Apresentação Projeto OMO - Entidades Hoteleiras_doc1

Сomentários

Transcrição

Apresentação Projeto OMO - Entidades Hoteleiras_doc1
PROJETO OMO:
On My Own ... at Work
Descrição do Projeto
2
On My Own at Work
Duração
Inicio : 01-09-2014
Fim : 31-08-2017
Duração : 36 meses
Parcerias
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
AIPD Associazione Italiana Persone Down Onlus - AIPD (Itália – Roma)
Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21 - APPT21 (Portugal – Lisboa)
Alma Mater Studiorum-Università di Bologna (Itália – Bologna)
Università degli Studi Roma Tre (Itália – Roma)
European Down Syndrome Association
Axis Hoteis (Portugal – Porto)
Aurelia Centro S.R.L. (Itália – Roma)
Fondazione Adecco Per Le Pari Opportunità (Itália – Milão)
Down España (Espanha – Madrid)
Objetivos do Projeto
• Facilitar a inserção de pessoas com Perturbação do Desenvolvimento Intelectual PDI, no mercado
de trabalho em contexto hoteleiro e de restauração.
• Aumentar a oferta de postos de trabalho e de formação para pessoas com PDI através do
desenvolvimento de material didáctico e suportes inovadores:
• App para smartphone/tablet para melhorar a autonomia do estagiário no posto de trabalho.
• Vídeos construídos ad hoc para melhorar a relação do indivíduo com T21 com os colegas
tutores.
• Projetar, testar, oferecer e difundir os instrumentos de aprendizagem (vídeos e app) para as
pessoas com PDI em formação e seus colegas, em contexto hoteleiro.
• Criar uma rede europeia de hotéis que, de acordo com as agências formadoras, estão
disponíveis para receber estágios de pessoas com PDI/T21, de acordo com as regras do
processo de qualidade, e adoptar os instrumentos desenvolvidos no âmbito do projeto.
Fases do projeto:
1° Fase – de Março a Maio 2015
A AIPD e a APPT21, os dois parceiros que estão no terreno, seguiram 8 jovens adultos com T21 (4
italianos e 4 portugueses), numa experiência de estágios em estabelecimentos hoteleiros.
Funções desempenhadas pelos estagiários:
- Camareiro/a
- Ajudante de Cozinha
- Camareiro/a de restaurante e/ou sala de refeições
Para os jovens foi um período formativo a todos os níveis que lhes permitiu melhorar o seu curriculum
com uma experiência de trabalho no terreno;
Objetivo desta fase:
Esta fase teve como enfoque a observação das dificuldades e boas práticas no trabalho e na relação dos
jovens com os outros (tutor, colegas, clientes,…), para poder implementar a app e para perceber quais
2
3
On My Own at Work
são as situações a filmar para os vídeos tutoriais (app e vídeos tutoriais são os produtos principais do
projeto).
2° Fase – de Outubro 2015 a Março 2016
Esta segunda fase, chamada Pilot Testing, envolveu outros 8 jovens (4 italianos e 4 portugueses)
igualmente integrados num estágio formativo num estabelecimento hoteleiro.
Funções desempenhadas pelos estagiários:
- Camareiro/a;
- Ajudante de Cozinha;
- Camareiro/a de restaurante e/ou sala de refeições
- Lava pratos.
Objetivo desta fase:
Testar a app por parte novos estagiários com T21 e testar os vídeos junto dos tutores hoteleiros.
3° Fase – de Fevereiro 2016 a Março 2016
A APPT21 procurou 15 jovens com PDI para iniciar um estágio formativo em contexto hoteleiro ou da
restauração, para alargar a testagem destes instrumentos, denominado Second Testing. A utilização
destes instrumentos teve lugar nos meses de Fevereiro e Março (meses necessários para recolher a
informação adequada).
É atualmente entendido que estes instrumentos podem efetivamente enriquecer o estágio, seja através
de uma progressiva emancipação do estagiário com PDI do tutor, seja na relação com os colegas, que
em geral os consideram como pessoas a ajudar e com uma produtividade reduzida.
Objetivo desta fase:
Alargar a testagem dos instrumentos a um maior número de pessoas, para verificar a sua
funcionalidade, considerando também o feedback fornecido no final do período de testes.
Os instrumentos:
Videos tutoriais
São um total de 14 vídeos (7 em italiano legendados em português, em Espanhol e em Inglês e 7 em
português com legendas em Inglês, em Espanhol e em Italiano).
A temática dos vídeos, com duração de cerca de 3 minutos, diz respeito às principais dificuldades e
potencialidades, e também às boas práticas a utilizar na relação com os estagiários: utilização de uma
Linguagem simples; uma diferente Gestão do tempo; a Relação com os colegas de base profissional; a
utilização de Instrumentos facilitadores (checklist); o tipo de Comunicação com os colegas; chamar a
atenção para Erros na realização de uma tarefa; a forma de Explicação da tarefa; Uso correto da farda;
Respeito pelos horários; Ajuda nem sempre necessária; A Gestão das relações; A gestão das pausas;
Comunicação errónea com o estagiário; A contribuição de uma pessoa com PDI.
Cada vídeo recria uma situação entre os jovens e os seus colegas seguido de um comentário de um
educador. Estes vídeos são mostrados aos colegas no primeiro mês de estágio dos jovens e têm trazido
bons resultados e interessantes momentos de discussão.
App
A App foi pensada para permitir a emancipação progressiva do estagiário da constante ajuda pedida aos
colegas. Cada estrutura é registada no sistema central e dispõe de um registo para cada estagiário.
3
4
On My Own at Work
A App é personalizada, de acordo com o tutor e para cada estagiário, considerando o necessário apoio
nas áreas seguintes:
- Organização da semana de trabalho;
- Organização do dia de trabalho;
- Organização das ações a desenvolver para realizar uma tarefa através de uma checklist, sob a
forma de textos escritos, imagens ou vídeos;
- A memorização de produtos ou instrumentos necessários para desenvolver uma determinada
atividade.
Os conteúdos da App serão inseridos pelo tutor através de um PC, e de um sistema simples apoiado por
um manual de utilização.
A App de cada estagiário pode variar no período do estágio, sendo inseridos ou retirados conteúdos.
A utilização da App pode ser abandonada com o tempo, à medida que o estagiário vai obtendo
autonomia no desempenho das suas tarefas, ou continuar a ser mantida como um instrumento
facilitador para o trabalhador com deficiência. A App pode atualmente ser instalada em qualquer
sistema Android e IOS, através das credenciais fornecidas.
Algumas capturas da App.
4
5
On My Own at Work
4° Fase – de Outubro 2016 a Maio 2017
Atualmente a APPT21 procura unidades hoteleiras, restaurantes e associações que permitam a 10
jovens com PDI iniciar uma experiência profissional. Os instrumentos referidos anteriormente
contribuem efetivamente para enriquecer a experiência, seja através de uma progressiva emancipação
do estagiário com PDI do tutor, seja na relação com os colegas, que em geral os consideram como
pessoas a ajudar e com uma produtividade reduzida.
Objetivo desta fase:
• Alargar o projeto a uma rede de hotéis e restaurantes nacionais e posteriormente europeus,
que se comprometam a assinar o codigo de conduta e um manual de boas praticas que lhes
permitirá o acesso a um logotipo de empresa inclusiva e recurso as ferramentas de apoio como
a app e videos.
Condições necessárias à participação de uma agência formativa, na fase de extended testing do projeto
OMO:
1. Ter a seu cargo um jovem com PDI, envolvido numa experiência profissional num
estabelecimento hoteleiro ou de restauração;
2. Experiência profissional a ser iniciada entre Outubro 2016 e Maio 2017 ( carga horária total
de 250 horas, divididas por 20 horas/semanais).
3. Colocar à disposição um tutor de referência, que siga o jovem e que tenha a responsabilidade
de comunicação com a APPT21.
Modalidades operativas:
1. Quem estiver interessado em aderir a esta fase será convidado em Setembro / início de
Outubro (data a definir) para uma reunião onde serão apresentados os instrumentos a testar;
2. Será assinado um protocolo de colaboração, que será enviado antecipadamente por email e
que conterá os termos do acordo para a experiência (código conduta e manual boas
práticas);
5