Revista Ago/Set 2014 - Iate Clube de Caiobá

Сomentários

Transcrição

Revista Ago/Set 2014 - Iate Clube de Caiobá
AG OSTO
SETEMBRO
2014
R EV I STA D O IAT E C LU B E DE C A IOBÁ
SOCIAL
A FESTA JULINA DO IATE CLUBE
DE CAIOBÁ FOI UM SUCESSO.
ALGUNS DOS MELHORES
MOMENTOS NESTA EDIÇÃO
AGO
SET.14
PESCA
ESPORTIVA
TUDO SOBRE O ESPORTE,
DO INVESTIMENTO ÀS ROUPAS
COM FILTRO SOLAR
MODA
ARQUEOLOGIA DO FUTURO,
COMO SURGEM AS TENDÊNCIAS?
APRENDA UM POUCO SOBRE O TEMA
editorial
ag osto
setembro
2014
Tá Acabando
p r e z a d o s
a s s o c i a d o s
A Festa de São Pedro e o Torneio de Pesca na Baía foram sucesso absoluto. Eu não tinha dúvidas de que assim seria, mas, como
sempre, ainda me surpreendo com a alegria de nossos associados, com a participação de todos e com o espírito familiar que nos
une. Somos mesmo um clube único! Claro que, em festas como
esta, nem temos motivo para tristezas, afinal, todo “arraiá” é bom
demais, é animado mesmo, ainda mais se junta com pescaria e
Copa do Mundo... Aí não tem quem segure!
E, nesta edição da revista ICC, a pescaria está muito presente, porque o inverno é tempo de bons causos e de já se preparar para o
verão, porque daqui para frente, é só piscar o olho e já estamos na
temporada de novo. Está acabando a falta de agito, a praia mais
deserta e os mares sossegados, com poucos barcos e aquele ar de
que “é tudo meu”.
Lembrei neste momento de uma frase do poeta Fernando Pessoa:
“navegar é preciso, viver não é preciso”. Não somos tão radicais
assim, afinal, se não vivermos, como haveríamos de navegar? Mas
acredito que muito da nossa alegria está mesmo no mar, é ele que
nos une, é nele que nos encontramos e em volta dele que fazemos
nossas festas. Somos uma tribo. A tribo do mar.
Aproveite as dicas de pescaria, do mar, da moda e até de tecnologia das próximas páginas, além da tradicional receita e sugestão
de vinhos. Curta a calmaria, porque ela vai acabar logo.
Saudações náuticas,
José Jorge Neto
Comodoro
3
diretoria
Comodoro
Vice-comodoro
1º Secretário
2º Secretário
1º Tesoureiro
2º Tesoureiro
Diretores Náuticos
Diretor Social
Diretores de Relações Públicas
Diretor de Planejamento e Sede
Diretor Administrativo e Sede
Diretor da Subsede de Ganchos
Diretores Jurídicos
Diretor de Patrimônio
Diretor de Segurança
Diretor de Pesca
Diretora de Urbanismo
Diretores de Obras
Diretor de Esportes
Comissão de Terceirizados
Comissão de Eventos
Comissão Jovem
Comissão de Meio Ambiente
José Jorge Neto
Luiz Gil de Leão Neto
José Augusto Leal Hauer
Cristiano Caldeira Reichmann
Helmuth Altheim
Luiz Alberto Cartaxo Moura
Ewaldo Antonio Buschle Neto e Leonardo Massignan Benato
Aguilar Borsato Silva
Altair Pedro Brunetto e Virgílio Moreira Filho
Euclides Roberto Zagonel Ciruelos
Sérgio Marques Scheidt
Ivan Luiz Alves Martins
Jiomar José Turin Filho e Marlus Jorge Domingos
José Nolar Schaedler
Ariel Mário Okopny Junior
Rodrigo da Cruz
Regina Moreira Rodrigues
Sérgio Mansur Malucelli e Celso Pasqual
Sérgio Luis Keinert
Marcos da Silva Ramos
Jeverson Tadeu Pawtel
Giuliano Aguirra Pilagallo
Ricardo José Barros
Presidente do Conselho Deliberativo
Roberto Damiani Cardoso
Secretário
Ademir Roberto Brunetto
Conselheiros
Ademir Roberto Brunetto, Amilcar Rafael Greca, Antonio Carlos Ligocki Campos, Cosme Bueno Gomm, Delamar Jorge Peruci,
Diniz Mehl Andrusko, Fabiano Saporiti Campelo, Franciso Grupenmacher, Gelson Matzenbacher, Guilherme Moreira Rodrigues,
Irineu Antunes Neto, Jorge Nacli Neto, José Carlos Garcia, José Corsino, Luciano Roberto Cartaxo Moura, Luis Renato Krause,
Luis Roberto Nickel, Margarida Marina Bettega Canet, Olivio Batista, Osvaldir Benato, Reginaldo Reichert Junior,
Reginaldo Rolim Pereira, Rosaldo Thá, Ruy Hauer Reichert e Thomas Augusto Amaral Neves.
Membros Natos do Conselho Deliberativo
Roberto Damiani Cardoso, Ricardo Mueller, Alcy Vilas Boas, Carlos Roberto Ribas Santiago, Eros Gradowski Junior,
João Ricardo Cunha de Almeida, Paulo Antonio Monteiro Camargo, Cyro Pereira de Camargo Filho e Massimo Lorenzetti.
expediente
a r e v i sta i c c é u m a
publicação exclusiva do
i at e c lu b e d e c a i o b á
Projeto gráfico Ideale Design
Jornalista responsável Ana Costa
Direção de Arte Alessandra Nogueira Saltori
Diagramação Roberta Soares,
Renato Nogueira e Paula Masetti
Comercialização Renato Saltori
PARA ANUNCIAR
[email protected] ou 41. 3016 9094
6
Uma marca do Grupo Daimler.
Novo Classe C.
Inovação de tirar o fôlego.
Taxa
0,99%
Novo C 180 Avantgarde
À vista: R$
138.900,00
ou entrada de R$83.340,00 + 24 parcelas de R$2.701,09
frete
incluso
Condições válidas para ano/modelo 14/15. CDC (Crédito Direto ao Consumidor) com taxa de 0,99%
ao mês correspondente a 12,55% ao ano. Entrada mínima de 60% igual a R$83.340,00 para Pessoa
Jurídica e entrada mínima de 60% igual a R$83.340,00 para Pessoa Física. Preço à vista R$ 138.900,00.
1ª revisão 2ª revisão 3ª revisão Frete incluso para retirada no concessionário onde foi efetuada a compra. Carência de 0 meses e prazo
total de até 24 meses. Vinte e quatro parcelas mensais fixas no valor de R$2.701,09. Tarifa de Cadastro
(TC) de R$ 999,00. Promoção válida até 30/09/2014 ou até quando durar o estoque de 5 unidades.
R$
R$ 750,00
R$ 750,00 SAC 0800 722 8499. Ouvidoria: opção 5 Atendimento exclusivo para deficientes auditivos e/ou de fala
0800 722 8490 Site:.www.bancomercedes-benz.com.br. Promoção válida para todo o território nacional.
1.450,00
Operação sujeita à aprovação de crédito e à cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).
Revisões Declaradas Mercedes-Benz: Preços indicados para revisões realizadas em credenciados Mercedes-Benz em todo o Brasil. Revisões
a cada 10.000Km ou 1 ano, o que ocorrer primeiro. Serviços adicionais serão orçados a parte. Itens contemplados nas revisões conforme plano
de manutenção do veículo: Assyst A – óleo do motor, elemento filtro de óleo do motor, check-up com code; Assyst B – óleo do motor, elemento
filtro de óleo do motor, óleo de freio, filtro de ar-condicionado, elemento filtro de ar do motor, check-up com code. Mão de obra inclusa. Preços
válidos até 31/12/2014 para Classe C W 2015 (exceto modelos AMG). Pagamento à vista. Consulte a lista dos credenciados participantes no site
www.mercedes-benz.com.br. Central de Relacionamento com o Cliente: 0800 970 9090.
Revisões programadas Mercedes-Benz: saiba
quanto vai custar manter o seu Classe C.
Respeite os limites de velocidade.
agosto
setem bro
2014
sumário
10. NOTÍCIAS
Vem aí a Abertura da
Temporada de Verão
2015!
20. HISTÓRIA
Uma foto antiga, de uma
gincana, que deu o que
falar nos idos de 1970
12. no leme
Prever as tendências do
futuro é uma espécie de
arqueologia da moda.
Veja como
42. TECNOLOGIA
Um pouco da história e
da vida do colaborador
Cleverson Alves Siqueira
14. NOTÍCIAS
DE PESCA
O resultado final do III
Torneio de Pesca na
Baía do ICC
22. FESTA JULINA
Toda a alegria e as atrações
da 38ª Festa de São Pedro
do Iate Clube de Caiobá
34. SAÚDE
Roupas com proteção solar
são excelentes alternativas
para os pescadores
38. PESCA AMADORA
8
40. moda
Amazônia: o mais
importante destino de
pesca amadora do mundo
Como nossa visão reage
a televisores de telas
cada vez maiores?
a g e n d a
/
n o t í c i a s
novidades e
av i s o s
Obrigatoriedade
A diretoria do Iate Clube de Caiobá avisa aos associados que existe a obrigatoriedade do sócio comunicar,
por rádio, a entrada de seu convidado por mar. Esta
regra não tem sido cumprida por todos e, com a proximidade de uma nova temporada de verão, é bom que o
quadro social volte a ser lembrado desta necessidade.
Próximos Eventos
Trocou de Telefone?
Mantendo o cadastro atualizado, o associado permite
que o Iate Clube de Caiobá possa manter a comunicação em dia com todos. Por este motivo, há uma recomendação constante de que todos os sócios mantenham seus dados em dia, de modo que o Clube possa
continuar mantendo a excelência em seus serviços.
Se mudou de residência, telefone ou contato profissional, por favor, envie seus novos dados para:
ma rle . ic c @ t err a . c om . b r .
Ouvidoria
Sempre disposto a ouvir seu quadro social, o Iate Clube de Caiobá mantém um canal aberto para sugestões, elogios e críticas: a Ouvidoria ICC.
Qualquer sócio pode enviar um e-mail para:
ou v id oria @ iat eca i oba . c om . b r para expressar
sua opinião e, certamente, obter respostas rápidas e
precisas sobre o questionamento.
Touch
Tecnologia e agilidade são essenciais no mundo de hoje.
E o ICC sabe disso! Pensando no bem-estar e comodidade de seus sócios, o Clube oferece o serviço de mensagem via celular, onde o associado recebe as notícias
mais importantes do Iate.
Disponível para sócios e dependentes, o serviço fica ativo assim que solicitado pelo telefone 41 3342-7010 ou
pelo e-mail c on tato @ iat eca i oba . c om . br .
10
Save The Date
A Abertura da Temporada do ICC já está
agendada para o dia 15 de novembro. E as
atrações estão definidas: show com Zizi Possi
e gastronomia com os chefs Celso Freire,
Manu Buffara e Rodrigo Abagge Santiago.
Marque na agenda, porque será imperdível!
DATA
15 de novembro / 2013
CRIARE GUARATUBA
Av. 29 de Abril, 207
Centro / Guaratuba - PR
Fone: (41) 3443-6461
CRIARE CAIOBÁ
Rua José Arthur Zanlutti, 100
Matinhos - PR
Fone: (41) 3472-2605 (Em Breve)
n o
l e m e
Cleverson
Siqueira
de bem
com a vida
Simplicidade e sabedoria marcam
este trabalhador, que tem muito
orgulho de sua profissão
D
esde dezembro de 2003, Cleverson Alves Siqueira é
colaborador do Iate Clube de Caiobá. Entrou no Clube
como garagista e, posteriormente, em 2006, passou a
ser garagista tratorista. “Minha maior responsabilidade dentro do Iate é a movimentação das embarcações, com o trator, e também a manutenção básica dos tratores e motores
de popa do Clube”, explica Siqueira, que elogia o ambiente
de trabalho e os companheiros.
São mais de 10 anos de casa e, neste tempo, o funcionário
não só aprendeu muita coisa, mas também passou por diversas mudanças pessoais: “sou casado há nove anos e tenho uma filha de oito”, conta, frisando que gosta muito de
passear com a filha, bem como levar a família para pescar
ou apenas ficar em casa, assistindo um filme com a esposa
ou vendo um desenho com a filha. “Gosto de uma vida mais
pacata e, quando tenho tempo, vou para o sítio”, diz.
Hoje e Amanhã
Cleverson Siqueira adora tratorar e mexer com mecânica.
Segundo ele, a parte de cuidar, de zelar pelas máquinas e
motores é a maior fonte de prazer em seu trabalho. “Adoro
meu setor e minhas obrigações. Mas gostaria de fazer um
curso na área de mecânica para melhorar ainda mais meus
conhecimentos”, planeja.
Amante do futebol, esporte que pratica todas as segundas-feiras, Siqueira guarda muita sabedoria e boas lembranças
de sua mãe, “pela pessoa batalhadora que foi, pelas dificuldades que passou e pelos ensinamentos que me deixou”,
explica. De todos os valores que guarda, um ele faz questão
de colocar em prática diariamente: se colocar no lugar do
outro, afinal, acredita que todas as atitudes devem ser pensadas antes.
Como sonho para o futuro, nada poderia ser mais simples.
A casa própria, para poder dar conforto à sua família. Sonho
digno, discreto e seguro, exatamente como é, com muito orgulho, o tratorista do Iate Clube de Caiobá.
12
Cleverson Alves Siqueira: tratores e motores no ICC
C
M
Y
CM
MY
CY
CMY
K
13
n o t í c i a s
d e
p e s c a
III Torneio de Pesca
na Baía do ICC
R
ealizado no dia 5 de julho, o III Torneio de Pesca na
Baía do ICC, juntamente com a Festa Julina, foi um
sucesso. Foram 15 embarcações participantes, e
uma acirrada disputa entre o primeiro e o terceiro colocado, com pouquíssima diferença de pontuação entre os
participantes, como se pode perceber no quadro. Pelo segundo ano consecutivo, o sócio Sérgio Malucelli ganhou o
troféu de Maior Peixe do Campeonato, ficando na liderança absoluta, pois também levou o torneio.
Este ano, tivemos a participação de muitas crianças, que
ganharam medalhas de participação, afinal, o Iate quer
muito que os pais incentivem seus filhos à prática da pesca esportiva. Para o próximo campeonato de Pesca na
Baía, estão sendo preparadas novidades no regulamento,
incluindo a contagem de pontos para embarcações onde
houver a participação de mulheres e crianças.
Aguardem!
Classificação
14
MARCELLI
SERGIO M. MALUCELLI
1º LUGAR - 7000 pontos
LINGUADO
TA BONITO
RODRIGO DA CRUZ
2º LUGAR - 6809 pontos
PESCADA
BRAVO
ALTAIR P. BRUNETTO
3º LUGAR - 6414 pontos
PESCADA
PAULA MARIA
MARLUS JORGE DOMINGOS
4º LUGAR - 1940 pontos
LINGUADO
YOUNG BENA
LEONARDO M. BENATO
5º LUGAR - 1393 pontosAR
PESCADA
GOLD FISH
JOSÉ CORSINO
6º LUGAR - 1085 pontos
espada
n o t í c i a s
d e
p e s c a
Maior Peixe Oceânico
LINGUADO
3680 KG
SERGIO M. MALUCELLI
MARCELLI
Rodrigo da Cruz, Leonardo Benato, Maria Guimarães da Costa, Renata Rezende,
Lucas Rezende e Luiz Afonso Hauer – 5º Lugar: Embarcação Young Bena
Rodrigo da Cruz, Marcela França, Marlus Domingos, Wilson França Jr. e
Tio Pipoca – 4º Lugar: Embarcação Paula Maria
Rodrigo da Cruz, Adriana dos Santos e Altair Brunetto
3º Lugar: Embarcação Bravo
Tio Pipoca, Rodrigo da Cruz, Amir Renato da Cruz Junior, Alexandre
Garzaro, Eduardo da Cruz Garzaro e Bernardo da Cruz Garzaro
2º Lugar: Embarcação Tá Bonito
Rodrigo da Cruz, Sérgio Malucelli, José Jorge Neto, Fernando
Malucelli e Rafael Malucelli – 1º Lugar: Embarcação Marcelli
José Jorge Neto, Rodrigo da Cruz e Sérgio Malucelli:
Troféu Maior Peixe para um Linguado de 3,680kg
Foram sorteados diversos prêmios, entre eles uma TV e uma adega.
Os sortudos foram José Corsino e Leonardo Benato, respectivamente
15
16
17
G a l e r i a
d o s
P e s c a d o r e s
Fisgou?
1.
3.
Este álbum de fotos começa em 1999, um
pouco antes da virada do milênio, com a família
Hauer, e termina ainda este ano, com Sérgio
Malucelli, passando por outras histórias que
ficaram para sempre na memória do Iate Clube
de Caiobá e de seus personagens. Quem se
lembra de alguma delas?
2.
4.
5.
6.
1. Em 1999, Zeca e Luizinho Hauer
2. Rico, Dirceu e Regina Rodrigues,
Santiago, Eros Gradowski Jr., e o
saudoso Algacir Brunetto, em 2001
3. Ewaldo Buschle Neto, Eros Gradowski
e João Oliveira Franco exibem, em
2008, seus peixes
4. As pescadas perna de moça,
capturadas pela Embarcação
Passione. Na foto de 2013, Luiz
Fernando Moro e sua tripulação
5. Em 2014, Sergio Malucelli e uma bela
Caranha
6. Dorcel (Cholo) e Marcio Pizzatto, com
uma pescada de 18kg, fisgada em 2003
At e n ç ão !
Você também tem uma foto antiga de uma pescaria ou com seus amigos do Iate? Então participe da
coluna GALERIA DOS PESCADORES! Envie sua foto para [email protected] ou deixe na Sede
Administrativa do Clube, aos cuidados de Marle, devidamente identificadas (as fotos serão devolvidas).
18
6.
19
h i s t ó r i a
d e
p e s c a d o r
A GINCANA
Por
Z e c a H au e r
QUE AGITOU O ICC
E
m janeiro de 1974, o Iate Clube de Caiobá
promoveu uma divertida Gincana, tendo à
frente o Comodoro Arsenio Almeida, um
amante dos esportes náuticos e do Clube.
limites Baía de Guaratuba. Segundo o seu relato, uma das
provas divertidas foi a “Corrida de canoa a remo”, cuja dificuldade maior consistia em não virar com várias pessoas a
bordo de uma pequena canoa.
Christina Muggiati, filha do saudoso Comodoro Renato Muggiati, conta que a juventude do ICC mobilizou-se dividida em equipes, cabendo aos vencedores, como prêmio, uma bicicleta, uma cadeira de
praia e um guarda-sol. Christina guarda esta fotografia com muito carinho pelos amigos e pelos bons
tempos vividos, tendo gentilmente cedido para a
Revista do ICC.
Rui Hauer Reichert recorda que as equipes realizaram muitas
tarefas de barco, entre as quais uma que tiveram que procurar um tronco que contivesse uma ostra, e outra em que levaram câmeras polaroides para fotografar o Morro do Cristo.
Reginaldo Reichert Junior, o Reginho, lembra que havia muitas provas esportivas a serem cumpridas em
um único dia, dentro das dependências do Iate e nos
20
A festa de entrega dos prêmios aconteceu durante um Baile
do Chopp, na Sede da Praia Mansa, onde então foi registrada
esta fotografia com as presenças de: Renatinho Scholofmaher,
Alemão Nickel, Angela Haquim, Chris Muggiati, Constance
Freire, Christiane Freire, Rosane Nicolau, Christiane Mocellin,
Rogério Reichert, Baianinho, Tico (Ivo), Beto Cartaxo, Lucia,
Ruy, Reginho, Beto Freire e Luiz Afonso Hauer.
21
f e s t a
j u l i n a
Festerê
Bão Dimais!
A Copa do Mundo ainda estava rolando... O triste 7x1 em
cima da Seleção Brasileira ainda não tinha acontecido e
o Iate Clube de Caiobá estava preparando uma festa de
tirar o fôlego para seus associados e convidados.
E foi exatamente o que aconteceu no dia 5 de
julho, durante a 38ª Festa de São Pedro do ICC, já
tradicionalmente marcada pela familiaridade e alegria
dos participantes. O festerê julino iniciou às 12 horas,
mas o Torneio de Pesca na Baía – que aconteceu
simultaneamente – já tinha começado às 7 da manhã,
com a saída dos barcos.
Fotos: Rogério Theodorovy
01
Durante o dia, um telão de led e tv´s para que todos
pudessem acompanhar todos os jogos da Copa
do Mundo, enquanto as crianças brincavam nas
barraquinhas. A Sede da Ponta do Morro se tornou um
encontro de uma imensa família, com atrações para
todos os gostos e idades. Para encerrar o dia, a também
procissão de São Pedro, com o andor da imagem,
fogueira e fogos de artifício, agradecendo as graças
recebidas durante todo o ano.
02
01 José Jorge Neto, Delamar Peruci e Ivan Martins
02 Rafael Malucelli, Sergio Malucelli e Fernando
03 04 05 Malucelli
Altair Brunetto e Reginaldo Pereira
José Abagge, Eros Gradowski Junior e Helmuth
Altheim e Cyro Pereira de Camargo Filho
Aguilar Borsato Silva, Marcia Silva, Cauê Gomes
Fonseca e Rafaela Silva
03
04
22
05
j u l i n a
f e s t a
06 07
06 José Corsino, Felipe Razera, Gabriele Silva
07 08 09 10 11 12 08
09
11
Corsino e Rosilene da Silva
Ernesto Reichmann, Germano Reichmann e
Pedro Ciruelos
Helmuth Altheim, Marlus Domingos, José Carlos
Garcia, Eros Gradowski Junior, José Jorge Neto,
José Abagge, Cyro Pereira de Camargo Filho,
Altair Brunetto, Ariel Okopny Junior e Reginaldo
Pereira
José Carlos Garcia, José Jorge Neto, Celso
Pasqual, Jeverson Pawel e Paulo Camargo
Celso Pasqual e Izabel Pasqual
Maria Carmen Iglesias Teixeira, Maria Julia Bório,
Felipe Moura Bório e Luciana Teixeira Moura
Scheyla Ciruelos, Tatiana Reichmann, Ariete
Altheim, Elizabeth Gradowski e Eunice Garcia
10
12
23
f e s t a
j u l i n a
14
Fotos: Rogério Theodorovy
13
15
13
Barbara da Cruz, Tio Pipoca, Caroline da Cruz
Garzaro, Bernardo da Cruz Garzaro e Eduardo
da Cruz Garzarow
14
Tio Pipoca, Marcia Silva, Maristela Gomes,
Cauê Gomes Fonseca e Rafaela Silva
15
Fernanda Moura Bório, Felipe Moura Bório, Maria
Julia Bório, Francisco Bório e Pedro Bório
16
Sheyla Ciruelos, Claudia Nickel, Luis Nickel, Rogério Nickel, Edna Moura e Luiz Cartaxo
Moura
17
Jussara Scheidt, Sergio Scheidt,
Yuri Scheidt e Rodrigo da Cruz
18
Rodrigo da Cruz, Tio Pipoca e
Alexandre Garzaro
16
17
24
18
j u l i n a
f e s t a
19
19
20
21
22
23
20
Luciano Cartaxo Moura, Ileana Teixeira e Felipe Moura Bório
Bianca Kaesemodel de Almeida, Abner de Almeida, Tatiana Reichmann e Cristiano Reichmann
Guilherme Fanaya de Souza, Sidney de Souza, Eros Gradowski Junior, Carlos Bonet, Cyro Pereira de Camargo Filho e José Abagge
Maria Elvira Strobel Jorge, Rosane Buschle e Sonia Camargo
Thomas Amaral Neves e Dolores Bustelo
21
22
23
25
f e s t a
j u l i n a
25
24
25
26
27
28
29
24
26
27
28
O almoço foi um delicioso porco no
r o l e t e , q u e e s q u e n t o u a s b at e r i a s pa r a
t o d a s a s at r a ç õ e s q u e a i n d a i r i a m
acontecer durante o dia
29
26
Fábia da Cruz e Rodrigo da Cruz
Luiz Pereira Alves e Sandra Alves
Sheila Dely e Marcelo Dely
Luiz Gil de Leão Neto e Vânia Leão
Geroldo Hauer e José Leal Hauer
Val Malucelli e Sérgio Malucelli
j u l i n a
31
f e s t a
30
M u i ta s at r a ç õ e s f i z e r a m pa r t e d a 3 8 ª F e s ta d e S ã o P e d r o , e n t r e e l a s
s h o ws c o m a d u p l a s e rta n e ja A l i & R h ua n e c o m a c a n t o r a F e r n a n da L i z
32
30 Marly Hauer e
Geroldo Hauer
31 Adultos e crianças se
misturaram na Festa
Julina do ICC
32 Participou? Levou
medalha!
33 No momento
da procissão
de São Pedro, a
concentração das
crianças
33
27
f e s t a
28
j u l i n a
j u l i n a
f e s t a
A s g u l o s e i m a s j u n i n a s ta m b é m
e s t i v e r a m p r e s e n t e s n a 3 8 ª F e s ta
de São Pedro d o ICC
29
f e s t a
j u l i n a
34 35
O dia foi finalizad o com pro cissão, luzes da fo gueira e d os fo gos de
artifício, além de um delicioso capelet ti in brod o
36
37
34
O andor de São Pedro foi
levado pelo Comodoro, excomodoros e pelo Diretor
Social do ICC
35
A queima de fogos
encerrou a procissão de
São Pedro
36
Momento de devoção dos
associados do ICC
37
Maria Elvira Strobel Jorge,
José Jorge Neto, Margot
Bettega Canet, Marcia Silva
e Aguilar Borsato Silva
30
31
i n t e r n a c i o n a l
Por
new york
times
Comunidade luta
por pesca tradicional
A lt e rnat i va in t e li g e n t e man t é m v i va a t ra d i ç ã o e o s u s t e n t o d e fam í lias nos EUA
Matt Bl ack p ara The Ne w York Ti mes
Q
ualquer pessoa disposta a conhecer a tradição portuária da cidade
de Morro Bay, na Califórnia, cujo
nome faz referência à enorme rocha que
domina seu porto, precisa apenas caminhar
em direção a uma área conhecida como
“Banco do Mentiroso”, onde os pescadores
gostam de contar lorotas.
Outra opção é visitar Morro Bay Hookers, uma
próspera associação de pescadores que fisgam anchovas e sardinhas para ganhar a vida,
com certa de 400 anzois por linha.
Desde que o governo federal declarou
situação de calamidade econômica na
pesca comercial, em 2000, os pescadores desta comunidade litorânea de 10 mil
habitantes entre Los Angeles e San Francisco, têm lutado para preservar seu tradicional sustento.
Diante da crescente concorrência de empresas processadoras de peixe em grandes
portos, os pescadores da região uniram forças a cientistas e líderes da sociedade civil
para decidir seu próprio destino. Em junho
deste ano, Morro Bay se tornou a primeira
comunidade da Costa Oeste a fazer o que
seus companheiros em Cape Cod já tinham
feito: criar um fundo de cotas comunitário
para permitir que pequenos pescadores tivessem maior poder de barganha, em relação às grandes operadoras.
A cota é a quantidade de uma determinada
espécie de peixe que pode ser capturada
em uma área geográfica, e os direitos de
cota podem ser caros, sendo que empresas de pesca de maior porte podem facilmente esmagar os pequenos pescadores.
Para resolver o problema, eles criaram o
Fundo de Cotas Comunitário de Morro Bay,
com direitos de pesca avaliados em aproximadamente US$ 2 milhões (R$ 4,4mi)
para cerca de 90 espécies; cada pescador
aluga seus direitos.
32
Pescadores de Morro Bay Hookers
Valores e Objetivos
Com os americanos comendo mais frutos do mar de águas estrangeiras, os fundos de cotas representam um esforço para manter os pescadores próximos de
suas áreas pesqueiras de origem e de tornar a pesca financeiramente viável.
“Há um valor implícito de longo prazo em ter a pesca na comunidade”, disse Paul
Parker, diretor do Fundo Pesqueiro de Cape Cod, pioneiro nesse conceito nos Estados Unidos. “Trata-se de salvar a tradição da pesca marítima”.
Nos direitos de pesca de Morro Bay eram originalmente controlados pela ONG
Nature Conservancy que, há nove anos, começou a adquirir licenças e barcos de
pescadores em dificuldades, que queriam sair do negócio. Juntos, a entidade,
os pescadores e os cientistas começaram a buscar formas sustentáveis de capturar os chamados peixes de fundo, usando equipamentos como anzol, linha e
iscas para substituir a pesca de arrasto, feita com redes, uma prática que afeta
o ambiente marinho.
O objetivo do fundo é alugar as cotas em vez de vendê-las, e assim torná-las
mais acessíveis.
33
s a ú d e
Por que usar roupas com
proteção solar?
É de conhecimento de todos que o sol
está cada vez mais forte e que, no período
das 10h até as 16h, ele é muito prejudicial
à nossa pele. Mas, de pescador para
pescador, você lembra disso sempre?
A
tualmente, existe uma infinidade de protetores solares
à disposição, mas muitos deles ainda deixam as mãos
escorregadias – o que, para pescadores é muito ruim
–, têm cheiro desagradável ao olfato de muitos e uma sensação de suor permanente. Por estes motivos, existem muitos
pescadores que evitam usar o protetor solar. E isso é um
pecado para a saúde.
Pensando nisso, algumas empresas se especializaram em criar
roupas para esportes que são realizados embaixo do sol, entre
eles, é claro, a pescaria. São camisas, chapéus, buffs, tube, necks,
luvas, calças, shorts, óculos e até calçados, entre outros artigos.
A moda surgiu nos Estados Unidos com camisetas próprias
para pescaria, no início do século XX, e chegou ao Brasil em
2005. As vantagens são muitas! Se o pescador, por exemplo,
estiver com um modelo manga longa, não precisa de protetor
solar ou repelente no corpo, apenas nas mãos (isso se estiver
sem luvas) e no rosto.
Mas manga comprida no verão? Que calor! Não se engane... A
maior parte das roupas com proteção UV de qualidade é produzida com tecidos inteligentes, a base de poliamida, uma fibra
sintética de toque macio e sedoso. Hoje em dia, estas camisas
são feitas com material mais fresquinho, de secagem rápida e
muitos ainda ecologicamente corretos, como os feitos a partir
de garrafas pet.
Raios Solares
Essenciais para a saúde do ser humano, uma
vez que participam da formação da vitamina
D, indispensável para o fortalecimento dos ossos, os raios solares são indicados diariamente,
durante alguns minutos, em algumas partes
do corpo, sem filtro solar. Isso é suficiente para
manter o organismo com o nível necessário de
vitamina D.
suncover.com.br
Porém, acabamos nos expondo muito mais do
que o necessário. Os raios solares ultravioleta
(UVA e UVB) prejudicam a pele, e o uso do filtro
solar não é suficiente, pois ele dura apenas duas
horas, e precisa ser reaplicado, além de não ser
espalhado uniformemente.
34
Já uma roupa com FPU 50+ impede a passagem de 98% dos raios ultravioleta, seja UVA ou
UVB, e essa proteção continua mesmo quando
a roupa é molhada, além de não sair durante as
lavagens. Já pensou como você estaria superprotegido o tempo todo durante sua pescaria?
fontes
s u n m a r k e t, p e s c a e c o m pa n h i a e m e l h o r d a p e s c a
35
L a n ç a m e n t o
Leve e confiável
P e san d o ap e nas 1 3 8 , 9 g e at é
e n tã o in é d i ta no B rasil ,
e s ta carr e t ilha d e i x a o
p e sca d or ain d a mais á g il .
L
ançada oficialmente na Feipesca 2014 – Feira
Internacional de Pesca Esportiva, realizada em
março, no Expo Center Norte, em São Paulo,
a carretilha Revo MGXtreme, desenvolvida pela Abu
Garcia, é considerada a mais leve do mundo, pesando apenas 138,9g.
Até então inédita no Brasil, esta carretilha foi vendida pela primeira vez naquele evento como um acessório indispensável para pescadores que querem
ficar ainda mais ágeis. Com preço médio de R$ 2
mil, a carretilha é desenvolvida pela Abu Garcia, que
é distribuída, no país, exclusivamente pela Nautika,
que garante não só a autenticidade dos produtos,
como também garantia e assistência técnica.
Herança
Tecnologia, design e leveza levada ao extremo. Projetada para garantir
o máximo conforto sem abrir mão da consagrada performance de seus
produtos, a Revo MGX inaugurou um novo conceito entre as carretilhas
ultraleves, aliando força, durabilidade e resistência, já tradicionais dos
produtos Abu Garcia.
Por gerações, pescadores ao redor do mundo colocam sua confiança nas
carretilhas, molinetes e varas desenvolvidas por esta empresa, que só
lança um produto depois dos mais duros testes. A filosofia da Abu Garcia
é: fazer melhor, tempo após tempo.
E se alguém duvida que isso seja possível, é só olhar a história desta fábrica, na qual geração após geração de artesãos suecos projetam produtos
para que tenham um desempenho superior, mantendo em mente sua
herança por meio da concepção de equipamentos de pesca de ponta,
de modo que as novas gerações de pescadores possam colher os frutos
deste trabalho e, é claro, da emoção do esporte.
Te c n o l o g ia
Design e
Leveza
36
Quais Utilizar?
C r o n o l o g ia
A Abu Garcia não nasceu produzindo
equipamentos de pesca. Por incrível
que pareça, esta fábrica nasceu em
Svängsta, na Suécia, e foi fundada
como uma fábrica de relógios, em
1921, com o nome de AB Urfabriken.
Somente em 1941 foi que a primeira
carretilha de pesca – a Abu Record® entrou no mercado. Daí para frente, a
evolução foi a seguinte:
1952: O mundialmente famoso
Ambassadeur reel ® é introduzido;
1954: A Abu apresenta o
Ambassadeur® 5000 na Feira
Mundial de Nova York;
1955: A ABU 444, primeira bobina
spinning da empresa é produzido;
1956: É introduzido a ABUMatic®;
1965: A bobina Cardinal® spinning
Alguns cuidados devem ser tomados no transporte
do minhocuçu, para não prejudicar a isca:
10 rolamentos, sendo: 7 rolamentos HPCR™ (High
Performance Corrosion Resistant) e 1 rolamento de
roletes anti-reverso;
2 rolamentos de cerâmica híbrida CeramiLite no carretel para maximizar a distância de arremesso com
mínimo esforço e total controle;
Chassi monobloco em magnésio com liga X-mag™;
Sistema de Fricção com discos de carbono Carbon
Matrix™garante um funcionamento macio, consistente e progressivo sob qualquer nível de pressão
aplicado;
Tampas laterais em carbono C6 garantem significativa redução de peso sem sacrificar a resistência, a
durabilidade, sem distorção, garantindo o perfeito
ajuste de todo o mecanismo;
Sistema de Freio de arremesso IVCB-IV™ (Infinite Variable Centrifugal Brake) propicia ajustes muito precisos permitindo aos pescadores arremessar com
facilidade uma gama muito grande de iscas;
1977: É inaugurado o museu da ABU
Carretel Infini II™ extra-aliviado projetado para a obtenção da máxima distância de arremesso e suportar grandes cargas de pressão;
1984: O nome da empresa é alterada
Manivela de carbono com ângulo garante um design
mais ergonômico sendo ainda extremamente leve;
faz sua estreia;
em Svängsta, Suécia;
de ABU para Abu Garcia, após a fusão
com o distribuidor americano Garcia;
2006: A carretilha Revo baitcast perfil
baixo entusiasma a comunidade de
pescadores;
2009: Abu Garcia lança a V-Series,
com linha de varas como Vendetta e
Vengeance;
Manoplas compactas em EVA de alta densidade proporcionam pegada mais firme;
Acompanha par de manoplas de EVA extra com design tradicional;
Engrenagem principal em alumínio aeronáutico reduz
o peso sem sacrificar a resistência e a durabilidade;
Drag de 5,5 kg, força para qualquer situação de pesca.
2010: O primeiro molinete Revo é
lançado.
37
P e s c a
A m a d o r a
O Paraíso
é Aqui
C om 8 m i l qu i l ôm e t r o s d e c o sta m a r í t i m a
e g r a n d e n úm e r o d e R io s , o B r a si l at r a i
pescadores do mundo todo
u
ma das atividades de lazer mais praticada no mundo, a
pesca amadora – que também foi uma das primeiras profissões da humanidade –, passou a ser tratada no Brasil,
oficialmente desde 1998, como um segmento turístico,
com o incentivo do Programa Nacional de Desenvolvimento da Pesca
Amadora (PNDPA).
Quem é pescador de carteirinha, sabe que o Brasil já se consolidou
como o paraíso deste hobbie, principalmente por conta da Amazônia,
que é considerada o mais importante destino da pesca amadora do
mundo. Todos os anos, aproximadamente três mil turistas estrangeiros desembarcam nesta importante reserva ecológica para pescar.
Mas não é só o turista que é adepto a este lazer; estima-se que, atualmente, existam mais de 25 milhões de pescadores amadores no Brasil. É muito causo para contar e muita isca para jogar. E isso se deve
à enorme rede hidrográfica brasileira e aos mais de 8 mil quilômetros
de costa, aliada à grande diversidade de peixes e áreas relativamente
preservadas para atrair o pescador amador.
Praticamente todas as regiões do Brasil possuem potencial para a
pescaria, a começar pela região Amazônia. Lá, os rios Madeira, Negro, Tapajós, Trombetas e Xingu atraem os anzóis que procuram o
tucunaré, o grande embaixador da pesca esportiva.
O Pantanal também é outro destino bastante procurado, que recebe,
anualmente, mais de 100 mil turistas, que passeiam com suas iscas
nos rios Araguaia, Paraná, São Francisco e Grande, que são muito bem
administrados para não sofrerem abusos contra o meio ambiente.
38
Variedade
Um dos grandes gatilhos da disseminação da
pesca amadora entre os brasileiros foram os
pesque-pague, que estão hoje distribuídos pelo
país inteiro.
Especialistas de vários países são unânimes
em classificar o Brasil entre as nações mais ricas em peixes de interesse da pesca esportiva,
credenciando-o como um importante destino
para quem se dedica a esta atividade.
Considerando-se apenas o universo de peixes
esportivos, as águas brasileiras abrigam mais
de 100 espécies. Em termos de áreas de pesca,
o país oferece tudo o que o pescador pode desejar: rios caudalosos cercados por florestas tropicais, corredeiras, lagos, enorme área costeira,
com uma grande extensão de praias, manguezais e costões, sem contar o alto-mar.
Com toda esta variedade, é só preparar o material e ir à luta!
a m a d o r a
p e s c a
R iqu e z a s
da A m a z ô n ia
A Amazônia reúne cerca de 3mil espécies de peixes, mas nem todas são exploradas comercialmente. Uma pesquisa da Universidade Federal do
Amazonas indica que algumas são pouco aproveitadas por excesso de espinhas, baixa proporção
de carne, dificuldade de pesca ou até por falta de
hábito da população. Conheça um pouco sobre alguns dos peixes amazônicos:
água doce
Capim, caranguejo, cascudinho, coquinho, frutas,
goiaba, insetos, jenipapo, massas, milho, minhoca,
minhocuçu, pirambóia, posta de peixe, pitu e rã.
Pirarucu
Pirarucu
Um dos maiores peixes de água doce do mundo,
chegando a pesar até 200 kg.
Matrinxã
Tem capacidade para atingir até 80cm de
comprimento e 5kg, vem sendo pesquisada como
opção à sardinha.
Tambaqui
Principal peixe criado em cativeiro no estado do
Amazonas, com boa quantidade de carne. No
cativeiro, é abatido com 3 kg; na natureza, chega
a pesar 40 kg.
Piranha
Tucunaré
Peixe briguento, se reproduz com facilidade em
cativeiro, chegando a pesar de 4 a 6 kg.
Curimbatá ou Curimatã
Pode ser encontrado em outras partes do país,
e sua carne é apreciada em todas as regiões.
Piranhas
Encontradas na Amazônia e em outros pontos
da América do Sul, têm aproveitamento
restrito; das 35 espécies conhecidas, somente
três são agressivas.
Piramboia
Piramboia (peixe-cobra)
Não costuma ser usada comercialmente. Durante
a seca, se enterra na lama e usa sua bexiga
natatória como pulmão, até a chegada das chuvas.
Poraquê (peixe-elétrico)
Não é utilizado comercialmente. Utiliza
choques de até 500 volts para se defender dos
predadores.
Jacundá
Pouco consumido pela população, vive
em cardumes e chega a medir 35 cm de
comprimento.
Tucunaré
fontes
E m b r a pa , U o l E c o n o m i a , B o n d e e P N D PA .
39
a
m
a
l t a
Arqueologia do futuro
como surgem as tendências
Uma tendência de moda não surge ao acaso, é um
processo complexo, as tendências, modismos e
hábitos de consumo refletem o comportamento
da sociedade, aquilo que desejamos, o espírito de
um tempo: o tão falado zeitgeist*
por
Heloisa
Strobel
Jorge
D
e manhã você combina o suco verde
com uma dieta low carb, para seguir
à aula de pilates que, de repente, é a
solução para a saúde mundial. Não
perde tempo passando café – já adotou a cafeteira de cápsulas que você viu na casa de um
amigo, muito mais prática. Ainda não teve coragem para trocar o carro por uma bike, mas já se
animou para ir ao trabalho a pé. Comprou uma
camisa estampada que talvez não combine
com você, mas que de alguma maneira faltava
no seu armário. Muito antes desse dia chegar,
empresas e fabricantes já sabiam o que você
iria consumir.
Pesquisar, analisar e prever tendências de consumo é uma espécie de arqueologia do futuro.
Trata-se de identificar padrões de comportamento passados e atuais e prever como isso irá
refletir nos hábitos do futuro. Agências especializadas no assunto, os chamados bureaus de
tendências, reúnem profissionais de diversas
áreas – conhecidos como coolhunters – para
rastrear movimentos emergentes pelo mundo.
Sintetizam o resultado destas pesquisas em informações simples e objetivas, inspirações que
são compradas por empresas dos mais diversos segmentos – desde grandes lojas de departamentos ao fabricante do seu barco, passando
pela construção civil, alimentação, cosméticos
e até mesmo medicamentos.
* o conjunto do clima intelectual e cultural do mundo, numa certa época,
ou as características genéricas de um determinado período de tempo
40
A holandesa Li Edelkoort é a papisa das previsões
de tendências. Considerada uma das 25 pessoas mais influentes da Moda pela revista Times,
trabalha tendências para clientes tão diversos
como Coca-Cola e Warner. No último mês de julho, visitei seu estúdio em Paris, a Trend Union. Ao
contrário da maioria das agências de tendências,
esta é tranquila e minimalista.
O braço-direito de Edelkoort é um brasileiro, Sérgio Machado. Pergunto a ele sobre o processo de identificar tendências
na Moda. Ele explica que é uma tradução de cores, formas e
pensamentos, mas que, no fim das contas, o que filtra tudo é
a intuição – “É algo que todos podem desenvolver”.
Macrotendências
de comportamento
e consumo para 2015,
segund o as agências
WGSN e Trend Union
m
a
l t a
fotos : div u lg a ç ã o
a
A holandesa Li Edelkoort
abaixo FOCO E CONTEMPLAÇÃO
Após um processo de quebra de fronteiras e rapidez
tecnológica, as pessoas voltam a valorizar a privacidade, o silêncio e os momentos de lazer. Isso se
reflete nas roupas por meio de silhuetas mais folgadas, cores claras e conforto, com o retorno da moda
esportiva ao dia a dia.
acima VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO. Frustação
se transforma em engajamento e as ruas são espaço de
convivência, conexão física e social. O reflexo no vestuário se traduz em proporções inesperadas, influência dos
movimentos ligados à street art, peças assimétricas e
com aspecto propositalmente mal-acabado.
No estúdio de Li Edelkoort, em Paris, o brasileiro Sérgio
Machado me apresenta um dos books de tendências que
são comercializados para clientes da área de arquitetura.
41
t e c n o l o g i a
O Limite do
Olho Humano
C omo nossa v is ã o r e a g e a
t e las com r e sol u ç õ e s ca d a
v e z maior e s ?
P
arece que o “Full HD” está virando coisa do passado. A tecnologia evolui muito rapidamente, e
agora só se fala em Ultra HD e 4k. Você já sabe
o que são estas novidades?
Recém-lançada, a tecnologia 4k, também chamada
de Ultra High Definition, possui uma qualidade bem
maior que a Full HD (de 1920 a 1080 pixels), segundo
a Associação de Consumidores de Eletrônicos – na
sigla em inglês, CEA (Consumer Electronics Association). O termo 4k é relacionado à resolução, que chega
a ser quatro vezes maior que as convencionais –
aquelas que a gente tem em casa –, alcançando 3840
x 2160 pixels, ou seja, mais de 8 milhões de pixels.
Os lançamentos oficiais da tecnologia 4k no mercado
aconteceram no início do ano, em Las Vegas, a terra
dos exageros, na feira CES, com modelos de até 85
polegadas com valores que chegaram a U$ 30 mil.
Ou seja, vai levar algum tempo ainda para que sejam
populares.
Ok. A tendência foi lançada. Mas, então, surgiu uma
dúvida: qual é o limite da nossa visão para telas com
resolução cada vez maior?
42
Diferenciais do 4K
A tecnologia 4K apresenta algumas características diferenciadas. O principal efeito percebido
é uma redução drástica no efeito de pixelização,
os pontos formadores das imagens. Você quase
não percebe o efeito e a imagem parece ser,
em resumo, real. Vale lembrar que tal efeito é
conseguido apenas quando a cadeia inteira de
produção (da câmera ao sinal que chegará até a
sua casa) for concebida para esse padrão.
Outro diferencial que a resolução 4k traz para
as casas é que as distâncias mínimas para as
telas podem ser alteradas. Nem tanto pelo
conforto visual, mas em função da qualidade
e nitidez. Ou seja: mesmo de muito perto você
enxerga imagem em qualidade total. Isso quer
dizer que, com esta tecnologia, a intenção
é trazer televisores cada vez maiores para
espaços menores, sem que o conteúdo fique
prejudicado.
Olho Humano
Segundo o Dr. Paulo Schor, oftalmologista da Unifesp, a
relação entre o olho humano e as telas de alta resolução
é muito pequena. Mas, ainda assim, alguns parâmetros
podem medir mais ou menos quanto a gente enxerga.
O primeiro fator é a capacidade de discriminação entre
dois pontos, o chamado “mínimo ângulo de resolução
visual”. O segundo fator é a luminosidade mínima captada pelo olho humano. E, mais do que isso, é preciso
levar em conta o campo visual que temos.
Um bom exemplo para entender bem estas variáveis é
imaginar duas estrelas no céu. Se elas estiverem muito
próximas uma da outra, só conseguimos enxergar um
borrão, não é mesmo? Para vermos as duas, de forma
definida, é necessário que elas atendam àquele ângulo
mínimo de resolução visual. Por outro lado, se o brilho
destas estrelas for muito fraquinho, também não conseguiremos enxergar, por mais afastadas que estejam...
E, por último, elas obviamente precisam estar em nosso
campo visual, ou seja, precisamos estar olhando para elas.
Com base nestes dados, foi possível calcular a resolução do olho humano. Considerando nosso ângulo de
visão de 120 graus, chegou-se ao valor de 576 megapixels – esta seria a resolução máxima que podemos
enxergar. Mas, olho não pode ser comparado, de forma
simples, a uma tela de televisão.
“A definição é uma parte muito inicial na importância da
imagem. Ela é importante, mas tem uma relevância de
25%; ¼ da nossa visão vem da quantidade de células
que temos na nossa fóvea, que é uma parte muito pequenina da nossa retina”, explica Schor.
Então, se a visão humana fosse baseada apenas pelos
olhos, ficaria fácil, Mas não é o caso. Além de termos
dois olhos e poder movê-los ao redor da cena, nosso
cérebro é muito poderoso, e pode combinar os sinais,
perceber a profundidade e montar uma imagem com
resolução ainda maior do que é possível com o número
de fotorreceptores da nossa retina. “A gente não precisa
ter mais resolução para ter uma experiência visual melhor. Provavelmente já chegamos ao limite de resolução
que vai fazer algum sentido para nosso olho”, pontua o
oftalmologista.
fontes
C B O e Te c h Tu d o, I n f o E s c o l a , Z o o m e O l ha r D i g i ta l
Pensando por este ângulo, será que o 4K pode ser o
limite? Se visualizarmos a distância que assistimos
TV ou mesmo um filme no cinema, a resolução só faz
mesmo diferença quando nos aproximamos da tela
e percebemos os pontinhos – os pixels. No conjunto,
fica mais ou menos a mesma coisa. E quem é que vai
assistir alguma coisa colado na tela, só para ver os
pontinhos mais grudados?
43
esquentando
O frio começa a ir embora e os
iates clubes iniciam suas agendas
mais animadas, já programando
inclusive o réveillon. Veja quais
serão os próximos eventos de
alguns deles.
Joinville Iate Clube
www.joinvilleiateclube.com.br
13 de setembro / 2014
Regata Mosel
25 de outubro / 2014
Regata Oceano
Paquetá Iate Clube
www.paquetaiateclube.com.br
13 de setembro / 2014
Baile da Primavera / Banda Copa Sete
21 de setembro / 2014
Roda de Samba
Capri Iate Clube
www.capriiateclube.com.br
O Capri Iate Clube já está lançando o Save
The Date para o Réveillon deste ano. Bem
adiantados, mas contando que o tempo passa
rápido, começaram a lançar a campanha da
festa já no mês de agosto.
31 de dezembro / 2014
Réveillon
Iate Clube Camboriú
www.iateclubecamboriu.com.br
Feijoada à Moda Mineira em comemoração
ao 55º Aniversário do Iate Clube Camboriú.
29 de setembro / 2014
12 horas
R$ 35,00 (bebidas não inclusas)
44
Catherine Lall
c o n v e n i a d o s
c l u b e s
tá
45
c o z i n h a
bacalhau ao
forno
Por Ivan Luiz Martins
RENDIMENTO / 2 porções
PREPARO /
Bacalhau /
O primeiro passo é dessalgar as postas de bacalhau. Isso deve ser feito com 3 dias de antecedência. Mergulhe a carne em uma vasilha com
água fria e leve à geladeira. Troque a água de
duas a três vezes por dia.
Finalizado o processo da dessalga, o bacalhau
deve ser grelhado em fogo alto. O ideal é usar
uma chapa ou uma frigideira grande antiaderente. Doure cada lado da posta do bacalhau
durante 3 a 4 minutos.
A carne deve ficar crocante por fora e macia por
dentro. Reserve.
acompanhamentos /
Em uma frigideira, coloque um pouco de azeite e
doure a cebola cortada em tiras. Na sequência,
use a mesma frigideira para dourar as batatas.
Nas horas vagas, Ivan Luiz Martins se supera na cozinha. Os amigos ficam esperando qual será o próximo prato que irão degustar, mas o bacalhau... Ah, o
bacalhau! Esse já é lendário, conhecido e o mais querido de todos. O chef abriu uma exceção e concedeu
à revista do Iate Clube de Caiobá seus segredos culinários do seu famoso e delicioso Bacalhau ao Forno.
Vamos lá?
ingredientes /
46
2 postas de bacalhau (250g cada)
2 cebolas médias cortadas em tiras
8 dentes grandes de alho fatiados
2 batatas médias fatiadas
4 ramos de brócolis
1 tomate sem pele e sem semente
2 ovos cozidos
Azeite extra virgem a gosto
Em uma pequena assadeira, acomode as rodelas de batata douradas e coloque as postas de
bacalhau por cima. Complete com mais batatas
nas laterais da assadeira e cubra tudo com a cebola dourada. Regue com azeite e leve ao forno
médio durante 30 minutos.
Retire do forno e adicione à assadeira os ovos
e os brócolis, que já devem estar previamente
cozidos. Junte o tomate cortado ao meio, sem
pele e sem sementes e, por fim, o alho frito e
dourado em azeite. Cubra a assadeira com mais
uma camada generosa de azeite e leve ao forno
novamente, dessa vez em temperatura baixa,
por 10 minutos. Esse processo faz com que todos os ingredientes sejam aquecidos por igual.
Montagem /
Em um prato raso, disponha uma das postas de
bacalhau sem desmanchar o apoio de batatas na
qual ele foi assado. Coloque um dos ovos, metade do brócolis e do tomate.
DICA DO CHEF /
Coroe com mais um pouco de azeite e sirva acompanhado de um bom vinho tinto encorpado.
c r ô n i c a
bons de gosto
e de preço
Por Guilherme Rodrigues
Participo de muitas degustações de vinhos às cegas durante o ano. Em Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e mesmo no exterior. Nelas, o degustador recebe os copos servidos, numerados, e não sabe que rótulo está degustando.
Esse tipo de prova é ideal para avaliação, pois evita que o
provador leve em conta fatores inerentes à fama ou preço
do rótulo. Avalia-se apenas a qualidade.
Terminada a degustação, e apresentados os rótulos e seus
preços, surgem sempre grandes revelações. Vinhos mais
baratos pontuando bem acima de vinhos bem mais caros.
Confirmado não só por mim, mas pelos demais degustadores do painel. Como alguém que foi pescar em alto mar,
o dia inteiro, com barco grande e muito combustível, e
trouxe pouco peixe e perdeu para o Altair Brunetto, que
foi ali em baixo dos fios da Copel e fisgou algumas belas
pescadas amarelas!
Vou deixar aqui algumas dicas de grandes vinhos, distintos
e sofisticados, e de ótimo custo-benefício, descobertos em
provas recentes. Aproveito para informar aos amigos que
não tenho qualquer interesse comercial associado aos vinhos, não dou consultoria a agentes do mercado e nada recebo deles. Os tintos podem ser encontrados em Curitiba.
Dentre os famosíssimos e nobres tintos do Priorato (Espanha), numa prova com cerca de 20 rótulos, alguns na
casa dos R$ 600,00. Em segundo lugar, o GR-174 2011,
com nota 92. O produtor é a Casa Gran del Siurana. O vinho tem 40% de Garnacha, 30% Cariñena e 30% Cabernet Sauvignon. É amor ao primeiro gole (importador Porto
a Porto), sofisticado, muito aprazível. Custo na casa dos
R$ 100,00. Outro destaque, também de grande apelo, o
Menut 2010, produzido pelo Mas Martinet, com 91 pontos:
cravo e canela, especiado fino, fruta madura bonita e atraente, bom de beber (importador Grand Cru).
Jessica Cortez
Outros grandes achados entre os nobilíssimos Barolos,
os vinhos mais nobres da Itália. Dificilmente uma boa garrafa sai por menos de R$ 350,00. Virna Barolo 2008, do
produtor Virna, grande classe, sedoso, complexo, notas
de tâmaras, 94 pontos. Cerca de R$ 199,00 (importador
Obra Prima). Também o Luigi Einaudi Barolo Terlo 2005,
cremoso, profundo, senhorial. Com 93 pontos e custo de
R$ 284,00 (importador Porto a Porto).
Brasileiro? Tentem o Talento Salton 2007, na casa dos R$
70,00. Um rótulo de custo menor dentre os grandes tintos
nacionais e que, invariavelmente, termina provas às cegas
entre os líderes, estes em geral acima dos 100 reais.
47
c l a s s i f i c a d o s
²
aluga-se
1. Vaga P-017
No Pátio, com 24,60 m²
Tratar com Ildeu
Telefone: 41. 9973-7152
2. Vaga de Marina M-111
Com capacidade para 77m²
ou barcos de até 45 pés
Tratar com Milton
Telefone 41. 8421-6326
3. Comodato de Vaga B-251
No Barracão, com 24,60m²,
comporta barcos de até 28 pés
Tratar com Neusires
Telefone 41. 9106-4387 e 3092-5586
4. Vaga Barracão B-215
Para barcos de até 20 pés
Tratar com Erlei Volpi
Telefone 41. 3223-1144
5. Vaga de Marina M-403
Para barcos de até 45 pés
Tratar com Sironi Cavagnoli
Valor: R$ 1.200,00
Telefone 41. 9972-5080
Transfere-se
1. Comodato de Vaga B-251
No Barracão, com 24,60 m²
Comporta barcos de até 28 pés
Tratar com Neusires
Telefone 41. 9106-4387 e 3092-5586
2. Comodato de Vaga P-052
No Pátio, com 45,60 m²
Tratar com Roberto
Telefone 41. 3382-2124
3. Comodato de Vaga P-041
No Pátio, com 24,60 m²
Tratar com Júlio César
Telefone 41. 9133-3319
48
4. Comodato de Vaga P-083
No Pátio, com 24,60 m²
Tratar com Rodrigo
Telefone 41. 9242-0011
5. Comodato de Vaga B-414
No Barracão IV, com 75 m²
Tratar com Luiz
Telefone 41. 3352-1217
vende-se
1. BarcoTriton
27,5 pés c/ motor Mercruiser 5.0 160 hs, ano
2010, único dono, revisões ok, completo, bússola,
ecobatímetro, guincho elétrico, flaps popa, capas
capotas e carreta encalhe. Ótimo estado.
Valor: R$ 175 mil
Visitação no ICC com Alaor ou Jairo
Tratar pelo telefone 41. 9973-2645 com Vander
2. Carreta Encalhe
Para barco de até 27,5 pés, fabricação Nautcar,
madeira Angelim marítimo com 2 rodas aro 16,
pneus 750 x 16, perfil alto, cubos de aço, rodízio
dianteiro e engate proa. Pouco uso.
Valor: R$ 5 mil
Tratar com Mário, MM Náutica pelo telefone
41. 9997-3356 ou direto com o proprietário pelo
telefone 41. 9973 2645
3. Armário Simples A112
Tratar com Nivaldo Almeida Neto
Telefone 41. 9996-2710
Esta seção é destinada aos sócios do ICC que queiram anunciar, gratuitamente, a transferência de
comodato ou a venda de embarcações. Para que seu classificado seja incluído, basta entrar
em contato com o Iate Clube de Caiobá. Telefone: 41. 3342-7010
25 a 30 de setembro
Transamerica Expo Center
Faça sua reserva
de hotel pela
Agaxtur
a agência de turismo
com tradição em
viagens de negócios
O maior evento náutico
da América Latina
www.saopauloboatshow.com.br
Realização
Patrocínio
Apoio
49
s o r r i r
f a z
b e m
Cavalo Português
D o i s p o r t u g u e s e s do interior ganham um cavalo
cada um, e ambos guardam os animais no mesmo
estábulo. Manoel diz:
– Joaquim, para não nos confundirmos, corta uma
orelha do teu cavalo, para ficar diferente do meu.
Joaquim corta. Durante a noite, um engraçadinho entra
no estábulo e corta a orelha do outro animal.
– Voltamos a estaca zero, Manoel. Agora é tua vez:
corta a outra orelha do teu cavalo, para ficar diferente.
O Difícil
U m h o m e m chega na balada, encontra
uma mulher e, então, dá um garfo a ela.
Durante a noite, o malfeitor deixa o outro animal sem
as duas orelhas também. E assim continua, até os dois
cavalos ficarem sem as orelhas, sem o rabo e sem as
quatro patas. Desanimado, Manuel diz:
– Então vamos fazer o seguinte, Joaquim: tu ficas com
o branco, que eu fico com o preto.
Ela pergunta:
– Para que o garfo?
E ele responde:
– É porque eu tô dando sopa...
E ela diz:
– Mas sopa se come de colher!
E ele responde:
– É que eu sou difícil...
Crime
de Genro
N a d e l e g a c i a , aparece um cidadão e diz que
quer confessar...
O delegado pergunta:
– O que aconteceu?
E o homem:
– Doutor, eu matei minha sogra!
– Bem, meu filho, você cometeu esse crime, mas deveria
estar muito alterado... – disse o delegado – não se importe,
vá pra casa e descanse. Está tudo bem!
– Mas doutor, eu enterrei a velha!
– Ah, meu filho, viu que boa alma você é? Até enterrou sua
sogra. Assim já evitou toda aquela burocracia...
No Barbeiro
O c a r a c h e g o u a o b a r b e i r o , trazendo
um garotinho pela mão:
– Dá um trato na juba aí, ô do avental! – pediu
ao barbeiro.
O barbeiro cortou seu cabelo e, em seguida, o
homem disse:
– Agora vai cortando o cabelo do garoto que eu
vou ali comprar um jornal e já volto.
O barbeiro cortou o cabelo do garoto e ficou
esperando o homem voltar.
Após duas horas, comentou com o garoto:
– Acho que seu pai se perdeu! Faz duas horas
que saiu e ainda não voltou...
– Doutor!!! Mas quando eu estava enterrando, ela gritava que
ainda estava viva!
– Ele não é meu pai não, moço! Eu estava no
meio da rua quando aquele homem me parou
e perguntou:
– Ô meu filho, e você não sabe que toda a sogra é mentirosa?
– Tá a fim de cortar o cabelo de graça?
50
51
JAGUAR XF LUXURY
SE VOCÊ JÁ ACHA
O PREÇO BOM, ESPERE
ATÉ DIRIGIR UM.
Respeite os limites
de velocidade.
AGORA A PARTIR DE
R$ 199.000,00*
O preço do XF pode até acelerar sua pulsação.
Agora, imagine como você vai se sentir aproveitando tudo isso, todos os dias:
• Motor 240 CV TURBO.
• Câmbio automático de 8 marchas com stop/start inteligente.
• Tela Touchscreen LCD de 7"
• Rodas 18".
Agende seu test drive.
JAGUARBRASIL.COM.BR
HOW ALIVE ARE YOU?
EURO IMPORT
Curitiba: Av. Arthur Bernardes, 118. (41) 3312-9800
Londrina: Av. Tiradentes, 5665. (43) 3373-9800
*Preço referente ao modelo Jaguar XF 2.0 Luxury ano 14/14. Oferta válida até 30/09/14 ou enquanto durar o estoque de 4 unidades do referido modelo. Não
existe alteração de preço para pintura metalizada ou perolizada. Condições de pagamento: á vista no valor de R$ 199.000,00. Acessórios e ítens opcionais não
incluídos no preço. Frete incluso. Consulte opções de financiamento e Serviços Financeiros.

Documentos relacionados

mar abr - Iate Clube de Caiobá

mar abr - Iate Clube de Caiobá Sérgio Mansur Malucelli e Celso Pasqual Sérgio Luis Keinert Marcos da Silva Ramos Jeverson Tadeu Pawtel Giuliano Aguirra Pilagallo Ricardo José Barros

Leia mais

novdez-2013 - Iate Clube de Caiobá

novdez-2013 - Iate Clube de Caiobá Sérgio Mansur Malucelli e Celso Pasqual Sérgio Luis Keinert Marcos da Silva Ramos Jeverson Tadeu Pawtel Giuliano Aguirra Pilagallo Ricardo José Barros

Leia mais