Morning Park Chikaramachi Nagoya, Japan

Сomentários

Transcrição

Morning Park Chikaramachi Nagoya, Japan
ANÁLISE CRÍTICA DE ARQUITETURA
GERO HABITAÇÃO
Caso de estudo:
Morning Park Chikaramachi
Alunos: André Zupo, Camila Yumi, Daniel Pinheiro, Lucas Albuquerque, Paula Alencar
Prof. Alejandro Perez
Conceito

O que é Gero Habitação ?

São habitações coletivas que possuem uma estrutura arquitetônica estratégica para
atender as necessidades do publico idoso.

Segundo o Estatuído do Idoso(Lei 10.741, de 1º de outubro de 2003), no CAPÍTULO IX - Da
Habitação – “§ 3o As instituições que abrigarem idosos são obrigadas a manter padrões de
habitação compatíveis com as necessidades deles [...]”.

No Brasil, são consideradas idosas as pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta)
anos. (Lei 10.741, de 1º de outubro de 2003).
Estratégias e
recursos
 1 – Vestiário
 2 – Posto dos funcionários
Morning Park Chikaramachi Nagoya, Japan
(residências para idosos aposentados)
 3 – Refeitório
 4 – Refeitório principal
 5 – Cozinha
 6 – Salão
 Opened: March 1991
 Number of rooms: 41
Planta tipica dos apartamentosl. Fonte: Campel, 1992
 7 – Clinica
Ilustração do projeto.
Fonte: http://www.paesaggio-la.com
 Site area: 2,747.75 m²
Projeto:
 Total oor area: 5,377.25m²
http://www.kmdarchitects.com
 8 – Apartamento
 1 – Sala e refeitório
 9 – Quarto de maquinas
 2 – Cozinha
 10 – Estacionamento
 3 – Quarto
 11 – Sala do chá
 4 – Tatami
Planta geral. Fonte: Campel, 1992
Vista aérea do complexo.
Fonte: http://www.paesaggio - la.com
MorningParkChikaramachi
(estrutura básica)
Mapa de localização de Nagoya.
Fonte: http://www.esi.nagoya u.ac.jp/h/isets13/GeneralInformation.php
 Dois edifícios
paralelos de cinco
andres.
 Patio central
ajardinado.
 Estacionamento
Planta geral. Fonte: Campel, 1992
Planta geral. Fonte: Campel, 1992
Setores destinados aos
funcionárias em uma única área
afim de evitar um ambiente formal
entre os idosos.
Planta geral. Fonte: Campel, 1992
Planta geral. Fonte: Campel, 1992
Cozinha localizada próxima as
áreas de refeição, tanto dos idosos
quanto dos funcionários, bem como
a proximidade com locais do lazer
(sala do chá).
A clinica foi colocada de modo
estratégico para que ficasse em
uma região fora do alcance da vista
dos idosos quem freqüentam as
áreas comuns. Isso ajuda a manter
o ambiente mais residencial do que
hospitalar.
Vista interna do complexo.
Fonte: http://www.paesaggio-la.com
Estratégias e
recursos
 As cores e os materiais foram cuidadosamente estudados, visando possibilitar os
decientes visuais, uma melhor compreensão do espaço.
Vista aérea do complexo.
Fonte: http://www.paesaggio-la.com
 Para a realização do projeto,
foi realizado um estudo sobre o
modo como os idosos
japoneses usavam seu tempo
livre.
Vista interna do pátio.
Fonte: http://www.paesaggio-la.comv
 Neste projeto buscou-se que o idoso tivesse um contado com a natureza,
usufruindo de paisagens internas.
 Os apartamentos foram concebidos de acordo com a necessidade dos idosos,
dimensionando os espaços ao uso de cadeiras de rodas.
 Atividades comunitárias:
 Cerimonia do chá.
Referencias:
Conjunto
residencial San
Rafael Commons,
 1 – Apartamento tipa A
 2 – Apartamento tipa B
 3 – Apartamento tipa C
San Rafael - Califórnia
 Banhos curativos de spa.
Projeto:
Kaplan McLaughlin Diaz
Vista do pátio interno. Fonte: Kaplan; McLaughlin; Diaz, 1981
http://www.kmdarchitects.com
Vista aérea do pátio interno.
Fonte: http://www.paesaggio-la.com
Ilustração do projeto.
Fonte: Kaplan; McLaughlin; Diaz, 1981
Vista aérea do pátio interno.
Fonte: http://www.paesaggio-la.com
Vista do pátio interno, detalhe das pedras japonesas para banho e vista dos apartamentos pelo pátio interno.
Fonte: http://www.paesaggio-la.com
Sala de Tatami.
Fonte: Campel, 1992
Uso de pátio central interno como
área de convivo social dos idosos.
Planta geral.
Fonte: Kaplan;
McLaughlin
; Diaz, 1981

Documentos relacionados