Revolução Francesa

Сomentários

Transcrição

Revolução Francesa
Revolução Francesa
• Importância: definição do perfil ideológico das revoluções burguesas: liberal e democrático.
• França pré revolucionária: sociedade estamental e privilégios sociais.
Política: Absolutismo Monárquico
Economia: agrária e mercantilista (constantes secas, subordinação da burguesia ao rei e dívidas com
as guerras de Independência dos EUA)
Iluminismo: _ Os governos foram criados para garantir os direitos naturais do cidadão: vida,
liberdade e propriedade. Caso não houvesse estas garantias caberia a sociedade civil o direito de
rebelião. Negava-se o autoritarismo e o direito divino dos reis
_ Liberalismo econômico
• Assembleia dos Estados Gerais: tentativas de resolver problemas econômicos: possibilidade do
1º e 2º Estados pagarem impostos (Ministro Jacques Necker) => 1798: convocação dos Estados
Gerais: ±300 representantes do clero, ±300 da nobreza e ±600 do 3º Estado
“voto por ordem”
“voto por cabeça”
(e queriam uma constituição)
09/07/1789: Assembleia Nacional Constituinte (ameaçada pelo Rei -> cerco a Paris)
Afastamento do Ministro Necker => parisienses tomam as ruas da capital (14/07/1789) -> Queda da
Bastilha
Fim do cerco a Paris e retomada da Assembleia
Duas ideias políticas:
Monarquia Constitucional x República Democrática (Robespierre)
Repercussões por toda a França => revoltas de camponeses contra as obrigações feudais
Agosto/1789: Abolição dos Privilégios Feudais, fim do dízimo, confisco das terras da igreja, clero
subordinado às leis do Estado, abolição da escravidão
26/08/1789: Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão => resistência de Luís XVI
(emigrados recebendo ajuda da Áustria e Prússia)
Junho/1791: tentativa de fuga da família real
13/09/1791: Luís XVI assina a Constituição
• França:
Monarquia Constitucional com Soberania Popular
Separação dos poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário
Igualdade dos cidadãos perante os impostos
Voto censitário (vetado às mulheres) => burguesia no comando político da Assembleia Legislativa
Rei = poder de veto sobre a Assembleia
Abolição da tortura e humanização nas execuções
Situação interna: instabilidade econômica
Revolução se expande: Holanda, Bélgica, Suiça...
Assembleia Legislativa: Rei não-confiável, crise econômica e ameaça de intervenção externa
Grupos políticos:
Republicanos (minoria dividida)
Girondinos: liberais, burguesia moderada, direito a propriedade privada, não apoiavam a total
participação das massas
Jacobinos: radicais (apoiados pelos sans-culottes)
Grupo intermediário: propostas conciliatórias
1791: Áustria e Prússia: Declaração de Pillnitz => 1792: Assembleia declara guerra a Áutria e
Prússia (obs: composição da Marselhesa)
“Avante, filhos da Pátria,
O dia da Glória chegou.
O estandarte ensangüentado da tirania
Contra nós se levanta.
Ouvis nos campos rugirem
Esses ferozes soldados?
Vêm eles até nós
Degolar nossos filhos, nossas mulheres.
Às armas cidadãos!
Formai vossos batalhões!
Marchemos, marchemos!
Nossa terra do sangue impuro se saciará!”
• 1792: Convenção Nacional (substitui a Assembleia Legislativa)
Massacre de Setembro
Derrota de tropas invasoras
• 22/09/1792: Proclamação da República
Novo calendário
Convenção Nacional no poder
Julgamento e execução de Luis XVI (21/01/1793)
Nova constituição (1793)
Jacobinos e sans culottes no poder da república (Robespierre, Marat, Danton): combateu a
contrarrevolução
_acabou de vez com direitos feudais, facilitando a aquisição de terras pelo pequeno produtor,
tabelou preços, instituiu escola primária pública obrigatória, sufrágio universal (vetado às
mulheres), direito de greve, mulheres com maior participação na vida pública, abolição da
escravidão nas colônias
Terror: execuções em massa
_ divisões internas: a favor e contra o terror => “reação termidoriana” (volta da alta burguesia ao
poder -> 27/07/1794 ou 9 Termidor) Líderes jacobinos executados
Golpe do 9 Termidor: Diretório (1795-1799): 5 membros eleitos pelo legislativo
Fim da participação popular na revolução, aliança com o exército e nova constituição (contra a
republica jacobina e o antigo regime)
Esmagou rebeliões: “Conspiração dos Iguais”, revoltas jacobinas, revoltas realistas
Guerra contra outra aliança estrangeira (destaque para o General Napoleão Bonaparte)
09/11/1799: Golpe do 18 Brumário
Poder da França nas mãos de 3 cônsules: Sieyés, Roger e Bonaparte

Documentos relacionados

11_txt_002_REVOLUÇÃO FRANCESA_CRONOLOGIA

11_txt_002_REVOLUÇÃO FRANCESA_CRONOLOGIA Palácio das Tulherias. A Assembleia Nacional Constituinte também se mudou para Paris, passando a funcionar numa sala adjacente ao palácio das Tulherias.

Leia mais

Revolução Francesa

Revolução Francesa Áustria (irmão de Antonieta) e de Frederico Guilherme aos países absolutistas contra os ideias franceses. Formação da Comuna Insurrecional de Paris; Batalha de Valmy: O exército popular francês ven...

Leia mais

A REVOLUÇÃO FRANCESA (1789

A REVOLUÇÃO FRANCESA (1789 A Queda da Bastilha  Independentes - sem posição política.  Conservadores ou monarquistas - a favor do rei.  Girondinos - Alta burguesia moderada.  Montanheses - pequena e média burguesia. * Ja...

Leia mais