Dia da Terra 2013

Сomentários

Transcrição

Dia da Terra 2013
Dia DA TERRA
22 Abril 2013
Bem Viver – Bem Viver Juntas
Como parte da história do universo em desenvolvimento, celebramos nosso parentesco não apenas com os outros
seres humanos, mas também com todas as outras formas de vida. Começamos a descobrir o nosso nicho.
Percebemos que não somos apenas parte da humanidade, mas da Terra; não somos simplesmente seres humanos,
mas seres do universo. Como tal, somos distintos não apenas pela consciência reflexiva, mas pela inteligência
de admiração também... Juntamente com a gratidão e a reverência, a admiração pode ser uma chave para liberar
o potencial de florescimento da nossa espécie e do nosso planeta.
Mary Evelyn Tucker
Worldly Wonder: Religions Enter Their Ecological Age – pp. 11-12
(“Maravilhas do Mundo: As Religiões Entram em Sua Era Ecológica”)
Peru, Illinois: Open Court Publishing Company, 2003
Líder
Começamos nossa oração de hoje com uma reflexão do povo Tongva. Tongva é uma tribo
indígena, nativa da Califórnia, cujo nome significa “Povo da Terra”. Eles também são conhecidos
como “os Dançarinos” — porque eles entendem a dança como forma de criação, a maneira
de criar harmonia com a Terra, de nos alinharmos com os céus, lidando com perdas e novos
começos e celebrando os acontecimentos da vida. Eis aqui a sua história da criação.
Leitor
No início, havia o caos. A partir desta desordem, surgiu o Deus Quaoar. Ele estava
profundamente incomodado com o vazio do mundo, e então começou a dançar, a rodopiar e a
girar, ao mesmo tempo em que irrompeu em um canto — o Canto da Criação. À medida que
ele rodopiava e cantava, outros seres foram criados — o Deus do Céu e a Deusa da Terra.
Estes dois uniram-se à dança e juntos criaram o Avô Sol e a Avó Lua. Todos rodopiaram e
cantaram alegremente uma melodia complexa e intrincada, criando a Deusa do Mar, o Senhor
dos Sonhos e Visões, o Portador de Alimentos e Colheitas, e o Coiote do Céu. Finalmente, o
Deus do Mundo dos Mortos surgiu e uniu-se ao canto.
Estes seres maravilhosos dançaram e cantaram juntos, gerando tudo mais que existe. Eles
adornaram o mundo com colinas, montanhas, árvores, plantas e rios. Eles cantaram trazendo à
existência todos os animais, grandes e pequenos, medrosos e ferozes. E, finalmente, a primeira
mulher e o primeiro homem surgiram e alegremente uniram-se às divindades e a todos os outros
seres no eterno canto e dança da criação.
Reflexão silenciosa enquanto cada pessoa coloca no espaço de oração algum elemento (ou imagem) da natureza pelo qual é
especialmente grata.
1
Salmo 65: 8 -13
Acalmas o estrondo do mar,
o ribombar de suas ondas,
e o tumulto das nações.
Os habitantes de terras longínquas
temem diante dos teus sinais.
Tu fazes gritar de alegria
as portas da aurora e do poente.
Cuidas da terra e a regas,
e sem medida a enriqueces.
O riacho de Deus está cheio d’água,
e preparas assim os trigais:
Regando os sulcos, aplainando os terrões,
amolecendo com chuviscos a terra,
abençoando seus brotos.
Coroas o ano com teus bens,
e tuas trilhas gotejam fartura.
As pastagens do deserto gotejam,
e as colinas se enfeitam de alegria.
Os campos se cobrem de rebanhos
e os vales se vestem de espigas;
dão gritos de alegria e cantam.
Leituras
Da Introdução da Carta da Terra
Estamos diante de um momento crítico na história da Terra, numa época em que a humanidade
deve escolher o seu futuro. À medida que o mundo torna-se cada vez mais interdependente e
frágil, o futuro reserva, ao mesmo tempo, grande perigo e grande esperança. Para seguir adiante,
devemos reconhecer que, no meio de uma magnífica diversidade de culturas e formas de vida,
somos uma família humana e uma comunidade terrestre com um destino comum... A proteção
da vitalidade, diversidade e beleza da Terra é um dever sagrado.
Do teólogo brasileiro Leonardo Boff
O “bem viver” visa a uma ética da suficiência para toda a comunidade e não apenas para o
indivíduo. O “bem viver” supõe uma visão holística e integradora do ser humano inserido
na grande comunidade terrenal que inclui, além do ser humano, o ar, a água, os solos, as
montanhas, as árvores e os animais; é estar em profunda comunhão com a Pacha Mama (Terra),
com as energias do universo e com Deus... “Bem viver” é estar em permanente harmonia com o
todo, celebrando os ritos sagrados que continuamente renovam a conexão cósmica e com Deus. 2
O Viver Melhor ou o Bem Viver?
Agenda Latino Americano Mundial de 2012, p. 66
Passar algum tempo refletindo sobre a imagem abaixo de Pachamama — em silêncio ou com uma música instrumental
suave.
Sugestões de reflexão
O que o “bem viver juntos” com toda a comunidade da Terra significa para você?
Quais mudanças em nossos relacionamentos com os outros seres o “bem viver juntos” solicita de nós,
individualmente e como uma espécie?
Partilha, se desejar
Tradicional Oração de Intercessão Nativo Americana
Lado 1
Ó , Grande Espírito , cuja voz ouvimos no vento,
cujo sopro dá vida ao mundo inteiro,
ouvi-nos, precisamos da sua força e da sua sabedoria.
Lado 2
Caminhemos na beleza,
e façamos com que nossos olhos sempre contemplem o pôr do sol vermelho e púrpura.
Faça com que nossas mãos respeitem as coisas que você criou
e que nossos ouvidos fiquem abertos para ouvir a sua voz.
Lado 1
Torne-nos sábios para que possamos entender
as coisas que você ensinou ao nosso povo.
Ajude-nos a manter a calma e a força diante
de tudo o que surgir em nossa direção.
Lado 2
Que possamos aprender as lições que você ocultou
em cada folha e em cada pedra.
Ajude-nos a buscar pensamentos saudáveis e a agir com a
intenção de ajudar os outros.
3
Lado 1
Ajude-nos a encontrar a compaixão
sem a empatia nos subjugando.
Busquemos a força não para sermos maiores do que o nosso irmão ou irmã,
mas para enfrentarmos nosso maior inimigo — nós mesmos.
Lado 2
Faça-nos sempre prontos para chegar até você com
as mãos limpas e franqueza no olhar,
assim, quando a vida se esvair, como o pôr do sol se desvanecendo,
nossos espíritos poderão chegar até você sem desonra.
Acrescente suas orações de intercessão, se desejar
Adaptado de “Grande Espírito” experiéncia conduzida pelas tribos Tongva e Mayo,
Instituto de Estudo Bíblico Verão de 2006; Universidade de Loyola-Marymount, Los Angeles, Califórnia
Juntas
Que possamos caminhar sempre juntas na Beleza!
Encerramento
No espírito do povo Tongva, vocês estão convidadas a expressar o seu prazer com a criação
de Deus em música e dança, usando uma música de dança apropriada da sua cultura. (Por
exemplo, as irmãs dos Estados Unidos podem usar o Cântico do Sol (Canticle of the Sun), de
Marty Haugen, ou o refrão e o primeiro verso do Senhor da Dança ( Lord of the Dance).
Arte da capa: PARA UM NOVO TEMPO, © 2002 Marion C. Honors, CSJ, com permissão.
www.holycrossjustice.org
www.cscsisters.org
03.13