RENOVADO PACTO PIONEIRO DE INSERçãO

Сomentários

Transcrição

RENOVADO PACTO PIONEIRO DE INSERçãO
::Força Sindical São Paulo::
RENOVADO PACTO PIONEIRO DE INSERçãO DE PESSOAS COM DEFICIêNCIA
NAS INDúSTRIAS FARMACêUTICAS
Enviado por Troad Comunicação & Assessoria
14-Mar-2011
Atualizado em 14-Mar-2011
Entidades sindicais, Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo – Sindusfarma
renovaram o pioneiro Pacto Tripartite para Inserção das Pessoas Com Deficiência no Mercado de Trabalho em cerimônia
realizada na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo – SRTE-SP em 3 de
março.
O termo final com assinatura foi oficializado nesta sexta-feira, dia 11 de março, na sede da Fequimfar. Além da
contratação, o pacto prevê a qualificação profissional das pessoas com deficiência.
Antonio Silvan Oliveira, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico e do Sindicato dos
Químicos de Guarulhos e Região – Sindiquímicos admite as dificuldades nas contratações, mas quer mais empenho
das empresas. Disse também que as empresas precisam criar planos de inclusão para cumprirem as cotas. “A
empresa que não tiver uma política de valorização perde o funcionário (o funcionário com deficiência). Aí fica mais difícil
cumprir a lei”, disse Silvan..
Opinião compartilhada por Antonio Messias dos Santos, diretor do departamento de inclusão do Sindiquímicos,
secretário estadual e nacional de Assuntos e Direitos da Pessoa com Deficiência da Força Sindical e vice-presidente do
Conselho Municipal para Assuntos da Pessoa com Deficiência – CMAPD Guarulhos. “Trata-se de um
cumprimento de cota qualitativo, resp eitando as adversidades com inclusão também de pessoas com deficiências
visual, intelectual e múltipla e não só os físicos e auditivos que correspondem a cerca de 80% dos empregados”,
assegurou Messias.
“Esse formato de pacto cria condições favoráveis para incluir PCDs ao mercado de trabalho”, disse Sergio
Luiz Leite, da Fequimfar e representante da Força Sindical. “Já chegamos ao índice de 85% de empresas que
cumpriram a cota”.
“É um processo vencedor envolvendo trabalhadores e classe patronal”, afirmou José Roberto de Melo,
superintendente regional do Trabalho e Emprego.
O sucesso do programa é realçado pelos números.. Em 2006, as empresas farmacêuticas empregavam apenas 175
trabalhadores com deficiência. De lá para cá, a contratação de Pessoas Com Deficiência (PCD) no setor aumentou
mais de oito vezes (1.443).
Pelo acordo, as empresas que aderirem ao pacto têm um ano para preencher as cotas de funcionários deficientes
previstas na Lei 8213, de 1991. Essa lei determina que as empresas com 100 funcionários ou mais tenham, no mínimo,
2% de trabalhadores com deficiência no seu quadro de funcionários.
Os Sindicalistas defendem e é consenso entre os parceiros a criação de comissão permanente de discussão e fiscalização
para garantia de sua eficácia e cumprimento de metas.
Avanço
O novo acordo foi firmado pelos sindicatos de trabalhadores filiados às centrais Força Sindical e CUT, SRTE-SP e o
Sindusfarma, signatários do acordo original, em razão dos excelentes resultados obtidos, tanto do ponto de vista dos
trabalhadores quanto do das empresas farmacêuticas filiadas à entidade.
Lideranças
O ato de renovação do Pacto Tripartite para Inserção das Pessoas com Deficiência no mercado de trabalho reuniu
diversas lideranças das entidades representadas. Guarulhos esteve representado por diretores do Sindiquímicos e
assessores.
http://www.fsindicalsp.org.br
Fornecido por Joomla!
Produzido em: 30 September, 2016, 09:19

Documentos relacionados