novos projetos aprovados! - Mundus ACP

Сomentários

Transcrição

novos projetos aprovados! - Mundus ACP
12
Nr.º
6
20
osto
/ ag
NOVOS PROJETOS APROVADOS!
A agência Executiva para a Educação, Audiovisual e Cultura (EACEA, segundo as suas siglas em inglês) já
publicou os resultados da Convocatória para Candidaturas 42/11 do Programa Erasmus Mundus Ação 2.
Este ano, a competição foi muito forte devido ao grande número de propostas recebidas pela Agência: 149
projetos foram apresentados para a Ação 2 – Vertente I, dos quais a EACEA selecionou 52 para financiamento
e 11 foram colocados na lista de reserva.
A Universidade do Porto apresentou dois projetos como instituição coordenadora:
• ANGLE - “Academic Networking, a Gate for Learning Experiences”, para o lote ACP (África, Caraíbas e
Pacífico).
• BABEL - “Building Academic Bonds with Europe and Latin America”, para o lote da América Latina
(Brasil, Bolívia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai).
Ambos os projetos selecionados vão permitir a continuidade do trabalho feito em projetos anteriores,
bem como o reforço das relações de cooperação já estabelecidas e o estabelecimento de novas
relações.
A Comissão Europeia informou já as
Universidades sobre os resultados
das últimas candidaturas ao
programa Erasmus Mundus Ação
2. Uma vez mais, a Universidade
do Porto viu renovada a confiança
por parte da Agência, que lhe
atribuiu a coordenação dos dois
projetos que apresentou para os
lotes ACP e da América Latina.
Esta confiança vem aumentar
ainda mais a responsabilidade da
Universidade do Porto. Estamos,
porém, certos de que com a
colaboração e empenho de todos
continuaremos a fazer progressos
no reforço da cooperação entre
a Europa e a América Latina, e
entre a Europa e os países ACP.
Quero por isso, como coordenador
destes projetos, agradecer toda a
colaboração das universidades e
organizações que são nossos parceiros
nestes consórcios.
Além disso, 7 dos projetos para os quais a U.Porto foi convidada como instituição parceira foram
selecionados. Esses projetos abrangem uma grande variedade de lotes e países:
O futuro da cooperação entre a União
Europeia e os países terceiros vai passar
a partir de 2014 pelo “Erasmus for All”, o
- Lote 1 para o Norte de África: Projeto “Al Fihri”, coordenado pela Universidade de Deusto,
novo programa europeu para a Educação,
Espanha, e Projeto “Green IT”, coordenado pela Universidade de Vigo, Espanha;
Formação, Juventude e Desporto que,
no período 2014-2020, disporá de 19 mil
- Lote 5 para a Europa de Leste: Projeto “EMINENCE”, coordenado pela Universidade Adam
milhões de Euros para o desenvolvimento das
Mickiewicz, Polónia;
suas iniciativas. Prevê-se que, destes fundos,
cerca de 1,8 mil milhões de Euros venham a
- Lote 8 para a Ásia Central: Projeto “TOSCA II”, coordenado pela Universidade Adam
apoiar a cooperação internacional, beneficiando
Mickiewicz, Polónia;
135000 estudantes em programas de mobilidade
internacional da UE para os países não membros
- Lote 10 para a Ásia: Projeto “LOTUS III”, coordenado pela Universidade de Gent,
e destes para a UE, durante os 7 anos de vigência do
Bélgica;
programa.
- Lote 11 para a Índia: Projeto “India for EU II”, coordenado pelo Politécnico de
Torino, Itália;
- Lote 12 para a América Latina: Projeto “MUNDUS LINDO”, coordenado pela
Universidade de Valladolid, Espanha.
A lista completa dos projetos selecionados está disponível no site do
EACEA:http://eacea.ec.europa.eu/erasmus_mundus/funding/2012/
selection/selection_call_42_11_en.php
O novo programa visa reorganizar sob uma mesma
designação - “Erasmus for All” - a enorme diversidade de
programas e ações hoje existentes na UE, numa arquitetura
que pretende racionalizar recursos e aumentar a eficiência das
políticas. Esta nova designação pretende aproveitar melhor em
benefício da UE a grande visibilidade internacional que adquiriu a
marca “Erasmus”.
No que se refere aos programas de cooperação internacional no Ensino
Superior da UE, estes caracterizam-se ainda, segundo a CE, pela existência
de diferentes instrumentos e procedimentos para implementar objetivos e
ações semelhantes, os quais, por via disto, não aproveitam da melhor forma
os recursos que são afetados às políticas e dificultam o acesso dos potenciais
beneficiários. A UE financia atualmente 5 programas de cooperação com
países terceiros: o Erasmus Mundus, o Tempus, o Alfa, o Edulink (estes dois
últimos com incidência na América Latina e nos países ACP) e o programa de
cooperação com os países industrializados.
No âmbito do novo programa “Erasmus for All”, os programas de mobilidade
entre a Europa e os países terceiros serão, ao que sabemos, inspirados no
atual programa Erasmus, sendo as bolsas atribuídas com base em acordos
inter-institucionais. Os financiamentos destas mobilidades terão em conta as
prioridades temáticas e geográficas da política externa da União Europeia.
António Marques Coordenador do Projeto MUNDUS ACP
Projeto financiado com o apoio da Comissão Europeia. Esta comunicação reflete apenas as opiniões do autor. A Comissão não
pode ser responsabilizada por qualquer uso que possa ser feito das informações nela contidas.
CARPIMS II projeto aprovado!
Projeto de mobilidade Caraíbas - Pacífico II (CARPIMS II)
Estamos orgulhosos em anunciar que o consórcio CARPIMS foi novamento
selecionado para financiamento no âmbito do projeto de mobilidade
académica Intra-ACP para as Caraíbas e Pacífico (lote 2), coordenado
pela University of the West Indies.
O CARPIMS destina-se a promover a circulação de estudantes e pessoal
docente e administrativo nas Caraíbas e na região do Pacífico de forma
a construir capacidades e encorajar o desenvolvimento socioeconómico
nestas regiões. As actividades de mobilidade neste projeto vão
aumentar a competitividade e a atractividade das instituições de ensino
superior que neste participam com o objectivo de incentivar o ‘brain
gain’ ao invés do ‘brain drain’ dentro de cada região. A ênfase estará na
pós-graduação e na investigação com o objectivo de encontrar soluções
nas Caraíbas e no Pacífico para os desafios das regiões. O processo
criará cumulativamente um grupo de indivíduos treinados, com uma
mente aberta e globalmente orientada que pode servir como recurso
fundamental no desenvolvimento de novas disciplinas/competências
para os seus respectivos países, particularmente em áreas onde
actualmente há pouca ou nenhuma capacidade local.
Este projecto conta com a experiência de dois coordenadores, Bianca
Beddoe e Miguel Dindial, do Gabinete de Relações Internacionais da
University of the West Indies, St Augustine Campus em Trinidad e Tobago, que
serão responsáveis pelo planeamento, implementação e gestão do CARPIMS II.
LANÇAMENTO DO PROJETO ANGLE!
O projeto ANGLE é uma renovação do consórcio MUNDUS ACP e MUNDUS ACP II. Este
novo projeto, estabelecido no âmbito do programa Erasmus Mundus, acção 2 – vertente
1, para os países ACP, compreende países Europeus e várias associações e instituições
de ensino superior dos países ACP.
O projeto ANGLE prevê apoio financeiro para mestrado, doutoramento, e pessoal académico
e administrativo das regiões ACP para a Europa. Da Europa para as regiões ACP, está previsto
o apoio à mobilidade de pessoal académico e administrativo.
A convocatória à apresentação de candidaturas será lançada em Setembro de 2012.
As 9 Instituições europeias pertencentes à parceria oferecem uma ampla gama de oportunidades
académicas a todos os candidatos ACP. Os materiais de informação e divulgação, estarão
disponíveis em breve nas quatro línguas do consórcio (Português, Inglês, Espanhol e Francês) no
site do projeto em: http:angle.up.pt
O projeto ANGLE visa atrair candidatos altamente qualificados, que contribuirão para um projeto
muito competitivo e bem sucedido. O seu foco principal será a capacitação dos indivíduos ACP e
das instituições de ensino superior e também as actividades e iniciativas que possam contribuir
efetivamente para a sustentabilidade da cooperação estabelecida entre as instituições participantes
da Europa e do ACP.
A equipa de gestão do projecto ANGLE terá todo o gosto em fornecer quaisquer informações
adicionais ou ajuda através do seguinte endereço de e-mail: [email protected]
Shem Sikombe gentilmente enviou-nos as suas impressões sobre o fluxo de
mobilidade na Malmö University que com muito gosto partilhamos. Veja as fotos
fantásticas que ele nos enviou!
O meu nome é Shem Sikombe, um dos bolseiros do projecto Mundus com oportunidade
de tirar mestrado em Liderança e Organização na Malmö University, na Suécia no ano
lectivo de 2011/2012. A minha preparação da mobilidade correu muito bem até ao
momento que cheguei à Suécia. Inicialmente, estava muito nervoso em relação à
comida e às questões de racismo. Por outro lado senti-me curioso no que diz respeito
à Suécia e ao seu nível académico. A equipa do Gabinete de Relações Internacionais
manteve-me informado e comunicou-me todas as informações necessárias, o que
contribuiu para que a minha viagem e estadia tivessem sido incríveis. Cheguei à
Suécia no dia 14 de agosto de 2011, estava animado e confuso. Uma pessoa da equipa
do Gabinete de Relações Internacionais foi à estação de comboio receber-me e levoume para o meu apartamento.
Participei no programa de orientação, que incluiu um número de projectos de grupo
com vários estudantes de intercâmbio mestres e estudantes de várias partes do
mundo. Foi emocionante interagir com diferentes pessoas de diferentes origens
culturais. A orientação também incluiu duas semanas de aulas de língua sueca para
iniciantes, que me ajudaram com as noções básicas de saudação e comunicação
básica, especialmente para fazer compras. A orientação terminou com uma grande
festa na cidade de Malmö! Esta festa é realizada em agosto para celebrar o peixe
de argila. Vieram pessoas de toda cidade de Malmö; foi muito emocionante ver as
pessoas a comemorar a tradição sueca a cantar e a beber. Nunca desfrutei deste tipo
de eventos na Zâmbia, para mim, foi simplesmente maravilhoso.
Após uma emocionante orientação, veio a parte académica. Inicialmente, o sistema
académico Sueco foi um pouco confuso. Mas eu tenho-me familiarizando com o
sistema, embora seja muito diferente do nosso, na Zâmbia. Na Malmö University,
temos exames distribuídos ao longo do semestre, enquanto na Zâmbia os exames
realizam-se no final do semestre. De alguma forma, posso dizer que o estilo académico
Sueco foi mais prático e interativo para mim do que o sistema de educação a que
estava habituado, pois a maioria dos exames foram “estudos de caso”, seminários
e workshops. No entanto, a forma como eles registam as notas, especialmente no
caso da transcrição não é informativa, é muito difícil para alguém entender o que
realmente foi contemplado. Este facto representa para mim um desafio, que estou no
ensino superior e pretendo dar seguimento aos meus estudos no futuro.
A comida era boa, mas não tão boa como estava habituado na Zâmbia. Ao contrário
das minhas preocupações iniciais, nunca senti atos de racismo durante
a minha estadia na Suécia. As pessoas foram muito
amáveis e dinâmicas, especialmente os
meus colegas de casa. Participei numa
igreja local, conhecida como a Igreja
Internacional de Malmö, que também
acabou por fazer parte da família que
encontrei na Suécia. Este facto também
Tenho a ce
rtez
a minha pr a que vou fazer
ópria contr
ibuição
para o nos
so país e p
ara
o continen
te em gera
com o me
l
liderança e u mestrado em
organizaçã
o onde
articulamo
s
q
u
e
s
tõ
es
ética e de s
ustentabilid de
ade.
Shem Siko
mbe
Zambia
Bolseiro:
Shem Siko
m
be
Tipo de mo
bilidade:
Mestrado
Duração da
mobilidade
:
12 meses
Instituição
de origem
:
Zambia
Instituição
de acolhim
ento:
Malmö Univ
ersity
me deu a oportunidade de interagir e de
me familiarizar com culturas diversas,
tanto dentro como fora da Suécia. A nível
cultural, considero que a Suécia é um
país rico em cultura a partir de alimentos
tradicionais; eventos e o modo de vida,
que de alguma forma tinha alguma
história anexada. A maioria dos suecos
eram reservados como já era esperado
tendo em conta as informações que eu
tinha.
Concluindo, a minha experiência de
mobilidade foi excitante, desafiadora
e motivadora. Emocionante no sentido
em que consegui ver outra parte do
mundo, com diferentes estilos de vida,
clima e cultura. Um desafio, pois em
África estamos ainda tão longe a nível
de desenvolvimento. Mas, eu tenho
esperança que com responsabilidade
em recursos públicos e transparência
na governação, também nos podemos
desenvolver. Tenho a certeza que vou
fazer a minha própria contribuição para
o nosso país e para o continente em geral
com o meu mestrado em liderança e
organização onde articulamos questões
de ética e de sustentabilidade. Obrigado
ao projecto Mundus ACP e à Malmö
University por me ajudarem a realizar o
meu sonho.
RUFORUM CONFERÊNCIA BIENAL
INSTITUIÇÕES
Uganda, de 24 a 28 de setembro de 2012
MUNDUS ACP
DESTAQUES DA CONFERÊNCIA BIENAL:
1. Demonstração de actividades RUFORUM
2. Emocionantes eventos e sessões paralelas
3. Exposições programadas durante 5 dias de Conferência
4. Lugar de mercado para a rede de RUFORUM prevista para 27 de setembro de 2012
5. Especial atenção a jovens e mulheres na agricultura
6. Lançamento da iniciativa TEAM África (em inglês: Tertiary Education for Agriculture
Mechanism for Africa) - criada para melhorar a capacidade das instituições superiores
de Educação Agrícola para responder aos actuais desafios do desenvolvimento
agrícola.
TEMA DA CONFERÊNCIA:
“Partnerships and Networking for Strengthening Agricultural Innovation”
DATAS:
Inscrição na exposição: 15 de agosto de 2012
Parceiros ACP:
Universidad Autónoma de Santo Domingo, (UASD),
Dominican Republic
Universidade Agostinho Neto, (UAN), Angola
Universidade de Cabo Verde, (UNICV), Cape Verde
Universidade Nacional de Timor Lorosa’e, (UNTL),
East Timor
Universidade Pedagógica de Moçambique, (UPM),
Mozambique
Université Cheikh Anta Diop, (UCAD), Senegal
Université d’Antananarivo, (UA), Madagascar
Université de Yaoundé I, (UY1), Cameroon
Université Marien Ngouabi, (UMN),
Republic of the Congo
University of Nairobi, (UON), Kenya
The University of the South Pacific, (USP), Fiji
The University of West Indies, (UWI), Barbados,
Jamaica and Trinidad & Tobago.
Associados:
Agence Universitaire de la Francophonie
Associação de Universidades de Língua Portuguesa
International Association of Universities
Santander Group of Universities
Mekelle University (Ethiopia)
Universidade Eduardo Mondlane (Mozambique)
LOCAL do evento:
http://www.imperialhotels.co.ug/impresortbeachoverview.html
TAXAS DE PARTICIPAÇÃO:
Taxas de inscrição
Pacote conferência Hotel Residencial Viagens de Avião
Visto Uganda
Exposições
Parceiros Europeus:
Katholieke Universiteit Leuven, (KUL), Belgium
Malmö University, (MU), Sweden
Technische Universität Dresden, (TUD), Germany
Universidad Complutense de Madrid, (UCM), Spain
Universidade do Porto, (U.Porto), Portugal
Università degli studi di Roma “La Sapienza”,
(URoma), Italy
Université de Liège, (ULg), Belgium
Université de Lille, (ULille), France
US$250 (inclui materiais da conferência, o jantar de gala, o acesso à noite cultural em todas as sessões)
US$30 por dia para almoço, chás e água
US$76 por dia
US$30 ida e volta
US$50 mas pode variar dependendo da nacionalidade
US$400
REGISTO NA CONFERÊNCIA:
http:www.ruforum.orgcontent3rd-ruforum-Biennial-Regional-Conference
DOWNLOAD DE DOCUMENTOS ADICIONAIS DAS CONFERÊNCIAS:
http:www.ruforum.orgcontent3rd-ruforum-Biennial-Regional-Conference
UNDUS
M
S
O
T
C
CONTA
CONTACTOS:
Coordenação da Conferência:
Nodumo Dhlamini
[email protected]
[email protected]
Exposições:
Dr Paul Nampala
[email protected]
Telefone: +256 414 535 939
to
o Proje
nador d
Coorde nio Marques,
ais
rnacion
tó
Prof. An r Relações Inte
o
it
Vice-Re
to
do Proje
Gestora osta
C
ojeto
Bárbara
o do Pr
e Gestã
d
te
n
Assiste
artins
Sara M
Email
it.up.pt
[email protected]
s
u
d
n
u
m
:
Skype ID cp2
.a
s
u
d
n
mu
ook:
o faceb
cp
d
Página
undusa
/m
m
o
.c
k
o
o
b
e
fac
ACP