MORFOLOGIA ESTRUTURA D BACTERIANA BACTERIANA

Сomentários

Transcrição

MORFOLOGIA ESTRUTURA D BACTERIANA BACTERIANA
MORFOLOGIA E
ESTRUTURA DA
CÉLULA
BACTERIANA
MICROBIOLOGIA I
AULA 2
Profa Cristina
Lacerda S Petraro
Silva
1- FORMA E ARRANJO
A forma: - diz respeito ao formato individual da célula bacteriana
-determinada geneticamente
- pode ser MONOMÓRFICA OU PLEOMÓRFICA
Arranjos bacterianos: tipos
Por que os arranjos bacterianos se formam?
DIPLOCOCOS
Por que os arranjos bacterianos se formam?
ME
MO
ESTREPTOCOCOS
ME
MO
ESTAFILOCOCOS
ME
MO
DIPLOBACILOS
ESTREPTOBACILOS
ME
MO
2- COLORAÇÃO
Para visualizar as bactérias no MO é necessário realizar colorações.
Coloração de Gram
3- ESTRUTURAS BACTERIANAS
E SUAS FUNÇÕES
A observação
das estruturas
celulares
nternas ajuda
a entender
como a
bactéria
unciona no
ambiente.
MEMBRANA PLASMÁTICA
A- MEMBRANA PLASMÁTICA
COMPOSIÇÃO: Fosfolipídeos e proteínas (Ausência de ESTERÓIDES)
FUNÇÕES:
a-Transporte de substâncias
b-Barreira
Barreira responsável pela separação do meio interno (citoplasma) e do meio
externo celular.
c- Produção de ENERGIA por transporte de elétrons e fosforilação oxidativa
d-BIOSSÍNTESE: peptídeoglicanos, ácido teicóico,
teicóico lipopolissacarídeos e
polissacarídeos)
e-SECREÇÃO de enzimas hidrolíticas
d- Ezimas envolvida na duplicação do DNA
B- MESOSSOMOS
Invaginações da
membrana
-Funções:
atividades
respiratórias
Ligação ao DNA,
divisão, formação
de septo
C- CROMOSSOMO
D-PLASMÍDEOS
Molécula de DNA com replicação
independente
Genes não essenciais: vantagens
adaptativas
Fatores de resistência a antibióticos
Fixação de N2
Etc
Genoma= cromossomo + plasmídeos
E- PAREDE BACTERIANA
Pressão interna da
célula bacteriana+
15 a 20 atm
Manutenção da
forma bacteriana
Papel na divisão
celular
Tipos de parede bacteriana
GRAM +
GRAM-
Em resumo
MAIORES DETALHES
PEPTÍDEOGLICANO confere
resistência a parede
NAM (ácido n-acetilmurâmico)
NAG (n-acetilglicosamina)
GRAM +
ÁCIDO TEICÓICO
- Controlam a entrada e saída de cátions na célula
-Regulam a ação das autolisinas
-Sítios receptores de bacteriófagos
Sítios de ligação com o hospedeiro (no caso de algumas bactérias)
-Sítios
-Função de antígeno
GRAM ESPAÇO PERÍPLASMÁTICO
Entre as membranas externa e interna
Contem enzimas degradativas (inativadoras
inativadoras de DROGAS) e proteínas de
transporte
MEMBRANA EXTERNA
Além das características comuns de membrana possui LPS: endotoxina=
tóxico ao homem e animais.
Forte carga positiva: evasão à ação de células fagocitárias
Barreira adicional a entrada de algumas substâncias como antibióticos,
detergentes, corantes etc.
F- CÁPSULA
CÁPSULA:
-externa
externa à parede celular, camada viscosa, em geral de
polissacarídeos, mas pode ser de polipeptídeos
- forma de proteção da bactéria contra as condições
externas desfavoráveis.
-permite a virulência da bactéria pois confere resistência à
fagocitose, em uma mesma espécie, as amostras
capsuladas são mais virulentas que as não capsuladas.
-permite
permite maior aderência ao hospedeiro
G-FLAGELO E PILI
FLAGELO
Apêndices longos e finos
Origem na membrana
citoplasmática.
Geralmente, em bactérias Gramnegativas.
Motilidade celular.
Diferem quanto ao no e
organização
Apresentação (arranjo):
Motilidade:
polar → rápido, volteios e
arremessos;
peritríquio → linha reta, lenta e
firme.
Respostas comportamentais:
quimiotaxia;
fototaxia;
outros.
Pil
PILI OU FIMBRIA
H- GRÂNULOS
As células procarióticas não
apresentam vacúolos,
Podem acumular substâncias de
reserva sob a forma de grânulos
constituídos de polímeros insolúveis.
São comuns polímeros de glicose
(amido e glicogênio), ácido betahidroxibutírico e fosfato.
O exemplo do BIOPLÁSTICO
Figura 1. Grânulos de polímero biodegradável do tipo poli-3-hidroxibutirato
(P3HB) no interior de bactérias (preparação e fotomicrografia eletrônica
realizadas por Rita de Cássia Paro Alli, Agrupamento de Biotecnologia, DQ
IPT)
Podem estar presentes.
Microscopia óptica com
colorações especiais.
Nº e tipo variam com meio e
estado funcional da célula.
Tipos:
Natureza química variável.
poli- β-hidroxibutirato (PHB):
*Função:
• composto lipídico;
reserva (nutriente);
• um dos mais comuns;
subunidades de macromoléculas
→ estruturas
amido;
celulares.
glicogênio;
H- RIBOSSOMOS
J- VACÚOLOS GASOSOS
I- ENDÓSPOROS BACTERIANOS
(GRAM+ CLOSTRIDIUM E BACILLUS)
BACILLUS
FONTE:
Trabulsi e Alterthum Microbiologia 4ª edição. Atheneu.
Figuras: www.google.com.br

Documentos relacionados

04 - BACTÉRIAS 2 - Morfologia Bacteriana

04 - BACTÉRIAS 2 - Morfologia Bacteriana padrão regular, formando um arranjo cúbico de células. Ex: espécie Sarcina.

Leia mais