Boletim Escolápios Brasil setembro 2012

Сomentários

Transcrição

Boletim Escolápios Brasil setembro 2012
BOLETIM - SETEMBRO 2012
Escolápios Brasil
Descobrir Jesus nas crianças e evangelizar educando-as é para nós uma missão sagrada.
Escolápios...
multiplicando vida
P U B L I C A Ç Ã O M E N S A L D A S E C R E TA R I A E S C O L Á P I A D O B R A S I L • A N O 5 • N º 3 9
COLÉGIO IBITURUNA
COLÉGIO SÃO MIGUEL ARCANJO
ITAKA GV
Projeto Família Solidária 2012
Semana Calasanz
Fortalecendo o núcleo familiar.
Momento de vivenciar o projeto de São José de Calasanz,
no desejo de tornar Jesus Cristo conhecido e amado.
Furnas Social aprova projeto de
informática
Pág. 03
Pág. 04
Parcerias visam a melhorias em Itaka GV.
Pág. 05
O site dos Escolápios Brasil está no ar!
Entre e fique por dentro das notícias
e novidades em cada obra escolápia!
www.escolapiosbrasil.com.br
Aproveite também para curtir e compartilhar
o conteúdo divulgado pelo Facebook:
www.facebook.com/escolapios.brasil
PARÓQUIA SÃO JOSÉ DE CALASANZ
O ‘Projeto Pastoral’ da Paróquia São José de Calasanz
recolhe a ênfase que os Escolápios e as Comunidades desejam
colocar no trabalho evangelizador de adolescentes e jovens.
A evangelização de jovens se desenvolve desde vários
ângulos: ocupa fundamental importância o encontro semanal do
adolescente/jovem em seu grupo, seja de Crisma ou da PJ; também se destacam os momentos especiais de evangelização, ao
estilo jovem, como o projeto “Praça Viva” e outros eventos similares.
Nesse sentido, aproveitando uma noite de sábado, foram convocados os membros dos Grupos de Jovens, para realizar
outro tipo de evento de evangelização: um Luau.
Sob a luz da Lua, mais de 70 jovens e animadores de
grupos se reuniram nas praias de Jacaraípe, ao lado da Paróquia
São José de Calasanz, para viver os diferentes momentos do encontro. Começaram com um tempo de oração, dentro da Casa
de Retiros da praia e, a seguir, na areia, continuaram com outras
atividades, como dança, música, cantigas de roda e outras brincadeiras.
Brilhou, à luz da Lua e sob as bênçãos do Pai, o ambien-
FOTOGRAFIA: JAIME SALES
Luau com os Grupos de Jovens
te sadio e fraterno, construído entre todos os jovens. Parabéns a
todos os animadores e assessores dos Grupos de Jovens!
Veja mais sobre essa matéria no site www.escolapiosbrasil.com.br
S E T E M B R O 2 0 1 2 • PÁ G . 0 2
EDITORIAL
ARTIGO
Ofensa sexual: quebre o
silêncio!
Dizem por aí que todo ponto de vista é uma visão a partir
de um ponto. Advirto, por isso, a todos que leem este editorial que
o mesmo foi elaborado a partir de uma perspectiva, a saber: minha
experiência pessoal com a palavra de Deus. Digo sempre aos meus
irmãos que (apesar do facebook e outros books que existem e haverão de existir) sou uma pessoa do toque e do contato. Por isso mesmo, amo as cartas, gosto de escrevê-las e recebê-las; tenho, de fato,
no meu quarto uma caixa cheia delas. Todas as vezes que abro uma
correspondência meu coração dispara e devoro avidamente suas palavras. Com emoção, leio e releio e, quanto já estou por guardá-la,
leio-a novamente para garantir que não deixei passar nenhum detalhe.
Sou assim mesmo, caipira, apegado às palavras que me
dizem e escrevem. Mas sabem por que sou assim? É que desconfio
que, nas cartas, as pessoas se dizem, se inscrevem, se escrevem.
Quando leio a carta de João, estou lendo a vida de João. Na escrita
a pessoa se narra, conta sua história e suas estórias. Não resta dúvide que a experiência literária é uma atividade de “REVELAÇÃO”.
Nossa vida, nossa cultura, nossos anseios e projetos mais profundos
são revelados no que escrevemos ou no que narramos de forma oral.
Texto e vida são duas facetas da mesma experiência, a experiência
de contar-nos, de narrar-nos, revelar-nos.
E então, podem me perguntar intimamente: “Pe. Tiãozinho, e o que esta sua história caipira tem a ver com o mês da Bíblia?
Você não está voando muito não?”. A essa pergunta, responderia
como o Chaves: “Pode ser que sim, pode ser que não, mas o mais
provável é: quem sabe?”. Bem que avisei ao leitor que escrevia
desde um ponto de vista. Este é meu horizonte de compreensão das
Sagradas Escrituras. Para mim, com exegese ou sem ela, com hermenêutica ou sem a mesma, a Bíblia é uma carta de Deus, escrita
diretamente para o coração da humanidade, por isso meu trato com
ela é respeitoso, ainda que criativo. Por ser escrita por homens de
uma cultura e pensamento situados, as Sagradas Escrituras contêm
as mesmas características da atividade literária acima citada. Elas
narram uma experiência de vida que se refere à relação entre o mistério de Deus e a humanidade. Nessa mesma experiência narrativa,
está inscrito o horizonte de revelação desta realidade de fé. E, nesse
sentido, a bíblia revela algo do homem em relação a Deus, e algo
de Deus em relação ao homem. É uma bonita trama, a partir da
qual contamos nossa vida em Deus e a vida de Deus em nós. Mas,
como todo “contar” é limitado e situado, precisamos discernir facetas, descobrir o que está por detrás do contado, intuir o que não
foi escrito, mas que efetivamente influenciou sua escrita. Isso é um
trabalho para toda a vida que se realiza através do exercício de ler,
reler e, quando já estivermos a ponto de concluir, voltarmos a ler.
Os rabinos dizem que para cada versículo da bíblia existem pelo
menos 70 interpretações. É bom, inspirados pela humildade cristã,
aprender algo dos nossos irmãos maiores.
Esta é minha experiência, situada e limitada, de forma alguma absoluta. Escrevo-a sem a pretensão de convencer, mas acredito que para os enamorados das cartas e da literatura, assim como
da Bíblia, algo de verdade deve conter. Assim sendo, fique com o
que de bom escrevi, o resto, é resto. Ouse, conte, cante e encante
com sua experiência da Bíblia. Escreva-nos!!!
A criança diz: “Por favor, o corpo é meu, a dor é minha...
mas sou ingênuo, sou pequeno demais para falar desta dor e para
me proteger... Mas você, “gente grande” é forte, é entendido do
assunto... para me livrar dessa dor... Por favor... ouça-me... escuteme... escute meu pedido de socorro que ecoa para dentro de mim...
Não posso falar em voz audível porque me proibiram... sinto vergonha... sinto culpa. Por favor... salve-me desta dor que me consome... salve-me deste monstro que me toca. Por favor, me ame...”
O abuso sexual em crianças é um fato real em nossa sociedade e é mais comum do que muita gente pensa. Para abordar
um assunto tão delicado, em primeiro lugar é necessário colocá-lo
em sua real dimensão. A etiologia e os fatores que determinam o
abuso sexual contra a criança e o adolescente envolvem questões
culturais (um exemplo é o incesto) e de relacionamento (podese destacar, por exemplo, a dependência social e afetiva entre os
membros da família) que dificultam a notificação e perpetuam o
silêncio. Questões da sexualidade (da criança, do adolescente ou
mesmo dos pais dentro da complexa dinâmica familiar) também
estão presentes na etiologia do abuso sexual. Mas... esse não é o
nosso foco, a etiologia, e sim o entendimento da questão em tela e
de sua gravidade e prejuízos causados na vida emocional da vítima.
O abuso sexual é uma situação em que a criança ou o
adolescente é usado para a gratificação sexual de um adulto ou até
mesmo de um adolescente mais velho, baseado numa relação de
poder, que pode incluir desde carícias, manipulação da genitália,
mama ou ânus, exploração sexual, voyeurismo, pornografia e exibicionismo, até o ato sexual com ou sem penetração, com ou sem
violência.
No abuso sexual, a sexualidade está a serviço de necessidades não sexuais: o outro é destituído do seu lugar de ser desejante
e forçado a ser objeto de um jogo perverso. É inegável que essa
violência deixa marcas profundas no psiquismo das vítimas.
É preciso ter ciência de que a criança não está preparada psicologicamente para o estímulo sexual, não possui habilidade
diante desse tipo de estimulação. E muito menos forças físicas e
mentais para se proteger. Mesmo conhecendo e apreciando a pessoa que o abusa, sente-se profundamente conflitante entre a lealdade para com essa pessoa e a percepção de que essas atividades
sexuais estão sendo terrivelmente más. Dessa forma, a vítima não
passa imune por uma experiência dessa ordem, fonte de intenso
sofrimento, muitas vezes reduplicada pela insensibilidade daqueles
a quem costuma recorrer. Não raramente, a violência física e moral
é acrescida da dor do descrédito e até mesmo da inversão do papel
vítima-sedutor.
É preciso entender que uma experiência sexual precoce não apenas produz efeitos devastadores no psiquismo infantil,
como abala profundamente toda a família da criança, que se vê às
voltas com processos, interrogatórios, inquéritos, e é obrigada a
confrontar-se com uma realidade à qual preferiria não existir.Tratase de um caminho difícil para a família, porém, quando a criança
encontra o aconchego familiar, torna-se muito mais capaz para superar a situação de violência vivida.
De fato, faz-se necessário que os adultos, as figuras protetoras, mobilizem-se no enfrentamento da ofensa sexual contra
crianças e adolescentes... atendendo suas súplicas de socorro... e
garantindo sua integridade física e emocional.
Pe. José Sebastião Gonçalves, Sch.P.
Angélica Lousada e Silva
Uma carta de amor escrita ao
coração da humanidade
Psicóloga em Itaka-Escolápios Gov. Valadares
S E T E M B R O 2 0 1 2 • PÁ G . 0 3
PROJETO ANO VOCACIONAL
Multiplicidade de vocações
A Igreja, rica em vocações e ministérios, volta o seu olhar, especialmente no mês de agosto, para uma vocação específica.
No primeiro final de semana, celebra-se a vocação dos Ministros Ordenados (bispos, padres e diáconos), que, com seus ministérios específicos, consagram-se a Deus para o serviço de animação e orientação da comunidade cristã.
Segundo final de semana, celebra-se a vocação da Vida em Família (em sintonia com a Semana da Família e Dia dos Pais).
A família converte-se em instituição de realização humana, geração da vida e formadora de valores.
Terceiro final de semana, celebra-se a vocação à Vida Consagrada (religiosos/as e consagrados/as). Os consagrados/as não se
distinguem por sua ação, mas pela existência vivida na radicalidade dos votos de pobreza, castidade e obediência e por conviverem
em fraternidade com pessoas diferentes.
E no quarto final de semana é celebrada a Vocação Laical (todos os cristãos leigos/as em relação com o Dia do Catequista).
Os leigos compõem a maior parte da Igreja e têm a missão de testemunhar e difundir o Evangelho no seio da sociedade. Pelo batismo
foram incorporados a Cristo, pelo que exercem sua parte na missão de todo o povo cristão na Igreja e no mundo (cf. LG 31).
Enfim, todas as vocações são importantes e necessárias para o nosso tempo. Nenhuma delas está acima ou abaixo da outra
hierarquicamente, mas constituem símbolo máximo de comunhão na diversidade.
Veja mais sobre essa matéria no site www.escolapiosbrasil.com.br
COLÉGIO IBITURUNA
DIVULGAÇÃO COLÉGIO IBITURUNA
Brincando com as cores
Se abrirmos nossos olhos para o mundo que nos rodeia,
veremos inúmeras cores: o azul do céu e do mar, o verde das
matas e das folhas e os diversos tons das flores. As cores atraem
atenção, destacam detalhes, produzem efeitos e podem expressar
uma ideia, um sentimento, uma sensação.
Foi brincando com as cores que o maternal 2 vivenciou
uma deliciosa tarde. Cada criança escolheu sua cor preferida e ao
comando da professora pintou uma parte do seu corpo.
E para explorar melhor esse momento, cada criança escolheu a cor de um colega para misturar com a sua e assim perceber as transformações das cores.
Hum... vamos finalizar essa atividade, mas, que tal antes, um banho bem legal?
Foi assim que encerramos nosso dia. Que delícia!!!
Dia de São José de Calasanz
No mês de agosto, relembramos a Vida e Obra de nosso patrono, São José de Calasanz, fundador das Escolas Pias. Durante
esse período, várias foram as atividades desenvolvidas, ressaltando a importância de Calasanz, que naquela época sempre trabalhou
em prol da educação e das crianças menos favorecidas. Realizamos também a Campanha da Família Solidária, com as doações de
alimentos para as famílias carentes.
No dia 25 de agosto, concluímos esses trabalhos e festejamos o dia de São José de Calasanz. Foi um momento especial, com
a participação de alunos e pais. Agradecemos a presença e participação de todos durante as atividades desenvolvidas.
O Projeto Família Solidária, parceria entre o Colégio
Ibituruna, a Paróquia Nossa Sra. das Graças, o Grupo Gente
Nova, a Sociedade São Vicente de Paulo e a Pastoral da Criança, tem como objetivo a defesa, promoção e garantia dos direitos das famílias, contribuindo para o fortalecimento do núcleo
familiar.
Com esse desejo, ajudando as famílias através da solidariedade em conjunto, aconteceu no dia 1° de setembro a
Festa da Família Solidária 2012. Com oração, música, lanches
e brincadeiras, foi um verdadeiro momento de alegria, descontração e partilha.
Veja mais sobre essas matérias do Colégio Ibituruna no site www.escolapiosbrasil.com.br
DIVULGAÇÃO COLÉGIO IBITURUNA
Projeto Família Solidária 2012
S E T E M B R O 2 0 1 2 • PÁ G . 0 4
COLÉGIO SÃO MIGUEL ARCANJO
Semana Calasanz
DIVULGAÇÃO COLÉGIO SÃO MIGUEL ARCANJO
A Semana Calasanz, de 22 a 25 de agosto, foi marcada
pela alegria e entusiasmo de uma comunidade educativa e religiosa, que vivencia o projeto de São José de Calasanz, no desejo
de tornar Jesus Cristo conhecido e amado.
Durante toda a semana, contamos com a presença de
vários grupos envolvidos com o carisma calasâncio:
Mariana Carla, Psicóloga de Itaka BH, que brilhantemente falou da importância do voluntariado Escolápio;
O Coral Canarinhos Madre Paula, que cantou e encantou a todos com suas belíssimas vozes;
Os alunos da escola circense Tia Lita, que trouxeram
muita diversão e alegria ao nosso colégio.
Os Escolápios realizaram um memorial de Calasanz, revivendo os passos de compromisso e amor aos jovens e às crianças mais pobres.
Veja mais sobre essa matéria no site www.escolapiosbrasil.com.br
ITAKA BH
Os dias 17 e 18 de setembro ficaram registrados na memória de diversos jovens e adultos que participaram da Mostra
de Profissões no Centro Educativo-Social Escolápio. O evento
foi organizado por técnicos e pela equipe do Pré-Vestibular Comunitário, no âmbito do projeto Protagonismo Juvenil. O objetivo foi auxiliar àqueles que desejam cursar o ensino superior, na
escolha da profissão.
Na Mostra foram montados stands, distribuídos por áreas de atuação, nos quais os facilitadores falavam sobre as peculiaridades de cada profissão, esclarecendo as dúvidas dos participantes.
Mais de 200 expectadores jovens e adultos participaram
da Mostra, que teve a entrada gratuita, com inscrições prévias.
Esse público foi composto sobretudo por educandos do projeto
Protagonismo Juvenil, alunos do Ensino Médio de escolas públicas da região e interessados em geral. O sucesso do evento
deveu-se principalmente ao trabalho em equipe desenvolvido entre técnicos, voluntários e instituições parceiras, como a Universidade Una, que levou vários profissionais e realizou inscrições
DIVULGAÇÃO ITAKA BH
Mostra de Profissões 2012
dos alunos para o vestibular.
A expectativa para a Mostra 2013 é conseguir abranger
mais áreas de atuação no mercado de trabalho, acrescentar stands
das novas modalidades de ensino superior como o curso à distância e fazer parceria com as escolas para os alunos participarem
em tempo integral do evento.
Veja mais sobre essa matéria no site www.escolapiosbrasil.com.br
PARÓQUIA SÃO MARCOS
Comunidades reunidas celebrando São José de Calasanz e Catequistas
Calasanz definia o educador escolápio como um “cooperador da verdade”. Para ele, o verdadeiro educador, seja religioso,
leigo, professor ou catequista, é aquele que acompanha o nascimento de Jesus no coração de cada criança e de cada jovem, levando-os
a viver segundo o evangelho.
Assim sendo, como cooperadores da verdade, as comunidades se reuniram, no dia 26 de agosto, para comemorar o dia de
São José de Calasanz e do Catequista. Numa celebração presidida pelos padres Arilson Aparecido e Carlos Aguerrea, os paroquianos
refletiram sobre o carisma calasâncio e sobre a importância da catequese na formação humana e cristã das crianças e jovens. Após a
celebração, os catequistas confraternizaram com um saboroso almoço e reafirmaram o compromisso de evangelizar segundo a verdade, agindo pela fé e pelo amor.
S E T E M B R O 2 0 1 2 • PÁ G . 0 5
ITAKA GV
Furnas Social aprova projeto de
informática
A empresa FURNAS CENTRAIS ELETRICAS S.A. aprovou o projeto “Aquisição de equipamentos de informática” com o
valor de R$ 14.877,00. O projeto pretende contribuir com a melhora das intervenções sócio-educativas do Centro Educativo e Social
São José de Calasanz, de Governador Valadares, a partir da renovação dos equipamentos de informática existentes por outros mais
modernos e eficientes, beneficiando dessa maneira crianças, adolescentes e adultos, usuários de Itaka Escolápios e melhorando a
qualidade do atendimento oferecido. Muito obrigado a toda a equipe da Furnas Social!
Com a proposta de oferecer uma maior diversidade de
cursos profissionalizantes à comunidade, o Centro Educativo e
Social São José de Calasanz vem esboçando uma parceria com
o SENAC de Governador Valadares desde o início deste ano.
Agora, para o segundo semestre, essa parceria, já concretizada,
está oferecendo três novos cursos profissionalizantes: Depilação, Cabeleireiro e Auxiliar de Pessoal, nos horários matutino,
vespertino e noturno respectivamente.
Os novos cursos ocorrem dentro do Programa Inclusão
Produtiva, mais especificamente no Projeto Qualificação Sócio
Profissional. Todos os profissionais envolvidos nos cursos estão
ligados ao Senac e estão atendendo a pessoas dos bairros adjacentes ao Centro Educativo e de outros bairros da cidade, que se
incluem nos critérios de gratuidade do Senac. Sejam todos bem
vindos!
DIVULGAÇÃO ITAKA GV
Senac oferece cursos profissionalizantes
Veja mais sobre essa matéria no site www.escolapiosbrasil.com.br
ITAKA SERRA
DIVULGAÇÃO ITAKA SERRA
Formação de educadores em BH
O Centro Social São José de Calasanz atende a mais
de 110 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade
social no programa “Jornada Ampliada” e no ano passado ficou
semifinalista no “Prêmio Itaú-Unicef”.
As entidades semifinalistas recebem acompanhamento
e formação ao longo do ano seguinte; nesse sentido, o Centro
Social SJC foi convidado para enviar um Educador ao “Encontro
Regional de Educadores”, que aconteceu num conhecido hotel
de BH nos dias 25 e 26 de setembro. Ana, educadora veterana,
foi enviada representando a entidade, com todas as despesas assumidas pelo patrocinador - incluída a viagem de avião.
O tema do encontro foi “Educação Integral: experiências que transformam” e teve como objetivo propiciar que as
ONGs semifinalistas pudessem se conhecer, assim como trocar
experiências de ações que deram certo na formação de crianças e
adolescentes.
Houve interessantes oficinas como a de “Diálogo em
movimento” que despertou os seguintes questionamentos: como
fortalecer as ONGs, sua identidade e sua proposta?; qual é o lugar da sociedade civil na oferta de educação integral para crianças e adolescentes?; como envolver e comprometer outros atores
sociais na oferta de uma educação de qualidade?
Dentro do “Programa Educadores” do Centro Social,
Ana repassará para todos os Educadores o que foi tratado e aprofundado no encontro de BH, para socializar o aprendizado e melhorar o trabalho desenvolvido com as crianças e com os adolescentes em Serra.
Veja mais sobre essa matéria no site www.escolapiosbrasil.com.br
S E T E M B R O 2 0 1 2 • PÁ G . 0 6
PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS
A Comunidade São José de Calasanz realizou, de 22 a
25 de agosto, o Tríduo em homenagem ao padroeiro São José de
Calasanz.
A programação contou com celebrações eucarísticas
ministradas pelos padres Carmelo, Fernando, Enivaldo e Sebastião e foi preparada a partir de temas relacionados à vida de Calasanz – com Maria, José de Calasanz assume a vida de servo
fiel; com simplicidade, assume a vida escolápia; com fé, assume
a vida de discípulo de Jesus Cristo. Barraquinhas, bingo e muita
diversão animaram as crianças e todos os presentes.
No dia 26 de agosto, a festa em comemoração ao dia de
São José de Calasanz teve brincadeiras como pula-pula, tobogã
DIVULGAÇÃO PARÓQUIA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS
Tríduo e Festa de São José de Calasanz
inflável, piscina de bolinhas, boca do palhaço, oficinas de artes e
muito mais, além de pipoca, algodão doce e lanche que deixaram
a tradicional festa ainda mais gostosa.
1º ENJUV
Nos dias 01 e 02 de setembro, em Itaka Escolápios Gov. Valadares, aconteceu o primeiro Encontro das Juventudes - ENJUV da Paróquia Nossa Sra. das Graças e Paróquia Sta. Helena, onde se reuniram as Pastorais da Juventude, EAC e Crisma, com o objetivo
de formar uma Juventude mais atuante nas Paróquias.
Com a presença de aproximadamente 35 jovens, foram realizadas palestras com temas relacionados à juventude atual. Com
fé e dedicação, outros eventos já foram programados!
Veja mais sobre as matérias da Paróquia Nossa Senhora das Graças no site www.escolapiosbrasil.com.br
Na noite do dia 27
de setembro, em silêncio e
paz, faleceu aos 88 anos de
idade, em sua casa, no Chile, o Padre Escolápio José
Goyena Saralegui.
Nascido na Espanha
e ordenado aos 23 anos, Padre José Goyena foi enviado
ao Chile, onde passou praticamente toda a sua vida
sacerdotal. De 1955 a 1958
viveu em Belo Horizonte,
chegando a ser reitor do Colégio São Miguel Arcanjo, e
de 1970 a 1973 foi Vice-Provincial do Brasil. Sempre dedicado a Cristo e à missão escolápia,
foi querido por muitas pessoas a quem educou e serviu. Assim
viveu Padre José Goyena, exalando o perfume de Cristo por onde
passou.
“O perfume do bom religioso consiste em fazer-se um
vivo retrato do exemplar de toda virtude, Jesus Cristo, de modo
que todas as suas ações, palavras e pensamentos façam com que
todos os que o veem, sintam o perfume de Cristo.” São José de
Calasanz
EXPEDIENTE
DIVULGAÇÃO ESCOLÁPIOS BRASIL
ESCOLÁPIOS BRASIL
MOMENTO INTERATIVO
Para sermos bons ouvintes e praticantes da
Palavra de Deus devemos:
Amar a Deus | Respeitar as pessoas | Ajudar os amigos
Participar das celebrações | Frequentar a catequese
Ler a Bíblia todos os dias | Saber perdoar
Ter responsabilidade | Ser honesto | Falar sempre a verdade
O Boletim Escolápios-Brasil é uma publicação interna mensal da Ordem Religiosa das Escolas Pias - Vice Província do Brasil. Vice-provincial:
Pe. Fernando Aguinaga - CONSELHO EDITORIAL: Pe. Arilson de Oliveira | Pe. Carlos Aguerrea | Flávio Aquino | Max Melquiades | Natali Casadei - Revisão: Maria de Fátima M. S. Passos - Arte / Diagramação: Agência Vetta - Design e Marketing Digital - www.agenciavetta.com.br | 31 3041-0529.
Tiragem: 2.830 exemplares - contato: [email protected]

Documentos relacionados

Boletim Escolápios Brasil outubro-novembro 2012

Boletim Escolápios Brasil outubro-novembro 2012 BOLETIM - ESPECIAL OUTUBRO E NOVEMBRO / 2012

Leia mais

Boletim Escolápios Brasil julho-agosto 2012

Boletim Escolápios Brasil julho-agosto 2012 BOLETIM - ESPECIAL JULHO E AGOSTO 2012

Leia mais

Articulación de la disertación por capítulos

Articulación de la disertación por capítulos ELEMENTOS DA FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO EM JOSÉ DE CALASANZ “La obra que con feliz atrevimiento realizó San José de Calasanz ofreciendo el primer ejemplo de enseñanza cristiana

Leia mais