Formas de Ingresso Seg Sexo Fem no EB

Сomentários

Transcrição

Formas de Ingresso Seg Sexo Fem no EB
FORMAS DE INGRESSO DO SEGMENTO DO SEXO FEMININO
NO EXÉRCITO BRASILEIRO
As mulheres estão isentas do serviço militar, na forma prevista pela Constituição. Todavia, é
permitida a prestação do serviço militar pelas mulheres que forem voluntárias, segundo critérios de
conveniência e oportunidade de cada Força Armada.
Se analisado sob uma perspectiva histórica, a presença da mulher nas fileiras do Exército já é por
todos conhecida há muito tempo. Bastará lembrar os bravos feitos da jovem Maria Quitéria, heroína do
Brasil nos conflitos pela consolidação da Independência. Também nos reportaremos às enfermeiras que
atuaram na 2ª Grande Guerra.
Atualmente, a mulher pode servir, voluntariamente, como militar de carreira ou temporária. Para
ser de carreira, a mulher precisa cursar um dos seguintes estabelecimentos de ensino:
-Escola de Formação Complementar do Exército (EsFCEx), localizada em Salvador, BA, que
forma oficiais para o Quadro Complementar e de Saúde do Exército.
-Instituto Militar de Engenharia (IME), localizada no Rio de Janeiro, RJ, que forma militares
para o Quadro de Engenheiros Militares do Exército;
-Escola de Saúde do Exército (EsSEx), localizada no Rio de Janeiro, RJ, que forma oficiais
médicos para o Quadro de Saúde do Exército.
-Escola de Sargentos de Logística (EsSLog), localizada no Rio de Janeiro,RJ , forma sargentos
de carreira do Serviço de Saúde do Exército e da Área de Música.
Na atualidade, as mulheres ocupam cargos em organizações militares de todas as regiões do País.
A maioria dos oficiais do segmento feminino encontra-se nos quartéis-generais, organizações militares
de saúde, estabelecimentos de ensino e órgãos de assessoramento do Exército.
Elas desempenham os cargos previstos nas mesmas condições dos oficiais de sexo masculino e
concorrem às promoções em condições de igualdade com os homens. Nesse sentido, os critérios de
avaliação de desempenho profissional não discriminam o sexo; e o acesso aos postos mais elevados da
carreira não discrimina homens e mulheres nos respectivos Quadros.
Todas recebem a mesma instrução militar básica ministrada aos homens. Participam de marchas,
acampamentos, exercícios de tiro, jogos de guerra (em computadores) e manobras logísticas, na esfera
de suas especialidades.
As mulheres procuram a carreira militar, motivadas por diversos fatores, dos quais destacam-se:
a vocação pela profissão militar; o respeito e a organização que a Instituição desfruta perante a
sociedade; a perspectiva de ascensão funcional na carreira; constitui mais uma alternativa no mercado de
trabalho; estabilidade no emprego, proporcionando um plano de vida. O número de candidatas inscritas
nos concursos para as escolas de formação do Exército indica o grande interesse das mulheres pela
profissão militar.
FORMAS DE INGRESSO:
De acordo com as necessidades da Força Terrestre, a Escola de Formação Complementar do
Exército (EsFCEx) poderá formar Oficiais (homens e mulheres) do Quadro Complementar nas seguintes
especialidades: administração, direito, informática, ciências contábeis, estatística, comunicação social
(relações públicas), psicologia, veterinária, enfermagem, odontologia, farmácia, pedagogia e magistério
nas áreas de biologia, física, geografia, história, inglês, português, matemática e química. O curso tem a
duração de, aproximadamente, um ano e a perspectiva na carreira é de 1º Tenente a Tenente-Coronel
(homens e mulheres).
Da mesma forma, a Escola de Saúde do Exército (EsSEx) poderá formar Oficiais (homens e
mulheres) do Quadro de Saúde nas seguinte área: medicina. O curso para oficiais tem a duração 35
semanas.
O Instituto Militar de Engenharia (IME) forma Oficiais (homens e mulheres) do Quadro de
Engenheiros Militares. Nesse Instituto, há dois tipos de curso. O de um ano para profissionais (homens e
mulheres) formados em engenharia e o de cinco anos para jovens (homens e mulheres) com segundo
grau completo que prestam vestibular. Em ambos os cursos, forma-se Oficiais nas seguintes
especialidades: cartografia, comunicações, fortificação e construção, eletricidade, eletrônica, mecânica
(armamento e automóvel), metalurgia, química e computação. A perspectiva na carreira é de 1º Tenente
a General-de-Divisão (homens e mulheres), independente do tipo de curso de formação.
A Escola de Sargentos de Logística (EsSLog) forma Sargentos (homens e mulheres) que já
possuam curso de Técnico de Enfermagem para o serviço de Saúde do Exército. O Concurso de
Admissão é coordenado pela Escola de Sargentos das Armas (EsSA).
INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA
www.ime.eb.br
ESCOLA DE FORMAÇÃO COMPLEMENTAR DO EXÉRCITO
www.esfcex.ensino.eb.br
ESCOLA DE SAÚDE DO EXÉRCITO
www.essex.ensino.eb.br
ESCOLA DE SARGENTOS DAS ARMAS
www.esa.ensino.eb.br
FORMAS DE INGRESSO
Mulher - Ensino Médio - Militar de Carreira
ESCOLA DE SARGENTOS DE LOGÍSTICA
Para candidatar-se ao concurso de Sargento do Exército é necessário possuir o ensino
Médio, Curso Técnico em Enfermagem ou habilitação em Instrumento musical. De âmbito nacional,
o Concurso de Admissão é coordenado pela Escola de Sargentos das Armas (EsSA) e, o candidato
realizará o período Básico com duração de 34 semanas de instrução em uma Organização Militar
corpo de Tropa e após irá cursar o Período de Qualificação na Escola de Sargentos de Logística
EsLog - Rio de Janeiro).
Duração:
77 semanas (aproximadamente 1 ano e meio)
Período de inscrição:
maio a julho (sujeito à confirmação)
Requisito
ter concluído o ensino médio e o curso técnico de enfermagem e apresentar o registro no
COREN até a data da matrícula. Ser habilitado em instrumento musical (de acordo com o
edital).
Situação após o curso:
3º Sargento
Endereço:
Av. Sete de Setembro, 628- Centro - Três Corações -MG - CEP 37.410-000
Tel:
(35)3239-4100
FAX:
(35)3231-3908
Para maiores informações, consulte as seguintes páginas na Internet:
Departamento de Educação e Cultura do Exército - www.decex.ensino.eb.br
Escola de Sargentos das Armas - www.esa.ensino.eb.br
Mulher - Ensino Fundamental - Militar Temporário
Estágio Básico de Sargento Temporário
O Estágio Básico de Sargento Temporário (EBST) é destinado a profissionais de nível
fundamental que possuam formação em uma das áreas de interesse do Exército. De caráter
voluntário, pode ser realizado por brasileiros de ambos os sexos que tenham, no mínimo, dezoito
e, no máximo, trinta anos de idade na data da incorporação da 1ª Fase.
O EBST compreende duas fases:
1ª FASE: Instrução Básica Militar com duração de quarenta e cinco dias para adaptação às
normas e aos procedimentos da caserna;
2ª FASE: Aplicação dos conhecimentos técnicos dentro de cada área de atuação.
A duração do estágio é de doze meses, prorrogáveis sucessivamente, por períodos de
doze meses, de acordo com o interesse de ambas as partes.
O tempo total de serviço (Serviço Público + EBST) não excederá oito anos.
Para ser convocado para o Estágio Básico de Sargento Temporário, o candidato ou
candidata deve apresentar, no ato da inscrição, os seguintes documentos:
- diploma ou certificado de conclusão do Ensino Fundamental, devidamente registrado na
Secretaria de Educação da Unidade da Federação (SE/UF) onde concluiu o curso.
- diploma ou certificado, devidamente registrado na SE/UF, de conclusão do curso que o
habilita a exercer o cargo de interesse da Força, para o qual candidatou-se, ou ser aprovado em
teste que comprove a sua habilitação.
Para verificação das vagas existentes, locais, datas de comparecimento e outras
informações, os(as) interessados(as) devem manter contato com as Seções de Serviço Militar
Regionais (SSMR) nas sedes das Regiões Militares responsáveis pela seleção e convocação.
Habilitações/Especializações Profissionais de Nível Fundamental
Sargentos Temporários do Serviço Técnico Temporário (STT)
1. QMS Saúde
a. Apoio
- Protético
- Técnico em Inspeção de Alimentos
- Técnico em Laboratório e Farmácia
b. Auxiliar de Enfermagem
- Auxiliar de Cirurgia
- Técnico de Enfermagem
2. QMS Material Bélico
- Mecânico de Viatura Auto
- Mecânico Eletricista de Viatura Auto
- Torneiro Mecânico
- Mecânico de Equipamento Pesado de Terraplenagem
- Técnico em Metalurgia
- Artífice de Máquinas e Ferramentas
- Soldador
- Lanterneiro (Funileiro)
3. QMS Manutenção de Comunicações
- Mecânico de Equipamento Eletrônico
- Técnico em Manutenção de Micros e Periféricos
- Técnico em Eletrônica- Fotógrafo de Laboratório
- Técnico em Manutenção e Operação de Equipamentos
Audiovisuais
destinadas
a
4. QMS Intendência
- Auxiliar de Aprovisionamento
- Armazenista
- Técnico em Administração de Depósito
- Técnico em Contabilidade
- Almoxarife
5. QMS Engenharia
- Eletricista Predial
- Técnico de Edificações
- Desenhista Projetista
- Técnico em Hidráulica (Bombeiro Hidráulico)
- Técnico em Manutenção de Motores de Popa
- Operador de Equipamento Pesado
6. QMS Topografia
- Topógrafo
- Cartógrafo
- Fotogrametrista
7. QMS Músico
8. Qualquer QMS Técnica
- Técnico de Refrigeração
- Técnico de Artes Gráficas (Desenhista)
- Programador
- Técnico de Estatística
- Técnico de Magistério ou Normal (Professor de Ensino de 1º
Grau de 1ª a 4ª Série)
Mulher - Ensino Médio - Militar de Carreira
INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA
A história do Instituto Militar de Engenharia (IME) remonta ao ano de 1792, quando, por
ordem de Dona Maria I, Rainha de Portugal, foi instalada, na cidade do Rio de Janeiro, a Real
Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho. Essa foi a primeira escola de engenharia das
Américas e a terceira do mundo. Foi instalada na Casa do Trem de Artilharia, na Ponta do
Calabouço, onde atualmente funciona o Museu Histórico Nacional.
O IME forma oficiais do Quadro de Engenheiros Militares (QEM), de ambos os sexos, nas
seguintes áreas: Engenharia de Fortificação e Construção (Engenharia Civil), Engenharia Elétrica,
Engenharia Eletrônica, Engenharia de Comunicações, Engenharia Mecânica, Engenharia de
Materiais, Engenharia Química, Engenharia Cartográfica, Engenharia de Computação.
Conforme a necessidade da Instituição, o IME pode admitir engenheiros(as) formados(as)
em estabelecimento de ensino civis de nível superior. Após um curso de 1 (um) ano, esses
profissionais ingressam no (QEM).
Duração:
5 anos
Período de inscrição:
agosto a outubro (sujeito à confirmação)
Situação após o curso:
1º Tenente
Endereço:
Praça General Tibúrcio, nº 80 - CEP 22.290-270 - Rio de Janeiro - RJ
Tel:
(21) 2546-7080/7005
Condições para inscrição: ser brasileiro(a) nato; ter, no mínimo, 16 e, no máximo, 23 anos
incompletos de idade, referidos a 31 de dezembro do ano da inscrição; haver concluído ou estar
cursando a 3ª série do ensino médio; ser solteiro.
Informações
adicionais
podem
ser
obtidas
na
página
do
IME
no
endereço:
www.ime.eb.br
Mulher - Ensino Médio - Militar Temporário
INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA
A história do Instituto Militar de Engenharia (IME) remonta ao ano de 1792, quando, por
ordem de Dona Maria I, Rainha de Portugal, foi instalada, na cidade do Rio de Janeiro, a Real
Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho. Essa foi a primeira escola de engenharia das
Américas e a terceira do mundo. Foi instalada na Casa do Trem de Artilharia, na Ponta do
Calabouço, onde atualmente funciona o Museu Histórico Nacional.
O IME forma oficiais do Quadro de Engenheiros Militares (QEM), de ambos os sexos, nas
seguintes áreas: Engenharia de Fortificação e Construção (Engenharia Civil), Engenharia Elétrica,
Engenharia Eletrônica, Engenharia de Comunicações, Engenharia Mecânica, Engenharia de
Materiais, Engenharia Química, Engenharia Cartográfica, Engenharia de Computação.
Conforme a necessidade da Instituição, o IME pode admitir engenheiros(as) formados(as)
em estabelecimento de ensino civis de nível superior. Após um curso de 1 (um) ano, esses
profissionais ingressam no (QEM).
Duração:
5 anos
Período de inscrição:
agosto a outubro (sujeito à confirmação)
Situação após o curso:
1º Tenente
Endereço:
Praça General Tibúrcio, nº 80 - CEP 22.290-270 - Rio de Janeiro - RJ
Tel:
(21) 2546-7080/7005
Condições para inscrição: ser brasileiro(a) nato; ter, no mínimo, 16 e, no máximo, 23 anos
incompletos de idade, referidos a 31 de dezembro do ano da inscrição; haver concluído ou estar
cursando a 3ª série do ensino médio; ser solteiro. Informações adicionais podem ser obtidas na
página do IME no endereço: www.ime.eb.br
Mulher - Curso Superior - Militar de Carreira
ESCOLA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA DO EXÉRCITO
O curso realizado na Escola de Administração do Exército (EsFCEx), visa a preparar alunos
de ambos os sexos para assumirem as funções e as responsabilidades de oficial do Exército, de
acordo com sua especialidade, em qualquer lugar do território nacional, sempre em atenção aos
interesses da Força.
Áreas de interesse: Direito, Administração, Informática, Ciências Contábeis, Economia,
Estatística, Comunicação Social, Psicologia, Pedagogia, Magistério (Português, Inglês, Matemática,
Química, Física, Biologia, História e Geografia), Veterinária e Enfermagem.
Duração:
35 semanas
Período de inscrição:
julho a agosto (sujeito à confirmação)
Situação após o curso:
1º Tenente
Endereço:
Rua Território do Amapá, nº 455 - CEP 41.830-540 - Salvador-BA
Tel:
(71) 205-8810
Condições para inscrição: ser brasileiro(a) nato; não ter completado até a data da matrícula,
inclusive, 37 anos de idade; ser diplomado em faculdade em área de atividade objeto do concurso;
estar em dia com as obrigações militares e eleitorais. Informações adicionais podem ser obtidas no
endereço: www.esfcex.eb.mil.br
ESCOLA DE SAÚDE DO EXÉRCITO
A Escola de Saúde do Exército (EsSEX) é um estabelecimento de ensino militar que tem
por finalidade formar oficiais médicos do Quadro de Médicos do Serviço de Saúde do Exército;
realizar a pós-graduação de todos os oficiais, Subtenentes e Sargentos do Serviço de Saúde.
Duração:
35 semanas
Período de inscrição:
maio a julho (sujeito à confirmação)
Situação após o curso:
1º Tenente
Endereço:
Rua Francisco Manuel, nº 44 - Benfica - RJ - CEP 20.911-270 Rio de Janeiro - RJ
Tel:
(21) 3878-9410
Condições para inscrição: ser brasileiro(a) nato; não ter completado, até a data da
matrícula, inclusive, 37 anos de idade; ser diplomado por faculdade em medicina; estar em dia
com as obrigações militares e eleitorais. Informações adicionais podem ser obtidas no endereço:
www.essex.ensino.eb.br
Mulher - Curso Superior - Militar Temporário
Estágio de Adaptação e Serviço
O Estágio de Adaptação e Serviço (EAS), como Serviço Militar Inicial, é destinado, em
caráter obrigatório, aos convocados integrantes das categorias profissionais de nível superior
(Medicina, Farmácia, Odontologia e Veterinária) dispensados de freqüentar os Órgão de Formação
de Oficiais da Reserva (OFOR). A convocação de mulheres para o EAS de mulheres diplomadas em
alguma das áreas citadas é permitida em caráter voluntário.
A prestação do EAS fica condicionada a que o profissional tenha menos de 38 de idade,
referidos a 31 de dezembro do ano da incorporação.
O EAS terá duração de 12 (doze) meses, em duas fases:
- 1ª FASE: denominada instrução técnico-militar, com duração de quarenta e cinco dias,
realizada, obrigatoriamente, para adaptar o convocado às normas e procedimentos da vida militar;
- 2ª FASE: destinada à aplicação de conhecimentos técnicos-profissionais, realizada nas
Organizações Militares para as quais foram convocados.
Para verificação das vagas existentes, locais, datas de comparecimento e outras
informações, os(as) interessados(as) devem manter contato com as Seções de Serviço Militar
Regionais (SSMR), nas sedes das Regiões Militares.
Informações a respeito do Serviço Militar podem ser obtidas, também, na Diretoria do
Serviço Militar.
Estágio de Instrução e Serviço
O Estágio de Instrução e Serviço (EIS) para concludentes do EAS terá a duração de doze
meses prorrogáveis por iguais períodos e se destina a: atualizar e complementar a instrução militar
do estagiário; aplicar conhecimentos técnico-profissionais em proveito do Exército; habilitar à
promoção ao posto de 1º Tenente.
As prorrogações do tempo de serviço podem ser concedidas, sucessivamente, por períodos
de doze meses cada uma.
O tempo de serviço militar total (EAS + EIS) para os médicos, farmacêuticos, dentistas e
veterinários não excederá a oito anos.
Estágio de Serviço Técnico
O Estágio de Serviço Técnico (EST) destina-se aos Oficiais R/2, Aspirantes-a-Oficial R/2,
aos reservistas de 1ª ou 2ª Categorias, aos dispensados de incorporação e ao segmento feminino,
todos integrantes de categorias profissionais de nível superior de áreas de interesse do Exército,
voluntários, que irão preencher claros nas Organizações Militares.
O candidato deve ter menos de 38 anos de idade em 31 de dezembro do ano da
incorporação no EST.
O EST terá a duração de doze meses e será dividido em duas fases:
- 1ª FASE: denominada instrução técnico-militar, com duração de 45 dias e realizada,
obrigatoriamente, para adaptar o convocado às normas e procedimentos da caserna;
- 2ª FASE: destinada à aplicação de conhecimentos técnico-profissionais, realizada nas
Organizações Militares para as quais foram convocados.
Após a convocação por um período de 12 meses, aos Oficiais Temporários do EST pode ser
concedidas, sucessivamente, prorrogações de 12 meses cada uma.
O tempo de serviço (Serviço Militar + Serviço Público) do Oficial Temporário do EST não
poderá exceder sete anos.
A Seleção para o EST é realizada pelas Regiões Militares.
A Seleção é com base em:
1. Comprovação de habilitação e especialização exigidas para os cargos a desempenhar;
2. Prova de Títulos;
3. Exame de Saúde;
4. Entrevista.
Para verificação das vagas existentes, locais, datas de comparecimento e outras
informações, os(as) interessados(as) devem manter contato com as Seções de Serviço Militar
Regionais
(SSMR)
nas
sedes
das
Regiões
Militares.
Áreas Profissionais de Nível Superior destinados aos Oficiais Temporários do Serviço Técnico
Temporário (STT).
1. Ciências Agrárias
- Engenharia Agrícola
- Engenharia Florestal
- Engenharia de Meio-ambiente
2. Ciências Biológicas
- Biologia Geral
3. Ciências da Saúde
- Medicina
- Farmácia
- Veterinária
- Odontologia
- Educação Física
- Enfermagem
- Fisioterapia
- Fonoaudiologia
- Nutrição
- Terapia Ocupacional
4. Ciências Exatas
- Processamento de Dados
- Informática
- Estatística
- Matemática
5. Ciências Humanas
- Geografia
- História
- Pedagogia
- Psicologia
- Sociologia
6. Ciências Sociais Aplicadas
- Administração
- Arquitetura e Urbanismo
- Biblioteconomia
- Ciências Contábeis
- Comunicação
- Arquivologia
- Relações Públicas
- Economia
- Museologia
- Serviço Social
7. Engenharias
8. Letras
9. Assistência Religiosa
- Padre católico romano
- Pastor

Documentos relacionados

Revista Verde Oliva - Escolas Militares

Revista Verde Oliva - Escolas Militares Publicação do Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx) Chefe do CCOMSEx: Gen Div Carlos Alberto Neiva Barcellos Subchefe do CCOMSEx: Cel Inf QEMA Kepler Santos de Oliveira Bastos Chefe de...

Leia mais

PORTARIA N° 014 -DECEx, DE 09 DE MARÇO DE 2010. Normas

PORTARIA N° 014 -DECEx, DE 09 DE MARÇO DE 2010. Normas b. Obrigatoriedade da inspeção de saúde: 1) Para se efetuar a matrícula em curso de formação, especialização ou extensão, que funcione em Estb Ens subordinado ao DECEx ou em OM que receba sua orien...

Leia mais