Iniciação Científica 2011

Сomentários

Transcrição

Iniciação Científica 2011
CADERNO DE RESUMOS DOS TRABALHOS
APRESENTADOS NA INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2011
Campos dos Goytacazes, RJ
2011
2
FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES
FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS
Presidente da Fundação: Prof. Almir Jesus do Nascimento
Diretor da Faculdade de Medicina de Campos: Prof. Dr. Nélio Artiles Freitas
Vice-diretora: Profª Maria das Graças Sepúlveda Campos e Campos
Coordenador de Graduação: Prof. Dr. Paulo Gustavo Araujo
Coordenador de Pós-Graduação: Prof. Dr. Abdalla Dib Chacur
Coordenador de Internato: Prof. Dr. Marcio Sidney Pessanha de Souza
Coordenação de Pesquisa:. Profª Dra. Regina Célia Campos Fernandes
Coordenação do Curso de Medicina: Dr. Paulo Gustavo Araujo
Coordenação do Curso de Farmácia: Prof. Carlos Eduardo Faria Ferreira
Departamento de Saúde Coletiva
Disciplina: Metodologia científica
Organizado por:
Profa. Inez Barcellos de Andrade – Professora da disciplina Metodologia científica
Profa. Dra. Annelise Maria Wilken Oliveira de Abreu – Professora da disciplina Metodologia científica
Capa
Felipe Barbosa Braga de Castro - Aluno do 2º. Ano do Curso de Medicina
CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO – CIP
C294
Caderno de resumos dos trabalhos apresentados na iniciação científica
2011: projetos, artigos e monografias / Faculdade de Medicina de
Campos; organizado por Inêz Barcellos de Andrade, Annelise Maria
Wilken de Oliveira Abreu. -- Campos dos Goytacazes, 2011.
3/4
1 CD ROM: 4 pol.
ISBN 978-85-99968-13-0
1. Trabalhos acadêmicos – Resumos. 2. Metodologia científica. 3.
Iniciação científica. I. Faculdade de Medicina de Campos. II. Abreu,
Annelise Maria Wilken de O. III. Andrade, Inêz Barcellos.
CDD 001.42
FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS
o
Av. Alberto Torres, n 217 - Centro - Campos dos Goytacazes – RJ
Tel (22) 21012929 - URL: http://www.fmc.br
É proibida a reprodução parcial ou total desta obra com fins lucrativos e que não sejam para fins acadêmicos ou
científicos.
3
APRESENTAÇÃO
As novas tecnologias proporcionaram o acelerado crescimento do conhecimento nos
últimos anos tornando impossível o ensino tradicional baseado exclusivamente na
transmissão oral de informação. Em muitas disciplinas já não é possível, dentro das cargas
horárias, transmitir todo o conteúdo relevante. Além disso, é importante destacar que o
conhecimento é dinâmico e complexo, por isso não acabado, e muito do que o estudante
precisará saber em sua vida profissional ainda está por ser descoberto.
No ensino superior hoje pretente-se formar indivíduos capazes de buscar
conhecimentos e de saber utilizá-los. Anteriormente, o importante era acumular
conhecimento. O desafio, no entanto, é "dominar o conhecimento", ou seja, estando diante
de um problema para o qual ele não tem a resposta pronta, o profissional deve saber buscar
o conhecimento pertinente e, quando não disponível, saber encontrar, ele próprio, as
respostas por meio de pesquisa.
Esse desafio deve ser vivenciado desde a graduação, em atividades, curriculares ou
não, voltado para a solução de problemas e para o conhecimento da nossa realidade, com
isso, tornam-se importantes instrumentos para a formação dos nossos estudantes.
A inserção precoce do aluno de graduação em projetos de pesquisa se torna um
instrumento valioso para aprimorar qualidades desejadas em um profissional de nível
superior, bem como para estimular e iniciar a formação daqueles mais vocacionados para a
pesquisa.
Para desenvolver um projeto de pesquisa é necessário buscar o conhecimento
existente na área, formular o problema e o modo de enfrentá-lo, coletar e analisar dados, e
tirar conclusões. Aprende-se a lidar com o desconhecido e a encontrar novos
conhecimentos.
A disciplina Metodologia Científica na Faculdade de Medicina de Campos (FMC)
pretende com essa proposta a inserção dos alunos de graduação na pesquisa com a
valorização pela busca de conhecimento como uma atividade curricular, valendo crédito e
devidamente avaliada, para possibilitar uma melhor formação dos nossos estudantes.
O Caderno de Resumos dos Trabalhos apresentados na Iniciação Científica
2011 faz parte do esforço de valorização desta atividade, porque reúne em uma publicação
a síntese de 129 trabalhos dos alunos, além de ser uma oportunidade de visualização dos
mesmos pelos demais membros da comunidade universitária. Apresentam-se aqui resumos
de projetos de pesquisa, monografias e artigos científicos de alunos do curso de Farmácia
(2º. e 8º. Períodos) e Medicina (1º. e 4º. Ano) elaborados como requisitos da disciplina de
Metodologia Científica.
O nosso agradecimento aos professores, funcionários e à Direção da FMC pela
parceria e colaboração para a concretização do trabalho desenvolvido pela disciplina
visando contribuir na formação dos nossos alunos que, com certeza, nos ensinam sempre.
Professoras de Metodologia Científica da Faculdade de Medicina de Campos
4
SUMÁRIO
FARMÁCIA – 2º período
EFEITOS COLATERAIS DA AUTOMEDICAÇÃO DE ANTIBIÓTICOS EM CRIANÇAS (ANDRIELLE
ROMÃO DA SILVA, ELIETI DE LIMA GOMES, KÁREN DA SILVA VEIGA, LARISSA AZEVEDO
KLEM,RAMILLE PESSANHA FREITAS) ......................................................................................... 15
O CONHECIMENTO E A FREQUÊNCIA COM QUE OS JOVENS E ADULTOS DO 2° E 4°
PERÍODOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA FMC E FREQUENTADORES DA
PRAIA DE GRUSSAÍ FAZEM O USO DO FILTRO SOLAR (ANGELYCA DUTRA DE MORAES,
CAROLINE ANDRADE DE SÁ, GILCIELMA DE LEMOS DA SILVA MANHÃES, HYEDA
MAGALHÃES
LOUREDO
CRUZ,
ROBERTA
OLIVEIRA
SALVADOR
FERNANDES)
.......................................................................................................................................................... 15
OS EFEITOS COLATERAIS DEVIDO A AUTOMEDICAÇÃO COM ANALGÉSICOS E
ANTITÉRMICOS (JENNYFER ALVES, MAYARA GANDRA, PATRÍCIA RANGEL, YASMIN PEIXOTO)
.............................................................................................................................................................. 16
ATENÇÃO FARMACÊUTICA NA HIPERTENSÃO ARTERIAL INFANTIL (DANIELLE S. DE
AZEVEDO SOUZA, ALESSANDRA S. C. VIANA, AMANDA M. C. SARLO, LUANA DOS S. MOTTA)
.......................................................................................................................................................... 16
EFEITOS ADVERSOS DA VACINA CONTRA O HPV NA FAIXA ETÁRIA DE 11 A 16 ANOS
(ANELISE
NETO,
BIANCA
SOUSA,
HERIKA
ALCÂNTARA,
ANGÉLICA
RIBEIRO)
.......................................................................................................................................................... 17
EFEITOS COLATERAIS DOS MEDICAMENTOS ANTIRRETROVIRAIS (DEREK MOTA, OTÁVIO
ELIAS,
PAULA
SOARES,
ROGÉRIO
DE
ALMEIDA,
ISABELA
BARROS)
.......................................................................................................................................................... 18
INTERAÇÕES DE ALIMENTOS E MEDICAMENTOS NA QUIMIOTERAPIA (DAYANA PREIRA
CORDEIRO, LUANA GOMES AZEREDO, MIRIELLE DA SILVA VIANA, STELLA MONTEIRO
XAVIER, THIAGO DA SILVA) ......................................................................................................... 18
EFEITOS COLATERAIS DO CAPTOPRIL EM PACIENTES PORTADORES DE HIPERTENSÃO
ARTERIAL (ANDERSON BOTELHO, GYLSA PESSANHA, MARCELA NEVES, VIVIANE SALVE,
ZIELMA DUARTE) ........................................................................................................................... 19
FARMÁCIA – 8º período
ANÁLISE DOS MÉTODOS DE EXTRAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DE CONSTITUINTES
FENÓLICOS (TANINOS E FENOIS SIMPLES) DOS RIZOMAS DE Curcuma zedoaria (CÁSSIO
CABRAL CARLOS, MARCELO FRANCISCO DE ARAÚJO) .......................................................... 21
A BULA DE MEDICAMENTOS COMO INSTRUMENTO INFORMATIVO PARA OS
CONSUMIDORES (CLÁUDIO LUÍS VIANA MAURÍCIO, JULIANA SOARES DE FARIA NETO) .... 21
TRIAGEM FITOQUÍMICA, TESTE DE ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E NÍVEL DE TOXIDEZ DAS
FOLHAS DE Momordica charantia L. (MELÃO DE SÃO CAETANO) (JÉSSIKA LIMA DE
AZEVEDO, FERNANDA FRAGA PESSANHA, MARCELO FRANCISO DE ARAÚJO) .................. 22
AVALIAÇÃO
DA QUALIDADE
DE
COMPRIMIDOS
600
MG
DE
IBUPROFENO
COMERCIALIZADOS EM DROGARIAS (JOANA DIAS DA S. RODRIGUES, JEAN CARLOS
BRANDÃO STORCK) ...................................................................................................................... 23
ERROS DE PRESCRIÇÃO EM RECEITAS DE MEDICAMENTOS DISPENSADOS EM UNIDADE
BASICA DE SAÚDE (JULIANA DE SOUZA PINTO NOGUEIRA, JAISE SILVA FERREIRA) ....... 23
5
AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE POLPAS DE AÇAÍ COMERCIALIZADAS EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES – RJ (KAREN DE FREITAS QUADROS, SÍLVIA MENEZES DE FARIA PEREIRA) 24
AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE POLPAS DE AÇAÍ COMERCIALIZADAS EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES – RJ (KASSIA FLORÊNCIO DE OLIVEIRA, SILVIA MENEZES DE FARIA PEREIRA)
.......................................................................................................................................................... 25
EFEITOS COLATERAIS ADVINDOS DO USO DE CORTICOSTERÓIDES INALANTES EM
CRIANÇAS (LARYSSA BASTOS GOMES, PAULO ROBERTO FONTES DE MOURA) ............... 25
TRIAGEM FITOQUÍMICA E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE COSTUS SPICATUS (LUÍS
FERNANDO PAULA DE AZEVEDO, FERNANDA FRAGA PESSANHA, MARCELO F. ARAUJO)
.......................................................................................................................................................... 26
RISCO DE INTERAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS COM MEDICAMENTOS ALOPÁTICOS
UTILIZADOS POR IDOSOS NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ (LUIZA
PEREIRA RANGEL DA FONSECA, FERNANDA FRAGA PESSANHA)........................................ 26
PREVALÊNCIA DE MEDICAMENTOS USADOS DURANTE O 1º TRIMESTRE DA GRAVIDEZ
(LUIZA PINHEIRO RIBEIRO DE MIRANDA, ANNELISE Mª WILKEN DE O. ABREU) .................. 27
AVALIAÇÃO DE TOXICIDADE DA SUCUPIRA (PTERODON ERMAGINATUS) FRENTE ÀS
LARVAS DO AEDES AEGYPTI (MARINA TEIXEIRA SALLES, MARCELO FRANCISCO DE
ARAÚJO) ......................................................................................................................................... 28
TRIAGEM FITOQUÍMICA, AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E NÍVEL DE TOXIDEZ DA
Alternanthera brasiliana (L.) Kuntze, EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ (PAULA RANGEL DA
SILVA VASCONCELLOS, FERNANDA FRAGA PESSANHA, MARCELO FRANCISCO DE ARAÚJO)
.......................................................................................................................................................... 28
AÇÃO ANTIOXIDANTE EM DIFERENTES MARCAS COMERCIAIS DE CHÁS A BASE DE
CAMELLIA SINENSIS (THAINÁ SOLIÑO DE ABREU FARIA, FERNANDA FRAGA PESSANHA)
.......................................................................................................................................................... 29
EFICÁCIA DO USO DA ISOTRETINOÍNA (ROACUTAN) E EFEITOS COLATERAIS
PREVALENTES: ESTUDO NA REGIÃO CENTRAL DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ (FERNANDA CAETANO DIAS, ANNELISE MARIA DE OLIVEIRA WILKEN DE
ABREU) ........................................................................................................................................... 30
PREVALÊNCIA DO USO DE OMEPRAZOL ASSOCIADO AO CÁLCIO POR MULHERES NA
TERCEIRA IDADE: ANÁLISES NO CENTRO DE SAÚDE ESCOLA DE CUSTODÓPOLIS
(ELISÂNGELA AGUIAR BERTO, ANNELISE MARIA WILKEN DE O. ABREU) ............................. 30
LEVANTAMENTO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS E PRESCRIÇÕES NA COMUNIDADE DO
BAIRRO DE MORRO DO COCO, CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ: Conhecimento popular e
interesse por cultivo comunitário (YASMIN RAMOS FERREIRA SIQUEIRA, MARCELO
FRANCISCO DE ARAÚJO) ............................................................................................................. 31
MEDICINA – 1º ano
PREVALÊNCIA DA DEPRESSÃO PÓS-PARTO NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
(DOUGLAS DIAS E SILVA, DOUGLAS RANGEL BERNARDES,DOUGLAS TADEU CABRAL
CARVALHO, GABRIEL RAMOS BRITO VIEIRA RAMOS BITTENCOURT, JÚLIO CÉSAR ARAÚJO
PORTUGAL) .................................................................................................................................... 34
6
A PREVALÊNCIA DE DEPRESSÃO EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS EM MAIORES
DE 18 ANOS NO CENTRO DE REFERENCIA AO TRATAMENTO A LESSÃO CUTANEA E PÉ
DIABETICO (LARA EMILIA BALARANI VIANA, LETICIA ALVES DA FONSECA AGUERA NUNES,
LUIS FELIPE RANGEL DA COSTA SANTOS, LUIZA RANGEL BAPTISTA, URSULA BUENO
RAMOS PARAVIDINI, VANESSA BONFIM FREIRE) ..................................................................... 34
INFLUÊNCIA EXERCIDA PELA FORMAÇÃO ACADÊMICA NA QUALIDADE DE VIDA DOS
ESTUDANTES DE MEDICINA (ALDMILLA ESPÍNDOLA LEITE RIBEIRO, BHÁRBARA LAMÔNICA
GOMES RAMOS, BRÁULIO JOSÉ DE SOUZA BARCELOS MANHÃES, BRUNA CHAGAS DE
AZEVEDO, GUILHERME MENDES CHAVES, KASSIA PIRACIABA BARBOZA) ......................... 35
INFLUÊNCIA DOS FATORES BIOPSICOSSOCIAIS NA HIPERTENSÃO NA GRAVIDEZ (AMYR
CHICARO CHÁCAR, FERNANDO ANTONIO BOGADO FASSBENDER VISELA CHÁCAR,
GABRIELA ASSIS RANGEL DE ABREU, HELENA CRISTINA DE ALMEIDA ANDRADE COSTA,
JOANA BARCELOS PEREIRA, LAÍS ALMEIDA ROCHA DE JESUS) ........................................... 36
FATORES DA TRIAGEM CLÍNICA QUE IMPEDEM A DOAÇÃO DE SANGUE (ARTUR AZEVEDO,
CAMILA NOGUEIRA, CAMILLA ARTILES, CECÍLIA FONSECA, CLARISSA NETTO, LAÍS
MESQUITA) ..................................................................................................................................... 36
O CONHECIMENTO DA POPULAÇÃO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ, SOBRE A
TRANSMISSÃO DA HEPATITE C (DANIELLA MIRANDA MACHADO PÓVOA, FERNANDA
CORDEIRO DA SILVA, GABRIELLE MENICUCCI FERREIRA VAZ, GIOVANA LORENCINI RICO,
JOÃO ADOLPHO MORABI SAFIOTI, JOÃO VICTOR GHIRALDI) ................................................. 37
PREVALÊNCIA DE CASOS DE TOXOPLASMOSE CONGÊNITA EM FILHOS DE MÃES COM
TOXOPLASMOSE AGUDA NA GESTAÇÃO em Campos dos Goytacazes, RJ (ALINE DIAS
SCHIMITZ, ANA LAURA CÔRTES CAIXETA, BIANCA IZABEL ALVES DE ALMEIDA, CAROLINA
BRANDÃO GRIGOLLI, CÉLIA REGINA MOREIRA E SILVA, GUSTAVO HENRIQUE DE OLIVEIRA
BELCHIOR) ..................................................................................................................................... 38
NÍVEL DE CONSCIENTIZAÇÃO DOS ESTUDANTES DO CURSO DE MEDICINA DA FACULDADE
DE MEDICINA DE CAMPOS QUANTO AO USO DE PRESERVATIVOS (ALINE SILVA TAVARES,
ANA CAROLINA MARQUES, ANNA CLARA CARVALHO, CAROLINE AMITE, EMANUELL MARTINS
KELLEN QUEIROZ) ........................................................................................................................ 39
PREVALÊNCIA DE TABAGISMO EM ESTUDANTES DE MEDICINA DA FACULDADE DE
MEDICINA DE CAMPOS NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ, NO ANO DE 2011
(LARISSA BARBOSA VASCONCELLOS CORRÊA, MAÍRA BARRA BENJAMIM, MARCELO
OLIVEIRA SOARES PESSANHA, MARIA FERNANDA FERNANDES DUARTE COSTA, PAULA
MORETTE DE OLIVEIRA, VANESSA MARIA ANDRADE BUZIM) ................................................ 39
INFLUÊNCIA DO ESTILO DE VIDA NO APARECIMENTO DA DEPRESSÃO EM IDOSOS
ASILARES E GRUPOS DE TERCEIRA IDADE (LARISSA ROCCO DE ARRUDA, LETÍCIA ESTEVES
BESSA, LUÍZA BARCELOS DE SOUZA, MANUELA CUNHA LELIS, MANUELA PEREIRA LIGER,
RAFAELLA SILVA SOUZA) ............................................................................................................. 40
PREVALÊNCIA, PERFIL E EFETIVIDADE DO TRATAMENTO DA TUBERCULOSE, EM
PACIENTES ATENDIDOS NO CENTRO DE REFERÊNCIA DE TUBERCULOSE DO MUNICÍPIO DE
CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ 2010 (LEONARDO CARDINOT, NATHÁLIA MONCALVO,
ROBSON SIQUEIRA JÚNIOR, RUBENS FÉO RAMOS, TÁCIA CAROLINA DE ARAÚJO HALFELD,
WALID MOHAMAD SAFADI) .......................................................................................................... 41
PREVALÊNCIA DOS FATORES DE RISCO ASSOCIADOS ÀS CARDIOPATIAS ISQUÊMICAS NO
HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ (ALVARO RIBEIRO,
LUIZ CARLOS RUBIÃO, MARCELO SOARES, RODOLFO BORGES, RODRIGO GUSMÃO,
THOMAS RABELO) ......................................................................................................................... 42
INFLUÊNCIA DO USO DE ANTIBIÓTICOS NO COMBATE ÀS INFECÇÕES HOSPITALARES EM
PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIAS NO HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA,
7
CAMPOS DOS GOYTACAZES- RJ, NO ANO DE 2010 (MÁRCIO AUGUSTO DA SILVA MIRANDA,
MARIA LETÍCIA DO COUTO PESSANHA, MARTHA BORGES NEVES MANHÃES, MIRELLE
CORDEIRO CARDOSO, MÔNICA CARVALHO DE OLIVEIRA, SANDYELLE DA SILVA ROCHA,
VANESSA SOARES BATISTA) ....................................................................................................... 42
FATORES DETERMINANTES PARA O DESMAME PRECOCE (MARÍLIA FERNANDA SANTOS
CARDOSO, PAULA LOUREIRO DE BARROS, POLLIANNY LOUZADA SCHIAVO, RAPHAEL
SMARÇARO GOMES) .................................................................................................................... 43
PREVALENCIA E PERFIL DOS PACIENTES DE 0 A 10 ANOS PORTADORES DE ANEMIA
FERROPRIVA EM CAMPOS DOS GOYTACAZES (CECILIA SIQUEIRA, MARIA BEATRIZ
CAMACHO, MARINA FANTINATTI, OTAVIO REIS, PEDRO CALDAS, SYLVIA GENARO) ......... 44
MEDICINA – 4º ano
A CIRURGIA BARIATRICA E SUAS ALTERAÇÕES NUTRICIONAIS (ROMULO DA COSTA
GONÇALVES) ................................................................................................................................. 46
A CIRURGIA BARIATRICA INTERFERE NOS NÍVEIS GLICÊMICOS DE PACIENTES DIABÉTICOS
INDEPENDENTE DA PERDA DE PESO? (LARA LADISLAU ALVES .......................................... 46
ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL: DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO (AMILTON SOUZA DE
ALMEIDA FILHO ............................................................................................................................. 47
ANÁLISE CLÍNICA E EPIDEMIOLÓGICA DE ACIDENTES DE TRABALHO COM PROFISSIONAIS
DA ÁREA DA SAÚDE (THAÍS JÚLIO PACHECO) ......................................................................... 47
ANÁLISE DO IMPACTO DA CIRURGIA BARIATRICA EM PACIENTES SUBMETIDOS AO
PROCEDIMENTO NO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM SEGUNDO O QUESTIONÁRIO
BAROS ADAPTADO (THIAGO GIURIATO FERNANDES) ............................................................ 47
ASSOCIAÇÃO DE VAGINOSE BACTERIANA COM O PARTO PREMATURO ESPONTÂNEO
(DAIANE AGUIAR TEIXEIRA) ......................................................................................................... 48
AVALIAÇÃO DA COBERTURA VAGINAL DE HEPATITE B EM ADOLESCENTES VACINADAS
CONTRA O PAPILOMAVÍRUS HUMANO NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ
(RAQUEL MESQUITA HENRIQUES DA SILVA) ............................................................................ 48
AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO DAS MÃES ACERCA DO ALEITAMENTO MATERNO EM UM
HOSPITAL PÚBLICO (KATIANNE RANGEL LENGRUBER MORAIS) .......................................... 49
AVALIAÇÃO DO PROJETO CATARATA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES - RJ: PERFIL
SOCIOECONÔMICO, GRAU DE SATISFAÇÃO E BENEFÍCIO VISUAL DO USUÁRIO (ESTHER
CRISTINA CORRÊA MAROTA) ...................................................................................................... 50
AVALIAÇÃO DOS CASOS DE COQUELUCHE NOS PACIENTES PEDIÁTRICOS INTERNADOS
NO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM, NO PERÍODO DE JANEIRO DE 2007 ATÉ DEZEMBRO
DE 2011 (POLYANA CORDEIRO DOS SANTOS LIMA) ................................................................ 50
AVALIAÇÃO DOS FATORES DE RISCOS NO MELANOMA MALIGNO CUTÂNEO NO HOSPITAL
ÁLVARO AL VIM EM CAMPOS DOS GOYTACAZES NO PERÍODO DE 2009 A 2011 LELIANE
PEÇANHA LEITE) ........................................................................................................................... 51
AVALIAÇÃO E NOVAS ABORDAGENS TERAPÊUTICAS DE NÓDULOS DE TIREÓIDE E
CARCINOMA DIFERENCIADO DE TIREÓIDE (WESLEY CARVALHO VAZ) ............................... 51
8
CAUSAS, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DA PANCREATITE AGUDA: ANÁLISE EM UMA
ENFERMARIA EM CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ (CARLOS ARTHUR CORRÊA LUGÃO DE
SOUSA) ........................................................................................................................................... 52
COMPARAÇÕES DOS NÍVEIS DE PSA SÉRICO E ALTERAÇÕES NA ESCALA DE GLEASON NO
PRÉ E PÓS OPERATÓRIO EM PACIENTES COM CÂNCER DE PRÓSTATA, NO SERVIÇO DE
UROLOGIA DO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM (LUCAS FERRAZ DE SOUZA) ............. 53
COMPLICAÇÕES MAIS FREQUENTES NO PRIMEIRO ANO DE PÓS OPERATÓRIO DE
CIRURGIA BARIÁTRICA (PEDRO MANHÃES CORDEIRO) ........................................................ 53
COMPLICAÇÕES MATERNAS E DO RN ASSOCIADAS À GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
(LAURA SOARES DE OLIVEIRA) ................................................................................................... 54
COMPLICAÇÕES NA GRAVIDEZ E COM O RECÉM NASCIDO E SUA RELAÇÃO COM A IDADE
MATERNA AVANÇADA (LETICIA FERNANDES CABRAL) .......................................................... 54
CONDUTA NO CÂNCER DE MAMA NA GESTAÇÃO (MARIA LUISA FILGUEIRAS) ..................
55
CORRELAÇÃO ENTRE O USO DE ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS E LESÕES
GÁSTRICAS NA ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA E O PERFIL DESSES USUÁRIOS ATENDIDOS
NO SERVIÇO DE GASTROENTEROLOGIA DO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM, CAMPOS
DOS GOYTACAZES (RUI RIBEIRO LIMA PESSANHA) ................................................................ 56
CRITÉRIOS DIAGNÓSTICOS PARA TUBERCULOSE PLEURAL DOS PACIENTES ATENDIDOS
NO PROGRAMA DE CONTROLE DE TUBERCULOSE DE CAMPOS DOS GOYTACAZES NO
PERÍODO DE 2002-2008 (ALINE ALVES BARBOSA) ................................................................... 56
CUIDADOS PALIATIVOS EM PACIENTES COM NEOPLASIAS (JANAINA RANGEL LO ..........
57
DEPRESSÃO EM PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA: PROGNÓSTICO DE REHOSPITALIZAÇÃO E MORTE (ERNESTO CAETANO DIAS JÚNIOR) ........................................ 57
DIAGNOSTICO E RASTREIO PRECOCE DO CÂNCER DE PRÓSTATA (THIAGO FELIX FROEDE)
.......................................................................................................................................................... 58
DIAGNÓSTICO PRECOCE E NOVAS ABORDAGENS TERAPÊUTICAS NA SÍNDROME DE
WOLFF PARKINSON WHITE (PEDRO FONTES DE QUEIROZ NETO) ...................................... 58
DOENÇA DE PARKINSON: MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS (MARIA FERNANDA LEITE VIEIRA).. 59
EFEITOS DA ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR NA DESNUTRIÇÃO E NO SOBREPESO NA
INFÂNCIA (LARISSA CRESPO CRISPIM) ................................................................................... 59
EFICÁCIA TERAPÊUTICA DA CRONOTERAPIA AO USO DE ANTIHIPERTENSIVOS (ANNELYSE
DE ABREU PEIXOTO) .................................................................................................................... 60
EPIDEMIOLOGIA DAS INTERNAÇÕES POR ANEMIA FALCIFORME EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES-RJ (JÚLIA MIGNOT ROCHA) ............................................................................... 60
ESTADIAMENTO INICIAL DOS CASOS DE CÂNCER DE MAMA EM MULHERES NO HEAA NO
PERÍODO DE 2006-2011 (NATHALIA NEY SILVA) ....................................................................... 61
FATORES DE RISCO MATERNOS E NEONATAIS ASSOCIADOS A ONFALITE EM UMA
UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL (PEDRO XIMENES ........................................ 61
FATORES DE RISCO PARA INFECÇÕES PUERPERAIS NA SBBP EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ (MAÍSA TEIXEIRA DE SOUZA) ...................................................................... 62
FEBRE DE ORIGEM OBSCURA EM CRIANÇAS (BRUNO CARDOZO LIMA) .............................
62
9
IMPACTO DA DOENÇA E QUALIDADE DE VIDA DOS CUIDADORES PRIMÁRIOS DE
PACIENTES COM DOENÇA DE ALZHEIMER NO CENTRO DE DOENÇA DE ALZHEIMER E
PARKINSON EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ (JULIANA SIQUEIRA PESSANHA)
.......................................................................................................................................................... 63
IMPACTO DAS QUEIMADAS DE CANA DE AÇUCAR NA SAUDE PUBLICA (DANIEL SAMARY
SILVA LOBATO) .............................................................................................................................. 64
INCIDÊNCIA DE CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA EM PACIENTES JOVENS: ESTUDO
COMPARATIVO ENTRE AS AGULHAS 25G E 27G QUINCKE (BÁRBARA ÁREAS COLLA
MACHADO) ..................................................................................................................................... 64
INDICAÇÕES E COMPLICAÇÕES DA AMIGDALECTOMIA (LUIZA TAVARES RAMOS)...........
65
LEUCEMIA MIELÓIDE AGUDA: PERFIL DOS PACIENTES ATENDIDOS NO UNACON SOCIEDADE PORTUGUESA DE BENEFICÊNCIA DE CAMPOS, NO PERÍODO DE 2000-2010
(YONNARA ESCÁFURA CHERENE) ............................................................................................. 65
LINFOMA INTESTINAL: PRINCIPAIS VARIAÇÕES E TERAPÊUTICA (EBER JONATHAS MIRANDA
MARINS) .......................................................................................................................................... 66
MALFORMAÇÕES CARDÍACAS: QUAIS OS FATORES DE RISCO E PREVENÇÃO; ANALISE
PACIENTES ATENDIDOS ENTRE ABRIL E OUTUBRO DO ANO DE 2012 NO AMBULATÓRIO
OBSTETRÍCIA DO HOSPITAL PLANTADORES DE CANA, CAMPOS DOS GOYTACAZES,
(THIAGO CARLOS AZEREDO DE SOUZA TEIXEIRA) ..................................................................
DE
DE
RJ
66
MENINGITES: PREVALÊNCIA E PERFIL EPIDEMIOLÓGICO EM CAMPOS DOS GOYTACAZES,
RIO DE JANEIRO (RJ), NO PERÍODO DE 2011 A 2012, NO HOSPITAL FERREIRA MACHADO
(KEETTLYNN CHAVES RIBEIRO) .................................................................................................. 67
NOVAS ABORDAGENS TERAPÊUTICAS E O USO DE MESILATO DE MATINIBE EM DOENÇA
ESTÁVEL NO TUMOR DO ESTROMA GASTROINTESTINAL (STÊVÃO ALENCAR LIMA)
.......................................................................................................................................................... 67
NOVOS TRATAMENTOS PARA OSTEONECROSE DE CABEÇA DO FÉMUR, NO SERVIÇO DE
ORTOPEDIA DO HOSPITAL DOS PLANTADORES DE CANA CAMPOS DOS GOYTACAZES 2011
(PHILIPPE BORGES DA FONSECA QUEIROZ) ............................................................................ 68
O ALEITAMENTO MATERNO NA PREVENÇÃO DA OBESIDADE INFANTIL (LETÍCIA CORDEIRO
RANGEL) ......................................................................................................................................... 68
O PERFIL DAS COMPLICAÇÕES NA GESTAÇÃO DE ADOLESCENTES EM UM HOSPITAL DA
CIDADE DE CAMPOS DOS GOYTACAZES – RJ (FÁTIMA SILVA RIBEIRO) ............................. 69
OBESIDADE INFANTIL: UMA EPIDEMIA MODERNA (JAIME DE SOUZA GUIMARÃES) ..........
69
OS SINTOMAS DA DOENÇA DE MÉNIÈRE E OS HÁBITOS ALIMENTARES DOS PORTADORES
DA MESMA, ATENDIDOS EM UM HOSPITAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ (YEDDA DE
FÁTIMA BARCELOS CHAGAS) ...................................................................................................... 70
PERFIL AUDIOLOGICO DE RECEM-NASCIDOS DA UTI NEONATAL NO HOSPITAL DOS
PLANTADORES DE CANA NO ANO DE 2011 (DANDARA BERNARDO SIQUEIRA) ................. 70
PERFIL DAS VITIMAS DE MORTE POR CAUSAS EXTERNAS ATENDIDAS NO HOSPITAL
FERREIRA MACHADO E ENCAMINHADAS AO INSTITUTO MEDICO LEGAL DE CAMPOS DOS
GOYTACAZES NO PERÍODO DE JUNHO DE 2009 A JUNHO DE 2012 (CLAUDIA MAYUMI M.
TEIXEIRA) ....................................................................................................................................... 71
10
PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E PREVALÊNCIA DE TUBERCULOSE NO ANO DE 2012 NO
HOSPITAL FERREIRA MACHADO (RODRIGO ALVES CRUZEIRO) .......................................... 71
PREVALÊNCIA DA PNEUMOCISTOSE NOS PACIENTES PORTADORES DA SINDROME DA
IMUNODEFICIENCIA ADQUIRIDA EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RIO DE JANEIRO (RJ), NO
PERÍODO DE 2006 A 2010 (ARYEL VIEIRA OLMO DE ALBUQUERQUE)................................... 72
PREVALÊNCIA DA TOXICIDADE, BEM COMO OS FATORES DE RISCO ASSOCIADOS, PARA
OS RECÉM-NASCIDOS CAUSADO PELO HÁBITO DO TABAGISMO MATERNO E PASSIVO
DURANTE A GESTAÇÃO, ATENDIDAS NO HOSPITAL PLANTADORES DE CANA, EM CAMPOS
DOS GOYTACAZES, RJ (EDUARDO GUILHEME GRANATO BOTELHO JÚNIOR)..................... 73
PREVALÊNCIA DA TRANSMISSÃO VERTICAL EM GESTANTES HIV+ EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES (MAYARA BARCELOS TAVARES DE ABREU) ................................................... 73
PREVALÊNCIA DAS COMPLICAÇÕES IMEDIATAS DA PUNÇÃO VENOSA CENTRAL (GUSTAVO
CUNHA MIRANDA) ......................................................................................................................... 74
PREVALÊNCIA DE ASFIXIA PERINATAL EM RECÉM-NASCIDOS ACIMA DE 3Kg NASCIDOS DE
CESARIANA ELETIVA NO HOSPITAL DOS PLANTADORES DE CANA NO ANO DE 2010 (BRUNA
DA SILVA CIRILLI) .......................................................................................................................... 74
PREVALÊNCIA DE ASFIXIA PERINATAL EM RECÉM-NASCIDOS EM UMA UTI NEONATAL,
INCLUINDO A IDENTIFICAÇÃO DOS FATORES QUE INCLUEM ESTES NEONATOS NO GRUPO
DE RISCO E AS SEQUELAS SISTÉMICAS ORIGINADAS POR ESTA PATOLOGIA (STEFANNI
LILARGEM SIQUEIRA) ................................................................................................................... 75
PREVALÊNCIA DE CARDIOPATIA CONGÊNITA EM PACIENTES PEDIÁTRICOS COM
SÍNDROME DE DOWN EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ, NO PERÍODO DE 2002 A 2008
(MARIA CLARA RAMOS FERNANDES) ......................................................................................... 76
PREVALÊNCIA DE DOENÇAS PULMONARES EM RECÉM-NASCIDOS PREMATUROS
INTERNADOS NO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ÁLVIM NO PERÍODO DE 2010-2011 (JORGE
WALLAS HERCULES DE MELO DOS SANTOS) ........................................................................... 76
PREVALÊNCIA DE FRATURAS DE QUADRIL NO HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA EM
CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ (DALTON ROBERTO DE MELO FRANCO FILHO) ............... 77
PREVALÊNCIA DE FRATURAS INTERTROCANTERICAS EM PACIENTES IDOSAS (FILIPE
RODRIGUES CUNHA) .................................................................................................................... 77
PREVALENCIA DE GESTAÇÃO ECTOPICA EM GESTANTES DE 20 A 30 ANOS NO HOSPITAL
PLANTADORES DE CANA NO ANO DE 2011 EM CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ (LORENI
DANELUZ DA SILVA) ...................................................................................................................... 78
PREVALÊNCIA DE HIPERPARATIREOIDISMO SECUNDÁRIO NO PACIENTE RENAL CRÔNICO
EM DIÁLISE NA CLÍNICA PRÓ-RIM EM CAMPOS DOS GOYTACAZES- RJ (LORENA PEREIRA
BRAGA) ........................................................................................................................................... 78
PREVALÊNCIA DE HIV NO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
REGISTRADO NO HOSPITAL FERREIRA MACHADO NO PERÍODO DE 10 ANOS, TENDO INÍCIO
NO ANO 2001 (LUISE LISIEUX NOGUEIRA VIANA) ..................................................................... 79
PREVALÊNCIA DE INFECÇÕES MULTIRESISTENTES NA UTI DO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO
AL VIM (HEEA), CAMPOS DOS GOYTACAZES (RENATO MACEK FERREIRA) ....................... 79
PREVALÊNCIA DE LEUCEMIA NA INFÂNCIA NO SERVIÇO DE ONCOLOGIA DO HOSPITAL
BENEFICÊNCIA PORTUGUESA DE CAMPOS NO PERÍODO DE OUTUBRO DE 2010 A OUTUBRO
DE 2011 (ROMANA NERES DOS SANTOS) .................................................................................. 80
11
PREVALÊNCIA DE MULHERES PORTADORAS DO HPV ATENDIDAS PELO CENTRO DE
REFERÊNCIA DA MULHER (KARLA MORAES PESSANHA ARAÚJO) ....................................... 80
PREVALÊNCIA DE PACIENTES COM DIAGNOSTICO DE PÓLIPO INTESTINAL QUANDO
SUBMETIDOS À COLONOSCOPIA EM CLÍNICA PRIVADA NO PERÍODO DE 2009 A 2012
(BEATRIZ ASSED. ESTEFAN MOSSO) ......................................................................................... 81
PREVALÊNCIA DE PARTOS (NORMAL E CESÁREA) NA REDE PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE
CAMPOS DOS GOYTACAZES (ALINE ALMEIDA PEREIRA) ....................................................... 82
PREVALÊNCIA DE PÉ TORTO CONGÉNITO EM RECÉM NASCIDOS ATENDIDOS NO
AMBULATÓRIO DE ORTOPEDIA DO HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA DE CAMPOS
NA CIDADE DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ (ROBERTA DE OLIVEIRA BOLOGNANI)... 82
PREVALÊNCIA DE PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA NA UNIDADE DE
TERAPIA INTENSIVA DO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO AL VIM (LAURA DE ALMEIDA
BARRETO) ...................................................................................................................................... 83
PREVALÊNCIA DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM PACIENTES COM DOENÇA DE PARKINSON
NO CENTRO DE DOENÇA DE ALZHEIMER E PARKINSON EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ
(JULIANA CORRÊA CAMPOS BARRETO) .................................................................................... 83
PREVALÊNCIA DO USO E ABUSO DE ÁLCOOL ENTRE OS ESTUDANTES DA FACULDADE DE
MEDICINA DE CAMPOS (MARCELA CRISTINA DE SOUZA IKEGAMI) ...................................... 84
PREVALÊNCIA DO VÍRUS HIV EM CRIANÇAS EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ NO
PERÍODO DE 2000 A 2010 (GABRIELA TAVARES SIMAO) ......................................................... 85
PREVALÊNCIA DOS FATORES DE RISCO RELACIONADOS À DIMINUIÇÃO DA ACUIDADE
VISUAL E SUA EVOLUÇÃO NOS IDOSOS ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DE OFTALMOLOGIA
DO HGQ EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ (NATASHA QUEIROZ NOGUEIRA) ................ 85
PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO DA CANDIDIASE VULVOVAGINAL EM MULHERES DE
15 A 40 ANOS ATENDIDAS EM CUSTODÓPOLIS NO PERÍODO DE JANEIRO A JUNHO DE 2011
(MAYRA NUNES BARBOSA) .......................................................................................................... 86
PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO DA PSORÍASE NA INFÂNCIA (LUIZA BARRETO MOTHE
LINHARES) ...................................................................................................................................... 86
PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO DAS GESTANTES COM PRÉ-ECLÂMPSIA, NO
HOSPITAL PLANTADORES DE CANA, NO PERÍODO DE JUNHO DE 2011 A JUNHO DE 2012 EM
CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ (THALLYENE DE OLIVEIRA PESSANHA) ........................... 87
PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO PARA A MOLA HIDATIFORME NO HOSPITAL
PLANTADORES DE CANA EM CAMPOS DOS GOYTACAZES NO PERÍODO DE JULHO DE 2010
A JUNHO DE 2011 (ANDRÉ LUÍS GONÇALVES VIEIRA) ............................................................ 87
PREVALÊNCIA E MANIFESTAÇÕES CLINICAS DA SÍFILIS CONGÉNITA EM RECÉM NASCIDOS
NO HOSPITAL PLANTADORES DE CANA NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
(LISA MIELKE DE OLIVEIRA) ......................................................................................................... 88
A PREVALÊNCIA E OS MALEFÍCIOS TRAZIDOS PELO USO DA RANITIDINA EM PACIENTES
HOSPITALIZADOS NO CENTRO DE REFERÊNCIA DA DENGUE NO HOSPITAL PLANTADORES
DE CANA NO PERÍODO DE OUTUBRO DE 2011 A JULHO DE 2012 (ALLAN DE AZEVEDO
WAGNER) ....................................................................................................................................... 88
PREVALÊNCIA E PERFIL DA NEUROTOXOPLASMOSE EM PACIENTES COM AIDS
INTERNADOS NO HOSPITAL FERREIRA MACHADO NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS
GOYTACAZES (LÍVIA DE ALMEIDA TROVÃO) ............................................................................. 89
12
PREVALÊNCIA E PERFIL DE GESTANTES EM ACOMPANHAMENTO PRÉ- NATAL (LETÍCIA
SANTOS DA SILVA CHAGAS) ....................................................................................................... 89
PREVALÊNCIA E PERFIL DE PACIENTES COM NEUROTOXOPLASMOSE NO HOSPITAL
FERREIRA MACHADO EM CAMPOS DOS GOYTACAZES,RJ (VICTOR MARQUES PEREIRA
DINIZ) .............................................................................................................................................. 90
PRINCIPAIS COMPLICAÇÕES ENCONTRADAS NO TRATAMENTO DE FRATURA DE FÉMUR NO
HOSPITAL FERREIRA MACHADO NO PERÍODO DE JANEIRO A JUNHO DE 2011 (SILVIO
RENATO SILVA DE SOUZA) .......................................................................................................... 90
RETOCOLITE ULCERATIVA IDIOP ATIÇA: ASPECTOS CLÍNICOS E DIAGNÓSTICOS (DANDARA
MOULIN PORTO) ............................................................................................................................ 91
SÍNDROMES HIPERTENSIVAS E SUAS CONSEQUENTES MANIFESTAÇÕES NEONATAIS (LÍVIA
GOMES FONSECA) ........................................................................................................................ 91
TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA (MOYSES FELDMAN DE MENDONÇA) .....
92
TUMOR DE RETO: COMPARAÇÃO ENTRE O ESTADIAMENTO OBITIDO NA RESSONÂNCIA
NUCLEAR MAGNÉTICA COM O DA ANÁLISE HISTOPATOLÓGICA DOS ESPÉCIMES (PEDRO
SCHERR DIAS) ............................................................................................................................... 93
USO
DO
LEVOSIMENDAN
NO
TRATAMENTO
DA
INSUFICIÊNCIA
CARDÍACA
DESCOMPENSADA CAMPOS DOS GOYTACAZES (GABRIEL CASTORI BARROSO) ............. 93
VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DAS INFECÇÕES HOSPITALARES EM UMA UNIDADE DE
TERAPIA INTENSIVA NEONATAL (BARBARA AMARAL S. P. PEREIRA NUNES) .................... 94
13
FARMÁCIA
o
2011 – 2 período
14
EFEITOS COLATERAIS DA AUTOMEDICAÇÃO DE ANTIBIÓTICOS EM CRIANÇAS
ANDRIELLE ROMÃO DA SILVA
ELIETI DE LIMA GOMES
KÁREN DA SILVA VEIGA
LARISSA AZEVEDO KLEM
RAMILLE PESSANHA FREITAS
A automedicação de antibióticos em crianças é um sério problema e, independente da
exigência da receita para aquisição de antibióticos, ainda assim, ainda existe a prática da
automedicação. O objetivo desse projeto é verificar os principais efeitos colaterais advindos do
uso de antibióticos em crianças. Será um estudo descritivo com 20 pacientes que tiveram
efeitos colaterais com idade entre 0 e 12 anos, de ambos os sexos, atendidos no Hospital
Escola Alvaro Alvim em Campos dos Goytacazes, RJ. As variáveis do estudo serão:
demográficas (idade e sexo), socioeconômicas (renda mensal familiar) e clinicas (efeitos
colaterais, nome do antibiótico, dosagem, tempo e posologia).
Palavras-chave: Antibióticos. Automedicação. Efeitos colaterais. Crianças.
O CONHECIMENTO E A FREQUÊNCIA COM QUE OS JOVENS E ADULTOS DO
2° E 4° PERÍODOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA DA FMC E
FREQUENTADORES DA PRAIA DE GRUSSAÍ FAZEM O USO DO FILTRO
SOLAR
ANGELYCA DUTRA DE MORAES
CAROLINE ANDRADE DE SÁ
GILCIELMA DE LEMOS DA SILVA MANHÃES
HYEDA MAGALHÃES LOUREDO CRUZ
ROBERTA OLIVEIRA SALVADOR FERNANDES
A incidência do câncer de pele vem aumentando consideravelmente tanto em
homens quanto em mulheres, e o fator que mais influencia na formação dos tumores
é a radiação ultravioleta. O câncer de pele poderia ser evitado se as medidas de
prevenção fossem tomadas a tempo, como a fotoproteção, cuidados com os horários
de exposição ao sol e a detecção precoce dos tumores. O presente estudo tem
como objetivo verificar o conhecimento e a frequência de uso do filtro solar entre
jovens e adultos e o quanto ele sabem dos malefícios à exposição solar, para
conscientizar a população, as autoridades sanitárias e governantes para o uso do
filtro solar como método efetivo na prevenção do câncer de pele. Enfatizando que tal
procedimento é, portanto, de interesse da saúde publica. Na pesquisa serão
entrevistados jovens e adultos, com idade entre 18 e 50 de ambos os sexos, alunos
do 2° e 4° períodos do curso de Farmácia da Faculda de de Medicina de Campos e
frequentadores da praia de Grussaí em São João da Barra. As variáveis coletadas
referentes à população investigada serão demográficas e clínicas: sexo, idade, raça,
local de pesquisa, frequência de uso do filtro solar, horário de uso do filtro solar,
utilização diária ou apenas na beira do mar, conhecimento sobre as complicações da
não utilização diária, conhecimento sobre FPS, quanto tempo antes da exposição ao
sol faz uso do filtro solar e se usou filtro solar quando criança. O procedimento da
15
coleta de dados será realizado utilizando a técnica de entrevista na Faculdade de
Medicina de Campos entre estudantes e frequentadores da praia de Grussaí em São
João da Barra. Os dados serão registrados em um protocolo estruturado. Os dados
obtidos serão tabulados e apresentados através de gráficos e tabelas. A análise dos
dados será feita a partir da freqüência de ocorrência e percentual das variáveis e
destacar as que apresentarem significância. Para realização da pesquisa será
solicitada a cada participante ou seu responsável a assinatura do termo de
consentimento livre e esclarecido. Antes da realização das entrevistas para o
procedimento da coleta de dados na instituição foi solicitado e obtida à autorização
do Diretor da Faculdade Dr. Nélio Artiles Freitas.
Palavras-chave: Conhecimento. Filtro solar. Prevalência. Jovens.
OS EFEITOS COLATERAIS DEVIDO A AUTOMEDICAÇÃO COM ANALGÉSICOS
E ANTITÉRMICOS
JENNYFER ALVES
MAYARA GANDRA
PATRÍCIA RANGEL
YASMIN PEIXOTO
A automedicação é uma prática que vem crescendo muito no Brasil. As pessoas que
costumam ir a farmácia comprar um remédio para aliviar o mal-estar devem ter
cuidado, pois o uso indevido de tais medicamentos pode causar efeitos adversos
que prejudicam a saúde. Desta forma, objetivo deste projeto é verificar se o uso
indevido por automedicação de analgésicos e antitérmicos causa efeitos colaterais e
quais são esses efeitos. Pretende-se com os resultados colaborar com
conscientização sobre os riscos da prática da automedicação. Será um estudo
descritivo com os estudantes do curso de Farmácia da Faculdade de Medicina de
Campos entre 17 e 40 anos. As variáveis coletadas serão: demográficas (nome,
idade, sexo), clínicas (prática da automedicação, tipo de analgésico e antitérmico
usado, efeitos colaterais, hábito de ler a Bula) a serem coletadas e registradas em
um protocolo de pesquisa. A análise dos dados será estatística por frequência de
ocorrência. Este projeto atenderá a resolução 196/96 do CNS relativas às questões
da ética em pesquisas com humanos.
Palavras-chave: Automedicação. Analgésicos. Antitérmicos. Efeitos colaterais.
ATENÇÃO FARMACÊUTICA NA HIPERTENSÃO ARTERIAL INFANTIL
DANIELLE S. DE AZEVEDO SOUZA
ALESSANDRA S. C. VIANA
AMANDA M. C. SARLO
LUANA DOS S. MOTTA
Conceitua-se hipertensão arterial, pelo III Consenso Brasileiro de Hipertensão
Arterial, como uma síndrome que se caracteriza pela presença de altos níveis
16
tensionais associados a vários fatores como: alterações metabólicas, hormonais e a
fenômenos trópicos (hipertrofia cardíaca e vascular). (SALGADO; CARVALHAES,
2003). As principais características da Atenção Farmacêutica estão relacionadas à
dispensação de medicamentos; em prover informação para assegurar o uso racional
de medicamentos e cuidados ao paciente objetivando alcançar resultados definidos
em saúde. O objetivo deste projeto é realizar o acompanhamento
farmacoterapêutico de crianças usuárias de medicamentos para controle da
Hipertensão Arterial atendidos no Hospital Escola Álvaro Alvim. Será um estudo
descritivo com crianças hipertensas com
idade de até 11 anos de ambos os sexos. A análise dos dados será feita a partir da
frequência de ocorrência e percentual das variáveis principais e as que
apresentarem maior significância. O conhecimento dos fatores desencadeantes e/ou
agravantes a ela relacionados permitirá contribuir com informações que promovam
medidas eficazes de controle em associação ao tratamento farmacológico adequado
e a oferta de melhor controle da doença e qualidade de vida a esses pacientes.
Palavras-chave: Atenção farmacêutica. Hipertensão arterial. Crianças.
EFEITOS ADVERSOS DA VACINA CONTRA O HPV NA FAIXA
ETÁRIA DE 11 A 16 ANOS
ANELISE NETO
BIANCA SOUSA
HERIKA ALCÂNTARA
ANGÉLICA RIBEIRO
A infecção pelo Papilomavírus humano representa um autêntico desafio em termos
de saúde pública, pois afeta milhões de indivíduos em todo o mundo. Existem mais
de 200 tipos diferentes de HPV. Os HPVs podem ser de baixo e de alto risco para o
desenvolvimento do câncer. Assim, os HPVs de tipos 6 e 11 são responsáveis por
causarem cerca de 90% das verrugas genitais. Os vírus de alto risco, principalmente
HPV tipos 16 e 18 têm probabilidade maior de persistir e estarem associados a
lesões pré-cancerígenas e tumores genitais. O objetivo deste trabalho é identificar a
ocorrência e a freqüência com que ocorrem os efeitos adversos da vacina
Quadrivalente recombinante contra o Papilomavírus humano (tipos 6,11,16,18) nas
meninas de 11 a 16 anos no município de Campos dos Goytacazes –RJ. Este
trabalho é do tipo descritivo,e será apresentado um protocolo, que por meio deste,
identificará o nome da pessoa entrevistada, a idade, o sexo. É necessário que seja
aplicado três doses da vacina, da primeira para segunda dose, deve-se dar um
intervalo de 2 meses, da segunda para terceira é preciso um intervalo de 4 meses.
Em suma, este trabalho vai permitir a observação de efeitos adversos da vacina
contra o Pamilomavírus Humano HPV.
Palavras-chave: HPV. Papiplomavirus humano. Efeitos colaterais. Vacina.
17
EFEITOS COLATERAIS DOS MEDICAMENTOS ANTIRRETROVIRAIS
DEREK MOTA
OTÁVIO ELIAS
PAULA SOARES
ROGÉRIO DE ALMEIDA
ISABELA BARROS
A AIDS é uma doença que até os dias atuais não apresenta uma cura definitiva,
existe somente medicamentos que são capazes de controlar a doença. Apesar da
existência destes tais medicamentos, eles acabam muitas das vezes gerando efeitos
colaterais no paciente. Desta forma o objetivo deste projeto é avaliar os efeitos
colaterais que esses medicamentos causam no paciente. Pretende-se com os
resultados, conscientizar as pessoas de se precaverem para não adquirir o vírus e
acabar tendo que fazer uso desses medicamentos, podendo ocorrer algum efeito
colateral. Será um estudo descritivo com pessoas que freqüentam o CDA (Centro de
Testagem e Aconselhamento ). As variáveis serão: as demográficas ( idade, nome e
sexo ) e clinicas ( quais efeitos colaterais que sentem, quais medicamentos que
usam, como adquiriu a doença ). A coleta de dados será feita a partir de um
questionário que os entrevistados irão responder. Os dados serão analisados pelos
pesquisadores a partir das respostas do questionário utilizado. Os dados dos
entrevistados serão mantidos em sigilos.
Palavras-chave: Efeitos colaterais. Antirretrovirais. AIDS.
INTERAÇÕES DE ALIMENTOS E MEDICAMENTOS NA QUIMIOTERAPIA
DAYANA PREIRA CORDEIRO
LUANA GOMES AZEREDO
MIRIELLE DA SILVA VIANA
STELLA MONTEIRO XAVIER
THIAGO DA SILVA
O presente projeto busca analisar a alimentação e os medicamentos utilizados por
pacientes em tratamento quimioterápico. Essa pesquisa terá como objetivo verificar
se a algum tipo de reação medicamentosa quando ingerido certo alimento e se há a
necessidade de dieta especifica durante todo o tratamento. O desenvolvimento
desse projeto se fará mediante a realização de uma pesquisa de campo, sendo
realizada entrevista com pacientes do Hospital Escola Álvaro Alvim que fazem uso
desse tratamento.
Palavras-chave: Quimioterapia. Medicamentos. Alimentos. Interação.
18
EFEITOS COLATERAIS DO CAPTOPRIL EM PACIENTES PORTADORES DE
HIPERTENSÃO ARTERIAL
ANDERSON BOTELHO
GYLSA PESSANHA
MARCELA NEVES
VIVIANE SALVE
ZIELMA DUARTE
Hipertensão arterial é uma doença que quase toda população do planeta possui.
Como o estilo de vida das pessoas mudaram as pessoas também mudam e com
isso uma série de doenças relacionadas a coisas corriqueiras do dia-a-dia
aparecem o que agrava mais a situação, o que deixa a vida correndo perigo, um dos
fatores que pode gerar a hipertensão é a obesidade, sedentarismo, o tabagismo,
diabéticos entre outros. A hipertensão é uma doença silenciosa, com ela vem as
consequências que pode ser a tosse devido ao medicamento o que é um dos fatores
mais presentes em pacientes com esse quadro clinico. Os medicamentos mais
utilizados para controlar a hipertensão é o Captopril que é distribuído gratuitamente,
o mesmo vem com objetivo de evitar riscos à saúde. O captopril é um antihipertensivo distribuído pelo governo. O objetivo dessa pesquisa é identificar os
principais efeitos colaterais do captopril em pacientes portadores de hipertensão
arterial.
Palavras-chave: Hipertensão arterial. Captopril. Efeitos colaterais.
19
FARMÁCIA
o
2011 – 8 período
20
ANÁLISE DOS MÉTODOS DE EXTRAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DE
CONSTITUINTES FENÓLICOS (TANINOS E FENOIS SIMPLES) DOS RIZOMAS
DE Curcuma zedoaria
CÁSSIO CABRAL CARLOS
MARCELO FRANCISCO DE ARAÚJO
Curcuma zedoaria é uma espécie herbácea nativa da Índia e cultivada no Brasil para
fins medicinais e ornamentais. A grande aplicação na etnofarmacologia e a alta
atividade antioxidante identificada no extrato alcoólico dos rizomas de C. zedoária
relatado em trabalhos anteriores conduziram a avaliação de um método eficiente de
extração dos metabólitos especiais dos rizomas. Este trabalho, quatro métodos de
extração foram avaliados, Soxhlet, Percolação, Maceração Exaustiva e Ultrasonic,
usando três sistemas de solventes extratores, metanol 100% e metanol/H2O 80:20
v/v e 50:50 v/v. A quantificação dos compostos fenólicos em cada método de
extração foi avaliado usando os reagentes Folin-Ciocauteu (fenóis totais) e o
reagente Folin-Dennis (taninos). Os resultados mostraram que o método por
maceração exaustiva e percolação foram os mais eficientes. Os métodos por soxhlet
e com ultrasonic mostraram semelhantes. Dentre os sistemas de solventes
extratores a proporção 80:20 metanol/H2O mostrou mais eficiente. Os teores de
fenóis e taninos mostraram-se superiores no extrato obtido por maceração exaustiva
com sistema de solventes 80:20 metanol/H2O. Os resultados obtidos irão contribuir
principalmente para indústria farmacêutica sinalizando o método mais eficiente e de
baixo custo dos componentes antioxidantes.
Palavras-chave: Curcuma zedoaria. Métodos de Extração. Compostos Fenólicos.
A BULA DE MEDICAMENTOS COMO INSTRUMENTO INFORMATIVO PARA OS
CONSUMIDORES
CLÁUDIO LUÍS VIANA MAURÍCIO
JULIANA SOARES DE FARIA NETO
As bulas são fornecidas para informações aos pacientes e por diversos fatores não
são aproveitadas como deveriam. Ocorrem, muitas vezes, problemas relacionados a
pouca compreensão do seu conteúdo que pode ser o fato de sua apresentação ter
letras de tamanho inadequado para visão de muitos dos usuários. Busca-se nas
bulas informações para o uso de medicamentos para cura de certas doenças e, às
vezes, acaba-se com outro problema, o problema de saúde visual. O caminho é
dificultado também porque a linguagem técnica costumeiramente usada, não é de
fácil compreensão por uma grande maioria e esse fator contribui de forma crucial
para o uso incorreto de certas medicações. O uso excessivo, que pode causar
dependência química e/ou psíquica, pois há um descaso em relação a um alerta em
especial nas bulas para que tais medicações possuam uma posologia correta e
período definitivo para um tratamento eficaz. Existem informações repetitivas que
contribuem para o uso incorreto desse precioso instrumento de informações, ou seja,
a bula. No presente estudo descritivo foi avaliado as dificuldades apresentadas na
leitura da bula de medicamentos por 100 moradores do município de Campos dos
21
Goytacazes que recebem medicamentos pela farmácia do SUS, especificamente da
Secretaria Municipal de Saúde. As entrevistas foram registradas por meio de um
protocolo estruturado. Foram registrados: dados sociodemográficos (idade e sexo) e
dados sobre a frequência do uso da bula e as principais dificuldades encontradas
durante o uso. 61% dos entrevistados apresentam uma dificuldade acentuada em
relação ao tamanho da letra usada na tipografia das bulas de medicamentos. É
importante a conscientização dos profissionais de saúde em relação a essas
dificuldades para que os mesmos dêem uma atenção cada vez mais especial aos
pacientes, dessa forma, minimizando possíveis agravamentos decorrentes do uso
incorreto das medicações.
Palavra-chave: Bula de medicamentos. Consumidores.
TRIAGEM FITOQUÍMICA, TESTE DE ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E NÍVEL DE
TOXIDEZ DAS FOLHAS DE Momordica charantia L. (MELÃO DE SÃO
CAETANO)
JÉSSIKA LIMA DE AZEVEDO
FERNANDA FRAGA PESSANHA
MARCELO FRANCISO DE ARAÚJO
O uso empírico de plantas medicinias tem a finalidade de prevenção e cura, dentre
as quais, destaca-se o uso de Mormodica charantia L. O presente estudo objetiva
realizar testes fitoquímicos de atividade antioxidante e do nível de toxidez desta
planta. Com amostra de folhas coletadas em fevereiro de 2011, preparou-se o
extrato por extração exaustiva com álcool 96º GL por 3 dias com agitação diária,
filtração e concentração por rotaevaporação. O extrato etanólico foi submetido à
solubilização em metanol/água (1:1) e, em seguida, a partição em hexano, acetato
de etila e butanol. As frações foram submetidas a ensaios fitoquímicos. A fração
hexânica apresentou-se positiva para Triterpenos/Esteróides e Taninos
Condensados, para a fração de acetato de etila apresentou-se positiva para
Triterpenos/Esteróides e Saponinas e a fração butanólica apresentou-se positivo
para Saponinas. Para o teste de alcalóide foi utilizado apenas o extrato etanólico, e
o mesmo apresentou resultados positivos. Os resultados da atividade antioxidante in
vitro das frações foi avaliada pelo método do radical livre DPPH com diluições feitas
com metanol correspondentes a 1mg/ml, 0,1 mg/ml e 0,01 mg/ml e lidos a 515 nm
no espectrofotômetro. O melhor desempenho de sequestrante de radical livre foi
ativo para a fração acetato de etila, com porcentagem de absorbância maior que
50%. O teste de toxidez foi ativo para as frações hexânica e butanólica. A detecção
das diversas categorias químicas de interesse medicinal da espécie, nível de toxidez
e atividade antioxidante aceitáveis confirmam o potencial desta para estudos
aprofundados, como sugestão o isolamento de moléculas farmacologicamente ativas
para produção de novos fármacos.
Palavras-chave: Momordica charantia L. Triagem fitoquímica. Atividade antioxidante.
Teste de toxidez.
22
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE COMPRIMIDOS 600 MG DE IBUPROFENO
COMERCIALIZADOS EM DROGARIAS
JOANA DIAS DA S. RODRIGUES
JEAN CARLOS BRANDÃO STORCK
O Ibuprofeno é um fármaco de primeira escolha no tratamento de doenças
reumáticas e não reumáticas. Seus efeitos terapêuticos e colaterais resultam
principalmente da inibição da enzima ciclooxigenase, reduzindo a síntese da
prostaglandina e diminuindo a intensidade do processo inflamatório. Essa pesquisa
teve como objetivo verificar a qualidade dos comprimidos de ibuprofeno 600mg
través do doseamento, peso médio, dureza e desintegração indicados na
Farmacopéia Brasileira 5º edição. Para os testes de peso médio, dureza e
desintegração todos as amostras estavam de acordo com o padrão. No doseamento
somente uma amostra estava fora do padrão. As amostras analisadas foram; um de
referência, um genérico e dois similares de diferentes fabricantes. É um estudo do
tipo descritivo em que podemos concluir que os analitos de referência , genérico e
similar A estão de acordo com os padrões da Farmacopéia Brasileira 5º edição em
todos os testes realizados, porém o similar B não atendeu a especificação no teste
do doseamento em que foi obtido um resultado de 86,01% de teor (média) que é
abaixo do padrão (90% a 110%) o que pode ser uma má distribuição da
concentração do fármaco nos comprimidos, degradação ou erro na pesagem.
Devem ser realizados testes para a avaliação de qualidade para a garantia de que o
produto consumido está adequado para o consumo da população.
Palavras-chave: Ibuprofeno comprimido. Controle de qualidade. Avaliação física e
físico-química
ERROS DE PRESCRIÇÃO EM RECEITAS DE MEDICAMENTOS DISPENSADOS
EM UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE
JULIANA DE SOUZA PINTO NOGUEIRA
JAISE SILVA FERREIRA
As receitas mal redigidas são um problema conhecido no Brasil e, além disso, a
cada ano, milhões de receitas não apresentam os requisitos legais necessários para
garantir a correta dispensação e administração de medicamentos. Este estudo teve
o objetivo de analisar os erros de prescrição em receitas médicas em relação às
recomendações e legislação exigidas pelo SUS. Para a coleta de dados utilizou-se
um protocolo de pesquisa contendo as variáveis: nome do paciente, prescrição pela
Denominação Comum Brasileira (DCB), via de administração, forma farmacêutica,
concentração do medicamento, tempo de tratamento, utilização de abreviaturas,
identificação do prescritor, assinatura e data. Analisou-se os dados a partir da
presença ou ausência de erros de prescrição, frequência de ocorrência e número de
erros de prescrição por receita, verificou-se que: apenas 4,34% das receitas
estavam isentas de erros; uma receita (0,09%) não apresentava o nome do paciente;
cerca de 14,02% dos medicamentos não foram prescritos pela DCB; em 13,94% das
receitas não havia informação sobre a via de administração, em 32,92% sobre a
forma farmacêutica, em 35,36% sobre a concentração do medicamento e em
23
24,82% sobre o tempo de tratamento; as abreviaturas estiveram presentes em
87,37% das receitas; em 0,43% das receitas não houve identificação do prescritor,
em 1,04% assinatura e em 5,66% data; do total, 27,79% das receitas apresentaram
um de erro, 40,24% dois de erros, 21,43% três erros e 10,54% quatro erros ou mais.
É indiscutível a importância de estudos que forneçam informações sobre as receitas
de medicamentos dispensadas no Brasil, primeiramente pelo baixo número de dados
estatísticos e, em seguida, pela relevância das informações obtidas. Conhecendo-se
o perfil das receitas dispensadas, pode-se planejar intervenções educativas dirigidas
aos profissionais prescritores e dispensadores.
Palavras-chave: Erros de prescrição. Receitas de medicamentos. Prescrição médica.
AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE POLPAS DE AÇAÍ COMERCIALIZADAS EM
CAMPOS DOS GOYTACAZES – RJ
KAREN DE FREITAS QUADROS
SÍLVIA MENEZES DE FARIA PEREIRA
O consumo da polpa do Açaí (Euterpe oleracea, Mart) é feito por diversas pessoas,
sendo que os maiores consumidores são estudantes e desportistas. Eles fazem o
uso do açaí, principalmente sob forma de polpa congelada batida, como
complemento alimentar, por ser uma bebida com alto valor energético, além de
fornecer outros benefícios nutricionais como lipídios, proteínas, ferro e fibras. O
objetivo deste estudo foi analisar a qualidade microbiológica de polpas do Açaí
comercializadas em lanchonetes de Campos dos Goytacazes - RJ de acordo com a
legislação vigente. Desta forma, este estudo pode contribuir fornecendo informações
aos estabelecimentos de comercialização sobre o modo correto de armazenagem
desses produtos e também orientar à população quanto às noções básicas de
higiene e manipulação de alimentos. O estudo foi do tipo descritivo para análise dos
parâmetros microbiológicos de 15 amostras de polpas de açaí comercializadas em
lanchonetes da região central do município, através de análises microbiológicas que
constituíram de Contagem de Coliformes totais e termotolerantes (NMP/g) e
pesquisa de Salmonella sp. Os resultados obtidos foram registrados em protocolo de
pesquisa. As análises microbiológicas foram realizadas utilizando-se o Manual de
Métodos de Análise Microbiológica de Alimentos. Os resultados foram comparados
com a legislação vigente RDC nº da ANVISA. Somente as amostras A1, A4, A5 e A8
foram consideradas adequadas para o consumo como base nos padrões da
legislação brasileira para contagem de coliformes termotolerantes. Todas as
amostras analisadas indicaram ausência de Salmonella. Conclui-se então que 26,66
% das amostras analisadas estão de acordo com a legislação vigente e as demais
amostras (73,33%) não estavam de acordo com os padrões estabelecidos,
comprovando então, que as condições sanitárias foram insatisfatórias, colocando
em risco a saúde de seus consumidores.
Palavras-chave: Qualidade. Polpa fruta congelada. Euterpe oleracea, Mart.
24
AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE POLPAS DE AÇAÍ COMERCIALIZADAS EM
CAMPOS DOS GOYTACAZES – RJ
KASSIA FLORÊNCIO DE OLIVEIRA
SILVIA MENEZES DE FARIA PEREIRA
O açaí (Euterpe oleracea Mart) vem conquistando o mercado nos últimos tempos por
ser conhecido como um alimento funcional, com alto valor energético, além de
fornecer outros benefícios nutricionais. Entretanto, o açaí é altamente perecível,
necessitando de uma boa conservação para que não haja perdas das propriedades
originais do produto. Desta forma, o objetivo deste estudo foi analisar as
características físico-químicas de polpas do Açaí comercializadas em Campos dos
Goytacazes - RJ. As características sensoriais, bem como os parâmetros físicoquímicos de pH, sólidos solúveis totais (°Brix), ac idez total titulável e lipídios foram
analisadas em 15 amostras de polpas de açaí. Os valores obtidos foram
comparados aos valores recomendados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e
Abastecimento . Na avaliação das características sensoriais todas as amostras
podem ser consideradas adequadas. O pH das 15 marcas estavam dentro dos
limites mínimo e máximo indicados. As análises de Acidez titulável, sólidos solúveis
e lipídios totais apresentaram diferenças significativas entre as marcas para os
parâmetros avaliados. Considerando os resultados obtidos, as polpas de açaí
encontram-se fora dos padrões estabelecidos na legislação brasileira para pelo
menos um parâmetro avaliado. Na determinação de pH 100% das amostras
analisadas estavam dentro dos limites indicados nos Padrões de Identidade e
Qualidade. Na análise de acidez titulável e no teor de sólidos solúveis 87% das
amostras não estão de acordo com os padrões estabelecidos pela Legislação
Brasileira. Na determinação de lipídios totais 20% das amostras apresentaram
valores de fora dos parâmetros estabelecidos pela Legislação.
Palavras-chave: Polpa de frutas. Euterpe oleracea Mart. Controle de qualidade.
EFEITOS COLATERAIS ADVINDOS DO USO DE CORTICOSTERÓIDES
INALANTES EM CRIANÇAS
LARYSSA BASTOS GOMES
PAULO ROBERTO FONTES DE MOURA
A asma é uma doença caracterizada por obstrução variável ao fluxo aéreo e hiperreatividade ou hiper-responsividade brônquica. Tem como característica básica a
inflamação da mucosa brônquica. O presente estudo descritivo tem como objetivo
demonstrar os efeitos adversos advindos do uso de corticosteróides por crianças da
Região Central do Município de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil.
Será avaliado neste estudo existência da asma, o uso de corticosteróides inalantes,
efeitos colaterais, conhecimento sobre os efeitos colaterais dos corticosteróides e
conhecimento sobre se o uso de corticóides pode agravar outras doenças. A análise
dos dados foi realizada a partir da frequência de ocorrência e percentual das
variáveis principais e as que apresentarem maior significância. Sabendo que o
conhecimento dos fatores desencadeantes e/ou agravantes a ela relacionados
25
permitirá que medidas eficazes de controle possam ser instituídas, e, em associação
ao tratamento farmacológico adequado, se ofereçam melhor controle da doença e
qualidade de vida a esses pacientes.
Palavras-chave: Efeitos adversos. Corticosteróides inalantes. Crianças.
TRIAGEM FITOQUÍMICA E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE COSTUS SPICATUS.
LUÍS FERNANDO PAULA DE AZEVEDO
FERNANDA FRAGA PESSANHA
M\ARCELO F. ARAUJO
O uso de plantas medicinais tem sido largamente empregado no tratamento e
prevenção de doenças pela população. A Costus spicatus, popularmente conhecida
como cana do brejo, é uma erva utilizada na medicina tradicional apresentando
diversas atividades farmacológicas. O rizoma desta planta é usado para o
tratamento das queixas da bexiga e uretra e para expulsar pedras nos rins. A infusão
das partes aéreas é utilizada para tratar resfriados, dor na garganta, disenteria e
diarreia [2]. Diante do exposto, este trabalho teve por objetivo avaliar o perfil
fitoquímico e a atividade antioxidante, comparando-se os resultados obtidos entre
diferentes órgãos da Costus spicatus. Foram utilizados caules, folhas e flores da
Costus spicatus, colhidos na Univeridade Estadual do Norte Fluminense Darcy
Ribeiro, no município de Campos dos Goytacazes, RJ em fevereiro de 2011. Os
diferentes órgãos foram avaliados quanto ao perfil fitoquímico e atividade
antioxidante nas frações hexânica, acetato de etila e butanólica. Os resultados
obtidos comprovaram a presença de Triterpenos e Esteróides (Lieberman-Burchard),
Flavonóides (Shinoda), Saponinas (Índice de espuma), Alcalóides (Drangendorff) e
Taninos (Cloreto Férrico). Foi demonstrada potencial atividade antioxidante.
Concluiu-se que a Costus spicatus apresentou todas as classes de metabólitos
pesquisadas, dentre as quais algumas possuem atividade biológica já conhecida,
fazendo-se necessária a realização de estudos quantitativos e pesquisas que
demonstrem seus efeitos farmacológicos, contribuindo para o desenvolvimento de
novos fármacos.
Palavras-chave: Costus spicatus. Antioxidantes.
RISCO DE INTERAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS COM MEDICAMENTOS
ALOPÁTICOS UTILIZADOS POR IDOSOS NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ
LUIZA PEREIRA RANGEL DA FONSECA
FERNANDA FRAGA PESSANHA
O consumo de medicamentos alopáticos, bem como de plantas medicinais in natura,
tem sido estimulado com base no mito “se é natural não faz mal”, porém, ao
contrário da crença popular, eles podem promover reações como intoxicações,
26
náuseas, irritação da mucosa, edema e até a morte, como qualquer outro
medicamento. Este estudo teve como objetivo de identificar os principais riscos
causados a partir da interação de plantas medicinais com medicamentos alopáticos
utilizados por idosos do Município de Campos dos Goytacazes, RJ. Para a coleta de
dados utilizou-se um protocolo de pesquisa contendo as seguintes variáveis: nome,
idade, sexo, escolaridade, planta medicinal utilizada, medicamentos de uso
contínuo, posologia do medicamento, forma de preparo da planta, tipo de orientação
do medicamento, efeitos colaterais, frequência desses efeitos colaterais. Verificou-se
que todos os idosos entrevistados apresentaram interações, o que corresponde a
100%, sendo as mais encontradas, Camomila (Matricaria recutita) e Erva Cidreira
(Melissa officinalis) com total de 28% dos entrevistados que fazem o uso dessas
plantas. Com relação aos medicamentos, 20% fazem o uso do Diazepam que
pertence à classe dos benzodiazepínicos. Analisou-se os dados a partir dos
principais riscos e/ou interações medicamentosas de plantas medicinais com
medicamentos alopáticos. A interação desse medicamento com a Camomila
(Matricaria recutita) pode ocorrer uma potencialização do efeito depressor sobre o
SNC, já que ela antagoniza com os benzodiazepínicos. Conclui-se que a utilização
de plantas medicinais em associação com medicamentos alopáticos devem ser
utilizados sob prescrição médica e merecem uma atenção farmacêutica eficiente
para auxiliar na redução dessas interações medicamentosas levando assim ao
sucesso no tratamento.
Palavras-chave: Interação medicamentosa. Idosos. Plantas medicinais.
PREVALÊNCIA DE MEDICAMENTOS USADOS DURANTE O 1º TRIMESTRE DA
GRAVIDEZ
LUIZA PINHEIRO RIBEIRO DE MIRANDA
ANNELISE Mª WILKEN DE O. ABREU
A utilização de medicamentos por gestantes é considerado um problema de saúde
pública e devem ser usados sob prescrição médica e com muita cautela. Este estudo
tem como principal objetivo verificar a prevalência dos medicamentos usados
durante o primeiro trimestre da gravidez. No presente estudo descritivo, foram
avaliadas, quanto ao uso de medicamentos, 40 mulheres grávidas de 13 a 40 anos
que se encontravam nos três primeiros meses de gravidez. A coleta de dados foi
realizada no SUS, especificamente no Centro de Saúde Escola Custodópolis por
meio de um questionário estruturado. Foram registrados: dados sobre utilização de
medicamentos durante a gravidez (medicamentos mais utilizados, sintomas
apresentados, indicação para o uso, se prescritos ou não, período da gravidez em
que foram usados, nome). Das gestantes entrevistadas foi constatada a utilização de
medicamentos por 92,5% delas, prescritas por médicos. Em 33% das gestantes
ocorreu vômito como o sintoma mais prevalente. As classes de medicamentos mais
utilizadas foram os polivitamínicos e analgésicos. Os medicamentos encontrados
com mais prevalência durante o 1° trimestre da grav idez, foram os polivitamínicos. É
importante todos os profissionais de saúde informarem as mulheres de idade fértil
sobre o risco da utilização dos medicamentos. Sugere-se o planejamento de
27
intervenções educativas dirigidas a gestantes e atividades de educação continuada
para profissionais de saúde.
Palavras-chave: Prevalência. Preparações farmacêuticas. Gravidez.
AVALIAÇÃO DE TOXICIDADE DA SUCUPIRA (PTERODON ERMAGINATUS)
FRENTE ÀS LARVAS DO AEDES AEGYPTI
MARINA TEIXEIRA SALLES
MARCELO FRANCISCO DE ARAÚJO
O uso da medicina alternativa cresce ao longo dos anos por uma busca objetiva de
substâncias menos tóxica, como por exemplo, as plantas medicinas. A sucupira,
popularmente conhecida, do gênero Pterodon é composto de cinco espécies nativas
brasileiras Pterodon abruptus Benth., P. appariciori, P. edersoli, P. emarginatus
Vogel, P. polygalaeflorus Benth. e P. pubenscens Benth [1]. Os frutos são usados
para tratamento de dores musculares, torções, ação antiinflamatória e analgésica;
ainda constam substâncias com inibição a penetração na pele humana da cercaria
da esquistossomose e atividade larvicida sobre Aedes aegypti. Portanto, o presente
trabalho tem como objetivo avaliar a atividade larvicida frente às larvas de Aedes
aegypti com o extrato da folha da sucupira. O estudo pretende contribuir, no
combate as larvas deste mosquito. A pesquisa foi do tipo descritivo e experimental e
realizado no Laboratório de Biociências da UENF (situada no município de Campos
dos Goytacazes-RJ) e no Laboratório Annelise Wilken da Faculdade de Medicina de
Campos. A população pesquisada foram as larvas de A. aegypti em estágio 4,
mantidas no insetário a temperatura ambiente. Foram utilizadas as concentrações de
1%; 0,5%, 0,25%; 0,125%; 0,063% dos extratos das folhas, diluídas em DMSO a 1%
(v/v). Utilizou-se o método Probit de análise para obtenção CL50. A avaliação do
nível de toxidez com diluições seriadas destas frações indicaram: a fração em nButanol com maior potencial tóxico, a fração 1 em acetato de etila com atividade
tóxica razoável e a fração 3 apresentou menor atividade. Entretanto, novos testes
devem ser feitos para verificar e identificar se os extratos estão associados à
presença de compostos fenólicos no extrato como fenóis simples, flavonóides e
saponinas.
Palavras-chave: Inseticidas botânicos. Toxicicidade. Aedes aegypti.
TRIAGEM FITOQUÍMICA, AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E NÍVEL
DE TOXIDEZ DA Alternanthera brasiliana (L.) Kuntze, EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ
PAULA RANGEL DA SILVA VASCONCELLOS
FERNANDA FRAGA PESSANHA
MARCELO FRANCISCO DE ARAÚJO
28
As plantas são importantes fontes de substâncias naturais biologicamente ativas,
muitas das quais podem ser utilizadas como modelo para a síntese de compostos
ativos e/ou seletivos para o tratamento de determinada doença. Dentre as plantas,
destaca-se o uso da Alternanthera brasiliana L. pelas suas propriedades analgésicas
e antiinflamatórias, que tem sido objeto de estudos sobre suas condições de cultivo.
Diante disto, o estudo teve por objetivo realizar a Triagem Fitoquímica, avaliar a
Atividade Antioxidante e Nível de Toxidez da Alternanthera brasiliana L. em Campos
dos Goytacazes, RJ. As frações foram submetidas a Cromatografia em Camada
Delgada (CCD) e ensaios de Triagem Fitoquímica para identificação de: Triterpenos
e Esteróides, Flavonóides, Saponinas, Taninos e Alcalóides. Os testes com a fração
hexânica apresentou-se positivo para Triterpenos e Esteróides e Taninos
Condensados, para a fração acetato de etila apresentou-se positivo para
Flavonóides, Taninos condensados e Saponinas e para
fração butanólica
apresentou-se positivo para Taninos condensados. Para o teste de Alcalóide foi
utilizado apenas o Extrato Etanólico, que apresentou-se positivo. Foi realizada a
Avaliação Espectrofotométrica da Atividade Antioxidante nas concentrações de 1,
0,1 e 0,01 mg/ml das frações hexânica, acetato de etila e butanólica, e a fração
acetato de etila na concentração de 1mg/mL foi a que apresentou maior atividade
antioxidante. Na avaliação do nível de toxidez pelo método de Artemia salina a
Alternanthera brasiliana L. não apresentou toxicidade. Portanto, as frações obtidas
por ordem crescente de polaridade apresentam diferentes características
fitoquímicas e antioxidantes, sendo necessários novos estudos no isolamento de
moléculas farmacologicamente ativas para produção de novos fármacos.
Palavras- chave: Alternanthera brasiliana
fitoquímica.
L.
Atividade Antioxidante.
Triagem
AÇÃO ANTIOXIDANTE EM DIFERENTES MARCAS COMERCIAIS DE CHÁS A
BASE DE CAMELLIA SINENSIS
THAINÁ SOLIÑO DE ABREU FARIA
FERNANDA FRAGA PESSANHA
A Camellia sinensis é uma das principais plantas utilizadas atualmente. Pertencente
à família Theaceae, ela tem sido usada popularmente em dietas alimentares, pois
seus componentes químicos majoritários, os flavonóides e catequinas, apresentam
uma série de atividades biológicas como antioxidante, quimioprotetora,
antiinflamatória e anticarcinogênica. A Camellia sinensis dá origem a diversos chás
(chá branco, chá verde, chá vermelho, chá preto), que diferem entre si de acordo
com as condições de cultivo, coleta, preparo e acondicionamento das folhas. O
objetivo deste trabalho é comparar os diferentes tipos de chás a base de Camellia
sinensis com relação a sua atividade antioxidante entre as diferentes marcas
comercializadas. A avaliação espectrofotométrica da atividade antioxidante foi
realizada segundo o método 1,1-difenil-2-picrilhidrazila (DPPH). A análise realizada
permitiu comprovar a grande atividade antioxidante exercida pela planta Camellia
sinensis, dessa forma, seus chás podem ser considerados uma boa alternativa de
antioxidantes naturais. Os chás analisados demostraram diferentes valores de
atividade antioxidante para as diversas marcas que estão presentes no mercado. O
29
chá verde e o chá branco foram os responsáveis por maior atividade antioxidante na
forma de sachê, já na forma de ervas, o chá vermelho foi o responsável pela maior
atividade antioxidante. O método espectrofotométrico caracterizou-se como uma
técnica limitada para avaliar a atividade antioxidante dos chás.
Palavras-chave: Camellia sinensis. Antioxidantes.
EFICÁCIA DO USO DA ISOTRETINOÍNA (ROACUTAN) E EFEITOS COLATERAIS
PREVALENTES: ESTUDO NA REGIÃO CENTRAL DO MUNICÍPIO DE CAMPOS
DOS GOYTACAZES, RJ
FERNANDA CAETANO DIAS
ANNELISE MARIA DE OLIVEIRA WILKEN DE ABREU
O tratamento de acne com Isotretinoína oral pode ser muito eficaz, porém, é um
risco, pois apresenta muitos efeitos colaterais. Desta forma, o objetivo deste artigo
foi identificar os efeitos colaterais prevalentes em usuários de Isotretinoína e sua
eficácia. O estudo foi do tipo descritivo com 30 usuários de Isotretinoína, de ambos
os sexos e idade entre 15 e 35 anos. A técnica de coleta de dados foi na forma de
entrevista, nas ruas da Região Central do Município de Campos dos Goytacazes,
RJ, no segundo semestre de 2011. As variáveis foram: nome, idade, sexo, profissão,
bairro em que reside, idade em que apareceu a acne, tipo de acne, tempo entre o
aparecimento da acne e ida ao médico, medicamentos prescritos pelo médico,
conhecimento sobre a Isotretinoína, opinião sobre a eficácia do medicamento,
principais efeitos colaterais apresentados, duração do tratamento, reaparecimento
da acne e indicação do tratamento de acne com Isotretinoína para algum amigo.
Observou-se que o efeito colateral mais relatado foi rachadura na boca (93%),
secura na pele e mucosas (67%), 40% sangramentos nasais e 13% outros tipos de
efeitos. Apesar desses efeitos colaterais, 47% dos entrevistados relataram uma
ótima eficácia (nota 10) com o uso da Isotretinoína, 44% uma boa eficácia (nota de 7
a 9) e apenas 3% relataram ter uma regular eficácia (nota de 5 a 6), ruim (nota de 3
a 4) e péssima eficácia (nota de 0 a 2). Concluiu-se ao final deste artigo, que a
Isotretinoína, mesmo tendo sua eficácia comprovada, deve ser alvo de novos
estudos de modo a contribuir com a diminuição dos muitos efeitos colaterais que a
mesma pode apresentar.
Palavras-chave: Isotretinoína. Efeitos Colaterais. Eficácia.
PREVALÊNCIA DO USO DE OMEPRAZOL ASSOCIADO AO CÁLCIO POR
MULHERES NA TERCEIRA IDADE: ANÁLISES NO CENTRO DE SAÚDE
ESCOLA DE CUSTODÓPOLIS
ELISÂNGELA AGUIAR BERTO
ANNELISE MARIA WILKEN DE O. ABREU
30
Interações medicamentosas podem ocorrer por alterações nas enzimas
biotransformadoras que estão presentes no fígado e em outros tecidos extrahepáticos. Os mecanismos farmacocinéticos envolvidos nestas interações consistem
principalmente em mudanças no complexo enzimático citocromo P450 (CYP), que
pode ser inibido por algumas drogas, afetando assim a biotransformação destes
fármacos. O entendimento destes mecanismos é extremamente importante para a
escolha de um regime terapêutico envolvendo várias drogas. O objetivo desse
estudo é verificar a prevalência do uso omeprazol com associação ou não do cálcio,
entre mulheres idosas do Programa Bairro Saudável do Centro de Saúde Escola de
Custodópolis. Durante um mês foram entrevistadas trinta mulheres idosas com idade
acima de 60 anos. As variáveis foram: as demográficas (nome; sexo; idade; bairro;
profissão; escolaridade e etnia), as clínicas (uso do omeprazol e do carbonato de
cálcio e ou similares á este; tempo de uso; dosagem; frequência; alimentação;
exercícios físicos; distúrbios; ter feito densitrometria óssea; cigarros; bebida
alcoólica) coletadas e registradas em um protocolo de pesquisa. Observou-se que o
omeprazol é um dos medicamentos mais utiliza de forma errônea e associado a
suplemento de cálcio. E neste contexto os fatores de risco, dentre outros, a não
reposição hormonal, o consumo inadequado de cálcio e a falta de exercícios físicos
contribuem para a osteoporose. Observou-se também que 60% das mulheres da
terceira idade exerciam o ensino fundamental, mas desconheciam sobre a doença e
seus fatores de risco, as interações medicamentosas do fármaco omeprazol e quais
os alimentos que continham o cálcio, sendo assim importante a abrangência de
novos estudos sobre este assunto. Sugerimos medidas de prevenção, vistos que o
omeprazol e o suplemento a base de cálcio são prescritos e é necessária a
orientação farmacêutica na compra e dispensação de medicamentos, principalmente
para a população da terceira idade.
Palavras-chave: Omeprazol, neoplasias gástricas, fraturas ósseas.
LEVANTAMENTO DO USO DE PLANTAS MEDICINAIS E PRESCRIÇÕES NA
COMUNIDADE DO BAIRRO DE MORRO DO COCO, CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ: Conhecimento popular e interesse por cultivo comunitário
YASMIN RAMOS FERREIRA SIQUEIRA
MARCELO FRANCISCO DE ARAÚJO
O objetivo desse trabalho foi verificar o uso e prescrições de plantas medicinais por
moradores do bairro de Morro do coco em Campos dos Goytacazes-Rj. O estudo foi
descritivo através de entrevistas no posto de saúde de Morro do coco. As variáveis
de estudo foram: plantas medicinais utilizadas, cultivadas, alcance dos efeitos
desejáveis, indicação de uso. Foram também entrevistados os médicos e as
variáveis foram: se prescreve planta medicinal, nome da planta, parte de planta,
enfermidade, alcance do efeito desejável. Foi utilizado o programa EPIDATA na
versão 3.1 para tabulação. Dos 170 questionários distribuídos, todos foram
respondidos. Apenas duas pessoas responderam que não fazem uso de plantas
como recurso medicamentoso. Na preparação do medicamento há um predomínio
da utilização das folhas (97,5%) em relação as demais partes das plantas. A cultura
de utilização de plantas medicinais foi aprendida em 62,5% dos indivíduos através
31
dos parentes (pais e avós), 14,68% respondeu ter aprendido através de revistas,
livro e TV, 14,68% por indicação de amigos e apenas 8,13% por indicação de
médicos. Dos quatro médicos que trabalham no posto de saúde (50%) relataram
prescrevem plantas medicinais e essas alcançam o efeito desejado, 70% da
população declararam que cultivam plantas medicinais. As plantas medicinais mais
utilizadas pela população de Morro do coco são: Boldo, Camomila, Erva-cidreira e
Saião. A maioria dos entrevistados cultiva plantas medicinais no seu quintal e
utilizam de forma irracional sem nenhum tipo de orientação por profissionais de
saúde. Essa situação leva a riscos de intoxicação devido a equívocos pela
semelhança que algumas espécies da plantas apresentam.
Palavras-chave: Plantas medicinais. Fitoterapia. Prescrições
32
MEDICINA
o
2011 – 1 ano
33
PREVALÊNCIA DA DEPRESSÃO PÓS-PARTO NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS
GOYTACAZES
DOUGLAS DIAS E SILVA
DOUGLAS RANGEL BERNARDES
DOUGLAS TADEU CABRAL CARVALHO
GABRIEL RAMOS BRITO VIEIRA RAMOS BITTENCOURT
JÚLIO CÉSAR ARAÚJO PORTUGAL
O estudo da depressão pós-parto no Brasil ainda não tem a relevância necessária,
visto que é uma patologia que causa prejuízos ao recém-nato, bem como à
parturiente e que em muitos casos é subnotificada devido ao despreparo de
profissionais da saúde que por ventura lidem com pacientes nesse quadro, em
diagnosticar e iniciar o tratamento prontamente fazendo com que sejam trazidas
menores sequelas para a mãe e o bebê. A patologia se manifesta a partir do
momento do parto, sendo extensível ao primeiro mês pós-gestaçional sendo muitas
vezes confundida com a tristeza pós-parto ou como apenas uma fase passageira de
preocupação da mãe com seu novo papel, que é comum na fase inicial de gestação
também à parturiente que não apresente a depressão pós-parto. Esses fatores
mencionados comuns a essa etapa da parturiente, só trarão preocupação realmente
se vierem aliados aos seguintes condicionantes: a parturiente foi exposta a fatores
de risco durante a gestação, sendo o principal; a ausência de apoio familiar; e
comportamentos extremos como: afastamento do bebê, bem como sentimento de
total incapacidade de tomar conta de cuidar dele, um pânico exagerado acerca do
que possa acontecer ao bebê. Levando em conta os transtornos trazidos a mãe e ao
bebê pela depressão pós-parto, tivemos como objetivo desta pesquisa, verificar os
índices desta patologia na cidade de Campos dos Goytacazes, bem como os
principais fatores que condicionam, e com que frequência agem na manifestação da
patologia. O estudo aconteceu a partir da aplicação de um questionário com
perguntas de cunho sócio-econômico e pessoal, inclusive o questionário de Hamilton
para depressão, a fim de avaliar possíveis incidentes passíveis de abalo emocional
durante a gravidez, o nível de escolaridade e de renda per capita de todas as
parturientes visando levantar os fatores mais frequentes quando há manifestação.
Este projeto atenderá à Resolução 196/96 do CNS relativas às questões de ética em
pesquisas com humanos.
Palavras-chave: Depressão. Pós-parto. Prevalência.
INFLUÊNCIA EXERCIDA PELA FORMAÇÃO ACADÊMICA NA QUALIDADE DE
VIDA DOS ESTUDANTES DE MEDICINA
ALDMILLA ESPÍNDOLA LEITE RIBEIRO
BHÁRBARA LAMÔNICA GOMES RAMOS
BRÁULIO JOSÉ DE SOUZA BARCELOS MANHÃES
BRUNA CHAGAS DE AZEVEDO
GUILHERME MENDES CHAVES
KASSIA PIRACIABA BARBOZA
34
A vida do acadêmico de medicina impede que este tenha uma qualidade de vida
plena, devido à extensa carga horária de aulas, grande quantidade de matéria que
exigem dedicação quase exclusiva ao curso. Desse modo, o estudante fica limitado
em relação ao tempo para exercer outras atividades. O objetivo desta pesquisa é
avaliar a qualidade de vida dos acadêmicos do curso de medicina do primeiro ao
quarto ano, bem como a influência da extensa carga horária no desempenho
acadêmico. Foi realizada uma avaliação descritiva com 400 acadêmicos, de ambos
os sexos, da Faculdade de Medicina de Campos. As variáveis foram idade, série,
sexo, fatores relacionados a qualidade de vida, tais como alimentação, sono e lazer;
influência da intensa carga horária no desempenho acadêmico; freqüência do uso de
tabaco, álcool e estimulantes do sistema nervoso central; de que forma o estudante
cuida da saúde física e mental; quais os motivos geradores de estresse no curso de
medicina; e de que forma a instituição busca amenizar o estresse causado pela
excessiva jornada de estudos. A análise dos dados será estatística, por freqüência
de ocorrência. A maioria dos estudantes considera a sua qualidade de vida e
alimentação como “boa” e ainda ressalta como principal fator de estresse o extenso
conteúdo, resultando em um menor tempo para a prática de atividade física. Esta
avaliação atendeu a Resolução 196/1996 do CNS relativas às questões da ética em
pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Qualidade de vida. Acadêmico de medicina. Desempenho
acadêmico. Formação acadêmica.
A PREVALÊNCIA DE DEPRESSÃO EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS
EM MAIORES DE 18 ANOS NO CENTRO DE REFERENCIA AO TRATAMENTO A
LESSÃO CUTANEA E PÉ DIABETICO
LARA EMILIA BALARANI VIANA
LETICIA ALVES DA FONSECA AGUERA NUNES
LUIS FELIPE RANGEL DA COSTA SANTOS
LUIZA RANGEL BAPTISTA
URSULA BUENO RAMOS PARAVIDINI
VANESSA BONFIM FREIRE
Diabetes Mellitus (DM) é uma doença metabólica caracterizada por um aumento
anormal de glicose no sangue. A presença de depressão no paciente com DM
parece relacionar-se a alterações no curso clinico da doença, pois o DM mexe como
equilíbrio hormonal podendo causar um estado depressivo e consequente
agravamento do quadro clinico. Esse estudo teve a finalidade de verificar a
prevalência de depressão em pacientes, maiores de 18 anos com DM no Centro de
Referencia ao Tratamento a Lesão Cutanea e Pé Diabetico em Campos dos
Goytacazes, RJ. Para isso foi feita uma pesquisa descritiva por meio de entrevistas e
aplicação da escala de Hamilton para avaliação da depressão. As variáveis
analisadas foram: idade, sexo, complicações do quadro de DM, histórico familiar das
doenças e nível de depressão. Conclui-se que os entrevistados possuíam um
quadro depressivo, variando entre leve, moderado, grave e muito grave. Foi
percebida, ainda, uma incidência de depressão mais acentuada na faixa etária de 43
35
a 67 anos e em mulheres (54,5,%). Sendo assim, verificou-se uma importante
relação entre D|M e depressão.
Palavras-chave: Prevalencia. Diabetes Mellitus. Depressão.
INFLUÊNCIA DOS FATORES BIOPSICOSSOCIAIS NA HIPERTENSÃO NA
GRAVIDEZ
AMYR CHICARO CHÁCAR
FERNANDO ANTONIO BOGADO FASSBENDER VISELA CHÁCAR
GABRIELA ASSIS RANGEL DE ABREU
HELENA CRISTINA DE ALMEIDA ANDRADE COSTA
JOANA BARCELOS PEREIRA
LAÍS ALMEIDA ROCHA DE JESUS
A hipertensão crônica em mulheres grávidas é aquela diagnosticada antes da
gravidez, ou antes, da vigésima semana de gestação a níveis de pressão arterial
acima de 140-90 mmHg. É uma doença grave e frequente que pode acarretar sérios
problemas como: alterações hematológicas, renais, oftalmológicas, pulmonares,
cerebrais e hepáticas, quando não é devidamente tratada. O trabalho teve o objetivo
de analisar a incidência dos fatores biopsicossociais em gestantes com hipertensão
arterial sistêmica do Hospital Plantadores de Cana, da cidade de Campos dos
Goytacazes, RJ, que é de referência em gravidez de risco. Através de entrevistas e
análise de prontuários, observamos de maneira direta os fenômenos
biopsicossociais que influenciaram na gestante hipertensa. O desenvolvimento
desse projeto foi de consentimento do Diretor da Fundação Benedito Pereira Nunes
e do Diretor do Hospital Plantadores de Cana. Todos os envolvidos foram
inicialmente esclarecidos dos objetivos da pesquisa e em seguida assinaram o
Termo de aceitação. Constatamos através de estatísticas que a hipertensão na
gestação foi a maior causa de morte no parto. Frente a isso, observamos que existe
uma relação direta entre determinados fatores biopsicossociais com HAS em
gestantes, como: histórico familiar, complicações na gravidez, etnia, peso, renda
familiar, idade, pratica de exercícios físicos, ingestão de bebidas alcoólicas e uso de
drogas e direção. A partir do resultado da pesquisa, foi possível alertar que houve
riscos nesse tipo de gestação e que é preciso tomar os devidos cuidados para que
ocorra uma gravidez segura tanto para a mãe quanto para o feto.
Palavras-chaves: Hipertensão. Gravidez. Biopsicossociais.
FATORES DA TRIAGEM CLÍNICA QUE IMPEDEM A DOAÇÃO DE SANGUE
ARTUR AZEVEDO
CAMILA NOGUEIRA
CAMILLA ARTILES
CECÍLIA FONSECA
36
CLARISSA NETTO
LAÍS MESQUITA
Diariamente, há uma grande necessidade de transfusões sanguíneas para o
tratamento de doenças, realização de cirurgias ou em casos de hemorragias.
Portanto, devido à grande importância da doação de sangue, deve ser feita uma
rígida triagem dos doadores para que o sangue doado esteja apto a ser
transfundido, ou seja, o doador precisa estar dentro de alguns requisitos (peso,
idade, etc.) e não possuir certas características e doenças que impedem a doação.
Desta forma, o objetivo deste estudo é avaliar os fatores da triagem clínica que
impedem a doação de sangue, tratando-se de um estudo documental baseado em
tabelas da triagem clínica do Hemocentro de Campos dos Goytacazes – RJ, a partir
das fichas de notificação/investigação dos doadores de sangue aptos e inaptos,
referente ao período de maio de 2004 a julho de 2011. As variáveis clínicas do
estudo foram: anemia, hipotensão, hipertensão, Ht/ Hb baixo, alcoolismo, risco para
DST, uso de drogas e hepatite. As demais causas de inaptidão foram consideradas
como outras e foi contabilizado o número total de candidatos à doação, contidos na
tabela de dados do Hemocentro, caracterizando as causas clínicas da inaptidão para
doar sangue. Os dados obtidos na pesquisa também foram utilizados em contraste a
outros dados do Hemocentro de Ribeirão Preto – SP e do Centro de Hematologia de
São Paulo – SP. Os principais fatores da triagem clínica que impedem a doação de
sangue no Hemocentro Regional de Campos, RJ - são: Ht/Hb baixo, hipertensão e
risco para DST. A partir da análise dos dados colhidos concluímos que 75% dos
candidatos a doação no período estudado foram qualificados como aptos e 25%
como inaptos, valor acima da média do Brasil (10% a 20%), devido a determinados
fatores analíticos e pré-analíticos. Pretende-se, com o trabalho, atrair mais doadores
para o hemocentro a partir da união de informações úteis para campanhas
esclarecedoras e motivadoras. Este trabalho atendeu a Resolução 196/96 do CNS,
relativa às questões da ética em pesquisas com humanos.
Palavras-chaves: Doação de sangue. Triagem clínica. Transfusão. Doadores. Aptos.
Inaptos. Hemocentro.
O CONHECIMENTO DA POPULAÇÃO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ,
SOBRE A TRANSMISSÃO DA HEPATITE C
DANIELLA MIRANDA MACHADO PÓVOA
FERNANDA CORDEIRO DA SILVA
GABRIELLE MENICUCCI FERREIRA VAZ
GIOVANA LORENCINI RICO
JOÃO ADOLPHO MORABI SAFIOTI
JOÃO VICTOR GHIRALDI
A pesquisa tem como objetivo verificar o nível de conhecimento da população de
Campos dos Goytacazes, RJ sobre os meios de transmissão da hepatite C. Foi
realizada uma pesquisa descritiva com 128 pessoas, na faixa etária acima de 17
anos de idade. A partir das entrevistas realizadas, foi verificado que 72% da
população entrevistada possui conhecimento sobre os meios de transmissão da
37
Hepatite C. Das mulheres entrevistadas, 14,8% compartilhavam materiais
perfurocortantes com maior frequência que os homens, 8,7%. A grande maioria das
pessoas que possuem o ensino superior incompleto (54,7%) são as que detêm o
maior conhecimento sobre transmissão. A partir desses resultados concluímos que a
maior parte da população têm conhecimento dos meios de transmissão sobre
Hepatite C. Verificou-se ainda que existe relação entre a escolaridade e o nível de
de conhecimento, já que quanto maior de nível de escolaridade mais conhecimento
o individuo apresentava. A partir dessas informações sugerimos ações com
propósito de informar a população sobre os riscos de contaminação pela doença e
necessidade de atenção na prática de atitudes simples, advindas de descuidos
habituais. A pesquisa atendeu a Resolução 196/96 do MS referente a ética em
pesquisa com humanos tendo sido aprovado com o parecer n°.444882.
Palavras-chave: Hepatite C. Conhecimento. Transmissão. População.
PREVALÊNCIA DE CASOS DE TOXOPLASMOSE CONGÊNITA EM FILHOS DE
MÃES COM TOXOPLASMOSE AGUDA NA GESTAÇÃO em Campos dos
Goytacazes, RJ
ALINE DIAS SCHIMITZ
ANA LAURA CÔRTES CAIXETA
BIANCA IZABEL ALVES DE ALMEIDA
CAROLINA BRANDÃO GRIGOLLI
CÉLIA REGINA MOREIRA E SILVA
GUSTAVO HENRIQUE DE OLIVEIRA BELCHIOR
A toxoplasmose congênita é um dos principais problemas relacionados com
toxoplasmose, doença transmitida pelo protozoário Toxoplasma gondii, pois pode
acarretar graves consequências ao feto. O presente estudo tem interesse em avaliar
a prevalência de toxoplasmose congênita em filhos de mães com toxoplasmose
aguda na gestação que foram acompanhados pelo Programa de Toxoplasmose do
município de Campos dos Goytacazes, RJ. Para isso, foi feito uma análise dos
prontuários das mães e seus respectivos filhos, que foram atendidos de agosto de
2008 a dezembro de 2010 no Centro de Referência e Tratamento da Criança e do
Adolescente (CRTCA). Os resultados dessa pesquisa documental foram
processados em forma de tabela e gráficos pelo programa Excel, no qual foram
analisados os fatores como presença ou ausência de toxoplasmose congênita, tipos
de antibióticos usados para o tratamento da gestante, sazonalidade da doença e
tipos de exames para obter o diagnóstico. Os dados pesquisados tiveram como
objetivo mostrar a ocorrência ou não de toxoplasmose congênita em filhos de mães
com toxoplasmose aguda na gestação, em que a maioria das crianças apresentou
suspeita de contágio e a minoria obteve a confirmação da transmissão da doença.
Foi possível observar que a Espiramicina 1,5 foi o antibiótico mais utilizado durante a
gestação, como também a maior ocorrência de casos suspeitos no mês de outubro.
Palavras-chave: Toxoplasmose congênita. Gestantes. Recém-nascidos. Diagnóstico.
Tratamento.
38
NÍVEL DE CONSCIENTIZAÇÃO DOS ESTUDANTES DO CURSO DE MEDICINA
DA FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS QUANTO AO USO DE
PRESERVATIVOS
ALINE SILVA TAVARES
ANA CAROLINA MARQUES
ANNA CLARA CARVALHO
CAROLINE AMITE
EMANUELL MARTINS
KELLEN QUEIROZ
As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) estão entre as cinco principais
causas de procura por serviço de saúde e podem provocar sérias complicações.
Para se evitar o contágio por estas patologias, o essencial é o uso de preservativos.
Muitos apontam a informação como o fator decisivo para o uso ou não deste método
de barreira, porém esta pesquisa mostra que mesmo com a informação acerca das
formas de prevenção, indivíduos com amplo conhecimento sobre das DSTs, como
estudantes de Medicina, não servem como exemplo prático para a prevenção
dessas doenças. Este estudo descritivo foi feito com uma amostra de 185 alunos,
que cursavam do primeiro ao quarto ano, na Faculdade de Medicina de Campos. Os
entrevistados foram submetidos a um questionário, com finalidade de avaliar o nível
de conscientização, quanto ao uso de preservativo, dos participantes da pesquisa.
Este nível foi calculado a partir da freqüência do uso de preservativo, e o motivo para
tal prática.
Palavras-chave: Doenças Sexualmente Transmissíveis. Nível de conscientização.
Prevenção. Preservativo.
PREVALÊNCIA DE TABAGISMO EM ESTUDANTES DE MEDICINA DA
FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ, NO ANO DE 2011
LARISSA BARBOSA VASCONCELLOS CORRÊA
MAÍRA BARRA BENJAMIM
MARCELO OLIVEIRA SOARES PESSANHA
MARIA FERNANDA FERNANDES DUARTE COSTA
PAULA MORETTE DE OLIVEIRA
VANESSA MARIA ANDRADE BUZIM
O consumo de tabaco é considerado atualmente o principal fator de risco evitável de
morte e de doenças crônicas. O tabagismo representa uma pandemia para a OMS
(Organização Mundial de Saúde). É na juventude, período de maior vulnerabilidade
emocional, que a maioria dos fumantes experimenta ou consume de forma mais
regular o tabaco. Mesmo os jovens mais esclarecidos sobre os malefícios do cigarro
representam um grupo suscetível a desenvolver o vício. O presente estudo avaliou a
prevalência do tabagismo e identificou o perfil do usuário, através de um estudo
descritivo com 320 acadêmicos de medicina por meio de questionário auto-aplicável.
As variáveis estudadas foram: idade, sexo, estado civil, ano do curso, tabagismo na
39
família e hábitos de tabagismo. Dessa forma, descobriu-se o perfil do estudante
fumante na Faculdade de Medicina de Campos, sendo este do sexo masculino, do
segundo ano e que reside com os pais. A prevalência identificada de tabagismo
entre os estudantes de medicina da Faculdade de Medicina de Campos é de 3,50%,
mesmo este dado não sendo alto, é indispensável a tomada de medidas preventivas
e de apoio ao abandono do vício do tabaco. Esta pesquisa atendeu às resoluções
196/96 e nº 340/2004 relativas à Ética na Pesquisa com Humanos.
Palavras-chaves: Tabaco. Acadêmicos de medicina. Fumantes. Prevalência.
INFLUÊNCIA DO ESTILO DE VIDA NO APARECIMENTO DA DEPRESSÃO EM
IDOSOS ASILARES E GRUPOS DE TERCEIRA IDADE
LARISSA ROCCO DE ARRUDA
LETÍCIA ESTEVES BESSA
LUÍZA BARCELOS DE SOUZA
MANUELA CUNHA LELIS
MANUELA PEREIRA LIGER
RAFAELLA SILVA SOUZA
O estudo do envelhecimento teve seus avanços obtidos a partir da gerontologia,
sendo considerado um estudo recente. A depressão em idosos faz parte desse
estudo, a qual constitui uma enfermidade mental que compromete intensamente a
qualidade de vida do idoso e pode ser considerada como fator de risco para doenças
demenciais, tem como sintomas o humor deprimido e a perda de interesse ou prazer
em quase todas as atividades. Freqüentemente, o idoso se deprime num contexto
de isolamento social ou pelo surgimento de doenças clínicas graves, associadas ao
uso de medicamentos. Desta forma, o objetivo do estudo é avaliar como o estilo de
vida do idoso pode interferir no seu estado emocional, sendo que serão levados em
consideração para o estudo os idosos que vivem em asilos e os idosos que
freqüentam grupos de terceira idade ou que praticam atividades de integração como
grupos religiosos, exercícios físicos comunitários, dentre outras. Será um estudo
descritivo, com idosos de ambos os sexos e que freqüentam o NAVI (Núcleo
de Atenção e Valorização ao Idoso) e o Asilo Nossa Senhora do Carmo em Campos
dos Goytacazes. As variáveis foram: demográficas (Idade), clínicas (diagnóstico de
depressão, grau da mesma, utilização de remédios), ambientais (onde o idoso mora,
com quem ele mora, quais atividades ele realiza e quais ambientes ele freqüenta) a
serem coletadas, analisadas e sintetizadas em um protocolo de pesquisa. A técnica
utilizada para a coleta de dados será a entrevista e a análise dos mesmos será
estatística por freqüência de ocorrência. Este projeto atenderá à Resolução 196/96
do CNS relativas às questões de ética em pesquisas com humanos.
Foi observado como resultado do estudo que a prática de atividade social pode ser
entendida como um fator de contribuição para prevenção ou tratamento da
depressão, assim como a solidão, uma vez que pudemos constatar que, dentre os
idosos em geral, aqueles que não se queixavam de solidão também não
apresentavam quadro depressivo, assim como às visitas familiares, contribuem para
uma menor sintomatologia depressiva.As conclusões observadas demonstraram que
é possível envelhecer bem, com ausência de sintomatologia depressiva. Este estudo
40
aponta para a existência de uma associação, a ser melhor investigada, entre menor
intensidade de sintomatologia depressiva em idosos participantes de atividades
sociais e aqueles que residem em centros asilares.
Palavras-chave: Depressão. Idosos. Estilo de vida.
PREVALÊNCIA, PERFIL E EFETIVIDADE DO TRATAMENTO DA
TUBERCULOSE, EM PACIENTES ATENDIDOS NO CENTRO DE REFERÊNCIA
DE TUBERCULOSE DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ
LEONARDO CARDINOT
NATHÁLIA MONCALVO
ROBSON SIQUEIRA JÚNIOR
RUBENS FÉO RAMOS
TÁCIA CAROLINA DE ARAÚJO HALFELD
WALID MOHAMAD SAFADI
A Tuberculose é uma infecção ou doença localizada ou sistêmica, aguda ou crônica,
causada por bacilos álcool-ácido-resistentes do complexo Mycobacterium
tuberculosis. Do ponto de vista profilático, o tratamento para a tuberculose ativa
inclui uma combinação de drogas, às vezes num total de quatro, que são reduzidas
após certo tempo, a critério do médico. Ressalva-se que o tratamento deve seguir
uma continuidade com o acompanhamento médico, e não suspenso pelo paciente
após uma simples melhora. O presente estudo teve como objetivo verificar a
prevalência da tuberculose, assim como a eficácia nos métodos de tratamento e o
perfil socioeconômico e cultural dos pacientes atendidos pelo Centro de Referencia
de Tuberculose no município de Campos dos Goytacazes – RJ. Foi realizado um
estudo documental com 50 prontuários de usuários atendidos pelo Programa de
Controle da Tuberculose em Campos dos Goytacazes – RJ no ano de 2010. As
variáveis do estudo foram: idade, sexo, escolaridade, profissão, uso de álcool, fumo,
peso, altura, IMC, patologias pregressas, forma e condição de moradia, além do
tratamento e sua eficácia. Os dados foram tabulados e analisados com auxilio do
Programa Excel. Com estes dados formou-se um perfil de paciente do tipo: homem,
com idade entre 30-49 anos, pardo, morador de zona rural, com pouca escolaridade,
tabagista, etilista e tendo como forma de tuberculose a pulmonar. O projeto de
pesquisa atendeu a Resolução 196/96 referente às questões éticas em pesquisa
com humanos. A investigação possibilitou conhecer características da tuberculose
na população estudada, além de avaliar indiretamente, o serviço de saúde dirigido
ao controle da doença em Campos dos Goytacazes – RJ.
Palavras-chave: Tuberculose.
socioeconômico e cultural.
Prevalência.
Tratamento.
Medicamento.
Perfil
41
PREVALÊNCIA DOS FATORES DE RISCO ASSOCIADOS ÀS CARDIOPATIAS
ISQUÊMICAS NO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ
ALVARO RIBEIRO
LUIZ CARLOS RUBIÃO
MARCELO SOARES
RODOLFO BORGES
RODRIGO GUSMÃO
THOMAS RABELO
A Cardiopatia isquêmica é um sério problema de Saúde Pública, que afeta
diretamente na capacidade laborativa dos indivíduos. A obesidade, prática de
atividade física, hipertensão arterial, tabagismo, idade, diabetes mellitus, dislipidemia
e etnia têm sido relatados como um dos principais fatores de risco associados
(BRANDÃO, 2007). Desta forma, o objetivo deste projeto é avaliar os principais
fatores de risco associados às cardiopatias isquêmicas em pacientes atendidos no
centro cardiologia do HEAA. Pretende-se com os resultados do estudo colaborar
com propostas de prevenção da doença. Trata-se de um estudo descritivo e
documental com pacientes cardiopatas isquêmicos de ambos os sexos e idade
superior a 18 anos, atendidos no Ambulatório de cardiologia do HEAA. As variáveis
foram: as demográficas (idade e etnia), as clínicas (tipo de hipertensão, Tabagismo,
Dislipdemias, Diabetes mellitus) a serem coletadas e registradas em um protocolo de
pesquisa. A análise dos dados foi estatística, por freqüência de ocorrência. Este
projeto atendeu a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em
pesquisa com humanos. Para o devido trabalho foram entrevistados 60 pacientes
nas enfermarias do Hospital Escola Álvaro Alvim no segundo semestre de 2011. Os
resultados marcantes foram que 86,7 % dos entrevistados cardiopatas isquêmicos
não praticavam atividade física e 70 % dos entrevistados cardiopatas isquêmicos
apresentavam hipertensão arterial. Portanto, entre os fatores de risco pesquisados
os principais são atividade física e hipertensão arterial. Outros fatores de risco
considerados secundários são diabetes mellitus, dislipidemia, histórico familiar,
tabagismo, etnia, idade, obesidade e sexo.
Palavras-chave: Fatores de risco. Cardiopatias isquêmicas. Prevalência.
INFLUÊNCIA DO USO DE ANTIBIÓTICOS NO COMBATE ÀS INFECÇÕES
HOSPITALARES EM PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIAS NO HOSPITAL
BENEFICÊNCIA PORTUGUESA, CAMPOS DOS GOYTACAZES- RJ, NO ANO DE
2010
MÁRCIO AUGUSTO DA SILVA MIRANDA
MARIA LETÍCIA DO COUTO PESSANHA
MARTHA BORGES NEVES MANHÃES
MIRELLE CORDEIRO CARDOSO
MÔNICA CARVALHO DE OLIVEIRA
SANDYELLE DA SILVA ROCHA
VANESSA SOARES BATISTA
42
Infecção hospitalar é toda infecção adquirida pelo paciente após 48h da sua entrada
no hospital ou quando o paciente recebe “alta” e, em seguida, desenvolve uma
infecção, desde que tenha uma relação com a internação, ou com procedimento
hospitalar realizado. Com o advento dos antibióticos, inúmeros estudos prospectivos
foram realizados, ratificando a influência da antibioticoprofilaxia no controle de
determinadas infecções pós-operatórias. A adoção de medidas preventivas que
preconizam o uso adequado e as indicações dos antibióticos profiláticos são
imprescindíveis para minimizar a problemática da infecção. Desta forma, o objetivo
deste projeto é avaliar qual a cirurgia que fez maior uso de antibióticos como forma
de prevenção de infecções do sítio pós-cirúrgico, mostrando ainda o tipo de
antibiótico mais utilizado nas cirurgias pesquisadas que foram realizadas no Hospital
Beneficência Portuguesa, na cidade de Campos dos Goytacazes, RJ, no último
bimestre de 2010. Esse conhecimento pôde mostrar dados importantes para as
Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) de modo a orientar
campanhas de prevenção de infecções hospitalares. É um estudo documental que
teve como população alvo todos os casos cirúrgicos de pacientes de ambos os sexos
de todas as idades. As variáveis coletadas para o estudo foram: idade, sexo, cirurgia
realizada, antibióticos utilizados, antibioticoterapia e tempo de internação. A análise
desses dados foi estatística, em freqüência de ocorrência de cada variável de estudo,
a ser expressa em números absolutos e em percentuais. A pesquisa atende a
resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde (CNS), relativa à ética em
pesquisa com humanos. O trabalho mostrou que, com o advento dos antibióticos, o
seu uso vem se tornando cada vez mais freqüente nos procedimentos cirúrgicos,
desde o mais simples, como fratura, até aqueles com um maior grau de
complexidade, como curetagem. Com isto, foi obtido um número satisfatório no uso
de antibióticos como meio de prevenção de possíveis infecções.
Palavras-chaves: Prevalência. Infecção Hospitalar. Pós-operatório. Antibioticoterapia.
FATORES DETERMINANTES PARA O DESMAME PRECOCE
MARÍLIA FERNANDA SANTOS CARDOSO
PAULA LOUREIRO DE BARROS
POLLIANNY LOUZADA SCHIAVO
RAPHAEL SMARÇARO GOMES
O leite humano é considerado, de forma consensual, como o único alimento capaz
de atender de forma adequada a todas as peculiaridades fisiológicas do
metabolismo dos lactentes (RAMOS; ALMEIDA, 2003). Contudo, destaca-se a falta
de informação e razões que perpassam por valores culturais, sociais e econômicos
que levam ao desmame precoce. Diante da relevância e importância do tema, optouse por fazer uma monografia, à respeito dos fatores determinantes para o desmame
precoce no ambulatório de pediatria do Hospital dos Plantadores de Cana.
Pretendeu-se com os resultados do estudo colaborar com propostas de prevenção
do problema. O trabalho foi realizado através do Método do estudo descritivo com 50
mães de crianças de até 3 anos, que praticaram o desmame precoce, atendidas no
43
Hospital dos Plantadores de Cana – HPC, no período de setembro de 2011. O
estudo analisou variáveis como: idade, estado civil, profissão, situação
socioeconômica, nível de escolaridade, período de amamentação, ocorrência de
hipogalactia, falta de apoio familiar, realização do pré natal e incentivo/ orientação
para a amamentação. Estas foram coletadas e registradas em um protocolo de
pesquisa. Esta monografia atendeu a Resolução 196/96 do CNS relativas às
questões da ética em pesquisa com humanos. As análises revelaram que os fatores
que motivaram o desmame precoce foram: “Não tive mais leite”; “Meu leite é fraco”;
retorno ao trabalho, problemas de saúde; e estresse. Evidenciou-se também que o
incentivo/orientação para a amamentação é realizado, com freqüência, pelos
funcionários de saúde e que aumentou a procura das mães por assistência médica.
Palavras–chaves: Fatores determinantes. Desmame. Desmame precoce.
PREVALENCIA E PERFIL DOS PACIENTES DE 0 A 10 ANOS PORTADORES DE
ANEMIA FERROPRIVA EM CAMPOS DOS GOYTACAZES
CECILIA SIQUEIRA
MARIA BEATRIZ CAMACHO
MARINA FANTINATTI
OTAVIO REIS
PEDRO CALDAS
SYLVIA GENARO
A anemia de causa nutricional é uma condição na qual o conteúdo de hemoglobina
do sangue esta abaixo dos valores considerados normais para determinada idade,
sexo, estado fisiológico e altitude. A ferropriva é o tipo de anemia mais frequente na
pratica pediátrica, sendo caracterizada pela ausensia de reserva de ferro, fraca
saturação da transferrina, entre outras causas. O diagnóstico é feito por meio da
analise do hemograma, mas existem alterações que o exame físico nos fazem
suspeitar de tal enfermidade. Algumas dessas alterações consistem em palidez das
mucosas, alterações gastrointestinais, astenia, fadiga e palpitações. Sendo o
tratamento dessa doença realizado por meio de reposição oral ou parenteral de
ferro. O objetivo desse trabalho é avaliar a prevalência de anemia ferropriva em
crianças de 0 a 10 anos no município de Campos dos Goytacazes, RJ analisando
também o perfil desses pacientes. Para realizar esse estudo documental foi feita
uma analise dos prontuários de crianças de ambos os sexos no Hospital Escola
Alvaro alvim (HEEAA).
Palavras-chave: Prevalência. Perfil. Anemia Ferropriva. Crianças.
44
MEDIC INA
o
2011 – 4 ano
45
A CIRURGIA BARIATRICA E SUAS ALTERAÇÕES NUTRICIONAIS
ROMULO DA COSTA GONÇALVES
A obesidade é uma doença crónica e multifatorial, que é base para várias outras
patologias graves, como diabetes, doenças cardiovasculares, hipertensão, distúrbios
reprodutivos em mulheres e problemas respiratórios. Além destas, há problemas de
ordem psicológica, que podem gerar um comportamento de exclusão social,
prejudicando a qualidade de vida e deflagra um ciclo vicioso. O tratamento através
da cirurgia bariátrica é indicado em pacientes com obesidade grau III, ou pacientes
com obesidade grau II associada a comorbidades. Por ter como fundamento a
diminuição da oferta de alimento ao pacientes, essas cirurgias podem apresentar
deficiências nutricionais e/ou hormonais, que devem ser corrigidas através de
fármacos, por vezes, de forma contínua. O objetivo desse trabalho é apontar quais
nutrientes estão diminuídos no período após a cirurgia.
Palavras-chave: Obesidade mórbida. Cirurgia bariátrica. Alterações nutricionais.
A CIRURGIA BARIATRICA INTERFERE NOS NÍVEIS GLICÊMICOS DE
PACIENTES DIABÉTICOS INDEPENDENTE DA PERDA DE PESO?
LARA LADISLAU ALVES
O diabetes mellitus do tipo 2 é uma doença epidêmica, afetando mais de 150
milhões de pessoas em todo o mundo e com expectativa de duplicação nas
primeiras décadas desse milénio. Desse total, cerca de 90% estão acima do peso ou
são obesos e o grau de obesidade é o principal fator preditor da ocorrência de
diabetes em uma população. Dessa forma, o presente estudo visa elucidar os
benefícios trazidos pela realização da cirurgia bariátrica no perfil glicêmico dos
pacientes previamente conhecidos como diabéticos. Exames complementares serão
realizados antes e após a cirurgia, sendo traçado um perfil do comportamento da
glicemia, através desses resultados, após análise poderemos observar se a cirurgia
bariátrica poderá se tornar um procedimento de intervenção e cura da Diabetes
Mellitus. Será um estudo descritivo realizado nos pacientes do Serviço de Cirurgia
da obesidades realizada pelo Doutor Rodrigo Rios. Um protocolo de coleta de dados
criado pelo pesquisador será utilizado para que os dados sejam padronizados. As
variáveis do estudo serão: Idade, Sexo, Peso, Altura, DVIC, Co-morbidades,
diagnóstico de Diabetes, Tratamento para diabetes, valor da glicose pré e pós
operatória, valor hemoglobina glicada pré e pós operatória. A análise dos dados será
estatística, tendo como relevâncias as variáveis de maior importância. O estudo será
registrado no SISNEP e será avaliado pelo Comité de Ética em Pesquisa da
Faculdade de Medicina de Campos e somente iniciado após sua legitima
autorização.
Palavras-chave: Cirurgia bariátrica. Diabetes Mellitus. Perda de peso. Glicemia.
46
ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL: DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO
AMILTON SOUZA DE ALMEIDA FILHO
Este trabalho visa analisar documentos para melhor compreender o que se passa
nas duas principais formas de AVC e o melhor protocolo de atendimento a ser
utilizado para reduzir os riscos de sequelas. O AVC consiste em uma alteração na
circulação cerebral levando a um déficit na função neurológica transitória ou
permanente podendo ser de carater isquêmico ou hemorrágico. A sua sintomatologia
depende da área e da natureza das funções afetadas, é a doença que mais
incapacita pessoas no mundo todo, sendo uma das principais causas de
indenizações pela previdência social, quanto mais cedo se fizer o diagnóstico e mais
cedo utilizar os procedimentos recomendados há uma maior chance de reduzir
possíveis sequelas desta enfermidade.
Palavras-chave: Acidente vascular cerebral. Diagnóstico. Tratamento.
ANÁLISE CLÍNICA E EPIDEMIOLÓGICA DE ACIDENTES DE TRABALHO COM
PROFISSIONAIS DA ÁREA DA SAÚDE
THAÍS JÚLIO PACHECO
No ambiente hospitalar os acidentes de trabalho estão relacionados a vários fatores
de risco. O hospital é um local de estrutura complexa onde atuam trabalhadores
diversificados e os acidentes estão vinculados ao desempenho e às condições
laborais. O objetivo do trabalho é analisar os fatores clínicos e epidemiológicos de
acidentes de trabalho com profissionais da área de saúde no Hospital Ferreira
Machado em Campos dos Goytacazes, RJ, no período de junho de 2010 a junho de
2011.0 estudo será do tipo transversal. A pesquisa será desenvolvida utilizando o
delineamento de estudo com coleta de dados de interesse a partir de notificação de
acidentes de trabalho ocorridos entre junho de 2010 a junho de 2011 e registrados
em protocolo com as variáveis de interesse. Os dados serão analisados através de
programas estatísticos indicados para os tipos de variáveis do estudo.
Palavras-chave: Acidente de Trabalho. Hospital. Profissionais de saúde.
ANÁLISE DO IMPACTO DA CIRURGIA BARIATRICA EM PACIENTES
SUBMETIDOS AO PROCEDIMENTO NO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM
SEGUNDO O QUESTIONÁRIO BAROS ADAPTADO
THIAGO GIURIATO FERNANDES
A obesidade vem crescendo descontroladamente na sociedade atual e já é vista
como um problema de saúde pública, devido a suas complicações, cada vez mais
graves, e aos altos custos do tratamento, que muita vezes é ineficiente. A
refratariedade ao tratamento clínico, bem como a ocorrência de casos com
47
gravidade cada vez maior, justificam o número crescente de procedimentos
cirúrgicos empregados atualmente no tratamento da obesidade. Em nosso meio
essa realidade não é diferente, e progressivamente pacientes estão dispostos a
submeter-se ao tratamento cirúrgico. O objetivo desse estudo será determinar o grau
de impacto da cirurgia bariátrica sobre os pacientes em questão, através de
entrevistas com a aplicação de um questionário elaborado por cirurgiões com
experiência na área e adaptado a nossa realidade, levando em conta variáveis tidas
como relevantes para tal julgamento. De modo a evidenciar a satisfação dos
pacientes com o tratamento, ou justificar a insatisfação, quando a mesma existir.
Palavras-chave: Obesidade. Cirurgia Bariátrica. Questionário BAROS.
ASSOCIAÇÃO DE VAGINOSE BAGTERIANA COM O PARTO PREMATURO
ESPONTÂNEO
DAIANE AGUIAR TEIXEIRA
A prematuridade tem um grande impacto no resultado neonatal, sendo responsável
por um alto índice de morbimortalidade neonatal e agregando vários fatores em sua
etiologia; dentre estes, a infecção geniturmària ocupa um papei de destaque e a
vaginose bacteriana é sua principal representante, Desta forma o objetivo deste
projeto é avaliar a prevalência da vaginose bacteriana associada à partos
prematuros na área de Obstetrícia do Hospital Plantadores de Cana, em Campos
dos Goytacazes. Pretende-se com os resultados do estudo colaborar com propostas
de prevenção da prematuridade. Será um estudo do tipo observacional transversal
com 50 pacientes grávidas, com vaginose bacteriana e fator de risco para parto
prematuro, atendidas na área de Obstetrícia do Hospital Plantadores de Cana. As
variáveis serão: idade, número de partos vaginais, número de partos cesáreos,
número de abortos anteriores, número de partos pré-termo prévios, número de RN
de baixo peso em gestação prévia, tabagismo durante a gestação, número de
parceiros sexuais durante a vida, tratamento de infecção urogenital durante a
gestação atual, complicações maternas e complicações fetais/recém nascido, a
serem coletadas e registradas em um protocolo de pesquisa. Este projeto atenderá a
Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em pesquisa com
humanos.
Palavras-chave: Vaginose bacteriana. Parto prematuro.
AVALIAÇÃO DA COBERTURA VAGINAL DE HEPATITE B EM ADOLESCENTES
VACINADAS CONTRA O PAPILOMAVÍRUS HUMANO NO
MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ
RAQUEL MESQUITA HENRIQUES DA SILVA
O Papilomavírus Humano (HPV) é responsável por uma das infecções por
transmissão sexual mais comuns. Sua prevalência é relativamente alta em
48
adolescentes no início da vida sexual. Possui mais de 100 genótipos, sendo que dos
40 que infectam a região anogital. Há os que são considerados de alto risco e os de
baixo risco. São considerados de alto risco pelo poder de causarem o câncer de colo
do útero, dentre estes os principais são o 16 e 18. Já os genótipos 6 e 11 são os
principais dentre os considerados de baixo risco e são causadores das verrugas
genitais. A Hepatite B também é uma doença de transmissão sexual, além da
transmissão por via parenteral e congénita, o vírus da Hepatite B pode causar a
doença hepática que manifesta-se na forma aguda e em alguns casos leva a
cronificação, sendo que a lesão crônica do tecido hepático pode evoluir com cirrose,
hepatocarcinoma e em casos avançados levar à morte. Ambas as patologias tem
como grupo de risco os adolescentes devido a exposição ao patógeno e ao iniciar a
vida sexual, a não ter um parceiro fixo e estarem mais suscetíveis à prática sexual
desprotegida. A Hepatite B ainda apresenta como fator de risco o alto índice de
jovens que usam drogas injetáveis. Ambas as doenças são imunopreviníveis pela
vacinação. A vacinação contra ambos os vírus, principalmente em meninas antes de
iniciar a vida sexual (11-15 anos). trará benefícios para a vida dessa população,
além de diminuir o número de indíviduos transmissores, trazendo benefícios para a
população de uma forma geral. Padrão este de imunização que vem sendo realizado
pelo município de Campos dos Goytacazes-RJ.
Palavras-chave: Papilomavírus Humano. Hepatite B. Vacinação.
AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO DAS MÃES ACERCA DO ALEITAMENTO
MATERNO EM UM HOSPITAL PÚBLICO
KATIANNE RANGEL LENGRUBER MORAIS
A prática do aleitamento materno, sobretudo quando exclusivo, protege contra
doenças como diarreia, infecções gastrointestinais e outros sintomas de morbidade
infantil e fornece uma série de outros benefícios para a saúde da criança, no curto e
longo prazos (BERNARDI et al., 2011). Uma das causas apontadas para o desmame
precoce é a falta de conhecimento da mãe í respeito da qualidade do seu leite e da
importância deste para o desenvolvimento sadio do bebé (CRUZ et ai., 2010). Desta
forma o objetivo deste projeto é avaliar o conhecimento materno acerca do
aleitamento materno em um Hospital Público. Pretende-se contribuir com a
determinação de melhorias que deverão ser feitas permitindo melhores orientações
às mães. Será um estudo observacional transversal com 100 mães de lactentes
acompanhados no ambulatório de puericultura do HPC. As variáveis serão: idade da
mãe, idade do bebé, número de filhos, quantidade de filhos amamentados, tempo de
amamentação de cada filho, tempo de amamentação atual, motivos para não
amamentação caso não esteja amamentando realização de pré-natal, números de
consultas de pré-natal, recebimento de informação sobre aleitamento durante o prénatal, conhecimento da mãe sobre importância do aleitamento e suas vantagens,
dificuldade para amamentar, principais dúvidas acerca do aleitamento materno,
tempo que deseja amamentar, existência de apoio familiar para o aleitamento, a
serem coletadas e registradas em protocolo de pesquisa. A análise dos dados será
estatística e qualitativa. Este projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas
às questões da ética em pesquisa com humanos.
49
Palavras-chave: Conhecimento. Aleitamento materno.
AVALIAÇÃO DO PROJETO CATARATA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES - RJ:
PERFIL SOCIOECONÔMICO, GRAU DE SATISFAÇÃO E BENEFÍCIO VISUAL DO
USUÁRIO
ESTHER CRISTINA CORRÊA MAROTA
A catarata é a principal causa de cegueira curável, representando um problema de
saúde pública que interfere negativamente na qualidade de vida dos pacientes. No
Brasil, no início da década de 90, havia cerca de 350 mil cegos por catarata,
realizando-se 20% das cirurgias necessárias. Uma dificuldade era o acesso ao
serviço especializado, gerando uma demanda reprimida. Dessa forma, programas de
prevenção e controle foram estabelecidos para diminuir esse déficit. Sendo os
recursos limitados, os aspectos qualitativos dos projetos de prevenção da cegueira e
reabilitação visual não podem ser ignorados. Objetivos: Identificar o perfil
socioeconômico, o grau de satisfação do paciente, além do benefício visual do
usuário do Sistema Único de Saúde atendido no Projeto de Mutirão de Catarata da
Prefeitura Municipal de Campos em parceria com hospitais conveniados. Métodos:
Serão selecionados pacientes submetidos à cirurgia da catarata, obtendo-se dados
do perfil sociodemográfico, dados epidemiológicos, analisar a qualidade do
atendimento aos pacientes nos vários setores das Instituições, além da acuidade
visual final e do seguimento clínico. Esta pesquisa atenderá a resolução 196/96
relativo à Ética na Pesquisa com Humanos.
Palavras-chave: Catarata. Avaliação de programas. Projetos de saúde.
AVALIAÇÃO DOS CASOS DE COQUELUCHE NOS PACIENTES PEDIÁTRICOS
INTERNADOS NO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM, NO PERÍODO DE
JANEIRO DE 2007 ATÉ DEZEMBRO DE 2011
POLYANA CORDEIRO DOS SANTOS LIMA
A coqueluche é uma doença infecciosa aguda causada pela Bordetellapertussis e
representou uma importante causa de mortalidade infantil no mundo. Com os
programas de vacinação a incidência da coqueluche diminuiu sensivelmente. Porém,
adistribuição etária dos casos foi modificada após a introdução da vacinação em
massa de crianças. Diversos estudos mostraram um aumento do número de casos
entre adolescentes e adultos. O aumento do número de casos de coqueluche entre
adultos promove uma série de repercussões indesejáveis, como uma possível
reemergência da doença. Nesta nota objetiva-se apresentaras possíveis causas
para esta reemergência e discutir perspectivas para a dinâmica da doença noBrasil
através da avalição dos casos dessa doença nas crianças internadas no HEAA. No
momento, ainda não existem evidências de reemergência da coqueluche no país.
No entanto, como a vacinação em massa no Brasil foi iniciada apenas na década de
50
80, não se podedescartar a hipótese de uma futura reemergência da doença. Assim,
é importante que serviços devigilância e controle de doenças monitorem a situação
epidemiológica da coqueluche para que,se necessário, estejam preparados para
reformularas estratégias de imunização.
Palavras-chave: Coqueluche. Crianças. Prevalência.
AVALIAÇÃO DOS FATORES DE RISCOS NO MELANOMA MALIGNO CUTÂNEO
NO HOSPITAL ÁLVARO AL VIM EM CAMPOS DOS GOYTACAZES NO
PERÍODO DE 2009 A 2011
LELIANE PEÇANHA LEITE
O melanoma cutâneo é um tumor maligno que representa somente 4% de todos os
tipos de câncer de pele, porém de letalidade mais elevada pela sua capacidade
metastática. A incidência do melanoma cutâneo e as taxas de mortalidade vêm
crescendo na maioria dos países do mundo onde os dados são registrados e o
Brasil segue essa mesma tendência (PINHEIRO et al., 2003). E esse aumento em
sua incidência vem numa taxa superior a qualquer outro tipo de câncer, sendo
responsável por cerca de 65% das causas de morte por câncer de pele (CRIADO ET
al.,1999). A inexistência de informações mais abrangentes e detalhadas sobre as
neoplasias malignas de pele no 3rasil impossibilita que se trace perfil real da
magnitude do problema (MENDONÇA,1992).Tendo em vista o real aumento do
numero de casos de melanoma seria necessário avaliar o verdadeiro conjugação
dos fatores de risco e a importância do diagnóstico precoce (BONFÁ et al.,2010).
Desta forma objetivo deste projeto é Verificar os fatores de risco para melanoma
maligno cutâneo e descrever o perfil desses pacientes. Pretende-se com os
resultados do estudo colaborar com propostas de prevenção da doença e discutir a
importância do conhecimento dos fatores de risco para o diagnóstico.Será um
estudo observacional com pacientes portadores de melanoma cutâneo de ambos os
sexos e de todas idade, atendidos no Ambulatório de Dermatologia do HEAA. As
variáveis serão: fatores de risco, CH si mais frequente, relação com cada tipo de
lesão, predileção por sexo, idade, etnia, medidas de prevenção, a serem coletadas e
registradas em um protocolo de pesquisa. A análise dos dados será estatística, por
frequência de ocorrência. Este projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS
relativas às questões da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chaves: Fatores de risco. Melanoma Cutâneo. Câncer de pele.
AVALIAÇÃO E NOVAS ABORDAGENS TERAPÊUTICAS DE NÓDULOS DE
TIREÓIDE E CARCINOMA DIFERENCIADO DE TIREÓIDE
WESLEY CARVALHO VAZ
Os nódulos tireoidianos constituem a principal manifestação clínica de uma série de
doenças da tireóide com urna prevalência de aproximadamente 10% na população
51
adulta. O maior desafio é excluir o câncer da tireóide, que ocorre em 5 a 10% dos
casos, A larga utilização da ultra-sonografia permitiu a detecção de nódulos não
palpáveis, estes até 10 vezes mais comuns que os palpáveis. O aumento da
incidência, a mudança da apresentação da forma clinicamente aparente para
nódulos não palpáveis e assintomáticos, e o excelente prognóstico destes tumores
descobertos incidentalmente fazem com que centenas e milhares de pessoas vivam
hoje com este diagnóstico. A terapia e seguimentos clássicos, tireoidectomia total,
seguida de ablação com l134, terapia supressiva com levotiroxína (L-T4),
associações periódicas com tireoglobulina (Tg), pesquisa de corpo inteiro após a
suspensão de LT4, quando aplicados a esta nova realidade,podem não ter os
benefícios imaginados e até resultar em prejuízos ao paciente em outros aspectos.
Sendo assim o desafio atual é proporcionar alguma melhora no prognóstico dos
pacientes com câncer diferenciado de tireóide, porém, como este já é naturalmente
muito bom um cuidado deve haver para que os efeitos adversos da conduta não
supere seus eventuais benefícios. Com isso se faz necessário avaliar novas
abordagens terapêuticas de nódulos de tireóide e de carcinoma diferenciado de
tireóide. Onde as variáveis serão: Procedimentos utilizados para diagnóstico,
terapias utilizadas no tratamento, resultados satisfatórios obtidos com uso exclusivo
da terapia convencional e resultados satisfatórios obtidos com uso associado de
terapia suporte. A análise dos dados será estatística, por frequência de ocorrência.
Esta avaliação atenderá a Resolução 196/1996 do CNS relativas às questões da
ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Nódulos de tireóide. Carcinoma diferenciado de tireóide.
CAUSAS, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DA PANCREATITE AGUDA:
ANÁLISE EM UMA ENFERMARIA EM CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ
CARLOS ARTHUR CORRÊA LUGÃO DE SOUSA
A pancreatite aguda é uma doença que pode ser desencadeada por diversos
fatores,
tais
como:
cálculos
biliares,
álcool,
hipertrigliceridemia,
colangiopancrealografia retrógrada endoscópica, traumatismo, pós operatório,
medicamentos, câncer de pâncreas, infecções. Caracteriza-se por sua rápida
evolução e graves complicações, sendo assim imprescindível uma conduta precoce
e correta no atendimento ao portador desta patologia. Em geral, o diagnóstico é
cogitado quando um paciente com uma possível predisposição para pancreatite
relata dor abdominal de forte intensidade, vómitos, náuseas, febre, taquicardia e
achados laboratoriais anormais. Diante disso, o objetivo deste projeto é avaliar quais
são as principais causas da pancreatite aguda, analisando ainda o seu diagnóstico e
tratamento na enfermaria de clínica médica do HEAA em Campos dos Goytacazes RJ. Será um estudo documentai envolvendo os casos de pancreatite aguda
atendidos na enfermaria de clinica médica do HEAA de agosto a novembro de 2011.
As variáveis serão as demográficas (idade e raça), as socioeconômicas (renda
mensal familiar, escolaridade do paciente, número de cómodos da residência,
bairro). a clínica do paciente, a serem coletadas e registradas em um protocolo de
pesquisa. A análise será estatística por frequência de ocorrência. Esse projeto
atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativo à Ética em pesquisa com humanos.
52
Palavras-chave: Pancreatite aguda. Etiologia. Diagnóstico. Tratamento.
COMPARAÇÕES DOS NÍVEIS DE PSA SÉRICO E ALTERAÇÕES NA ESCALA
DE GLEASON NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO EM PACIENTES COM CÂNCER DE
PRÓSTATA, NO SERVIÇO DE UROLOGIA DO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO
ALVIM
LUCAS FERRAZ DE SOUZA
O câncer da próstata tornou-se um problema relevante de saúde pública. É a
doença maligna mais comum do homem. O antígeno prostático específico ou PSA é
uma enzima (glicoproteína) com algumas características de marcador tumoral ideal,
sendo utilizado para diagnóstico, monitorização e controlo da evolução do carcinoma
da próstata (câncer de próstata). Escore de Gleason (também conhecido como
escala ou pontuação de Gleason) é uma pontuação dada a um câncer de próstata
baseada em sua aparência microscópica. O escore de Gleason é importante porque
escores maiores estão associados a piores prognósticos, já que são dados a
cânceres mais agressivos. O objetivo é comparar os níveis do PSA e as possíveis
alterações no escore de Gleason no pré e pós operatório do câncer de próstata,
avaliando a importância da utilização desses métodos como fatores preditivos de
eficácia cirúrgica. Trata-se de um estudo observacional, transversal feito em homens
com idade igual ou superior á 40 anos, moradores ou não do município de Campos
dos Goytacazes, RJ, com câncer de próstata .atendidos e/ou acompanhados pelo
serviço de urologia do Hospital Escola Álvaro Alvim, as principais variáveis em
estudo serão: idade, raça, endereço, zona, grau de escolaridade, ocupação, tipo de
entrada, institucionalização, agravos associados, achado na ultrassonografia
transretal, histopatologia antes e após cirurgia (espécime já ressecada), definição da
escala de Gleason, dosagem do Psa sérico antes e após cirurgia, tratamento
indicado, número de contatos registrados.
Palavras-chave: Câncer de próstata. PSA. Score de Gleason. Prostatectomia.
COMPLICAÇÕES MAIS FREQUENTES NO PRIMEIRO ANO DE PÓS
OPERATÓRIO DE CIRURGIA BARIÁTRICA
PEDRO MANHÃES CORDEIRO
A obesidade tem se tornado nas últimas décadas um dos principais problemas de
saúde pública mundial, acometendo um número cada vez maior de indivíduos e
cada vez mais cedo. Dentre as formas de tratamento para este distúrbio endócrino
metabólico, a cirurgia vem se difundindo amplamente devido a seus excelentes
resultados e ao desenvolvimento de técnicas mais avançadas diminuindo assim a
morbimortalidade desses procedimentos (ALVES et al., 2006). Porém como qualquer
tipo de procedimento cirúrgico, a cirurgia bariátrica não é isenta de complicações.
Dessa forma, este trabalho busca analisar as complicações mais encontradas no
53
primeiro ano de pós operatório através das seguintes variáveis determinadas em
protocolo de pesquisa: idade, sexo, peso, altura, índice de Massa Corpórea antes e
depois da cirurgia, data da cirurgia, tipo de procedimento cirúrgico, comorbidades
pré-existentes, complicações encontrados no período pós-cirúrgico e tempo de
manifestação das complicações encontradas. A análise dos dados será feita a partir
do percentual da frequência de ocorrência das variáveis.
Palavras-chave: Cirurgia bariátrica. Complicações. Pós operatório.
COMPLICAÇÕES MATERNAS E DO RN ASSOCIADAS À GRAVIDEZ NA
ADOLESCÊNCIA
LAURA SOARES DE OLIVEIRA
A gravidez na adolescência é um fenómeno universal, porém sua incidência é
variável entre os países, sendo mais prevalente nas classes sócias menos
favorecidas. Sabe-se que a ocorrência da gravidez na adolescência acarreta riscos e
complicações para mãe e o recém-nato tais como: doença hipertensiva específica da
gravidez, desproporção céfalo-pélvica, complicações no parto e puerpério, entre
outras, e para o RN: prematuridade e baixo peso ao nascer (CARNIEL et al., 2006).
Este projeto tem como objetivo avaliar as complicações maternas e do RN
associadas à gravidez na adolescência em pacientes atendidas no ambulatório de
obstetrícia do HPC. Consideramos de grande importância observar o perfil e a
prevalência de gravidez entre as adolescentes do município de Campos dos
Goytacazes, para que possam ser estimulados projetos e programas que abordam o
tema. Será um estudo documental do tipo observacional com 100 pacientes
gestantes com idade entre 10 e 19 anos, atendidas no HPC. As variáveis serão:
intercorrências no pré-natal, tipo de parto, idade gestacional ao nascimento, peso ao
nascer, índice de Apgar, presença de malformação congénita, óbito neonatal. A
análise dos dados será estatística, por frequência de ocorrência. Este projeto
atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em pesquisa
com humanos.
Palavras-chave: Gravidez na Adolescência. Complicações. Adolescente. Recém
nascido.
COMPLICAÇÕES NA GRAVIDEZ E COM O RECÉM NASCIDO E SUA RELAÇÃO
COM A IDADE MATERNA AVANÇADA
LETICIA FERNANDES CABRAL
A ocorrência de gestações em mulheres com idade igual ou superior a 35 anos é
motivo de grande preocupação obstétrica. O que antes era realização e desejo
representa agora um risco significativo tanto para a saúde da mãe quanto do recém
nascido. A grande maioria das gestações em mulheres mais maduras envolve
mulheres multíparas que engravidam. O pior prognóstico materno está relacionado
54
ao rico aumentado de diabetes mellitus, hipertensão arterial crónica, pré eclampsia,
obesidade, miomas, hemorragia pós parto, hipertensão induzida pela gravidez,
embolia pulmonar, embolia por líquido amniótico, placenta prévia. Quanto às
complicações que ocorrem no recém nascido há relatos de baixo peso ao nascer,
trabalho de parto prematuro, placenta prévia, internação em UTI, óbito neonatal,
abortamentos, anormalidades cromossômicas e malformações congênitas.
Palavras-chave: Complicações. Gravidez de alto risco. Idade materna. Recém
nascido.
CONDUTA NO CÂNCER DE MAMA NA GESTAÇÃO
MARIA LUISA FILGUEIRAS
Nas últimas décadas houve um aumento no retardo da gravidez para as 3a e 4a
décadas de vida e consequentemente, as doenças que acometem mulheres em
idade adulta associaram-se às gestações, O câncer de mama é a neoplasia mais
comum nas mulheres em geral, compreendendo 18% de todas as neoplasias
femininas. Esta neoplasia associada à gravidez é todo câncer de mama que é
diagnosticado durante a gravidez ou até um ano após o parto. A conduta no
tratamento do câncer de mama na gravidez deve ter uma atenção especial, já que a
quimioterapia está associada a teratogênese e abortos. Foram selecionados artigos,
livros e textos recentes sobre o assunto em questão e estes foram analisados
criteriosamente para chegar a uma conclusão. Foi feita uma extensa análise dos
quimioterápicos e seus efeitos ao feto, juntamente com os efeitos do radioterápico
sobre o mesmo. Os quimioterápicos serão divididos em tabelas de acordo com seus
riscos para o feto e serão classificados em categorias de risco para uso na gestação.
O objetivo dessa pesquisa foi avaliar a frequência/prevalência de câncer de mama
na gestação e as condutas adotadas para o manejo destes casos. Devem-se deixar
evidentes quais os tratamentos têm a possibilidade de serem realizados e quais não
têm em mulheres gestantes com diagnóstico de neoplasia mamaria.
Palavras-chave: Neoplasia mamária. Tratamento. Gravidez.
CORRELAÇÃO ENTRE O USO DE ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS E
LESÕES GÁSTRICAS NA ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA E O PERFIL DESSES
USUÁRIOS ATENDIDOS NO SERVIÇO DE GASTROENTEROLOGIA DO
HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ALVIM, CAMPOS DOS GOYTACAZES
RUI RIBEIRO LIMA PESSANHA
A franca expansão no uso indiscriminado ou até mesmo uso presente sem regras
dos Antiinflamatórios não esteroidais (AINES) acarreta uma série de consequências
benéficas e outras não esperadas. As lesões gástricas são uma das principais
complicações do uso regular dos AINES, num universo de 30 bilhões de
comprimidos vendidos livremente nos EUA. As lesões gástricas devem ter atenção
55
especial, por seus riscos, possibilidade de malignização, -capacidade de exercer
atividades diárias, necessidades de terapia em longo prazo, entre outros. A partir da
seleção de artigos e livros recentes, será realizado uma revisão sistemática dos
fármacos e dos efeitos colaterais dos mesmos, sendo correlacionado. Os fármacos
serão analisados de acordo com 5 classes e efeitos colaterais, tendo ênfase nos
efeitos gástricos que podem ser associados e diagnosticados pelo exame
Endoscopia Digestiva Alta. O objetivo dessa pesquisa será investigar a correlação
entre as lesões gástricas e suas relações com o uso dos AINES e os resultados
apresentados no exame de Endoscopia Digestiva Alta. Os riscos do uso
indiscriminado e suas conseqüências podem ficar evidentes nessa pesquisa,
inclusão as lesões mais frequentemente apresentadas.
Palavras-chave: Antiinflamatórios não-esteróidais. Endoscopia Digestiva Alta.
Lesões Gástricas.
CRITÉRIOS DIAGNÓSTICOS PARA TUBERCULOSE PLEURAL DOS
PACIENTES ATENDIDOS NO PROGRAMA DE CONTROLE DE TUBERCULOSE
DE CAMPOS DOS GOYTACAZES NO PERÍODO DE 20022008
ALINE ALVES BARBOSA
A Tuberculose (TB) é uma doença infectocontagiosa, que compromete
principalmente os pulmões, tendo como agente etiológico, o Mycobacterium
tuberculosis, que se propaga através do ar, por meio de gotículas contendo os
bacilos. Além dos pulmões, afeta também pleura, rins, vias urinárias, encéfalo e
ossos. A TB pleural pode ser uma manifestação da forma primária da doença ou da
reativação de uma infecção latente pelo Mycobacterium tuberculosis. Em qualquer
uma, a TB pleural normalmente está relacionada à forma pulmonar. O objetivo do
trabalho é verificar os critérios diagnósticos para Tuberculose Pleural dos pacientes
atendidos no Programa de Controle da Tuberculose do Município de Campos dos
Goytacazes - RJ, no período de 2002-2008, visando contribuir para um melhor
entendimento da doença. O estudo será do tipo transversal, constituído por
prontuários de pacientes de ambos os sexos e qualquer idade, moradores no
município de Campos dos Goytacazes, RJ, todos com TB da forma pleural, desde
que atendidos e/ ou acompanhados pelo
Programa de Controle da Tuberculose deste município. Os dados serão coletados
através de análise dos prontuários e registrados em um protocolo de pesquisa. As
informações obtidas serão tabuladas com o uso do Programa Epi-data; serão
elaborados gráficos para apresentação dos resultados no Programa Excel, 2003; e a
análise estatística dos dados será feita com o Programa Epi-lnfo.
Palavras-chave: Tuberculose. Tuberculose Pleural. Diagnóstico.
56
CUIDADOS PALIATIVOS EM PACIENTES COM NEOPLASIAS
JANAINA RANGEL LOBO
O câncer é uma doença que está entre as principais causas de morte, constituindo
atualmente no Brasil a segunda causa de mortalidade, sendo superado apenas
pelas doenças cardiovasculares. Apesar dos grandes avanços no tratamento
oncológico, nem sempre é possível obter a cura; com isso muitos pacientes passam
a necessitar de cuidados que visam, além do controle da dor e de outros sintomas
diversos, interferir nos aspectos psicológicos, sociais e espirituais, no intuito de
investir na melhora de sua qualidade de vida. É neste contexto que entra uma
modalidade de assistência denominada de cuidados paliativos. Desta forma o
objetivo deste projeto é identificar os benefícios que os cuidados paliativos oferecem
aos pacientes com neoplasias, e a partir dos dados encontrados, sugerir condições
que melhorem a abordagem e, consequentemente, a melhora de vida destes
pacientes nos diferentes estágios de evolução da neoplasia presente. A proposta é
que este projeto represente um fator colaborador no enraizamento dos cuidados
paliativos dentro das atividades hospitalares e domiciliares, haja vista que o
estabelecimento destes cuidados apresente uma importante contribuição na
qualidade de vida, aspectos psicológicos e sociais para os pacientes com neoplasias
e seus familiares. Será um estudo do tipo bibliográfico por revisão sistemática. As
variáveis serão o comportamento, estágio da neoplasia e os benefícios que os
cuidados paliativos oferecem aos pacientes com a doença, a serem coletadas e
registradas em um protocolo de coleta de dados.
Palavras-chaves: Cuidados paliativos. Neoplasias.
DEPRESSÃO EM PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA:
PROGNÓSTICO DE RE-HOSPITALIZAÇÃO E MORTE
ERNESTO CAETANO DIAS JÚNIOR
A Insuficiência cardíaca é uma importante síndrome clínica que afeta boa parte da
população, pois é o estágio final da maioria das patologias cardíacas. Muitos fatores
foram relacionados como de risco para o desenvolvimento de insuficiência cardíaca,
e a depressão, além de fator de risco, está associada com aumento de cerca de
duas vezes o número de re-hospitalizações e mortes nos pacientes com insuficiência
cardíaca (JIANG et ai., 2001). O que não se sabe é se a depressão serve como fator
preditor de re-hospitalização e mortalidade para pacientes portadores de
insuficiência cardíaca. Com os resultados desse estudo poder-se-á utilizar o
diagnóstico de depressão clínica para saber quais pacientes com insuficiência
cardíaca irão evoluir para re-hospitalização ou morte e assim acompanhá-los com
mais cuidados. Objetivo(s): Identificar dentre os pacientes com insuficiência cardíaca
atendidos no Hospital Escola Álvaro Alvim (HEAA), quais apresentarão depressão
clínica, acompanhá-los por um período de tempo e fazer a verificação da existência
de re-internação e morte. Método(s): Será um estudo observacional de coorte com
pacientes com insuficiência cardíaca atendidos no HEAA, que serão entrevistados,
examinados, farão exames complementares (Ecocardiografia transtorácica) a fim de
57
fazer o diagnóstico de insuficiência cardíaca, responderão o Inventário de
Depressão de Beck (BDI) para o diagnóstico de depressão e serão acompanhados
por um período de um ano, quando será realizada a verificação de re-internações e
mortes. Os dados obtidos serão analisados por meio de estatísticas. Este projeto
atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em pesquisa
com humanos.
Palavras-chave: Insuficiência cardíaca. Depressão.
DIAGNOSTICO E RASTREIO PRECOCE DO CÂNCER DE PRÓSTATA
THIAGO FELIX FROEDE
O câncer de próstata e a entidade patológica cancerosa não melanoma que mais
acomete os homens. O prognóstico desta doença esta diretamente relacionado com
o período diagnostico da patologia, sendo quanto mais precoce a descoberta e o
estadiamento, melhor para o paciente. Desta forma, este trabalho tem como objetivo
revisar a literatura afim de esclarecer quais são os melhores métodos diagnósticos
para o câncer de próstata e qual a vantagem para o paciente quando feita a
identificação precoce desta patologia. Serão revisados trabalhos científicos, artigos
médicos atuais e livros que tratem do assunto em questão. Este projeto atenderá a
Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em pesquisa com
humanos.
Palavras-chave: Neoplasia de próstata. Diagnóstico.
DIAGNÓSTICO PRECOCE E NOVAS ABORDAGENS TERAPÊUTICAS NA
SÍNDROME DE WOLFF PARKINSON WHITE
PEDRO FONTES DE QUEIROZ NETO
A síndrome de Wolff Parkinson White (WPW) se caracteriza por uma doença onde
existe uma via extra pra transmissão de impulsos elétricos no coração e que conecta
os átrios aos ventrículos, fazendo com que o impulso elétrico chegue mais rápido
aos ventrículos, levando assim a uma taquicardia paroxística. Para que se faça o
diagnóstico da síndrome de WPW é imprescindível o uso do ECG, além de métodos
diagnósticos auxiliares como: Holter 24 horas; teste ergométrico; estudo
eletrofisiológico. As manifestações dessa síndrome podem iniciar-se em qualquer
fase da vida, mas geralmente se manifestam entre 10 e 50 anos e estes são:
palpitação, tonteira, falta de ar, dor no peito e muito raramente morte súbita.
Algumas pessoas não apresentam sintoma algum. O tratamento depende do tipo de
arritmia e dos sintomas associados e consiste no uso de fármacos, tratamento
cirúrgico e eletro fulguração. Desta forma, o objetivo do trabalho é elucidar sobre as
variantes clínicas desta síndrome e estabelecer um diagnóstico precoce associado à
abordagem terapêutica mais adequada de acordo com cada uma dessas variantes,
além do uso associado destas terapias no tratamento da síndrome de WPW.
Espera-se que com os dados obtidos, se possa esclarecer mais contundentemente
58
essa doença sobre a qual pouco se sabe, a fim de que se faça um diagnóstico cada
vez mais precoce e que se possa trata-la da maneira mais eficaz possível,
aumentando assim a sobrevida dos pacientes. Descritores: abordagens terapêuticas
da síndrome de Wolff Parkinson White, síndrome de Wolff Parkinson White,
diagnóstico da síndrome de Wolff Parkinson White.
Palavras-chave: Síndrome de Wolff Parkinson White. Diagnóstico. Tratamento.
DOENÇA DE PARKINSON: MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
MARIA FERNANDA LEITE VIEIRA
O estudo que será apresentado na sequência terá como base a pesquisa das
manifestações clínicas de uma doença extremamente importante no âmbito da
geriatria, a Doença de Parkinson. Tal patologia chega a atingir 1% da população
entre 60 e 80 anos de idade, um valor estimado de 12 milhões de indivíduos. Tendo
em vista o número crescente de idosos, o aumento da expectativa de vida, torna-se
de grande valia todo estudo a cerca desses indivíduos, das patologias que os
atingem e principalmente como preveni-las, desconfiar do seu aparecimento e tratalas. Nesse estudo, feito a partir da pesquisa das manifestações clínicas do Parkinson
nos prontuários de pacientes atendidos no Centro da Doença de Alzheimer, uma
clínica pública da cidade de Campos dos Goytacazes que atende pacientes
portadores de ambas as enfermidades: Alzheimer e Parkinson, teremos como
proposta a criação de uma base de dados contendo sinais e sintomas mais comuns
no inicio da doença, manifestações mais restritivas e incomodas para o paciente e
família, e aquelas raras; além de uma média do inicio de aparecimento da clinica.
Por fim, torna-se então necessário para o estudo a disponibilidade do
estabelecimento para a pesquisa, dedicação do pesquisador e colaboração de todos
que se tornem peças importantes para realização e conclusão do estudo.
Palavras-chave: Doença de Parkinson. Manifestações clínicas. Sinais e sintomas.
EFEITOS DA ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR NA DESNUTRIÇÃO E NO
SOBREPESO NA INFÂNCIA
LARISSA CRESPO CRISPIM
A alimentação complementar introduzida aos seis meses de idade contribui para a
implementação dos bons hábitos alimentares sendo essencial para o crescimento e
desenvolvimento da criança. O comportamento alimentar inadequado pode
ocasionar tanto a falta dos nutrientes básicos quanto o consumo excessivo de
alimentos hipercalóricos contribuindo para o aparecimento da desnutrição e do
sobrepeso na infância, respectivamente. Esse é o dilema atual da nutrição em
saúde: lidar ao mesmo tempo com duas esferas antagónicas, a desnutrição e o
sobrepeso tendo uma única meta que é a prevenção de doenças causadas por
essas situações nutricionais. Desta forma o objetivo deste projeto é expor as
59
consequencias que embasam as recomendações atuais da alimentação
complementar, comentar os erros alimentares e como eles contribuem para
desnutrição e para o sobrepeso na infância analisando os seus efeitos enquanto
problema de saúde publica. Pretende-se com os resultados do estudo esclarecer o
tipo adequado de alimentação complementar que deva ser fornecido a criança e
através disso reduzir os indices de desnutrição e sobrepeso na infância trazendo
menos complicações à saúde do indivíduo. Será um estudo bibliográfico do tipo
revisão sistemática. As variáveis serão: fontes de alimentação complementar, efeitos
na desnutrição, efeitos do sobrepeso e suas consequências ao longo da vida. A
análise dos dados será estatística e apresentada em tabelas conforme os efeitos
das fontes alimentares sobre a desnutrição e sobrepeso na infância e suas
consequências ao longo da vida.
Palavras-chave: Alimentação complementar. Sobrepeso. Desnutrição.
EFICÁCIA TERAPÊUTICA DA CRONOTERAPIA AO USO DE
ANTIHIPERTENSIVOS
ANNELYSE DE ABREU PEIXOTO
Inúmeros estudos defendem que a administração de fármacos e a aplicação de
terapêuticas, dentre as quais a cardiovascular, tornam-se mais eficientes quando
aplicadas a uma certa hora do dia, levando-se em consideração os conceitos de
cronobiologia - a ciência que estuda os ritmos biológicos e seus mecanismos
(FERNANDES,2000). Desta forma o objetivo deste trabalho é avaliar a diminuição
do potencial de risco cardiovascular utilizando o ciclo circadiano da pressão arterial.
Além da redução dos níveis de pressão arterial, verificar a eficácia terapêutica da
cronoterapia com uso de anti-hipertensivos. Após este conhecimento, pretende-se
contribuir com uma otimização da pressão arterial controle e redução de riscos,
diminuindo a morbidade e mortalidade decorrentes de altos níveis pressóricos com
maior incidência noturna. Será um estudo bibliográfico de revisão sistemática. A
análise dos trabalhos será feita a partir do percentual da freqüência de ocorrência
das variáveis principais. Avaliando o tipo de tratamento.
Palavras-chave: Cronoterapia. Farmacológica. Antihipertensivos.
EPIDEMIOLOGIA DAS INTERNAÇÕES POR ANEMIA FALCIFORME EM
CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ
JÚLIA MIGNOT ROCHA
A anemia falciforme é uma hemoglobinopatia, isto é, um distúrbio que afeta a
estrutura, função ou produção de hemoglobina. O objetivo do estudo é analisar
epidemiologicamente os pacientes que foram internados na por complicações
relacionadas à anemia falciforme. O estudo será do tipo transversal. Os pacientes
serão selecionados a partir da revisão de prontuários e o critério de inclusão será o
60
diagnóstico prévio de anemia falciforme consultado no sistema de Informática da
Sociedade Portuguesa de Beneficência de Campos que tem cadastrado todos os
pacientes internados nas enfermarias de Hematologia desde dezembro de 2010. Os
dados obtidos serão tabulados com o programa EpiData versão 3.1, os gráficos e
tabelas serão também elaborados com mesmo programa. A descrição dos
resultados será estatística, em frequência de ocorrência de cada variável estudada,
a ser expressa em números absolutos e em percentuais. Serão analisadas variáveis
como: gênero, idade, diagnóstico da internação, média de permanência hospitalar,
sazonalidade e mortalidade.
Palavras-chave: Anemia falciforme. Hemoglobinopatia. Morbimortalidade.
ESTADIAMENTO INICIAL DOS CASOS DE CÂNCER DE MAMA EM MULHERES
NO HEAA NO PERÍODO DE 2006-2011
NATHALIA NEY SILVA
No Brasil o câncer da mama feminino, que se constitui uma das patologias malignas
mais incidentes na população, tem o seu quadro agravado pelo fato do diagnóstico
ainda ser estabelecido, na maioria das vezes, em um estádio avançado. Entretanto,
altas taxas de mortalidade no Brasil sugerem que as pacientes não têm se
beneficiado pelos procedimentos terapêuticos que podem de fato reverter o curso
clínico da doença através do diagnóstico precoce. Tendo em vista a importância
desta patologia no Brasil, bem como a carência de estudos sobre as características
do câncer de mama na mulher brasileira, torna-se necessário ampliar os
conhecimentos acerca da evolução dessa doença em nosso município. O presente
estudo tem como objetivo conhecer o estadiamento clínico inicial do câncer de
mama no momento do diagnóstico, em mulheres atendidas no Hospital Escola
Álvaro Alvim (HEAA) que presta serviço ao Sistema Único de Saúde (SUS) no
período de 2006 a 2011. O tipo de estudo será observacional transversal e serão
elegíveis para o estudo, todos os casos de Câncer de Mama em mulheres
residentes no município de Campos dos Goytacazes, que ocorrerem no Hospital
Escola Álvaro Alvim, no período de Janeiro de 2006 a dezembro de 2011, exceto
aquelas diagnosticadas com carcinoma in situ.
Palavras-chave: Câncer de mama. Estadiamento. Diagnóstico precoce.
FATORES DE RISCO MATERNOS E NEONATAIS ASSOCIADOS A ONFALITE
EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL
PEDRO XIMENES PADILHA
A onfalite é uma afecção do tecido umbilical e periumbilical que acomete comumente
recém nascidos. Os fatores de risco associados são: a ruptura prematura das
membranas, o parto séptico, a laqueadura do cordão sem condições de assepsia, a
prematuridade e a cateterização umbilical previamente à instalação do quadro
61
clínico. A infecção se dá tanto por germes gram negativos, como gram positivos e
ainda pode ter associação de anaeróbios. As complicações são fasceíte necrosante
e sepse. A importância do estudo será contribuir com o conhecimento da situação
atual em relação a profilaxia da onfalite na UTI neonatal da Sociedade de
Beneficiência Portuguesa de Campos. A amostragem é de 522 pacientes.
Palavras-chave: Onfalite. Fatores de risco.
FATORES DE RISCO PARA INFECÇÕES PUERPERAIS NA SBBP EM CAMPOS
DOS GOYTACAZES, RJ
MAÍSA TEIXEIRA DE SOUZA
Infecção puerperal é toda infecção do trato genital após parto ou abortamento. Os
estados febris que aparecem no pós parto são na grande maioria, causados pela
infecção puerperal e, assim o aparecimento de febre é um meio real de determinar a
incidência da moléstia. O agravamento atual é devido, principalmente a
transformações dos agentes biológicos que, em função do uso indiscriminado de
antibióticos, adquirem resistência, conferindo à patologia grande importância no
quadro de infecções hospitalares. A principal característica etiológica da infecção
puerperal é ser polimicrobiana. Apesar disso, o principal fator de risco na atualidade
é a operação cesária, chegando a ser cinco vezes maior que o parto vaginal. Dessa
forma, o objetivo desta pesquisa é determinar a incidência das infecções puerperais
nas puérperas submetidas ao parto, além de verificar a associação entre a infecção
e os fatores de risco, para assim garantir maior segurança, com vigilância mais
rigorosa e adoção de medidas profiláticas mais efetivas. Trata-se de estudo
observacional, tipo transversal sobre fatores de risco para infecções puerperais no
hospital da Sociedade Brasileira Beneficiência Portuguesa em Campos dos
Goytacazes, RJ no primeiro semestre de 2012. As variáveis serão idade, peso,
modalidade de parto, tempo e características das membranas ovulares,
característica do líquido amniótico, duração do trabalho de parto, número de toques
vaginais, duração do parto, uso de antimicrobiano e patologias na gestação. A
análise de dados será estatística e o projeto será submetido ao comité de Ética em
Pesquisa da FMC e só será iniciado após sua aprovação.
Palavras-chave: Infecção puerperal. Parto. Puérperas.
FEBRE DE ORIGEM OBSCURA EM CRIANÇAS
BRUNO CARDOZO LIMA
A febre de origem obscura (FOO) tem como definição atual uma temperatura axilar
maior que 38,3°C com duração superior a três semana s, cujo diagnóstico não tenha
sido definido após três dias de investigação hospitalar ou após três consultas
médicas. Usualmente, as FOO correspondem a doenças benignas e autolimitadas,
mas algumas doenças como as de origem infecciosas, do tecido conectivo e as
62
neoplasias devem ser consideradas no diagnóstico diferencial.O objetivo do trabalho
é fazer um acompanhamento de crianças atendidas ambulatorialmente e/ou
internadas por motivos diversos de febre,buscando avaliar e analisar o diagnóstico
dessas hipertermias,lembrando que isso muitas vezes isto é bastante complexo
e,que,na maioria dos casos o diagnóstico correto e preciso não é obtido. Este
projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em
pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Febre obscura. Crianças. Etiologia.
IMPACTO DA DOENÇA E QUALIDADE DE VIDA DOS CUIDADORES
PRIMÁRIOS DE PACIENTES COM DOENÇA DE ALZHEIMER NO CENTRO DE
DOENÇA DE ALZHEIMER E PARKINSON EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ
JULIANA SIQUEIRA PESSANHA
A doença de Alzheimer é a causa mais comum de demência em idosos consituindose uma doença que requer altos custos financeiros, dependência com cuidados e
atenção por pane dos seus cuidadores. Todo esse cenário da doença representa um
novo desafio para os profissionais de saúde e de quem cuida desses pacientes, o
que implica na criação de políticas de atenção a saúde dos idosos. Além disso, é
uma doença que traz repercussões para quem cuida desse doente e toda sua
família, manifestando desde problemas de ordem emocional, até impacto direto na
saúde desses cuidadores. Desta forma, o presente projeto visa analisar o impacto da
doença e qualidade de vida nos cuidadores primários de pacientes com doença de
Alzheimer, vendo as repercussões que a doença traz na vida desses cuidadores.
Pretende-se com os resultados do estudo determinar de que maneira a doença de
Alzheimer influencia a qualidade de vida e saúde dos cuidadores. Além disso,
reconhecer os principais problemas apresentados por esse grupo em estudo,
permite que medidas de prevenção sejam tomadas, a fim de diminuir o coeficiente.
Será um estudo observacional transversal com os cuidadores primários de pacientes
com doença de Alzheimer que acompanham os doentes nas consultas no Centro de
Doença de Alzheimer e Parkinson no ano de 2012 a partir de um protocolo de coleta
de dados criado pelo próprio pesquisador. As variáveis do estudo serão idade do
cuidador, profissão, cor, estado conjugal, grau de escolaridade, tempo de cuidado
com paciente, grau de parentesco, atividades realizadas, doenças prévias e
sobrecarga de trabalho. A análise dos dados será estatística, por frequência de
ocorrência. Este projeto vai ser registrado no SISNEP e será submetido à avaliação
e aprovação do Comité de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina de Campos
e somente iniciado após sua plena autorização.
Palavras-chave: Cuidadores. Qualidade de vida. Doença de Alzheimer.
63
IMPACTO DAS QUEIMADAS DE CANA DE AÇUCAR NA SAUDE PUBLICA
DANIEL SAMARY SILVA LOBATO
A queima de cana é um recurso considerado rudimentar, porém ainda é uma prática
generalizada em todo o mundo (RIBEIRO, 2008), constituindo importante fonte de
gases tóxicos e materiais particulares que alteram a qualidade do ar, constituindo
grave dano ao meio ambiente e a saúde da população (ARBEX et al.; 2004).
Pesquisas mostram o aumento da frequência de ocorrência e piora de distúrbios
respiratórios nas épocas das queimadas (BOOPATHY et al., 2002), um aumento de
internações hospitalares por doenças respiratórias (CANÇADO, 2003),
cardiovasculares e diminuição da função cardiovascular (SCHWELA, 2001). Desta
forma o objetivo deste projeto é quantificar a variação de demandas por serviços
médicos específicos para doenças respiratórias, alérgicas e cardiovasculares de
usuários do sistema público de saúde do município de Campos dos Goytacazes, RJ,
estudando a variação nos meses que ocorre queimadas. Pretende-se com os
resultados avaliar o impacto das queimadas na saúde da população na patogenia e
agravamento de doenças. Será um estudo transversal, obtido através do banco de
dados do Núcleo de Controle e Avaliação (INTUS) da Prefeitura Municipal de
Campos dos Goytacazes. As variáveis que serão coletadas serão: CID
(Classificação Internacional de Doenças), ldade; Sexo, Número de
consultas/internação, Mês de consulta/ internação, Bairro de origem, Gastos com o
tratamento, Ocorrência de queimadas por mês. A serem coletadas e registradas em
protocolo de pesquisa. Os dados obtidos serão tabulados e apresentados
graficamente.
Palavras-chave: Queimadas. Saúde publica. Patologias.
INCIDÊNCIA DE CEFALÉIA PÓS-RAQUIANESTESIA EM PACIENTES JOVENS:
ESTUDO COMPARATIVO ENTRE AS AGULHAS 25G E 27G QUINCKE
BÁRBARA ÁREAS COLLA MACHADO
O presente trabalho discursa sobre a incidência de cefaléia pós-raquianestesia em
pacientes acima de 15 anos e abaixo de 60, excluindo no caso. as pacientes
obstétricas, de acordo com o uso das agulhas 25G e 27G Quincke. Atualmente
preconiza-se que agulhas de calibres são responsáveis por menores números dessa
complicação, entretanto, sabe-se que a dificuldade técnica para a realização da
raquianestesia com estas é maior, logo. Costuma ser necessário mais de uma
tentativa de punção. Procura-se com esta pesquisa verificar se de fato existe
vantagem da agulha 27G sobre a 25G Quincke na prevenção dessa patologia e
provar que com agulha de calibre mais grosso é possível de obter o mesmo
resultado que com a 27G, entretanto com menor dificuldade de realização do
bloqueio, o que facilitará o aprendizado da raquianestesia pelos educandos da área
de anestesiologia e para os profissionais que a praticam no seu dia-a-dia, ao mesmo
tempo que aumenta o conhecimento sobre a mesma e, consequentemente, diminui
os problemas acarretados aos pacientes.
64
Palavras-chave: Anestesisa pós-raquianestesia. Cefaléia. Incidência.
INDICAÇÕES E COMPLICAÇÕES DA AMIGDALECTOMIA
LUIZA TAVARES RAMOS
A amigdalectomia é um dos procedimentos cirúrgicos mais realizados na prática da
otorrinolaringologia, atingindo principalmente as crianças (VIEIRA, 2003). Desta
forma, o objetivo desse projeto de pesquisa é identificar as indicações e
complicações das amigdalectomias realizadas no Hospital Plantadores de Cana.
Pretende-se com os resultados desse estudo colaborar com a prevenção das
complicações desse procedimento. Será um estudo do tipo observacional
transversal com cerca de 25 pacientes de ambos os sexos e idade entre 5 a 50
anos, operados no centro cirúrgico do Hospital Plantadores de Cana. As variáveis
serão: as demográficas (idade e raça), sócioeconômicas (escolaridade do paciente,
zona de moradia, profissão), as clínicas (indicação para a amigdalectomia, fatores
de risco para complicações, complicações pós-operatórias) a serem coletadas e
registradas em um protocolo de pesquisa. Este projeto atenderá a Resolução 196/96
do CNS relativas às questões da ética em pesquisas com humanos.
Palavras-chave: Amigdalectomia. Complicações. Indicação cirúrgica.
LEUCEMIA MIELÓIDE AGUDA: PERFIL DOS PACIENTES ATENDIDOS NO
UNACON - SOCIEDADE PORTUGUESA DE BENEFICÊNCIA DE CAMPOS, NO
PERÍODO DE 2000-2010
YONNARA ESCÁFURA CHERENE
A leucemia é uma doença maligna dos leucócitos, de etiologia, na maioria das
vezes, desconhecida. São divididas em agudas e crónicas. De forma geral as
leucemias agudas apresentam uma evolução muito rápida, sendo necessário o
diagnóstico precoce e o tratamento rápido. Os sintomas da leucemia decorrem do
acúmulo dessas células na medula óssea, prejudicando ou impedindo a produção
dos glóbulos vermelhos, dos glóbulos brancos e das plaquetas. O diagnóstico é feito
quando se observam mais de 20% de blastos na Medula Óssea conforme os
critérios da Organização Mundial da Saúde. O presente trabalho tem como objetivos
avaliar a prevalência da LMA no UNACON, Sociedade Portuguesa de Beneficência
de Campos-RJ e estabelecer o perfil dos pacientes atendidos nesta unidade, no
período de 10 anos. Para isso terá como metodologia a realização de um estudo
observacional transversal, com análise de prontuário dos pacientes selecionados.
Durante a realização do presente estudo, serão analisadas variáveis pertinentes ao
perfil epidemiológico e clinico desses pacientes. Os dados coletados serão
armazenados e analisados pelo software Epi Info, 6.04. Sabe-se que a resposta dos
pacientes a doença e a terapia de indução não são padronizadas, variando de
acordo com caracteres, culminando muitas vezes com o insucesso do tratamento e
baixas taxas de remissão. Sendo assim, torna-se necessário o conhecimento da
65
relação existente entre os tipos de LMA e o perfil dos pacientes acometidos, para
que se possa conseguir condutas clínicas e terapêuticas diversificadas e,
consequentemente, uma resposta satisfatória ao tratamento.
Palavras-chave: Leucemia mieloide aguda. Perfil.
LINFOMA INTESTINAL: PRINCIPAIS VARIAÇÕES E TERAPÊUTICA
EBER JONATHAS MIRANDA MARINS
Os linfomas são geralmente neoplasias dos linfócitos B ou T dos tecidos linfóides
periféricos. As células malignas geralmente possuem características morfológicas de
linfócitos pequenos, normais e dormentes, mas, mais frequentemente, têm
características morfológicas e outras fenotípicas de um dos diferentes estágios de
ativação e transformação que as células B ou T sofrem depois de serem expostas
aos antígenos.
Palavras-chave: Linfoma intestinal. Diagnóstico. Tratamento
MALFORMAÇÕES CARDÍACAS: QUAIS OS FATORES DE RISCO E
PREVENÇÃO; ANALISE DE PACIENTES ATENDIDOS ENTRE ABRIL E
OUTUBRO DO ANO DE 2012 NO AMBULATÓRIO DE OBSTETRÍCIA DO
HOSPITAL PLANTADORES DE CANA, CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ
THIAGO CARLOS AZEREDO DE SOUZA TEIXEIRA
A cardiopatia congénita é uma anormalidade cardíaca, funcional ou anatómica,
presente no nascimento e que pode ser descoberta muito tempo depois. Cerca de
0,8% dos nascidos vivos tem alguma malformação cardiovascular, porém esse
número não leva em consideração duas anomalias congénitas importantes: a valva
aórtica bicúspide congénita, funcionalmente normal, e o prolapso da valva mitral. As
malformações cardíacas congénitas podem ocorrer diretamente de uma
anormalidade genética, podem ser relacionadas diretamente ao efeito de um tóxico
ambiental ou serem resultado da interação de sistemas multifatoriais genéticos e
ambientais complexos. Sendo assim, é importante saber, principalmente, os fatores
de risco ambientais que podem levar ao desenvolvimento da má formação, já que
esses fatores podem ser prevenidos ou evitados por meio de vacinação ou mudança
de hábitos, por exemplo. O estudo visa observar e relatar os casos de malformações
cardíacas diagnosticadas pacientes atendidos entre abril e outubro do ano de 2012
no ambulatório de obstetrícia do Hospital Plantadores de Cana, localizado em
Campos dos Goytacazes, RJ, e determinar possíveis fatores de risco comuns e
métodos de preveni-los.
Palavras-chave: Malformações cardíacas. Fatores de risco. Prevenção.
66
MENINGITES: PREVALÊNCIA E PERFIL EPIDEMIOLÓGICO EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RIO DE JANEIRO (RJ), NO PERÍODO DE 2011 A 2012, NO
HOSPITAL FERREIRA MACHADO
KEETTLYNN CHAVES RIBEIRO
As meningites bacterianas constituem um importante problema de Saúde Pública,
trazendo consequências negativas para a saúde dos indivíduos a curto e até mesmo
longo prazo. Perda auditiva, perda visual, problemas comportamentais,
comprometimento motor e convulsões são sequelas frequentemente associadas. O
objetivo deste projeto é avaliar a prevalência das meningites bacterianas e seu perfil
epidemiológico em pacientes atendidos na emergência do Hospital Ferreira
Machado. Pretende-se com os resultados do estudo contribuir com propostas de
prevenção da doença. Será um estudo descritivo a ser realizado com todos os
pacientes de ambos os sexos e de todas as faixas etárias, atendidos no serviço de
emergência do Hospital Ferreira Machado no período de maio a junho de 2012. As
variáveis serão: as demográficas (idade, sexo), as socioeconômicas (renda mensal
familiar, escolaridade do paciente, profissão), as clínicas (peso, altura, número de
internações anteriores) a serem coletadas e registradas em um protocolo de
pesquisa. A análise dos dados será estatística, por frequência de ocorrência. Este
projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em
pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Meningite. Prevalência. Epidemiologia. Perfil.
NOVAS ABORDAGENS TERAPÊUTICAS E O USO DE MESILATO DE MATINIBE
EM DOENÇA ESTÁVEL NO TUMOR DO ESTROMA GASTROINTESTINAL
STÊVÃO ALENCAR LIMA
Os tumores estromais gastrointestinais foram por muito tempo confundidos com
tumores originados de células do músculo liso ou células nervosas do trato
gastrintestinal. Com o advento da microscopia eletrôníca e da imunohistoquímica e a
descoberta dos marcadores c-Kit (CD 117) e CD 34, hoje podemos diferenciá-los
dos leíomíomas e leiomíossarcomas. Os tumores estromais gastrointestinais são
mais frequentemente encontrados no estômago, sem prevalência entre homens e
mulheres, e ocorrem principalmente na 6° década de vida Recentemente com a
supressão da tirosina quinase foram encontradas novas opções de tratamento das
metástases e da recidiva tumoral.
Palavras-chave:
Tratamento.
Tumor
do
estroma
gastrointestinal.
Mesilato
de
matinibe.
67
NOVOS TRATAMENTOS PARA OSTEONECROSE DE CABEÇA DO FÉMUR, NO
SERVIÇO DE ORTOPEDIA DO HOSPITAL DOS PLANTADORES DE CANA
CAMPOS DOS GOYTACAZES 2011
PHILIPPE BORGES DA FONSECA QUEIROZ
No ramo da ortopedia, existem diversas patologias que merecem destaque no
cenário médico; uma delas é a osteonecrose de cabeça de fémur, que possui
etiologia não totalmente esclarecida, porém, acomete milhares de pessoas no
mundo todo e é digna de um estudo mais aprofundado, que traria melhora no quadro
geral dos pacientes acometidos por essa patologia. Nesse estudo, Foram
selecionados, artigos, publicações e revistas científicas contendo os mais recentes
parâmetros de tratamento, casos clínicos, fármacos e cirurgias utilizadas no
tratamento dessa patologia. Analisando estes dados, visamos chegar a uma
conclusão perante a melhor forma de proceder perante um caso de Osteonecrose de
cabeça de fémur, o que diminuiria a morbi-mortalidade para o paciente, melhorando
os resultados do tratamento de maneira geral. Será descrito em uma tabela, os
tratamentos disponíveis, bem como pontos positivos e negativos de cada um,
visando uma boa comparação entre elas.
Palavras-chave: Osteonecrose. Cabeça do fêmur. Tratamento.
O ALEITAMENTO MATERNO NA PREVENÇÃO DA OBESIDADE INFANTIL
LETÍCIA CORDEIRO RANGEL
A obesidade é considerada uma epidemia global e sua prevalência em crianças e
adolescentes tem aumentado nas últimas décadas nos países desenvolvidos e em
desenvolvimento, provocando um alto impacto negativo para a saúde pública. Os
primeiros anos de vida de uma criança são críticos e caracterizados por alta
velocidade de crescimento e intensa maturação, sendo que a nutrição tem um papel
fundamental para assegurar a sobrevivência e o crescimento adequado da mesma.
A qualidade e a quantidade dos alimentos consumidos são de extrema importância
para o desenvolvimento e têm repercussões ao longo da vida. O leite materno
soladamente é capaz de suprir as necessidades de uma criança até os seis meses,
porém, após esse período, deve ser complementado com alimentos adequados para
atender às necessidades nutricionais e para a prevenção de morbimortalidade
infantil, incluindo desnutrição e sobrepeso. Desta forma o objetivo deste projeto é
verificar se o aleitamento materno previne a obesidade infantil e o(s) mecanismo(s)
que pode(m) estar implicado(s) nesse efeito protetor do leite humano. Pretende-se
com os resultados do estudo investigar os efeitos que a prática do aleitamento
materno tem sobre o crescimento e desenvolvimento da mesma, mais
especificamente no que diz respeito a obesidade em longo prazo. Será um estudo
do tipo bibliográfico por revisão sistemática. As variáveis serão o tempo de
amamentação, o tipo de amamentação e o risco de desenvolvimento de obesidade a
serem coletadas e registradas em um protocolo de coleta de dados. A análise será
qualitativa e quantitativa por frequência de ocorrência das variáveis.
68
Palavras-chave: Aleitamento materno. Obesidade infantil. Prevenção.
O PERFIL DAS COMPLICAÇÕES NA GESTAÇÃO DE ADOLESCENTES EM UM
HOSPITAL DA CIDADE DE CAMPOS DOS GOYTACAZES – RJ
FÁTIMA SILVA RIBEIRO
A gravidez na adolescência é um evento observado mundialmente, com variações
importantes entre as nações (SANTOS; MARTINS; SOUSA, 2008). As alterações
hormonais da puberdade ocasionam a descoberta da sexualidade, de novas
sensações corporais e a busca do relacionamento interpessoal entre os jovens.
Neste quadro de modificações e experiências se dão os primeiros contatos sexuais
e. muitas vezes, acontece uma gravidez não planejada (SILVA e SPINDOLA, 2009).
Sendo um estudo de grande importância e que poderá contribuir para a melhoria da
assistência no pré-natal dessas jovens mães a partir do momento que forem
identificadas as complicações mais prevalentes nas adolescentes da cidade de
Campos dos Goytacazes - RJ/Será um estudo do tipo observacional transversal,
com as seguintes variáveis a serem coletadas: idade, paridade, idade gestacional,
patologia prévia, patologia durante a gestação, tipo de parto e complicações. Para
realização da pesquisa será solicitado a cada participante da pesquisa ou seu
responsável a assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido. Sendo que
antes da realização das entrevistas para procedimento da coleta de dados foi
solicitado e obtida a autorização do Diretor do Hospital Plantadores de Cana. Este
projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativa às questões da ética em
pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Gravidez na adolescência. Complicações.
OBESIDADE INFANTIL: UMA EPIDEMIA MODERNA
JAIME DE SOUZA GUIMARÃES
A obesidade é a alteração metabólica mais antiga da qual se tem conhecimento,
tornando-se tema de crescente preocupação, ern função do expressivo aumento em
sua prevalência e a sua associação com diversas condições mórbidas. A prevalência
mundial da obesidade infantil vem aumentando rapidamente nas últimas décadas,
caracterizando-se como uma verdadeira epidemia mundial, O tratamento da
obesidade na infância inclui modificações no plano alimentar, no comportamento e
na atividade física, além de dispor de uma equipe multidisciplinar formada por
médico, nutricionista, educador físico e psicólogo. Pretende-se com as informações
adquiridas por meio desta pesquisa, planejar programas de prevenção, padronizar
condutas e criar protocolos para que esse problema de saúde pública seja tratado e
prevenido. Será um estudo descritivo, observacional, transversal com 50 pacientes
pediátricos pré-escolares obesos de ambos os sexos e idade entre 1 e 6 anos,
atendimentos no Ambulatório de Pediatria, no âmbito do Hospital Escola Álvaro
Alvim, em Campos dos Goytacazes. As variáveis serão: demográficas (idade,
69
gênero, etnia), socioeconômicas (endereço), tipo de entrada, institucionalização, a
serem coletadas e registradas em um protocolo de pesquisa. A análise dos dados
será estatística, por frequência de ocorrência. Este projeto atenderá a Resolução
196/96 do SISNEP relativas às questões da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Obesidade na infância. Sobrepeso em crianças. Índice de massa
corporal infantil. Transtorno do metabolismo em crianças.
OS SINTOMAS DA DOENÇA DE MÉNIÈRE E OS HÁBITOS ALIMENTARES DOS
PORTADORES DA MESMA, ATENDIDOS EM UM HOSPITAL DE CAMPOS DOS
GOYTACAZES/RJ
YEDDA DE FÁTIMA BARCELOS CHAGAS
A doença de Ménière é uma das vestibulopatias mais frequentes, sem em que não
há diferença de distribuição entre os sexos e manifesta-se a partir da quarta década
de vida (CHAVES; BOARI; MUNHOZ. 2007). Assim, o objetivo deste projeto é
avaliar a relação entre os sintomas da doença de Ménière à hábitos alimentares de
pacientes atendidos pelo setor de otorrinolaringologia do H.G.G. Pretende-se com os
resultados informar quais alimentos podem atenuar os sintomas dessa doença da
orelha interna, este conhecimento poderá colaborar com o desenvolvimento de
campanhas de orientação e esclarecimento. Será um estudo descritivo com
pacientes de ambos sexos com a doença atendidos no ambulatório de
Otorrinolaringologia do HGG. As variáveis serão: Idade, Sexo, Sintomas
apresentado, Tratamento medicamentoso para doença, Eletrococleografia e Tipos
de alimentos ingeridos, a serem coletadas e registradas em um protocolo de
pesquisa. A análise dos dados será feita a partir do percentual da frequência de
ocorrência das variáveis principais. Este projeto atenderá a Resolução 196/96 do
CNS relativas às questões da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Doença de Ménière. Hábitos alimentares. Sinais e sintomas.
PERFIL AUDIOLOGICO DE RECEM-NASCIDOS DA UTI NEONATAL NO
HOSPITAL DOS PLANTADORES DE CANA NO ANO DE 2011
DANDARA BERNARDO SIQUEIRA
A perda auditiva neonatal é um problema muitas vezes imprevisível e inevitável
porém deve ser diagnosticado precocemente para melhorar o prognóstico desses
recém-nascidos Com tal propósito, foi criado o programa de triagem auditiva
neonatal, popularmente conhecido como teste da orelmha" que visa diagnosticar os
recém-nascidos com diversos graus de perda auditiva. Desta forma, o presente
estudo tem como objetivo determinar o coeficiente de perda auditiva nos recémnascidos internados na UTI neonatal do Hospital Plantadores de Cana no ano de
2011, alem de verificar os principais fatores de risco apresentados pelos mesmos
Através dos resultados será possível traçar um perfil audiológico que pode ajudar no
70
sentido de abordar de maneira mais adequada os fatores de risco possivelmente
preveníveis. Será um estudo observacional transversal com os recém-nascidos que
foram internados na UTI neonatal nessa unidade do ano de 2011 a partir de um
protocolo de coleta de dados criado pelo próprio pesquisador. As variáveis do
trabalho serão: idade, sexo, peso ao nascer prematuridade, uso de antibióticos
ototóxicos, história familiar de surdez, hiperbilirrubinemia, infecção congénita, Apgar
no 1° e 5° minuto, quantas vezes realizou o teste ( Emissões Otoacusticas),
realização do BERA. A análise dos dados será estatística, por frequência de
ocorrência Este projeto vai ser registrado no SISNEP e será submetido à avaliação e
aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina de Campos e
somente iniciado apôs sua plena autorização.
Palavras-chave: Perfil audiológico. Recém nascidos. Unidade de Tratamento
Intensivo.
PERFIL DAS VITIMAS DE MORTE POR CAUSAS EXTERNAS ATENDIDAS NO
HOSPITAL FERREIRA MACHADO E ENCAMINHADAS AO INSTITUTO MEDICO
LEGAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES NO PERÍODO DE JUNHO DE 2009 A
JUNHO DE 2012
CLAUDIA MAYUMI M. TEIXEIRA
Nas últimas décadas, as causas de morte no Brasil vêm solrendo mudanças. Graças
ao processo de urbanização, houve um aumento importante da mortalidade por
causas externas no país. Os jovens são as principais vítimas da violência. O objetivo
desse estudo é identificar as características sociodemográficas, as condições
relacionadas a violência, local de ocorrência e os subtipos de violência das vítimas
de morte por causas externas. O tipo de estudo é observacional transversal. Será
realizada a análise do bando de dados do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do
HFM com o registro dos óbitos atendidos no mesmo hospital. O período do estudo
será de junho de 2009 a junho de 2012. Os dados serão processados e analisados
com auxilio do sofwvare Epidata Analysis V2.0.3129. A análise dos dados será feita
a partir do percentual da frequência de ocorrência das variáveis.
Palavras-chave: Morte por causa externa. Perfil.
PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E PREVALÊNCIA DE TUBERCULOSE NO ANO DE
2012 NO HOSPITAL FERREIRA MACHADO
RODRIGO ALVES CRUZEIRO
A tuberculose constitui um importante problema de Saúde Pública. Chamada
antigamente de "peste cinzenta", e também conhecida no português como "tísica
pulmonar ou "doença do peito", é uma das mais antigas doenças infecciosas
documentadas, e continua a afligir a humanidade nos dias atuais, trazendo
consequências negativas para a saúde dos indivíduos a curto e até mesmo longo
71
prazo, como a efusão pleural e o pneumotórax. O objetivo deste projeto é avaliar o
perfil epidemiológico em pacientes atendidos no Hospital Ferreira Machado
diagnosticados com tuberculose, e a prevalência da doença no mesmo hospital.
Pretende-se com os resultados do estudo contribuir com propostas de prevenção da
doença. Será um estudo descritivo a ser realizado com todos os pacientes de ambos
os sexos e de todas as faixas etárias, atendidos no serviço de emergência do
Hospital Ferreira Machado no período de Junho a Setembro de 2012. As variáveis
serão: as demográficas (idade, sexo), as socioeconômicas (renda mensal familiar,
escolaridade do paciente, profissão), as clínicas (peso, altura, número de
internações anteriores) a serem coletadas e registradas em um protocolo de
pesquisa. A análise dos dados será estatística, por frequência de ocorrência. Este
projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em
pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Tuberculose. Epidemiologia. Perfil.
PREVALÊNCIA DA PNEUMOCISTOSE NOS PACIENTES PORTADORES DA
SINDROME DA IMUNODEFICIENCIA ADQUIRIDA EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RIO DE JANEIRO (RJ), NO PERÍODO DE 2006 A 2010
ARYEL VIEIRA OLMO DE ALBUQUERQUE
A pneumonia por Pneumocystis jiroveci é a principal causa de doença pulmonar
difusa aguda nos pacientes infectados pelo vírus HIV e responsável por uma
elevada morbi-mortalidade nesses pacientes, sobretudo naqueles que não fazem
uso da terapia antiretroviral. Desta forma, o objetivo deste projeto é verificar a
prevalência da pneumocistose em pacientes portadores da síndrome da
imunodeficiência adquirida, em Campos dos Goytacazes (RJ). Será um estudo
observacional transversal com Pacientes portadores da síndrome da
imunodeficiência adquirida, de ambos os sexos, atendidos no serviço de doenças
infecciosas e parasitárias do Hospital Ferreira Machado. As variáveis serão idade,
sexo, etnia, grau de escolaridade, ano do diagnóstico de SIDA, uso de terapia
antiretroviral, data do surgimento dos sintomas respiratórios, diagnostico de
pneumocistose, tempo entre o surgimento dos sintomas respiratórios e a busca por
auxílio médico, tempo de internação do paciente. A análise dos dados será feita a
partir do percentual da frequência de ocorrência das variáveis. Este projeto atenderá
a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em pesquisa com
humanos.
Palavras-chave: Pneumocistose. Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA).
Prevalência.
PREVALÊNCIA DA TOXICIDADE, BEM COMO OS FATORES DE RISCO
ASSOCIADOS, PARA OS RECÉM NASCIDOS CAUSADO PELO HÁBITO DO
TABAGISMO MATERNO E PASSIVO DURANTE A GESTAÇÃO, ATENDIDAS NO
HOSPITAL PLANTADORES DE CANA, EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ
72
EDUARDO GUILHEME GRANATO BOTELHO JÚNIOR
O tabagismo causa sérios prejuízos à saúde humana e encontra-se associado ao
desenvolvimento de múltiplas doenças. Seus efeitos na gestação já são
devidamente conhecidos e relatados, tais como o crescimento intrauterino restrito e
maior risco de parto prematuro, entre outras alterações. A gestação torna-se um
momento propício para a interrupção desta dependência, o cigarro tem inúmeros
efeitos negativos sobre o organismo humano e esses efeitos podem ser ainda piores
quando associados à gestação. A consulta médica do ginecologista e obstetra deve
incluir abordagem do tabagismo, bem como os esclarecimentos e orientações sobre
os malefícios do fumo. O papel educativo do médico e da equipe de saúde é
fundamental para o controle do tabagismo. Este estudo tem como objetivo identificar
os efeitos do cigarro e avaliar alternativas para estimular o abandono do tabagismo
durante a gestação. A análise dos dados será estatística, por frequência de
ocorrência. Será um estudo observacional transversal com os recém nascidos e
parturientes no Hospital Plantadores de Cana no ano de 2011 a partir de um
protocolo de coleta de dados criado pelo próprio pesquisador. Este projeto vai ser
registrado no SISNEP e será submetido à avaliação e aprovação do Comite de Ética
em Pesquisa da Faculdade de Medicina de Campos e somente iniciado após sua
plena autorização.
Palavras-chave: Tabagismo. Gravidez. Toxicidade. Fatores de risco.
PREVALÊNCIA DA TRANSMISSÃO VERTICAL EM GESTANTES HIV+
CAMPOS DOS GOYTACAZES
MAYARA BARCELOS TAVARES DE ABREU
Este trabalho tem por objetivo avaliar a prevalência da transmissão vertical em
gestantes HIV + identificando o protocolo de tratamento da gestante e do recém
nato. Sabe-se que a epidemia da AIDS no Brasil foi dividida em três fases, sendo a
primeira na década de 80 sendo restrita aos homossexuais, bissexuais receptores
de sangue e hemoderivados. A segunda fase caracterizada na década de 90 pelos
usuários de drogas injetáveis e a terceira fase o aumento da expansão da infecção
pelo vírus em mulheres, por sua vez, ocorre também o aumento na transmissão
materno infantil. A maioria das mulheres está em idade fértil, podendo ocorrer à
gravidez e a transmissão vertical, caos não haja a introdução do antiretroviral. O
Ministério de Saúde por meio de portarias estabelece ações que ajudam no controle
do HIV no país. Como o uso de testes rápidos, exames de seguimentos e uso de
antirretrovirais. O que ajudou a diminuir o número de casos de recém nato infectado
pelo vírus HIV desde quando foi estabelecido portarias. Porém existem falhas no
processo de detecção da infecção pelo HIV durante a gestação, onde se destacam:
a ausência ou inicio tardio do acompanhamento pré-natal, sem tempo para obter o
resultado da sorologia para o HIV e a devida intervenção. Um dos principais fatores
para diminuir o número de casos de gestantes infectada e, consequentemente, de
recém nato é a informação e a conscientização de cada gestante sobre a
transmissão vertical, a importância de se fazer o pré-natal e de fazer os exames
73
sorológicos e Elisa, que são formas para a detecção do vírus da imunodeficiência
humana.
Palavras-chave: Gravidez. HIV. Transmissão vertical. Prevalência.
PREVALÊNCIA DAS COMPLICAÇÕES IMEDIATAS DA PUNÇÃO VENOSA
CENTRAL
GUSTAVO CUNHA MIRANDA
A punção venosa central constitui um procedimento frequente na prática médica e
sujeito à ocorrência de uma série de complicações imediatas e tardias para o
paciente. Desta forma, o objetivo deste projeto é verificar a prevalência das
complicações imediatas da punção venosa central em pacientes internados na
Unidade de Terapia Intensiva do HEAA. Pretende-se com os resultados do estudo a
avaliação da possível influência que exercem o preparo da equipe profissional, os
materiais e as técnicas utilizadas na prevalência das possíveis complicações. Será
um estudo observacional transversal com pacientes de ambos os sexos e qualquer
idade, moradores ou não do município de Campos dos Goytacazes,internados na
Unidade de Terapia Intensiva do HEAA.As variáveis do estudo serão idade, local da
punção, técnica utilizada, material utilizado e tipo de complicação.Serão coletadas e
registradas em um protocolo de pesquisa. A análise dos dados será feita a partir do
percentual da frequência de ocorrência das variáveis principais.
Palavras-chave: Punção venosa central. Complicações.
PREVALÊNCIA DE ASFIXIA PERINATAL EM RECÉM NASCIDOS ACIMA DE 3Kg
NASCIDOS DE CESARIANA ELETIVA NO HOSPITAL DOS PLANTADORES DE
CANA NO ANO DE 2010
BRUNA DA SILVA CIRILLI
O objetivo de toda gravidez é a obtenção de recém-nascido (RN) sadio com mínimo
trauma para a mãe. Algumas vezes isto não é conseguido devido a complicações
durante a gravidez, o parto ou com o concepto. A asfixia perinatal é um evento grave
que pode acometer o feto ou o recém-nascido. Anualmente nascem no mundo 4
milhões de crianças com esta condição, destas, 800.000 morrem em decorrência
deste evento, e outras 800.000 evoluem com sequelas significativas visa identificar a
prevalência de asfixia perinatal em RN acima de 3kg nascidos de cesariana no
Hospital dos Plantadores de Cana. Além disso, tem como objetivo reconhecer os
fatores de risco associados à asfixia perinatal, identificando os mais prevalentes. É
de extrema importância o conhecimento da prevalência de asfixia perinatal, bem
como os fatores de risco associados, pois assim é possível a ação de medidas
preventivas que visem diminuir a morbimortalidade dos recém-nascidos, visto que
esta é uma entidade que acomete uma grande quantidade de crianças Será um
estudo observacional transversal com os recém-nascidos nascidos no Hospital
74
Plantadores de Cana no ano de 2010 a partir de um protocolo de coleta de dados
criado pelo próprio pesquisador. As variáveis coletadas referentes a população
investigada serão: sexo, peso ao nascer, índice de Apgar no primeiro e quinto
minuto de vida, idade materna, número de gestações anteriores, intercorrência na
gestação, hábitos maternos como etilismo e tabagismo, doenças maternas como DM
e hipertensão arterial. A análise dos dados será estatística, por frequência de
ocorrência. Este projeto vai ser registrado no SISNEP e será submetido à avaliação
e aprovação do Comité de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina de Campos
e somente iniciado após sua plena autorização.
Palavras-chave: Asfixia perinatal. Cesariana. Prevalência.
PREVALÊNCIA DE ASFIXIA PERINATAL EM RECÉM NASCIDOS EM UMA UTI
NEONATAL, INCLUINDO A IDENTIFICAÇÃO DOS FATORES QUE INCLUEM
ESTES NEONATOS NO GRUPO DE RISCO E AS SEQUELAS SISTÉMICAS
ORIGINADAS POR ESTA PATOLOGIA
STEFANNI LILARGEM SIQUEIRA
A asfixia perinatal é uma injúria sofrida pelo feto ou pelo recém-nascido, devido à
má-oxigenação ou má-perfusao de múltiplos órgãos, sendo a causa mais importante
de paralisia cerebral. (CLOHERTY; EICHENWALD; STARK, 2005). Atualmente esta
doença configura-se em um grave problema para os neonatologistas e a saúde
pública, pois, apesar dos cuidados obstétricos e neonatatos, a asfixia perinatal ainda
é a maior responsável pela morbidade em longo prazo para os recém-nascidos
(MARTINS; BISPO, 2003). Portanto, o objetivo deste projeto é avaliar a prevalência,
os fatores de risco e as sequelas sistêmicas da asfixia perinatal. O conhecimento da
epidemiologia da asfixia, isto é, a definição da população de risco é o caminho para
elaborar medidas que auxiliem no diagnóstico precoce e na conduta perinatal
adequada, minimizando os danos esta enfermidade e melhorando a qualidade de
vida desses pacientes. Será possível ainda elaborar medidas que visam a prevenção
dessa patologia, reduzindo os índices de morbimortalidade neonatal. Será um
estudo observacional transversal, tendo como população/amostra os recém nascidos
internados na UTI neonatal da Sociedade de Beneficência Portuguesa de Campos,
do mês de julho de 2009 a julho de 2010. Foram excluídos os óbitos. As variáveis
deste estudo incluem: asfixia perinatal, idade gestacional, peso ao nascer, fatores de
risco maternos, fatores de risco gestacionais e as sequelas sistêmicas apresentadas
pelo RN após a asfixia, a serem coletadas e registradas em um protocolo de
pesquisa. A análise dos dados será estatística, por frequência de ocorrência. Este
projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em
pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Asfixia neonatal. Fatores de risco. Prognóstico.
75
PREVALÊNCIA DE CARDIOPATIA CONGÊNITA EM PACIENTES PEDIÁTRICOS
COM SÍNDROME DE DOWN EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ, NO
PERÍODO DE 2002 A 2008
MARIA CLARA RAMOS FERNANDES
No panorama atual, em que as mulheres priorizam em um primeiro momento, o
aspecto profissional bem sucedido, o sonho de ser mãe muitas vezes é preterido e
só ganha força por volta dos 30 anos, idade esta em que há uma maior incidência de
anomalias congénitas. Neste contexto, a aneuploidia mais comum em nativivos é a
Síndrome de Down, sendo acrescido às diversas alterações fenotípicas e atraso no
desenvolvimento neuropsicomotor, cardiopatias congénitas em até 50% dos casos.
Esta afecção traz consigo consequências negativas para a criança e para todo o
âmbito familiar. O objetivo do presente estudo é avaliar a prevalência, os tipos e os
fatores de risco associados à cardiopatia congénita em pacientes pediátricos com
Síndrome de Down, no Hospital Sociedade Portuguesa de Beneficência de Campos
(SPBC) em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro (RJ), no período de 01/01/2002
a 31/12/2008. Com esses dados será possível, frente ao pouco conhecimento sobre
o assunto na cidade de Campos, contribuir de forma plausível para um maior
conhecimento da doença em nosso meio. Será um estudo observacional transversal.
Os dados serão plotados pelo uso do programa de computador Epi-Info versão 6.04.
Palavras-chave: Cardiopatia Congênita. Síndrome de Down. Crianças.
PREVALÊNCIA DE DOENÇAS PULMONARES EM RECÉM NASCIDOS
PREMATUROS INTERNADOS NO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO ÁLVIM NO
PERÍODO DE 2010-2011
JORGE WALLAS HERCULES DE MELO DOS SANTOS
O bebe prematuro, com peso inferior a 2.500 gramas, está mais propenso a
problemas de saúde tendo em conta que a gravidez encurtada não permitiu o
desenvolvimento suficiente dos órgãos; por isso, ele é mais vulnerável do que o
recém-nascido que atinge o termo da gravidez (a partir das 37 semanas).O sistema
respiratório passa por diversas alterações no decorrer da vida intra uterina. Vários
fatores são tidos como capazes de alterar o desenvolvimento normal do sistema
respiratório, entre eles encontramos: hipóxia, insuficiência placentária, tabagismo,
idade gestacional abaixo de 34 semanas. A literatura aponta que crianças com idade
gestacional inferior a 34 semanas são internadas por problemas respiratórios nos
primeiros 2 anos de vida mais frequentemente do que crianças a termo.
Palavras-chave: Doenças pulmonares. Prematuro. Prevalência.
76
PREVALÊNCIA DE FRATURAS DE QUADRIL NO HOSPITAL BENEFICÊNCIA
PORTUGUESA EM CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ
DALTON ROBERTO DE MELO FRANCO FILHO
A fratura do colo do fémur em idosos é um sério problema de Saúde Pública, que
afeta diretamente na capacidade de andar dos indivíduos. É um dos problemas
ortopédicos mais comuns no idoso. Ela ocorre principalmente entre os idosos por
causa de osteoporose, uma condição associada com o envelhecimento, onde a
doença enfraquece os ossos e comumente afeta o colo do fémur e um movimento
súbito de torção pode provocar uma fratura patológica no osso osteoporótico, e
também por quedas, onde o idoso pode cair e causar a fratura, mas em muitos
pacientes a falha ocorre como resultado da mesma. Outros fatores de risco, além da
idade, incluem: sedentarismo, tabagismo e alcoolismo (tornam os ossos mais finos e
frágeis), o uso de alguns medicamentos e a demência. Também pode acontecer
com jovens, porém, neste caso, é geralmente associado a um grande trauma,
podendo se constituir uma emergência e suas consequências são piores.
Palavras-chave: Fratura. Idoso. Envelhecimento. Trauma.
PREVALÊNCIA DE FRATURAS INTERTROCANTERICAS EM PACIENTES
IDOSAS
FILIPE RODRIGUES CUNHA
A fratura intertrocantérica é um evento patológico que gera um aumento
considerável na morbimortalidade em pacientes idosos acima dos 65 anos de idade,
sendo que 3 a cada 4 fraturas, ocorrem em mulheres. Desta forma o objetivo deste
projeto é avaliar a prevalência dessas fraturas em pacientes idosos do sexo feminino
que têm mais de 65 anos de idade, atendidas no serviço de traumato-ortopedia do
Hospital Ferreira Machado, no município de Campos dos Goytacazes-RJ. Pretendese com o resultado desse estudo, avaliar o manejo clinico e terapêutico dessa
patologia, bem como a existência dos possíveis fatores de risco associados a
etiologia da mesma. Será um estudo observacional transversal, onde o
procedimento de coleta de dados será realizado utilizando a técnica de observação
dos prontuários disponíveis no serviço de trauma-ortopedia do Hospital Ferreira
Machado no período de 2008-2010. As variáveis do estudo serão: as demográficas
(idade e etnia) e as clínicas (presença de osteoporose, realização de densitometria
óssea, uso de hormônio terapia, presença de doença neurodegenerativa e
tratamento utilizado). A análise dos dados será estatística, por frequência de
ocorrência. Este projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões
da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Fratura intertrocantérica. Idosos. Prevalência.
77
PREVALENCIA DE GESTAÇÃO ECTOPICA EM GESTANTES DE 20 A 30 ANOS
NO HOSPITAL PLANTADORES DE CANA NO ANO DE 2011 EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES-RJ
LORENI DANELUZ DA SILVA
Gravidez ectópica (GE) é a implantação e o desenvolvimento do ovo fora da grande
cavidade uterina, sendo a principal causa de morte materna no primeiro trimestre da
gestação. O diagnóstico precoce é de suma importância no manejo dessa entidade.
Com a suspeita clínica e a realização de exames subsidiários, como a dosagem
sérica da fração P (beta) do hormônio gonadotróíico coriônico (p-hCG) e a ultrasonografia transvaginal (USTV), é imperativo que o diagnóstico de gravidez ectópica
deva ser realizado antes da ruptura tubária. A associação de diagnóstico precoce e
a conduta antes da ruptura tubária reduziu de forma espantosa a mortalidade
materna ocasionada pela gravidez ectópica. O objetivo desse estudo é observar a
prevalência dos casos de G.E. e, dessa forma, voltar os olhos para a forma mais
segura de abordar essa doença, o diagnóstico precoce. Para isso, serão avaliadas
gestantes entre20 e 30 anos do Hospital Plantadores de Cana em Campos dos
Goytacazestno ano de 2011 e dentre essas, quais apresentaram GE. A análise dos
dados será estatística de frequência. Esse projeto atenderá a resolução 196/96 do
CNS relativas às questões da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Gestação ectópica. Prevalência.
PREVALÊNCIA DE HIPERPARATIREOIDISMO SECUNDÁRIO NO PACIENTE
RENAL CRÔNICO EM DIÁLISE NA CLÍNICA PRÓ-RIM EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES- RJ
LORENA PEREIRA BRAGA
O hiperparatireoidismo secundário pode ser caracterizado por elevados níveis sérico
de paratormônio estimulado e mantido por uma baixa concentração sérica de cálcio.
No paciente renal crônico em diálise, devido a fatores como a menor produção de
vitamina D e, consequentemente, uma hipocalcemia sustentada, essa patologia tem
ocorrência comum. Além do elevado nível sanguíneo de paratormônio, pode-se
observar hiperplasia das glândulas paratireoides e uma doença óssea de alto
remanejamento. Desta forma o objetivo deste projeto e avaliar a prevalência de
hiperparatireoidismo secundário em pacientes renais crônicos. Acredita-se que os
resultados obtidos possam colaborar com propostas de prevenção da doença. Será
um estudo documental do tipo observacional transversal, com 50 pacientes de
ambos os sexos e qualquer idade com hiperparatireoidismo secundário à doença
renal crônica, atendidos e submetidos à diálise na clínica PRÓ-RIM em Campos dos
Goytacazes-RJ, no período de Janeiro de 2010 a dezembro de 2011. As variáveis
do estudo serão: idade, sexo, tipo de diálise, tempo de diálise, dosagem de
paratormônio, de fósforo e de cálcio no sangue, apresentação de doença óssea e
presença de algum tipo de tratamento para o hiperparatireoidismo secundário. Os
dados obtidos serão tabulados e apresentados através de gráficos e tabelas. A
análise dos dados será feita a partir do percentual da frequência de ocorrência das
78
variáveis principais. Essa pesquisa será realizada com a concordância e permissão
do acesso a clínica PRÓ-RIM. O projeto de pesquisa será submetido ao parecer do
Comitê de Ética em pesquisa da FMC e só será iniciado após a sua aprovação.
Palavras-chave:
Prevalência.
Hiperparatireoidismo
secundário.
Doença
renal
crônica.
PREVALÊNCIA DE HIV NO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS
GOYTACAZES REGISTRADO NO HOSPITAL FERREIRA MACHADO NO
PERÍODO DE 10 ANOS, TENDO INÍCIO NO ANO 2001
LUISE LISIEUX NOGUEIRA VIANA
A AIDS, sigla em inglês da síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA) é uma
doença do sistema imunológico humano causado pelo vírus da imunodeficiência
adquirida. De acordo com o número de casos notificados, de AIDS, houve um
aumento significativo nas últimas décadas entre a população na faixa etária superior
a 60 anos. As populações já tradicionalmente marginalizadas estão cada vez mais
se infectando pelo HIV. Como agravante, acrescenta-se a dificuldade de acesso aos
serviços de saúde e à informação. Tudo isso somado à necessidade de estarem
voltados para a busca de sobrevivência, dificultando as ações destinadas à
prevenção por meio da prática do sexo seguro e diagnóstico precoce da doença,
questões essas que demonstram as desigualdades socioeconômicas de acesso à
informação e recursos de saúde no Brasil. Este estudo tem como objetivo identificar
o conhecimento e as práticas de prevenção dos idosos contra o HIV. Baseado na
avaliação dos prontuários médicos dos pacientes idosos com sorologia positiva este
estudo será fundamentado. A infecção pelo HIV é frequentemente diagnosticada no
idoso apenas depois de uma investigação extensa e por exclusão de outras
doenças, o que atraso o diagnóstico e tratamento. Um dos desafios para a
prevenção da infecção pelo HIV/AIDS entre os idosos é a crença errónea de que
estes não estão em risco de contrair HIV. Seria importante a realização de ações de
prevenção e capacitação dos profissionais de saúde, o que possibilitaria que um
maior número de pessoas idosas fosse orientado sobre o assunto, diminuindo assim
a crescente disseminação desta doença nessa faixa etária.
Palavras-chave: AIDS. Idoso. Envelhecimento.
PREVALÊNCIA DE INFECÇÕES MULTIRESISTENTES NA UTI DO HOSPITAL
ESCOLA ÁLVARO AL VIM (HEEA), CAMPOS DOS GOYTACAZES
RENATO MACEK FERREIRA
Este trabalho visa expor a prevalência de infecções por bactérias multiresistentes na
unidade de terapia intensiva do hospital escola Álvaro Alvim identificando quais
bactérias são mais prevalentes nessa instituição a título de, a partir desse
conhecimento, possa ser elaborado algum protocolo de prevenção contra tais
79
agentes patógenos, visando sempre uma sobrevida maior para os enfermos da
instituição.
Palavras-chave: Bactérias multiresistentes. UTI.
PREVALÊNCIA DE LEUCEMIA NA INFÂNCIA NO SERVIÇO DE ONCOLOGIA DO
HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA DE CAMPOS NO PERÍODO DE
OUTUBRO DE 2010 A OUTUBRO DE 2011
ROMANA NERES DOS SANTOS
As leucemias são as formas mais frequentes de câncer na infância e na
adolescência, principalmente a leucemia linfóide aguda, representando 70% dos
casos (INÇA, 2008), Atinge ligeiramente o sexo masculino, de raça branca e possui
maior prevalência em crianças de O a 14 anos, com um pico de incidência de 2 a 5
anos de idade (BARBOSA et ai., 2002). O diagnóstico consiste no exame citológico
do sangue periférico e da medula óssea. Podemos identificar a linhagem celular (T
ou B) e os diferentes estágios de maturação da célula através do estudo de
imunofenotipagem. Cerca de 75% dos casos são de origem de célula B; 20%,
precursores de célula T; e 5%, de célula B madura. A citogenética tem tido uma
extrema importância para a compreensão da biologia molecular e do tratamento da
LLA (FARIA; CASTRO, 2004). Por isso, objetivo desse trabalho é verificar a
prevalência, tipo mais frequente, relação com o sexo, idade, escolaridade e raça. O
conhecimento do diagnóstico precoce é um fator importante para a evolução
favorável e de um tratamento adequado, por isso a necessidade de se conhecer a
epidemiologia desta doença. Será um estudo observacional transversal, tendo como
população/amostra os pacientes internados no serviço de oncologia da Sociedade
de Beneficência Portuguesa de Campos, no período de outubro de 2010 a outubro
de 2011. As variáveis deste estudo incluem: idade, sexo, raça e tipo de leucemia
mais frequente, a serem coletadas e registradas em um protocolo de pesquisa. A
análise dos dados será estatística, por frequência de ocorrência. Este projeto
atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em pesquisa
com humanos.
Palavras-chave: Neoplasia sanguinea. Crianças. Prevalência.
PREVALÊNCIA DE MULHERES PORTADORAS DO HPV ATENDIDAS PELO
CENTRO DE REFERÊNCIA DA MULHER
KARLA MORAES PESSANHA ARAÚJO
Esse trabalho tem o intuito de determinar a prevalência de mulheres portadoras do
HPV atendidas pelo Centro de Referência da Mulher, proporcionando assim, o
fornecimento de ciados que permitirão a identificação e coleta de dados que sirvam
como base para estudos futuros relacionados ao perfil epidemiológico das mulheres
infectadas pelo vírus na cidade de Campos dos Goytacazes, reforçando assim, a
80
importância do exame de rastreio (Papanicolaou), proporcionando um diagnóstico
precoce e terapêutica eficaz no tratamento dessa patologia. Para isso será feito um
estudo documental, através de 50 prontuários de pacientes atendidas pelo Centro de
Referência da Mulher no período de fevereiro de 2011 a janeiro de 2012 e tem como
principais variáveis: idade, nível socioeconômico, início de vida sexual, estado civil,
número de parceiros número de filhos, se fazem o exame preventivo (Papanicolaou)
anualmente e se teve ou tem alguma doença sexualmente transmissível. Este
projeto será submetido a análise do Comite de Ética em pesquisa da Faculdade de
Medicina de Campos e só será iniciado após a sua aprovação.
Palavras-chave: HPV. Câncer do colo do útero. Papanicolaou.
PREVALÊNCIA DE PACIENTES COM DIAGNOSTICO DE PÓLIPO INTESTINAL
QUANDO SUBMETIDOS À COLONOSCOPIA EM CLÍNICA PRIVADA NO
PERÍODO DE 2009 A 2012
BEATRIZ ASSED ESTEFAN MOSSO
O pólipo intestinal é uma patologia extremamente frequente, da qual seu diagnóstico
depende da realização de uma colonoscopia. O câncer colorretal tem sido relatado
como uma das principais doenças associadas, uma vez que alguns tipos de pólipos
tem potencial de malignidade. Desta forma o objetivo deste projeto é verificar a
prevalência dos pólipos intestinais e o perfil dos pacientes com esse diagnóstico,
submetidos à colonoscopia em clínica privada. Pretende-se com os resultados do
estudo colaborar com o conhecimento da epidemiologia desta patologia. Será um
estudo observacional transversal com análise de laudos de pacientes de ambos os
sexos, com idade variando de 40 a 75 anos, com ou sem doença prévia, sem risco
de morte, submetidos à colonoscopia no período de 2009 a 2012 em clínica privada
(Clínica do Aparelho Digestivo), na cidade de Campos dos Goytacazes. As variáveis
serão: idade, sexo, doença prévia, número de pólipos detectados na colonoscopia,
indicação do exame e presença de sintomas, a serem coletadas e registradas em
um protocolo de pesquisa. A análise dos dados será estatística, por frequência de
ocorrência. Este projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões
da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Pólipo intestinal. Diagnóstico. Colonoscopia. Prevalência.
PREVALÊNCIA DE PARTOS (NORMAL E CESÁREA) NA REDE PÚBLICA NO
MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
ALINE ALMEIDA PEREIRA
A gravidez é um processo natural que envolve aspectos biológicos, psicológicos e
sociais. É uma fase de grandes transformações no corpo e na vida emocional da
grávida, onde o grau de adaptação a essas mudanças vai influenciar no seu nível de
ansiedade. O rápido aumento de partos por cesariana ocorrido na década de 1970,
81
na maioria dos países, deu lugar a uma desaceleração na década de 1980. No
Brasil, onde cerca de um terço dos partos ocorre por cesarianas, também verificouse esta tendência. As repercussões disso são bastante sérias, pois, as cesáreas
acarretam quatro vezes mais risco de infecção puerperal, três vezes mais risco de
mortalidade e morbidade materna, aumento dos riscos de prematuridade e
mortalidade neonatal, recuperação mais difícil da mãe, maior período de separação
entre mãe/bebé com retardo do início da amamentação e elevação de gastos para o
sistema de saúde. O objetivo deste trabalho é comparar a prevalência de parto
normal e de cesariana; identificar as possíveis razões para a escolha de um
procedimento cirúrgico. Este é um estudo observacional transversal e são
considerados o número de prontuários das pacientes internadas no setor de
obstetrícia dos Hospitais Plantadores de Cana e Beneficência Português em
Campos dos Goytacazes, RJ, no período de outubro de 2010 à outubro de 2011.
Palavras-chave: Parto normal. Parto cesáreo. Prevalência.
PREVALÊNCIA DE PÉ TORTO CONGÉNITO EM RECÉM NASCIDOS
ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DE ORTOPEDIA DO HOSPITAL
BENEFICÊNCIA PORTUGUESA DE CAMPOS NA CIDADE DE CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ
ROBERTA DE OLIVEIRA BOLOGNANI
O termo "pé torto" é definido como uma atitude viciosa e permanente do pé em
relação à perna, onde o pé repousa no solo fora de seus pontos normais de apoio.
Desta forma esta definição acaba por englobar todas as deformidades permanentes
do pé, sejam elas adquiridas ou congénitas. (SANTIN e FILHO, 2004). É uma
alteração que acomete de forma significativa á população de recém nascidos em
todo o mundo. O objetivo dessa pesquisa é avaliar a prevalência de pé torto
congénito em recém nascidos atendidos no ambulatório de Ortopedia do Hospital
Beneficência Portuguesa de Campos, RJ, tendo como
orientador do projeto de pesquisa o médico Ortopedista Carlos Roberto Pereira
Dutra. Será um estudo observacional, com 200 recém nascidos de até 6 meses de
idade. As variáveis serão idade, sexo e acometimento unilateral ou bilateral, a serem
coletadas e registradas em um protocolo de pesquisa. A análise de dados será
estatística, por frequência de ocorrência. Este projeto atenderá a resolução 196/96
do CNS relativas ás questões da ética em pesquisa com seres humanos.
Palavras-chave: Pé torto congênito. Recém nascido. Prevalência.
82
PREVALÊNCIA DE PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA NA
UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DO HOSPITAL ESCOLA ÁLVARO AL VIM
LAURA DE ALMEIDA BARRETO
A pneumonia é a principal causa de infecção nosocomial em UTIs, ocorrendo, em
mais de 90% dos casos, em pacientes submetidos à intubação endotraqueal e
ventilação mecânica. Além disso, ela é considerada a principal causa de morte em
pacientes hospitalizados, prolonga o tempo de internação e a duração da ventilação
mecânica, o que leva a um aumento considerável nos custos do tratamento. A fim de
reconhecer o real contexto da infecção hospitalar em nosso hospital universitário,
este estudo tem como objetivo determinar a prevalência de pneumonia associada à
ventilação mecânica em pacientes internados intubados na Unidade de Terapia
Intensiva do Hospital Escola Álvaro Alvim, assim como identificar fatores associados
à sua ocorrência. Será um estudo do tipo observacional transversal. As variáveis
coletadas referentes à população investigada serão: nome, idade, sexo, doença de
base, co-morbidades, contagem de leucócitos, temperatura axilar, presença de
secreção traqueal purulenta ou mudança em seu aspecto, presença de novos,
persistentes ou progressivos infiltrados pulmonares, positividade em cultura de
amostras de aspirado de secreção traqueal, do lavado broncoalveolar e/ou de
sangue, presença ou não de infecção pulmonar em atividade no momento da
internação, tempo de permanência em ventilação mecânica, tempo de aparecimento
da pneumonia associada à ventilação mecânica, complicações. Os dados serão
coletados através da observação dos prontuários e apresentados através de gráficos
e tabelas elaborados no Programa Excel. Este projeto será registrado no SISNEP e
submetido à avaliação e aprovação do Comité de Ética em Pesquisa da Faculdade
de Medicina de Campos e somente iniciado após sua plena autorização.
Palavras-chave: Pneunomia. Ventilação mecânica. Unidade de Terapia Intensiva.
Prevalência.
PREVALÊNCIA DE SINTOMAS DEPRESSIVOS EM PACIENTES COM DOENÇA
DE PARKINSON NO CENTRO DE DOENÇA DE ALZHEIMER E PARKINSON EM
CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ
JULIANA CORRÊA CAMPOS BARRETO
A doença de Parkinson (DP) é uma doença neurológica progressiva que se
caracteriza por bradicinesia, tremor de repouso, rigidez e instabilidade postural. Além
disso, outros sintomas podem estar presentes tais como demência, depressão e
tendência ao isolamento. A depressão é a comorbidade psiquiátrica mais prevalente
nesta entidade com grande impacto na qualidade de vida. Desta forma, o presente
projeto objetiva verificar a prevalência de sintomas depressivos nos pacientes com
Doença de Parkinson no Centro de Doença de Alzheimer e Parkinson em Campos
dos Goytacazes, RJ assim como avaliar as características clínicas e hábitos de vida
destes pacientes. O reconhecimento da prevalência da depressão em pacientes com
doença de Parkinson é de extrema importância para que possa ser feito o
diagnóstico precoce dessa comorbidade permitindo que sejam criadas medidas de
83
prevenção nesse aspecto. O estudo realizado será do tipo observacional transversal
utilizando um questionário adaptado do Inventário de Depressão de Beck. As
variáveis coletadas serão: sexo, idade, estado civil, uso de medicamentos, idade de
início da doença, duração da doença, hábitos de vida (álcool e fumo) e histórico
familiar de Doença de Parkinson. A análise dos dados será estatística, em
frequência de ocorrência dos sintomas depressivos assim como a correlação com
cada variável em estudo, a ser expressa em números absolutos e em percentuais.
Este projeto vai ser registrado no SISNEP e será submetido à avaliação e aprovação
do Comité de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina de Campos e somente
iniciado após sua plena autorização.
Palavras-chave: Doença de Parkinson. Depressão. Prevalência.
PREVALÊNCIA DO USO E ABUSO DE ÁLCOOL ENTRE OS ESTUDANTES DA
FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS
MARCELA CRISTINA DE SOUZA IKEGAMI
Estudos epidemiológicos brasileiros alertam sobre o uso abusivo crescente de
substâncias químicas entre jovens, principalmente entre universitários quando
comparados a outras populações (AMORIM, 2008). Há muito tempo o álcool vem
sendo verificado como a substância de maior abuso entre estudantes, mesmo assim
ainda faltam estudos de outras populações para comparações de resultados e
atuação de forma preventiva e curativa, alertando os grupos de risco sobre os
prejuízos que o álcool pode oferecer. Problema de Pesquisa: Quantos alunos do
curso de medicina em Campos fazem uso e/ou abuso da bebida alcoólica? Objetivo:
O presente estudo será realizado com o intuito de estimar a prevalência do uso e
abuso de álcool entre os universitários da Faculdade de Medicina de Campos, na
cidade de Campos dos Goytacazes - RJ. Material e Método: Estudo transversal, por
meio da aplicação de questionário anónimo aos acadêmicos. Será selecionada
amostra de 600 estudantes do curso de medicina entre o primeiro e o sexto ano, de
uma população de 600 estudantes. Questões Éticas: As questões éticas foram
encaminhadas ao conselho de ética e pesquisa da Faculdade de Medicina de
Campos. Não há conflitos de interesse. Espera-se com a aprovação deste projeto
avançar com a sua realização, almejando alcançar resultados que favoreçam
solucionar as questões de uso e abuso do álcool entre os estudantes universitários.
Palavras-chave: Estudantes de medicina. Universitários. Alcoolismo. Dependência
alcoólica.
84
PREVALÊNCIA DO VÍRUS HIV EM CRIANÇAS EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ NO PERÍODO DE 2000 A 2010
GABRIELA TAVARES SIMAO
Os fenómenos de heterossexualização e feminização mudaram o panorama da
epidemia HIV/AIDS, de forma que esta passou a acometer um crescente número de
mulheres, sobretudo aquelas em idade fértil, aumentando as taxas de transmissão
materno-infantil da doença. Desta forma, o objetivo deste projeto é verificar a
prevalência de crianças infectadas pelo vírus HIV por contaminação materna
atendidas no ambulatório de Pediatria do HEAA. Pretende-se com os resultados do
estudo colaborar com propostas de prevenção e controle da doença. Será um
estudo observacional transversal com crianças de ambos os sexos e idade entre O e
14 anos diagnosticadas como portadoras do vírus HIV atendidas no ambulatório de
Pediatria do HEAA. As variáveis serão ano de abertura do prontuário, idade, género,
etnia, realização do pré-natal, grau de escolaridade da mãe, uso de profilaxia
durante o parto, diagnóstico da criança para HIV, idade de diagnóstico da mãe e da
criança, uso de terapia antiretroviral pela criança a serem coletadas e registradas em
um protocolo de pesquisa. A análise dos dados será feita a partir do percentual da
frequência de ocorrência das variáveis. Este projeto atenderá a Resolução 196/96
do CNS relativas às questões da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: HIV. Crianças. Prevalência.
PREVALÊNCIA DOS FATORES DE RISCO RELACIONADOS À DIMINUIÇÃO DA
ACUIDADE VISUAL E SUA EVOLUÇÃO NOS IDOSOS ATENDIDOS NO
AMBULATÓRIO DE OFTALMOLOGIA DO HGG EM CAMPOS DOS
GOYTACAZES, RJ
NATASHA QUEIROZ NOGUEIRA - N°65
Este projeto de pesquisa visa conhecer quais os fatores mais relacionados à queda
de percepção visual já que, como mostra Paskulin et al. (2007), o número de idosos
no Brasil tende a aumentar, até o ano de 2050, aproximadamente 174% a mais que
o valor encontrado no ano de 2007. Desta forma o projeto pretende quantificar e
qualificar quais os fatores predisponentes da diminuição da acuidade visual nos
idosos. Esclarecendo, portanto, as causas que levam a progressão da diminuição da
acuidade visual e dando seguimento adequado aos pacientes. Este é um estudo do
tipo observacional transversal, realizado a partir de entrevistas e posterior exame por
oftalmoscopia indireta e avaliação da acuidade visual por leitura da carta de Snellen
em 150 idosos, acima de 60 anos, atendidos no ambulatório de oftalmologia do
Hospital Geral de Guarús, em Campos dos Goytacazes, RJ no período de abril a
agosto do ano de 2012. As variáveis coletadas serão idade, sexo, escolaridade,
profissão que o paciente realiza/realizava, área que habita, hábitos de vida/fatores
de risco, comorbidades, se percebe alteração na percepção visual e se tem
conhecimento sobre qual patologia oftalmológica apresenta; e serão registradas no
protocolo estruturado para esta pesquisa. Os dados serão tabulados e dispostos em
tabelas do programa Excel. A pesquisa só dará seguimento após autorização do
85
diretor do hospital onde ocorrerá o estudo e posterior a aprovação deste projeto pelo
Comite de Ética em Pesquisa.
Palavras-chave: Acuidade visual. Idosos. Fatores de risco.
PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO DA CANDIDIASE VULVOVAGINAL EM
MULHERES DE 15 A 40 ANOS ATENDIDAS EM CUSTODÓPOLIS NO PERÍODO
DE JANEIRO A JUNHO DE 2011
MAYRA NUNES BARBOSA
Leveduras do genero Cândida são patógenos oportunistas frequentemente isolados
das superfícies mucosas de indivíduos normais, mas podem levar ao
desenvolvimento de infecções denominadas candidíases, que variam desde lesões
superficiais até infecções disseminadas (ALVARES et al., 2007). Candidíase
vulvovaginal (CW) é doença infecciosa causada por fungo do género Cândida. A
espécie albicans é responsável por mais de 90% das C W ( BASTOS et ai, 2003).
Dessa forma, o objetivo desse projeto é avaliar a prevalência e os fatores de risco da
CW no município de Custodópolis. Pretende-se com os resultados do estudo
colaborar com propostas de prevenção da doença. Será um estudo documental com
mulheres de 15 a 40 anos. As variáveis referentes à população investigada serão:
dados de identificação do paciente, idade, estado civil, idade na primeira relação
sexual, métodos anticoncepcionais, Queixa clinica principal, DST anterior, motivo da
consulta, exame clínico, resultados de exame citológico. A análise dos dados será
estatística, por frequência de ocorrência. Este projeto atenderá a Resolução 196/96
do CNS relativas às questões da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Candidiase vulvovaginal. Prevalência. Fatores de risco.
PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO DA PSORÍASE NA INFÂNCIA
LUIZA BARRETO MOTHE LINHARES
A psoríase é uma doença inflamatória crónica, não contagiosa, etiologia
desconhecida, caracterizada por eritema e descamaçao da pele. É rara na infância,
porém quase um terço dos adultos acometidos relata início dos sintomas antes dos
16 anos. O presente trabalho tem como objetivo avaliar a prevalência e os fatores de
risco associados a psoríase na infância em Campos dos Goytacazes. O estudo é do
tipo Observacional Transversal. A população/amostra são 30 crianças com psoríase
atendidas no Hospital Escola Álvaro Alvim em Campos dos Goytacazes de março a
agosto de 2012. As variáveis coletadas referentes à população investigada serão:
idade, sexo, história familiar, fatores ambientais (tabagismo e obesidade), forma
clínica, inicio da doença.
Palavras-chave: Adolescente. Criança. Infância. Psoríase. Pustulose Palmoplantar.
86
PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO DAS GESTANTES COM PRÉECLÂMPSIA, NO HOSPITAL PLANTADORES DE CANA, NO PERÍODO DE
JUNHO DE 2011 A JUNHO DE 2012 EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ
THALLYENE DE OLIVEIRA PESSANHA
A pré-eclâmpsia iPE) e uma das principais complicações da gestação, resultando em
óbito materno tendo como características a hipertensão, proteinúria e edema. É uma
síndrome que acontece no final do 2° trimestre da g estação e persiste durante todo
o período gestacíonal, impondo, desta forma, assistência pré-natal de qualidade, já
que este quadro clínico apresenta gravidade de intensidade variáveis
(GONÇALVES, FERNANDES, SOBRAL, 2005). Objetivo é estabelecer a prevalência
e identificar os fatores de risco da pré-eclâmpsia, através da análise de prontuários
de gestantes tratadas no Hospital Plantadores de Cana (HPC). Tendo como
finalidade a verificação dos fatores que mais predispõem a doença e a sua
prevalência , para que suas análises permitam a reorganização de ações sociais e
em saúde, de forma que os índices de morbimortalidades materno e fetal sejam
preveníveis. É um estudo observacional transversal. As variáveis serão sobre dados
demográficos, assistência à saúde na gestação, fatores de risco, intercorrências na
gestação e dados de gestações anteriores, a serem coletadas e registradas em um
protocolo de pesquisa. A análise dos dados será feita a partir do percentual da
frequência de ocorrência das variáveis principais. Este projeto atenderá a Resolução
196 do CNS relativas às questões da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Pré-eclâmpsia. Fatores de risco. Prevalência.
PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO PARA A MOLA HIDATIFORME NO
HOSPITAL PLANTADORES DE CANA EM CAMPOS DOS GOYTACAZES NO
PERÍODO DE JULHO DE 2010 A JUNHO DE 2011
ANDRÉ LUÍS GONÇALVES VIEIRA
A Mola Hidatiforme ou Neoplasia Trofoblástica Gestacional (NTG) é qualquer
blastoma que se origina do tecido que reveste as vilosidades cordiais. É um tumor
runcionante que produz B-HCG. Dessa forma, o objetivo desse estudo é avaliar a
prevalência e os fatores de risco da mola hidatiforme no hospital Plantadores de
Cana. Será um estudo observacional transversal, onde serão analisados os
prontuários das pacientes atendidas no ambulatório do hospital Plantadores de
Cana, em Campos dos Goytacazes, no período de julho de 2010 a junho de 2011.
As variáveis deste estudo serão: idade gestacional, número de gestações, situação
socioeconômica, estado nutricional, hemorragia, dosagem de B-hcg e complicações.
O objetivo deste trabalho é estabelecer a prevalência da Mola Hidatiforme, identificar
o perfil das mulheres que apresenatam mola hidatiforme e avaliar a forma de
diagnóstico que foi usada para determinar a doença. Através disso, será traçado o
perfil da mola hidatiforme no município de Campos dos Goytacazes.A análise dos
dados será estatística, por frequência de ocorrência. Este projeto atenderá a
Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em pesquisa com
humanos.
87
Palavras-chave: Mola hidatiforme. Prevalência. Fatores de risco.
PREVALÊNCIA E MANIFESTAÇÕES CLINICAS DA SÍFILIS CONGÉNITA EM
RECÉM NASCIDOS NO HOSPITAL PLANTADORES DE CANA NO MUNICÍPIO
DE CAMPOS DOS GOYTACAZES
LISA MIELKE DE OLIVEIRA
A sífilis congénita, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é um dos mais
graves desfechos adversos preveníveis da gestação. Aproximadamente 40% das
gestações resultam em perdas fetais e perinatais e, nas restantes, em torno de 50%
dos recém-nascidos poderão sofrer sequelas físicas, sensoriais ou do
desenvolvimento (KOMKA et al. ,2007). Desta forma, o objetivo desse projeto é
avaliar a prevalência e as manifestações clínicas dos recém nascidos no Hospital
Plantadores de Cana no município de Campos dos Goytacazes, RJ. Pretende-se
com os resultados do estudo colaborar com propostas de prevenção e,
consequentemente, diminuição da mortalidade nesses casos. Será um estudo
documental, onde será visto o prontuário de mães que foram diagnosticadas
precocemente de sífilis no pré-natal observando o desfecho em relação ao recémnascido, se sobreviveu e se houve alguma manifestação clínica. As variáveis serão:
Idade das pacientes durante a gestação, número de mulheres que realizaram o prénatal, número de exames VDRL realizados pelas mulheres analisadas nesse
período, número de gestações, partos e abortos, número de mulheres
diagnosticadas durante a gestação que fizeram o tratamento para a sífilis no período
de estudo, número de casos de natimorto sifilítico, principais características clínicas
nos recém nascidos sobreviventes. A análise dos dados será estatística, por
frequência de ocorrência. Este projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS
relativas às questões da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Sífilis congênita. Prevalência. Sinais e sintomas.
A PREVALÊNCIA E OS MALEFÍCIOS TRAZIDOS PELO USO DA RANITIDINA EM
PACIENTES HOSPITALIZADOS NO CENTRO DE REFERÊNCIA DA DENGUE NO
HOSPITAL PLANTADORES DE CANA NO PERÍODO DE OUTUBRO DE 2011 A
JULHO DE 2012
ALLAN DE AZEVEDO WAGNER
A Ranitidina tornou-se um medicamento muito utilizado em pacientes internados nos
hospitais de Campos dos Goytacazes. Desta forma, o objetivo deste projeto é
verificar a prevalência e os malefícios causados pelo uso da Ranitidina em pacientes
hospitalizados no Centro de Referência da Dengue no Hospital Plantadores de
Cana. Será um estudo observacional transversal com os pacientes internados no
Centro de Referencia da Dengue no Hospital Plantadores de Cana. As variáveis
serão idade, sexo, Uso da Ranitidina, posologia, patologia de base, Efeitos adversos
relacionados ao medicamento, custo do medicamento ao Hospital a serem coletadas
88
e registradas em um protocolo de pesquisa. A análise dos dados será feita a partir
do percentual da frequência de ocorrência das variáveis principais. Este projeto
atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às questões da ética em pesquisa
com humanos.
Palavras-chave: Ranitidina. Dengue. Complicações. Tratamento medicamentoso.
PREVALÊNCIA E PERFIL DA NEUROTOXOPLASMOSE EM PACIENTES COM
AIDS INTERNADOS NO HOSPITAL FERREIRA MACHADO NO MUNICÍPIO DE
CAMPOS DOS GOYTACAZES
LÍVIA DE ALMEIDA TROVÃO
A neurotoxoplasmose se encontra entre as infecções oportunistas mais
frequentemente observadas em pacientes com AIDS (VILLÁNOVA et al., 2000). O
curso da toxoplasmose em quase todos os pacientes imunocompetentes é
relativamente benigno, mas, nos imunocomprometidos, a doença é grave e é grande
o risco de morte (STEFANI, 2004). Desta forma o objetivo desse projeto é avaliar a
prevalência e o perfil da neurotoxoplasmose em pacientes com AIDS internados no
Hospital Ferreira Machado no município de Campos dos Goytacazes no período de
janeiro a dezembro de 2011. Pretende-se com os resultados do estudo colaborar
com propostas de prevenção da reaíivação da doença. Será um estudo documental
do tipo observacional transversal com pacientes de ambos os sexos. As variáveis
referentes à população investigada serão: dados de identificação do paciente, idade,
sexo, categoria de exposição, tempo de HIV, profilaxia para doenças oportunistas,
medicamentos para profilaxia, recidiva da neurotoxoplasmose, anticorpos IgG contra
71 gondii, quadro clínico na admissão, método de imagem utilizado, características
das lesões, tratamento instituído e evolução clínica a serem coletadas e registradas
em um protocolo de pesquisa. A análise dos dados será estatística, por frequência
de ocorrência. Este projeto atenderá a Resolução 196/96 do CNS relativas às
questões da ética em pesquisa com humanos.
Palavras-chave: Neurotoxoplasmose. Prevalência. AIDS. Perfil.
PREVALÊNCIA E PERFIL DE GESTANTES EM ACOMPANHAMENTO PRÉNATAL
LETÍCIA SANTOS DA SILVA CHAGAS
A toxemia gravídica consiste numa doença multissistêmica que se desenvolve, em
geral, no final da gestação. Suas principais características são: hipertensão arterial
com proteinúria e edema. Nas suas formas graves, em virtude da rritabilidade do
sistema nervoso central, instalam-se convulsões e a doença é denominada
eclampsia. Na ausência de crises convulsivas constitui a préectampsia (REZENDE,
2008). O objetivo do estudo é analisar o perfil e a prevalência das gestantes
89
portadores de pré-eclampsia em acompanhamento pré-natal. O estudo será do tipo
documental observacional transversal. A população estudada serão pacientes serão
selecionados a partir da revisão de prontuários e o critério de inclusão será o
diagnóstico prévio de pré-eclampsia. Os dados serão coletados através da avaliação
sistemática dos prontuários a fim de identificar as pacientes com diagnóstico de préeclampsia. Estes dados serão transcritos para o protocolo de pesquisa referente ao
período de 1° janeiro de 2011 até 31 de dezembro de 2011. Os dados obtidos serão
tabulados com ajuda do programa EPI DATA e os gráficos e tabelas elaborados no
programa Excel 2003. A análise destes dados será estatística, em frequência de
ocorrência de cada variável de estudo, a ser expressa em números absolutos e em
percentuais.
Palavras-chave: Pré-eclampsia. Toxemia gravídica. Síndrome Hipertensiva da
Gravidez.
PREVALÊNCIA E PERFIL DE PACIENTES COM NEUROTOXOPLASMOSE NO
HOSPITAL FERREIRA MACHADO EM CAMPOS DOS GOYTACAZES,RJ
VICTOR MARQUES PEREIRA DINIZ
A toxoplasmose é uma doença infecciosa causada pelo protozoário Toxoplasma
gondii transmitida por animais domésticos e também através de alimentos
contaminados e mal cozidos. E uma doença combatida de forma espontânea pelo
sistema imunológico humano sem repercutir em maiores complicações. A
neurotoxoplasmose, por outro lado. é uma manifestação grave da toxoplasmose,
que normalmente acomete pessoas imunodeprimidas, sendo muito comum em
pessoas aidéticas e que é observada quando o agente etiológico instala-se no
sistema nervoso central. Nesse sentido, com o aumento do número de novos casos
de AIDS, tem crescido também o número de pessoas com manifestação neurológica
da toxoplasmose devido à imunodeficiência causada pelo vírus da AIDS, o que torna
esse assunto de extremo interesse médico, no sentido de proporcionar uma
qualidade de vida melhor para essas pessoas e prevenir o óbito por uma doença
que pode ser acompanhada e tratada.
Palavras-Chave: Toxoplasmose. Neurotoxoplasmose. AIDS.
PRINCIPAIS COMPLICAÇÕES ENCONTRADAS NO TRATAMENTO DE
FRATURA DE FÉMUR NO HOSPITAL FERREIRA MACHADO NO PERÍODO DE
JANEIRO A JUNHO DE 2011
SILVIO RENATO SILVA DE SOUZA
Na atualidade, onde os homens estão cada vez mais audaciosos, com máquinas
cada vez mais velozes, com a crescente violência urbana, os traumas continuam
crescendo ir surdamente Nesta situação um dos problemas mais importantes são as
fratura de fémur. Esta patologia em questão apesar de comum, costuma evoluir com
90
complicações tais como: embolia gordurosa, tromboembolismo pulmonar, síndrome
a angustia, infecções, necrose asséptica, consolidação errónea, sepse e óbito.
Diante dessas inúmeras complicações faz-se necessário a aglutinação dessas
informações em um mesmo texto, afim de identificar e servir como base na criação
de propostas para o combate as mesmas.
Palavras-chave: Fratura de fêmur. Complicações. Tratamento.
RETOCOLITE ULCERATIVA IDIOP ATIÇA: ASPECTOS CLÍNICOS E
DIAGNÓSTICOS
DANDARA MOULIN PORTO
A retocolite ulcerativa idiopática (RCUI) é uma doença inflamatória intestinal (DII) de
difícil identificação. Sendo assim o diagnóstico de certeza somente poderá ser
firmado através da história clínica do paciente, exame de fezes, exames
endoscópicos e achados histopatológicos (LANGAN et al., 2007). Este estudo será
uma revisão sistemática que sintetize as evidências disponíveis na literatura, a fim
de relatar quais os exames complementares são utilizados com maior frequência na
prática médica, além de citar as manifestações clínicas comumente relatadas pelos
pacientes. Dessa forma profissionais clínicos e pesquisadores poderão valer destas
informações para os auxiliarem no seu cotidiano de trabalho. As variáveis serão os
aspectos clínicos, o grau de relevância dos exames complementares no diagnóstico
de certeza da RCUI, as alterações macroscópicas da mucosa colônica bem como o
padrão de acometimento do cólon visualizado na colonoscopia, além das alterações
microscópicas evidenciadas no material biopsiado.
Palavras-chave: Retocolite ulcerativa idiopática. Aspectos clínicos. Diagnóstico.
SÍNDROMES HIPERTENSIVAS E SUAS CONSEQUENTES MANIFESTAÇÕES
NEONATAIS
LÍVIA GOMES FONSECA
A hipertensão arterial na gravidez denota um fator importante de morbimortalidade
materno-fetal, sendo o distúrbio mais comum. Ocorre em 10-22% das gestações.
Desta forma o objetivo deste projeto é avaliar a relação entre as síndromes
hipertensivas maternas na gravidez e os resultados perinatais em atendimentos
realizados no serviço de obstetrícia e pediatria do Hospital Plantadores de Cana.
Pretende-se com os resultados do estudo corroborar em informações sobre as
consequentes manifestações em neonatos de mães hipertensas e rastrear os fatores
causais no intuito de auxiliar os profissionais envolvidos para manejo do neonato e
prevenção na gravidez. Será um estudo observacional transversal com 200
pacientes que apresentaram doença hipertensiva específica da gravidez atendidas
no Hospital Plantadores de Cana. As variáveis coletadas para o estudo serão:
classificação clínica de hipertensão e sua forma de apresentação na gestante, baixo
91
peso ao nascer, prematuridade, baixo índice de Apgar, síndrome de angústia
respiratória, necessidade de suporte ventilatório e UTI nos neonatos. A análise dos
dados será estatística, por frequência de ocorrência. Este projeto vai ser registrado
no SISNEP e será submetido à avaliação e aprovação do Comite de Ética em
Pesquisa da Faculdade de Medicina de Campos e somente iniciado após sua plena
autorização.
Palavras-chave: Hipertensão induzida pela gravidez. Complicações.
TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA
MOYSES FELDMAN DE MENDONÇA
O transtorno de ansiedade generalizada é, basicamente, uma preocupação ou
ansiedade excessiva, com motivos injustificáveis ou desproporcionais ao nível de
ansiedade observada. Para que se faça o diagnóstico de transtorno de ansiedade
generalizada é preciso que tal patologia dure por mais de seis meses continuamente
e que precise ser diferenciada da ansiedade normal. A ansiedade patológica se
manifesta de modo semelhante à ansiedade normal, ou seja, de múltiplas maneiras,
tanto fisicamente como mentalmente. Além de amplamente variáveis, os sintomas
mudam ao longo do tempo e oscilam, permitindo que a pessoa se sinta
completamente bem em algumas ocasiões e pior em outras. A preocupação com a
possibilidade de vir a adoecer por algo grave ou sofrer um acidente, embora não
existam indicativos dessas possibilidades, é o foco mais comum das preocupações
das pessoas com transtorno de ansiedade generalizada. Os sintomas mais comuns
são: boca seca, mãos ou pés úmidos, náuseas ou diarreia, aumento da frequência
urinária, sudorese excessiva, disfagia, além de sintomas depressivos. O transtorno
de ansiedade generalizada costuma ser crónico, com pequenos períodos de
remissão e geralmente inicia-se quando o indivíduo está submetido a níveis altos de
estresse. Desta forma, o objetivo desse trabalho é avaliar se tal patologia pode estar
relacionada a um momento de estresse específico tal como, o ingresso de
estudantes de medicina no mercado de trabalho e de avaliar a linha de tratamento e
os resultados satisfatórios obtidos com o uso associado de medicamentos e
psicoterapia de suporte ou o uso exclusivo de medicamentos. Espera-se que, com
os dados obtidos, se tenha maior conhecimento sobre esse período de transição e a
partir deste conhecimento, sejam desenvolvidas medidas preventivas.
Palavras-chave: Transtorno de ansiedade generalizada. Estudantes de medicina.
Mercado de trabalho, Tratamento
92
TUMOR DE RETO: COMPARAÇÃO ENTRE O ESTADIAMENTO OBITIDO NA
RESSONÂNCIA NUCLEAR MAGNÉTICA COM O DA ANÁLISE
HISTOPATOLÓGICA DOS ESPÉCIMES
PEDRO SCHERR DIAS
O tumor de reto vem se tornando cada dia mais incidente. Portanto, é uma patologia
que merece a atenção de todos os profissionais da saúde. Hoje sabemos, que o
prognóstico do paciente está intimamente ligado com o estadiamento do tumor, no
momento diagnóstico, e com a conduta a ser tomada. Logo, a partir do exame
selecionado para se obter o estadiamento, teremos condições ou não para definir
qual o tratamento adequado naquele momento. A ressonância magnética tem se
revelado um excelente exame para esses casos. Embora, praticamente todos os
autores concordam que, apesar de ser um excelente método, não se equivale ao
estadiamento realizado pela análise histopatológica dos espécimes. Desta forma, o
objetivo deste projeto é avaliar a relação dos resultados obtidos entre o estadimento
da ressonância magnética e do histopatológico. Pretende-se com os resultados do
estudo corroborar em informações sobre a relação dos valores obtidos por estes
dois meios de estadiamento, observando se há interferência nos resultados quando
realizado terapia neoadjuvante.
Palavras-chave: Tumor de reto. Estadiamento.
Histopatológico. Terapia neoadjuvante.
Ressonância
magnética.
USO DO LEVOSIMENDAN NO TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA
DESCOMPENSADA CAMPOS DOS GOYTACAZES
GABRIEL CASTORI BARROSO
Insuficiência cardíaca é uma síndrome clínica na qual há uma diminuição da função
cardíaca e o coração é incapaz de bombear um volume sanguíneo suficiente para
suprir a demanda metabólica dos tecidos. É causa importante de internação
hospitalar no Brasil e no mundo, e pacientes com idade mais avançada tem aumento
significativo na incidência. Os fármacos inotrópicos positivos são usados, entre
outros, no tratamento da insuficiência cardíaca com o objetivo de reestabelecer a
função cardíaca normal, aumentando assim o volume de sangue ejetado pelo
coração. Representantes da classe dos inotrópicos positivos estão a dobutamina e o
levosimendan. Os fármacos serão analisados levando em consideração seu custo,
efeitos adversos, eficácia e acessibilidade. É importante tentar estabelecer qual é o
melhor método farmacológico a ser usado como primeira escolha no tratamento da
insuficiência cardíaca descompensada.
Palavras-chave: Insuficiência cardíaca. Tratamento medicamentoso.
93
VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DAS INFECÇÕES HOSPITALARES EM UMA
UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL
BARBARA AMARAL S. P. PEREIRA NUNES
Epidemiologia dos quadros sépticos dos recém nascidos envolve diretamente a
saúde e os fatores de risco maternos, o manuseio dos profissionais de saúde nos
primeiros cuidados com os neonatos e a colonização do recém nascido em seus
primeiros momentos de vida. Infecções hospitalares em UTI neonatal tem uma
relação estreita com os cuidados de assistência prestados, desde o pré natal, a
assistência obstétrica e a pediátrica. Identificar os germes predominantemente
causadores das infecções em neonatos e o prognóstico dos quadros sépticos
considerando as sequelas e os possíveis esquemas para tratamentos permite uma
visão global sobre o tema para que o tratamento individual seja adequado e eficaz.
Palavras-chave: Epidemiologia. Infecção hospitalar. Unidade de Terapia Intensiva.
94

Documentos relacionados