Arte Bizantina Localização: Bizâncio (Constantinopla) A arte

Сomentários

Transcrição

Arte Bizantina Localização: Bizâncio (Constantinopla) A arte
Arte Bizantina
Localização: Bizâncio (Constantinopla)
A arte bizantina está dirigida pela religião; ao clero cabia, além das suas funções,
organizar também as artes, tornando os artistas meros executores.O regime era teocrático
e o imperador possuía poderes administrativos e espirituais; era o representante de Deus,
tanto que se convencionou representá-lo com uma auréola sobre a cabeça, e, não raro
encontrar um mosaico onde esteja juntamente com a esposa, ladeando a Virgem Maria
e o Menino Jesus.
O mosaico é expressão máxima da arte bizantina e não se destinava apenas a enfeitar as
paredes e abóbadas, mas instruir os fiéis mostrando-lhes cenas da vida de Cristo, dos
profetas e dos vários imperadores.Plasticamente, o mosaico bizantino em nada se
assemelha aos mosaicos romanos; são confeccionados com técnicas diferentes e
seguem convenções que regem inclusive os afrescos. Neles, por exemplo, as pessoas são
representadas de frente e verticalizadas para criar certa espiritualidade; a perspectiva e o
volume são ignorados e o dourado é demasiadamente utilizado devido à associação
com maior bem existente na terra: o ouro.
A arquitetura das igrejas foi a que recebeu maior atenção da arte bizantina, elas eram
planejadas sobre uma base circular, octogonal ou quadrada imensas cúpulas, criando-se
prédios enormes e espaçosos totalmente decorados.
A Igreja de Santa Sofia (Sofia = Sabedoria), na hoje Istambul, foi um dos maiores triunfos da
nova técnica bizantina, projetada pelos arquitetos Antêmio de Tralles e Isidoro de Mileto,
ela possui uma cúpula de 55 metros apoiada em quatro arcos plenos.Tal método tornou a
cúpula extremamente elevada, sugerindo, por associação à abóbada celeste,
sentimentos de universalidade e poder absoluto. Apresenta pinturas nas paredes, colunas
com capitel ricamente decorado com mosaicos e o chão de mármore polido.
Toda essa atração por decoração aliada a prevenção que os cristãos tinham contra a
estatuária que lembrava de imediato o paganismo romano, afasta o gosto pela forma e
conseqüentemente a escultura não teve tanto destaque neste período.O que se
encontra restringe-se a baixos relevos acoplados à decoração.
A arte bizantina teve seu grande apogeu no século VI, durante o reinado do Imperador
Justiniano.Porém, logo sucedeu-se um período de crise chamado de
Iconoclastia.Constituía na destruição de qualquer imagem santa devido ao conflito entre
os imperadores e o clero.
A arte bizantina não se extinguiu em 1453, pois, durante a segunda metade do século XV
e boa parte do século XVI, a arte daquelas regiões onde ainda florescia a ortodoxia
grega permaneceu dentro da arte bizantina.E essa arte extravasou em muito os limites
territoriais do império, penetrando, por exemplo, nos países eslavos.
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
Artes importantes: A Imperatriz Teodora e sua Corte, Hipócrates, Igreja de Santa Sofia,
Igreja de Santo Apolinário Novo, Mosaico da Igreja de Santo Apolinário Novo
Arte Gótica
O estilo Gótico desenvolveu-se na Europa, principalmente na França, durante a Baixa
Idade Média e é identificado como a Arte das Catedrais. A partir do século XII a França
conheceu transformações importantes, caracterizadas pelo desenvolvimento comercial e
urbano e pela centralização política, elementos que marcam o início da crise do sistema
feudal. No entanto, o movimento a arraigada cultura religiosa e o movimento cruzadista
preservavam o papel da Igreja na sociedade.
Enquanto a Arte Românica tem um caráter religioso tomando os mosteiros como
referência, a Arte Gótica reflete o desenvolvimento das cidades. Porém deve-se entender
o desenvolvimento da época ainda preso à religiosidade, que nesse período se
transforma com a escolástica, contribuindo para o desenvolvimento racional das ciências,
tendo Deus como elemento supremo. Dessa maneira percebe uma renovação das
formas, caracterizada pela verticalidade e por maior exatidão em seus traços, porém
com o objetivo de expressar a harmonia divina.
O termo Gótico foi utilizado pelos italianos renascentistas, que consideravam a Idade
Média como a idade das trevas, época de bárbaros, e como para eles os godos eram o
povo bárbaro mais conhecido, utilizaram a expressão gótica para designar o que até
então chamava-se "Arte Francesa ".
A arquitetura foi a principal expressão da Arte Gótica e propagou-se por diversas regiões
da Europa, principalmente com as construções de imponentes igrejas. Apoiava-se nos
princípios de um forte simbolismo teológico, fruto do mais puro pensamento escolástico: as
paredes eram a base espiritual da Igreja, os pilares representavam os santos, e os arcos e
os nervos eram o caminho para Deus. Além disso, nos vitrais pintados e decorados se
ensinava ao povo, por meio da mágica luminosidade de suas cores, as histórias e relatos
contidos nas Sagradas Escrituras.
Do ponto de vista material, a construção gótica, de modo geral, se diferenciou pela
elevação e desmaterialização das paredes, assim como pela especial distribuição da luz
no espaço. Tudo isso foi possível graças a duas das inovações arquitetônicas mais
importantes desse período: o arco em ponta, responsável pela elevação vertical do
edifício, e a abóbada cruzada, que veio permitir a cobertura de espaços quadrados,
curvos ou irregulares. No entanto, ainda considera-se o arco de ogiva como a
característica marcante deste estilo.
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
A primeira das catedrais construídas em estilo gótico puro foi a de Saint-Denis, em Paris, e
a partir desta, dezenas de construções com as mesmas características serão erguidas em
toda a França. A construção de uma Catedral passou a representar a grandeza da
cidade, onde os recursos eram obtidos das mais variadas formas, normalmente fruto das
contribuições dos fiéis, tanto membros da burguesia com das camadas populares;
normalmente as obras duravam algumas décadas, algumas mais de século.(Catedral de
Burgos)
A escultura gótica desenvolveu-se paralelamente à arquitetura das Igrejas e está presente
nas fachadas, tímpanos e portais das catedrais, que foram o espaço ideal para sua
realização. Caracterizou-se por um calculado naturalismo que, mais do que as formas da
realidade, procurou expressar a beleza ideal do divino; no entanto a escultura pode ser
vista como um complemento à arquitetura, na medida em que a maior parte das obras
foi desenvolvida separadamente e depois colocadas no interiro das Igrejas, não fazendo
parte necessariamente da estrutura arquitetônica.
A princípio, as estátuas eram alongadas e não possuíam qualquer movimento, com um
acentuado predomínio da verticalidade, o que praticamente as fazia desaparecer. A
rejeição à frontalidade é considerado um aspecto inovador e a rotação das figuras passa
a idéia de movimento, quebrando o rigorismo formal.
As figuras vão adquirindo naturalidade e dinamismo, as formas se tornam arredondadas,
a expressão do rosto se acentua e aparecem as primeiras cenas de diálogo nos portais.
A pintura teve um papel importante na arte gótica pois pretendeu transmitir não apenas
as cenas tradicionais que marcam a religião, mas a leveza e a pureza da religiosidade,
com o nítido objetivo de emocionar o expectador. Caracterizada pelo naturalismo e pelo
simbolismo, utilizou-se principalmente de cores claras
"Em estreito contato com a iconografia cristã, a linguagem das cores era completamente
definida: o azul, por exemplo, era a cor da Virgem Maria, e o marrom, a de São João
Batista. A manifestação da idéia de um espaço sagrado e atemporal, alheio à vida
mundana, foi conseguida com a substituição da luz por fundos dourados. Essas técnicas e
conceitos foram aplicados tanto na pintura mural quanto no retábulo e na iluminação de
livros".
Artes Importantes: A anunciação , Pilar dos Anjos Catedral de Estrasburgo, Porta
Estamental, Abadia de Westminster, Catedral de Linconshire, Catedral de Salisbury.
Renascimento
Localização: Italia, Alemanha e Países Baixos
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
O termo Renascimento é comumente aplicado à civilização européia que se
desenvolveu entre 1300 e 1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana,
ocorreram nesse período muitos progressos e incontáveis realizações no campo das artes,
da literatura e das ciências, que superaram a herança clássica. O ideal do humanismo foi
sem duvida o móvel desse progresso e tornou-se o próprio espírito do Renascimento. Tratase de uma volta deliberada, que propunha a ressurreição consciente (o re-nascimento)
do passado, considerado agora como fonte de inspiração e modelo de civilização. Num
sentido amplo, esse ideal pode ser entendido como a valorização do homem
(Humanismo) e da natureza, em oposição ao divino e ao sobrenatural, conceitos que
haviam impregnado a cultura da Idade Média.
Características gerais:
* Racionalidade
* Dignidade do Ser Humano
* Rigor Científico
* Ideal Humanista
* Reutilização das artes greco-romana
•ARQUITETURA
Na arquitetura renascentista, a ocupação do espaço pelo edifício baseia-se em relações
matemáticas estabelecidas de tal forma que o observador possa compreender a lei que
o organiza, de qualquer ponto em que se coloque.
“Já não é o edifício que possui o homem, mas este que, aprendendo a lei simples do
espaço, possui o segredo do edifício” (Bruno Zevi, Saber Ver a Arquitetura)
Principais características:
* Ordens Arquitetônicas
* Arcos de Volta-Perfeita
* Simplicidade na construção
* A escultura e a pintura se desprendem da arquitetura e passam a ser autônomas
* Construções; palácios, igrejas, vilas (casa de descanso fora da cidade), fortalezas
(funções militares)
O principal arquiteto renascentista:
Brunelleschi - é um exemplo de artista completo renascentista, pois foi pintor, escultor e
arquiteto. Além de dominar conhecimentos de Matemática, Geometria e de ser grande
conhecedor da poesia de Dante. Foi como construtor, porém, que realizou seus mais
importantes trabalhos, entre eles a cúpula da catedral de Florença e a Capela Pazzi.
•PINTURA
Principais características:
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
* Perspectiva: arte de figura, no desenho ou pintura, as diversas distâncias e proporções
que têm entre si os objetos vistos à distância, segundo os princípios da matemática e da
geometria.
* Uso do claro-escuro: pintar algumas áreas iluminadas e outras na sombra, esse jogo de
contrastes reforça a sugestão de volume dos corpos.
* Realismo: o artistas do Renascimento não vê mais o homem como simples observador do
mundo que expressa a grandeza de Deus, mas como a expressão mais grandiosa do
próprio Deus. E o mundo é pensado como uma realidade a ser compreendida
cientificamente, e não apenas admirada.
* Inicia-se o uso da tela e da tinta à óleo.
* Tanto a pintura como a escultura que antes apareciam quase que exclusivamente
como detalhes de obras arquitetônicas, tornam-se manifestações independentes.
* Surgimento de artistas com um estilo pessoal, diferente dos demais, já que o período é
marcado pelo ideal de liberdade e, conseqüentemente, pelo individualismo.
Os principais pintores foram:
Botticelli - os temas de seus quadros foram escolhidos segundo a possibilidade que lhe
proporcionavam de expressar seu ideal de beleza. Para ele, a beleza estava associada
ao ideal cristão. Por isso, as figuras humanas de seus quadros são belas porque
manifestam a graça divina, e, ao mesmo tempo, melancólicas porque supõem que
perderam esse dom de Deus.
Obras destacadas: A Primavera e O Nascimento de Vênus.
Leonardo da Vinci - ele dominou com sabedoria um jogo expressivo de luz e sombra,
gerador de uma atmosfera que parte da realidade mas estimula a imaginação do
observador. Foi possuidor de um espírito versátil que o tornou capaz de pesquisar e realizar
trabalhos em diversos campos do conhecimento humano.
Obras destacadas: A Virgem dos Rochedos e Monalisa.
Michelângelo - entre 1508 e 1512 trabalhou na pintura do teto da Capela Sistina, no
Vaticano. Para essa capela, concebeu e realizou grande número de cenas do Antigo
Testamento. Dentre tantas que expressam a genialidade do artista, uma particularmente
representativa é a criação do homem.
Obras destacadas: Teto da Capela Sistina e a Sagrada Família
Rafael - suas obras comunicam ao observador um sentimento de ordem e segurança, pois
os elementos que compõem seus quadros são dispostos em espaços amplo, claros e de
acordo com uma simetria equilibrada. Foi considerado grande pintor de “Madonas”.
Obras destacadas: A Escola de Atenas e Madona da Manhã.
•ESCULTURA
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
Em meados do século XV, com a volta dos papas de Avinhão para Roma, esta adquire o
seu prestígio. Protetores das artes, os papas deixam o palácio de Latrão e passam a residir
no Vaticano. Ali, grandes escultores se revelam, o maior dos quais é Michelângelo, que
domina toda a escultura italiana do século XVI. Algumas obras: Moisés, Davi (4,10m) e
Pietá.
Outro grande escultor desse período foi Andrea del Verrochio. Trabalhou em ourivesaria e
esse fato acabou influenciando sua escultura. Obra destacada: Davi (1,26m) em bronze.
Principais Características:
* Buscavam representar o homem tal como ele é na realidade
* Proporção da figura mantendo a sua relação com a realidade
* Profundidade e perspectiva
* Estudo do corpo e do caráter humano
O Renascimento Italiano se espalha pela Europa, trazendo novos artistas que
nacionalizaram as idéias italianas. São eles:
* Dürer * Hans Holbein
* Bosch * Bruegel
Para seu conhecimento
- A Capela Sistina foi construída por ordem de Sisto IV (retangular 40 x 13 x 20 altura). E é
na própria Capela que se faz o Conclave: reunião com os cardeais após a morte do
Papa para proceder a eleição do próximo. Lareira que produz fumaça negra - que o
Papa ainda não foi escolhido; fumaça branca - que o Papa acaba de ser escolhido,
avisa o povo na Praça de São Pedro, no Vaticano
- Michelângelo dominou a escultura e o desenho do corpo humano maravilhosamente
bem, pois tendo dissecado cadáveres por muito tempo, assim como Leonardo da Vinci,
sabia exatamente a posição de cada músculo, cada tendão, cada veia.
- Além de pintor, Leonardo da Vinci, foi grande inventor. Dentre as suas invenções estão:
“Parafuso Aéreo”, primitiva versão do helicóptero, a ponte elevadiça, o escafandro, um
modelo de asa-delta, etc.
- Quando deparamos com o quadro da famosa MONALISA não conseguimos desgrudar
os olhos do seu olhar, parece que ele nos persegue. Por que acontece isso? Será que seus
olhos podem se mexer? Este quadro foi pintado, pelo famoso artista e inventor italiano
Leonardo da Vinci (1452-1519) e qual será o truque que ele usou para dar esse efeito?
Quando se pinta uma pessoa olhando para a frente (olhando diretamente para o
espectador) tem-se a impressão que o personagem do quadro fixa seu olhar em todos.
Isso acontece porque os quadros são lisos. Se olharmos para a Monalisa de um ou de
outro lado estaremos vendo-a sempre com os olhos e a ponta do nariz para a frente e
não poderemos ver o lado do seu rosto. Aí está o truque em qualquer ângulo que se olhe
a Monalisa a veremos sempre de frente.
Artes importantes: A Degola dos Inocentes, Casamento da Virgem, Primavera, Virgem dos
Rochedos, Anunciação, Cristo (Mategna), Escravo Atlante, Igreja Santa Maria Pace,
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
Jardim das Delícias, Monalisa, Nascimento de Vênus, Nossa Senhora Rolim, Os Cambistas,
Piedade, Piedade (Michelangelo), Pilastras Vaticano, Santa Maria Fiori, São Jerônimo,
Virgem e o Menino.
Arte barroca
A arte barroca originou-se na Itália (séc. XVII) mas não tardou a irradiar-se por outros
países da Europa e a chegar também ao continente americano, trazida pelos
colonizadores portugueses e espanhóis.
As obras barrocas romperam o equilíbrio entre o sentimento e a razão ou entre a arte e a
ciência, que os artistas renascentistas procuram realizar de forma muito consciente; na
arte barroca predominam as emoções e não o racionalismo da arte renascentista.
É uma época de conflitos espirituais e religiosos. O estilo barroco traduz a tentativa
angustiante de conciliar forças antagônicas: bem e mal; Deus e Diabo; céu e terra;
pureza e pecado; alegria e tristeza; paganismo e cristianismo; espírito e matéria.
Suas características gerais são:
* emocional sobre o racional; seu propósito é impressionar os sentidos do observador,
baseando-se no princípio segundo o qual a fé deveria ser atingida através dos sentidos e
da emoção e não apenas pelo raciocínio.
* busca de efeitos decorativos e visuais, através de curvas, contracurvas, colunas
retorcidas;
* entrelaçamento entre a arquitetura e escultura;
* violentos contrastes de luz e sombra;
* pintura com efeitos ilusionistas, dando-nos às vezes a impressão de ver o céu, tal a
aparência de profundidade conseguida.
•PINTURA
Características da pintura barroca:
* Composição assimétrica, em diagonal - que se revela num estilo grandioso,
monumental, retorcido, substituindo a unidade geométrica e o equilíbrio da arte
renascentista.
* Acentuado contraste de claro-escuro (expressão dos sentimentos) - era um recurso que
visava a intensificar a sensação de profundidade.
* Realista, abrangendo todas as camadas sociais.
* Escolha de cenas no seu momento de maior intensidade dramática.
Dentre os pintores barrocos italianos:
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
Caravaggio - o que melhor caracteriza a sua pintura é o modo revolucionário como ele
usa a luz. Ela não aparece como reflexo da luz solar, mas é criada intencionalmente pelo
artista, para dirigir a atenção do observador.
Obra destacada: Vocação de São Mateus.
Andrea Pozzo - realizou grandes composições de perspectiva nas pinturas dos tetos das
igrejas barrocas, causando a ilusão de que as paredes e colunas da igreja continuam no
teto, e de que este se abre para o céu, de onde santos e anjos convidam os homens para
a santidade.
Obra destacada: A Glória de Santo Inácio.
A Itália foi o centro irradiador do estilo barroco. Dentre os pintores mais representativos, de
outros países da Europa, temos:
Velázquez - além de retratar as pessoas da corte espanhola do século XVII procurou
registrar em seus quadros também os tipos populares do seu país, documentando o dia-adia do povo espanhol num dado momento da história.
Obra destacada: O Conde Duque de Olivares.
Rubens (espanhol) - além de um colorista vibrante, se notabilizou por criar cenas que
sugerem, a partir das linhas contorcidas dos corpos e das pregas das roupas, um intenso
movimento. Em seus quadros, é geralmente, no vestuário que se localizam as cores
quentes - o vermelho, o verde e o amarelo - que contrabalançam a luminosidade da pele
clara das figuras humanas.
Obra destacada: O Jardim do Amor.
Rembrandt (holandês) - o que dirige nossa atenção nos quadros deste pintor não é
propriamente o contraste entre luz e sombra, mas a gradação da claridade, os meiostons, as penumbras que envolvem áreas de luminosidade mais intensa.
Obra destacada: Aula de Anatomia.
•ESCULTURA
Suas características são: o predomío das linhas curvas, dos drapeados das vestes e do uso
do dourado; e os gestos e os rostos das personagens revelam emoções violentas e
atingem uma dramaticidade desconhecida no Renascimento.
Bernini - arquiteto, urbanista, decorador e escultor, algumas de suas obras serviram de
elementos decorativos das igrejas, como, por exemplo, o baldaquino e a cadeira de São
Pedro, ambos na Basílica de São Pedro, no Vaticano.
Obra destacada: A Praça de São Pedro, Vaticano e o Êxtase de Santa Teresa.
Para seu conhecimento
Barroco: termo de origem espanhola ‘Barrueco’, aplicado para designar pérolas de forma
irregular.
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
•Artes importantes: Lição de Anatomia do Dr. Tulp, A Ronda Noturna, Mulher Banhando-se
num Córrego, O Bobo da Corte Sebastián de Morra, Vênus ao Espelho, Os Síndicos da
Corporação de Tecelões de Amsterdam, As Meninas, A Chegada de Maria de Médicis a
Marselha, Retrato de Susanna Fourment, A Cabeça de uma Criança.
Rococó
Rococó é o estilo artístico que surgiu na França como desdobramento do barroco, mais
leve e intimista que aquele e usado inicialmente em decoração de interiores.
Desenvolveu-se na Europa do século XVIII, e da arquitetura disseminou-se para todas as
artes. Vigoroso até o advento da reação neoclássica, por volta de 1770, difundiu-se
principalmente na parte católica da Alemanha, na Prússia e em Portugal.
Os temas utilizados eram cenas eróticas ou galantes da vida cortesã (as fêtes galantes) e
da mitologia, pastorais, alusões ao teatro italiano da época, motivos religiosos e farta
estilização naturalista do mundo vegetal em ornatos e molduras.
O termo deriva do francês rocaille, que significa "embrechado", técnica de incrustação
de conchas e fragmentos de vidro utilizadas originariamente na decoração de grutas
artificiais.
Na França, o rococó é também chamado estilo Luís XV e Luís XVI.
Características gerais:
· Uso abundante de formas curvas e pela profusão de elementos decorativos, tais como
conchas, laços e flores.
· Possui leveza, caráter intimista, elegância, alegria, bizarro, frivolidade e exuberante.
•ARQUITETURA
Durante o Iluminismo, entre 1700 e 1780, o rococó foi a principal corrente da arte e da
arquitetura pós-barroca. Nos primeiros anos do século XVIII, o centro artístico da Europa
transferiu-se de Roma para Paris. Surgido na França com a obra do decorador Pierre
Lepautre, o rococó era a princípio apenas um novo estilo decorativo.
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
Principais características:
· Cores vivas foram substituídas por tons pastéis, a luz difusa inundou os interiores por meio
de numerosas janelas e o relevo abrupto das superfícies deu lugar a texturas suaves.
· A estrutura das construções ganhou leveza e o espaço interno foi unificado, com maior
graça e intimidade.
Principal Artista:
Johann Michael Fischer, (1692-1766), responsável pela abadia beneditina de Ottobeuren,
marco do rococó bávaro. Grande mestre do estilo rococó, responsável por vários edifícios
na Baviera. Restaurou dezenas de igrejas, mosteiros e palácios.
•ESCULTURA
Na escultura e na pintura da Europa oriental e central, ao contrário do que ocorreu na
arquitetura, não é possível traçar uma clara linha divisória entre o barroco e o rococó,
quer cronológica, quer estilisticamente.
Mais do que nas peças esculpidas, é em sua disposição dentro da arquitetura que se
manifesta o espírito rococó. Os grandes grupos coordenados dão lugar a figuras isoladas,
cada uma com existência própria e individual, que dessa maneira contribuem para o
equilíbrio geral da decoração interior das igrejas.
Principais Artistas:
Johann Michael Feichtmayr, (1709-1772), escultor alemão, membro de um grupo de
famílias de mestres da moldagem no estuque, distinguiu-se pela criação de santos e anjos
de grande tamanho, obras-primas dos interiores rococós.
Ignaz Günther, (1725-1775), escultor alemão, um dos maiores representantes do estilo
rococó na Alemanha. Suas esculturas eram em geral feitas em madeira e a seguir
policromadas. "Anunciação", "Anjo da guarda", "Pietà".
•PINTURA
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
Durante muito tempo, o rococó francês ficou restrito às artes decorativas e teve pequeno
impacto na escultura e pintura francesas. No final do reinado de Luís XIV, em que se
afirmou o predomínio político e cultural da França sobre o resto da Europa, apareceram
as primeiras pinturas rococós sob influência da técnica de Rubens.
Principais Artistas:
Antoine Watteau, (1684-1721), as figuras e cenas de Watteau se converteram em modelos
de um estilo bastante copiado, que durante muito tempo obscureceu a verdadeira
contribuição do artista para a pintura do século XIX.
François Boucher, (1703-1770), as expressões ingênuas e maliciosas de suas numerosas
figuras de deusas e ninfas em trajes sugestivos e atitudes graciosas e sensuais não
evocavam a solenidade clássica, mas a alegre descontração do estilo rococó. Além dos
quadros de caráter mitológico, pintou, sempre com grande perfeição no desenho, alguns
retratos, paisagens ("O casario de Issei") e cenas de interior ("O pintor em seu estúdio").
Jean-Honoré Fragonard , (1732-1806), desenhista e retratista de talento, Fragonard
destacou-se principalmente como pintor do amor e da natureza, de cenas galantes em
paisagens idílicas. Foi um dos últimos expoentes do período rococó, caracterizado por
uma arte alegre e sensual, e um dos mais antigos precursores do impressionismo.
•Artes importantes: Banhistas, Carta de Amor, Embarque Citera, Igreja Ottobeuren,
Personagens de Comédia Italiana.
Neoclassicismo
Nas duas últimas décadas do século XVIII e nas três primeiras do século XIX, uma nova
tendência estética predominou nas criações dos artistas europeus. Trata-se do
Neoclassicismo (neo = novo), que expressou os valores próprios de uma nova e fortalecida
burguesia, que assumiu a direção da Sociedade européia após a Revolução Francesa e
principalmente com o Império de Napoleão.
Principais características:
* retorno ao passado, pela imitação dos modelos antigos greco-latinos;
* academicismo nos temas e nas técnicas, isto é, sujeição aos modelos e às regras
ensinadas nas escolas ou academias de belas-artes;
* arte entendida como imitação da natureza, num verdadeiro culto à teoria de Aristóteles.
•ARQUITETURA
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
Tanto nas construções civis quanto nas religiosas, a arquitetura neoclássica seguiu o
modelo dos templos greco-romanos ou o das edificações do Renascimento italiano.
Exemplos dessa arquitetura são a igreja de Santa Genoveva, transformada depois no
Panteão Nacional, em Paris, e a Porta do Brandemburgo, em Berlim.
•PINTURA
A pintura desse período foi inspirada principalmente na escultura clássica grega e na
pintura renascentista italiana, sobretudo em Rafael, mestre inegável do equilíbrio da
composição.
Características da pintura:
* Formalismo na composição, refletindo racionalismo dominante.
* Exatidão nos contornos
* Harmonia do colorido
Os maiores representantes da pintura neoclássica são, sem dúvida,
Jacques-Louis David - foi considerado o pintor da Revolução Francesa, mais tarde, tornouse o pintor oficial do Império de Napoleão. Durante o governo de Napoleão, registrou
fatos históricos ligados à vida do imperador. Suas obras geralmente expressam um
vibrante realismo, mas algumas delas exprimem fortes emoções.
Obra destacada: Bonaparte atravessando os Alpes e Morte de Marat
Ingres - sua obra abrange, além de composições mitológicas e literárias, nus, retratos e
paisagens, mas a crítica moderna vê nos retratos e nus o seu trabalho mais admirável.
Ingres soube registrar a fisionomia da classe burguesa do seu tempo, principalmente no
gosto pelo poder e na sua confiança na individualidade.
Obra destacada: Banhista de Valpinçon.
Para seu conhecimento
Forte influência da arquitetura neoclássica foi a descoberta arqueológica das cidades
italianas de Pompéia e Herculano que, no ano de 79 a.C., foram cobertas pelas lavas do
vulcão Vesúvio. Diante daquelas construções, num erro de interpretação, os historiadores
de arte acreditavam que os edifícios gregos eram recobertos com mármore branco,
ocasionando a construção de tantos edifícios brancos. Exemplo: Casa Branca dos Estados
Unidos.
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
Romantismo
O século XIX foi agitado por fortes mudanças sociais, políticas e culturais causadas por
acontecimentos do final do século XVIII que foram a Revolução Industrial que gerou novos
inventos com o objetivo de solucionar os problemas técnicos decorrentes do aumento de
produção, provocando a divisão do trabalho e o início da especialização da mão-deobra, e pela Revolução Francesa que lutava por uma sociedade mais harmônica, em que
os direitos individuais fossem respeitados, traduziu-se essa expectativa na Declaração dos
Direitos do Homem e do Cidadão. Do mesmo modo, a atividade artística tornou-se
complexa.
Os artistas românticos procuraram se libertar das convenções acadêmicas em favor da
livre expressão da personalidade do artista.
Características gerais:
* a valorização dos sentimentos e da imaginação;
* o nacionalismo;
* a valorização da natureza como princípios da criação artística; e
* os sentimentos do presente tais como: Liberdade, Igualdade e Fraternidade.
•ARQUITETURA E ESCULTURA
A escultura e a arquitetura registram pouca novidade. Observa-se, grosso modo, a
permanência do estilo anterior, o neoclássico. Vez por outra retomou-se o estilo gótico da
época medieval, gerando o neogótico.
Obra Destacada: Edifício do Parlamento Inglês
•PINTURA
Características da pintura:
* Aproximação das formas barrocas;
* Composição em diagonal sugerindo instabilidade e dinamismo ao observador;
* Valorização das cores e do claro-escuro; e
* Dramaticidade
Temas da pintura:
* Fatos reais da história nacional e contemporânea da vida dos artistas;
* Natureza revelando um dinamismo equivalente as emoções humanas; e
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.
* Mitologia Grega
•Principais artistas:
Goya - Nasceu no pequeno povoado de Fuendetodos, Espanha, em 1746. Morreu em
Bordeaux, em 1828. Goya e sua mitologia povoada por sonhos e pesadelos, seres
deformados, tons opressivos. Senhor absoluto da caricatura do seu tempo. Trabalhou
temas diversos: retratos de personalidades da corte espanhola e de pessoas do povo, os
horrores da guerra, a ação incompreensível de monstros, cenas históricas e as lutas pela
liberdade.
Obra destacada: Os Fuzilamentos de 3 de maio de 1808.
Turner - representou grandes movimentos da natureza, mas por meio do estudo da luz que
a natureza reflete, procurou descrever uma certa atmosfera da paisagem. Uma das
primeiras vezes que a arte registra a presença da máquina (locomotiva).
Obras destacadas: Chuva, Vapor e Velocidade e O Grande Canal, Veneza.
Delacroix - suas obras apresentam forte comprometimento político, e o valor da pintura é
assegurada pelo uso das cores, das luzes e das sombras, dando-nos a sensação de
grande movimentação. Representava assuntos abstratos personificando-os.
Obras destacadas: A Liberdade guiando o povo e Agitação de Tânger.
Para seu conhecimento:
A palavra romantismo designa uma maneira de se comportar, de agir, de interpretar a
realidade. O comportamento romântico caracteriza-se pelo sonho, por uma atitude
emotiva diante das coisas e esse comportamento pode ocorrer em qualquer tempo da
história.
Romantismo designa uma tendência geral da vida e da arte; portanto, nomeia um
sistema, um estilo delimitado no tempo.
•Artes importantes: Auto-Retrato, A Barca de Dante, A Maja Desnuda, A Liberdade
Guiando o Povo, A Mulher do Leque, Com Razão ou Sem Ela, A Morte de Sardanápalo, A
Sombrinha.
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.

Documentos relacionados

ARTE MEDIEVAL Durante a Idade Média (século V ao XV

ARTE MEDIEVAL Durante a Idade Média (século V ao XV Na arquitetura renascentista, a ocupação do espaço pelo edifício baseia-se em relações matemáticas estabelecidas de tal forma que o observador possa compreender a lei que o organiza de qualquer pon...

Leia mais

Arte Rococó - O Universo da Arte

Arte Rococó - O Universo da Arte François Boucher, "O enlevamento da Europa" (1747)Museu do Louvre, Paris.

Leia mais