onde está o meu sapato?

Сomentários

Transcrição

onde está o meu sapato?
ONDE ESTÁ O MEU SAPATO?
Texto e ilustrações de TOMI
Tradução de
UNGERER
ANA M. NORONHA
Encadernado em capa dura. 17,5 x 21,5 cm. 36 pág. 13 €.
ISBN 978-989-749-028-6. Livros para sonhar.
Um, dois, três,
sem sapato outra vez...
“Onde está o meu sapato?” foi publicado pela primeira vez
em 1964 e, 50 anos depois, preserva ainda a frescura
e a originalidade do primeiro dia. Nesta obra para pré-leitores
e primeiros leitores, Tomi Ungerer recorre ao efeito
■ Temática: localização de um objeto perdido,
dissimulado na ilustração.
da camuflagem – que já tinha utilizado em “Os três bandidos”
■ Idade recomendada: a partir dos 2 anos.
através da figura dos peculiares chapéus dos protagonistas –
■ Aspetos a destacar: clássico da literatura
para propor um jogo visual simples: para encontrar o objeto
perdido, há que procurar nas formas, esquadrinhar
nos detalhes e nos cenários que rodeiam as personagens.
O título do livro é suficiente para deixar, página a página,
a respetiva pergunta em aberto, numa autêntica incitação
à busca, à curiosidade e ao desenvolvimento da argúcia visual,
através de ilustrações facilmente identificáveis e
de uma paleta básica de cores.
infantil e juvenil contemporânea; jogo de
argúcia visual; do autor e ilustrador de
“Os três bandidos”, “Crictor” e “Adelaide”
(Kalandraka).
Tomi Ungerer
(Estrasburgo, 1931)
Dos factos que marcaram a sua infância, destacam-se
a morte do seu pai, quando tinha quatro anos, e a
ocupação nazi na Alsácia durante a II Guerra Mundial,
que o obrigou a estudar em alemão. As suas primeiras
ilustrações, plenas de frescura e de cariz bélico,
refletiam a sua profunda oposição à guerra e ao
fascismo. Em 1956 emigrou para Nova Iorque, onde
começou a escrever livros infantis. Com The Mellops
go Flying (1957) iniciou uma trajetória de sucesso,
publicando desenhos e vinhetas em publicações
como no The New Yorker, Esquire, Life Show ou
Fortune. Já no auge da sua carreira, Tomi Ungerer
mostrou-se contra a hipocrisia e a superficialidade da
sociedade americana com títulos como The Party
(1966), Fornicon (1970) e America (1974). Mudou-se
para uma quinta no Canadá e, no final dos anos
1970, radicou-se com a sua família na Irlanda, onde
reside atualmente, dedicando-se a várias causas
humanitárias. A sua produção, que abarca 40 anos de
criação, estima-se entre os 30 000 e os 40 000
trabalhos de diferentes estilos e mais de 120 livros.
Pela sua obra recebeu a Medalha de Ouro da
Sociedade de Ilustradores e o Prémio Hans Christian
Andersen em 1998, entre outras distinções. Na Villa
Greiner em Estrasburgo, encontra-se o Museu Tomi
Ungerer, que possui um importante espólio gráfico
legado pelo autor. http://www.tomiungerer.com
www.
[email protected]
.com/pt

Documentos relacionados

crictor - Kalandraka

crictor - Kalandraka por toda a cidade. Com um pouco de imaginação, trata-se aqui

Leia mais

os três bandidos

os três bandidos do ambiente bélico, mostrando uma profunda repulsa à guerra e ao fascismo. Em 1956 decidiu emigrar para Nova Iorque, onde começou a escrever livros para crianças. O primeiro, “The Melops Go Flying”...

Leia mais

Texto e ilustraes: ANTHONY BROWNE

Texto e ilustraes: ANTHONY BROWNE perfeccionista pela representação da figura humana advém da influência que lhe causou um dos seus primeiros trabalhos, como desenhista de temas médicos num hospital de Manchester. A sua dedicação à...

Leia mais

Autor e ilustrador: LEO LIONNI

Autor e ilustrador: LEO LIONNI LEO LIONNI cresceu num ambiente artístico -a sua mãe tinha sido cantora de ópera e o seu tio Piet foi um grande aficionado da pintura e do coleccionismo- e desde muito jovem soube que esse seria o ...

Leia mais

do mundo - Kalandraka

do mundo - Kalandraka viagem de comboio ocorreu-lhe entreter os seus netos criando um conto a partir de uns simples pedaços de papel de seda. Assim surgiu “Pequeno Azul e Pequeno Amarelo”. Foi o primeiro de uma longa li...

Leia mais

NEWSLETTER - Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço

NEWSLETTER - Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço Às análises realizadas pela equipa portuguesa, juntam-se os comentários de especialistas e de entidades como a Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens em Risco, o Instituto de Apoio à C...

Leia mais

as aventuras de pinóquio

as aventuras de pinóquio Pinóquio é uma das figuras fundamentais na história da literatura infantil. Escrito por Carlo Collodi e ilustrado por Roberto Innocenti, este clássico universal é a história de um boneco de madeira...

Leia mais

orfeu e eurídice

orfeu e eurídice Adaptação: PEDRO AZARA Ilustrações: PEP MONTSERRAT Interpretação musical: DROTTNINGHOLM THEATRE ORCHESTRA

Leia mais