Genética Profº Léo Mariscal

Сomentários

Transcrição

Genética Profº Léo Mariscal
Genética
Profº Léo Mariscal
1. (Ueg 2015) Em uma população hipotética de estudantes universitários, 36% dos indivíduos
são considerados míopes. Sabendo-se que esse fenótipo é associado a um alelo recessivo
" a ", as frequências genotípicas podem ser calculadas pela fórmula de Hardy-Weinberg. Nesse
contexto, as frequências de AA, Aa e aa correspondem a
a) 58%, 24% e 18%
b) 40%, 24% e 36%
c) 34%, 48% e 18%
d) 16%, 48% e 36%
2. (Uece 2015) Em 1908, G.H. Hardy, um matemático britânico e um médico alemão,
W.Weinberg, independentemente desenvolveram um conceito matemático relativamente
simples, hoje denominado de princípio de Hardy-Weinberg, para descrever um tipo de
equilíbrio genético (BURNS; BOTTINO, 1991).
O princípio citado é fundamento da genética de
a) redução alélica.
b) determinantes heterozigóticos.
c) populações.
d) determinantes homozigóticos.
3. (Uece 2015) A cada nascimento de um ser humano a probabilidade de ser do sexo feminino
ou do sexo masculino é representada corretamente pela seguinte porcentagem:
a) 100%.
b) 75%.
c) 25%.
d) 50%.
4. (Ufpr 2015) A narcolepsia é um distúrbio de sono que acomete a espécie humana e outros
animais. Com o objetivo de investigar a causa da doença, pesquisadores da Universidade de
Stanford (EUA) introduziram cães narcolépticos em sua colônia de animais saudáveis e
realizaram cruzamentos, alguns deles representados no heredograma abaixo. Os animais 1, 2,
4 e 11 são os animais narcolépticos introduzidos na colônia. Após anos de pesquisa
concluíram que nos cães a transmissão da narcolepsia é resultante da ação de um par de
alelos.
A partir dessas informações, responda:
Qual é a probabilidade de um filhote do casal formado pelos animais 13 e 16 nascer com
narcolepsia?
a) 0%.
b) 25%.
c) 50%.
d) 75%.
e) 100%.
Genética
Profº Léo Mariscal
5. (Fgv 2015) Analise o heredograma que ilustra a transmissão de duas características
genéticas, cada uma condicionada por um par de alelos autossômicos com dominância
simples.
Admitindo que todos os indivíduos da geração parental são duplo homozigotos, e que foram
gerados em (F2 ) cerca de cem descendentes, é correto afirmar que a proporção esperada
para os fenótipos 1, 2, 3 e 4, respectivamente, é de
a) 3:1:3:1.
b) 9:3:3:1.
c) 1:1:1:1.
d) 3:3:1:1.
e) 1:3:3:1.
6. (Ufrgs 2015) Uma mulher com cariótipo 47, XXX tem cariótipo anormal. Essa anomalia
a) é uma triploidia.
b) é uma aneuploidia autossômica.
c) pode ter origem no gameta paterno.
d) caracteriza-se pela presença de um corpúsculo de Barr.
e) causa alterações somente em genes exclusivos do sexo feminino.
7. (Fuvest 2015) Certa planta apresenta variabilidade no formato e na espessura das folhas:
há indivíduos que possuem folhas largas e carnosas, e outros, folhas largas e finas; existem
também indivíduos que têm folhas estreitas e carnosas, e outros com folhas estreitas e finas.
Essas características são determinadas geneticamente. As variantes dos genes responsáveis
pela variabilidade dessas características da folha originaram-se por
a) seleção natural.
b) mutação.
c) recombinação genética.
d) adaptação.
e) isolamento geográfico.
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Responda a questão com base na informação a seguir.
A variabilidade da cor do olho em humanos é regulada por múltiplos genes. Hipoteticamente,
pode-se aceitar que alelos funcionais A, B, C, D são responsáveis pela produção de muito
pigmento (visto nos olhos negros), e alelos não funcionais a, b, c, d sintetizam pouco (típico
de olhos azuis). Conhece-se ainda uma variação patológica (alelo e) que, quando em
homozigose, causa o albinismo, isto é, a ausência completa de pigmento (olhos
avermelhados).
Genética
Profº Léo Mariscal
8. (Pucrs 2015) Qual a chance de um casal ter filhos com coloração normal nos olhos no caso
de ambos serem AaBbCcDdEe?
a) 0%
b) 25%
c) 50%
d) 75%
e) 100%
9. (Upf 2014) Considere as afirmativas abaixo sobre as possíveis interações entre alelos de
um mesmo gene, assinalando com V as verdadeiras e com F as falsas.
(
(
(
(
(
) Dominância incompleta é o termo utilizado para descrever situações em que os
indivíduos heterozigotos apresentam fenótipo intermediário entre os fenótipos dos
parentais homozigotos.
) Quando o fenótipo dos indivíduos heterozigotos for igual ao fenótipo de um dos parentais
homozigotos, esse tipo de interação alélica é denominado codominância.
) Ocorre dominância completa quando ambos os alelos de um lócus são expressos.
) Denomina-se polialelia ou alelos múltiplos o fenômeno em que um gene condiciona ou
influencia mais de uma característica.
) Denomina-se pleiotropia quando um gene apresenta mais de dois alelos diferentes na
população.
A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
a) V – F – F – V – F.
b) F – V – V – F – V.
c) V – F – F – F – F.
d) F – F – V – V – F.
e) V – V – F – F – F.
10. (G1 - col.naval 2014) O albinismo é um distúrbio genético humano causado por um gene
autossômico recessivo. Indivíduos albinos são caracterizados pela ausência parcial ou total de
pigmento na pele, no cabelo e nos olhos. Essas características seguem os padrões de herança
decorrentes da 1ª lei de Mendel. Os símbolos ―A‖ e ―a‖ representam os alelos dominante e
recessivo, respectivamente. Assinale a opção que apresenta a probabilidade de nascimento de
uma criança de pele com pigmentação normal, descendente de uma mulher Albina e um
homem heterozigoto de pele com pigmentação normal. Considere que o casal já tem um filho
albino.
a) 0%.
b) 25%.
c) 50%.
d) 75%.
e) 100%
11. (Fuvest 2014) Para que a célula possa transportar, para seu interior, o colesterol da
circulação sanguínea, é necessária a presença de uma determinada proteína em sua
membrana. Existem mutações no gene responsável pela síntese dessa proteína que impedem
a sua produção. Quando um homem ou uma mulher possui uma dessas mutações, mesmo
tendo também um alelo normal, apresenta hipercolesterolemia, ou seja, aumento do nível de
colesterol no sangue.
A hipercolesterolemia devida a essa mutação tem, portanto, herança
a) autossômica dominante.
b) autossômica recessiva.
c) ligada ao X dominante.
d) ligada ao X recessiva.
e) autossômica codominante.
Genética
Profº Léo Mariscal
12. (Ufrgs 2014) O heredograma abaixo se refere à herança da calvície em alguns membros
da família real britânica.
Supondo que, nessa família, a calvície tenha herança autossômica influenciada pelo sexo, ou
seja, homens são calvos em homo e heterozigose e mulheres, somente em homozigose,
considere as afirmações abaixo, assinalando-as com V (verdadeiro) ou F (falso).
(
(
(
(
) A calvície em questão é ocasionada pelo cromossomo X.
) Diana transmitiu para William o alelo responsável pela sua calvície.
) Charles recebeu de seu pai um alelo para calvície.
) George terá 75% de chance de ser calvo, considerando Kate heterozigota.
A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
a) V – V – F – V.
b) V – F – V – F.
c) F – V – V – F.
d) F – V – F – V.
e) V – F – F – V.
13. (Uerj 2014) Analisando-se a genealogia das famílias Alfa e Beta, observa-se que na família
Alfa apenas a mãe tem cabelos azuis, enquanto na família Beta todos têm cabelos dessa cor.
Admita que a característica cabelo azul siga os princípios descritos por Mendel para
transmissão dos genes.
Com base nas genealogias apresentadas, a herança genética para cor azul do cabelo é
classificada como:
a) holândrica
b) pleiotrópica
c) mitocondrial
d) autossômica
Genética
Profº Léo Mariscal
14. (Uepa 2014) A simbologia técnica é uma das formas de comunicação usada pelo ser
humano. Na representação simbólica da família a seguir, observa-se a presença de indivíduos
normais para a visão e míopes. Ao analisar o heredograma, conclui-se que:
a) os casais 1-2 e 5-6 são híbridos.
b) os indivíduos do sexo masculino são heterozigotos.
c) os indivíduos do sexo feminino são recessivos.
d) o indivíduo de número 5 é homozigoto dominante.
e) o casal 5-6 tem probabilidade nula de ter descendentes normais.
15. (Uece 2014) Observe o heredograma a seguir.
A partir do heredograma acima, pode-se concluir acertadamente que se trata de um tipo de
herança
a) recessiva.
b) dominante.
c) intermediária.
d) interativa.
16. (Cefet MG 2014) O heredograma mostra a ocorrência da fibrose cística em uma
determinada família. Essa doença, de caráter autossômico, caracteriza-se por afecção
pulmonar crônica, insuficiência pancreática exócrina e aumento da concentração de cloreto no
suor.
Analisando-se essa história familiar, é correto afirmar que a probabilidade do indivíduo IV.2 ser
portador do gene da fibrose cística é
a) 1/4.
b) 1/3.
c) 1/2.
d) 2/3.
e) 3/4.
Genética
Profº Léo Mariscal
17. (Uemg 2014) Dois gêmeos idênticos (monozigóticos), A e B, foram criados separados, por
pessoas diferentes e em ambientes diferentes. Após vinte anos, apresentavam as seguintes
características, conforme o quadro:
Característica
Altura
Grupo sanguíneo
Peso
Cor da pele
Gêmeo A
1,75 m
B Rh +
81 Kg
branca
Gêmeo B
1,70 m
B Rh +
72 Kg
morena
Com base nos dados apresentados, é CORRETO afirmar que a característica que foi
determinada exclusivamente pelo genótipo, não sofrendo nenhuma influência do ambiente, foi
a(o)
a) altura.
b) grupo sanguíneo.
c) peso.
d) cor da pele.
18. (Unesp 2014) Dois casais, Rocha e Silva, têm, cada um deles, quatro filhos. Quando
consideramos os tipos sanguíneos do sistema ABO, os filhos do casal Rocha possuem tipos
diferentes entre si, assim como os filhos do casal Silva. Em um dos casais, marido e mulher
têm tipos sanguíneos diferentes, enquanto que no outro casal marido e mulher têm o mesmo
tipo sanguíneo. Um dos casais tem um filho adotivo, enquanto que no outro casal os quatro
filhos são legítimos. Um dos casais teve um par de gêmeos, enquanto que no outro casal os
quatro filhos têm idades diferentes.
Considerando-se os tipos sanguíneos do sistema ABO, é correto afirmar que,
a) se o casal Silva tem o mesmo tipo sanguíneo, foram eles que adotaram um dos filhos.
b) se o casal Rocha tem tipos sanguíneos diferentes, foram eles que adotaram um dos filhos.
c) se o casal Silva tem tipos sanguíneos diferentes, eles não são os pais do par de gêmeos.
d) se o casal Rocha tem o mesmo tipo sanguíneo, eles não são os pais do par de gêmeos.
e) se o casal que adotou um dos filhos é o mesmo que teve um par de gêmeos,
necessariamente marido e mulher têm diferentes tipos sanguíneos.
19. (Enem 2014) Em um hospital havia cinco lotes de bolsas de sangue, rotulados com os
códigos l, II, III, IV e V. Cada lote continha apenas um tipo sanguíneo não identificado. Uma
funcionária do hospital resolveu fazer a identificação utilizando dois tipos de soro, anti-A e antiB. Os resultados obtidos estão descritos no quadro.
Código
dos lotes
I
II
III
IV
V
Volume de
sangue (L)
22
25
30
15
33
Soro anti-A
Soro anti-B
Não aglutinou
Aglutinou
Aglutinou
Não aglutinou
Não aglutinou
Aglutinou
Não aglutinou
Aglutinou
Não aglutinou
Aglutinou
Quantos litros de sangue eram do grupo sanguíneo do tipo A?
a) 15
b) 25
c) 30
d) 33
e) 55
Genética
Profº Léo Mariscal
20. (Ufg 2014) Leia as informações a seguir.
Em uma dada espécie de abóbora, a interação de dois pares de genes condiciona a variação
fenotípica dos frutos. Frutos na forma discoide são resultantes da presença de dois genes
dominantes. A forma esférica deve-se à presença de apenas um dos dois genes dominantes.
Já a forma alongada é determinada pela interação dos dois genes recessivos.
De acordo com as informações, o cruzamento entre uma abóbora esférica duplo homozigota
com uma abóbora alongada resulta, na linhagem F1, em uma proporção fenotípica de:
a) 6/16 alongada.
b) 8/16 esférica.
c) 9/16 discoide.
d) 16/16 alongada.
e) 16/16 esférica.
21. (Ufrgs 2014) Em julho de 2013, pesquisadores da Universidade de Massachusetts
publicaram artigo, demonstrando ser possível desligar o cromossomo 21 extra, responsável
pela Síndrome de Down. Os autores mimetizaram o processo natural de desligamento
cromossômico conhecido para mamíferos.
Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, referentes a esse processo
natural.
(
(
(
(
) O desligamento cromossômico ocorre em fêmeas.
) O cromossomo desligado naturalmente é o X.
) O corpúsculo de Barr corresponde a um autossomo específico de fêmeas.
) O desligamento cromossômico ocorre a partir da puberdade.
A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
a) V – V – F – F.
b) V – F – V – F.
c) F – V – V – F.
d) F – F – V – V.
e) V – F – F – V.
22. (Fgv 2014) Leia a notícia a seguir.
―Uma equipe de investigadores da Escócia estudou três galináceos ginandromorfos, ou seja,
com características de ambos os sexos. A figura mostra um dos galináceos estudados,
batizado de Sam, cujo lado esquerdo do corpo apresenta a penugem esbranquiçada e os
músculos bem desenvolvidos, como observado em galos. Já no lado direito do corpo, as penas
são castanhas e os músculos mais delgados, como é normal nas galinhas. No caso dos
galináceos, a determinação sexual ocorre pelo sistema ZW.‖
Admitindo-se que Sam apresente perfeita diferenciação cromossômica nas células dos lados
direito e esquerdo do corpo, e uma gônada de cada lado, é correto afirmar que a gônada do
lado
a) esquerdo produz espermatozoides, constituídos pelo cromossomo Z, ou pelo cromossomo
W.
b) esquerdo produz óvulos, constituídos apenas pelo cromossomo Z.
c) direito produz espermatozoides, constituídos apenas pelo cromossomo W.
d) direito produz óvulos, constituídos pelo cromossomo Z, ou pelo cromossomo W.
e) direito produz óvulos, constituídos apenas pelo cromossomo W.
Genética
Profº Léo Mariscal
23. (Pucrj 2014) Joana é daltônica e é do tipo sanguíneo A. Ela se casou com Pedro, que tem
visão normal e é do tipo sanguíneo AB. Sabendo que a mãe de Joana tem visão normal e é do
tipo sanguíneo O, a probabilidade de o casal ter uma menina de visão normal e do tipo
sanguíneo A é de:
a) 1/4
b) 1/8
c) 3/4
d) 1
e) 1/2
24. (Ufsm 2014)
A figura representa o heredograma de uma família em que ocorre o daltonismo. A pessoa
identificada com uma seta se trata de
a) uma mulher afetada que tem os dois cromossomos X com o gene recessivo para
daltonismo.
b) uma mulher afetada que tem apenas um dos cromossomos X com o gene recessivo para
daltonismo.
c) um homem que terá descendentes afetados, já que o daltonismo está ligado ao cromossomo
X.
d) uma mulher que não terá descendentes afetados pelo daltonismo, o qual está ligado ao
cromossomo Y.
e) um homem, já que não existem mulheres afetadas, pois o daltonismo está ligado ao
cromossomo Y.
25. (Upf 2014) O quadro abaixo trata dos tipos de herança de genes localizados em
cromossomos sexuais. Associe corretamente os tipos de herança da primeira coluna com sua
respectiva descrição e exemplo, na segunda coluna.
Tipos de herança
Descrição e exemplos
(
a) Herança restrita ao sexo
(
(
b) Herança influenciada pelo sexo
c) Herança ligada ao sexo
(
(
(
) Está relacionada a genes localizados na porção
não homóloga do cromossomo X.
) Hipertricose auricular.
) Está relacionada a genes localizados na parte
homóloga dos cromossomos X e Y, ou nos
autossomos, cuja dominância ou recessividade
é influenciada pelo sexo do portador.
) Calvície.
) Está relacionada a genes localizados na porção
do cromossomo Y sem homologia com o
cromossomo X.
) Daltonismo.
Genética
Profº Léo Mariscal
A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
a) b – a – c – c – b – a.
b) c – a – b – b – a – c.
c) a – b – c – b – c – a.
d) b – a – c – b – c – a.
e) c – a – b – c – a – b.
26. (Acafe 2014) Um cruzamento entre uma fêmea duplo-heterozigota (AaBb) com um macho
duplo recessivo revelou a seguinte proporção genotípica entre os descendentes: 40% AaBb,
40% aabb, 10% Aabb, 10% aaBb.
Assim, assinale a alternativa correta.
a) Não há evidência que tenha ocorrido permutação na formação dos gametas.
b) A segregação observada dos genes está de acordo com a Segunda Lei de Mendel.
c) Os resultados indicam que os genes estão em ligação, a uma distância de 20 UR.
d) O arranjo dos genes alelos na fêmea é trans (AB/ab).
27. (Fgv 2014)
Uma determinada característica genética de um grupo de animais
invertebrados é condicionada por apenas um par de alelos autossômicos. Estudos de genética
de populações, nestes animais, mostraram que a frequência do alelo recessivo é três vezes
maior que a frequência do alelo dominante, para a característica analisada em questão.
A quantidade esperada de animais com genótipo heterozigoto, em uma população com 4 800
indivíduos, em equilíbrio gênico, será igual a
a) 900.
b) 1 200.
c) 1 800.
d) 2 400.
e) 3 600.
28. (Uepa 2014) Pela primeira vez, cientistas conseguiram identificar uma maneira de
neutralizar a alteração genética responsável pela Síndrome de Down. Em um estudo feito com
células de cultura, pesquisadores da Universidade de Massachusetts, Estados Unidos,
―desligaram‖ o cromossomo extra, presente nas células de pessoas com o distúrbio. Assim,
eles foram capazes de corrigir padrões anormais de crescimento celular, característicos da
Síndrome de Down. A descoberta abre portas para o desenvolvimento de novos mecanismos
que poderão ajudar no tratamento do distúrbio.
Adaptado de: http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/cientistasdesligam-gene-que-causa-asindrome-de-down
Sobre a alteração cromossômica referida no texto, afirma-se que:
a) o cariótipo de mulheres com a síndrome é representado por 45,X.
b) o cariótipo de homens com a síndrome é representado por 47,XXY.
c) trata-se de uma monossomia do cromossomo sexual Y.
d) trata-se de uma trissomia do cromossomo 21.
e) os portadores da síndrome são altos e apresentam ginecomastia e azoospermia.
29. (Ucs 2014) Considerando que, em dois pares de genes AB e ab, em arranjo cis, durante a
gametogênese (meiose) das células reprodutoras de um indivíduo, ocorra uma taxa de
permutação de 24%, os gametas formados serão: AB__________%; Ab__________%;
aB__________%; ab__________%.
Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas acima.
a) 26; 24; 24; 26
b) 02; 48; 48; 02
c) 24; 26; 26; 24
d) 38; 12; 12; 38
e) 48; 2; 2; 48
Genética
Profº Léo Mariscal
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Risco de diabetes tipo 2 associado a gene dos Neandertais
Uma variante do gene SLC16A11 aumenta o risco de diabetes entre os latino-americanos. As
análises indicaram que a versão de maior risco dessa variante foi herdada dos Neandertais. As
pessoas que apresentam a variação SLC16A11 em um dos alelos, são 25% mais propensas a
desenvolver o diabetes, já aquelas que herdaram de ambos os pais, essa probabilidade sobe
para 50%.
Disponível em: <www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/12/131225_neandertal_ lk.shtml>.
Acesso em: 26 mar. 2014. (Adaptado).
30. (Ufg 2014) De acordo com os dados apresentados no texto e considerando uma população
em equilíbrio de Hardy-Weinberg, na qual 36% dos indivíduos apresentam genótipo com dois
alelos variantes de SLC16A11, qual a frequência, em percentagem, de indivíduos que serão
25% mais propensos a desenvolver o diabetes?
Dados: Equilíbrio de Hardy-Weinberg
(p  q)2  p2  2pq  q2  1
p  frequência do alelo variante
q  frequência do alelo normal
a) 48%
b) 50%
c) 64%
d) 75%
e) 84%
31. (Unesp 2013) Leia a placa informativa presente em uma churrascaria.
Porcos e javalis são subespécies de uma mesma espécie, Sus scrofa. A referência ao número
de cromossomos justifica-se pelo fato de que são considerados javalis puros apenas os
indivíduos com 36 cromossomos. Os porcos domésticos possuem 38 cromossomos e podem
cruzar com javalis.
Desse modo, é correto afirmar que:
a) os animais com 37 cromossomos serão filhos de um leitão ou de uma leitoa, mas não de um
casal de javalis.
b) um híbrido de porco e javali, conhecido como javaporco, terá 74 cromossomos, tendo
herdado o material genético de ambas as subespécies.
c) do cruzamento de uma leitoa com um javali devem resultar híbridos fêmeas com 38
cromossomos e híbridos machos com 36 cromossomos.
d) os animais não puros terão o mesmo número de cromossomos do porco doméstico, mas
não o número cromossômico do javali.
e) os animais puros, aos quais o restaurante se refere, são filhos de casais em que pelo menos
um dos animais paternos tem 36 cromossomos.
Genética
Profº Léo Mariscal
32. (Ufrn 2013) A fibrose cística é uma doença hereditária causada por alelos mutantes,
autossômicos, recessivos. Em uma família hipotética, um dos genitores apresentava o fenótipo,
enquanto que o outro não. Esses genitores tiveram dois descendentes: um apresentou o
fenótipo e o outro não.
Com relação ao genótipo dessa família,
a) ambos genitores seriam heterozigotos, um descendente seria homozigoto recessivo, e o
outro, heterozigoto.
b) um dos genitores e um dos descendentes são homozigotos recessivos, e os outros dois,
genitor e descendente, são heterozigotos.
c) ambos genitores seriam homozigotos recessivos, um descendente seria homozigoto
recessivo e o outro, heterozigoto.
d) um dos genitores seria homozigoto recessivo, enquanto que o outro genitor e os
descendentes seriam heterozigotos.
33. (Ufsm 2013) A saúde de pessoas com a doença das células falciformes é comprometida.
Nessa doença, a hemoglobina alterada deforma-se em baixa tensão de gás oxigênio, o que
reduz a eficiência do transporte do oxigênio pelo sangue, causando os sintomas da doença,
tais como anemia recorrente e fortes dores musculares.
Indique o genótipo de um individuo heterozigoto para a doença das células falciformes e
verifique se há ou não dominância em nível molecular entre os alelos da hemoglobina,
respectivamente.
a) HBSHBS — há dominância
b) HBAHBA — há dominância
c) HBAHBS — não há dominância
d) HBAHBA — não há dominância
e) HBAHBS — há dominância
34. (Pucrj 2013) O albinismo é uma condição recessiva caracterizada pela total ausência de
pigmentação (melanina) na pele, nos olhos e no cabelo. Na figura, um casal (A e B) planeja ter
um filho (C).
Sabendo que B (mãe) é albina e A (pai) tem irmãos albinos, a probabilidade de A ser portador
do alelo para o albinismo e de C ser albino é, respectivamente:
a) 1/4 e 1/8
b) 2/3 e 1/3
c) 1/4 e 1/2
d) 1/3 e 1/6
e) 1/2 e 1/2
Genética
Profº Léo Mariscal
35. (Fgv 2013) O heredograma traz informações a respeito da hereditariedade de uma
determinada característica fenotípica, indivíduos escuros, condicionada por um par de alelos.
Admitindo que o indivíduo II 4 seja homozigoto, a probabilidade de nascimento de uma menina,
também homozigota e afetada por tal característica, a partir do casamento entre II 3 e II4, é
a) 3/4.
b) 1/2.
c) 1/4.
d) 1/8.
e) zero.
36. (Enem PPL 2013) A mosca Drosophila, conhecida como mosca-das-frutas, é bastante
estudada no meio acadêmico pelos geneticistas. Dois caracteres estão entre os mais
estudados: tamanho da asa e cor do corpo, cada um condicionado por gene autossômico. Em
se tratando do tamanho da asa, a característica asa vestigial é recessiva e a característica asa
longa, dominante. Em relação à cor do indivíduo, a coloração cinza é recessiva e a cor preta,
dominante.
Em um experimento, foi realizado um cruzamento entre indivíduos heterozigotos para os dois
caracteres, do qual foram geradas 288 moscas. Dessas, qual é a quantidade esperada de
moscas que apresentam o mesmo fenótipo dos indivíduos parentais?
a) 288
b) 162
c) 108
d) 72
e) 54
37. (Udesc 2013) Assinale a alternativa correta em relação ao tipo sanguíneo na seguinte
situação: um casal tem três filhos, sendo que dois filhos possuem o tipo sanguíneo O, e um
filho possui o tipo sanguíneo A.
a) A mãe possui o tipo sanguíneo O, e o pai o tipo A heterozigoto.
b) A mãe possui o tipo sanguíneo A heterozigoto, e o pai o tipo O heterozigoto.
c) A mãe e o pai possuem o tipo sanguíneo AB.
d) A mãe possui o tipo sanguíneo O, e o pai o tipo sanguíneo A homozigoto.
e) A mãe possui o tipo sanguíneo O, e o pai o tipo sanguíneo AB homozigoto.
38. (Ufg 2013) Considere uma situação hipotética em que um indivíduo de tipo sanguíneo AB,
Rh negativo, receberá uma transfusão de sangue de um doador, escolhido ao acaso, de uma
população em que todos os tipos sanguíneos ocorrem com a mesma frequência. Neste caso, a
probabilidade de haver produção de anticorpos devido à incompatibilidade sanguínea é de:
3
a)
4
1
b)
2
3
c)
8
1
d)
4
1
e)
8
Genética
Profº Léo Mariscal
39. (Ufpa 2013) A eritroblastose fetal, ou doença hemolítica perinatal, consiste na destruição
+
–
das hemácias do feto (Rh ) pelos anticorpos da mãe (Rh ) que ultrapassam lentamente a
placenta. Devido a uma destruição maciça das hemácias, o indivíduo torna-se anêmico, e a
hemoglobina presente no plasma é transformada, no fígado, em bilirrubina.
Em relação a essa condição, é correto afirmar:
–
+
a) A mãe (Rh ) só produzirá anticorpos anti-Rh se tiver uma gestação de uma criança Rh com
passagem de hemácias para a circulação materna.
b) A mãe (Rh–) poderá produzir anticorpos anti-Rh devido a uma gestação de uma criança Rh+
cujas hemácias passaram para a circulação materna, comumente, por ocasião do parto, ou
+
se receber uma transfusão de sangue incompatível (Rh ).
c) A mãe produzirá anticorpos anti-Rh que podem atingir todos os seus filhos Rh+, incluindo o
feto que primeiro induziu a produção desses anticorpos.
–
+
d) No caso de mulheres Rh que já tenham tido uma gestação anterior Rh e estejam
novamente grávidas, é ministrada uma dose da vacina Rhogam por volta da 28ª semana de
gestação e outra até 72 horas após o parto, o que evita, assim, que essa criança, caso seja
+
Rh , tenha eritroblastose fetal.
e) O tratamento de bebês que nascem com o problema pode incluir uma transfusão total de
sangue. O bebê recebe sangue RH+, que já não terá mais suas hemácias destruídas pelos
anticorpos da mãe presentes no recém-nascido.
40. (Mackenzie 2013)
A probabilidade do casal 5  6 ter uma criança pertencente ao tipo O, RH– é de
a) 1
b) 1 2
c) 1 4
d) 1 8
e) 1 6
Genética
Profº Léo Mariscal
Gabarito:
Resposta da questão 1:
[D]
Alelos: a (miopia) e A (visão normal)
f(míopes)  f(aa)  0,36  q2
f(a)  q  0,36  0,6
f(A)  p  1  0,6  0,4
f(AA)  p2  (0,4)2  0,16  16%
f(Aa)  2pq  2  0,4  0,6  0,48  48%
Resposta da questão 2:
[C]
O equilíbrio de Hardy-Weinberg, prevê que populações não submetidas a fatores evolutivos
mantém suas frequências gênicas e genotípicas constantes ao longo das gerações sucessivas.
Resposta da questão 3:
[A]
1
2
1
P(mulher) =
2
P(homem) =
P(homem ou mulher) =
1 1
  1 ou 100%.
2 2
Resposta da questão 4:
[C]
Alelos: n (narcolepsia) e N (normalidade)
Pais: 13Nn e 16nn
Filhos: 50%Nn e 50%nn
P(filhote nn) = 50%
Resposta da questão 5:
[B]
Parentais: AAbb  aaBB e aaBB  AAbb
F1 : AaBb  AaBb
9
3
3
1
F2 :
A _B _ :
A _bb : aaB_ : aabb
16
16
16
16
Resposta da questão 6:
[C]
A mulher com cariótipo 47, XXX pode ter sido originada da união de um espermatozoide
portador de duas cópias do cromossomo X e um óvulo contendo uma cópia desse mesmo
cromossomo.
Genética
Profº Léo Mariscal
Resposta da questão 7:
[B]
A variabilidade observada nas folhas das plantas é o resultado de mutações casuais e
espontâneas nos genes determinantes dessas características.
Resposta da questão 8:
[D]
A formação do pigmento que confere cor à íris dos olhos depende da presença de, pelo menos,
uma cópia do gene dominante e não epistático (inibidor), E. Dessa forma, o cruzamento de pais
heterozigotos (Ee) produz, estatisticamente, 3 / 4 ou 75% de filhos com genótipo E_.
Resposta da questão 9:
[C]
Alelos codominantes expressam o fenótipo intermediário quando em heterozigose. O alelo
completamente dominante se manifesta em homozigose e em heterozigose. Alelos múltiplos
são diversas versões de um gene, surgidas por mutações de genes pré-existentes e atuando
aos pares em um locus cromossômico. O efeito fenotípico múltiplo de um único gene
denomina-se pleiotropia.
Resposta da questão 10:
[C]
Alelos: a (albinismo) e A (pigmentação normal)
Pais: aa X
Aa
Filhos: 50% aa (albinos) e 50% Aa (normais)
P (criança Aa)  50%
Resposta da questão 11:
[A]
A hipercolesterolemia é uma condição hereditária autossômica por ocorrer em homens e
mulheres. O gene mutante que determina essa condição é dominante; uma vez que basta uma
cópia para que o caráter se manifeste.
Resposta da questão 12:
[D]
No padrão de herança influenciada pelo sexo, a característica considerada é autossômica.
Conforme informado, homens apresentam calvície em hetero e em homozigose, e mulheres
somente em homozigose. Sendo assim, como Charles não é calvo, somente Diana contribui
com um alelo para a calvície de Wiliam. Considerando Kate heterozigota, ou seja, ambos os
pais de George heterozigotos, ele terá 75% de chance de ser calvo.
Resposta da questão 13:
[D]
A análise das genealogias permite afirmar que a herança genética para a cor azul do cabelo é
autossômica porque o caráter se manifesta nos dois sexos, praticamente, na mesma
proporção.
Genética
Profº Léo Mariscal
Resposta da questão 14:
[A]
Considerando que a simbologia técnica represente os indivíduos míopes como os símbolos
hachurados, conclui-se que os casais 1-2 e 5-6 são heterozigotos (híbridos) por terem visão
normal e possuírem filhos míopes.
Resposta da questão 15:
[B]
O heredograma mostra que o indivíduo não hachurado apresenta uma condição recessiva em
relação aos pais (hachurados), ambos heterozigotos para o caráter dominante.
Resposta da questão 16:
[D]
Alelos: f (fibrose cística) e F (normalidade)
Pais: Ff  Ff
2
1
Filhas normais: Ff : FF
3
3
2
P(IV.2 ser Ff) =
3
Resposta da questão 17:
[B]
Os gêmeos idênticos (monozigóticos) apresentam o mesmo genótipo, e a única característica
que não pode ser alterada pelo meio ambiente é o grupo sanguíneo que é idêntico,
independente da alteração dos fatores externos.
Resposta da questão 18:
[A]
Tendo o mesmo tipo sanguíneo, grupo AB, o casal Silva poderia ter filhos dos grupos A, B e
AB. O filho pertencente ao grupo O seria adotado.
Resposta da questão 19:
[B]
O sangue do tipo A apresenta apenas o aglutinogênio A na membrana das hemácias e,
consequentemente, será aglutinado apenas pelo soro anti-A utilizado no teste. O lote de código
[II], com 25 litros, pertence ao grupo A.
Resposta da questão 20:
[E]
fenótipos
discoide
esférica
alongada
genótipos
A_B_
A_bb ou aaB_
aabb
pais:
gametas
Filhos
AAbb x aabb
Ab ab
100% Aabb (esféricas)
Genética
Profº Léo Mariscal
Resposta da questão 21:
[A]
A cromatina sexual ou corpúsculo de Barr é o cromossomo X que permanece inativo na
interfase de fêmeas de mamíferos. A inativação de um dos cromossomos X de fêmeas levaria
a uma compensação de dose, já que assim machos e fêmeas têm uma quantidade similar de
produtos codificados pelos genes do cromossomo X. A inativação de um X em fêmeas ocorre
no início do desenvolvimento embrionário.
Resposta da questão 22:
[D]
Sendo heterogaméticas, as fêmeas de galináceos produzem óvulos com o cromossomo sexual
Z e óvulos com o cromossomo W.
Resposta da questão 23:
[A]
Considerando que o daltonismo é uma condição cuja herança é recessiva ligada ao
cromossomo X, Joana tem o genótipo XdXd e Pedro tem o genótipo XDY. Quanto ao grupo
sanguíneo, Pedro tem o genótipo IAIB e Joana IAi, já que sua mãe é do tipo sanguíneo O (ii).
Assim, para a filha de Joana e Pedro ter visão normal e ser do tipo sanguíneo A, seus
possíveis genótipos serão XDXd IAIA ou XD XdIAi. Desta forma, a probabilidade será de 1/4.
Gametas
XDIA
XDIB
YIA
YIB
XdIA
XDXd IAIA
XDXd IAIB
XdYIAIA
XdYIAIB
Xdi
XD Xd IAi
XDXd IBi
XdYIAi
XdYIBi
Resposta da questão 24:
[A]
O daltonismo hereditário é determinado por um gene recessivo (d) e ligado ao sexo. A mulher
daltônica possui o gene em dose dupla por possuir dois cromossomos X e apresenta genótipo
XdXd.
Resposta da questão 25:
[B]
A sequência de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, está correta na alternativa
[B].
Resposta da questão 26:
[C]
Pelos dados do resultado do cruzamento, verificamos que os gametas recombinantes são Ab e
aB pois são os que estão em menor quantidade 10% cada um. Para o cálculo da distância
entre os genes devemos somar as porcentagens de gametas recombinantes, o que resulta em
20%. A distância dos genes no cromossomo será de 20 UR (unidades de recombinação).
Genética
Profº Léo Mariscal
Resposta da questão 27:
[C]
alelos: A (dominante) e a (recessivo)
frequência de A = f(A) = x
frequência de a = f(a) = 3x
população em equilíbrio genético:
f(A)  f(a)  1
x  3x  1
4x  1
1
x
4
f(A) 
3
1
e f(a) 
4
4
1 3 6 3
f(Aa)  2   

4 4 16 8
Nº de indivíduos Aa 
3
 4800  1800.
8
Resposta da questão 28:
[D]
Os indivíduos portadores da Síndrome de Down possuem um cromossomo 21 extra,
apresentando uma trissomia autossômica.
Resposta da questão 29:
[D]
Parental cis: AB/ab
Resposta da questão 30:
[A]
Alelos: N (variante) e n (normal)
f(NN)  0,36
f(N)  0,36  0,6
f(n)  1  0,6  0,4
f(Nn)  2  0,6  0,4  0,48  48%.
Genética
Profº Léo Mariscal
Resposta da questão 31:
[A]
O cruzamento do porco (2N=38) com o javali (2N=36) produz híbridos resultantes da união de
gametas: N=19, do porco e N=18, do javali. Dessa forma, ele terá 2N=37 cromossomos.
Resposta da questão 32:
[B]
alelos: f (fibrose cística) e F (normalidade)
pais: Ff x ff
filhos: 50% Ff (heterozigoto) e 50% ff (homozigoto)
Resposta da questão 33:
[C]
Alelos: HBA – normal; HBS – mutante.
O genótipo heterozigoto é HBAHBS e não há predominância entre esses alelos, porque os
portadores de uma cópia do gene mutante (HBS) apresentam glóbulos vermelhos normais e
falcêmicos.
Resposta da questão 34:
[B]
Probabilidade de A ser portador do alelo do albinismo é igual à probabilidade de A ser
heterozigoto para o locus. Então, Aa x Aa = 1/3AA e 2/3Aa. Como que A não é albino, o
genótipo aa é excluído. A probabilidade de C ser albino é a probabilidade de A ser portador
(Aa) combinada (multiplicada) pela probabilidade de A transmitir o alelo recessivo (a),
assumindo que A é portador (Aa). Então, Aa x aa = 1/2Aa e 1/2aa. Ou seja, a probabilidade de
C ser albino é 2/3 x 1/2 = 1/3.
Resposta da questão 35:
C]
Alelos: A (afetado) e a (normal)
Pais: II. 3 Aa e II. 4 AA
Filhos: 1 Aa e 1 AA
2
2
1 1 1
P ( e AA)=  
2 2 4
Resposta da questão 36:
[B]
Alelos: V (asa normal) e v (asa vestigial)
P (preta) e p (cinza)
VvPp 
VvPp
9
3
3
1
Filhos:
V_P_ :
V_pp :
vvP_ :
ppvv
16
16
16
16
9
P (filhos V_P_ ) =
 288  162
16
Pais:
Genética
Profº Léo Mariscal
Resposta da questão 37:
[A]
Pais: IAi  ii
Filhos: 50% IAi (grupo A); 50% ii (grupo O).
Resposta da questão 38:
[B]
O tipo sanguíneo AB pode receber sangue de qualquer doador, desta forma não haverá
problemas na transfusão. Como este indivíduo é do tipo Rh negativo, ele somente poderá
receber sangue do mesmo tipo (Rh negativo) caso venha a receber doação de sangue tipo Rh
positivo haverá produção de anticorpos. Portanto há uma probabilidade de 50% de haver
incompatibilidade, ou seja, 1/2.
Resposta da questão 39:
[B]
A mulher Rh– é sensibilizada por transfusão Rh + ou pela passagem de hemácias de filhos Rh +
pela placenta.
Resposta da questão 40:
[D]
Pais: (5) IAiRr  (6) IBirr
1 1 1
P(ORh–) = P(iirr) =  
4 2 8

Documentos relacionados

Genética - Webnode

Genética - Webnode 11. (Ufrj 2011) A síndrome do triplo X, ou trissomia do X, afeta uma em cada mil mulheres aproximadamente. Essa anomalia cromossômica se caracteriza pela presença de um cromossomo X a mais em suas ...

Leia mais