Cerimônia de posse acontece em dia histórico - ABRH

Сomentários

Transcrição

Cerimônia de posse acontece em dia histórico - ABRH
INFORME PUBLICITÁRIO
Nº 1428 - ANO 29
QUINTA-FEIRA, 31 DE MARÇO DE 2016
Fotos: Fredy Uehara e Wilson Talles/Uehara Fotografia
O INFORMATIVO DA ABRH-BRASIL
ARTIGO
A metáfora do pêndulo
e a ética nas empresas
Por Betania Tanure e Roberto Patrus*
ma das grandes oportunidades para uma empresa mudar a
sua cultura é a crise. A crise atual oferece aos órgãos públicos,
empresas e brasileiros uma chance inédita de mudar o seu jeito
de ser e de fazer negócios e, na verdade, de viver. As empresas se
veem forçadas a promover um processo de mudança radical e
o governo precisa também entrar nesse mesmo barco. Programas de
compliance são revisitados e implementados com mais vigor, com incentivo à denúncia de irregularidades e aplicação efetiva de códigos de ética.
U
A nova Diretoria Executiva
sobe ao palco a convite
da presidente
ABRH-BRASIL
Cerimônia de posse
acontece em dia histórico
Com a presença de cerca de 250
convidados, a cerimônia foi realizada
no último dia 17, no espaço de eventos
Iate Clube de Santos, palacete
histórico construído em meados da
década de 1880, na cidade de São
Paulo, que pertenceu à aristocrata
paulista Veridiana da Silva Prado,
mais conhecida como dona Veridiana.
Marcada no final de 2015, a cerimônia coincidiu com um momento de
turbulência política no país e no dia
em que mais uma vez milhares de
pessoas saíram às ruas, desta vez para
se manifestar contra a nomeação do
ex-presidente da República Luiz
Inácio Lula da Silva para ministrochefe da Casa Civil. O período
brasileiro inspirou Elaine a buscar
Em seu discurso, a nova presidente
também fez uma homenagem à Leyla
pelo exemplo de liderança deixado nos
seis anos em que esteve à frente da
ABRH-Brasil e pela amizade construída durante essa jornada. Elaine
também destacou as pessoas que
influenciaram sua vida e contribuíram
com aprendizados e valores, que a
fizeram ser quem é hoje pessoal e
profissionalmente. Sobre a associação, salientou: “A ABRH me ensinou a
lutar por uma causa”.
Durante o evento, que teve o patrocínio da Vale Presentes e da Pay Paxx, os
membros dos Conselhos Deliberativo,
Consultivo e Fiscal do triênio 20162018 também foram empossados.
SECCIONAIS EM AÇÃO
Celebração
no Paraná
Daviane e Susane: posse oficializada
No dia 22 de março, foi a vez de a
ABRH-PR oficializar a posse de
Susane Zanetti como sua nova
presidente. O evento aconteceu
no Buffet Ilha do Mehl, em
Curitiba, onde também foi
celebrado o cinquentenário da
entidade. Daviane Chemin, que
desde janeiro é vice-presidente da
ABRH-Brasil e presidiu a
ABRH-PR de 2013 a 2015, fez a
abertura do evento.
Para celebrar os 50 anos, os
convidados assistiram a um vídeo
sobre a história da seccional
paranaense, contada por seus expresidentes, entre eles, a própria
Daviane, Armelino Girardi,
Cirlene Werneck, Sônia Gurgel e
Eliseu Gonçalves da Silva, que
estavam presentes na cerimônia.
Elaine (dir.) é empossada
pela ex-presidente
Leyla Nascimento
Publicação da ABRH-Brasil / Associação Brasileira de Recursos Humanos
Presidente: Elaine Saad • Vice-presidente: Daviane Chemin
Rua General Jardim, 770 • 7º andar, cj 7D • CEP 01223-010 - São Paulo/SP • Tel. (11) 3124.8850 / Fax: (11) 3124.8867
E-mail: [email protected] • Fale com a Presidente: [email protected] • www.abrhbrasil.org.br
Editora: Thais Gebrim • Projeto Gráfico e Diagramação: Daniel Strauch
ABRHNacional
@ABRHBrasil
abrh-nacional
abrhbrasil
Essa revolução na forma de
relacionamento entre público e
privado retira poder e prestígio
dos envolvidos. Alguns deles
cresceram em função da sua
habilidade relacional usada
informalmente. Não é por acaso
que muitos reagem. Muda o
sistema de poder, mudam as
competências requeridas.
iStock/Raw206
outras referências sobre fatos ocorridos na data de sua posse e registrou
outros acontecimentos históricos,
entre eles, no ano de 1969, Golda
Meir se tornou a primeira mulher a
liderar Israel; em 1992, a África do
Sul aprovou o fim do apartheid; e em
2014, no Brasil, teve início a operação Lava Jato.
Vamos a alguns exemplos que podem parecer banais: a facilidade de
acesso a uma autoridade pública, por meio de uma visita informal,
configura-se agora, à luz de um programa de compliance, como um risco
para a empresa; em instituições públicas viciadas, o funcionário consciente
dos riscos se vê obrigado a formalizar os encontros com executivos que
possam configurar fornecimento de informação privilegiada.
Tiago Ceccon
E
leita para liderar a ABRHBrasil no período de 2016
a 2018, Elaine Saad foi
empossada oficialmente
presidente da associação
pela sua antecessora
Leyla Nascimento, agora presidente
do Conselho Deliberativo.
O papel do compliance é mitigar o alto risco de que o relacionamento com
outras instituições propicie pagamento ou recebimento de vantagens
ilícitas. Em processos viciados, antes corriqueiros, sua implantação
estabelece uma ruptura radical.
Um argumento comum que
revela a resistência aos processos
de mudança radical, a exemplo
do compliance, é representado
pela metáfora do pêndulo. Um
corpo sustentado por um fio
resistente quando solto, depois
de afastado para a extremidade
lateral, tende para o seu extremo
oposto. A grande armadilha
dessa metáfora é a tendência de o peso voltar ao ponto de equilíbrio depois
de alguma oscilação. Trata-se de uma arapuca porque o ponto de equilíbrio estimula a tolerância com algum comportamento tido como não
desejável. E corrompe a ideia de que a mudança é radical.
Valer-se do pêndulo como metáfora é como dizer que o compliance não é
para valer. Essa visão pode ser interpretada como uma resistência à
transformação ética da organização. Sem ingenuidade ou sem ser quixotescos, é preciso assumir, individual, organizacionalmente ou como país,
que a conformidade às leis não tem meio-termo.
É fundamental reconhecer a resistência e dar-lhe o seu real significado.
Interpretá-la é essencial para manter a diretriz de que o jeito antigo de fazer
negócios não será tolerado, nem em doses moderadas. Insistir nessa
metáfora é resistir à construção de um novo patamar de relação entre
pessoas, empresas e órgãos públicos. É perder a imensa oportunidade de
construirmos um país do qual nos orgulhemos! É a nossa vez, é a vez de
fazer certo o que é certo!
*PhDs, professores e consultores da BTA
Patrocinador de Gestão
Parceria

Documentos relacionados

Muita calma nessa hora - ABRH

Muita calma nessa hora - ABRH Publicação da ABRH-Brasil / Associação Brasileira de Recursos Humanos Presidente: Elaine Saad • Vice-presidente: Daviane Chemin Rua General Jardim, 770 • 7º andar, cj 7D • CEP 01223-010 - São Paulo...

Leia mais