Polícia desmantela grande esquema de tráfico de drogas em Foz do

Сomentários

Transcrição

Polícia desmantela grande esquema de tráfico de drogas em Foz do
Agência Estadual de Notícias -
Polícia desmantela grande esquema de tráfico de drogas em Foz do Iguaçu
Segurança
Enviado por:
Postado em:25/05/2006 18:40
Tráfico movimentava cerca de R$ 6 milhões por mês no Paraná e em Santa Catarina
O Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce) realizou nesta quinta-feira (25), em Foz do
Iguaçu, a operação Mosaico que desvendou um esquema de tráfico de drogas que movimentava
cerca de R$ 6 milhões por mês. Foram cumpridos oito mandados de prisão e quatro de busca e
apreensão. Uma pessoa foi presa em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.
Meia tonelada de maconha foi apreendida além de celulares, computadores, balanças e veículos
possivelmente roubados. O delegado Sérgio Inácio Sirino, chefe do Nurce, disse que esta ação é o
desfecho das operações Corsários, Marsúpio e Medusa, deflagradas nestes últimos meses. Elas
interligam-se pela coincidência dos crimes, pessoas envolvidas, suas associações e ligações para
prática de tráfico de entorpecentes, além de abastecer o mercado das drogas, principalmente em
Curitiba, litoral paranaense e litoral catarinense. “Até agora foram presas, ao todo, com estas ações,
nove pessoas”, revelou. Três mandados de prisão foram cumpridos em Foz do Iguaçu, no bairro
Porto Belo. No local, foi encontrada cerca de meia tonelada de maconha. A proprietária da casa,
Elvira Cassenote, seu filho, Márcio Cassenote, e o “mula” Geraldo Ribeiro Dias, foram também
autuados em flagrante por tráfico de drogas. Seis mandados de prisão foram cumpridos em cadeias
de Três Barras do Paraná, Curitiba, Joinville (SC) e Foz do Iguaçu. “Muitas pessoas já estavam
presas por outros crimes relacionados ao tráfico e os mandados, agora pelo crime de associação
para o tráfico, foram cumpridos dentro das prisões”, explicou o delegado. De acordo com Sirino, o
esquema de tráfico movimentava média de 350 quilos de maconha por semana. A droga, segundo o
policial, era comprada pelos traficantes a R$ 20 e revendida a R$ 60. “Era uma movimentação de
1,2 mil a 1,6 mil quilos por mês. Como o usuário final paga por grama da droga cerca de R$ 5, o
impacto econômico do crime de associação criminosa apurada pelo Nurce giraria em torno de R$ 6
milhões mensais, que eram divididos pelas facções criminosas das pessoas envolvidas”,
complementou o delegado. As investigações prosseguem com o cumprimento de outros mandados
de prisão e busca e apreensão. O tráfico – Segundo do delegado Sirino, a droga era
provavelmente comprada na cidade de Pedro Juan Cabalero, no Paraguai. O traficante Márcio
Cassenote, que contava com o apoio de sua mãe, Elvira Cassenote, avisava seus clientes quando a
droga chegava em Foz do Iguaçu para que eles buscassem o material. “O comprador
disponibilizava um veículo para que Márcio escondesse a maconha e assim ludibriasse a
fiscalização policial. O traficante que adquiria a droga contratava uma pessoa, denominada “mula”,
para buscar o carro e levá-lo ao seu destino. Quando o “mula” chegava em Foz do Iguaçu, o
comprador buscava-o na rodoviária e o colocava num hotel próximo à rodoviária”, explicou. O carro
era entregue ao “mula”, juntamente com um celular para contato durante a viagem. O traficante
então seguia na frente por cerca de uma hora, fazendo o papel de “batedor”, com a finalidade de
observar se existia alguma barreira policial. Se tudo estivesse livre ele autorizava o “mula” a seguir
viagem. Pegavam a BR-277, fazendo desvios para não cruzarem com postos da Polícia Rodoviária,
num esquema detalhadamente planejado, e sempre mudando o trajeto, tudo para dificultar a ação
policial. Quando o “mula” chegava ao destino, o condutor do veículo com a droga parava no
estacionamento de um grande supermercado ou shopping, entregava a chave para o traficante
http://www.historico.aen.pr.gov.br
30/9/2016 8:07:47 - 1
adquirente e recebia a quantia de R$ 500 pela viagem. “Conforme pudemos comprovar, o carro
usado para o transporte da droga podia ser um veículo clonado, roubado ou adulterado, ou seja,
mais um lado sinistro dos traficantes e sua ligação com outros crimes”, complementou Sirino. Uma
das compradoras foi Pedrina Fátima de Quadros, conhecida por “P”. Ela foi autuada em flagrante na
Operação Medusa e era companheira de Rosinaldo da Silva Nascimento, traficante e que se
encontra preso na Penitenciária Industrial de Joinville-SC. Ele passou o legado do tráfico de drogas
para Pedrina, que adotou o mesmo esquema. Nascimento, do interior do presídio, orientava Pedrina
através de telefone celular. Ações anteriores - A primeira ação desencadeada para desmantelar a
quadrilha foi a denominada Operação Corsários, em novembro de 2005, no litoral paranaense. O
resultado foi a prisão de dez envolvidos, cumprimento de diversos mandados de busca, além da
comprovação de um mercado de receptação de objetos furtados/roubados, envolvendo comércio de
móveis usados, com a finalidade de fomentar o uso e tráfico de entorpecentes. A segunda ação foi
a Operação Marsúpio, desenvolvida em Joinville (SC), no dia 12 de fevereiro de 2006. Três
traficantes foram presos em flagrante, entre eles, Pedrina, e foram apreendidos cinqüenta quilos de
maconha e veículo Meriva. Em abril aconteceu a Operação Medusa, realizada na BR-277,
circunscrição de Campo Largo-PR. O resultado foi a prisão em flagrante de dois traficantes, a
apreensão de cento e dois quilos e quinhentos gramas de maconha, além de dois veículos Pálio e
celulares. PRISÕES REALIZADAS HOJE: 1) ELVIRA CASSENOTE- Mandado de prisão
temporária (por 30 dias). Autuada em flagrante hoje por tráfico de drogas e associação para o
tráfico. 2) MÁRCIO CASSENOTE - Mandado de prisão temporária (por 30 dias). Autuada em
flagrante hoje por tráfico de drogas e associação para o tráfico. 3) ROSINALDO ALVES DA SILVA –
vulgo NALDO - Mandado de prisão temporária (por 30 dias) 4) PEDRINA FÁTIMA DE QUADROS –
conhecida por “P” - Mandado de prisão temporária (por 30 dias) 5) VALDINEI FIALHO DA COSTA Mandado de prisão temporária (por 30 dias) 6) EDISON MARTO DOMINGUES FERREIRA Mandado de prisão temporária (por 30 dias) 7) FABIANA RUARO DUARTE - Mandado de prisão
temporária (por 30 dias) 8) JONAS RUARO DUARTE - Mandado de prisão temporária (por 30 dias)
9) GERALDO RIBEIRO DIAS -Autuado em flagrante hoje por tráfico e associação para o tráfico
http://www.historico.aen.pr.gov.br
30/9/2016 8:07:47 - 2

Documentos relacionados