e °F. Logo abaixo da Leitura
digital há um conjunto de cinco teclas. Na operação normal, essas teclas controlam as definições de
seleção de canais, de temperatura da extremidade e de compensação de temperatura da
extremidade. Os LEDs localizados acima das teclas SET (Definir) e OFFSET (Compensar)
normalmente indicam qual função está sendo ajustada. No Modo de calibração (CAL), essas mesmas
teclas também são usadas para inserir, definir e apagar os recursos de senha, assim como o ajuste
de parâmetros de temperatura e a configuração do sistema. Ao inserir a compensação de temperatura
da extremidade e a temperatura da extremidade, a temperatura verdadeira da extremidade será
exibida na Leitura digital. Todos esses recursos serão discutidos na seção de operação do manual.
Abaixo das teclas há três compartimentos para conectar três acessórios SensaTemp de baixa tensão
em qualquer configuração de força de até 100 Watts/canal (300 Watts no total). Há três
compartimentos adicionais na seção esquerda inferior do painel traseiro. Eles aceitarão até três
dispositivos adicionais alimentados externamente que são controlados por temperatura pela
CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO. Como uma alternativa, qualquer um dos
compartimentos do painel traseiro pode aceitar um pedal que controlará a bomba interna de
vácuo/pressão, além de usar as chaves acionadas pelo dedo encontradas nos acessórios SensaTemp.
Os acessórios SensaTemp disponíveis para seu PRC 2000 incluem:
Ferro de soldagem SP-2A SodrPen,
Ferro de soldagem SP-1A SodrPen,
Acessório SX-70 Sodr-X-Tractor,
Acessório TT-65 ThermoTweez,
Acessório TP-65 ThermoPik,
Acessório DTP-80 Dual ThermoPik,
Acessório TJ-70 Mini ThermoJet.
16
Logo à esquerda dos três compartimentos SENSATEMP há uma saída de aterramento que aceitará um
plugue padrão tipo banana. Ele pode ser usado para aterrar o equipamento de operação, de trabalho
ou adicional. À direita dos compartimentos SENSATEMP, você encontrará as portas de PRESSÃO de
vácuo e controláveis SNAP-VAC. A porta SNAP-VAC (inferior) sempre deve ter um VisiFilter conectado,
para proteger a bomba de vácuo de qualquer material ingerido e para ajudar a abafar o ruído quando o
motor estiver funcionando. A porta de PRESSÃO controlável (superior) é usada para fornecer ar ao
acessório Mini ThermoJet a taxa de fluxo de ar fornecido.
17
Figura 6. Central de Gerenciamento Térmico
17
IDENTIFICAÇÃO DE PEÇAS
SISTEMA
1. CHAVE DE FORÇA – Liga (“1”) e desliga (“0”) o sistema; controla a força de entrada para o
sistema.
2. CHAVE SELETORA DO PEDAL – O botão de controle fornece conexão do pedal para os
recursos Pik e Revestimento (PD), MicroChine (MC), Placa de Pulsação (PP) ou Calor de Pulsação
(PH).
CHAVE DE
FORÇA
CHAVE
SELETORA
DO PEDAL
Figura 8. Chave de força/Chave seletora do pedal
18
RECURSOS DO PAINEL DIANTEIRO
CALOR DA PULSAÇÃO
3. SAÍDAS DO CALOR DE PULSAÇÃO – Saídas de força CA de baixa tensão para
acessórios de Baixa tensão, Calor de pulsação.
4. CONTROLE DE SAÍDA DO CALOR DE PULSAÇÃO – Controla a força CA de baixa tensão nas
saídas de CALOR DE PULSAÇÃO.
5. LED DE CALOR DE PULSAÇÃO – Acende-se em verde quando a força for aplicada (pelo pedal
por meio da Chave seletora do PEDAL) às saídas de CALOR DE PULSAÇÃO.
CHAVE DE
FORÇA
CONTROLE DE
SAÍDA DE
CALOR DE
PULSAÇÃO
LED DE
CALOR DE
PULSAÇÃO
SAÍDA DE
CALOR DE
PULSAÇÃO
‘
Figura 9. Seção Calor de pulsação
19
PLACA DE PULSAÇÃO
6. SAÍDAS DA PLACA DE PULSAÇÃO – Conexões de força CC para o sistema de revestimento
SwaPlater da PACE.
7. CONTROLE DE SAÍDA DA PLACA DE PULSAÇÃO – Controla a força CC nas saídas da
PLACA DE PULSAÇÃO.
8. LED DA PLACA DE PULSAÇÃO – Acende em verde para indicar quando a força é
aplicada (no acionamento do pedal) nas saídas da PLACA DE PULSAÇÃO. Acenderá
em vermelho se ocorrer uma condição de sobrecorrente durante o revestimento.
CONTROL
E DE
SAÍDA DA
PLACA DE
PULSAÇÃO
LED DA
PLACA DE
PULSAÇÃO
SAÍDAS DA
PLACA DE
PULSAÇÃO
Figura 10. Seção Placa de pulsação
20
MICROCHINE
9. COMPARTIMENTO DE FORÇA DO MICROCHINE – Fornece força, controle de
velocidade, aterramento de extremidade e conexão da chave acionada por dedo para o
acessório MicroChine.
10. CONTROLE DE VELOCIDADE VARIÁVEL – Controla a velocidade do motor (2.500 – 10.000
RPMs) do acessório MicroChine.
11. COMPARTIMENTO DO FREIO DE SONDA – Fornece a conexão do Freio de sonda para o
recurso Freio de sonda do MicroChine. Consulte a seção MicroChine deste manual para obter
detalhes.
12. LED DE STATUS – Acende em verde para indicar a operação do MicroChine. Acende em
âmbar se a carga de torque máxima for atingida. Acende em vermelho para indicar o status
de frenagem quando o circuito do freio de sonda for ativado.
CHAVE
SELETORA
DO PEDAL
CONTROLE DE
VELOCIDADE
VARIÁVEL
LED DE
STATUS
COMPARTIMENT
O DE FORÇA DO
MICROCHINE
COMPARTIMENT
O DO FREIO DE
SONDA
Figura 11. Seção MicroChine
21
PIK E REVESTIMENTO
13. CHAVE DE FORÇA PIK-VAC - Liga (1) ou desliga (0). Controla a força da bomba de vácuo
do Pik-Vac.
14. LED PIK-VAC – Acende em verde para indicar a operação da bomba de vácuo Pik-Vac.
15. PORTA PIK-VAC – Encaixe de conexão rápida que fornece vácuo para o acessório Pik-Vac.
16. CONTROLE DO TEMPORIZADOR PIK E REVESTIMENTO – Determina a injeção
controlada por tempo variável (0,1 a 10 segundos) da pressão de ar do compartimento de
revestimento (PASTE DISP) no acionamento do pedal (Chave seletora do pedal na posição
"PD"). Funciona quando a chave TIMED/CONT (Sincronizada/Cont.) está na posição
“TIMED” (Sincronizada).
17. CHAVE TIMED/CONT (Sincronizada/Cont.) – Na posição CONT (Continuação), a pressão
de ar é fornecida a partir da porta PASTE DISP (Compartimento de revestimento) no
acionamento do pedal (Chave seletora do pedal na posição PD). Na posição "TIMED"
(Sincronizado), o intervalo medido da pressão de ar (0,1 a 10 segundos) é fornecido a partir
da porta PASTE DISP (Compartimento de revestimento) no acionamento do pedal (Chave
seletora do pedal na posição PD).
18. LED DO COMPARTIMENTO DE REVESTIMENTO – Acende em verde quando a pressão de
ar for fornecida a partir da porta PASTE DISP (Compartimento de revestimento). Acende
em amarelo quando o reservatório da bomba de aplicação de revestimento estiver sendo
carregado (sem aplicação de pressão de ar a partir da porta PASTE DISP [Compartimento
de revestimento]).
19. PORTA COMPARTIMENTO DE REVESTIMENTO – Encaixe de conexão rápida que fornece
pressão de ar (sincronizada ou contínua) para o tambor de aplicação.
22
CONTROLE DO
TEMPORIZADOR DE
REVESTIMENTO
CHAVE DE FORÇA PIKVAC
CHAVE
SINCRONIZADA/CONTÍNUA
LED PIK-VAC
LED DE
APLICAÇÃO DE
REVESTIMENTO
PORTA PIK-VAC
PORTA DE
APLICAÇÃO DE
REVESTIMENTO
Figura 12. S e ç ã o Pik e revestimento
23
CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO
Consulte a ilustração a seguir para visualizar a localização das peças.
20. COMPARTIMENTO DE FORÇA DO CH 1 – Fornece força, aterramento de extremidade,
circuito de detecção e conexão de chave acionada por dedo do sistema PRC 2000 ao
acessório conectado ao Canal 1 (CH 1).
21. COMPARTIMENTO DE FORÇA DO CH 2 – Fornece força, aterramento de extremidade,
circuito de detecção e conexão de chave acionada por dedo do sistema PRC 2000 ao
acessório conectado ao Canal 2 (CH 2).
22. COMPARTIMENTO DE FORÇA DO CH 3 – Fornece força, aterramento de extremidade,
circuito de detecção e conexão de chave acionada por dedo do sistema PRC 2000 ao
acessório conectado ao Canal 3 (CH 3).
23. PORTA SNAP-VAC – Encaixe de conexão rápida que fornece vácuo de aumento rápido para os
acessórios Sodr-X-Tractor ou ThermoPik.
24. PORTA DE PRESSÃO CONTROLÁVEL – Encaixe de conexão rápida com válvula ajustável
que fornece fluxo de ar variável para o acessório Mini ThermoJet e Sodr-X-Tractor (no Modo
de jato a quente).
25. LEITURA DIGITAL – Fornece uma visualização de três dígitos das informações de
temperatura do Canal atual (canal com LED aceso; CH 1, CH 2, CH 3 ou AUX 1, AUX 2, AUX
3), incluindo: temperatura operacional da extremidade no Modo de exibição de temperatura
(operação normal), Constante de compensação de temperatura da extremidade no Modo TIP
OFFSET (Compensação de extremidade), Temperatura de ajuste da extremidade no Modo
TIP SET (Definição da extremidade) e outras informações no Modo de calibração (CAL).
26. TECLA °C/°F – Seleciona a exibição em °C ou °F das temperaturas definida e operacional, e das
constantes de compensação da temperatura da extremidade.
27. L ED °F – Acende quando as temperaturas da extremidade definida e operacional, e as
constantes de compensação da temperatura da extremidade são exibidas em °F.
28. LED °C – Acende quando as temperaturas da extremidade definida e operacional, e as
constantes de compensação da temperatura da extremidade são exibidas em °C.
26
29. LED CH 1 – Acende quando o Canal 1 (CH 1) ou o Canal auxiliar (AUX 1) é o Canal atual
(ou seja, o canal – com o acessório/extremidade ou acessório auxiliar conectado – cujas
informações de temperatura forem exibidas na Leitura digital).
30. LED CH 2 – Acende quando o Canal 2 (CH 2) ou o Canal auxiliar (AUX 2) é o Canal atual
(ou seja, o canal – com o acessório/extremidade ou acessório auxiliar conectado – cujas
informações de temperatura forem exibidas na Leitura digital).
31. LED CH 3 – Acende quando o Canal 3 (CH 3) ou o Canal auxiliar (AUX 3) é o Canal atual
(ou seja, o canal – com o acessório/extremidade ou acessório auxiliar conectado – cujas
informações de temperatura forem exibidas na Leitura digital).
32. LED AUXILIAR – Acende quando um canal auxiliar (no painel traseiro do sistema) é o Canal
atual (ou seja, o canal – com o acessório/extremidade ou acessório auxiliar conectado –
cujas informações de temperatura forem exibidas na Leitura digital). Um dos LEDs CH 1, CH
2 ou CH 3 acenderá simultaneamente com o LED auxiliar para indicar, respectivamente, qual
dos canais auxiliares está ativo (AUX 1, AUX 2 ou AUX 3).
33. TECLA SELETORA CH – Seleciona o Canal atual (entre “Canais ativos” – ou seja,
aqueles com um acessório conectado ou auxiliar).
34. TECLA DE AJUSTE DE EXTREMIDADE – Permite que o operador defina a Temperatura
de ajuste da extremidade para a combinação de acessório/pinta ou Temperatura de ajuste
para o acessório auxiliar conectado ao Canal atual. Coloca a CENTRAL DE
GERENCIAMENTO TÉRMICO no Modo TIP SET (Ajuste da temperatura da extremidade).
35. LED DE AJUSTE DE EXTREMIDADE – Pisca quando a chave TIP SET (Ajuste de
extremidade) é pressionada, indicando que a CENTRAL DE GERENCIAMENTO
TÉRMICO está no Modo TIP SET (Ajuste de extremidade).
36. TECLA DE COMPENSAÇÃO DE EXTREMIDADE – Permite que o operador ajuste a
CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DE EXTREMIDADE do acessório ou acessório
auxiliar conectado ao Canal atual. Coloca a CENTRAL DE GERENCIAMENTO
TÉRMICO no Modo TIP OFFSET (Compensação da temperatura da extremidade).
37. LED DE COMPENSAÇÃO DE EXTREMIDADE – Pisca quando a chave TIP OFFSET
(Compensação de extremidade) for pressionada, indicando que a CENTRAL DE
GERENCIAMENTO TÉRMICO está no Modo TIP OFFSET (Compensação da extremidade).
Continua aceso (sem piscar) no Modo de exibição de temperatura (modo de operação
normal) quando uma Constante de compensação de temperatura da extremidade superior a
“3” para °C (“6” para °F) for inserida.
27
38. TECLA DE ROLAGEM PARA CIMA – Aumenta a Temperatura de ajuste da extremidade (no
Modo TIP TEMPERATURE SET – Ajuste da temperatura da extremidade) e a Constante de
compensação da temperatura da extremidade (no Modo TIP TEMPERATURE OFFSET –
Compensação da temperatura da extremidade) em incrementos de um e, em seguida, de
dez graus. Também usada no Modo “CAL” (Calibração).
39. TECLA DE ROLAGEM PARA BAIXO – Diminui a Temperatura de ajuste da extremidade
(no Modo TIP SET – Ajuste da extremidade) e a Constante de compensação de temperatura
(no Modo TIP OFFSET – Compensação da extremidade) em incrementos de um e, em
seguida, de dez graus. Também usado no Modo “CAL” (Calibração).
40. COMPARTIMENTO DE ATERRAMENTO – Fornece aterramento positivo ao qual um cabo
de aterramento pode ser conectado a partir da peça ou superfície de trabalho como parte
de um programa de controle estático.
28
LED DO CANAL 1
LED DE
AJUSTE DA
EXTREMIDADE
LED DE
COMPENSA
ÇÃO DA
EXTREMIDA
DE
LEITURA DIGITAL
LED ◦F
LED DO CANAL 2
TECLA ◦F/◦C
LED ◦C
LED DO CANAL 3
TECLA ROLAR PARA CIMA
LED AUXILIAR
TECLA ROLAR PARA
BAIXO
TECLA DE SELEÇÃO
DE CANAIS
TECLA DE DEFINIÇÃO
DA EXTREMIDADE
TECLA DE
COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE
COMPARTIMENTO
DO FIO TERRA
PORTA DE PRESSÃO
CONTROLÁVEL
COMPARTIMENTO DE
FORÇA DO CANAL 3
PORTA SNAP-VAC
COMPARTIMENTO
DE FORÇA DO
COMPARTIMENTO
CANAL 1
DE FORÇA DO
CANAL 2
Figura 13. Identificação das peças da Central de Gerenciamento T érmico
29
PAINEL TRASEIRO
41. COMPARTIMENTO DE FORÇA CA/SUPORTE DE FUSÍVEL – Compartimento para
fornecer força ao sistema PRC 2000 a partir da saída CA por meio do cabo de força. É
também a localização do fusível (F1) que protege o sistema contra condições de
sobrecorrente.
42. FUSÍVEL F1 – Fornece proteção contra sobrecarga para o sistema PRC 2000.
43. COMPARTIMENTO DO PEDAL – Entrada para o pedal que opera os recursos Pik e
Revestimento, MicroChine, Placa de pulsação e Calor de pulsação do sistema conforme
determinado pela Chave seletora do PEDAL.
NOTA
Os compartimentos de força auxiliar listados abaixo (itens 44-46)
fornecerão controle de temperatura pra os acessórios auxiliares
operados por linha ou somente operação do pedal. Os acessórios
SensaTemp não funcionarão de forma adequada se estiverem
conectados a estas saídas.
44. COMPARTIMENTO DE FORÇA AUX 1 – Fornece controle de temperatura, circuito de
detecção do aterramento da extremidade e conexão de chave acionada pelo dedo da
CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO ao acessório auxiliar conectado ao Canal
auxiliar 1. A conexão do pedal a este compartimento permitirá a operação da bomba de
vácuo/de pressão por meio do acionamento do pedal.
45. COMPARTIMENTO DE FORÇA AUX 2 – Fornece controle de temperatura, circuito de
detecção do aterramento da extremidade e conexão de chave acionada pelo dedo da
CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO ao acessório auxiliar conectado ao Canal
auxiliar 2. A conexão do pedal a este compartimento permitirá a operação da bomba de
vácuo/de pressão por meio do acionamento do pedal.
46. COMPARTIMENTO DE FORÇA AUX 3 – Fornece controle de temperatura, circuito de
detecção do aterramento da extremidade e conexão de chave acionada pelo dedo da
CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO ao acessório auxiliar conectado ao Canal
auxiliar 3. A conexão do pedal a este compartimento permitirá a operação da bomba de
vácuo/de pressão por meio do acionamento do pedal.
30
47. FUSÍVEL F2 – Fornece proteção contra sobrecarga para os compartimentos de força CH 1, CH 2
e CH 3.
48. PORTA DE PRESSÃO PIK – Saída de baixa pressão com encaixe de conexão rápida.
Controlada pela Chave de força PIK- VAC (painel dianteiro).
49. SUPORTE DO QUADRO DO SISTEMA DE SELEÇÃO DE EXTREMIDADE E
TEMPERATURA (NÃO MOSTRADO) – Sustenta os quadros do sistema de seleção de
extremidade e temperatura da PACE (brochura), que permitem que o operador ajuste e
exiba com precisão da temperatura operacional real e correta da extremidade para
qualquer configuração de acessório/extremidade conectado a CH 1, CH 2 ou CH 3.
31
COMPARTIM
ENTO DE
FORÇA
AUXILIAR 3
COMPARTIM
ENTO DO
PEDAL
FUSÍVE
L F2
COMPARTIMENTO
DE FORÇA
AUXILIAR 1
COMPARTIMENTO
DE FORÇA
AUXILIAR 2
PORTA DE
PRESSÃO PIK
Figura 14. Identificação das peças do painel traseiro
32
COMPARTIMENTO DE FORÇA
CA/SUPORTE DE FUSÍVEIS FUSÍVEL F1
A finalidade desta seção “SEGURANÇA” é informar os usuários das diretrizes de títulos usadas neste
manual para indicar Observações especiais, Cuidados, Advertências ou Perigos. Também estão
incluídas precauções recomendadas que devem ser seguidas ao operar ou realizar a manutenção
deste produto.
DIRETRIZES DE TÍTULOS
A PACE segue as Diretrizes Básicas a seguir (com base nas diretrizes do padrão OSHA) ao listar
informações especiais ou precauções a serem adotadas. Especialmente importantes são todos os
procedimentos e práticas que, se não forem rigorosamente seguidos, poderá resultar em lesões ou
morte. Estas “NOTAS”, “CUIDADOS”, “ADVERTÊNCIAS” e “PERIGOS” estão inseridos neste
manual sempre que for considerado necessário. Eles são exibidos em um formato de bloco com
contorno duplo e um plano de fundo sombreado para destacar as informações, conforme mostrado
abaixo.
NOTA
Usada para indicar uma declaração da recomendação ou política da empresa. A mensagem poderá
se relacionar direta ou indiretamente à segurança da equipe ou à proteção da propriedade. A NOTA
não está diretamente associada a um risco ou a uma situação arriscada e não é usada no lugar de
“CUIDADO”, “ADVERTÊNCIA” ou “PERIGO”.
CUIDADO
Usado para indicar uma situação arriscada, que poderá resultar em lesão leve ou moderada. Também
poderá ser usado para alertar a equipe para condições, procedimentos e práticas que, se não forem
observadas, poderão resultar em dano ou destruição do produto ou de outros equipamentos.
ADVERTÊNCIA
Usada para definir informações adicionais que, se não forem seguidas rigorosamente, poderão
resultar em danos graves para o equipamento e representar um potencial de lesão grave para
a equipe.
PERIGO
Define informações adicionais que, se não forem seguidas rigorosamente, poderão resultar em lesão
grave ou morte. Perigo não é usado para danos da propriedade, a menos que haja um risco de lesão.
33
PRECAUÇÕES
A seguir, há precauções gerais de segurança que a equipe deve compreender e seguir ao usar ou
realizar a manutenção deste produto. Essas precauções poderão ou não ser incluídas em qualquer
seção deste manual.
PRECAUÇÕES DE USO
CUIDADOS
1. Os aquecedores do acessório SensaTemp e as extremidades instaladas estarão quentes
quando o acessório estiver ativado. NÃO toque no aquecedor ou na extremidade.
Queimaduras graves poderão ocorrer! Sempre armazene o acessório no suporte ou
compartimento de extremidade e ferramenta adequado quando não estiver sendo usado.
2. Sempre use este sistema em uma área bem ventilada. Um sistema de exaustão de
vapores, como os disponibilizados pela PACE, é altamente recomendado para proteger
a equipe contra vapores do fluxo de soldagem.
3. Adote medidas de precauções adequadas ao usar produtos químicos (por ex., cola de
soldagem). Consulte a Folha de Dados de Segurança dos Materiais (FDSM) fornecida
com cada um dos produtos químicos e siga todas as precauções de segurança
recomendadas pelo fabricante.
NOTAS
1. A câmara de coleta de soldagem no PACE Sodr-X-Tractor é composta de vidro. Nunca
remova esta câmara usando alicate. Poderá ocorrer o rompimento da câmara. Sempre
remova seguindo os procedimentos recomendados pela PACE no manual do acessório
relacionado.
2. A extremidade dianteira (extremidade do aquecedor) da câmara de coleta de soldagem de
vidro no PACE Sodr-X-Tractor estará quente quando o acessório estiver sendo usado. Ao
remover a câmara para limpeza, segure a câmera pelo retentor traseiro. Nunca toque na
extremidade dianteira da câmara de vidro com as mãos desprotegidas. Deixe a câmara
esfriar antes de limpar.
3. Sempre armazene o acessório conectado no suporte ou compartimento de extremidades e
ferramentas adequado.
30
PRECAUÇÕES DE MANUTENÇÃO
PERIGOS
RISCO DE CHOQUE EM POTENCIAL – Os procedimentos de reparo desempenhados neste
produto devem ser realizados somente por uma equipe de manutenção qualificada. As peças da
tensão de linha estarão expostas quando o equipamento for desmontado. A equipe de
manutenção deve evitar o contato com essas peças ao solucionar problemas na fonte de
alimentação.
NOTAS
Consulte o Manual de Serviço do PRC 2000 (N/P 5050-0344) sempre que a
manutenção for necessária. Para assegurar o desempenho máximo contínuo, use
peças substitutas originais da PACE.
31
SISTEMA
Configure o sistema PRC 2000 usando as Figuras 15 a 18 e as etapas a seguir.
1. Armazene o(s) contêiner(es) de expedição em um local conveniente. A reutilização desses
contêineres impedirá danos se você expedir ou armazenar o sistema.
2. Coloque a Chave de FORÇA na posição “OFF” (Desligado) ou “0”.
FORÇA
3. Posicione o sistema em uma bancada conveniente.
4. Insira o cabo de força no Compartimento de força CA no
painel traseiro do sistema.
Figura 15. Força desativada
CUIDADO
Para assegurar a segurança do operador, o compartimento de
alimentação CA deve ser verificado quanto ao aterramento adequado
antes da operação inicial.
5. Monte e conecte o suporte de extremidades e ferramentas, e os
compartimentos de peças quentes na fonte de alimentação. As
instruções de montagem são fornecidas com cada suporte de
extremidades e ferramentas, e compartimento de peças quentes.
6. Usando a Figura 16 como um guia, instale o suporte do
quadro do sistema de seleção de extremidades e temperaturas
na parte superior da fonte de alimentação.
7. Instale a brochura do quadro do sistema de seleção de
extremidades e temperaturas no suporte do quadro.
8. Coloque o(s) acessório(s) nos suportes de extremidades e
ferramentas e nos compartimentos de peças quentes.
32
Figura 16. Suporte do quadro
33
SISTEMA – CONT.
9. Conecte o(s) plugue(s) do conector do acessório
ao(s) compartimento(s) de força da CENTRAL DE
GERENCIAMENTO TÉRMICO (TMC – Thermal
Management Center) CH 1, CH 2 e/ou CH 3
conforme a seguir.
a) Com a extremidade da chave do conector
voltada para a fonte de alimentação, gire
totalmente o Anel de trava no sentido antihorário.
b) Alinhe a chave do conector com a abertura do
compartimento do compartimento de força.
c) Insira o conector no compartimento de força.
TECLA DO
d) Gire totalmente o anel de trava no sentido
CONECTOR
horário para travar no lugar.
10. Para evitar a confusão entre os acessórios,
a PACE recomenda o uso de marcadores
coloridos (N/P 69930136 Kit de marcador de cabos) para identificar o cabo
de força e/ou a mangueira de ar do acessório
específico. Prenda dois marcadores de cores
semelhantes, um em cada extremidade do cabo de
força ou da mangueira de ar do acessório.
Selecione e use um marcador colorido diferente
para cada acessório. Etiquetas também são
fornecidas para marcar os Suportes de
extremidades e ferramentas, e os Compartimentos
de peças quentes com o nome do acessório
associado.
O compartimento no painel traseiro da fonte de
alimentação para permitir a operação do pedal
dos recursos MICROCHINE (MC), PIK E
REVESTIMENTO (PD – PIK AND PASTE),
CALOR DE PULSAÇÃO (PH - PULSE HEAT) e
PLACA DE PULSAÇÃO (PP - PULSE PLATE)
(conforme selecionado pela posição da Chave
seletora do PEDAL).
12. Instale acessórios e itens adicionais conforme
necessário usando as instruções de
“Configuração” e o manual fornecido com cada
acessório.
13. Conecte a extremidade da
sonda do cabo de força em
uma saída de alimentação
CA aterrada de três fios. O
sistema agora está pronto
para a operação.
14. Leia a seção “OPERAÇÃO”
deste manual.
TECLA DO
CONECTOR
ENTRADA DO
COMPARTIMENTO
ANEL DE
TRAVA
Figura 17. Conexão do acessório da
Central de Gerenciamento Térmico
TECLA DO
CONECTOR
ANEL DE
TRAVA
ENTRADA
DO
COMPARTI
MENTO
Figura 18. Conexão do pedal
32
Complete antes de operar o sistema.
VÁCUO/PRESSÃO DO ACESSÓRIO
Os acessórios SX-65A, SX-70 e TP-65 exigem o uso da Porta SNAP-VAC (vácuo) e o acessório TJ-70
exige o uso da Porta de PRESSÃO controlável na CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO (TMC
- THERMAL MANAGEMENT CENTER).
Há dois métodos preferenciais para a conexão da Mangueira de ar. As vantagens de cada
método são discutidas no parágrafo abaixo. Selecione o método mais adequado para sua
aplicação específica.
1. MÉTODO TRADICIONAL – Melhor adequado para configurações de acessório de ar
individuais. A configuração permite que a mangueira de ar seja conectada ao cabo de
força do acessório. Qualquer acessório TJ-70 Mini ThermoJet deve ser configurado
usando este método.
2. MÉTODO DE CONEXÃO RÁPIDA – Melhor adequado para configurações da CENTRAL DE
GERENCIAMENTO TÉRMICO que incluem a conexão de múltiplos acessórios de ar. Uma
mangueira de ar individual pode ser facilmente transferida entre os acessórios usando
encaixes de conexão rápida conectados à parte traseira de cada acessório.
PROCEDIMENTOS:
MÉTODO TRADICIONAL
1. Conecte o comprimento de 137 cm (54 pol.) da
mangueira de ar ao tubo de metal na parte
posterior do acessório de ar.
2. Insira a extremidade estriada de um encaixe (N/O
1259-0087) instalado na mangueira de conexão
macho rápida na extremidade livre da mangueira de
ar de 137 cm (54 pol.).
3. Prenda a mangueira de ar ao cabo de força do
acessório com retentores de cabo (N/P 1321-008501).
Encai
xe
Mangueira de arxe
Figura 19. Mangueira de ar para
encaixe
33
MÉTODO TRADICIONAL – CONT.
4. Prepare um VisiFilter da seguinte forma.
a) Conecte um comprimento de 2,5 cm (1 pol.) de
uma mangueira de ar de PVC transparente em
cada lateral do VisiFilter; empurre e gire a
mangueira no bico do VisiFilter para posicionar.
b) P ara liberar a mangueira de ar conectada à lateral
do FLUXO DE ENTRADA do VisiFilter, insira a
extremidade estriada de um encaixe (N/P 12590086) instalado na mangueira de conexão fêmea.
c) Insira a extremidade estriada de um encaixe (N/P
1259-0087) instalado na mangueira de conexão
macho rápida na extremidade livre da mangueira
de ar conectada à lateral do FLUXO DE SAÍDA
do VisiFilter.
ENTRADA DE
FLUXO
Figura 20. Preparação do VisiFilter
d) Conecte a mangueira de ar do VisiFilter (com o encaixe instalado na mangueira de conexão
macho rápida conectado) à Porta SNAP-VAC da fonte de alimentação.
5. Para vácuo, insira o encaixe instalado na mangueira de conexão macho rápida conectado
à mangueira de ar extensa no encaixe fêmea na mangueira de ar de 2,5 cm (1 pol.)
(conectada ao VisiFilter). Para pressão, insira o encaixe instalado na mangueira de
conexão macho rápida diretamente na Porta de PRESSÃO controlável.
CUIDADO
Ao remover qualquer mangueira de ar, gire e puxe. NÃO tente puxar a
mangueira diretamente para fora. Danos ou rompimentos do encaixe
de vácuo ou VisiFilter poderão ocorrer.
TECLA DO
CONECTOR
6. Conecte o plugue do conector do cabo de força
do acessório a um dos Compartimentos de
força. Visando à sua conveniência, a PACE
recomenda o uso de CH 3 para acessórios de ar.
ENTRADA DO
COMPARTIMENTO
ANEL DE
TRAVA
Figura 21. Conexão do acessório à
Central de Gerenciamento Térmico
Figura 21. Conexão do acessório à
Central de Gerenciamento Térmico
34
NOTA
Se mais de um acessório acionado a ar estiver conectado à
CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO, certifique-se de que
somente uma das mangueiras de ar esteja conectada à Porta SNAPVAC ou à Porta de PRESSÃO controlável. A conexão a ambas
simultaneamente comprometerá o desempenho.
MÉTODO DE CONEXÃO RÁPIDA
Pode ser usado com qualquer acessório SensaTemp, exceto o TJ-70 Mini ThermoJet.
1. Prepare um VisiFilter da seguinte forma.
a) Conecte o comprimento de 2,5 cm (1 pol.) da
mangueira de ar de PVC transparente a cada
lateral do VisiFilter; empurre e gire a mangueira
no bico do VisiFilter para posicionar.
b) P ara liberar a mangueira de ar conectada à lateral
do FLUXO DE ENTRADA do VisiFilter, insira a
extremidade estriada de um encaixe (N/P 12590086) instalado na mangueira de conexão fêmea.
c) Insira a extremidade estriada de um encaixe (N/P
1259-0087) instalado na mangueira de conexão
macho rápida na extremidade livre da mangueira
de ar conectada à lateral do FLUXO DE SAÍDA
do VisiFilter.
ENTRADA DE
FLUXO
Figura 22. Preparação do VisiFilter
2. Insira o encaixe instalado na mangueira de
conexão macho rápida (conectado ao conjunto do
VisiFilter) na Porta SNAP- VAC fêmea no painel
dianteiro da fonte de alimentação.
35
MÉTODO DE CONEXÃO RÁPIDA – CONT.
3. Conecte a extremidade reforçada de um encaixe de
uma mangueira de conexão macho rápida (N/P 12590087) a cada extremidade da mangueira de ar de
137 cm (54 pol.). Empurre e gire a mangueira em
cada encaixe para assentar adequadamente. Você
poderá instalar braçadeiras de metal na mangueira
(fornecidas com o sistema) para prender ainda mais
as conexões.
4. Para cada acessório de ar, prenda a extremidade
reforçada de um encaixe instalado na mangueira de
conexão fêmea rápida a um comprimento de 2,5 cm
(1 pol.) de mangueira de ar de PVC transparente;
empurre e gire as mangueiras nos encaixes para
assentar adequadamente. Você poderá instalar uma
braçadeira de metal na mangueira (fornecida com o
sistema) para prender ainda mais a conexão.
5. Conecte a extremidade oposta do comprimento de
2,5 cm (1 pol.) da mangueira de ar de PVC transparente
ao tubo de metal localizado na parte de trás de cada
acessório.
Mangueira de arxe
Encai
xe
Figura 23. Mangueira de ar até o
acessório
6. Conecte uma extremidade da mangueira de ar extensa (com o encaixe instalado na
mangueira de conexão macho rápida conectado) à mangueira de ar de PVC transparente de
2,5 cm (1 pol.) conectada à parte de trás do acessório.
7. Para obter vácuo, insira o encaixe instalado na mangueira de conexão macho rápida
conectado à extremidade restante da mangueira de ar extensa no encaixe da mangueira de
conexão macho rápida na mangueira de ar de PVC transparente de 2,5 cm (1 pol.)
(conectada ao VisiFilter). Para obter pressão, insira o encaixe instalado na mangueira de
conexão macho rápida diretamente na porta de PRESSÃO controlável.
8. A mangueira de ar extensa agora poderá ser facilmente transferida entre os acessórios de
ar com a remoção do encaixe instalado na mangueira de conexão macho rápida
(conectada à mangueira de ar extensa) a partir do encaixe instalado na mangueira de
conexão fêmea rápida na parte de trás do acessório de ar e conexão a outro acessório de
ar.
36
CUIDADO
Ao remover qualquer mangueira de ar, gire e puxe. NÃO tente puxar a
mangueira diretamente para fora. Poderá ocorrer um dano ou
rompimento do encaixe de vácuo ou do
VisiFilter.
9. Conecte os plugues do cabo de força do acessório de cada acessório de ar aos compartimentos
de força.
37
INTRODUÇÃO
Os sistemas PRC 2000 são fáceis de operar e permitem ao operador a flexibilidade de usar recursos
adicionais conforme desejado. A parte “Operação” deste manual familiarizará o usuário com os
recursos do sistema conforme recebido da fábrica.
DEFINIÇÕES
Leia e familiarize-se com cada uma das definições a seguir. Cada termo é usado repetidamente
nos procedimentos operacionais a seguir para evitar qualquer possível confusão quanto à intenção
de qualquer instrução específica.
CANAL ATIVO – Qualquer canal com um acessório conectado.
FORÇA AUTOMÁTICA DESATIVADA – Recurso que desativa a força de todos os três canais 90
minutos depois que todos os canais ativos tiverem entrado no modo de recesso automático.
RECESSO AUTOMÁTICO DA TEMPERATURA – Recurso do sistema que, quando habilitado,
colocará a temperatura de DEFINIÇÃO DA EXTREMIDADE de cada canal em 180ºC (350ºF) de
forma independente após um período de inatividade do acessório selecionado pelo usuário (10 a 90
minutos ajustáveis em incrementos de 10 minutos). Este recurso é habilitado no Modo “CAL”.
MODO DE CALIBRAÇÃO (CAL) – Modo de operação (indicado por “CAL” na leitura digital) na qual o
operador pode recalibrar, de forma rápida e fácil, o sistema para assegurar a precisão e o máximo
desempenho.
CANAL ATUAL – O canal cujas informações de temperatura poderão ser definidas e exibidas na
leitura digital. O canal atual é indicado por um LED aceso ao lado da sua designação. O LED auxiliar
é aceso em conjunto com o LED do canal apropriado se um canal auxiliar for o canal atual.
CANAL INATIVO – Qualquer canal sem um acessório conectado.
TEMPERATURA DE DEFINIÇÃO DA EXTREMIDADE – Temperatura da extremidade ociosa
selecionada pelo operador informada na memória do sistema no Modo de definição da extremidade
para a combinação de acessório/extremidade conectada ao canal atual.
MODO DE EXIBIÇÃO DE TEMPERATURA – Modo operacional normal no qual a temperatura real da
extremidade operacional do acessório/extremidade conectado ao canal atual é exibida na leitura
digital.
CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE – Valor específico de uma determinada
combinação de acessório/extremidade a partir do qual o sistema calcula automaticamente a
compensação correta da temperatura da extremidade na temperatura informada de definição da
extremidade.
COMPENSAÇÃO DE TEMPERATURA DA EXTREMIDADE – Diferença do valor da temperatura
entre o ponto no conjunto do aquecedor do acessório no qual a temperatura é detectada e a parte
funcional da extremidade conectada.
38
MODO DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE – Modo de operação no qual o valor da
CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE do canal atual pode ser visualizado ou
alterado. Neste modo, o LED de COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE pisca e o valor armazenado é
exibido na leitura digital.
MODO DE DEFINIÇÃO DA EXTREMIDADE – Modo de operação no qual a temperatura de definição
da extremidade do canal atual pode ser visualizada ou alterada. Neste modo, o LED de DEFINIÇÃO
DA EXTREMIDADE pisca e o valor armazenado é exibido na leitura digital.
TEMPERATURA DA EXTREMIDADE OPERACIONAL – A temperatura real da extremidade na qual a
extremidade do acessório opera em qualquer momento específico. Esta temperatura é exibida na
leitura digital no Modo de exibição da temperatura.
39
CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO
ATIVAÇÃO
1. Certifique-se de que o sistema esteja
adequadamente preparado para a operação.
Consulte a seção “Configuração” deste manual. Os
acessórios selecionados para sua aplicação devem
ser conectados à unidade. Conecte qualquer
mangueira de ar individual à porta SNAP-VAC ou à
porta de PRESSÃO controlável. Nunca conecte as
mangueiras de ar a ambas as portas
simultaneamente. Sempre deixe o VisiFilter
conectado à porta SNAP-VAC.
FORÇA
2. Ligue a chave de FORÇA (“1”).
Figura 24. Ativação
3. Na ativação, a leitura digital exibirá "888" inicialmente;
altere para "1 - 3" (este número poderá ser diferente
em seu sistema) e, em seguida, exiba as informações
da temperatura normal (modo de exibição de
temperatura).
Figura 25. Leitura digital "888"
40
OPERAÇÃO
OPERAÇÃO DE LED DO CANAL
4. O LED do canal (CH 1, CH 2 ou CH 3) do primeiro
canal ativo encontrado pelo sistema (canal com
acessório conectado) será aceso. Este é o canal
atual. O LED auxiliar (em conjunto com o LED do
canal apropriado CH 1, CH 2 ou CH 3) acenderá se
um canal atual for um canal auxiliar (AUX 1, AUX 2 ou
AUX 3). Se nenhum canal estiver ativo (nenhum
acessório conectado), somente o LED CH 1 será
aceso e “E – 1” será exibido na leitura digital.
Figura 26. LEDs do canal
TECLA DO CONECTOR
5. Desconecte o acessório do compartimento de força
associado ao canal atual (por ex., se o LED CH 1
estiver aceso, desconecte o acessório conectado ao
CH 1). A unidade agora selecionará o canal ativo
seguinte encontrado como o canal atual e acenderá o
LED correspondente.
6. Reconecte o acessório removido na etapa 5.
ENTRADA DO
COMPARTIMENTO
ANEL DE
TRAVA
Figura 27. Conexão do acessório, central
de gerenciamento térmico.
39
OPERAÇÃO DA LEITURA DIGITAL
7. A leitura digital fornece uma exibição de 3 dígitos
das informações de temperatura do canal atual. A
leitura digital mostrará a temperatura de definição
da extremidade no Modo de DEFINIÇÃO DA
EXTREMIDADE, as constantes de compensação
da extremidade no Modo de COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE e a temperatura real (extremidade
operacional) no Modo de exibição de temperatura
(operação normal).
CONTROLES DO PAINEL
8. Com três acessórios conectados ao sistema
(nenhum acessório auxiliar conectado), pressione a
tecla CH SELECT (Seleção de canal) várias vezes
para observar os LEDs CH 1, CH 2 e CH 3
acenderem. Cada pressão subsequente apagará
um LED e acenderá o próximo LED dos canais
ativos. A sequência de iluminação será CH 1 a CH
2 a CH 3 e, em seguida, retornará para CH 1.
Desconecte qualquer um dos acessórios e repita. O
LED de qualquer canal inativo (nenhum acessório
conectado) não acenderá. O próximo canal ativo na
sequência acenderá. NOTA: o LED CH 1 acenderá
e “E-1” será exibido na leitura digital se não houver
canais ativos. Se todos os canais tiverem sido
ajustados para “OFF” (Desligado), a leitura digital
exibirá “OFF” (Desligado).
9. Pressione a tecla TIP OFFSET (Compensação da
extremidade). O LED TIP OFFSET (Compensação
da extremidade) piscará e a leitura digital exibirá a
CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE do canal atual. Conforme recebido
da fábrica, a leitura digital exibirá “3” PARA °C (“6”
PARA °F). Se a tecla TIP OFFSET (Compensação
da extremidade) for imediatamente pressionada
outra vez ou se nenhuma outra operação ocorrer
em 5 segundos, o LED apagará e a leitura digital
será revertida para o Modo de exibição de
temperatura (operação normal).
40
Figura 28. Leitura digital "888"
Figura 29. Painel dianteiro da
central de gerenciamento térmico
Figura 30. Ativação da tecla de
compensação da extremidade
NOTA
Consulte “Seleção de extremidades e temperaturas” para visualizar a
discussão completa da função de compensação da temperatura da
extremidade.
10. Pressione a tecla TIP OFFSET (Compensação da
extremidade) uma vez para entrar no Modo TIP
OFFSET (Compensação da extremidade).
Mantenha a tecla Scroll Up (Rolar para cima)
pressionada imediatamente. Observe o aumento
da CONSTANTE DA COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE exibido, primeiro em incrementos
de 1° e, em seguida, de 10°. Solte a tecla Scroll
Up (Rolar para cima) quando a leitura digital exibir
“33” para °C (“60” para °F).
NOTA
Se a leitura digital exibir "P - -", uma senha
terá sido definida anteriormente. Informe a
senha neste momento para continuar.
Consulte a seção “Senha” deste manual
para obter detalhes sobre o funcionamento da
senha.
Figura 31. Aumentar o valor de
compensação da extremidade
11. Enquanto ainda estiver no Modo TIP OFFSET
(Compensação da extremidade) (LED de
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE piscando),
mantenha a tecla Scroll Down (Rolar para baixo)
pressionada. Observe a diminuição da
CONSTANTE DA COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE exibida primeiro em incrementos
de 1° e, em seguida, de 10°. Solte a tecla quando
a leitura digital exibir “28” para °C (“50” para °F).
Figura 32. Diminuir o valor de
compensação da extremidade
12. Pressione imediatamente a tecla TIP OFFSET
(Compensação da extremidade) para sair do Modo
TIP OFFSET (Compensação da extremidade) e
informe a nova CONSTANTE DA
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE para o
canal atual na memória do
sistema. Observe que o LED de
COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE permanece
aceso (não piscando).
SOMENTE SE UM CANAL ATUAL TIVER UMA
CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE SUPERIOR AO PADRÃO (“3” para
°C ou “6” para °F) ESTE LED PERMANECERÁ
ACESO. O sistema manterá as temperaturas de
definição da extremidade e as CONSTANTES DA
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE
armazenadas mesmo quando a força for removida.
Figura 33. Armazenar o valor de
compensação da extremidade
41
CONTROLES DO PAINEL – CONT.
13. Pressione a tecla TIP SET (Definição da
extremidade) uma vez. Este é o Modo TIP SET
(Definição da extremidade). O LED de DEFINIÇÃO
DA EXTREMIDADE piscará e a leitura digital
exibirá a temperatura de definição da extremidade
do canal atual. Conforme recebido da fábrica, a
leitura digital exibirá “OFF” (Desligado). Além
disso, se nenhuma outra operação ocorrer em 6
segundos, o LED será desativado e a Leitura digital
reverterá para o Modo de exibição de temperatura.
Pressionar a tecla TIP SET (Definição da
extremidade) uma segunda vez colocará o sistema
imediatamente no Modo de exibição de
temperatura (operação normal).
Figura 34. Exibir a temperatura da
extremidade armazenada
TECLA DO CONECTOR
14. Conecte um acessório auxiliar (se comprador) a
qualquer um dos três compartimentos de força
auxiliares (AUX 1, 2 ou 3). Repita a etapa 8.
ENTRADA DO
COMPARTIMENTO
ANEL DE
TRAVA
Figura 35. Conexão de acessórios
auxiliares
Cada pressão subsequente da tecla CH
SELECT (Seleção de canais) acenderá o LED
AUX e o LED do canal correspondente ao canal
auxiliar ao qual o acessório auxiliar está
conectado. O LED do canal correspondente ao
canal auxiliar ao qual o acessório auxiliar está
conectado. A sequência neste caso seria CH 1 a
CH 2 a CH 3 a CH 1 (além do LED auxiliar) para
indicar o canal auxiliar ativo (AUX 1) e, em
seguida, retorna para CH 1.
42
Figura 36. Troca do canal atual
15. Pressione a tecla TIP SET (Definição da extremidade)
mais uma vez para entrar no Modo TIP SET
(Definição da extremidade). Mantenha a tecla Scroll
Up (Rolar para cima) pressionada. Observe como a
Temperatura de definição da extremidade exibida
aumenta primeiro em incrementos de 1° e, em
seguida, de 10° (°C ou °F). Solte a tecla quando a
leitura digital exibir 371°C (ou 700°F). Pressione
imediatamente a tecla TIP SET (Definição da
extremidade) mais uma vez. Observe a leitura digital
à medida que a temperatura operacional da
extremidade atingir 371°C (ou 700°F).
Figura 37. Entrar no Modo de definição
de temperatura da extremidade
16. Pressione a tecla °F/°C várias vezes para observar a
iluminação alternada dos LEDs °F e °C. Cada
pressão subsequente da tecla acenderá um LED e
apagará outro. Além disso, observe como a leitura
digital muda para exibir a temperatura operacional da
extremidade em °F quando o LED de °F estiver aceso
e em °C quando o LED de °C estiver aceso.
Figura 38. Leitura digital de °F para °C
17. Pressione a tecla TIP SET (Definição da extremidade)
uma vez para entrar no Modo TIP TEMPERATURE
SET (Definição da temperatura da extremidade).
Mantenha a tecla Scroll Down (Rolar para baixo)
imediatamente pressionada. Observe como a
temperatura de DEFINIÇÃO DA EXTREMIDADE diminui
primeiro em incrementos de 1° e, em seguida, de 10° (°C
ou °F). Solte a tecla quando a leitura digital exibir
343°C (650°F). Pressione imediatamente a tecla TIP
SET (Definição da extremidade) mais uma vez
(ou espere 6 segundos) e observe a diminuição da
Temperatura operacional da extremidade para 343°C
(650°F).
Figura 39. Diminuição da temperatura
de definição da extremidade.
43
CONTROLES DO PAINEL – CONT.
18. Pressione a tecla TIP SET (Definição da
extremidade) mais uma vez e use as teclas Scroll Up
(Rolar para cima) e Scroll Down (Rolar para baixo) para
informar sua temperatura de definição da extremidade
desejada. Pressione imediatamente a tecla TIP SET
(Definição da extremidade) para sair do Modo TIP SET
(Definição da extremidade). A nova temperatura de
definição da extremidade para o canal atual na memória
do sistema é acessada.
Figura 40. Troca da temperatura de
definição da extremidade
NOTA
Se uma senha tiver sido definida no sistema,
pressione a tecla °F/°C para reativar a
proteção da senha.
FORÇA
44
19. Observe o canal atual exibido no sistema.
Coloque a chave de FORÇA na posição OFF (Desligado) (“0”). Coloque a chave de FORÇA
novamente na posição ON (Ligado) (“1”). Usando a tecla CH SELECT (Seleção de canais),
selecione o canal exibido na etapa 18. Observe que o LED de COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE acende para indicar que uma CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE superior ao padrão ("3" para
°C ou "6" para °F) foi armazenada na memória do sistema.
20. Pressione a tecla TIP OFFSET (Compensação da extremidade). Observe que o sistema manteve
a CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE. Pressione a tecla mais uma vez para
sair do Modo TIP OFFSET (Compensação da extremidade).
Figura 41. Desativação
Figura 41. Desativação
Figura 42. Armazenamento do valor de compensação da extremidade.
21. Pressione a tecla TIP SET (Definição da
extremidade). Observe que o sistema manteve a
temperatura de definição da extremidade
armazenada na memória. Pressione imediatamente
a tecla TIP SET (Definição da extremidade) mais
uma vez para sair do Modo TIP SET (Definição da
extremidade).
Figura 43. Armazenar a temperatura de
definição da extremidade
45
TECLA DO CONECTOR
22. Para impedir que uma combinação de
acessório/extremidade opere inadvertidamente em
uma temperatura incorreta da extremidade, um
recurso de segurança incorporado dentro do
sistema impedirá a retenção de uma CONSTANTE
DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE se um
acessório for desconectado. A CONSTANTE DE
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE retornará
para o valor padrão de “3” para °C (“6” para °F).
Desconecte o acessório conectado ao canal atual.
Reconecte o acessório ao mesmo canal. Observe
que o canal atual muda para o próximo canal ativo.
ENTRADA DO
COMPARTIMENTO
ANEL DE
TRAVA
Figura 44. Conexão do acessório,
central de gerenciamento térmico
23. Pressione a tecla CH SELECT (Seleção de
canais), conforme necessário, para mudar o
canal atual para o canal desconectado na
etapa 22.
Figura 45. Troca do canal atual
46
CONTROLES DO PAINEL – CONT.
24. Pressione a tecla TIP OFFSET (Compensação
da extremidade). Observe que a CONSTANTE
DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE
agora mudou para o valor padrão de “3” para °C
(“6” para °F) e o LED de COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE apagará. Sempre que um
canal se tornar inativo, a memória do sistema
reverterá automaticamente para a
CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE padrão.
Figura 46. Padrão de compensação da
extremidade
25. Enquanto estiver no Modo TIP OFFSET
(Compensação da extremidade) (LED de
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE), use as
teclas Scroll Up (Rolar para cima) e Scroll Down
(Rolar para baixo) para definir uma CONSTANTE
DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE
desejada. Pressione e solte a Tecla TIP OFFSET
(Compensação da extremidade) para sair do Modo
TIP OFFSET (Compensação da extremidade) para
armazenar a CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO
DA EXTREMIDADE na memória do sistema.
Figura 47. Ajustar o valor de
compensação da extremidade
47
26. Usando a tecla CH SELECT (Seleção de canais),
selecione cada canal ativo na sequência, fazendo
dele o canal atual (as informações de temperatura
exibidas na leitura digital). Usando os
procedimentos descritos nas etapas anteriores 10
a 18 e nas etapas 24 e 25 como uma referência,
informe e armazene as temperaturas de
DEFINIÇÃO DA EXTREMIDADE desejadas e as
CONSTANTES DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE apropriadas na memória do
sistema. Consulte os quadros “Sistema de seleção
de extremidades e temperaturas” enviados com
sua unidade e a seção “Seleção de extremidades
e temperaturas” deste manual para obter
informações mais detalhadas sobre a seleção das
opções de extremidade, acessório e temperatura
para sua aplicação específica.
Figura 48. Trocar o canal atual
NOTA
Os sistemas PRC 2000 incorporam um recurso “Dynamic Offset”
(Compensação
dinâmica)
que
ajusta
automaticamente
a
Compensação da temperatura da extremidade (com base na
CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE informada)
para qualquer temperatura de definição da extremidade estabelecida
pelo operador. Isso assegura a manutenção das temperaturas da
extremidade reais e precisas. Ou seja, qualquer temperatura operacional
da extremidade exibida na leitura digital estará correta.
Sempre defina a CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE adequada para a combinação selecionada de
Acessório/Extremidade (listada na área sombreada nos quadros do
sistema de seleção de extremidades e temperaturas) antes de informar
a temperatura desejada de definição da extremidade. A temperatura de
definição da extremidade + o valor de compensação de temperatura da
extremidade ajustado dinamicamente (normalmente diferente da
constante de compensação da extremidade informada) não podem
ultrapassar 489°C (912°F). Se este limite for ultrapassado, o sistema
abaixará automaticamente a temperatura máxima possível da definição
da extremidade (e operacional) de forma respectiva.
48
CONTROLES DO PAINEL – CONT.
24. Pressione a tecla TIP OFFSET (Compensação
da extremidade). Observe que a CONSTANTE
DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE
agora mudou para o valor padrão de “3” para °C
(“6” para °F) e o LED de COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE apagará. Sempre que um
canal se tornar inativo, a memória do sistema
reverterá automaticamente para a
CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE padrão.
Figura 46. Padrão de compensação da
extremidade
25. Enquanto estiver no Modo TIP OFFSET
(Compensação da extremidade) (LED de
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE), use as
teclas Scroll Up (Rolar para cima) e Scroll Down
(Rolar para baixo) para definir uma CONSTANTE
DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE
desejada. Pressione e solte a Tecla TIP OFFSET
(Compensação da extremidade) para sair do Modo
TIP OFFSET (Compensação da extremidade) para
armazenar a CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO
DA EXTREMIDADE na memória do sistema.
Figura 47. Ajustar o valor de
compensação da extremidade
49
26. Usando a tecla CH SELECT (Seleção de canais),
selecione cada canal ativo na sequência, fazendo
dele o canal atual (as informações de temperatura
exibidas na leitura digital). Usando os
procedimentos descritos nas etapas anteriores 10
a 18, e nas etapas 24 e 25 como uma referência,
informe e armazene as temperaturas de
DEFINIÇÃO DA EXTREMIDADE desejadas e as
CONSTANTES DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE apropriadas na memória do
sistema. Consulte os quadros “Sistema de seleção
de extremidades e temperaturas” enviados com
sua unidade e a seção “Seleção de extremidades
e temperaturas” deste manual para obter
informações mais detalhadas sobre a seleção das
opções de extremidade, acessório e temperatura
para sua aplicação específica.
Figura 48. Trocar o canal atual
NOTA
Os sistemas PRC 2000 incorporam um recurso “Dynamic Offset”
(Compensação
dinâmica)
que
ajusta
automaticamente
a
Compensação da temperatura da extremidade (com base na
CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE informada)
para qualquer temperatura de definição da extremidade estabelecida
pelo operador. Isso assegura a manutenção das temperaturas da
extremidade reais e precisas. Ou seja, qualquer temperatura operacional
da extremidade exibida na leitura digital estará correta.
Sempre defina a CONSTANTE DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE adequada para a combinação selecionada de
Acessório/Extremidade (listada na área sombreada nos quadros do
sistema de seleção de extremidades e temperaturas) antes de informar
a temperatura desejada de definição da extremidade. A temperatura de
definição da extremidade + o valor de compensação de temperatura da
extremidade ajustado dinamicamente (normalmente diferente da
constante de compensação da extremidade informada) não podem
ultrapassar 489°C (912°F). Se este limite for ultrapassado, o sistema
abaixará automaticamente a temperatura máxima possível da definição
da extremidade (e operacional) de forma respectiva.
50
SELEÇÃO DE EXTREMIDADES E TEMPERATURAS
Com qualquer sistema de aquecimento, as temperaturas reais da extremidade podem diferir bastante
das configurações de controle de temperatura. O “Sistema de seleção de extremidades e
temperaturas” exclusivo da PACE permite que você selecione e mantenha as temperaturas reais da
extremidade para qualquer tamanho e tipo de extremidade e acessório usando a CONSTANTE DE
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE adequada. Incluído com seu sistema há um compartimento de
quadros que apresenta as instruções de procedimentos, um guia de referência rápida, um registro do
cliente e quadros para cada acessório da PACE disponível atualmente. Siga o procedimento
apresentado no quadro identificado como “Introdução” ao usar os quadros para qualquer acessório
específico. Veja abaixo o procedimento resumido.
PROCEDIMENTO
Selecione o quadro de acessórios apropriado para sua aplicação com base no tipo de componente
e/ou procedimento (por ex., remoção de SMD, soldagem thru-hole etc.) e identifique a extremidade
correta. Instale a extremidade no acessório e siga o procedimento abaixo.
1. No Modo Tip Temperature Offset (Compensação da temperatura da extremidade) (TIP
OFFSET – Compensação da extremidade), informe a CONSTANTE DE
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE (nº na área sombreada) correspondendo à sua
extremidade selecionada em relação ao canal que capacita o acessório.
2. No Modo Tip Temperature Set (Definição da temperatura da extremidade) (TIP SET
– Definição da extremidade), defina QUALQUER temperatura da extremidade
desejada até o máximo. A extremidade estará ociosa nesta temperatura.
NOTA
O valor de compensação da extremidade é calculado internamente e
ajustado de forma automática (com base na CONSTANTE DE
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE) para que a temperatura real da
extremidade sempre seja exibida na leitura digital – mesmo quando a
temperatura de definição da extremidade desejada for alterada.
51
SENHA
Um recurso de senha da CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO que, quando ativado, impedirá
a alteração não autorizada dos recursos Sistema e Canal armazenados listados na Tabela 1 “Factory
Settings” (Definições de fábrica). Se uma senha tiver sido definida, "P - - " será exibido na leitura digital
para impedir que o operador altere qualquer uma das definições armazenadas. A digitação da senha
correta neste ponto permitirá que o operador realize as alterações desejadas. A seguir há uma lista dos
procedimentos para todas as operações de digitação, alteração e remoção de senhas.
DEFINIÇÃO INICIAL DE UMA SENHA
FORÇA
1. Coloque a chave de FORÇA na posição OFF
(Desligado) ("0").
Figura 49. Desativar
2. Mantenha as teclas TIP SET (Definição da
extremidade) e °F/°C pressionadas.
Figura 50. Acessar o Modo de senha
3. Coloque a chave de FORÇA na posição ON (Ligado)
(“1”). Todos os LEDs da CENTRAL DE
GERENCIAMENTO TÉRMICO acenderão. A leitura
digital mostrará “888” e alterará para “1 - 0”. Este
número poderá ser diferente em sua unidade.
Figura 51. Leitura digital "888"
52
DEFINIÇÃO INICIAL DE UMA SENHA – CONT.
4. Solte as teclas TIP SET (Definição da extremidade) e
°F/°C. O sistema agora está no Modo de senha. A
leitura digital mostrará “PS-” e somente os três LEDs
de canal, além do LED auxiliar, permanecerão
acesos, significando que o sistema não tem uma
senha definida. NOTA: se “P - -” for exibido na leitura
digital em vez de “PS-”, uma senha terá sido definida
anteriormente. Consulte o procedimento da seção
“Remoção/alteração de senha”.
Figura 52. Status da senha
5. Anote a senha desejada. Observe que a tecla TIP
SET (Definição da extremidade) nunca poderá ser a
primeira tecla de uma senha (veja a etapa 6).
Figura 53. A primeira tecla não é a tecla
de definição da extremidade
53
6. Pressione qualquer tecla, exceto a tecla TIP SET
(Definição da extremidade), como a primeira tecla
da senha.
7. Pressione qualquer tecla como a segunda tecla da
senha.
Figura 54. A primeira tecla não é a
tecla de definição da extremidade
8. Pressione qualquer tecla como a terceira (e última)
tecla da senha.
O Modo de calibração foi acessado automaticamente e a
leitura digital agora mostra “CAL”. Se nenhum parâmetro de
calibração tiver de ser alterado, saia do Modo de calibração
e vá para a operação regular pressionando a tecla TIP
OFFSET (Compensação da extremidade). Do contrário,
desempenhe a calibração agora (consulte a seção AJUSTE
DA CALIBRAÇÃO/SISTEMA). Ao concluir a calibração,
pressione a tecla TIP OFFSET (Compensação da
extremidade) para sair do Modo "CAL" e acessar o Modo de
exibição de temperatura (operação normal).
Figura 55. Modo Cal
NOTA
A senha não é armazenada permanentemente até que o Modo de
calibração (“CAL”) seja fechado em geral pressionando-se a tecla TIP
OFFSET (Compensação da extremidade). Se a chave de FORÇA for
desligada (OFF) (“0”) enquanto estiver no Modo de calibração, a senha
não será salva.
54
REMOÇÃO DE UMA SENHA
1. Coloque a chave de FORÇA na posição OFF
(Desligado) (“0”).
FORÇA
Figura 56. Desativar
2. Mantenha as teclas TIP SET (Definição da
extremidade) e °F/°C pressionadas.
Figura 57. Acessar o Modo de senha
3. Coloque a chave de FORÇA na posição ON
(Ligado) (“1”). Todos os LEDs da CENTRAL DE
GERENCIAMENTO TÉRMICO acenderão. A leitura
digital mostrará “888” e alterará para “1 - 0”. Este
número poderá ser diferente em sua unidade.
Figura 58. Leitura digital "888"
55
4. Solte as teclas TIP SET (Definição da extremidade) e
°F/°C. A leitura digital agora mostrará “P - -”,
significando que o sistema agora está pedindo que o
operador digite a senha definida anteriormente na
memória do sistema.
Figura 59. Senha armazenada
NOTA
Se “PS-” for mostrado na leitura digital em vez de “P - -”, uma senha
não terá sido definida anteriormente. Consulte a seção “DEFINIÇÃO
DE UMA SENHA” deste manual.
5. Pressione a primeira tecla da senha.
6. Pressione a segunda tecla da senha.
Figura 60. A primeira tecla não é
a tecla de definição da extremidade
56
REMOÇÃO DE UMA SENHA – CONT.
7. Pressione a terceira (e última) tecla da senha. A leitura
digital agora mostrará “PS-”.
Figura 61. Leitura digital "P S-"
8. Pressione a tecla TIP SET (Definição da extremidade).
Figura 62. Pressionar a tecla Tip Set
(Definição da extremidade)
9. O Modo de calibração foi acessado automaticamente
e a leitura digital agora mostrará “CAL”. Se nenhum
parâmetro de calibração tiver de ser alterado, saia
do Modo de calibração e acesse o Modo de exibição
de temperatura (operação normal) pressionando-se
a tecla TIP OFFSET (Compensação da extremidade).
Do contrário, desempenhe a calibração agora
(consulte a seção AJUSTE
CALIBRAÇÃO/SISTEMA). Ao concluir a calibração,
pressione a tecla TIP OFFSET (Compensação da
extremidade).
Figura 63. Leitura digital "CAL"
56
NOTA
A senha não é armazenada permanentemente até que o Modo de
calibração seja fechado em geral pressionando-se a tecla TIP OFFSET
(Compensação da extremidade). Se a FORÇA CA estiver desativada
enquanto estiver no Modo de calibração, a senha não será removida.
TROCA DA SENHA
1. Coloque a chave de FORÇA na posição OFF
(Desligado) (“0”).
FORÇA
Figura 64. Desativar
2. Mantenha as teclas TIP SET (Definição da extremidade)
e °F/°C pressionadas.
Figura 65. Acesso ao Modo de senha
57
TROCA DA SENHA – CONT.
3. Coloque a chave de força na posição ON
(Ligado) (“1”). Todos os LEDs da CENTRAL DE
GERENCIAMENTO TÉRMICO acenderão. A
leitura digital mostrará “888” e alterará para “1-0”.
Este número poderá ser diferente em sua
unidade.
Figura 66. Leitura digital "888"
4. Solte as teclas TIP SET (Definição da extremidade)
e °F/°C. A leitura digital agora exibirá “P - -”,
significando que o sistema tem uma senha
definida. NOTA: se “PS-” for exibido na leitura
digital em vez de “P - -”, uma senha não terá sido
definida anteriormente. Consulte o procedimento
“DEFINIÇÃO DE UMA SENHA”.
Figura 67. Leitura digital "P - -"
5. Anote a nova senha desejada. Lembre-se de que a
tecla TIP SET (Definição da extremidade) nunca
poderá ser a primeira tecla de uma senha.
Figura 68. A primeira tecla não é a tecla
Tip Set (Definição da extremidade)
58
6. Pressione a primeira tecla da senha antiga.
7. Pressione a segunda tecla da senha antiga.
8. Pressione a terceira (e última) tecla da senha antiga.
9. A leitura digital agora mostrará “PS-”.
Figura 69. Leitura digital "P S -"
10. Pressione qualquer tecla, exceto a tecla TIP SET
(Definição da extremidade), como a primeira tecla
da nova senha.
Figura 70. A primeira tecla não é a tecla
Tip Set (Definição da extremidade)
59
TROCA DA SENHA – CONT.
11. Pressione qualquer tecla como a segunda tecla da nova senha.
12. Pressione qualquer tecla como a terceira (e última) tecla da nova senha.
13. O Modo de calibração foi acessado
automaticamente e a leitura digital agora mostrará
“CAL”. Se nenhum parâmetro de calibração tiver
de ser alterado, saia do Modo de calibração e
acesse o Modo de exibição de temperatura
(operação normal) ao pressionar a tecla TIP
OFFSET (Compensação da extremidade). Do
contrário, desempenhe a calibração agora
(consulte a seção AJUSTE DA
CALIBRAÇÃO/SISTEMA). Ao concluir a
calibração, pressione a tecla TIP OFFSET
(Compensação da extremidade).
Figura 71. Leitura digital "CAL"
NOTA
A senha não é trocada permanentemente até que o Modo de
calibração seja fechado em geral pressionando-se a tecla TIP OFFSET
(Compensação da extremidade). Se a FORÇA CA estiver desativada
enquanto estiver no Modo de calibração, a nova senha não será salva.
EXCLUSÃO DE UMA SENHA PERDIDA
FORÇA
1. Coloque a chave de FORÇA na posição OFF
(Desligado) (“0”) e desconecte o cabo de força CA
do sistema.
Figura 72. Desativar
60
PERIGO
RISCO
DE
CHOQUE
POTENCIAL
As etapas a seguir devem ser
desempenhadas
somente
pela equipe de manutenção
qualificada. A remoção do
painel traseiro expõe partes de
tensão da linha. A equipe de
serviço deve assegurar que o
cabo de força CA esteja
desconectado ao instalar o
cabo jumper (etapa 5) e
desconectar o cabo jumper
(etapa 9).
Figura 73. Remoção do painel traseiro
2. Remova os 12 parafusos que prendem o painel
traseiro ao chassi do sistema.
3. Posicione o painel traseiro na superfície de
trabalho, expondo a parte interna do sistema.
4. Localize o cabeçote de dois pinos na parte
interna do chassi da fonte de alimentação perto
das partes traseira e central.
5. Passe o cabo jumper pelos pinos.
6. Instale o cabo de força CA. Coloque a chave de
FORÇA na posição ON (Ligado) (“1”). O sistema
agora está no Modo de calibração ("CAL").
7. Pressione a tecla TIP OFFSET (Compensação da
extremidade) para sair do Modo de calibração
("CAL"). Após alguns segundos, qualquer senha
será removida.
8. Coloque a chave de FORÇA na posição OFF
(Desligado) (“0”). Desconecte o cabo de força CA.
9. Remova o cabo jumper.
10. Troque a tampa do painel traseiro usando os
parafusos removidos na etapa 2. Instale o cabo de
força CA.
Figura 74. Cabeçote de dois pinos
FORÇA
Figura 75. Desativar
61
CALIBRAÇÃO
INTRODUÇÃO
No Modo de calibração (CAL), você pode:
1. Alterar os limites de temperatura superior e inferior de cada canal de forma independente.
2. Definir a escala de temperatura padrão para °F ou °C conforme desejado.
3. Habilitar ou desabilitar os recursos de Recesso/Desativação da temperatura automático.
PROCEDIMENTO
1. Coloque a chave de FORÇA na posição “Off” (Desligado)
(“0”).
FORÇA
Figura 76. Desativar
2. Mantenha as teclas TIP SET (Definição da extremidade)
e Scroll Down (Rolar para baixo) pressionadas.
Figura 77. Acesso à calibração
62
FORÇA
3. Coloque a chave de FORÇA na posição On (Ligado)
(“1”). Todos os LEDs do sistema acenderão. A
leitura digital mostrará “888” e alterará para “1-0”.
Este número poderá ser diferente em sua unidade.
Figura 78. Leitura digital "888"
4. Solte as teclas TIP SET (Definição da extremidade) e
Scroll Down (Rolar para baixo). A leitura digital
agora mostrará “CAL” e somente os três LEDs do
canal permanecerão acesos, significando que o
sistema agora está no Modo de calibração (CAL).
NOTA: se uma senha tiver sido definida, “P - -” será
exibido na leitura digital. Digite a sequência de teclas
da senha para exibir “CAL”.
Figura 79. Leitura digital "CAL"
63
PADRÃO DE LEITURA °F/°C
5. Pressione e solte a tecla TIP SET
(Definição da extremidade). A leitura digital mostrará
“S - X” (X = “-” ou 1-9). O LED °F ou °C acenderá.
Esta é a escala da temperatura padrão da leitura digital
(por ex., se o LED °C estiver aceso, a leitura digital
mostrará os valores das temperaturas da extremidade e
da compensação da extremidade em °C).
Figura 80. Leitura digital "S - X"
6. Pressione e solte a tecla °F/°C para alterar o padrão.
Cada pressão e liberação subsequentes da tecla
alterará o padrão.
Figura 81. Alterar o padrão de
temperatura
RECESSO AUTOMÁTICO DA TEMPERATURA
64
7. Conforme recebido da fábrica, “S - -” será exibido,
indicando que o Recesso automático da
temperatura foi desativado. Uma sequência de “1” a
“9” exibida à direita da leitura digital indica o tempo
até o Recesso automático em incrementos de 10
minutos. Por exemplo, “S-3” indicará que qualquer
Canal ativo colocará a Temperatura da definição da
extremidade dos acessórios em recesso de 180°C
(350°F) depois de 30 minutos de inatividade do
acessório (sem uso). Para alterar o período ou
desativar ou ativar o recurso de Recesso
automático da temperatura, use as teclas Scroll
(Rolar). Pressione a tecla Scroll Up (Rolar para
cima) para aumentar o período e/ou ativar o
recurso. Pressione a tecla Scroll Down (Rolar para
baixo) para diminuir o período ou desativar o
recurso.
Figura 82. Ajustar o período de recesso
8. Pressione a tecla TIP SET (Definição da
extremidade) para armazenar o padrão °F/°C e o
valor do período de Recesso automático da
temperatura na memória do sistema. A leitura digital
reverterá para “CAL” e somente o LED CH 1
permanecerá aceso.
DESATIVAÇÃO
AUTOMÁTICA
Figura 83. Armazenar o padrão de
temperatura
9. O recurso Desativação automática estará habilitado quando qualquer período (10 a 90
minutos) relacionado ao Recesso automático da temperatura for inserido na etapa 7. Se
nenhum período for selecionado (ou seja, "S - -" é exibido na leitura digital), o recurso de
Desativação automática será desativado. Nenhuma etapa adicional é necessária. O recurso
de Desativação automática funciona quando (e somente quando) todos os canais estão no
Recesso de temperatura. Por exemplo, a força de todos os canais é desativada 90 minutos
depois que a Temperatura da extremidade do último canal ativo estiver em recesso.
SEÇÃO DE CANAIS
10. O LED CH 1 agora está aceso, significando que o Canal 1 está pronto para definir os limites
de temperatura. Desempenhe as etapas 11 a 17 para calibrar. Altere os canais conforme
instruído e repita essas etapas de cada canal.
65
LIMITES DE TEMPERATURA
NOTA
Todos
os
limites
de
temperatura são inseridos
e
armazenados
na
memória do sistema em
graus F.
LIMITE DE TEMPERATURA INFERIOR
11. Pressione e solte a tecla TIP SET (Definição da
extremidade). A leitura digital agora mostrará “L-X”
(X = 1-9). Este é o valor armazenado do Limite de
temperatura inferior em incrementos de 100°F. Por
exemplo, “L-5” é exibido, indicando um limite de
temperatura inferior de 500°F.
Figura 84. Leitura digital "L - X"
12. Pressione as teclas Scroll (Rolar) conforme
necessário para aumentar (tecla Scroll Up – Rolar
para cima) ou diminuir (tecla Scroll Down – Rolar
para baixo) o Limite de temperatura inferior.
Figura 85. Alterar o limite de
temperatura inferior
13. Pressione e solte a tecla TIP SET (Definição da
extremidade).
Figura 86. Pressionar a tecla Tip Set (Definição da extremidade)
66
LIMITE DE TEMPERATURA SUPERIOR
14. A leitura digital agora exibe “H-X” (X = 1-9). Este é o
valor armazenado do limite de temperatura superior
em incrementos de 100°F.
Figura 87. Leitura digital "H - X"
15. Pressione as teclas Scroll (Rolar) conforme
necessário para aumentar (tecla Scroll Up – Rolar
para cima) ou diminuir (tecla Scroll Down – Rolar
para baixo) o limite de temperatura superior.
Figura 88. Alterar o limite de
temperatura superior
16. Pressione e solte a tecla TIP SET (Definição da
extremidade). A leitura digital agora mostrará
“CAL”. O próximo canal ativo agora se tornará o
canal atual. Desempenhe as etapas 11 a 16 para
definir os limites de temperatura superior e inferior
para os outros canais (CH 1, CH 2, CH 3, AUX 1,
AUX 2 e AUX 3). Depois que todos os canais
tiverem sido calibrados, você poderá sair do Modo
de calibração (CAL) ao pressionar e soltar a tecla
TIP OFFSET (Compensação da extremidade).
Figura 89. Pressionar a tecla Tip Set
(Definição da extremidade)
67
LIMITE DE TEMPERATURA SUPERIOR – CONT.
17. Todos os valores, recursos e padrões inseridos
durante a calibração agora estão armazenados na
memória e todas as Temperaturas de definição da
extremidade estão desativadas (“OFF”). Todas as
CONSTANTES DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE do canal são definidas para o valor
padrão de “3” para °C (“6” para °F).
Figura 90. Leitura digital "OFF"
RECESSO DE TEMPERATURA
O sistema PRC 2000 está equipado com um recurso de Recesso de temperatura que, quando
habilitado, preservará a vida útil da extremidade e reduzirá o consumo de energia.
ATIVAÇÃO
Há duas formas por meio das quais o sistema habilitará o recurso de Recesso de temperatura.
1. OPERAÇÃO AUTOMÁTICA – A memória do sistema pode ser programada de forma que
cada canal ativo coloque automática e independentemente sua Temperatura de definição
da extremidade em recesso em 180°C (350°F) depois de um período selecionado (10 a 90
minutos) de inatividade do acessório. Consulte a seção “Calibração” para obter detalhes
sobre a programação deste recurso.
2. OPERAÇÃO MANUAL – O operador pode forçar manualmente o sistema para colocar todos os
canais ativos em recesso de temperatura ao desempenhar o procedimento a seguir.
a) Mantenha a tecla Scroll Down (Rolar para baixo)
pressionada.
68
Figura 91. Forçando o recesso de temperatura
b) Pressione a tecla Scroll Up (Rolar para cima).
c) Solte ambas as teclas.
Figura 92. Acesso ao recesso de temperatura
OPERAÇÃO
1. O recesso de temperatura de cada canal é indicado pelo seguinte.
a) O LED do canal atual piscará uma vez a cada dois segundos quando aquele canal estiver no
Modo de recesso de temperatura.
b) Qualquer LED de canal ativo não atual piscará uma vez a cada dois segundos
quando aquele canal estiver no Modo de recesso de temperatura automático.
2. Qualquer canal inativo não entrará no Modo de recesso de temperatura.
3. Qualquer canal ativo cuja temperatura de definição da extremidade for inferior a 180°C (350°F)
entrará no Modo de recesso de temperatura, mas permanecerá em sua temperatura de definição da
extremidade original.
SAINDO DO MODO DE RECESSO DE TEMPERATURA AUTOMÁTICO
69
Abaixo há quatro diferentes formas para sair do Modo de recesso de temperatura.
1. Para qualquer canal individual, desempenhe a
operação a seguir.
a) Pressione e solte a tecla CH SELECT (Seleção
de canais) até que o canal de recesso se torne
o canal atual mostrado na leitura digital.
Figura 93. Troca do canal
b) Pressione e solte a tecla Scroll Up (Rolar para cima).
c) O sistema agora restaurará a Temperatura de
definição da extremidade do canal atual.
d) Observe a leitura digital à medida que a
temperatura operacional da extremidade
aumentar para a temperatura de definição da
extremidade (se estiver acima de 180°C (350°F)).
Visando ao desempenho ideal, NÃO tente usar o
acessório conectado até que a Temperatura
definida seja atingida.
2. Para qualquer canal individual, o acessório
conectado poderá ser desconectado e reconectado.
A temperatura de definição da extremidade
armazenada anteriormente será restaurada como
no método 1, mas o valor de compensação de
temperatura da extremidade
70
Figura 94. Restaurar a temperatura da
extremidade anterior
mudará para o valor padrão de “3” para °C (“6” para
°F).
Para sair do Modo de recesso de temperatura para todos
os canais, desempenhe uma das opções a seguir.
3. Mantenha a tecla Scroll Down (Rolar para
baixo) pressionada; pressione a tecla Scroll
Up (Rolar para cima). Solte ambas as teclas.
Este é o método preferencial.
Figura 95. Sair do Modo de recesso
FORÇA
4. O método "3" é o preferencial, mas você pode
colocar a chave de FORÇA em “OFF” (Desligado)
(0) e, em seguida, em “ON” (Ligado) (1). A
Temperatura de definição da extremidade e as
CONSTANTES DE COMPENSAÇÃO DA
EXTREMIDADE serão restauradas
simultaneamente em todos os canais.
Figura 96. Desativar
PADRÃO DE FÁBRICA
Conforme recebido da fábrica, o sistema não entrará em
Recesso de temperatura automático. Para habilitar este
recurso, consulte a seção “Calibração” deste manual.
71
DESATIVAÇÃO AUTOMÁTICA
O recurso de Desativação automática do sistema PRC 2000 é um recurso de segurança que remove a
alimentação de todos os canais 90 minutos depois que todos os canais ativos tiverem entrado no Modo
de recesso de temperatura. Este recurso não é programável e é automaticamente habilitado quando
todos os canais ativos estão no Modo de recesso de temperatura.
OPERAÇÃO
Quando todos os canais ativos tiverem entrado no Modo de recesso de temperatura automático, um
temporizador de 90 minutos dentro do circuito do sistema começará a funcionar.
1. Se o sistema não tiver canais ativos (nenhum acessório conectado), o desligamento
automático não ocorrerá.
2. Se alguma tecla for pressionada durante o período de 90 minutos, o temporizador será
redefinido. O temporizador não será iniciado novamente até que todos os canais ativos
estejam no Modo de recesso de temperatura.
3. Durante o último minuto antes da expiração de 90 minutos, um toque sonoro será emitido
a cada quatro segundos para alertar o operador.
4. Ao final do período de 90 minutos, o sistema entrará no Modo de desativação. A força
será removida de todos os canais, todos os LEDs dos canais irão parar de piscar e a
leitura digital exibirá “OFF” (Desligado) piscando.
SAINDO DO MODO DE DESATIVAÇÃO
A desativação pode ser fechada com todos os canais retornando para a operação normal ao
pressionar qualquer tecla ou colocar a chave de FORÇA em OFF (Desligado) (“0”) e, em seguida,
retornar para ON (Ligado) (“1”).
72
CÓDIGOS DE MENSAGENS DA LEITURA DIGITAL
Abaixo há códigos de mensagens e uma descrição de cada um deles que poderão ser exibidos na
leitura digital durante o procedimento de calibração.
MENSAGE
M DO
VISOR
DESCRIÇÃO
E-1,E-2,E-3 OR E-4
Consulte a seção "MANUTENÇÃO
CORRETIVA".
CAL
Indica que o sistema está no Modo de calibração.
H-X
Pronto para aceitar o novo ponto de ajuste do
Limite de temperatura superior para este canal,
onde: X é o limite em centésimos de graus F.
L-X
Pronto para aceitar o novo ponto de ajuste do
Limite de temperatura inferior para este canal,
onde: X é o limite em centésimos de graus F.
OFF
O ponto de ajuste deste canal é abaixo
do limite do ponto de ajuste da
temperatura inferior.
S--
Indica que o Recesso de temperatura
automático está desativado.
S-X
Indica que o Recesso de temperatura automática
está ativado, onde: X é dezenas de minutos
para o Recesso.
PS-
Aguardando que o operador insira uma
nova senha para bloquear o sistema.
O operador deve inserir a senha para desbloquear o sistema e
alterar as temperaturas operacionais, limites de temperatura ou
compensações da temperatura da extremidade.
P-Tabela 2. Códigos de mensagens da leitura d igital
73
REFERÊNCIA RÁPIDA – OPERAÇÃO DO SISTEMA
Os quadros de referência rápida mostrados poderão ser usados como um guia para alterar
rapidamente qualquer parâmetro específico armazenado dentro da CENTRAL DE
GERENCIAMENTO TÉRMICO do sistema PRC 2000. Localize o parâmetro que você deseja
alterar na coluna identificada como “ACTION” (Ação) e siga as instruções simples fornecidas em
“Procedure” (Procedimento). Lembre-se de que, se uma senha tiver sido armazenada no sistema,
a sequência de teclas da senha deverá ser informada antes de fazer quaisquer alterações .
AÇÃO
PROCEDIMENTO
SELECIONAR O CANAL ATUAL
PRESSIONE A TECLA
ALTERAR A LEITURA ºF/ºC DA
PRESSIONE A TECLA
ESCALA
AJUSTAR A CONSTANTE DE
COMPENSAÇÃO DA EXTREMIDADE
PRESSIONE AS TECLAS OU
AJUSTAR A TEMPERATURA DE
DEFINIÇÃO DA EXTREMIDADE
PRESSIONE AS TECLAS OU
Tabela 3. Quadro de referência rápida
75
AÇÃO
PROCEDIMENTO
ACESSAR O MODO DE CALIBRAÇÃO
(CAL)
MANTENHA PRESSIONADA
ATIVAÇÃO
SOLTE DEPOIS DE 3 SEGUNDOS
DEFINIR A ESCALA DE
TEMPERATURA PADRÃO (ºF/ºC) **
PRESSIONE AS TECLAS
ALTERAR O LIMITE DE
TEMPERATURA INFERIOR **
PRESSIONE AS TECLAS ou (Pressione
duas vezes)
ALTERAR O LIMITE DE
TEMPERATURA SUPERIOR **
PRESSIONE AS TECLAS ou
RECESSO AUTOMÁTICO DE
TEMPERATURA **
PRESSIONE AS TECLAS
DESATIVAÇÃO AUTOMÁTICA **
Automaticamente habilitado ou
desabilitado com o recurso RECESSO
AUTOMÁTICO DE TEMPERATURA
** O SISTEMA DEVE ESTAR NO MODO DE CALIBRAÇÃO (CAL).
** O SISTEMA DEVE ESTAR NO MODO DE CALIBRAÇÃO (CAL).
Tabela 3. Quadro de referência rápida - continuação
76
AÇÃO
PROCEDIMENTO
RECESSO MANUAL EM TODOS OS
CANAIS ATIVOS
MANTENHA PRESSIONADA
SAIR DO RECESSO EM TODOS OS
CANAIS ATIVOS
MANTENHA PRESSIONADA
ACESSAR O MODO DE SENHA
MANTENHA PRESSIONADA
SOLTE DEPOIS DE 1 SEGUNDO
SOLTE DEPOIS DE 1 SEGUNDO
SOLTE DEPOIS DE 1 SEGUNDO
DEFINIR SENHA
PRESSIONE AS TECLAS
ALTERAR SENHA
PRESSIONE AS TECLAS
INFORME A SENHA ANTIGA
INFORME A SENHA NOVA
REMOVER SENHA
PRESSIONE AS TECLAS
INFORME A SENHA
** O SISTEMA PRIMEIRO DEVE SER COLOCADO NO MODO DE SENHA. INICIE O
PROCEDIMENTO EM 5 SEGUNDOS, OU O SISTEMA REVERTERÁ PARA A
OPERAÇÃO NORMAL.
O SISTEMA PRIMEIRO DEVE SER COLOCADO NO MODO DE SENHA.
** INICIE O PROCEDIMENTO EM 5 SEGUNDOS OU O
SISTEMA REVERTERÁ PARA A OPERAÇÃO NORMAL.
Tabela 3. Quadro de referência rápida - continuação
77
PEDAL
TECLA DO CONECTOR
O pedal poderá ser usado com o sistema PRC 2000 de
duas maneiras diferentes conforme descrito abaixo.
ENTRADA DO
COMPARTIMENTO
ANEL DE
TRAVA
1. Compartimento do PEDAL – A conexão do pedal
para este compartimento permitirá que os recursos
Calor de pulsação (PH), Placa de pulsação (PP),
MicroChine (MC) e Pik e revestimento (PD) do
sistema sejam acionados pelo pedal. A conexão
elétrica do pedal a cada recurso é selecionada
pelo posicionamento da chave seletora do PEDAL.
Figura 97. Conexão do pedal
Figura 98. Chave seletora do pedal
2. CENTRAL DE GERENCIAMENTO TÉRMICO – O
pedal poderá ser conectado a qualquer
compartimento de saída não utilizado (CH 1, 2 ou 3
ou AUX 1, 2 ou 3) no painel traseiro do sistema.
Soltar o pedal quando estiver conectado desta
forma ativará a bomba de vácuo para gerar vácuo
na porta SNAP-VAC ou pressão de ar na porta de
PRESSÃO controlável.
TECLA DO
CONECTOR
ENTRADA DO
COMPARTIMENTO
ANEL DE
TRAVA
Figura 99. Conexão auxiliar do pedal
78
PIK E REVESTIMENTO
Localizada na parte intermediária do painel dianteiro da fonte de alimentação do sistema, esta parte do
PRC 2000 fornece um recurso de apanhamento/posicionamento de vácuo (PIK) e um recurso de
aplicação (REVESTIMENTO) para uso com uma série de cremes de soldagem, fluxos de viscosidade
elevada e adesivos. Consulte a seção “Recursos” deste manual para obter uma descrição completa
deste recurso. A seguir há instruções sobre a configuração e a operação de cada recurso.
APLICAÇÃO DE REVESTIMENTO
CONFIGURAÇÃO
1. Instale o compartimento de aplicação (PACE N/P
6019-0038) fornecido com o sistema e instale no
lado esquerdo do chassi da fonte de alimentação
do sistema. As instruções de montagem são
fornecidas com o compartimento.
Figura 100. Instalação do
compartimento de aplicação
2. Localize o kit de aplicação de revestimento (PACE N/P
6993-0152) fornecido com o sistema.
3. Conecte a extremidade reforçada do encaixe
instalado na mangueira macho de conexão
rápida à mangueira de ar.
Encai
FittingMangueira de arxe
Air Hose
xe
Figura 101. Conexão da mangueira de ar
4. Insira o encaixe instalado na mangueira macho de
conexão rápida (conectado à mangueira de ar) na
porta fêmea de APLICAÇÃO DE
REVESTIMENTO.
Figura 102. Conexão de aplicação de
revestimento
79
CONFIGURAÇÃO – CONT.
5. Deslize a braçadeira da mangueira sobre a
extremidade livre da mangueira de ar. Empurre a
braçadeira de volta em 1 pol. a partir da
extremidade da mangueira de ar.
6. Conecte a extremidade livre da mangueira de ar
ao bico no adaptador do cilindro (o adaptador de
10 cc é fornecido).
7. Prenda a mangueira de ar ao adaptador do cilindro
ao deslizar a braçadeira da mangueira para baixo
sobre a conexão da mangueira de ar/adaptador do
cilindro e ao parafusar a braçadeira para prender
no lugar.
Mangueira
de arxe
Braçadeira
da
mangueira
Adaptador
do cilindro
Figura 103. Conexão do adaptador
do cilindro
8. Conecte o adaptador do cilindro a um cilindro
previamente cheio com material (não fornecido).
Coloque o cilindro no compartimento de
aplicação.
9. Certifique-se de que o pedal esteja conectado ao
compartimento do PEDAL no painel traseiro.
10. Coloque a chave seletora do PEDAL na posição
“PD”.
Figura 104. Chave seletora do pedal
80
NOTA
Quando a chave seletora do pedal estiver na posição PD, a bomba de
aplicação funcionará por alguns segundos para proporcionar um
reservatório de ar pressurizado necessário para a aplicação adequada.
A bomba também se deslocará a cada dois minutos para manter a
pressão do reservatório.
OPERAÇÃO
A PACE recomenda que o operador se familiarize com a operação da aplicação primeiro ao inserir o
material em um pedaço de papel ou de sucata. Use este método para obter os resultados desejados
para cada material de aplicação e inserção.
MATERIAIS USADOS PARA A APLICAÇÃO
CUIDADO
Sempre consulte a Folha de Dados de Segurança de Materiais
fornecida com os materiais como um guia para o manuseio correto e as
precauções de segurança.
Os cilindros previamente cheios com cremes de soldagem e revestimentos de soldadura com
viscosidade de 400 mil a 600 mil centipoises poderão ser fornecidos usando seleções de tamanho de
agulha oferecidas com seu sistema.
NOTA
NÃO tente fornecer materiais com níveis de viscosidade inferiores a 400
mil centipoises. Materiais com baixa viscosidade não serão fornecidos
adequadamente.
81
CARREGAMENTO DE MATERIAIS
A PACE recomenda o uso de cilindros previamente cheios sempre que for prático para minimizar
quaisquer requisitos de manuseio ou precauções de segurança. Quando o carregamento for exigido,
siga todas as precauções recomendadas pelo fabricante do material. Consulte a Folha de Dados de
Segurança de Materiais fornecida com cada material para obter informações sobre procedimentos de
segurança importantes e uma lista de quaisquer elementos químicos tóxicos.
NOTA
Para assegurar a aplicação consistente, encha o cilindro até um nível de
até 2/3 da capacidade do cilindro.
O carregamento de fluidos de alta viscosidade poderá ser realizado usando qualquer um dos sistemas
de carregamento disponíveis.
82
SELEÇÃO DE EXTREMIDADES
A seleção da extremidade adequada para a aplicação é fundamental para obter a taxa e a quantidade
de depósito ideal. Verifique as especificações do fabricante do material quanto ao dimensionamento
recomendado das extremidades. O tamanho da extremidade e a duração do ciclo de aplicação
determinam a quantidade de depósito do material (tamanho do ponto ou grânulo). Aplique vários
pontos (ou grânulos) em um pedaço de papel ou de sucata para verificar quanto aos resultados
desejados.
NOTA
Nunca instale uma extremidade obstruída. A extremidade poderá estar
obstruída com material usado em uma aplicação anterior. Instale uma
nova extremidade e descarte depois que a operação de aplicação for
concluída.
Abaixo há uma lista dos quatro tamanhos de extremidade disponíveis na PACE .
Nº do
ITEM
DESCRIÇÃO
NÚMERO
DA
PEÇA
1
Extremidade do aplicador, 0,023 pol. D.I., rosa
(pct. c/ 5)
1121-0409
2
Extremidade do aplicador, 0,020 pol. D.I., roxo
(pct. c/ 5)
1121-0410
3
Extremidade do aplicador, 0,016 pol. D.I., azul
(pct. c/ 5)
1121-0411
4
Extremidade do aplicador, 0,013 pol. D.I.,
laranja (pct. c/ 5)
1121-0412
Tabela 4. Extremidades do aplicador disponíveis
83
MATERIAL DE APLICAÇÃO
O operador poderá selecionar o modo de operação CONT (Contínuo) ou TIMED (Sincronizado).
O Modo CONT permite que o operador forneça o material enquanto o pedal permanecer
pressionado. A chave TIMED/CONT (Sincronizado/Contínuo) deve ser colocada na posição CONT
(Contínuo) para uso neste modo. Este modo é recomendado para uso ao fornecer um grânulo
contínuo do material.
O Modo TIMED (Sincronizado) permite que o operador selecione um período de aplicação de 0,1 a 10
segundos conforme determinado pelo controle do temporizador de REVESTIMENTO (FORN.). A chave
TIMED/CONT (Sincronizado/Contínuo) deve ser colocada na posição TIMED (Sincronizado) para uso
neste modo. O uso deste modo é recomendado para todas as inserções de aplicação por pontos. Siga
o procedimento abaixo para obter os resultados adequados.
1. Certifique-se de que o material e a
extremidade adequados tenham sido
instalados.
2. Ajuste a chave TIMED/CONT (Sincronizado/Contínuo)
para o modo de operação desejado. Ajuste a chave
para CONT (Contínuo) para a operação contínua ou
TIMED (Sincronizado) para a operação
sincronizada.
Figura 105. Chave Timed/Cont
(Sincronizado/Contínuo)
3. Se estiver no Modo TIMED (Sincronizado), ajuste o
controle do temporizador de REVESTIMENTO (FORN.) para o
período de aplicação desejado.
Figura 106. Temporizador de aplicação
de revestimento
84
4. Segurando o cilindro conforme
mostrado (em um ângulo de 45° em
relação ao trabalho), posicione a
extremidade em um pedaço de
papel e aplique uma pequena
quantidade do material. Esta
aplicação inicial encherá a
extremidade com material.
5. Remova o resíduo do material da
ponta da extremidade.
6. Segure o cilindro conforme
mostrado sobre a área de
trabalho.
7. Pressione o pedal para fornecer o
material. O ciclo de aplicação
permanecerá no Modo CONT
(Contínuo) até que o pedal seja
solto. No Modo TIMED
(Sincronizado), o ciclo continuará
durante o período selecionado no
controle do temporizador de
APLICAÇÃO DE REVESTIMENTO. A
bomba ligará periodicamente para
manter a pressão de ar do
reservatório. O LED APLICAÇÃO DE
REVESTIMENTO acenderá durante o
ciclo de aplicação e enquanto a
bomba de revestimento estiver
operando.
Figura 107. Aplicação do revestimento
8. Posicione o cilindro no compartimento do aplicador quando a operação de aplicação estiver
concluída.
NOTA
Poderá ocorrer a condensação na mangueira de ar após o uso
estendido. Isso é normal.
85
SUGESTÕES DE APLICAÇÃO
1. Descarte todas as extremidades e cilindros após o uso. Sempre use extremidades e
cilindros novos, para impedir a contaminação, assegurar a limpeza e providenciar o
depósito do material consistente e passível de repetição.
3. Ao aplicar tamanhos de pontos diferentes, selecione uma combinação de
extremidade/duração que aplique pontos pequenos. Esses pontos pequenos poderão ser
aplicados em vários para fornecer a quantidade de depósito exigida. O uso do recurso
desta forma poderá eliminar as mudanças frequentes na extremidade e ajustes do período
do ciclo de aplicação.
3. Em situações em que a extremidade de metal poderá arranhar ou danificar o trabalho,
instale uma pequena seção de tubulação termoencolhível ou uma camisa de teflon. A
tubulação (ou camisa) deve se estender a uma distância de 1,5 mm (1/16 pol.) para além da
ponta da extremidade.
4. Mantenha todos os componentes do aplicador limpos, para evitar a obstrução e/ou o depósito
irregular.
SISTEMA DE VÁCUO
CONFIGURAÇÃO
1. Localize o Pik-Vac (N/P 7027-0001-P1) e o Kit de ventosas (N/P 6993-0154) fornecidos com o
sistema.
2. Conecte a extremidade reforçada de um encaixe
instalado na mangueira macho de conexão rápida
a cada extremidade da mangueira de ar.
Encai
xe
Mangueira de arxe
Figura 108. Configuração da mangueira
de ar
86
3. Conecte o encaixe da mangueira de
conexão rápida macho
(com a mangueira de ar conectada) à parte de trás
do acessório Pik-Vac.
4. Insira o outro encaixe da mangueira de
conexão rápida macho (com a mangueira
de ar conectada) na porta PIK- VAC Port.
5. Conecte a extremidade de vácuo de
metal à ponta do acessório Pik-Vac.
ACESSÓRIO
PIK-VAC
EXTREMIDADE
DE VÁCUO
DE METAL
VENTOSA
Figura 109. Configuração do Pik-Vac
OPERAÇÃO
1. O uso da extremidade de vácuo de metal sem uma ventosa presa para a remoção/troca de
um componente muito pequeno funciona bem, mas, para componentes maiores, instale uma
das ventosas fornecidas na extremidade. Para obter melhores resultados, use um tamanho
um pouco menor do que o corpo do componente a ser removido ou posicionado. Para
componentes muito grandes, use a ventosa maior.
2. Coloque a chave de força do PIK-VAC na posição
“ON” (Ligado) (1), para ativar o vácuo no acessório. O
LED PIK- VAC acenderá sempre que a chave estiver
em “ON” (Ligado).
3. Segure o acessório como se fosse uma caneta
com a ventosa (ou extremidade) apontando para
baixo e a porta de controle do vácuo (consulte a
ilustração na página a seguir) apontando para
cima.
Figura 110. Chave de força do Pik-Vac
87
OPERAÇÃO – CONT.
4. Posicione a ventosa e/ou a extremidade de vácuo de metal suavemente na superfície superior do
corpo do componente. Tome cuidado para evitar o empenamento dos cabos em dispositivos de
campo de qualidade.
5. Coloque um dos dedos sobre a porta de controle de vácuo. O vácuo agora está sendo aplicado
ao corpo do componente.
6. Levante suavemente o componente do conjunto do PC (operação de remoção) ou para
fora do suporte de componentes (operação de posicionamento).
7. Abaixe o componente suavemente para a posição no conjunto do PC (operação de
posicionamento) ou suporte de componentes (operação de remoção).
8. Levante o dedo ou suavemente deslize-o de volta a partir da porta de controle de vácuo para
liberar o componente.
9. Coloque a chave de força PIK-VAC na posição “OFF” (Desligado) (0) quando todas as
operações de manuseio do componente estiverem concluídas.
Conjunto do PC
Porta de
controle
de vácuo
Acessório Pik-Vac
Componente
Ventosa
Figura 111. Operação do Pik-Vac
88
MICROCHINE
O acessório MicroChine da PACE tem uma série de recursos exclusivos que não estão disponíveis
em nenhuma outra ferramenta de usinagem portátil motorizada. O usuário é apresentado a uma
ampla gama de recursos de usinagem exigidos no reparo, retífica, modificação, protótipo e
manufatura de placas de circuito impresso e conjuntos eletrônicos.
Este instrumento de usinagem portátil leve, de velocidade variável e dissipativo estático oferece
ao usuário um acessório principal com o torque e a velocidade rotacional ajustável necessários
para desempenhar inúmeras tarefas controladas de perfuração, fresagem e esmerilhamento sob
cargas variadas.
O recurso de Freio de sonda foi desenvolvido para ajudar você ao reparar placas de circuito impresso
multicamadas. Em uso, um cabo é conectado entre o compartimento do FREIO DE SONDA no painel
dianteiro da fonte de alimentação e uma superfície ou condutor de camada interna (terra,
rastreamento etc.) na placa do circuito. Durante as tarefas de escavação ou perfuração quando a
perfuração ou fresagem do MicroChine entrar em contato com este condutor desejado, o circuito de
frenagem será ativado e interromperá o motor imediatamente. Isso permite uma escavação não
destrutiva muito correta e precisa em conjuntos multicamadas até a profundidade exata exigida.
O LED de indicador de status do MicroChine acende em verde quando o acessório do MicroChine
for ativado, em âmbar no modo de torque máximo e em vermelho quando o circuito do freio de
sonda estiver ativado. A entrada de força elétrica pode ser controlada com a chave integral acionada
por dedo convenientemente localizada no acessório ou com o pedal.
CONFIGURAÇÃO
TECLA DO
CONECTOR
1. Certifique-se de que a chave de FORÇA
esteja na posição "ON" (Ligado).
ENTRADA DO
COMPARTIMENTO
2. Conecte o conector do cabo de força do
acessório MicroChine ao compartimento de
força do MicroChine.
ANEL DE
TRAVA
Figura 112. Conexão do MicroChine
89
CONFIGURAÇÃO – CONT.
3. Ajuste o controle de velocidade variável do
MicroChine para a velocidade rotacional desejada.
As velocidades estão disponíveis de
2.500 a 10.000 RPM. Em qualquer tarefa, inicie
com uma velocidade inferior e aumente-a
dentro do seu controle.
Figura 113. Controle de velocidade MC-65
4. Selecione e conecte o mandril, fresa ou ferramenta
abrasiva desejada para a tarefa em mãos. Insira
uma pequena broca do mandril no orifício de
acesso no alojamento do MicroChine e desloque
para travar o eixo no lugar ao remover ou instalar
uma ferramenta.
Figura 114. Conexão da ferramenta
TECLA DO
CONECTOR
5. Há duas opções de alimentação de força, a
chave acionada por dedo no acessório ou o
controle do pedal. Quando o uso do pedal for
desejado, o pedal deverá estar conectado ao
compartimento do PEDAL no painel traseiro da
fonte de alimentação do sistema.
ENTRADA DO
COMPARTIMENT
O
ANEL DE
TRAVA
Figura 115. Conexão do pedal
90
6. Coloque a chave seletora do PEDAL na posição
MicroChine (MC) quando o acionamento do pedal for
desejado. Neste modo, a chave acionada por dedo
no acessório ou o pedal pode acionar o MicroChine.
Figura 116. Chave seletora do pedal
7. Conecte a saída do cabo do freio de sonda ao
compartimento do FREIO DE SONDA e a
extremidade do retentor a um condutor – que tem
continuidade com o(s) condutor(es) – que você quer
proteger. Consulte “Aterramento da peça de
trabalho”.
Figura 117. Conexão do freio de
sonda.
91
OPERAÇÃO DO FREIO DE SONDA
O recurso Freio de sonda do MicroChine interrompe imediatamente toda a usinagem giratória em
uma profundidade de camada selecionada para o reparo multicamadas não destrutivo.
Em uso, o cabo do freio de sonda é conectado ao compartimento do FREIO DE SONDA no painel
dianteiro da fonte de alimentação do sistema. A extremidade oposta do cabo do Freio de sonda deve
estar conectada a um pino conector, cabo do componente ou extensão soldada do conjunto da placa
do circuito. O ponto de conexão deve ter continuidade elétrica com o condutor interno a ser reparado.
Um diagrama esquemático ou representação da disposição do conjunto de fiação impressa (PWA –
printed wiring assembly) é uma ótima ajuda na localização do ponto de conexão mais eficiente para o
cabo do freio de sonda. O circuito eletrônico do freio de sonda interrompe o MicroChine imediatamente
quando o mandril ou fresa em operação entra em contato com a camada interna do circuito, em
continuidade com o cabo do freio de sonda, e o LED de status acende em vermelho. Assim que o
circuito do freio tiver interrompido o motor, a chave acionada por dedo ou o pedal deve ser liberada
antes que o motor possa ser iniciado novamente.
ATERRAMENTO DA PEÇA DE TRABALHO
O freio de sonda poderá ser prematuramente ativado se a peça de trabalho estiver conectada
diretamente ao solo. O circuito do freio de sonda opera quando uma conexão é feita entre a broca do
MicroChine e o condutor ao qual o retentor do cabo do freio de sonda está conectado; uma corrente
baixa flui por esta conexão para ativar o freio de sonda. A baixa resistência até o solo ou a alta
capacitância no circuito da peça de trabalho conectada ao cabo do freio de sonda poderá ativar o
circuito de detecção eletrônica, em continuidade com o cabo do freio de sonda, na fonte de
alimentação do sistema. Neste caso, a PACE recomenda o uso do compartimento do FREIO DE
SONDA para aterrar a peça de trabalho. Para evitar o acúmulo eletrostático, este compartimento
fornece uma impedância de 1.000 ohms até o solo.
ATERRAME
NTO DA
PEÇA DE
TRABALHO
Figura 118. Aterramento da peça de trabalho
92
PLACA
DE
PULSAÇÃO
O sistema PRC 2000 da PACE fornece alimentação elétrica CC, compartimentos de força de controle
de nível de tensão e indicador de LED para galvanização miniatura controlada. O indicador de LED
acende em verde durante a operação normal e em vermelho em curto-circuito ou em condições de
sobrecorrente.
A detecção e a alimentação da corrente eletrônica são geradas na fonte de alimentação de
galvanização de pulsação. Este recurso inovador protege a peça de trabalho contra a queima e
os arcos elétricos caso o eletrodo de carbono seja exposto por meio do cotonete durante o
processo de galvanização do cotonete.
CONFIGU
RAÇÃO
FORÇA
1. Coloque a chave de FORÇA na posição “ON” (Ligado)
(1).
Figura 119. Ativação
2. Coloque a chave seletora do PEDAL na posição
PULSE PLATE (PP – Placa de pulsação).
Figura 120. Chave seletora do pedal
93
CONFIGURAÇÃO – CONT.
TECLA DO
CONECTOR
3. Certifique-se de que o pedal esteja
conectado ao compartimento do PEDAL no
painel traseiro da fonte de alimentação.
ENTRADA DO
COMPARTIMENT
O
ANEL DE
TRAVA
Figura 121. Conexão do pedal
4. Coloque o pedal em uma posição conveniente no solo sob a estação de trabalho.
5. Abra o kit SwaPlater Modelo PE-210 e estude o manual de operação fornecido se você não
estiver familiarizado com o sistema.
6. Remova os dois cabos de força do compartimento SwaPlater.
7. Conecte os cabos de força SwaPlater às saídas da PLACA DE PULSAÇÃO. Conecte o
cabo de força preto ao compartimento preto (-) e o cabo de força vermelho ao
compartimento vermelho (+).
8. Ajuste o controle de saída da PLACA DE PULSAÇÃO para a tensão adequada para a
tarefa de galvanização exigida. Consulte o manual de operação de manutenção do
SwaPlater Modelo PE-210 para obter detalhes completos sobre o procedimento de
galvanização.
94
FITA DE
COBRE
Figura 122. Configuração da placa de pulsação
97
CALOR DE PULSAÇÃO
Localizada no lado esquerdo extremo do sistema PRC 2000, a seção CALOR DE PULSAÇÃO conta
com uma saída de alimentação que fornece aumento controlado de temperatura para o refluxo de
soldagem e resfriamento rápido. Este aumento controlado de temperatura ajuda a reduzir o dano
provocado pelo choque térmico dos componentes e substratos em combinação com outras medidas,
como o pré-aquecimento com o HotSpot da PACE. Uma série de acessórios de
conexão/desconexão rápida permite que o operador desempenhe muitas tarefas diferentes de
remoção/troca de dispositivos instalados na superfície, o que poderá ser exigido para um processo
de reparo específico. Consulte a seção “Recursos” deste manual para obter uma descrição completa
das funções de CALOR DE PULSAÇÃO.
CONFIGURAÇÃO
1. Instale o suporte de armazenamento do
acessório Redi-Rak na parte superior da
fonte de alimentação do sistema. Instruções
de instalação completas estão incluídas com
o Redi-Rak.
TECLA DO
CONECTOR
ENTRADA DO
COMPARTIMENT
O
ANEL DE
TRAVA
2. Certifique-se de que o plugue do conector
do pedal tenha sido conectado ao
compartimento do PEDAL no painel
traseiro da fonte de alimentação.
Figura 123. Conexão do pedal
3. Posicione o controle de saída de CALOR
DA PULSAÇÃO em “0”.
Figura 124. Controle de calor da pulsação
98
CONFIGURAÇÃO – CONT.
4. Conecte o cabo de força universal às
saídas de CALOR DE PULSAÇÃO conforme
mostrado.
Universal
Cabo dePower
força Cord
universalDO
CONECTOR
Figura 125. Cabo de força
universal
5. Conecte a extremidade adequada para a
tarefa em mãos ao acessório selecionado.
Consulte as diretrizes de referência de
calor de pulsação para obter a seleção
recomendada de extremidade/acessório e
as definições de controle de saída do
CALOR DE PULSAÇÃO.
6. Conecte o acessório selecionado ao cabo
de força universal conforme mostrado.
Figura 126. Conexão do acessório
7. Certifique-se de que o controle de saída de
CALOR DE PULSAÇÃO esteja ajustado
para “0”.
99
OPERAÇÃO
1. Coloque a chave seletora do PEDAL no painel
dianteiro do sistema na posição Pulse Heat (PH –
Calor de pulsação).
Figura 127. Chave seletora do pedal
2. Pressione o pedal e ajuste o controle de saída de
CALOR DE PULSAÇÃO. Aumente o nível de saída
até que a extremidade selecionada aqueça no nível
desejado. O LED de calor de pulsação verde
permanecerá aceso desde que o pedal esteja
pressionado.
Figura 128. Saída do calor de pulsação
CUIDADO
O superaquecimento e a falha prematura das extremidades poderão
ocorrer se um alto nível de força for aplicado e/ou a extremidade não
estiver em contato direto com a(s) junta(s) de soldagem. Na maioria
dos casos, a extremidade não deve ser aquecida, a menos que esteja
em contato com a(s) junta(s) de soldagem.
3. Consulte o manual do acessório para obter os procedimentos recomendados de remoção/troca
dos componentes.
100
DIRETRIZES DE REFERÊNCIA
As diretrizes de referência de controle de saída do CALOR DE PULSAÇÃO listadas na tabela abaixo
são recomendadas pela PACE somente como parâmetros de referência. Em cada aplicação, os
ajustes de controle de saída do CALOR DE PULSAÇÃO poderão ser necessários. Inicie com a
configuração aplicável listada abaixo e aumente o nível de saída em incrementos pequenos até que os
resultados desejados sejam atingidos.
TIPO DE
OPERAÇÃO
COMPON
ENTE
REMOÇÃO
TROCA
PLCC
(CABO J)
Nº DE
CABOS
OU
TAMANH
O
EXTR
EMID
ADE
USAD
A
18
1121-0294
7
18-DRAM
1121-0372
7
20
1121-0295
7
28
1121-0296
8
32
1121-0348
9
44
1121-0297
10
18
1121-0298
3
20
1121-0298
3
28
1121-0300
3
44
1121-0299
3
Ponto ind.
6000-0008
3
0,270 pol. 1121-0298
3
0,540 pol. 1121-0299
3
0,440 pol. 1121-0300
3
DESENH
O DA
EXTREMI
DADE
NÍVEL
DE
SAÍDA
TROCA
CABO
ESTENDIDO
101
REMOÇÃO
& TROCA
VARIÁVEL
1121-0286
COMPON
ENTE DE CHIP
Tabela 5. Diretrizes de referência do calor de pulsação
102
5
CUIDADO
Para uso contínuo, as configurações do nível de saída listadas na
Tabela 5 são os valores máximos recomendados. Ultrapassar esses
níveis por períodos prolongados às vezes poderá fazer com que a alça
fique quente.
TIPO DE
OPERAÇÃO
COMPON
ENTE
REMOÇÃO
& TROCA
Nº DE
CABOS
OU
TAMANH
O
EXTR
EMID
ADE
USAD
A
3
1121-0269
7
8
1121-0269
6
14, 16
1121-0271
6,5
20
1121-0270
6,5
24, 28
1121-0293
6,5
1121-0301
6
1121-0009
6
1121-0006
6
DESENH
O DA
EXTREMI
DADE
NÍVEL
DE
SAÍDA
SOT
REMOÇÃO
SOIC
SOLDAGEM
DO
TERMINAL
DO
CONECTOR
REMOÇÃ
O DO
REVESTIM
ENTO
REMOÇÃO
& TROCA
REMOÇÃO
QUALQ
UER
POLI. U
EPÓXI
6000-0009
2
2,5
103
WIRE
STRIP
REMOVAL
PVC,
BORRACH
A
1121-0003
TEFLON
Tabela 5. Diretrizes de referência do calor de pulsação – cont.
104
2-3
3-6
TROCA DO ELEMENTO VISIFILTER
Siga o procedimento listado abaixo para substituir o elemento VisiFilter quando ele se tornar
obstruído ou desbotado.
(removidas na etapa 3) ao
1. Desconecte a mangueira de ar do acessório ao
VisiFilter.
girar e puxar suavemente os encaixes acoplados.
9. Conecte o conjunto do VisiFilter e
3. Desconecte o conjunto do VisiFilter e da mangueira
da mangueira à fonte de
da fonte de alimentação ao girar e puxar
alimentação ao inserir o encaixe
suavemente o encaixe macho inserido na porta
macho na porta SNAP-VAC.
SNAP-VAC.
4. Desconecte o VisiFilter de ambas as mangueiras de
ar de 1 pol. conectadas ao girar e puxar
suavemente o VisiFilter enquanto segura cada
uma das mangueiras.
4. Separe as duas metades do alojamento de plástico do
VisiFilter da seguinte forma:
a) Segure o VisiFilter com a palma da mão com a
ponta macho (conexão da mangueira de ar)
identificada "FLOW IN" (Entrada de fluxo) voltada
para você.
b) Puxe contra uma das guias superiores ao puxar a
ponta macho com a mão que está livre para abrir
a interconexão dos alojamentos plásticos na guia
suspensa.
5.
6.
7.
8.
c) Puxe contra a segunda guia suspensa ao puxar a
ponta macho para abrir a interconexão restante e
separar os alojamentos de plástico.
Remova o elemento antigo e desbotado, e descarte.
Insira o elemento VisiFilter substituto no
alojamento identificado como "FLOW IN" (Entrada
do fluxo). Centralize o elemento no
compartimento do alojamento.
Aperte as duas metades do alojamento de plástico
juntas usando os quatro anteparos de plástico no
alojamento identificado como "FLOW OUT" (Saída do
fluxo) como pontos de pressão. Os dois alojamentos
de plásticos serão encaixados e travarão o elemento
VisiFilter no lugar.
Reconecte as mangueiras de ar de 1 pol.
103
ENTRADA DE FLUXO
BICO
MACHO
IMPACTO
GUIA
SUSPENSA
ELEMENTO
Figura 129. Troca do elemento VisiFilter
104
ACESSÓRIOS
Use os Códigos de mensagens da leitura digital ("E-1" e "E-2") listados na Tabela 6 (em "FONTE
DE ALIMENTAÇÃO") como um guia para identificar qualquer mau funcionamento relacionado ao
acessório. Consulte o manual de operação e manutenção aplicável ao acessório para obter
instruções sobre solução de problemas daquele acessório específico. Os “Procedimentos de
verificação do conjunto do aquecedor” a seguir são aplicáveis a todos os acessórios SensaTemp
da PACE, exceto em relação aos acessórios TT-65 ThermoTweez e DTP-80 Dual ThermoPik.
Consulte os manuais do TT-65 (N/P 5050-0300 ou 5050-0336) para obter os procedimentos de
solução de problemas pertinentes àquele acessório.
VISÃO A – A
AMPLIADA
Figura 130. Plugue do conector do acessório
105
NOTA
Desempenhe os “Procedimentos de verificação do conjunto do
aquecedor” mostrados abaixo com o acessório (e aquecedor) em
temperatura ambiente. Se o acessório estiver quente, a leitura da
resistência será diferente daquela mostrada na tabela abaixo.
SINTOMA
Sem
aquecimento
PROCEDIMENTO DE VERIFICAÇÃO
CAUSA
Verifique a resistência - Pino 2 ao
Pino 5. Consulte a coluna
"Especificações do aquecedor".
Troque o aquecedor
Se a resistência estiver alta - -
SOLUÇÃO
ESPECIFICAÇÕE
S DO
AQUECEDOR
SX-70
Abra o conjunto do aquecedor.
Verifique a resistência - Pino 3 ao Pino 6.
aquecedor
Se o circuito informar aberto - -
Troque o
Abra o conjunto do sensor.
= 8 - 10 ohms
SP-1A = 10 - 12 ohms
SP-2A
= 8 - 10 ohms
TP -65
= 9 - 11 ohms
TJ-7 0
= 6 - 8 ohms
Superaquecimento
do acessório
Verifique a resistência - Pino 3
ao Pino 6.
A resistência deve ser 110 ohms.
Se a leitura da resistência for inferior a
Troque o aquecedor
Conjunto do sensor em curto.
105 ohms - Fusível queima
quando a unidade
está ligada
Verifique a resistência - Pino 2 ao Pino 5.
Consulte a coluna "Especificações do
aquecedor".
Se a resistência for baixa - -
Remova o curto.
Curto de soldagem no acessório
Substitua o conjunto do aquecedor
e o fusível F1.
105
Aquecedor em curto
Troque o
conjunto do aquecedor e o fusível F1.
Não há aterramento na extremidade.
Verifique a
resistência - Pino 4 a uma NOVA extremidade. A
resistência deve ser inferior a 2 ohms.
Se não - -
Limpe o orifício do
aquecedor usando a escova apropriada.
Acúmulo de oxidação no orifício do
aquecedor.
Aquecedor com defeito
conjunto do aquecedor.
Troque o
Tabela 6. Procedimentos de verificação do conjunto do aquecedor
106
FONTE DE ALIMENTAÇÃO
SINTOMA
CAUSA PROVÁVEL
SOLUÇÃO
A leitura digital está em branco.
Nenhuma função no sistema.
de CA.
Fusível queimado (F1)
Substitua o fusível F1 localizado atrás da
fonte de alimentação no compartimento
A leitura digital está em
branco. Algumas funções
funcionam.
Baixa tensão de linha CA.
E-1 exibido na leitura digital.
Todos os canais estão desconectados
CH 2 OU CH 3.
na central de gerenciamento térmico.
Verifique a tensão da linha.
Defeito da placa de circuito impresso do microprocessador.
contato com o departamento de manutenção da PACE.
Abra o sensor no acessório.
E-2, E-3 ou E-4 exibido na leitura
digital.
Não há aquecimento no(s)
acessório(s) na central de
gerenciamento térmico.
Entre em
Conecte o acessório ao CH 1,
Consulte o manual de operação do
acessório para visualizar os
procedimentos de manutenção corretiva.
Conjunto do aquecedor Desconecte todos os acessórios. Conecte
com defeito no acessório. os acessórios novamente um por vez.
Quando o acessório com defeito for
conectado, o código "E" será exibido.
Consulte o manual de operação do
acessório.
Abra o aquecedor.
Consulte o manual de operação do acessório.
Fusível de 12 amps queimado. Substitua o fusível de 12 amps
localizado atrás da fonte de
alimentação.
Acessórios conectados aos compartimentos AUX. O s a c e s s ó r i o s
e m s é r i e SP e SX não são compatíveis com AUX. Desconecte os
acessórios incompatíveis dos acessórios AUX. Conecte aos
compartimentos de força no painel dianteiro.
107
Compartimento de força danificado. Entre em contato com o
departamento de manutenção da PACE.
Sobrecarga do sistema. Verifique Desconecte o acessório com
defeito.
se o acessório está com defeito.
Somente versão de 220 Volt:
o disjuntor de sobretemperatura no transformador poderá ser aberto.
Deixe o transformador esfriar.
Defeito da placa do circuito do microprocessador. Entre em contato com o
departamento de manutenção da PACE.
Tabela 7. Manutenção corretiva, fonte de alimentação
108
SINTOM A
O pedal não ativa o vácuo ou
a pressão de ar da central de
gerenciamento térmico.
CAUSA PROVÁVEL
Pedal conectado ao
compartimento incorreto
para a ativação da bomba
do motor da central de
gerenciamento térmico.
SOLUÇÃO
Conecte o pedal a qualquer
compartimento de força AUX na central
de gerenciamento térmico.
Bomba do motor com defeito.
Entre em contato com o
departamento de manutenção da PACE.
As teclas na
central de
gerenciamento
térmico não
funcionam
adequadamente.
Placa do circuito impresso do microprocessador com defeito.
Entre em contato com o departamento de manutenção da PACE.
Os revestimentos das teclas estão aderindo. Limpe e/ou ajuste os
revestimentos das teclas.
Placa do circuito impresso
do visor está desalinhada
ou com defeito.
Não é possível compensar ou
ajustar a temperatura da
extremidade na central de
gerenciamento térmico. A
leitura digital exibe "P--".
A placa de circuito
impresso do
microprocessador
está com defeito.
O sistema está solicitando
uma senha.
Entre
em
contato
com
o
departamento de manutenção da
PACE. Entre em contato com o
departamento de manutenção da
PACE. Digite a senha.
A leitura digital na central de
gerenciamento térmico está
bastante imprecisa.
O operador esqueceu a senha.
Apague a senha. Consulte as instruções sobre “Remoção de uma
senha”.
O sistema está fora de calibração. Espere 4 minutos para que o
sistema desempenhe a recalibração
interna automática.
109
Acessório ou item em curto
ou conectado ao
compartimento AUX ou de
força.
Placa do circuito impresso
do microprocessador com
defeito.
Desconecte os acessórios e
itens. Repare o acessório ou
item com defeito.
Entre em contato com o departamento de
manutenção da PACE.
Tabela 7. Manutenção corretiva, fonte de alimentação – cont.
110
FONTE DE ALIMENTAÇÃO – CONT.
SINTOM A
SNAP-VAC (vácuo) ou
pressão de ar suficiente.
CAUSA PROVÁVEL
Mangueira de ar(s) e/ou
filtro(s) obstruído(s).
SOLUÇÃO
Substitua os filtros obstruídos e limpe
todas as mangueiras de ar.
Ruído excessivo da bomba de motor. Bomba do motor com defeito.
Entre em contato com o
departamento de manutenção da PACE.
A placa de circuito impresso do microprocessador está com defeito.
Entre em contato com o departamento de manutenção da PACE.
O visor da leitura digital
está errático.
Acessório ou item em
curto.
Baixa tensão da linha CA.
Desconecte os acessórios e itens um
por vez até que o visor da leitura digital
esteja normal.
Verifique a tensão da linha.
Placa de circuito impresso do visor com defeito.
com o departamento de manutenção da PACE.
O sincronismo do
aplicador de revestimento
está bastante impreciso.
A pressão do aplicador de
revestimento é insuficiente ou
inexistente.
Placa de circuito
impresso do
microprocessador
com defeito.
Entre em contato
Entre em contato com o departamento de
manutenção da PACE.
Entre em contato com o departamento de
A placa de circuito impresso
manutenção da PACE.
multifuncional está com
defeito ou requer ajuste.
Conexões da mangueira de ar ineficientes.
Verifique as conexões
da mangueira de ar dentro e for a da
fonte de alimentação do sistema.
Filtro de ar obstruído.
Bomba, válvula ou
reservatório com defeito.
Substitua o filtro.
Entre em contato com o departamento de
manutenção da PACE.
111
Ruído excessivo durante a
operação de aplicação de revestimento.
departamento de manutenção da PACE.
Bomba de aplicação com defeito.
Entre em contato com o
Placa de circuito impresso multifunção com defeito.
com o departamento de manutenção da PACE.
Tabela 7. Manutenção corretiva, fonte de alimentação – cont.
112
Entre em contato
SINTOM A
LED de status do MicroChine
aceso continuamente em
vermelho.
CAUSA PROVÁVEL
Acessório ou item em
curto na central de
gerenciamento térmico.
SOLUÇÃO
Desconecte os acessórios e itens
um por vez (e execute o
MicroChine) até que o LED
apague.
Placa de circuito impresso multifunção com defeito.
contato com o departamento de manutenção da PACE.
O freio de sonda do
MicroChine é acionado
prematuramente.
O cabo de teste do freio de
sonda está conectado ou
saindo de um circuito que
tem menos de 500 ohms de
resistência em relação ao
O
MicroChine
continua solo.
funcionando depois da liberação Acessório
da chave acionada por dedo ou MicroChine com
defeito.
do pedal.
O freio de sonda do
MicroChine reage
lentamente ou está
inoperante.
Entre em
Remova o fio terra da placa de circuito
impresso.
Substitua o acessório MicroChine.
Conecte o cabo de teste do freio
O cabo de teste do freio de
sonda está conectado a um
condutor inadequado na
peça de trabalho.
de sonda ao condutor adequado.
A broca no MicroChine
não é condutora (não
metálica).
Instale a broca condutora.
Substitua o acessório.
Acessório MicroChine
com defeito.
Placa de circuito impresso multifunção com defeito.
com o departamento de manutenção da PACE.
O MicroChine não
funcionará. O LED do freio
de sonda acende em verde.
Entre em contato
Compartimento de
força com defeito.
Entre em contato com o departamento de
manutenção da PACE.
Acessório
MicroChine com
defeito.
Substitua o acessório.
Placa de circuito impresso multifunção com defeito.
com o departamento de manutenção da PACE.
Entre em contato
Tabela 7. Manutenção corretiva, fonte de alimentação – cont.
113
FONTE DE ALIMENTAÇÃO – CONT.
SINTOM A
CAUSA PROVÁVEL
SOLUÇÃO
A velocidade do MicroChine está O MicroChine está sobrecarregado. Solte o MicroChine da peça de
bastante imprecisa.
trabalho. O LED amarelo de status está aceso. Retome a operação
exercendo menos pressão no acessório.
Acessório com defeito.
Substitua o acessório.
Placa de circuito impresso multifunção com defeito ou requer ajuste.
Entre em contato com o departamento de manutenção da PACE.
O Pik-Vac tem vácuo insuficiente.
fonte de alimentação está obstruída.
A saída de “baixa pressão" no painel traseiro da
Elimine a obstrução.
Os acessórios de calor de
pulsação não aquecem. O
LED do calor de pulsação
acende em verde.
Solte a conexão nas saídas de calor de pulsação ou
no conector do acessório.
Aperte as conexões.
O pedal não funciona na
posição PH, PP, MP ou
PD.
Pedal conectado ao compartimento incorreto. Conecte o pedal ao
compartimento no painel traseiro da fonte de alimentação identificada
como “FOOT PEDAL” (Pedal).
"FOOT PEDAL".
Placa de circuito impresso multifuncional
com defeito.
Entre em
Placa de circuito impresso multifuncional com defeito.
Entre em
contato com o departamento de manutenção da PACE.
contato com o departamento de manutenção da PACE.
Cabo rompido no chicote.
de manutenção da PACE.
Entre em contato com o departamento
Tabela 7. Manutenção corretiva, fonte de alimentação – cont.
114
FONTE DE ALIMENTAÇÃO
Abaixo há uma lista das peças da fonte de alimentação que poderão ser solicitadas diretamente
junto às vendas da PACE ou do seu distribuidor PACE local autorizado. Para peças substitutas
de acessórios, consulte o manual de operação e manutenção associado. Para obter outras peça s
da fonte de alimentação além das mostradas, entre em contato com seu distribuidor PACE local
ou com o departamento de manutenção da PACE diretamente p elo telefone (301) 490-9860,
ou fax (301) 483-7030.
Nº
DO
ITEM
1
NÚMERO DE PEÇA DA
PACE
DESCRIÇÃO
Fusível (F1) 5,0 amps, retardo
2,5 amps, retardo
1159-0253
--------
PPS 400E
-------1159-0220
2
Fusível (F2) 12,0 amps, acionamento
rápido
1159-0257
1159-0257
3
Cabo de força (não mostrado na
ilustração)
1332-0094
1332-0093
4
VisiFilter (não mostrado na ilustração)
1309-0028
1309-0028
5
Elementos de substituição do
VisiFilter
Tabela 8. Peças substitutas da fonte de alimentação
112
PPS 400
PPS 400J
1309-0027-P50 1309-0027-P50
SUPORTE DE
FUSÍVEIS
FUSÍVEL F2
COMPARTIMENTO
DE FORÇA CA
FUSÍVEL F1
Figura 131. Painel traseiro da fonte de alimentação
EMBALAGEM DO SISTEMA
As tabelas nas páginas a seguir detalham os acessórios e itens disponíveis para uso com os
sistemas PRC 2000. Os acessórios e itens fornecidos como padrão com cada versão do
sistema (por ex., versão padrão) estão listados na revisão atual do manual de preços/peças da
PACE. Entre em contato com seu distribuidor autorizado local da PACE para obter mais
informações.
113
ACESSÓRIOS DO SISTEMA
Número
do item Descrição
Número da
peça
Acessórios SensaTemp
1
SP-2A Sodr-Pen
6025-0014
2
SP-1A Sodr-Pen
6025-0013
3
SX-70 Sodr-X-Tractor
6010-0077
4
TJ-70 Mini ThermoJet
7023-0002
5
TP-65 ThermoPik
7024-0001
TT-65 ThermoTweez
7025-0001
6
Suportes de extremidades e ferramentas para acessórios SensaTemp
7
Suporte de extremidades e ferramentas SP (usado com os itens 1 e 2 6019-0043
acima)
8
Suporte de extremidades e ferramentas SX (usado com os itens 3, 4 6019-0044
e 5 acima)
9
Suporte de extremidades e ferramentas TT (usado com o item 6
acima)
6019-0046
10
Suporte de extremidades e ferramentas Redi-Rak
6021-0008
Acessórios de calor de pulsação
11
LF-15 LapFlo
7013-0004-02
12
TW-15 ResisTweez
7009-0005
13
CT-15 ConducTweez
7020-0001
14
TS-15 StripTweez
7012-0002
15
Cabo de força universal (usado com todos os acessórios de
calor de pulsação)
7000-0023
16
Compartimento do acessório
6019-0022
Acessório Redi-Rak
6019-0023
17
Acessórios para aplicações especiais
18
MicroChine MC-65
19
Cabo de correção de freio de sonda
1332-0159
20
Kit de ferramentas do acessório
6005-0013
21
22
Haste de vácuo PV-65 Pik-Vac
Kit de acessórios (agulhas e ventosas sortidas)
Tabela 9. Acessórios do sistema
114
7026-0001
7027-0001
6993-0154
ACESSÓRIOS DO SISTEMA
Número
do item Descrição
1
Número da
peça
Estação de manutenção da extremidade
Esponja substituta para bandeja (7 unidades)
2
Ferramenta de limpeza de fibras (para extremidades instaladas na
superfície)
3
Enchimento de fibra de substituição (pct. de 2)
4
Ferramenta de limpeza de esponja (para extremidades instaladas na
superfície)
5
Enchimento de esponja de substituição (pct. de 5)
6
6993-0138
4021-0007-P7
1100-0232
1127-0013-P2
1100-0233
4021-0006-P5
7
Camisa térmica de acessório isolante (todos os acessórios de ar
SensaTemp)
1346-0065
8
Redi-Rak da extremidade
6021-0007
9
Pedal
6008-0115
10
Brochura de quadros do sistema de seleção de extremidades e
temperaturas
5050-0251
11
Suporte de quadros do sistema de seleção de extremidades e
temperaturas
1257-0186-P1
12
Compartimento do aplicador de revestimento
6019-0038
13
Kit de acessórios para o aplicador de revestimento
6993-0152
14
Kit de intertravamento da fonte de alimentação
6993-0141
16
Tubulação a vácuo, silicone transparente (54 pol. de comprimento)
1342-0001-13
17
Tubulação de aplicação de revestimento, PVC transparente (36 pol. de
comprimento)
1325-0003-10
18
Inserção de desconexão rápida (macho)
1259-0087
19
Inserção de desconexão rápida (fêmea)
1259-0086
20
Kit do marcador de cabos (guias coloridas para identificação da
mangueira/cabo)
6993-0136
21
Escova de aço, 3/16 pol. de diâmetro
1127-0014
22
Escova de aço, 1/8 pol. de diâmetro
1127-0006
15
115
23
Kit do limpador de extremidades
6993-0151
24
Chave de fenda PACE
1100-0230
25
Manual de manutenção
5050-0344
Tabela 10. Acessórios do sistema
116
ACESSÓRIOS SENSATEMP
Abaixo há uma lista dos acessórios SensaTemp disponíveis. Esses itens poderão ser solicitados
diretamente junto à PACE ou por meio do seu distribuidor autorizado local PACE.
1. Ferro de soldagem SP-2A Sodr-Pen – N/P 6025-0014 - Fornece uma vasta gama de
capacidades de instalação e remoção de dispositivos de instalação na superfície e thruhole, assim como um desempenho térmico incomparável em conjuntos thru-hole
multicamadas pesados em temperaturas operacionais seguras e mais baixas. Uma ampla
variedade de extremidades com hastes de 3/16 pol., thru-hole de troca rápida e dispositivos
de instalação na superfície (para componentes de chip, SOTs, SOICs e outros
componentes) está disponível.
2. Ferro de soldagem SP-1A Sodr-Pen – N/P 6025-0013 – Usa extremidades com haste de 1/8
pol. e possui um aquecedor mais delgado e compacto do que o SP-2 Sodr-Pen para acesso
mais fácil a conjuntos densamente repletos.
3. Acessório X-70 Sodr-X-Tractor – N/P 6010-0077 – Fornece desempenho térmico aprimorado
para a dessoldagem rápida e segura de juntas de soldagem thru-hole multicamadas
pesadas. Além disso, é ideal para a preparação no solo de dispositivos de instalação na
superfície em conjuntos multicamadas pesados. Uma ampla variedade de extremidades
padrão para tarefas pesadas e de baixo custo está disponível.
4. Acessório P-65 ThermoPik – N/P 7024-0001 – Fornece um refluxo e uma remoção individuais
seguros de uma ampla gama de Quad FlatPacks (PQFPs). O desenho com eficiência
térmica visa ao calor controlado do SensaTemp em todas as juntas de soldagem
simultaneamente sem danos ao substrato ou aos componentes adjacentes.
5. Acessório TT-65 ThermoTweez – N/P 7025-0001 - Dispositivo tipo pinça que fornece o
refluxo e a remoção individuais seguras de PLCCs e outros componentes. Alta
capacidade térmica e o calor direcionado removem rapidamente os dispositivos de
instalação na superfície sem danos à placa de circuito impresso ou aos componentes
adjacentes.
6. Acessório TJ-70 Mini ThermoJet – N/P 7023-0002 – O acessório de refluxo de ar quente com
precisão fornece a instalação segura e rápida de uma ampla gama de componentes de
dispositivos de instalação na superfície. O controle do SensaTemp fornece a capacidade
“sob demanda” segura sem o funcionamento constante da bomba de ar.
117
7. Acessório DTP-80 Dual ThermoPik – N/P 7029-0001 – Fornece refluxo e remoção individuais
seguros de uma ampla gama de Quad FlatPacks (PQFPs) em uma questão de segundos e
pode remover inclusive BGAs (Ball Grid Arrays – conjuntos de grade esférica). O desenho
de alta eficiência térmica visa ao calor controlado do SensaTemp em todas as juntas de
soldagem simultaneamente sem danos ao substrato ou aos componentes adjacentes.
118
Instruções
1. Duplique este formulário e envie os comentários na cópia. Guarde o original para fazer mais
comentários.
2. Preencha todas as informações solicitadas.
3. Envie o formulário preenchido para:
Nº do documento: 5050-0313
PACE Incorporated
Applications Engineering
Fax: (301) 604 - 8782
9893 Brewers
Court
Laurel MD 20723-1990
U.S.A.
Nível de revisão: G
Data do envio:
Natureza da alteração (identifique a página e o parágrafo e inclua a nova redação proposta, se possível).
Motivo para recomendação
Responsável pelo envio:
Nome:
Empresa ou organização:
Endereço de correspondência:
Telefone (inclua o código de
área)
Voz:
Fax:
E-mail:
Agradecemos pelos seus comentários; eles são bastante apreciados!
117
Manutenção
Entre em contato com a PACE ou com seu distribuidor local para questões de manutenção ou reparo.
Informações de garantia:
GARANTIA
LIMITADA
A PACE garante que este equipamento não apresenta defeitos nos materiais e mão de obra por
um período de um (1) ano a partir da data de recebimento pelo comprador original.
Esta garantia não abrange o reparo ou a substituição exigida como consequência do uso indevido,
manipulação indevida ou armazenamento inadequado. A não realização da manutenção de rotina
recomendada, alterações ou reparos feitos além do exposto em relação às instruções da PACE, ou
a remoção ou alteração das placas de identificação de qualquer forma invalidará esta garantia.
Esta garantia está disponível somente para o comprador original, mas as exclusões e limitações
neste documento aplicam-se a todas as pessoas e entidades.
Esta garantia não se aplica a itens consumíveis, como extremidades, elementos de filtro,
mangueiras, câmaras de coleta etc., exceto em relação aos aquecedores, que normalmente têm
um período de seis (6) meses de garantia a partir da data de recebimento pelo comprador original.
A PACE NÃO FORNECE NENHUMA GARANTIA, EXPRESSA OU IMPLÍCITA, E NÃO CONCEDE
NENHUMA GARANTIA DE COMERCIABILIDADE OU ADEQUAÇÃO PARA UMA FINALIDADE
ESPECÍFICA.
A PACE irá, mediante seu critério, reparar ou substituir quaisquer equipamentos ou peças com
defeito em sua instalação ou em outro local aprovado pela PACE sem encargos para o usuário, ou
fornecer peças gratuitamente para instalação pelo usuário no campo por conta e risco do usuário.
O usuário será responsável por todos os custos de envio do equipamento para a PACE ou para
outro local para o serviço de garantia.
EXCETO PARA A SOLUÇÃO DO DESCRITO ACIMA, SALVO OUTRA INDICAÇÃO PELA
LEGISLAÇÃO APLICÁVEL, A PACE NÃO TERÁ OUTRA OBRIGAÇÃO COM RELAÇÃO A
NENHUMA VIOLAÇÃO DA GARANTIA OU OUTRA RECLAMAÇÃO COM RELAÇÃO AOS
PRODUTOS, OU RESPONSABILIDADE POR QUALQUER PERDA OU DANO DIRETO,
INDIRETO, CONSEQUENTE OU INCIDENTAL CAUSADO OU EM OCORRÊNCIA EM RESPEITO
A QUALQUER UM DOS EQUIPAMENTOS.
NÃO devolve nenhum equipamento ou peça com defeito para a PACE sem obter autorização
prévia.
Qualquer garantia ou outra reclamação com relação ao equipamento deve ser feita por escrito e
fornecida à PACE (ou ao distribuidor autorizado local PACE fora dos EUA) em um período razoável
a partir da data de expiração desta garantia. A comprovação suficiente da compra e da data do
recebimento também deve ser incluída, do contrário dos direitos do usuário previstos nesta garantia
serão considerados inválidos.
119

Documentos relacionados