O pronunciamento da Sua Excelência Gebran Bassil Ministro do

Сomentários

Transcrição

O pronunciamento da Sua Excelência Gebran Bassil Ministro do
O pronunciamento da Sua Excelência Gebran Bassil
Ministro do Exterior e dos Emigrantes
na ocasião do dia do Emigrante Libanês.
Parabenizo todos os libaneses, entre eles os emigrantes espalhados na
imensidade do mundo, pelo ”Dia do emigrante” que é comemorado
anualmente no segundo domingo do mês de março.
Este dia representa uma oportunidade anual de renovar a convenção
entre o Líbano e seus emigrantes dispersos pelo mundo. O compromisso de
se preservar a lealdade ao Líbano e a fidelidade à sua missão diante o
mundo é a mensagem da diversidade na união que eleva e enriquece o
valor do ser humano.
Ano passado, prometi a vocês e a mim mesmo colocar a emigração
no topo da lista de prioridades diplomáticas do Líbano. Onde a queremos:
ativa, produtiva e refletindo as ambições dos libaneses. Digo ainda, na
oportunidade deste dia, que nos esforçamos durante o ano passado todo
para colocar aquela visão em prática, sendo que de nossos esforços para
estreitar as relações entre o Líbano residente e o Líbano emigrante surgiram
certos frutos importantes.
O primeiro deles foi a organização da primeira Conferencia das
Potencias da Emigração em maio de 2014 em Beirute, que reuniu uma
seleção das mais bem-sucedidas e destacadas personalidades libanesas e
descendentes, voltando à pátria mãe de vários lugares do planeta, unidos
pelo desejo de ressuscitar e estreitar seus laços com o Líbano e entre si
próprios, em um acúmulo de experiências a favor do interesse do Líbano.
O segundo fruto é representado pelas várias visitas realizadas a
diversos países da emigração, entre eles, países da America Latina, os
Estados Unidos, países da África, Europa e Ásia, locais de onde emana a
energia das ondas emigratórias do Líbano. O foco daquelas visitas foi o
contato direto com as comunidades libanesas ao redor do mundo,
promovendo com elas relações mais estreitas, estabelecendo laços políticos,
econômicos e culturais mais fortes com aqueles países alvos da emigração
libanesa, além de estimular a criação e participação dessa comunidade em
vários projetos ligados à emigração, entre elas:
emigrantes).
Lebanon Connect (projeto de comunicação eletrônica entre os
-
Invest to stay (investir para ficar- projeto que favorece o
investimento no Líbano).
-
Escola Libanesa (ensino da língua árabe).
-
Casa do Emigrante Libanês (agregações das casas de emigração
libanesa).
-
floresta dos emigrantes (cedro em nome de todos os emigrantes
participadores).
-
adotar um libanês (do coração do Líbano).
-
museu da emigração libanesa.
A abordagem aos assuntos da emigração libanesa é constituída pela
nossa convicção de serem essas potências uma reserva para Líbano. Fundar
pontes estruturadas e apoiadas entre o Líbano residente e o Líbano
emigrante é uma necessidade mutua e fonte revigorante para ambas as
partes. Este é um meio de transformar o desejo de estreitar os laços de
comunicação entre residentes e emigrantes de um simples laço sentimental
nostálgico em um interesse concreto e direto.
O nosso movimento emigratório criou, durante todo o ano passado,
uma boa oportunidade para conhecermos de perto a situação dos
emigrantes em vários países. Descobrimos assim suas necessidades e seus
anseios, fato que nos permitiu experimentar e desenvolver algumas idéias
que servem para fortalecer as relações com os emigrantes. Ainda nos resta
uma longa peregrinação para completar nossas jornadas aos países de
emigração, com o objetivo de levantarmos estatísticas e apurarmos a
potencia e a necessidade dos libaneses no exterior.
Fizemos varias conferencias diplomáticas centrais e continentais a fim
de padronizarmos o esforço diplomático e colocá-lo a favor dos interesses
do emigrante libanês para nos aproximarmos dele e de suas necessidades e
seus
anseios.
Ainda,
colocamos
o
procedimento
de
registro
dos
descendentes nas trilhas expressas para que logo seja concluído, por meio
da criação de uma lei e decretos e decisões que agilizam e facilitam a
recuperação da nacionalidade.
Vocês, queridos cidadãos, foram forçados, ao longo de 150 anos, a
deixar o Líbano, motivados por ondas de expatriação, trucides, fome,
violência interna e externa. Este ano estamos nos lembrando do centenário
que passou sobre a guerra contra a fome que invadiu o Líbano e provocou
a expatriação de um terço da sua população. A maioria de vocês são filhos
ou netos deles. No futuro, poderíamos ter filhos e netos passando pela
mesma situação. Da mesma forma, não iríamos abandoná-los, assim como
não abandonaríamos vocês, e não deixaremos de outorgar seus direitos de
cidadania, patriotismo à vossa pátria.
Politicamente: continuaremos trabalhando para garantir o direito
eleitoral aos emigrantes, através dos métodos tecnológicos que desafiam os
obstáculos geográficos, dando-lhes o direito de cada continente ser
diretamente representado no parlamento.
Economicamente: recrutaremos a nossa diplomacia para intensificar o
intercambio comercial entre o Líbano e os países da diáspora, encorajando a
troca de investimento, procurando possibilidades de estabelecer novas linhas
aéreas e marítimas, assinando acordos incentivadores para ampliar a ação
econômica.
Culturalmente:
começamos
os
preparativos
para
encorajar
a
divulgação das escolas libanesas no exterior, e o ensino da língua árabe nos
países da emigração, a divulgação da cultura e a difusão da identidade
libanesa entre os expatriados, no intuito de imunizar o elo cultural e
lingüístico junto às gerações novas da emigração.
Assim sendo, o Ministério do Exterior e da Emigração prepara-se para
hospedar a segunda Conferencia das Potencias Emigrantes em 21, 22 e 23
de maio de 2015, que terá, especificamente para as personalidades
participantes, além da programação geral e diversificada, doze encontros
individuas e distintos:
1 - medicina, remédio e enfermagem
2 - Finanças, bancos e seguros
3 - obras, engenharia, construção e desenvolvimento imobiliário
4 - produtos agrícolas, culinária libanesa e franquias
5 - Mídia e propaganda, música, artes e cinema
6 - Joalheria e estilismo de moda
7 - Educação, editoras e ciências culturais
8 - indústria e comercio, petróleo, gás
9 - comunicações e informática
10 - turismo, hotelaria, transporte e serviços
11 - política e organizações internacionais
12 - instituições sociais e civis e instituições da emigração.