sulfito de sódio - Faculdades Oswaldo Cruz

Сomentários

Transcrição

sulfito de sódio - Faculdades Oswaldo Cruz
Rev. Maio/2003
SULFITO DE SÓDIO
1
0
1
1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO
Nome químico: sulfito de sódio
Fórmula química: Na2SO3
Sinônimos: sulfito de sódio anidro; sulfito disódico; sal disódico do ácido sulfuroso.
CAS: 77-57-83-7
2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÃO SOBRE OS INGREDIENTES
Número CAS: 77-57-83-7
90-100%
PERIGOSO
3. IDENTIFICAÇÃO DOS PERIGOS
CUIDADO! NOCIVO SE INGERIDO. PODE CAUSAR REAÇÃO ALÉRGICA E DIFICULDADE
RESPIRATÓRIA. CAUSA IRRITAÇÃO NA PELE OLHOS E TRATO RESPIRATÓRIO.
EFEITOS POTENCIAIS PARA A SAÚDE
Apesar de moderadamente tóxico, em grandes quantidades, sulfitos podem dar reações asmáticas
produzindo depressão no sistema nervoso central, bronconstrição e anafilaxia.
• Por inalação: causa irritação nas mucosas do trato respiratório superior. O uso de
broncodilatadores preservados com sulfitos podem causr reações alérgicas.
• Por ingestão: causa irritação gástrica pela liberação de ácido sulfuroso. Em grandes doses
pode causar distúrbios circulatórios, diarréia e depressão do sistema nervoso central. A
dose fatal estimada é de 10g/kg.
• Contato com a pele: causa irritação.
• Contato com os olhos: causa irritação com vermelhidão e dor.
• Exposição crônica: informações não encontradas.
• Agravamento de condições pré-existentes: alguns indivíduos são mais sensíveis à
pequenas quantidades de sulfitos em alimentos e broncodilatadores. Os sintomas podem
incluir broncoconstrição, choque, distúrbio gastrointestinais, angio edema, rubor e
formigamento.
4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS
CONTATO COM A PELE: lave o local atingido com água e sabão durante 15 minutos. Se houver
irritação leve a vitima para o médico.
INALAÇÃO: remova a vítima para local arejado. Se tiver dificuldades respiratórias leve para um
médico.
CONTATO COM OS OLHOS: lave com água corrente por 15 minutos e encaminhe ao médico.
INGESTÃO: INDUZA O VÔMITO IMEDIATAMENTE. Não dê nada para a pessoa beber se ela
estiver inconsciente. Encaminhe ao médico.
5. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO
Este composto não é inflamável, mas pode emitir fumos tóxicos, irritantes e corrosivos.
Chamas quando envolvem este material podem ser extintas com spray de água, dióxido de
carbono, espuma de álcool e pó químico seco.
6. MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO E VAZAMENTO
Ventile bem a área e encaminhe os resíduos para aterro classe 1.
7. MANUSEIO E ARMAZENAMENTO
Ao manusear este produto use avental de manga longa, óculos de segurança e máscara contra pó.
Guarde em uma área seca bem ventilada, longe de forças de ignição e calor. Proteja contra
choques físicos. Deixe afastado de misturas e materiais incompatíveis. Estoque na ÁREA VERDE
do almoxarifado.
8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL
ACGHI TWA: 5mg/m3 para bisulfito de sódio e metabisulfito de sódio. A4- classificado como não
carcinogênico ao homem.
VESTIMENTA MÍNIMA RECOMENDADA: avental de manga longa com prendedor adequado para
as luvas.
LUVAS: de borracha descartáveis
MÁSCARA RESPIRATÓRIA RECOMENDADA: não consta referência no Guia de Seleção dos
Respiradores. Use máscara contra pó.
9. PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS
Descrição física: cristais brancos
Odor: inodoro
Massa molecular: 126,04
SOLUBILIDADE:
Solúvel em cerca de 3.2 partes de água
pH: cerca de 9
Gravidade especifica: 2.6 @ 15,4°C
%Voláteis/volume: 0 @ 21°C
10. ESTABILIDADE E REATIVIDADE
Este reagente é estável em condições normais de uso e estocagem. Pode ser oxidado pelo ar. Ao
ser aquecido produz óxidos de enxofre. É incompativel com ácidos, oxidantes fortes e altas
temperaturas.
11. INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS:
Tip.dose
Modo
Espécie
Quantidade
Unidades
LD50
Oral
Rato
820
mg/kg
CARCINOGENICIDADE: Não conhecida. A4- classificado como não carcinogênico ao homem.
Investigado como tumorígeno.
MUTAGENICIDADE: investigado.
12. INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS
Dados não encontrados.
13. CONSIDERAÇÕES SOBRE TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO
Encaminhe para o aterro classe 1.
14. INFORMAÇÕES SOBRE TRANSPORTE
Não regulamentado.
15. REGULAMENTAÇÕES
NFPA: Saúde:2 Inflamabilidade:0 Reatividade:0
Rótulo:
CUIDADO! NOCIVO SE INGERIDO. PODE CAUSAR REAÇÃO ALÉRGICA E
DIFICULDADE RESPIRATÓRIA.
CAUSA IRRITAÇÃO NA PELE OLHOS E TRATO
RESPIRATÓRIO.
BIBLIOGRAFIA
Guia de Seleção de Respiradores 3M. 2001.
http://www. jtbaker.com
ELABORADO E REVISADO PELA COORDENAÇÃO DE TRATAMENTO DE EFLUENTES –
PROFESSORA MARIA LUCILA UJVARI DE TEVES

Documentos relacionados

bisulfito de sódio - Faculdades Oswaldo Cruz

bisulfito de sódio - Faculdades Oswaldo Cruz máscara GA/P1, óculos de segurança e luvas de borracha. Guarde em frasco fechado, evitar choques físicos, guardar em local ventilado, longe de materiais incompatíveis e calor. Estocar na ÁREA VERDE...

Leia mais

óxido de magnésio - Faculdades Oswaldo Cruz

óxido de magnésio - Faculdades Oswaldo Cruz P2. Mantenha o produto em vasilhame bem fechado. Proteja de danos físicos. Não misture com ácidos fortes. Estoque em local frio, seco e arejado. Estoque na ÁREA VERDE do almoxarifado. 8. CONTROLE D...

Leia mais

sulfato de magnésio - Faculdades Oswaldo Cruz

sulfato de magnésio - Faculdades Oswaldo Cruz ácidos fortes. Estoque em local frio, seco e arejado. Estoque na ÁREA VERDE do almoxarifado. 8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL Limites de Exposição Permitidos: não regulamentado

Leia mais

ácido salicílico - Faculdades Oswaldo Cruz

ácido salicílico - Faculdades Oswaldo Cruz Estoque em local seco e arejado. Evite o acúmulo de cargas eletrostáticas no local do armazenamento. Estoque na ÁREA VERDE do almoxarifado. 8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL Limites de...

Leia mais

álcool isopropílico - Faculdades Oswaldo Cruz

álcool isopropílico - Faculdades Oswaldo Cruz use materiais combustíveis como a serragem. Encaminhe os resíduos para incineração. 7. MANUSEIO E ARMAZENAMENTO

Leia mais

ácido acetilsalicílico - Faculdades Oswaldo Cruz

ácido acetilsalicílico - Faculdades Oswaldo Cruz Estoque em local seco e arejado. Evite o acúmulo de cargas eletrostáticas no local do armazenamento. Estoque na ÁREA VERDE do almoxarifado. 8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL Limites de...

Leia mais

sulfato de zinco - Faculdades Oswaldo Cruz

sulfato de zinco - Faculdades Oswaldo Cruz Poder irritante: padrão Draize: olho coelho: 420ug moderado CARCINOGENICIDADE: não conhecida. Investigado como tumorígeno. DADOS DE MUTAÇÃO: investigado como mutagênico EFEITOS NA REPRODUÇÃO: inves...

Leia mais