Centro Hospitalar Conde de Ferreira

Сomentários

Transcrição

Centro Hospitalar Conde de Ferreira
Notícias
O novo
Centro Hospitalar Conde de Ferreira
Marques-Teixeira) bem como o consultor
da Direcção Clínica (Prof. Pacheco Palha)
estruturaram um plano de desenvolvimento
que, instituído por fases, contempla o
seguinte:
A.Vertente histórica/cultural
50
1. Reabilitação, alargamento e dinamização
(programas com vídeo, filmes comentados,
O novo Centro Hospitalar etc.) de um museu ligado à Psiquiatria e
Saúde Mental (articulação com os
Conde de Ferreira
serviços/estruturas disponibilizados pelo
município; com possível aproveitamento
O Hospital Conde de Ferreira - as suas integrado no circuito dos museus da cidade).
instalações e os seus 300 doentes residentes
2. Desenvolvimento de um Centro de
- foram transferidos da tutela do estado
pesquisa histórica sobre a Psiquiatria e
para a da Santa Casa da Misericórdia do
a Saúde Mental.
Porto. O longo processo de negociação
entre o Estado e a Santa Casa da 3. Recuperação da biblioteca com a sua
Misericórdia do Porto culminou na actualização e criação de uma unidade
assinatura de um protocolo entre as partes, informatizada de informação científica e
protocolo esse que assegurou a devolução pedagógica (sua posterior disponibilização
das instalações e da gestão clínica e pública). Embrião de um futuro centro de
administrativa do Hospital Conde de documentação e informação na área
Ferreira, às 9 horas da manhã do dia 1 de d a s c i ê n c i a s d o c é re b ro e d o
comportamento.
Janeiro de 2002.
6. Centro Clínico de Ambulatório
(centro de consultas externas de psiquiatria
geral e consultas especializadas – p. ex.,
toxicodependência, alcoolismo, sexologia
clínica, etc. – e unidade para tratamentos
especializados em regime de ambulatório).
7 . C e n t ro d e Tr a t a m e n t o d e
Comportamentos Aditivos (20 camas).
8. Comunidade Terapêutica do
Comportamento Aditivo (30 a 40 camas
para ambos os sexos, com programas de
curta, média e longa duração, rentabilizando
a Quinta do HCF).
9. Centro Laboratorial (de apoio à clínica,
aos serviços externos e à investigação,
incluindo 1 Laboratório de Análises Clínicas,
1 Laboratório de Neurosfisiologia e 1
Laboratório de Avaliação Psicológica).
10. Centro de Terapêutica Ocupacional
e de Reabilitação Psiquiátrica
(aproveitamento do apoio do serviço de
Fisiatria; recuperação e melhoramento das
anteriores áreas de terapia ocupacional,
criando uma larga unidade de terapêutica
ocupacional e de recuperação
neuropsicológica e profissional). Em
funcionamento parcial.
Na sua essência, este processo não foi mais
do que restituir ao seu legitimo proprietário
uma unidade hospitalar que, desde 1976,
tinha sido ocupada sob o epíteto de
nacionalização. Na verdade, desde 1883, que
o Hospital de Alienados do Conde de Ferreira
pertencera à Santa Casa da Misericórdia
do Porto, por opção testamentária do seu
benemérito fundador, Joaquim Ferreira dos
Santos (Primeiro Conde de Ferreira), tendo
iniciado o seu funcionamento sob a
orientação do então primeiro director, Dr.
António Maria de Senna. Agora, pela mão
do então provedor, Sr. José Luís Novaes,
bem como do actual provedor, Dr.
Guimarães dos Santos, o Centro Hospitalar
Conde de Ferreira (CHCF) passa novamente
para a orientação desta prestigiada
instituição.
B.Vertente assistencial
3. Centro Residencial de Doentes
Psiquiátricos (integração e mobilização
sócio-institucional dos doentes residentes
do HCF e acompanhamento terapêutico
de manutenção). Em funcionamento.
1. Estabelecimentos de acordos com a
Indústria Farmacêutica para o
desenvolvimento de ensaios clínicos, de
investigação neurofisiológica e de avaliação
em psicologia clínica.
O plano de desenvolvimento do CHCF,
aprovado pela actual Mesa da Santa Casa
da Misericórdia do Porto, visa restituir
àquela secular instituição o dinamismo e o
protagonismo na cena da psiquiatria
portuguesa que ao longo dos anos o
caracterizaram.
Para tal, o actual Director Clínico (Prof. J.
4. Centro de Psicogeriatria Clínica (30
camas – 10 para tratamento de doentes
agudos e criação de 20 quartos para doentes
residentes). Possibilidade de inclusão de um
Centro de Dia Psicogeriátrico.
2. Candidaturas a bolsas e fundos para a
investigação fundamental e aplicada na área
da Psiquiatria e da Saúde Mental em ligação
com a Universidade do Porto.
VOLUME IV Nº1 JANEIRO/FEVEREIRO 2002
Criação de um Centro Hospitalar com as
seguintes valências
1. Centro de Doentes Psiquiátricos
Agudos (20 camas de homens + 20 camas
de mulheres), com a possibilidade de incluir
uma “Clínica Privada” com 20 camas.
2. Centro de Doentes Psiquiátricos de
Evolução Prolongada (unidade para
tratamentos de novos doentes de evolução
prolongada e sua reintegração sócioprofissional).
5. Centro de Dia (para doentes em fase
de recuperação clínica e reinserção
socioprofissional). Em funcionamento.
C.Vertente formativa
1. Desenvolvimento de protocolos com
as Faculdades de Medicina e de Psicologia
da Universidade do Porto para colaboração
na formação pré-graduada (licenciaturas) e
no ensino pós-graduado (cursos de
actualização, formação contínua, mestrados
e doutoramentos).
D.Vertente de investigação
3. Avaliação de novas tecnologias de
intervenção psicológico-psiquiátrica,
neurofisiológica e outras.