FALA DER

Сomentários

Transcrição

FALA DER
FALA DER
PROGRAMA BÁSICO ABDER
O Programa Básico da ABDER
para 2014 e anos anteriores, destaca a DIVULGAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DOS DERs NO INFORMATIVO
ABDER NOTICIAS:
2.5 - Destacar as atividades desenvolvidas pelos Órgãos Rodoviários Estaduais e pela ABDER,
bem como divulgar eventos de
interesse de nossos Associados
através do ABDER-NOTÍCIAS e de
nosso portal de internet: http://
www.abder.org.br. Faz-se necessária colaboração dos dirigentes
dos Órgãos em enviar-nos noticias, seus informativos, jornais e
artigos de interesse geral.
Para atender a essa demanda,
a editoria do informativo ABDER
NOTÍCIAS criou a coluna FALA
DER com objetivo de divulgar, a
cada edição, as notícias, obras e
projetos dos Órgãos Rodoviários
Estaduais. Conheça o que cada
DER vem fazendo nos últimos
anos.
3
Foto: Demis Rousos
Fala DER-RN
Em 73 anos de história, o DER/RN foi responsável por numerosas obras
de grande importância
para o estado, tais como a
implantação do Terminal
Rodoviário de Passageiros
de Natal, o Programa de
Construção de Pontes,
a construção de inúmeros açudes de pequeno
e médio porte e de mais
Eng. Demétrio Paulo Torres de 3.000 km de rodovias
estaduais, além de diverDiretor Geral - DER-RN
sas rodovias federais que
interligam municípios da região metropolitana e do interior.
Também foi obra do DER/RN a implantação de uma via litorânea
de quase 9 km, denominada de Via Costeira, que interliga as
praias de Areia Preta e Ponta Negra e se tornou um dos grandes
vetores do crescimento turístico do estado.
Mais recentemente, na última gestão, o DER-RN emprestou
sua estrutura física e técnica para a SECOPA (Secretaria Extraordinária para Assuntos Relacionados à Copa) e, dessa forma, esteve
à frente da construção do maior equipamento esportivo multiuso
do Estado: A Arena das Dunas. Além da Arena, o DER trabalhou
em mais de trinta projetos, incluindo a construção de estradas,
túneis, acessos, e as ligações entre rodovias federais e distritos
do Rio Grande do Norte.
Destaca-se duas obras da atual gestão de importância fundamental para o Estado. Uma delas, a implantação e pavimentação
da duplicação da RN-013 entre o município de Mossoró e a praia
de Tibau, já concluída, e a outra, os acessos ao novo aeroporto
Internacional Aluísio Alves, localizado em São Gonçalo do Amarante, em fase de conclusão.
A região de Mossoró, segundo indicadores, é uma das áreas
que apresentam maiores índices nacionais de crescimento econômico contando com a instalação de unidade fabril de cimento,
produção de frutas e um importante pólo nacional em indução
do turismo. O trecho da RN-013 que liga o município de Mossoró
à Tibau possuía mais de 27 km de extensão em pista simples, o
que fazia com que seu nível de serviço estivesse muito aquém
daquele capaz de bem servir aos usuários da via. Isso fez com
que o governo do Estado intervisse com a solução da duplicação
e pavimentação da via, contemplando medidas de drenagem de
água pluvial, sinalização vertical e horizontal, canteiro central,
bem como passeio público nas regiões urbanizadas
Destaca-se também a obra dos acessos ao novo Aeroporto de
São Gonçalo do Amarante, que tem previsão para ser concluída
até o fim deste ano. Os trechos implantados não só funcionarão como via principal ao maior terminal de cargas da América
Latina, como também serão uma nova opção de ligação entre
as cidades da região metropolitana, facilitando a circulação de
pessoas e mercadorias.
Ao longo de mais de setenta anos, o Governo Estadual, através do DER-RN, tem investido em infraestrutura viária, propiciando
o desenvolvimento do Rio Grande do Norte e dando uma nova
cara a um dos mais promissores estados do Nordeste.
Demétrio Paulo Torres
é engenheiro, com mais de 40
anos de experiência profissional, e assumiu, em janeiro de 2011,
pela segunda vez, a direção geral do Departamento de Estradas
de Rodagem do Rio Grande do Norte (DER/RN).
ABDER Notícias - Setembro-Outubro 2014
3
Fala AGETOP
Rodovida altera cenário rodoviário em Goiás
Criado pela Agência Goiana de
Transportes e Obras (Agetop), o Programa
Rodovida, em Goiás, se tornou o maior
programa rodoviário do país. Em cerca
de quatro anos de execução, reconstruiu
até o momento mais de 3.800 quilômetros
de rodovias, construiu e pavimentou mais
de 1.000, incluindo 300 de duplicações,
além de sempre manter rotineiramente
a conservação dos mais de 20 mil quilômetros de rodovias pavimentadas e não
pavimentadas.
O Rodovida Reconstrução foi dividido
em três etapas de execução do programa,
sendo que na primeira, já concluída, foram
Jayme Eduardo Rincón
reconstruídos 2.081 quilômetros de 42
Presidente da AGETOP
trechos de rodovias. Atualmente, estão
sendo executadas as obras da segunda etapa, que está 80% concluída, envolvendo um total de 2.178,1 quilômetros em 60 trechos.
Até o final de 2014 serão recuperados cerca de 5.200 quilômetros
da malha viária de Goiás.
Importantes rodovias goianas foram entregues dentro desse
programa, entre elas a reconstrução da GO-060, trecho GoiâniaTrindade, em 2013. Mais conhecida como Rodovia dos Romeiros, este
segmento recebe todos os anos milhares de peregrinos em romaria
à Festa do Divino Pai Eterno, em Trindade.
A GO-164, de acesso à região turística do Vale do Araguaia,
também foi reconstruída em mais de 300 quilômetros, envolvendo
os trechos que ligam as cidades de Goiás, Araguapaz, Crixás e São
Miguel do Araguaia. Também conhecida como Rodovia dos Bois,
além de importante para o turismo, a GO-164 é fundamental para
o desenvolvimento da pecuária na região, servindo de rota para o
transporte de gado bovino.
Várias frentes de obras de serviço trabalham na pavimentação de
68 trechos e entrega até o final deste ano mais de 2.000 quilômetros,
incluindo 300 de duplicações. O programa constrói 34 aeródromos,
para dinamizar a economia, e 16 praças de pesagem, em instalação
nas rotas rodoviárias de transporte de cargas para garantir a vida útil
do pavimento.
O programa de construção também viabiliza condições para um
tráfego mais confortável nos trechos urbanos duplicou a GO-070,
trecho Goiânia-Inhumas, e executa as duplicações da GO-020, trecho
Goiânia-Bela Vista e GO-403, trecho Goiânia-Senador Canedo.
Nesse semestre, também pelo Rodovida Construção, foram inaugurados dois viadutos na região Noroeste de Goiânia com a finalidade
de eliminar pontos críticos e permitir fluxo sem interrupções: o viaduto
da GO-070, saída para Inhumas, e da GO-060, saída para Trindade.
Além de contribuir na organização do trânsito, com a separação do
tráfego urbano do rodoviário, essas obras permitem fácil acesso a
municípios turísticos do Estado, como a Cidade de Goiás, Inhumas e
o Vale do Araguaia pela GO-070, e ao turismo religioso de Trindade
pela GO-060.
Para manter todas as rodovias do Estado em perfeitas condições, a
Agetop segue com outra frente de trabalho, a de conservação de toda
a malha rodoviária, pelo Rodovida Manutenção. Para a execução do
programa o Estado foi dividido em 34 regionais, sendo 20 de rodovias
pavimentadas e 14 de não pavimentadas. Cerca de 90 equipes distribuídas entre as regiões, realizam serviços de conservação rotineira.
Essa política de investimento na infraestrutura rodoviária reflete
diretamente no desenvolvimento econômico do Estado. Várias usinas e
indústrias se instalaram em Goiás, pela certeza da chegada de insumos
e do escoamento da produção em uma malha viária de qualidade.
Em 2013 o Produto Interno Bruto (PIB) goiano teve um crescimento
acima da média nacional, com aumento de 3,1%, ante o avanço de
2,3% da economia brasileira. Esse cenário de crescimento no turismo
e na economia, permite com que a Agetop esteja preparada para
novos desafios e para tornar o Rodovida ainda maior, beneficiando
cada vez mais os cidadãos goianos.
Jayme Eduardo Rincón
Presidente da AGETOP
Agência Goiana de Transportes e Obras
ABDER Notícias - Julho - Agosto 2014
3
Fala DER-AL
DER abre novos caminhos para
o desenvolvimento de Alagoas
A atuação do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/AL) no trabalho de
conservação, restauração e
implantação de novas rodovias possibilitou a conquista
de progressos estratégicos
na área de infraestrutura,
abrindo novos horizontes e
caminhos para o desenvolvimento socioeconômico do
Estado.
O compromisso do DER
em atuar na transformação
da realidade do povo alagoano por meio da execução
de obras de infraestrutura
Eng. Genes Darles Lima Pereira
rodoviária trouxe acessibilidaDiretor Presidente do DER/AL
de para municípios até então
isolados. De 2007 a 2012, cerca de R$ 600milhões foram investidos
pelo Governo do Estado na execução de mais de 300 obras, entre
implantação, restauração e conservação de rodovias, reforma de
terminais rodoviários e aquisição de equipamentos. O investimento
recorde é apenas parte do indicativo que revela o volume e a importância das demandas atendidas pelo DER nesse período.
Estar preparado para tantos desafios exigiu, por parte do órgão,
a prática de aperfeiçoamento das ações administrativas, assim como
a implantação de um planejamento ainda mais sólido para otimizar
recursos e gerar mais receitas. Esse crescimento ajudou o DER a
reestruturar-se para tornar realidade a execução de grandes obras
como a duplicação da rodovia AL-101 Sul, a implantação da Alça da
Flamenguinha, a restauração e duplicação da AL-220, no município de
Arapiraca, além da atuação exemplar no Programa da Reconstrução,
criado pelo Governo do Estado para ajudar as vítimas das enchentes
de 2010, que atingiram milhares de pessoas em Alagoas.
A preocupação com o investimento em melhorias e ampliação
do patrimônio material e humano também é constante entre as
aspirações e defesas do DER. Desde 2007, o planejamento administrativo vem priorizando a busca pela identificação e superação de
carências estruturais do órgão. Tais esforços permitiram, por exemplo,
a disponibilização de uma frota renovada de viaturas para ações de
fiscalização de trânsito nas rodovias estaduais.
Muito além de suas atribuições básicas, o DER também vem demonstrando a importância da promoção de ações que resultem em
mais bem estar e crescimento de seus servidores. Entre tais ações,
sobressaem-se, por exemplo, a renovação e melhoria da frota de
veículos de transporte dos servidores e o apoio à criação de cursos
e workshops com fundamentos teóricos e práticos para qualificação
de técnicos e engenheiros.
Outro exemplo distinto do comprometimento do órgão com
ações de responsabilidade social é a sua participação na iniciativa do
governo do Estado que se dedica à reinserção de internos do sistema
prisional no mercado de trabalho. O engajamento na iniciativa rendeu
ao DER a conquista do selo de Empresa Ressocializadora, conferido
em 2012.
Este progresso, assim como todos os outros realizados nos últimos
anos, acena para a certeza de que o caminho trilhado pelo órgão
na execução de suas tarefas está sendo realizado de forma segura e
transparente, tendo sempre em vista o melhor serviço à sociedade
do Estado de Alagoas.
Eng. Genes Darles Lima Pereira
Diretor Presidente do DER/AL
ABDER Notícias - Maio - Junho 2014
3
Fala DEINFRA-SC
DEINFRA prioriza implantações
restaurações e revitalizações
Depois de prover todos os 295 municípios
catarinenses com pelo
menos um acesso asfaltado, o Governo do Estado
priorizou a implantação,
restauração e revitalização de rodovias, além da
construção de anéis de
contornos viários em estradas mais atingidas pela
expansão urbana.
Nos próximos anos,
serão cerca de R$ 4 bilhões aplicados em mais
de 1,8 mil dos 5 mil quilômetros de estradas asfaltadas da malha estadual. Os recursos foram
Eng. Paulo Roberto Meller
obtidos pelo governador
Diretor Geral do DAER - RS
Raimundo Colombo junto
ao Bid, Bndes, Banco do Brasil, CAF, verbas dos governos Federal
e Estadual.
Embora todas as 36 áreas de abrangência das Secretarias
de Estado de Desenvolvimento Regional estejam recebendo
investimentos significativos, algumas das principais obras são
a construção de um acesso duplicado ao Sul da Ilha de Santa
Catarina e a nova ligação de Criciúma até a BR-101. Além disso,
destinamos R$ 150 milhões à restauração da Ponte Hercílio Luz,
um ícone do Estado.
Nas estradas, técnicos do Deinfra vêm pesquisando e incluindo na matriz de soluções de projetos modernas tecnologias
que proporcionam o aumento da capacidade de suporte, a preservação dos recursos naturais e a redução da emissão de gases
poluentes. Destacam-se a Reciclagem de Pavimentos, que permite
o reaproveitamento dos materiais existentes na própria pista, e
a utilização de Asfalto Modificado por Pó de Borracha de Pneus,
técnica que aumenta a durabilidade dos revestimentos asfálticos.
Para cada quilometro de rodovia é utilizada a borracha de cerca
de 1,3 mil pneus inservíveis.
No Programa de Restauração e Aumento da Capacidade das
Rodovias, serão executadas obras em pontos críticos, implantação
de terceiras faixas e reformulação da geometria, com o objetivo,
também, de redução do tempo de viagem e, por consequência, o
consumo de combustíveis. No Programa de Revitalização, faremos
a correção de defeitos do pavimento e aplicaremos uma camada
de Micro Revestimento Asfáltico a Frio, que além de prolongar
a vida útil do revestimento, aumenta o atrito entre os pneus e o
pavimento e reduz em até 60% o número de acidentes em dias
de chuva.
Outra tecnologia que será adotada é a utilização da Mistura
Asfáltica Morna, usinada, aplicada com temperaturas mais baixas
e com redução superior a 25% no consumo de combustível, além
de melhorar as condições ambientais para os trabalhadores.
A digitalização de todas as rodovias pavimentadas para identificação de defeitos e levantamentos deflectométricos, longitudinais
com equipamento laser e vídeo registro nos permitirão planejar
as intervenções na malha rodoviária. Para finalizar, implantamos
o novo Plano Rodoviário Estadual sem causar transtornos à população.
Engenheiro Paulo Roberto Meller
Presidente do DEINFRA – SC
ABDER Notícias- Março - Abril 2014
3
Fala DAER-RS
Foto: Alina Souza/Especial Palácio Piratini
DAER investe e executa o Plano
de Obras Rodoviárias 2012/2014
O Departamento Autônomo de
Estradas de Rodagem foi fundado
no ano de 1937 e é responsável
pela conservação e manutenção de
12000 Km de rodovias estaduais,
sendo 7000 Km pavimentados e
5000 Km não pavimentados .
Atualmente conta com cerca
de 1500 funcionários distribuídos
na sede em Porto Alegre e em
outras 17 Superintendências Regionais distribuídas pelo interior
do estado.
O DAER hoje tem a importante missão de executar o Plano
de Obras Rodoviárias 2012/2014
Carlos Eduardo de Campos Vieira
que conta com financiamentos da
Diretor Geral do DAER - RS
ordem de R$ 2,6 bilhões de reais
oriundos do BNDES , através do PROREDES e PROINVESTE/BANCO DO
BRASIL, destinados a pavimentação de 104 acessos municipais, 19
ligações regionais, oito duplicações, obras de arte especiais, contenções
de encostas e outras 10 rodovias que já estavam em andamento.
Até o momento 18 obras já foram concluídas e outras 45 rodovias
estão com trabalhos de pavimentação em andamento.
Além das novas pavimentações, o DAER está executando a conservação e a manutenção da malha rodoviária através de Administração Direta, Contratos de Conserva e os Contratos de Restauração e
Manutenção de Rodovias.
Os Contratos de Restauração e Manutenção de Rodovias (Cremas),
são contratos com duração de cinco anos nos quais a empresa é responsável pelas obras de restauração e manutenção. Entre eles, está
o Crema Serra com financiamento do PROINVESTE/BNDES/BANCO
DO BRASIL que vai restaurar e manter aproximadamente 200 km de
rodovias ,cujas obras já foram iniciadas. Estão em fase de elaboração
os projetos de mais 2300 Km de rodovias que serão objeto de financiamento do PROREDES-BIRD.
Também trechos críticos de estradas serão reestabelecidos por
meio do Decreto de Emergencialidade, assinado pelo governador Tarso
Genro em outubro deste ano. Ele possibilitará maior agilidade na execução dos projetos das obras, uma vez que permitirá a contratação na
modalidade de dispensa de licitação de empresas especializadas.
As contratadas atuarão unicamente nos trechos enquadrados
como emergenciais pelos critérios técnicos estabelecidos pelos engenheiros do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer).
Ao todo, serão recuperados 62 trechos em 28 rodovias estaduais totalizando 808 km; alguns deles terão o projeto e a obra executados em seis
meses e os demais apenas os projetos elaborados nesse período.
Todos esses investimentos estão sendo possíveis porque o Governo
está reestruturando o Daer. Depois de anos de sucateamento, a Autarquia teve autorização para realizar a contratação emergencial de 75
especialistas rodoviários para reforçar a fiscalização das obras em todo
o Estado e a liberação de mais 50 servidores do quadro administrativo
que ingressaram no concurso realizado em 2011. Este aporte de pessoal
vai viabilizar a execução do Plano de Obras e de Programas específicos
de manutenção e restauração como os Cremas.
Também está em andamento o processo de aquisição de equipamentos no montante de R$ 30 milhões de reais que permitirá a
montagem de 04 equipes de Pavimentação e outras 04 equipes para
trabalhos na malha não pavimentada, com a finalidade de atender
demandas emergenciais e trabalhos pré- determinados
Desta forma, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem
está contribuindo para o crescimento econômico do Estado do Rio
Grande do Sul, pois tanto as novas obras de pavimentação de acessos
municipais como a recuperação das rodovias existentes permitirá que
novos investimentos venham a serem feitos, projetando o desenvolvimento deste Estado.
ABDER Notícias- Janeiro - Fevereiro 2014
3
Fala DER-PB
Programa rodoviário da Paraíba
beneficia mais de 2,2 mil km
ASSUNÇÃO-PB - Dorgival T. Neto
O Programa Caminhos da Paraíba, em 31 meses de execução, já
construiu ou restaurou 873,3 km
de estradas e tem outros 639,1 km
em obras, com conclusão prevista
para até o final de 2014.
Os números sobre as rodovias
já concluídas mostram que o governo da Paraíba executou em 31
meses de administração, em média, 1,3 km por dia, já descontando
os domingos e feriados”, explica
Eng. Carlos Pereira de Carvalho e Silva Carlos Pereira de Carvalho e Silva,
Diretor Superintendente do DER-PB diretor Superintendente do DER,
órgão que coordena o programa.
Quando são somadas as rodovias já concluídas, as que estão em
execução, os lotes licitados e as obras programadas, o número chega
a 2.251,7 km, com um investimento de R$ 1.086.826.982,54. São
279,6 km do programa BNDES II; 415,7 km do BNDES Estado; 381,5
km da CAF (Corporação Andina de Fomento; 671,5 do PROINVEST e
394,2 km com recursos próprios.
Anel do Cariri - Já foram iniciadas as obras de pavimentação
da maior obra rodoviária dos últimos 30 anos no Estado da Paraíba.
Trata-se do Anel do Cariri, com uma extensão de 204,1 km, como
parte do Programa Caminhos da Paraíba, com um investimento de R$
114.673.355,8 e que vai tirar do isolamento mais cinco municípios do
Cariri paraibano até junho de 2014, quando deverá ser concluída.
Rodovia da Reintegração - Também está em andamento a pavimentação do segundo maior segmento rodoviário do
Estado, a PB-228, a já denominada Rodovia da Reintegração, com
84,2 km, interligando os municípios de Assunção, Salgadinho, Areia
de Baraúna, Passagem, Quixaba, Entr. BR-230 e acesso a Cacimba
de Areia, incluindo a restauração e adequação de capacidade do
Entroncamento. da BR-230 a Assunção, com 8 km. O investimento
total é de R$ 62.409.907.92.
Rejuvenescimento - Foram realizadas obras de rejuvenescimento das PB-073 entre Sapé e Guarabira; da PB-032 entre a BR-101
e Pedras de Fogo; da PB-071 entre a BR-101 a Jacaraú; da PB-250
entre a BR-412/Prata/Ouro Velho/Divisa da Paraíba com Pernambuco; da PB-008 entre a Av. Hilton Souto Maior e Monsenhor Magno
e da PB-233 entre Santa Luzia/Várzea/Divisa da Paraíba com o Rio
Grande do Norte.
Com recursos próprios, o governo estadual executa serviços
de conservação rotineira em rodovias, aeródromos, construção de
passarelas para pedestres sobre a BR-230 km 13 e 27, em João Pessoa; construção da ponte sobre o Rio do Peixe em Patos; duplicação
da Av. Cruz das Armas, Binário de Bayeux; balizamento noturno do
aeródromo de Cajazeiras; pavimentação da Av. Almeida Barreto;
pavimentação dos acessos a Cachoeira dos Guedes em Guarabira e
a Cuité do Bocadinho; alargamento da ponte de Galante/Fagundes;
restauração da PB-137 entre a BR-104 a Picuí; recuperação sobre
o Rio Paraíba em Itabaiana. Outras obras de pavimentação ou já
foram concluídas ou estão em andamento, além de outros projetos
em licitação e programadas, a exemplo do acesso a Coqueirinho,
no Litoral Sul.
ABDER Notícias- Novembro- Dezembro 2013
3
Fala DERBA
Novas construções impulsionam
desenvolvimento na Bahia
O Governo da Bahia recuperou 7,2 mil quilômetros de
estradas e concluiu 2.039,3 metros de pontes de 2007 a julho
de 2013. Estão em andamento
a restauração/pavimentação de
mais 850 quilômetros de rodovias
e 1.584,20 metros de pontes ,
além de obras de manutenção
para preservar a trafegabilidade
de baianos e turistas e garantir
o escoamento da produção. Das
obras em andamento, muitas
Eng. Saulo Filinto Pontes são vultosas a exemplo da ponte
Diretor Geral do DERBA
Ilhéus–Pontal que será construída
sobre o Rio Cachoeira ligando as orlas do norte e sul. Orçada em R$
165 milhões, a nova ponte vai beneficiar cerca de 176 mil habitantes
dos municípios de Ilhéus, Itabuna, Una e Itacaré.
Essa será a primeira ponte estaiada da Bahia. Com 497 metros
de extensão, 26 metros de largura, um vão central de 182 metros e
tres vãos laterais de 42 metros cada, num trecho total estaiado de
308 metros . A ponte conta com quatro pistas para veículos, duas
vias para pedestres e ciclistas.
O vão livre, da ponte estaiada, sem pilares, vai facilitar o livre tráfego de navios. Com sua beleza estética, a ponte vai contribuir como
mais uma referência turística e o ordenamento urbano da histórica
cidade de Ilhéus, no sul da Bahia.
A previsão é de que trafeguem cerca de 8,5 mil veículos por dia
pela ponte. A obra está sob a responsabilidade do Departamento
de Infraestrutura de Transporte da Bahia (Derba) e também inclui
a construção de 2,2 quilômetros de sistema viário no trecho da
BA-001, a obra vai viabilizar projetos como o Porto Sul e a Ferrovia
Oeste-Leste (Fiol).
Além de melhorar a mobilidade na cidade, a ponte também trará
benefícios que poderão contribuir para o desenvolvimento econômico,
turístico e social da região.
Acesso aos municípios já é uma realidade
Através do programa de acessos dos municípios baianos à sua
malha pavimentada, realizado pelo Departamento de Infraestrutura
de Transportes da Bahia (Derba), o estado já conta com acesso a
maioria de seus 417 municípios. O empenho tem sido grande para
atingir, em 2014, a meta de 100 por cento dos acessos concluídos
beneficiando todas as localidades da Bahia.Um dos últimos municípios
com acesso inaugurado foi o trecho de oito quilômetros da BA-671,
que liga a BR-101 ao município de Jussari, na região Sul do estado.A
estrada recebeu nova pavimentação em Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) e sinalizações horizontal e vertical.
Com a recuperação ficou mais fácil chegar a Jussari. De acordo
com Saulo Pontes, diretor-geral do Derba, “foi uma obra que exigiu
bastante cuidado com a execução porque é uma região que chove
muito e o sub-leito é constituído de rocha decomposta, solo saprolítico, daí a necessidade de aplicação do rachão e fechamento com
base de brita graduada”. O governador Jaques Wagner, que esteve
na inauguração, disse que até 2014 pretende recuperar ou asfaltar
todos os acessos municipais. Ascom/Derba
ABDER Notícias- Setembro-Outubro 2013
3
Fala DER-PI
Transcerrados: a maior
obra rodoviária do Piauí
Foto: Regis Falcão
“Se antes eu me considerava
um governador feliz, hoje posso
dizer que estou ainda mais realizado por dar início a uma obra tão
importante para o desenvolvimento
do Piauí”, declarou o governador
Wilson Mar tins (foto ao lado),
durante assinatura da ordem de
serviço para o início das obras de
pavimentação asfáltica da PI-397,
a rodovia Transcerrados, no dia 23
de maio, no município de Sebastião
Leal. A obra é a maior intervenção
rodoviária já executada no Piauí com
recursos oriundos do tesouro estadual.
Na oportunidade, Wilson percorreu parte do canteiro de obras,
onde constatou a presença de aproximadamente 100 máquinas,
dentre tratores e caminhões, bem como operários que começaram
os trabalhos ainda no início da semana, dia 20 de maio. Com este
ritmo, as construtoras responsáveis pela obra prometeram executar,
pelo menos, um quilômetro por dia, com o intuito de entregar a
obra ainda no fim deste ano. “A Transcerrados é uma grande obra,
que foi pensada para interligar o setor produtivo do Sul do Estado,
encurtando distâncias e valorizando a produção de grãos”, ressalta
Martins.
Antes de dar início às obras da Transcerrados, Wilson Martins
inaugurou a interligação de alguns trechos importantes que, atualmente, vêm a se somar com as obras da Transcerrados. Um exemplo
disso foi a entrega da estrada que liga Sebastião Leal a Bertolínia.
“Ao longo desses anos estamos executando grandes obras na
área da infraestrutura, criando condições para que a região dos
Cerrados prospere ainda mais. Com essa ideia em mente, realizamos
um estudo de toda a região e assim estamos planejando mais obras,
bem como executando outros trechos que em breve serão entregues
à população”, argumenta Severo Eulálio, diretor do Departamento
de Estradas de Rodagem (DER).
Para a execução da obra, o Governo do Estado está investindo
mais de R$118 milhões somente na primeira etapa, que contemplará
a pavimentação de um trecho de 117 quilômetros, ligando o município de Sebastião Leal ao entroncamento da PI-395. A pavimentação
asfáltica está sendo executada em mistura de concreto betuminoso
usinado a quente, garantindo mais durabilidade ao asfalto.
CCOM - www.piaui.pi.gov.br/
ABDER Notícias- Julho-Agosto 2013
3
Fala DER-MG
DER-MG avança e consolida
seus programas rodoviários
Em Minas Gerais, como em todo
o país, o processo de desenvolvimento
depende do transporte rodoviário. A
localização do estado faz com que as
rodovias mineiras funcionem como artérias de ligação entre as regiões, fato
que coloca Minas como o Estado com
a maior malha rodoviária do país.
O Governo de Minas acredita que
investir constantemente na construção, pavimentação e conservação de
suas rodovias cria oportunidades para
Engº. José Élcio Santos Monteze um rearranjo da economia regional, a
Diretor Geral do DER/MG
partir da melhoria da acessibilidade e
do aumento do potencial das áreas atendidas. Dessa forma, foram
criados os programas PROACESSO, PROMG e CAMINHOS DE MINAS
com o objetivo de ampliar e melhorar a infraestrutura logística dos
municípios e regiões, diminuindo as desigualdades socioeconômicas
em todo o Estado. Encurtar distâncias e baixar custos de transporte,
com reflexo direto no desempenho da economia mineira são metas
que trazem obrigatoriamente o desenvolvimento.
O Caminhos de Minas, lançado em 2010, vai aumentar a
capacidade de rodovias que exercem papel integrador entre os municípios mineiros, reduzir o tempo de deslocamento de pessoas, bens
e cargas e promover a melhoria da qualidade de vida dos moradores
das regiões beneficiadas. É o maior programa rodoviário da história
de Minas, envolvendo a implantação de 7,7 mil novos quilômetros
de rodovias, que beneficiarão 7,4 milhões de mineiros. Já foi autorizada a contratação/execução de 66 obras, totalizando 1.710 km.
Também foi autorizada a elaboração de projetos de engenharia de
outros 2.650 km. O investimento alcança R$ 3,2 bilhões.
O Proacesso, Programa de Pavimentação de Ligações e Acessos Rodoviários aos municípios, contribui para o desenvolvimento
socioeconômico de cidades com baixo IDH e precária conexão com
a rede viária principal. Essa nova acessibilidade traz melhoria das
condições de escoamento dos produtos locais e impactos positivos
no incremento e competitividade da economia regional.
Até o momento 93% dos acessos já foram pavimentados e 5%
encontram-se em andamento totalizando 220 acessos, ou seja, 98%
do programa. Outros 5 acessos são de responsabilidade do DNIT.
O Proacesso já pavimentou 5.168 km, com investimento de R$ 3,8
bilhões, beneficiando 1,3 milhão de pessoas.
O Promg, Programa de Recuperação e Manutenção Rodoviária
do Estado de Minas, implantado em 2006, trabalha com recuperação
e conservação de rodovias pavimentadas. Até hoje o investimento
total foi de R$ 1,5 bilhão.
Em termo de inovações o DER/MG destaca-se pelo estabelecimento de padrões de desempenho a serem obedecidos pela empresa
durante o período de vigência do contrato, de 4 anos. Com relação a
manutenção e recuperação por resultado, foram conservados 7.463
km de rodovia pavimentada, 37% da malha total. Foram recuperados
6.636 km, 32% da malha estadual pavimentada.
Outro importante investimento do governo de Minas localiza-se
no Vetor Norte da capital. São obras nas rodovias MG-424 e LMG800, dois trechos que já recebem serviços de revitalização, aumento
de capacidade, duplicação e melhoramentos de cerca de 29 quilômetros de rodovias, construção de viadutos, trincheiras e passarelas. O
objetivo é ampliar a capacidade das vias e melhorar o trânsito para o
Aeroporto Internacional Tancredo Neves. Os investimentos previstos
são de R$ 373 milhões de reais. As obras vão beneficiar diretamente
2,9 milhões de pessoas de nove municípios e deverão ser concluídas
antes dos jogos da Copa do Mundo em 2014, facilitando o aumento
do fluxo de pessoas que o evento acarretará.
As obras representam um forte impulso para transformar a
região em complexo logístico para Minas.
Engenheiro José Elcio Santos Monteze
Diretor Geral do DER-MG
ABDER Notícias - Maio - Junho 2013
3
Fala DER-RJ
Asfalto Borracha no DER-RJ
ganha prêmio internacional
O Departamento de Estradas de
Rodagem (DER-RJ) recebeu, no dia
15 de janeiro deste ano o Prêmio
Mundial de Melhor Obra na Categoria
Engenharia Sustentável da Federação
Internacional de Rodovias, pelo projeto do Asfalto Borracha na RJ-122
(Guapimirim-Cachoeiras de Macacu).
“Como presidente do órgão foi extremamente gratificante receber este
prêmio, resultado da indicação feita
por engenheiros da Universidade do
Arizona, estado americano que possui
a tecnologia do asfalto borracha mais
Henrique Alberto Santos Ribeiro
Presidente do DER/RJ
avançada do mundo.”
O DER-RJ foi apontado na classe
de Gestão de Obras na RJ-122, por toda manutenção, estudos e
pesquisas realizadas pela equipe capacitada e treinada para empregar a tecnologia do asfalto composto por ligante de borracha
com alto grau de qualidade. Além do Rio de Janeiro, cidades como
Nova Iorque, na categoria controle de tráfego, e projetos na Índia,
no quesito segurança de vias, foram também alguns dos premiados,
ressaltando ainda mais a repercussão global do serviço concluído
na RJ-122.
As avaliações laboratoriais de todas as etapas se somam aos
testes pós-construção com simuladores de desempenho futuro
da pista, ratificando o trabalho minucioso dessa nova tecnologia
que traz redução de custos de longo prazo, aumento da vida útil
das estradas, mais segurança na direção com maior resistência à
derrapagem e benefícios ambientais com a reciclagem de milhares
pneus reciclados que iriam poluir a natureza. Para alcançar esse
resultado, o DER-RJ instalou pela primeira vez no país uma Usina
de Fabricação de Asfalto Borracha no próprio canteiro de obra,
num esforço de investimento e tecnologia novos não só no Rio de
Janeiro, como no Brasil.
A pavimentação da RJ-122 usou cerca de 54 mil toneladas de pó
de borracha provenientes de 200 mil pneus reciclados. O trabalho
desenvolvido nos 35 km da rodovia agora servirá de modelo para as
próximas obras que estão por vir. Após os resultados conquistados, o
governador Sérgio Cabral assinou decreto que estabelece a incorporação do Asfalto Borracha na pavimentação dos principais projetos
rodoviários do Estado. A RJ-151, no trecho que liga os distritos de
Visconde de Mauá, em Resende, e Maringá, em Itatiaia, na Região do
Médio Paraíba, será a próxima rodovia contemplada com os asfalto
borracha. Ao todo serão pavimentados cerca de cinco quilômetros
da via, com previsão de início ainda para o mês de fevereiro.
O projeto da RJ-122 foi desenvolvido e elaborado através de
uma parceria realizada entre engenheiros do DER-RJ e técnicos internacionais, com o objetivo de aplicar uma solução ambientalmente
correta, de grande duração e principalmente que ofereça segurança e
conforto a quem dirige, graças ao grande atrito que a massa asfáltica
proporciona. Alie tudo isso a grande relação custo/benefício que
este projeto oferece através de sua sustentabilidade. O prêmio da
I.R.F ( International Road Federation) foi dado ao Governo do Estado
levando em conta que após os testes de certificação de qualidade,
foi verificado que o DER-RJ superou todos os limites de qualidade
das normas americanas até então conhecidos, utilizando métodos
de construção criativos e inovadores na obra da RJ-122.
Henrique Alberto Santos Ribeiro
Presidente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ)
ABDER Notícias - Março - Abril 2013
3
Fala DER-CE
Governo do Ceará investe cada vez
mais em aeroportos e estradas
O Departamento Estadual de
Rodovias - DER completou 66 anos
em 2012. Nessas seis décadas o Departamento já pavimentou mais de 6
mil quilômetros de rodovias em todo o
Estado, além de 1.393,24 km de malha
rodoviária implantada e 111,85 km duplicadas. Atualmente o DER possui as
seguintes finalidades: elaborar o Plano
Rodoviário do Estado, realizar estudos
e elaborar planos e projetos, objetivando a construção e manutenção
de estradas estaduais e assegurando
a proteção ambiental das áreas onde
serão executadas obras de seu interesEng. José Sérgio Fontenele de Azevedo
se, construir e manter as estradas de
Superintendente do DER/CE
rodagem estaduais, construir, manter,
explorar, administrar e conservar aeroportos e campos de pouso
e exercer as atividades de planejamento, administração, pesquisa,
engenharia e operação do sistema viário do Estado do Ceará. O DER
administra atualmente 11 aeroportos, localizados nos mais diversos
municípios cearenses.
O último aeroporto entregue a população cearense foi o de Aracati, inaugurado em agosto de 2012. O investimento total da obra é
de R$ 19,47 milhões, na construção da pista de pouso e decolagem,
do pátio de estacionamento, da pista de táxi e da Seção de Combate
a Incêndio (Secinc). A nova pista de pouso passou de 1.200 m de
comprimento para os atuais 1.800 m por 30m de largura e com mais
400 m de área de escape, totalizando 2.200 m de comprimento.
Além de ter uma vida útil de 20 anos, inclusive podendo operar 1.200
movimentos por ano. O pátio de estacionamento de aeronaves tem
152 m por 90 m.
De acordo com o superintendente do DER, Sérgio Azevedo, dos
aeroportos administrados pelo Departamento seis encontram-se
prontos e homologados pela Agência Nacional de Aviação Civil –
ANAC. São eles: Camocim, Campos Sales, Crateús, Iguatu, Sobral
e Tauá. Outros dois estão em fase de projeto, Canindé e Itapipoca.
O único em construção é o aeroporto de Jericoacoara. “Estamos
aguardando a homologação junto a ANAC do aeroporto de São
Benedito para que inicie sua operacionalização, beneficiando ainda
mais turistas e cearenses”, destaca Sérgio.
Com estes novos equipamentos será possível a integração entre as
regiões cearenses, contribuindo ainda para o incremento do turismo
interno, externo e de negócios do Ceará. O plano de investimento do
Governo do Estado em aeroportos regionais baseia-se na premissa
de um aeroporto homologado no raio máximo de 100 km de cada
sede municipal.
Melhoria nas Rodovias Estaduais
Em 2012 foram entregues 342,98 km de rodovia estadual, entre:
duplicação, construção e restauração. Os trechos receberam serviços
preliminares como terraplanagem, pavimentação, drenagem, sinalizações horizontal e vertical, construção de obras d’arte correntes
e especiais, urbanização e revestimento em tratamento superficial
duplo e conservação. O custo total para a execução destas ações foi
de R$ 46,2 milhões.
Dos trechos concluídos este ano pelo Departamento Estadual
de Rodovias (DER), temos: Quixeramobim-Madalena, na CE-265,
localizado no Sertão Central, que contou com a pavimentação de
60 quilômetros. Outro no Litoral Oeste, Barrento-Canaã na CE-346,
onde foram pavimentados 20 km. Uma importante obra inaugurada
pelo governador do Estado, Cid Gomes, foi a duplicação de 44,5 km
da CE-040 no trecho Aquiraz-Beberibe.
Engenheiro José Sérgio Fontenele de Azevedo
Superintendente do DER/CE
ABDER Notícias - Janero - Fevereiro 2013
3
Fala DER-SP
Programa de investimento do DER de São Paulo
A malha rodoviária do Estado
de São Paulo tem aproximadamente
22 mil quilômetros, destes, 15.580
continuam sob administração, conservação e operação do DER/SP.
Podemos afirmar hoje que a
preocupação do Governo Estadual é
assegurar melhor trafegabilidade aos
usuários, com rodovias em boas condições, que possibilitem segurança,
rapidez e econômia no transporte.
No Programa de Recuperação de
Rodovias Estaduais (2011-2014) estão
previstas obras em 7.440 km com
investimento de R$ 12,173 bilhões.
Os recursos possibilitam recuperar
Clodoaldo Pelissioni
asfalto, pavimentar acostamentos,
Superintendente do DER/SP
implantar terceiras faixas, recuperar
e construir obras de arte, implantar de novos acessos, dispositivos e
eliminar pontos críticos, onde há alto registro de acidentes.
Deste total previsto, 4.020 km de vias serão executados com
recursos do Tesouro do Estado de São Paulo (R$ 5,76 bilhões) e
3.421 km, com financiamentos em andamento junto aos Agentes
Financeiros BID, BIRD, CAF e MIGA (R$ 6,41milhões).
Do total previsto, o DER-SP já concluiu 817 km. Atualmente, são
mais de 1.591 km de rodovias com obras de recuperação ou ampliação em andamento, o que significa investimento de R$ 2,56 bilhões.
Além disso, outros 1.058 km de rodovias têm obras em licitação, ao
valor de R$ 987milhões.
Mais de 450 km de vias já possuem projetos concluídos, que
representarão investimento de R$ 776 milhões. Outros 145 km
encontram-se com projetos em elaboração.
Cabe ressaltar que todas as obras do DER-SP são realizadas com
projeto executivo e com as devidas licenças ambientais aprovadas,
quando necessárias. Essa marca do órgão se traduz em qualidade e
responsabilidade ambiental na execução das obras.
O DER-SP mantém ainda a conservação e manutenção dos 15.580
km de rodovias sob sua administração, o que representa custo de
R$ 225 milhões/ano.
Entre janeiro de 2011 e setembro de 2012, o DER concluiu 3.513
km de pavimentação e recuperação em estradas vicinais, com investimento total de R$ 1 bilhão. Hoje, encontra-se em andamento 209
km, no valor de R$ 107 milhões. Aproximadamente 17 km de obras
estão em licitação, num montante de R$ 14,79 milhões; outros 36
km a serem iniciadas, no valor de R$ 6,1 milhões, têm oriundos de
convênios, parcerias ou administração direta.
No entanto, para nós, isso não basta. Aliado à nossa meta de
oferecer vias com infraestrutura adequada ao tráfego, também temos
grande preocupação com a segurança dos motoristas e usuários das
nossas rodovias. Assim, objetivando a redução de acidentes e vítimas,
o DER-SP mantém amplo programa de operação, com constante
monitoramente das rodovias.
O Centro de Operações e Informações é o cérebro de todo este
sistema. Pela central ,todas as rodovias sob administração do órgão
são monitoradas, com câmeras de circuito fechado e contadores
permanentes de tráfego. O usuário conta com atendimento 24h pelo
telefone 0800 055 55 10 e, por meio do SIGA (Sistema Integrado de
Gestão de Atendimento), o DER viabiliza rápido auxílio aos usuários,
como socorro mecânico, guincho, ambulância, integrando as centrais
de atendimento.
O DER está trabalhando forte para oferecer transporte rodoviário com alto nível de segurança, rápido e econômico, sempre com
o foco na preservação da vida dos motoristas e usuários da nossas
rodovias.
Clodoaldo Pelissioni
Superintendente do DER de São Paulo
ABDER Notícias - Novembro - Dezembro 2012
3
Fala DER-PR
R$ 1,5 bilhão para as rodovias paranaenses
O Paraná tem uma das mais expressivas produções do Brasil nos setores
agrícola e industrial com constantes aumentos de produtividade. Para manter
a posição é preciso uma eficiente política de investimentos em manutenção,
conservação e restauração de rodovias.
Facilitar a mobilidade e manter o ritmo
crescente da economia é a missão do
Estado. O Departamento de Estradas de
Rodagem do Paraná começou a executar, com recursos do tesouro do Estado,
o Programa Estadual de Recuperação e
Conservação de Estradas Pavimentadas
(PERC). Por determinação do governador Beto Richa foram destinados R$
841 milhões para serem aplicados nos
Eng. Paulo Roberto Melani
próximos dois anos em toda malha
Diretor geral DER do Paraná
rodoviária estadual.
As intervenções visam atender a demanda dos usuários e potencializar a logística paranaense. O Estado recebeu a partir do ano
passado, R$ 16,5 bilhões em novos investimentos. A instalação de
empresas como a Techint no Litoral e a DAF Paccar na região dos
Campos Gerais, além de outras nas demais regiões paranaenses, exige
estradas confiáveis. Com o PERC - uma ação integrada de governo
junto ao planejamento multimodal da Secretaria de Infraestrutura e
Logística - o Paraná promove a contrapartida viária.
Para a total integração rodoviária com os demais modais, além
do PERC, o DER investe na duplicação de rodovias estruturais. As PRs
445 e 323 que atendem os polos de Londrina e Maringá no interior
do Estado já estão com a licitação concluída. Outro investimento
fundamental é na segurança e sinalização rodoviária. Tráfego seguro
é um lema de Governo. Outros investimentos estão dirigidos para
as Patrulhas Rodoviárias, Programas de Pontos Críticos de Recuperação de Pontes. No total, incluído o PERC, são investidos R$ 1.253
bilhões.
Outros investimentos são feitos pelas concessionárias que operam o Anel de Integração que unem todas as regiões paranaenses.
Intervenções em duplicações (BR 277 – PR 369) contornos de cidades
e alças de acesso chegam a R$ 250 milhões. Novas obras estão em
estudos junto as concessionárias. O avanço na malha concessionada se deve ao diálogo estabelecido com as concessionárias no ano
passado.
O DER do Paraná é hoje fundamental peça para o desenvolvimento do Estado. Através do planejamento integrado foi possível a
retomada do nível de investimentos para que o grande patrimônio
público representado pelas estradas pavimentadas fosse preservado.
Outro ponto fundamental é a participação do órgão em questões
emergências provocadas por fenômenos naturais. No ano de 2011 o
DER recuperou rodovias e pontes danificadas pelas extensas chuvas
no litoral do Paraná e neste ano projetou, construiu e inaugurou,
em tempo recorde, a nova ponte sobre o Rio Ribeira, após a anterior ter sido destruída pelas chuvas. A retomada da capacidade de
investimento e de planejamento é a grande característica do DER no
Estado do Paraná.
O Departamento de Estradas de Rodagem paranaense também
se preocupa com a formação do futuro motorista. São mantidas
na Capital e no Interior, cinco Escolas de Trânsito, onde o trabalho
em conjunto com a Polícia Rodoviária Estadual ensina os escolares
como se portar corretamente no trânsito. Instalar canteiros de obras
é a nossa missão, cuidar dos usuários é parte importante do nosso
serviço.
Engenheiro Paulo Roberto Melani
Diretor geral DER do Paraná
ABDER Notícias - Setembro - Outubro 2012
3
Fala DER-DF
GDF e DER-DF investem em
obras e fiscalização de trânsito
O Governo do Distrito Federal (GDF), através do Departamento
de Estradas de Rodagem do Distrito Federal
(DER/DF) está investindo
tanto em obras quanto
na fiscalização eficiente
das suas rodovias. Com
o objetivo de desafogar
o trânsito do Distrito
Federal e visando também a Copa do Mundo
de 2014, o Governo do
Distrito Federal e o DER
deram início às obras do
Expresso DF.
Hoje, a obra do Expresso DF é a maior e mais importante obra do DER, está orçada em R$530 milhões e a
expectativa é de que fique pronta até junho de 2013. O
Expresso DF ligará as regiões administrativas do Gama,
Santa Maria e Park Way, além do Entorno Sul, ao Plano
Piloto. Estima-se que sejam atendidos 23 mil passageiros
por hora nos horários de maior demanda – início da manhã
e final da tarde.
A expectativa é de que a construção do Expresso DF
gere seis mil empregos por ano e reduza o tempo de viagem
do Gama/Santa Maria ao Plano Piloto de 90 minutos para
40 minutos. Os usuários chegarão ao centro de Brasília de
forma rápida, em ônibus modernos, confortáveis e eficientes com capacidade para até 160 passageiros (articulados)
e 200 passageiros (biarticulados).
Além das obras para melhoria do trânsito para a população, o DER está monitorando as rodovias do DF através
de câmeras de segurança. As imagens são transmitidas
“online” e gravadas em um centro de monitoramento.
Os técnicos gerenciam o trânsito verificando comportamentos inadequados de condutores, infrações e até mesmo
acidentes, possibilitando abordagens mais rápidas através
de uma comunicação eficiente via rádio com os agentes
de trânsito, auxiliando no acionamento de guinchos e
ambulâncias para primeiro atendimento.
As câmeras de monitoramento estão instaladas em 4
rodovias distritais: na DF-002 (Eixos Sul e Norte), DF-075
(Estrada Parque Núcleo Bandeirante – EPNB), DF-085 (Estrada Parque Taguatinga- Guará -EPTG) e na DF-095 (Via
Estrutural).
Os Distritos Rodoviários do DER tem atuado, com
eficiência, no escoamento da produção agrícola das áreas
rurais do DF, o que tem trazido satisfação aos produtores
rurais e a este Departamento.
Eng. FAUZI NACFUR JÚNIOR
Diretor Geral do DER-DF
ABDER Notícias - Julho - Agosto 2012
3
Fala DER-ES
Foto: T hiago Guimaraes - Secom / ES
O desenvolvimento passa pelas
rodovias do Espírito Santo
Tereza Maria Sepulcri Netto Casotti
Pavimentar vias é aproximar pessoas,
é gerar novas oportunidades. Seguindo
a essas premissas, o Departamento de
Estradas de Rodagem do Espírito Santo
(DER-ES) destaca que exerce mais que
uma função técnica. Possui uma função
social, pois não apenas pavimenta rodovias, mas constrói pontes, abre novas
alternativas de saída e chegada, proporciona viagens, gera mais conforto, mais
segurança, desenvolvimento, gera novas
oportunidades e melhora a qualidade de
vida das pessoas.
Com rodovias pavimentadas e conservadas fica mais fácil para o cidadão ter
acesso a serviços, como saúde, educação,
integração e lazer.
Já construímos muitos quilômetros de estradas e de histórias, mas
seguimos com o desafio de realizar mais.
Atualmente, o Espírito Santo tem seis mil quilômetros de rodovias
estaduais. Desse total, aproximadamente três mil são pavimentados.
A gestão ética e responsável do Governo do Espírito Santo nos
garante equilíbrio financeiro que possibilita termos um programa rodoviário de pavimentação e reabilitação de rodovias com planejamento.
E também manter serviços de conservação rotineira e permanente em
toda a malha viária estadual. Com isso, além de construir estradas,
realizamos um trabalho preventivo.
Só em 2011, foram entregues à sociedade 265,42 novos quilômetros de rodovias, que receberam tratamentos de pavimentação, reabilitação e melhorias somando um investimento do Governo do Espírito
Santo, por meio do DER-ES, de R$ 326.537.136,00 nas rodovias sob a
jurisdição estadual.
Entre os investimentos estão obras rodoviárias, de mobilidade
urbana, obras de arte especiais, conservação rotineira e preventiva e
sinalização em toda a malha rodoviária estadual.
A cada novo quilômetro concluído aumenta a responsabilidade
com o meio ambiente, com o dinheiro investido pelo cidadão e, principalmente, com o retorno que deve ser garantido à sociedade.
O exercício de 2011 foi encerrado com 69 obras em andamento,
de Norte a Sul do Espírito Santo.
E no segundo semestre de 2011, o governador Renato Casagrande
autorizou o Departamento a contratar dezessete novos projetos de
engenharia. Estes projetos estão em fase de desenvolvimento para
posteriormente se transformarem em novos empreendimentos.
No mês de outubro, a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) aprovou, por unanimidade, uma autorização para o Governo
do Espírito Santo, por meio do DER-ES, contratar o empréstimo junto
ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o Programa
Rodoviário do Espírito Santo, o Programa PRES III. O novo Programa
Rodoviário terá um investimento de US$ 250 milhões, dos quais, US$
175 milhões serão financiados pelo BID, com contrapartida de US$ 75
milhões (R$ 141 milhões) do Governo Estadual.
O Programa PRES III consiste em melhorar o transporte terrestre
de cargas e passageiros na malha rodoviária estadual, por meio da
reabilitação de trechos críticos, diminuindo custos de transporte e
aumentando a segurança rodoviária.
Paralelo aos investimentos em condições de pavimento o DER
registra um índice de crescimento no que diz respeito à educação no
trânsito. O levantamento estatístico realizado pelos técnicos do DER-ES,
de janeiro a novembro de 2011, revela que 99,89% dos motoristas que
trafegaram pelos pontos fiscalizados por equipamentos eletrônicos nas
rodovias estaduais, respeitaram a sinalização.
Em 2012 trabalhamos com ritmo crescente proporcionando cada
vez mais benefícios a todos o que moram, trabalham passeiam e passam pelo Espírito Santo crescendo de maneira equilibrada, ética, com
responsabilidade ambiental, econômica e social.
Tereza Maria Sepulcri Netto Casotti
Diretora Geral do DER - ES.
ABDER Notícias - Maio - Junho 2012
3
Fala AGETOP
Recuperar a malha rodoviária
No início de 2011, a Agência
Goiana de Transportes e Obras (Agetop) recebeu do governador Marconi
Perillo a missão de reverter com
gestão e técnica o caótico quadro de
abandono em que se encontravam as
rodovias estaduais. Mais de seis mil
quilômetros de trechos deteriorados
e sem manutenção. De imediato, foi
realizado um diagnóstico sobre a situação de cada rodovia e o que seria
necessário para sua recuperação.
Para conseguir implementar
um intenso plano de recuperação, o
governo de Goiás criou o Fundo de
Transportes, que garante a aplicação
Jayme Eduardo Rincon é Presidente da de seus recursos exclusivamente na
AGETOP-GO e Vice-Presidente Centro-Oeste área de manutenção e conservação
da ABDER
rodoviária. É um recurso perene, as
segurado para a malha rodoviária estadual para a perfeita conservação
das rodovias nas diversas intervenções, como reconstrução e recuperação do pavimento, manutenção, conserva e sinalização.
Com isso, a Agetop partiu para a técnica e estruturou o maior
programa rodoviário do país: o Rodovida Reconstrução, que consiste
no trabalho de retirada da base e do asfalto deteriorados para construção de uma nova pista, cujos serviços começaram no final de 2011,
com a reconstrução de 2.081 km do Grupo I, que abrange 42 trechos
rodoviários de 28 rodovias pavimentadas espalhadas em todas as
regiões de Goiás.
No início do segundo semestre deste ano as obras do grupo II serão
executadas. Serão mais 2.115,8 quilômetros reconstruídos de 55 trechos.
No final de 2012 a malha rodoviária goiana será renovada em 4.196
quilômetros. Número que será duplicado até o final de 2014, quando
cerca de 85% das rodovias estarão com pavimento reconstruído, com
a conseqüente sinalização horizontal (faixas) e vertical (placas).
A prioridade da renovação do pavimento foi direcionada para rodovias com importância econômica, como as utilizadas no escoamento
da produção agropecuária e no transporte de cargas responsáveis pelo
abastecimento de produtos e mercados diversos.
Em meados de março a Agetop dará ordem de início das obras
do Rodovida Urbano, que contemplará a recuperação de 13,8 milhões
de metros quadrados de ruas e avenidas de 133 municípios apenas em
sua primeira etapa, ao custo de R$ 123 milhões. O programa Urbano,
cujas obras foram licitadas e contratadas, chegará a todas as cidades
goianas.
Ainda direcionado à conservação de rodovias, foi criado o programa
Rodovida Manutenção, que implantará um novo conceito de conservação rodoviária em Goiás. Atua na pista e no contexto de influência da
rodovia como faixa de domínio, bueiro, acostamento, dispositivos de
drenagem, entre outros. Este programa coordenará todas as demandas
de conservação rotineiras nas rodovias pavimentadas e não pavimentadas estaduais, bem como as intervenções estruturais, de maior vulto,
consideradas como serviços especiais. O Estado investirá anualmente, a
partir deste ano, R$ 190 milhões no programa, com recursos do Fundo
de Transportes.
O Rodovida Manutenção divide o sistema rodoviário em 34 regionais, das quais 20 cuidarão da manutenção das rodovias pavimentadas, num total de aproximadamente 9.600 quilômetros, e as outras
14 trabalharão das rodovias não pavimentadas, com cerca de 9.100
quilômetros, que recebem atenção especial pela importância para os
pequenos produtores e municípios. Este programa, inovador no país,
está pautado em uma metodologia ágil dos trabalhos, acompanhada
da rígida fiscalização e medição dos serviços executados.
A Agetop está revertendo o cenário de terra arrasada por meio de
uma gestão estratégica determinada e focada na total recuperação da
malha. Muito já foi realizado neste primeiro ano, mas este é o maior
programa rodoviário em execução no país, com planejamento para
quatro anos. Ao final deste governo Goiás contará com um dos melhores
sistemas rodoviários do país.
Jayme Rincón
Presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras - AGETOP
ABDER Notícias - Março - Abril 2012

Documentos relacionados

Demanda por técnicos mobiliza os DERs

Demanda por técnicos mobiliza os DERs eventos extremamente importantes para o rodoviarismo: o 7º Congresso Brasileiro de Rodovias e Concessões – CBR&C e a 7ª Exposição Internacional de Produtos para Rodovias – BRASVIAS. Neste ano, a no...

Leia mais

41ª REDORE lança o Manual Básico de Estradas e Rodovias

41ª REDORE lança o Manual Básico de Estradas e Rodovias O último aeroporto entregue a população cearense foi o de Aracati, inaugurado em agosto de 2012. O investimento total da obra é de R$ 19,47 milhões, na construção da pista de pouso e decolagem, do ...

Leia mais