Escola Secundária de Paços de Ferreira Curso Profissional Técnicas

Сomentários

Transcrição

Escola Secundária de Paços de Ferreira Curso Profissional Técnicas
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
Ano Lectivo: 2009/10
Disciplina: Técnicas de Secretariado
Professora: Adelina Silva
Janeiro de 2009
Trabalho realizado por:
Sara Gonçalves n.º16.
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
Mercado
Designa-se por mercado o local no qual agentes económicos procedem
à troca de bens por uma unidade monetária ou por outros bens. Os mercados
tendem a equilibrar-se pela lei da oferta e da procura.
Existem tanto mercados genéricos como especializados, onde apenas
uma mercadoria é trocada. Os mercados funcionam ao agrupar muitos
vendedores interessados e ao facilitar que os compradores potenciais os
encontrem. Uma economia que depende primariamente das interacções entre
compradores e vendedores para ter recursos é conhecida como economia de
mercado.
Classificação dos mercados
O funcionamento de um sistema de mercado se fundamenta em um
conjunto de regras, onde se compram e vendem bens e serviços e também
factores de produção. A quantidade demandada por um bem não depende
unicamente do preço do bem em consideração, mas de diversos outros
factores, como, por exemplo, preferências do consumidor, preço de outros
bens que possam vir a ser substitutos, renda disponível, etc. A quantidade
ofertada de um bem também depende de vários factores, tais como tecnologia
disponível, preço dos factores de produção, subsídios, impostos, preço do
próprio bem.
Tipos de Mercado
 Mercado Efectivo – refere-se ao conjunto de pessoas ou de unidades
que compram o produto.
 Mercado Potencial – refere-se ao conjunto de pessoas ou de unidades a
quem o produto pode vir a interessar e que pode ser levado a comprá-lo.
 Mercado Efectivo Total – é o volume total de vendas de um determinado
produto.
 Zona de Mercado de uma empresa – é o volume de vendas da empresa.
Página | 2
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
 Quota de Mercado de uma empresa – é a percentagem que as vendas
de certo produto dessa empresa representam nas vendas totais desse produto.
 Mercado Formal – os trabalhadores deste mercado procuram empregos
que respeitem os seus direitos e assinem a sua carteira, que tenham salário
regulares e permanentes. Infelizmente é o que menos oferece oportunidades,
por exigir bastante dos trabalhadores e jovens.
 Mercado Informal - os trabalhadores deste mercado não tem seus
direitos respeitados e nem há assinatura de carteira, os salários são muito
irregulares. Para o nosso desgosto é o que mais cresce no país.
Página | 3
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
Concorrência
Em economia concorrência corresponde à situação de um mercado em
que os diferentes produtores/vendedores de um determinado bem ou serviço
actuam de forma independente face aos compradores/consumidores, com vista
a alcançar um objectivo para o seu negócio – lucros, vendas e/ou quota de
mercado – utilizando diferentes instrumentos, tais como os preços, a qualidade
dos produtos, os serviços após venda.
É um estado dinâmico de um mercado que estimula as empresas a
investir e a inovar com vista à maximização dos seus ganhos e ao
aproveitamento óptimo dos recursos escassos disponíveis Um mercado
concorrencial é aquele cujo funcionamento é feito de acordo com o livre jogo da
oferta e da procura, sem intervenção do Estado.
A Constituição da República Portuguesa consagra a concorrência não
falseada dentro das Incumbências prioritárias do Estado no domínio
económico, em consonância com a opção tomada pela economia de mercado.
A desde o início dos anos 80 (83/84 – 1.ª Lei da Concorrência em Portugal)
que se verifica um relevo crescente da concorrência equilibrada face à
consolidação de uma economia de mercado em Portugal.
A actual Lei da Concorrência – Lei n.º 18/2003 tem como objectivo o
funcionamento eficiente dos mercados, a repartição eficaz dos recursos e os
interesses dos consumidores.
Lei da Concorrência – Lei n.º 18/2003:
 Circunscrita às relações entre empresas (excluindo, em princípio,
relações com os consumidores finais): conceito muito amplo – abrange todas
as entidades que exercem uma actividade económica, incluindo profissionais
liberais;
 Não pretende proteger os concorrentes (das infractoras) mas sim
preservar a Concorrência enquanto situação de mercado desejável, com vista
ao Bem-estar geral;
 Só indirectamente e de forma mediata a sua aplicação beneficiará os
consumidores: há normas especiais próprias para a defesa dos direitos e
Página | 4
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
salvaguarda dos interesses dos consumidores, cometidas a entidades públicas
distintas.
Na Comunidade Europeia (CE), a Concorrência constitui o motor do
sistema económico comunitário desde 1958 e é o elemento dinamizador do
Mercado Interno Europeu. Está estreitamente ligada às 4 liberdades de
circulação – mercadorias, pessoas, serviços e capitais – na base do Mercado
Interno: a eliminação das barreiras de natureza pública prevista pelo Tratado
CE poderia ser frustrada se tais entraves pudessem ser substituídos por
comportamentos concertados de empresas privadas – por exemplo, um boicote
à importação de produtos oriundos de outros Estados-Membros.
Página | 5
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
Tipos de Concorrência
Concorrência pura ou perfeita
É um tipo de mercado em que há um grande número de vendedores
(empresas) e de compradores, de tal sorte que uma empresa, isoladamente,
por ser insignificante, não afecta os níveis de oferta do mercado e,
consequentemente, o preço de equilíbrio, que também não é alterado pelos
compradores. É um mercado "atomizado", pois é composto de um número
expressivo de empresas, como se fossem átomos. Nessas condições, os
preços do mercado formam-se perfeitamente segundo a correlação entre oferta
e procura, sem interferência predominante de compradores ou vendedores
isolados. Os capitais podem então, circular livremente entre os vários ramos e
sectores, transferindo-se dos menos rentáveis para os mais rentáveis em cada
conjuntura económica. Esse tipo de mercado apresenta as seguintes
características:
 Grande número de produtores e demandantes do produto;
 Produtos homogéneos: não existe diferenciação entre os produtos
oferecidos pelas empresas concorrentes;
 Não existem barreiras à entrada no mercado;
 Transparência do mercado: as informações sobre lucros, preços etc. são
conhecidas por todos os participantes do mercado;
 A não intervenção do Estado: os Estado não intervêm no mercado,
deixando o mercado regular-se através da "mão invisível da concorrência". Os
preços estabelecem-se pelo livre "jogo" da Oferta e Procura. Em concorrência
perfeita, como o mercado é transparente, se existirem lucros extraordinários,
isso atrairá novas firmas para o mercado, pois que também não há barreiras ao
acesso. Com o aumento da oferta de mercado (devido ao aumento no número
de empresas), os preços de mercado tenderão a cair, e consequentemente os
lucros extras, até chegar-se a uma situação onde só existirão lucros normais,
cessando o ingresso de novas empresas nesse mercado.
Página | 6
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
Concorrência Imperfeita
Situação de mercado entre a concorrência perfeita e o monopólio
absoluto - e que, na prática, corresponde à grande maioria das situações reais.
Caracteriza-se sobretudo pela possibilidade de os vendedores influenciarem a
procura e os preços por vários meios (diferenciação de produtos, publicidade,
localização, dumping).
Concorrência monopolística
A concorrência monopolista é uma estrutura de mercado em que são
produzidos bens diferentes, entretanto, com substitutos próximos passíveis de
concorrência.
Trata-se
de
uma
estrutura
de
mercado
intermediária
entre
a
concorrência perfeita e o monopólio, mas que não se confunde com o
oligopólio pelas seguintes características:
 Número
relativamente
grande
de
empresas
com
certo
poder
concorrencial, porém com segmentos de mercados e produtos diferenciados,
seja por características físicas, embalagem ou prestação de serviços
complementares, como por exemplo, pós-venda;
 Margem de manobra para fixação dos preços não é muito ampla, uma
vez que existem produtos substitutos no mercado;
 Muitos compradores e muitos vendedores;
 Consumidores têm as suas preferências definidas e vendedores tentam
diferenciar os seus produtos, daqueles produzidos pelos seus concorrentes
directos, ou seja, os bens e serviços são heterogéneos;
 Existem barreiras de entrada, como diferenciação do produto, canais de
distribuição (quanto mais controlada a distribuição no atacado e no varejo mais
difícil é a entrada de novos concorrentes), tecnologias e etc.
Oligopólio
Designa-se por oligopólio a situação de um mercado com um número
reduzido de empresas, de tal forma que cada uma tem que considerar os
comportamentos e as reacções das outras quando toma decisões de mercado.
Página | 7
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
As causas típicas do aparecimento de mercados oligopolistas são a
escala mínima de eficiência e características da procura. Em tais mercados
existe ainda alguma concorrência, mas as quantidades produzidas são
menores e os preços maiores do que nos mercados concorrenciais (ainda que
relativamente ao monopólio as quantidades sejam superiores e os preços
menores). Tipicamente, nos mercados oligopolistas a concorrência incide em
características dos produtos distintas do preço (p. ex., qualidade, imagem,
fidelização, etc.).
Monopólio
O monopólio caracteriza-se quando uma única empresa produz
determinado bem, não existindo nenhum bem substituto próximo (exemplo a
EDP em Portugal). Este modelo leva a que seja quase impossível entrarem
novas empresas concorrentes no mercado. A situação de monopólio pode ser
o resultado de imposição do legislador (monopólio legal) ou devido às próprias
características do mercado, que levem a que seja economicamente mais
eficiente que apenas uma só empresa produza o bem em situação
monopolística (monopólio natural).
Tipos e Estruturas de Mercado
Página | 8
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
Segmentação do Mercado
Segmentar o mercado é o resultado da divisão de um mercado em
pequenos grupos. Este processo é derivado do reconhecimento de que o
mercado total representa o conjunto de grupos com características distintas,
que são chamados segmentos.
Em função das semelhanças dos consumidores que compõem cada
segmento, eles tendem a responder de forma similar a uma determinada
estratégia de marketing. Isto é, tendem a ter sentimentos e percepções
semelhantes sobre um rol de marketing, composto para um determinado
produto.
O processo de segmento comporta 4 etapas:
1. Escolha dos critérios de segmentação:
 Critérios demográficos, geográficos, sociais e económicos;
 Critérios de personalidade e de estilo de vida. c. Critérios de
comportamento face ao produto (Segmentação em função do estatuto do
consumidor e da sua fidelização:
- Segmentação face ao processo de decisão;
- Segmentação em função das quantidades adquiridas;
- Segmentação em função da sua rentabilidade;
- Segmentação em função das situações ou eventos;
- Segmentação em função dos hábitos de utilização;
 Critérios de atitudes psicológicas relativamente ao produto:
- Segmentação multicritérios.
Página | 9
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
2.Descrição das características de cada segmentação;
3. Escolha de um ou mais segmento:
 Dimensão dos diferentes segmentos;
 Permeabilidade do segmento a novos concorrentes;
 Recursos da empresa.
4. Definição da política de marketing para cada segmento seleccionado.
Critérios para segmentação nos mercados de consumo
A segmentação de mercado nos mercados de consumo pode ser:
 Geográfica
Localização física do "target": país, estado, cidade, região, micro região,
densidade, etc. Definição. É o processo de dividir o mercado total em grupos
com base na sua localização e outros critérios geográficos, como os
mencionados acima ou até mesmo climáticos, através do consumidor final.
 Demográfica
Envolve dividir o mercado com base em características da população.
Essa abordagem segmenta os consumidores de acordo com variáveis como:
Idade, rendimento, sexo, tamanho da família, religião, escolaridade, ocupação,
etc.
Página | 10
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
 Psicográfica
Diz respeito
ao
comportamento,
estilo de
vida,
personalidade:
extrovertido, conservador, impulsivo, tímido, rude etc. Definição. É o processo
de dividir o mercado com base em como as pessoas conduzem sua vida,
incluindo suas actividades, interesses, opiniões e estilo de vida.
 Comportamental
Classifica as pessoas de acordo com sua disposição para comprar,
motivação e atitude. Uma forma dessa classificação foi a segmentação por
benefícios, que classifica seus clientes de acordo com o principal benefício que
buscam no produto.
 Actualização de Posicionamento / Reposicionamento
1. Laddering = aprofundamento do significado da marca para tirar proveito de
seus valores.
2.
Reacção
=
resposta
a
desafios
competitivos
que
ameaçam
o
posicionamento existente.
Página | 11
Escola Secundária de Paços de Ferreira
Curso Profissional Técnicas de Secretariado
Bibliografia
Internet:
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Concorr%C3%AAncia_(economia);
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Segmenta%C3%A7%C3%A3o_de_mercado;
 http://www.scribd.com/doc/17505163/Segmentacao-de-Mercado.
Página | 12

Documentos relacionados

Definição de mercado

Definição de mercado Concorrência monopolista é uma estrutura de mercado em que são produzidos bens diferentes, entretanto, com substitutos próximos passíveis de concorrência. Trata-se de uma estrutura de mercado inter...

Leia mais

Mercado e a concorrência

Mercado e a concorrência Escola Secundaria de Paços de Ferreira Técnicas de Secretariado

Leia mais