VAMP® Jr. Sistema Fechado para Coleta de Sangue Venoso

Сomentários

Transcrição

VAMP® Jr. Sistema Fechado para Coleta de Sangue Venoso
Cód. VMP306
VAMP® Jr.
Sistema Fechado para Coleta de Sangue Venoso/Arterial
Para aplicações pediátricas e neonatais
PRODUTO MÉDICO-HOSPITALAR DE USO ÚNICO. DESTRUIR APÓS O USO.
Ler cuidadosamente todas as instruções de uso, advertências e precauções antes
de utilizar o sistema de amostra de sangue VAMP® Jr.
FIG. 1
Descrição
Proximal
(para paciente)
O sistema de coleta de amostras de sangue VAMP® Jr. da Edwards oferece um
método seguro e conveniente para retirada de amostras de sangue. O sistema de
coleta de amostras de sangue é próprio para conexão a cateteres umbilicais,
arteriais e de linha central e para uso com transdutores de pressão tanto
descartáveis como reutilizáveis, caso seja necessário. O reservatório VAMP® Jr. é
usado para retirada e retenção de sangue diluído do cateter e da tubulação,
permitindo que as amostras de sangue não diluído sejam colhidas de um ponto de
coleta de amostra em linha. Ao término da coleta da amostra, o volume armazenado
no reservatório poderá ser reinfundido no paciente para reduzir a perda de fluído do
paciente.
Sítio de tomada de
amostra sem agulha
Distal
Válvula de
retenção
Reservatório
Sítio de acesso/
lavagem sem
agulha
Válvula de retenção
9. Se um transdutor estiver sendo usado, fixar o transdutor de acordo com o
procedimento hospitalar.
Indicações
10. Pressurizar a bolsa de soro e ajustar a vazão de acordo com o critério hospitalar.
Usar somente para coleta de sangue.
11. Conectar firmemente a extremidade proximal do kit com o conector luer-lock
macho no cateter previamente cheio.
O sistema de coleta de amostra de sangue é indicado para uso em pacientes
neonatais ou pediátricos que requerem coleta periódica de amostra de sangue
através de cateteres umbilicais, arteriais e linhas centrais.
Importante: Certificar-se de que a conexão VAMP® Jr./cateter é uma conexão
líquido para líquido.
Contra-indicações
12. Se necessário, zerar e calibrar o transdutor de acordo com as instruções do
fabricante do transdutor.
Não há contra-indicações absolutas quanto ao uso do sistema de coleta de amostra
de sangue VAMP® Jr.
Retirada do Volume de soro diluído
Instruções para uso
Usar técnica asséptica
Cuidado: O uso de lipídios com VAMP® Jr. pode comprometer a integridade do
produto.
1. Fechar o transdutor ou a torneira da linha de soro para o paciente.
Equipamento
2. Fechar a válvula de retenção distal, girando o cabo perpendicularmente à
tubulação.
1. Sistema de lavagem.
3. Suavemente e de maneira uniforme, puxar o êmbolo do reservatório para retirar a
quantidade desejada do volume de soro diluído de acordo com a condição clínica
do paciente, com o tamanho do paciente ou com o procedimento do hospital.
(Figura 2).
2. Transdutor de pressão descartável ou reutilizável, caso se desejar.
Needle* Less™, Direct-Draw™ e InterLink™ são marcas da Edwards.
Importante: O volume de soro diluído mínimo que deve ser retirado para dentro do
reservatório VAMP® Jr. é de 1 ml.
3. Sistema de coleta de amostra de sangue VAMP® Jr. com reservatório de 3 ml,
duas válvulas de retenção e um ponto de acesso/lavagem VAMP® sem agulha e
um sítio de coleta de amostra de sangue sem agulha.
FIG. 2
Instalação
1. Usando técnica asséptica, retirar o kit VAMP® Jr. da embalagem estéril.
2. Fixar a extremidade distal que possui conector luer-lock fêmea à torneirinha do
transdutor descartável ou do dome do transdutor reutilizável ou ao equipo de
soro/bomba de infusão, conforme o protocolo hospitalar (Figura 1).
3. Verificar se todas as conexões estão firmes.
4. Abrir o êmbolo do reservatório até aproximadamente ½ ml.
5. Se um transdutor estiver em linha, aplicar a solução de lavagem primeiramente
através do transdutor e pelo vent do transdutor de acordo com as instruções que
são dadas pelo fabricante do transdutor.
Reservatório - Posição de Abertura
Nota: Substituir todas as tampas perfuradas das aberturas laterais das torneirinhas
por tampas não perfuradas.
Importante: A velocidade recomendada para puxar o êmbolo do reservatório até a
posição totalmente aberta é de aproximadamente 1 ml a cada intervalo de 10 a 15
segundos (cerca de 30 a 45 segundos para encher o reservatório até a capacidade
máxima).
6. Para encher o kit VAMP® Jr., verificar se as válvulas de retenção estão na posição
aberta indicada pelas setas na posição paralela à tubulação.
Nota: Se houver dificuldade ou se aparecerem bolhas ao retirar o volume de soro
diluído, verificar se o cateter e o kit não estão com as conexões frouxas, com
oclusões ou restrições (por exemplo, linhas posicionais).
7. Segurar o VAMP® Jr. verticalmente e aplicar a solução de lavagem lentamente
para encher o reservatório.
8. Pressionar o êmbolo do reservatório para baixo para encher o restante do kit.
4. Para retirar bolhas da linha entre o paciente e o ponto de coleta de amostra
proximal enquanto se faz a retirada do volume de soro diluído:
Cuidado: Remover todas as bolhas de ar para reduzir o risco de embolia gasosa.
a. Fechar a válvula de retenção proximal, girando o cabo perpendicularmente à
MN 3162
1
EWR 061
linha.
FIG. 5
b. Inserir a seringa/cânula no ponto de coleta de amostra proximal.
c. Inverter o kit.
d. Aspirar as bolhas do ponto de amostra para a seringa.
e. Virar o kit para cima.
f. Reinfundir o sangue da seringa.
g. Abrir a válvula de retenção proximal girando o cabo paralelamente à linha.
h. Continuar a retirar o volume de soro diluído.
5. Uma vez que o volume de soro diluído tiver sido retirado, fechar a válvula de
retenção, girando o cabo perpendicularmente à tubulação. Isto irá assegurar
posteriormente que a amostra coletada seja do paciente e não do reservatório.
Cuidado: Não rosquear a seringa para tirá-la do lugar de coleta de amostra .
Nota: Para retirar as bolhas do reservatório VAMP®, ver o Volume de soro diluído da
reinfusão do reservatório VAMP® Jr.
g. Uma vez que a última amostra tiver sido coletada, desinfetar o ponto de coleta
de amostra para retirar resíduos de sangue. Não usar acetona.
Retirada de Amostras de Sangue pelo Ponto de Coleta de amostra VAMP® sem
agulha
Retirada de Amostras de Sangue: Segundo Método (Método com dispositivo
para tubos a vácuo recomendado só para aplicações pediátricas)
Embora exista uma grande variedade de técnicas para a retirada de amostras, as
diretrizes dadas a seguir podem ajudar o médico:
Uma vez que o volume de soro diluído tiver sido retirado, dois métodos poderão ser
seguidos para a retirada de amostras de sangue pelo ponto de coleta de amostra
VAMP® sem agulha. O primeiro método usa uma seringa de coleta de amostra com
cânula VAMP® sem agulha ou a cânula Interlink™. O segundo método de coleta de
amostra de linha direta usa a Unidade Direct-Draw™ VAMP® Jr., com uma cânula
VAMP® integral sem agulha.
1. Desinfetar o ponto de coleta de amostra com desinfetante tais como álcool ou
outro antisséptico, dependendo do critério hospitalar que é seguido. Não usar
acetona.
2. Para coletar amostra de sangue, usar a Unidade Direct-Draw™ VAMP® Jr.
Cuidado: Não inserir agulha convencional no ponto de coleta de amostra.
a. Usando técnica asséptica, abrir a embalagem.
Retirada de Sangue: Primeiro Método (Seringa e Cânula)
FIG. 3
1- Cânula VAMP®
sem agulha
b. Verificar se a cânula está bem ajustada à Unidade Direct-Draw™ VAMP® Jr.
1. Desinfetar o ponto de coleta de amostra
VAMP® sem agulha com desinfetante
tais como álcool ou outro antisséptico,
dependendo do critério hospitalar. Não
usar acetona.
c. Posicionar o ponto da amostra de modo que fique voltado para cima.
d. Empurrar a cânula na Unidade Direct-Draw™ VAMP® Jr., do ponto de coleta
de amostra (Figura 5).
2. Usando a cânula (embalada
separadamente, conforme a Figura 3) e
a seringa, coletar a amostra de sangue
da seguinte maneira:
e. Inserir o tubo a vácuo selecionado na extremidade aberta da Unidade DirectDraw™ VAMP® Jr. e empurrar até que a agulha interna da Unidade DirectDraw™ VAMP® Jr. tenha perfurado o disco de borracha do tubo de vácuo.
f. Iniciar o enchimento de tubo de vácuo. Retirar o tubo de vácuo antes de se
encher completamente.
Cuidado: Não usar agulha aberta no ponto
de coleta de amostra .
2- Cânula
Interlink™
Nota: Se houver dificuldade ao coletar a amostra, verificar se o cateter e o kit
VAMP® Jr. não estão com possíveis há oclusões ou restrições.
a. Usando técnica asséptica, abrir a
embalagem da cânula.
g. Repetir os passos “e” e “f” de acordo com as condições do estudo de sangue do
paciente.
b. Fixar a cânula na seringa de ponta
luer selecionada (tamanho
determinado por procedimento do
hospital), alinhando o luer-lock da
cânula à ponta luer da seringa e
rosqueando até que fique firme.
h. Quando a última amostra tiver sido coletada, remover o tubo a vácuo
primeiramente e depois apertar a Unidade Direct-Draw™ VAMP® Jr. pela
cânula e puxá-lo para cima.
Cuidado: Não rosquear a Unidade Direct-Draw™ VAMP® Jr. nem retirá-la com
o tubo a vácuo ainda fixado.
c. Verificar se o êmbolo da seringa foi
pressionado até o fim.
i. Descartar a Unidade Direct-Draw™ VAMP® Jr., depois do usá-la de acordo
com o critério hospitalar.
d. Empurrar a cânula para o ponto de coleta de amostra VAMP® Jr. sem agulha
proximal e manter no lugar por cerca de 1 a 2 segundos (Figura 4).
j. Uma vez que a última amostra tiver sido retirada, desinfetar o ponto de coleta de
amostra para verificar se não ficou nenhum resquício de sangue no sítio de
coleta de amostra. Não usar acetona.
e. Coletar o volume necessário de sangue para a seringa.
FIG. 4
Reinfusão do Volume de soro diluído a partir do Reservatório VAMP® Jr.
Importante: O volume de soro diluído não deve permanecer no reservatório por
mais de três (3) minutos. Recomenda-se que o kit VAMP® Jr. seja trocado ou
esvaziado de acordo com o protocolo hospitalar se o volume de soro diluído
permanecer no reservatório por mais de três (3) minutos.
1. Abrir a válvula de retenção proximal, girando o cabo paralelamente à tubulação.
2. Devagar, suavemente e de maneira uniforme empurrar o êmbolo até que fique na
posição completamente fechada e até que todo o líquido seja reinfundido na
linha.
Importante: A velocidade recomendada para empurrar o êmbolo do reservatório até
a posição fechada é de aproximadamente 1 ml a cada 10 a 15 segundos
(aproximadamente 30 a 45 segundos para esvaziar o reservatório VAMP® Jr.
completamente cheio).
Nota: Se houver dificuldade ao coletar a amostra, verificar se o cateter e o kit VAMP®
Jr. não apresentam possíveis oclusões ou restrições.
3. Caso se observe bolhas no reservatório VAMP® Jr. causadas pela conexão frouxa
do cateter, oclusão ou restrições:
f. Segurando pela cânula, retirar a seringa/cânula do ponto de amostra, puxando
sempre para cima.
MN 3162
2
EWR 061
a. Abrir o reservatório até cerca de 1/2 ml.
Apresentação
b. Inverter o kit.
Este produto é fornecido estéril. Não usar se a embalagem tiver sido previamente
aberta ou danificada. O dispositivo deve ser trocado conforme os procedimentos
hospitalares para a troca das linhas de monitorização de pressão e deve ser
descartado de acordo com o critério hospitalar seguido. Este produto é de uso único.
c. Inserir a seringa/cânula no ponto de acesso/lavagem distal.
d. Abrir a válvula de retenção distal.
e. Aspirar as bolhas do ponto de acesso/lavagem distal.
Esterilizado por Óxido de Etileno.
f. Fechar a válvula de retenção distal e fechar o reservatório.
g. Escoar a linha (Ver Lavagem da linha).
Lavagem da Linha
1. Se for usado um dispositivo de lavagem para desobstruir a linha, seguir o
procedimento hospitalar adotado.
2. Se a lavagem da linha for feita com seringa, observar o seguinte:
a. Encher a seringa com solução de lavagem.
b. Fixar a cânula VAMP® sem agulha ou Interlink™ à seringa previamente cheia,
alinhando o dispositivo luer-lock da cânula à ponta luer na seringa e rosquear
até ficar bem firme.
c. Verificar se a seringa e a cânula estão livres de bolhas e ar.
d. Inserir a seringa/cânula no ponto distal de acesso/lavagem (Figura 6).
FIG. 6
Lavar a
seringa
Lavagem da linha
e. Lavar a linha seguindo o procedimento hospitalar.
Nota: O volume aproximado que se requer para escoar a linha é de 1,0 a 1,5 ml.
f. Abrir o transdutor ou a torneira da linha de soro para paciente.
Transferência de amostras de sangue para pequenos tubos de coleta
(quando o tamanho e a condição clínica do paciente não permite a coleta de grande
quantidade de amostra).
1. Transferir a amostra de sangue da seringa para os tubos de amostra, seguindo o
procedimento hospitalar.
Nota: No caso de usar cânula VAMP® sem agulha, poderá haver necessidade de
remover primariamente a transferência da amostra de sangue da seringa para
recipientes de amostra de sangue.
2. Descartar as seringas e as cânulas segundo critério hospitalar depois de ter
efetuado a transferência da amostra de sangue da seringa para os tubos de
amostra.
Advertência: Os valores de laboratório deverão estar correlacionados com as
manifestações clínicas dos pacientes. Verificar a exatidão dos valores de
laboratório antes de iniciar a terapia.
Br 116243004A
Fabricado por:
Edwards Lifesciences LLC
Irvine, CA 92614-5686 USA
Feito na Republica Dominicana
MN 3162
Edwards Lifesciences Comércio de Produtos
Médico-Cirúrgicos Ltda.
Rua Verbo Divino, 1547 1º Andar Cj. 101/102
CEP 04719-002 - São Paulo - SP - Brasil
CNPJ 05.944.604/0001-00 Inscr.Est. 103.478.199-119
Tel.: (0xx11) 5567-5200 Fax: (0xx11) 5567-5200
Resp.Téc. Farm. Elise M. Kado CRF/SP 17239
Registro ANVISA Nº 80219050051
3
EWR 061

Documentos relacionados

Kit Fechado para Coleta de Sangue VAMP Venoso/Arterial

Kit Fechado para Coleta de Sangue VAMP Venoso/Arterial de sangue. O sistema VAMP é projetado para ser conectado à linha central e aos cateteres arteriais. O sistema de coleta de amostra de sangue é usado para retirada e armazenamento de sangue heparini...

Leia mais

kit de monitorização com vamp® plus

kit de monitorização com vamp® plus Este produto é fornecido estéril. Não usar se a embalagem tiver sido aberta anteriormente ou se estiver danificada. O dispositivo deve ser trocado conforme os procedimentos hospitalares para a troc...

Leia mais