- sindsaúde-rn

Сomentários

Transcrição

- sindsaúde-rn
BOLETIM ´ESPECIAL
Servidores Estaduais
Boletim Especial Greve do Estado número V
Secretário de saúde mostrou ao Brasil como vinha tratando os servidores do RN
EX-
A
frase do secretário de saúde pública do Rio Grande
do Norte, dita ao Jornal Nacional desta terça-feira, 1º
de maio, pode até ter chocado a população do país,
mas não os servidores da saúde do estado. Isso porque a
greve que foi desencadeada há um mês tendo como foco
não só a reposição salarial, mas também a melhoria das
condições de trabalho exibidas na matéria, têm recebido o
mesmo tratamento. A atitude do secretário foi motivo para
sua exoneração anunciada no Jornal Nacional da noite de
ontem.
Duas audiências até então. Uma no primeiro dia de
greve que propôs o pagamento de plantões indenizatórios
atrasados em seis meses. A outra, que melhorou um pouco
a proposta anterior, encurtando pagamento para três
meses, e convocou 131 concursados, mas que não
avançou nos outros pontos da pauta.
O descuido do estado não só com a saúde é
assustador. A montanha de lixo que cresceu por uma
semana ao lado do Walfredo Gurgel, e por sorte foi
registrada pelo Ministério Público e pela imprensa graças a
pedido de inspeção feito pelo Sindsaúde, é um retrato do
desleixo com a população.
Aos poucos temos ganhado o apoio da opinião
pública para nossa luta, mas ainda é preciso avançar.
Fortalecer a greve no interior, nas unidades com
procedimentos ambulatoriais. Somente com o
fortalecimento do movimento, vamos avançar.
O Walfredo Gurgel está sem diretor há um mês.
Vamos ver quem aceita descascar esse abacaxi.
Propostas de atividades da semana Gastos com a greve
- Dia 3 de maio (quinta-feira) - IFRN
Grande Manifestação como Fórum dos
15h - Ato Público do 1º de maio
16h30 - Palestra sobre Previdência
Complementar
- Dia 4 de maio (sexta-feira) -14h30
Cine Clube - auditório do Sindsaúde
- Dias 5 e 6 de maio (Sábado e
Domingo)
Porta de Hospital e Cine Clube
- Dia 7 de maio (segunda-feira)
Cine Clube à tarde no HWG ou HSC
- Dia 8 de maio (terça-feira)
|Caravanas para Mossoró
- Dia 9 de maio (quarta-feira)
Em aberto para atividades com o
Sinmed e o Soern
10h e 17h Twittaço divulgando o dia de
luta contra a privatização do estado.
U s e
a
h a s h t a g
#RosalbanãodestruaoRN e fortaleça o
movimento.
- Dia 10 de maio (quinta-feira)
Servidores Estaduais contra a PL das
privatizações
9h - Concentração no Sindsaúde
10h - Saída da passeata pelo Centro
da Cidade
10h30 - Ato Público nas escadarias da
Assembleia Legislativa
11h - Ocupar as galerias da AL e exigir
a retirada da PL
- Dia 11 de maio (sexta-feira)
9h - Ato Público no Hospital de
Macaíba
Propostas acrescentadas em
assembleia:
- Reunião com conselhos de
profissionais, 04/05, 14h
- Moção de apoio a luta de SGA
- Visita do MP ao Hosp. Santa Catarina
- Visita aos Hosp. Regionais (1ª
regional)
-Barracas na AL e nas ruas.
U
ma greve não é um
movimento barato. O
Sindsaúde tem gastado
em média, semanalmente R$ 15
mil.
De 2ª a 6º, na capital, são gastos
R$ 2 mil por dia, enquanto que
no interior é gasto mil reais.
Em dia de caravana esse valor
chega R$ 12 mil.
O dinheiro é gasto com água,
carro de apoio, carro de som,
faixas, táxis, vans e ônibus e
hora-extra de funcionários para
digitação das folhas de
frequência.
Foi feita uma poupança como
Fundo de Greve até março de
2012 de aproximadamente R$
100 mil.
A greve em flashes
Os servidores da saúde estadual, em
greve desde o dia 2 de abril, fizeram uma
carreata do Walfredo Gurgel até o Samu
Metropolitano, em Macaíba na manhã
desta quinta-feira, 26 de abril. Cerca de
dez carros e um ônibus fizeram o percurso
com um buzinaço e palavras de ordem
proferidas no carro de som pelo diretor do
Sindsaúde, Ronaldo Nascimento. No local
eles foram recebidos pelos servidores do
Samu Metropolitano que tem fortalecido o
movimento de greve e parado seus
serviços cumprindo apenas a escala de
greve.
Os servidores da saúde estadual, em
greve desde o dia 2 de abril,
receberam o apoio dos médicos do
estado e dos cirurgiões dentistas
num grande abraço na tarde de 25 de
abril ao Hospital Walfredo Gurgel. O
Ato é uma forma de se manifestar
contra o projeto de lei enviado pelo
governo à Assembleia Legislativa
que prevê a terceirização de seis
área do governo.
A promotora da saúde pública, Iara
Pinheiro, esteve na tarde do dia 30 de
abril no Hospital Walfredo Gurgel
fazendo uma visita à unidade. Segundo
ela, essa é uma visita de rotina, mas
com o pedido do Sindsaúde, diretores
do sindicato puderam acompanhá-la e
expor os principais problemas
enfrentados pelos profissionais. Além
deles também estiveram presentes
representantes do Coren e do Conselho
Estadual de Saúde.
Em São Gonçalo, autoritarismo e truculência aumentam,
e prefeitura corta salário de servidores grevistas
R
epresentantes da educação e
saúde do município de São
Gonçalo do Amarante, na
Grande Natal, em greve desde o dia
19, entraram com um mandado de
segurança para garantir o pagamento
dos salários dos servidores em greve.
A ação jurídica ocorreu nesta quartafeira, 2 de maio, enquanto que a
denúncia pública do corte dos salários
foi feito na segunda-feira, 30 de abril.
Os cortes são referentes ao
mês de abril, e ultrapassam até 50% no
contracheque, de acordo com os dias
ausentes de trabalho. A medida
tomada pela administração da cidade
como de retaliação ao movimento,
antes mesmo, da paralisação ser
julgada.
O corte dos salários foi mais
uma atitude autoritária do prefeito do
município Jaime Calado. Ano passado
ele já movia processo contra a
dirigente do núcleo do Sindsaúde,
Simone Dutra.
No dia 26 de abril, 37
servidores do estado em greve se
juntaram aos cerca de 10 servidores
daquele município que participaram de
um Ato Público contra a criminalização
dos movimentos sociais. No mesmo
dia haveria o julgamento de uma ação
contra o diretor do núcleo, Vivaldo
J ú n i o r, m a s d e v i d o a o n ã o
comparecimento do prefeito à
audiência a ação foi arquivada.
Médicos do Estado iniciaram greve no Domingo, 29 de abril. O movimento grevista definido,em assembleia no
Sindicatono dia 25 de abril foi motivado pela falta de negociação do governo às reivindicações da classe. Dentro do
regime de greve estão paralisadas todas as atividades eletivas, como consultas, exames e cirurgias, além de se
reduzir em 30% os atendimentos de urgência de toda a rede de saúde do estado.
Os odontólogos do RN votaram em assembleia ontem (02/05) por aderir ao movimento grevista.
Está ocorrendo hoje (03/05) na cidade de Mossoró um Ato Público no Hospital Tarcísio Maia.
Em Pau dos Ferros está havendo a adesão gradual ao movimento. Dezenas assinaram a lista de adesão e a
escala começará funcionar nesta quinta-feira (03/05).
A qualquer momento poderá haver assembleia geral, se houver negociação, se não houver negociação, fica
uma assembleia marcada para o dia 14 de maio (segunda-feira) às 9h.

Documentos relacionados

Deflagrada a greve dos servidores da Justiça Federal e do

Deflagrada a greve dos servidores da Justiça Federal e do e da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) lotaram o Teatro Dante Barone, na manhã desta quinta-feira (18), para acompanhar a audiência pública da Comissão de Segurança e Serviços Pú...

Leia mais