Diapositivo 1

Сomentários

Transcrição

Diapositivo 1
DENTASCAN
aplicações e metodologia
Tec´s Rad´s EQUIPA 2 URG
II Sessão Científica da ADPI
2ª Sessão Científica da ADPI – HSJ - Sala de Reuniões 16 Dezembro de 2010
OBJECTIVO
Exame DentaScan:



Planeamento na
colocação de implantes
Identificação e localização
de processos patológicos
e trauma facial
Analisa a qualidade e
quantidade de osso
(avaliação anatómica)
Pretensão:



qualidade imagem & >
resolução possível
Usando scan axial da estrutura
Formatação em planos ortoradiais, panorâmicos (COR) e 3D
Aquisição Volume / scan´s
axiais:


Crista alveolar seja o + //
Eixos dos dentes ┴ ao RC
Obtenção:




Densidade do osso Distância entre e em áreas edêntulas;
Dimensão vertical e buco-lingual do Maxilar e Mandíbula:
Altura do osso e ao canal mandibular; largura do osso;
Visualizar lesões líticas, osteocondensantes e l. quísticas seio maxilar.
ANATOMIA e REFERENCIAÇÃO



Bucal ou
vestibular
Maxila: osso par; nasais,
palatino, etmóide, frontal
Mandíbula: osso ímpar:
temporal /ATM
DENTES:


Mesial

Lingual
Distal





1
2
4
3
1º incisivo
2º incisivo
Canino
1º pré-molar
2º pré-molar
1º molar
2º molar
3º molar (serotino / “siso”)
Maxila e Mandíbula

Medidas preventivas rádio-protecção



Explicação do exame e análise do grau de colaboração







Imobilização da cabeça e respiração subtil
Imobilização da região da FACE
Posicionamento


Eventual colocação de avental bi-face em grupos de risco
Despiste de eventual gravidez e fase de amamentação
Face colocada de acordo com a região a estudar (Maxila ou Mandíbula)
Rigor no grau de EXTENSÃO e FLEXÃO da CABEÇA
Opção de colocação de objecto imobilizador em oclusão das arcadas dentárias
Aquisição Scout-View de Perfil (azimute 90º) apenas
Programação e Aquisição do volume com extremo rigor e rapidez para cada
região a estudar
Possibilitar o relax entre cada aquisição para cada região (se ambas)
Maxila







CABEÇA em HIPER-FLEXÃO!
Posição Confortável e controlo da respiração;
Opção pelo tipo de imobilização das arcadas
(c/ ou s/ mordida);
Grau de flexão da cabeça adequado ao
morfotipo e área a estudar;
Testar a posição para PONTO 0 da MESA
(altura da mesa e posição longitudinal);
Reforço na imobilidade da estrutura
anatómica;
Em caso de manter imobilidade com boca
aberta: “trancar posição” e dar “ponto 0”.
Mandíbula






CABEÇA em HIPER-EXTENSÃO!
Itens idênticos à região da Maxila;
Reforçar o conforto na posição da
cabeça: posição com < apoio;
Optar por repetição do SCOUT em
caso de critério não respeitado!?);
Em ambos os casos: informar da
extrema rapidez na execução do
exame;
Em caso de exame em ambas as
estruturas: provocar um momento de
pausa.
Dentascan – Aquisição SCOUT e VOLUME








Equipamento GE® - Aplicação DENTSCAN (v6.8.1);
Scout: Perfil (1 ou 1+1 ≈ C. B. R.);
DFOV 13,9 mm  proporção 1:1 (tamanho real);
Tempo de aquisição ≈ nº de detectores do equipamento;
Thick Speed: 0.625 ; Interv: 0.625; ÂNGULO da GANTRY: ZERO!
Opção por não realizar apneia respiratória;
MAXILA: Rebordo orbitário inf. ==> Gonion (afasta artefactos mandíbula);
MANDÍBULA: pt. Sup. Hióide ==> primeira coroas dos molares da arcada sup.
?
CRITÉRIOS de BOA REALIZAÇÃO




Estrutura simétrica;
Obtenção de um excelente plano (para-)AXIAL;
Critério efectivo na escolha de PLANO de REF.:
MAXILA: Compromisso na escolha entre:


Porção mais alta das raízes dentárias / Palato / Inferior ao rebordo inf. do
Seio Maxilar.
MANDÍBULA: Compromisso na escolha entre:

Plano da mandíbula que visualiza esta em > extensão / presença
incipiente de raízes dentárias.
REFORMATAÇÃO DENTASCAN




Abrir aplicação em Work-Station
ESCOLHA de um plano de referência;
Linha de Planeamento:
 Marcação manual realizada pelo TEC;
 Centro do arco da mandíbula ou maxila;
 De extremo a extremo da estrutura;
 Segmento a segmento ao longo do arco;
PANOREX® = produção IMAGEM em ≠ PL.
RESULTADOS MANDÍBULA: imagens geradas





Corte de referência escolhido c/ plano radial
desenhado
Referenciação de planos orto-radiais (ex.: 1 a 73)
73 imagens orto-radiais; 2 mm INTV; ref.:
c.inf.dto; orientação: Bucal / Lingual
5 imagens panorâmicas (2 mm interv.): 1 Medial +
2 sent. B + 2 sent L
Imagens na proporção 1:1
RESULTADOS MAXILA: imagens geradas





Corte de referencia escolhido c/ plano
radial desenhado
Referenciação de planos orto-radiais
(ex.: 1 a 54)
54 imagens orto-radiais; 2 mm Interv;
ref.: c.inf.dto; orientação: Bucal /
Lingual
5 imagens panorâmicas (2 mm interv.):
1 Medial + 2 sent. B + 2 sent L
Imagens na proporção 1:1
RESULTADOS: CARACTERIZAÇÃO ESPECÍFICA



Distâncias e Medidas de altura;
Distância Canal Mandibular;
DENSIDADE ÓSSEA (Class. Misch, 1990):
 Osso compacto: 500 a 1330 HU
 Osso Trabecular: 100 a 240 HU
RESULTADOS: IMAGENS COMPLEMENTARES

Possibilidade de REFORMATAÇÃO

Planos Oblíquos e Para-Sagitais
RESULTADOS: IMAGENS COMPLEMENTARES
3D
CONCLUSÃO



Rigor no processo ! POSICIONAMENTO
EXAME de Excelência (Pré-INTERV.) para:
 Qualidade e quantidade óssea;
 Pesquisa de lesões ósseas;
 Determinação local IMPL. e quantid. IMPL.
EXAME de Excelência (Pós-INTERV.) para:
 Verif. da posição e alinhamento dos IMPL.
 Verif. da adaptação dos pilares às fixações
 Avaliação da altura e δ óssea ao redor IMPL.
BIBLIOGRAFIA
 Sobotta. (1993). Atlas de Anatomia Humana (1 vol., 20 ed.). Rio Janeiro: Guanabara Koogan.
 Pedreira, E., Taveira, L. & Freitas, C. (2005). Aplicação da Tomografia Computorizada no
Planejamento Pré-cirúrgico em Implantodontia. Revista Brasileira de Implantodontia & Prótese
sobre Implantes 2005; 12(47/48), 260-6.

Documentos relacionados