Tradutor - Cidade das Profissões

Сomentários

Transcrição

Tradutor - Cidade das Profissões
TRADUTOR E INTÉRPRETE
Funções: O tradutor e o intérprete desempenham o papel de verdadeiros mensageiros da palavra
e das ideias, ao assegurar a compreensão e a comunicabilidade entre pessoas de línguas e
culturas diferentes. Regra geral, o tradutor trabalha a partir de textos escritos, enquanto o
intérprete sobre discursos orais.
Áreas de actuação:
Tradução – Nesta área, o profissional dedica-se à conversão de textos de um idioma para outro. A
versão pode ter duas vertentes; literal (quando é feita à letra) ou adaptada (quando se faz uma
adaptação das palavras originais).
Interpretação – Tradução oral de um idioma para o outro. Nesta área, o intérprete (ou "intérprete
de conferência") trabalha como uma espécie de ponte entre duas ou mais pessoas, em matéria de
comunicação oral. A interpretação assume duas vertentes: simultânea (quando traduz quase em
simultâneo com o orador) e consecutiva (o intérprete expressa a mensagem em blocos).
Requisitos: Conhecer profundamente as línguas com as quais se trabalha, principalmente a
própria língua. Conhecer a cultura dos países onde essas línguas são faladas é também
indispensável, especialmente no que respeita à actualidade política, económica e social. É
fundamental ter respeito pelo sentido, estilo e espírito do que traduzem ou interpretam.
Ao intérprete é exigido ainda bastante espontaneidade de expressão, capacidade de memória e
treino auditivo e rápida compreensão dos discursos orais.
Onde exercer: Em empresas de edição e publicação, nos serviços de tradução de empresas, em
bibliotecas especializadas, centros de documentação, centros de congressos, empresas ligadas ao
turismo e à publicidade, escritórios de comércio externo, embaixadas e consulados, multinacionais
e organismos públicos nacionais e internacionais.
Mercado de trabalho: O mercado de trabalho para os tradutores e intérpretes é bastante
variado, havendo uma série de possibilidades a considerar. Regra geral, o inglês e o francês
continuam a ser línguas bastante requisitadas. Todavia, e por serem línguas mais comuns,
verifica-se que existe um número excessivo de profissionais a oferecerem os seus serviços nestes
idiomas. Existe uma tendência progressiva para dar maior apreço aos profissionais que, para além
das línguas mais tradicionais (nas quais se pode começar já a incluir o alemão, o espanhol e o
italiano), trabalham a partir de línguas como o chinês, japonês, árabe, russo, grego e línguas
nórdicas, especialmente no que respeita à interpretação.
Profissões com Futuro é uma informação gentilmente fornecida pela
FÓRUM ESTUDANTE para a Cidade das Profissões, no âmbito do Porto Digital

Documentos relacionados