1 Aula 21 – 12/05/2010 Mankiw (2007)

Сomentários

Transcrição

1 Aula 21 – 12/05/2010 Mankiw (2007)
Aula 21 – 12/05/2010 Mankiw (2007) - Cap 26.
POUPANÇA INVESTIMENTO E SISTEMA FINANCEIRO.
Sistema financeiro serve para unir pessoas que poupam com as pessoas que
investem.
INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS NA ECONOMIA DOS ESTADOS UNIDOS
O sistema financeiro manda o dinheiro de quem guarda para quem gasta. Por que
alguém poupa? Para mandar o filho para universidade, para ter uma velhice confortável ou
para comprar um apartamento e fugir de casa. Enfim, a poupança visa um gasto futuro.
Os tomadores de empréstimos emprestam dinheiro para abrir um negócio, para
comprar uma casa, etc. Eles tomam o dinheiro de forma consciente que terão de devolver
em uma data futura com o acréscimo de juros.
O sistema financeiro é constituído por inúmeras instituições que podem ser
agrupadas em duas categorias, o mercado financeiro e os intermediários financeiros.
Mercados Financeiros:
São mercados por meio dos quais uma pessoa que deseja poupar oferece dinheiro
diretamente à quem deseja um empréstimo. Os mais importantes são o mercado de títulos e
o mercado de ações.
Mercado de títulos
Quando alguma empresa quer construir uma nova fábrica, ela pode tomar dinheiro
emprestado diretamente do público. Ela faz isso vendendo títulos. Um título nada mais é do
que um certificado de dívida que especifica as obrigações do tomador do empréstimo para
com o detentor do título. Identifica características como:
O período de tempo que o empréstimo deve ser pago (data de vencimento).
A taxa de juros que será paga.
1
Assim, o comprador do título fica com o título até que ele vença ou pode vendê-lo
no mercado. Existem títulos de tudo quanto é tipo. Do governo federal, estadual, municipal,
de empresas, etc.
Três características:
- Prazo do título – Duração até o vencimento. Existem títulos de até 30 anos. Aliás,
existem títulos “imortais”. O governo britânico lançou títulos que sempre irão pagar juros,
mas o principal nunca será reembolsado.
Títulos mais longos possuem taxas de juros mais elevadas, uma vez que o risco é
mais elevado também, e tem de esperar mais tempo pelo reembolso do principal. Se
precisar do dinheiro antes, tem de vender normalmente por um valor menor. Geralmente
isso ocorre. As vezes um título de curto prazo pode ser mais elevado do que um de
longo prazo por razões de mercado.
- Risco de crédito – probabilidade que o tomador deixe de pagar. Risco de
inadimplência. Quando os compradores de título percebem que o risco de inadimplência é
elevado, eles tentam fazer juros mais altos para compensar o risco. O governo norte
americano é considerado de baixo risco, logo os seus títulos tendem a ter uma taxa de
remuneração menor.
- tratamento tributário - Nos EUA títulos do governo estadual e municipal não são
tributados pelo imposto federal. Assim, pagam juros nominais menores.
Mercado de ações
Outra maneira de alguma empresa levantar fundos é a de vender ações da empresa.
Se uma empresa vender 100 ações de mil reais cada, cada ação equivale a 1% da empresa.
Venda de ações: financiamento patrimonial
Venda de títulos: financiamento por endividamento.
Para o que quer investir:
Se a empresa for bem, é melhor comprar ações, pois receberá lucros.
Se a empresa for mal, os detentores de títulos receberão antes de qualquer acionista,
mas somente os juros pactuados.
2
Ações são negociadas em bolsa de valores, e as empresas não ganham nada com a
compra ou venda de ações depois de lançadas.
INTERMEDIÁRIOS FINANCEIROS
Bancos
O dono de uma mercearia não conseguiria emitir títulos ou ações. Muito
provavelmente o Fabinho quando quiser expandir o Rebordosa irá pegar empréstimo em
banco, uma vez que dificilmente irá conseguir lançar ações ou títulos no mercado.
Um banco recebe depósitos e usa os depósitos para conceder empréstimos. O lucro
do banco está na diferença entre a taxa de juros que paga e a que cobra.
Fundos mútuos
Instituição que pegam dinheiro do público para comprar uma carteira de títulos, com
diversas ações e títulos. Se a carteira se elevar ele ganha. Se a carteira reduzir, ele perde.
Vantagem: permite que pessoas com pequenas rendas diversifiquem as operações.
Cobram de 0,5 a 2% ao ano de taxas de administração.
Poupança e investimento nas contas de renda nacionais:
Identidade: é uma equação que precisa ser verdadeira.
Identidades importantes:
Y=C+I+G+EL
Y= PIB
C=Consumo
I=Investimento
G=Governo
EL=Exportação líquida
É uma identidade, cada dólar de produção do lado esquerdo aparece um dólar de
despesa do lado direito.
3
Imaginando uma economia fechada: (isso é irreal, pois todos os países realizam
comércio exterior. Mas se pegarmos a economia mundial, isso passa a ser mais real, visto
que o comércio interestelar ainda não é muito difundido aqui na Terra.)
Y=C+I+G
Logo, para estudar o lado financeiro, dos investimentos tem-se:
Y-C-G=I
Y-C-G é o que resta da renda total da economia após o pagamento das despesas de
consumo e compras do governo. Ou seja, é a poupança. Poupança pode ser dada por S.
Logo:
S=I
T= é o imposto que o governo recolhe das famílias sob a forma de imposto menos a
parte restituída as famílias por meio das transferências:
Sem imposto: S=Y-C-G
Com imposto: S=(Y-T-C)+(T-G) – Obs: são iguais pois os T´s se cancelam. Um é
positivo outro é negativo.
Y-T-C – Poupança privada – É a renda que fica com as famílias após o pagamento
de impostos e das despesas de consumo.
T-G – Poupança Pública – É a receita tributária que fica com o governo após o
pagamento de suas despesas.
Se T>G – Superávit orçamentário – Excesso de arrecadação
Se T<G – Déficit Orçamentário – Arrecadação menor do que a despesa do governo.
Significado da Poupança e do investimento:
De que modo a poupança é igual ao investimento?
Quem possibilita isso é o sistema financeiro. O mercado de títulos, de ações e
fundos. Eles se apropriam da poupança nacional e direcionam para o investimento nacional.
Muitas vezes pessoas utilizam estes termos de maneira intercambiável. Imagina que
um aluno guarda dinheiro e compra ações. Ele pode achar que está investindo o dinheiro,
mas para um macroeconomista ele está tão somente poupando. Investimento para economia
é relacionado a um novo capital, como uma nova casa ou um novo equipamento.
4
Individualmente a poupança não é igual ao investimento. Isso só é verdade no
Conjunto da economia. Para determinada pessoa, o investimento pode ser maior ou menor
que a poupança.
MERCADO DE FUNDOS DE EMPRÉSTIMOS
Suposição que a economia só tenha um mercado financeiro, o mercado de fundos de
empréstimos. Assim, todos poupadores e tomadores de empréstimos tem de ir lá para
negociar.
Oferta e demanda de fundos para empréstimos
1- Poupança é a fonte de oferta de fundos de empréstimos (compra de ações, títulos,
etc). É a oferta de fundos de empréstimos.
2- Investimento é a fonte de demanda de empréstimos (exemplo hipotecas
imobiliárias). É a demanda por fundos de empréstimos.
O que determina o montante poupado e o montante investido? No mercado normal
vimos que a quantidade ofertada e demandada depende do preço. Do que depende aqui? Do
preço do dinheiro, que é a TAXA DE JUROS.
Curva de demanda por fundos para empréstimos tem inclinação negativa,e a curva
de oferta de fundos para empréstimos tem inclinação positiva.
O ajuste da taxa de juros ocorre de modo semelhante ao visto na teoria da oferta e
demanda. O que ocorre se a taxa de juros estiver elevada? O que ocorre se a taxa de juros
estiver baixa? Exemplo, mercado de balas jujuba. O que ocorre se o preço da jujuba estiver
elevado?
Gráfico pg 572 Mankiw
É importante perceber que a taxa de juros utilizada pelos economistas é a taxa de
juros real, e não a nominal. Assim, é sempre a real, e nunca a nominal.
Juros reais – Desconta a inflação.
Juros nominais – Os juros anunciados.
5
Como analisar mudanças no equilíbrio por efeitos de políticas públicas? Da mesma
forma que antes.3 passos:
Primeiro verificamos quem se desloca, se é a oferta ou demanda.
Depois determinamos a direção do deslocamento.
Por fim, utilizamos o diagrama de oferta e demanda para ver como o equilíbrio
muda.
Política 1 – Incentivos à poupança
Poupança é um estímulo para o crescimento no longo prazo, como vimos aula
passada. Se pudéssemos aumentar o nível de poupança do Brasil, com o passar do tempo o
bem-estar da população se elevaria.
PESSOAS RESPONDEM Á INCENTIVOS- Pessoa de 25 anos que poupe $1000 e
compre um título de 30 anos que paga juros de 9%. Sem impostos, os $1000 aumentariam
para$13.268 quando atingisse 55 anos. Se o juro fosse tributado à 33%, a taxa de juros após
o imposto seria de 6%. Assim, os $1000 aumentariam apenas $ 5743 após trinta anos.
Diminuindo o juro, diminuiria também o incentivo à poupar.
Imposto sobre a renda é substituído por um imposto sobre o consumo. Ou seja, só é
tributado quando retira-se o dinheiro.
Exemplo Brasil: Os rendimentos da poupança são isentos de Imposto de Renda.
O que aconteceria com o equilíbrio desse mercado?
Figura PG 574
Política 2: incentivos aos investimentos
Congresso cria um crédito tributário para o investimento. Cria uma vantagem
tributária a qualquer empresa que construa uma fábrica ou compre um novo equipamento.
Isso é muito comum. Governos estaduais reduzem alíquotas de ICMS para trazer
investimentos.
Primeiro: Que curva afetaria?
6
Demanda por investimentos. Não afeta a quantidade de poupança pois não gera
novos estímulos para famílias.
Segundo: Em que direção se deslocaria?
Com as mesmas taxas de juros a demanda estaria disposta a emprestar quantidades
maiores. Assim, a demanda se desloca para direita.
Terceiro: o que mudaria? A taxa de juros se eleva e a poupança também.
Gráfico PG 575
Política 3: déficit orçamentários do governo:
Governo gasta mais do que arrecada – déficit – Se financia por meio de
empréstimos no mercado de títulos. O acumulado é chamado dívida pública.
Imagine que o governo começa equilibrado e devido a um corte político nos
impostos passa a ter déficit.
Primeiro: qual curva é deslocada?
Obs: Poupança nacional é a poupança privada adicionada da poupança pública
(S=(Y-T-C)+(T-G)). Alteração no orçamento do governo afeta a poupança pública (T-G), o
que desloca a curva de oferta.
Segundo: Em que direção a curva se desloca? Como a poupança pública é negativa
(T<G), e o governo toma empréstimos para financiar o seu déficit orçamentário a poupança
pública é negativa e reduz a poupança nacional. Desloca a curva de oferta para
empréstimos para a esquerda.
Terceiro: A taxa de juros aumenta de 5% para 6%. Desestimula o ato de tomar
empréstimos. Reduz o investimento. Em resumo: quando o governo toma empréstimos
para se financiar, desloca tomadores privados que estão tentando financiar os investimentos.
Do contrário, um superávit orçamentário – Governo gasta menos do que arrecada
(T>G). Aumenta a oferta de fundos para empréstimos, reduz a taxa de juros e estimula o
investimento.
PG 576 Mankiw
7

Documentos relacionados

Como investir o seu dinheiro no mercado financeiro

Como investir o seu dinheiro no mercado financeiro parte fixa que são os juros e outra variável que é a correção por indexadores como IPCA) e, por serem uma aplicação em renda fixa, seguem as mesmas regras do imposto de renda no resgate de 22,5% a ...

Leia mais