LEONARDO MAIA SALDANHA NUNES1

Сomentários

Transcrição

LEONARDO MAIA SALDANHA NUNES1
LEONARDO MAIA SALDANHA NUNES
MOTOCICLETA VICTORY BASEADA NO CONCEITO CORE
Trabalho de Graduação Interdisciplinar apresentado à
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO da
UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE, como
requisito
parcial
BACHAREL
em
para
a
obtenção
DESENHO
do
Grau
de
INDUSTRIAL
–
HABILITAÇÃO EM PROJETO DE PRODUTO.
Orientador: Prof. Me. Afonso Celso Garcia
São Paulo
2012
2
LEONARDO MAIA SALDANHA NUNES
MOTOCICLETA VICTORY BASEADA NO CONCEITO CORE
Trabalho de Graduação Interdisciplinar apresentado à
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO da
UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE, como
requisito
parcial
BACHAREL
em
para
a
obtenção
DESENHO
do
Grau
de
INDUSTRIAL
–
HABILITAÇÃO EM PROJETO DE PRODUTO.
Orientador: Prof. Me. Afonso Celso Garcia
BANCA EXAMINADORA
__________________________________
Prof. Me. Afonso Celso Garcia (orientador)
________________________
Prof. Me. Henny Aguiar Favaro
(Universidade Presbiteriana Mackenzie)
___________________________
Prof. Me. Eugenio Weishaupt Ruiz
(Universidade Presbiteriana Mackenzie)
São Paulo
2012
AGRADECIMENTOS
A Deus pela oportunidade e pela força concedida para realizar mais esta etapa da
minha vida.
À minha família, principalmente meu pai Otácilo, minha mãe Maria José, meu irmão
Everton e minha tia Irene pelo apoio e paciência durante todo o curso.
Ao Prof. Me. Afonso Celso Garcia pelas orientações, apoio e confiança no
desenvolvimento deste projeto.
Aos demais professores da maneira pela qual transmitiram seus conhecimentos,
proporcionando meu crescimento e aprendizagem e que contribuíram direta ou
indiretamente para esta pesquisa.
Aos Diretores da IN 9 Design, Clóvis Rehder de Oliveira e Rodrigo Luiz Negresiolo,
além de todos os outros funcionários pela paciência, compreensão e principalmente
pela oportunidade de aprendizado.
Aos colegas do curso de Desenho Industrial.
4
RESUMO
O presente trabalho tem como objetivo principal a criação de uma nova motocicleta
Cruiser para a marca americana Victory Motorcycles, que é uma subsidiária da
Polaris Industries, para concorrer diretamente com a família Sportster da HarleyDavidson e indiretamente com outras marcas inglesas e japonesas da mesma
categoria. Este produto terá como referência central a moto conceitual Victory CORE
Concept, que foi inspirada no estilo de customização Bobber, surgido nas décadas
de 30 e 40 e que ganhou força na década de 50 na Califórnia, fazendo parte de uma
subcultura chamada de Kustom Kulture. Esta vertente de motocicletas customizadas
se caracteriza pela redução de peso, onde quaisquer peças desnecessárias são
removidas, buscando melhorar o seu desempenho. Será mantido o material e
processo de produção do quadro da CORE Concept, que é o alumínio temperado
fundido em molde de areia, porém, deverá ser adicionada uma suspensão traseira
para maior conforto e segurança.
Palavras-chave: Motocicleta. Cruiser. Victory Motorcycles. Bobber.
5
ABSTRACT
The present work has as main objective the creation of a new Cruiser motorcycle for
the American brand Victory Motorcycles, which is a subsidiary of Polaris Industries,
to compete directly with the Sportster family from Harley-Davidson and indirectly with
other British and Japanese brands from the same category. This product will have as
a reference center the Victory CORE Concept bike, which was inspired by the
Bobber style of customization, which emerged in the 30’s and 40’s and gained
strength in the 50's in California, as part of a subculture called Kustom Kulture. This
type of custom motorcycles is characterized by weight reduction, where any
unnecessary parts are removed, searching to improve their performance. The
material, which is tempered aluminum sand-cast, and the production process of the
framework of the CORE Concept will be maintained, however, should be added a
rear suspension for improved comfort and safety.
Key-words: Motorcycle. Cruiser. Victory Motorcycles. Bobber.
6
LISTA DE FIGURAS
Figura 1 – DECEMBER 8, 2005 part 1. Disponível em:
<http://www.bikernet.com/pages/story_detail.aspx?id=4705>. Acesso em:
04 dez. 2011. .............................................................................................16
Figura 2 – CHOPPER brasil. Disponível em:
<http://chopperbrasil.blogspot.com/2010/09/essa-paixao-chamadachopper.html>. Acesso em: 04 dez. 2011. ..................................................16
Figura 3 – VICTORY motorcycles. Disponível em: <http://www.polaris.com/enus/victory-motorcycles/Pages/Home.aspx>. Acesso em: 11 jun. 2012.
Imagem retrabalhada no software Adobe Photoshop. ..............................18
Figura 4 – SPORTSTER nightster xl1200n. Disponível em: < http://www.harleydavidson.com/en_US/Motorcycles/nightster.html#/c/gallery>. Acesso em:
29 nov. 2011. ....................................................................................................20
Figura 5 – SPORTSTER iron 883 xl883n. Disponível em: <http://www.harleydavidson.com/en_US/Motorcycles/iron-883.html#/c/gallery>. Acesso: em:
29 nov. 2011 ...........................................................................................20
Figura 6 – SPORTSTER forty-eight xl1200x. Disponível em: <http://www.harleydavidson.com/en_US/Motorcycles/forty-eight.html#/c/gallery>; Acesso:
em 29 nov. 2011. ....................................................................................21
Figura 7 – SPORTSTER 1200 custom xl1200c. Disponível em: <http://www.harleydavidson.com/en_US/Motorcycles/1200-custom.html#/c/gallery>. Acesso
em: 29 nov. 2011 ....................................................................................21
Figura 8 – SPORTSTER Superlow xl883l. Disponível em: <http://www.harleydavidson.com/en_US/Motorcycles/superlow.html#/c/gallery>. Acesso em:
29 nov. 2011 ...........................................................................................22
Figura 9 – XL1200V sportster seventy two. Disponível em: <http://www.harleydavidson.com/en_US/Motorcycles/seventy-two.html#/c/gallery>. Acesso
em: 11 jun. 2012. ....................................................................................22
Figura 10 – AMERICA triumph motorcycles. Disponível em:
<http://www.triumphmotorcycles.com/motorcycles/range/cruisers/america
/2012/5591>. Acesso em: 29 nov. 2011. ................................................23
Figura 11 – SPEEDMASTER triumph motorcycles. Disponível em:
<http://www.triumphmotorcycles.com/motorcycles/range/cruisers/spee
master/2012/speedmaster>. Acesso em: 29nov.2011..........................23
Figura 12 – 2012 STAR motorcycles v star 950 gallery. Disponível em:
<http://www.starmotorcycles.com/star/products/modelgallerylib/618/1/0/
gallery.aspx>. Acesso em: 29 nov. 2011. ............................................24
Figura 13 – SUZUKI cycles .Disponível em:
<http://www.suzukicycles.com/Product%20Lines/Cycles/Products/Boule
vard%20M50/2009/M50Z.aspx?category=cruiser>. Acesso em: 29 nov.
2011. ........................................... ........................................................24
Figura 14 – SUZUKI cycles. Disponível em:
<http://www.suzukicycles.com/Product%20Lines/Cycles/Products/Boule
vard%20C50/2012/C50.aspx?category=cruiser>. Acesso em: 29 nov.
2011. ........................................... ........................................................25
Figura 15 – 2012 VULCAN 900 classic cruisers Disponível em:
<http://www.kawasaki.com/Products/ProductSpecifications.aspx?scid=7&id=578>. Acesso em: 29 nov. 2011.........25
Figura 16 – 2012 VULCAN 900 custom cruisers Disponível em:
<http://www.kawasaki.com/Products/productspecifications.aspx?scid=7&id=580>. Acesso em: 29 nov. 2011.........26
Figura 17 – 2012 SHADOW aero overview. Disponível em:
<http://powersports.honda.com/2012/shadow-aero.aspx>. Acesso em:
29 nov. 2011. ........................................... ...........................................26
Figura 18 – 2012 SHADOW spirit 750 overview. Disponível em:
<http://powersports.honda.com/2012/shadow-spirit-750.aspx>. Acesso
em: 29 nov. 2011. ................................................................................27
Figura 19 – 2012 SHADOW phantom overview. Disponível em:
<http://powersports.honda.com/2012/shadow-phantom.aspx>. Acesso
em: 29 nov. 2011. ................................................................................27
Figura 20 – 2012 SHADOW rs overview. Disponível em:
<http://powersports.honda.com/2012/shadow-rs.aspx>. Acesso em: 29
nov. 2011. . ..........................................................................................28
Figura 21 – POLARIS: riders portal. Disponível em:
<http://www.polarisindustries.com/enus/RidersPortal/EscapeOnline/Vict
oryInsider/articles/CoreEsc.htm>. Acesso em: 29 nov. 2011. .............31
Figura 22 – OTHER pictures: victory prototype unveiled at new york ims. Disponível
em:<http://www.motorcycle.com/gallery/gallery.php/v/main/reviews/vict
ory-prototype-unveiled-at-new-york-ims>. Acesso em: 29 nov. 2011...32
Figura 23 – POLARIS: riders portal. Disponível em:
<http://www.polarisindustries.com/enus/RidersPortal/EscapeOnline/VictoryInsider/articles/CoreEsc.htm>.
Acesso em: 29 nov. 2011. ...................................................................32
Figura 24 – POLARIS: riders portal. Disponível em:
<http://www.polarisindustries.com/enus/RidersPortal/EscapeOnline/VictoryInsider/articles/CoreEsc.htm>.
Acesso em: 29 nov. 2011. ………………………………………………...33
Figura 25 – OTHER pictures: victory prototype unveiled at new york ims. Disponível em:
<http://www.motorcycle.com/gallery/gallery.php/v/main/reviews/victoryprototype-unveiled-at-new-york-ims>. Acesso em: 29 nov. 2011. .......33
Figura 26 – POLARIS: riders portal. Disponível em:
<http://www.polarisindustries.com/enus/RidersPortal/EscapeOnline/VictoryInsider/articles/CoreEsc.htm>.
Acesso em: 29 nov. 2011. ...................................................................34
Figura 27 – POLARIS: riders portal. Disponível em:
<http://www.polarisindustries.com/enus/RidersPortal/EscapeOnline/VictoryInsider/articles/CoreEsc.htm>.
Acesso em: 29 nov. 2011. ...................................................................34
Figura 28 – POLARIS: riders portal. Disponível em:
<http://www.polarisindustries.com/enus/RidersPortal/EscapeOnline/VictoryInsider/articles/CoreEsc.htm>.
Acesso em: 29 nov. 2011. ...................................................................35
Figura 29 – POLARIS: riders portal. Disponível em:
<http://www.polarisindustries.com/enus/RidersPortal/EscapeOnline/VictoryInsider/articles/CoreEsc.htm>.
Acesso em: 29 nov. 2011. ...................................................................35
Figura 30 – VICTORY core concept 2009. Disponível em:
<http://www.flickr.com/photos/amdworldchamps/6818644935/>. Acesso
em: 11 jun. 2012. .................................................................................36
Figura 31 – NEW 2010 touring models. Disponível em: < Figura 30 – VICTORY
core concept 2009. Disponível em:
<http://www.flickr.com/photos/amdworldchamps/6818644935/>. Acesso
em: 11 jun. 2012. .................................................................................37
Figura 32 – MOTORCYCLE Review: 2008 Victory Vision Tour and Victory
Vision Street. Disponível em:
<http://motorcycles.about.com/od/newmotorcyclereviews/fr/08VisionRv
w.htm>. Acesso em: 29 nov. 2011. ......................................................37
Figura 33 – 2008 VICTORY Vision Street and Tour.
Disponível em: <http://www.motorcycle-usa.com/267/869/MotorcycleArticle/2008-Victory-Vision-Street-and-Tour.aspx>. Acesso em: 1 dez.
2011. ........... ........................................................................................38
Figura 34 – MOTORCYCLE Review: 2008 Victory Vision Tour and Victory
Vision Street. Disponível em:
<http://motorcycles.about.com/od/newmotorcyclereviews/fr/08VisionRv
w_2.htm>. Acesso em: 29 nov. 2011. ..................................................38
Figura 35 – Disponível em: FOALE, Tony. Motorcycle handling and chassis
design: the art and science. 2002, p.29. ………………………………...39
Figura 36 – CAR bibles: motorcycle suspension types and how they works.
Disponível em:
<http://www.carbibles.com/suspension_bible_bikes.html>. Acesso em:
04 dez. 2011. ......................................................................................40
Figura 37 – CAR bibles: motorcycle suspension types and how they works.
Disponível em:
<http://www.carbibles.com/suspension_bible_bikes.html>. Acesso em:
04 dez. 2011. .......................................................................................40
Figura 38 – CAR bibles: motorcycle suspension types and how they works.
Disponível em:
<http://www.carbibles.com/suspension_bible_bikes.html>. Acesso em:
04 dez. 2011. .......................................................................................41
Figura 39 – HARLEY-DAVIDSON softail rear lowering kit. Disponível em:
<http://www.demonscycle.com/Shop/Control/fp/user/demons/view_pag
e/SoftailLoweringKit>. Acesso em: 30 nov. 2011. ...............................41
Figura 40 – VICTORY v92sc. Disponível em:
<http://www.motorcyclespecs.co.za/model/Victory/victory_v92sc.htm>.
Acesso em: 11 jun. 2012. .......................................................................42
Figura 41 – IMG_9163604_01.jpg. Disponível em:
<http://www.smartcarguide.com/listimg/img_0412/img_9163604_01.jpg
>. Acesso em: 11 jun. 2012. ................................................................42
SUMÁRIO
1
Introdução .......................................................................................................12
2
Histórico ..........................................................................................................14
2.1
A história da motocicleta................................................................................. .14
2.2
A história da Kustom Kulture e das motos Bobber............................................14
2.3
Diferenças entre Bobber e Chopper..................................................................15
2.4
A história da Polaris Industries e da Victory Motorcycles..................................17
3
A concorrência ...............................................................................................19
3.1
A concorrência direta ........................................................................................19
3.2
A concorrência indireta .....................................................................................23
4
Pesquisa de mercado .....................................................................................29
4.1
Entrevistas.........................................................................................................29
5
Projeto ............................................................................................................ 31
5.1
Victory CORE Concept......................................................................................31
5.2
Motor como parte integrante do chassi.............................................................36
5.3
Tipos de suspensões........................................................................................ 39
5.4
Definição do nome.............................................................................................43
6
Painéis semânticos ....................................................................................... 44
7
Briefing ........................................................................................................... 47
8
Estudos iniciais ............................................................................................ .48
9
Rendering ....................................................................................................... 57
10
Conclusão........................................................................................................66
11
Referências .....................................................................................................67
12
1 INTRODUÇÃO
Devido ao interesse pessoal e a percepção de uma deficiência de mercado,
pretende-se desenvolver uma motocicleta da marca Victory Motorcycles para
concorrer no mercado americano com os modelos pertencentes à linha Sportster da
Harley-Davidson.
A marca americana Victory Motorcycles procura concorrer diretamente com a
Harley-Davidson e eventualmente outras fabricantes de motos da categoria Cruiser
como Triumph, Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki, mas conta apenas com
motores de alta cilindrada (atualmente 1731 cc), portanto seus produtos são mais
voltados para o uso em longas viagens na estrada. A grande cilindrada do motor
juntamente com o elevado peso das motos torna seu uso mais difícil dentro da
cidade como meio de transporte diário, pois quanto maior a cilindrada maior é o
consumo de combustível, e quanto maior o peso da moto, maior é o esforço para se
fazer curvas ou desviar de obstáculos.
Nos Estados Unidos, a linha Sportster da Harley-Davidson conta atualmente,
em sua linha 2012, com os modelos SuperLow, Iron 883, 1200 Custom, Nightster,
Forty-Eight, Seventy-Two e XR1200X. Esta última não será considerada como
concorrente por ter um estilo diferente, mais esportivo. Os dois primeiros modelos
possuem motores de 883 cilindradas enquanto que os outros contam com motores
de 1200 cilindradas.
Como referência projetual pretende-se utilizar a cultura americana dos anos
50, quando os soldados que voltaram da Segunda Grande Guerra aproveitaram
seus conhecimentos de mecânica para começarem a customizar seus carros e
motos. Isto, juntamente com a música Rockabilly, estilos de penteados, roupas e
tatuagens acabaram por formar uma subcultura conhecida como Kustom Kulture.
Da mesma forma que existe uma relação cultural entre o homem e os
materiais e objetos que o cercam, existe uma relação semelhante com os
meios de transporte que fazem parte de nossa vida. [...] A relação mística
do americano com o seu automóvel, influência que os brasileiros herdaram,
tem raízes profundas e é diferente da ligação dos europeus com estes
veículos. (LARICA, 2003, p. 24)
13
Também servirá de referência o conceito CORE Concept criado pela própria
Victory Motorcycles e o estilo de motos Bobber que foi uma das inspirações deste
conceito. Segundo o site Bobber Republic, “uma ‘Bobber’ é uma motocicleta original
sem grandes modificações, exceto que a maioria das peças que não contribuem
para
a
velocidade
e/
ou
desempenho
são
removidas
ou
encurtadas”.
De acordo com a definição do termo citado anteriormente, não se pode
construir uma Bobber de fábrica, já que o termo quer dizer “cortar fora”, ou seja,
consiste em uma modificação da moto original, mas a ideia é seguir este conceito
eliminando partes desnecessárias, o que, aliás, contribuirá para a redução de peso,
e consequentemente, o consumo de combustível, já que “a energia gasta para
movimentar este veículo é proporcional ao seu peso próprio associado ao peso da
carga que ele transporta” (LARICA, 2003, p. 16).
Apesar da Victory contar com um design mais moderno e às vezes até
futurista, diferente da Harley-Davidson que costuma ser mais tradicional e se inspirar
em seus produtos antigos, faltam modelos que atraiam a atenção do público mais
jovem e menos experiente.
Além disso, o que atrai a maioria dos compradores deste tipo de motos é a
possibilidade de customizá-la ao seu gosto, tendo assim um objeto único, algo que
reflita sua personalidade.
Tendo notado esta deficiência, deve-se projetar uma motocicleta mais barata,
de tamanho menor, mais leve, econômica e de fácil customização, como acontece
com a família Sportster.
Deverá ser utilizado o menor número possível de peças de plástico, pois elas
passam à impressão de ser um produto de baixa qualidade, como é comum nos
automóveis produzidos atualmente, além do fato de que o consumidor deste tipo de
veículo valoriza o metal acima de tudo. Os materiais mais utilizados em motos
personalizadas são chapas de aço ou alumínio. Não há como produzir peças
artesanalmente para este produto que será feito em grandes quantidades, mas o
cuidado na escolha de materiais mais nobres ajuda a passar a ideia de um produto
mais bem acabado e que tem um preço mais justo.
14
2 HISTÓRICO
2.1 A história da motocicleta
De acordo com os sites How Stuff Works e Rodas do Tempo, o primeiro
veículo de duas rodas com autopropulsão foi criado simultaneamente pelo
americano Sylvester Howard Roper e pelo Francês Louis-Guillaume Perreaux, por
volta de 1869. Os inventores não se conheciam, mas acabaram criando duas
espécies de bicicletas movidas por um motor a vapor.
Em 1885 o alemão Gottlieb Daimler instalou um motor de combustão interna,
que foi desenvolvido com a ajuda de seu sócio Wilhelm Maybach, em uma bicicleta
de madeira, criando o que é considerada a primeira motocicleta.
Alex Millet em 1892 adicionou pneus às rodas e um motor rotativo de cinco
cilindros embutidos na roda traseira.
Dois anos depois os irmãos Heinrich Hildebrand e Alois Wolfmüller
modificaram o projeto e foram os primeiros a produzir uma motocicleta em série, que
contava com motor bicilíndrico arrefecido a água.
No ano seguinte a DeDion-Bouton criou um novo motor que facilitou a
produção em massa e foi copiado por diversas empresas do mundo inteiro.
2.2 A história da Kustom Kulture e das motos Bobber
Nascida na Califórnia nos anos 50, a “cultura da customização” é considerada
uma das primeiras subculturas jovens, como cita o site Portal Rock Press. A grafia
correta seria Custom Culture, mas as letras “C” foram trocadas para mostrar que até
seu nome era personalizado.
Como mostra o site da Wikipedia, a origem da customização de carros Hot
15
Rod vem das décadas de 30 e 40, quando eram organizadas corridas nos leitos de
lagos secos da Califórnia, além das corridas em pistas. Os veículos tinham todas as
peças desnecessárias removidas para aliviar o peso e assim fazer com que
corressem mais, pois na época haviam poucas maneiras de se aumentar a potência
do motor.
De acordo com os sites Bobber Republic e Pinstripe, as motos customizadas
começaram na mesma época e com o mesmo objetivo de melhorar o desempenho,
porém isso se originou nas corridas em pistas de terra ovais chamadas de Dirt Track
Racing e nas subidas de montanha chamadas Hill Climbing. Como os pilotos
removiam o pára-lama dianteiro e cortavam o pára-lama traseiro, estas motocicletas
receberam o nome de Bobber, que quer dizer “cortar fora”.
Após a Segunda Guerra Mundial, os soldados que retornaram à Califórnia
aproveitaram seus conhecimentos de mecânica para disputar corridas, o que
popularizou a prática entre os jovens.
Na década de 50, artistas como Kenny
Howard e Ed Roth começaram a criar pinturas personalizadas em carros e motos
como as tradicionais chamas estilizadas e os desenhos de linhas finas à mão livre
chamados Pinstriping, como mostra a página da Wikipedia. Iniciou-se então uma
preocupação não só com o desempenho, mas também com a estética dos
automóveis customizados.
Juntamente com esta cultura automotiva vinda das
corridas, a música Rock ’n’ Roll, os estilos de roupas e penteados da época
formaram a Kustom Kulture.
2.3 Diferenças entre Bobber e Chopper
Assim como consta no site Pinstripe, as motos Bobber possuem uma
distância entre-eixos menor, com a suspensão dianteira menos inclinada para frente
e o quadro mais baixo.
16
Figura 1 – Exemplo de motocicleta customizada baseada no estilo Bobber
Já as Choppers nasceram na década de 60. Possuem a suspensão dianteira
alongada, portanto a distância entre-eixos é maior, e os tubos de cima do quadro
vistos de lado formam uma linha reta entre o eixo traseiro e a caixa de direção.
É um estilo de customização mais popular por conta do filme “Easy Rider (Sem
destino)” de 1969 e de programas de televisão como “American Chopper”.
Figura 2 – Exemplo de motocicleta Chopper
17
2.4 A história da Polaris Industries e da Victory Motorcycles
Originada em Minnesota, Estados Unidos, a Polaris Industries foi uma das
primeiras fabricantes de Snowmobiles. Também fabrica quadriciclos e até pouco
tempo produzia Jet-Skis.
Em Abril de 2011 comprou a tradicional marca de motocicletas Indian, que foi
criada em 1901, tudo isto de acordo com a Wikipedia.
Conforme esta mesma fonte, bem como o site Motorcycle-USA, no ano de
1998 a Polaris Industries fundou a Victory Motorcycles, buscando competir
diretamente com a Harley-Davidson, que é a líder do segmento de motos Cruiser,
mas utilizando um design mais diferenciado, ao invés da fórmula clássica seguida
pelos outros fabricantes.
18
Figura 3 – Modelos das três linhas da Victory Motorcycles
19
3 A CONCORRÊNCIA
3.1 A concorrência direta
Nos Estados Unidos, a linha Sportster da Harley-Davidson conta atualmente,
em sua linha 2012, com os modelos SuperLow, Iron 883, 1200 Custom, Nightster,
Forty-Eight e XR1200X. Esta última não será considerada como concorrente por ter
um estilo diferente, mais esportivo. Os dois primeiros modelos possuem motores de
883 cilindradas enquanto que os outros contam com motores de 1200 cilindradas.
Conforme a página da Wikipedia, a origem da família Sportster é o modelo K,
de 1952. Porém, somente em 1957 recebeu o nome Sportster.
Seu visual sofreu poucas alterações desde 1981, mas houveram diversas
alterações mecânicas.
Os modelos presentes custam entre US$7.999,00 e US$10.789,00 enquanto
que o modelo mais barato da Victory é a Vegas 8-Ball a partir de US$12.499,00.
Portanto, além da grande diferença de cilindrada do motor, há uma grande diferença
de preço, o que faz com que a Victory não possua nenhum modelo de entrada mais
atraente para motociclistas mais jovens e menos experientes.
20
Figura 4 – Harley-Davidson Sportster Nightster
Figura 5 – Harley-Davidson Sportster Iron 883
21
Figura 6 – Harley-Davidson Sportster Forty-Eight
Figura 7 – Harley-Davidson Sportster 1200 Custom
22
Figura 8 – Harley-Davidson Sportster Superlow
Figura 9 – Harley-Davidson Sportster Seventy-Two
23
3.2 A concorrência indireta
A concorrência indireta é formada pelos modelos ingleses Triumph America e
Triumph Speedmaster; e pelas motos japonesas Yamaha V-Star 950, Suzuki
Boulevard M50 Special Edition, Suzuki Boulevard C50T Classic, Kawasaki Vulcan
900 Classic, Kawasaki Vulcan 900 Custom, Honda Shadow Aero, Honda Shadow
Spirit, Honda Shadow Phantom e Honda Shadow RS.
Figura 10 – Triumph América
Figura 11 – Triumph Speedmaster
24
Figura 12 – Yamaha V-Star 950
Figura 13 – Suzuki Boulevard M50 Special Edition
25
Figura 14 – Suzuki Boulevard C50T Classic
Figura 15 – Kawasaki Vulcan 900 Classic
26
Figura 16 – Kawasaki Vulcan 900 Custom
Figura 17 – Honda Shadow Aero
27
Figura 18 – Honda Shadow Spirit 750
Figura 19 – Honda Shadow Phantom
28
Figura 20 – Honda Shadow RS
29
4 PESQUISA DE MERCADO
Como consta em diversas matérias do site Ciryl Huze Blog, nos primeiros
quatro meses de 2011 a venda de motocicletas da Victory Motorcycles cresceu 77%
e no segundo quarto do ano aumentaram 41%. Nos Estados Unidos, o crescimento
das vendas de motocicletas em geral foi de 7,2% no primeiro quarto, e de 43% no
segundo quarto do ano, enquanto que as vendas mundiais cresceram 35%.
Em 2012, no primeiro quarto do ano, a Polaris Industries obteve um recorde
para este período do ano com 25% de crescimento nas vendas.
4.1 Entrevistas
Foram realizadas duas entrevistas para a matéria de Desenvolvimento do
projeto de produto IV com o intuito de conhecer os hábitos e mídias visualizadas
pelo consumidor-alvo desejado, e posteriormente desenvolver quatro tipos de
mídias diferentes para divulgação do projeto.
Apesar dos dois entrevistados não morarem nos Estados Unidos que é o
mercado desejado para este trabalho, ambos possuem grande conhecimento do
mercado americano.
O primeiro entrevistado é Fabiano Depercia, mais conhecido como Caju,
customizador de motocicletas e dono da oficina FF Motorcycles localizada em São
Paulo, capital. Estudou no IED (Istituto Europeo di Design), já morou em Nova Iorque
e Filadélfia:
-Quais lugares você costuma frequentar nas horas de lazer?
R: Não sou muito de sair, mas vou muito a restaurantes de comida contemporânea e
casas de amigos.
-Como se informa (jornais, revistas, sites, televisão, rádio)?
R: Costumo ver revistas de gestão empresarial, decoração e design. Não assisto
televisão.
30
Revistas de Gestão empresarial: Pequenas Empresas & Grandes Negócios, Você
S/A.
Revistas de Decoração: Casa Vogue, Kaza, Lifestyle & Porcelanosa.
Revistas de Design: Arc Design, Designs, Projeto Design.
-Quais os critérios e fatores de decisão na compra de uma motocicleta Cruiser?
R: Design, conforto e dirigibilidade.
-Quais as principais diferenças entre o consumidor americano e o brasileiro?
R: O americano preza muito o produto do próprio país e o brasileiro da o valor maior
para o produto americano.
O outro entrevistado foi Alexandre Machado que é designer gráfico formado pela
DIPV/ UFSM, reside em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul:
-Quais lugares você costuma frequentar nas horas de lazer?
R: Praças públicas, postos de gasolina, choperias (com mesas externas).
-Como se informa (jornais, revistas, sites, televisão, rádio)? Quais?
R: Revistas sobre motocicletas, TV, sites relacionados à arte Underground e
motociclismo, Facebook também.
-Quais os critérios e fatores de decisão na compra de uma motocicleta Cruiser?
R: Conforto, desempenho, estilo (design retrô), confiança e tradição da marca, o que
ela transmite para o usuário, se ela é fiel ao estilo.
-Quais as principais diferenças entre o consumidor americano e o brasileiro?
R: Acho que além do poder aquisitivo, o motociclismo faz parte da cultura norte
americana (choppers, bobbers, etc.), mas acho que com a melhora da economia
brasileira irão aumentar as vendas de motocicletas de maior cilindrada.
Com essas entrevistas pode-se verificar a diferença de gostos dos
consumidores e o apreço pelo estilo retrô nas motocicletas americanas.
31
5 PROJETO
5.1 Victory CORE Concept
A moto conceitual Victory CORE Concept será a principal referência deste
projeto.
Criada pelo designer Michael Song, responsável também por diversos
outros modelos produzidos pela marca americana, este conceito conta com um
quadro hardtail (sem suspensão) formado por cinco peças de alumínio temperado
fundidas em molde de areia, tecnologia esta que veio do modelo Vision; banco em
madeira mogno com a lanterna de LED integrada; motor Victory Freedom 106/6 VTwin com 1731cc; escapamentos de aço inox cobertos com fita térmica; pára-lama
traseiro e uma espécie de defletor de ar no garfo em fibra de carbono.
O tanque de combustível é uma das peças que faz parte do quadro, com uma
entrada de ar frontal para o motor, servindo também de suporte para o mesmo e a
caixa de direção.
A bateria e toda a fiação ficam escondidas dentro do quadro, mostrando
assim um visual quase que minimalista. Pesa em torno de 212 kg. Tudo isto de
acordo com os sites Popular Mechanics e Motorcycle Daily.
Figura 21 – Ilustração da Victory CORE Concept
32
Figura 22 – Produção do tanque de combustível em molde de areia
Figura 23 – Tanque de combustível finalizado
33
Figura 24 - Pintura Pinstriping feita à mão livre
Figura 25 - Banco em Mogno
34
Figura 26 – Vista da dianteira e da lateral direita
Figura 27 – Vista da traseira e da lateral esquerda
35
Figura 28 - Vista lateral mostrando a entrada de ar para o motor em amarelo, o tanque de combustível
em azul e a bateria em verde
Figura 29 - Vista em perspectiva com corte para mostrar a divisão diagonal entre a área da entrada
de ar e do tanque
36
Figura 30 - Conceito CORE exposto no AMD World Championship, o campeonato mundial de
customização, mostrando outra versão de banco, desta vez com espuma e revestimento em couro
5.2 Motor como parte integrante do chassi
Uma característica presente em todos os modelos atuais da Victory é a
utilização do motor como parte integrante do chassi da motocicleta. Na linha Cruiser
o chassi tem um desenho mais convencional, porém nas outras duas linhas, Touring
e Bagger, a estrutura não possui o downtube (tubo que fica à frente do motor), e é
feita em alumínio temperado fundido em molde de areia, porém isto fica escondido
pelas carenagens. Na moto que será desenvolvida neste trabalho, pretende-se
deixar a estrutura do quadro à mostra como no conceito CORE.
37
Figura 31 – Chassi dos modelos Cross Roads e Cross Country
Figura 32 – Victory Vision Tour sem carenagem
38
Figura 33 – Chassi da Victory Vision Tour
Figura 34 – Victory Vision Tour
39
A origem do uso do motor tensionado como parte do chassi vem das
motocicletas da marca P&M, que posteriormente mudou de nome para Panther.
Porém esta configuração foi mais bem sucedida nas motocicletas Vincent HRD
(FOALE, 2002, p.29).
Figura 35 – Desenho do layout do chassi utilizado nas Vincent HRD Series B, C e D
5.3 Tipos de suspensões
Como o conceito CORE conta com um quadro sem suspensão traseira,
deverá ser acrescentado algum sistema de amortecimento para melhorar o conforto
e a segurança do piloto da motocicleta.
A seguir os principais tipos de suspensões traseiras:
O sistema bi-choque é utilizado na família Sportster e algumas outras motocicletas
com visual clássico. O problema é que se ambos os amortecedores não estiverem
igualmente regulados, poderá haver torção do braço oscilante e desestabilizar a
moto.
40
Figura 36 – Exemplo de suspensão bi-choque
O mono-choque é uma evolução do sistema Bi-choque, contando com o
amortecedor e a mola centralizados, o que evita o problema de torção.
Figura 37 – Exemplo de suspensão mono-choque
41
Existe também uma variação do sistema mono-choque que conta com a
adição de links, ou seja, alavancas que conferem um funcionamento mais
progressivo. É o sistema utilizado atualmente pela Victory Motorcycles.
Figura 38 – Exemplo de suspensão mono-choque com links
Há também o chamado Softail (variação do termo Soft Tail) que é utilizado em
alguns modelos mais caros da Harley-Davidson. Como os amortecedores ficam
escondidos na parte de baixo da motocicleta, ela aparenta não ter suspensão, como
nos modelos antigos.
Figura 39 – Exemplo de suspensão Softail
42
Tendo conhecimento destes tipos de suspensões, optou-se por utilizar o
segundo sistema mostrado, o mono-choque sem links, pois será mais fácil de manter
o visual do quadro hardtail, deixando a suspensão menos visível, além do seu custo
ser mais baixo do que o Soft tail. Esta suspensão já foi utilizada nos primeiros
modelos da Victory chamados pelo prefixo de V92.
Figura 40 - Visão lateral da Victory V92SC
Figura 41 - Chassi da Victory V92 com a suspensão mono-choque
43
5.4 Definição do nome
O nome escolhido para o projeto foi “Fastball”, uma gíria do Baseball usada
quando uma bola é arremessada numa velocidade muito alta, fazendo com que o
rebatedor não consiga acertar ou nem mesmo ver a bola.
Este nome transmite a ideia de velocidade (fast) e está relacionado com o
esporte mais popular dos Estados Unidos, o que pode ajudar a passar a imagem de
esportividade e jovialidade do produto.
A tipografia escolhida remete aos carros da década de 50.
Logotipo que será utilizado
44
6 PAINÉIS SEMÂNTICOS
Painel semântico do público alvo
45
Painel semântico da expressão do produto
46
Painel semântico do tema visual
47
7 BRIEFING
Projetar uma motocicleta para a marca Victory Motorcycles com cilindrada
entre 900cc e 1200cc visando à concorrência direta com a família Sportster da
Harley-Davidson.
O produto deverá ser o mais leve possível, facilitando o uso urbano e eventual
uso em estrada, como também a economia de combustível. Seu quadro deverá ser
produzido em alumínio temperado fundido em molde de areia, com o tanque de
combustível integrado ao mesmo.
Utilizará rodas de 18 polegadas, suspensão dianteira telescópica, suspensão
traseira mono-choque e banco somente para o piloto.
48
8 ESTUDOS INICIAIS
Estes primeiros desenhos foram feitos procurando definir como seria a
construção da motocicleta. Se o chassi seria separado do tanque de combustível ou
não, se teria um desenho mais tradicional ou mais próximo do conceito CORE.
49
Nesta segunda sequência de sketches, continuou-se a busca pelas formas e
estilo de construção da moto. Somente o último desenho se aproxima mais do
conceito de base do projeto.
50
Já nesta ilustração feita para a apresentação do trabalho de TGI I baseada no
desenho 06, o design é bem simples com diversas superfícies planas.
Após a banca de TGI I, decidiu-se incorporar um design mais retrô, ou seja,
inspirado nas motocicletas antigas das décadas de 30, 40 e 50, fugindo do desenho
mais contemporâneo do desenho 07.
51
Inspirados no desenho 09, criaram-se cinco desenhos de chassi que remetem
às motocicletas antigas, principalmente no tanque de combustível, e ao mesmo
tempo se assemelham ao conceito CORE.
52
53
Pode-se então começar a desenvolver o chassi com o sistema se suspensão, que
são as partes principais deste projeto.
Primeira ilustração do chassi montado em perspectiva
54
Estudos do sistema da suspensão traseira
Desenho final da balança traseira com furo para o eixo pivô
55
Primeiro sketch em perspectiva da moto completa
56
Vistas laterais com proporções mais bem acertadas
57
9 RENDERING
Comparando-se com os sketches, a modelagem 3D recebeu algumas
alterações no desenho do banco que recebeu um visual mais retrô, sendo colocado
por cima do tanque; dos pára-lamas que contam com um vinco no meio para
combinar com o vinco superior do chassi; e do suporte do guidão que tem um
desenho que remete às motocicletas esportivas; tudo isto para se adequar melhor ao
estilo da motocicleta. A imagem a seguir mostra uma sobreposição entre o modelo
Fastball e um desenho de vista lateral do conceito CORE. Poucas alterações foram
feitas no que se refere às dimensões da motocicleta, como a altura e recuo do
guidão e altura do assento para melhorar a ergonomia. A bateria, que está em
vermelho, também teve que ter sua posição alterada para acomodar a balança
traseira e o eixo pivô da suspensão. A geometria básica do chassi e a posição do
motor foram mantidas.
Imagem da modelagem 3D sobreposta sobre desenho do conceito CORE
58
Vista lateral traseira do chassi montado
Vista lateral frontal do chassi montado
59
Detalhe da cavidade na peça do tanque para acomodar a suspensão
Balança traseira
60
Caixa da bateria com orifício para o eixo pivô
Berço do motor com a entrada de ar para o radiador de óleo
61
Chassi montado com transparência para mostrar o sistema de suspensão
Balança traseira com a suspensão, o eixo pivô com espaçadores e a roldana para tencionar a correia
e evitar que ela encoste na balança
62
Vista em perspectiva da motocicleta montada
63
64
Dimensões da distância entre-eixos, comprimento e largura total
Dimensões da altura do assento, altura do solo e altura total
Aplicação das logomarcas
65
Como o alumínio fundido possui um acabamento inferior comparado a uma
chapa de metal, seria muito complexo preparar todo o chassi para receber uma
pintura eletrostática de qualidade, pois seriam necessários alguns processos de
lixamento para eliminar a rugosidade do metal. Isto acabaria elevando o custo do
produto final por conta do tempo gasto na preparação de cada peça, portando,
decidiu-se que o chassi ficará sem pintura, contudo existirão quatro opções de cores
para as rodas e para os grafismos do tanque: Vermelho, Branco, Preto e Verde
Militar. O vermelho remete à esportividade, o branco tem sido uma cor muito
utilizada na indústria automotiva nos últimos anos e acaba lembrando os famosos
pneus de faixa branca, o preto evidencia ainda mais o metal do chassi, e o verde
militar está relacionado com a origem do estilo Bobber como foi citado no início do
trabalho.
Opções de cores para as rodas
66
10 CONCLUSÂO
A finalidade deste trabalho foi projetar uma motocicleta para ser produzida em
massa baseada no conceito CORE, porém utilizando uma linguagem de design que
mescla o contemporâneo deste conceito com linhas que remetem às motocicletas
antigas para se enquadrar melhor na linguagem da categoria e conquistar tanto os
consumidores novos como aqueles que prezam pelo estilo clássico.
O processo de produção do chassi não é inovador, mas a forma de utilização
do mesmo sendo exposto e realizando múltiplas funções seria uma grande novidade
no mercado de motocicletas Cruiser, que costuma ser extremamente tradicional e
raramente traz inovações além da motorização para se adequar às normas de
emissões de poluentes. Essa multiplicidade de funções, com o tanque de
combustível combinado com a entrada de ar e suportes do motor, a caixa de bateria
servindo de apoio para a balança traseira e para a transmissão e o berço do motor
com receptáculo para o radiador de óleo reforça o conceito básico do estilo Bobber
que é reduzir partes desnecessárias, além de facilitar a cadeia de produção, já que a
montagem do produto seria facilitada, e quando se economiza tempo na produção, o
custo final é menor.
Tendo em vista o resultado final do trabalho, pode-se verificar o quão
complexo é o design de uma motocicleta, pois envolve centenas de peças que
precisam se encaixar e funcionar perfeitamente para garantir a segurança e
qualidade do produto, além de combinarem esteticamente umas com as outras
gerando um conjunto harmonioso que agrade o público-alvo.
Após as diversas pesquisas realizadas para este projeto, chegou-se a
conclusão de que os produtos da Victory Motorcycles têm uma engenharia superior
aos produtos da Harley-Davidson, porém a Victory não possui uma marca tão forte,
consolidada e bem posicionada como sua concorrente, mas tem potencial para
ganhar cada vez mais espaço no mercado.
67
11 REFERÊNCIAS
EDUARDO “big” bignami – kustom kulture. Disponível em:
<http://www.pinstripe.com.br/paginas/hots_bobbers_choppers.html>. Acesso em: 16
nov. 2011.
FOALE, Tony. Motorcycle handling and chassis design: the art and science. 2002.
GOOD news. 1st quarter 2011 motorcycles sales up 7%. Disponível em:
<http://www.cyrilhuzeblog.com/2011/04/28/good-news-1st-quarter-motorcyclessales-up-7/>. Acesso em: 16 nov. 2011.
HARLEY-DAVIDSON sportster. Disponível em: <http://en.wikipedia.org/wiki/HarleyDavidson_Sportster>. Acesso em: 16 nov. 2011.
HISTORY of bobbers back to the days of classic dirt track racing and hill climbing.
Disponível em: <http://www.bobberrepublic.com/motorcycles/Bobber_History.php>.
Acesso em: 16 nov. 2011.
HOT rod. Disponível em: <http://en.wikipedia.org/wiki/Hot_rod>. Acesso em: 16 nov.
2011.
HOWSTUFFWORKS – a história da motocicleta. Disponível em:
<http://carros.hsw.uol.com.br/motos4.htm>. Acesso em: 16 nov. 2011.
KUSTOM kulture. Disponível em: <http://en.wikipedia.org/wiki/Kustom_Kulture>.
Acesso em: 16 nov. 2011.
LARICA, Neville Jordan. Design de transportes: arte em função da mobilidade. Rio
de Janeiro: PUC-RJ, 2003.
POLARIS first quarter 2012 results. Disponível em:
<http://www.cyrilhuzeblog.com/2012/04/18/polaris-first-quarter-2012-results-25-salesgrowth/>. Acesso em: 31 maio 2012.
POLARIS industries amazing second quarter results. Disponível em:
<http://www.cyrilhuzeblog.com/2011/07/20/polaris-industries-amazing-secondquarter-results/>. Acesso em: 16 nov. 2011.
POLARIS reports record first quarter 2011 results. Disponível em:
<http://www.cyrilhuzeblog.com/2011/04/20/polaris-reports-record-first-quarter-2011results/>. Acesso em: 16 nov. 2011.
PORTAL rock press 15 anos! – rat fink&kustom kulture. Disponível em:
<http://www.portalrockpress.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=1327
>. Acesso em: 16 nov. 2011.
RODAS do tempo. Disponível em:
<http://www.rodasdotempo.com.br/his_motocicleta.htm>. Acesso em: 3 maio 2012.
68
VICTORY core concept bike at the 2009 new york motorcycle show (with video).
Disponível em: <http://www.popularmechanics.com/cars/news/4299743>. Acesso
em: 16 nov. 2011.
VICTORY core concept unveiled at new york international motorcycle show.
Disponível em:
<http://www.motorcycledaily.com/2009/01/16january09_victory_core/>. Acesso em:
16 nov. 2011.
VICTORY motorcycles. Disponível em:
<http://en.wikipedia.org/wiki/Victory_Motorcycles>. Acesso em: 16 nov. 2011

Documentos relacionados