grandes museos

Сomentários

Transcrição

grandes museos
P
TURESPAÑA
Barcelona
Barcelona
Espanha
Espanha
MINISTERIO
DE INDUSTRIA,TURISMO
Y COMERCIO
C O N T E Ú D O
1
Itinerários pela cidade
Bairro Gótico
A Rambla
A Ribeira
Fachada Marítima
Eixample e Modernismo
Gaudí
Parque de Montjuïc
Tibidado e Collserola
Diagonal e Pedralbes
6
7
11
15
18
22
27
32
37
39
Excursões desde Barcelona
Montserrat
Castelldefels e Sitges
O Penedés e as Cavas
Vic e Ripoll
Terrassa
41
41
43
45
46
47
Actividades culturais
48
Lazer e espectáculos
52
Dados de interesse
56
INTRODUÇÃO
Introdução
Irlanda
Reino
Unido
Dublin
Londres
Barcelona é a segunda cidade de Espanha e a capital da
Catalunha, Comunidade Autónoma privilegiada tanto pela sua
localização geográfica no triângulo nordeste da península como
pela sua longa história e crescente actividade económica e
cultural.
Uma das suas principais características é a coexistência de dois
idiomas oficiais: o espanhol ou castelhano e o catalão, a língua
própria da Catalunha.
Paris
EUROPEIA E MEDITERRÂNEA
França
Mar Cantábrico
Portugal
Madrid
Barcelona
Lisboa
Oceano Atlântico
S
ituada numa planície que se estende das
montanhas até ao mar, entre os rios Besós e
Llobregar, a cidade de Barcelona tem mais de
1,5 milhões de habitantes, valor que se duplica ao contabilizar a
população de toda a sua área metropolitana.
ESPANHA
Mar
Mediterrâneo
Uma cidade do norte, europeia, num país do sul, do
Mediterrâneo. Dos Barceloneses e catalães em geral, o resto de
Espanha, tem uma ideia de gente séria e trabalhadora, sensível à
inovação e com o olhar posto no progresso económico. Para os
europeus do norte, no entanto, Barcelona tem um carácter
marcadamente mediterrâneo, não só pelo seu clima e pelas suas
praias, mas também pelo hedonismo do seu povo e do gosto
pela vida ao ar livre. De espírito vanguardista, com elevado
nível de civismo e racionalidade, os barceloneses sabem
conjugar esse carácter com a alegria de viver e a paixão pelas
suas festas e tradições.
Ceuta
Melilha
Panorâmica de Barcelona
Texto:
Mª José Anía
Impresso por:
GRAFOFFSET, S.L .
D.L. M-25781-2009
Versão Portuguesa:
AGORALINGUA S.L.
NIPO: 704-09-321-4
Publicado por:
© Turespaña
Secretaría de Estado
de Turismo
Fotografías:
Arquivo Turespaña /
Turisme Barcelona
Impresso em Espanha
Ministerio de Industria,
Turismo y Comercio
Maquete:
P&L MARÍN
2ª edição
Capa:
Templo da Sagrada Familia
4ª da Capa:
Parque Güell
1
DOIS MIL ANOS DE
HISTÓRIA
coroa aragonesa se estendeu por
todo o mediterrâneo estabelecendo
relações comerciais e vínculos
culturais.
Não é de estranhar que Barcelona
seja uma cidade aberta e
cosmopolita. Consciente da sua
longa história e orgulhosa do seu
rico património, a cidade actual é
herdeira dos diferentes povos e
culturas que foram deixando a sua
marca e conformando o seu
carácter ao longo de dois mil anos.
A meados do século XIX, o projecto
de construção do “Eixample” ou
“ensanche” (alargamento) (Bairro
Novo) vinha dar resposta à
necessidade de expansão da cidade
para fora do núcleo medieval.
O precoce processo de
industrialização e o florescimento
das artes contribuíram
decisivamente para o auge do
movimento modernista que
Barcelona viveu na mudança de
século. Assim o testemunham as
obras dos grandes arquitectos do
modernismo, que conferem à sua
paisagem urbana um aspecto
único, inconfundível e pessoal.
Da originária colónia romana
Barcino, fundada no século 1 a.C.
na zona que hoje se conhece como
Bairro Gótico, existem ainda,
importantes vestígios. A idade
média foi um período de esplendor
para o desenvolvimento da cidade
e para o seu crescimento
urbanístico, quando o poder da
A designação de Barcelona como
sede dos Jogos Olímpicos de 1992
supôs um novo impulso para a
renovação da cidade.
O acontecimento desportivo não
só implicou a construção e
melhoramento de inúmeras infraestruturas e equipamentos, como
também serviu para Barcelona
mostrar ao mundo a sua
capacidade organizativa, o seu
carácter apaixonado e o seu
indiscutível encanto.
BEM COMUNICADA
Por ar
O Aeroporto Internacional de
El Prat está a somente 12 km da
cidade. Um comboio comunica
o aeroporto com a Estação de
Sants de 30 em 30 minutos, e o
autocarro do aeroporto (Aerobús)
sai da praça da Catalunha de 15
em 15 minutos.
O Aeroporto é composto por três
terminais: A, B e C. Este ultimo é
o Terminal da Ponte Aérea, que
liga Barcelona a Madrid, com voos
de 30 em 30 minutos. O tráfico
anual de passageiros em voos
nacionais e internacionais
ultrapassa os vinte milhões.
O projecto de ampliação do
aeroporto, actualmente em
execução, duplicará a sua actual
capacidade.
Porto de Barcelona
ferrys de linha regular. No ano
2002 fizeram escala neste porto
mais de 600 navios de cruzeiro
com 840.000 passageiros.
O tráfico de ferry é realizado por
quatro companhias que mantêm
linhas regulares com as Ilhas
Baleares e com Génova (Itália).
Existe um serviço de “fast ferry”
entre Barcelona e Palma de
Maiorca em viagens de
aproximadamente três horas.
Por mar
O porto de Barcelona dispõe de
oito terminais, cinco dos quais
destinados a cruzeiros e três para
Aeroporto Internacional
Parque Joan Miró
2
3
Por caminho-de-ferro
Oito comboios diários ligam
Barcelona com a capital de
Espanha. Entre as linhas
internacionais estão os Eurocity a
Montpellier (Catalán-Talgo,
diário), Paris (comboio Joan Miró,
diário), Zurique (comboio Pau
Casals, quatro saídas semanais);
e Milão (comboio Salvador Dalí,
três saídas semanais).
Táxis de Barcelona
auto-estradas da Europa, enquanto
que a auto-estrada AP-7 liga
Barcelona com o resto de Espanha.
A estação central de Renfe
(caminhos de ferro) é a Estação
de Sants. A rede ferroviária da
Generalitat tem duas linhas
principais que ligam Barcelona
com Sabadell, Terrassa e
Montserrat. Uma terceira linha
realiza serviço urbano dentro da
cidade, somando-se à rede de
Metro.
Transporte público urbano
Em Barcelona existem mais de
11.000 táxis, facilmente
identificáveis pelas suas cores
amarela e preta. Podem-se apanhar
em qualquer uma das paragens
sinalizadas ou simplesmente
levantando o braço onde quer que
haja um táxi com a luz verde acesa
na parte superior do veículo.
A extensa rede de transporte
público tem cinco linhas de metro
e uma frota de 900 autocarros que
percorrem todas as zonas da
cidade.
Por estrada
A auto-estrada C-32 de Barcelona
a La Jonquera (na fronteira
francesa) está ligada à rede de
CIDADE TURÍSTICA
com cinco obras mestras deste
estilo, que foram declaradas pela
UNESCO de Património da
Humanidade: O “Park Güell”
(Parque Guell) o “Palau Güell”
(Palácio Guell), a “Casa Milà ou
Pedrera”, o "Palau de la Música
Catalana” (Palácio da Música
Catalã) e o “Hospital da Santa
Creu e Sant Pau”.
Esta cidade de dois mil anos, com
uma língua – o catalão – e uma
cultura próprias, converteu-se nos
últimos anos num destino
turístico de primeiro plano.
O bom clima durante todo o ano
– a temperatura média ronda os
17 graus centígrados –,
a extraordinária riqueza do seu
património arquitectónico, e a
incessante actividade em todos os
campos do progresso económico
e cultural, atraem cada ano mais
de três milhões de visitantes.
A capacidade hoteleira da cidade
ronda os 35.000 lugares,
número que aumenta ano
após ano com o aparecimento
de novos estabelecimentos.
Indiscutível capital do
modernismo, a cidade conta
São muitos os serviços que a cidade
põe à disposição do visitante de
forma a facilitar-lhe a estadia,
desde o “Bus Turístic” (autocarro
turístico) até ao Barcelona Card,
passando pelo Art Ticket, a Ruta
del Modernismo ou os Walking
Tours.
Para os Barceloneses, o visitante
como você é um convidado de
honra.
Parque Güell
Estação do Norte
4
5
Itinerários
pela cidade
A melhor forma de conhecer
uma cidade é a passear pelas
suas ruas e praças. Descobrir
com os sentidos apurados e
o olhar atento do visitante,
a fisionomia de um bairro,
o carácter do seu povo e a
herança do seu património
histórico e artístico, é uma
das experiências mais
gratificantes para o viajante
interessado. É com essa
finalidade que neste guia lhe
propomos nove itinerários ou
passeios pela cidade.
À excepção do itinerário
dedicado a Gaudí, todos os
outros são baseados num
critério geográfico, sendo
assim possíveis de recorrer a
pé, total ou parcialmente.
Antes de iniciar qualquer dos
itinerários recomendamos-lhe
que se dirija a um dos postos
de informação turística que
existem na cidade. Aí poderá
comprovar horários, consultar
a agenda e conhecer todos os
serviços pensados
especialmente para o
visitante, como o Bus Turístic,
uma forma fácil e cómoda de
chegar aos principais lugares
de interesse.
monumental, valeu-lhe a
actual denominação de Bairro
Gótico.
Bairro Gótico
A zona conhecida como Bairro
Gótico é o verdadeiro coração
da cidade. Aqui se fundou a
“Barcino romana” e desde
então, foi e continua a ser o
núcleo histórico, religioso e
político por excelência. Ocupa,
aproximadamente, o que em
tempos remotos constituía o
recinto amuralhado da colónia
romana.
Um passeio tranquilo e atento
por estas ruelas e pequenas
praças pedonais é
absolutamente indispensável
para desfrutar da história, a
todo o instante amenizada
pela presença de músicos
espontâneos, feiras, pequenos
mercados ou algum
acontecimento festivo, como
as Sardanes (dança popular
catalã em círculos ao som da
“cobla” ou orquestra), que se
dançam em frente à catedral
todos os domingos ao meio
dia.
Até princípios do século XX
este bairro era conhecido
como o bairro da Catedral.
Um ambicioso projecto de
reforma por parte da Câmara
Municipal, que incluiu a
construção de alguns
elementos neogóticos de
forma a realçar este conjunto
Começamos aqui o nosso
curto percurso, em frente às
escadas que dão acesso à
Bairro Gótico
Autocarro turístico
7
Car
Pí
l
de
r
rre
Ca
No
us
Bays
Rauric
Carrer
Quintana
Carrer
Carrer
Carrer de la Ciutat
RAMB
LA
Ca
rd
en
al
Ardiles
Mercaders
Plaça
Sant Just
Església del
Sants Just i Pastor
Carrer
Avellà
Carrer
Maçanet
Sidé
Boria
Carrer de la Princesa
JAUME I
LAIETANA
ó
año 2005
Plaça
Sant Miquel
y
Avin
Plaça
Reial
Lleona
Carrer
Hércules
Carrer del
Sots-Tinent Navarro
Carrer
Ajuntament
Carrer
Carrer
Plaça
Àngel
Carrer JaumeI
Ferran
Carrer
Plaça Ramón
Berenguer el Gran
Carrer Llibretería
Avinguda
Francesc Cambó
dels
Carrer
Pie
tat
Palau de
la Generalitat
VIA
ria
Carrer
Santa Llucia
Bisbe
que
Plaça
Avinguda Catedral Antoni Maura
Carrer Comtes
Carrer
Bo
Carrer Sant Honorat
r
Plaça
Nova
Palla
Església de
Sant Felip Neri
Carrer Sant Domènec
rre
Carrer
ers
Carrer
Sacrista
ns
Carrer
DE
la
de
Plaça
r
del Pí
Carre
nas Plaça Sant
a
s
Ca
Josep Oriot
Ca
Bot
r ia
ine
ap
Carrer T
d’en Roca
Petrixol
SANT
rer
Fleixures
a
Carrer
rriss
Ca
Jo rrer
aq D
uim oct
Po o r
u
tafe
Cap
ella
ns
er
JOSE
P
Por
Carrer Arcs
rer
Carr
er
Carr
Car
1. Catedral
5. Claustro
2. Torres da muralha romana
6. Templo de Augusto
3. Casa de l’Ardiaca
7. Praça del Rei
4. Praça de Sant Felip Neri
8. Praça de Sant Jaume
Catedral (1), templo gótico
construído nos séculos XIV e
XV, no entanto, a frente da
fachada não foi terminada até
finais do século XIX , aquando
de uma generosa doação de
um banqueiro rico. No interior
destaca-se a capela do Cristo
de Lepanto, o magnífico coro
e a cripta de Santa Eulália,
copadroeira da cidade
juntamente com a Virgem da
Mercê. Pode-se chegar até ao
topo da catedral apanhando
um elevador que há perto do
altar. A vista é surpreendente.
Na praça Nova encontramos
duas torres da muralha
romana (2), ao pé das quais e
em forma de homenagem à
antiga colónia romana, vemos
as sete letras de Barcino em
bronze. Estas torres, muito
bem conservadas no seu
interior, eram uma das quatro
principais entradas do recinto
amuralhado.
artesões, o que nos recorda a
influente sociedade gremial
da Idade Média. Sem dúvida,
o claustro da catedral é um
lugar mágico, com o seu
jardim central de magnólias e
palmeiras por onde passeiam
os seus treze gansos. São treze
em memória da idade a que
morreu martirizada a jovem
Santa Eulália.
Saímos pela porta da Piedade,
em frente ao magnífico altar
gótico do claustro. Na
pequena rua Paradis, na sede
do Centro Excursionista da
Catalunha, conservam-se
quatro colunas coríntias do
velho Templo de Augusto (6),
uma impressionante jóia
arqueológica de livre acesso.
bonito com uma palmeira
que sobressai do edifício.
Aproxime-se a contemplá-lo.
Continuamos pela rua do
Bisbe e viramos na primeira
ruela à direita, que nos guia
até à recôndita praça de Sant
Felip Neri (4). Aqui temos a
sensação de nos encontrarmos
num bonito pátio cuja fonte
central nos permite ouvir o
murmurinho da água.
Voltamos pelo outro extremo
da praça até à catedral, para
entrarmos no Claustro (5)
pela porta de Santa Eulália.
As capelas que circundam o
claustro são dedicadas aos
diferentes santos padroeiros
dos antigos grémios de
Catedral
Subindo pela rua do Bisbe, do
nosso lado esquerdo, em
frente da capela dedicada a
Santa Lúcia, encontramos a
Casa de l’Ardiaca (3), antiga
moradia do “Arcediano” da
catedral. Esta casa data
originalmente do século XI e
foi objecto de numerosas
reformas. Tem um pátio muito
8
9
O termo Rambla tem origem
árabe e significa “leito do
rio”, em alusão à antiga
canalização natural das águas
que desciam até ao mar. A
Rambla é uma e são muitas: o
seu nome vai mudando
segundo os trechos da
avenida, sendo por isso, que
vulgarmente se utilize o plural
“Ramblas”.
La Rambla
Praça del Rei
Ali perto a Praça del Rei (7)
oferece-nos o conjunto mais
nobre da cidade medieval.
Aqui encontram-se distintas
secções do antigo palácio real
da coroa aragonesa: o
esplêndido Saló del Tinell, a
capela real de Santa Ágata e a
torre-miradouro, hoje parte
do Museu de História da
cidade, que inclui ainda as
ruínas romanas que se
Palácio da Generalitat
espalham pelo subsolo da
praça. Tudo isto pode ser
visitado.
Terminaremos o nosso
itinerário na praça de Sant
Jaume (8), o centro
institucional da cidade que
reúne o Ayuntamiento
(Câmara Municipal) e o Palau
de la Generalitat (Palácio da
Generalidade), sede do
governo da Comunidade
Autónoma.
10
A famosíssima Rambla é a
grande e serpeante avenida
pedonal que atravessa todo o
centro histórico da cidade, é a
artéria que liga a cêntrica
praça da Catalunha com o
mar. No subsolo desta praça,
centro neurálgico de
comunicações e importante
zona comercial, encontra-se o
Posto de Informação Turística,
um bom ponto de partida
para o nosso passeio pela
Rambla, a avenida mais
barcelonesa de todas, e ao
mesmo tempo a mais
cosmopolita. A Rambla é, sem
dúvida, a grande “passerelle “
da cidade por onde desfila
toda a tipologia humana
imaginável, um microcosmos
de inesgotável actividade
durante todas as horas do dia
e da noite.
O nosso passeio terá um
sentido descendente em
direcção ao mar, assim que,
começaremos na Rambla de
Canaletes (9), o trecho mais
próximo da praça da
Catalunha. A fonte do mesmo
nome convida o visitante a
beber a água dos seus canos, o
que, segundo a lenda, lhe
concederá o privilégio de
voltar a Barcelona.
Praça da Catalunha
11
Car
rer
s
C
Bertrarrer
ellan
Ca
rre
rd
el
Pí
us
Cucu
No
Esglèsia de
Sant Felip Neri
Plaça
George
Escudellers Orwell
BARRI
GÒTIC
et
M
COLO
IG
L
LE
E
PASS
R
E J
IG D
Plaça del
Portal dela Pau
año 2005
E
PASS
Rambla de Canaletes
Centro de Cultura Contemporânea
Museu de Arte Contemporânea
Academia de Ciências e Artes
Rambla dos Estudantes
Igreja de Betlem
Palácio Moja
Rambla de Sant Josep
12
17.
18.
19.
20.
21.
22.
23.
24.
les
les Mo
Carrer Estruc
dó
er Lle
é
Merc
Car
Palácio da Virreina
A Boqueria
Mosaico de Joan Miró
Casa Bruno Quadros
Liceu
Convento de Santa Mònica
Museu de Cera
Monumento a Colón
steria
Ample
arqu
rer Plaça de
rrer
la Mercè Ca
é
Clav Plaça Duc
lm
e
ns
de Medinaceli
ep A
às
Gign
r
Carre
er M
Passatge Pau
Ajuntament
Plaça
Sant Just
Lleona Plaça
Sant Miquel Esglèsia dels
Sant Just i Pastor
Carrer
er Fu
TA.
Ferran
Carrer
Rull
Rambla das Flores
Carr
DE S
tat
Carr
Passatge
Escudellers
Carrer
Pie
Carrer
Plaça
Llibretería
Sant Jaume Carrer
Jaume I
Carrer Ataülf
RAMB
Carrer Rauric
LA C
APU
Plaça
Reial
Plaça
Nova
Casa de
l’Ardiaca
Carrer Regomir
BLA
Bays
LA
RAMB
LA
TXINS
Carrer
Carrer
Sacrista
ns
Catedral
r
Carre
Palau
ICA
rrulla
Ca
de larrer Duc
Victo
ria
m
Jerusale
Carrer
Carre
Morerar
lla
la Pa
yó
Avin
a
bass
Cara
r d’en
en Serra
Carrer d’
ls
Carrer Còdo
MÓN
ria
tsió
Carr
Carrer
Notariat
Carrer
la Rambl
a
ta de
Carr
e
Sant r Arc de
Agus
tí
que
Carrer
legre
Carrer Monta
Dr. Dou
Angels
Floristes
de
Com
erç
dor
Carr
er
Bo
Mon
DE
E
CARN
OSEP
9.
10.
11.
12.
13.
14.
15.
16.
rs
os
rer J
Car
Bote
Carre
Plaça
del
Teatre
r
rer
rer
L.
RA
PA
rer
Car
Reials
Drassanes
r
de
Car
Car
L
DE
rer
s
A
DRASSANES
a
Car
ne
UD
NG
I
AV
drona
a
rre
cesc
Portal
d
sa
as
Dr
r
rre
Ca
e San
ta Ma
C
Ca
Carrer Nou de Sant Fran
r
rre
id
lC
de
r
e
arr
Carrer Unió
Teatre
Carrer
Montserrat
Ca
Om
Arc
u
er
Carr ster
ca
Lan
Carrer Est
r
rre
Ca
del
LICEU
Pa
Palau
Güell
rriss
Carre
Plaça Sant
Josep Oriol
al
Rambla
la
de
Nou
Carrer Guardia
guer
Ole
r Sant
Carre
à
Marqués de Barber
Carrer
spit
tafe
Com
tal
Bisbe
Sant
Carrer
Carrer
Carrer
Carrer Eg
Car
re
el
Por
Sant Domènec
Rireta
Carrer Sadurní
Sant
la
Carrer
Rafa
rer
rer
Carrer
Sant
Ho
Car
Sant Honorat
Carrer de la
Cadena
Jeroni
de
Carrer
r
Ca
Plaça
nud
a
Vila de Madrid
Carme
Car
Arcs
a
rre
Fortuny
Carr
er Petrixol
Carr
er
d’en Roca
Baix
r d’e
Riera
Carrer
Ca
ipciaques
del
Carr
er Ju
m
er
Carr
Carrer
Roba
ta
Pintor
r
Al
Carrer Santa Anna
rre
ra
Plaça
Vicenç
Martorell
Elisabets
Carrer
Bonsucces
Carrer
Carrer
n Roig
ie
Joaquim
Guifré
r
Carre lla
ne
Fonta
Ca
R
Costa
Lleó
Vicen
ç
r
Carrer
r
Ferlandina
Lluna
rre
Carrer
re
a
Plaça de
Catalunya
CATALUNYA
r
Carre
Xuclà
ar
Ca
Carre
r
C
Palom
a
Avinguda Portla de l’Àngel
San
t
r
gar
rs
lle
Ta
rre
Ber
lai
Pe
Ca
Carrer
Carrer
Tigre
RAM
r
r
rre
Ca
Carre
r
rre
Ca
Valdonzella
Carrer
Betlem (14), mesmo em frente
do Palácio Moja (15), um
edifício de traço neoclássico.
Entramos já na Rambla de
Sant Josep (16), mais
conhecida como “Rambla de
lés Flors” pela abundância dos
tradicionais quiosques de
venda de flores que dão cor
ao passeio. À direita está o
Palácio da Virreina (17), sede
da Área de Cultura da Câmara
Municipal. No seu interior há
uma sala de exposições,
sempre interessantes, e na
parte inferior do edifício, há
um posto de informação
cultural e de venda de entrada
para espectáculos. Logo a
seguir, encontramos o
mercado de alimentação
mais antigo e mais genuíno
dos 40 mercados municipais
que há dispersos por toda a
A rua Tallers estende-se até ao
bairro Raval, onde vale a pena
aproximar-se para ver o Centro
de Cultura Contemporânea
(CCCB) (10) e o Museu de Arte
Contemporânea (MACBA) (11).
Atravessando a pequena rua
de Bonsuccés, encontramos
um interessante edifício: a
Academia de Ciências e Artes
(12), a qual alberga um teatro
no seu interior. Estamos já na
Rambla dos Estudantes (13),
cujo nome é originário da
antiga academia. O som dos
pássaros e de outras pequenas
espécies é uma das
características surpreendentes
deste trecho da Rambla,
delimitado por quiosques de
venda de animais. Ali perto,
na esquina com a rua do
Carme, encontra-se a igreja de
13
oficinas de artesãos, como se
de uma pequena homenagem
à historia se tratasse.
A remodelação de velhos
edifícios e a existência de
inúmeros bares e pequenos
restaurantes, realçam o
encanto desta zona da cidade.
La Ribera
Mercado da Boqueria
cidade: A Boqueria (18), um
templo para os gastrónomos
e um deleite para os sentidos
de qualquer mortal.
Pela zona das ruas Hospital e
Boqueria, temos de olhar para
o chão: o mosaico de Joan
Miró (19), outra marca da
identidade da Rambla.
À esquerda, de esquina, um
edifício do mais original: a
casa Bruno Quadros (20),
com guarda chuvas e dragões
chineses na fachada.
Chegamos ao Liceu (21), o
grande teatro de óperas,
várias vezes reconstruído, sem
dúvida, um dos símbolos mais
barceloneses. A fachada
exterior é discreta e não
revela a magnitude do seu
interior.
Palácio Güell, uma das
obras-mestras de Gaudí (ver
itinerário Gaudí). Já perto do
mar, outra sala de exposições:
a do antigo Convento de Santa
Mònica (22), com um posto
de informação cultural da
“Generalitat” no rés-do-chão.
Ao fundo da
“passagem da
Banca” está o
Museu de Cera
(23), com mais de
360 personagens
famosas dispostas
a cumprimentá-lo.
O monumento a
Colón (24), onde
no interior existe
um elevador,
oferece-lhe uma
impressionante
vista panorâmica
da cidade e do
porto.
O bairro da Ribeira é
provavelmente uma das zonas
mais íntimas e com mais
encanto do centro histórico.
Na Idade Média foi o centro
da Barcelona dos Grémios, do
comércio e da navegação. Hoje
são muitos os testemunhos
que nos ficaram desse passado:
desde os nomes das ruas que
se baseiam nos vários ofícios
(vidreiros, joalheiros, etc.)
até ao edifício da Llotja de
Mar, sede da Câmara de
Comércio. Se bem que, a
fachada foi reconstruída em
estilo neoclássico nos finais do
século XVIII, os salões góticos
do seu interior, perfeitamente
conservados, são um símbolo
do poder mercantil e marítimo
da época medieval.
O nosso itinerário começa na
rua Argenteria, que liga a
avenida Laietana com a
Basílica de Santa Maria do
Mar (25). Há que sublinhar
que a avenida Laietana, cujo
nome é originário do povo
ibero dos laietanos, anterior
à chegada dos romanos,
foi urbanizada durante a
primeira metade do século XX
atravessando em linha recta
toda esta zona do centro
histórico com o objectivo de
abrir o tráfico e ligar o
“Eixample” com o porto.
Toda uma complexa
operação de reforma
urbanística.
Nos últimos anos, o bairro foi
se povoando de pequenas
Um pouco mais a baixo,
entrando pela rua Nou de la
Rambla, deparamo-nos com o
Monumento a Colón
15
Basílica de Santa Maria do Mar
año 2005
25.
26.
27.
28.
29.
30.
Basílica de Santa Maria do Mar
Fossar de les Moreres
Mercado do Born
Parque da Ciutadella
Museu de Zoologia
Hivernacle
O templo gótico de Santa
Maria do Mar, conhecido
como a catedral da ribeira, é
um dos mais belos exemplos
da arquitectura deste estilo.
Construída inteiramente no
século XIV, a harmonia das
suas proporções e a
serenidade do conjunto
são admiráveis.
31.
32.
33.
34.
35.
Parlamento de Catalunha
Museu do Chocolate
Museu Picasso
Museu Têxtil e de Indumentária
Museu Barbier–Mueller
enterrados os defensores de
Barcelona em Setembro de
1714, quando a cidade foi
derrotada pelas tropas de
Felipe V.
No fim da avenida vemos o
antigo Mercado do Born (27),
esse grande edifício isolado,
de ferro e vidro que albergou
o mercado central de frutas e
verduras até 1971. Atrás do
Born encontramos o Parque
da Ciutadella (28), um dos
pulmões verdes da cidade,
onde se situa o Museu de
Zoologia (29), o Hivernacle
(30), o tanque navegável
(estanque navegable) e a
sede do Parlamento de
Catalunha (31).
Em frente da fachada lateral
do templo, em direcção à
avenida do Born, uma
pequena praça de grande
significado para a história:
o chamado Fossar de les
Moreres (26). Antigamente
era o cemitério da igreja
contígua e a história/lenda
afirma que aqui foram
16
Parque da Ciutadella
Na vizinha rua do Comerç
encontramos um Museu
curioso: o Museu do
Chocolate (32), para gulosos
irreprimíveis e interessados no
mundo do cacau.
Indumentária (34) e o Museu
Barbier-Mueller (35) de arte
pré-colombiana, instalados no
palácio do marquês de
Llió, um bonito edifício do
século XVI. Na realidade,
todas as casas e palácios desta
rua evocam a vida senhorial
daquela época.
Dirigimo-nos à rua Montcada,
a mais senhorial do bairro e
a mais inevitável, pois aqui
encontramos entre outros,
o Museu Picasso (33), uma das
jóias museológicas da cidade.
Possui a mais importante
colecção de obras da
juventude de Picasso e
também de outros períodos,
como a série “Las Meninas”,
inspirada na obra-mestra de
Velázquez. Uma visita
imprescindível.
Museu Picasso
Ainda na rua Montcada
encontramos outros museus
igualmente interessantes:
o Museu Têxtil e de
17
Trueta
POBLENOU
TA U L AT
BAC
DE
Llull
C. Joncar
Espronceda
POBLE NOU
Passeig Garcia i Faria
LITORAL
Parc Esportiu
lona
Dò
ria
Alm
ira
ll C
.
Te
lef
ér
ico
World Trade Center
año 2005
A.
Torre
Sant Sebastià
Fachada Marítima
Pode-se hoje afirmar que
felizmente Barcelona
reconciliou-se com o mar.
Se é certo que a história de
Barcelona esta intimamente
ligada ao mediterrâneo,
também o é que a cidade
viveu muito tempo de costas
para o mar. A actividade
portuária centrava-se no
tráfico de mercadorias e a
faixa costeira estava ocupada
por velhas fábricas que
languesciam junto das linhas
de comboio. Desde a
designação olímpica em 1986,
a ideia de abrir Barcelona ao
mar converteu-se no grande
desafio das autoridades
municipais. O objectivo
cumpriu-se: hoje o porto de
Barcelona converteu-se numa
importante escala de
cruzeiros, recuperaram-se as
praias e a fachada marítima
Parc
Port Olímpic
Pi n
zó
n
Torre
Jaume I
Barce
an
rtr
Be
nt
a
S
oll
M
Pa
sse Moll
B
ig
Joa arce
Co
lo
n
mt
de neta
eS
Bo
ta.
rbó
Cla
ra
s
s
Pa
e
Moll d
a
la
Ramb ar
del M
Adoberia
Pujades
de
CARRER
F.
Poo
Cementiri
Perelló
Est
ll
de Calve
Carmen Amaya
Passeig
Parc
Passeig de Calvell
A
Poblenou
ND
RO
Parc dels Ponts
CIUTADELLAVILA OLÍMPICA
Pallars
Bilbao
POBLENOU
de
CARRER
Turró
DEL
Lutxana
Carrer
RAMBLA
Doctor
de
C. Llacuria
Ramón
Carrer de Badajoz
Carrer
d´À laba
del
Carrer
Carrer de Pamplona
Carrer de Joan d´Austria
Sardenya
Fargas
Trías
Co
me
rç
Laietana
L
val.lació
CARRER DE LA MARINA
LA
E
Ramón
.L
cum
Carrer
de
Carrer
LLACUNA
Carrer
Llull
ll
te
ga
Bo
L
Cir
Carrer
IV
Aguiló
A
Parc
Zoològic
de
l
de
R
s
ne
sa
as
A
Dr
P
omir
Reg
L
ra
rgente
M. L´A
Estació
Plaça Isabell II
de
Antoni BARCELONETA
França
López R
ON
DA
Plaça L I T O
RAL
Pau Vila
C
Ba adena
Gin lboa
eb
ra
ER
Maria
E
ilà
i V
Vila
uer
Piq
a
a
Club
Nàutic
Reial Club
Imax
Marítim
Cascada
Carrer
Parc
Museu de de la
Geología Ciutadella
Museu d'Art
Modern (MNAC)
ERE
DE P
BOGATELL
CARR
.
Av
D
yó
Avin
A
eig
é
Clav
selm Mercè
p An
Jose
DRASSANES
olom
de C
asseig
Plaça del P
r
Carne Portal de la Pau
Pujades
Wellington
D
Josep
BARRI
GÒTIC
Pgasseig Picasso
U
Arc
Escudellers
Via
G
s
ane
Cab
del Teatre
Princesa
JAUME I
Passeig
de
IN
BLA
V
RAM
A
PARAL.LEL
Ferran
rs
rde
Ca
Carrer
LICEU
u
Sant èsPa
Marqu
Sant Pau
rberà
del Camp de Ba
Rambla
la
Parc de la
Barceloneta
Moll Mestral
ítim
Mar
seig
Pas
era
cull
Platja
l'Es
Barceloneta
de
ig
e
s
Platja
s
Pa
Sant Sebastià
Pas
seig
Platja
Nova Icària
Platja
Pg. Marítim
Marítim
Platja
Bogatell
Platja
Mar Bella
Moll
Xaloc
Esculle
ra de Poblenou
MAR
MEDITERRÁNEO
revelou-se tanto como zona
de lazer e espairecimento,
como zona residencial.
36. Reials Drassanes
42. Barceloneta
37. Golondrinas
43. Porto Olímpico
Iniciamos o nosso itinerário
desde o princípio, onde na
Idade Média se construíam
os grandes navios para o
comércio marítimo: As Reials
Drassanes (36) ou “Reais
Atarazanas”, na praça “Portal
de la Pau”. Estes estaleiros
medievais, imponente amostra
do gótico civil, albergam no
seu interior o Museu Marítimo,
de visita obrigatória.
39. Oceanário
38. Maremagnum
44. Vila Olímpica
40. Porto Velho
45. Avenida Icaria
41. Palácio do Mar
46. Diagonal Mar
No centro da praça está
o Miradouro de Colón (ver
itinerário Rambla), com
um elevador que o leva até
à cúpula, de onde se desfruta
de uma completa panorâmica
do porto.
Para ver o mar de perto, nada
melhor que um passeio nas
populares Golondrinas (37),
18
Museu Marítimo “Reials Drassanes”
19
Platja Nova
Mar Bella
Rambla do Mar
essas barcas que convidam a
um refrescante passeio pelas
águas do porto. Seguindo
pelo grande passeio pedonal,
chegamos ao Maremagnum
(38), um grande centro de
lazer onde além de inúmeras
lojas e restaurantes estão
também o cinema “Imax” e o
Oceanário (39), cuja visita é
uma impressionante viagem
ao fundo do mar.
A partir daqui, o Passeio Juan
de Borbón conduzir-nos-á até
às praias da Barceloneta (42),
o bairro marítimo de ruas tão
estreitas como rectilíneas.
Caminhando em frente ao
mar pelo Passeio Marítimo
chegamos ao Porto Olímpico
(43), a nova marina desportiva
que se estende junto dos dois
arranha-céus, o primeiro um
hotel de luxo e o segundo
uma torre de escritórios.
A prática de desportos
náuticos –aqui está a
Escola Municipal de Vela–
e a afluência de restaurantes
e bares convertem este espaço
num dos mais animados
da cidade. O porto é
também o centro da Vila
Olímpica (44), a nova área
residencial, que transformou
completamente a fisionomia
Continuamos até ao Porto
Velho (40), em frente ao
Palácio do Mar (41), esse
grandioso edifício de tijolo
totalmente restaurado e
repleto de esplanadas onde se
pode desfrutar de uma boa
refeição. Visitar aqui o
moderno e interactivo Museu
de História da Catalunha é
outra das interessantes opções.
20
Porto e Maremagnum
as velhas linhas ferroviárias
que se desmontaram para a
construção do bairro.
deste bairro, composto por
aproximadamente duas mil
vivendas e áreas ajardinadas.
A alta chaminé vertical de
tijolo que se ergue entre os
edifícios, conservou-se como
testemunha do passado
industrial desta zona.
Do mesmo modo, os madeiros
que revestem a grande
pérgula central da avenida
Icaria (45), fazem-nos lembrar
O esforço de recuperação da
fachada marítima não acaba
aqui. Continua na área da
Diagonal Mar (46), lugar de
celebração do Fórum Universal
das Culturas do ano 2004,
com a construção do novo
Palácio de Congressos, hotéis,
centros comerciais e vivendas.
Barcelona, já ninguém duvida,
abriu-se ao mar e renovou a
sua vocação mediterrânea.
Passeio Marítimo
21
G
IN
Malta
A
V
Parc
del
Clot
GRAN
RODA
de
VIA
Pallars
Joan
Bolívia
DI
DE
DA
Sant
d´Àvila
Almogàvers
E
ER D
CARR
Ávila
GU
AG
DE
CAR
IV
PERE
RER
año 2005
LLACUNA
ON
PER
AL
IV
E
BAC
dels
de
IN
Hondures
BAC DE RODA
DE
Carrer
Tànger
AV
Llacuna
de
Carrer de la Ciutat de Granada
Carrer
Sancho
FELIP
DE
Lope de Vega
A
D
U
Carrer
Cent
GLORIES
Carrer
CARRER
II
FELIP
CARRER
CLOT
L
Pujades
.L
y
Avin
ó
Carrer
de
Ramón
l
de
Trías
Adoberia
Ramón
zó
n
CIUTADELLAVILA OLÍMPICA
Pin
Pa
sse Moll
B
ig
Joa arce
Co
lo
n
mt
de neta
eS
Bo
ta.
rbó
Cla
ra
ll
te
ga
elona
O Eixample
Bo
omir
la
Ramb ar
del M
e Barc
Moll d
Te
lef
ér
ico
World Trade Center
Reg
s
ne
sa
as
Dr
ilà
i V
Vila
uer
Piq
Torre
Jaume I
Museu d'Art
Modern (MNAC)
Turró
C. Joncar
POBLENOU
Carrer47. Palácio
del
da Música Catalã
Doctor
A urbanização do Eixample
Trueta
Parc
TA U L AT
ER
R
R
Zoològic
A
C
coincidiu com o florescimento
48. Casa Lleó Morera
F.
Poo
Cementiri
Perelló
Est
Cir
do modernismo,
o movimento
cum
49. Casa Amatller Carmen
ll
Passeig Garcia i Faria
val.lació
de Calve
Amaya
Passeig
LITORAL
artístico e cultural que
Parc
Club
50. Fundação Antoni
Tàpies
Passeig
de Calvell Poblenou
DA
Parc Esportiu
Nàutic
ON
R
Barcelona viveu na mudança
Parc
Reial Club
51. Casa Comalat
Parc dels Ponts
Port Olímpic
Imax
Marítim
Pas
de século. Mesmo sendo na Moll Mestral 52. Casa
seig
Terrades
A.
Parc de la
Marítim
D
ò
eMna
fisionomia
Barceloneta
Platja
ria
Alm arquitectura
Platja
Platja
Platja Nova
arítim
53.
Casa
Macaya
Bogatell
ira
Nova
Icària
Mar Bella
Mar Bella
ll C
Platja
dos
edifícios
onde
o
.
seig
s
a
Pg.
Marítim
Moll 54. Hospital da “Santa Creu i
P
modernismo aparece de forma Xaloc
Platja
Sant Pau”
Torre
era
ll
Esculle
MAR
MEDITERRÁNEO
u
Barceloneta
mais
patente, é bom
Sant Sebastià
ra de Poblenou
Esc
e l'
d
Platja
eig
s
s
recordarmos que afectou
Pa
Sant Sebastià
todas as áreas da vida
quotidiana, desde o desenho
de móveis e jóias até à música
é
Clav
selm Mercè
olom
de C
asseig
p An
Jose
Plaça del P
r
Carne Portal de la Pau
.
Av
Via
L
DRASSANES
ra
rgente
M. L´A
Estació
Plaça Isabell II
de
Antoni BARCELONETA
França
López R
ON
DA
Plaça L I T O
RAL
Pau Vila
C
Ba adena
Gin lboa
eb
ra
C. Llacuria
E
BARRI
GÒTIC
CARRER
A
Escudellers
Parc
Museu de de la
Geología Ciutadella
Espronceda
R
del Teatre
ig
an
rtr
Be
nt
a
S
oll
M
Moll
de
Ponent
DE
Carrer Múrcia
Lope de Vega
A
Blai
no
Elka
es
lha
ga
Ma
s
Pa
nis
JAUME I
Arc
se
r
ma
ira
aM
Estivill
Carrer de València
ENCANTS
Plaça
Glòries
Catalanes
Carrer
BOGATELL
J.
D´ARAGÓ
Carrer
A
Espronceda
Biscaia
ull
far
Bo
Fluvià
Vinyals
Sant
de
Conca
Carrer
Rogent
Xifré
Carrer
Carrer
alú
Bes
Carrer de Mallorca
València
de
Carrer
Carrer de Independència
Carrer de Dos de Maig
Cartagena
de
N
Carrer de Castillejos
ID
IA
Carrer de Zamora
P
Pujades
Quintí
Cartagena
Castillejos
au
dí
G
CARRER
de
Carrer
de
Auditori
de Barcelona
C
Llívia
Alegre
LEPANT
DE
Padilla
Marina
de
DE
Lepant
LA
de
de
Carrer
MARINA
Sardenya
Sicília
Nàpols
de
C.
s
be
de
Carrer
C.
de
Estació
R
E
Barcelona-Nord
M
Parc Estació
del Nord
A
D MARINA
Carrer dels Almogàvers
U
Palacio
G
de Justicia
IN
Buenaventura Muñoz
V
Carrer de
A
Passeig
Mallorca
orats
Enam
Teatre Nacional
de Catalunya
Arc del
Triomf
ou
lN
rta
Po
Còrsega
SAGRADA
FAMILIA
HOSPITAL
DE SANT PAU
Industria
al
en
Ar
ón
de pci Garay
e
nc
o
C
SAGRERA
Claret
CAMP DE L´ ARPA
Claret
Plaça Toros
C A T A L A N E S Monumental
e
arr
ARC DE TRIOMF
LA RIBERA
rs
rde
Ca
MONUMENTAL
Ri
r
Provença
Plaça
Gaudí
de
D ICARRER
AG
ON
Consell
AL
Marc
Alí Bei
Maria
la
de
CARRER
d´Ausiàs
Sant Pere Més A
lt
Sant Pere Mitjà
Francesc
Cambó
Carrer
de
Casp
Carrer
Carrer
DA
Plaça
Tetuan C O R T S
de
Carrer de Sardenya
Carrer de Sicília
de
Plaça
Sagrada
Familia
Diputació
de
TETUÁN
Roger
LES
del
Flor
de
PASSEIG
Carrer
Carrer
del
Carrer
Laietana
a
lla
Pa
GU
Antoni
de
Lluís Companys
de l´Angel
rriss
Porta
l
tafe
l
Carrer de Nàpols
SANT
DE
Bailèn
Girona
de
Carrer
de
Carrer
la
daURQUINAONA
Carrer
lla
Tr Sant
af
al
Per
ga
e
r Or tigos
a
mta
Secretari
Escori
al
JOAN
Bailèn
Fontanals
Milài
Bruc
Llúria
de
Roger
Claris
Pau
PASSEIG
de
GRÀCIA
DE
de
Rambla
da
Carrer de Roger de Flor
l´Olla
de
Torrent
Fraternitat
M. de la Rosa
Via
Catalunya
BALMES
DE
BLA
RAM
Por
GIRONA
Co
me
rç
L
LICEU
Gran de Gràci
a
Augusta
DE
Alfons XII
Carrer Tuset
CARRER
Aribau
Angels
m
l
Carrer
LA
E
Jerusale
pita
Roba
dor
D
Rambla
del Raval
A
SANT
D
RONDA
U
C.
G
a
Plaça
Carlos Ibáñez
Far
Moll del
Contradic
Hos
la
Josep
sta
la Co
nu
Carme
Carrer
Ron
Co
Ca
IN
de
D´ARAGÓ
e
Fontan
CATALUNYA
ny
PARAL.LEL
a
de
Moll
at
Plaça de
Catalunya
AV
València
Sant
Roselló
Carrer
DRETA DE L´EIXAMPLE
DE
ersit
Carrer
Mallorca
VIA
Univ
de
Carrer
GRÀCIA
rer
Xip
T. Velez
POBLE NOU
di
ta.
Cr
da
Pintor Fortu
Al
ta
Riereta
IN
ud
ng
ram
Museu
Militar
a
PASSEIG
DE GRÀCIA
de
VERDAGUER
Provença
de
Elisabets
er
PAU
C del Comte Borrell
Viladomat
de
ida
Lle
ica
Tec
n
V
i
Av
o
trod
Fon
de
Mi
ig
Ri
Carrer
GRAN
Ron
Sepúlveda A
nt
Sa Valdonzella
nes
M
Carrer
UNIVERSITAT
ni
a
Cab
ar
CARRER
Carrer
Cent
o
nt
Carrer
DE
nça
aixe
Ren
AP-7 C-31
A
a
er
liv
O
Nou
de
de
Diputació Universitat
Llibertat
DIAGONAL
de
de
Bonavista
Plaça Rei
Joan Carles I
Plaça
Doctor CARRER
Letamendi
de
C del Comte Borrell
Carrer
Carrer
Casanova
de
de
Carrer
d´Entença
Vilamarí
Carrer
Carrer
ROCAFORT
POBLE SEC
C. Enric Granados
de
Llançà
Aribau
Rocafort
Calàbria
Viladomat
Carrer
HOSPITAL
CLINIC
AL
Carrer de Roselló
C.
ENTREN
ÇA
DE
Nicaragua
CARRER
TARRAGONA
Hospital
Clínic i
Provincial
ON
Còrsega
lai
Pe lers
l
Ta
Rein
aM
. Cr
istin
a
de
Muntaner
Equad
or
NUMÀ
NCIA
c
ard
Guit
er
Rector Ti
radó
Carrer
AG
PARÍS
SERA
Carrer
Casanoves
23
GIRONA 106 Km MATARÓ 26 Km
TA
ESPANYA
DE
T R AV E S
CONGRÉS
GUINARDÓ
nya
Munta
Bejár
CARRER
de
C.
GUIN
ARD
Ó
Carrer de Mas
C-17
DI
Pi
JOANIC
ll
rga
Ma
l´Encarna
ció
C. de Ta
xdirt
i
Nació
TARRAGONA
DA
L. Antúnez
de
ua
íg
an
M
Art
rt
Vola
at
en
SANTS-ESTACIÓ
GU
Carrer
n
d´E
m
nt
Se
ENTENÇA
IN
GRÀCIA
GRACIA
ra St. Miquel
T. Serra
O Eixample
[alargamento] é a
área que ocupa a zona central
DE
P
de BERLIN
Barcelona
SE e que se
bren
JO
yo
urbanizou
no último terço
do
Escola
DE
século
XIX segundo um Industrial
R
E
at
Carrer
de
Roselló
RR
projecto
de Ildefons
Cerdà.
Presó
CA
ants
ESQUERRA
Model
Plaça Països
Carrer
O derrubamento
muralhas
de das Provença
Catalans
medievais que asfixiavam
a
Carrer
cidade permitiu realizar essa
grande reforma
urbanística,
DE L´ EIXAMPLE
ARAGÓ de
que induziu à anexação
Dona
i ocell
Carrer
del
vários municípios até à data
Parc
Joan Miró
independentes
Carrer de Barcelona,
de
Plaça Toros
como
les Arenes é o caso da actual zona
Plaça
Espanya
da Gràcia. Para que se tenha
Carrerda grandiosidade
de
uma ideia
M
is
desta reforma,
basta dar
uma
tra
Carrer
de
l
Palau de
Congressos olhadela ao mapa geral
da de
Mercado
i
Sant Antoni
Carrer de Tamarit
Tau
let
cidade, onde a grande
C. de Manso
quadricula central
do
ta
Fr
pla
a
a
n
Parlament
o
Eixample
desde o
nç
B se estende
a B.
Xi
rdia
Concò
centro
até
aos
ca histórico
s
r
le
Mo
y
u
remotos
núcleos
ara povoações
Exposici
Gde
c
Cre
ó
de
POBLE
facilmente
scoreconhecíveis pelas
Bla
suas estreitas ruas.SEC na
l Or
C. St. Luis
Terol
Bruniquer
Carrer Ra
món y Ca
jal
DE
Rie
AV
AS
LL
Gelabert
DE
A
RR
TA
Carrer de
Perla
Parc de
DE les Aigües
L
ALFONS X
GRANOLLERS 24 Km
TRAVESSE
RA
o
ret
Lo
Montsen
y
GRACIA
s
go
fue
en
Ci
À
Montnegre
St. Marc
FONTANA
ío
lR
ido
de
lor
P.
rF
rre
Ca
Laforja
Marià C
ubí
Carrer
Avenir
Eixample e Modernismo
BALMES
Parc
I
RR
SA
de
Fo
nte
sta
bla
Ram
graf
Telè
Parc
DI
l’Illa
AG
ON
Taquígra Déu i M
AL
f
at
Garriga a
CORTS
arrer
Muntaner
A
Angl
S CORTS
e à pintura. Construíram-se
não só grandes edifícios
públicos e casas senhoriais,
mas também, muitos
pequenos comércios, por
exemplo, que ainda hoje
conservam traços
característicos deste estilo.
Pode-se conseguir uma
extensa lista de obras
modernistas com o ticket da
Rota do Modernismo, uma
iniciativa municipal que
facilita a identificação e a
visita dos edifícios e lugares de
interesse.
Orfeão Catalão, é um símbolo
da cultura, da arte e da
música. Se não tem bilhetes
para um concerto não se
preocupe: pode seguir uma
das visitas guiadas que há
diariamente, de forma a
permitir que se conheça esta
jóia do Modernismo,
declarada pela UNESCO de
Património da Humanidade.
Passeando pela zona pedonal
e de lojas da rua Comtal e da
avenida Portal de l’Àngel,
chegamos à praça da
Catalunha, o centro
neurálgico da cidade que
une o centro histórico com
o Eixample, cuja artéria
principal é o Passeio de Gràcia.
As primeiras casas neogóticas
que encontramos nesta
avenida dão-nos uma ideia
da arquitectura característica
dos princípios
do século XX.
Entre as ruas
de Consell
de Cent e
de Aragó
está a
Antes de iniciar o nosso
passeio pelo Eixample,
detemo-nos no Palácio da
Música Catalã (47), a obra
modernista por excelência que
combina magistralmente
todas as artes decorativas
aplicadas à arquitectura. Esta
sala de concertos, projectada
por Lluís Domènech e
Montaner e construída
entre 1905 e 1908
como sede
permanente do
Casa Lleó Morera
24
e a originalidade destas casas,
três verdadeiras obras-primas,
dos três grandes arquitectos
do Modernismo.
Casa Amatller
conhecidíssima maçã da
discórdia, assim chamada pelo
contraste que apresentam os
seus edifícios: a Casa Lleó
Morera (48), obra de
Domènech e Montaner; a Casa
Amatller (49), de
Puig e Cadafalch
e a Casa Batlló
(ver itinerário
Gaudí).
Aproxime-se e
observe
atentamente
a profusão
dos detalhes
Casa Terrades
Muito perto, na rua Aragó, a
Fundação Antoni Tàpies (50)
abre-nos as portas de outra
obra modernista, também de
Domènech. Concebida
inicialmente como sede de
uma editora, hoje alberga a
colecção deste artista catalão
contemporâneo. Contemple a
enorme escultura de arame
que coroa o edifício intitulada
Nuvem e cadeira.
Na esquina da avenida com a
rua Provença encontramos
A Casa Milá ou A Pedrera,
surpreendente e majestosa
(ver itinerário Gaudí).
No número 442
da Diagonal
está a Casa
Comalat (51)
obra de Salvador Valeri, com
uma interessante fachada
traseira voltada para a rua
Còrsega. O telhado desta casa
não é menos curioso, nada
mais que um chapéu de
arlequim.
Daqui aproximamo-nos ao
Templo da Sagrada Família
(ver itinerário Gaudí). Se
seguimos pela avenida Gaudí,
cujo centro é um passeio
pedonal, chegamos a um dos
conjuntos modernistas mais
impressionantes: o Hospital da
“Santa Creu i Sant Pau” (54).
Trata-se de um hospital
público concebido por
Domènech e Montaner, que
ocupa uma área equivalente a
nove quarteirões do Eixample.
É constituído por 48 pavilhões
distribuídos entre zonas
ajardinadas, pelas que o
visitante pode passear
livremente (sem necessidade
de estar doente). Consulte
os horários das visitas
guiadas a este recinto,
declarado Património da
Humanidade.
Continuando pela Diagonal,
seguidamente destaca-se a
Casa Terrades (52), de Puig e
Cadafalch, ocupando todo o
triangular quarteirão. O seu
aspecto de palácio medieval
coroado por várias torres
pontiagudas conferiu-lhe o
nome popular de “Casa de lés
Punxes”. No número 108 da
avenida de Sant Joan,
novamente nos deparamos
com outra obra do mesmo
arquitecto: a Casa Macaya
(53), propriedade da
Fundação “la Caixa”,
e por tanto aberta
ao público.
ão uma ideia da evolução
seguida pelo genial
arquitecto.
Gaudí
Barcelona não seria a mesma
sem a presença pessoal das
obras de Gaudí. Considerado
por muitos como o génio do
Modernismo, a verdade é que
Gaudí é um caso à parte e
uma figura inclassificável.
A sua arquitectura encaixa-se,
isso sim, no período
modernista, mas o carácter
único da sua obra e a
personalidade introvertida e
mítica da sua personagem
afastam-no dos seus
contemporâneos.
A Casa Vicens (55), no número
18 da rua Carolines, em
pleno bairro da Grácia, foi a
primeira obra importante
realizada por Gaudí.
Construída entre 1883 e 1888
por pedido do fabricante de
baldosas Manuel Vicens,
o seu estilo inspira-se no
historicismo mudéjar e
combina a pedra, o tijolo e a
cerâmica. Esta primeira obra é
de propriedade particular e
por isso, só pode ser vista
desde o exterior.
Antoni Gaudí nasceu em 1852
em Réus (Tarragona), no seio
de uma família de artesãos de
caldeirões. A observação da
natureza e o trabalho
artesanal realizado pelo seu
pai marcariam profundamente
a criatividade do arquitecto.
A obra de Gaudí não é
somente o resultado de uma
imaginação transbordante,
mas também, do trabalho
empírico e da experiência com
todo o tipo de materiais, o
que o induz a inovar
estruturas construtivas e
formas esculturais
desconhecidas até ao
momento.
Os pavilhões da Quinta Güell
(56), na avenida de Pedralbes,
são as primeiras obras que lhe
são encarregadas pelo que
seria o seu grande amigo e
mecenas, Eusebi Güell um
homem rico da alta burguesia
da época cujo nome
permanece de forma
indissolúvel ligado ao do
arquitecto. Gaudí construiu
os pavilhões de entrada da
quinta, para as cavalariças
e portaria. Hoje albergam
a Cátedra Gaudí. Destaca-se
a imponente cerca de ferro
forjado, com um ameaçante
dragão, que como se de um
guardião se tratasse, impede a
entrada ao Jardim das
Hespérides.
Uma relação cronológica das
obras “gaudinianas” que
existem em Barcelona dar-nosHospital da “Santa Creu i Sant Pau”
26
27
ga
Pra
Coloma
Secretari
LEPANT
DE
Marina
de
CARRER
Carrer de Sicília
Carrer de Sardenya
Carrer
SAGRADA
FAMILIA
Património Mundial pela
UNESCO, é de propriedade
pública e pode ser visitado.
València
de
Zamora
MARINA
de
C.
DE
Auditori
de Barcelona
A
N
IA
ID
R
E
M
Arc del
Triomf
A
L
.L
L
.
Av
E
de
No número 48 da rua Casp
situa-se a Casa Calvet (59),
terminada em 1899. É um
edifício de casas com muros
de meação que apesar de
apresentarem uma contenção
geral, contem elementos
ornamentais próprios da
estética “gaudiniana”.
lB
e
at
og
ll
yó
Avin
Cascada
Parc
Museu de de la
Geología Ciutadella
Museu d'Art
Modern (MNAC)
Carrer
Carrer
r
rre
Ca
de
O Colégio das Teresianas (58),
na rua Ganduxer, foi
construído em 1889. Hoje
continua a ser um centro de
ensino primário e secundário,
isso sim, com o privilégio de
possuir a marca do genial
arquitecto e dispor duma
magistral distribuição da luz
no seu interior.
Lepant
MARINA
LA
Sicília
de
Plaça Toros
Monumental
CARRER
Carrer de Nàpols
Nàpols
de
s
be
Ri
Marc
CARRER DE LA MARINA
R
BARRI
GÒTIC
Casa Batlló
Provença
Plaça
Gaudí
de
C ATA L A N E S
Estació
Barcelona-Nord
Parc Estació
del Nord
Carrer dels Almogàvers
LA RIBERA
Palacio
ou
A
N
l
de Justicia
Francesc
D
rta
Buenaventura Muñoz U
Cambó
Po
G
IN
rs
V
rde
A
Passeig Pujades
Ca
Princesa
Industria
Carrer
Alí Bei
ARC DE TRIOMF
de
MONUMENTAL
Carrer
Roger
de
Casp
Claret
CARRER D D´ARAGÓ
IA
GO
NA
L
Plaça
Tetuan C O R T S
d´Ausiàs
Carrer
DA
Diputació
de
TETUÁN
de
Ron URQUINAONA
da
Carrer
ella T San
Fontan
t
ra
fa
Per
lg
e
ar
Or tigosa
Co
mta
l
Sant Pere Més A
lt
Sant Pere Mitjà
Cent
Flor
de
LES
PASSEIG
Carrer
la
de
C.
Carrer
Carrer
Carrer
Consell
la
Sardenya
Carrer de Roger de Flor
GU
GRÀCIA
Maria
de
Plaça
Sagrada
Familia
de
al
Escori
DE
Bailèn
Girona
de
del
de
Roger
de
Claris
Pau
Carrer
de
Alegre
Santuar
i
les
de
Torrenrt
JOAN
SANT
Bailèn
Fontanals
Milài
Bruc
Llúria
GRÀCIA
de
PASSEIG
del
GIRONA
O Palácio Güell (57), na rua
Nou de la Rambla, é a
sumptuosa mansão que Gaudí
construiu entre 1886 e 1888
para o conde Eusebi Güell.
É a primeira amostra do
que caracteriza a forma
arquitectónica “gaudiniana”:
28
Flors
Verdi
l´Olla
de
Torrent
Fraternitat
M. de la Rosa
Via
Vernta
llat
Alzina
P. Ga
ldós
ies
úr
Grà
de
Gran
Augusta
DE
Catalunya
DE
Carrer
Roselló
D´ARAGÓ
JAUME I
Escudellers
IN
DRETA DE L´EIXAMPLE
DE
Ferran
AV
València
de
Sardenya
A
Casa Vicens
Quinta Güell
Palácio Güell
Colégio das Teresianas
Casa Calvet
Parque Güell
Casa Batlló
Casa Millà ou A Pedrera
Templo da Sagrada Família
tafe
rriss
a
lla
Pa
Carrer
Wellington
P
del Teatre
Por
Antoni
Trías Fargas
L
LICEU
cia
cep
Prín
BALMES
Brusi
Alfons XII
Carrer Tuset
C. Enric Granados
BALMES
CARRER
da
DE
Sant
de
Lluís Companys
E
Arc
Ca
nu
SERA
Carrer
Pgasseig Picasso
D
55.
56.
57.
58.
59.
60.
61.
62.
63.
al
u
Sant èsPa
Marqu
Sant Pau
rberà
del Camp de Ba
Rambla
la
PARAL.LEL
s
ane
Ho
spit
dor
A
Cab
Pintor Fortu
ny
Carme
Roba
D
ona
trod
Fon
de
u
año 2005No
Rambla
del Raval
C.
U
Blai
no
Elka
es
lha
ga
Ma
SEC
s
C. de les Carrete
Reina Amalia
G
s
ler
Mo
ray
u
Ga
Cre
de
POBLE
sco
Bla
CATALUNYA
Elisabets
EL RAVAL
Cera
Riereta
IN
Parlament
PAU
V
rdia
Concò
SANT
A
de
C. de Manso
ta
apla
Bon
a
nd
Ro
Ri
er
SANT ANTONI
a
Al
An
ta
t. A
ba
t
sita
t
Plaça de
Catalunya
Carrer
de
ll
rga
Ma
l´Encarna
ció
C. de Ta
xdirt
i
Pi
Parc de
les Aigües
GU
INA
RD
Ó
ALFONS X
de
C.
Carrer
Co
me
rç
Mercado de
Sant Antoni
RONDA
POBLE SEC
Floridablanca
C del Comte Borrell
Carrer de Tamarit
Ron
da
Univ
er
de
JOANIC
Mallorca
VIA
Laietana
Viladomat
de
ni
to
An
t
n
Sa Valdonzella
Carrer
VERDAGUER
Carrer
de
GRAN
UNIVERSITAT
Sepúlveda
Carrer
PASSEIG
DE GRÀCIA
Carre
r de C
arden
er
Carrer
Balcells
de
Martí
T R AV E S
Llibertat
Via
Carrer
Carrer
lai
Pe lers
l
Ta
Mis
tra
l
Carrer
de
Carrer de
l Or
Perla
C. St. Luis
Terol
Bruniquer
Carrer Ra
món y Ca
jal
Provença
de l´Angel
C ATA L A N E S
ROCAFORT
arrer
C.
Diputació Universitat
Porta
l
CORTS
Cent
BLA
URGELL
LES
DE
de
Carrer
la
de
de
Angels
DE
Consell
Carrer
de
Plaça
Doctor CARRER
Letamendi
Carrer
Carrer
VIA
de
MA
de
del
Carrer
GRAN
C del Comte Borrell
ARAGÓ
Carrer
Carrer
Carrer
RO
Bonavista
Carre
r
GRACIA
DIAGONAL
de
RAM
del
DE L´ EIXAMPLE
Carrer
d´Entença
Carrer de València D E
HOSPITAL
CLINIC
Jerusale
m
Carrer
de
DA
Carrer
de St.
Salvad
or
Plaça Rei
Joan Carles I
Carrer de Roselló
Carrer
de
GU
Comte
de
Provença
Villarroel
de
AL
Còrsega
Aribau
Hospital
Clínic i
Provincial
ESQUERRA
arrer
de
ON
L. Antúnez
Rambla
Carrer
Muntaner
Roselló
PARÍS
Casanova
Escola
Industrial
AG
LA
Viladomat
Calàbria
de
DE
d´Urgell
arrer
VIN
DA
DI
CARRER
ENTENÇA
GU
J
Rocafort
R
RE
AR
IN
Montsen
y
GRÀCIA
GRACIA
CARRER
AV
FONTANA
DE
ra St. Miquel
EL
C. Buenos Aires
AD
RR
A
T
P
E
Carrer de Londres
OS
Aribau
L
Gelabert
DE
Muntaner
Carrer Santaló
Calvet
Amigó
Carrer
TRAVESSE
RA
S
LA
St. Marc
Rie
ENTREN
ÇA
to
ore
st
L
DE
als
rra
Laforja
Marià C
ubí
Carrer
Avenir
Plaça
Francesc Macià
À
Montnegre
Carrer Madrazo
A
d´
NDA
RO
AL
Calaf
Vallirana
ON
I
RR
SA
Mata
Turó
Parc
Fo
nte
sta
Rector Ubach
Plaça
Molina
Saragossa
AG
AUGUSTA
as
Pau C
u i
arriga
i
MUNTANER
Gleva
DA
GU
IN
AV
Bo
ri
DI
VIA
Plaça
Sant Gregori
Taumaturg
jogos de colunas, arcos
parabólicos, cúpula,
profusão de diversos
materiais e o uso do
“trencadís” (elementos
cerâmicos trabalhados)
nas chaminés do terraço.
O edifício, declarado
A igreja da Colónia Güell
situada a 12 quilómetros de
Barcelona é considerada por
muitos como uma das mais
29
Municipal e desde então é um
parque público. A integração
de elementos arquitectónicos
em plena natureza
proporciona inúmeras
surpresas ao visitante.
A Casa Batlló (61), no
conhecido quarteirão da
discórdia (manzana de la
discórdia) da avenida da Grácia
realça o conceito escultural e
decorativo da arquitectura
“gaudiniana”. Nesta obra
Gaudi fez a reforma completa
de uma casa pré-existente
datada de 1906.
Casa Milà ou A Pedrera
originais obras de Gaudí. O
projecto iniciado em 1898 foi
interrompido definitivamente
em 1917. A complexidade
arquitectónica da cobertura
hiperbolóide com nervuras e
as colunas inclinadas convidam
paradoxalmente a uma
atmosfera de recolhimento.
A forma e o cromatismo das
janelas invocam as asas de
uma borboleta. Não foi em
vão que a natureza foi a sua
fonte de inspiração.
A Casa Milà ou A Pedrera (62)
ergue-se num chanfro da
avenida da Gràcia como uma
gigantesca escultura onde se
impõe categoricamente o
triunfo da curva. Este edifício
de casas foi a última obra civil
do arquitecto, que a construiu
entre 1906 e 1910 por
encargo do industrial
têxtil Pere Milà.
O Parque Güell (60) foi
inicialmente projectado como
cidade-jardim residencial ao
estilo inglês –de onde vem o
nome de “Park”– mas a
iniciativa não teve êxito, e
somente se construiu alguma
casa como amostra, como
a que foi habitada pelo
próprio Gaudí e que hoje é
a Casa-Museu do arquitecto.
Finalmente, em 1923 Güell
doou a quinta à Câmara
sua morte em 1926. Gaudí
iniciou as quatro torres da
fachada do nascimento,
autêntico evangelho de pedra
e cerâmica, e só pôde ver
terminada uma dessas torres.
A construção deste templo
simbólico e monumental
continua ainda hoje,
financiada exclusivamente por
donativos de fiéis anónimos e
das dádivas dos visitantes.
O projecto final terá 18 torres,
onde a mais alta sobressai do
conjunto com uma altura de
170 metros. As espectaculares
dimensões do projecto de
Gaudí converteram
a Sagrada Família
no indiscutível
símbolo da
cidade. Já o
previa o
mestre:
“Barcelona
será conhecida
por este
templo”.
A visita a esta casa inclui:
o sótão, um espaço acolhedor
formado por 270 arcos
parabólicos de tijolo plano,
o impressionante terraço
desnivelado e povoado de
chaminés; e um apartamento
decorado e ambientado ao
estilo da época.
A exposição instalada no
sótão resulta ilustrativa e
ajuda a compreender o
alcance e a genialidade da
obra de Gaudí. A visita é
assim quase obrigatória.
O Templo da
Sagrada Família
(63) foi sem
dúvida a obra
da sua vida, à
que dedicou
mais de
quarenta
anos, desde
1883 até ao
momento da
Parque Güell
30
31
Templo da Sagrada Família
World Trade Center
de
Estació
E
Barcelona-Nord
M
Parc Estació
del Nord
A
D MARINA
Carrer dels Almogàvers
U
Palacio
G
de Justicia
IN
Buenaventura Muñoz
V
Carrer d
A
Parc de la
Barceloneta
seig
Pas
Platja
Barceloneta
BOGATE
E
CARR
Carrer de Joan d´Austria
Trías
val.lació
Ca
CIUTADELLAVILA OLÍMPICA
n
cum
Ramón
Parc
Zoològic
Cir
Fargas
Cascada
Carrer
Parc
Museu de de la
Geología Ciutadella
Museu d'Art
Modern (MNAC)
CARRER DE LA MARINA
Wellington
Pujades
Sardenya
Lluís Companys
Passeig
ra
rgente
M. L´A
Estació
Plaça Isabell II
de
Antoni BARCELONETA
França
López R
ON
DA
Plaça LGI T O
ine R A
Pau Vila
bCra L
Ba adena
lbo
a
A.
Carrer
Auditori
de Barcelo
r
Ca
Lepant
DE
C.
de
CARRER
C.
MARINA
LA
de
de
Roger
de
Sardenya
Sicília
Nàpols
de
de
Carrer
Flor
de
PASSEIG
del
Carrer
Carrer
rer
Teatre
de C
Arc del
Triomf
ou
lN
rta
o
P
era
cull
l'Es
de
ig
Platja
e
s
Pas
Sant Sebastià
Torre
Sant Sebastià
ARC DE TRIOMF
es
b
Ri
Marc
Alí Bei
LA RIBERA
Dò
ria
Alm
ira
ll C
.
Te
lef
ér
ico
Plaç
C A T A L A N E S Mon
Po
zó
Club
Nàutic
Reial Club
Imax
Marítim
Carrer
de
Carrer
Carrer
de
Carrer
Laietana
Porta
l
de
d
Roger
Claris
Pau
PASSEIG
CARRER
Rambla
ó
omir
Reg
la
Ramb ar
del M
Torre
Jaume I
elona
românica e gótica. Como se
fosse insuficiente, o Museu
organiza ainda exposições
temporárias de elevado
interesse. O imponente Salão
Oval que há no seu interior é
normalmente destinado a
Ans
MONUMENTAL
.
Av
y
Avin
BARRI
GÒTIC
e Barc
Palácio Sant Jordi
Moll
Torre de Telecomunicações
de
Ponent
Piscinas Picornell
Moll del
Contradic
INEFC
Galeria Olímpica
Jardim Botânico
Palácio de Desportos
Cidade do Teatro
Museu de Arqueologia da
Catalunha
84. Teatro Grego
s
Pa
s
eig
Moll d
ta.
Cr
r
ma
ira
aM
75.
76.
77.
78.
79.
80.
81.
82.
83.
33
Escudellers
d´Ausiàs
Sant Pere Més A
lt
Sant Pere Mitjà
JAUME I
Plaça del P
Portal de la Pau
a
Carrer
Francesc
Cambó
Diputació
Casp
Tr Sant
af
al
Per
ga
e
r Or tigos
a
Princesa
Ferran
p
Jose
di
de
rs
rde
Ca
é
Clav
elm Mercè
m
lo
o
de C
asseig
ilà
i V
Vila
uer
Piq
Plaça
Carlos Ibáñez
de l´Angel
Angels
L
TARRAGONA 105 Km
E
Teatre
a
lla
Pa
TETUÁN
D ICARRER
AG
ON
Consell
AL
Pin
.L
M
Torres Venezianas
Fonte Mágica
Palácio Nacional
Pavilhão Mies van der Rohe
CaixaForum
Povo Espanhol
Funicular
Teleférico
Castelo de Montjuïc
Fundação Joan Miró
Estádio Olímpico
LICEU
Pau
rriss
del
Plaça
Tetuan C O R T S
LES
Pgasseig Picasso
L
Joc
A
ar
Museu
Militar
tafe
l
la
Co
me
rç
R
ram
ig
PARAL.LEL
Por
mta
GIRONA
Via
A
Mi
ig
l
Rambla
s
Parc
del
Migdia
Passe
pita
ne
aba
C
año 2005
64.
65.
66.
67.
68.
69.
70.
71.
72.
73.
74.
Nou
ona
trod
Fon
de
14
da
Carrer
Pa
sse Moll
B
ig
Joa arce
Co
lo
n
mt
de neta
eS
Bo
ta.
rbó
Cla
ra
P
Pins
de
D
Carrer
L
Plaça
Davant
Cementiri
Ol
Hos
nu
BLA
E
Cementiri
del
Sud Oest
ig
Carme
Cera
da
ella
Co
Ca
ny
RAM
D
Blai
no
Elka
es
lha
ga
Ma
pic
ím
Tres
se
da
gu
in
Av
Pa
s
de
Carrer
Carrer
A
del
C del Comte Borrell
Carrer
Vilamarí
D
i
SEC
Pintor Fortu
Carrer
URQUINAONA
Fontan
Carrer
DA
D´ARAGÓ
DE
Ron
CATALUNYA
m
a
U
ad
s
An
t. A
ba
t
ersit
at
Plaça de
Catalunya
GU
DRETA DE L´EIXAMPLE
VIA
Univ
Elisabets
SANT ANTONI
s
C. de les Carrete
Reina Amalia
G
Museu
Etnològic
st
l’ E
Anella Olímpica
reformado pouco antes dos
Jogos Olímpicos. Alberga o
Museu Nacional de Arte da
Catalunha (MNAC), cuja
colecção permanente esta
constituída por uma
extraordinária amostra de arte
32
IN
da
lata
an
nap
Parlament
ça B. Bo
Xi
rdia
ca Concò
s
ler
Mo
ray
u
Exposici
Ga
Cre
ó
de
POBLE
sco
Bla
Fr
V
gu
Mercado de
Sant Antoni
C. de Manso
A
Plaça
Europa
POBLE SEC
a
Cas
ca
Pala
u Na des
cion
al
Av
in
da
de Floridablanca
Carrer de Tamarit
er
liv
92
Palau de
Congressos
Tau
let
Carrer
O
Mon
tany
ans
Mis
tra
l
Ron
Jerusale
i
de
de
GRAN
UNIVERSITAT
ROCAFORT
Carrer
Carrer
PASSEIG
DE GRÀCIA
LA
s
URGELL
Roba
dor
Riu
Universitat
PAU
as
Cent
CORTS
SANT
mill
de
la
RONDA
Co
Consell
C del Comte Borrell
s
LES
Viladomat
s
DE
Plaça
Doctor CARRER
Letamendi
lai
Pe lers
l
Ta
rquè
de
Plaça
Sant Jordi
Ma
Bejár
ctuó
VIA
de
de
Fru
del
C.
Sant
Font
Plaça
Espanya
ARAGÓ
Carrer
Plaça Toros
les Arenes
GRAN
Lle
ida
CORTS
Carrer
ESPANYA
Rein
aM
. Cr
istin
a
LA CAMPANA
LES
Parc
Joan Miró
Tec
nic
DE
Amp
osta
Amadeu
O.
Bo La
rde
ta
C ATA L A N E S
Mèxic
AEROPUERTO 15 Km
VIA
Trajà
Torres Venezianas e Palácio Nacional
de
C.
a
eri
MAGÒRIAMin
c
Para chegar até ao Palácio
Nacional (66) podemos
apanhar as escadas rolantes, e
ultrapassar assim o desnível do
caminho com toda a
comodidade. Este imponente
edifício, do que se destaca a
enorme cúpula central, foi
construído em 1929 e
Gavà
Segura
A montanha de Montjuïc,
autêntico pulmão verde da
cidade, é uma referência para
a cultura, para o desporto e
para o lazer. Teatros e museus,
instalações desportivas,
pavilhões de feiras, fontes e
jardins, fazem deste lugar um
ponto de encontro e de visita
a não perder. Dois grandes
acontecimentos de carácter
internacional configuraram a
fisionomia de Montjuïc: a
Exposição Internacional de
1929 e os Jogos Olímpicos de
1992, cuja herança são hoje as
inúmeras infra-estruturas e a
permanente actividade do
parque de que pode usufruir o
cidadão. Consulte a agenda de
actividades e verá que há
sempre um motivo para
acercar-se a Montjuïc.
GRAN
de
Dona
i ocell
A
RT
BE
CO
EU ll
CR rde
la
Vi
Parque de Montjuïc
Fo
Há várias formas de visitar a
montanha. Em primeiro lugar
sugerimos que inicie o seu
percurso desde a praça de
Espanha. Aqui demarcada
pelas duas Torres Venezianas
(64) do recinto de feiras,
obtém-se uma impressionante
perspectiva da avenida Reina
Maria Cristina com a escadaria
que conduz até ao Palácio
Nacional. O espectáculo
nocturno de água, luz e som
que nos oferece a Fonte
Mágica (65) neste cenário, é
simplesmente inesquecível.
Carr
er
ès
an
oi
M
Moll Mestra
ítim
Mar
Platja
Pg. Marítim
Moll
Xalo
Esculle
ra de P
em tamanho natural da
arquitectura popular
espanhola. Construído também
para a Exposição Internacional
de 1929, é hoje um centro de
lazer e artesanato. Visite-o e
descubra o seu encanto.
Fonte Mágica de Montjuïc
convenções e actos solenes.
Sem dúvida a visita ao Palácio
Nacional, de onde se desfruta
duma magnífica vista da Feira
e da Fonte Mágica, é quase
obrigatória.
da Fundação “la Caixa”,
instalado na antiga fábrica
têxtil Casaramona. Construído
em 1911 por Josep Puig e
Cadafalch, é um bonito
exemplo do modernismo
industrial. A grande estrutura
em forma de árvores metálicas
cobertas com placas de vidro
que dá acesso à sede da
Fundação, é obra do
arquitecto japonês Arata
Isozaki. Aproxime-se do seu
interior e descubra as
surpresas que lhe proporciona
este centro cultural.
Abaixo do Palácio, no início da
avenida Marqués de Comillas,
encontramos dois belíssimos
edifícios. Um deles é a
magnífica reconstrução do
Pavilhão Mies Van der Rohe
(67) desenhado por este
arquitecto para a
representação alemã na
Exposição Internacional de
1929. Hoje pode-se visitar e
admirar esta jóia da
arquitectura racionalista.
Quanto ao grande edifício
que ocupa todo o quarteirão
da frente, é a CaixaForum
(68), o novo Centro Cultural
Subindo pela mesma avenida
chegamos ao Povo Espanhol
(69), um interessante recinto
que convida a um passeio
tranquilo pelas ruas e praças
de um verdadeiro “pueblo”
(aldeia), com reproduções
34
Outra forma fácil de chegar a
Montjuïc é desde a estação de
metro “Paral·lel”. Dali parte o
moderno Funicular (70) que
nos leva até à avenida
Miramar. Chegando ali tem
duas opções: aproximar-se a
visitar a “Fundació Miró” e o
“Anillo Olímpico”, ou subir
até ao castelo. Para ir até ao
castelo basta atravessar a rua
e dirigir-se à estação do
Teleférico (71) e subir para
esses cestinhos encarnados
que o conduzem até ao
Castelo de Montjuïc (72).
O passeio aéreo é
emocionante e as paisagens
excepcionais. Se opta por um
passeio a pé, mais cultural e
arquitectónico, siga à direita
pela avenida de Miramar.
Depois de poucos metros verá
o edifício branco e luminoso
da Fundação Joan Miró (73),
obra lindíssima do arquitecto
Josep Lluís Sert.
Povo Espanhol
A visita à fundação revelará a
surpreendente obra deste
artista catalão e universal, que
inclui uma série de esculturas
situadas nos terraços ao ar
livre. Além da exposição
permanente das obras de
Miró, há sempre alguma
exposição temporária
relacionada com a arte
contemporânea.
Povo Espanhol
jardins muito interessantes, de
entre os quais destacamos o
próprio Jardim Botânico (80).
Consulte o guia editado pelo
“Institut de Parcs i Jardins”.
Ali muito próximo está o Anel
Olímpico, centro neurálgico
dos Jogos de 1992. Aqui
encontramos o Estádio
Olímpico (74), que acolheu as
mágicas cerimónias de
abertura e de encerramento,
e as provas de atletismo; o
Palácio Sant Jordi (75), um
edifício polivalente pioneiro
no desenho e tecnologia; a
Torre de Telecomunicações
(76) obra quase escultural de
Santiago Calatrava; as Piscinas
Picornell (77), abertas ao
público e com sessões –muito
refrescantes– de cinema
nocturno durante o Verão; e a
sede do INEFC (78) ou
universidade do desporto,
obra de Ricardo Bofill. Todas
estas instalações foram o
principal cenário dos Jogos
olímpicos de 1992, cuja
memória pode reviver
visitando a Galeria Olímpica
(79), situada numa das alas do
Estádio.
Por último, outra opção para
conhecer outra das zonas de
Montjuïc: a dedicada ao
mundo do teatro e do
espectáculo. Subindo pela rua
Lleida está o renovado Palácio
de Desportos (81) e a
chamada Cidade do Teatro
(82), um conjunto que acolhe
a nova sede do “Teatre Lliure”
e o “mercat de lés Flors”, à
parte do “Institut del Teatre”.
Ali ao pé, na avenida
passeio de Santa Madrona,
o Museu de Arqueologia da
Catalunha (83), propõe-nos
uma viagem às mais remotas
raízes da nossa história.
Um pouco mais acima,
encontramos os jardins do
Teatro Grego (84), o cenário
que dá nome ao Festival
de Verão das artes cénicas
(ver capitulo de Actividades
Culturais).
Para os aficionados das
plantas e da botânica,
Montjuïc possui diversos
alcançar o mar, e os inúmeros
atractivos que oferece o
grande parque metropolitano
de Collserola, convertem este
lugar num dos preferidos para
quem procura afastar-se do
asfalto e ao mesmo tempo
sentir o palpitar da cidade a
seus pés.
Tibidabo e Collserola
Vista desde o mar, Barcelona
apresenta uma coroa verde e
frondosa que define entre
florestas os limites da cidade
no seu extremo noroeste.
É a serra de Collserola, uma
cadeia montanhosa cuja cota
mais alta é a montanha do
Tibidado, facilmente
identificável pelo templo que
se ergue no seu cume.
Começaremos por apanhar o
Eléctrico Azul (85) no início da
avenida tibidado, um eléctrico
centenário, de cor azul, que
continua em funcionamento
como se o tempo não tivesse
passado. No fim do trajecto
espera-nos outro meio de
transporte, igualmente
fascinante, o Funicular do
Tibidabo (86), que sobe
pausadamente até ao topo.
Uma vez no topo, na praça
do Tibidado, ergue-se o
majestoso Templo do “Sagrat
Cor” (87), coroado por uma
O Tibidado foi desde inícios
do século XX, quando se
construiu o parque de
atracções e o funicular chegou
pela primeira vez ao topo, a
excursão urbana por
excelência, e continua a
sê-lo. A espectacular vista
panorâmica que se vislumbra
desde o alto, com a cidade a
estender-se multicor até
Estádio Olímpico
Templo do “Sagrat Cor”
36
37
Pra
ga
Coloma
Flors
les
Verdi
Vernta
llat
Alzina
cia
cep
Santuar
i
ies
úr
Tavern
Brusi
Alfons XII
Amigó
C. de
O Mosteiro de Santa Maria
Parc
del
Guinardó
Diagonal e Pedralbes BARCELONA
de Pedralbes (90) é um
magnífico conjunto gótico de
les C
amèlie
s
rat
Plaça Puig
tser
i Alfonso de Mon òvia Plaça
ars Guinardó
éu
V
D
e
ed
C. de Mun
Mar
tanya
Art
XX
Segle
86. Funicular do
Tibidabo
Carre
r
t
As
Valseca
a
T. P
Carrer Santaló
d´
DE
DALT
r de C
arden
er
Carrer
Balcells
de M
artí
Carre
o
Gèn
Carrer
TRAV
ESSEAzul
85. Eléctrico
RA
LESSEPS
NDA
RO
Plaça
Molina
Saragossa
a
Pau C
Rector Ubach
Calaf
Gleva
AUGUSTA
uró
arc
Vallirana
MUNTANER
VIA
II
FELIP
DE
CARRER
II
Espronceda
Biscaia
de
Navas
Hondures
Garrotx
a
Passeig
Tolosa
Trinxant
A
N
DE
IA
ID
CARRER
Lope de Vega
Malta
DE
C. de Bilbao
RODA
de
Joan
Sant
Fluvià
R
Llacuna
Granada
BAC
DE
Lope de Vega
Pallars
Pujades
Llull
C. Joncar
MAR
POBLENOU
TA U L AT
Passeig Garcia i Faria
LITORAL
Parc Esportiu
Platja
Mar Bella
MEDITERRÁNEO
39
CARRER
POBLE NOU
de
Espronceda
DEL
C. Llacuria
Lutxana
la
de
Carrer
Carrer de Badajoz
Adoberia
Platja
Bogatell
Bilbao
POBLENOU
Ciutat
de
d´Àvila
d´À laba
Carrer
Carrer de Pamplona
Carrer
de
Carrer
agall
de Mar
Vinyals
Llívia
de
se
ig
Pa
s
E
M
A
D
A
V
IN
G
U
Carrer
Carrer de Castillejos
de
Carrer
Carrer de Joan d´Austria
Fargas
Trías
Ramón
CARRER DE LA MARINA
Sardenya
Wellington
FELIP
Quintí
Sant
de
Conca
Carrer
Rogent
Xifré
Carrer
Carrer
de
Cartagena
de
Carrer
Carrer de Independència
G
de
Carrer
Zamora
Lluís Companys
zó
n
Pin
M
eig oll B
Joa arce
lo
n
de neta
te
Sta
Bo
.C
rbó
lar
a
Pa
ss
Carrer de Dos de Maig
au
dí
Castillejos
Padilla
Cartagena
LEPANT
DE
CARRER
de
Lepant
MARINA
LA
DE
de
C.
de
Roger
de
C.
CARRER
Sicília
de
Carrer
Sardenya
Nàpols
de
Carrer
Flor
PASSEIG
Carrer
Pgasseig Picasso
rç
me
Via
LA
Marina
Carrer de Sardenya
Carrer de Sicília
DE
Bailèn
de
de
del
Carrer
Roger
de
Carrer
Carrer
Bruc
Girona
Llúria
de
Claris
Pau
de
Carrer
Carrer
Co
RAM
Laietana
Porta
l
m
BLA
Jerusale
Roba
dor
Rambla
del Raval
Carrer de Nàpols
Carrer de Roger de Flor
JOAN
SANT
Bailèn
Fontanals
Milài
Angels
de l´Angel
Co
m
Trueta
Carrer
RAMBLA
Secretari
al
de
Torrenrt
Escori
de
Gran
GRÀCIA
Rambla
CARRER
Carrer
PASSEIG
de
de
DE
DE
Catalunya
BALMES
C. Enric Granados
C.
Muntaner
Casanova
Villarroel
de
Carrer
Alegre
Alegre
Grà
Prín
BALMES
Augusta
Via
Aribau
d´Urgell
Comte
del
Carrer
PAU
SANT
RONDA
AP-7 C-31
de
Platja Nova
Mar Bella
GIRONA 106 Km MATARÓ 26 Km
BAC DE RODA
Moll
Xaloc
ra de Poblenou
C-17
Turró
Marítim
GRANOLLERS 24 Km
de
CARRER
F.
Poo
Cementiri
Perelló
Est
ll
de Calve
Carmen Amaya
Passeig
Parc
Passeig de Calvell
A
Poblenou
ND
RO
Parc dels Ponts
Pas
seig
s
Doctor
Platja
Nova Icària
Esculle
go
fue
Ramón
Parc
Port Olímpic
Platja
Pg. Marítim
en
Ci
ido
lor
Platja
Barceloneta
Llull
CIUTADELLAVILA OLÍMPICA
Moll Mestral
rF
seig
Pas
de
del
ítim
Mar
o
.
Carrer
Rí
ll C
Parc de la
Barceloneta
rre
Ca
ra
ulle
Esc
e l'
d38
ig
Platja
se
Pas
Sant Sebastià
Torre
Sant Sebastià
ira
Dò
ria
Carrer
Carrer
Aguiló
A.
de
Carrer
MosteiroLLACUNA
de Santa Maria de Pedralbes
Maria
World Trade Center
mval.lació
PERE
DE
ER
CARR
de
o
Cir
cu
Pallars
BOGATELL
l
el
ric
Parc
Zoològic
de
GLORIES
t
ga
Bo
fé
Carrer
Cascada
Carrer
Parc
Museu de de la
Geología Ciutadella
Museu d'Art
Modern (MNAC)
ra
rgente
M. L´A
Estació
Plaça Isabell II
de
Antoni BARCELONETA
França
López R
ON
DA
Plaça L I T O
RAL
Pau Vila
C
Ba adena
Gin lboa
eb
ra
Alm
Te
le
Pujades
V
l
de
omir
Reg
Torre
Jaume I
Club
Nàutic
Reial Club
Imax
Marítim
Passeig
A
.
Av
yó
Avin
rtr
Be
la
Ramb ar
del M
oll
M
an
nt
Sa
é
Clav
selm Mercè
p An
Jose
DRASSANES
m
lo
o
de C
asseig
Plaça del P
r
Carne Portal de la Pau
elona
e Barc
Moll d
eig
BARRI
GÒTIC
s
ne
sa
as
ilà
i V
Vila
r
q ue
Josep
Escudellers
del Teatre
Dr
Arc
s
ane
Princesa
JAUME I
MARINA
Buenaventura Muñoz
Po
ers
rd
Ca
Ferran
CLOT
Carrer
L
PARAL.LEL
MONUMENTAL
ARC DE TRIOMF
Cambó
NAVAS
nya
Riereta
s
C. de les Carrete
Reina Amalia
u
Sant èsPa
Marqu
Sant Pau
rberà
del Camp de Ba
Rambla
la
lla
Pa
Munta
lai
Pe lers
l
Ta
URQUINAONA
Nació
TETUÁN
CATALUNYA
LICEU
t
GIRONA
SAGRERA
CAMP DE L´ ARPA
ENCANTS
UNIVERSITAT
SANT ANTONI
r
Vola
PASSEIG
DE GRÀCIA
SAGRADA
FAMILIA
n
URGELL
VERDAGUER
d´E
HOSPITAL
CLINIC
HOSPITAL
DE SANT PAU
CONGRÉS
el
JOANIC
bla
GUINARDÓ
GRACIA
DIAGONAL
Ram
raf
DE
DE
d
P.
Muntaner
ALFONS X
rdals
87. Templo do “Sagrat
GRACIA
Cor”
FONTANA
g
Telè
Laforja
Marià C
ubí
Carrer
Avenir
Parc de
les Aigües
va
sals
extraordinária beleza,
um
ua
íg
an
oásis
afastado
De
todas
as
entradas
de
M do rebuliço
L
ll
rga
St. Marc Mon
e do ruído, onde parece que o
Barcelona
por estrada, é a
GUIN
Carrer
tseny
Ma
ARD
de
i
Ó
Carrer de l´Oblit
l´E
ncarnació
C. St. Luisde Diversões i
88. Parque
tempo parou. Fundado em
auto-estrada
A-2
que
liga
à
P
Carrer
de
Mas
C
Casanoves
. de Taxd
TRAVESSE
Bruniquer
ença
irt
de
RA
Plaça rainha Elisenda
DE
1326 pela
avenida Diagonal a que Renaix
GRÀCIA
C.
Maragall
al
89. Torre de Collserola
rer
en
all
Xip
g
Ar
a
de Montcada,
oón mosteiro
oferece um aspecto maisT. Velez
año 2005
T R AV E S
L. Antúnez
ar
SERA
M Joan
i
DE
de pc Garay
GRÀCIA
ergueu-se
num
lugar onde
elegante, mais cosmopolita.
ce
on
Carrer
de
C
Sant
Antoni
Claret canteiras de
havia grandes
Ali Maria
onde aClaret
via de portagem
DE
PARÍS
ser
de
la
Industria
brancas – pedras albas,
estátua dourada do SagradoPlaça Rei durante todos os dias na Carrer
desaparece
para fundir-se com rochas
Fre
Carrer
de
l
a
Carrer
origem do topónimo
Coração, dondeCòrseg
a seus
pés Joan Carles I temporada de
Verão. Entre
a principal
artéria urbana da
de
Còrsega
J. Estivill
Hospital
lú
Carrer de Roselló
Clínic
i
esa
ainda
hoje existe
existe
um miradouro.
o Tibidado e Carrer
Vallvidrera
cidade, inicia-se a zona
BPedralbes-,
de
Roselló
Provincial
ll
ès
u
ll
r
o
ip
fa
R
uma
pequena
comunidade de
sobressai a gigantesca Torre de
universitária, no bairro de
Bo
Carrer
de
Provença
Carrer
de
Provença
Carrer Múrcia
Plaça
Plaça
que vive numa
Pedralbes. A avenida Diagonal freiras clarissas
À parte das atractivas
vistas, o
Collserola (89), moderna obra Sagrada
de
Gaudí
Mallorca
Carrer
Familia
de
Mallorc
a
das
do recinto,
no
estende-se por toda cidade ao
Parque de Diversões (88)
de engenharia desenhada
por
Carrer
de alas
Mallorca
A
t
VI
València
Carrer
Clo
NG
OM
València
entanto,rreradelmaior
parte do
longo
de doze quilómetros
atéde València
proporciona Plaça
ao visitante de
Norman Foster e erguida
como
A
U D Carrer
de
València
Carrer
A
a
DE L´EIXAMPLE
Doctor CARRER
recintoC é hoje museu e pode
chegar ao mar.
A parte que
inúmeras surpresas,
desde as
torreDRETA
de telecomunicações
D´ARAGÓ
Letamendi
ts D´ARAG
D ICARRER
Ó
amora
n
CARRER
GUIPÚSCOA
E
AG
Consell
o
corresponde à chamada “zona ser visitado. Destacamos
mais tradicionais
atéCentàs mais
para os
Jogos Olímpicos.
Um
de
ON
Carrer
del
Consell
AL
EL
CLOT
de
Cent
magnífico
claustro
de
três
alta”
tem
um
carácter
recentes,
que se foram
elevador
transporta-nos
até
ao
la
Diputació Universitat
Carrer
Parc
de
la
del
andares e as pinturas murais de
marcadamente moderno,
incorporando com o passar
miradouro, que
se situa a Diputació
112
Clot
RTS
C ATA L A N E S
GRAN
Plaça
Plaça Toros
VIA
D
E
L
E
S
C
Plaça
O
R
Ferrer Bassa que decoram uma
dos anos. Não é em vão que se metros sobre o nível
senhorial, deGlòries
centro financeiro
TS e
C A T A L A N E S Monumental
Tetuanda terra
GRAN
VIA
CORTS
Ron
C ATA L A N E S
ni
to
Catalanes
Sepúlveda
Univ
chama “Parque
deda sensações”.
aCarrer
560 metros de
acima do nível do
e de compras.
Mais do que um das suas capelas. Neste local
Teatre Nacional
An
ersit
Casp
a
de
Catalunya
t
ntaos fins-de-semana e
Carrer
Perú uma
solene
exibe-sedeltambém
Abre
mar. As vistas panorâmicas são
itinerário susceptível de ser
Plaça de
Sa Valdonzella
Floridablanca
Ron
s
Catalunya
da
be
Carrer
d´Ausiàs
AV
Marc
Ri
de
lla
I
a
Carrer
e acolhedoras. de
a pé, neste caso N G selecção de obras
e impressionantes
Bolívia da Colecção
Auditori percorrido
Tr Sant
A
Fontan
nd
ni
UD
af
de Barcelona A N
Ro
al
Per
er
A
Ri
Alí Bei
I
ga
e
Thyssen-Bornemisza,
com
indicaremos
lugares
de
arr
Elisabets
Carrer de
er
D
C
Tànger
r
I
Or
a
tigosa
Co
Estació
Parque
de Diversões
R
Al
IV
mta
An
E
ta
D I jóias de Fra Angélico,
Arc del
Pintor Fortu
t. A
Barcelona-Nord
l
Ca
algumas
E
Pere Més
M interesse que se encontrem
AG
ny
R
ba
nt
n
Sa
E
Triomf
Carrer Sancho de Ávila
ud
t
Alt
ON P
Parc Estació
a
Carme
EL RAVAL
E Canaletto,
AL
14
del Nord
Dou
Rubens
entre
nesta zona.
A
Sant Pere Mitjà
Cera
D
Carrer dels Almogàvers
Por
ER
tafe
U
Carrer dels Almogàvers
LA RIBERA
Palacio
rriss
ARR
ou
Ho
G
C
N
outros
grandes
mestres.
a
spit
de Justicia
Francesc
IN
al
tr al
IV
Carrer Madrazo
T
Plaça de
Lesseps
A
ID
DE
CARRER
CARRER
Lope de Vega
Malta
DE
C. de Bilbao
RODA
de
Joan
Sant
Llacuna
Fluvià
M
A
D
U
G
IN
V
A
Granada
DE
BAC
Lope de Vega
CARRER
Espronceda
POBLENOU
DEL
Adoberia
RAMBLA
C. Llacuria
Lutxana
Bilbao
de
Ciutat
la
de
Carrer
Carrer
Carrer
Carrer de Badajoz
d´À laba
Carrer de Pamplona
Hondures
II
DE
IA
N
FELIP
Navas
Espronceda
de
Tolosa
Trinxant
FELIP
II
Maragal
l
Garrotx
a
Passeig
de
Vinyals
de
ig
se
Pa
s
E
R
Carrer
Biscaia
Quintí
Sant
de
Conca
Carrer
Rogent
Xifré
Carrer de Independència
Carrer de Dos de Maig
Carrer
de
Carrer
Carrer de Joan d´Austria
CARRER DE LA MARINA
Sardenya
Fargas
Trías
Wellington
d´Àvila
de
Carrer
Carrer de Castillejos
MARINA
LA
DE
Lepant
Zamora
Lluís Companys
Pgasseig Picasso
Co
me
rç
n
zó
Pin
Pa
sse Moll
B
ig
Joa arce
Co
lo
n
mt
de neta
eS
Bo
ta.
rbó
Cla
ra
era
cull
Carrer
Castillejos
de
Carrer
Carrer
de
Cartagena
de
G
au
dí
DE
Padilla
Cartagena
LEPANT
Carrer
de
CARRER
Marina
Carrer de Sardenya
de
C.
de
Roger
de
C.
CARRER
Sicília
de
Carrer
Sardenya
Nàpols
de
Carrer
Flor
PASSEIG
de
Carrer
Carrer
Carrer
Laietana
Ramón
l
l
te
ga
elona
se
Pas
Aguiló
Bo
la
Ramb ar
del M
e Barc
Moll d
Torre
Sant Sebastià
Es
Mosteiro
de Montserrat
e l'
ig d
POBLE NOU
Maria
l
mir
ilà
i V
Vila
uer
Piq
s
ne
sa
as
de
Dr
o
Reg
yó
Avin
.
Av
Via
L
LA
E
World Trade Center
Llívia
Alegre
Pra
ga
Alegre
Carrer de Sicília
DE
Bailèn
Girona
de
del
Roger
de
Carrer
Carrer de Nàpols
Carrer de Roger de Flor
JOAN
SANT
Bailèn
Fontanals
Milài
Bruc
Llúria
de
Claris
Pau
de
Carrer
de l´Angel
Porta
l
BLA
Jerusale
m
RAM
Roba
dor
Rambla
del Raval
PAU
SANT
RONDA
C.
.L
A.
Dò
ria
Alm
ira
ll C
.
Te
lef
ér
ico
LLACUNA
de
L
Joc
A
Moll del
Contradic
Moll
de
Ponent
Secretari
Escori
al
Torrenrt
de
Torrent
M. de la Rosa
GRÀCIA
DE
PASSEIG
Rambla
CARRER
Angels
Carrer
C del Comte Borrell
Viladomat
de
ida
Lle
ica
Tec
n
R
40
sta
la Co
Coloma
Flors
Santuar
i
les
de
Verdi
Vernta
llat
Alzina
l´Olla
ies
Gran
Augusta
Via
Catalunya
de
DE
de
Carrer
de
P. Ga
ldós
úr
Grà
cia
cep
de
Prín
BALMES
Brusi
Alfons XII
DE
Carrer Tuset
CARRER
BALMES
C. Enric Granados
C.
Muntaner
Casanova
Villarroel
Comte
Carrer
Carrer
Carrer
C del Comte Borrell
del
de
de
Carrer
d´Entença
Carrer
Vilamarí
Aribau
d´Urgell
Calàbria
Viladomat
de
Llançà
TARRAGONA
Bejár
Rein
aM
. Cr
istin
a
Amp
osta
Rocafort
er
Carr
C. del R
ector Tira
dó
Flor
als
Ol
zin
ell
es
Joc
s
Ga
ya
rre
A
s
Fraternitat
Tavern
Muntaner
Carrer Santaló
Calvet
Amigó
Carrer
Aribau
Joa
n
CARRER
Gü
ell
Ga
lile
u
DE
GR
AN
Ca
Ca Carr
rre
rre
er
r
r
d´A
d
e
lco
Santa
lea
Cata
lina
Car
rer
de
anye
s
Begu
Flo
r
me BA
sta DA
L
ra
Rie
Amadeu
O.
del
P
de
Moll
BOGATELL
CIUTADELLAVILA OLÍMPICA
Marítim
BAC DE RODA
AP-7 C-31
L
800 m
GLORIES
Carrer
E
a
600
Tunis
Torre
Jaume I
CLOT
41
Platja
Sant Sebastià
Parc de la
Barceloneta
seig
Pas
Platja
Barceloneta
Moll Mestral
ítim
Mar
Pas
seig
Platja
Nova Icària
Platja
Pg. Marítim
Marítim
Platja
Bogatell
Moll
Xaloc
Esculle
ra de Poblenou
MAR
MEDITERRÁNEO
Platja
Mar Bella
Platja Nova
Mar Bella
GIRONA 106 Km MATARÓ 26 Km
D
ud
ng
400
Can
n
tra
er
tB
n
Sa
BARCELONETA
DRASSANES
NAVAS
C-17
A
JAUME I
MARINA
SAGRERA
GRANOLLERS 24 Km
D
Blai
no
Elka
es
lha
ga
Ma
i
Av
200
RTOGRAFÍA: GCAR, S.L. Cardenal Silíceo, 35
el. 914 167 341 - 28002 MADRID - AÑO 2005
[email protected]
oll
M
ARC DE TRIOMF
s
go
fue
en
Ci
U
i
s
C. de les Carrete
Reina Amalia
G
Riereta
IN
ad
N
RONDA
0
ta.
Cr
MONUMENTAL
CONGRÉS
ío
lR
ido
de
lor
P.
rF
rre
Ca
V
st
LICEU
XX
Segle
ls
arda
T. P
URQUINAONA
PARAL.LEL
Far
LITORAL
Passeig de
TETUÁN
CATALUNYA
SANT ANTONI
nya
Munta
A
a
er
liv
O
l’E
c
ant
entiri
GIRONA
Nació
lai
Pe lers
l
Ta
Mèxic
de
Segura
POBLE SEC
SAGRADA
FAMILIA
CAMP DE L´ ARPA
ENCANTS
UNIVERSITAT
ROCAFORT
HOSPITAL
DE SANT PAU
rt
Vola
URGELL
VERDAGUER
n
d´E
A
RT
BE
CO
EU ll
CR rde
la
Vi
Trajà
MAGÒRIALA CAMPANA
ESPANYA
GUINARDÓ
JOANIC
DIAGONAL
PASSEIG
DE GRÀCIA
bla
Ram
graf
Telè
u
TARRAGONA
ova
Gèn
no
as
M
HOSTAFRANCS
HOSPITAL
CLINIC
ra St. Miquel
MERCAT NOU
ALFONS X
GRACIA
Rie
S
NT
SA
ENTENÇA
SANTS-ESTACIÓ
FONTANA
Carrer
NDA
RO
sals
IÀ
Montserrat
PLAÇA DEL
CENTRE
PLAÇA
DE SANTS
LESSEPS
Excursões
desde Barcelona
Saragossa
a
Pau C
RR
SA
Ariz
ala
MUNTANER
VIA
DA
GU
IN
AV
LES CORTS
90. Mosteiro de
Plaça
Santa
Maria
Sant Gregori
Taumaturg
Bo
ride Pedralbes
i
Turó
Gleva
F
i C los
G U alcat
DA
Joa
nG
üell
IN
NUMÀ
NCIA
AV
III
VI
A
III
XX
Vallirana
an
Jo
Sabino
RAVE
Parc
SSo
encontra
da virgem Valseca
ER“camarin”
A
del
DE
DALT
Carre
Guinardó
r
Ara
d
d
e
e
S
diante
Carde milhares
t. Salv da que desfilam
na ES
AU
t
GU
a
ST
s
n
d
A
er
or
BARCELONA
L
A
Plaça
Eu
Carrer
d´
rop
Rector Ubach
AR
Molina
Balcedevoção.
C. de
C
a
de fiéisCem
silenciosa
lls
Palau
les C
rat
arrer
Plaça Puig
amèlie
tser
DI
augrana
Calaf
d
s
e M
Fo
i Alfonso de Mon òvia Plaça
AG
Parc
artí rende-se
nte
Anglesola
Admiração parecida
éu
Vars Guinardó
ON
D
Parc de
Carrer Madrazo
sta
e
ua
ed
LES CORTS
AL
íg
les Aigües
C. de Mun
Mar
an
TRAVESSERA
tanya
Carrer
91.
Palácio Real
aos
encantos da Escolania, o
DE
GRACIA
M
Laforja
Taquígra
DE
Art
L
f
LES
ll
Carrer de
Marià C
CORTS
ubí
de Pedralbes
r
rga da
St. Marc
corol Ode
meninos
GUIN
Felipe de Pa
Carrer mais antigo
Carrer
Montsen
Ma
Avenir
ARD
z
Ma
y
de
Perla
i
Ó
l´E
Carrer
rqu
de
nc
l´Oblit
C. St. Luis
arnació
Plaça
ès
Europa.
Um total de cinquenta
Pi
Carrer de Mas Casanoves
Terol
C. de Ta
Francesc Macià
TRAVESSE
año 2005
xdirt
Bruniquer
ença
de
de
RA
92. Camp
Nou
naix
to
Plaça
e
DE
C
ar
R
e
re
.
r
GR
r
“brancas
Ra
ÀCIA
món y Ca vozes”C entoa
Lo
Maragall
al
jal
AV
S
rer
en
C. Buenos Aires
all
Xip
IN
LA
g
Ar
L
a
T.
Velez
diariamente
e
o
Ta
GU
r
L. Antúnez
R A“Salve
E
Gelabert
VESSER
a
n
D
A
ó
M Joan
DA
DE
RA
de pci Garay
CAR
Jardins universitária
Carrer no
de Londres
Do outro lado daTARDiagonal,
Em plena
zona
De um ponto de vista geológico, Virolai” em honra da virgem. G R À C I A
RER da
ce
Ro
Can
sés
on
Carrer
D
de
C
Sant
Antoni
D
Mi
Maria
IA
E
Claret
Mantega
P
qu Diagonal,
Claret
G O (literalmente
vizinho
Lés Corts têm DE
avenida
rodeado
Montserrat
De idades compreendidas entre
SE de
el
BERLINbairro
Rob
CARRER
Àn
NA
JO
reny
PARÍS
Bonavista Llibertat
ge
o
L
Carrer
ser
l
de
la
e
Industria
r
o seu templo
os aficionados
do
pelos distintos edifícios e
“montanha serrada”)
é um
os 10 e os 14 anos, as crianças
F
Escola
DE
Plaça Rei
Carrer
de
Industrial
Còrsega
Joan Carles I
Carrerno mosteiro e ali recebem
futebol.
Aqui
encontra-se
o
de
maciço
montanhoso,
um
vivem
de
C. V
R
Còrsega
Dafaculdades da Universidade
ejas
J. Estivill
iriat
E
Hospital
Ve oiz
Carrer
de
Roselló
RR
alú
laBarcelona
Estació o
Carrer de Roselló
Clínic i
Presó
rde y
Nou
(92)
o
maior
estádio
(UB),
encontra-se
impressionante
bloco
de
pedra
a
sua
educação,
à
parte
de
uma
Bes
Carrer
CACamp
de
Roselló
Barcelona-Sants
Provincial
ESQUERRA
oni
Ant
Model
Plaça Sant
ull
llès
Plaça Països
far
Ripo
Carrer
de
Provença
Bo
o
classificado
pela
PalácioSants
Real deiegPedralbes
(91),
de formas arredondadas
que
sólida formação
musical.
Catalans europeu,
Carrer
de
Provença
Carrer
de
R
Provença
Parc
Carrer Múrcia
Plaça e
V I N 5 estrelas, e com
Plaça
na
UEFAAcom
construído em 1924
sobressai
com uma grande força À excepção do mês de Julho
Espanya
M como
GU
Carrer
Te
Sagrada
un Industrial
DA
de
Gaudí
Mallorca
ta
Carrer
Familia
nt
de
d
u
g
Mallorc
a
a
a
D
Carrer
capacidade
para 100.000
residência
real do então
entre a planície e a depressão
de alguns diasA do Natal, pode-se
de
S
Mallorca
E
SANTS-MONTJUÏC
s
t
Carrer
de
València
VI
Carrer
Clo
de
NG
el
Nmonarca
DEsentados.
L´ EIXAMPLE
València
ogu
NasR O M A
Alfonso XIII. Rodeado espectadores
litoral,
a
uns
sessenta
ouvir
a
Escolania
todos
os
dias
à
U D Carrer
rd
de
e
titu
era
València
r
Carrer
de
València
r
Plaça
ció
A
Pall
DRETA DE L´EIXAMPLE
Ca
ARAGÓ
a
Doctor CARRER
Dona
montras do Museu F.C.
de lindíssimos
jardins
que
quilómetros
a oeste de
uma
daÓtarde, após a missa CARRER
ès
D´ARAG
Letamendi
ts D´ARAG
i ocell
an
DI
Ó
amora
n
CARRER
oi
GUIPÚSCOA
E
Carr
Carrer
er
Parc
de
Barcelona
PresidentdelNúñez Consell
convidam
aàumMpasseio, o
Barcelona.CentUm mosteiro
conventual del
e às sete da tarde,A G O N
de
Gav
Carrer
Joan Miró
Consell
AL
EL
CLOT
de
de
Cent
interior do palácio alberga
dois poderá admirar
Beneditino
foi fundado no ano
depois das rogações
Carrer o
de
la
Diputació Universitat
Bo La
Carrer
Parc
de
Plaça Toros
rde
la
C.
Diputació
t
del
a
les
Arenes
tão interessantes comoPlaça impressionante palmarés de
de 1025 neste enclave
comunitárias.
R A N V I A museus
D E L E S C O R T S C ATA L A N E S
Clot
GRAN
VIA
DE
LES
CORTS
Espanya
C ATA L A N E S
G
RAN
Plaça
Plaça Toros
VIA
D
E
a
L
E
S
i
C
Plaça
O
R
T
S
r
uma das equipas com mais
curiosos:Santo Museu
das Artes
geográfico de extraordinária
C A T A L A N E S Monumental
Fru
e
Tetuan
ctuó
Glòries
GRAN
VIA
Min
CORTS
Ron
C ATA L A N E S
ni
s
da
Font
Catalanes
to
Carrer
Sepúlveda
Univ
títulos do
mundo, comodea
Decorativas
e o Museu de
o século XIICarrer
que
“Ora
et labora”
é
o
lema
da
Teatre Nacional
An beleza, e desde
ersit
de
Casp
at
de Catalunya
t
Mis
rquè
Carrer
n
del
Perú
s
traEuropeia
M a onde
Cerâmica,
se podem Palau de Super Taça
se venera a imagem
da
ordem de São Benito que es
Plaça de
Carrer
de
Sa Valdonzella
Floridablanca
l
Ron
Plaça
Catalunya
da
b
Carrer
d´Ausiàs
AV
Marc
Ri
Sant Jordi
s Rius
Congressos
Mercado
de
lla
I
a
Carrer
a
e
C
conseguida
na mítica final
de
admirar desde antigas
Moreneta, padroeira
da Tra Sant preside a vida conventual.
NG
Bolívia
i
Auditori
omill
A
de
Fontan
nd
Sant Antoni
Carrer de Tamarit
Tau
UD
de Barcelona A N
Ro
fa
let
r
Per
A
Ri
lg
Alíinvestigação,
Bei
I
rre
e estudo e a
tany
Wembley. A visita ao museu
produçõesMonárabes
Catalunha,
que segundo
a
lenda
O
nos
Elisabets
ar
er
Carrer de Tànger
D
Ca
ans até peças de
I
Or
a
tig
osa
Co
Estació
R
C. de Manso
A
IV
m
Arc del
DI
l
Ca numa tagruta
Fortu
também inclui
a panorâmica Ant. Abat lta Pintorfoi
Picasso e Miró. Pa Cascad
encontrada
história, Barcelona-Nord
da música e M E Carrer Sancho
Pere Més âmbitos da
AG
ny
RE
nu
Santda
Triomf
Alt
de Ávila
ON PE
es
da
Fr
Parc Estació
lau N
lata
p
Av
92
a
Carme
EL RAVAL
n
acio
AL
14
Parlament
Plaça
ing
DE
Sant Pere Mitjàda religião, centramdeloNord
doanimponente
estádio
desde a Cer
montanha.
trabalho D A
nal
ça B. Bo
a
ud
Carrer dels Almogàvers
Por
Europa
ER
tafe
a
U
Carrer dels Almogàvers
ia
Xi
LA RIBERA
Palacio
rriss
ARR
ou
Hos
oncòrd
G
C
C
c
N
a
tribunaa presidencial.
intelectual
que
desenvolvemI Nos
l
pita
de Justicia
s
Francesc
ler
l
rta
IV
Buenaventura Muñoz
V
lla
Cambó
Mo
Carrer de Pallars
Po
Museu
A
Pa
ray
u
Exposici
PERE
Carrer
de
Pallars
Montserrat
foi
ao
longo
dos
Ga
Palácio “Reial de Pedralbes”
Etnològic
Cre
rs cerca de 80 membros que
ó
e
DE
rd
de
Anella Olímpica
a
Passeig Pujades
C
POBLE
R
o
E
c
séculos
e continua a ser, um
formam a comunidade
u
s
Carrer
CARR
de
Pujades
Sant èsPa
Bla
Princesa
Ferran
Marqu
Cascada
Sant Pau
rberà
beneditina,
cuja
vasta
produção
SEC
Carrer
a
del Camp de Ba símbolo da identidade catalã,
de
n
Parc
o
Llull
Carrer
de
Llull
Rambla
trod
Museu de de la
la
Fon
lugar de
peregrinação e centro
editorial
vemCiutadella
da antiguidade.
Geología
Pa
de
Escudellers
sse
ic
ar
Carrer
u
Jonc
re
C.
de
No
at
Ramón
p
l
Te
Turró
Museu
d'Art
ig
de
ím
BARRI
s
espiritual
de primeiro plano.
Modern (MNAC)
Ol
Arc
ane
Pins
Tres
ra
GÒTIC
Cab
POBLENOU
rgente
é
Carrer
del
Doctor
Trueta
Clav
Junto do Amosteiro,
habitado
porM. L´AEstació
Mi
Parc
Plaça Isabell II
selm Mercè
Parc
n
ram
p
TA U L AT
de
del
Antoni
ar
Zoològic
CARRER
Jose
m
lo
o
Plaça
uma comunidade
de monges
França
Migdia
López R
F.
Poo
Cementiri
de C
Cementiri
ON
Carlos Ibáñez
Perelló
DA
M
asseig
del
P
Est
Cir
ig
Passe
Plaça
cum
di
quedeldesenvolvem uma intensaPlaça L I T O R
ig
Sud Oest
ll
Passeig Garcia i Faria
r
a
val.lació
de Calve
Carmen Amaya
Carne Portal de la Pau
A
Pau Vila
Passeig
CadeL
Josep
LITORAL
B
Parc
n
actividade
cultural,
ergue-se
a
a
Club
alb
Passeig
g
de
Calvell
i
A
Gin
o
Poblenou
Parc Esportiu
se
Nàutic
ND
ar
eb a
as
RO
P
m
r
Parc
a
a
Museu
Basílica Reial
do Club
séculoImax
XVI onde se
ir
Parc dels Ponts
Port Olímpic
Militar
aM
ça
Museu
F.C.Barcelona
A primeira prensa catalã
instalou-se aqui em 1499 e desde
então a abadia não deixou de
publicar todo o tipo de livros e
revistas periódicas. Destaca-se de
entre as suas publicações a
conhecida Bíblia de Montserrat,
uma magnífica tradução dos
textos sagrados com notas e
comentários dos monges.
da cadeia montanhosa
oferecem-nos espectaculares
vistas: a ermida de São Jõao e a
de São Jerónimo. A ambas se
pode chegar de funicular, que
de forma assombrosa trepa a
verticalidade da montanha.
A montanha sagrada da
Catalunha é um símbolo de
espiritualidade, de
“catalanidade” regionalismo
catalão, de religião, de cultura e
de natureza. Visitar este lugar
mágico é uma experiência
inesquecível.
O recinto do santuário, situado
a 725 metros de altitude acima
do nível do mar, possui além do
mosteiro e da basílica, e
numerosos serviços para o
visitante. Destacamos o Museu
de Montserrat, com uma base
arqueológica e artística de
grande valor. A recente abertura
de uma exposição permanente
sobre a envolvente natural da
montanha, a história de
Montserrat e a vida conventual,
é bastante ilustrativa e facilita o
conhecimento deste lugar
sagrado.
Informação:
Central de Reservas
% 938 777 701
www.abadiamontserrat.net
Acessos:
Por estrada: Auto-estrada AP-7
(saída Martorell) e C-16
(saída Montserrat)
De autocarro: a companhia
Juliá tem saídas periódicas
desde a praça Països Catalans,
junto da Estação de Sants.
De comboio: Os comboios da
Generalitat saem da praça de
Espanha e vão até à estação de
Monistrol. Aí faz ligação com o
teleférico Aeri de Montserrat.
As excursões e passeios que se
podem realizar a este lugar
único proporcionam inúmeras
surpresas ao visitante. O trajecto
até à Santa Cova é um caminho
bem sinalizado, de 1,5
quilómetros de longitude e
frequentes desníveis, rodeado
por quinze grupos escultóricos
que representam os mistérios do
rosário e da virgem. Existe
também um funicular de forma
a aceder comodamente até à
Santa Cova. Duas ermidas
situadas nos pontos mais altos
Existe o cartão “Tot
Montserrat” que inclui o
transporte e outros serviços
para facilitar o acesso e a visita
ao mosteiro. Adquire-se na
estação da praça de Espanha.
42
Castelldefels e Sitges
Quando se chega de avião a
Barcelona e nos aproximamos do
Aeroporto El Prat, o que melhor
se avista é a grande praia de
Castelldefels. Este município de
50.000 habitantes cresceu ao
redor do castelo de Fels – que dá
nome à povoação – e é hoje um
importante centro turístico e
residencial. São muitos os que
vivem em Castelldefels e
trabalham em Barcelona, devido
à sua proximidade e às
facilidades proporcionadas pelos
transportes públicos.
Castelldefels situa-se a somente
20 minutos da cidade, e a
frequência de comboios é
constante.
Ao longo dos cinco quilómetros
de praias de areia fina
deparamo-nos com numerosas
vivendas, apartamentos, hotéis e
restaurantes, além de uma série
de parques de campismo bem
equipados junto do mar. Para os
Jogos Olímpicos de 1992
construiu-se um canal artificial de
1.200 metros, o Canal Olímpico,
onde se disputaram as
competições de canoagem em
águas tranquilas, o que
acrescentou à oferta de
Castelldefels a possibilidade da
prática do remo. A poucos
quilómetros de Castelldefels
situa-se Sitges, uma linda
povoação marítima, pioneira do
turismo, desde que se converteu
nos finais do século, em pólo de
atracção de artistas boémios e de
escritores. O núcleo mais antigo e
sem duvida o mais interessante, é
conhecido como Vila Vella, que
ocupa um promontório rochoso
à beira-mar, entre a praia de
Sant Sebastià e a longa praia
da Ribera. Numa das suas
extremidades ergue-se a igreja
paroquial, como sendo a imagem
mais característica da povoação e
uma das mais reproduzidas por
inúmeros pintores em telas e
aguarelas. Na Vila Vella estão
situados os museus de Marciel e
do Cau Ferrat, além da Câmara
Municipal e do chamado Palácio
“del Rei Moro”, formando
um interessante conjunto
arquitectónico. O Museu Marciel
ocupa uma parte do palácio com
o mesmo nome, um edifício
ímpar reconstituído em 1910
sobre o que antigamente era um
hospital e algumas casas de
pescadores. Contém colecções de
arte românica e gótica, escultura
catalã dos finais do século XIX e
uma pinacoteca de arte
moderna.
Sitges
Junto ao palácio de Marciel situa-se o Cau Ferrat, a casa estúdio
do pintor Santiago Rusiñol e
local de encontro de numerosos
artistas do Modernismo catalão
nos finais do século XIX. Rusiñol
reuniu na sua casa do Cau Ferrat,
agora museu, a sua colecção de
ferros artísticos, cerâmica e
pintura, e organizou aqui as
famosas Festas Modernistas, com
exposições e espectáculos teatrais
e musicais dos mais
vanguardistas.
No interior da cidade está o
terceiro dos museus de Sitges,
o Museu Romântico. Instalado
numa casa senhorial do século
XIX, o museu permite conhecer o
modo de vida das famílias aqui
acomodadas durante o período
romântico. Este museu possui
ainda, uma lindíssima colecção
de bonecas antigas.
A praia da Ribera, de cerca
de dois quilómetros de
comprimento, juntamente com o
passeio marítimo que a delimita,
são uma das grandes atracções
da povoação. Nesta zona
concentram-se inúmeros bares,
restaurantes e hotéis que apoiam
a animada vida social e nocturna
da povoação. O ambiente liberal
e tolerante que caracteriza a
localidade tornou propícia a sua
adopção por parte da
Acessos:
Por estrada: Auto-estrada de
Castelldefels e C-32
Barcelona – Sitges.
De comboio: RENFE Linha
Barcelona – Vilanova desde
a estação de Sants.
comunidade gay, transformando-se num dos seus principais
centros na costa catalã.
Dos acontecimentos mais
relevantes e festivos, destaca-se o
seu concorrido e famoso
Carnaval, onde desfilam os mais
espectaculares fatos; o Rallye
Internacional Barcelona-Sitges
de carros antigos que se celebra
anualmente a meados de Março;
e o Festival Internacional de
Cinema que se realiza durante a
primeira quinzena de Outubro.
Este certame, dedicado
inicialmente ao cinema de terror
e do fantástico, possui hoje
diferentes secções que
aumentam o leque de filmes
projectados. Personalidades do
mundo do celulóide, aficionados
e mitómanos à procura de um
autógrafo marcam presença
nesta localidade costeira.
Por último, é quase obrigatório,
para todos os que passem por
Sitges, tentar adquirir uma das
4.000 garrafas de malvasia –o
popular licor local– que se
fabricam de forma artesanal
todos os anos.
O Penedés e as Cavas
Acesso
Por estrada: Auto-estrada AP-7
em direcção a Tarragona,
saídas respectivas.
De comboio: RENFE linha
Barcelona – Valência desde a
estação de Sants.
A região natural do Penedés é a
zona vitícola mais importante da
Catalunha pela quantidade e
qualidade das suas cepas, pelo
seu papel pioneiro na inovação
tecnológica e pela capacidade
de comercialização das suas
empresas vinícolas, que
exportam os seus vinhos (com a
Denominação de Origem – D.O.
Penedés) e as suas cavas por
todo o mundo. O litígio com
França sobre o uso do termo
Champanhe, nome derivado da
região francesa, resultou num
acordo de denominar de “cava”
o vinho espumoso local
elaborado segundo o método
“champenoise”, que finalmente
se impôs com facilidade. Por
extensão as cavas são também
as próprias adegas.
conserva desde ânforas e peças
de antiguidade até utensílios
agrícolas relacionados com a
viticultura.
Em Sant Sadurní d’Anoia
elabora-se 90% de todo o cava
de Espanha, uns 130 milhões de
garrafas por ano, o que para um
município relativamente
pequeno supõe a quase
totalidade da sua actividade
económica. Entre as principais
empresas elaboradoras estão as
Cavas Codorniu, cuja visita é
absolutamente indispensável.
Situadas nos arredores da
localidade, constituem uma
bonita amostra da arquitectura
modernista, obra do arquitecto
Puig e Cadalfach, que reformou
totalmente a antiga “masia”
(Casa agrícola) de Can Codorniu.
A visita inclui um percurso num
mini-comboio por alguns dos
intermináveis pavilhões
subterrâneos onde repousam as
garrafas. Outra das grandes
adegas é a das Caves Freixenet,
fundadas em 1889, cujas
instalações são igualmente
belas.
Vilafranca do Penedés, a
principal povoação da comarca,
é considerada a capital do
vinho, enquanto que a vizinha
localidade de Sant Sadurní
d’Anoia é a reconhecida capital
do cava. O centro de Vilafranca
reflecte uma vida urbana rica e
dinâmica, onde se podem
contemplar bonitas amostras da
arquitectura modernista e
mansões senhoriais. Uma delas
acolhe o Museu do Vinho, onde
se pode apreciar a história do
vinho e a sua elaboração, com
degustação incluída. Este museu
Praia de Castelldefels
45
Vic e Ripoll
A capital da comarca de Osona,
a meio caminho entre o mar e
os Pirinéus, tornou-se numa das
cidades mais desenvolvidas do
interior catalão. A longa história
de Vic está presente nas ruas e
praças do seu centro histórico, e
convive em harmonia com o
dinamismo de uma cidade
cosmopolita de grande tradição
comercial.
O marco incomparável da Praça
Major é o centro da zona antiga
e o lugar onde se instala o
tradicional mercado de todos os
sábados. A impressionante
Catedral de Vic é uma mistura
de vários estilos arquitectónicos
que vão desde o românico até
ao neoclássico. No seu interior
destacam-se as pinturas murais
de Josep Maria Sert, realizadas
nos anos 30, cujos tons ocres e
dourados dão ao conjunto um
carácter monumental e muito
especial. Ali perto está o Museu
Episcopal, com uma secção
arqueológica e colecções
procedentes dos diferentes
sectores da diocese de Vic.
O apelido de “Ciutat dels Sants”
(cidade dos santos) remonta à
passagem de São Miguel dos
Santos, Santo Antoni M.Claret
ou Santa Joaquina de Vedruna,
entre outros. Vic é, além do
mais, a pátria do grande
pensador Jaume Balmes onde
existe um museu dedicado
integralmente à figura do
escritor. Outro dos interessantes
museus é o Museu da Arte da
Pele, que remonta a tradição
dos trabalhos em couro e pele.
A finais do mês de Outubro,
desde 1989, Vic converte-se num
activo centro musical. O famoso
Mercado de Música Viva
congrega todo o tipo de
formações musicais que aí dão a
conhecer as suas últimas
criações.
A 30 quilómetros a norte de Vic
e a 110 km de Barcelona situa-se
a cidade de Ripoll, cidade
conhecida pelo apelido de Berço
da Catalunha. O seu famoso
mosteiro Beneditino foi um dos
centros monásticos mais
importantes da Catalunha
medieval e o mais antigo,
fundado em 879 pelo primeiro
conde da dinastia catalã.
Mosteiro de Santa Maria de Ripoll
A antiga abadia foi restaurada
nos fins do século XIX e ainda
conserva a sua extraordinária
portada, a melhor amostra de
escultura românica catalã, e o
belíssimo claustro de duas
galerias sobrepostas. A comarca
pré-pirinaica do Ripollés possui
locais de especial encanto como
o vale de Núria, ao qual
somente se tem acesso num
comboio especial.
As surpreendentes igrejas
constituem três edifícios de
pedra antiga e sólida
construção, cujas origens se
situam entre os séculos VIII e X.
A masía Freixa é uma jóia
arquitectónica do modernismo
que apresenta inconfundíveis
ares “gaudinianos”, se bem que
se trata de uma obra do
arquitecto local Lluís Muncunill.
Esta casa isolada, situada no
parque de Sant Jordi, é hoje a
sede do Conservatório de
Música de Terrassa.
Acessos:
Por estrada: N-152
Barcelona – Puigcerdà.
De comboio: RENFE Barcelona
– Puigcerdà desde a estação
de Sants.
Especial atenção merece o
“Vapor Aymerich, Amat i Jover”,
sede do museu já citado. Esta
antiga fábrica têxtil de grandes
dimensões é um dos melhores
exemplos do modernismo
industrial, onde se destaca a
sucessão de arcos que permitem
o aproveitamento da luz solar e
a iluminação natural do
pavilhão central. As salas do
museu recebem exposições
temporárias e permanentes
sobre a indústria têxtil e as
máquinas a vapor. Organizam-se
visitas teatralizadas que
suscitam o interesse de crianças
e adultos.
Terrassa
A industrial cidade de Terrassa,
a 30 quilómetros de Barcelona,
pratica uma clara e declarada
rivalidade com a sua vizinha
Sabadell no que se refere a
dinamismo económico.
No entanto, Terrassa oferece
ao visitante um interessante
património arquitectónico
que vale a pena referir.
São principalmente três os locais
que não pode deixar de visitar
se passar por esta cidade: o
conjunto das três igrejas préromânicas de Sant Pere, a Masia
Freixa e o Museu da Ciência e a
Técnica da Catalunha.
Acessos:
Auto-estrada C-16/Autovia
C-58
De comboio: Linhas da
Generalitat Barcelona –
Terrassa, desde a praça de
Catalunha.
47
Cidade de festivais
Actividades
culturais
O festival de Verão de
Barcelona, conhecido
vulgarmente por Festival Grec, é
o acontecimento cultural mais
famoso das quentes noites de
Verão da cidade. Desde fins de
Junho até inícios de Agosto, o
teatro, a dança e a música
inundam os palcos e saem à rua
para darem a conhecer as
últimas tendências das artes
cénicas e musicais
contemporâneas. O Festival Grec
que já supera as 25 edições, e
converteu-se no marco cultural
do Verão Barcelonês. O Teatre
Grec o anfiteatro grego do
parque de Montjuïc é o palco
por excelência e o que dá o
nome ao Festival.
Não é por acaso que Barcelona
esteve envolvida na organização
do primeiro Fórum Universal
das Culturas. No ano 2004,
Barcelona demonstrou uma vez
mais a sua capacidade
integradora e a sua inquietação
pela inovação em todos os
sectores da actividade cultural,
com um grande acontecimento
de âmbito internacional, onde
estiveram representadas todas
as culturas mundiais.
A cidade converteu-se num
grande cenário aberto à
criatividade com o objectivo de
estabelecer pontes de diálogos e
convivência entre os povos.
Foram três as áreas temáticas
estabelecidas –de acordo com a
UNESCO– que centraram as
actividades do Fórum:
Diversidade cultural,
Desenvolvimento sustentável
e Condições para a paz.
O ambicioso programa de
actividades incluiu uma longa
lista de debates, exposições e
espectáculos procedentes do
mundo inteiro. Sem dúvida a
vocação de Barcelona pelas
grandes manifestações culturais
está fortemente enraizada na
vida da cidade.
Obviamente, em Barcelona
realizam-se muitos outros
festivais de todas as índoles,
desde o Tradicionarius de música
popular, até ao Sónar de música
electrónica, passando pelo
Festival Internacional da
Guitarra, o de Jazz, ou o de
Música Antiga, entre outros.
Paixão pela música
A paixão dos barceloneses pela
música tem como mais sólida
referência a tradição pela
48
ópera, cujo expoente máximo é
o Grande Teatro do Liceu situado
em plena Rambla. Inaugurado a
meados do século XIX e
recentemente reconstruído, após
o último incêndio de 1994, é um
dos símbolos da cidade, tal
como, algumas das mais
universais figuras do “bel
canto”, como Montserrat
Caballé ou Josep Carreras.
é além do mais, a sede
permanente da Orquestra
Sinfónica de Barcelona e
Nacional da Catalunha.
A programação de concertos ao
ar livre, no interior de templos
como a Basílica de Santa Maria
do Mar, ou em qualquer outra
das muitas salas de âmbito
institucional ou privado,
completa a variedade e riqueza
do panorama musical de
Barcelona.
O Palácio da Música Catalã, obra
de Domènech e Montaner,
verdadeira jóia da arquitectura
modernista, desenvolve uma
intensa actividade com mais de
trezentos concertos anuais, que
vão desde a música sinfónica até
ao pop e flamengo. Todas as
manifestações musicais de
qualidade, sejam de que tipo for,
têm um lugar no Palácio.
Esta sala de concertos,
absolutamente excepcional foi
criada como sede do Orfeão
Catalão, a sociedade coral com
mais de cem anos de história e
de profundas raízes populares.
Artes cénicas
Como não podia deixar de ser, o
teatro e a dança têm também
uma longa tradição em
Barcelona. Basta dar uma
olhadela à agenda teatral para
comprovar toda a criatividade e
grande variedade que oferecem
as diversas salas. Companhias
locais tão surpreendentes como
“La Fura dels Baus” ou “Els
Comediants” são reconhecidas
Recentemente, incorporou-se
um novo espaço musical à já
longa lista de salas que existem
espalhadas por toda a cidade.
Falamos do grande Auditório, a
obra do arquitecto Rafael
Moneo que contribuiu para a
revitalização da zona das
“Glories”. Construído com a
última tecnologia, destacamos a
excelente acústica da sua sala
principal, com capacidade para
2.300 espectadores. O “auditori”
Els Comediants
49
internacionalmente. Não foi em
vão que foram os protagonistas
do grande espectáculo que
foi a cerimónia de abertura dos
Jogos Olímpicos naquele mágico
Verão de 92.
Além das exposições temporais
que organizam os próprios
museus como complemento à
exibição das suas respectivas
colecções permanentes, são
numerosas as exposições que se
programam nas sedes de
instituições ou nos circuitos das
galerias de arte. A nova sede da
Fundação “la Caixa” em
Montjuïc, mais conhecida como
CaixaForum, ou a sala de
exposições da Fundação Caixa
de Catalunha instalada no
principal andar de A Pedrera,
apresentam sempre exposições
de primeiro plano e de máximo
interesse.
A nova Cidade do Teatro situada
em Montjuïc, que acolhe a sede
do Teatre Lliure e o Mercado das
Flores, além do Instituto do
Teatro para a formação de
actores, é somente a ponta mais
visível do iceberg que formam as
inúmeras salas de teatro, às que
se somam as chamadas salas
alternativas de programação
mais heterodoxa.
De entre as galerias de arte,
devemos destacar a mais
pioneira de todas: a Sala Parés,
situada numa das mais belas
ruas do centro histórico, muito
próxima da Rambla, a de
Petritxol. Foi nesta galeria de
arte fundada em 1877, onde
expuseram os grandes artistas
modernistas como Casas e
Rusiñol.
Artes plásticas
Se, como vimos, as artes cénicas
têm um papel importantíssimo
no panorama cultural de
Barcelona, não nos podemos
esquecer do lugar de destaque
que igualmente ocupam as artes
plásticas. O património artístico
que guardam os mais de
quarenta museus existentes na
cidade inclui as obras de artistas
tão universais como: Picasso,
Miró ou Tàpies.
O Museu de Arte
Comtemporânea (MACBA), um
luminoso edifício de Richard
Meier no velho bairro de Raval,
representou um impulso na
difusão e conhecimento das
tendências mais vanguardistas.
Museu d’Art
50
Arte ao ar livre
Também pelas ruas e em espaços
públicos encontramos de todas
as mais variadas obras artísticas
dos mais diversos autores.
A zona central do Eixample,
conhecida vulgarmente como
Quadrat d’Or, é um verdadeiro
museu ao ar livre onde podemos
admirar os edifícios mais
singulares do Modernismo e a
exuberância no uso das artes
aplicadas, que impulsionou este
movimento na mudança de
século.
Vila Olímpica
Por outro lado, a política
praticada nos anos 80 para
embelezar a cidade, contribuiu
com um toque de modernidade a
toda essa escultura pública que
faz parte da paisagem urbana.
Encontramos alguns destes
exemplos no Porto Velho
– escultura “Cabeça de
Barcelona” de Roy Liechtenstein
–; no parque da Estação do Norte
– com a obra “Cielo abierto” de
Beverly Pepper –; na histórica
praça del Rei – peça de Chillida
titulada “Topo” –, ou no parque
da Espanha Industrial junto da
estação de Sants, onde se ergue o
imponente “Dragão” de Andrés
Nagel, também escultor Vasco.
Estas obras são só alguns dos
exemplos das esculturas
contemporâneas que o visitante
pode contemplar ao ar livre, em
pleno espaço público.
Cidade de cinema
Por último, fazemos uma breve
referência à sétima arte e ao
crescente interesse que a cidade
de Barcelona desperta como
palco cinematográfico. Foi o
realizador manchego Pedro
Almodóvar quem, com a sua
câmara, captou as melhores
imagens da cidade e as
projectou ao mundo inteiro com
o seu filme “Todo sobre mi
madre”. O filme ganhou diversos
prémios, entre eles vários
prémios Goya e o Óscar de
melhor filme estrangeiro no ano
de 1999. A Sagrada Família de
Gaudí e o Palácio da Música
foram sem dúvida o melhor
cenário de fundo.
51
cozinhar e adereçar os produtos
frescos da terra e do mar. São a
base da chamada “cuina de
mercat” ou cozinha de mercado,
elaborada com os melhores frutos
de cada estação do ano. Os
“calçots” (cebolinhas tenras
assadas) na primavera, as “setas”
(cogumelos grandes) no Outono e
a “escudella” (sopa de cozido de
carnes e verduras) no Inverno, são
entre outros, os pratos mais
típicos. O saboroso “pa amb
tomàquet” (pão com tomate), os
enchidos locais e a inevitável
“paella” de arroz, encontram-se
em quase todos os
estabelecimentos e durante o ano
todo. Especial menção merecem
as “tapas”, que nos últimos anos
se converteram na forma mais
popular e informal de saborear
uma refeição ligeira,
acompanhada de um bom vinho
tinto ou branco. Entre as
sobremesas mais típicas encontrase a “crema catalana”
(semelhante ao leite-creme) e o
“mel i mato” (requeijão com mel).
Lazer e
espectáculos
Cidade de Compras
Ninguém põe em causa que as
compras são um dos atractivos de
qualquer viagem. Uma mistura
de tradição e inovação
caracteriza o variadíssimo
panorama da oferta comercial
barcelonesa. Desde os mais
populares pequenos mercados ao
ar livre, as lojas de antiquários e
as oficinas de artesãos até aos
estabelecimentos de design e às
modernas galerias, as
possibilidades excedem qualquer
expectativa. O denominado
Shopping Line de Barcelona é o
grande centro comercial que se
estende ao longo de cinco
quilómetros, desde o Porto Velho
até à parte alta da Diagonal,
passando pela Rambla, pelo
centro histórico e pela zona
modernista do Eixample.
São poucas as cidades em que se
encontra uma perfeita simbiose
entre passeios e compras.
Em Barcelona convivem os
restaurantes de especialidades
estrangeiras e exóticas com os
mais clássicos e populares, que
continuam fiéis às tradições
culinárias, acrescentando com
alguma frequência um toque
pessoal e a criatividade
inovadora do “chef”. Um brinde
com cava (o conhecidíssimo
champanhe catalão) é a melhor
forma de terminar uma óptima
refeição.
A cozinha mediterrânea
Degustar a gastronomia local é,
além de um feito cultural, um
prazer para os sentidos. A
cozinha catalã é uma das mais
ricas expressões da dieta
mediterrânea, com o azeite como
elemento imprescindível para
52
A 11 de Setembro celebra-se a
Diada, a festa nacional da
Catalunha, que comemora a
reinstalação das antigas
instituições catalãs.
Festas e tradições
Há datas que realmente são
especiais no calendário festivo
de uma cidade e que não podem
passar despercebidas. Estas são
as mais representativas: a noite
de 5 de Janeiro, véspera da
Epifania, toda a cidade sai à rua
para admirar o desfile da
Cavalgada dos Reis Magos.
Perante o olhar dos mais
pequenos, Suas Majestades do
Oriente são recebidas com todas
as honras.
A Mercê é a festa cidadã por
excelência. Durante a semana
de 24 de Setembro, festividade
da “Virgen de la Merced”,
sucedem-se um sem fim de
actos onde não faltam os mais
tradicionais e populares, como
o ball de gegents (desfile de
gigantes e cabeçudos), o
Correfoc (dança ancestral na que
dragões e demónios cospem
fogo, perante a fugida dos mais
atrevidos), ou os castells (torres
humanas que se erguem unindo
força e equilíbrio).
O 23 de Abril, dia de Sant Jordi
celebra-se em toda a Catalunha
a Festa do Livro e da Rosa. São
milhões as rosas e os livros que
se trocam durante esse dia em
sinal de amor e amizade. É sem
dúvida a festa do civismo e da
participação, a que melhor
representa a forma de ser dos
catalães.
O bairro da Gràcia celebra a sua
festa particular Festa Major a
meados de Agosto. As ruas e as
praças enfeitam-se numa
renhida competição para
converterem-se em cenário de
bailes, concertos e festas
populares. A animação durante
esses dias parece estar toda
concentrada neste bairro.
Castellers
53
O desporto como
espectáculo
A capacidade de Barcelona para
organizar eventos ficou
demonstrada com a celebração
dos Jogos Olímpicos, que além
do mais, contou com a
entusiasta participação de todos
os cidadãos. A agenda da cidade
é densa no que diz respeito a
competições desportivas de alto
nível e grau de participação,
onde a qualidade e magnitude
das infra-estruturas e
equipamentos representam um
papel determinante. É o caso do
estádio do Futbol Club
Barcelona, ou o moderno Circuit
de Catalunya, que recebe todos
os anos o Grande Prémio de
Espanha de Fórmula 1. O grande
poder de convocatória que tem
a celebração de troféus ou
campeonatos nestes e noutros
templos do desporto, convertem
Barcelona num importante
destino para os aficionados de
todo o mundo.
As praias urbanas
São poucas as grandes cidades
que aliam a oferta de sol e
praia à de um riquíssimo
património histórico e cultural.
Em Barcelona, os quatro
quilómetros de limpas e
atractivas praias que se
estendem ao longo da sua
fachada marítima estão tão
acessíveis que basta um passeio
desde o centro ou umas poucas
paragens de metro para aceder a
elas. Após a reforma urbanística
que transformou
completamente a zona que
hoje ocupa a Vila Olímpica,
realizou-se uma regeneração das
praias cujo resultado permite à
população desfrutar do sol e do
mar. A realização de desportos
náuticos foi consideravelmente
incrementada e hoje em dia as
regatas de vela são habituais
na costa barcelonesa.
Definitivamente é uma cidade
com um marcado carácter
mediterrâneo.
Praia da Barceloneta
Barcelona à noite
A noite Barcelonesa
A avaliar pelo trânsito e pela
animação que encontramos pela
madrugada em algumas das
zonas de Barcelona, diríamos
que a cidade nunca dorme.
do Eixample, o bairro da Gràcia,
a parte alta da Diagonal ou as
proximidades do Tibidado são
outras das possíveis opções. O
gosto pela saída nocturna é tão
generalizado, que até os museus
programam algumas actividades
especiais em horário nocturno,
como os concertos –com uma
taça de cava incluída– que se
organizam no terraço de A
Pedrera sobre o olhar atento das
estrelas das noites de Verão.
O Porto Velho e o Porto Olímpico
são dois dos lugares preferidos
para a diversão nocturna.
Também no bairro da Ribeira, na
zona do passeio do Born, existem
inúmeros “bares de copos” e
música ao vivo. A zona central
55
DADOS DE INTERESSE
Indicativo Internacional % 34
INFORMAÇÃO TURÍSTICA
TURESPAÑA
www.spain.info
INFORMAÇÃO TURÍSTICA DA
CATALUNHA
Centro de informação turística da
Catalunha
Palau Robert
Passeig de Gràcia, 107
% 932 388 091
www.gencat.net
INFORMAÇÃO TURÍSTICA DE
BARCELONA
Posto de Informação Turística de
Barcelona
Placa de Catalunya, 17
(subterrâneo no centro
da praça)
OUTROS POSTOS DE
INFORMAÇÃO TURÍSTICA
Call center % 932 853 834
www.barcelonaturisme.com
[email protected]
Barcelona
Ciutat, 2 (rés-do-chão edifício
Câmara Municipal)
Aeroporto (Terminais A e B, junto
a chegadas)
Estação de RENFE Sants (secção
principal)
Ramblas. Rambla del Studi, 115
Mirador Colón. Plaza Portal de la Pau
Infopista Montseny, no km 117 da
auto-estrada E-15 (AP-7)
Área de serviço Montseny-Sud
Castelldefels
Pintor Serrasanta, 4
% 936 642 361
www.castelldefelsturisme.info
Ripoll
Placa Abad Oliba
% 972 702 351
www.elripolles.com
Sant Sadurní
Carrer Hospital, 26
% 938 913 188
www.santsadurni.org
Sitges
Sínia Morera, 1
% 938 945 004
www.sitgestur.com
Terrassa
Raval de Montserrat, 14
% 937 397 019
www.visitaterrassa.cat
Vic
Carrer Ciutat, 4
% 938 862 091
www.victurisme.cat
Vilafranca
Carrer de la Cort, 14
% 938 920 358
www.turismefranca.com
TRANSPORTE
AENA
% 902 404 704
www.aena.es
ADIF % 902 432 343
Informação Internacional
% 902 243 402
www.adif.es
TELEFONES ÚTEIS
Emergências % 112
Urgências sanitárias % 061
Guardia Civil % 062
Polícia Nacional % 091
Centre d’Art Santa Mònica
La Rambla, 7
% 933 162 810
www.cultura.gencat.net
Polícia Municipal % 092
Informação ao cidadão % 010
Correios % 902 197 197
www.correos.es
DELEGAÇÕES ESPANHOLAS DE TURISMO NO ESTRANGEIRO
BRASIL. São Paulo
Escritório Espanhol de Turismo
Rua Zequinha de Abreu, 78
Cep 01250 SÃO PAULO
% 5511/36 75 20 00
) 5511/38 72 07 33
www.spain.info/br
e-mail: [email protected]
PORTUGAL. Lisboa
Delegaçao Oficial do Turismo
Espanhol
Av. Sidónio Pais, 28 – 3º dto.
1050 – 215 LISBOA
% 351 21/ 315 30 92
) 351 21/ 354 03 32
www.spain.info/pt
e-mail: [email protected]
EMBAIXADAS EM MADRID
INFORMAÇÃO CULTURAL
Palau de la Virreina
La Rambla, 99
% 933 162 810
www.bcn.cat
FF.CC. Generalitat de Catalunya
% 932 051 515 www.fgc.net
Trasmediterránea
% 902 454 645
www.trasmediterranea.es
Informação de trafico
% 900 123 505 www.dgt.es
Brasil
Fernando El Santo, 6
% 917 020 689
) 917 004 660
Portugal
Pinar, 1
% 917 824 960
) 917 824 972
I
I
Segre
La Pobla
de Lillet
Gisclareny
Guardiola
Saldes
de Berguedà
Organyà
Odèn
Embalse
de Oliana
L
E
I
D
Castellar
del Riu
A
Oliana
Sagàs
Embalse de
Sant Ponç
Santa Marìa Prats de
de Merlès Lluçanès
Serrateix
Clariana de
Cardener
Castelladral
Navàs
Cardona
Sant Salvador
Llobregat
Llobera
L’Hostal Nou
C-16
Salo
855
Avinyò
Sant Ramón
PARQUE NATURAL SANT
Sant Salvador
LLORENÇ CEL MUNT
de Guardiola
I DE LA SERRA DE L’OBAC
La Manresana
Monistrol de Renillars
Matadepera O
PARQUE NATURAL DE LA Montserrat
C-16
Jorba MUNTANYA DE MONTSERRAT
Monestir
C
1238
LLEIDA 28 km
LLEIDA 37 km
AP-7
r
Te
GIRONA
Bescanó
Anglès
Cassà de
la Selva
Santa Coloma
de Farners
Llagostera
El Brull
C-17
E
Vidrieres
A 1694
Hostalric
Fogars
N-II
de Montclús AP-7
Tordera
Montseny
R
PARQUE NATURAL
MONTSENY
Lloret
de Mar
Blanes
La Garriga
Sant Celoni
Sant Cebrià
Cardedeu
Malgrat de Mar
de Vallalta
de Ronçana
Sant Vicenç
Santa Susanna
de
Montalt
Granollers
Calella
Pineda de Mar
Canovelles
T Santa Eulàlia
Sant Pol de Mar
Sant Andreu
Canet de Mar
Caldes de La Roca de Llavaneres
N-II
Arenys de Mar
del
Vallès
Montbui
de
Montserrat
Terrassa
La Panadella
A-2
Caldes d'Estrac
El Bruc
Argentona
Castellolí
Sabadell AP-7 Montmelò
Igualada
Mataró
C-32
Esparraguera A Olesa de Montserrat
Vallromanes
Santa Margarida
Santa Coloma
Cerdanyola
Premià de Mar
de Montbui
Ripollet
Piera R
de Queralt
Martorell
Capellades
Sant Cugat
Santa María
El Masnou
E
Rubí
de Miralles
Sant Esteve
del Vallès B-20
La Llacuna
L
Sesrovires
Auto-estrada
Badalona
Rocafort
L
Sant Sadurní
Molins de Rei
Autovia
de Queralt
d'Anoia
I
Cervellò
Estrada Nacional
Pira
Puigdàlber
D
Estr. Rede Básica 1ª ordem
BARCELONA
N-340 Sant Just Desvern
AP-7
R
Vilafranca
Estr. Rede Básica 2ª ordem
Viladecans
O
del Penedés
Estrada Local
Begues
C
C-32
Caminhos-de-ferro
PARQUE NATURAL
El
Prat
de
Llobregat
Santa Margarida
Gavà
DEL GARRAF
Pousadas (Paradores)
La Bisbal i els Monjos
C-31
AP-2 del Penedès
Alió
Castelldefels
Santuário – Mosteiro
Sant Pere
N
Garraf
Port Ginesta
de Ribes
Parque Natural
Valls
Rodonyà
Cervera
Vallmoll
N-240
CASTELLÓN 167 km
Montmaneu
Banyoles
Arbúcies
Centelles
S
A
Río
Taradell
Moià
de Rei
N
Sant Feliu
de Pallerols
Vilanova Embalse de
de Sau Susqueda
Sant Sadurnì
d’Osormort
Vic
Bàscara
C-66
Embalse
de Sau
C-17
Castellterçol
Sant Joan
Navarcles
Sant Quirze
Talamanca
de Vilatorrada
Safaja
Manresa
Calaf
Fonollosa
Sant Feliu
Sant Vicenç
1095
de Codines
Els Prats
Castellgalí de Castellet
Torà
O
Rupit
Manlleu
Olost
Santa Eulalia
de Riuprimer
L’Estany
Calders
Sallent
C-37
Besalú
1023
de Corcò
Tona
Balsareny
Sùria
Biosca
Sant Feliu
de Sasserra
R
Torellò Santa María
Sant Boi
de Lluçanès
Puig-Reig
I
Río
PARQUE NATURAL ZONA
VOLCÁNICA DE LA GARROTXA
Puigsacaim
1513
Montesquiu
Sant Agustí
de Lluçanès
Gironella
Solsona
Olot
Vallfogona
de Ripollès
Ripoll
Borrassà
N-260
A-26
N-260
G
Berga
Casserres
Bassella
Campdevànol
l'Espunyola
Lladurs
Castellar
de la Ribera
S
Sant Joan de les Abadesses
Borredà
Vilada
RASOS DE PEGUERA
Río
L
O
N-152
Embalse de
La Baells
Sant Llorenç
de Morunys
Figueres
1115
E
Castellar
de n’Hug
Bagà
2647
Coll de
Nargó
N
PARQUE NATURAL
CADÍ-MOIXERÓ
El Pla de Sant Tirs
Río
R
iá
P
La Seu
d'Urgell
LA JONQUERA 17 km
Camprodón
Fl
uv
PONT DE SUERT 40 km
PUIGCERDÀ 21 km
N-260
El Vendrell
T A R R A G O N A
AP-7 N-340
Torredembarra
TARRAGONA
C-32
Cubelles
Calafell
Aiguadolç
Sitges
Vilanova
i la Geltrú
MAR MEDITERRÁNEO
0
10
20
30 Km
CARTOGRAFÍA: GCAR, S.L. Cardenal Silíceo, 35
Tel. 914 167 341 - 28002 MADRID - AÑO 2005
[email protected]
Campo de Golfe
Camping
Estância de Esqui
Porto Desportivo
Estância Balnear
Aeroporto
Farol
A-2
C-31
LLEIDA 156 Km
AEROPUERTO 15 Km
1
1,5
N
2
2,5 Km
C-31
L’HOSPITALET
DE LLOBREGAT
C-245
ral
Llobregat
B10
Les Planes
da
l
Peu del
Funicular
Vallvidrera
Superior
a
l
Vall d’Hebron
Pl. del
Funicular
Tibidabo
Litora
de
Travessera
Aragó
al
de
Montbau
de
r
Carre
de
Valldaura
id
er
M
ia
na
de D
alt
L3
L11
Torre Baró
Vallbona
Casa de
l’Aigua
Ciutat Meridiana
Can Cuiàs
L11
Ronda
L4
Litoral
T1
Riu
Llo
CARTOGRAFÍA: GCAR, S.L. AÑO 2005
at
eg
br
St. Sebastià
MAR
MEDITERRÁNEO
SANTA COLOMA
DE GRAMANET
SABADELL 24 Km
AP-7 N-150
GIRONA 100 m
BADALONA
SANT ADRIÀ
DE BESÓS
Cartografía: GCAR, S.L. - AÑO 2005
Corts
Catalanes
Av
ing
IV
ud
a Pere
Dia
de
go
na
l
la Aragó
Canyelles
Parc Poblenou
Mundet
Parc
Ciutadella
.
da
Av
las
Calle
Gracia
Parc
Guinardó
Mo
Mar
e de Deu de
Ron
da
L5
Consell Comarcal
L6
Penitents
Trinitat Nova
Trinitat Nova
L7 Av. Tibidabo
Horta
Walden
Reina Elisenda
Trinitat
Via Júlia
Av. Tibidabo
Centre Miquel Rambla de Sant Just
Vella
L3
Bon Viatge Martí i Pol
T2
Sarrià
Baró
Fontsanta
Vilapicina
Vallcarca
Zona Universitària
Torras i
de Viver
Fatjó
Sant Martí de l’Erm
Les Tres
El Putxet
Llucmajor
Bages
Les La Fontsanta
Zona Universitària
Ignasi
Torres
Av.
Pont
Aigües
Palau Reial
Sant
Iglésias
La
Bonanova
Lesseps
de
Xile
d’Esplugues Can Clota
Pius XII
Pàdua
Andreu
Virrei
Amat
Palau Reial
Ca n’Oliveres
Muntaner
El
Maria Cristina
L5
Alfons X
St. Ramon
Pedró Montesa La Sardana
Can Rigal
Numància
Pl. Molina
Santa Coloma
Maria
Maragall
Gavarra
Cornellà Centre
Fabra i Puig
L’Illa
Cristina
Can
Sant
Fontana
Cornellà- Sant
Vidalet Pubilla Cases
Gervasi
Guinardó
L1
Sant Boi
Riera
Les Corts
Ildefons
Congrés
Collblanc
L8
Gràcia
Joanic
Can Can
Fondo
Hospital de Camp
T1 T2 T3
Plaça del
Boixeres Serra Florida
Molí NouSant Pau
de l’Arpa
Badal
Centre
Ciutat Cooperativa
Almeda
Torrassa
Francesc Macià
Sagrera
Diagonal
Santa Plaça
Rbla. Just
Entença
1 3
Eulàlia de Sants
Verdaguer
Sagrada Família
Oliveras
Artigues
l’HospitaletNavas
Av. Carrilet
Verneda
Sant Adrià
Sants
Mercat
Hospital
Encants
Av. Carrilet
Sant
Estació
Nou
La Pau
Clínic
Josep
Girona
Tarragona
Bellvitge
L4
Clot
Hostafrancs
+
+
Monumental
Bac de St. Martí
Gornal
L1
Sant
Passeig
La Pau
Roda
Glòries
Espanya Rocafort Urgell Universitat
Roc Gorg
de Gràcia Tetuan
Ca l’Aranyó
Hospital de Bellvitge
Besòs
Arc de
Sant
Pere IV
Magòria Espanya
Ildefons
Besòs
Triomf
Auditori
Antoni
L2
Cerdà La Campana
Mar
Fluvià
Catalunya
Teatre
Nacional
Selva
L8
Urquinaona
Pep Ventura
Marina
L6 Catalunya
de Mar
T4
Poble Sec
El
Maresme
Poblenou
Can Estació de Sant Adrià
L7 Catalunya
Selva de Mar
Wellington
Paral·lel
Jaume I
Llima
Bogatell
Llacuna
Liceu
El Maresme
Parc de Montjuïc
Fòrum Fòrum Central
Sant
Ciutadella
L2
Miramar
Castell
Adrià
Térmica
Vila Olímpica
Ciutadella i Vila Olímpica
de Montjuïc
de Besòs
Paral·lel Drassanes
del Besòs
Mirador
T4
Barceloneta
Jaume I
Baixador de
Vallvidrera
Vía
a
Rond
l
T3
Ba
Lito
ra l
.
da
Av
Metro
da
Parc del Migdia
de
Rom
Dia
go
n
Parc Güell
Trave
ssera
de Da
lt
SAN CUGAT DEL VALLÈS 15 Km
del General Mit
re
l
de Barcelona
Ron
Calle
Gran
ud
a
da
Avin
gu
Av
ing
Ronda
alt
eD
los
ar
da d
Ron
C-16
TERRASSA 29 Km
Pa
BARCELONA
0,5
2
ESPLUGUES DE
LLOBREGAT
l.le
ra
0
C-3
CORNELLÀ DE
LLOBREGAT
SANT JOAN
DESPÍ
A-2 N-340
LLEIDA 156 Km TARRAGONA 98 Km
nca
Río
Zon
a Fra
C
a
Ví
SANT JUST
DESVERN
Pg. de Gracia
o
Lit
la
R
da
on
de
Pas
eig
0
de
34
Ram
b
N-
C-31
la
Posto de Informação Turística
Correios
Hospital
Parque de Estacionamento
Polícia
Estação de comboios
Estação de autocarros
Estação de comboios Inter-urbanos
Estação de Metro
23
Joan
SINAIS CONVENCIONAIS
B-
Sant
Diagonal e Pedralbes
de
47. Palácio da Música Catalã
48. Casa Lleó Morera
49. Casa Amatller
50. Fundação Antoni Tàpies
51. Casa Comalat
52. Casa Terrades
53. Casa Macaya
54. Hospital da “Santa Creu i Sant Pau”
90. Mosteiro de Santa Maria de Pedralbes
91. Palácio Real de Pedralbes
92. Camp Nou
N-II
Pg.
Eixample e Modernismo
85. Eléctrico Azul
86. Funicular do Tibidabo
87. Templo do “Sagrat Cor”
88. Parque de Diversões
89. Torre de Collserola
Carrer de Cartagena
Fachada Marítima
at
36. Reials Drassanes
37. Golondrinas
38. Maremagnum
39. Oceanário
40. Porto Velho
41. Palácio do Mar 42. Barceloneta
43. Porto Olímpico
44. Vila Olímpica
45. Avenida Icaria
46. Diagonal Mar
Tibidabo e Collserola
Gr
an
A Ribeira
Parque de Montjuïc
B-20
Car
rer
25. Basílica de Santa Maria do Mar
26. Fossar de les Moreres
27. Mercado do Born
28. Parque da Ciutadella
29. Museu de Zoologia
30. Hivernacle
31. Parlamento de Catalunha
32. Museu do Chocolate
33. Museu Picasso
34. Museu Têxtil e de Indumentária
35. Museu Barbier–Mueller
64. Torres Venezianas
65. Fonte Mágica
66. Palácio Nacional
67. Pavilhão Mies van der Rohe
68. CaixaForum
69. Povo Espanhol
70. Funicular
71. Teleférico
72. Castelo de Montjuïc
73. Fundação Joan Miró 74. Estádio Olímpico
75. Palácio Sant Jordi
76. Torre de Telecomunicações
77. Piscinas Picornell
78. INEFC
79. Galeria Olímpica
80. Jardim Botânico
81. Palácio de Desportos
82. Cidade do Teatro
83. Museu de Arqueologia da Catalunha
84. Teatro Grego
nt s
err
A Rambla
GIRONA 106 Km
Río
9. Rambla de Canaletes
10. Centro de Cultura Contemporânea
11. Museu de Arte Contemporânea
12. Academia de Ciências e Artes
13. Rambla dos Estudantes
14. Igreja de Betlem
15. Palácio Moja
16. Rambla de Sant Josep
17. Palácio da Virreina 18. A Boqueria
19. Mosaico de Joan Miró
20. Casa Bruno Quadros
21. Liceu
22. Convento de Santa Mònica
23. Museu de Cera
24. Monumento a Colón
55. Casa Vicens
56. Quinta Güell
57. Palácio Güell
58. Colégio das teresianas
59. Casa Calvet
60. Parque Güell
61. Casa Batlló
62. Casa Millà ou A Pedrera
63. Templo da Sagrada Família
Besós
Bairro Gótico
Riu Besòs
1. Catedral
2. Torres da muralha romana
3. Casa de l’Ardiaca
4. Praça de Sant Felip Neri
5. Claustro
6. Templo de Augusto
7. Praça del Rei
8. Praça de Sant Jaume
Gaudí
GIRONA 106 Km MATARÓ 26 Km

Documentos relacionados

VIAGEM

VIAGEM Sol, praia, urbanismo, arquitetura, homens do mundo todo e um espírito festeiro tipicamente espanhol fazem de Barcelona a capital mais bombada do verão europeu por thiago magalhães

Leia mais