Associados Visitam as Obras da Nova Sede da ABO-GV

Сomentários

Transcrição

Associados Visitam as Obras da Nova Sede da ABO-GV
Ano XXV
-
número 2
-
abril / maio / junho de 2012
-
circulação dirigida
Associados Visitam as Obras
da Nova Sede da ABO-GV
Páginas 6 e 7
www.abogv.com.br
Odontologia
UNIVALE
Este Curso tem
História!
Páginas 8 e 9
Opinião
Eleições
x
Cirurgião-Dentista ...
Dr. Renato Girelli Coelho
Página 11
Artigo Científico
Paciente ou Cliente?
Dr. Armando Lacerda Gobira
Dra. Maristane Lauar Godinho
Página 10
Veja a Programação de Cursos da EAP-ABO-GV
Páginas 4 e 5
abril / maio / junho de 2012
www.abogv.com.br
EDITORIAL
Caros colegas,
N
ossa sede está começando a
tomar forma. Temos contado
com abnegação de alguns e
sacrifício de outros. Contudo, uma classe
unida engajada no bem comum, só tende
a se valorizar, a se fortalecer. Temos usado
deste espaço em nosso informativo para
conclamar os colegas distantes a participarem ativamente dos assuntos de sua classe,
que com certeza é de seu interesse.
Lançamos uma campanha com a finalidade de aumentar a presença e o interesse da classe nos destinos da sua associação. Sortearemos, na comemoração do dia
do dentista em outubro, um consultório
odontológico novinho aos dentistas associados que adiantarem as próximas anuidades da nossa ABO-GV.
O colega que quiser adiantar anuidades, além de contribuir com nossas obras
estará recebendo por cada anuidade adiantada, um número, para concorrer ao sorteio do consultório. O momento é que todos, que de alguma forma, tenham algum
envolvimento, ou interesse, colaborem de
alguma maneira.
O consultório que será sorteado (cadeira, mocho, equipo, cuspideira e refletor) já foi doado por uma grande empresa
fabricante, em parceria com uma dental
de nossa cidade. Eles conhecem nossas
obras e nosso empenho; acreditam no projeto. Acreditam no futuro.
Quanto à campanha de adiantamento
de anuidades, já contamos com a adesão
de 30 colegas, aproximadamente, que já
se comprometeram.
Desde o dia 03 de maio, a ABO-GV trabalha sozinha, projetando seu futuro, sem
parceria nenhuma. Agora somos donos do
nosso destino.
Gostaríamos de agregar novos colegas;
a ABO-GV é de vocês! Venha participar, dar
seu apoio, fazer novas amizades, participar
de nossa vida social! Conhecendo nossa realidade, com certeza irá se motivar. Ligue
NOTA DA REDAÇÃO
para nós, se informe
sobre nossas reuniões
e, se agende conosco. Será um prazer
recebê-lo. Aproveite
e vá conhecer nossa
obra de construção da nova sede. Você
sentirá orgulho de sua classe!
Não sei se o assunto que irei abordar
agora deveria ser mencionado aqui, mas
prestem atenção na vida política do nosso
país. Observem as cenas de corrupção envolvendo todos os níveis da administração
pública; reflitam se os fatos que estão acontecendo não contam com nossa passividade,
indiferença aos problemas que nos cercam,
nos incomodam. E por que não dizer, com
nossa submissão e conivência. Quem não
mantém seu ambiente cuidado e limpo, cria
um ambiente favorável á proliferação de
todo tipo de parasitas, inclusive os ratos.
Tem sido nosso país assaltado, roubado, pervertido por toda sorte de bandido e suas quadrilhas. Pensem bem nas próximas eleições.
Temos uma chance de começarmos a MUDAR
ISSO TUDO. ABRAÇO FORTE A TODOS.
“Tudo mudou...Nascemos nos anos 30, 40
e 50... foi barra para mudar todos os conceitos de várias gerações... Faz apenas 50 anos
que apareceu a televisão, o chuveiro elétrico,
a declaração dos direitos humanos e a revista Playboy... Casar era pra sempre, sustentar
filhos era somente até quando eles conseguissem emprego, as certezas duravam a vida
toda... Movimento social era reunião dançante.
Dia da mentira não era data nacional. Mansão
do lago era algo de filme de terror e não lugar
onde ministro divide dinheiro... Quadrilha era
dança junina e não razão de existir de partido
político... As pessoas de mais de 50 estão assim
meio tontas, mas vão levando... Ninguém tem
mais certeza de mais nada e a única música dos
Beatles a tocar é “Help”...”
Autor desconhecido
Um forte abraço à todos,
Dr. Sérvulo G. Teixeira
Presidente da ABO-GV
Colegas,
O
tema da matéria central
desta edição é a construção
da nova sede da ABO-GV. O
registro do andamento de sua construção e a posse da diretoria para o triênio
2012/2013/2014, levaram os associados
a um café da manhã nas obras, em clima
de projetos e descontração. Mais de uma
geração de associados prestigiou o evento, com sua presença. Devagar, os planos
de muitos anos vão se concretizando. E,
por falar em várias gerações, a matéria
sobre os professores do Curso de Odontologia da UNIVALE confirmam a tradição
da Odontologia em Governador Valadares, através da persistência e trabalho
contínuo de seus professores. Tradição
essa que parece se consolidar e ampliar,
agora com a chegada da Universidade Federal de Juiz de Fora que, entre outros
cursos, também trará o de Odontologia,
configurando nossa cidade, definitiva-
Expediente
2
INFORMATIVO ABO-GV
End.: Rua Moreira Sales, 347
Vila Bretas - Telefax: (33) 3271-5736
Diretoras: Andrea Barbosa do Valle Coelho
e Raquel Feres
Redação: Av. Minas Gerais, 1204 - sl. 108
N. S. das Graças
Diretor Comercial: Marcos O. R. Coelho
Editoração Eletrônica:
Coringa Design
(33)3271-1833
[email protected]
Diretora de Vendas: Elzi Morais Silva
(33) 3084-4888 . 8409-5548
[email protected]
Impressão: Leste Editora e Distrib. Ltda.
Tiragem: 3.000 exemplares
mente, como polo de referência nesta
área. No artigo científico, os colegas
Armando Gobira e Maristene Lauar discutem os termos paciente/cliente atribuídos aos usuários dos serviços odontológicos. Na opinião do especialista, o
colega Renato Girelli aborda a importante questão das eleições que se aproximam. As notícias da EAP refletem a intensidade de suas atividades, e, porque
nós merecemos rir, inclusive das excentricidades de alguns, sempre tem um
história de consultório...
Boa leitura!
Dra. Andrea B. do Valle Coelho
Dra. Raquel Feres
Diretoria do ABO Leste Informativo
2ª Secretária:
Dra. Isaura Cristina Senna de Oliveira
1º Diretor Financeiro:
Dr. Fernando José Malvar
2º Diretor Financeiro:
Dr. Celso Henrique Najar Rios
Conselho Consultivo Efetivo:
Dr. Renato Girelli Coelho
Dr. José Venâncio Paiva Neto
Conselho Deliberativo – Efetivos:
Dr. Eduardo de Abreu Fernandes
Dr. Lauro de Souza Grossi
Conselho Deliberativo – Suplentes:
Dr. Celso Henrique Najar Rios
Dra. Isaura Cristina Senna de Oliveira
Conselho Fiscal – Efetivos:
Dra. Mirileide Scherrer Machado
Dr. Ailton Geraldo Vieira
Conselho Fiscal – Suplentes:
Dr. José Antônio Coelho Júnior
Dra. Diana Sacre Ribeiro Pereira
Diretoria da ABO-GV - Gestão 2009 - 2011:
Presidente:
Dr. Sérvulo Geraldo Teixeira
Vice-presidente:
Dr. Armando Lacerda Gobira
As matérias assinadas são de responsabilidade exclusiva dos
Secretário Geral:
autores. A ABO/GV não se responsabiliza pelos serviços e
Dr. Humberto Nazareth Costa Júnior produtos de nossos anunciantes, os quais estão sujeitos às
1ª Secretária:
normas de mercado e do Código de Defesa do Consumidor.
Dra. Marília Vitói Rosa Nominato
abril / maio / junho de 2012
www.abogv.com.br
3
Notícias da EAP
O
primeiro semestre de
2012 registra alta intensidade nas atividades da
EAP/ABO-GV.
No final de abril, os professores
do Curso de Especializaçao em Ortodontia da ABO-GV, Dr. Humberto
Nazareth, Dr. Marcelo Amaral e Dr.
Adauto Corradi estiveram no Chile
em visita técnica aos consultórios do
Prof. Jorge Ayala e do Prof. Gonzalo
Gutierrez. Na oportunidade, participaram de um Meeting de Ortodontia
onde foram apresentados e discutidos
vários casos clínicos, o protocolo de
diagnóstico, mecânica e finalização.
No período de 12 a 14 de julho,a
Dra.Viviane F. G. Xavier, professora
e uma das coordenadoras dos cursos
de Aperfeiçoamento e Especialização
em Endodontia, ministrará palestra
no “Congresso Internacional Dental
Canal “ em Belo Horizonte.
As salas de aula e clínica da EAP/
ABO-GV têm estado em constante
movimento. Confira nas fotos!
III Turma de Especialização em Endodontia e suas coordenadoras em apresentação de trabalhos
Dr. Humberto Nazareth, Dr. Marcelo Amaral,
Dr. Jorge Ayala e Dra. Beatriz Ayala
Alunos da III turma de Ortodontia com o
Prof. Adauton Conradi
XIV Turma de Aperfeiçoamento em Endodontia
Dr. Adauto, Dr. Humberto e Dr. Gonzalo durante
jantar de confraternização
Prof. Hideo Suzuki com os alunos da Turma III de Ortodontia
III Turma de Especialização em Endodontia recebendo os
motores rotatórios
Turma de Especialização em Odontologia Estética
Turma de Especialização em Odontologia Estética em momento de aula teórica
4
abril / maio / junho de 2012
www.abogv.com.br
Programação de Cursos da EAP/ABO-GV
ESPECIALIZAÇÃO EM
CURSOS AVANÇADOS EM
ENDODONTIA 2012
APERFEIÇOAMENTO EM
PRÓTESE SOBRE IMPLANTE
PRÓTESE DENTAL
INSTRUMENTAÇÃO ENDODÔNTICA
MECANIZADA
Início: Julho de 2012
Duração: 12 meses
Frequência: 01 módulo/mês
Natureza: Teórico - Prático - Laboratorial
Nº de vagas: 12 Alunos
Carga horária: 144 horas/aulas
Início: Junho de 2012
Duração: 24 meses
Frequência: 01 semana/mês
Natureza: Teórico - prático - laboratorial
Carga horária: mínima 750 horas/aulas
Nº de vagas: 12 Alunos
COORDENADOR:
80 horas/aula
COORDENAÇÃO:
Dr. Eduardo de Abreu Fernandes
12 alunos
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO RESUMIDO:
Dr. Édson Chaves Júnior
Dr. Eduardo de Abreu Fernandes
Início: 2° Semestre 2012
Natureza: Teórico/Prático - Laboratorial –
Clinico (atendimento a pacientes)
Duração: 05 módulos
Frequência: Mensal (2ª e 3ª feira)
Carga Horária:
Nº de vagas:
Objetivo: Preparar o profissional para trabalhar com
técnicas avançadas de instrumentação rotatória, permitindo desempenhar, em menor tempo, trabalhos endodônticos de qualidade superior.
PROFESSORES:
Profª. Viviane Ferreira Guimarães Xavier
Profª. Caroline Felipe Magalhães Girell
Prof. da Equipe Henrique Bassi (BH)
REINTERVENÇÃO ENDODÔNTICA RETRATAMENTO
Planejamento em Prótese sobre Implantes / Oclusão
Aplicada à Implantodontia / Biomecânica da Prótese
sobre Implantes / Anatomia Dental / Articuladores
Semi-Ajustáveis e Arco Facial / Moldagem Aberta e
Fechada, quando e como usar / Materiais Moldadores
em Implantodontia / Confecção de Guia cirúrgico e
Radiográfico / Componentes Protéticos: critérios para
escolha e sua utilização / Próteses cimentadas X Próteses parafusadas / Restaurações provisórias sobre
Implantes / Hexágono Externo X Hexágono Interno X
Cone Morse / Próteses Unitárias e Múltiplas / Overdentures nos diversos sistemas / Prótese tipo protocolo / Epitese Fixa e Removível em Implantodontia /
Carga Imediata (48horas) / Escolha do Material Restaurador / Controle e manutenção dos trabalhos.
Início: 2° Semestre 2012
Natureza: Teórico/Pratico - Laboratorial –
Clinico com atendimento a pacientes
Duração: 04 módulos
Frequência: Mensal (2ª, 3ª feira)
Carga Horária: 64 horas/aula
Nº de vagas: 12 alunos
Objetivos: Aprimorar conceitos e técnicas, baseados em evidência, possibilitando ao clínico adquirir conhecimento científico e prático para realizar retratamentos endodônticos.
COORDENADORES:
Profª. Caroline Felipe Magalhães Girelli - Especialista e Mestre em Endodontia
Profª. Viviane Ferreira G. Xavier - Especialista
em Endodontia e Metodologia de Ensino Superior
Profª. Juliana Francisca Heleno Grossi - Especialista e Mestre em Endodontia
Profª. Regina Célia Valadares - Especialista e
Mestre em Endodontia
Inscrições : a partir de maio 2012
Informações adicionais na secretaria da ABO.
Fone: (33)3271-5736
* A reserva para o curso é feita mediante pagamento da 1ª parcela.
* A ABO se reserva o direito de cancelar o curso
se o número de alunos for inferior a 10.
* As vagas serão ocupadas de acordo com a ordem de inscrição.
APERFEIÇOAMENTO EM
PRÓTESE DENTÁRIA
Início: Julho de 2012
Duração: 10 meses
Frequência: 01 módulo/mês
Natureza: Teórico, laboratorial e prático
Nº de vagas: 12 Alunos
Carga horária: 120 horas/aulas
COORDENAÇÃO:
Dr. Eduardo Abreu Fernandes
Área de concentração:
Professores:
• Adriana Batista Pereira
• Edson Chaves Júnior
• Eduardo de Abreu Fernandes
• João Luiz (convidado)
• Marcelo Mascarenhas
• Rômulo Hissa Ferreira (convidado)
• Sergio Carvalho Costa (convidado)
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO RESUMIDO:
Oclusão: Fisiologia e Patologia / Relação Cêntrica e Oclusão Habitual: quando e porque usar
/ Dimensão Vertical de Oclusão, Guia Anterior,
Estabilidade Oclusal / Arco Facial e Articuladores Semi-ajustáveis / Anatomia Dental; Registros Interoclusais / Preparos Cavitários com
Finalidade Protética para: metalo-cerâmica,
cerâmica pura, RMF, cerômeros, e laminados
/ Núcleos Metálicos Fundidos e Estéticos / Materiais Moldadores na Clinica Diária / Restaurações Provisórias / Moldagens em Casquetes
/ Soldagem Convencional e a Laser / Interrelação Prótese - Periodontia /Planejamento
em Prótese Fixa e Removível, Prótese Total e
Parcial Removíveis / Próteses Sobre Implantes
Osseointegrados / Distúrbios Têmporo-Mandibulares / Placas Oclusais / Manutenção dos Trabalhos em Prótese Dental / Prótese Fixa Adesiva / Odontologia Restauradora Metal-Free.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO RESUMIDO:
Noções básicas de oclusão; Anatomia Dental - Articuladores semi-ajustáveis e Arco facial - Preparos
cavitários com finalidades protéticas - Núcleos metálicos fundidos - Restaurações provisórias - Moldagens com casquetes - Materiais Moldadores em
Prótese Dental; Soldas - Inter-relação Perio-Prótese
- Prótese Total e Parcial removível; Bruxismo - Placas
Oclusais - Planejamneto em Prótese fixa e removível
- Laminados cerâmicos e restaurações Metal-Free.
INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES:
ABO-GV - Rua Moreira Sales, 347 - Vila Bretas
CEP 35030-390 - Governador Valadares - MG
Tel.: 33 3271-5736
e-mail: [email protected]
abril / maio / junho de 2012
ESPECIALIZAÇÃO EM
PERIODONTIA
Início: Julho de 2012
Duração: 22 meses
Natureza: Teórico, Prático, Laboratorial / De-
monstrativo e Clínico com atendimento à pacientes
Frequência: 1 módulo por mês
Carga horária: 704 horas/aulas
Nº de vagas: 12 Alunos
COORDENADOR:
Dr. Elton Luís da Costa - Especialista e Mestre em
Periodontia
EQUIPE DE PROFESSORES:
Dr. André Ferrari - Especialista em Periodontia - Especialista em Cirurgia e Traumatologia Buco-MaxiloFacial - Mestre em Estomatologia - Coordenador da
Especialização / Elton Luís da Costa - Especialista e
Mestre em Periodontia - Prof. UNIVALE - Coordenador
da Especialização / Dr. Johnver Saraiva Purysko Especialista e Mestre em Periodontia - Prof. UNIVALE
/ Dr. Rilton Marlon de Morais - Especialista em Periodontia - Mestre em Epidemiologia / Dr. Cleverton
Correia Rabelo - Especialista em Periodontia - Mestrando em Implantodontia - Prof. UNIVALE / Dr. Marco Túlio Sousa - Especialista em Periodontia - Especialista em Implante - Mestre em Periodontia - Prof.
FO Itaúna e SLM-BH / Dr. Cássio Roberto Rocha - Especialista e Mestre em CTBMF - Doutor em Patologia
Oral - Prof. Federal Diamantina / Gerdal Roberto
Souza - Especialista em Periodontia - Mestre em Laser e Doutor em bioengenharia UFMG - Prof. Especialização Federal Diamantina / Dr. Ricardo Guimarães
Fischer - Especialista Periodontia - Doutor e Mestre
em Periodontia - Prof. UERJ / Dra. Olga Drumonnd
Flecha - Profa. Responsável Disciplina Periodontia Federal Diamantina - Especialista em Prótese - Doutora
www.abogv.com.br
5
HISTÓRIAS DE CONSULTÓRIO
Dra. Andrea B.do Valle Coelho
Espec. em Dentística Restauradora, Profª. de Fisiologia Geral, Histologia Dental, Dentística
e Clínica dos Cursos de Odontologia (graduação e pós-graduação) - FACS/UNIVALE e ABO-GV
O aspirador assassino
E
sta história não foi contada por um colega, mas
por uma cliente...
Recém-chegada a uma nova cidade, foi “vítima”
de uma urgência odontológica. Soltou uma restauração
antiga e ela não conhecia nenhum dentista.
Pergunta-se daqui e dali e, finalmente, uma amiga
lhe indicou alguém.
Ela foi... Meio temerosa, meio ansiosa... Médica,
conhecedora da complexidade da fisiologia humana,
não se sentia muito confortável em ir a um dentista
desconhecido.
Chegando lá, passou o olhar pela sala como quem
varre o ambiente, e até que achou ajeitadinho! O dentista não parecia ser de todo ruim e o consultório parecia bem equipado. Nem estranhou o fato de não ter
sido feita uma anamnese, afinal, hoje em dia, até os
médicos não estão fazendo (Oh, mundo cão que nivela
por baixo!!!!).
Sentada, suas mãos apertavam o máximo que podiam os braços da cadeira (será que é por isso que as
cadeiras odontológicas estão vindo, a cada dia, com o
apoio para braços posicionados mais distantes do corpo? Para não serem destroçados por clientes ansiosos?).
O dentista anestesiou direitinho, mão leve!
Começou a usar o “motorzinho” e tudo parecia correr
bem. Até que ela observou um “mosquitinho” voando
ao redor. Percebeu que a auxiliar odontológica tentava
discretamente e, em vão, afastá-lo.
Quando começou a rezar para que aquele inseto
não pousasse dentro de sua boca, viu que o dentista,
em um gesto rápido e certeiro, arrancou o aspirador da
mão da auxiliar e, inacreditavelmente, sugou o inseto!?
Começando a achar que a anestesia tinha realizado algum efeito alucinógeno, olhou para o Dentista e pensou identificar nele, aquele olhar meio
maluco de filmes de terror, tão comuns no anedotário popular, em que o dentista é meio maluco e um
pouco sádico.
Extremamente feliz consigo mesmo, o dentista
falou: “_ Ah! Peguei o danadinho, andou me perseguindo o dia inteiro!”
Quando se preparava para, literalmente, fugir
da cadeira, já com o estômago enjoado ao pensar
naquele aspirador (agora túmulo de inseto) voltando
para sua boca, viu a auxiliar trocando-o por outro
(graças a Deus, novinho!).
Relaxou, soltou os braços da cadeira, fechou os
olhos (o que os olhos não veem o coração não sente)
e esperou o término do tratamento. Que, aliás, até
que ficou bem feitinho! Sem dor pós-operatória e a
restauração duradoura (anos depois, pode conferir).
Ah! Se ela voltou para outras consultas? Nunca
mais! E, a propósito, cerificou-se de nunca mais ir a
outras cidades para estadia demorada, sem endereço
certo e indicação precisa de um dentista confiável!
Moral da história? Colegas, não usem o aspirador
para exterminar insetos, por mais que fiquem tentados a fazê-lo, isso afasta os pacientes!!!!!
6
abril / maio / junho de 2012
www.abogv.com.br
Café da manhã na no
N
o dia doze de maio, às 09 horas,
nas dependências da futura sede
ABO-GV, foi realizado um café da
manhã para os associados da ABO-GV, com o
apoio da Dental Esplanada.
O evento teve o objetivo de, através de
um momento de confraternização entre os
colegas, apresentar as obras da nova sede
da ABO-GV, a campanha para antecipação da
anuidade e efetuar a posse da Diretoria eleita para o triênio 2012/2013/2014.
Em clima de descontração e emoção foi
possível a constatação dos esforços realizados e de seu sucesso, pela observação “in
loco” de nossa futura sede, em fase adiantada de construção.
O lançamento da Campanha “ABO DE
SEDE NOVA E VOCÊ DE CONSULTÓRIO NOVO”,
cujo objetivo é contribuir financeiramente
para o término da construção, foi apreciado por todos os presentes. A campanha visa
arrecadar anuidades de forma antecipada e
para cada anuidade antecipada o associado
terá direito a cupom para sorteio de consultório novo, doado pela Dental Ibituruna com
o apoio da Doctor Valle Gnatus. O sorteio
será realizado em outubro, em comemoração ao dia do Cirurgião - Dentista.
A longa trajetória da ABO-GV, construída
pela dedicação de vários colegas ao longo
do tempo, parece se coroar com a construção dessa sede, há muito desejada e planejada. São colegas que acreditam no valor e
na possibilidade de uma entidade de classe
forte, não apenas em termos políticos, mas
também de uma sede que possa ser a nossa
“casa”. A casa dos Cirurgiões – Dentistas de
Governador Valadares e região. Confira as
fotos!
Café da manhã nas obras da nova sede
Apresentação Dr. Humberto Nazareth
Dra. Andrea do Valle, Dra. Viviane Xavier, Dra. Graça
Cabral, Dr. Sérvulo Teixeira e Dra. Raquel Feres
Dra. Isaura Senna, Dra. Marília Vitói, Dra. Viviane Xavier
Dra. Yana e Humberto Nazzareth
Dra. Raquel Feres, Dra. Andrea do Valle,
Dra. Caroline Girelli e Dra. Mirileide Scherrer
abril / maio / junho de 2012
www.abogv.com.br
ova sede da ABO-GV
Dr. Sérvulo Teixeira e
Norton Viggiano (Dental Esplanada)
Dra. Mirileide Scherrer, Dra. Maria da Penha Assis,
Dra. Andrea Eunice e Dra. Karen Miranda
Dr. Fernando Malvar, Dr. Marinho Souza,
Dr. José Antônio e Dr. Renato Cabral
Wendel Faula (Doctor Vale - Gnatus) e
Dr. Renato Girelli
Dr. Luiz F. Souza, Dra Luiza Souza e
Dra. Elizete Mendes
Dr. Renato Girelli, Dr.Arcênio Coelho e Dr. Sérvulo Teixeira
Célio Fornaciari e Carmem Pinna
(representantes da Dental Ibituruna)
Dr. Celso Rios, Dr. Luciano Ribeiro e Dr. Renato Pimentel
Visita às obras, à frente Dr. Luis Mauro
7
8
abril / maio / junho de 2012
www.abogv.com.br
Odontologia UNIVALE –
O
Curso de Odontologia, inserido na
Faculdade de Ciências da Saúde
da UNIVALE, foi criado em 1975,
na então Faculdade de Odontologia de Governador Valadares. São trinta e sete anos dedicados à formação de profissionais da Odontologia.
Três gerações na Odontologia da UNIVALE
Dr. Hilo Marigo, Prof. Dr. Marcelo, Prof. Guilherme e
Dra. Marcela
Profª. Ayla e sua sobrinha
Profª. Fernanda Mattos, ex-alunas
Drs. Rosana e Sidney, ex-alunos
e seu filho
Rafael, acadêmico
Profª. Kíssila Zacché diretora da FACS, ex-aluna
e seu filho Dr. Márcio, ex-aluno
O curso forma Cirurgiões – Dentistas para
exercício da profissão como clínico geral, nas
diferentes áreas odontológicas, como clínicas
particulares, serviços públicos ou privados, escolas, instituições previdenciárias, sindicatos,
empresas, hospitais, pronto socorros e policlínicas. Este curso é referência em função do
atendimento à comunidade por meio de quatro
clínicas odontológicas e de diversos projetos
de extensão e assistência social.
Mais do que isso, esse curso, vem oferecendo ao longo dos anos, não apenas Cirurgiões
– Dentistas, mas professores e formadores de
opinião, alguns com renome internacional. Sua
construção e continuidade se devem ao trabalho, insistência e responsabilidade de colegas,
muitos dos quais apresentam em suas famílias,
mais de uma geração de profissionais formados
por esta escola. Profissionais que se formaram
abril / maio / junho de 2012
www.abogv.com.br
Este Curso tem História!
Profª. Érika de Aguiar,
Coordenadora do Cur
so
e ex-aluna
Profª. Fabíola Alves dos
Reis, Pró-reitora
Acadêmica e ex-aluna
Graças
Profª. Maria das
Cabral, ex-aluna
Profª. Andrea B. do
Valle, ex-aluna
S.
Profª. Maria José
a
un
-al
ex
o,
iag
nt
Sa
Prof. Celso Rios
ex-aluno
Profª. Tânia Terezinha,
N. Leite ex-aluna
Profª. Ana Cláudia
Bretas ex-aluna
Prof. Renato Girelli
ex-aluno
Profª. Maria da Penha
S. Assis, ex-aluna
Prof. Romero Brandão, e
Profª. Marileny ex-alunos
e formam este curso e confiaram nele para a
formação de seus filhos e sobrinhos.
Hoje, muitos dos professores são egressos
da UNIVALE, alguns exercendo cargo de gestão como: a pró-reitoria acadêmica (Prof. Dra.
Fabíola Aves dos Reis), direção da FACS (Prof.
Kíssila Zacché Lopes de Andrade) e a própria
coordenação do curso (Érika de Aguiar Miranda
Coelho).
Prof. Renato Cabral
ex-aluno
Profª. Xislana Cherot
oe
Dr. Wander, ex-alunos
Durante estes 37 anos, muitos foram os desafios impostos a esses colegas. Profissionais
que atravessaram e atravessam momentos difíceis institucionais, mas que sempre primaram e primam pela qualidade do ensino, não
permitindo que ela se perdesse sob o peso das
eventualidades. Verifiquem nas fotos, alguns
desses colegas, ex-alunos, hoje professores,
que representam aqui os mais de setenta profissionais que estruturam de fato, este curso.
Aos professores do curso de Odontologia da
UNIVALE: Parabéns!
Parte do corpo docente do Curso de Odontologia - UNIVALE
Profª. Maristane
Lauar, ex-aluna
9
10
abril / maio / junho de 2012
www.abogv.com.br
Artigo Científico
Paciente ou Cliente?
Dr. Armando Lacerda Gobira
Os grandes avanços tecnológicos, a facilidade de acesso às redes sociais, a divulgação
e conscientização dos direitos humanos são alguns fatores que contribuíram para uma mudança no comportamento das pessoas frente os
serviços ofertados nos mais variados ramos. Em
decorrência dessa nova situação criou-se uma
clientela com um novo perfil de exigências (LAZZAROTTO,2003). Percebe-se, nas diferentes
áreas, seja comercial, na saúde, nos vínculos
empregatícios entre outras, uma nova condição onde a pessoa assistida, independente do
setor, não é mais aquele ser que espera passivamente, sem questionamentos o que lhe reserva o destino. Hoje, consciente de seu poder,
sabendo que existem opções de compra e de
escolha de outros profissionais, cada vez mais
e melhor informado, desejosas de participar do
que acontece à sua volta (GONÇALVES, www.
celianegoncalves.com/index...) as pessoas
têm buscado não apenas preços acessíveis, mas
também alta qualidade em seu atendimento e
na prestação de serviço a elas oferecido. É notório que o comportamento acima descrito engloba as pessoas que buscam os nossos serviços
na rotina odontológica. Diante disso, segundo Lotti (2011) é preciso por vezes atualizar
conceitos, por mais complicado que isso possa
parecer, atualizando palavras para novos pensamentos. E aí a questão: paciente ou cliente?
No dicionário Aurélio as palavras são originados do latim:
Paciente:
Adj. Que tem paciência. / s.m. e s.f. Pessoa que sofreu uma operação cirúrgica, e, p.
ext., pessoa que está doente (em relação ao
médico).
1-resignado, conformado;
2-que espera serenamente um resultado;
tranquilo.
3-pessoa que padece; doente.
Cliente:
s.m. e f. Em Roma, plebeu que se colocava
sob o patrocínio de um patrício. / Pessoa que
compra de um comerciante, que recorre a um
homem de negócios, a um banco, a um advogado, a um médico etc.
Dra. Maristane Lauar Godinho
1- constituinte, em relação ao seu advogado ou procurador.
2-doente, em relação ao médico habitual.
3-aquele que usa os serviços ou consome os
produtos de determinada empresa ou de profissional; freguês.
Para Cardoso (2003) observa-se que na área
da saúde está ocorrendo um processo de passagem da denominação “paciente” para “cliente”, visto as situações relatadas no início do artigo. Para Soar Filho (1998) essas questões não
são meramente semânticas, pois as denominações propiciam e induzem diferentes maneiras
de olhar e de compreender os objetos nomeados. Menciona ainda que a Medicina abandonou
o termo “lepra”, em favor de “hanseníase”, retirando os estigmas que pesavam sobre aquele;
que as nosografias psiquiátricas já não se referiam mais à “histeria”, e sim a “transtornos
conversivos”. Não diferente, vimos na Odontologia o ingresso do “arrancamento” de dente
para “exodontia”, realização de sutura após
exodontias , o que não se fazia (costurar para
suturar), “boticão” para “fórceps”, “gabinete
dentário” para “consultório odontológico” e
termos em comum para Medicina e Odontologia
como “doente” para “paciente”, “ficha” para
“prontuário”, “tirar a pressão” para “aferir”.E
quem disse que usava-se luvas para realizar
procedimentos?
Diante da conscientização dos direitos que
os usuários sabem possuir, Souza e Almeida fazem uma análise comparativa das novas relações:
Erro médico-odontológico:
No passado, lamento foi sem querer; no
presente é uma responsabilidade civil.
Pessoa mais importante:
No passado, o médico e o cirurgião-dentista; no presente, o cliente.
Esse cliente, então paciente, com grande
poder de escolha e decisão tende buscar profissionais que melhor o atenda e que ofereça serviços de qualidade e de ponta. Com esse poder
em suas mãos, ele pode migrar com muita facilidade para o seu “concorrente” (GONÇALVES,
www.celianegoncalves.com/index... ). Alguns
autores consideram que consumidor é o indivíduo que gasta sua economia para suprir suas
necessidades, o cliente determina o que quer,
o nível de qualidade, quando e onde quer e o
paciente é a pessoa que padece.Sendo assim
ressaltam que todo consumidor é um cliente
potencial e que todo paciente deve ser percebido como cliente (MEDEIROS et al,2002).
Segundo Soar Filho (1998) que utiliza o termo cliente para designar aquele sujeito ativo
e co-construtor do encontro terapêutico, enquanto para ele o termo paciente traz implícita a ideia de uma passividade e de uma posição hierarquicamente inferior, o último ainda
é universalmente utilizado. Mesmo assim já
observa - se em algumas instituições como na
Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais usando a
nova terminologia cliente ao invés de paciente.
Não podemos deixar de ressaltar que diante
dos termos usados e propostos o mais importante é focar o “indivíduo”, a “pessoa” oferecendo respeito e dignidade nas relações humanas, atendimentos e tratamentos.
No entanto, encerramos nossa reflexão
com o mesmo questionamento de Lazzarotto
(2003): “seria apenas uma questão de linguagem? Ou seria o início de um novo tempo em
que às pessoas, em suas relações de trabalho,
conquistaram um grau mais avançado de emancipação e autonomia”?
Fica aí mais uma questão para apreciarmos
caminhando sempre rumo ao futuro, em direção aos tempos novos que nos esperam.
Referências Bibliográficas:
GONÇALVES, C. Paciente não,cliente. www.celianegoncalves.com/index.../celiane/29-paciente-nao-cliente
IOTTI, L. Paciente ou Cliente? www.doutorleon.com.br/
Paciente%20ou%20Cliente.pdf
LAZZAROTTO, E.M. ; CARDOSO, G.M. ; ZANELLA, V.M.S . Paciente - Cliente ou Cidadão. In: Seminário Nacional de Estado e Políticas Sociais no Brasil, 2003, Cascavel. Programa
e Resumo do Seminário Nacional de Estado e Políticas Sociais no Brasil. Cascavel : EDUNIOESTE, 2003. v. 1. p. 69-70
MEDEIROS, F.C.L.M; LIMA,V.M.S. Consumidor, cliente e paciente: existe alguma diferença? R. FARN, Natal, v . l, n.2,
p. 1 1 - 2 5 ,jan./jun. 2002
SOAR FILHO,E.J. A interação médico-cliente.Rev. Assoc.
Med. Bras. vol.44 n.1 São Paulo jan./mar. 1998
SOUZA,A.; ALMEIDA,S.
abril / maio / junho de 2012
www.abogv.com.br
Opinião
Apelo ao Colegas
Eleições x Cirurgião-Dentista ...
“Tive frio e vocês me aqueceram”.
Queridos colegas,
No mês de maio do ano passado (2011) enviei uma carta
aos colegas, pedindo doação de cobertores e agasalhos.
E porque tive esta ideia? Vou cotar-lhes uma história...
“Aos 27 de abril de 2009, minha sábia mãe, aos seus 91
anos partiu rumo à casa do pai”.
Só que há muitos anos, eu vinha cuidando dela e de
suas finanças também. E desde que comecei, chegava
o mês de abril, ela me dizia:”_ Dorinha (era assim que
ela me chamava) já separou o dinheiro dos cobertores?”
Sim mãe!
Ela sentia muito frio e se preocupava mais com os necessitados e assim ela conseguia aquecer 4 a 5 pessoas
todo ano. Em 2009 e 2010 continuei o projeto dela.
Daí pensei: porque não espalhar a semente do seu sonho.
Penso que canalizei o sonho e contei com vocês!
“Foram 95 cobertores arrecadados e inúmeros agasalhos”.
Dia 23 de junho de 2011, enfeitamos a rua com os cobertores, claro todos na embalagem, procissão do Corpo de
Cristo. Recebemos a procissão com um cartaz: “Tive frio
e vocês me aqueceram”, logo após foi feita a partilha.
Então, quando vocês receberem aquela cartinha pedindo as doações, vocês já sabem porque.
Muito obrigada! Deus os abençoe !
Lúcia Botelho
11
Dr. Renato Girelli Coelho
Especialista e Mestre em Dentística / Coordenador e Professor do Curso de Especialização de
Dentística da ABO-GV / Professor de Dentística da UNIVALE
A
s eleições estão chegando, votaremos para
prefeito, vice-prefeito e vereadores, em outubro próximo.
E daí, o que o Cirurgião-Dentista tem a ver com isto?
Tudo.
Somos uma classe com um grande número de profissionais na cidade, estado e no país, porém nossa representatividade política é mínima, para não falar nula.
Desta maneira, somos reféns de políticos e políticas de
saúde que não privilegiam a odontologia, sendo considerada uma subclasse na área da saúde.
Se tivéssemos como representantes, cirurgiões-dentistas, provavelmente a história seria diferente. Exemplos não
faltam, como a discriminação salarial entre médicos e dentistas que atuam nas policlínicas, ESF e postos de saúde.
Trabalhamos igual ou mais que outros profissionais de
saúde, na rede pública, porém o desnível salarial é enorme!
A culpa por isto tudo é nossa. Não devemos jogar a culpa
nas entidades que nos representam, como ABO, pois ela
não tem poder político. Ela tem poder de convencimento, negociação, dissuasão, mas não político. Um vereador,
prefeito, vice prefeito, deputado, estes sim tem poderes
políticos. Porém em nossa cidade, há quanto tempo não
elegemos alguém para nos representar?
Já tivemos vários candidatos, mas a classe não foi unida o suficiente para elegê-lo.
Com isto perdemos força. A odontologia não é chamada para os grandes debates, seja a nível municipal ou nacional. Vejam por exemplo a força da OAB, além de terem
vários vereadores, prefeitos, governadores, advogados, ela
sempre assume a liderança dos grandes temas nacionais.
Isto deve servir de exemplo para a classe. Devemos deixar
o desinteresse de lado e ajudarmos a eleger um represente
nosso. Essa conversa que não sou político, não convence
mais. Todo HOMEM É UM SER POLÍTICO. Estamos sempre
fazendo política: da boa vizinhança, na empresa onde trabalhamos, nas entidades de classe.
A ABO, como entidade de classe, que representa os interesses dos Cirurgiões-Dentistas, deve ter um braço político (um vereador, deputado, prefeito) para conseguir benefícios para toda classe. Só assim conseguiremos influenciar
positivamente as políticas de saúde, em qualquer âmbito.
Pensemos nisto com carinho e vamos eleger um representante nosso em cada cidade deste pais. Então seremos
respeitados e ouvidos.
Abraços!
12
www.abogv.com.br
abril / maio / junho de 2012

Documentos relacionados

Jornal da - ABO PARÁ

Jornal da - ABO PARÁ Credenciadas (IACs) e Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas (ABCD), além de professores de Odontologia e outros profissionais da área.

Leia mais

Edição 95

Edição 95 Mais uma vez, este será um momento único, para compartilharmos nossas vitórias, discutirmos nossas dificuldades e encontrarmos as soluções. Pois somente quem tem interesses e responsabilidade mútua...

Leia mais