Grande Tatuapé 73.pmd

Сomentários

Transcrição

Grande Tatuapé 73.pmd
Página 1
2ª Quinzena de Dezembro de 2010
Ano XV - Nº 73
UM JORNAL A SERVIÇO DO LEITOR
Serviço de nefrologia do
Hospital Santa Marcelina
completa 30 anos
O serviço de nefrologia
do Hospital Santa Marcelina celebrou 30 anos de
trabalhos prestados à população da Zona Leste de
São Paulo nesta sexta-feira (10). Localizada em Itaquera, a instituição atende cerca de 750 pacientes
e é referência em programas de diálise e de transplante renal na região. O
prefeito Gilberto Kassab
esteve na solenidade e ressaltou o pioneirismo da
entidade no setor nefrológico da Cidade.
“O Santa Marcelina
presta um serviço importante e especial para a cidade de São Paulo. Ele é realizado com eficiência e competência. A Prefeitura é parceira e solidária no apoio a
essa iniciativa, principalmente no campo da nefrologia, que é referência na
Cidade”, destacou o chefe
do Executivo Municipal,
que recebeu como homenagem uma placa que remete
à fundação da ala nefrológica do hospital.
Kassab lembrou ainda
das parcerias realizadas
entre a Prefeitura e o Hospital Santa Marcelina durante a gestão iniciada em
2005. “A Secretaria Municipal de Saúde tem na ins-
2ª Quinzena de Dezembro de 2010
Elite do varejo em
premiação na Capital
Com o AME, foi aumentada a oferta
de consultas ambulatoriais em
nefrologia e em sub-especialidades
como litíase urinária e osteodistrofia
tituição um de seus grandes parceiros. Esperamos
estar ao lado do Santa
Marcelina para continuar
fazendo esse trabalho de
levar a Saúde para todos
os cantos da Cidade, em
especial à Zona Leste”.
História
O serviço de nefrologia
do Hospital Santa Marcelina teve início em 1980.
No começo, as instalações
físicas eram equivalentes a
dois apartamentos no setor destinado à maternidade. No local, aconteceu a
primeira sessão de hemodiálise na recém-inaugurada Unidade de Terapia
Renal Substitutiva. Em
1984, foi realizado o primeiro transplante renal da
Zona Leste de São Paulo.
A população da região
cresceu e o Santa Marcelina criou o sistema de for-
mação e especialização
em Nefrologia, com o reconhecimento e credenciamento da Residência
Médica em Nefrologia
pelo Ministério da Educação em 1989. Em 1996, foi
inaugurada uma das mais
modernas Unidades de
Terapia Renal Substitutiva
do País, com 35 equipamentos novos.
Desde então, uma equipe multiprofissional trabalha integralmente: enfermeiros, técnicos de farmácia, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas e
voluntários. Com a chegada do Ambulatório Médico de Especialidades AME - foi possível aumentar a oferta de consultas
ambulatoriais em nefrologia e em sub-especialidades como litíase urinária e
osteodistrofia.
A primeira edição do prêmio Melhores dos Maiores do Comércio, promovido
pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), reuniu na sede do Jockey Club,
em São Paulo, representantes das vencedoras, líderes empresariais e autoridades,
como o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Miguel Jorge. Veja mais na página 4
“Empreendedores da
Zona Leste 2010”
Operação Natal
Seguro: 3,2 mil
PMs reforçam
a segurança
Página 2
Andropausa
mito ou
realidade!
Página 3
Página 4
Página 2
2ª Quinzena de Dezembro de 2010
Editorial
Preferências reveladas
Mais um ano
chega ao fim
Mais um ano chega ao
fim e a nossa sensação de tarefa cumprida nos enche de
alegria. É com grande satisfação que terminamos mais
esta jornada e agradecemos
aos nossos parceiros, colegas,
patrocinadores, amigos, leitores, colaboradores e nossas
famílias, que nos apoiaram
durante este ano. Buscamos
levar a você, durante o ano
de 2010, informações da nossa cidade e região, sem nos
esquecer do compromisso
com a verdade, o que é mais
importante.
É tempo de fazer um balanço de tudo o que aconteceu. É tempo de transformarmos os momentos bons
em novas energias, entusiasmos e principalmente esperança de que os nossos sonhos vão se realizar, os momentos maus em um lembrete para não cometermos novamente os mesmos erros no
ano que vem e os momentos
difíceis serem peças fundamentais de que tudo na vida
passa e que esses momentos
no futuro, nos ajudem na
busca pela felicidade. É tempo de agradecermos por todos os momentos felizes que
tivemos!
Nesse momento de paz,
onde todas as pessoas se
abraçam, se entendem, se
cumprimentam e buscam
por novos sonhos, para tentar descobrir a razão de ser
feliz de verdade. Neste momento nós gostaríamos de
expressar o nosso carinho
por vocês.
Desejamos que os seus
passos nunca estejam sós;
estejam sempre amparados
pelos querubins e arcanjos
que têm a missão de caminhar com você segurando firme em suas mãos, para que
os seus pés nunca venham a
tropeçar no meio do caminho.
Que neste Natal vocês
possam sentir a paz, o amor
e o perdão. É tão bom sentir
este clima de paz e harmonia que invade o coração dos
homens quando chega o Natal, quem dera se pudéssemos viver assim a vida toda,
quem dera se pudéssemos
não escolher nem datas nem
momentos para sermos bons
e generosos.
O Natal deve ser uma
bela data por toda a vida e
em todos os momentos. Que
o espírito natalino esteja com
vocês agora e em cada dia do
novo ano. Desejamos também que vocês celebrem este
dia com todas as honras que
ele merece e que vocês sintam toda a alegria do Natal
em seus corações.
Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!!!
A pr op ag an da
é a al m a
do n eg óc io
ANUNCIE:
9649-3232
Expediente
Um Jornal a Serviço do Leitor
Acesse nosso site: www.jornalgrandetatuape.com.br
EDITORA JORNALÍSTICA GRANDE SÃO PAULO LTDA.
CNPJ: 00.748668/0001-11
Tel.:9649-3232
E-mail: [email protected]
DIRETOR RESPONSÁVEL: Marli Sampaio Teixeira
ASSESSORIA E ASSISTÊNCIA CONTÁBIL: NOVA ALIANÇA
Organização Contábil, Av. Conselheiro Carrão, 2.918 - 3º andar
DEPTO. COMERCIAL: Marcelo Sampaio Teixeira
EDITORAÇÃO ELETRÔNICA: Janaina A. Serafim
DEPTO. JURÍDICO:
Dr. Eduardo Sampaio Teixeira / Dr. Luciano Lamano
JORNALISTA RESPONSÁVEL:
Ronaldo Junqueira – MTB 23.219
COLABORADORES: Roberto Massaru Watanabe, Débora Lima
Aires Custódio, José Garris Del Valle
EDIÇÃO QUINZENAL
DISTRIBUIÇÃO NO TATUAPÉ E ADJACÊNCIAS
IMPRESSÃO: Gazeta São Paulo – 2954-6218
As matérias assinadas não refletem a opinião do jornal.
Nossos colaboradores não mantém vínculo empregatício com o jornal ao assinarem as
matérias abrem mão em caráter definitivo e irretratável de qualquer vínculo com o jornal.
Não foi detalhado ainda pela presidente eleita
Dilma Roussef um programa de política econômica
e social para seu governo,
mas alguns princípios
anunciados em suas rápidas (e concisas) manifestações nas últimas semanas permitem antecipar
que ele estará comprometido com os objetivos prioritários da eliminação da
miséria e do aumento da
igualdade de oportunidades para todo cidadão.
A perseguição desses
objetivos foi a “marca registrada” do governo do
presidente Lula e ninguém pode negar que
“nunca antes” se avançou
tanto para atingir essas
metas. A eleição de Dilma
confirma que elas são parte fundamental da “preferência revelada” pela sociedade brasileira na
Constituição de 1988. Não
pode haver compromisso
mais forte com tais preferências do que o que cons-
ta dos primeiros discursos
da presidente após ter sido
consagrada nas urnas:
1. A prioridade de meu
governo será ampliar os
programas de erradicação
da miséria; 2. O povo brasileiro não aceita que os
governos gastem acima do
que seja sustentável; 3.
Zelarei pelo aperfeiçoamento de todos os mecanismos que liberem a capacidade empreendedora
de nosso empresariado e
de nosso povo; 4. Zelarei
pela observação criteriosa
e permanente dos direitos
humanos tão claramente
consagrados na Constituição; e 5. Zelarei pela nossa Constituição, dever
maior da Presidência da
República.
São enunciados que indicam claramente o reconhecimento da responsabilidade macroeconômica
e dos incentivos microeconômicos corretos para estimular a competição e as
inovações que são a base
do desenvolvimento econômico. Em síntese, liberdade individual que estimula a iniciativa num
ambiente competitivo sustentado por um estadoindutor, limitado constitucionalmente, capaz de regular adequadamente a
atividade econômica e eficaz na produção dos bens
públicos (segurança, educação, saúde, estabilidade
da moeda) que são a essência do regime republicano. Todo cidadão com
a mesma igualdade de
oportunidades e todos –
inclusive o governo – sujeitos às mesmas leis.
A combinação desses
princípios num programa
enxuto e transparente será
suficiente para colocar em
ordem as finanças públicas brasileiras e dar ao Estado condições de exercer
o seu papel de indutor do
desenvolvimento econômico e social. Está implícita a hipótese que os brasileiros não aceitam um ní-
vel de impostos acima do
que já estão pagando. Sendo cumprido o programa,
garantiremos o equilíbrio
fiscal e a relação Dívida
Pública/PIB convergirá
para o nível desejado se o
PIB crescer mais do que a
taxa de juro real. E deve
restar explícito que a política fiscal dará suporte e
musculatura ao Banco
Central para que, sem
prejuízo do controle das
metas inflacionárias, faça
a taxa de juro interna convergir para a média internacional e forma a reduzir os movimentos de capitais oportunistas que
podem manter a taxa de
câmbio fora do equilíbrio
por tempo suficiente para
produzir graves danos na
produção interna de bens
e serviços.
Professor Emérito da FEA/USP.
Ex-Ministro da Fazenda, da
Agricultura e do Planejamento.
E-mail:
[email protected]
Homenagens
Operação Natal Seguro: 3,2 mil
PMs reforçam a segurança
Para garantir a segurança e a tranquilidade da
população durante o período natalino, a Polícia Militar do Estado de São Paulo promove a Operação
Natal Seguro. Cerca de 3,2
mil policiais de todos os
batalhões foram disponibilizados para o reforço operacional nos centros comerciais, ruas e rodovias.
A operação é realizada
nos 645 municípios do Estado até 26 de dezembro.
A Operação Natal Seguro é deflagrada nesse
período por conta da retirada do 13º salário e da
concentração de pessoas
nos centros comerciais e
instituições bancárias, além
do aumento do número de
veículos nas rodovias estaduais, principalmente no
litoral paulista. A ação
conta com o apoio da Polícia Militar Rodoviária, da
Polícia Militar Ambiental e
da Tropa de Choque. O
objetivo é garantir a manutenção dos índices favoráveis dos principais indicadores criminais no Estado
de São Paulo.
O capitão Cássio Araújo de Freitas, da Seção de
Planejamento da Coordenadoria Operacional da
Polícia Militar, explica que
o policiamento foi intensificado em pontos estratégicos do Estado. "Os policiais militares foram distribuídos de forma inteligente, visando dois focos: o
comércio de rua, como a
região da 25 de Março,
Largo Treze e Bom Retiro;
e o centro de compras, que
abrange os supermercados e shoppings", afirma.
Os policiais militares
também estão atentos às
mudanças dos horários de
funcionamento dos super-
mercados e shoppings, e o
policiamento foi reforçado
no entorno das agências
bancárias.
Reforço policial
A Polícia Militar Rodoviária intensifica nesse período a Operação Divisa
para coibir a entrada de
mercadorias ilegais e contrabandeadas pelas rodovias estaduais. Para esse combate estão sendo reforçadas
as fiscalizações nas fronteiras dos estados, como Paraná e Mato Grosso do Sul.
A Polícia Rodoviária
também intensificou a Operação Visibilidade, cujo objetivo é permitir maior fluidez nas vias e garantir a
obediência às normas de
segurança no trânsito. Em
alinhamento estratégico
com o Comando de Policiamento Rodoviário (CPRv),
o Comando de Policiamento Ambiental (CPAmb) é o
responsável por reforçar a
Operação Divisa nas áreas
rurais do Estado.
O capitão Freitas ressalta que a atuação das polícias militares Ambiental e
Rodoviária é de extrema
importância para os bons
resultados da Operação
Natal Seguro. "Agimos na
raiz do problema, coibindo
os delitos de contrabando,
pirataria e descaminho".
O Corpo de Bombeiros
também está alerta nas áreas e pontos de interesse,
com a fiscalização e prevenção a incêndios. Além disso, aeronaves do Grupamento Aéreo da Polícia Militar estão disponíveis para
atuar nas ocorrências em
que houver necessidade.
Distrital Tatuapé
ALUGA-SE AUDITÓRIO
DESCONTOS ESPECIAIS PARA NOSSOS ASSOCIADOS
Informações e reservas
Associação Comercial de São Paulo
Distrital Tatuapé
Praça Silvio Romero, 29
Tatuapé SP
Helena ou Marcos
(11) 2941-6397 / 2092-2979
2942-8997
e-mail: [email protected]
A Distrital Tatuapé da
ACSP disponibiliza para
locação o seu auditório
com a oportunidade de
realizar seus eventos em
instalações confortáveis
e de fácil acesso.
Página 3
2ª Quinzena de Dezembro de 2010
a
pen
a
e
Val
ler de novo
Origem do Natal
A celebração do Natal antecede o cristianismo em cerca de 2000 anos.
Tudo começou com um
antigo festival mesopotânico que simbolizava a passagem de um ano para outro, o Zagmuk.
Para os mesopotânios, o
Ano Novo representava uma
grande crise. Devido à chegada do inverno, eles acreditavam que os monstros do
caos enfureciam-se e Marduk, o seu principal deus, era
preciso derrotá-los para preservar a continuidade da
vida na Terra. O festival de
Ano Novo, que durava 12
dias, era realizado para ajudar Marduk em sua batalha.
A tradição dizia que o rei devia morrer no fim do ano
para, ao lado de Marduk, ajudá-lo em sua luta. Para poupar o rei, um criminoso era
vestido com as suas roupas
e tratado com todos os privilégios do monarca, sendo
morto levava todos os pecados do povo consigo. Assim,
a ordem era restabelecida.
Um ritual semelhante era
realizado pelos persas e babilónios. Chamado de Sacae,
a versão também contava
com escravos que tomavam
o lugar dos seus mestres.
A Mesopotâmea, chamada de mãe da civilização,
inspirou a cultura de muitos
povos, como os gregos, que
englobaram as raízes do festival, celebrando a luta de
Zeus contra o titã Cronos.
Mais tarde, através da
Grécia, o costume alcançou
os romanos, sendo absorvido pelo festival de nome Saturnalia (em homenagem a
Saturno). A festa começava
no dia 17 de dezembro e ia
até o 1º de Janeiro, comemorava-se o Solstício do inverno. De acordo com seus cálculos, o dia 25 era a data em
que o Sol se encontrava
mais fraco, porém pronto
para recomeçar a crescer e
trazer vida às coisas da Terra. Durante a data, que acabou conhecida como o Dia
do Nascimento do Sol Invic-
to, as escolas eram fechadas
e ninguém trabalhava, eram
realizadas festas nas ruas,
grandes jantares eram oferecidos aos amigos e árvores
verdes - ornamentadas com
galhos de loureiros e iluminadas por muitas velas - enfeitavam as salas para espantar os maus espíritos da
escuridão. Os mesmos objectos eram usados para presentear uns aos outros.
Apenas após a cristianização do Império Romano, o
25 de dezembro passou a ser
a celebração do nascimento
de Cristo. Conta a Bíblia que
um anjo, ao visitar Maria,
disse que ela daria a luz ao
filho de Deus e que seu nome
seria Jesus. Quando Maria
estava prestes a ter o bebé, o
casal viajou de Nazaré, onde
viviam, para Belém a fim de
realizar um recenseamento
solicitado pelo imperador,
chegando na cidade na noite
de Natal. Como não encontraram nenhum lugar com
vagas para passar a noite,
eles tiveram de ficar no estábulo de uma estalagem. E ali
mesmo, entre bois e cabras,
Jesus nasceu, sendo enrolado com panos e deitado
numa manjedoura.
Pastores que estavam com
os seus rebanhos próximo do
local foram avisados por um
anjo e visitaram o bebé. Três
reis magos que viajavam há
dias seguindo a estrela guia
igualmente encontraram o lugar e ofereceram presentes ao
menino: ouro, mirra e incenso, voltando depois para
seus reinos e espalharam a
notícia de que havia nascido
o filho de Deus.
A maior parte dos historiadores afirma que o primeiro Natal como conhecemos
hoje foi celebrado no ano 336
d.C.. A troca de presentes
passou a simbolizar as ofertas feitas pelos três reis magos ao menino Jesus, assim
como outros rituais também
foram adaptados.
Hoje, as tradições de Natal diferem de acordo com os
costumes de cada país.
Tarso Genro e
a CPMF
Em entrevista para o
jornal Valor Econômico
de 11 de novembro último,
o governador eleito do Rio
Grande do Sul, Tarso Genro, propôs a CPMF como
substituta de outros tributos. Para o petista, esse
imposto "se aproxima da
perfeição porque é limpo,
progressivo, não afeta
quem sabe 98% da população, é de fácil controle e
de fácil cobrança".
Em relação à declaração do governador, alguns
comentários são oportunos. A CPMF é um tributo
proporcional, não é regressivo nem progressivo.
Cada contribuinte recolhe
conforme o montante de
recursos movimentado na
conta corrente bancária. O
correntista de alta renda
paga mais que o cidadão
de classe média que, por
sua vez, paga mais que o
indivíduo de baixa renda.
Essa característica difere
da regressividade que predomina na estrutura tributária brasileira, onde metade da arrecadação recai
sobre o consumo, oneran-
do fortemente a população mais pobre.
Quanto à afirmação de
que a CPMF afetaria apenas 2% da população,
cumpre esclarecer que o
tributo assume uma característica universal. Com
todos pagando sua parte
o ônus para cada um poderia ser reduzido. Hoje
há elevada evasão e o governo tem que cobrir essa
fuga de receita através de
carga compensatória sobre o consumo, os salários
e a folha de pagamentos
das empresas.
Em relação à facilidade
de cobrança e de controle,
essa é uma característica
da CPMF que seria apropriada para corrigir distorções que predominam
no atual sistema tributário
brasileiro, como a sonegação, a complexidade das
normas, o elevado custo
de fiscalização para o governo e as expressivas despesas que as empresas têm
para atender os ditames
da legislação. Sendo cobrada de modo automático na conta bancária e li-
vre da papelada exigida
para os atuais impostos, a
CPMF é um ponto de partida para a reforma tributária que o País precisa, já
que simplifica a rotina dos
contribuintes, combate a
evasão e reduz gastos administrativos para o governo e o setor produtivo.
É preciso ecoar o posicionamento de Tarso Genro a respeito da CPMF
como embrião para uma
reforma tributária no
País. Sua sugestão em começar o processo utilizando-a para desonerar a folha de pagamentos das
empresas e para aliviar o
Imposto de Renda da pessoa física sinaliza dois
pontos importantes para
o Brasil, uma vez que com
menos impostos sobre a
produção a economia elevaria sua competitividade
e a redução do ônus sobre
os salários aliviaria a pesada carga imposta sobre
a classe média.
Nesse sentido, vale citar
que há na Câmara dos
Deputados um projeto
(PEC 242/08) que prevê o
fim do INSS patronal e a
ampliação da isenção do
IRPF. Para gerar receita
equivalente seria criada
uma contribuição de 0,5%
sobre o débito e o crédito
de cada lançamento na
conta corrente bancária.
Apresentei essa proposta
em 2009 para a então ministra da Casa Civil, Dilma
Rousseff, e o ministro da
Fazenda, Guido Mantega,
e ambos demonstraram interesse em levá-la adiante.
A posição de Tarso
Genro e o interesse de Dilma Rousseff e de Guido
Mantega em favor da
CPMF como substituta de
outros tributos servem de
alento para o início de um
debate em prol de uma reforma tributária em sintonia com as necessidades
do País. O momento é crucial para uma estratégia
do PT no sentido de viabilizá-la.
Marcos Cintra é doutor em Economia
pela Universidade Harvard (EUA),
professor titular e vice-presidente da
Fundação Getulio Vargas.
Internet: www.marcoscintra.org / [email protected]
Twitter: http://twitter.com/marcoscintra
Homenagens
A propaganda
é a alma
do negócio
ANUNCIE:
9649-3232
“Empreendedores da
Zona Leste 2010”
Aconteceu no Salão Nobre do Esporte Club Corinthians Paulista, no dia
19/ 11/2010 às 20h00, o evento "Empreendedores da Zona Leste 2010".
O mega evento foi organizado e coordenado
pelas Distritais: Tatuapé,
Mooca, Penha e São Miguel. E já é uma tradição,
pois, ocorre todos os anos,
no qual a Associação Comercial de São Paulo, premia os empreendedores
que mais se destacaram
durante o ano.
O Show foi abrilhantado pela apresentação de
tecladista, seguido de um
delicioso jantar que a todos agradou.
Palavras do Diretor Superintendente da Distrital
Tatuapé, Dr. José Garris
Del Valle: " Com cordiais
cumprimentos, apresentamos nossas sinceras homenagens aos "Empreendedores da Zona Leste 2010.
A nossa meta é estimular o espírito empreendedor existente em cada cidadão. O aumento do número de vendas e as novas perspectivas de negócios que surgem no nossso dia a dia, gerenciadas
por profissionais competentes entusiastas e dinâmicos, objetivam o progresso contínuo em um
mercado tão concorrido
como o brasileiro.
Esta é uma tarefa indispensável para que o Brasil
continue sempre o seu caminho de pleno desenvolvimento, um país de primeiro mundo.
Nós nos transformamos
naquilo que pensamos e
acreditamos."
Parabéns, empreendedores da Zona Leste 2010!
Os homenageados foram: TATUAPÉ - Hospital São Luiz – Unidade
Anália Franco: Dr. Carlos
Lotfi – Diretor Técnico;
Centro Comercial Leste
Aricanduva – Shopping
Aricanduva: Dr. Marcos
Sérgio de Oliveira Novaes;
Euro Clinic: Dr. Wagner
Belarmino.
MOOCA - Partwok
Associados Gestão Contábil, Auditoria e Recursos
Humanos Ltda: Sr. Carlos
Alberto Vieira da Silva –
Sócio, Representando Sr.
Maurício Tadeu de Luca
Gonçalves; Cortesia Serviços de Concretagens Ltda
: Sr. Walney Jorge Silveira
– Diretor Comercial, Representando Sr. Luis Aparecido Loucatelli.
PENHA - Razão Social: Eletrotécnica Santa Terezinha Ltda: Sr. Mário
Yoshihiro Yamashita; Razão Social: Organização
de Ensino Hélios Ltda –
EPP - Nome Fantasia: Colégio Hélios: Sr. Luciano
Carlos Araujo Lima; Centro Gastronômico Requinte: Sr. Antonio Correa
SÃO MIGUEL - Fernik Indústria e Comércio
Ltda: Sr. Waldoylson da
Silva Miranda; Orsales
Contabilidade e Informática: Sr. Edson Sales;
Colégio Pop: Sr. Ivan
Dalton Lima
Página 4
2ª Quinzena de Dezembro de 2010
FALANDO
DE SAÚDE
Evento
Elite do varejo em premiação na Capital
PAULO PAMPOLIM/HYPE
GARRIS DEL VALLE
NEWTON SANTOS/HYPE
WWW.DELVALLECIDADANIA.ORG
Andropausa
mito ou realidade!
Andropausa termo
adotado por pesquisadores, designa no homem
possível correspondência
com a menopausa (interrupção da produção de
hormônios na mulher), ao
estabelecer um paralelo,
com as transformações
ocorridas no corpo do homem pela diminuição da
produção de hormônio.
Assim, como as mulheres,
os homens também entram em andropausa que
nada mais é do que uma
perda da produção hormonal da testosterona.
A andropausa é uma
doença recentemente caracterizada, apresenta
um conjunto de sinais e
sintomas decorrentes da
queda nos níveis sangüíneos do hormônio masculino testosterona. Após a
idade de 40 anos, ocorre
uma queda natural nos
níveis de testosterona,
numa proporção de 1%
ao ano, entretanto, uma
queda mais acentuada
nesses níveis, em qualquer
idade, leva a uma série de
sintomas, alguns inespecíficos, outros bem característicos. Essa queda acentuada incide em cerca de
50% dos homens acima de
50 anos e em 85% deles
acima da idade de 70
anos. O nome andropausa, entretanto, é incorreto, pois normalmente não
existe uma parada na produção hormonal, mas sim
uma queda em seus níveis
circulantes. Devido a isso,
foram propostos nomes
Andropenia ou DEPHI
(Deficiência Androgênica
Parcial de Homem Idoso),
sendo a denominação andropausa, mais utilizada
caindo no gosto geral. A
entrada do homem, nesta
fase ajuda a explicar problemas como: aumento de
peso, perda da massa e
flacidez muscular, manchas escuras no dorso da
mão, cabelos mais finos e
sem brilho, aumento do
colesterol e triglicérides,
diminuição da libido, dificuldades de ereção, verificadas em muitos indivíduos a partir dos 45
anos, ao lado de diversas
alterações físicas e comportamentais.
Sem testosterona não
poderíamos viver. A vitalidade sexual, após os
50 anos de idade, esta
relacionada ao estilo de
vida, vivido algumas décadas antes.
Deve-se evitar o cigarro, álcool, drogas; manter
hábitos alimentares saudáveis, controlar doenças
precoces, como hipertensão e diabetes que possuem efeitos devastadores
sobre a potência sexual. A
dificuldade masculina em
discutir abertamente os
problemas da sexualidade
leva muitos homens à automedicação, com sérias
conseqüências para a saúde. A correção da testosterona deve ser feita o
quanto antes, visto que, a
andropausa ao contrario
da menopausa, não é
abrupta, vem aos poucos,
passando na maioria das
vezes desapercebida. Exames clínicos mais apurados têm contribuído para
distinguir melhor, as causas da impotência em homens de todas as faixas
etárias. Com os avanços
da medicina a expectativa
de vida tem aumentado,
portanto nada mais importante que mudar algumas
atitudes de nosso dia-a-dia
para que se possa chegar
quem sabe até os 100 anos
livre dos males que aos
poucos comprometem a
qualidade de vida.
Não tome medicamento sem orientação médica.
Consulte o seu médico regularmente.
SAÚDE É UM DIREITO
DE TODOS !
www.delvallecidadania.org
A propaganda é a alma do negócio
ANUNCIE:
9649-3232
O vice-governador eleito Afif (2º à direita)
também prestigiou o prêmio
A primeira edição do
prêmio Melhores dos Maiores do Comércio, promovido pela Associação Comercial de São Paulo
(ACSP), reuniu na noite de
ontem na sede do Jockey
Club, em São Paulo, representantes das vencedoras,
líderes empresariais e autoridades, como o ministro
do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Miguel Jorge.
Em seu discurso, o ministro falou sobre a relevância da publicação e do
evento para o ambiente
empresarial do País. "É
importante fazer o resgate dessa publicação. Essas
11 vencedoras certamente
entraram para a história
da nova fase (do ranking)
que vai estimular ainda
mais o comércio."
Compareceram à cerimônia de premiação: o presidente da ACSP e da Federação das Associações
Comerciais do Estado de
São Paulo (Facesp), Alencar Burti; o vice-governador eleito do Estado de São
Paulo, Guilherme Afif Domingos; o presidente da
Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB),
José Paulo Dornelles Cairoli; o superintendente geral
da ACSP, Márcio Aranha
e os vice-presidentes da
entidade, Roberto Mateus
Ordine, Arab Chafic
Zakka e Nelson Kheirallah.
Também esteve presidente
o superintendente de Comunicação da ACSP e diretor de Redação do Diário do Comércio (DC) Moisés Rabinovici.
Burti afirmou que a
publicação e o evento representam mais um passo
da entidade na defesa da
livre iniciativa. "Levem a
seus colaboradores essa
história de sucesso. Não há
empresa sem trabalho e
nem trabalho sem empresa. Todas as entidades que
defendem o empreendedorismo têm a obrigação
de premiar as empresas
que se destacam em suas
atividades. E acrescentou.
"Temos de trabalhar para
que o Brasil receba o respeito do mundo, mas também o de seus cidadãos."
A cerimônia teve a presença de nove representantes das 11 vencedoras em
cada uma das categorias.
O primeiro foi entregue
para a rede Riachuelo na
categoria Lojas de Roupas
e Calçados. "É uma honra
ter o reconhecimento dessa publicação." Em seguida, veio o diretor de relações com Investidores da
B2W, Murilo Corrêa, vencedora em Varejo em Geral. "Esse prêmio é motivo
de orgulho de todos os nossos funcionários."
Na sequência, Lojas
Americanas, eleita entre
Lojas de Departamentos e
Eletrodomésticos. "Esse
troféu mostra que estamos
no caminho certo", disse o
diretor de Relações com
Investidores, Timothéo
Barros.
Logo depois, foi a vez
de Supermercados. O diretor de desenvolvimento
do Carrefour, Armando
Almeida, dedicou a premi-
Nove dos vencedores: Murilo Correa (B2W), Ricardo Fonseca
(Sotreq), Luis Sérgio Maia (Saga), Marco Muraro (Riachuelo),
Francisco Deusmar de Queirós (Pague Menos), Armando Almeida
(Carrefour), Ricardo Carvalho Maia (AM/PM), Alan Goldlust
(Trop) e Timótheo Barros (Americanas).
ação a seus 70 mil colaboradores. O presidente da
rede de farmácias Pague
Menos, Deusmar Queirós,
recebeu o troféu de vencedor na categoria Farmácias e Perfumarias. Fundador da rede no Ceará, ele
destacou a característica
nacional da premiação.
Depois foram entregues os prêmios referentes
a Comércio Exterior (Trop
recebido pelo presidente
Alan Goldlust), Distribuidores de Veículos e Autopeças (Sotreq conferido ao
gerente regional de São
Paulo, Ricardo Fonseca),
Distribuidores de Carros,
Motos e Utilitários (Saga
representada pelo vicepresidente Luiz Sérgio
Maia) e Franquias (AM/
PM Mini Market entregue
ao diretor de marketing,
Ricardo Carvalho Maia).
Os representantes das
empresas CST Comércio
Exterior, a melhor entre
todos os setores, e da
Makro, na categoria Atacado, não compareceram.
A noite de premiação confirmou mensagem do discurso de Moisés Rabinovi-
ci. Ele citou para a plateia
uma frase do guru do
mundo dos negócios, Peter Drucker. "Ranking não
confere privilégio ou poder. Ele impõe responsabilidade," afirmou.
Anuário dá
continuidade à tradição
O novo anuário Melhores dos Maiores do Comércio, da revista Digesto Econômico, dá continuidade ao Balanço Anual, que durante 32 anos foi
publicado pela Gazeta
Mercantil. A publicação,
agora a cargo da Associação Comercial de São
Paulo (ACSP), une a experiência da equipe anterior à contribuição do Instituto de Economia Gastão Vidigal (IEGV) da
ACSP, dirigido pelo economista Marcel Solimeo.
Dentre as empresas premiadas, dez foram selecionadas pelos critérios do
IEGV e uma segundo a
metodologia do instituto
Insper (veja quadro ao
lado). Foram analisados
1.054 balanços publicados
neste ano, referentes ao
exercício de 2009.

Documentos relacionados

Grande Tatuapé 99.pmd - Jornal Grande Tatuapé

Grande Tatuapé 99.pmd - Jornal Grande Tatuapé Expediente Um Jornal a Serviço do Leitor

Leia mais

Grande Tatuap. 48.pmd - Jornal Grande Tatuapé

Grande Tatuap. 48.pmd - Jornal Grande Tatuapé EDITORA JORNALÍSTICA GRANDE SÃO PAULO LTDA. CNPJ: 00.748668/0001-11 REDAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO: Pça. Silvio Romero, 229 Cj. 02 – Tel: 9649-3232 – Cep: 03323-000 E-mail: [email protected]..

Leia mais

Faça da Tabela de Produtos - Versão PDF

Faça da Tabela de Produtos - Versão PDF Acessorios p/soquetes 4 pcs - 9ob

Leia mais

diário oficial 1137 - Prefeitura Municipal de São Mateus do Sul

diário oficial 1137 - Prefeitura Municipal de São Mateus do Sul CORPO DE BOMBEIROS DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO PARANÁ - FUNREBOM AVISO O Fundo Municipal de Reequipamento do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado do Paraná - FUNREBOM, leva ao conhec...

Leia mais

A Revista da

A Revista da A Fiat, uma das montadoras que melhor consegue fazer a “leitura” do mercado de automóveis, já garantiu que não mudará os rumos. A aliança global estratégica com a Chrysler é prova disso. “Nosso tra...

Leia mais

Pensamento do Dia Pensamento do Dia

Pensamento do Dia Pensamento do Dia avolumam envolvendo o G-20, Bric, Mercosul e América do Sul, dentre outras, mostram as vários esferas em que a ação brasileira necessita se dar nesse momento, fazendo a agenda da diplomacia econômi...

Leia mais

Versão PDF - Portal Cana Online

Versão PDF - Portal Cana Online segundo planejamento, vamos voar mais

Leia mais

Socio-Economic Profile of Workers in Charcoal Production Units in

Socio-Economic Profile of Workers in Charcoal Production Units in We can assign these differences to the characteristics of the studied charcoal plants. The quoted studies were performed in manual processes involving round ovens of kiln type. Yet our study has an...

Leia mais

Síndrome do Velho Rabugento: um problema cada vez mais comum.

Síndrome do Velho Rabugento: um problema cada vez mais comum. A comida nunca está saborosa, o trabalho não presta, a fome não passa, a paciência com a esposa já acabou, ouvir críticas é impensável, começa a reclamar que comeu demais, dos gases, da azia, da lu...

Leia mais

Um estudo hermenêutico do Tarô - portal-rp

Um estudo hermenêutico do Tarô - portal-rp alternativas de desenvolvimento apresentados. Dessa forma, a segunda parte do processo significará, então, a construção do seu próprio destino, transformando a ordem e o sentido dos arquétipos que ...

Leia mais