Leia mais - Comunicação Social

Сomentários

Transcrição

Leia mais - Comunicação Social
MOSTRA RETROSPECTIVA DE CINEMA
Contro-Sguardi. Festival Internacional de Cinema Antropológico
Abertura da Mostra
14 de abril, 19h
Cine Livraria Cultura
Conjunto Nacional
Av. Paulista, 2073 – Bela Vista- São Paulo/SP
Local das projeções:
Sala de cinema Cine Livraria Cultura: de 14 a 16 de abril
Sala de cinema Cinusp: de 14 a 30
Sala de cinema Maria Antonia: 25 e 27 de abril
Realização: Associazione Contro-Sguardi e Laboratório de Imagem e Som em
Antropologia
Produção: CINUSP, Associazione Contro-Sguardi, LISA e CEstA.
Apoio: Istituto Italiano di Cultura, Pró-Reitoria de Cultura da USP
Curadoria: Paride Bollettin
Contato:
Curador: Paride Bollettin - 11-952017950
[email protected]
LISA: Paula Morgado: [email protected]
Resumo do evento:
De 14 a 27 de abril, na cidade de São Paulo, o público paulistano terá a chance de
assistir, pela primeira vez, a uma retrospectiva do Festival Contro-Sguardi realizado em
Perugia, na Itália. A mostra de cinema ocorrerá em três salas de cinema Cine Cultura,
CINUSP e Maria Antônia onde serão exibidos 29 filmes premiados neste festival e
ainda 6 filmes realizados por antropólogos e produzidos pelo Laboratório de Imagem e
Som em Antropologia, parceiro deste evento que há anos colabora com o ControSguardi.
No Contro-Sguardi em São Paulo, buscou-se conectar produções das escolas de
antropologia visual italiana e brasileira com produções selecionadas no panorama
internacional. Tal diálogo traduz o que desde sempre norteou a antropologia: a
possibilidade de estender o próprio olhar para além das fronteiras de “casa”,
permitindo indagações sobre as várias multiplicações de olhares. Os filmes
selecionados permitem andar pelos continentes mostrando várias perspectivas para
entender a contemporaneidade, migrando de uma percepção para outra em um
incessante movimento de produção de novas experiências e formas e observá-las,
cruzando as perspectivas na produção de inúmeros “contra-olhares”.
Ficha técnica do dos filmes
Filmes do Festival Contro-Sguardi (29 filmes)
ALTRA EUROPA
Diretor/Regista: Rossella Schillaci
Pais/Paese: Itália
2011
75 min.
Sinopse:
Em outubro de 2008, mais o menos 300 refugiados da Somália e do Sudão ocupam
uma velha clínica abandonada em um bairro operário histórico de Turim. A clínica é
para eles o único refúgio, mesmo que a eletricidade seja precária e perigosa e que
tenha água corrente somente nas salas que eram as velhas cozinhas, uma por andar,
servindo mais ou menos 80 pessoas. Khaled, Shukry e Alì, como os seus companheiros,
viajaram entre mil dificuldades para chegar até a Europa, para conquistar uma vida
melhor. As suas esperanças confrontam-se com uma condição de vida “suspensa”, na
espera de uma solução que não chega. Gostariam de alcançar uma “outra Europa”,
mas são bloqueados por causa da legislação europeia (o regulamento Dublin II), que os
obriga a residir no primeiro país aonde chegam e onde são registradas suas digitais. O
filme acompanha as suas peripécias ao longo de um ano, marcadas pela transmissão
radiofônica Titanic em língua da Somália, e mostra a vida no interior da clínica e na
cidade, entre os inevitáveis problemas internos, os protestos dos cidadãos e os
precários empreendimentos da prefeitura. Do frio do inverno ao bafo de agosto, até a
expulsão no outono da ex-clínica decidido pelo governo e a sistematização dos
refugiados num velho quartel do exército reformado por isso. Mas a viagem deles
ainda não terminou e a sua nova vida ainda precisa ser toda inventada.
Sinossi:
Nell'ottobre del 2008 circa 300 rifugiati somali e sudanesi occupano una vecchia clinica
abbandonata in uno storico quartiere operaio di Torino. La clinica è per loro l'unico
rifugio, nonostante l’allacciamento all’energia elettrica sia precario e pericoloso e
l’acqua corrente ci sia solo in quelle che erano le vecchie cucine della clinica, una per
piano, una per circa 80 persone. Khaled, Shukry e Alì, come i loro compagni, hanno
viaggiato tra mille difficoltà pur di arrivare fin qui, in Europa, per conquistarsi una vita
migliore. Le loro speranze si scontrano con una condizione di vita “sospesa” in attesa di
una soluzione che non arriva. Vorrebbero raggiungere un'"altra Europa" ma sono
bloccati qui per via della legislazione europea (il regolamento Dublino II) che li obbliga
a risiedere nel primo paese in cui arrivano e dove vengono prese le loro impronte
digitali. Il film segue le loro vicende nell’arco di un anno, scandite dalla trasmissione
radiofonica Titanic in lingua somala, e mostra la vita all'interno della clinica e in città,
tra gli inevitabili problemi interni, le proteste della cittadinanza e le provvisorie
iniziative del Comune e della Prefettura. Dal freddo inverno all’afa insopportabile
d’agosto, fino allo sgombero autunnale dell'ex clinica disposto dal prefetto e la
sistemazione dei rifugiati in una vecchia caserma riattata per l’occasione, l'ennesima
soluzione temporanea. Ma il loro viaggio non è ancora finito e la loro nuova vita ancora
tutta da inventare...
“A VISO APERTO”
MINATORI E LOTTA POLITICA NELLA SARDEGNA DEL NOVECENTO
Diretor/Regista: Felice Tiragallo
Pais/Paese: Itália
2013
43 min.
Sinopse:
O filme conta o encontro com Pietro Cocco, lendária figura do movimento antifascista
italiano, minerador do Sulcis de Iglesias e prefeito de Carbonia, na Sardênia da década
de 1950 época de pesadas lutas políticas e sindicais. Membro do Partido Comunista
Italiano, educado pelas severas lutas também no interior do partido, Cocco oferece,
uma vez que chegou aos noventa anos, a sua versão lúcida da cultura mineira que na
qual cresceu e as razões de seu distanciamento político e de profundo senso de
moralidade cívica , em tempos de crise contemporânea.
Sinossi:
Il film racconta l’incontro con Pietro Cocco, figura leggendaria del movimento
antifascista italiano, minatore nel bacino del Sulcis Iglesiente e poi sindaco di Carbonia,
nella Sardegna degli anni Cinquanta, periodo di durissime lotte politiche e sindacali.
Militante del Partito Comunista Italiano, formato dalla severità delle lotte anche
all’interno del partito, Cocco offre, giunto ai suoi novant’anni, la sua testimonianza
lucidissima sulla cultura mineraria che lo ha cresciuto e sulle ragioni della sua remota
scelta di campo politica, che ha un profondo senso di moralità civile anche oggi, nei
tempi della lunga crisi contemporanea.
BUNONG GUU OH
Diretor/Regista: Tommi Mendel e Brigitte Nikles
Pais/Paese: Suíça, Camboja
2010
50 min.
Baseado em um estudo de antropologia social, este filme documenta as práticas de
parto em Bunong, na província de Mondulkiri, localizada no nordeste do Camboja. As
mudanças sociais, econômicas e políticas estão transformando tremendamente a
província e estão afetando as crenças, percepções e hábitos dos moradores em relação
à gravidez, ao parto e à maternidade precoce. Parteiras tradicionais, mulheres
grávidas, mães e suas famílias dão a própria visão sobre as suas atuais estratégias de
tomada de decisão, no cruzamento entre a tradição e a modernidade.
Sinossi:
Basato su uno studio di antropologia sociale, questo film documenta le pratiche del
parto a Bunong, nella provincia del Mondulkiri, nel nordest della Cambogia. Le
trasformazioni sociali, economiche e politiche stanno cambiando tremendamente la
provincia e colpiscono credenze, percezioni e abitudini degli abitanti riguardanti la
gravidanza, il parto e la maternità precoce. Le levatrici tradizionali, le donne incinte, le
madri e le loro famiglie danno una visione personale delle attuali strategie decisionali,
all’incrocio tra tradizione e modernità.
.
DE NADIE
Diretor/Regista: Tin Dirdamal
Pais/Paese: México
2005
82 min.
Sinopse:
O filme acompanha a história de Maria, uma imigrante da América Central que é
forçada a deixar sua família em busca de uma vida melhor. Em seu caminho para os
Estados Unidos, ela tem que atravessar o México e experimenta um pesadelo. Este
documentário é sobre a coragem e as injustiças cometidas contra os imigrantes
centro-americanos que atravessam o México em sua tentativa de entrar para os EUA.
Eles são torturados, estuprados, roubados e mortos por vários grupos: polícia
mexicana, gangues, empregados ferroviários e outros. Antes de dizer adeus à Maria,
nós prometemos-lhe que iríamos procurar sua família em Honduras e entregar a eles
uma mensagem.
Sinossi:
Il film racconta la storia di Maria, una migrante dell’America centrale costretta a
lasciare la sua famiglia in cerca di una vita migliore. Nel suo cammino verso gli Stati
Uniti, deve attraversare il Messico dove si trova dinnanzi ad un incubo. Questo
documentario descrive il coraggio e le ingiustizie commesse contro i migranti centroamericani che attraversano il Messico nel tentativo di entrare negli Stati Uniti.
Vengono torturati, stuprati, derubati e uccisi da vari gruppi: polizia messicana, bande,
dipendenti delle ferrovie e altri. Prima di dire addio a Maria le abbiamo promesso che
avremmo cercato la sua famiglia in Honduras e che avremmo consegnato loro un
messaggio.
.
DEMOLITION
Diretor/Regista: John Paul Sniadecki
Pais/Paese: China, EUA
2008
62 min.
Sinopse:
É um retrato do espaço urbano, do trabalho migrante e dos relacionamentos efêmeros
no centro de Chengdu, capital da província de Sichuan, na China ocidental. Focando
primariamente as dimensões formais do canteiro de obras em transformação incluindo as demandas de trabalho físico e da relação entre homem e máquina – o
filme observa as mudanças nas dinâmicas sociais de um grupo de trinta homens e
mulheres que vieram do interior para trabalhar nesta paisagem urbana em constante
transformação. Ao explorar as várias interações banais e ainda marcantes entre estes
membros da “população flutuante” da China, moradores da cidade e o cineasta,
Chaiqian (“Demolition”) expressa, simultaneamente, e resiste à natureza fugaz da
experiência urbana.
Sinossi:
Demolition è un ritratto dello spazio urbano, del lavoro migrante e delle effimere
relazioni nel centro di Changdu, capitale della provincia del Sichuan, nella Cina
occidentale. Mettendo a fuoco le dimensioni formali del cantiere in trasformazione –
comprese le richieste di lavoro fisico e la relazione tra uomo e macchina – il film sposta
l’attenzione sulle dinamiche sociali di un gruppo di trenta uomini e donne, venuti dalle
campagne per lavorare in questo paesaggio urbano in costante trasformazione.
Esplorando le varie banali e sorprendenti interazioni tra questi membri della
“popolazione fluttuante” della Cina, gli abitanti delle città e il regista, Chaiqian
(Demolition) esprime e, allo stesso tempo contrasta, la fugace natura dell’esperienza
urbana.
FUNERAL SEASON
Diretor/Regista: Matthew Lancit
Pais/Paese: Canada; Camarões
2010
86 min.
Diretor/Regista: Matthew Lancit
Pais/Paese: Canada; Camarões
2010
86 min.
Sinopse:
Nessa extravagante história de fantasmas, um estrangeiro encontra-se no meio de
uma cultura na qual “os mortos não são mortos”. Aldeia por aldeia, os habitantes do
lugar o acompanham em uma viagem através da festa de funeral mais alegre do
Camarões. Ao longo da estrada, ele, amigo dos seus guias, é a cada vez mais
atormentado pelas lembranças de um seu antepassado.
Sinossi:
In questa storia stravagante di fantasmi, uno straniero si trova nel bel mezzo di una
cultura in cui "i morti non sono morti". Villaggio per villaggio, gli abitanti del luogo lo
accompagnano in un viaggio attraverso la festa funerale più gioiosa del Camerun.
Lungo la strada, lui, amico delle sue guide, è sempre più tormentato dai ricordi di un
suo antenato.
FURRIADROXUS
Diretores/Registi: Michele Trentini e Michele Mossa
Pais/Paese: Itália
2005
40 min.
Sinopse:
Malfatano, na Sardenha, costa de Teulada. Um litoral de beleza selvagem onde está
localizada a praia de Tuerredda. Perto estão os furriadroxus (derivado da palavra
furriài que significa recuar ou habitar), moradias isoladas típicas da área em torno de
Malfatano. Todos os habitantes dessas casas são homens solteiros de idade superior a
60 anos que representam os últimos remanescentes de uma comunidade baseada na
criação de animais, agricultura de subsistência e assistência mútua, mas também
marcada pela solidão e marginalização. O filme descreve o microcosmo da vida desses
homens em agosto, quando os turistas enchem a praia.
Sinossi:
Malfatano, in Sardegna, Costa di Teulada. Un tratto del litorale di intatta bellezza
selvaggia in cui si trova la spiaggia di Tuerredda. Vicino ci sono i furriadroxus (che
deriva dalla parola furriài, che significa ritirarsi o abitare), abitazioni isolate tipiche
dell’area attorno a Malfatano. Tutti gli abitanti di queste case sono uomini con un’età
superiore ai 60 anni, che rappresentano gli ultimi rimanenti di una comunità basata
sull’allevamento di animali, l’agricoltura di sussistenza e sull’aiuto reciproco, ma anche
segnata dalla solitudine e dalla marginalizzazione. Il film descrive il microcosmo della
vita di questi uomini in agosto, quando i turisti riempiono la spiaggia.
IL GIORNO CHE VERRÀ
Diretor/Regista: Simone Salvemini
Pais/Paese: Itália
2013
65 min.
Sinopse:
Daniela está grávida, Pierpaolo está terminando um inédito e impactante mapa do
lugar, Gianni põe em dia o seu blog, Paola está para gravar o seu primeiro disco.
Quatro histórias e um olhar sobre a cidade de Brindisi, cinquenta anos depois do
surgimento da sua zona industrial, considerada uma das mais poluídas da Europa.
Sinossi:
Daniela è incinta, Pierpaolo sta finendo un’inedita e impattante mappa del luogo,
Gianni aggiorna il suo blog, Paola sta per registrare il suo primo disco. Quattro storie e
uno sguardo sulla città di Brindisi, cinquant’anni dopo il sorgere della sua zona
industriale, considerata una delle più inquinate d’Europa.
JUST PLAY
Diretor/Regista: Dimitri Chimenti
Pais/Paese: Itália-Palestina
2012
58 min.
Sinopse:
Just Play não é sobre a ocupação, não é sobre a guerra, nem sobre a música. Estes
elementos pertencem a história, mas o filme é sobre algo diferente. Ele fala de um
grupo de homens e mulheres que trabalham com Al Kamadjati, uma Associação
Cultural Franco-Palestina que conduz um programa de educação musical no território
que vai dos campos de refugiados no Líbano até a Faixa de Gaza. Esse documentário
pesquisa as finalidades, os pontos de vista e as vidas de homens e mulheres que fazem
da música um instrumento de liberdade e liberação e para responder a perguntas
complexas e fundamentais: qual é o sentido de tocar Bizet entre as grades de um
checkpoint? Porque uma orquestra desafia um exército? O que está em jogo?
Sinossi:
Just Play non parla di occupazione, non parla di conflitto, non è neppure un film sulla
musica. Questi sono elementi che appartengono alla storia, ma il film parla di qualcosa
di diverso. Narra di un gruppo di uomini e donne che lavorano con Al Kamandjati,
un’associazione culturale franco-palestinese che conduce un programma di educazione
musicale in un territorio che, dai campi rifugiati del Libano, arriva sino alla Striscia di
Gaza. Esplora le speranze, i punti di vista e le vite di uomini, donne e bambini che della
musica fanno un mezzo di libertà e di liberazione. Questo film incrocia i loro mondi,
per rispondere a domande complesse e fondamentali: che senso ha suonare Bizet tra
le sbarre di un checkpoint? Perché un’orchestra sfida un esercito? Qual è la posta in
gioco?
LA TARANTA
Diretor/Regista: Gianfranco Mingozzi
Pais/Paese: Itália
1961
20 min.
Sinopse:
Sinopse:
La Taranta, filmado pelo documentarista bolonhês Gianfranco Mingozzi, que entre as
décadas de cinquenta e sessenta andou pelas terras do Salento, pode ser considerado
um dos primeiros filmes sobre o tarantismo. O documentário foi realizado num
trabalho de equipe que envolveu Diego Carpitella na gravação sonora, Ugo Piccone na
fotografia, Salvatore Quasimodo no comentário e Ernesto de Martino (autor de La
Terra del Rimorso) para a consultoria científica. Gravado em Nardò, o documentário
acompanha o percurso de “tratamento” de uma tarantata, realizado através da
música, da dança e das cores, e alguns rituais coletivos que ocorreram na Capela dos
Santíssimos Pedro e Paulo na festa de 29 de junho.
Sinossi:
La Taranta, girato dal documentarista bolognese Gianfranco Mingozzi, che tra gli anni
’50 e ’60 ha percorso le terre del Salento, può essere considerato uno dei primi filmati
sul tarantismo pugliese. Il documentario è stato realizzato mediante un lavoro in
equipe che ha visto coinvolti Diego Carpitella per la registrazione sonora, Ugo Piccone
per la fotografia, Salvatore Quasimodo per il commento fuori campo e Ernesto de
Martino (autore di “La terra del rimorso”) per la consulenza scientifica. Filmato a
Nardò, il documentario segue il percorso di “cura” di una tarantolata, effettuato
mediante la musica, la danza e i colori, e alcuni rituali collettivi avvenuti nella Cappella
dei Santissimi Pietro e Paolo in occasione della festa del 29 giugno.
LE COMUNITA’ POSSIBILI SALUTE MENTALE E PARTECIPAZIONE DALLA CHIUSURA DEI
MANICOMI ALLA RICOSTRUZIONE DELL’AQUILA
Diretor/Regista: Filippo Tantillo
País/Paese: Itália
2011
47 min.
Sinopse:
Nos dias seguintes ao terremoto de Aquila, no dia 6 de abril de 2009, chegou para os
responsáveis pelo Departamento de Saúde mental a proposta de construção de alguns
abrigos especiais, longe dos outros, reservados aos serviços e aos seus pacientes. A
preocupação da Defesa Civil era da presença de “loucos” no meio aos cidadãos
comuns criar problemas emergentes. A resposta foi uma ríspida negação: na Itália a
saúde mental hoje não é realizada trancando ou isolando os pacientes em estruturas
específicas, mas favorecendo sua reintegração à comunidade. É uma ideia que
começou antes do fechamento dos hospitais psiquiátricos no começo da década de
setenta, a partir da experiência do asilo de Gorizia, na época dirigido por Franco
Basaglia. Luciano Carrino, psiquiatra que hoje trabalha na cooperação internacional,
nos apresenta o percurso da superação do hospital psiquiátrico à luta contra a
exclusão social, até o desenvolvimento humano, através da experiência do Centro di
Medicina Sociale de Giugliano e de alguns programas de cooperação internacional em
países do terceiro mundo.
LIVING LIKE A COMMON MAN
Diretor/Regista: Sanderien Verstappen, Mario Rutten e Isabelle Makay
Pais/Paese: Inglaterra
2011
65 min.
Sinopse:
Alguns jovens dos países em desenvolvimento sonham de ir ao ocidente, mas quando
chegam lá acabam por trabalhar em lugares degradantes e morar em casas muito
pequenas com outros imigrantes que acabaram de chegar. Este filme acompanha os
acontecimentos de uma casa em East London. As camas são cheias de jovens indianos,
todos de famílias relativamente ricas em Gujarat. Conseguirão esses rapazes realizar
seus sonhos?
Sinossi:
Alcuni giovani nei paesi in via di sviluppo sognano di andare in Occidente, ma una volta
arrivati, finiscono a lavorare in posti degradanti e a vivere in case piccolissime con altri
immigrati appena arrivati. Questo film segue le vicende di una casa nell’East London. I
letti sono pieni di giovani indiani, tutti provenienti da famiglie relativamente
benestanti in Gujarat. Riusciranno questi ragazzi a realizzare il loro sogno?
LORO DELLA MUNNIZZA
Diretor/Regista: Marco Battaglia, Gianluca Donati, Laura Schimmenti, Andrea Zulini
Pais/Paese: Itália
2011
49 min.
Sinopse:
Os Cenciaioli (Catadores) de Palermo não têm medo de trabalho duro, os rostos
bronzeados e as mãos duras daqueles que têm lutado desde sempre. Loro della
Munnizza conta a trajetória desses históricos “trabalhadores ecológicos”, as gerações
profissionais da reciclagem do lixo. Desde os anos 50, no aterro Bellolampo, vasculham
as montanhas de lixo para separar e vender as matérias- primas recolhidas. Negado a
eles o acesso ao aterro os catadores desceram para a cidade e começaram a vasculhar
todos os bairros com o seu motoape para recolher papelão, ferro, alumínio, assim
como roupas , ferramentas e muitos objetos diferentes. E assim, por anos, além de
sustentar mais de 400 famílias, compensam as deficiências da administração
contribuindo para a coleta do lixo sem sobrecarregar os orçamentos municipais. Em
2009, a crise na gestão do ciclo dos resíduos e o colapso das empresas de saúde
ambiental fizeram com que em Palermo e Nápoles tenha sido proclamado o estado de
emergência. A “munnizza” torna-se o pesadelo dos cidadãos, as estradas estão
submersas pelo lixo, o aterro está cheio, repetem-se a cada noite os fogos das lixeiras,
mas aos catadores, apesar dos bons resultados alcançados, é negada a oportunidade
de continuar suas atividades. O cenário político, de fato, parece não se importar com
virtuosas práticas alternativas para forçar o grande negócio de incineradores como a
única solução possível.
Sinossi:
Non temono la fatica, i Cenciaioli di Palermo, volti segnati dal sole e le mani dure di chi
ha faticato da sempre. Loro della Munnizza racconta il percorso di questi storici
“operatori ecologici”, professionisti da generazioni del riciclo di materiali dalla
spazzatura. Sin dagli anni ’50, nei gironi infernali della discarica di Bellolampo,
rovistavano tra montagne maleodoranti di rifiuti per separarli e rivendere le materie
prime raccolte. Negatogli l’accesso in discarica i cenciaioli scendono in città e iniziano a
setacciare tutti i quartieri con le loro motoape per raccogliere cartone, ferro, alluminio,
ma anche indumenti, utensili e gli oggetti più disparati. E così per anni oltre a
sostentare 400 famiglie hanno supplito alle mancanze dell’amministrazione
contribuendo alla raccolta differenziata senza gravare sui bilanci comunali. Nel 2009 la
crisi nella gestione del ciclo dei rifiuti e il tracollo della società d’igiene ambientale fa sì
che a Palermo come a Napoli venga proclamato lo stato d’emergenza. La “munnizza”
diventa l’incubo dei cittadini, le strade sono sommerse dai rifiuti, la discarica è satura,
si susseguono i roghi notturni di cassonetti ma ai cenciaioli nonostante i buoni risultati
raggiunti viene negata la possibilità di continuare l’attività. I politici sulla scena
sembrano infatti non curarsi di pratiche virtuose alternative per imporre il grande
business degli inceneritori come unica soluzione possibile.
LUNGA DISTANZA. UN VIAGGIO IN CAMION ATTRAVERSO L’EUROPA
Diretor/Regista: Francesco Bogani
Pais/Paese: Itália
2008
53 min.
Sinopse:
Sinopse:
Vittorio trabalha como motorista de caminhão de longa distância há cerca de 40 anos,
transportando móveis de Brianza, onde mora, para a Sicília, Portugal, Suécia, e em
qualquer lugar na Europa. Ele ama os caminhões e adora seu trabalho. Sempre na
estrada, ele é famoso entre os seus pares, que lhe deram o apelido de "Gipsy". Ele tem
dois gansos selvagens pintados em seu caminhão e também tatuados em seu corpo.
Mas as viagens do caminhoneiro são bastante diferentes daquelas das aves
migratórias. Os caminhoneiros seguem rotas de frete, cruzando e ligando a Europa,
viajando principalmente sozinhos e encontrando uma enorme concorrência por parte
dos seus homólogos de outros países.
Sinossi:
Nel settembre del 2008, durante un progetto di ricerca che stavo realizzando sulla vita
dei camionisti, ho conosciuto Vittorio ad una riunione vicino a Milano. Due mesi dopo
sono andato con lui in un viaggio in camion, partendo dal nord Italia verso Helsinki.
Vittorio lavora come camionista di lunga distanza da circa 40 anni, trasportando mobili
della Brianza, dove abita, verso la Sicilia, il Portogallo, la Svezia e in ogni luogo egli è
famoso tra i suoi pari, che gli hanno dato il soprannome di “Gipsy”. Ha due stalloni
selvaggi dipinti sul suo camion e anche tatuati sul suo corpo. Ma i viaggi del camionista
sono molto diversi da quelli degli uccelli migratori. I camionisti seguono le rotte del
trasporto, incrociando e legando l’Europa, viaggiando principalmente da soli e
incontrando un’enorme concorrenza dei loro omologhi di altri paesi.
MACHINE MAN
Diretores/Regista: Corella Roser e Alfonso Moral
Pais/Paese: Espanha, Bangladesh
2011
14 min.
Sinopse:
Uma reflexão sobre a modernidade e o desenvolvimento global, abordando o uso da
força física humana para realizar os trabalhos século XXI. O filme descreve a capital de
Bangladesh, onde os “homens máquinas” realizam pesados trabalhos físicos, milhões
de pessoas que produzem a força motriz da cidade.
Sinossi:
Una riflessione sulla modernità e lo sviluppo globale, che documenta l'uso della forza
fisica umana per eseguire i lavori del 21° secolo. Il film si svolge nella capitale del
Bangladesh, dove gli “uomini macchina”, milioni di persone che diventano la forza
trainante della città, eseguono pesanti lavori fisici.
NO YOU NOR I
Diretor/Regista: Felicity Aulino
Pais/Paese: EUA; Tailândia
2008
21 min.
Sinopse:
Gravado em um templo budista, hospício de doentes de HIV em Lopburi, Tailândia, o
filme oferece um exemplo de como as pessoas se aproximam da morte e como
cuidadores profissionais são capazes de revelar a comunicação e o contato humano. “A
compaixão é a coisa mais extraordinária na vida. Não tem nenhum você e nenhum eu,
o qual é piedoso, mas somente aquele espaço da compaixão que não é nem meu nem
teu”: Padre Mike Bassano, parafraseando a reza de Krishnamurti que guia o próprio
trabalho em Lopburi.
Sinossi:
Girato in un tempio Buddista, ospizio per malati di AIDS in Lopburi, in Thailandia, il film
offre un assaggio di come la gente si approccia alla morte e un tocco di quel caregiver
vocazionale in grado di rivelare la comunicazione e il contatto umano. “La compassione
è la cosa più straordinaria nella vita. Non vi è alcun tu né io, che è compassionevole,
ma solo quello spazio della compassione che non è né mio né tuo” (Padre Mike
Bassano, citando la preghiera di Krishnamurti che guida il proprio lavoro in Lopburi).
OLTRE LA LEGGE DEL SANGUE
Diretores/Regista: Nathalie Rossetti e Turi Finocchiaro
Pais/Paese: Itália; Albânia
2008
53 min.
Sinopse:
Luce é uma mulher de Shköder cujo filho foi morto durante os tumultos de 1991, na
complexa transição da ditadura para a democracia na Albânia. Depois de uma viagem
pessoal e espiritual que durou oito anos e, de acordo com um dos aspectos menos
conhecidos do Kanun (código consuetudinário albanês), Luce e toda a sua família
decidiram não fazer vingança e perdoar o assassino. Através de um ritual de
pacificação, a família católica da vítima e a família muçulmana do assassino, inclusive
este último, conhecem-se e prometem-se diante de Deus e Allah que nunca haverá
quaisquer ressentimentos entre eles e seus filhos. O perdoado considera Luce como
uma mãe e a visita durante as férias. Hoje, Luce tornou-se Mediadora da Paz tentando
por sua vez de conciliar outras “famílias no sangue”.
Sinossi:
Luce è una donna di Shköder il cui figlio è stato ucciso durante i disordini del '91, nel
complesso passaggio dalla dittatura alla democrazia in Albania. Dopo un percorso
personale e spirituale durato otto anni e seguendo uno degli aspetti meno noti del
Kanun (codice consuetudinario albanese) – Luce e tutta la sua famiglia decidono di non
vendicarsi e perdonare l’assassino. Attraverso un rito di Riconciliazione la famiglia
cattolica della vittima e la famiglia musulmana dell’assassino, compreso quest’ultimo,
s’incontrano e promettono davanti a Dio e Allah la pace e che mai più nessun rancore
esisterà tra di loro e i loro figli. Il perdonato considera Luce una madre e si visitano
durante le feste. Oggi Luce è diventata Mediatrice di Pace tentando a sua volta di
riconciliare altre famiglie nel sangue.
OWNERS OF THE WATER
Diretores/Registas: Laura R. Graham, David Hernández Palmar e Caimi Waiassé
Pais/Paese: Brasil; Venezuela, EUA
2009
34 min.
Sinopse:
Uma única longa colaboração entre dois cineastas indígenas e um antropólogo,
Owners of the Water (“Donos da Água”) é um documentário convincente, com
imaginário etnográfico inovador. Um Xavante do Brasil central, um Wayuu da
Venezuela, e uma antropóloga dos Estados Unidos investigam uma campanha indígena
para proteger o rio dos efeitos devastadores do descontrolado cultivo da soja na
Amazônia. O Xavante e o Wayuu são proeminentes atores políticos nacionais e
internacionais e ambos enfrentam desafios com a água. Owners of the Water destaca
um protesto cívico mostrando o uso estratégico da cultura para chamar a atenção para
o desmatamento e o uso excessivo de agrotoxinas no cultivo não regulamentado da
soja. O filme apresenta uma diversidade de opiniões Xavante e evidencia como os
membros não indígenas da população local tanto apoiam e se opõem às demandas
indígenas. O filme mostra os esforços para a construção de redes entre os diferentes
povos indígenas e em todas as nações.
Sinossi:
Una singolare collaborazione tra due cineasti indigeni e un’antropologa, Owners of the
Water (Signori dell’Acqua) è un documentario convincente con un innovativo
immaginario etnografico. Uno Xavante del Brasile Centrale, un Wayuu del venezuela e
un’antropologa degli USA esplorano una campagna indigena per proteggere il fiume
dai devastanti effetti di un’incontrollata coltivazione della soia in Amazzonia. Gli
Xavante e i Wayuu sono i principali attori politici nazionali e internazionali ed entrambi
affrontano sfide con l’acqua. Owners of the Water mette in risalto una protesta civica
mostrando l’uso strategico della cultura per richiamare l’attenzione sul disboscamento
e sull’uso eccessivo di pesticidi nella coltivazione non regolata della soia. Il film
presenta una diversità di opinioni tra gli Xavante e sottolinea come i membri non
indigeni della popolazione locale appoggino e contrastino le richieste indigene. Il film
mostra gli sforzi indigeni per la costruzione di una rete tra i differenti popoli indigeni e
le nazioni.
ROUGH CUT
Diretor/Regista: Firouzeh Khosrovani
Pais/Paese: Irã
2008
22 min.
Sinopse:
As vitrines das lojas de roupas em Teerã atraem os olhos curiosos das pessoas que
param, demoram-se frente às roupas expostas, para encontrar os olhares de grotescos
manequins: inquietas reproduções de figuras femininas tornadas metáfora para o
corpo velado e mutilado, redefinido segundo os ditames da lei do sistema, de forma tal
a minimizar os atributos femininos, quase como um aviso para as mulheres e a
sociedade iraniana. Um absurdo totem que deveria perpetuar a ordem social.
Sinossi:
Le vetrine dei negozi d’abbigliamento di Tehran attraggono gli occhi curiosi dei
passanti che si soffermano, indugiano davanti agli abiti esposti per imbattersi negli
sguardi di grotteschi manichini: inquietanti riproduzioni di figure femminili divenute la
metafora del corpo velato e mutilato, ridefinito secondo i dettami della legge del
sistema, in modo tale da minimizzare gli attributi femminili, quasi come un monito per
le donne e la società iraniana. Un assurdo totem che dovrebbe perpetuare l’ordine
sociale.
SHOOTING FREETOWN
Diretor/Regista: Kieran Hanson
Pais/Paese: Sierra Leone
2011
29 min.
Sinopse:
Uma década depois da devastadora Guerra civil de Serra Leoa, surge das cinzas um
novo horizonte de criatividade na mídia audiovisual. Inspirado pela “antropologia
compartilhada” e a “etnoficção” de Jean Rouch, Shooting Freetown acompanha três
pessoas trilhando seus caminhos no cinema e na música, enfrentando constantes
dificuldades de visibilidade e recursos. Ao incorporar projetos colaborativos de vídeo,
suas histórias renovam a imagem da Freetown pós-guerra – apresentada ao mundo
através de suas lentes.
Sinossi:
Un decennio dopo la devastante guerra civile della Sierra Leone, dalle ceneri sorge una
nuova alba di creatività nei media audio-visuali. Ispirato dall’approccio metodologico di
Jean Rouch, “antropologia condivisa” e “ethno-fiction”, Shooting Freetown segue tre
persone che, intente nella costruzione di un personale percorso dedicato ai film e alla
musica nella capitale, affrontano le costanti lotte mediante la “visione” e
l’intraprendenza. Mediante la costruzione partecipata di un video-progetto, le loro
storie daranno una nuova immagine del dopoguerra a Freetown, presentata al mondo
attraverso il proprio personale obiettivo.
SONGHUA
Diretor/Regista: John Paul Sniadecki
Pais/Paese: China
2007
28 min.
Sinopse:
Songhua retrata a relação íntima e complexa entre os moradores de Harbin e seu “rio
mãe”, o rio Songhua, no nordeste da China. Ao participar das atividades diárias de
lazer e trabalho que se desdobram ao longo das margens e das passagens, este vídeo
de não-ficção também explora a interface entre a estética e a etnografia, pois aborda
crise ambiental derivada de uma grande hidrovia da China.
Sinossi:
Songhua descrive la relazione intima e complessa tra gli abitanti di Harbin e il loro
“fiume madre”, il fiume Songhua, nel nordest della Cina. Partecipando alle attività
quotidiane di svago e lavoro che avvengono lungo le sponde e nei guadi, questo
documentario indaga anche l’interfaccia tra l’estetica e l’etnografia, mediante l’analisi
della crisi ambientale derivata dalla costruzione di una grande idrovia in Cina.
.
SUNDAY IN BRAZZAVILLE
Diretor/Regista: Enric Bach e Adrià Monés
Pais/Paese: Congo
2011
50 min.
Sinopse:
Um jovem apresentador de rádio, Carlos La Menace, revela em seu programa de fim
de semana três figuras da capital do Congo, Brazzaville. O sapador Yves Saint Laurent,
rodeado por pobreza extrema, escolhe a elegância como um modo de vida. Cheriff
Bakala não é um rapper usual. Ele mistura hiphop com música tradicional congolesa e
se utiliza de instrumentos locais, tais como tambores feitos com latas de água. Palmas
Yaya, enfim, campeão de vale-tudo de Brazzaville, está contando com o vodu para
defender o seu trono em um momento crucial de sua vida.
Sinossi:
Un giovane presentatore radiofonico, Carlos La Menace, rivela, nel suo spettacolo del
fine settimana, tre figure di Brazzaville, capitale del Congo. Lo Zappatore Yves Saint
Laurent, attorniato da una estrema povertà, sceglie l’eleganza come modo di vivere.
Cheriff Bakala non è un rapper usuale, mescola hip hop con musica tradizionale
congolese e usa gli strumenti locali, come i tamburi fatti con le lattine dell’acqua.
Palmas Yaya, infine, campione di wrestling di Brazzaville, fa affidamento sul voodoo
per difendere il suo trono in un momento cruciale della sua vita…
THE HOUSE OF DEAD
Diretor/Regista: Debora Diniz
Pais/Paese: Brasil
2009
24 min.
Sinopse:
Bubu é um poeta que foi considerado louco pelas instituições estatais doze vezes. Ele
desafia o significado de hospital-prisão, a instituição híbrida que condena o louco a
prisão perpétua. O poema The House of the Dead foi escrito durante as filmagens do
documentário e revela as mortes esquecidas que ocorrem nesses asilos judiciais. Há
três histórias em três atos de morte. Jaime, Antônio e Almerindo são homens
desconhecidos: considerados perigosos para a sociedade, cujo castigo é a tragédia do
suicídio, o ciclo interminável de ser preso em um asilo, ou sobrevivendo à prisão
perpétua na casa dos mortos. Bubu é o narrador de sua própria vida e também do seu
próprio destino-morte no manicômio.
Sinossi:
Bubu è un poeta giudicato folle per dodici volte dalle istituzioni statali. Egli sfida il
significato dell’ “ospedale-prigione”, l’istituzione ibrida che condanna il folle
all'ergastolo. Il poema “The House of the Dead” è stato scritto durante le riprese del
documentario e rivela le morti dimenticate che si verificano in questi manicomi
giudiziari. Ci sono tre storie in tre atti di morte. Jaime, Antonio e Almerindo sono
sconosciuti: uomini, considerati pericolosi per la società, la cui punizione è la tragedia
del suicidio, il ciclo senza fine di essere rinchiusi in un manicomio o la sopravvivenza al
carcere a vita nella casa dei morti. Bubu è il narratore della propria vita e anche del
proprio destino-morte in manicomio.
THE WELL – WATER VOICES FROM ETIÓPIA
Diretor/Regista: Paolo Barbieri e Riccardo Russo
Pais/Paese: Itália; Etiópia
2011
56 min.
Estamos no Chifre da África, uma região do mundo que é periodicamente devastada
pela seca. Aqui, nas extensões áridas do Oromia (Sul da Etiópia), a cada ano quando a
estação seca está no ápice, os pastores Borana se reúnem com todos os animais ao
redor de seus seculares poços “cantados”, obras humanas espetaculares para a sua
grandeza. Nessas terras, a seca agrava os conflitos étnicos para o controle da água
entre diferentes populações pastorais, mas nos poços de Erder ninguém pode ser
impedido de beber, nem o inimigo. Enquanto no mundo todo o acesso à água potável
ainda não é considerado um direito fundamental do Homem, os Borana merecem uma
atenção especial por sua capacidade extraordinária de garantir o acesso universal aos
seus poços, sem qualquer troca de dinheiro em uma das regiões mais áridas do
planeta.
Sinossi:
Siamo nel Corno d’Africa, una regione del mondo che è ciclicamente sconvolta dalla
siccità. Qui, nelle aride distese dell’Oromia (Sud dell’Etiopia), ogni anno quando la
stagione secca è al culmine i pastori Borana si raccolgono con tutti gli animali attorno
ai loro secolari pozzi “cantanti”, opere umane spettacolari per la loro grandezza. In
queste terre la siccità inasprisce i conflitti interetnici per il controllo dell’acqua da parte
delle diverse popolazioni pastorali eppure nei pozzi di Erder, a nessuno può essere
impedito di bere, nemmeno al nemico. Mentre nel mondo intero l’accesso all’acqua
potabile non è ancora considerato un diritto fondamentale dell’Uomo, i Borana
meritano una particolare attenzione per la loro straordinaria capacità di garantire un
accesso generale ai loro pozzi senza nessuno scambio di denaro in una delle regioni più
aride del pianeta.
UNRAVEL
Diretor/Regista: Meghna Gupta
Pais/Paese: Índia
2012
14 min.
Sinopse:
Unravel segue as roupas que o mundo ocidental não quer mais, em uma viagem
através do Norte da Índia, do mar ao interior industrial. Elas são enviadas para Panipat,
uma pacata cidade e o único lugar no mundo que as querem, e as recicla novamente
em fio. Reshma é uma mulher curiosa e brilhante que trabalha em uma fábrica têxtil
de reciclagem e que sonha em viajar as grandes distâncias que viajaram as roupas que
ela manipula. Enquanto Reshma nos mostra como essas roupas se transformam, ela e
outras mulheres trabalhadoras refletem sobre essas roupas. Apesar da exposição
limitada à cultura ocidental, elas constroem uma imagem de como o Ocidente é,
usando tanto a sua imaginação quanto os rumores que viajam com as roupas jogadas
fora.
Sinossi:
Unravel segue il viaggio degli indumenti che il mondo occidentale non vuole più,
attraverso il nord dell’India, dalle zone costiere a quelle industriali dell’interno.
Successivamente vengono spediti a Panipat, una tranquilla cittadina e unico luogo al
mondo che li vuole, dove sono riciclati mediante la trasformazione in filo. Reshma è
una donna curiosa e brillante che lavora in una fabbrica tessile dedicata al riciclo, e
sogna di viaggiare, attraversando le stesse grandi distanze che hanno percorso gli
indumenti da riciclare. Mentre Reshma ci mostra come vengono trasformati, lei e le
altre lavoratrici riflettono su di essi. Nonostante la limitata esposizione alla cultura
occidentale, queste donne costruiscono un’immagine dell’Occidente, usando tanto la
loro immaginazione quanto le voci che viaggiano con i vestiti buttati via.
RETROSPECTIVA DA OBRA DE LUIGI DI GIANNI
MAGIA LUCANA
Itália, 1958, 18 min.
Primeiro Prêmio do Documentário no Festival de Veneza de 1958. O filme, realizado
com a consultoria científica de Ernesto De Martino, relata da sobrevivência de antigas
formas de magia em Basilicata.
NASCITA E MORTE NEL MERIDIONE
Itália, 1960, 10 min.
O filme representa, em termos essenciais e emblemáticos, a vida precária de um
pequena região situada a 35 quilômetros de Potenza. Ganhou o Prêmio “Puccini
Senigallia” em 1959, o Diploma de mérito “Nastro d’argento” em 1960 e uma
indicação no Festival de Oberhausen.
GRAZIA E NUMERI
Itália, 1962, 15 min.
O filme narra algumas práticas mágicas de Nápoles e sobretudo o culto dos animas do
Purgatório. Premiado no Festival del Cinema d’Autore de Bergamo em 1963.
IL MALE DI SAN DONATO
Itália, 1965, 10 min.
Projetado no Festival dei Popoli em 1965. Em Montesano, em Salento, na época da
festa de São Donato, protetor dos epilépticos e dos doentes mentais, emergem formas
especiais de ritos mágico-religioso de proteção, com alguns aspectos similares aquelas
do tarantismo da vizinha cidade de Galatina.
RETROSPECTIVA DA OBRA DE VITTORIO DE SETA
LU TEMPU DI LI PISCI SPADA
Itália, 1954, 11 min.
SURFARARA
Itália, 1955, 10 min.
CONTADINI DEL MARE
Itália, 1955, 10 min.
PESCHERECCI
Itália, 1958, 10 min.
Filmes brasileiros
produzidos pelo Laboratório de Imagem e Som em Antropologia (6 filmes)
www.vimeo.com/lisausp
www.lisa.usp.br
SESSÃO - PESSOA, MEMÓRIA E AFETO
CAMINHOS DA MEMÓRIA – MIRIAM MOREIRA LEITE
O vídeo integra a Série Trajetórias e constrói por meio das imagens um diálogo acerca
da vida e da obra de Míriam Lifchitz Moreira Leite, com destaque os temas tratados
por ela: a questão da mulher, do amor, a vida intelectual e a temática da memória.
Ficha técnica: NTSC, cor, 34 min., 2007.
Direção, roteiro e pesquisa: Ana Lúcia Ferraz, Andréa Barbosa e Francirosy Ferreira
Edição: Samir Cheida
Realização: Laboratório de Imagem e Som em Antropologia (LISA-USP)
Projeto Temático FAPESP "Alteridades, expressões culturais do mundo sensível e
construções da realidade"
Apoio: FAPESP
PULSO, UM VÍDEO COM ALESSANDRA
Experiência de antropologia compartilhada, o vídeo resulta do encontro da
antropóloga Rose Satiko Hikiji com Alessandra Cristina Raimundo, jovem violinista que
foi por cinco anos a spalla de uma orquestra do Projeto Guri. O vídeo apresenta a
relação de Alessandra com a música e sua reflexão sobre esta relação, tecida no
processo de realização audiovisual que resultou no curta Vírus da Música, dirigido por
Alessandra.
Ficha técnica: NTSC, cor, 32 min., 2006.
Direção, roteiro e pesquisa: Rose Satiko Hikiji
Edição: Rose Satiko Hikiji, Giuliano Ronco e Fernanda Frasca
Imagens e sons: Rose Satiko e Giuliano Ronco
Produção: Laboratório de Imagem e Som em Antropologia (LISA-USP)
Apoio: FAPESP
________________________________
OS ENGENHOS DE CHIQUINHO CARNEIRO
Ao pé da Serra da Bocaina – Paraty (RJ), entre os Rangidos de uma Casa de Farinha e os
movimentos da Roda d’Água do Engenho D’Ouro, aprendemos com Seu Francisco
Carneiro, os caminhos possíveis de serem trilhados para se realizar um sonho,
trabalhando a terra com engenho e arte.
Ficha técnica: NTSC, cor, 29 min., 2007
Direção, roteiro e pesquisa: Priscilla Ermel
Edição: Priscilla Ermel
Produção: LISA
Apoio: FAPESP
Projeto de pesquisa: Projeto Temático FAPESP "Alteridades, expressões culturais do
mundo sensível e construções da realidade"
SESSÃO - PESSOA, MEMÓRIA E AFETO / PERSONA, MEMORIA E AFFETTO
CAMINHOS DA MEMÓRIA – MIRIAM MOREIRA LEITE
O vídeo integra a Série Trajetórias e constrói por meio das imagens um diálogo acerca
da vida e da obra de Míriam Lifchitz Moreira Leite, com destaque aos temas tratados
por ela: a questão da mulher, do amor, a vida intelectual e a temática da memória.
Il video fa parte della Serie Trajetórias e costruisce con le immagini un dialogo a
proposito della vita e dell’opera di Míriam Lifchitz Moreira Leite, mettendo in risalto i
temi da lei affrontati: la questione femminile, l’amore, la vita intellettuale e il tema
della memoria.
Ficha técnica: NTSC, cor, 34 min., 2007.
Direção, roteiro e pesquisa: Ana Lúcia Ferraz, Andréa Barbosa e Francirosy Ferreira
Edição: Samir Cheida
Realização: Laboratório de Imagem e Som em Antropologia (LISA-USP)
Projeto Temático FAPESP "Alteridades, expressões culturais do mundo sensível e
construções da realidade"
Apoio: FAPESP
PULSO, UM VÍDEO COM ALESSANDRA
Experiência de antropologia compartilhada, o vídeo resulta do encontro da
antropóloga Rose Satiko Hikiji com Alessandra Cristina Raimundo, jovem violinista que
foi por cinco anos a spalla de uma orquestra do Projeto Guri. O vídeo apresenta a
relação de Alessandra com a música e sua reflexão sobre esta relação, tecida no
processo de realização audiovisual que resultou no curta Vírus da Música, dirigido por
Alessandra.
Esperienza di antropologia condivisa, il video è il risultato dell’incontro
dell’antropologa Rose Satiko Hikiji con Alessandra Cristina Raimundo, giovane
violoncellista che è stata per cinque anni spalla di una orchestra del Projeto Guri. Il
video presenta la relazione di Alessandra con la musica e la sua riflessione su questa
relazione, intessuta nel processo di realizzazione audiovisuale che è risultato nel
cortometraggio Vírus da Música, diretto da Alessandra.
Ficha técnica: NTSC, cor, 32 min., 2006.
Direção, roteiro e pesquisa: Rose Satiko Hikiji
Edição: Rose Satiko Hikiji, Giuliano Ronco e Fernanda Frasca
Imagens e sons: Rose Satiko e Giuliano Ronco
Produção: Laboratório de Imagem e Som em Antropologia (LISA-USP)
Apoio: FAPESP
OS ENGENHOS DE CHIQUINHO CARNEIRO
Ao pé da Serra da Bocaina – Paraty (RJ), entre os rangidos de uma casa de farinha e os
movimentos da roda d’água do Engenho D’Ouro, aprendemos com seu Francisco
Carneiro os caminhos possíveis de serem trilhados para se realizar um sonho,
trabalhando a terra com engenho e arte.
Ai piedi della Serra da Bocaina – Paraty (Rio de Janeiro), tra i cigolii di una Casa della
Farina e i movimenti dei un mulino ad acqua dell’Engenho D’Ouro, impariamo con il
Signor Francisco Carneiro i possibili cammini da percorrere per realizzare un sogno,
lavorando la terra con ingegno e arte.
Ficha técnica: NTSC, cor, 29 min., 2007
Direção, roteiro e pesquisa: Priscilla Ermel
Edição: Priscilla Ermel
Produção: LISA
Apoio: FAPESP
Projeto de pesquisa: Projeto Temático FAPESP "Alteridades, expressões culturais do
mundo sensível e construções da realidade"
SESSÃO - PERSPECTIVAS AMERÍNDIAS / PROSPETTIVE AMERINDIE
O ARCO E A LIRA
Neste documentário, acompanhamos Ambagá Gavião na expressão de seus
sentimentos amorosos tocados pelos arquinhos Iridinam. Numa viagem etno-poética
pelo universo feminino tupi-mondé, mergulhamos na teia sonora, estética e
performática que permeia o cotidiano das mulheres indígenas da aldeia Ikolem
(Rondônia, Brasil).
In questo documentario accompagnamo Ambagá Gavião nell’espressione dei propri
sentimenti amorosi suonati dall’archetto iridinam. In un viaggio etno-poetico per
l’universo femminile tupi-mondé, ci immergiamo in una tela sonora, estetica e
performativa che permeala quotidianità della donne indigene del villaggio Ikolem
(Rondonia, Brasile).
Ficha técnica: NTSC, cor, 18 min., 2002
Direção: Priscilla Ermel
Edição: Priscila Ermel e Gianni Puzzo
Realizacão: LISA
Apoio: FAPESP
O RITUAL DA VIDA
Documentário que nos aproxima da experiência do ciclo funerário dos Bororo do Mato
Grosso. Este complexo ritual, articulador desta sociedade, nos defronta com as
concepções bororo sobre a vida e a morte e ainda com o contexto atual do contato.
Por meio de uma linguagem que privilegia o sensível, busca criar sentidos para as
permanências e transformações do mundo bororo atual.
Documentario che ci avvicina all’esperienza del ciclo funerario dei Bororo del Mato
Grosso. Questo complesso rituale, articolatore di questa società, ci mette di fronte alle
concezioni bororo sulla vita e la morte e anche con l’attuale contesto del “contatto”.
Con un linguaggio che privilegia il sensibile,, cerca di creare significati per le
permanenze e le trasformazioni del mondo bororo di oggi.
Ficha técnica: NTSC, cor, 32 min., 2005
Direção: Edgar Teodoro da Cunha
Edição: Edgar Teodoro da Cunha
Realizacão: LISA
Apoio: FAPESP
DO SÃO FRANCISCO AO PINHEIROS
Os índios Pankararu, originários da aldeia Brejo dos Padres, próxima ao Rio São Francisco (PE),
começaram a migrar para São Paulo a partir de 1950, fugidos da seca, da fome e dos conflitos
com posseiros de terra. Cerca de 500 deles se fixaram na favela do Real Parque, próxima ao
Rio Pinheiros, em busca de uma nova forma de vida. O documentário é um caleidoscópio da
visão pankararu acerca desta viagem que não tem fim.
Gli indigeni Pankararu, originari del villaggio Brejo dos Padres, vicino al fiume São Francisco
(Pernambuco), cominciarono a migrare a São Paulo a partire dal 1950, scappando dalla secca,
dalla fame e dai conflitti con i possidenti terrieri. Circa 550 di loro si sono stabiliti nella favela
Real Parque, vicina al fiume Pinheiros, in cerca di un nuovo modo di vivere. Il documentario è
un caleidoscopio della visione pankararu a riguardo di questo viaggio che non ha fine.
Ficha técnica: NTSC, cor, 51 min., 2007.
Direção e roteiro: Paula Morgado e João Cláudio de Sena
Edição e câmera: João Cláudio de Sena
Realização: Laboratório de Imagem e Som em Antropologia
Projeto Temático FAPESP "Alteridades, expressões culturais do mundo sensível e construções
da realidade"
Apoio: FAPESP
PROGRAMAÇÃO
Abertura
Filmes de Vittorio de Seta (41min):
LU TEMPU DI LI PISCI SPADA
Itália, 1954, 11 min.
SURFARARA
Itália, 1955, 10 min.
CONTADINI DEL MARE
Itália, 1955, 10 min.
PESCHERECCI
Itália, 1958, 10 min.

Filme: Comunità possibili, 47 min
Sessões
1. Agência e presença no mundo
Filmes: Luigi di Gianni (53 min) + Just Play (58 min) = 111 min
15: Cinelivraria Cultura, 23: Cinusp, 27: Cine Maria Antonia
2. Os Trabalhadores no cinema italiano ontem e hoje
Filmes: Vittorio de Seta (41 min) + Furriadroxus (40 min) = 81 min
15: Cinelivraria Cultura, 22: Cinusp
3. Perspectivas de trabalhadores sobre seu cotidiano
Filmes: Demolition Chai Qian (62 min) + Machine Man (15 min) = 77 min
15: Cinelivraria Cultura, 28: Cinusp
4. Personalidades africanas e sua criatividade
Filmes: Shooting Freetown (29 min) + Sunday in Brazzaville (51 min) = 80 min
16: Cinelivraria Cultura, 29: Cinusp
5. Distintos modos de encarar a morte
Filmes: Funeral Season (86 min) + Nor you nor I (21 min) = 107 min
14: Cinusp, 16: Cinelivraria Cultura
6. Visões sobre as mulheres e os seus corpos
Filmes: La taranta (20 min) + Rough Cut (22 min) + Bunong Guu Oh (50 min) =
92 min
16: Cinelivraria Cultura, 25: Cinusp
7. Os trabalhos da Itália contemporânea
Filmes: Your garbage is their gold (50 min) + Lunga distanza (53 min) = 103 min
17: Cinusp, 26: Cine Maria Antonia
8. A centralidade da água na vida das populações
Filmes: Os donos da Água (34 min) + Water voices from Ethiopia (56min) = 90
min
16: Cinusp,24: Cinusp,
9. A relação das pessoas com a poluição urbana
Filmes: Il giorno che verrà (65 min) + Songhua (28 min) = 93 min
18: Cinusp, 27: Cine Maria Antonia
10. Experiências de convivência num espaço fechado e restrito
Filmes: A casa dos mortos (24 min)+ Altra Europa (75 min) = 99 min
15: Cinusp, 28: Cinusp
11. Viagens de pessoas e objetos
Filmes: Unravel (14 min) + De nadie (82 min) = 96 min
19: Cine Maria Antonia, 23: Cinusp
12. Repensar espaços e histórias de vida
Filmes: Le comunità possibili (47 min) + Living like a common man (65 min) =
112 min
24: Cinusp, 30: Cinusp
13. Entre o passado e presente, repensando a memória
Filmes: A viso aperto (43)+ Oltre la legge di sangue (53 min) = 96 min
16: Cinusp, 29: Cinusp

Documentos relacionados

Press Kit - Festa do Cinema Italiano

Press Kit - Festa do Cinema Italiano Renascimento em todo o seu esplendor, através de uma viagem cinematográfica multimédia e multissensorial através das famosas galerias Uffizi em Firenze e gli Uffizi, un viaggio nel cuore del Rinasc...

Leia mais