hotel convento de sao saturnino

Сomentários

Transcrição

hotel convento de sao saturnino
hotel convento de sao saturnino
magine 0 convi te para se hospedar num convento do seculo XI I,
que se ere datar mais precisamente do ano de 1189, perto
da capital, que podera mesmo utilizar como a sua casa de
fim-de-semana ou para umas miniferias de descompressao do
stress citadino.
Fomos em busca do vale encantado e encontramos aquilo que foi
um errniterio, num cenario de vegetaci o em socalcos, virado para 0 mar
e atravessado por urn riacho, 0 Rio Touro. Eficil imaginar os momento s
de meditacao e reflexao que ja po dera ter inspirado este lugar, perdido
no sope cia serra e agora reencontrado para qu em quiser usufruir.
Joao Kaditch e John Perrie, actuais donos do Convento de Sao
Saturnine, adquiriram estas terras para construirem du as casas de ferias e
re un irem as respectivas familias. No local, comple tamente abando nado,
onde a vegetacao selvagem deixava adivinhar po tenciais
agricolas,
estavam ainda algumas pe dras da construcao inicial. A cada escavacao
delineavam-se os contorn os de urna ou mais habitacoes. As suspeitas
eram de que se tratavam de casas, do que ter ia sido uma pequena
comunidade agricola, mas a m edida que se descobriam urna e outra
pedra, tornava-se wna ideia cada vez mais ins6lita. Torre, escadas e
escadinhas em estreitos corredores, numa organiza cao labirintica, so
poderia tratar-se de urn errniterio.Assim comecava a grande aventura de
descob rir a vida passada daque le lugar, procurando testemunhos nurna
historia que parecia vir cada VeZ mais detras.
o primeiro documento oficial encontrado foi nem mais nern meno s
do que urn foro real de concessio, de D. Sancho I, filho de D. Afonso
H enr iques, 0 consagrado primeiro rei de Portugal . Este era 0 foral de
ocup aci o e fundacao de urna confraria, denominado Mosteiro de Sao
Saturnino, datado de 1212 e com a doacao das "terras desde 0 Casal da
Pena ate ao porto naval, atravessadas por urn ribeiro, com direito de
construir um lagar com tres mos , nao mais, e cobrar portagern de tod o
o trafego atraves das suas terras". Anteriormente, Pero Pais, alferes-mor
do rei, ter ia pedido a D. Afonso H enr iques autorizacao para se recolh er
e viver os seus ultimos anos de vida na orla maritima da Serra de Sintra,
na Azoia, onde fundaria urna capela dedicada a Sao Saturnino.
Os tempos da constru cao e a passagem desta
Isolado num vale,
obra de mao em mao sao po uco clams na
o Convento de Sao
documentacao disponivel. Sabe-se qu e 0 Con­
Saturnino possui uma
vento tera passado para os dorninios de Sao
organiza~ao labirfntica,
Vicente de Fora e que no seculo XVI estava na
com torres, escadas
e escadinhas (il dir.):
posse da familia do M arques de Lo uric al, qu e,
Decorado com
por sua vez, sem nenhurna explicacao razoavel
verdadeiras
enco ntrada, viria a abandonar estas terras.
antiguidades, possui
Posteriormente, cre-se que este local viria a
o ambiente propicio
a uma celebra~ao
ser oc upado por familias de agr icultores e sao
o Natal
muitas as historias sinistras sobre a zon a estar
assom b rada. Verdade o u nao, rnaldicao do
C onvento de Sao Saturnino foi com certeza 0 abandono e destruicao,
pilh agens e ou tras atroci dades cometidas co m este im portante
testemunho da nossa historia. Sim , porque se ja parece fancistico
enquadra-lo no s tempos gloriosos das con quistas de D. Afonso
H enr iques, imagine-se a presenc;:a que, irrfelizmente, so se especula de
povos da pre-historia que nao terao resistido a este vale,que, mais do qu e
encantado, tinha urn solo agricola abencoado pelos deuses.
Foi tambem com urn enorme espirito de con quista que os actuais
donos abdicaram do projecto das suas casas de ferias para incorrerem
nurna jornada dificil de burocracias e autorizacoes, que viriam a permitir
a abertura ao publico do C onvento, reconstruido com 0 maior dos
cuidados na preservacao do tracado original ate onde se conhece.
C om cinco quartos, 0 service habitual e areas comuns de lazer no
eixo princi pal da casa estao criadas as condicoes para urna estadia com a
promessa de urna viagem na Historia, 0 sentimento e 0 de estar nurna
areas
48
Rotas & Destinos
DE ZEMBRO 2002
DEZEMBRO 2002
Rotas & Destinos
49
oconvento
Fica
0
convite
D
urante 0 Inverno, todos os fins-de-semanas 0 Convento de Sao
Saturnino tem previsto 0 programa "Stress Free Weekend", um
pacote que inclui duas noites, jantar tipo buffet na sexta-feira a noite,
pequeno-alrnoco no dia seguinte, jantar a luz de velas no sabado com
pratos tipicos da gastronomia conventual e um early brunch domingo de
manha . 0 preco para duas pessoas com tudo isto incluldo e de 370
euros.A tarifa de estadia normal e de 145euros, com pequeno-alrnoco
lncluldo,Os jantares sao servidos a pedido dos h6spedes, por 25euros,
com vinhos e bebidas lncluidas, Se pensar em ficar durante sete dias,
s aiba que 0 oitavo dia e oferecido, ou se ficar mais de 14 dias, pede
usufruir de dois dias extra gratis. No Convento de Sao Saturnino estao
tambsrn a ser programados estaqios de ioga e rnedltacao, para que
possa chegar a um estado total de relaxamento e tranquilidade.
Outra iniciativa a desenrolar-se e a "Society of Saturn", um c1ube
gastron6mico com jantares duas vezes por semana para membros e
convidados, para alem de sessoes de expenmentacao da nobre arte da
cozinha, Durante 0 Natal e 0 Fim de Ano, como nao poderia deixar de
ser numa casa de famflia, 0 Convento abre as portas aos h6spedes que
quiserem fazer reserva . Os jantares festivos VaG custar entre 60 e 80
euros, dependendo da seleccao de vinhos. Garantido um serao muito
aqradavel e tradicional, na paz de espiritos bem quentes a lareira
COIllO
ir
A auto-estrada de acesso e a A5, direccao Cascais, e a saida para 0
Convento de Sao Saturnino dlz Malveira da Serra! Aldeia de JuZQ. A
pr6xima indicacaoeColares/Sintra, mais afrente devera virar direccao
Cabo da Roca!Azoia. Ja na Azoia, entre no primeiro cam inho de terra
bat ida, a esquerda, no Moinho D.Quixote. A partir dar sncontrara pla­
cas arroxeadas com a indicacao do convento. Nao se esqueca que e no
vale, como tal sempre a descer.
Tel.21 92831 92/94 49,website: www.saosatcom
52
Rotas & Destinos
DEZEMBRO
2002
estacheio
de retratos,
Iivros, quadros,
antiguidades,
vitrais eoutras
herancas
do passado
verdadeira casa de familia, pejada de rerratos de rostos do passado,
antiguidades, vitrais e outros testemunhos e herancas dos donos da casa,
que acrescentam a sensacao de se estar nurn lugar vivido. 0 conforto
associado a urn cuidado extremo na conce pcao das areas comuns, com
cantinho s escondidos para ver televisao (tres parab6licas a encur tar as
distincias da lingua de cada h6spede), ouvir mu sica (extensa seleccao de
C Ds disponivel),para navegar na Internet (ficara c1isponivel brevemente),
ou sirnplesme nte para conversar e apreciar urn born vinho alareira da
sala. No exterior da casa, premiada pela frescura do riacho, pod era
usufruir tambem da piscina com uma vista deslurnbrante, e da lareira
exterio r, tao apetecivel num fun de tarde inreiramen te dedicado ao
deleite da paisagem circundante.
Mais do que razoes para urn retiro no Convento e uma boa reflexao
seria,sem duvida, a forma como temos vindo a tratar as herancas da nossa
Hist6ria, urn desprezo capaz apenas de descaracterizar urn povo, a quem
resta tao pou co das ambiciosas conquistas de D.M onso H enriques.
Numa das paredes da casa pode ler-se a seguinte mensagem :"When
you leave the world , leave it as you found it" , sem duvida urn bom
principio para aprend ermos a preservar 0 patrirn6nio hist6rico, de
todos 0 mais valioso, para os nossos herdeiros. Quan te ao Convento
de Sao Saturnino, resta considerar a sorte de ter caido nas maos
de benfeitores e agradecer a todos os que como eles aj udam a preservar
a identidade de Portugal.
As decoraioes de N ataljoram realizadas com a co/£1bora{iio da Companhia
do Campo, Habitat, Loft, Interna Empotio Casa e MilAm bientes.