14Jun11_Jornal da Regiao

Сomentários

Transcrição

14Jun11_Jornal da Regiao
10 JR Oeiras
14 a 20 JUNHO 2011
VER & OUVIR
Hora de...
solidariedade
Deolinda em Oeiras
Óscar
Romero
Fenómeno da música portuguesa dos últimos
anos, o grupo apresenta novas canções
Considerado o Melhor Grupo
de 2010, na última edição dos
Globos de Ouro, que decorreu
recentemente no Coliseu dos
Recreios, em Lisboa, os Deolinda passam esta semana pelas
Festas de Oeiras e mostram toda a sua garra. Vistos como os
novos músicos de intervenção, Ana Bacalhau e companhia conseguem colocar sob a
forma musical todos os problemas do Portugal actual, bem
como os hábitos e costumes
do português. Exemplos disso
são as inigualáveis “Parva que
sou”, ou “Fado do Toninho” ou
ainda “Movimento Perpétuo
Associativo” que falam de desemprego e do hábito bem nacional de deixar tudo para amanhã. “Dois Selos e um Carim-
bo” é o mais recente álbum do
grupo, muito bem recebido pelo público e crítica nacional e
internacional. É sobre ele que
vai recair este concerto em
Oeiras, mas os fãs podem
contar com a interpretação
das músicas emblemáticas
dos Deolinda, que conquistaram tudo e todos logo no primeiro disco “Canção ao La-
do”. Com uma agenda preenchida que passa por muitas
salas no estrangeiro, esta é
sem dúvida uma oportunidade de ouro de ouvir um dos
grupos vitais da música portuguesa da actualidade.
Jardim Municipal de Oeiras, sexta-feira, dia 17, pelas
22 horas. Entrada livre.
AGENDA
EXPOSIÇÕES
ma parceria do Taguspark com
a Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores e o Núcleo
Interactivo de Astronomia. Imagens do sistema solar, da cor
das estrelas, dos eclipses e do
céu profundo estão agora à
mercê do olhar de cada um.
Átrio do Núcleo Central do Taguspark, até dia 15 de Novembro, de segunda a sábado,
das 8h30 às 22 horas.
O Céu visto assim
Paulo Rouxinol
O Átrio do Núcleo Central do Taguspark acaba de inaugurar a
exposição “O Céu em píxeis. O
Universo visto pela câmara de
portugueses”. Trata-se de uma
mostra baseada em imagens digitais seleccionadas, obtidas
por astrónomos amadores nu-
Até domingo, dia 19, a Faculdade de Motricidade Humana
tem patente uma exposição de
Paulo Rouxinol. Intitulada “A áurea dos sentidos”, a mostra revela trabalhos de corrente expressionista onde o autor explora as atitudes do quotidiano
das pessoas: como se movimentam e relacionam entre si.
Faculdade de Motricidade Humana, Cruz Quebrada, até domingo, dia 19.
MÚSICA
A Europa de Bach
CINEMA
Panda do Kung Fu 2
Agora, no cargo de Guerreiro do Dragão, Po, o mais adorado
panda do Vale da Paz, está de volta ao grande ecrã para contentamento da pequenada. Nesta nova aventura, Po enfrenta novo e
perigoso inimigo: Lord Shen, um pavão de ar terrífico com uma
arma secreta e um exército de lobos famintos, que tenciona destruir o Kung Fu e conquistar toda a China.
Cinemas Alegro, Oeiras Parque, Atlântida Cine e CascaiShopping
A Orquestra de Cordas da Escola Superior de Artes apresenta-se no sábado em concerto no Santuário de Nossa
Senhora da Conceição da Rocha. “A Europa de Bach” é o
tema do concerto que integra
a Temporada de Música Antiga “Conde de Oeiras” 2011.
Santuário de Nossa Senhora
da Conceição da Rocha, Linda-a-Pastora, sábado, dia
18, às 21h30. Entrada livre.
Irmão da mediática apresentadora de TV Merche Romero, o cantor
Óscar Romero junta-se este ano aos
Coro Vox Laci, de Cascais, para o
12.º "Concerto de Solidariedade Vox
Laci" cujo objectivo é angariar fundos em prol da obra da Associação
“Ajuda de Berço”. Ao palco vão subir
os quatro coros Vox Laci, num espectáculo dirigido pelo maestro Myguel
Santos e Castro, mentor de todo o
projecto.
Óscar Romero estudou Solfejo,
Canto e Piano em Barcelona, a capital da Catalunha, onde também se
apaixonou pelo teatro. Aprimorou a
técnica dos musicais em Londres e,
em Lisboa, cursou Artes e Ofícios do
Espectáculo, tendo inclusivamente
trabalhado com Filipe La Féria no
"Cabaret". Cidadão do mundo, Óscar Romero editou um primeiro CD
de originais, "Sentimientos Secretos", um disco latino, com voz e letras de sua autoria unidas à música
do compositor Jorge Quintela.
Auditório do Centro Social e Paroquial de Nova Oeiras, sábado, dia
18, pelas 11 horas.
MOTORES JR
motorjornaldaregiao.blogspot.com
Actualização
oportuna
Suzuki renova SX4 com novos
motores 2.0 DDiS e 1.5 VVT
Verdadeiro embaixador do
conceito ‘crossover’, o Suzuki SX4 apresenta-se agora
com duas novas motorizações: um 1.5 VVT a gasolina
(112 cv e 145 Nm) e o turbodiesel 2.0 DDiS (135 cv e 320
Nm) testado pelo JR na versão GLX Outdoor Line.
O novo bloco 2.0 DDiS,
apesar da maior potência e
de ganhos significativos em
termos de performance, revela-se mais amigo do ambiente, permitindo consumos moderados na casa do
6,5 l/100 km (a marca anuncia um combinado de 4,9
l/100 km) e emissões de
CO2 de 129 g/km, cumprindo a mais recente regulamentação Euro 5.
Sem fazer esquecer a versão 4x4 que o tornou célebre, este novo SX4 revela-se
uma boa opção para quem alterna entre o trânsito citadino e a necessidade de estacionar em locais menos ortodoxos com uma escapadinha pelo campo. De resto, os passeios fora de estrada são per-
mitidos graças à elevada altura ao solo, alicerçada num eficaz desempenho da suspensão – McPherson à frente e
barra de torção atrás – e nas
capacidades desta motorização. Claro que a tracção integral permitia elevar o espírito de aventura, mas o preço
(fiscal) a pagar tornava-se demasiado elevado.
Com a versatilidade característica do SX4, temos assim uma versão mais equilibrada, que garante bom comportamento na cidade, em estrada ou no campo.
Para além do conforto e
do espaço a bordo, a facilidade de condução é outra das
características do popular
modelo nipónico, facto para
o qual também contribui a
nova transmissão manual de
seis velocidades, com sincronizador de triplo cone nas 1.ª
e 2.ª relações, solução que
permite maior suavidade e
eficiência no aproveitamento do binário disponível.
O nível Outdoor Line
GLX apresenta-se bem dotado em termos de equipamento: ‘airbags’ (frontais, laterais e de cortina), ESP,
TCS e ‘cruise control’, vo-
lante em pele, ar condicionado automático, sistema
de áudio CD/MP3 com carregador de 6 CD e comandos no volante, chave inteligente e vidros eléctricos
dianteiros e traseiros. Jantes em liga leve de 16 polegadas e vidros traseiros escure-
cidos completam o conjunto.
Em termos de preços, o
novo Suzuki SX4 2.0 DDiS
Outdoor Line GLX fica-se
pelos 25 500 euros. A versão
1.5 VVT a gasolina tem preços a partir de 17 mil euros.
Paulo Parracho
Suzuki SX4 2.0 DDiS GLX
+ Habitabilidade, performances e nível de equipamento
– Só os plásticos interiores merecem algum reparo
Saiba mais sobre este modelo em motorjornaldaregiao.blogspot.com