Rio Paraguai - Portal Pantanal

Сomentários

Transcrição

Rio Paraguai - Portal Pantanal
Rio Paraguai
O rio Paraguai nasce na Serra de Araporé, encosta meridional da Serra dos Parecis, no Estado
de Mato Grosso. A região dessas nascentes se estende sobre uma chapada pantanosa,
denominada de Brejal das Sete Lagoas, onde se verifica as separações das bacias
hidrográficas do Prata e Amazônica. Nascem, também, nessa região, os rios Diamantino,
Cuiabá, Sepotuba, Cabaçal e Jauru, que fazem parte da bacia do Prata e os rios Arinos,
Parecis, Sangue, Papagaio, Buriti e Juruena, todos afluentes do rio Tapajós, da bacia
Amazônica.
O rio Paraguai corre no sentido geral de NE para SW com o comprimento de cerca de 2600
Km, desde as nascentes até a sua desembocadura no rio Paraná. Desse total, o rio banha
margens exclusivamente brasileiras numa extensão de, aproximadamente, 1300 Km. De
soberania compartida com a Bolívia, são 48 Km de extensão e 332 Km de margens
compartidas entre Brasil e Paraguai.
A partir da foz do rio Apa, no extremo sul, até a desembocadura do rio Pilcomayo, numa
extensão de 554 Km, o rio Paraguai é de soberania exclusiva da República do Paraguai. E da
desembocadura do rio Pilcomayo até a foz, numa extensão de 378 Km, o rio Paraguai marca a
divisa entre o território paraguaio, na margem esquerda, e o território argentino, na margem
direita.
O seu curso normalmente é dividido em:
- Paraguai Superior - Das nascentes até Cáceres com 370 Km de extensão.
- Alto Paraguai - De Cáceres à foz do rio Apa com 1280 Km de extensão.
- Médio Paraguai - Da foz do rio Apa até o Itá-Pirú (Lomas Valentinas), com 592 Km de
extensão.
- Paraguai Inferior - De Itá-Pirú até a confluência com o rio Paraná com 340 Km de
extensão.
Seus principais afluentes são os rios: Sepotuba, Cabaçal, Jaurú, São Lourenço, Paraguai
Mirim, Pacú, Velho, Negrinho,Taquari, Abobral, Miranda, Novo, Nabileque, Negro (Bolívia e
Paraguai), Branco, Tereré, Aquidaban e Apa, no território brasileiro. Os afluentes Ypané, Monte
Lindo, Jejuí, Manduvirá, Piribebuy, Pilcomayo, Tebicuari e Bermejo são afluentes fora do
território do Brasil.
1/1

Documentos relacionados